Page 1

enem EÏ{E M *OO6 Redação Uma vez que nos tornamosleìtoreeda palavra,ínvaiavêlmente êstarcmoslendo o mundosob a inÍluêncía dela, tenhamosconsciêncíadissoou não.A partíl de êntão,mundoê palawapelmearãoconstantemente nossaleìIuê e inevitáveìsserãoas coffelações,de modoíntetbrtuaL simbíóIico,entrc rcalÍdadee ficção. Lemosporquea necessidadede desvenclarcatacteres, letreiros,númerosfazcom que passemosa olhaL a questionat,a buscardecifnr o desconhecido.Antes mesno de ler a palavra,já lemos o unìversoque nos pemeia: um cartaz,uma imagem,um som, um olhat, um gesto.São muitasas razõegpara a leitura.Cada leìtottem asua naneirc de perceberede atribuirsígnìÍìcadoao que lê.

nos tftnsportar a essesuniversose sair deles muito maisricosdo que quandoentamos. Internel:<ww.âm gosdolivD.cÕm.b>(com aclaplaçóes).

queos têxtosâpresentados Considerando acimatêm caráêrapenasmotÌvador, redijaumtextodìssêrtaÌivo lemê: a.espeitodo segurnte :

O poder de transformação da leitura

Ao dêsenvolver o tema proposlo,procureutilizaros conhecimentos adquiridose as reflexõesíeitâsao longode sua íormação.Sêlecione,organizee relaInâjáMâdinsde almêida.o ârodé /er cioneargumentos, fatose opinÍõesparadeÍenderseu (com <wwuamigosdolivro com.b> adaptações). ìnleínei: pontode vistae suasproposlas, sem{eriros direitos lìumanos.

Observações:

<PaineLs.ôrg>. Intern€l:

Minhamãe muito cedo me íntroduzìuaos livros.Embora nos t'allassemmoveis e roupas. fivros nào pocleriamfaltaí E estava absolutamentecerk. Entei na unìversídadee tome|me escritor.Possogarantít: todo escitor é, ântes de tudo,un lettor

. Seu textodeveser escritona modalidadê padrão da {ínguaporluguesa. . O textonão deveser escritoem formade poêma (versos)ou narração. . O lexÌodeveter,no mínimo,15 (quinze)Ìinhasescritas, . A redaçãodeveserdesenvolvida na íolhaprópÍiae apresentada a tinla. . O rascunhopodeser feitona últimapágÍnadeste Caderno.

Comentário:

Magazine, fvoacyrSclâÍ.O pod6ÌdaslêÌías.ln:TAM jul./2006, p.70 (comadaplações).

A dissertaçãopropoôtapossìbilitou ao pârticipante umârefÌexãosobreo poderda leitura. Existeminúmercsuniversoscoexistindoeomo nosso, Nos argumentos, apósumaanálisedos textosmotÈ neste exato instante,e todos bem petto de nós. Eles poderiaressaltara transforvadores,o particìpante são bìdinensionaise, emgeral,nelesimperamo branmaçãoculturâldohomemna medidaem queadquire que nos co e o negrc, Êslesuniversosbidìmensionais conhecimento atravésda lêitura. rodeíamguatdamsurpresasincííveise inímagináveís! à leilura,nêcêssidade de coViajamosinstantaneamente aos maístemotospontos Tópicoscomoincentivo globalizadq nhecimento inlelectual e desenvoMmento da Tenaou do Uníve6o;Íicamossabendoos segrcdos quêstão. maisocultosde vidashumanase da naturcza;attuves- Íegistroslexicaispodeiam reÍorçara lese em samoserasnumpiscarde olhos;conhecemoscíviqza- Há umafortetendênciaà alusãotemporal,à intertêxe outÊs que nuncâÍoram vistas tualidadee à melalinguagem. ções a!êsaparccídas por olhoshufttanos.Estoufalandodos uníve6osa que Essetemapropicìa intêumavisãoinlerdisciplinar chamamosde ïvros, Por uns poucos rcais podemas ressanle,

267


enem QUESTÕESOBJETIVAS ffiNamorados

ffiAs

O rapazchegou-separc junto da moça e dissê: - Antônía,ainda não me acostumeícom o seu I corpo,com a sua caÍa. A moça olhou de lado e espercu. - Vocênão sabe quandoa gente é uiança e de I repentevê uma lagartalìsttada? A moca se lembrava: - A gente Íica olhando... A menínìcebincou de novonos olhos dela. O Êpaz prosseguiucom muita doçuta: - Antònia.vocepèrece uma lagàtla lislràdd. A moça aftegalouos olhos,Íez exclamações. O rapazconcluìu: - Antônia, vocêé engraçaala!Vocêparece louca.

t a) Os últimosseÍãoos primeiros. b) Os opostosse atÍaem. c) Quemesperasemprealcança. d) As âparências enganam. e) OuanÌonìaiora alÌLrra, maioro lombo.

fi4anuêl BandeiÊ. Poesiá .ohplêta & prosa. FÌio de Jane ro: Nova Aguilar,1985.

Habilidade:

No poêmadê Bandeira, importante representante da poêsiâmodêrnìsta, destaca-se comocaractêrÍsticada escolalileráriadêssaépoca a) a reÌleração de palavras comorêcursodeconstruçãode rimasr;cas. b) a utilização exprêssiva da linguagem faladaem situaçõesdo cotidiano. ci a criativasimeÍia de versosparareproduziro ritmodo lemaabordado. d) a escolhado temado amorromântico, caÍaclêíizadordo estilolheráaodessaépoca. e) o rêcursoao dÍálogo,gêneÍodiscursivo típico do RealÌsmo.

Habilidade:

T

Solução: poéiicada linguagemcoloquial,assim A exploração como as cenas cotidiânas,são traçosimportantes da poesiamodern;stade ManuelBandeira.O uso de exprêssõês como"a gente",no sêntidodê "nós" ou dê "sabequando"exempliÍicam o coloquialismo menc,onâdo. Respostâ:letrab

264

íinhasnasdua6figurasgeramumetefoque

se assocraao seguinteditadopopular:

Solução: No primekoquadro,as linhasretascdamumefeitode perspecfiva e sugeremquê o lerceirobonecoé mais alÍo que o segundoe estê,por sua vez, é maisalto queo primeiro;no entanto, os trêspodemler a mesma aÍtura.Nosegundoquadro,a6linhasretasdo planodê Íundodão a impressãode que o êspaçocentraltem um relevoirregular, Essemesmoespaçoem branco, pelacircunferência, delimitado podesêrplano.PorÌanto, os doisquadrosapresentados expÌoram situações dê ilusãode óticae, por isso,o ditado'Asaparências enganam" rêsponde, de Íorínaâdequada, à queslão_ Respostâ:letrad

mErro dePortuguês Quandoo porÍuguêschegou Debaixode umabtutachuva Vestìuo índio Quepena! Fosseuma manhãde Sol O índio tinha despido O português. Osald de AndEde. Poêslas relDidás. Rio de Janeiro: CiviÌizaçâoBrásileira,1978.


enem O primilivismoobseryávelno poema anteíioí dê Osìwald deAndrade,caracteriza, de íormamarcante, a) o regionalismo do Nordesle. paulista. b) o concretismo c) a poesiaPau-Brasil. pré-modernislê. d) o simbolismo e) o Íopicalismobaiano.

Habilidade:

a) aprêsenia,sem explicitarjuizos de valor,costumesda época,descÍevêndo os paatosservidosno jantarê a atiiudede Nhôïoné e deïa Policena. b) desvaloÍiza a noímacdltada ltnguaporqueincorporaà narrativausosprópriosda linguagem regionaldas peísonagens. c) condenaos hábitosdescritos,dandovoz a Tia Policena,que tentaimpedi.NhôToméde deitaÊseapósas reÍeições. d) utilizaâ diversidade sociocultural e lingüísiica para demonstrarseu desrespeitoàs populaçõesdas zonasruraisdo inícioJloséculoX)Í=.1 ê) manifestapreconceìloem relação a Tia Policenaao iranscíevêra fala dela com os eríosprópriosda rêg;ão.

Habilidade: Solução: "Errode Porluguês"dislingue-se como um dos texlos maisreprêsenlâüvos do movimento PaLr-Brasil. O primitivismo píesêntêno poemapriviìegia o indígêna. e.n confronLo com o portuguèiciviliTado. F. êxatamente,esteo Ìemânucleardo programapoéticopropostoporOswalddê Andrade,nasprimeirasdécadas do séculovintê. Resposta:letrac

m

Solução: O autorCornélioPiresnarrae dêscteveno seu rexro um janlat caracteristico de um gruposocialem uma épocadelermÌnada enÍatizando o modode falardas pessoaspara,com isso,explicitar iuízode valor.

Depolsde umbomjantar:Íeijãocomcame-sêêa, Resposta:letraa

orclha de porco e couve com angu, atoz-nole engodurudq carne de vento assada no espeta, Têxtoparaas questões5 ê 6 toffesmoenxutode toicinhoda baÍiga, viradinho Aulade Português de milho verde e um prato de caldo de couve, jantar encerraclopot ufi prato íundo de canjíca A linguagem com tonões de aÇúcaí NhôTomésaborcouo cana ponta da língua fé Íorte e se estendeuna rede.A mão dheitasob tão fácil de falar a cabeça, à guisa de travesseirc,o indefectível e de entendet. cígarro de palha entre as pontas do indicadot e A linguagem do polegat envernizado,pela Íumaça,de unhas na superíícieestreladade letras, encanoaclase longas, ficou-se de pança para o sabe lá o que quer dizefl aL modoÍrcnto,a olharpara as ipas do telhado. PrcíessotCarlos Góis,eÌe é quemsabe, Quemcomee não deíta,a comidanão aproveita, e vaì desmatando pensava Nhô Tomé...E pôs-se a cochìlar.A sua '10 o amazonasde minhaignorància. modonadurcupouco;TíaPolìcena,ao passat peFígurasde gâhátìca, esquipáticas, Ia sala, bradouassombrcda: atropelam-mê, atuÍdem-me,seqüestmm4ne. - Êêh!Sinhô!VaídruniagoÊ? Não!Numpresta... Já esqueci a língua em que conia, em que Dá pisadêrae póde noftê de ataquede cabeça! pedia para ir Iá fora, Despoìsdo aínaco num tarma...màìsdespois em que levavae davapontapé, a línqua,brevelíngua entrccottada Cornélio P Ìês. Con!€.sas ao pé do fogo. sáo Paúla: do namorccom a prìminha. lmprensaOlicialdo Esiadodê São Pâuto,1987. O poíluguèssào doìs:o oútro.mislèna. NesseÌrêcho,êxtraídode texlo publicadoorigiCadosDÌumnonddè AndEde. Esquecer pamlenbmr Rlodê nalmentê em Í921,o narrador Janeiro: JoséOlympio, 197S-


enem o @No poema"Procura cÌapoesia", CaflosDrummond Sexptoranoo a funçãoemotivada linguagem, poeta expressao contrasteentre marcas de de Alìdradeexpressaa concepção êstéticade se variaçãode Lrsosda linguagem fazercompalavraso queo esculÌotl\,4lchelângêlo em faziacom mármore.O fragmentoabaixoexemplia) situaçõesformaise informais. Íicaêssaafirmação. b)dìlerenlesregiõesdo país. (...) c) êscolasliterárias dislinias. Penetrasurdamenteno reino das palavras, d) texiostécnicose poéticosLá estão os poemasque esperamser escrìIos. e)diÍerênlesépocas. (...) Habilidade: CheeèmàisDerloe conlem)laas Ddlavns. 't .'-. Cadauma têm mil facessecrctassob a Íace neutrc e te peryunta,sem ìnteressepela rcsposta, pobre ou teÍ ve|,que lhe dêres: trcuxestea chave?

Solução: 'Aulade Português', de CarlosDÍummond de Andrade, explorao conirasteentrea linguagemcoiidiâna, a da "pontada língua",e a linguagemculla,escrìÌa "na supêrlícieestreladadas letras".O poetaexpressâ, porlanio,o contrasteentre siluaçõesfotmaise inlormais. Resposta;leÍa a $$t':o poera, a reíerênciaà varìedadepadrãoda línguaestáexprêssano seguintetrecho: a) 'A linguagem / na pontada língua"(v.1e 2). b) "A linguagem/ na supetíícìeestíelada de letra6"{v.5e 6). c) '[a língua]em que pedia paÍa iÍ lá fora"(v.14). d) "[a língua] em que levava e dava pontapé" (v.15). e)'ïa língualdonanorocoma priminha"\v.17).

caÍos DrummÕnd de Andrade.Arcsadopavo. B i od€Janero:R ecord, 1997,p.1314.

EssêÍragmentopoétjcoilustrao seguinteiema constanteentreautoresmodernìstas: a) a noslalgiado passadocoìoniaìisia revisitado. polílicoe b) â preocupação com o engajarnento socialda literalura. c) o lrabalhoquaseaÍlesanalcom as palavtas, despertando sentidosnovos. d) a produçãode sentidosherrnéticos na busca da perfeiçãopoélica. nàperse) d conlemplaçáo da nalu.eza bÍàsileira peciivauÍanisÌada pálria.

Habilidade:

Habilidade:

Soluçáo:

No poema"AuÍade Português", de CaflosDrummond Andrade, referência metaiórica à vaÍiantêpadê a drãoda linguaaparececomo"superfície estreladade letras".

que aponA únicarespostaaceitávelé a âlternativa ia a cÍiaçãoartística,seja de I\/ichelangelo, seja de Drummond, comoartesanal, capazdedespertaf sentìdos, preciso Ê observar,no entanto,que o enunciadoda questãonão idenliÍicaa rêlaçãoentrêo escultorre" nascentista e o poetamineiro;também nãoexplicitao sentidode'tÍabalhoartesanal".

Resposta:leÍa b

Resposta:lelrac

Solução:

f


enern 8. lNo romanceVidasSecas,de GraciianoBarnos, o vaquero FabianoenconÌra-se com o paÍão parè re'êoero 9dlè 0. F:5p4 Ìe dê c.nà: 1

Não se conÍormou:devìahavet engano.(...) Com certeza havia um errc no papel do branco. Nào se descobrìua eÍro. e Fabianoperdeu os

4 ecttibas.Pas"dl d rtda ìntpiê dsti?t no loco entÍegando o que era dele de ntáo beijaçlal Estava direìtaaquilo? Trabalharcomo negro e nunca âl 7 ranjat carla de alforria? O patíãazangou-se,repeÍìua ìngolênaia,achou bonì que c vaqLteirofasse pracutar seiviço naLttra 1A lazenda. Aí Fabiano baixou a pancada e amunhecou. Bem, bern. Nãa era preciso barulhonàa. Gfac iano Famos úd"s S..es 91." eC Ro de J aner o Rec o r d . 2 0 0 3

NofragrnenÌotranscritoo padrãoÍormalda inguagernconvivecom marcasde regionaisrnoe de cooquialsÌno no vocabuáro. Perlenceà vafreCade do padrãoÍorme da llngliagemo seguintelreclro: a) "l\ão se conformou:dev a haverengano"(1.1).

perdeuos estÍibos" (L.3). b)"e Fabiano c) 'Passara v da inÌera assirnno toco"(L.4). d) 'enlregando o que era deìede mãobeijadal' (1 . 4 -5 ). e) "Aí Fabiano baxou a pancada e amunhecou (1 . 1 1 ).

Flabilidade: Com baseem LÌmtexto,analisaras funçòesda lüì guag€m.ìdentificafìÌraÌcasde varianteslingüísticas de nâturezasociocultural, regional.CeÌ?gistfoou de a}'r'oÌu . ,- li, s.,.roer. c '.tirô ruqu.,.'.o,Jl.

*

Soluçáo; A Írase apresenladâna alleÍnalivaa 'Não se con Íorrnou:devia haveÍ unì engano"está de acordo con-ì o padÍão ÍoÍüal da língua.As outras aiternatvas re gistÍamo uso de coloquialÌsmos e de regionâlismos. corno: 'pêrdeuos estÍibos"(b)-'no loco" (c), 'de rnão (e) bejadâ"(d) e "baixoua pancadae amunhecou" Resposta: letraa

Paraíesponderàs qu€sÌõesI ê T0,analseo quadroa segur.queesquematiza a hrslória daTera

iit,! jÍ.É.ffi Quaiefnáflo

0,01

Fâunase FLorâs anuais Primeiras maniÍesìaçãoes antigas Sepulurâsmas anÌgas e dinoiérros Exiinçáodosnìastodontes

Aparecimenic dosbois,cavalose veados PrimeÍosuÌensílios de pedr Aparêclmentc.ìos hominídeos

ô5 U liÌìos dlnossa!fos PrinìeìrasangiospeÍmas

204 245 363 449

camfì,iânn

Hre-uamDn'no

Primerrosdinossauros Aparecimento dosíéptês AparecirnenÌo cÌosanÍiblos gimnosperrnâs PíimeÌras Primerras aninìâisÌerresires úantase prìmeiros

AbeÍturados oceanosLapeluse RheLo

510 ì 000 1 400 I 800 2 o0o

RêDroducãosexuada PrimeiÍosciepósìlosde cãrvão (âlgàsr Ox.rtè'ìrohvíê .a é'ÍroqlêÍa Apaìecrmentode cfganrsmoselcariontes

consiltuiçãod' Avelônia oaçÌrurcro oo conÌ le_Ìp ^fÍoornra

procarionlês 3 100 Prlmeiros microorganismos 3 500 PrimeiÍosveslígiosdê vida 4 600

F o rm a ç ã o .l êT e n a

271


enem ffi

considerando o esquema apresentado, assinale Habilidade: a opçãoCORRETA. a) Ouandoos ptimeiroshominídeos apareceram naTerra,os répÌeisjá existiamhá maisde 500 milhõesde anosb)Quandoa espécieHomo saplers suígiu no planeta,Américado Sul e Áfrìcaestavamtisi' camenteunidas. c) No Pré-Cambriano, su€iram,em meiolíquido, os primeirosvesiigiosde vidano planela. d)Afragmentação da Pangéiaocasionouo desapatêcimento dos dinossau106. e) A EraMêsozoica duroumenosquea Cenordica.

Solução: A análisedo quadropermileconcluirque,duranteo pré-cambriano, surgÌramos primeirosvêstígiosde vida no planeÌâ. Rêaposla:lêlrac

a hisióriada Terraem umaescalade Oa 100, ffiEntre as opçõesa seguir,assinalea que melhorrepresenta comcomprimentos iguaisparainiervaìos de tempode mesmaduração.

@s

@ 50

tu'/ '

aÒs+

Habilidade:

Solução: Levandoem consideração âs idadesda Teúaem sua evoluçáobìológica, a opçãoque reprêsenta os comprimentosiguaiscom intêrvalode têmpode mêsmaduração,incluiria,na base"a Íormaçãoda Terra",distâncias paraos "primêiros "primeirospeixes"ê essespróximos'Íauna6 equivalentes vêslígiosdaTeÍa","eucariontes'e ô fl^rôê

âr,,âi."

n^ t^^^

ResDosta:letrab a êxplicação mâisdiÍundidasobreo povoamênto da América,gruposasiáticosteriamchegadoa ììSEiSegundo pelo partiÍ esseconÌinêntê Estrêitode Bering,há 18 milanos.A dessaregião,localizada noextremonoroes' te do conlinênÌê ameíicano, essêsgrupose sêusdêscendentês teriammigrado,poucoa pouco,paraoutras por meiode estudosarqueológicos áreas,chegandoaté a porçãosutdo continente. Entrêtanto, reaìizados no ParqueNacionaldâ SeÍa dâ CâpivaÍa(Piau0,Íoramdêscobertos vestígiosda prêsênçahumanaque teriamaté 50 miìanosde idadê. pêlosarquêólogos Validadas, as provasmateriâisencontradas no Piauí que gíuposdê origêmaÍricanâcruzarâmo oceanoAtlânticoaté o Piauíhá 18 mil anos. a) comprovam b)confkmamque o homemsurgiuprìmeirâmentê na Américado Nortee, depois,povoouos outroscontinentes, c) contestama teoriadê que o homemamericanosurgiuprimeirona Américado Sul e, depois,cruzouo Estreitode Bering. d)confirmamque gruposde origemasiáÌicacruzaramo Estreitode Beringhá 1Bmil anos. e)contestama teoriade queo povoamento da Américateriainiciadohá 1Bmilanos.

H 272

f


enem labilidade:

E cientificamente aceilávelo que se aÍirma a) apênasem L d) apenasem I e lllb) apênasem ll. ê ) e m l, lle lll. c) apenasem Ill.

Habilidade:

Solução: O textointrodutório indicaumaalternatÌva à teoriadê que os homenshaviammigradoparaa América.via Estreitode Bhering,porvoltadê 18 mil anosantesde sítìoarqueoCristo.Na Serrada Capivara(impoÍtante lógicosituadono Piauí),tudoindicâqueêxislemvest! giosde queo homemexistena Américadesde50 mil a afirmaÍ antesda era cristã-O candidaioé solicitado davalidação da daiaçãodosvestígios a conseqüência lelrasa, b de sereshumanosna Serrada Capivara.As c e d nãose aplicamao quese pêdê.

Solução:

Os mamÍferos sãoanimais degrandeportegeralmente pasiadore6, quese alimentam herbácea de vegetação ou raslêi€,ou aindabrotosde árvorêsde mênorporte dependeda luz so- arbuslos. Comoessavegetaçáo larparâserenovar, dealimentos só haveráabundância paraessesanimaìsemáreasdevegetâção aberta,co" mo as mudançâ dê clima, savanas ou cerrado. Com a ResDosta:letrae paraclimâsúmidos, comduasestaeões bemdefinidas o desapâ- a {loresiatornou-semaisdensae sombriâ.Íazendo ffiEntru B ait 3 rilanos atrás,ocorreu " grândêsmamÍferosque viviamna rêduzirailuminação, davoo queimpedeâ renovacão recimentode a reduçãodo Américado Sul.Os mapasa seguirapresentam gêtaçãorasteirae, conseqüenlemêntê, númeÍode espéciesde mamííeros de grandeporte. dêssarêgiãoantese depoisde uma a vegetação grandemudançaclimáticaquê lornoÌressaregião Rêsposta:letrab maisquenlee maisúmidâ. @ Os cruzadosavançavdmem silèncio.encontrando por todas a6 partes ossadashumanas,trapos e bandetas. No meio desse quadrosinistra.nãa pudetam ver, sem êsttêmecetde dot, o acampamento onde Gâuthierhavia deixadoas mulhercs e cianças. Lá, os ctistãos üôhamsido surprêendìdos peloê muçulmanos,mesmo no momento êm que os sacerdotescelebÊvan o sacrìÍícioda Missa.As mulhere', as criançâs,os velhos,todos os que a í@quezaou a doença conse.ava sob as lendas.perseguidos alé os allarcs,tinhamsíEnlre20mile l3milmos do levadosDarua êsctavídãoou ìmoladB Dorutn inimìgocruel.A multidãodôs cristãos,masêacraFap€sp, n.98,2004. BevistaPesqulsâ da naquelelugar,tinhâ íicadosem sepuftura. paraexAs hipótesosa seguirforamìevantadas J. F.MichaÌ.l. Hislóia das cruzadás.Sáo PaLrlo:Ediloradãs plicaro desaparocimento dosgrandesmamíferos Améicas,1956(comâdaptaçoes). na Américado Sul. Foi, de íato, na sexta-feira 22 do tenpo de L Os sereshumanos,quê só pudeÍamocupara Chaaban,do ano de 492 da Hégím,que os Íranj' Américado Sul dèpoisqilê o climase tornou 6e apossa@mda CidadeSanta,após um sítio de maisúmido,malaramos gíandesanimais. 40 dias. Os exiladosainda trcmemcâda vez que ll. Os maioresmamíÍêros atuaisprecisamde vasíalam nisso,seu olhat se eslriè comose eles aintas áÍeasabenâsparamanleremo seu modo da lìvessemdânle dos olhosaquelesE)e eircs da de vida, áreasêssasque desapareceram loutos, prctegídosdê atmadurcs,que espelham Américado Sul com a mudançaclimática,o pelasruas o sabrecotlante, desembainhado,deque podeter provocadoa êxtinçãodos grângolando hofiens, mulherese cianças, pilhando des mamíferossul-ameticanos. as casas.sâeuêândoas mesquitas. pelaquêlll.A mudançâ climática foidesencadeada da de umgrandeasteróide,a qualcausouo desaAnin Maaloú,As Cruzadasvisíaspelosá.abes.2.?ed, Sâo Paulo:Bfasillense, 1989(comâdaplaçÕes). parecimênto dosgíandesmamílerose das âvês.


enem Avalieas sêguintesafirrnaÇõês a respeilodos Considerando-se que a sociedadedo Antig textosacima,quetratamdas Ctuzâdas. Regimêdividia-se tradicionalmente em estarner Ìos: nobreza, clero e 3a Ëslàdo, e coíeto aÍirm. L Os texlos reêrêm-sêao mesmoassunto- as que o autor do texto, ao Íâzer reíerência à'blasse Cruzadas, ocorridas noperíodo medieval-,mas médiê. dêscrevea sociedadeutiliTanoo a noÇão apresentam vÍsõesdistirúassobfea realÌdadedos posterior dê classe sociâla fim de conflitosíeligiososdesseperíodohistórico. a) âproximârda nobrezacortesãa condiçãodeclasll. Ambosos textos narrampartesde conÍlitos se dosmúsicos,que pertenciamao 3eEstado. ocorridosenÍe cristãose muçulmanos dLjtanb) destacara consciència de classeoueoossutam lê a ldadelúédiâe revelamcomoa violência os mÚsicos, âo contrário dos demaisüabalhacontramulhêresê cÍiançasera pÍáticacomum dotes manuais. enireadversários, c) indicarque os músicosse engontravam nar lll.Ambosnafiamconfiios ocoÍidos duranteas mesma quê situação os demais'mefibros d6= Cruzadasmedievaise revêiamcomoas disputas 3e EsÌado. dessaépoca, apesardeterhavido alguns conÍrond) dislinguÌÍ,dentrodo 3eEslado,as condiFes em los militarês,Íoramresolvidascom basena idéia queviviamos'briados de lib.é"e os camponeses. do respeito e datolerância cultural e religiosa. e) comprovara exìstência,no interiorda coÍe, É CoRRETOapenaso que se aÍirmaem de umalutade cìassesentreos trabalhadores a )L d) le ll. manuêìs. b )|t e) lle lll. Habilidade: c ) lll.

Habilidade:

Solução: O textodescrevea situaçãodascorlêseuropétasduranÌe o AntigoRegimê;o autornoscontaque,nascortesda época,excêtuando-se a nobrezae o cletq tooasas oeSolução: maispessoaseramconsideradas de nívelinferior,o chaDoistextosde autoresdiferêntes,um de origemeuromadoterceifoestado,mesmoque ênlÍe elas houvesse péiaê oulíodeorigemárabe,mostram posições diÍeren- diÍêrenças sociaisquejustificassêm a exÌstência de um tesacercadasCruzadas. guerÍasdelibertação outrogruposocial(umaclasse da'"Iera média). O candidaio deve Santa',ocorridas nosséculosXll e Xlll. escolfìerqualalternativaé umaintêrpretação conetado São feitaslrês afirmativas comparando lexto(letrac; os músicoseramconsiderados os dois tex, no mesmo tos,e o candidatodeveêscolherquaisafirmativas nÍvelsocialdosdêmaiscriados). interpaetam os textosadêquadamente. Rêspo6ta:letrac A aÍirmalivaíncorretaé aquelaque diz têíemsidoos conililosgeradospelasCruzadasresolvidos com ba- ffi"No princípiodo séculoXVll,erabeminsigniÍicanse no respêitocultura,enâ tolerânciareligiosa. te e quasemiserávêlaVila de SãoPâulo.Joãode Laet dâvaìhe 200 habitantes, entreportugueses Resposta:lelrad e mestiços,êm 100 casas;a Câmâra,em 1606, ,nÌormava queerar 190os moÍadores. \ElgO que châmamosde corte pnncipescaera, esdosquais senciaìmente, o paláciodo príncipe65 andavamhomiziados*l' Os músÌcos 'homiziados: escondidos eramtão ìndispensáveis dajustiça nessesgrandespalácios Ne son Wer.êck Sodré.ForDaçaohistódcado Bnsit. quantoospastelekos, os cozinheiros e os criados. SãoPaLto:BrasiÌtense, 1964. Eleseramo que se chamava,um lanlo pejorativamente,de criadosde libré_A maiorpartedos "Naépocada invasãoholandesa, OÍindaeraa camúsicosficavasatísÍeita quandotinhagârantida a pitale a cidademaisricade Pernambuco. Cerca subsistência, comoaeontecia comas outraspesde 10%da população, calculadaem aproximadasoasde classemédiâna corle:entrêos que nào menle2.000pessoas,dêdicavam-se ao comérse saÌistaziam, estavao pai de l\,,lozart. futasete cio,com o qua'm!ita gentefaziaforluna.Cíonistambémse cu.vouàs ci.cunstàncias a que nào {as da épocaafirmavamque os habitantesricos podiaescapar. de Olindavivìamno maiorluxo.' Nobetl Elias.Moza : saciologiade un gênÌo.Ed.Jotge Zaha\ 1995,p. 1I (cômadaptações).

Hi degardFéist.Pequeratustotiado Bnsit hotandês.Sãa Parlo: rüodêrna, 1998(comadaptaçõês).


enem Os textosapíesentados rêtratam,respectìvamên-ffiNo iníciodo séculoXlX,o naturalista alemãoCarl te, São Pauloe Olindano iníciodo séculoXVll, Vonl\,4artius esteveno Brasilem missãocientífica quandoOlindaera maiore maisrica.São Paulo pala fazerobservações sobrea flora e a fauna é, atualmente. a maiormetrópole brasileira e uma nâtivase sobreâ sociedadeindígena.Referindodasmaioresdo planeta.Ëssamì.rdança devêu-sê, se ao indígena,ele aÍirmoul essencialmente. ao seguinlelaloreconômico: Permanecendoem grau infeior da humanìclaa) maioÍdêsênvolvimento do cultivoda cana-dede, moralmente,ainda na ìnÍâncÍa,a civìlízâçâo âçúcarno planâltode Piratìningado que na nãa o alteÍa, nenhumexemploo excita e nada o Zonadâ l\,,lata Nordêstina. impulsionapara um nobrc desenvolvimentoprob) atrasono desenvolvimênto econômicodâ regressìvo(...). Esseestanho e inexplícávelestado giãodê Olindae RêciÍe,âssociadoà êscrâvido indígenaaneicana, até o ptegente,tem íeíto dão,inexistente em São PauÌo. Írccassaremtodas as tenta\ivasPara concitáL, c) avançoda conslruçãonavalem São Paulo,fainteiramentecom a Europa vencedon e tomá-lo vorecidopelocomérciodessacidadecom as um cidadãosatisleítoe Íeliz. índias. CaÌ Von Í\4arlius.O estadodo direiütentrcos autoctües do Bzstl BêioHorizonìe/São Paulo:liatiaia/EDuse 1982. d) desenvolvimento sucessivo da economiamineque Combasenessadescrição, râdora,cafeicultora e Ìndustrial no Sudeste. conclui-se o naturalista Von Í\,4artius produtivo e) destruição do sistema dealgodãoem quandoda ocupaçãoholandesa. Pernambuco â) apoiava a indêpendênciado Novo l\,,lundo, que os índìos,diferentemente acreditando do Habilidade: quefaziaa missãoeuropéia,respeitavam aflora e a faunado país. preconceituosamente b) discriminava as populada Améficae advogavao êxçõêsoriginárias têrmíniodos índios. parao séc) defendiauma posiçãoprogrêssista culoXIX:a de tornaro iôdígênacidadãosatisÍeitoe feliz. Solução: O candidalodevêrá,paraíesponderà questão,êvod) procuravaimpediro processodê aculluração, car algunsconhêcimentos históÍicosque êxplicamo ao descrever cientificamente a culluradas populaçõesoriginárias desenvolvimento da RegiãoSudesteno Brasilea conda AméÍica. cênÍaçãode podereconômico da população em São e) desvalorizava os palrimônios étnicose culturais Paulo(noestadoe na capilalpaulista). dassociedades indigenâs e íeloÍçavaa missào Os doistextosouecontextualizam a ouestAoreferem"clvilizadora européia',tídca do séculoXlX. sê às condiçõesda vila de São Paulode Piratininga Habilidade: e de Olinda,no séculoXVll;Olinda, na ocasião, eÌa umacidadeflorescente e São Paulo,umavilade pequenase modestaspossibilidadês. Hoje,São Paulo é a maior metrópolelaÌino-americâna. O candidato deverálêmbraÊsê dê que: . ao íinaldo séculoXVll, o ourofoi encontrado nas regiõêsSudesteê Cêntro-Oeste, deslocândo o eÈ Solução; xo da economiacoloniâlparao sudêstebrasileiro; A questãorêÍerê-se a umlextodo naturalista Carlvon . no séculoXlX, inicialmente no valêdo RioParaíba Marlius,queesteveno Brasil,em missãocientíficano e depoisno oestêpaulista.desenvolveu-se a agri iniciodo séculoXIX:essas quese iniciaíam missoes, culturâdo caÍé,a maisimportantee dinâmicadas durantea presençada co e de D.JoãoVl no Brasil que garantiram monoculturas a economiabrasilei (1808-1821) e se intênsiÍicaram ao longodê todo o ra âté 1930. século,são o têslemunhodo interessedos paísês A partirda décadade vinledo séculopassado,São pelanaturezae europeuspelofascíniorepresentado Pauloassumiua liderança indus- pelas do desenvolvimento condições doshabitantes americanos. Notexto, lrial do Brasil,atraindomigraçãointernae externae o nâturalistê expressaumavisãobastantecomumna concentrando boaoarteda riouezanacionalpreconceituosa: epocaehojeconsidêÍada o exotismo RêsDosta:letrâd primitivismo e da terra e dos homensem contraste


enem comos avançossociais,políÌicos,econômicos e culturaisdo coniinenteeuropeu.É exatamente a idêntiÍi que o candidatoé caçãodessavisãopreconceituosa levadoa encontrar. Rêsposta:letrae lXfjlA modernademocíaciabrasileiíafoi construída enlre saltos e sobressallos.Em 1954, a criseculminouno suicídiodo presidenle Vargas. No ano seguinte,outra crise quase impediua possedo presidente eleito,JuscelìnoKubitschek. Em 1961,o Brasilquasechegouà guerracivil depois da inesperadarenúnciado presidente JânioQuadros.Trêsanos maistarde,um golpe militardepôso presidente JoãoGoulad,e o pais viveuduranlevinte anos em regimealloritário. A partirdessasinformações, relalivasà iìislória republicana brasileira, assinalea opçãocorreta. a)Ao términodo governoJoãoGoulart,Juscelino Kubitschek Íoi eleitopresidente da República. b)A renúnciade Jânio Quadrosrepresentoua primeiragrandecrise do regimerepublicano brasileiro. c)Após duas décadasde governosmilitares, GetúìioVargas íoi eleitopÍesidente emeleições direlas. d)A trágicamortede Vargasdeterminou o fim da carreirapolílicade JoãoGoulari. e) Noperíodorepublicano ciiado,sucessivamente, um presidente morreu,umtevesuâ posseconleslada.Lm renunciou e oulroíoi deposto.

Habilidade:

como técnicosou ptofìssìonaís,mas como bâs| leiros.comocidac!àosdeslegrdndepais. cònscios de seu papel de rcWesentantesaleseu povo.Foi a píóp a aÍirmaçãodo valotdo homembrcsileiro, como salientou bem o prêsìdentêda República. Que o cheÍe do govefio aprcveite essa pausa, essemìnutode eufo a e de eÍu6ãopatriótìca,pan mecJitar sobrea situaçãodopaís. (...)A realidade do Brasìlé a êxplosãopatúóticado povo ante a vitóriana Copa. DanÍor Jatrim.Úttina Ho@,23/6/i970 (comadaptações).

O que e\plodiu mêsmo loi a almar Íoi a patxào do povo: umâ explosãoikcaÍnparáíel de alegriãde entusiasmo,de orgulho. (...) Debruçadoem minha varanda de lpanema, [um velho amigo] perguntava:- Seráque algumteffoista se aproveitou do delíúo coletivopara adiantar um plano seu qualquet,agíndocom trieza e precisão?Seá que, cle outro lado, algum carrascopolicial teve ânimopan voltara torturarsua vítimalogo que o alemãoapitou o Íim dojogo? Rúen Pa}a. Únina HoÊ, 25/ô/1970(comadaptações).

Avalieas sêguinlèsafimaçõesa respeitcdos dois Ìêxtose do pêríodohìstúicoêm quêÍoramêscritos. L Para os dois autores, a conquista do Íicampeonatomundial dê futebol provocou umaexplosãode alêgriapopulâr. ll. Os doìstêxtossâliêntamo momenlopolítico que o pais alravessava ao mesmoìempoem que conquistava o Íicampêonato. lll.À épocada conquistado tricampeonalo mundialde futebol,o Brasilviviasob regimemilÌlar, que,emborapoliticamêntê autoritário, nãoche" gou a fazer uso de métodosvìolentoscontra seusoposiloÍes, E COBRETOapênaso que se âÍirmâêm a ) l. b ) ll. c ) lll. d ) le ll. e ) lle l l l .

Habilidade:

Solução: A questãoé bastantesimples;o candidatoé solicitado a indicarqualdas alternativas - sem que sejaemitido qualquerjuízo que de valorou se elaborequalquerextrapolação ou conclusão -'traduz",da formamaisadequada,o lexlointrodutório quecontextualiza a questão.

N

Respostâ:letraê

ffios

276

lextosa seguirforâmexlraídos deduascrônicaspublÍcadas noanoêmqueaseleçãobrasileira conouistou o tricamoêonato mundiêldê futebol. O Geneftl Médicí Íalou em consìstênciamoml. Sem isso, ldlvez a vitórid nas escapdsse,pois d discìplinaconsciente,liwementeaceita,é vitalna preparaçãoespa ana para o rude teste clocampeonato.Os bÊsíleírcs poftaram'se não apenas

Solução: SáooÍerecidos doistextosao candidato, ambosdescrevendoo momenlono qual o Brasilganhou,em 1970,o tricampeonato de Íutebol,duranteo gover(têrceirooresidente no do GeneralGarrastazu lVìédici mililardo Brasilapóso golpede 1964). Os textosfazemreferência aos problemaspolílicos pelo Brasilna época("queo chefede enfrentados governoâproveite essapausa...paramedilarsobrea

Í


enem situêçãodo pals';"seráque algumterrorista... algum carrasco mililal?")ao mesmotempoem queressaltam a ondade alegÍiae de orgulhoque invadiua populacoma conquista deÍiniliva dâ copaJules çãobrasiìeirâ Rimet.São feilastrês afirmaÌivas e o candidatodeve escolheÍas corretasem relaçãoaosdoistextos. A afirmativallì negao sêgundotexloque citaa atuamìlitares". ção dos"carrascos ResDosta:letrad @A tabetaabaixoindicaa posiçáoÍeralvaoe quageralde um Ío timêsde futebolna classificação torneio.em dois anosconsecutivos. O símbolo. significaqueo timeindicadona linhaficou,no ano dê2004,àfrentedoindicado nacoluna. O símbolo' queo timeindicadona linhaficou,no ano significa de 2005.à fÍentedo indicadona coluna.

A probabilidadê de que um dessesquatroÌimes! escolhido ao acaso,tenhaobtidoa mêsmaclassificaçAonotorneio,em 2004e 2005,é iguala a) 0,00. b) 0,25. c) 0,50. d) 0,75. e) 1,00.

Habilidade:

PedÍo,camisa6: - Tive uma idéia.Nós somos '1'1iogadorese nossascamisasestãonumeradas de 2 a 12.Tenhodoisdadoscomas Íacesnumeradasde 1 a 6. Se eujogarosdoisdados,a soma dosnúme.osdasfacesqueúcaremparacimapode vaíiarde 2 (1 + 1)ate 12{6 + 6).Vamosjogar os dados.e quemlivera camisacom o núíreto do resultadovaigúardara taça. Tad€u,camisa2: - Nãosei não...PedÍosempre toi muitoespêrto... Achoque elê estálevandoatgumavanlâgêmnessaproposta... Ricardo,camisa 12: - Pensartlobem.-.Voeè podeêslarcerto,pois,conhecendo o Pedro,éCãpaz quê ele tenhamaischancesde ganharque nósdoisjuntos... Dessediálogoconclui-se que a) Tadeue Ricârdoeslavamequivocados. po;sa pfobabilidâde de ganhara guardada taça era a mesmâparatodos, b) TadeuLnharazàoe BicaÍdoestavaequivocado, poìs,juntos,tinhammaischancesde ganhara guafdada taçado quê Pedro. c) Ïadeu iinhârazáoe Ricardoestavaequivocado, pois,juntos,tÌnlìama mesmachancêque Pedrode ganhâra guardada taça. d) Tâdeue Bicardotinhamrazão,poisos doÍsjuntostinhammenoschancesde ganhara guarda da taçado quê Pedro. e) Nãoe possívêlsaberqualdosjogadorestinha razão,porse trâtarde um resultadoprobabilístico,que depêndeexclusivamente da sorte.

Habilidade:

Solução: A classiticação íoi a seguinte:

Solução:

A probabil;dade de que um dos timestenhaobtidoa mesmâclassiÍicação é zêro. Resposta:letraa WUm time de íutebolamadoíganhouumataçaao vencêrum campeonato. Os jogadoresdecidiram que o prêmioseriaguardadona casade um deles.Ìodos quiseramguardara taça em suasca, sas.Na discussãoparasê decidircomquemfica" ria o troféu,travoú-se o seguintediálogo:

Resposlar O espaçoamostralno lançamento de dois dadospossui6.6= 36 elementos.Temos também os segurntes evêntos: Camisa 6 = {(1,5),{2,4),(3,3),(4,2),{b,1.. Ca mis a 2 = { (1 , 1 )} Camisa12= {(6,6)} Da camisa6 = 5/36 (P6) ProbabilidadesDa camÍsa2 = 1/36 (P2) Dâ camisa12- 1/36 (P12) Veriíicamos que P6 > P2 + P12 Resposta:letrad


enem mO

relatórioanuat(2002)da Organização para ffiOs

a Cooperaçãoê Desênvolvimênto Econômjco (OCDE)rêvelatíânsformações nâ origerndos Ìluxos mìgratórÌos.Observa-seaumênto das migraçõês de chineses, filjpinos, russos e ucranianos com destinoaos paísesmembtosda OCDE.Tambémfoi fegistradoaumenlode fluxos migralórios provenieoles da AméricaLatina.

rap"s a

revelaín comoaslronÌeiras e

".gujr gráfjcassão mutáveis. suasrepresêntações

Trendsjn intefiìalionât _ 2002. migrarion Inremel: <wwocde.oÌg>(comadaplâgões).

lugoslâvia Í

No mapaseguinte,estãodeslacados, com a coÍ pteta,os paisesque maisrecebêramessesfluxos migratórios em 2002. GueÍa Fria{1945,1

As migrações ciladasestãorelacionadas, pnÍìcrpalmente, à a) amêaçade terrorismo em paÍsespeítêncenÌes a OCDE. b) políticados paísesmais ricosde incentivoa imigração. c) persêguição relígiosa em paísesrnuçulmanos. d) reprêssão política em paísesdo LestêEuropêu. e) buscade oportunidades dê emprego.

Habilidade:

Soluçáo:

Pós-GuêffaFria

EssassignificaÌivas mudançasnas frontejrasde paisêsda EuropaOfientalnas duas últimasdé_ cadasdo séculoXX, diretaou indiretâmenle, íê_ sultaram a)do fortalecimento gêopotíticoda URSS e de sêuspaísesaliados,na ordemÍnternacional. b) da crisêdo capitalismona Ëuropa,represenlada principalmente pela queda do muro de Berlim. c) da lutade antigase tradicionais comunidades nacionaise religiosasoprimidâspor Ëstâdos clados antesda SegundaGuêrralvlundial. d) do avançodo capitaÍismo e da ídeotogia neoti" berâino mundoocidental_ ê)da necêssidadê de algunspatsêssubdêsenvolvidosampliarêmseusterritórios.

Apósaberturaeconômicamundlalno finaldos anos 80 do séculoXX e a iôtensiticêção do processode globalização, ocorrêuum aumentodo deslocamenro popuìacionaldos paisespob.esparaos patsesricos. O mapa-múndi mosiraos paísêsquo mais recebeÍam imigrantes noinÍciodo sécutoXXl.EUA,Canadá, UniãoEuropéia. Austraha e Japáosàoos paisesmais ricosdo mundoque possuemumaeconomiadinâmica e oÌerecemmaisoportunidades Habilidade: de mêlhoriasda condiçãodê vida,atraindograndenúmerode pe6soas dos pâísesperiféricos. Resposta:letrae


enem Solução: A queslãoapresentadoismapasda EuropaOriental, incluindoa rêgiãobalcânica;o primeiro,com a conformaçãodas frontêirasdepoisda Guerrade 19391945,ê o segundo,com as alteraçôes dasfrontêiras dêpoisdo términoda guerraÍria. Sãoprooostas cìncoallernalivas e o candidatodeveÍá escolhera que mêlhorindicaas causasdas mudançaspolíticasno períodoindicado. Ao analisaros dois mapas,dêvêmosnos lêmbrarde quêas altêraÇões ocorridas nomâpada EuropaOíiental íotamconseoüências do enfÍâouêcimênto e da êxtincãoda UniãoSoviética oueexerciaenormeinÍluência política,econômicae militar(Pactode Varsóvia) sobretodosos paísesda chamadacortinade Íerro. O dec||nioda UniàoSovielicatevecomocausamaioÍ a inviabilidade econômicado regimesocìalistae o avançodas demandasìiberaissobreos paÍsesda cortinade ferro (Hungria,lugoslávia,Tchecoslováquia,Polônia,etc.).O colapsodo socialismo e a adopráticas (ou liberais de neoliberais, capitalistas) ção na EurooaOrientalconduziram à redefinicão de fronteiras,coma separação de diversasregìõescomproque ficaramsubjacentes blemasétnico-religiosos ao longodosanosdos regimessocialistas. TalÍatoacontecêuna lugoslávia, na Albânia,na Cfìechênia, etc. A questãotem na letrad a respostamaisadequada. ResDosta:lêtrad Textoparaas questóês23 e 24 No6 últimos anos, ocorÍeu reduçãogradativada taxã de crescimentopopulacionalêm quase lodos os continentes.A sêguir,são apÌesêntadas dados relativos aos paísês mais populosos êm 2000ê Ìambémas projêçõespâÍa 2050.

é CORapreseniadas, mCom basenasinformações RETOaÍirmarque,no períodode 2000a 2050, populacionaÌ a) a taxa dê crescimento da China seránegativa. b) a população do Brasilduplicará. c) a taxadêcrescimento dapopulaÉoda Indonésia sêrámenorquêa dos EUA. d)a populaçãodo PaquistãocresceÍámais dê 100%. e) a ChinâseÍáo paíscom a maigrtaxade crescimêntopopulacional do-mundd

Habilidade:

Solução: A taxadê crescimento populacionaì é a diferençaenÍe a taxadê natâlidadê e a taxadê mortalidade. Apesafdo aumentoda expecïativa de vidano mundo e da diminuiçdo da natalidade em variâsregiões. em algunspaísês,principalmenle no continente africano e asiático,a Íecundidade aindaé baslanlealta. que dêverádobrar Um dessespaísesé o Paquistão, a sua populaçãoaté o ano de 2050.O Brasilvem reduzìndoíapidamente a taxade crescimento vegepeloforleprocessode urbani?ação lativo.píovocado e nãoestaráentreos cincopaísesmaispopulosos do mundoêm 2050. Resposta:lêlrad

mcom

basenasinformações moslradosgráfìcos

dos,suponhaque,no período2050-2100, a taxa populacionalda de crescimento indiasejaa mesma pro,etadaparao período2000-2050.Sendo assim,no iníciodo séculoXXll, a populaçãoda índia,em bilhõesde habitantes, será a) inferiora 2,0. b)supêrior a 2,0e inferior a 2,1. c) superior a 2,1e inÍêrior a 2,2. d) superiora 2,2 e inÍeriora 2,3. e) supêrior a 2,3.

Habilidade:


enem Solução: Se,no períodode 2000a 2050,a população da india aumenÌará de 1.008bilhãode habiìanlespara 1.572 bilhão,comomoskao gráico,esseaumentoseráde aproximadamenïe de 56%.N,lantêndo esseritmo,êm 2100sêrásuperior à 2.3bilhõesde habitanles. poisale EssêÍalo.porerì.nãodeveráco.crelizar-se. .a India.pais de lorte tradÌçãocuÌtuíal.a taxa de. naialidadedeveíácaií,o quê não impediráêssepaís de ser o maispooulosodo mundo. Resposta:lelrae

Habilidade:

SoluCào: o.crêscimento dasvendasé maiorquantomaioÍfoÍ a inclÌnação do gráÍicoêm rêìaçãoà horizontâ1. Isso ocorreem abrì|,agostoe novembro. Resposta:letrad

'1

Í

--.

Os gráicos1 e 2 â seguirmoslram, em milhõesde de radioláxisÌeíÍ'como meta reais,o totaldovaloÍdasvendasqueumaempÍesa ]]4ruma coopeÍaLiva atênder, em no máximo15minutos,a peÌomenos realizou em cadamês,nosanosde 2004e 2005. 957"daschamadasquerecebe.O conÌro'edêssa pof um Íuncìonário metaé ÍeitoinintêíupìâínenÌe que utiliza equipamento de radioparamoni-n torarnenlo. A cada 100 chamadâs,ele registrao númetoacumulado de chamadasque não foram I 6,0 atendidasem 15 minutos.Ao Íinal de um dìa, a coopêrativa apresentou o segulntedesempenho:

Essedêsêmpenho mostraque,nessedia,a meta estabelecida foi atingida a) nasprimeiras100chamadasb) nas pÍimeiras200chamadas. c) nas primeiras300chamadas. d) nas primeiras400chamadas. e) ao finaldo dia.

Habilidade:

H

Comomoslrao gráÍico1, duranlêo ano dê 2004, houve,êm cada mês, crescimêntodas vendâs em relaçãoao mêsanterior. A diretoriadessaempíesa,porém,consÌdefoumuitolentoo fitmode cíescimêntonaquelêano,Por Ìsso,estabeleceu comometamensalparao ano de 2005o cresci- Solução: queo mentodasvendasem ritmomaisacelerado Combasenas razões que de 2004.Pelaanálisedo gráíico2, conclui-se para 611 17 21 24 a meta 2005foi atingidaem . . Ìemos: 100 200 300 400 482 a)janeìro,fevereiroe outubro. b) fevereiro, marçoe junho. c) março,maioe agostod)abril,agostoe novembro. e)julho,seiembroe dezembro.

280

6 ,sx l!, 100 2AO

sy"1 L ,s"1 " 4 ,5 n 4 300

400

482

A meia foi alingidasomenteno final do dia. Resposta: letra e

< 5"k


enem ffiO

gráficoa seguirÌoi êxÍaídodê materiapublÈ Alternativa di a alternativa é muitovagae nãopodeser cadano cadernoEconomia& Negóciosdo jornal O Estadodê S. Paulo,em 11/6/2006.

Inflâcão- âcümulâ(bom '12mêÊèr Ìro Élãslle no3 ÊuÁ,3€glndo ltì(tlcêêde paaçosao corÉumldor

-

BRASTLrPC-FtPe ---EUA- CPI-

.- /:f!-f

Ìv--T E*.-

apìicadanemao Brasilíos periodosde inflaçàocrescentêsãodivêrsosnosanoscitados)nemaos EUA;é bomlembrarqueos índicesde preçosao consumidor sãolantocausacomoconseqüència da inílaçáo. Allernaliva e:alémde oãoter havidohiperinflâção no pêrÍodo(hiperinflação reÍere-sea índicesmuitosupêrioaesaos apresentados no gruÍico),nada indìca que os ataquesteírotistasfoÍamcausade InÍlação nos EIJA-A alteínativa a é o títulomaisadequadoda matériaiornalística: â inflaÇãoacumuladaoe ooze mesesdo Brâsil,enlremaiodê2005djunhode zQOê do gráfico),Íoì menoíque a do idata da pub,icação mesmoperíodonos EUA. Rêsposia:lêlraa

Brasil,verifica-se WNo que a LUa,quanoo está na fase cheia, r ìid...b ÍÌ..* & Còrúidó.dá FI|!Ê * Ri6 ìrér 'Cdff nasce por volta das tu4! rird.r6q6bdd.ltft t 'd: 18 horase sê põêpor voltada6 6 horas.Na É um títuloadequadoparaa matériajornalística fasenova,ocorreo inem queessegftáfico Íoiaprêsêntado: verso: a Luanasceas a) Brasil:inflaçãoacumulada em 12mesesmenor 6 horase se põe as quea dosEUA 18 horas,aproximadamente. Nasfasescrescente b) Inflaçãodo teÍceiromundosupêrapêlasélima e minguante. ela nasce e se pòe ern horariosinveza do primeiromundo têrmediários. Sendoassim,a Luanâfâsêilustradâ c) Inflaçãobrasileira estávêlnoperíododê 2001a na figuÍaanteriorpoderáser observada no ponto 2006 por mais alto de suatrajetória no volta de céu d) Quedano Índicede preçosao consümidor no período2001-2005 a) meia-noite. b) Íês lìorasda madrugada. ê) EUA:alaquesterroristas causamhipeíintlação c) novehorasda manhã. Habilidade: d)mêio-dia. ê) seishorasda tarde.

Habilidade: Solução: quêencontre, Pede-seao candìdato enttecÌncoalleÍnâtivas,um títuloadequadoparaumapossívelmatéquetênhacomoreÍerência riajornalistica um gráfico, comparando o processoinflacionário dê 2001a 2006, Solução: entreos EUAe o Brasil. A luadafigurâé quartocrescente. Seuaspectoé o de As afternati\,as b, c, d ê ê nãoseÍiâmtitulosadequados: um semicirculo para voltado Assim.a íegiáo o oesie. Alternativa b: alémde os dadosdo gÍáficoreferiremiluminada é vista hêmisÍério do sul e sua aparência se,tão-somente, aos EUAe ao Brâsilique nãoconslembraa letraC. de crescente. lituia totalidadedo'TerceiroMundo"),sãoÍeitasapenascomparações Nestafase,a lua nasceao meio-diâ,se põe à meiade seisânosde inflação. Allêrnaiiva c: a inflaçãodo Brasilno perÍodoíoi âbso- noitê,ê o ponlomaisaltode suatrajeÌória ocoÍeráàs lutamente instável, variandoentre14ol"e 2,57%;pelo 18h,ou seja,sêishorasda tardecontrário, a inflaçãonortê-americana deusinaisde esRêsposta:letrae tabilidade no período(= poucavariaçãode índices).


enem mA

poluiçãoambíentaltornou-segraveprobtemaa sêr enÍentadopelomundocontemporâneo. No gráfico segLrintê, alguns paísesestáoagrupadosde acoídocom as respectivas emissõesmédiasanuaisde CO, pet caDíta. Blasil,Índiâ,ldonésia,paísêsda AméricaCsnifale Caribê

países China,l',4éxicq chìle,Argenlina da UniãoEuropéia ê Venezuela Japão,Canadá, Rússia, Ucrânia, Polônia € Africãdo Sul Í 10

15 20

25 30

',

tonetadas dê co, pel cap,ta O ESTADODE SÃo PAULO,2210712004 (comâdaplaçoes)

Considerando as caracleristicas dos paísescitados,bêm comoas êmissõesmédiasanuaisde CO" per gráfico, capllaindìcadas no assinalea opçãoCOFRETA. â) O índicede emissãode CO,pet capitados paísesda UniãoEuropéiase equiparaâo de algunspaíses emergenles, b) A Chinalança,em mêdia,maÌsCO,per capilana atmosfera que 06 EUA. c) A somadasemissões deCq percapitade BÍasil,indiae Indonesia pelosEUA. e maiorqueo totallançado d) A êmissãode CO, é tantomaiorquantomênosdêsênvolvido é o país. e) A médiadelançamerìto de Cq em regiôesè paísesdesenvolüdos é superiora 15 toneladasporpessoa,aoano.

Habilidade:

Solução: O gráficomostíaquêa emissãode CO,per capltade paísesda UnìãoEuropéia giraemtornode 3 a T loneladas. No mesmogrupoaparecea China,o l\réxico, paísesconsiderados o Chilee a Argentina, emergentes. É importante salientarque o griÍico retrataa emissãopercapilade COr.Numgráíicoda emissãototalde CO, porpais,os EUA,a Chinae o Japãosão os maiorescontribuintes paraos gâsesdo eleitoestuÍa. Rê6Dosta:lêtíaa

H

ffiCom

282

por espe' baseem projeçõês rêalizâdas

pârâo fim do séculoXXl, aucialistas,prêvê-se, mentode têmperâturamédia,no planeta,entre 1,4'C e 5,8"C.Comoconseqüência desseaquêpossivelmente cimènto, o climaserámaisquentê e maisúmidobêmcomoocorrerãomaisenchentesemâlgumasáreas esecascrônicasemoutras, O aquêcimento tambemprovocara o dêsaparêcimentode algumasgelekas,o que acaríêtaÍáo aumentodo níveldos oceanosê a inundâçãode certasáreaslitorâneas. As mudançasclimáticas prevìstas pârao {imdo séculoXXI

a) provocarãoa reduçãodâs tâxasdê êvaporado cicloda água. çãoe de condensâção b) poderãointerÍêrirnos processosdo ciclo da águaqueenvolvem mudanças de estadofísico. c) promovêrão o aumentoda disponibilidade de alimentodasespéciesmarinhas. d) induzirão o aumênto dosmananciais, o quesolucionaráos problemasdeÍallade águano planeta. e) causarãoo aumentodo volumêde todos os cursosde águâ,o que minimizará os eÍeitosda poluiçãoaquática.


enem Habilidade:

1.6. 10" = 50 10i5kg 3,2.10,, (Sendoquê3,2 . 1CÉ'zJ derretem1khde gelo) = 50 - 1or'ztoneladas, Temosquê50 . 10r5kg ou seja, 50 trìlhõesde toneladas. Respostã:letrab

ácida é o lermo utìlizadopara oesrgnaÍ @Cnru. precipiÌações comvaloresdê pH inferiores a 5,6. globaltêm lêvêniâdoa atenÇão O temaaquecimenÌo Í principaissubstânciasque çgntribuempaÌa As de cientistasno mundo.Pesquisâsmostramo âuêsseprocêssosão os óxidosde niirogênioê de mentoda temperatura médiada atmosíerada Terra, enxoÍre,provenientes da queimade combustíveis e a emissãode poluentespelohomemtem sidoreslóssêise, Ìambém,de fonies naturais.Os proponsabilizada pelasmudanças climáticas. Vátiassão as conseqüências retratadaspeloscienblemascausadospela chuvaácidaullrapassam Ìistasparao fuiuro,porémhá um consensona iranspoiíticasregionaise nacionais. fronteiras A ampliíormaçáodo cicloda água.Iì,4aior temperaiura. maior tude geoqráficados efeÌlosda chuvaácidaeslá degelo,aumentodo níveldo mar.chuvastorrenciais pfincipalmênle relacionada com em algumasârease secasem ouÍras, a)a circulaçãoatmosféricae a quantidadede Rêsposta:lelrab fontesemissorasde óxìdosde nitÍogênioe dê enxofre-

Solução:

ffiA

pelovácuoespacial Tenaé cercada ê, assim.

b) a quantìdadê de Íontesemissoras dê óxidosde ela só peídeênergiaao irradiá-laparao êspaço. nitrogênio e de enxoÍíee a redehidrográfica. globâlquêse vêriÍicahojedêcoÈ O aquecimento re de pequenodesequilíbrÌo energético, de cerca c) a topografiado localdas foniesemissorasde de 0,3%,entrea energiaque a Terrarecetìedo óxidosdê nitrogênio e de enxoffee o níveldos Sol e a energiairradiadaa cada segundo,algo lênçóisfreáticos. queaTeÍraacuêmlornode1 Mm'.lssosigniÍÌca d) a quantidade de íontesemissoras de óxidosdê mula,anualmente, cercade 1,6x 1022J. Consnitrogênio e de enxoÍíeê o nívêldos lençóis dere que a energianecessáriaparatransíormar freáticos. 1 kg de geloa 0'C em águalrquidaseja iguala e) a redèhidrográÍica e a circulação 3,2 x 105J. Se todaa energiaacurnulada an!a! atmosférica. menlefosseusadaparadeíeler o gelonospólos Habilidade: {a 0"C), a quantidadede gelo derretidaanual' menie,em trilhõesde loneladas,estariaentre â) 20 e 40. d) B0e 100. b) 40 e 60. e) 100e 120. c) 60 e 80.

Habilidade: Solução:

Solução: Combasêoo ênunciado, temosquea massade gelo derretidapor 1,6. 10"J é iguâla:

H

As principais subslâncias causadoras da chuvaácida são óxdos de nitrogênio e dê enxoÍe (Nq e SO,). Ouanlo'Ììaioronumerodefontesemissoras. rraisgrave o pfoblema. Comoêssêspoluêntêssão gasosos, pelaação elesse dispersam facilmente na atmosfera dascorrentês (venlos). de convecções térmicas Resposta:letraa

243


enem florestastropicaisúmidasconÌribuem muito absorvembastantêo cârbono,controlaodoe dimiparaa manutenção da vida no planeta,por meio nurndoesseelemêntona almosfêrae, conseqüentedo chamadosêqúestrode carbonoatmosférico. mente,reduzrndo os impacÌosnegalivosctoaqueciResultados de obsêrvações sucessivas, nas últi- mentoglobal. masdécadês.indicamquea ílorêslaâmazónjca e Resposta:letrad capazde absorveraìé 300 milhõesde toneladas de carbonopor ano.Concluise,porlanto,que as @Em certaslocalidades ao longodo rioAmazonâs, florestasêxefcemimportantê papeÍno conüole são encontradas populações de determinada espécÌe de lagartoque se reproduzempor partea) daschuvasácidas,quedecorremda liberação, nogênese.Essas populaçõessão consÌituídas, na atfiosfera,do dióxidode carbonoresu,tânte Í exclusivamênte, por têmeasque,$rocriamsq,6+.. dosdesmatamentos por queimadas. machos,gerândoapenasÍêmeas.lssose dêvêa b)das inversõestérmicas,causadaspelo acú, mutaçõesquê ocorremao âcasonas populações mulode dióxidode carbonoresultante da nãobissexuais. Avalieas afirmaçõês seguintes, relatidispersãodos poluentesparaas regiòesmais processo vas a esse dê reprodução. altasda atmosfera.

ffiAs

c) da dêstruiçãoda camadade ozônio,causada pelaliberação, naâtrnosfera, do dióxioooe car bonocontÌdonosgasesdo grupodos cloroÍluorcarbonos. d) do eÍeíÌoestufaprovocadopelo acúmulode cârbonona atmostera.Íesultanteda queima de combustíveis fósseis,comocarvãominêral e pêtróleo. e) da eutroíização das águas,dêcorrente da dissolução,nos rios, do excêssode dióxidode carbonopresentena atmosÍêra,

Habilidade:

l. Na partenogênese, as Íêmeasdãoorigemapenasa fêmêas,enquanto, nâspopulaçõês bissexuadas,cêrcade 50%dos{illÌotessãofêmeas. ll. Se umapopulação bissexuada se misturacom umaquê se reproduzpor parienogênese, esÌa últimadesapafece. lll-Napârtenogênese, um númeíox de fêmeasé capazde produziro dobrodo númêrode descendentesde uma populaçãobissêxuadade x indivíduos, umavez que,nesta,só a Íêmêa põeovos. É coRRETo o quêse aíirma a) apenasem L b) apenasem ll. c) âpenasem I e lll. d) apenasem Il ê lll. e) em l, ll e lll.

Habilidade: Solução: O aumêntoda queimados combustíveis fósseisaumentao efêitoestufada atmosfera terrestre. A grande efiissão de dióxidode carbono(CO"),óxjdoniÍoso (N,O)e metano(CHa)pelo homem,atravésdo processode'nduslriahzaÇáo. urbanizacáo. agropecuária,etc,é alvode preocupação mundia,. Váriasaltêrnativas vêm sendoapontadaspaÍa mÌnimizaro efêiloeslufa:a diminuição do uso dos combusriveisfdssêis.a utilizaçàodê Íonlesíenovaveis, comoâ solare a eólicâ,e aconseruação e o aumento da áreadas florestas,principalmente as tropicajs. Sabe-seque as florestas, duranteo seuctêscimento,

Solução: A alternalivall é Íalsâporqueas mutêçõesquo ocorrêm na pop{rlação, e que levaramao aparecimento da panogênêse, náodêsaparecem quandoas Ìêmêas que sê reproduzem partenogeneticamenle são coìocadasJuntocom as populaçõesbissexuadas_ | e lll sãoverdadeiras. Resposla:letrac


enem perdemáguanaÍoras plantas @Na transpiração,

ma de vaporatravésdos estômatos. Quandoos estômatosestãofechados,a transpiração tornase desprezível. Por essa razão,a aberturados esÌômatospodeluncionarcomoindicador do iipo que de ecossistema e dâ estaçãodo ano em as planÌaseslãosendoobseÍvadasA tabelaa se' guirmostracomose cornporÌam os estômaiosde umaplantada caaiingaem diÍeÍentescondições climáticas e horasdo dia.

Habilidade:

Solução: A l\,,lata Allânticaé um biomaque se caracìeriza por aprêsentargrandeumidadeduranteo ano inÌeiro. Portanio,os êsÌômatos das plantasse mantêrncom, pletamenteabenosdurantea maiolparte do dia ê durantetodoo ano. Resposta;letrae

Legenda: 0 = estômatos completamênte Íechados = parcialmente 1 estômatos abeÍtos 2 = estômatos completamente abertos Considerando a mêsmalegendadessa Ìabela, assrnaÌea opção quê MELHORrepresentao conportâmento dos êstó.natos de un_aplanÌaiÈ picada MataAìlânìica.

A análisede esporosde samambaias e de pólen lossilizados contidosem sedimenlospodeíornecer pistassobreâs Íotmaçõesvegêtaisde outras épocas.No esquemaa segulr,que ilustraa análise de umaamosìrade camadascontínuasde sedrmentos,as camâdasmaisaniigasencontramsê marsdislanìesda supedície.

nsrr. n pórêndêêgílás

Essaanálisepermitesupof-sequêo localemquê foi colhidaa amostradêvêÌef sìdoocupado.supor cessivamente, a) flofestaúmida,camposcerradose caatinga. b)Ílorestaúmida,fÌorestatempêíadaê campos cerrados. c) camposceÍados,caaÌingae florestaúmida. d) caatinga,florestaúmidae camposcerrados. e) camposceÍados,caatinga e floresta temperada.

Habilidade:


enem A montanhaoulvêrizadâ EstamanhãacoÍdoe nãoa encontrc. Bútadaem bilhõesde lascas deslizandoem correia tênsportadorcL entupindo150 vagões no trem-monstrode 5 locomotivas tem maìotdo mundq lomemnolè fogemínhaserra, vai deixandono neu corpoa paisagem míseropó de ferro,e estenão passa. Caros Drummondde Andrade.Antologiapoética. Bo de Janeirc:Record,2000.

poeticamente A situação descrilaacimasinaliza, do pontode vistaambiental,paraa necessidade de l. manÌer-serigorosocontrolesobreos processosde instalação de novasmineradoras. ì1.criarem-seesÍatégiâsparâ reduziro impacto ambienlalno ambienledegradado. lll.reaproveitarem-se materiais,reduzindo-sea necessidade de exiraçãode minérios Ë CORRETO o que se âÍirma a) apenasêm L b) apenasem ll. c) apenasem le ll. d) apenasem ll e llle)em l, ll e Ill.

Habilidade:

é excelente;êmoutns, é inacessível,escassaou não-potável.O aqúíÍercpode serdivìdidoem quatto grandes compattimentos.No compaftimenb Oê6te,há boas condíçõesestruturaisquê propoÍcionam rccarga rápídaa paftìr das chuvaêe as águassão, em geel, de boa qualidadee potáveis. Já no compartimentoNorte-AIIoUruguai,o sistema encontÍa-secobertopot tochas vulcânicas,a profundídadesque vadam de 350 m a 1.200n. Suas águas são muito antigas, datando da Ea Mesozóica,e não são potáveisen qânde pafte da árca, com elevadasâlìnidade,tsendoque -e+ altosteoresde fluoÍetose de sódiopodemcausar alcalinizaçãodo solo. S.ienlìíicAmericar Bhsil, n.47, abÍ./2006(com adaplâçõês).

Em relâcãoao AqüííeroGuarani,é CORRETO aíirmarque a) seusdepósitos nãopaÍticipam do cicloda água. provenienles qualquêr b) águas de um dê sêus compartlmêntos solidificâm-se a 0'C parautilizâçãodê seu potencial c) é necessário, como reservaìório de água potável,conhecer detalhadamente o aqüíferod) a ágla é âdequadaao consumohumanodireto êm grandeparteda áreado compartimento Norte-Alto Uruguai. e) o uso das águasdo compartimento Norte-Alto Uruguaiparairrigaçãodeixariaácidoo solo.

Habilidade:

Solução: A sÌtuaçãopoêticamente descritaaponta,do ponto para de vista ambienial, a necessidade de se fâzer um rigorosocontrolesobreos processosde instalaé preciso,também,fazer ção de novasmineradoras; reciclagem materiais, ou reaproveitar como propósito de reduzira necessidade E, de e\atração de minériosainda,é nêcêssário cíiar estíatégiasparadiminuiro impactoambìeniâi. Resposta:leÍa e

wO

agrt,úbroGuanni, mega rcservatóÍíohídrico subtetâneo da Améica do Sul. com 1.2 milhão de hf, não é o "mat de água doce"que se pensavaexistit Enquânto,em algunas árcas,a água

Solução: O "megaÌêservatório" do AqüíferoGuaraniabrange gêouma área quê possuiuma grandediversidadê lógica.Na área de rochassedimentares, no caso o arenito,a águaé de boa qualidade. Na regiãoonde prêdominao basallo.rocha vulcânica.os esludos mostramuma água de baixaqualidade,muitasvezes imprópriaparao uso.Então,a idéiade quetoda áreado aqüíÌeroé utilizável é falsa.Essefato mosÌra a impoÍlâncìade estudosnestaárea parao melhor conhecimento desserecursohidricoe, também,para a construção dê proietosparââ consêruação e a utilizaçãoracionaldo aqüífero. ResDosta:letrac


enem Solução:

biomasmaiscomplexosdo mundo,Íazendo grande impactoaos demaisbiomasbrasileiros. Portanto, somentea afirmativalll é co.reta.

AÍâvés da análisêdê camadasde rochassêdimentares,podê-seconhecerascondiçõês pasclimáticas sâdas.O esquemaapresentado inostraqueas cama- Rêsposta:letrab das maispÍolundasdessessedimenlos sáo ricasem êsporosde samambaias e pólende cipósê epíÍiâs, ffi,a proaupãolndostÍiatde cetulosee de papet esta associadaa algunsproblemasambìentais.Um clÌmaidealparaa florestaúmida. exemplosão os odores característicosdos comNa camadaintêímêdiária, há predomínio de pólende postos voláteisde enxofre(mercaptanas)que se gramÍneas. caÍactêÍizando umavegetaÇão maisâberfomam durantea rcmoçãoda ligninada prÌncipal la, de mênoÍdensidade, comocampose cerrados. paê a obtenÇãoindustrial das Íi, matéría-prima Nacamadasuperficial, maisrecente, háabundância de que lormamo papeça madein. E bras celulosicas pólendecâctos,declimamaisseco,lípicoda caalnga. nos estíágiosde bênqueamentoqlfr se encontêResposta:lelraa um dos pincipàis problemasambientaiscausàdos pelas inc!ústias de celulose. Reagêntescoassociada a expansàoda !mA ocupacaopredatoíia, mo cloto e hipocloito de sódiorcagemcom a ligpeloplantioda fronleiraagropecuária e acelêrada nÍna rêsidual,levancloà Íormaçãode compostos soja,tem deflagrado, com a perdada cobertura organocloÍados.Essescompostos,prcsentesna vêgêtal,a diminuição da biodivêrsidade, a erosão água industrial,despejadaem grcnde quantidadê do solo,a escasseze a contaminação dos recuÊ pelas indúst as de papeLnào são biodenos rios sos hídricosno biomacerrado.Sêgundoambien" gÊdáveis e acumulam-senos tecì(losvegetaise taiistas,o cerfadobrasileirocorreo riscode sê animais,podendolevara alteÊções genéticas. ÍansÍormarem um desetto. sê labíicã?hi Ou,m,raroya A respeitodesseassunto,analiseas afirmações CêléniâP Sanlosêlat Papel:como na escata,n.' 14, nav./20o1 , p. 3 7 (comadaptaçoes). abatxo. L Considêrando-se que,em2006,rêstemapenas Parâse diminuÍemos problemas ambientais de25%da coberluravêgêtalorÌginaldo cerradoe correntês da fabricação do papel,é recomendável quê, dêssêpercentual, 3% sejamderrubados a) a criaçãode legislaçãomaisbranda,a fim de a cadaano,eslimâ-sêque,em 2030,o ceÍado Íavorecer a Íabrlcaçâo de papelbiodegradável. brasileiro se transformará em dêsêrto. b)a diminuiçãodas áreas de reflorestamento, ll. Sabe-sequea eventualextinçãodo biomacercom o intuitode reduziro volumede madeira rado,dada a pobrezaque o caracteriza,não utilizadona obtençáode librascelulosicas. causaráimpactosistêmicono conjunlodos c) a distribuição de equipamenlos de desodorizabiomasbrasileiros. de ção à populaçãoque vive nas adjacêncìas lll.Asubsiituição porbioinseticidas de agrolóxicos indústrias de produçãode papel_ reduza conlaminaçãodos recursoshídricosno ct)o Íatâmentoda águâindusÍial,antesde retorbiomacerrado.É CORRETO o quese afÍma nála aoscursosd'agua,como objetivode proa) apenasem L movera degíadaÇão doscompostos orgànicos solúveÍs. b) apenasem lll. e) o recolhimento, poí partedasfamíliasque hac) apenasem I e ll. tìitam âs regiões circunvizinhas, doô resíduos d)apênas em ll e lll. sólidosgeradospêlaindústria de papel,em um e )e mI, ll e ìll. processodê colêÌâseletivade lixo.

Habilidade:

Habilidade:

Solução:

Solução:

A despeitodê restaremaDenas257ôda coberturavegetaloriginaldo ceÍado,coniormeo texto,a umataxa de derrubadade 3% a cadaano,resÍarão,em 2030, aproximadamente 50o/.da coberturarêmanescente. A devastação do cerradocompromêterá um dos

Os problemas ambientais seriamdiminuídos coma remoÇão doscompostos orgânicos soluveis na água.anparaos cursosd'água. les de suadevolução Respostâ:lelrad

t


enern *tíiA

siiuaqãoaÌualdas baciashÌclrogÍáíicas de São preocupações Pauloternsrdoalvode ambiêntais: a dêrÌìandahídrìcaé maiorque a oÍedade água e residene ocoÍÍeêxcessode poluÇãoindustrial cìâ|.Um dos casosmaisgravesde poluÇãoda a águaé o da baciadoaltoï etê,ondese locallza fegiãomelfcpolÌanade São Paulo.Os riosTielê e Pinhejrosestãornuitopoiuídos,o que comprorneteo usoda águapelapopulação. Avaliêsê as aÇõesapresenÌadas abaixosão adequadaspara se reduzir a poluiÇão dessesÍios, l. Investire|-rìmecanismos de reciclagem daágua LrÌilizâda nosprocessosindusÍiais. ll. Investrern obrasque viabilizenì a Íansposimananciais adjacenÌespara ção de águasde os riospoluÍdos lll.lmplementar obrasde saneamento básco ê rui dê t'èlàmênio de esoolos. cons esrècoes É aDEouaDoo qle se propõe a) apenasem r. b) apenasem ll. c) apenasem I e llÌ. d) apenasem ll e lll. e )e m l , ll e lll.

Fiabilidade: <rÍu A',"Ìsa de lorn a qra[rari d oL qLanrr'dri!d. açõesprobÌemareferentesa pertuúaçõesambien tais, ideìrtjficando lònt€. transpoì1e e destino dos pol-renre.. reto' hr. e.oo . ra. lar{o-mdLópç pÌe veÌ efeitos nos ecossistemase no sistemaprodutivo e propor foÍmasde intervençáopara reduzne con' troÌaros efeitosdâ poluiçáoambìentaì.

Solução: As cidadeslenderna surgire crescerèm tornodos 'ros.HiòÌo..cême.le, o rioÍornece ag"aparad oopJLaçãoe. lambém.levapara oulTasregiõesos seus oeleÌos,os esgoÌos. No caso da regiàomeÍopoitanade São Paulo,os riosTietêe Pinheiros Riosaltamensãoos principais. poluÍdos por esgotosindustriaisê domésticosjá te estãoIecebendo trâlamenÌo. Leis rêcenìesestãoolligandoas indústriasa implenentdêm prolelospàràà reciclêge'r' dê aguaque elasutilizam. próA idéirda I a'rspo"çdooe ág-dsde .ra'1ancràis pois ximasaos riosTielê e Pinheìrosé lnadequada, a recuperacão dessesÍios vai ÍavoÍeceÍa utilização sustentávelda águana Íegião,propiciando o conÌínuo dêsenvov mentosemdestíuir outroscutsosd'água. ResposÌa:letfac

.4èiA tabea a seguirapresentadadosrelativosa cincopâíses.

33

iníere-seque Combasênessasinfofrìacões,

2AA

*l


enem a) a educaçãotêm relaçãodiretacom a saúde, de filhoscujas vistoqueé menora mortalidade mãês possuemmaior nívelde escolaridade, mesmoem paísesondêo saneamênto básico e precâno. b) o níveìde escolaridade das mãeslem influên" cia na sàúdedosíilhos.desdequê.no paisern queelesrêsidam,o abastecimen{o de águafavoreça.pelomenos.50'. da populacáo. c) a intensificação da educaçãodê jovênse adullos e a ampliaçãodo saneamenlo básicosão medidassuficienìespara se reduzira zero a mortal;dade inÍantil.

os pés dê cacausão abrigadosentreas plantas de maioí poíe, em espaçoabertocÍiado pela derrubadaapenasdas pìantasde pequenopottê, Os cacaueirosdessaregiãotêm sido atacados pêloÍungochâmadovassouÍa-dee devastados bruxa,que se reproduzem ambientequentee úmidopor meiode esporosque se espalhamno mêioaéreo.As condiçõesambienlaisem que os pés de cacausão plantadose as condiçõesde vìda do Íungovassoura-de-bruxa, mencionadas acima,permitemsupor-seque sêÈmmâisinlCÌÈ samenteatacadospoí esselungoos cacaueiros plantadospor meiodo sistêma

peladiarréiano d) maiscriançassãoacometidas paÍsllldo quênopaísll.

poisos pesde cacaufrcêmmais a) convencronal. expostosao sol,o queÍacilitaâ repíodução do parasita.

proe) ataxademorlalidade infantilédiretamente porcionalao niveide escolaridade das mãese ìndepende das condiçõêssanitárias básicas.

b) convencional. poisa píoximidade entreos pés de cacaufacilitaa dìssêminação da doença.

Habilidade:

poiso calordas queimadascria c) convencional, as condiçõesideaisde reprodução do tungo. d)cabruca,pois os cacaueirosnão suportama presombrae, poíÌânto,terãosêucrescimento judicadoe adoeceÍão.

Solução: A tabelaretratâa relaçãodo resuìtado da êducaÇão da populaçãocom a laxa de mortalidadeiniantil.O aumentodo nívêlde escolaridade das mãesfavorece a âplicaçãode medidassimplesque reduzema mortalidâdeinfantiì. A educaçãoparaas mãêsmêlhoraos meiosde criaçãoe de sobrevivência dos filhos.Medìdascomoa importância dascampanhas de vacina' idêaleo maiorcuidado çãoda criança,a alimentação na higieneda casa,inibindoa prolilêração de doênaltosemtecnologia, ças,nãorequereminveslimenlos e sim na maioreducação.

e) cabruca,pois,ná competiçãocom outrasespécies,os cacaueirosficam enfraquecidos e adoecemmaisfacilmentê.

Habilidade:

Solução:

Nãosomêntêno exemplode cacau,masem todosos culÌivos,a monocultura favorecea disseminação de pragase cloênças. Rêspostarletraa A retìradatotalde ouirasespéciesparaa inÍodução de somentêumaoutra,destróiohábitatdospredadoffiNa regiãosulda Bahia,o cacauÌemsìdocultiva- resde um ou maìsinsetos.aumentando a população do pormeiode diÍêrentes sistemas. Emumdeles, de um outroque se tornapraga. o convencional. a primei€ etapade pÍêpaÍação A monocultura. com a aka densidadede uma espédo solocorrespondê à retiradadâ matae a queicie, favorece o contatoe a ampliação de doenças,comadadostocose das raízes.Emseguida,parao mo nocâsodo fungoda vassoura"de-bruxa na Bahiâ, plantioda quantidade máximade cacauna área. que destruìugrandepartedoscacaueirosos pésde cacausão plantadospróximosunsdos outros.No cultivopêlosistêmachamadocabruca, Resposta:letrab


enem cana localilqjOuando um 'Ìacho do besouro-da za uma plantaçãode cana-de'açúcar, ele libera uma subsÌânciapara que outrosbesourostam' bér localrzemessaptaltaçào.o que causase riosprejuízosao agricultor. A subslâncialiberada pelobêsouroíoisinietizâdê poÍ um em laboíaldno químicobrasileio-Com essa substânciasinlétÈ ca, o agriculiorpodeíazeÍo feitìçoviraÍ conlrao Jeiticeiro: usara subsiâncìa comoiscae âtíaifos besouros oe cêra. oaralongêdasplanlaçoes FolhaCiènciâ. .: FólhadeS Paulo,25/5/2004(com adapìações).

Assinale a opçãoqueapresenta CORRETAMENTE quantoa vantagem tanloa íinaljdade ambientalda uiilização da substancia sinÌética rnencionada.

+o IBUPROFENOI II iF",ã,ifl MELoxrcÂM I Atinidadè

Oí Atinir*

eo,cox"2 I

DICLOFËNACo I poÍc,ox í NÀPRoxENo I NI.|ESULIDE Í GELECOXTBE I^ rC) ROFECOXTBE

'+

Com base nessas informações,é COBRETO que conclurr'sê qge maispode a) o piroxicam é o antilnflamatório interÍeíirna formaQão prd:de pfosìadlandinas tetorasda mucosagaslrintêstinal. b)o roiecoxÌbeé o antiinflamatório que tem a maioíaíinidade pelaenzirna COX-1. c) a aspirinatem o mesrnograude aÍìnìdade pelas duasenzimas. d) o diclofenaco. pela posiçãoque ocupano es' quema,tem suaatiVidade anliinflamaÌória neutralizadapelasduasênzimas. e)o nimesulide aprêsênta o mesmograudeafintdadepelasenzmasCOX-1e COX-2.

Habilidade:

Habilidade:

Soluçáo:

Solução: O piroxiamé o antiinflamatório queapresenta a maior afìnidadepelaenzimaCOX-1,responsável pelaÍor, rìação de píoslaglandinas proteloíasde Ìucosa intestinaÌ. Fêsposta:leÍa a

primeiro semestre de2006,o lvovimenÌo clobal Finalidade: a substânciasìntetizadaaÍai os bêsouros @Nopela parceria Criânça, em com o UNICEF, dìvulpaía longedo canavial,reduzindoo ataqLledos prego- o'êlaLdrro Sâiva_do vioas: reilo o d dds cÍiandadotêsna cullura. de HIVê AIDS.Nesserelatório, çasaolratamento Vantagem ambiental: reduziremprêgode agrolóxìcos. queo aumênlo conclui-se prrmária da pÍevençào Rêsposta:letrab ao vírusdeveráteduzÍo numerode novoscasos de inÍecçãoenlrejovensde 15a 24 anosde ida' estãoassociados à ïBOs eleilosdosantiinfÌamatórios de. comomostrao gráÍicoa seguir. presênça de inibidores da enzimachamadaciclooxigenase 2 (COX-2). EssaenzÍma degrada substân' clasliberadas dê lêcidosÌesadose as lransforma pfó-inÍlamatórias, empÍosiaglandinas responsávêìs peloapârecimento dedore inchaço-Os antiinÍlamalóriosproduzemeÍeiÌoscolaterais decorrenles da i.ibicãode umaoul? enzima.a COX1. íesponsáproteloías velpêiaforrnação de prostaglandinas, da mucosagasÍinÌestinal. O esquema seguinie mosÌÍâ (nomegenérico)algunsântiinflamatófios As setas Com bâse nessesdados,anâliseas seguintes indicâma maÍoroua menorafinidade dessassubspelasduasenzimas. 1ânciâs afirmações.

H 290

ï


eÍlgnn L Açõeseducaïivasde prevençãoda lransrÌrisr paraa re' sãodo vlrusHìVpodeÍão conÌribu duÇão,em 2008.de maisde 20'lodos novos casosde inÍecÇão enlreos jovens,êm Íelação âo anode2005. ll. Açõêseducativas relalivâs à ulilização depreser reduzlráo vatvos nas relaÇões sexLrais em 25% ao anoos novoscasosde AIDSenlfeosjovens. lll.Sên_ dê oreveìq;oprÈ o êuÍenlodê n edidâ< rÌìária.esÌima-seque,em 2010,o aumentode poÍHIVenlreosjoverìs novoscasosde inÍecção s.'á. êrì relacão aodnodp2005.50". maioí. E CORRETO apenaso que se afirmaem a) L

b) ll.

c) lll.

e) ll e lll.

d) ie ll.

Habilidade: AnaÌisaÍfaloressocioeconòmicos e ambieniaisâsscrciadosao desenvolümenio. às condiçóesde vìda e 'du,Lpoe nof.!li,oe- hu'ìdì-. por ,reio dd nl.ì píp,-çáo dp diípípr.e.

ind'cddorp .

ll. O aurn-^nlodo consumo de alimentos muilo calóricos deve ser corìsderado indicador de aleda para a saúde, já que a obesidadepode Íeduzira expectaìivade vida humana. lll.Doenças caídiovascularespodem set desencadeadas pela obesidade decoírentedas novas dieias alimentâres. É CORRETo apenas o que se aïiíÍna enì a)L

d) le lÌ.

b) |L

e) lle lll.

J

.

c) lll

Habilidade: l " .or.. o, i o. oronì:(o. or_ìbi eììdi .d,. o' ^ìr' rdr ao des€ììvolvimentq as condiçôes de vida e ciados sâúde de popuÌacões ÌìtÌmanas. por nÌeio da iììïerp_s.ô.;o d. dj ' .en_1..i d cãdoÍ?:

Solução: A tabelaindicaum aumenlosigniÍicativo no consumo que podemcausaÍa obesidade alirnentos calóricos, de e, conseqüenlêmenle,doençascardiovasculares.

Solução:

quesomente A análsedo gráficopermite concluir a aÍ rmaÌivêI é coíeìê, poÍqueaçõeseducaiivasredu- Resposta: leÌra e zemernmênosde 25%ao ano novoscasosde AìDS 'i8ìCom basenessasinformagões, assinalea opção e em2010,o aumento dosnovoscasosdeAIDSserá CORRETAa Íespeilodo pedágionas cidades iníeror a 509;. Rêsposta:leÍraa

Em 30 ènor. r àltffita$Éô

dorou mulio

*ilrËraÌs Íocora&t.*I - FQRFÁüsrfr, 4 0 0 % r 400%ìS 00%;80%

ffirffitKlffi [*]{'rs.lo

rp 6o gt ü{t - FoFFÀú{-[a

gEHiffi 840Á

58%

I

3{F/.

23%

A parÌirdessesdados-íorâmÍeitasas aíirmações a sêguir. L As Íamílas brasileiras.erÌì 30 anos-aumenlaraaìi1uìoo.onc,mo de protêÍrJsê grãos. que.poÍ seu altovalorcalórjco,não são recomendáveis.

VEJA.2srô2006(.Dmâdapr.çoot


enem a)A preocupação comumentre os paísesque adotaramo pedágiourbanofoi o aumentode d,,vLoudvdv

puurua,

Solução: = 1,0. 103kg 1,0tonelada 1 , 0. 1 0 3k g_ 100% 1,5k9_x

b)A Europafoi pionêiíana âdoçãode pedágio urbanocomo soluçãopara os problemasde tráíegoem avenidas. = 0,1570 c) Casoa píeÍeilurada cidadebrasileiramencionadd ddole a cobrançado pedágioem vias urbanâs,issodaráseqüênciaàs expêriêôcias Resposta:lelrab implantadassdcessivamente em Cingapura. de umausinânucleoelétrica tímO {uncionamento Noruega,Coréìado Sul e Inglaleía. picabasêia-sena liberaçãode enqrgiaresultand) Nasexperiências te da divisãodo núclêode uÌânioãm núclêosdé= ciìadas,houvereduçãodo vomenormassa,procêssoconhecidocomoíissão lumedekalegocolelivoeindividual naproporção nuclêar.Nêsseprocesso,utiliza-seuma mistu€ inversa do aumentodavelocidade noirânsito. de diferentes átomosde urânio,de íormaa proe)O númeíodê cidadeseuropéiasque já adotaporcionafuma concêntração de apenas47ode ram o pedágioubano corresponde ao dobro materialfíssil.Em bombasatômicas,são utiliza, do númêrode cidâdesasiáticasque o Íizeram. dasconcentrações acimade 20%de urânioÍíssil, cuja obtenção pois, na natureza, é trabalhosa, Habilidade: predominao urânionão"físsil. Em grandeparte do armamêntonuclearhojeexistente,utilizâ-se, então,comoaltêrnativa, o plutônio,matêrialfíssil produzido porreaçõêsnuc'eares no interiordoreatordasusinasnuclêoêlétricas. Considerando,se essasinÍormações, é CORRETO afirmarque a) a disponibilidade do urâniona naturêzaêstá ameaçadadêvidoa sua ulilizaçãoêm aímas Solução: nucleares, Aìralmente, o Íânsitodasgrandescidadesno mundo b) a p.oibiçáode se nsìalarem4ovasusinasnué caótico. Emalgumês. a velocidade mediado caírojá cleoelélricasnão causaráimpactona oferla é menorquea dascarroças uììlizadas no séculoXIX-A mundialdê energiavalorìzâção do lransporteindividual em detrimenlo do c) a existência possibide usinasnucleoelétricas coleìivo é a principal causadesseproblêma. litaque um dê seussubproduÌos seja utilizado Umaidéiaparaminimizaresseproblemaé a adoção comomâtêrialbélico. do pedágiourbânoparaveículosparticulares. Alémde d) a obtenção degrandesconcentrações de urânio aumenlara arrecadação das prefeituras, melhorao Ííssilé viabilizada em usinas nuclêoelétricas. trânsiloe diminuiapoluiçãoe o númerode acidêntês. ê)a baixaconcentraçàode uránioÍissilêmusinas Resposlailetíac nucleoelétÍicâs impossibilita o desenvolvimento energético.

ffiear"

se obter1,5kg do dióxidode urâniopuro,

pâra â produçãode combustível Habilidade: matéria-prima nuclear,é necessário exÌraire tralar'1,0toneladâ (dadoem % em de minérioAssim,o rendimento massa)do lralamentodo minérioaté chegârao dióxidode urâniopuroé de a) 0,10%. d) 1,5%. Solução: b) 0,15%. e) 2,Oa/o. Nasusinasnucleoelélricas, o urânioproduzo plutônio, c) O,2O"k. materialfíssilque é utilizadoatualmente na produÇão Habilidade: de armamênio portantoa leÍa c eslácorreta. nuclear, A letraa está ìncorreta,pois bastariaurnapartedo arsênalnuclearjá produzido paraque todoo planeta Íossêdestruído,bem anles de se esgotaremas resetuasnaÌuraisde urânio.A letrâb é incorreta,pois algunspaises[èm,emsuasusinasnuclêaÍês, a 'naioí

H

r


enem Íonlede obtençãode energiaelétflca.As opçõesd e e sãoincorretas e Íaciimente verìiicadas no texÌo,que diz que,em uslnasnucleoêIétrcas, as concênlrações de urânioíissilsão baixâs(4%)e sufjcientes paraa geraçãode energiaêlétíica. Resposla:leÍa c

Pataná,quê favorêceuma constaôtêmalorde água no reseÍvà(iÌio.lornandoê aÍ rmaLrva ll corÍeta.A area inundadade TÍêscargantasé menorque a de ltaipu, porlantoa afìrmativa lll tarnbérné verdadeìra.

Na avaliaçãoda eiiciênciade usinasquanÌoà produçãoê aos impâctosambientas, uiiüzam-se vár os criìérios,tais como:Íazãoenlreprodução efetivaanualde energraelétricae polênciainsta dda ou 'è1ãoenLrepoiència insiãlada ê ã'ea inundadapeloreservatório. No quadroseguintê. essespará.net-os sãodplicàdos ãs duasmaio,es hrdÍelétricas do mundo:ltaipu,no Brasi,e Três GaÍganlas,na China.

Têxtoparaas questões52 e 53 O carneìrohidráulicoouaríete!dispositivousadopara bombêarágua,nãorequêrcombustívêl ou ênêrgiã elétricaparâÍuncionar,visto quê usa a enèrgiãdel vâzãodê águade umafontê.A figurç a seguirilustra umãinstalação típicade carneiroem um sftio,é'â labelaapreseôtâdadosde seutuncìonamento.

ResDosta:letrae

';;rêi

Combasenessasiníorrnações, avalieas aÍitmaÌ vasque se seguêm. L A energa elétricagerâdaanualmente e a capacidadenorninalmáxirnade geÍaçãoda dreleÌricade llaipusão maioíesque as da ntdrelétrica de Ìrês Gargantas. ll. ltaipu é mais eficienieque Ìês Gargantas no uso da poÌênciainstaladana produçãode enêígiaelétrica. lll.A razãoeírtrepotênciainstalada e áreainundada pe o reservatório é rnaÌsÍavorávelna hidrelétricaïrês Garganlasdo que em ltaipuE CORRËTO apenaso que se afrrmaem a) l.

b) ll.

c) lll.

d) le ll.

e) lle lll.

Habilidade:

Solução: Atabelamostraquea capacidade máximadêgeraçãoquee a potênciainsialada, é maioremTrésGarganlas (18.200MW)do queem lta pu (12.600IVW),lornando a aiirmaiiva| Íalsa.ltaipu,porém,é maìs efciente porqueconsegueproduzirmaisenergiaanualmenÌe, falo explìcadopelo aspecloclimáÌicoda BacÌado

A eficiênciaenergéticaI de um carneiropode sêr oblida DelaexoÍessão: HV "

hY cujasvafiávêisestãodefinic,as natabelâe nafiguÍa. No síÌioiluslrado. a alturada caixad'âguaé o quádr!ploda alturada Íonte.Compârâdo a motobombasa gasohna, cujaeíicìência energética é ceÍca de 36%,o carneirohidráullco do sí1ioapresenÌa a) menoreÍiciênca, sendo-porÌanio,inviáveleconomicâmenlê. b)menoÍeíiciência, sendodesqualiÍlcado doponlo de vistaambientalpelaquanÌidade de eneÊ giaquedesperdiça. c) mesrna eÍiciência,rnas constrtuiaternativa ecologicêmente maisapropriada. d)maioreíiciência, o que,porsi só,jusiificaria o seLrusoem todasâs regiõesbrasileirase) maioreficìência, sendoeconomicamente vjávei e ecorogrcamenÌê coÍfeÌo.

293


enem Habilidade:

Soluçáo: que H = 4h e observandoa tabela,ieSabendo-se mosas seguÍntesfelações: paraVf = 720 Uh, enüioVb = 120L/h ê para VÍ= 1200Uh,entãoVb = 210Uh. A eficiência(E)paracadacasoseráa seguinle:

s, = 4 .1 ? 9 =s.6 6=667. 720

e,=q .? fL =o lo=tot" -

1200 Vemosque a eficiência do carneirohidráulicoesÌará com um vaiorcompreendido entre66% e 70ó/",portantoé maisvantajosa do que a motobomba a gasoÌi na;alémdisso,o seu usonãopoluio meioambiente. Resposla:letrae

ra usina"maré-motriz". construindouma barragemequìpadadê 24 turbinas,aprovêitando-sê a potênciamáximainstalada de 240 IVW suíicienlê paÍaa demandadê umacidadecom 200 mil ha" bitantes. ADroximadamenÌe 10%da ootêncìa total insÌaladasao dêmandadospelo consumoresidêncÌal.Nessacidadefrancesa,aos domingos, quandoparceladosseloresindustrial ê comercial pára,a demandadiminui407". Assim,a produção de energiacoíespondenteà demandaaos domingosseÍáatingidamantendo-se L lodasas turbinasem Íuncbnamdnto, com607,= da capacidademáximade produçãode cada umaoetas. ll. a íìetadedaslurbinasfuncionando em capaci dademáximae o restante,com 207"da capacidademáxima. lll.quâtozeturbinasfuncionando emçapacidâdê máxima,umacom40%da capácidade máxima ê as demaisdesligadas. EstáCORRETAa situâçãodescrita a, apenasem t. d) apenasem ll e lll. b) apenasem ll. e) em l, lle lll. c) apenasêm I e lll.

na siluaÇàoapresentada. H = 5 ( h. êntão.é mse. provávelquê, mais apóst horâdê Íuncionamento inintêrrupto. o carnêiÍohidráulico bombeieparaa caixad'água Habilidade: a) de 70 a 100lilrosde água. b) de 75 a 210 lilrosde águac) de 80 a 220 lilrosde águad) dê 100a 175liÍosdê água. e)de 110a 240liÍos de água.

Habilidade:

Solução: Como H = 5h, usaremosos dados disponívêispara H=4heH=6h Calculando-sea médiaaritméticapara os valoresmínimos,tetemos:

H

V-."= --

-- = 100litíos. 2 E para os valoresmáximos,teremos:

Solução: SêjaP a potênciamáximainstalada. Umavez quetemos24 bombas,sabêmosquea potênciagêradaem cadabombasêíá P/24.Comoaos domingosapenas precìsaíemos 60 7" sãonecessários, apênasde 0,6P pois L Cêrta, se todasas turbinasíuncionarem com 60%de sua capacidade, têremos0,6P ll. Cerb,pois1eÍêÍ0612x (P124\ + 12xO,2x \P24)=O,6P poistêrêÍìos14x (P124) lll. C,eria, + 1 xO,4x (P24)= 0,6P Rêsposta:letÍae

certasregiõeslilorâneas,o sai é obiidoda ffiEm por águado mar pelo processode cristalização evaporação. Parao desenvolvimenÌo dessaâtivi- '= 175likos. dadê,é maisadequadoum local V---2= ' a) plano,com altapluviosidade e poucovento. Poílanto.apds Lrmahora de funcionamento.o carneiplano,com baixapluviosidade b) e muitovento. ro hidÍáulicoifa bombearentre 100 e 175 likos. plano, pluviosidade c) com baixa e poucovento. Resposta: lelra d d) montanhoso,com alta pluviosidadêe muito nova idéìa é a de se extÍairenergia dos ocea@Não nosaproveitando-se e) montanhoso, com baixapluviosidâde e pouco a diferençadas marésaltae vento. baixa.Em '1967. os lrancêsêsinstalaíam a Drimei'

294

t


enem Habilidade:

Habilidade:

Soluçáo:

Solução: As condiçõesnaturaisfavoráveisparaa produçãodo sal marinhoaparecem corretamente apontadas naalteÍnaliva b: regiãoplana.de climaquenlee secona ínaior parÌedo ano,aliadasa umaaçãointensados ventos bemcomoâo alloleorsalinodaságuasmarÌnhas. BesDostailêtrab

O gráficorepresenta a oíertade energiano Bíasìlentre 1970â 2002.Sabe-seque,no país,as hidrelétricasfavorécem a maiorparteda energia,aptoximadamentê88%.Todavia,mesmocom o,tìumentodessâ eneÍgiados derivadosda cana-de-açúcar, o álioò|, nãofoi possívêlcompensar da totalmente a utilização lenhae do catuãovegêtal,aindabastanteutilizados, principalmêntê, nâ porçãocêntro-norte do país,onde o desmatamento ê intenso.

t

Textopara as questõês56 ê 57 Parasê discúiÍèm políticasenergéticas,é importante quê sê aôâlisêa êvoluçãoda OÍêrtaInteÌnade Energia RêsposÌailetrab (OlE)do país.Essã oÍèrtâ êxpíessaas contribuições a tendência relativasdas Íontesde energiâutilizadasem todos os ffiConsiderando-sequesejamanÌida setores de alividade.O giÌíÍico â seguir apresentaa de utilizaçãode recufsosênergéticosobservaevolucãoda OIEno Brasil.de 1970a 20ü2. da ao longodo período1970-2002, a opçãoque gíáÍico MELHORcomplementa o comoproieção Darao oerÍodo2002-2010 é

4 "ru tl

#fr|

-_J2010

2oo2 1970 1974 1978 1982 1986 1990 1994 1998 202 Minislér o deirinase Eneryia - MME/BÍasil

que, -$Com basenos dadosdo gráfico,verifÌca-se comparadoao do ano de 1970,o percentualde oíertade energiaoriundade recursostenovávêis em relaçãoà oíertatotalde energia,êm 2002, a) menor,pois houveexpressivadiminuiçãodo usode carvãomineral,lenhae câÍvãovegetal, b) menor,pois o aumentodo uso de derivados não dâ cana-de-açúcaí e de hidÍoêlêtÍicidade compensoua diminuiçãodo uso de lenha e carvãovegetal. c) maior,poishouveaumenloda ofeíÌade hidreletricidade, dadoque esÌa utilizao recursode maiordisponibilidade no país. que houveexpressivo aumêntoda utid) maior,visto lizaÉodeiodosos recuÍsos renováveis do pais. pequeno aumenÌoda utilizae) maior,poishouve da çãode gásnaturaledosprodutosdêrivados cana-oe-açucar.

"l t

2ú2

2010

_,*l2010

2(fr2

"g 2010

.M _

{ji{

__,.1

2002

2010

H

Habilidade:

Solução: A têndênciano Baasilno sêtorenergético é o aumento da hidroeleÍìcidade, a diminuiçãoda lenhae do carvãovegêtale o aumenÌoda utilizaçãodo álcool, representado no gráÍicoC. Rêsposta:lelrac

295


enem @A

figuraabaixoilustraumagango(adê tJrinquêdo feitacom umavela.A velaé acesanas duasextÍemidades e, inicialmente, deixa-seumadas extremidades maisbaixaque a oulra.A combustão da paraíinada êxlremidade maisbâixaprovocaa parafina Íusão.A da exÍemidademaisbaixada que na oulraexÍevelapingarnaisrapidamente midade.O pingarda paraíinaíundidaresultana diírinuiçãoda massadavelanaexkemidade mais que baixd.o ocasionaâ inve'sãodas posições. Assim,enquanloa velaqueima,oscilamas dLras extremidades. Nessêbrinquedo, observa-se a segu:nleseqüência de transforrnações de energia:

químicor enêÍa) energiatesullanle deprocesso gia poÌencial gravilacionâl J energiacinéticâ gravitacional b) energiapotencìal ) ênergÌaelástica + energiacinéÌica procesc) energiacinética) energiaresultantede químico gravilacjonal so -') energiapotencial d) energiamecânica-+ energialuminosa-, energia potencialgravitacional ê) eneÍgia fesuliantedo processoquimico --) energialuminosa-) energiaclnética

ladosopostosdo cartão,de duasmaneiras, a artesã formâcilindrose, em seguida,os preenche completamente com paÍafina. lÌp9 t

Ìlpol r-20ün+

*-l0am+

!

ï a

I

ï

i que o custoda velasejadireiamenÌe Supondo-se proporcional ao volumede parafinaêmpregado, o custoda velado tipo l, em rêlaçãoao custoda vêlado tipo ll, será a) o triplo. d) a mêtade. b) o dobro. e) a têrçaparte. c) iguat.

Habilidade:

Habilidade: Solução: Calculemos os raiosdasbasesde cadavela(cilindro): Cl =2nRj .20=2Í

1n

R, '- B, = ::".

Solução:

H

Coma combustão da paraÍina(fesultante de procêsso químico),a parlê mais baixaíundemais rapidamenteque a exkemidademaisalta,causandouma reduçãoda massadessaexÍemidadê(maìsbâixa) de formamaisacêntuada. Dessaforma, a velase movimenta, adquirindo energia cinétrca à custada energiapoÌencialgraviÌacional. Resposta:letraa

artesãconÍecciona dois di{êrentes ïpos de SUma vela ornaínentala partìrde moldesíeitoscom cartôêsde papelíêtangulares de 20 cm x 10cm (conforme ilustramasÍigurasabaixo).Unindodois

296

à C2= 21rR,t 10 = 21r.fu + R, = : ç6 O volumede cada cilindroserá de:

v,=,, fuì"r6= 1!99"r. .26= !!9"*. VemosqueV, = 2Vr,portantoo custoda vela 1 será o dobrodo da vela2. Resposta:leÌrab


enem emáguasde um @)Eclusa é umcanalque,consìÍuiclo riocomgrandedesnível, possibilita a navegabittdade,subidaoLrdescidade embarcações. No esq!ema abarxo, estafepresenia a descidadê umaeÍìpeìaêclusado portoPrimavera. barcação, do nivel ,na< à to do 'io Pard-ãareo niveidd Ju<anle.

A câmaradessaeclusatem comprirnento aproxmadode 200 m e larguraiguala 17 m. A vazão aproxrmada da águaduTanie o esvaziamento da câmarae de 4.200 m3por minuto.Assirn,para descerdo nivelmaisalto alé o nívelda jusante, umaembarcação levaceÍcâde a) 2 minuìos. c) 11minutos. e)21 mlnutos. b) 5 mln!Ìos. d) 16minutos.

Na preparação da madelraem uma ir.ìdúsÍiade móvers,utliza,se uma lixadetraconsUlLlída de quatrogruposde polìas,comollusÍa o esquema apresenÌado. Em cadagrupo,duas potiasde tarnanhosdríerentes por umacor são inÍerligâdas rêia providade lixa.Urnapranchade madeiraé empurradâ pelaspolias,no sentidoA + B (como indicadono esquema), âo mesmotempoem quê umsistemaé acionadoparaífearseLlmovimento, de modoquea velocidade da pranchasejainferior à da lixa.O equipamento descriÌoÍunciona comos gruposde poliasgiraììdoda seguiÍe forma: a) 1 e 2 no sentido horárioi3e 4ío sentido anÍinoraIo. b) I e 3 no sentjdo horário;2 ê 4 no sentido anÌ! horário. c) 1 e 2 no sentrdo antt-horário;3 e 4 no seniido horário. d) 1 e 4 no sentdo horário; 2 e 3 no sentìdo ant! noraÍo. e) 1,2, 3 e 4 nosenlido anÌi-horáÍo.

Habilidade:

Habilidade: Soluçáo:

Solução: O volumedo paÍalelepípedo é v = 200. 17.20 = 68.000m3. Comoa razãoapÍoximada é de 4.200m3/mm, o tempoT necessário é: Ì = 6 8.00 0 !16 m m 4.200 Bêsposla:leÍa d

uma vez que a pranchâde madera se moveparaa drreitae é empurrada pelaspolias,iemosl polias L as dedma ('1e 2) gÍam nosentidoanti-horárìo. ll. as poliasde baixo(3 e 4) giramnosenUdo horário_ Respostâ:lelrac

Na íiguraacima,querepresenla o projetode uma escadacorn5 degrausde mesmaallura.o comprinìenlolotaido coffimãoe tguala ê) 1,8m c) 2,4 m e) 2,2m rl)1,9m

d) 2,1 m

297


enem Habilidade:

Solução: Considerernos o Ìriânguloaoarxoque repÍesenÌaa situaçãodescrila:

ï

I

O teor alcoólicodo vinhodeve-seà fefmentâção dosàbocares do sucoda uva,PorsJavez,a acidez do vinhoproduzidoé propoícional à concent€ção dos ácidoslartáricoe málico.Considerando-sêas diferenlescaracterísiicas desêjadas, as podem uvas sêí colhidas a) maiscedo,paraa obtençãode vinhosmenos ácidose menosalcoólicos. b) maÌsceoo.paÍaa obtençáode vinhosmarsáci dos e maisalcoólicos. c) maistarde,paraa obtênçãode yitìhosmais coólicose menosácidos. por maistempo, d) maiscêdoe seí Íermêntâdas paraa obtençãode vinhosmaisalcoólicos. pormenostêmpo, e) maìslardee serfermentâdas paraa obtençao de vinhosmênosalcoólicos.

I

Habilidade:

PeloTeoremade Pitágoías, temos: x ' z =9 O 2+1 2 0 2 x = 1 5 0 cm

Solução:

Comprimento do corrimão= 30 + 150+ 30 = 210 cm = 2 , 1m Rêsposta:letrad

t*

grau | :È},As ca€cÌeristicasdos vinhosdepenoeÍ do poÍque a de maturaçãodas uvas nas parreìras I da compoconcentração de diversas sübslâncias i siÇàodas uvasvariamd medidaqueas uvâsvao I amadurecendo. O gráficoa seguirmostraâ variai prêsênde trêssubstâncias çãoda concentração tes em uvas,em funçãodo Ìernpo.

+-i;-"-,,"" PelográÍico,com o passardo tempo,as concentra' çõesdê: . açúcares- aumenlam; . ácidostartáricoe málico dimìnuem. lnformaçãopresenteno texto:"oleor alcoólicodevese à fermeniaçãodos açúcares".Logo, podemos concluìrqLrê.quanLo maioía concenlraçào de acúcêí. mâiofpoderásero teoralcoólico. Assim,quantomais ìardeÍor ÍêiÌaa colheilada uva,vinhosmaisalcoólicose menosácidosserãoobtidos. Resposta:letrac

Enem 2006