Issuu on Google+

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS

INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE FISIOLOGIA

PARATIREÓIDE

Manaus – 2007


HOMEOSTASE DO CÁLCIO INDIVIDUO ADULTO: 4000 – 800 mg (6 a 12,5 mg/kg) PUBERDADE E GESTAÇÃO: 1200 – 1500 mg/dia. Quantidade de Cálcio no organismo: 99% nos ossos. 1% nos tecidos e sangue (7-10mg/100ml) No sangue: 50% forma iônica 40% ligado a proteínas 10% ligado a fosfato, bicarbonatos, sulfatos, lactato e citrato.

-

PAPEL DO Ca++ NOS PROCESSOS FISIOLÓGICOS: Excitabilidade da Membrana Estabilidade da Membrana na Aderência Intercelular Contração Muscular Excitação, secreção liberação de produtos celular, neurotransmissores.


HOMEOSTASE DO FÓSFORO INDIVIDUO ADULTO: 4 – 3 mg/dl EM CRIANÇAS: 4 – 5 mg/dl -- É ENCONTRADO -COMO NO ORGANISMO? - HPO4 e H2PO4

QUANTIDADE DE FÓSFORO NO ORGANISMO: 85% nos ossos. 15% nas células 1% no líquido extracelular PAPEL DO FÓSFORO NOS PROSCESSOS FISIOLÓGICOS: -Equilíbrio ácido – base -Mineralização óssea


Glândulas Paratireóides Secreção de Paratormônio

Paratireóides Paratormônio (PTH)

http://www.owensboro.kctcs.edu/gcaplan/anat2/Study%20Guides/APII%20Endocrine%20Glands.htm


PARATIREÓIDE INTRODUÇÃO Glândula Paratireóide, localizada imediatamente atrás da gl. Tireóide. Paratireóide superior localiza-se próximo a junção da A. tiroidiana Média e Nervo Laríngeo-recurrente. Paratireóide Inferior localiza-se ao Pólos inferiores da Gl.Tireóide.  Células: Principais --- PTH e Células Oxínticas ?  Peso: 30 a 40 mg  H. Protéico formado a partir de um Pré-ProPTH (115

aa).... RE --- Pro-PTH (90 aa)... PTH (84 aa).  Ca++ (Hipocalcemia) e

PO4 (Hiperfosfatemia)

 Mg++ modula a secreção do PTH, no entanto a

Hipomagenesia crônica inibe a síntese de PTH.

PTH


PARATIREテ的DE HISTOLOGIA

Fonte: http://ioh.medstudents.com.br/ric4.htm


PARATIREÓIDE PTH é um polipeptídeo que na sua forma completa apresenta uma cadeia dividida em 3 porções: 1- intermediária

2- amino-terminal 3- carboxi-terminal Somente a forma completa é ativa, se fragmentada não apresenta ação biológica. PTH é o regulador da calcemia. Ca+2 ionizado e o PO4 - PTH.

- Mg+3 - agudamente -↑ a produção de PTH - Mg+3 - cronicamente inibe a secreção de PTH.


Bioss铆ntese do Calcitriol (Horm么nio derivado da Vitamina D ou 1,25(OH)2-Vitamina D) Vitamin D is a fat-soluble vitamin that exists in various forms. Some forms are relatively inactive in the body, and have limited ability to function as a vitamin. Exposure to sunlight is an important source of vitamin D. Ultraviolet (UV) rays from sunlight trigger vitamin D synthesis in the skin. The liver and kidney help convert vitamin D to its active hormone form, also called CALCITRIOL.

+ PTH

+ PTH

Dietary Sources. Only a few foods naturally contain significant amounts of vitamin D, including fatty fish and fish oils. Other dietary sources include fortified milk and margarine, liver, butter, cream and egg yolks.

Veja mais em: http://arbl.cvmbs.colostate.edu/hbooks/pathphys/endocrine/thyroid/calcium.html


Regulação da calcemia pelo Calcitriol

http://cwx.prenhall.com/bookbind/pubbooks/silverthorn2/


PARATIREÓIDE MEDIADORES DA SECREÇÃO DE PTH REGULADA PELO Ca++

ESTIMULAÇÃO

-

Ca++

PO4

- Substâncias que

AMPc

PTH

PTH

AMPc e

- Agonistas -adrenérgicos - Prostaglandinas E2 - Dopamina

e Histaminas

-

PTH

Mg ---

- Hormônios como ADR e Cortisol

Ca++


PARATIREÓIDE MEDIADORES DA SECREÇÃO DE PTH REGULADA PELO Ca++ INIBIÇÃO

- Substâncias que -

Ca++

- Agonistas

-adrenérgicos

- Prostaglandinas F2 -

PTH e

Mg

- 1,25-(OH)2-D3

AMPc


Órgãos e mecanismos envolvidos na regulação da Calcemia (níveis de cálcio no sangue). Os números referem-se aos níveis da cálcio diários em humanos. Repare o balanço entre a ingestão e a excreção de cálcio assim como para a remoção e reposição de cálcio nos ossos (remodelagem óssea). Fig. 42-1 Berne et al., 2004


Estrutura e Função do Osso O esqueleto ósseo é um tecido vivo e complexo;

Dá suporte aos músculos e proteção a órgãos vitais;

Armazena o cálcio, essencial para numerosas funções orgânicas, incluindo a manutenção da densidade e força dos ossos. O organismo usa o cálcio dos ossos quando não existe ingestão suficiente ou quando há necessidade adicional, como na gravidez e na lactação, por exemplo.


OSSO FORMAÇÃO ÓSSEA: Parte extra-celular: Comp. Orgânicos (35%): 90% colágeno e 10% mucopolissacarídeos, glicoproteínas, ácidos e lipídios. Comp. Inorgânicos (65%):Ca++, fosfato, Na+, K+, Mg++ e água. Unidade fundamental do osso: Ósteon ou sistema harvesiano (por estar ao redor do vaso de Havers). Parte celular: Osteoblastos Osteócitos Osteoclastos  PTH, estimula a osteólise pelos OSTEÓCITOS ==>

dissolução do osso ==> Ca++ >> líquido canalicular do osso ==> OSTEÓCITOS ==> LEC. PTH estimula OSTEOCLASTOS reabsorção do osso ==> libera ++ Ca e PO4 e hidroxiprolina (excretada na urina) ==> LEC. PTH inibe a ação do OSTEOBLASTOS elaboram os componentes da matriz extracelular ==> osteóides (mineralização).  OSTEÓCITOS:

derivam dos osteoblastos e são rodeados de matriz óssea, formam um sistema canalicular, por onde circulam íons e nutrientes do osso.


OSSO HISTOLOGIA

Fonte: http://ioh.medstudents.com.br/ric4.htm


OSSO

Fonte: http://ioh.medstudents.com.br/ric4.htm


Veja mais em: http://www.abdn.ac.uk/medicine_therapeutics/bone/bone%20anatomy%20and%20cell%20biology%20po werpoint.hti


Veja mais em: http://www.abdn.ac.uk/medicine_therapeutics/bone/bone%20anatomy%20and%20cell%20biology %20powerpoint.hti


OSTEOPOROSE


Veja mais em: http://www.abdn.ac.uk/medicine_therapeutics/bone/bone%20 anatomy%20and%20cell%20biology%20powerpoint.hti


Controle da Remodelação Óssea  Hormonal  REPOSIÇÃO Vitamina D Calcitonina Estrógeno/Andrógenos DEPLEÇÃO

PTH GH CORTIZOL Hormônio tireoideano

 Fatores locais Citocinas • IL-1 e 6 • TNFFatores de crescimento • TGF• IGF


Calcitonina  SÍNTESE: cél. Parafoliculares

(Cél C) Pré-pró

hormônio - armazenado/grânulos


Calcitonina  ESTRUTURA:

Polipeptídeo --32 aa

PM = 3400

 Cromossomo 11

 Tireóide - Homem 0.1% em Cel. Epiteliais 

Ca++(25 mmol/L) e PO4

 Osso: inibe a osteólise -

nº Osteoclaston e inibe a

reabsoção óssea,  Rim: Excreção renal de Clorato, Ca++ e PO4  Receptores na Alça de Henle e nos Túbulos distais

Ação ----

AMPc -----

Ca++


Regulação da secreção do hormônio paratireóideo(PTH) e da calcitonica (CT)


Órgãos e hormônios envolvidos na regulação da calcemia

http://cwx.prenhall.com/bookbind/pubbooks/silverthorn2/


Hiperparatireoidismo Primário- na glândula Secundário – hipocalcemia -

V.D ou insuf. Renal

Sinônimos: Aumento no funcionamento paratireóides, tumor de paratireóide

das

Conceito: Doença caracterizada pelo excesso de funcionamento das glândulas paratireóides, causando aumento do hormônio da paratireóide (PTH) e levando a sinais e sintomas decorrentes do aumento de cálcio no sangue (hipercalcemia), na urina (hipercalciúria) e da retirada de cálcio dos ossos (osteoporose e cistos ósseos). Pode ser provocada por tumores benignos (adenomas), hiperplasia ou muito raramente por tumores malignos das glândulas paratireóides Como se desenvolve ou se adquire? Os adenomas não têm causas conhecidas. As hiperplasias podem ocorrer em decorrência de alterações geneticamente transmitidas, sendo portanto familiares. Nesta situação são conhecidas as mutações que provocam estas alterações, além de ocorrerem associações com outras doenças glandulares, constituindo as adenomatoses endócrinas múltiplas que envolvem o pâncreas, as supra-renais, a tireóide e a hipófise. Os raríssimos casos de tumores malignos não têm causas definidas


Hiperparatireoidismo Sintomas: - Os sintomas podem ser decorrentes da hipercalcemia, dependendo dos seus níveis e do tempo de evolução. Assim, a hipercalcemia leve (até 11 mg/dl) pode ser totalmente assintomática, sendo descoberta ocasionalmente em exame laboratorial de rotina. - Na presença de níveis mais elevados surgem sintomas de fraqueza muscular, perda de apetite, fadiga, emagrecimento, formigamentos, constipação, dor abdominal, náuseas, vômitos, ↑ do volume urinário, sonolência, dificuldade de concentração, confusão mental, depressão e psicose, dores ósseas e coceiras. - Quando o quadro persiste por tempo prolongado surgem sintomas digestivos que podem se associar à úlcera duodenal e pancreatite, cólica renal, insuficiência renal, atrofia muscular, alterações visuais, acentuação das dores ósseas, hipertensão arterial e alterações do eletrocardiograma.


Hiperparatireoidismo primário  Quadro Clínico Forma assintomática (chega a 80% dos casos) Sintomas hipercalcêmicos  sintomas neuromusculares (hiper-reflexia,

fasciculações na língua)  sintomas inespecíficos (depressão, astenia,

cefaléia, miopatia proximal, constipação)  Crise hipercalcêmica :anorexia,polidipsia,

poliúria, fadiga, fraqueza muscular, artralgia, naúseas, vômitos, dor abdominal, constipação, depressão chegando a suicídio Doença óssea (osteite fibrosa cística) Nefrolitíase Maior incidência de úlcera péptica, HAS, IC e pancreatite


Hipoparatireoidismo Conceito:

O hipoparatireoidismo é uma doença rara que causa o abaixamento do nível de cálcio no sangue. Pode ser congênita ou adquirida e seus sintomas podem ser aliviados com uma alimentação correta com administração suplementar de vitamina D e cálcio. Ca++ (5-6 mg/dl) PO4 Sintomas:é caracterizado por fraqueza, cãibras musculares, sensações anormais tais como formigamento, ansiedade, dormência nas mãos, nervosismo excessivo, perda de memória, dores de cabeça e um incontrolável movimento muscular do pulso e pés, resultantes da falta de cálcio no organismo. Além disso, outros sintomas podem aparecer, como espasmos dos músculos faciais, onde uma moderada compressão dos nervos é causada pela contração muscular, mal formação dos dentes e unhas. Também ocorre, eventualmente, anemia, secura e aspereza da pele, perda de cabelo, sobrancelha delgada, vitiligo (perda de pigmentação da pele) e depressão Causas: Ela pode ocorrer como uma doença separada; em associação com outras glândulas endócrinas que afetam a tireóide, ovários ou glândulas adrenais, ou por remoção cirúrgica que prejudicaram as glândulas paratireóides. Também pode ser herdada geneticamente (genes recessivos).


Hiperplasia de paratire贸ide

Fonte: Patologia. Stevens A & Lowe J, 2002.


RAQUITISMO Deficiência de calcitriol na infância

Rickets:

Rickets is a disease effecting Vitamin D metabolism, which is vital for bone mineralization. Dietary deficiency of Vitamin D is the most recognized form of rickets, but rickets is really a family of disease entities affecting varied aspects of Vitamin D metabolism.

http://www.pediatric-orthopedics.com/Topics/Bow_Legs/bow_legs.html


OBRIGADA!


AULA 4 - PARATIRÉIODE