Page 1

QUÍMICA SOBRE RODAS


MUNICÍPIO DE GUARANI DAS MISSÕES


LOCAL DA FOTO: POSTO RIO BRANCO -28.148439, -54.551413 -28째 8' 54.38", -54째 33' 5.09"


NÚMERO ONU: 1805

PRODUTO: ÁCIDO FOSFÓRICO

CLASSE DE RISCO: 8

SUBSTÂNCIA CORROSIVA

SUBSTÂNCIA OXIDANTE


Tambem conhecido Como: Ácido ortofosfórico

A partir do ácido fosfórico derivasse o ácido difosfórico ou pirofosfórico, o ácido metafosfórico e o ácido polifosfórico.

O ácido fosfórico é, portanto, um ácido que varia de fraco a medianamente forte. Seus sais são chamados de fosfatos.


PROPRIEDADES ●

Densidade: 1,684.

Massa molecular: 97,97 g/mol

pH: < 1.

Ponto de congelamento: 21 °C.

Ponto de ebulição: 158 °C.

Solubilidade em água: Incompleta, 93%.

Concentração: 55%

. PRINCIPAIS USOS

Indústria de fertilizantes

Industria de produção de sal mineral para alimentação animal

Formulação de detergentes

Refrigerante Coca - Cola.


Essa substância é incolor e sua fórmula encontra - se assim:

Os três hidrogênios ácidos podem ser convertidos por substituição gradual a fosfatos primários, secundários e terciários.


FABRICAÇÃO Na indústria, o ácido fosfórico pode ser feito por dois métodos:

Via úmida Nesse processo, rochas sedimentares ou magmáticas portadoras do mineral apatita reagem com ácido sulfúrico. Os subprodutos do processo são o CaSO4 (gesso, anidrita ou gipsita) e o H2SiF6.

Via seca Consiste na queima de fósforo branco ao ar, com a formação de P 4O10 e sua hidrólise subsequente. O ácido fosfórico produzido dessa forma é de grau farmacêutico.


Esse ácido é usado para fabricar vidro, na tinturaria, na fabricação de fosfatos e superfosfatos usados como fertilizantes, nas indústrias alimentícias e farmacêuticas.

Ação Farmacológica

Materiais utilizados na produção de bases dentárias, restaurações, próteses, impressões, etc.


EFEITOS NO ORGANISMO

A maioria dos refrigerantes no Brasil possui alto teor de ácido fosfórico, ficando com um pH > 3. Ele é utilizado principalmente como acidulante da bebida, abaixando seu pH, regulando sua doçura, realçando o paladar e também atuando como conservante.


O único efeito adverso que se pode ter é o excesso de fosfato em nosso organismo, pois ele pode reagir com o cálcio dos ossos e dentes, causando problemas dentários e ósseos, como a osteoporose.


VocĂŞ pode beber esses refrigerantes, mas nada de excessos ...


Efeitos adversos à saúde humana:Causa danos a todos os tecidos. Causa danos se inalado ou ingerido.

Efeitos ambientais:Miscível

com água podendo contaminar esgotos,

rios, córregos e outras correntes de água.

Perigos físicos e químicos:Líquido

e vapor inflamáveis. Pode-se

formar óxidos fosforosos na decomposição.

Perigos específicos: causa queimaduras a todos os tecidos. Classificação do produto químico: como corrosivo.

produto classificado pela ONU


Principais sintomas - Ingestão: Pode causar irritação na garganta, dores abdominais, náusea, queimaduras severas a boca, garganta e estômago. Altas concentrações podem causar estado de choque, colapso respiratório e a morte.

- Inalação: não é esperado ser perigosa, a menos que aquecido a altas temperaturas.

- Contato com a Pele: Pode causar vermelhidão, dor e severas queimaduras.

- Contato com os olhos: Pode causar vermelhidão, dor, visão turva, queimadura dos olhos e danos permanentes.


MEDIDAS DE PRIMEIROS SOCORROS - Inalação: Remover para o ar fresco. Dar respiração artificial, se não respirar. Obter cuidados médicos imediatamente.

- Contato com a pele: Remover as roupas contaminadas. Lavar a pele com muita água durante 15 minutos. Procure ajuda médica.

- Contato com os olhos: Imediatamente, irrigar os olhos com água por 15 minutos, com as pálpebras bem abertas.

- Ingestão: No caso de ingestão não induza ao vômito, lavar a boca várias vezes e fornecer muita água.


MEDIDAS DE COMBATE A INCÊNDIO Meios de extinção apropriados: não é esperado incêndio.

Perigos específicos: o contato com a maioria dos metais causa a formação do gás hidrogênio, que é inflamável e explosivo.

Métodos especiais: nenhum.

Proteção de bombeiros: Utilizar equipamentos especiais de proteção ao fogo, com aparato respiratório.


MEDIDA DE CONTROLE PARA DERRAMAMENTO OU VAZAMENTO

Precauções pessoais: não fumar, não provocar faíscas, desligar todos os circuitos elétricos.

Prevenção da inalação e do contato com a pele, mucosas, e olhos: Utilize os EPI´s corretos para se aproximar da área afetada pelo vazamento.

Precauções ao meio ambiente: Se possível interrompa o vazamento imediatamente.

Métodos de limpeza: Neutralizar com material alcalino e absorver com material inerte. Não utilize materiais combustíveis.


ESTABILIDADE E REATIVIDADE

Estabilidade

química:

Luz

solar

direta

e

aquecimento

podem

causar

instabilidade. Toxicidade Aguda

- Ingestão: LD 50/oral/ratos: 3310 mg/kg

- Inalação: não é esperado ser perigosa, a menos que aquecido a altas temperaturas.

- Efeitos específicos: não cancerígeno no teste NTP.


INFORMAÇÕES ECOLÓGICAS

Persistência/degradabilidade: quando atinge o solo, o material pode formar lixívias em águas subterrâneas.

Quando atinge a água, a acidez pode ser rapidamente reduzida por materiais minerais

presentes

na

água.

O

fosfato,

entretanto,

indefinidamente.

Bioacumulação: Pode ocorrer o acúmulo de fosfato na água.

Impacto ambiental: pode haver contaminação do meio ambiente.

deve

persistir


Visão geral de emergências: em caso de vazamentos, incêndios e contaminação humana ou ambiental acionar as autoridades locais e assistência médica imediatamente.


REFĂ&#x160;RENCIAS

http://www.higieneocupacional.com. br/download/fosforico-makeni.pdf

quimica sobre rodas  

quimica sobre rodas

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you