Page 27

NON QUERO, NON QUERO NON Obradoiro de lingua Gianni Rodari Non quero, non quero non que a historia se escriba con sangue Non quero, non quero non que a anguria me seque a saliva que as ideas crucifiquen o presente que mande o terror Non quero, non quero non. Quero e quero e quero no mencer unha pomba Quero e quero e quero na alma un poema no espello un sorriso na noite un cantar na noite un cantar. Non quero, non quero non no mencer unha bomba Non quero, non quero non na alma un valeiro no espello un laĂ­do na noite chorar e rosmar Non quero, non quero non Quero e quero e quero no mencer unha pomba Quero e quero e quero na alma un poema no espello un sorriso na noite un cantar na noite un cantar.

Antoloxía Poética Intercultural  

Antoloxía Poética realizada polas Bibliotecas Escolares Galegas con motivo do Día da Paz 2009

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you