Issuu on Google+

Domingo, 7/Outubro/2012

Bazar* Correio 15

BELEZA

EMBALADOS EM ARTE Lívia Cabral Assim como o glamouroso prêmio internacional de cinema, os perfumes também têm seus dias de celebridades. Não apenas nas prateleiras, mas com toda a pompa de uma cerimônia com direito a troféu. O Fifi Awards é uma premiação anual de perfumes feita pela The Fragrance Foundation em Nova York desde 1973, e na Europa foi criado 20 anos depois. Mas não são apenas as fragrâncias que encantam os usuários. Os frascos e caixas que envolvem os perfumes também são premiados pelo próprio Fifi Awards - e admirados. Segundo o gerente de desenvolvimento de embalagens de O Boticário, Rodrigo Wielecosseles, a embalagem influencia fortemente o consumidor na hora de decidir a compra. “Além de conter, proteger e transportar, ela faz muito bem o papel de vendedor silencioso. Uma embalagem bonita e prática pode fazer toda a diferença na hora da escolha do consumidor”, resume.

COLEÇÃO Jornalista, colecionador e consultor de perfumes, Roberto Pires é apaixonado pelo mundo dos aromas e acredita que a embalagem representa um elemento muito importante, chegando a funcionar como objeto de decoração. “Coleciono frascos vazios, cheios e estudo tudo o que envolve a história do perfume. Conheço pessoas que nem gostam da fragrância, mas compram só para enfeitar a estante”, revela. Roberto cita designers de sucesso como René Lalique, conhecido como rei do cristal, que teve uma rica parceria com a marca Coty. Também lembra de Pierre Dinand, criador do Eternity, de Calvin Klein, e do Cheap and Chic, de Moschino. Já o designer Fabien Baron desenhou frascos para Calvin Klein, Givenchy e ainda a embalagem do perfume Prada Candy. Confira abaixo algumas das muitas embalagens icônicas.

Rodrigo explica que o recipiente já começa a ser pensado assim que o conceito do produto é definido e vai se aprimorando através das etapas do desenvolvimento, nas quais são criadas diversas versões até chegar à embalagem final. ÂNFORA Os vasos gregos meio ovais que serviam para armazenar líquidos como água, vinho, azeite chamados de ânforas foram a inspiração para o primeiro e mais icônico frasco de perfume de O Boticário. A primeira fragrância envasada foi o sucesso Acqua Fresca, que se mantém fiel à embalagem. O design começou, na verdade, como uma coincidência. Na década de 70, o fundador da marca, Miguel Krigsner, comprou 70 mil frascos de vidro de um empresário que havia desistido do ramo para apostar em outro negócio. Esse empreendedor era ninguém menos que Sílvio Santos. A partir daí, as ânforas que abrigavam os perfumes viraram um dos maiores símbolos de O Boticário.

<< Kokorico, de Jean Paul Gaultier Mais uma bela tacada do estilista. Visto de frente, o frasco imita uma cabeça humana, mas, de perfil, observa-se exatamente a embalagem de outro grande clássico da marca que tem o busto de um homem, o Le Male.

H

<<

Ricci Ricci, de Nina Ricci Sóbrio e requintado, o frasco do perfume feminino traz um toque de delicadeza com o laço, símbolo tradicional da grife.

H

<<

<< Classique X, de Jean Paul Gaultier O frasco do perfume feminino foi inspirado na coleção prêt-à-porter do Inverno 2010 de Jean Paul Gaultier. H

Le Male, de Jean Paul Gaultier Um frasco elegante, sensual, viril e vestido com o traje preferido do estilista: a camiseta de marinheiro. H

<<

Acqua Fresca, de O Boticário Primeiro grande sucesso da marca brasileira se mantém fiel ao frasco em forma de ânfora.

H

<<

<<

<<

1 Million, de Paco Rabanne A fragrância ganhou prêmio de melhor perfume em 2009. O frasco, na forma de uma barra de ouro, representa poder, prosperidade, luxo e durabilidade.

H

Chanel n° 5, de Coco Chanel O design simples de linhas retas em plena década de 20 fez com que fosse considerado o primeiro perfume moderno do mundo. H

Cheap and Chic, de Moschino O designer Pierre Dinand criou para a marca italiana um frasco que lembra o personagem Olívia Palito. H

FOTOS/DIVULGAÇÃO

Além de proteger e transportar os perfumes, as embalagens se destacam pelo design


EMBALADOS EM ARTE