Page 1

O

ún

ico

D

Curitiba, quinta-feira, 3 de maio de 2012

jo

@jornallona

r do IÁ nalBr R lab as IO or il at

redacaolona@gmail.com

ór

Ano XIII - Número 707 Jornal-Laboratório do Curso de Jornalismo da Universidade Positivo

Curitiba, 3 de maio de 2012

lona.up.com.br

SAÚDE Alguns ambientes de trabalho podem levar ao desenvolvimento da doença Pág. 4

Polícia Militar

Polícia Rodoviária registra redução de índices de acidentes

IMPOSTO DE RENDA Contribuinte que perdeu prazo de entrega ainda pode entregar IR Pág. 3

Todos os índices de acidentes apresentaram queda de mais de 30%. Entre as ocorrências 28 pessoas morreram em todo o estado, colisões frontais e atropelamentos são apontados como principais causas, segundo o balanço Pág. 3

OPINIÃO Eleitores não devem esperar casos de corrupção para se manifestar Pág. 2

io


2

Curitiba, quinta-feira, 3 de maio de 2012

Opinião

Pitacos É isso aí, Paraná! A série prata do Paranaense começou, e com ela, o Tricolor começou arrasando. Com seis gols marcados, o Paraná confirmou o que já tinha demonstrado em jogos anteriores: um time muito novo, mas, ao mesmo tempo, veloz e muito bem comandado pelo professor Ricardinho, que possui o elenco na mão, pelo o que parece. E não podemos nos esquecer de citar o tanque da Vila Capanema. Com três gols, sendo o segundo um golaço, Douglas demonstrou jogar muita bola e me lembrou do Imperador Adriano, nos seus melhores dias. Só espero que essa comparação, fique somente no campo, pois aí sim pode estar surgindo um grande jogador.

Como se não ouvissem o auê Aline Reis

Eu falo, tu falas, ele fala, nós falamos... Fala-se muito, é verdade, mas isso não parece incomodar o legislativo municipal. A série de reportagens “Negócio Fechado” veiculada no jornal Gazeta do Povo em parceria com a RPC-TV tem repercutido nos mais respeitados órgãos de imprensa, bem como gerado debates a respeito da atuação dos nossos vereadores na Câmara Municipal, contudo, eles mesmos parecem não estar preocupados com as consequências desta bizarra troca de favores. Como se não ouvissem o auê dos colegas jornalistas indignados e da população cansada de tanta fanfarrice os vereadores e vereadoras rejeitaram, nesta quarta-feira, o requerimento da bancada de oposição que pedia o afastamento de Francisco Garcez (PSDB), Roberto Hinça (PSD) além do atual presidente da Câmara, João do Suco (PSDB) – que prefere ser chamado por seu nome de batismo agora – João Luiz Cordeiro. Todo esse pessoal aí está diretamente ligado aos contratos de natureza questionável feitos entre a Casa e empresas de mídia. Garcez, que é presidente do Conselho de Ética, disse que deixará o cargo, mas até quando teremos que substituir um corrupto por outro? Há dias houve a “marcha contra a corrupção”, que reuniu dezenas de pessoas munidas de cartazes e máscaras usadas pelo protagonista do filme “V de Vingança”, e pergunto aos leitores, leitoras: onde estão esses mascarados agora? Cobrar decência das estruturas legislativas e governamentais é uma atitude louvável, entretanto, movimentos como esses se esvaem ao passo que se tornam pontuais. A marcha contra a corrupção foi uma data, mas não representava um caso. Não que tenhamos que esperar um caso para nos manifestar, todavia esse envolvimento eventual com as questões políticas dá aos políticos a brecha do esquecimento. Não há fiscalização do eleitor, da eleitora, há, posteriormente, uma revolta breve acompanhada dos jargões “todo político é corrupto” ou ainda de “eu não gosto de política”. O pleito acontece em outubro. Muitos desses nomes citados acima (você se lembra dos nomes?) vão concorrer à reeleição e esperar a próxima marcha contra a corrupção. Façamos o auê antes, como trabalho de fiscalização. As sessões são abertas a todas e todos os curitibanos. Não custa nada observar que enquanto o colega parlamentar explana um projeto de lei o outro está checando os recados e os “auês” do facebook.

Lucas Borodiak Karas

Copa do Brasil Já o Coritiba, vai jogar de sangue doce no Pará. Com a vantagem de poder perder por até dois gols de diferença, o Coxa vai jogar no contra-ataque. Com a volta de Gil, atuando na lateral direita, o time tende a ter uma estabilidade maior. Thiago Primão agradou a Marcelo Oliveira, que já convocou o garoto, no que poderá ser o seu segundo jogo como profissional. Acredito em um empate nesse jogo, e depois, que venha o Vitória ou, quem sabe, o Fogão de Oswaldo de Oliveira. Editorial

Partido Fechado O jornal Gazeta do Povo e a RPC TV publicaram uma série de reportagens que mostravam irregularidades cometidas por funcionários e vereadores da Câmara de Curitiba. A chamada ‘’Negócio Fechado’’ mostrou que boa parte da divulgação oficial da Câmara foi feita em veículos de comunicação ligados a funcionários da Casa e aos próprios vereadores. A exposição desses fatos, que vem acontecendo desde 2011, vai afetar diretamente a escolha dos eleitores que votaram nas eleições desse ano, prejudicando diretamente alguns partidos mais do que outros. O vereador João Cláudio Derroso (PSDB) foi afastado da Câmara por uma possível ligação entre seu nome e irregularidades cometidas nesses contratos. Recentemente, Derosso afirmou que quer que seus colegas do PSDB também devem responder ao processo ao qual ele responde. Não se sabe se essa declaração foi real ou somente foi dada pelo fato de esses seus colegas terem também votado para o seu afastamento, mas o número de tucanos expostos é grande. Além do já afastado Derroso, outros dois tucanos - Francisco Garcez e João Luiz Cordeiro - correm o risco de serem afastados da Câmara de Curitiba. Aliados ao partido também tiveram seus nomes expostos. Esse alto índice de vereadores corruptos no partido fez com que o PSDB tomasse alguma medida, vendo que as eleições se aproximam. Em uma recente declaração, o governador Beto Richa – também do PSDB – afirmou que o partido vai tomar medidas necessárias para punir os vereadores envolvidos. A grande incidência de vereadores no caso faz com que a incerteza sobre o envolvimento de muitos se manifeste. Integrantes do PSDB e aliados são os que mais têm seus nomes envolvidos nessas irregularidades. Desse modo, a oposição ganha um maior número de eleitores, vendo que a insegurança com o partido só aumenta a cada nome que surge. O silêncio dos vereadores em geral também assusta quem vai votar, vendo que nem os que aparentemente não estão envolvidos esclarecem como todo o dinheiro foi realmente gasto.

Expediente Reitor: José Pio Martins | Vice-Reitor e Pró-Reitor de Administração: Arno Gnoatto | Pró-Reitora Acadêmica: Marcia Sebastiani | Coordenação dos Cursos de Comunicação Social: André Tezza Consentino | Coordenadora do Curso de Jornalismo: Maria Zaclis Veiga Ferreira | Professoresorientadores: Ana Paula Mira, Elza Aparecida de Oliveira Filha e Marcelo Lima | Editoras-chefes: Renata Silva Pinto, Suelen Lorianny e Vitória Peluso | Editorial: Matheus Klocker O LONA é o jornal-laboratório do Curso de Jornalismo da Universidade Positivo. Rua Pedro Viriato Parigot de Souza, 5.300 - Conectora 5. Campo Comprido. Curitiba - PR. CEP: 81280-30 - Fone: (41) 3317-3044.


3

Curitiba, quinta-feira, 3 de maio de 2012

 araná registra 28 mortes em estradas e P rodovias durante o feriado Polícia Militar

Amanda Lima Ana Kriger

Balanço divulgado ontem pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) mostrou que foram registrados 269 acidentes nas rodovias federais do Paraná. A Operação Dia do Trabalho começou na sexta-feira, 27 de abril, e terminou no dia 1° de maio, com uma média de 53 acidentes por dia, contra uma média de 83 acidentes registrados na Semana Santa. Das 269 ocorrências identificadas, 168 foram sem vítimas e 94 deixaram pessoas feridas. As principais causas de acidentes apontadas pela PRF foram as colisões frontais e os atropelamentos, que resultaram na morte de dez pessoas, sendo seis mortes após co-

A PRF relata que houve redução de mais de 30% em todos os índices de acidentes, em relação à última operação realizada na Semana Santa (6 a 8 de abril). A maior variação foi a do número de acidentes que envolveram mortes, com uma redução de 56,92%. O balanço divulgou que 9.725 veículos foram fiscalizados e 3.480 autuações por irregularidades foram registradas – o número não inclui multas por excesso de velocidade. A polícia multou 73 motoristas, e prendeu outros 27 por embriaguez no volante. Já segundo o balanço O bafômetro e os radares eletrônicos foram os principais meios de fiscalização da operação da Polícia Militar do Palisões frontais, três mortes cou o maior número de um caminhão, provocando raná, dos 146 acidentes após atropelamentos e uma mortes ocorreu na BR 277, a morte de um homem de morte devido a uma colisão no Km 548, perto de Catan- 27 anos, uma mulher de 23 atendidos nas rodovias esfrontal. duvas. Por volta das 19h40, anos e do motorista de 36 taduais, 18 resultaram em mortes. O acidente que provo- um automóvel colidiu com anos.

Contribuintes que perderam prazo de entrega ainda podem declarar IR Amanda Lima Ana Kriger

O prazo para a entrega do Imposto de Renda (IR) referente ao ano de 2011 encerrou na última segunda-feira (30/04). De acordo com a Receita Federal, o número estimado de declarações enviadas por Pessoa Física neste ano era de 25 milhões. No dia limite para a entrega do imposto de renda, foi registrado o

maior pico de declarações, até às 20 horas de segundafeira 24,8 milhões haviam sido entregues, segundo a Receita Federal. A entrega da declaração começou no dia 1º de março, mas para os contribuintes que perderam a data limite de entrega do imposto de renda ainda podem declarar mediante o pagamento de uma multa no valor de R$ 165,74 ou até 20 % do valor do imposto devido. A Receita Federal disponibilizou ainda a opção de

entregar a declaração de IR incompleta, para que o contribuinte pudesse cumprir o prazo. Para quem escolheu esta opção a inclusão das informações restantes pode ser feita por meio do sistema online de retificação no prazo de cinco anos. Porém, a retificação somente poderá ser feita caso a declaração não esteja sendo analisada pela malha, onde são verificados os dados apresentados no documento. Os contribuintes podem apresentar a declaração do

Receita Federal prevê o recebimento de 25 milhões declarações. Quem optou por entregar a declaração incompleta tem prazo de cinco anos para fazer retificação imposto de renda via internet, ou entregando uma mídia removível (pen drive, disquete, disco rígido externo etc.) em qualquer unidade de atendimento da Receita Federal.

Para mais informações acesse o site: http://www.receita. fazenda.gov.br


4

Geral

Curitiba, quinta-feira, 3 de maio de 2012

4% dos casos de câncer são desenvolvidos no trabalho Pesquisa do Instituto Nacional do Câncer (INCA) mostra que funcionários de Salão de Beleza estão entre as principais vítimas da exposição ocupacional Amanda Lima Ana Kriger

São estimados 518.510 novos casos de câncer entre os brasileiros para o ano de 2012. Cerca de 4% dos casos estão relacionados a riscos presentes no ambiente de trabalho, o que significa uma previsão de 20 mil casos. Dezenove tipos de tumor podem ser desenvolvidos em certos ambientes. Pesquisa das Diretrizes de Vigilância do Câncer Relacionado ao Trabalho do Instituto Nacional do Câncer (INCA), divulgada no dia 27 de abril, aponta as substâncias e os locais de trabalho que resultam na doença. Entre os principais componentes da exposição ocupacional estão os agrotóxicos, solventes orgânicos, formaldeídos e poeiras (amianto e sílica). A via de absorção,

a duração e a frequência da exposição aos agentes nocivos influenciam a intoxicação. O estudo mostra que, além de metais pesados, elementos como a madeira e o couro estão entre os responsáveis pelo desenvolvimento da doença em pessoas diretamente expostas a eles. O levantamento do INCA, que reuniu as últimas pesquisas mundiais sobre câncer relacionado ao trabalho, apresenta os agentes a que cada profissão está exposta e o tipo de tumor causado pelas substâncias. Entre os 19 tumores especificados na pesquisa estão o tumor na mama, no pâncreas e no cérebro. O tumor na mama pode ser causado por substâncias como agrotóxicos, benzeno, campos eletromagnéticos de baixa frequência, campos magnéticos, compostos orgânicos voláteis, hormônios

e dioxinas. Essas substâncias são encontradas nos ambientes de ocupações como cabeleireiro, operador de rádio e telefone, enfermeiro e auxiliar de enfermagem, comissário de bordo e trabalho noturno. Os trabalhadores rurais e de manutenção industrial correm risco de desenvolver câncer no pâncreas por estarem expostos a agrotóxicos, estireno, cloreto de vinila, epicloridina, HPA, solventes e tetracloroetileno. O trabalho rural também propicia o desenvolvimento do câncer no cérebro, assim como o serviço elétrico e de telefonia, devido à exposição a agrotóxicos, arsênico, radiação, ondas e campo eletromagnético, chumbo, mercúrio, óleo mineral e HPA.

Salão de beleza Cabeleireiros e funcionários de salões de beleza estão entre as ocupações com alto risco de desenvolvimento de câncer, devido ao contato direto com tinturas, formol e outras químicas. A cabelereira Marcia Alzão prefere deixar a função de aplicar escovas progressivas para os outros profissionais do salão em que trabalha, por não querer se expor aos

efeitos do formol. Conta que, como os produtos têm o selo da Anvisa, são usados sem restrição pelos profissionais. A quantidade é pequena, mas multiplicada pelas vezes em que é usada, oferece um significativo risco. “Nossa maior preocupação, como profissionais que se expõem a isso o dia inteiro, é que nossa saúde seja afetada”. Márcia afirma que é de extrema importância a proteção ao aplicar tinturas e outros produtos químicos nos clientes. A principal ação para reduzir o número de tumores malignos causados pela exposição ocupacional é a eliminação ou redução do contato do trabalhador com os agentes causadores, por meio do reconhecimento dos produtos químicos e dos riscos nos ambientes de trabalho, e do controle da exposição aos componentes cancerígenos. A pesquisa aponta esses agentes, facilitando um processo de reconhecimento e eliminação.

rias nas relações e condições do ambiente. Os Ministérios da Saúde, da Previdência Social e do Trabalho e Emprego lançaram no dia 27 de abril o projeto que foi criado por uma Comissão Tripartite, entre o governo, as principais organizações que representam empregadores e os trabalhadores. Os Ministérios propõem a implementação, fiscalização e a avaliação das normas e dos processos na esfera pública e privada. Um conjunto de regulamentações de caráter permanente e tarefas de curto médio e longo prazo constituem a estratégia de execução do Plano Nacional. A ação conjunta dos três Ministérios irá alterar a rotina do trabalhador ao aplicar dispositivos legais e princípios comuns de Saúde e Segurança no Trabalho (SST). Essa mudança será realizada por meio da elaboração e fiscalização do poder público e diálogos com organzações dos empregadores e dos trabalhadores. Segundo a assessoria da Agência de Saúde, a Melhoria da saúde nova política de fiscalizano ambiente de ção que consiste na união trabalho das três vertentes, fará com que os trabalhadores O Plano Nacional de tenham e sintam uma seSegurança e Saúde no gurança maior no seu amTrabalho prevê melho- biente de trabalho.

LONA 707 - 03.05.2012  

JORNAL-LABORATÓRIO DIÁRIO DO CURSO DE JORNALISMO DA UNIVERSIDADE POSITIVO

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you