Page 1


ANELCA em

Prosa e Verso Volume IV

1ªEdição


Ficha catalográfica

Anelcaemprosaeverso/Organização:RyanEmmanueldoCarmo Cruz.–BeloHorizonte:Literato,2010. 152p.;21cm.(Algomais). Conteúdo:v.4-Acadêmicoseconvidados. 11ºaniversáriodaAnelca–AcademiaNevensedeLetras, CiênciaseArtes. ISBN:978-85-99885-37-6. 1.Contosbrasileiros.I.Cruz,RyanEmmanueldoCarmo.II.Título. CDD:B869.34


Estanovaproduçãoédedicada atodosaquelesqueacreditaramserpossível seagigantaratravésdoesforçopessoalecoletivo deacadêmicoseconvidados,queseuniramnumúnico sentimentodelevaravocêleitormaisumaobraliterária recheadadecarinho,féedeterminação.

ÀSilvioCerceaueRyanEmmanuel, editoreseamigosdaEditoraLiterato, quenosderamtodoapoioparaqueeste novoprojetosetornasserealidade.

Aograndeamigoeincentivador LuizAntônioBorges, serdeluzquefoibrilharentreasestrelasnocéu.

Aoprofessor,escritoreSócioBeneméritodaANELCA LuizLyrio, queseencantouefoiproduzirpoemas nassendasmisteriosasdoSenhor.

Àtodosquediretaouindiretamente colaboraramparaqueestaobrasetornassepossível.


ALGUMAS PALAVRAS AolançarmosaIVColetâneaANELCAEMPROSAE VERSO, edição comemorativa do 11º Aniversário da AcademiaNevensedeLetras,CiênciaseArtes,umagrande emoçãonosinvadepelaoportunidadedeestarcolocando nomercadoeditorialmaisumaobraliteráriaproduzidacom carinho,dedicaçãoeconfiança. Énecessárioressaltarqueestenovolivroéfrutodo esforço intelectual e econômico dos participantes, resultandoatémesmoemlágrimasincontidas,porparte destequesubscreve,aoescreverestaspalavrasereconhecer a oportunidade concedida por generosos amigos, dentre eles,SilvioCerceaueRyanEmmanuel,daEditoraLiteratoe por Jesus Cristo, este Pai maravilhoso que não nos abandonouemmomentoalgum. A participação de Acadêmicos abnegados, de convidados tão especiais, que com muita competência disseramsimaesteprojetocultural. Confesso a todos que foram envidados muitos telefonemas, contatos pela internet, correspondências, reuniões, conclamando nossos pares para participar de nossaIVColetânea.Agradecemosaos34(trintaequatro) participantes,quecompareceramcombrilho,determinação esensodeparticipaçãocoletiva. Há um conteúdo muito rico sendo disponibilizado para nossos leitores.Aproveitem, saboreiem, degustem e vivamaemoçãodashistórias,exposiçãodesentimentose grandesreflexões. Quequandodacomemoraçãodeste11ºAniversário da ANELCA, possamos reunir todas nossas alegrias e esperançasequecontinuemosmotivadosparacaminhar nutrindosonhoserealidades,e,principalmentebuscando reconhecerevalorizarosideaisdestagentenevensequeama estaTerra,abençoadaporDeus. RibeirãodasNevessempreestaráemnossoscorações!

Mauro José de Morais Presidente da Anelca


CAMINHAR SEMPRE Parece ontem, mas onze anos se passaram e a ANELCA – Academia Nevense de Letras, Ciências e Artes -  que nasceu da expressãodaarteliterária,hojenãoémaisumacriançadandoos primeirospassosnaestradadavida.Elacresceusetornouadultae encantou. Abraçou o ser, sem dogmatismos, sem tendências de qualquerespécieanãoseraarteemdiversasexpressões.Abriuos braços a todos os que chegaram com sua ânsia do saber ou até mesmocomaânsiadeexpressarosaber,atéentãoaprisionadona alma. Nestes onze anos, suas portas permaneceram abertas, deixandolivresparaasquequeriamentrareparaosqueporela partiram. Muitos deixaram uma semente como expressão da vida, outraspartiramparaoutrasformasdeexpressaravida,alémda morteedasfronteirasdacompreensão. Muitos chegaram e permaneceram à deriva, inertes, nada plantando neste fértil solo da literatura, ciências e artes. Outros partiram,levandoapenassonhos,comoemumnaviomaradentro, nuncasesabendoemqualilhaaportar. Oqueimportaemtodoesteuniversoecléticosãotodasas expressõesdeartedesdequenascidadaalma,doprofundo,damais altaexpressãodoser,nascidadoinfinitoeparaoinfinito,poisoque nascedaalmadeumser,sempretocanaalmadeoutroser. Quernadançadobailaraquatropés,soboritmodamúsica sobabatutadeDeus;quernocantoqueencanta,tocandocorações; quernoteatroqueéaexpressãodocorpolançadoaovazio,fazendo comqueasemoçõesdosespectadoresoscilamentreolimiteeo ilimitado; quer na dança das letras formando palavras como na magia da transformação; quer na ciência que eleva o homem às alturasdaevolução,atravésdosexperimentosedacibernética;quer nas mãos do oleiro que transforma a argila, antes uma imagem aparentementemortaemalgocomformadefinida...tudoéartede expressãodaalma,quemovimentaemoçõeseelevaosermunidode sensibilidade. Outrostantoshaverãodeexistirnestalongaestradadavida quenaverdadepassacomoumlampejo,masquevaleapenaviver pelaarte,poisavidaéumcaminhocurtoparacadaser,masonde terminanossaestrada,outroserláestáparacontinuaracaminhada semfimnaeternabuscadosaber.

Maurílio Laureano Vice-presidente da Anelca


UM SER ILUMINADO

Osraiosdesolcomeçaramailuminareaqueceranossa existência.Foiassim,numdia12dejulhodoanode1923,em Bauru,SãoPaulo,quenasceuumhomemiluminado,umser quedesdecedooespíritoSantoabençoou.Pequeno,veiopara MinasGeraisjuntamentecomseuspaisealgunsirmãos.Três delesnasceramaqui,deumtotaldeoitoirmãos.Aquipermaneceuatéos84anos,visualizandoasmontanhas,construindo umahistóriadevida. ApresençadeDeussempreconduziuasuavida,emseus gestos,emsuaspalavras.Seusprimeirosconhecimentosforam nocolégioArnaldo,ondeaprendeuquepodemosterumavida digna,honrada,mesmoestandoomundotãoconturbado,ele sempreacreditounoseuirmão,nosemelhante. Assimotempopassou.Nafaculdadededireito,sempre sedestacou,eraomaisnovodaturma,entretantonuncaquis seromelhoroumaior,tinhapotencialparaisto,masconservousempreahumildadeeserenidadedeumFranciscano. Suavocaçãoeraensinar.Poristo,dedicou-sepor57anos adaraulas,desdeparaospequenosatéparaosquecursavam jáocursosuperior. Lecionoudiversasdisciplinas.Nósoconsiderávamos umaenciclopédia,sabiadarrespostaatodasasperguntas,era umprofessornato,eraumconselheirodestesqueouviaefazia silêncio,naverdaderezavabuscandosabedoriaparaaconselhartantosqueoprocuravam. Foiagraciadoemsuavidacomcomendas,medalhas,títulos.EracidadãohonoráriodeBeloHorizonte. Nestasocasiõesdizia,“eunãomereço”tamanhaerasua humildade,eraelesimumanjobomqueDeuscolocounavida demuitasemuitaspessoas.Porisso,euacredito,foieducador, fundouclubesdeleituraparaestudarabíblia,obarrocomineiro. Gostava que as pessoas tivessem a oportunidade de teremconhecimento,poisassimsetornampessoasmelhores. Nosilêncio,organizouumgrupodedistribuiçãodepãoeleite nasruasdacapital,queestáativoatéhoje,jásão28anosde existência.Elemesmofaziaquestãodesaircomogrupoedar, alémdoalimento,umafeto,umapalavraaoirmãoquedorme nasmarquises,nasruas,aorelento.Aquelesqueàsvezesnem enxergamos,estessimeramabraçadosporele.


Esseprofessorfoiumadessaspessoasquenãosepreocupava consigo mesmo, mas com os outros, mesmo que o outroohumilhasseelefazia-sededesentendidoeestendia-lhe amão. Queriaelemorrertrabalhando,umdiaeledisse:“quero morrerdandoaulas”,eeudisse:“paiimaginasóquetumulto vaiser,vaiassustartodomundo,écapazdealunoatédesmaiar detantosusto”.Ele,comseujeitinhotãomeigo,davaapenas umsutilsorriso.Deus,emsuamisericórdia,atendeuoseudesejo: ele morreu indo trabalhar, o que fazia religiosamente todososdiasás6:30Hdamanhã.Numdiatambémensolarado, caiunaportariadeseuprédio:mortesúbita. Elesabiaqueseucoração,quejátinhasidooperadoem 1992, tinha graves problemas, mas nem por isso deixou de viver,defazerobem,edesonharemdiascommaisesperança eamorentreaspessoas. Paranósqueoconhecemos,queconvivemoscomele,e eu,particularmente,aminhavidainteira,agorasobrevivemos dasaudade,daslembranças,agradecidosportermostidoeste anjodaguardaemnossasvidas. OprofessorAdautofoicomoumespelho,destesemque nós,aomirarmos,sóvemosoquantopodemosfazerpelosoutros,oquantopodemosnãoapenasnosver,massimaooutro, nossoirmão. Agoraqueelepartiu,ficouestasaudade,queàsvezes torturaagente,masaolermosalgunsdeseusartigos,aolermosoqueaspessoasescreveramsobreeleencontramosforça paraseguirocaminho,tortuoso,cinzento,masquedepende denósparaquefloresçaumaluzaluzdo‘EspíritoSanto’. Vocêsnãopodemimaginaroquantofoidifícilcolocar essaslinhasqueescrevi,opapelficavamolhadodelágrimas, poisapesardetercertezaabsolutadesuaglóriajuntoaoPai TodoPoderoso,eusouaindamuitopequenaparaaceitarasua ida,paraondeelesempredesejouir,aoencontrodeDeus. Paraissoelecaminhou,caminhouechegoulá.OprofessorAdautonãoveioaomundoparasermaisumser,maspara plantarnaspessoasoconhecimento,oamoraopróximo.Ele acreditavanumrenascerdetempomaishumanos. Tarcísia Rebouças Outubro 2009


Quando falamos da ANELCA, todos nos emocionamos,poisnelarespiramosaculturaeabeleza doconhecimentoliterário. Aliteraturabrasileiratemgrandesvalores,eaqui em Ribeirão das Neves nossos acadêmicos conhecem, amam e estudam, criando textos literários que  nos emocionam. NossaqueridaANELCAestácompletandooseu11º aniversárionodia2deoutubro,diaimportanteparaa nossacultura. A intuição é o recado urgente e espontâneo do espírito, o sinal luminoso que nos aponta a direção quando a dúvida persiste à mais densa e hermética reflexão. Todo o processo de criação passa pela espiritualidade, que atua naturalmente, fluindo do próprio instinto. Assim aconteceu na criação da IV coletâneaANELCAEMPROSAEVERSO. Este é mais um sinal luminoso da cultura contemporâneaNevense.

Roberto Pironi Sócio -Honorário


A TíTULO DE APRESENTAçãO EmjunhodoanodaGraçadoSenhor,dedoismiledez, tiveafelizoportunidadedeconhecerpessoalmenteoprofessor MauroMoraiseváriosacadêmicosdaconceituadaenobre AcademiaNevensedeLetras,CiênciaseArtes,aAnelca,com sedeemRibeirãodasNeves,nanossaqueridaMinasGerais. Haviasidoconvidadoaparticipardareuniãomensal,onderecebicomimensoprazerumaComendadeMençãoHonrosa. Encantadocomoentusiasmo,prestezaediversasoutras virtudesdeseuhonorávelpresidenteedemaisintegrantes,resolvitambémprestarumajustahomenagemaessabeneméritaInstituiçãocomacomposiçãodeumsimpleshinoedois acrósticosquetambémsetransformaramemmelodias.Agora estou tendo a oportunidade de apresentar a 4ª coletânea “Anelcaemprosaeverso”,obraquenaverdadedispensaapresentação.Aquiseguiráapenasumsingelocomentáriodestariquíssimaobraelaboradaporverdadeirostalentosdenossa literatura.Desdeomaissimplesatéomaiscompletoerico textoquemerecemasnossasconsideraçõeselouvor,etodos estãodeparabénsporquehámuitonãoviaemobrasdessegênerotantacriatividadecomtextosemformatosdeárvore,cálice,troféuouseta,ondeoleitorpodeinterpretarodesenho comasletrasdaformaquelheconvir.Nessaobra,oleitorencontraráemsuasexpressivaspáginasdeprosaseversos,vários contos e poemas enriquecedores e atuais. Parabéns à EditoraLiteratopeloseloAlgoMais,queédedicadoaosnovos talentosdaliteraturanacional. Parabénsaosescritoreseatodosque,deumaformaou deoutra,participaramnessetrabalhoequeosleitoresfaçam bomproveitodessaobraímparnaliteraturabrasileira. Franklin Lopes de Freitas


ANELCA ACADEMIA NEVENSE DE LETRAS, CIÊNCIAS E ARTES Patrona:IlkaMariaMunhozGurgel

SEGMENTO LITERÁRIO (CADEIRA, ACADÊMICO, PATRONO, HOMENAGEADO NEVENSE) 01;MauroJosédeMorais;MachadodeAssis;RaimundoPatrocínio; 02;MaurílioLaureanodaSilva;PauloCoelho;PabloLúcioLaureano; 03;CarlosMartinsdosSantosJr.;J.G.AraújoJorge;VeraLúciaSantos; 04;EuniceFerreiraGuimarãesdeByrne;CastroAlves;WalaceVenturaAndrade; 05;MariadoCarmoCoelho;MonteiroLobato;SérgioLuizSantos; 06;MarisadeFátimaSantosNascimento;CarlosDrummondAndrade;NeusaMaciel; 07;AloísioJoséFerreira;RuiBarbosa;EdelvesSouzaMenezesFerreira; 08;MárciadeJesusSouza;FernandoSabino;MágdaFranco; 09;SilvaniaBento;RaimundoCândidoJúnior;VicentePaulaH.Viana; 10;LeônidasRodriguesSantos;IrenedeMelloNeves;LucasViana; 11;JoãoBatistadePaula;ÉricoVeríssimo;AbsaydoPrado; 12;AndersonAparecidoRocha;JoãoCabralMeloNeto;MariaGláuciaCostaBrandão; 13;RosanaSouzadaCruzFerreira;ManuelBandeira;MárciaReginaAmaralFerreira; 14;DelbaAvelarMenezes;AdéliaPrado;MariadaConceiçãoDiniz; 15;JoséMarcosRochaMorais;RaulSoares;AlizonThemoterCosta; 16;RogérioMunhozCosta;AlphonsusGuimaraens;JacintoBernardes; 17;AparecidaLuziaTeixeiraCarneiro;CecíliaMeireles;MauroJosédeMorais; 18;FernandaPereiraGonçalves;DaniloHorta;MirtesGonçalves; 19;IsabelPassosEller;ArthurdaTávora;IsraelPassos; 20;RicardoRamosCruz;CruzeSouza;DircileneM.Cruz; 21;JeanSantosOtoni;PauloFrancis;Profª.EfigêniaPimenta; 22;JoãoAlvânioCosta;MárioQuintana;NelciFernandesCosta; 23;ÉderFernandesCostaLima;AluísiodeAzevedo;JoãoAlvânioCosta; 24;<<<emseleção>>>;JorgeAmado;<<<adefinir>>>; 25;WanderleyMárcioTeixeira;OlavoBilac;JulianaPaulaRibeiro; 26;OswaldoRodriguesFrança;HenryCorrêaAraújo;DésiaMariaDiniz; 27;PedroArturAlvesdaSilva;Henfil;IsabelPassosEller; 28;CleusaLúciaOliveiraAbrão;MauroJosédeMorais;Dr.JoséAlexandredaCosta; 29;JosédeRibamarLima;JoãoGuimarãesRosa;AdairAntôniodeJesus; 30;NairAlbertini;RubemAlves;AntonioDomingos; 31;CláudiodeSouza;MarinaColasanti;JoséIrineudeResende; 32;EmídioAntôniodeSouza;ThiagodeMelo;RonaldoJoséLeandro; 33;RitadeCássiaSilvaOliveira;BartolomeuC.Queiros;JoãoFerreiraSilva; 34;AndréLuizdeAlmeida;ClariceLispector;JoséGeraldoMagela; 35;IranildaFerreiradeOliveira;EuclidesdaCunha;EuniceFerreiraGuimarãesdeByrne; 36;JonasVitaldaSilva;RobertoDrummond;CarlosAlexandre; 37;SirleneTrindadeNogueira;ViníciusdeMoraes;CláudioNogueira; 38;HermínioNevesdeJesus;LuizAlbertoA.Magalhães;AquilesMarciano; 39;EdnalvaAméliadeJesus;JoséLinsdoRego;ÁguidoDias; 40;AndréaPatríciadeSouza;OsvaldoFrançaJúnior;LuízaMariaSouza;

SEGMENTO CIENTíFICO (CADEIRA; ACADÊMICO; PATRONO; HOMENAGEADO NEVENSE) 41;MárciaAparecidaSilva;LuizMárioQueiroz;Ferreirinha; 42;LeonardoCorrêaeOliveira;AlbertoSantosDumont;RaimundodeSouzaOliveira; 43;ÁgnezdeLelisSaraiva;PauloFreire;HiltonRibeirodeAbreu; 44;WagnerLuizdaSilvaMachado;NelsonHungria;NonôMachado; 45;GiovaniCésarAcorroniRomualdo;ErosGrau;MaurílioLaureanodaSilva; 46;<<<emseleção>>>;<<<adefinir>>>;<<<adefinir>>>; 47;<<<emseleção>>>;Dr.FranciscoJoséRocha;<<<adefinir>>>; 48;RodrigoHottPimenta;IsabelMendesRodrigues;MariaJoséHott; 49;<<<emseleção>>>;<<<adefinir>>>;<<<adefinir>>>; 50;<<<emseleção>>>;<<<adefinir>>>;<<<adefinir>>>; 51;FranklinLopesdeFreitas;FranciscoCândidoXavier(ChicoXavier);MauroMorais; 52;VanderleiRochaTeixeira;Prof.CarlosAraújo;DeniseAleixoAvelar; 53;<<<emseleção>>>;<<<adefinir>>>;<<<adefinir>>>; 54;WeltonRodriguesOliveira;PauloFreire;GeraldoPiedadeGonçalves; 55;<<<emseleção>>>;<<<adefinir>>>;<<<adefinir>>>; 56;<<<emseleção>>>;<<<adefinir>>>;<<<adefinir>>>; 57;<<<emseleção>>>;<<<adefinir>>>;<<<adefinir>>>; 58;<<<emseleção>>>;<<<adefinir>>>;<<<adefinir>>>; 59;<<<emseleção>>>;<<<adefinir>>>;<<<adefinir>>>; 60;<<<emseleção>>>;<<<adefinir>>>;<<<adefinir>>>; 61;<<<emseleção>>>;<<<adefinir>>>;<<<adefinir>>>; 62;<<<emseleção>>>;<<<adefinir>>>;<<<adefinir>>>;


63;<<<emseleção>>>;<<<adefinir>>>;<<<adefinir>>>; 64;<<<emseleção>>>;<<<adefinir>>>;<<<adefinir>>>; 65;<<<emseleção>>>;<<<adefinir>>>;<<<adefinir>>>; 66;<<<emseleção>>>;<<<adefinir>>>;<<<adefinir>>>; 67;<<<emseleção>>>;<<<adefinir>>>;<<<adefinir>>>; 68;<<<emseleção>>>;<<<adefinir>>>;<<<adefinir>>>; 69;<<<emseleção>>>;<<<adefinir>>>;<<<adefinir>>>; 70;<<<emseleção>>>;<<<adefinir>>>;<<<adefinir>>>;

SEGMENTO ARTíSTICO (CADEIRA; ACADÊMICO; PATRONO; HOMENAGEADO NEVENSE) 71;MarcoAntônioBarrosMartins;AlbertodaVeigaGuignard;EmídioAntôniodeSouza; 72;MarcosAntônioLopesdeLima;JadirSoares;<<<adefinir>>>; 73;JacquesNevesCabral;CaetanoVeloso;WashingtonModesto; 74;HannaBahijas;DanielBarbosadaCosta(Dandan);GeraldoPiedadeGonçalves; 75;ClaitondeCássioSoares;CoraCoralina;TarcisioM.Drumond; 76;VereniceEugênioSipriano;CarlosNunes;GelizaEugênio; 77;JadirSoares;CândidoPortinari;MariaLúciaMartins; 78;GustavoFerreiraSouza(Feruzza);Pagu;LeônidasRodrigues; 79;LeonardNunesdeLima(MR.Jack);NélioHorta;SilvaniaBento; 80;<<<emseleção>>>;AlmeidaJúnior;<<<adefinir>>>; 81;LucileneNevesFrança;CacildaBecker;EuphordíziaNevesFrança; 82;LucasMárcioGusmãoSilva;ChicoBuarque;<<<adefinir>>>; 83;MárciadeAlmeidaPereira;Aleijadinho;RitadeCássiaSilva; 84;<<<emseleção>>>;<<<adefinir>>>;<<<adefinir>>>; 85;<<<emseleção>>>;HermínioNeves;<<<adefinir>>>; 86;GeraldoPiedadeGonçalves;CarlosCaculé;DanielleMiranda; 87;<<<emseleção>>>;IrmãDulce;<<<adefinir>>>; 88;<<<emseleção>>>;MaestroCarlosAlberto;<<<adefinir>>>; 89;<<<emseleção>>>;EmilianoDiCavalcanti;<<<adefinir>>>; 90;<<<emseleção>>>;RenatoAragão;<<<adefinir>>>; 91;MussoliniSimõesdosSantos;HumbertoMauro;JoséBernardinodeMelo; 92;RogériaMariadaGlória;YaraTupinambá;AntônioAndradeGlória; 93;LeandroSouzadeJesus;ÁlvaresdeAzevedo;JúlioCésardaSilva; 94;<<<emseleção>>>;<<<adefinir>>>;<<<adefinir>>>; 95;IlmarXavierSantos–Marzinho;MestreNelsonÁlvaro;AndressaFernanda; 96;MariadaPenhaAssumpçãoCarvalho;AltemarDutra;MarisaF.Santos; 97;<<<emseleção>>>;<<<adefinir>>>;<<<adefinir>>>; 98;JúlioCésardaSilva;MariaJosédeOliveiraNogueira;ClaitonCássioSoares; 99;<<<emseleção>>>;HannaBahijas;<<<adefinir>>>; 100;RodolfoAtaídedaSilva;CarlosBracher;LuizSérgiodeCastro;

SÓCIOS HONORÁRIOS (DIPLOMA; SÓCIO; PROFISSãO; DATA DE DIPLOMAçãO) 01;MuriloPauinoBadaró;ex-presidentedaAcademiaMineiradeLetras;09/11/2002; 02;Prof.AluísioPimenta;membrodaAcademiaMineiradeLetras;09/11/2002; 03;LuzieneMedeirosNascimentoBarbosa;juízadireito;09/11/2002; 04;WendersondeSouzaLima;juizdedireito;09/11/2002; 05;RômuloFernandesPinto;advogado;09/11/2002; 06;CarlosAntônioCorrêa(Kalu);jogadordefutebol;09/11/2002; 07;GiovanniBatistaMunhozCosta;empresário;09/11/2002; 08;JairoSiqueiradeAzevedo;industrial;30/04/2005; 09;TeresinkaPereira;presidentedaIWA;30/04/2005; 10;WilmarSilva;escritor;30/04/2005; 11;JoséJuvenalCruzdeOliveira;professor;30/04/2005; 12;CláudiaHelenaBatista;juízadedireito;30/04/2005; 13;SílviadeLourdesAraújoMotta;professora;30/04/2005; 14;WalaceVenturaAndrade;professor;30/04/2005; 15;SauloLaranjeira;ator;30/04/2005; 16;PaulinhoPedraAzul;cantor;30/04/2005; 17;GeraldoInocênciodeSouza(Falecido);advogado;30/04/2005; 18;ArlélioCarvalhoLages;empresário;30/04/2005; 19;JoséIrineudeResende;comerciante;30/04/2005; 20;GeraldoRobertodaSilvaGonçalves;advogado;30/04/2005; 21;DéaJanuzzi;jornalista;30/04/2005; 22;AdilsonCerqueiraSoares;coronelPM;30/04/2005; 23;MariadaConceiçãoPiló;curadoradoPaláciodaLiberdade;30/04/2005; 24;MariaGláuciaCostaBrandão;doutoraemeducação;29/10/2005; 25;RobertoPironi;editorejornalista;29/10/2005; 26;AndréaCoelhodeSouza;bibliotecária;29/10/2005; 27;VirgíniaFreire;funcionáriapública;29/10/2005; 28;AgílioMonteiro;delegadodepolícia;25/11/2006;


29;ÁguidaZanol;empresária;25/11/2006; 30;AmadeuRossiCocco;livreiro;25/11/2006; 31;FabrícioAndrade;artistaplástico;25/11/2006; 32;JackonAndrade;pastor;25/11/2006; 33;JádsonAndrédeSousa;militar;25/11/2006; 34;JoséAlexandreCosta;advogado;25/11/2006; 35;RobertaZampetti;jornalista;25/11/2006; 36;RonaldoPaulinelli;engenheirocivil;25/11/2006; 37;TaquinhodeMinas;cantor;25/11/2006; 38;WanderleySalgadodePaiva;juizdedireito;25/11/2006; 39;ZokaVassaloCosta;relaçõespúblicas;25/11/2006; 40;JuscelinoJosédeMagalhães;juizdedireito;27/10/2007; 41;RonaldoVieiradeAguiar;médico;27/10/2007; 42;MariadaGlóriaStarlingdeAguiar;escritora;27/10/2007; 43;KátiaGarciaOliveira;cantora;14/03/2008; 44;MáriodeAssis;presidentedaFederaçãodePaiseAlunosdeMinasGerais;25/10/2008; 45;SuzanaPrata;escritora/psicopedagoga;25/10/2008; 46;JoanaD’arcGontijo;presidenteAPPMG;25/10/2008; 47;Dr.MarcoAntônioBaggio;presidentedaArcádiadeMinasGerais;24/10/2009; 48;CoronelJoãoBoscoCastro;presidentedaAcademiaGuimarãesRosa;24/10/2009; 49;JuniaBertolino;jornalista–bailarinaafro–antropóloga;24/10/2009; 50;RaimundoAlvesdeJesus;presidentedaAc.CordisburguensedeLetrasJoãoG.Rosa;24/10/2009; 51;FreiChico;religioso;24/10/2009; 52;OlavoRosmano;membrodaAcademiaMineiradeLetras;24/10/2009; 53;DouglasdeC.Henrique;pres.daAc.deLetras,CiênciaseArtesdeCons.Lafaiete;24/10/2009; 54;JoséAlbertoTeixeira;membrodaAcademiadeLetrasdeCongonhas;24/10/2009; 55;VilmaGuimarãesRosaReeves;escritora;27/11/2010; 56;AntônioGobbo;escritor;27/11/2010; 57;FranklinLopesdeFreitas;empresário;27/11/2010; 58;JoãoBatistaFilho;fiscaldetrânsito;27/11/2010; 59;JúlioL.QueirozFilho;majordoExército/pres.daAc.Bras.deFarmácia-Niterói/RJ;27/11/2010; 60;AlexandreGuedesBarbosa;pastordoMinistérioArmadaReal;27/11/2010; 61;DomMoysésBarbosa;reitorebispo(TrêsRios-RJ);27/11/2010; 62;FernandoPenidodeAndrade;engenheiro;27/11/2010; 63;FabrícioSouzaSantos;pres.daAc.deCiências,LetraseArtesdeMGManhuaçu/MG;27/11/2010; 64;CleôminesFalcãoAranha;empresário;27/11/2010; 65;JoãoQuintino;desembargador;27/11/2010; 66;IvoneT.Prado;escritora;27/11/2010; 67;AfonsoCelsoGomes;professor;27/11/2010; 68;WagnerColombarolli;escritor;27/11/2010; 69;BispoEliasDiasRodrigues;presidentedoCons.Reg.deCapelaniaCristã-MG;27/11/2010;

SÓCIOS BENEMÉRITOS (DIPLOMA; SÓCIO; PROFISSãO; DATA DE DIPLOMAçãO) 01;VicentedePaulaHenriqueVianaBarbosa;espiritualista;03/03/2002; 02;AntônioFerreiradaRocha;contador;09/11/2002; 03;RonaldoCostaNogueira;industrial;09/11/2002; 04;RoneyAlvesdaSilva;empresário;09/11/2002; 05;JuracyAnteroFelismino;lídercomunitário;30/04/2005; 06;CelsoPaulinoFernandes;administradordeempresas;30/04/2005; 07;OdilonTostesBarbosa;jornalista;30/04/2005; 08;ClevanePessoaAraújo;psicóloga;30/04/2005; 09;JanduíSilvaMacedo;escritora;30/04/2005; 10;LázaroOnofredeMacedo;advogado;30/04/2005; 11;LuizCarlosdeFaria;promotordeeventos;30/04/2005; 12;JuçaraCostta;artistaplástica;30/04/2005; 13;ZoilGuilhermeLopes;empresário;30/04/2005; 14;MariadeLourdesMenezes;administradoradeempresa;30/04/2005; 15;EvandroDantasdeOliveira;empresário;30/04/2005; 16;MariadasGraçasLimadeOliveira;professora;30/04/2005; 17;MariaHildadaPurificaçãoSilvaFranco;advogada;30/04/2005; 18;MariaBeatrizdeFreitasVasconcellos;Secretária;25/11/2006; 19;AnetteCeciPeixoto;assistentesocial;25/11/2006; 20;AdairAntôniodeJesus;pastor;25/11/2006; 21;AdirFerreiradosSantos;contador;25/11/2006; 22;AntônioAguiarResende(Julinho);advogado;25/11/2006; 23;JoséIvandaSilva;empresário;25/11/2006; 24;MariaJosédeOliveiraNogueira;empresária;25/11/2006; 25;MariaLúciaAlvesDias;pedagoga;25/11/2006; 26;SilvioSantosCerceau;escritoreeditor;27/10/2007; 27;RyanEmmanueldoCarmoCruz;professoreeditor;27/10/2007; 28;WaldirAugustoVieira;funcionáriopúblico;27/10/2007; 29;RogérioLuizMota;empresárioconstrutor;27/10/2007; 30;ClóvisMachado;fotógrafo;27/10/2007; 31;JoãoDutrasobrinho;empresário;27/10/2007;


32;WanderSoaresdoAmaral;designergráfico;27/10/2007; 33;OdilonFerreiradoAmaral;comerciante;27/10/2007; 34;MárcioAntônioAssunção;farmacêutico;25/10/2008; 35;DaniloAzeredo;bancário;25/10/2008; 36;EmersonRodriguesCarneiro;bancário;25/10/2008; 37;DurvalÂngelo;deputadoestadual/professoruniversitário;25/10/2008; 38;FábioCássioMilitão;professoreducaçãofísica;25/10/2008; 39;FernandoPaulinodosSantos;empresário;25/10/2008; 40;AntônioFlávioSalgado;empresário;25/10/2008; 41;PablodeSouzaMartinsdaSilva;empresário;25/10/2008; 42;IvoFunghiBaia;bibliotecário;25/10/2008; 43;RodolfoCaixetadosSantos;contador;24/10/2009; 44;RobertoMartinsRocha;contador;24/10/2009; 45;Dr.AiltonDuarte;advogado–empresário;24/10/2009; 46;JoséProcópiodeCastro;ambientalista;24/10/2009; 47;JoséMaurícioGuimarães;violonistadaOrquestraSinfônicaMG;24/10/2009; 48;LuizMariadeÁvila;liderançacomunitária;24/10/2009; 49;HeltondeLimaOzório;bacharelemciênciadacomputação;24/10/2009; 50;AvelinoAlexandreRodriguesdaSilva;professoruniversitário;24/10/2009; 51;MariadeFátimaBatistaQuadros;escritora;24/10/2009; 52;AldoFonsecaGuimarães;advogado;27/11/2010; 53;LuizLyrio(InMemorian);escritor;27/11/2010; 54;SilvanyAlvesQuenup;escritora;27/11/2010; 55;JavertDenilsonBastos;escritor;27/11/2010; 56;AdalbertoGobira;funcionáriopúblico;27/11/2010; 57;AntônioLázaroAscendino;poeta;27/11/2010; 58;EliasRamosdaSilva;funcionáriopúblico;27/11/2010; 59;AlexandredeSousaBrito;músicoecompositor;27/11/2010; 60;NoemedoRosárioVieira;escritora;27/11/2010; 61;SilvioAntôniodeMorais;representantecomercial;27/11/2010; 62;WanderleyTeixeiraDuarte;empresário;27/11/2010; 63;MaurícioSilva;radialista;27/11/2010; 64;MoisésGuimarães;empresário;27/11/2010; 65;JoséJoãoLopesdosSantos;professor;27/11/2010; 66;JoséAlvesLacerda(Zequinha);comerciante;27/11/2010; 67;RuiMiranda;empresário;27/11/2010;

SÓCIOS CORRESPONDENTES (DIPLOMA; SÓCIO; PROFISSãO; LOCALIDADE; DATA DE DIPLOMAçãO) 01;RogérioSalgadodaSilva;escritor;BeloHorizonte(MG);30/04/2005; 02;MariaLuízaMotaSilva;professora;BeloHorizonte(MG);30/04/2005; 03;AnaCristinadosReisCruz;projetistagráfica;BeloHorizonte(MG);30/04/2005; 04;VilsonLima;poeta;SãoLuis(MA);30/04/2005; 05;JosédeRibamarLima;poeta;Goiânia(GO);30/04/2005; 06;LuisSoaresNava;poeta;Goiânia(GO);30/04/2005; 07;BereniceMariaNascimento;professora;Paracatu(MG);30/04/2005; 08;AlmirMarinsTeixeira;jornalista;Mesquita(RJ);30/04/2005; 09;JoséDamiãodosSantos;professor;RiodeJaneiro(RJ);30/04/2005; 10;MariaGinu;professora;PontaldoCoruripe(AL);30/04/2005; 11;ErnestodosSantos;escritor;TeixeiradeFreitas(BA);30/04/2005; 12;AislaneVieiraBarbosaOliveira;professora;TrêsCorações(MG);30/04/05; 13;PauloGustavo;escritor;Recife(MG);30/04/2005; 14;SôniaTorres;escritora;ConselheiroPena(MG);30/04/2005; 15;BartolomeuCamposdeQueiros;escritor;BeloHorizonte(MG);30/04/2005; 16;DárioTeixeiraCotrin;escritor;MontesClaros(MG);25/11/2006; 17;PadreWagnerAugustoPortugal;escritor;JuizdeFora(MG);25/11/2006; 18;EdinéiadoCarmoAlves;escritora;Betim(MG);27/10/2007; 19;RosângelaMoraisAntunes;escritora;BeloHorizonte(MG);27/10/2007; 20;LuizAlbertodosSantos;escritor;Coruripe(AL);27/10/2007; 21;JuditheAparecidaAlvesCosta;escritora;MinasNovas(MG);27/10/2007; 22;MárciodiLucca;músico;Argentina;25/10/2008; 23;WalterGamadaSilva;escritor;Nanuque(MG);25/10/2008; 24;JoséReinaldoMendes;comerciante;Ilicínea(MG);24/10/2009; 25;LúciaAraújodaCostaRibeiro;escritora;VianadoCasteloPortugal;24/10/2009; 26;RosalinaGonçalvesRamosHerai;escritora;Nagano(Japão);24/10/2009; 27;PauloJosédeOliveira;membrodaAcademiadeLetrasdeFormiga;Formiga(MG);24/10/2009; 28;KléberRocha;presidentedaAcademiadeLetrasdePonteNova;PonteNova(MG);24/10/2009; 29;GabrielBicalho;membrodaAcademiaMarianensedeLetras;Mariana(MG);24/10/2009; 30;PauloJoséOliveira;escritor;Formiga(MG);24/10/2009; 31;BeneditoSilvaCardoso;professor;Belém(PA);24/10/2009; 32;EroniltoMendesSoares(Trabion);escritor;Jacinto(MG);27/11/2010; 33;MiriamdeOliveira;escritora;Salvador(BA);27/11/2010; 34;NatalinodeCarvalho;escritor;Cordisburgo(MG);27/11/2010; 35;HebeMariaRolaSantos;escritora;Mariana(MG);27/11/2010;


íNDICE MauroJosédeMorais.........................................................................15 MaurílioLaureano...............................................................................19 EuniceGuimarães................................................................................23 Marisa Nascimento.............................................................................27 Aloisio José Ferreira...........................................................................31 Márcia de Souza.................................................................................35 Jota Bê...................................................................................................39 Anderson Rocha..................................................................................43 Rosana Souza Cruz..........................................................................47 João Alvânio........................................................................................51 Éder Lima.............................................................................................55 Wanderlei Márcio................................................................................59 Pedro Artur Alves...............................................................................63 Cleusa Abrão.......................................................................................67 Antoniomar Lima................................................................................71 Iranilda Ferreira...............................................................................75 Sirlene Nogueira.................................................................................79 Gustavo Ferruza..................................................................................83 Silvany Alves.......................................................................................87 Vicente de Paula.................................................................................91 Afonso Celso........................................................................................95 André Barros.......................................................................................99 AntônioGobbo....................................................................................103 Éber Margarida.................................................................................107 Iraides F. Pinto..................................................................................111 Jane Santos........................................................................................115 João Silvestre.....................................................................................119 Maria Célia........................................................................................123 Maria Geralda Sena.........................................................................127 Norma Lopes....................................................................................131 Ricardo Vieira....................................................................................135 Rosalice Entreportes.........................................................................139 Silvio de Sena....................................................................................143 VanidoCarmo...................................................................................147


Mauro Morais Fundador e Presidente da Anelca Cadeira Literária - n.º 1 ProfessordePortuguês,escritor,poeta,contista,membro daInternationalWritersandArtistsAssociation(USA), SócioHonoráriodoClubeBrasileirodaLíngua Portuguesa,membrodaentidade“PoetasDelMundo”e agraciadocomotítulode“HumanistaHonorisCausaem LínguaPortuguesa”(2009).

OPçãO Adisciplinaéfundamentalnaescaladaevolução. Precisamos, todos, indiscutivelmente, nos organizar internamente e educadamente cooperarmos na construçãodeumtemponovo,maishumano,repletode razãoedeequilíbrio. Urgentementedevemosbuscarnovasfórmulasde sucesso, dosando a emoção, combatendo a ilusão e construindosempre. Necessáriosefazestabelecerumaconexãovivae consciente,harmonizandomatériaeespírito. Preencher a mente de pensamentos positivos, driblandoosnegativos,fazendorealopçãopelodomde paz,sabedoria,construtivismo,humildadeedoação. Construa sua fortaleza fundamentada na fé, no amor,norespeito,naeducaçãoenodesprendimento. Pisecomsegurançanochãofirme. Acredite no Eterno e pense no tempo de agora comosendopreciosoeúnico. Nãopare,caminhesempreemdireçãoàluz.

15


EQUILíBRIO Volteparadentrodesieestudeminuciosamentecadadetalhe desuapersonalidade. Com serenidade, pese suas qualidades e defeitos, reconhecendo-ostaiscomosão. Comhumildadetentecorrigirosseuspontosfracos,aplicando umadosedesensatezemtudoquedependerdevocê. Busqueoequilíbrio,poisvocêsesentirámaisleveepassaráa reconhecerqueooutrotambémtemqualidadesedefeitos. Aceite-otalcomoeleé,nãooqueirasomentedeseujeito,pois cadapessoaéumserúnico,temsuashistórias,suasalegrias,suas esperançaseseuspróprioslimites. Perdoeoserrosalheios,vocêtambémerra.Operdãoénobre! Somenteosricosdealmaedecoraçãoéquesabemverdadeiramente perdoar. Tenhacomometapraticarboasações. DiariamentesintonizecomoCriadorerecebasuasbênçãos magníficas. Fortaleça seu coração. Acredite no amor, na doação desinteressadaenabelezadaalegria. Façatudobemfeitocomosefosseoúltimoatodesuavida. Nãotenhamedo,confieemDeus,trabalheincessantementee sejasempremuitofeliz.

SUCESSO Éprecisoacreditarnosucesso! O negativismo faz mal a todos nós e por esse motivo necessitamosaprenderavivercommaisotimismo,entusiasmoe determinação. Devemos nos fortalecer, quer seja interna ou externamente,visandoàconstruçãodeumavidamaisfeliz. Todosnóstemosqualidadesedefeitos,aspectospositivose negativos,poisnãosomosperfeitos,eprecisamos,comsabedoria, eliminarospontosfracos,realçandoeoportunizandoparaquea alegriapenetrepelasportasejanelasdetodonossoser. Necessitamosoptarporatitudesmaiscoerentesesábias,nos posicionandodeformamaistranquilaesensata. Éprecisoreconhecerasqualidadesdosoutros,deixandode realçar os aspectos menos positivos de nossos companheiros de jornada.

16


Parasetersucessoénecessárioainda,utilizaroperdão,não guardando mágoas e rancores em nossos corações e em nossas almas. Creia,osucessoexiste!Eleéconsequênciadeseutrabalhoe de seu esforço na tentativa de viver melhor e de fazer os outros tambémfelizes. Acredite,poisosucessosefazpresenteemti!Perceba-o,vivao,consuma-oeacreditesemprenolabor.Prossigasuavidacomfée otimismo.

CONFISSãO O poeta quando ama, lança no papel seus íntimos sentimentos,queconfessadossetornamsuaobraprima,frutode profundoamoredeplenapaixão. Quandoaspalavrasrecaemnobrancopapel,aliseregistrao queédemaissagrado,verdadeiroesincero. Para o poeta, escrever é uma necessidade maior, é o derramamentodoprópriocoração,queseextravasaatravésdeletras epalavrasvivas,repletasdeamor,esperançaefé. Apalavracertaéumaprocuraconstante,porqueopoetaestá sempre buscando a sabedoria, a compreensão, a humildade e o entendimento. Necessáriosefazaexistênciadecoerêncianosescritos,para quesepercebaaperfeitaligaçãodepensamentosquetenhamreal significado. Escreveréumatodeextremoamor.Émergulharparadentro desieexpelirpalavrasquevãosaindoeexplodindofeitoumvulcão. Osescritossãocomofilhosecadapoemaéconstruídonum momento único, onde a sua elaboração é realizada com muito carinhoeintensaemoção. Escrever é humanamente necessário, porque se trata do registrodeexperiências,idéiaseimpressõesquesetemarespeito davidaedomundo. Opoetanãoéumsersolitário,poistemcomocompanheiros acanetaeopapel,ondeoleitoréoseuobjetivoprincipal. Narealidadeoescreversetratadeumaconfissãodeumser quenecessitacolocarnopapelosseusreaissentimentos. Escreva!

17


O PODER DA PALAVRA Apalavratemumpoderfascinanteeacreditoque só deveriam utilizá-las mais frequentemente aquelas pessoasquetivessemmuitaconsciênciaeumprofundo conhecimentodavida. Ah!Secadaserhumanosoubesseovalorexatode cada palavra! Certamente iriam escolhê-las bem e ao pronunciá-las procurariam emiti-las de forma clara, bonita,harmônicaeinteressante. A palavra é ouro. É uma riqueza incalculável a serviçodetodosnós. Se ela for bem dita poderá construir, edificar, despertarinteresseseproporcionaralegrias.Seformal dita,poderáferir,maltratar,machucar,magoarefazer infelicidade. Existem pessoas que quando abrem a boca nos encantam, pois se revestem de luz e se transformam magicamente, fazendo-nos compreender que a beleza sinceradaalmaedacabeçainteligenteémelhoremais valiosadoqueabelezamaterial. Jesus Cristo quando esteve fisicamente entre os homens, usou de palavras para expressar seus ensinamentosarespeitodavidaedomundo. Avocêqueestálendoaminhapalavraescrita,por favorreflitaecompreendaqueapalavraébálsamo,se bemutilizadafor. Use a palavra com moderação, equilíbrio e encantamento. E só assim, sabiamente, construirás momentosdepazedeentendimento.

18


Maurílio Laureano Fundador e Vice-presidente da Anelca Cadeira Literária – nº 2

AdvogadoecolunistadoÉh.Notícia. Publicou“EspelhosdaAlma”, “OrquestraSilenciosadeDeus” e“SuperandoLimites”.

A VIDA EM UM LAMPEJO Euqueriavoltar,masnãopodia. Tudo que eu lembrava era de um lampejo e um apagardeluzes. Penseinovamenteemretornar,masalgomaisforte quemeudesejoimpulsionava-meparaseguiremfrente. Eraumgrandetúnel.Erapossívelverumaluz. Então, fui em sua direção, como a mariposa que avançacontraaluz,semmedodesequeimar. Antes,porém,passeiaverimagenscomoemum filme. Euerapersonagemeoúnicoespectador. Primeiroviumchorosemlágrimas.Foiquandovi aluzpelaprimeiravezdeixandooventredeumamulher. Sob sorrisos, choros e aplausos fui lançado ao mundo.

19


Emseguidaviosabraçosebeijosquerecebi,sem medarcontadoqueeraoamor. Sementenderavida,nãoretribuioaconchegodo colodeumserfeminino. Otempopassavae,namedidaemqueeucrescia perdiainocênciapeculiarnosinfantesemeussorrisos foramdesaparecendoatéquefiqueitriste. Paradodiantedaquele“filme”lamenteiosorriso quenãodeieaslágrimasdesperdiçadas. Lamenteiobeijoquenãoretribui,osabraçosque recebienãopercebi. Pudeveraindaaárvorequenãoplanteieopássaro quematei. Vitambémumamultidãoquemequeriabem,mas queignorei,permanecendosolitário. Percebiquehaviaumanaturezaperfeitaeumcéu quepoderiaseralcançadocomasmãos. Comopudenãoperceberonascerdosolimaculado equandoelepartiunopoentemajestoso?Eraonascere omorrerdetodososdias,comoavidaeamorte.Um ressuscitarconstanteentreoserroseosacertos,entreos crimeseoscastigos. Écomooprofanoeosagradoquecaminhamde mãosdadas,masquenãodormemnomesmoleito,enão bebemnomesmocálice. 20


O“filme”continuavaeviqueeueraumarqueiroa lançarflechasvivasemdireçãoaoespaçovazio,atéque atingiameuprópriocoração,jápartidopeladordavida nãovivida,doamornãocorrespondido. Viqueànoite,quandomeucorpopareciainerteno leito,enquantoeupensavaqueapenasasluzesdavida eramapagadas,eraomomentoemqueascortinasdo grande palco se abria e minha alma encontrava a liberdade,muitoalémdaimaginação. De fato eu não podia voltar a viver e tinha que continuarcomosmeusanjosemeusfantasmas. Anjos que me aconselharam pela vida afora, fantasmasquemeatormentaramporaquiloquedeviria terfeitoenãofiz. Vi também os gritos desnecessários que dei, a loucuradapressa,aangústiadodesprezo,ainérciapor nãofazeroqueprecisava. Masnãofoitudoemvão,pois,vioabismoesaltei sobreele.Observeiasmontanhascomsuasmajestadese contempleiasplaníciescomseustrigaisbailandosobo ritmodosventos. Observeiocéumuitasvezese,emboraquerendo tocarasestrelas,pareciaserimpedidopeloorvalhoque anoitetrazemseusilêncio.

21


Fizmuitomais,masnãofoiosuficiente. Poderiaterobservadomaisonascerimaculadodo diaeafamigeradanoiteengolindoodiacomsuaânsia. Afinal,cadaumdenóséapenasumpequeninoser viajante do planeta azul, tentando aprender a viver enquantoavidapassasobnóscomoemumlampejo. Agora,nãohámaisvoltaedevolvoàvidaoqueela medeu. Oqueeuaprendi,levoemminhabagagemdemão edeixoapenasalembrançadaquiloquepoderiatersido. Algomaisfortequeeumeconvidavaapartir. Não estou pronto. Ninguém está. Mas tenho que partir. Vouseguiraluzquevinaimensidãodotúnel. Em breve, quando esta luz se apagar, estarei novamentenoventredeumamulher,paraumanovavida vivere,quemsabe,destavezaprenderquetudodeveser vistodocoração. Atébreve!

22


Eunice Ferreira Acadêmica - Cadeira Literária - nº 4

BacharelemTraduçãodaLínguaInglesa. Dedico-meàsartesdeescrevercontose crônicas,artesplásticasecanto. ElaboromeuprimeiroCD.

Umbral do Inferno (Um pesadelo inter além) Observei o letreiro de ferro abrasador num ambiente estuporante:“WelcometoInferno”.–Haviagrandemultidãodegente apinhadaeimpaciente.Ninguémlargavaseusheadfonesetelefones celulares,unsouvindofutebol,outrospelejandoparafazercontato comfamiliaresqueosinvocavamemcentrosespíritas. Euobservavaodescomunalmovimentodegenteatébrigando paraconseguirumlugarmaispróximoàporta. Seriaaqueleportalumpurgatório?–Porém,purgatóriotratasedeumlugardepreparaçãoparaentradanocéu,nãonoinferno. Por que, também, amontoar-se num lugar de espaço sem fronteiras?Vi,doladooposto,opessoaldaPazProfundaentrando nocéusemamenorburocracia.Asportas,totalmenteescancaradas deixavamentraresairàvontade,mashaviamaisgenteasairdoque entrar. – Olhei no caminho do meio: não havia mais purgatório. Tornara-seobsoletomantertalserviçodealémtúmulo,umavezque osplanetassubstituemmuitobemessedepartamento.Avidano planeta já se tornou um verdadeiro purgatório, embora existam verdadeirosinfernos. O motivo de tanta preferência eu compreenderia num instante. Apareceu-me um anjo mau, puxando conversa, dizendo percebermeuquestionamento(sabialerpensamentos)–explicoume ter havido mudanças radicais na administração do céu e do inferno,nosúltimostempos,devidoànovafilosofiadesqualificar quasetodosospecadosmortais.

23


Naúltimaconvençãoentreocéueoinferno,concluiu-seque amaioriadasalmascondenadasaofogoeternoescolheramessa situação porque gostam de sofrer. Consequentemente, vão por prazer.Castigoparaelasseriaocéu.Haviaalmasdemaispenando tanto no purgatório quanto no inferno por pecados fúteis que comparadosaosdehoje,penavamporbalela.Eaindamais,coma educação permissiva destes tempos modernos, pouca coisa se censura,nadamaisépecado. Os anjos bons e os anjos da guarda se afastaram até de crianças,eassim,trocasemhospitais,sequestros,estupros,torturas eabandonodecrianças,virouuminferno. Pouquíssimaspessoasusufruíamdoprivilégiodenascercom umanjodaguarda,pelamesmarazão:Nãosecriavammaisesses, desdeaexpulsãodosanjosmaus. Desprotegidos,amortalidadeinfantilvirouuminfernono mundointeiro,devidoagrandesfomeseepidemias.Osjovensnão obedeciammaisaospaisenemàsautoridades. OpessoaldaPazProfunda,pornãoresistirtantotédioeterno, começouadescer,reencarnar,nãoencontrandosentidonoparadeiro da eternidade. Ainda que caindo, sempre, num círculo vicioso, a monotoniaseriaquebradacomnovasaparências. Todos os corruptos antigos que não haviam comprado túmulossagradoseencontravam-senoinfernoaproveitaram-separa reencarnar,mesmoemplebeus;demodoqueempestearamomundo comhábitosdeassaltareroubarbancoseoutrostesouros.Deus,que nãosearrependedeSuasaçõescomeçouaficarmuitoaflito,sacudiu aTerracomforça,produzindomuitosterremotosemuitosvulcões, muitastempestadesefurações. Nocéuforamficandosomenteunsgatospingados,osque sofreramdereumatismoeartrites,osteoporose,doençasdosossos. Esses, incapazes de se esquecer da dor do movimento, preferem permanecereternamentequietos. Deus,comSeusublimepensamento,considerouquetodosos infernizados foram parar lá por livre arbítrio, uma vez que Ele, Misericordioso,jamaiscondenarianinguémaofogoeterno.Então resolveuabrirasportasdocéuatéparaosdoinferno,postoque teriamtodoodireitodesearrependerdeumaescolhatãoinfernal. Ostemposmudaram. Comissodeu-seograndefenômeno:evasãonocéu. Osdopurgatórionãoquiseramnemsaberdanovidade.

24


Emvirtudedeprecisaremdemuitasrezasparasaíremdelá, e os parentes esquecerem-se deles, em poucos anos, parando de pagar celebrações de missas em sua intenção, iam ficando eternamente sem mais esperança, nesse expurgo de pecados, até veniais:gentehumildequeseconfessavaecomungava;guardavaos domingosefestaseguardaconformeocatecismo;comiabacalhau na Sexta-Feira Santa com todo sacrifício; uma vez que era caro demais;encontravam-senopurgatório,esperando.Atéquando?... Revoltadospelafaltaderezasdessesparentes,foramtodos paraoumbraldoinferno,dizendonãodesejaremencontrarsantos parentesnocéu,emborapensando,tambémnoutrascoisas,todavia semcogitarencontrá-los,alí,oqueseriaaindapior. Satanás e os demônios, conservadores, são contra as mudanças; porém, não compareceram à convenção, deixando os acordosacargodeLúcifer,dosdemônios,doscapetas,edosanjos maus. Comoessesdoisúltimossãoencarregadosdastorturasdo inferno,ecomoacabou-seacriaçãodessestrabalhadoresdesdea épocadaexpulsão,faltapessoal,argumentaram. Alémdessesfatores,concluíramqueoserhumanojánasce endiabrado.Diferençanãofaziaestaremlánasprofundezasounas alturas. Deixandoàderiva,talvez,seinfernizassemuitomaisintensa erapidamente. Justifica-se,portanto,votaremafavordaliberação. Poroutrolado,hámuitasvagasnostogós,nosfundosdos infernos, no meio dos infernos, nos cafundós, nos quintos dos infernos, mas quem é mandado para lá, normalmente não vai, resolvem a querela no soco e vão ficando por aí... Somente vão aquelesquegostammuitodesofrer. Nãovaleapena. Afimdesolucionaressasquestõestodas,Lúciferdeclarouque suaideiadeinfernizaromundo,deixando-oàderiva,deracerto; portanto,resolveudesativarasprofundezasdastrevasecolocar,em vez disso, biodanças, futebol, shows de Rock Paulera, boates inferninhos,sambões,igrejasdosreinosdosinfernos,psicanálise, souzascruzes,binladência,transgeniências,abortos,poluiçãodoar, dosmares,gásmostarda,desmatamentos,queimadas,LSD,assaltos armadosabancosefamílias,mulheresmuitomaisvelhastirandoa virgindade de mocinhos, acabando com o sonho dos pais vê-los

25


doutores,prostituiçãoinfantil,tráficodecrianças,tráficodeórgãos, assassinatosemais...Grandeslatifúndiosemcontraposiçãoagente semterra,gentesemteto,gentecomfome. Porém, a mais infernal foi a globalização com todos endividados,papelmoedanoreal,governosrasos.Paraissoveioo própriodemônio.-TodospensandoseroAntiCristo. Entendeu?Eraisso. Uma vez que essas instituições, no mundo, já eram mais infernais e mais fortes do que os togós, manter aquele antigo esquemaadministrativo,noinferno,seriadesperdíciodeenergia. Assim, um só anjo mau ou um só capeta pode atender a enormesgrupos. Quandooscapetasvieraminfernizaromundoescolheram justamente aquelas atividades pensando que os adeptos delas chegariamareproduziratédemôniosatravésdeclonagens.Porém, seproduzissemaomenosperversos,essespoderiamsubstituiranjos mauseajudá-losnainfernização. Contudo,areproduçãofoidesuperdotadoscapazesdecriar universopróprioeindependente. EstudiososdasOnzeCordasDimensionaisdescobriramque oSerHumanohabitatodososmundosaomesmotempoeoinfinito. Equetudooquepensaserealizaemalgumlugar. Édedoerocoração. Talvez, assim, ele seja capaz de constituir céu ou inferno individual,umavezquecadaseréúnicoeunigênito,nãopodenascer endiabradocomoachavaonossobomFreud.EleprecisadeserCausa eEfeitodesimesmo. Acertado,também,serogozocoletivoimpossível,emvirtude dasdiferençasindividuais,Jungficoudescartado. O céu coletivo fracassara porque uns gozam de um jeito, outros de outro. O inferno, concluiu-se, no final das contas, que tratava-sedelugardegozoparaosquegostamdesofrer,porqueaté carnavalescoscariocascostumamirreceberascinzasnaQuarta-feira deCinzas,commedodoinferno. Assim, individualizado, cada um pode criar em si mesmo, conformeseugostoocéuouoinferno,cadaqualcuidandodesi mesmo.Então,criou-seocarma,oqualdispensaqualquerhierarquia administrativa,qualquerintervenção,sejadivinaousatânica. Oinfernoénós!...

26


Marisa F. S. Nascimento Acadêmica - Cadeira Literária - nº 6 ProfessoraUniversitária, Pedagoga,Psicopedagogae MestreemEducação

EDUCAçãO: PROBLEMAS SOCIAIS OU PROBLEMAS GOVERNAMENTAIS OU PROBLEMAS ... “A gente so se liberta daquilo que não prende. Ninguem nasce livre.” Carlos Drumond de Andrade

Hámuitoquesediscutemosproblemassociaiseaformaqueogoverno lida com os mesmos. Discute o que se pretende com a legislação brasileira, referência internacional, porém não se encontram soluções para resolver os problemasqueafetamanossasociedade. Édesagradávelperceberquesomosaliciadosotempotodoporaqueles quetentamtiraranossaliberdade,anossatranqüilidadeeanossacriticidade, bemcomoaautonomiaparatomardecisões.Vê-se,então,quesefaznecessário fazerumaleituradanossasociedade,dosplanosgovernamentaisperpassando pelahistóriadohomemnasociedadeedasociedadenohomem. Conta-se que, ao longo dos anos, o homem interage com o meio e determinaasregrasdeconvivênciae,consequentemente,omododevidapessoal, profissional,socialeintelectual.Masoquesepercebeéqueessasnormassão válidasparaumgruposeletoquenãopensanotodoeescravizaosquetêma intençãodevivernaintegridadefísicaemoral. As Escolas que tem responsabilidade com a formação intelectual e profissionaldoserhumanoficamamercêdaquelesquedemonstramforçae tentamdetodasasformas,desarticulá-laseimporumquadrodeprimentede desvalia de relações humanas. As posições se confundem e as propostas educativas se tornam obsoletas. Os programas governamentais, que aparentementeseriamparaminimizaroestadoatual,passamacomporumbojo deaçõesquesedesencontramcomosideaisetornamdesafiospermanentespara aquelesquetêmaintençãodeagirdeformadiferenteecontribuirnaconstrução deumasociedademaisconsciente. Olegadoqueficadistorcedaquelepensamentoqueseesperaesedepara naconcepçãodeKarlMarx,séculoXIX“Oshomensfazemsuaprópriahistória, masnãoafazemsobacircunstânciadesuaescolhaesimsobaquelascomque se defrontam diretamente, legadas e transmitidas pelo passado.” E ai, perguntamos:qualéonossopassado?Quehistóriaestamosconstruindo?Qual

27


seráocontextosocialnofuturo?Quelegadosrecebemos,utilizamosemnosso fazercotidianoequeestamospreparandoparaasnovasgerações? Essas reflexões nos levam a pensar em tomar algumas atitudes no sentidodequeéprecisorepensaranossaposiçãonasociedade,deixandode tentaridentificardequeméaculpaeestabelecerestratégiasquesejamcapazes demodificarestecenárioinvestindonaeducaçãocomfirmezaeotimismosem esperarquemilagresaconteçam.Assimestaremoscontribuindoparaqueas açõesfamiliaressejamdiferentese,realmentetraçamumarelaçãoafinadacom aeducaçãoeasociedadeparaquepossamosviabilizarumaformaçãohumana dignaderespeito. Portanto,éprecisozelo,poistodareflexãotemqueestardeterminada a elaborar uma síntese da realidade histórica, o que culmina numa reflexão dialética.Essareflexãobuscaencontraraessênciadohomem,aquiloquehabita omaisprofundodoseuser,mastambémusaesseinstrumentoparaalterara práticasocial,nosentidodeconstruirumarealidadenovacondizentecomos verdadeirosanseiosdohomem. Assim,todaatividade,sejanaáreaeconômica,políticaoueducacional, temquesepreocuparcomahumanização,ouseja,emresgatarascaracterísticas essenciais que o homem perdeu ao longo da história.  Refletindo sobre os verdadeiros anseios do homem e refletindo sobre a melhor maneira de transformaraordemquedesumanizaomundo,afilosofiacaminhanadireção dacriaçãodeumnovomundo,humanoeverdadeiro. Não se trata de um processo simples e rápido. Pelo contrário, esse trabalhodeformaçãodeumaconsciênciacrítica,desligadadassuperficialidades e empenhada em buscar na raiz das questões fundamentais que assolam o mundo,oentendimentoclaroetotal,muitasvezesélentoepenoso,desvinculados dosimediatismosaqueestamosacostumados.Esseprocessoculminacomo deslumbramentode“novaspossibilidades”paraohomemeparaomundo.Uma mudança de atitude, uma reorganização dos valores, uma nova postura, um redirecionamentodasatividades,enfim,umatransformaçãoradicalnamaneira deencararavida. Éverdadequenemtodostêmcondiçõesdeestabelecerumareflexãoque vaiatéasraízes,quesigamcomrigorummétodo,quepossuatodososdados necessáriosaumavisãodeconjuntodarealidade.Sobretudoseconsiderarmos queessesdadosseavolumamecomplexificamàmedidaqueavançamasciências. Todostentam,conscienteouinconscientemente,comosrecursosdequedispõem, comasinformaçõesquevêm,darumarespostaaosproblemasfundamentais, darsentidoàvidaeàrealidade. Éprecisolembrarquenãohácomoeducarforadomundo.Nenhum educador, nenhuma instituição educacional pode colocar-se à margem do mundo. A educação, de qualquer modo que a entendamos, sofrerá necessariamenteoimpactodosproblemasdarealidadeemqueacontece,sob penadenãosereducação.Emfunçãodosproblemasexistentesnarealidadeé quesurgemosproblemaseducacionais.AEducaçãoapenasnãoosconsideraem simesmos,masenquantopartedocontextoeducativo. Aeducaçãoestávoltadaparaoconhecimentoeamaneiradepensarvem transformaresseprocessonumprocessodinâmicoondeapercepçãodarealidade

28


sedêdeformaproblematizadaoquevaiestimularoquestionamentoeacrítica. Essavisãoconflitivadomundo,atéentãodesconhecidanaeducação,abreum enormelequeemtodasasáreasdosaber.Elaestimulaum“distanciamento”em relaçãoaomundo,quepropiciaumavisãoglobaldarealidade.Visãoquenãoé vislumbradapelosquepermanecemdeterminadosacumpriropapelquelhesé imposto pela sociedade em que vivem. É nesse “distanciamento” que o conhecimentoatingeseuobjetivoprimeiroqueéodepropiciarumnovopensar que,porsuavez,vaidesembocarumnovoagir.Teoriaeprática,conhecimentoe vivência,sãobasesparaumcomprometidocomomomentohistóricopresente, quecompreendeopassadoecaminhaemdireçãoaofuturo. O processo educacional está preocupado em entender a origem do universo,emmostraraosjovensocaminhodavirtude,orapelousodarazão, orapelavalorizaçãodoespírito,dosentimento.Essaligaçãopermiteaoeducador uma análise da situação, ao mesmo tempo em que analisa o conteúdo transmitido.Porsuavez,oalunoquestionaoqueestásendotransmitidopelo professore,também,asuavalidade,amaneirapelaqualeleestáparticipando desteprocessodeconstruçãodoconhecimento.Ohomemésujeitoeobjetoda própriareflexão.Nãoédifícilperceberocaráterdinâmicodaeducação,quefoge dolugarcomumondetudojáestádeterminadoeprontoparaseraprendido. Acimadetudo,esseencontroentreasociedadeeaeducaçãomostraaohomem oquantoopensamentoélivreequequãolongeohomempodechegaratravés deumareflexãoconsistente.Quantaspossibilidadesadormecidas,inutilizadas pelaforçadosistemacaducoquefazasregrasdojogo.Areflexãodespertapara umanovaeducação,cadavezmaisvoltadaparaohomemeseusanseiosmais profundos.Acadaquestão,umasoluçãoque,porsuavez,propiciaosurgimento deoutrasquestõeseassimcaminhaparaaverdadeclara,livredepreconceitos, comprometidoapenascomocrescimentodohomem. Podemosperceberqueareflexãodaeducaçãosefaznecessáriaporcausa da acomodação dos educadores quanto ao uso do conhecimento, fruto de experiências muitas vezes orientadas pelo sistema vigente e reprodutor de injustiças.Oresultadoéaformaçãodeumindivíduoacomodado,adaptadoe incapazdeelaborarumapropostacríticaquevenhaalterararealidade.Areflexão daeducaçãonumprimeiromomentoqueralertarparaoverdadeirosentidoda educação, possibilitando o encontro do indivíduo com a realidade e com o distanciamentodosensocomumemdireçãoaosensocrítico. É tarefa da reflexão fazer com que a educação esteja integrada na sociedade, ajudando o indivíduo na descoberta das suas possibilidades em relaçãoasimesmoeaomundo,ouseja,oencontrodessemesmoindivíduocom asubjetividade,comabuscadeumarealizaçãointerior,ecomoverdadeiro significadodasrelaçõesdetrabalhoepolíticas.Portanto,refletiraeducaçãoé fazercomqueelasejainstrumentodecríticaereflexãoemtodasasáreasda atuaçãohumana,tantonasquestõessociaisouindividuais.Tambémconsidera importanteintegrarosconhecimentoseducacionais,numavisãodetotalidade naáreadoconhecimentohumano,queporsuavez,vaiinfluenciaroseuagir.O estudodaeducaçãocomseusproblemassociaisegovernamentaisdeforma críticarevelamosmomentosemqueaeducaçãocontribuiparaumamudança qualitativa nas relações humanas. Para isso, a reflexão se torna capaz de

29


transformaraeducaçãoemobjetodeestudoeanálise,visandooverdadeiro encontrodoindivíduocomoconhecimento. Éprecisodesvendarosmecanismosdedominaçãoque,presentesna sociedadedemaneirageral,sereproduzemnaescolacomextremanaturalidade. Oquestionamento,pode-sechegaràsverdadeirasintençõesdaquelesque,no discursoideológico,procurammascararaexploraçãopresentenumasociedade divididaemclassesantagônicasondeagrandemaioriaéexplorada,semmuitas vezessedarcontadisso.Aeducaçãotorna-seobjetodereflexão,nãocorrendoo riscodesefazerdogmática,oqueseriaumacontradição.Elaéquestionávelsob todos os aspectos e em todas as etapas do processo de construção do conhecimento,incentivandoodebateebuscandonapluralidadedeideias,a síntesenecessáriaparaumapropostafilosóficadaeducação. O educador precisa aprender a refletir. Não é tarefa fácil, porque frequentementenosdeparamoscomeducandosquenãoestãofamiliarizados comousodareflexãonoseucotidiano,frutodeumaeducaçãovoltadaparao imediatismoeodesestímuloaopensar.Éprecisomuniciá-lodeinstrumentos racionaiseafetivosparaquehabituemaseremcríticos,anãosecontentarem comqualquerresposta,acolocaremsempreeemtudoumadúvida,demodoa formaruma“visãodemundo”eassimsetornarãohomensenãorobôs. A reflexão é demasiadamente rica e proporciona ao indivíduo que a conhece,agrandeoportunidadedehumanização.Aaventuradopensarésingular porqueresgataatotalidadequeohomemperdeunasociedadefragmentadae imediatista.Opensarécausar,édescobrirarealidadedeformaclara,éentender osignificadodomundoatravésdovislumbrantedenovaspossibilidades.Ésem dúvida a grande aprendizagem da vida. Vida que acontece em todos os momentos,emtodososlugares.Vidaemcujamargemsecolocaohomemque não pensa, que não critica, virando joguete nas mãos dos que comandam o sistema.Aeducaçãoreflexivaéaeducaçãoparaaverdade,paraarealizaçãodo homem. Aeducaçãoereflexãosãoasestratégiasparaoperarmudançassociaise governamentais. Sem elas não é possível estabelecer uma organização consistente, coerente e consciente. Toda decisão está nas mãos do homem, independentedecredo,situaçãoeconômica,formaçãoprofissionaleintelectual.

_______________________________________________________________________ REFERÊNCIASBIBLIOGRÁFICAS: COSTA,JoãoCruz.ContribuiçãoàhistóriadasidéiasnoBrasil:Odesenvolvimentoda filosofianoBrasileaevoluçãohistóricanacional.Coleçãodocumentosbrasileiros. RiodeJaneiro:Editora:JoséOlympio FIORI,ErnaniMaria.Educaçãoepolítica.PortoAlegre:L&PM,1991 GILES,ThomasRansom.Filosofiadaeducação.SãoPaulo:EPU,l983 SEVERINO,AntônioJoaquim.Filosofiadaeducação:construindoacidadania.Coleção AprenderEnsinar.SãoPaulo:FTD.1994

30


Aloísio Ferreira Acadêmico - Cadeira Literária - nº 7 Escritor.

ENCONTROS... Etapas da Vida Sorrateirosolsurgepordetrásdoslongínquosmorros..., novodiaqueseapresentacheiodeenergiaemqualquertempo acobriraquioubemdistanteumpedaçodeterra,destechão semfronteiras–omundo,“encontro”doincansávelastrorei comaterra. Cenárioquemudarápidocomoaproximardenuvens escurascarregadasdegotículasd’água,deveraspré-anúncio deboachuvapredestinadaacair...,benévolaquandoacaricia noseu“encontro“comaterra,masquejamaisnosimpede nossopensarinterior...,quersejaprimaveraouverão,outono ouinverno,impossívelserprecisoahora,momentoeinstante paraserefletirotudoqueavidanospossaofertar... Certastardes,algumasmanhãsàsvezes...,comumente assentadodebaixodeumipê,árvorequesedesnudaemfins de outonos, para se cobrir de roxo com o aproximar dos invernos,canetaepapelaescrever...,ruacalçadadepedrasde primeira onde tem uma oficina de autos, para um bom tagarelarcoma“turma”. Cuidadosamente breve relato quem é a “turma”, funcionáriosounãodaoficinaquenarotinadecadadiase

31


fazempresentes,umaumcompeculiaridadesexpressivas– “Pequeno”oRonaldoengraçadoejeitomodestodeser,équem “cobrou”aestóriadestesnossos“encontros”...;muitomefaz rirasbrincadeirasdoLucas,oLucãaaaaaaaaaaaaaaoo!,Jailson – o mais novo nos serviços, bem cabreiro e sempre de respostasastutas!;André–opintorquemcriouosgritosde Luizãaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaooo!!!amimdirigidos,mesmose estouameiometrodele,elequedáuns“tapas”noscarros;o JacksondeapelidoKico-responsávelpelaoficinaeHélio-o mecânico,maisnasua,donodoprédioepaidaDéia,queé esposadoKico,quemporcertasvezestambémfazpartedesta convivência. Outrospersonagenspoderiamsercitados,vizinhosque moramemcasasdeumladoedooutrodaoficinae/ouclientes quesemanifestavamnosassuntos. Desafioqueaceiteieprometiao“pequeno”pensaralgo, dediqueibomtempoatésurgir“Encontros”...EtapasdaVida comotítulo,quepassadesimplesrelatoparaumcontextode maiorexpressão,comimportânciaeinteressesmútuos,além disso, pode ser vista como reflexão simples, porém de profundaanálisedetodoumexistir. Nascer...simplesmentenãoésóaparecereteraprópria vidaparaenfrentarosmuitosdesafiosdomundo,massim primeirodos“encontros”,umoportunizar-seestardiantedo tudo novo, magnitude de se construir e/ou se fazer em construirtodobem,infinitamente. Enquantocriança,iníciodeseencontrarasimesmoem tudo aquilo que se pode visualizar, tocar, alcançar, para aprenderderuimoudebomparatodaumavida. Crianças, jovens e adultos em seus“encontros” nada diferem,poishaverásempreumencontrar...,natentativade realizarobjetivosjátraçados,concretizarsonhosaindanão

32


sonhados,reviverfatosouotudoimaginávelquesepodeter vivido,sempreestaratentoaopresente,esperarquehajaum futuroederealrelembrarqueopassadoénossoalicercede vida. Outros“encontros” são momentos que encantam... o bicodobeija-flornobuscarcolherpolens,águasdosriosque seencontramcomomar,verquetodamaréchegaàbranca areiadaspraias,nuvensescurasqueseencontramariscaro céu,arco-írisquedepoisdecolorirocéu“encosta”naterraao longe, olhares que se cruzam... , a brisa e o orvalho que descansam sobre qualquer relva e a espera pelo nascer de “novo” sol, com certeza o eterno expressar do maior dos sentimentos–oamor. Diantederealidadestantas,navidadetodoserhumano “encontros”... , não se perpetuam presencialmente para sempre, surge o tempo de se conhecer, conviver, dividir ou multiplicarsaberesevalores,atéqueoutroscaminhospossam sertrilhados,surgirá,poisnovos“encontros”paraquemsevai ou quem fica..., e tudo pode ser visto como destino para facilitaroentenderdeépocasetemposdavida. Primeirootempodeestarsoboscuidadosdequemnos facilitaaprenderes,quandoestivernaescolatemsentido..., temposoutrosdeumoportunotrabalhoepoderseestruturar emsociedade...,construiramizadesquefortesnãodissolvem ouquesedesfazempeladistânciaoutempo...,encontrares sucintosquesesolidificanoedificarfamílias...,ouenfimaté quesurjatãonatural“separar”quemarca,machuca,masque comogarantiadesaciarasaudadedeixaopensamento...,e comelecadaqualguardademaneiradiferentetudoaquilo vividoumdia...,épocasquesãodavida,etapas...“ENCONTROS”,semfim.

33


GOSTO DE ESTAR SÓ Um pouco de mim Quantasvezesbuscoficaremmeusilêncio, paranãoinquietartuaalegria... Tantasvezesmerecolhoaumcanto, paranãoimportunarteusorriso... Àsvezesmeausentodeti, paranãoquebrartuaeuforia... Muitasvezescreiosermelhorficardistantedeti, paranãoferirteusanseios... Outrasvezesprecisoestarlongedeti, paranãoteincomodarospensamentos... Algumasvezesdevoestarsó, poisminhaesperançanãoétuaesperança... Nessesmomentos, deitomeusolhosn’algumlugarbemdistante, mecolocoafalarcomDeus demimetambémdevocê... Avocê, meuobrigado, pelaforça, pelaajuda, peloteuexistir

34


Márcia Souza Acadêmica - Cadeira Literária - nº 8 Alémdeescrever,gostadecompor canções,fazerartesanatos, desenharecontarhistórias.

POESIA – AMOR Quandooamorchega, derepentesemavisar, nostransformadaáguaparaovinho, comoébompoderamar... Sentimosqueafelicidadeé regadapelaemoção, amor,palavrapequenamas quepreencheumcoração... Tudoaquiloquesesonha, Oamorpoderealizar, poisquemconheceessadádiva àtudopodeconquistar... Éumgrandesentimento, quenãotemexplicação, equemvalorizaavida, temamornocoração... oamorpromoveapaz efaznasceroperdão, poisoamoréoconcreto queconstróiumanação.

35


DIFERENçAS Nãoéprecisoterpernas parachegaraoCriador; Nãoéprecisoterolhos paraenxergaroseuamor; Nãoéprecisoserbranco parapregaraunião; Nãoéprecisopronunciarumapalavra paraterJESUSnocoração; Nãoéprecisoserperfeito paraconseguiroseuperdão; Sóéprecisosearrepender paraobterasalvação; PoisJESUSamaatodos: ricos,pobres,negros,brancos, cegos,mudosecoxos. semfazerexceção; PoisDEUSétremendo ecriouasdiferençascomumaúnicaobjeção: Paraqueahumanidade amasseunsaosoutros respeitandoasdiferenças decadacidadão.

PÁTRIA AMADA BRASIL Soubrasileiracomorgulho edaminhaterranãoabromão, Nossanaturezaéricae onossopaíscrescecomaexportação... Alémdohorizonte,avistoumcéu anil,verde,amarelo,azulebranco, sãoascoresdoBrasil...

36


Suabelezarara encantaaosturistas quevemvisitaranossanação, equandopartemdeixamsaudades elevamoBrasilnocoração... Possoatéviajaromundo mas,ouçambemoqueeuvoudizer oBrasiléaminhaterranatal eaquiquevouviver... Meusolhosseenchemdelágrimas aocontemplaroseuperfil, suagrandezamefascina, óPátriaamadaBrasil!

AMOR PLATÔNICO Éamar,semseramado.. Ésentirocoraçãopulsarmaisforte, numritmoacelerado... Ésentiraspernasbambaseumarrepiogelado... Ésentirumenormeprazer sóemestaraoseulado... Énãoolharnosolhospormedodesedenunciar, poisoqueoslábiosnãodizem, podeservistonoolhar... Épensarnoseramado,apontodeperderarazão, Éseemocionarsóemouvirumacanção... Éserrefémdesseamor enãoconseguirexpressa-lo... Éguardá-lodentrodopeito, semnuncaviradeclará-lo... Éumadádiva,umpresente, ésentirasmãostrêmulas... Éserpresoecondenado,semousodasalgemas... Éserferidodejeito,semtersequerestilhaços... Amorplatônicoquandobate,deixaocoraçãoempedaços... Mas,antesamaremsegredo, doquenuncateramado, pois,quem“nãoama” desconheceamagiadoamor quandoesseédespertado.

37


CABECINHA DE BORBOLETA Suaalegriacontagia atodosaoseuredor. Semprerodeadaporamigos, elanuncaestásó. Carinhosamente“Dora”, comoémaisconhecida, sincera,amigaeespecial, nuncasedáporvencida. Irradiaboasenergias, comseujeito“fenomenal”, esta“cabecinhadeborboleta” feitoela,jamaishaveráoutraigual. Paraospoetaséumainspiração, sejadenoite,detardeoudedia “MariaAuxiliadora”édemais, nãoexistemelhorcompanhia. Elasempredizoquepensa enãooqueosoutrosespera, suasimplicidadesaltaaoolhos eoquevememsuamente,elarevela Suaamizadeverdadeira atraiaspessoasfeitoumímã, emseucoraçãomoraabondade, quetantonosfascina. Fomosprivilegiadosemconhecê-la, sevocêfossediferente, nãoteriagraça, queDeusabençoeasuavida, etudoquevocêfizer.

38


Jota Bê Acadêmico - Cadeira Literária - n.º 11

Poeta.

O LADO TRISTE DA POESIA Oslábiosdopoetasecalaram Diantedetantodescaso Umalágrimaemseurostorolou Enãofoiporacaso. Queroamar Masnãoumamorplatônico Queroveranatureza Semverohomemdestruindo-a. Verumacriançanascer Enãovê-lachorardefome Maltratada,adoecendo Nasruasperambulando,semterumnome. Conhecidaapenascomo: Pivete,cheiracola,trombadinha Negrinho,favelado Raçaruim,pestinha. Opoetaqueencantacomseucanto Temvontadedeescreversósobrecoisaslindas Masnãopodesecalar Diantedetantodescasodenossasautoridades Quesóselembramdosnossosinfantes Naépocadaseleições.

39


AMOR E DOR SEM VALOR Umaenfermeira,porfavor Gritaumacompanhante Deumalguémchorandodedor Opróprionomejáindica:paciente. Personagensdebranco Desfilampeloscorredores Aostrancosebarrancos Aliviandodores. Lábioscerrados Olhosnegros,expressãonervosa Lábiosroxos,carnudos Embelezamaisamorenagraciosa. Seupreçonãoéouronemprata Éumamoedaquetrazsofrimento Causadoreatémata Solução?Bomatendimentoemedicamento. Quemseráatendidoporela? Quemdaráomelhorlance? Avidaqueparamuitosvaleumabagatela ValemuitomaisparaalindaNancy. Umaprofissional Quetrabalhaporamor Emumaprofissão Quepoucosdãovalor.

40


QUEM É ELA? Pelebronzeada Cabelosnegros Cinturatorneada Olhosrasgados. Bocapequena Posturaereta Estaturapequena Donadeumabelezaindiscreta. Fisionomiadeprincesa Personalidadedeumaserva Assiméanossajaponesa MulherqueDeuscrioueanaturezapreservou. Nabotânicatemospapoula Florquecausatonteira, NaUnidadedeEmergência doHospitalJuliaKubitschek TemosaPaula Florqueauxiliaacura. Umaprincesa Umaservadosenhor Umajaponesa Umaflor. Tudoissoemumasómulher Desfilandopeloscorredoresda UnidadedeEmergência.

41


CANTEIROS DE VOTOS OHospitalémaisumcanteirodeobras Nestepalcoteatral Ondechegamos Porcaminhostortos. Parafazermosbrotarvotosdestecanteiro Somosenfermeiros,faxineiros,médicos Pacientes,atendentes,porteiros Matériaprimadosnossospolíticos. Umacriançaquechoradedor Doençacausadapelafome Suavítimanãotemcor Enãoimportaoseunome. Sejadesinteria,desnutrição Pneumoniaougastrite. Avítimaéatingidasemcompaixão Precocemente,semsocorronãoresiste. Comonacadeiaalimentar Háquemtiraproveitodasituação Hienasdasociedadecomeçamatrabalhar Pois,afinal,étempodeeleição. Umhospitalqueforaprometido ParaoJúlia desafogar Ideiadeumdeterminadopartidopolítico Parafazerocanteirodevotosbrotar Nãohaverámaisfome Falaopolíticoemcadeianacional Naspesquisascresceoseunome Eassiméeleitomaisumanimal. Abutreouhiena Ondeestáoleão? Dasvítimasnenhumtempena Todassãoiguais Afinal,terminouaeleição.

42


Anderson Rocha Acadêmico - Cadeira Literária - nº 12 Pastor,Bacharelemteologia,consultordeempresas,escritor,publicouAsementedaárvoreque produzdinheiro,Ummilagrechamadocasamento, Gerênciadesucesso,Manualdopregador, AsaventurasdePimentinha,entreoutros.

AS AVENTURAS DE PIMENTINHA Era uma vez um bonequinho que sabia falar, seu nome era pimentinha,eleeraumbonecomuitofeliz,poisoseudonoeraseu maioramiguinho,oseudonochamavaCarlinhos.UmdiaCarlinhos deixoupimentinhadelado,paroudebrincarcomseubonequinho depano,afinaleleganhouumvídeogameeumcomputador,agora eleseramosbrinquedospreferidosdeCarlinhos.OdiadeCarlinhos era assim, ele levantava cedo e partia para sua escola, quando chegavadaaulaalmoçavaedescansavaumpouco,apósissoelefazia odeverdecasa,depoisligavaovídeogameeseucomputador,tinha muitosjogosdivertidos,enocomputadoratravésdoMSNeOrkut elefaziaamizadecomumagalerademeninosemeninas.Jáemuma caixa no cantinho do quarto estava o seu bonequinho de pano chamadopimentinha,estebonequinhoestavacadadiamaistriste, até que um dia quando Carlinhos foi bem cedo para escola, Pimentinhalevantoudacaixadepapelãoqueeleestavajogado,ele pensounãopossoficaraquiemeentregaraodesânimo.Elecomeçou apassearnoquarto,quandoderepenteencontraumlivrodecapa preta,elepegouolivroedisse: _EstelivrooCarlinhoslevavaparaaigreja.Oquêaconteceuque eledeixouestelivrojogado?Olha...EstáescritoBíbliasagrada. Naquele dia a vida de Pimentinha ficou marcada com as promessas de Deus, ele começou a ler a Bíblia sagrada e ficou admiradocomaspromessasdeDeus,apartirdaquelemomentosó haviaalegrianavidadele,porqueencontrouoverdadeiroamigo chamado Jesus Cristo, ele só não entendia como alguém poderia perdertantotempocomvídeosgameseOrkuteMSNeabandonara palavradeDeus.CaroamiguinhoOpapaidocéutedeutempopara estudar,descansar,dormir,brincaretambémirnaigrejaeconhecer melhoroSenhorJesusCristo. Depois de um tempo conhecendo o Senhor Jesus Cristo o bonequinhoPimentinhapegousuascoisaseabíbliaefoimundoa fora, contando historinhas para crianças tristes, doentes e sem esperanças, a partir de agora participaremos do mundo lindo e emocionantedapalavradeDeuscomasaventurasdePimentinha.

43


PIMENTINHA NO SUBúRBIO Naquela vila existia um menino muito triste, ele estava sentadonaescadariadomorro,oquechamoumuitoaatençãode Pimentinha,foiquandoonossobonequinhodepanoseaproximou domeninoeperguntou: _Qualéseunome? _Claudinho,respondeuomenino. _Porquevocêestátãotristeassim?PerguntouPimentinha. _Meusamigostemmuitosbrinquedos,temmuitacomida gostosa na casa deles, eles comem doces, chupa picolés e tem dinheiroparairaoparqueeeusoutãopobrezinhoquenãotenho nadadissoqueelestêm. _MeuamiguinhoClaudinho,vocêestávendoestelivrode capapreta? _Sim,édematemática? _Não,masamatemáticanãoexistiriaseelenãoexistisse,este livroéaBíbliaSagrada,eletemhistóriasreaiscomoasuaequeDeus mudouorumodavidadeles.Vocêquerqueeuteconteahistóriade ummeninochamadoDavi? _Porfavor,meconteahistória.Insistiuomenino. _ABíbliacontaahistóriadeummeninopobre,quecuidava dasovelhasdeseupai,eleeraomenordesuacasa,elesaiacedoe todososdiascuidavamuitobemdasovelhinhasdeseupai.Eletinha umaharpaecomelalouvavaaDeuscommúsicasquesaiamdeseu coraçãozinho. _Oqueéumaharpa?InterrompeuomeninoClaudinho. _ Meu amiguinho Claudinho a harpa é um instrumento musical dele sai um som agradável, dando uma bela melodia a música.Entãoprosseguindoahistória,umcertodiaquandoDavi estavacuidandodesuasovelhasveioumagrandeursaeelaqueria devorarsuasovelhas,elecorreuepegouumgrandepedaçodepaue matouaquelaursa,foicorrendoemdireçãoassuasovelhinhase abraçouelascommuitocarinho.Todososdiaseramassim,Davi cuidavacommuitocarinhodesuasovelhinhas.Sóqueumdiapapai docéuolhavapraterraprocurandoalguémquetivesseumcoração derei,esseteriaquecuidarcommuitocarinhodeseupovo,elenão procuravaalguémquefosserico,quetivessemuitodinheiroouque fosseforte,bonito,grandeouadulto,não,papaidocéuprocurava alguémquefossecorajoso,mesmoquefossepequeninocomoDavi, mas que amasse seu povo. Então os olhos de papai do céu

44


procuraramportodaaterraeviuaquelemeninoDavi,pobrezinho, pequeno,mascommuitoamornocoração.Foiquandopapaidocéu disseseeleprotegecommuitocarinhoessesbichinhosimaginese povo. _EentãopapaidocéuescolheuDaviparaserRei? _CalmaClaudinho,Naqueletempoosreiseramungidospelos profetasdopapaidocéu,enaquelereinotinhaumprofetachamado Samuel,ComoDavieletambémfoiescolhidomuitopequenininho, masestaéoutrahistória.Comoeudizia,Papaidocéumandouo profetaSamueliratéacasadopapaideDavi,paraungiumreilá, entreosfilhosdeJessé,esseeraonomedopaideDavi,Chegandolá o profeta chamou os filhos de Jessé, ele se impressionou com os irmãosdeDavi,eramfortesbonitosegrandões,oprofetaachouque papaidocéuqueriaumdelesparaserrei,foiquandoDeusdisseque nãoeranenhumdeles. _ Porque Deus não escolheu aqueles homens? Perguntou Claudinho. _Papaidocéunãoolhacomonós,olhamosparaaaparência eEleolhaparaocoração.Entãooprofetaperguntousetinhamais algumfilhoqueaindanãotinhaapresentadodiantedele.Jessédisse quetinhaonovinho,umgarotinho,queestavanopastocuidandode ovelhas. Então Samuel o profeta de Deus, mandou chamar Davi, quando ele chegou estava com um cheirinho de ovelha em suas roupas.Papaidocéuconfirmoueelefoiungidorei. _Eelemudouparaopalácio?PerguntouClaudinho. _Elenãomudouparaopalácio,porqueaindaSauleraorei, enomomentocertoeleiriaocuparoseulugarnotrono,sóque naquelaépocaIsraelpassavaporummomentodeguerracontraos filisteus,eosinimigosdeIsraeltinhamcomoguerreiroumgigante chamadoGolias,estegigantetodososdiascolocavaosguerreirosde Israel para correr, e não havia naquele tempo ninguém que se atrevesse lutar contra aquele gigante. O povo de Deus vivia encurralado por aquele gigante Golias, todos os dias ele se apresentavadiantedoexércitodeIsraeledesafiava-os,edizia:_tem alguémaiprameenfrentarnabatalha?Vocêssãotodoscovardes. _ E o exército de Israel não fez nada não? Perguntou Claudinho. _ Por enquanto não faziam nada, eles estavam com medo, afinal todos que enfrentavam aquele gigante morriam, mas o pequenoDaviselevantouedisse: _QueméestequeafrontaopovodeDeus,quemelepensaque é?Daviseaproximouedesafiouogigante,masogiganterejeitou,

45


porqueeleviuqueeraumgarotinho,elequeriaumalutadeverdade, entãoDaviinsistiuemlutarcontraogigante,nãotevejeitodeGolias rejeitarafinalninguémquerialutarcontraelemesmo,pelomenos ummeninoeleiriamatar,foiassimqueelepensou,nãosabiaoque estavareservadoparaele,DavieraumgarotomaseradeDeus. _Claudinho,nãoimportasesomospequenos,pobresoufracos oimportanteéserdeDeus,seservimosáDeusElemudaráanossa históriaetudoficarábem.Chegandoodiadabatalha,Davidesce pertodorioepegacincopedraseumafundaqueeraumacoisapara arremessarpedrasparaqueelasfossemjogadaslonge,entãoelese apresenta diante do gigante, e Golias ri de Davi e diz para ele: _ Meninoachaquesoualgumcachorro,paravocêmeafrontarcom pedrasepau?Hojevoudarasuacarneparaospássarosdocéu.Mas Daviolhandoparaogigantelhediz: _Tuvenscontramimcomespadaeescudoelança,maseuvou contravocêemnomedoSenhordosexércitosdeIsrael.AcabouDavi defalarelogojogouumapedrinhanatestadogiganteeelecaiuno chão desmaiado, Davi pegou a espada do gigante e cortou-lhe a cabeça. _Pimentinhaestahistóriamedeuforçasparaacreditarque ascoisaspodemmudarnaminhavida. _É verdade Claudinho, muitas vezes passamos por dificuldades em casa, papai e mamãe muitas vezes ficam sem trabalho,eelesficamsemsaberoquefazer,temhoraqueestamos comvontadedecomeralgumacoisagostosaenãotemoscondições de comprar. Talvez Davi ali no pasto pensava em alguma coisa gostosamasseupaierapobre,sóqueumdiaDeusmudouasua históriaeelefoimorarnopalácioecomerdasiguariasreais,noseu café da manhã tinha tudo que era mais gostoso no reino e Davi morreu bem velhinho feliz e satisfeito, em meio  a uma grande prosperidade. _ Pimentinha você me abençoou com esta historinha, obrigado! _Denadameamiguinho,masnuncaseesqueçaleiasempre aBíbliaSagradaenelavocêencontraráoutrashistórialindascomo esta,Claudinhoeutenhoqueiremboraparalevarmaishistorinhas pelomundoafora,umabraçoefiquecomDeusenuncaseesqueça Jesusteama!

46


Rosana Souza Acadêmica - Cadeira Literária - nº13 ResideemRibeirãodasNeveshá36anos. Técnicaemenfermagem, mãededoisfilhos. Escrevedesdeos13anos. “Acreditaquevocêédo tamanhodosseussonhos.”

FÉRIAS DE JULHO Eumoravanafazendaondealuailuminava Noriotomavabanho Minhasroupaslálavava Nofogãoàlenhaasbrasaseuassoprava Enquantoaáguafervia,abatatadoceassava Paraocafezinhoquelogovinhaadoçadocomgarapa Vovôchegavadaroçacomamandiocabemfresquinha Eparaoalmoçopreparavaaquelacaipiragalinha Avovóchegavadaroçacomseuscortados Mamãoverdeelafazia Eofeijãocomtoucinhodeporcoparacomer Comfarinha Eumoravanafazendatodasasfériasqueeutinha Rezavaparajulhonãoacabar, poiserammuitasas alegrias.

47


BRANCA ROSA Umnovosorriso,umnovoolhar Sereno,puro,inocentequisme Conquistar Suapelebranca,frescaemacia Ocheiromaisgostosodomundo Quandochoraeucorro,abraço Façotudo,sóeuapossosalvar Osilêncioqueacasatinha Nãopodemaissilenciar,poisochoro Osorrisoaalegriaveioaquimorar Ocabeloqueseausentaaindaacor Sóotempodirá Esemsedefiniraindaquemé, Jánainocênciadealguémquechegou Roubounossoscorações,veioparaficar Quãodoceemeiga,lindanaformosura Brancarosaecheirosa SeunomeéJúlia.

48


O QUE SERÁ Setodooamordomundoforcomoumseixorolado Setodoosentimentoforcomoumrioalagado Oqueserádestavida,oqueserádoamanhã Serãomuitasalmasperdidas Precisareideumdivã Vemmeuamorconsolaromeuego Detãotristeestanoite,semvocênãosossego Vemmeuamoresquentaromeupeito,mebeijar Meabraçardoseujeito Quetusejasmeuporto,seuabraçomeuconforto Vem,meuamor,consolaromeuego Semvocêessanoitenãosossego Setodoamordomundoforcomoumseixorolado Setodoosentimentoforcomoumrioalagado Oqueserádestavida,oqueserádoamanhã Serãomuitasalmasperdidas Precisareideumdivã.

49


NEVES, CIDADE DA GENTE Cidadedormitórioquandoanoitesecala Dediaanossaartelevadaparafora Tempenitênciária,temarteemuitavida NaCidadedosMeninosdeliciosacomida Hávozesquesecalamnosmorrosefavelas Háolhosquenãodormemfazendosentinela Fazendoumacanção,desenhandoumprojeto Pintandoavidamaislindaemaisbela Enoquadrosereflete... Cidadedormitórioquandoanoitesecala Dedianossaartenomundoseespalha

50


João Alvânio Acadêmico - Cadeira Literária - n.º 22 Poeta–Atorpublicista EstudantedeDireito DiáconodaAssembleiadeDeus

COMO É LINDO Comoélindo Oteusorriso Oteufalar Oteucaminhar “Comoélindo.” Osteusolhos Osteuscabelos Osteusgestos Mefazolhar Vocêéumencanto Nestemundodesencantado. Comoélindo! Admirar...

51


A PONTE Otempopassa Achuvacai, Aferrugemcorrói Elaresiste. Astábuasapodrecem Trocamseporoutras Vêmasenchentes Maistemporal Elacontinuafirme Passaotrem Outroratemposbons Nãovoltam Passaummenino Passaamoçabonita Elacontinuafirme Resistindoatudoeatodos Éumaverdadeiraobradearte Feitadeestruturadeferro Masqueencantaatodosqueporelapassam Éumverdadeirocantodeamor Époesia Podemosvê-latodososdias Mesmoassimachamosalgodiferente Acadaolhar, Suabelezainfinita. Vocêétudoisso Emuitomais... Vocêélinda Vocêécomopoesia Queencantaoscorações Vocêéapontequeliga BuritizeiroaPirapora.

52


ÁGUAS DO CHICO Cadêassuaságuas Cadêosseuspeixes Cadêosseuspescadores Cadêosseusturistas Cadêospeixinhosassadosnabrasa Cadêasuavida Cadêassuascorredeiras CadêoRioSãoFrancisco Majestoso, Imponente, Desbravador, Alimentador, Valente, Cadê? Observo,procuro,olhoparatodososlados Emedátristezadevervocêassim, Morrendo... Pedindosocorro!!! Masdeonde viráosocorro? VirádoSenhorquefez oscéuseaTerra.

53


CAMINHADA Caminhandopelarua Aindamenina Andandopelapraiaaindamoça Pisandonaareiaquente Queimandoospés. Caminhandodemãosdadas Olhandoopordosol, Horizontedeumgrandeamor. Apraiaégrande Opasseioépequeno, Masossentimentos Sãoinfinitos... Queriaterossentimentosdomundo, Paradescreverasaudade, Asolidão Porquecaminhamostanto Edepoisparamos? Agoraoscaminhossãodistintos, Apraiaestádeserta eaareiaestáfria.

54


Eder Lima Acadêmico - Cadeira Literária - nº 23

Músico,Poeta,Radialista, MembrodaIgrejadoEvangelho Quadrangular.

O CHARME DA LUA Charmosa Encantadora Iluminaondepassa Esfuziante,derarabeleza Cresceemcharmeeamor Estáimpregnadaemmeuser Claraeproibida Émágicaembeleza Luadecharme Entreasestrelaséamaisbela Éúnica Éarazãodeviver OcharmeestáemvocêLua Luaquechama Luaquequeima Luaquereinaemmeucoração Luzqueilumina Énova Éaluzdemeussonhos Àvocê,Luadecharme Devoomeuamor Luadecharme Àvocê,transcrevoomeuamor Palavrasdeamoreudedicoavocê Luaquecomseucharmeencantaoshomens Porsermulherseduzcomumsimplesolhar Estreladeprimeiragrandeza Estálongedemim,comcerteza Poiseuteamomesmoàdistancia Luacharmosa. Luadaminhavida...

55


ALÉM DA VONTADE DE AMAR Nãoseescolhe, Muitomenosseprevê Ésapenasummeroinstrumentodeamor, Éocoração Nãosepodefazeroquesedeseja, Muitopelocontrário,éinduzidoaessesentimento. Conduzaoconhecimentodenovossentimentos, Élevadoasentircoisasnovas, Vontadeparaamarnãoenecessário Surgeultrapassandotodaouqualquerbarreira, Éomaiordossentimentos, Podeserpuroefiel, Grandeeconsolador, Nãoseescolhe, Eleteacha,enadasepodefazer, Vaimuitoalémdavontadedeumpequenoserfrágil Quenãoescolhe,porémsente Quandosebusca,nãoseencontra, Écrueldiantedasvontades, Nãoseespera,massetemdentrodeti, Avontadeincontroláveldeamar, Vaialémdoslimitesdouniverso Sobreessessentimentossurgeavontadedeamar, Nãosepodecontrolar. Nemaomenosreprimir, Poiselevemcomoflechaeacertabemdireto, Diretonopeitoenãorestaoutraopçãoanãoser Seabraçaraodestinodeamarintensamente Mesmoquesetenhacorridodesseamor. Elesurgeindomuitoalémdassuasvontades, Trazendoamaiordasvontades... Avontadedeamar!

56


O PERFUME DA MAIS BELA FLOR Flordocampo, Flordoamor. Flordavida, Flordeperfumeinigualável, Flordemaravilhas, Florquemeenvolve Florquemeresolve, Florquenãomeesquece,vocêmeenlouquece, Nemvocê,lindaflor,sabesoquantoéslinda, Florésmulher, Saiba,lindamulher, Nemmesmooperfumedasmaisbelasflores Podesercomparadoaoperfumedamaisbelamulher. Mulherquehabitameucoração. Porquenoperfumedasfloresseencontraosespinhos, Enoperfumedamulherseencontraodocecarinho, Eoloucoamor. Gostariadesentiroteuperfume Eemmeusbraçospoderlheabraçar, Enosmeusolhoslevarobrilho Edestebrilholheconquistar Poderteamar. Lindaflordocampo, Queroteter Florderarabeleza,teamocomcerteza Poisflortuésúnicaemmeiovastocampoderosas Porsersimples,ésmaisfácildeamar.

57


LÁGRIMAS Chorar Chorardeemoção Emtiháumagrandeemoção Emoçãodeviver Dereceber Dedar Omaisimportante Avida Oamor Ocalordavida Achamaquequeima OamoremDeus Oamordedarereceber Carinho Aslágrimasecoam Semsepodercontrolar Elasquetrazemváriossentimentos Aalegriaetristeza Choraparaviver Sabequenoazuldocéu Estãoescritasasmaisbelaspalavras Deviveromaisintensamente Aslágrimasdeamor Sãoemoção Trazaluz Edestróiaescuridão...

58


Wanderley M.Teixeira Acadêmico - Cadeira Literária - nº 25 TementeaDeus,casado, servidorpúblico, praticantedeciclismo eaalmarepletadepoesias. PRA NUNCA MAIS CHORAR Subiu...levecomoumapena, Comoumsonhodepoeta, Noembalodabrisaserena, Embuscadapazconcreta. AlémdaViaLáctea–plena, Poranjosfoirecebida-comfesta. Umcoraldemagníficasvestes, Acompanhadosporumaafinadaorquestra, -Bemvindaaopaísceleste! Exclamouumquerubimcomumaestrelanatesta. Esuavementeaconduziu, ÀpresençaDivina, Olhosnosolhos;oMestresorriu, Eabraçoufortementeamenina. Quenuncamaisselembrou, Dostemposaquimaltraçados, Dequantasvezeschorou, Sobodomíniodeumpaidesequilibrado. Dequantasvezesalimentou, Seusdesejosalucinados, Quedetantosofreraalminhanãosuportou, Enomeiodanoite,deixouocorpocalado.

59


SE... Senoescuro, Meprocuro, Enãomeacho, Seracho, Ochãocomincerteza, Sesobrailusão, Sobreamesa, Sedeixoossonhosnus, Seoeuestranho, Meconduz, Porrumosáridos, Seimpávido, Otempoacaricia, Sehásofreguidão, Napoesia, Searudecruz, Sobrepesaoombro, Setombo, Pedindoperdão, Searranho, Afacedaimensidão, Comocastanho, Domeutristeolhar, Sealoucura, Meestendeamão, Segritar, Aliviaatensão, Trazleveza, Aocoração, Ah!então,eugrito, Levito–evito, Encarararazão.

60


DESERTO Levantoomeuolhar, Grandeéodeserto, Nadorenocansaço, Medesfaço, Pensoemrecuar, Confesso; Omedoéassustador, Tomacontadosmeusversos, Háumtremor, Nocorpointeiro, Umcheiro, Áridodesolidão, Umcoração, Emdescompasso, Emmeioàaflição, Meenlaço, Àféserena, Aindaquepequena, Esintovocêporperto, Passoapasso, Atravesso, Habita-meumamor, Comosabor, Suavedaprimavera, Quesupera, Todootemor, Mealimentaacadadia, Éoseuamor,Senhor! Absoluto–verdadeiro, (semEle,eunãopoderia), Eeubemsei, Nofinaldatravessia, Umnovomundomeespera, Deleitar-mehei, Noeternoacalanto, Edealegria, Seráomeupranto.

61


CANçãO DA ALMA Manhãqueserenamenteselevanta, Atravessaoscamposeasmontanhas Osolresplandececombelezaquanta, Dajanelaomeuolharacompanha... Obailedasborboletas–seespanta, Comaluminosidade–atamanha, Forçaquehánaauroraquasesanta, Santassãoasmãosqueaterraapanha. Agratidãopeloinstanteétanta, Queaplumadapoesiaarranha, Ocoração–aalmaseencanta. Desejaqueatransparentemanta, Doazulpermaneçanasuaentranha, Eemêxtaserompevôo...Canta.

AMOR QUE ME FAZ SONHAR... Senhoradosolhoscalmos, Delábiosmacios,molhados, Tensoencantodossalmos, Ocorpoaveludado. Senhora,essasmãosdelírios, Essescabelosdeseda, Queafagamminhasveredas, Natuasonoridade-deliro. Senhora,queintensofervor Derramassobremim–vede! Estoupresoàrede, Doteuinsondávelamor. Senhora,seiosnus,almanua, Esplendidarainha, Meucorpoéteu,minhalibidoétua, Deleite-senacanduradessavinha. Senhora,ésdaminhapoesia,únicomotivo, Viversemti?Nãopossoimaginar, Porteuamor,superoexpectativas–vivo! Inexorávelsentimento!Faz-mesonhar...

62


Pedro Artur Acadêmico - Cadeira Literária - nº 27

NaturaldeJoinville-SantaCatarina, BacharelemAdmistração deEmpresas

HERANçA Lua,Luau,Luz,Luam Herdeiro,filho,neto,criança Queesperouporminhachegada Paradoventredesuamãe Fazerasaídatriunfal Ver-teemteusprimeirosmomentosdevida, Pegar-tenocoloapósmesesdeespera, Foirealmentegenial. Penaqueasvoltasqueavidadá Nãopermitiramdoseucrescercompartilhar Atéesteprazermefoitirado Mas,semprefostesumsermuitoamado Fisicamentejuntos,poucasvezesestivemos Porém,estesmomentoscreioquenãoesqueceremos Existeentrenósumacomunhãodepensamentos Eusoudepeixe,tuésdegêmeos Jásouvelho,tuésjovem Eusouteufã,tuésmeucantor, Meuadversário,sempreovencedor Dosjogosemteucomputador Soisaminhaoração,minhaesperança Quetransforma-meemummenino Ebrincamoscomoduascrianças Tensocarinhoeaternuradoinocente Quecresçasamandoestevelho Dequemésaúnicacriança Minhasbênçãosparaestacriança. ParaomeunetoLuam,comtodoomeuamor.

63


ALIMENTAR O CORPO E A ALMA FAZ BEM Dapapinhadoneném Aogostosorefogado Podeserdoquintalouindustrializado Anossaescolanocarnaval Faráotemperomundial Afomeexiste,desperdícionão Gostosomesmoéumaboarefeição Nafamíliaoucomosamigos Papeandoesaboreando,vamosnosalimentando Denorteasulemtodoopaís Anossaculináriaévariada Temospatoaotucupi,buxadaoupeixada Amoquecaouafeijoada, Ébobó,Vvatapáecaruru Caprichanotropeiroenãoseesqueçadoangú OchurrascodosPampastãotradicional, Hojeéiguarianacional Gaianosdotoudesentidos, Osolhos,otato,tambémoolfatoepaladar Éumaseduçãonahoradacomer Permite-nososalimentosconhecer Nemsódecomidaviveohomem Sedentodeculturaesaber Comumbomlivroeasbelezasdavida, Eaartepelasveiasacorrer. Precisatambémdeumareligião, Cadaumcomasuafé Semdiscriminação, PoistodostrazemoCriadornocoração.

64


PAI Meupai,meuherói Homemmaduroqueavidacorrói. Sinônimodebondade, Semprebuscouafelicidade. Lutadorquenãoficaemcimadomuro Assistindoavidapassar. Naslembrançasquetenhodeminhainfância, Láestáosenhorensinando-meanadar, Dospássaroscuidar Equeemviveiro,ogatonãodevemosguardar. Ensinou-measercorreto,respeitador, Lealcompanheiroerealista Anãousaroartifíciodamentira Mesmoquesejaparaobterumaconquista Aindaquesejasumtantofechado, Sempretransmitiuconfiança,carinhoeafeto dosfilhosatéosbisnetos. Essacabeçacomraroscabelos Tememseuinteriorgrandememóriaeinteligência Quemuitosgostariamdeter...paciência... Avidanosafastoumas,apesardadistância Oamoreorespeitoquetrazemosdentrodopeito Deixa-nossemprejuntos Quandoasaudadeémuitogrande Épelotelefonequenoscomunicamos Trazendoapazàmenteeaocoração Apesardetudooquejáfez, Temsempreumanovaempreitada. Agora,comonovolivrosobreaguerra, Legadodeculturaesaber Paraque,nãosóosseusdescendentes, Conheçampelanarrativadeumbravo TudooquefoifeitopelastropasTupiniquim EmterrasgeladasdaItália. Tenhoorgulhodeserseufilho Orgulhodeserfilhodeumherói Aindaquesejaosenhor, Nessapátriadecurtamemória, Maisumesquecido.

65


C O N FI S S ã O Porquedevoeumemartirizar Secertamentedavidaestásasevingar Outalvez,tenhasmedodeamar Fuisincerocontigo.Abriolivrodeminhavida, Omeucoração,minhasintimidades Naquelesmomentosinesquecíveis Creiotersidosincerodemais. Queriatornaronossoreencontro Omarcoparaumfuturodefelicidades Tiveproblemas,meatrasei,mascompareci Tujánãoestavasameesperar Comoumalucinado,vagueiportodososlocaisonde estivéramos Tudoemvão,semsucesso Sóconseguifalarcontigoemteunatalício Sentiumafriezaemtuarecepção Queminhasdesculpasnãoforamaceitas, Nãoobtivecréditoemminhaspalavras Achincalhastesosmeussentimentos Foiparaoespaçoaspromessas,ossonhos,asilusões Hojejácomospésnochão, Esquecidodasamargurasdocoração Dou-tecrédito,peloquejáaconteceuemtuavida. Ehoje,façoumaconfissão Assimcomoteaconteceu, tambémomeucoraçãopadeceu.

66


Cleuza Abraão Acadêmica - Cadeira Literária – nº 28

Advogada,escritora epedagoga

O PODER DOS SONHOS

Ontemsonheicomvocê... Um sonho conturbado, confuso, repleto de desconfiançaseesperanças,numamontoadodeemoções contraditóriasqueterminaramcomfinalfeliz... Derepente,sentiseuabraçomaciocomosempre foi, seu beijo impregnado de ternura e um amor verdadeirobrilhandoemseuolhar. Sentimentos longínguos que acordavam inesperadamente, transformando o sonhar numa realidadeconcretaequasepalpável. Eaquelasensaçãodeamorvividoacompanhou-me o dia inteiro, preenchendo o vazio da solidão e do desamor. Haviaumasaudadedoída,masdeumadorgostosa; aquela certeza de que os momentos lembrados foram bons. Classificoasaudadebaseadanadefiniçãodeum amigo: “A saudade existe em função de uma lembrança; acariciamo-la, vivemo-la e a sua força impulsiona os nossos hábitos adormecidos à vibração dos sentimentos esquecidos. Sentir saudade é a razão da própria vida... É a lembrança que nos causa a esperança válida da eternidade."

67


Efoiessasaudadequesenti...Doce,emrazãodeseu objeto; verdadeira, em razão dos sentimentos que a inspiraram. Que bonito o poder dos sonhos!.. Fazer-nos sobrepujarotempo;transformarnossarealidadepara melhor, apagar tristezas nas lembranças doces de um passadodistante. Nãonosvemoshátempos... Talvezsenosvíssemos,nemnosreconhecíamos... Nãoseicomovocêestá;euseiquemetransformei numavelha,solitáriaegordasenhoraàesperadenetos. Semnenhumapretensãoamorosa,semnenhumachance desedução,semnenhumdesejoirrealizável. Apenas um simpática senhora idosa, de humor brilhanteequesetransformouemescritoraporqueo papelviveconoscopensamentoseemoções. Eopoderdossonhoséumadelas... Nosonhodeontem,senti-meremoçadaefeliz... Nosonhodeontem,opassadoeratãopertoquea forçadeleacaricioumeucoraçãomuitotempo.Porhaver inspiradoosonho,digo-lheobrigada... Por haver partilhado meu passado, digo-lhe: continuefeliz,vocêmerece! Acreditar na força dos sonhos, interpretá-los ou apenassaborearasemoçõesquenostrazem,étornar mágicooatodedormir. Usarosonhoparatransformararealidade,éousar criaronovo,construiropresenteealicerçarofuturo. Osonharacordadoéacreditaremnossacapacidade deagir,derealizar,defazer. Osonhardormindo,épermitirqueosubconsciente tiredocoraçãooquenosacaricia. Porissoosonhotemforça...

68


Até o pesadelo pode trazer-nos ensinamentos: o medoalicontidoacordanossacapacidadedereagire agir. Grandesfeitossurgiramdossonhos... Egrandesalegriastambém... Como ontem, em minha utópica, porém forte, sensaçãodeamor... Achoqueéissoquedevemosaprender:deixarque as boas sensações dos sonhos nos acompanhem o despertarepreenchamnossavidadeesperança. Reconhecer o  poder dos sonhos, seu espaço em nossa vida, é permitir que as lembranças boas se sobreponhamàrotinanemsempretãoagradável. Fazerdosonhobomalavancadenossaautoestima atravésdaslembrançasalisurgidas,ésabedoria... Opoderdossonhos... Aforçainexplicávelquenosconduzadormecidosa vivências que pensávamos estarem mortas, que nem imaginávamospretender. Opoderdossonhos... Alegrias e tristezas, realidade e utopia, medo e coragem,risoepranto,sentimentosreaiseimaginários, passadoepresente,fundindo-senoatodeviver,deser felizedefazerfeliz. Comoeuontem,aosonharcomvocê... Comotodosnósequalquerum,aoacordarfelize cheiodeesperanças...

69


PRECE... Senhor!... Túquetudopodes,quetudorealizas Quemundostransformas,sonhosconcretizas Tuquetensnasmãos,alegriaetormento Escutaminhaprecefervorosa Ouveminhaalmahojetãochorosa Dá-meumpoucodepaz,destróimeusofrimento Tenhochoradotantoquemeuolhargasto Nãopodemaisverflores,sóosseusespinhos Emvezdeestrada,sintoemmeucaminho, Abrir-seprecipíciofundoevasto Minhavida,emprincípio,alegreera Omeucantarlembravaaprimavera Meusorrisoerafácil,comoodecriança Adoragorapenetroumeupeito Otemorocobriucomseumalvadojeito Eemmimháapenas,Senhor,desesperança Nãotepeço,Senhor,apenasalegria Nemqueextingasparasempreanostalgia Nemquedestruasadordefinitivamente Suplico,apenas,umpoucodeventura Quemesejaesperançadesorrirecura Quemeusofrersejamenosdeprimente Queosorrisoapareçadenovoemmeurosto Aindaquenoolharfiquemrestosdepranto Quecomoodiaressurgelogoapósosolposto Possaeuesperardavidanovoencanto Queosofrimentopereça,aosurgirabonança Queadesilusãofeneçanaconfiança Quebroteemmimumpoucodeesperança

70


Antoniomar Lima Acadêmico - Cadeira Literária – nº 29 NascidoemSãoLuísdoMaranhãonodia 26deabrilde1965. Poeta,trovadorecontista.

MEUS MORTOS “ 0 cemitério é o único lugar no mundo onde não reencontramos nossos mortos.” (Mauriac François) Meusmortosestãovivíssimosemmim. Comoheideapagardaminhamemóriaosseusdelicadossorrisos? Osseussemblantesplácidos,serenos? Osseusolharescintilantesdeesperanças? Quemquiserquemateosseusmortos. Eu?Eunãoousareimatarosmeus porquequandoeumefordomundodosvivos querocontinuarvivonocoraçãodosmeusquecontinuarãovivos. Não,nãoireisepultá-losnovamente. Elespodematénãosaberdessaminhaparticularintenção, masnãotemimportância. Oquemeimportaéqueosguardonocoraçãocomsaudosaslembranças.

AS CARTAS DE MINHA MãE “Saudade é um espinho cheirando a flor.” (Bastos Tigre) Mãe,porquemeprivastedereceberastuascartas? Eramelasquemetraziamasboasnovastuas; Eramelasquemedeixavamapardenossasnoticiasfamiliares; Eramelasqueconfortavammeucoraçãoaosaberqueosqueamoestãoindobem; Eramelasqueamainavamumpoucodamuitasaudade,daqual,souprisioneiro; Eramelasquetraziamrefrigério,mesmoilusório,aomeuser. Seráqueascartasjáestãoultrapassadas!? Eseaindanãoestãoporquenãomaismeescreveste!?

71


MINHA ETERNA RUA NOVA MinhaeternaRuaNova DedonaJoana,donaBárbara Sempresorridente,cantante, DeseuBaixinhocomassuasredes Noseuandarébrio,cambaleante. MinhaeternaRuaNova DedonaJosefa,Zeca,Teresa, DonaGlória,seuManelão; DonaJósima,donaIsabel, DonaNicinhaeseuJoão. MinhaeternaRuaNova DeseuAntonio,donaChiquinha, Ivana,Cristina,Zezinho, Pezão,Cacá,Zequinha,Manduca, Moisés,Branca,JosefinaePedinho. MinhaeternaRuaNova DeseuZédaquitanda,Pacheco, DonaMocinha,Nilton,Boca,seuDico, Tarquínio,Neto,Cate,Irapuã, Caboclo,Guri,ZéRosaeVadico. MinhaeternaRuaNova DeRoberto,Ruth,Rubão,Rui, Malazarte,Nato,Candinho,Filho,Pirrón, FeioTotal,Bomba,Cunhim,eLuizinho. MinhaeternaRuaNova DedonaPaula,Concita,Gilsão, ZéMaria,Souza,Heloisa, SeuEstevão,VelhoMorais, Rosa,Tavinho,LuisedonaLuiza. MinhaeternaRuaNova DeseuAntonioLima,donaMaricota, Devitória,Vilson,Bimba, Washington,Vilma,Marília, Ângelo,Rogério,Claudia, Estesúltimosdaminhafamília. ÓminhaeternaRuaNova,comoeuteamo!

72


A UM (A) ESCRITOR (A) “Vós que escreveis, escolhei matéria à altura de vossas forças.” (Horácio) Comoédoceaabstratasensação Deimortalidadenasletras!Nãohá Paraquemaspiraesonharchegar Aopíncaro,êxtaseigualnocoração. Escritor(a),nãofaçadessesonhar Umadoentiaedébilobsessão. Caminha...Etenhasóporpremiação Oamoreoprazernoteumeditar. Escritor(a),nãoolvideteupapel Nessemundodecontrastes,passageiro. Nemtodoshãodetequerernocéu... Trabalhaoprodutodoteuespírito Eentregaoteucoraçãoporinteiro Sóavozqueouvessoardoinfinito.

ÉRAMOS QUATRO “Os amigos verdadeiros são dotados, moralmente, de perfeito olfato: sentem a tristezas dos amigos, adivinham as suas causa, preocupam-se.” (Honoré de Balzac) Éramosquatro: Eu,AntoniomarLima, EmidioNevesdaParayba, MauroMorais easuaesposadonaCidinha; Éramosquatrosentadosaoredordeumamesaquadrada; Éramosquatroaprovarmoscomotira-gosto umpeixefritonahora,providencial; Éramosquatroafalarmosdeassuntosdiversos: daminhaviagemaSãoLuísdoMaranhão; dumparaíso(quenãolembroonome) descobertoporEmídioNevesdaParayba edopoodle queomesmoEmídioganhoudedonaCidinha, jápondologoonomedelede“Floquinho”. Éramosquatroque,nahoradeirmosembora levamosnocoraçãoaeternidadedessesingularmomento.

73


O PAPAGAIO Antesdeescreverestecontoquerodizerqueeu,particularmente,nadatenho contraosanimais,masexistemcasosqueémelhorprevenirdoqueremediar,como dizovelhoditado,pelofatodenuncasabermos,aocerto,areaçãohumana. Ditoisto,vamosaoconto. Nico, o papagaio de Bruna de quatorze anos, parecia mais gente do que propriamenteumsimplespapagaio,pelomodocomoeracuidado,tratadoporelaque erafilhaúnica. OspaisdeBruna,evidentemente,notavamadedicaçãoexageradaqueafilha devotavaaobicho. EraNicopralá,Nicopracá,enfim,jáestavasetornandoumacoisaenjoativaque elesestavampensandoatéempassarobichopraoutrapessoacriar,poischegarama conclusãoqueessahistóriapoderiacomprometerocomportamentodafilha.Mastal tentativanemchegouarealizar-seporqueBruna,semquerer,ouviuaconversadeles ecaiudecama,repentinamente. Os pais, quando souberam o que causou o quebranto da filha, pela boca da própria,nãodisfarçavamassuaspreocupaçõesdoquejádesconfiavam. Afilhaerigiranamenteuma,digamos,umaquaseobsessão,pelopapagaio. Oqueiriamfazernestecaso?Apermanênciadessebichoemcasaseráquenão iriaagravarmaisaindaasituação?Matá-losóiriatrazermaisdoresdecabeça– pensavaamãe. Edizerqueforaoprópriopai,seuDito,queminventouessahistoriadecompráloparadardepresentedeaniversariodetrezeanosdeBruna.Éclaroqueelejamais imaginariaqueumsimplespapagaioviesseexercertãoforteinfluencianafilha. Ofatoéqueocaldojáestavaderramado,eeraprecisofazeralgumacoisa;levar afilhanumpsicólogo,outrazeresteatéela. Maselarecusavaconsultar-secomtalespecialista,cáoulá.Eatébrigavacom quemtocassenoassunto. Toda vez que ela chegava do colégio sempre trazia consigo um colega para mostraroseutãoestimadoamigodoméstico. Naverdade,Nicoeraumbelopapagaio,verdinhoquenemgramazelosamente cuidada,masoqueintrigavaospaisdeBrunaéqueelavianopapagaioalgomuito mais além... era um mistério que somente ela poderia desvendar, íntimo de seu coração. Nodiaqueobichoamanheciatristesemvontadedealimentar-senemnocolégio elaia,ficavaali,juntodele,vigiandoasuarecuperação.Elachoravaquedavadó! Seu Dito e dona Yolanda, para não magoá-la, trilhavam a ação sensata, tranquilizando-acompalavrasdeesperanças,dizendo-lhe“filha,nãofiqueassim.Logo oNicoestarábem!” “Éverdade,minhafilha!”-Exclamavaamãe. Atéquechegouodiaquenemoshomens,muitomenososbichos,sabem:odia damorte,. Enfim,Nicoamanheceradurinho,durinho. Brunafezomaiorescândalo,despertandoavizinhança.Depoisquesouberamdo acontecidoacharamumabsurdo.Issoéocúmulo–diziamalguns. MasBrunanãoestavanemaíparaasopiniõesalheiasàatençãoquedavaaobicho quetantoamara. Querendoounão,comotempo,elaacaboucedendoecompreendendoosditames misteriososdanatureza. _Umdia,heideencontrar-mecomoNicolánocéu.Nãoépapai?Nãoémamãe? Eumolhandoparaooutrodisseramquasejuntos: _Sim,minhafilha! Edesdeentão,nuncatrouxeramqualquerbicho,principalmente,papagaio,para dentrodecasa.

74


Iranilda Ferreira Acadêmica - Cadeira Literária - nº 35

Escritora.

O PRIMEIRO AMOR O Admirador Euestavanavarandaetodaamanhãficavaaobservála,semqueelapudessenotarminhadiscretapresença. Deviaternaaparênciaaadolescênciaadesabrocharlheosmaispurossentimentoseaimagemdeumasanta napelealvadorostoquedoaltoeupodiavisualizá-la. Morava com uma irmã em São Paulo e estava passandoalgunsmesesnointeriordeMinasGerais,e comoodestinomereservouestavidaqueeulevava,tinha maiseraqueaceitareagradecerporestarvivo. Marina era filha única, e os pais eram um tanto cuidadososquantoàsuaeducação,pois,sabiamqueos estudos eram os melhores companheiros e assim que completasse os dezessete anos poderia assumir um namoro.Marinaachavaumabsurdo,porquequasetodas as amigas já  namoravam ao completar quinze anos. Marinagostavadeiràescolaapécomasamigasquea chamavatodamanhã. Efoidestaformaqueosentimentomaispurosurgiu sem avisar, chegou e entrou, nos nossos corações. Ela passandocomoseuusualuniformeescolareeutomando osoldequetantonecessitava,efoiassimqueconsegui entrar em contato para que recebesse um bilhete e

75


pudessesaberdaminhaexistência. Entãoumchamadoevacuoupeloar: _Marina!Espereumpouco!Umrapazdeixoucomigo estebilhete. _Quebilheteamiga? _Nãosei!Umbilheteedisseparateentregar. _Falouomeunome,comoassim? _Não!Apenasapontouparavocêesaiucorrendo. _Quemalucomuitoestranho... _Então,amiga,abraeleia. _Não!Emcasavouler,podeserumaarmadilha,uma bomba! _Nossa!Tôindotchau! LogoquechegouMarinaprocurouabrirobilheteeleu oseguinte: Anjo, Todososdiasavejo Apassarsobaminhajanela Passoslentosrumoàescola Olhaparatodooladosorridente Masnãoécapazdeperceber-me Eficodelongeaadmirar-te Commedoqueopertopossatransformar Afantasiadequerer-te,impossível! Eentão,medeixesonhar Nodocesonhodeumdiapoderconhecê-la. O Admirador ( Samuel)

Desabrochar Marinanãoentendeuosentidodaquelaspalavras,mas sentiu algo eclodindo dentro se sua alma e uma curiosidadetãograndedesaberquemseriaorapazou talvez ...uma pessoa bem mais velha do que ela. Tal pensamentoadeixavadesconfortável. Comotinhasuamãecomoamiga,resolveumostrarlhe o bilhete e a mesma não achou nada de errado, e achavaquealgumrapazinhohaviaencantadoporela.

76


Passaram-se dias até que Samuel encorajou-se e mandououtrobilheteeMarinaaceitoucuriosaporsaber oqueeleescreveriaagora. _Tati,recebioutrobilhete. _Quepaia!Nãoémelhorvocêsseconhecerempelo orkut ? _Você não acredita, ele quer me conhecer pessoalmenteequemsabedaípossaconversaresaber quemrealmenteeleé. _Tati,elemarcoudenosencontrarnoParquequefoi reformado e pediu que alguém me acompanhasse e ficasse de longe nos observando para que eu tivesse confiançaenãoficassecommedo.Falareicomaminha mãeeassimelapoderámeacompanhar,queDeusme ajudenesseencontroequetudoacabebem. Amãeparticipativadocasoaceitouqueafilhafosse aoencontrodorapazeMarinamalconseguiadormir, assimqueconseguia,sonhavaotempotodoqueestava voandoeumpássaroapareciaealevavaemsuasasas cada vez mais alto.Quando acordava  sentia  ainda a delíciadevoar,voarcadavezmaislonge.

O encontro Marinafoiacompanhadaporsuamãe,queachavaque orapazdeviateralgodebom,pois,apoesiaqueelehavia mandadopareciabemromânticaediferentedosrapazes queusamumalinguagemcommuitasgíriasestranhas. ChegandoaoParque,Marinaansiosaolhouparatodos osladosenadaconseguiuver,atéquecommaiscalmaa mãedisse: _Marina, no meio da quadra tem alguém, vá até lá, esperareiaqui. Marina, com o coração na mão, e totalmente disparado,foiaoencontro,quandoderepentedeparou comumacadeiraderodaseorapazqueestavaassentado

77


sorriuparaelaedissetimidamente: _Boatarde!MeunomeéSamuel-Oadmirador. Marinaficoudecepcionadanoprimeiroinstante,até quecommaiscalmafixou,oseurostoeachouorapaz incrivelmentelindo.Nuncapôdesentirumsorrisotão espontâneoeolhartãobrilhantesónosfilmescomoa saga“Crepúsculo”,eoutrosmais.Eopavordeencontrar alguémquenãotivessenadaavercomeladesapareceu, ele era jovem tanto quanto ela, talvez um pouco mais velho. Samuelquebrouosilêncioedisse: _Você é ainda mais bela de perto e acho que está decepcionada por encontrar um rapaz  que não pode andarcomoseusamigosevocê. _Não,nãodigaisso!Euestouapenassurpresa,como umrapaztãojovemebonitopodeficarassimsempoder andar. _Euconfessoquetivereceioquevocêpudessemever e que não me aceitasse devido às minhas condições físicas. _Eujamaisrecusariaumamigopornãopoderandar. _Então,chamesuamãeparaquenosapresentemos. E assim Mariana apresentou  sua mãe que o achou muito leal e simpático, diria um rapaz diferente dos outros, talvez por não poder andar tenha adquirido hábitosdiferenteseumalinguagemmaisapurada,devia gostardelermuito. Eleexplicouqueestavadepassagemnacasadatia devido ao seu estado de saúde, precisava de ar puro porqueestavamuitoalérgicoeassimsuaúnicairmão mandouparaointerior,masestavaprestesaficarbom. Marinadeuaeleoseutelefoneeassimpassaramase comunicarecomoatianãotinhacomputador,Samuel achavamelhorsecomunicaremcomopodiameachava atémesmoromânticomandarbilhetescommensagense poesias.

78


Sirlene Nogueira Acadêmica -Cadeira literária - n.º 37

Pedagogaeescritora. Recentementelançou “Entreriscosehibiscos...poemas,contos erabiscos”,“PaisagemInterna” e“Nossasmemórias”.

Morena, minha morena Osinaltocouanunciandoocomeçodemaisumano letivo.Nasala,alunosantigosenovosconversavamnum frenesi gostoso. Todos queriam contar as novidades e como havia sido as férias.  Ninguém ouvia  ninguém, falavam todos ao mesmo tempo, fazendo um barulho ensurdecedor.Oprofessorentrounasalae,parachamar aatençãodetodos,balbucioudelicadamenteumafrase: “Goodevening!Howarewelcome!” EraMax,nossoamadoprofessordeinglês.Aturma o recebeu com carinho. Sem dúvida, era um dos professores mais queridos da escola. Era divertido e brincalhão, um homem de várias facetas. Além de lecionar,tinhaoutrasatividadeseumadelaseraescrever. Esseforaomotivodechegarnoprimeirodiadeaulacom umagrandenovidade,queseriaparanóstambémum desafio.Haviaescritoumapeçateatralsobrenossacidade eselecionariaalgunsdeseusalunosparaatuaremcomo participantes. O trabalho seria sério, haveria ensaios

79


constantes e, no final do ano, fariam  uma grande apresentaçãoparaosmoradoresdacidade,oqueseria umeventograndioso. O corre-corre na escola e também fora dela foi intenso. Todos estavam ansiosos para que tudo desse certoefossedefatoumagrandeapresentação.Muitos tiveramdesedesdobrarnoestudo,paranãoprejudicar o rendimento escolar. Aos poucos, o professor foi apresentando o restante do grupo  que faria parte do espetáculo.FoinessetempoqueAurora,nossacolegade turma, conheceu  o Edu. Ele era filho de uma família tradicionaldacidadeemoravanapraça.Auroranunca otinhavisto.Orapazeraprimodenossoprofessorefaria umapequenaparticipaçãonoteatro. Os meses se passaram e os ensaios foram intensificados, devido à aproximação do dia da apresentação. Emcadaensaio,erapossívelverosolharesqueo EdudavaparaAurora.Elafingianãoperceber,mas,no fundo,sabíamosqueelaestavagostando.Passouavestirsediferenteeatéjogavaseuscharmesparaomoço,que seapaixonavacadavezmais.AAuroranãoerabonita, mas, sem dúvida nenhuma, era uma pessoa de um carismasemigual.Eradedicadaaosestudos,amigae carinhosa. Seu corpo era elegante, cor de  jambo. Os denteseramperfeitos,oquetornavaseusorrisolindo. Tinhaumavozcomoveludo.Quandofalava,ninguém queriaparardeouvi-la.Pareciaummúsica.Certamente,

80


foitudoissoquefezdorapazumhomemcadadiamais apaixonado.Atéquedecidiuconvidá-laparasair. Opasseionãotevemuitagraçanoinício.Foram assistiraumapeçaque,apesardaexcelenteatuaçãoda artista,nãotinhaumtextoempolgante.Issoforarelatado pelaAurora,contandosobreoencontroeaatençãoque havia recebido,  inclusive, sobre o beijo que  ganhou enquantoesperavamoônibusdoseubairro.Foinesse instantequetodosperceberamquealgodiferenteestava surgindotambémnocoraçãodamorena. O dia da apresentação tão esperada finalmente chegou. A plateia estava lotada. Antigos moradores e muitosvisitantesestavamnolocalparanosprestigiar.O público aplaudiu de pé.  Foi de fato uma grande apresentação. Nonossocoraçãohaviaalegriae,aomesmotempo, saudade.Provavelmente,aqueleencontrodecolegasnão aconteceriamais.Eraoanodenossaformaturae,com tantastarefasescolareseensaios,quasenãopercebemos queotempohaviapassadoejáeranovamenteofinaldo semestre.Umasemanadepoisfoianossadespedidade finaldeanoecadaumtomouumnovorumo. ComAuroranãofoidiferente.Começouumnamoro sériocomoprimodenossoprofessore,depoisdemuitas brigasevoltas,casou-se.Hojeéumaesposafelizemãe dedoisfilhos. Umahistóriaquecomeçounosbastidoresdeum teatroequehojebrilhanospalcosdavida.

81


BRINCADEIRAS DE LAIKA (POR CAIO VíCTOR NOGUEIRA) Laiquinha era uma cachorrinha muito brincalhona. Arrastavachinelos,meias,tênisebolas.Elatinhaumamigo muitoquerido,chamadoPiuí.Aocontrário,delaeleeramuito quieto. Certo dia, entediada de fazer sempre as mesmas brincadeiras, Laika  lembrou-se  que no quintal não havia somentecachorrosegalinhas.Tinhatambémdoisgansos, chamadosDudaeBabão.Elesestavamcomendo,quandode repente,elasaiudomeiodealgumasplantasecomeçoua correratrásdeles.Paraela,eraumasimplesbrincadeirade pega-pega. Depois de ter descoberto essa brincadeira, a vida da Laiquinha nunca mais ficou entediada. Agora, a vida dos gansosvirouumtotalsuplício. Moral:A diversão de cachorro pode ser tormento de ganso.

GRATIDãO (POR AZILANDA M. TRINDADE) Lembro-medodiaemque Umbelosorrisomefez Anunciaratuachegada Nadasecomparaaalegriadesermãe E compartilharcomaspessoasqueamamos Sorrisostãosingeloseverdadeiros Olhotodososdiasparaoscéuseagradeço Felicidadeéoquesintoportê-losaomeulado Imensoéoamoreagratidãoporti,meuDeus Aolembrarsempredestedeverqueamimconfiou

82


Gustavo Ferruza Acadêmico – Cadeira Artística– nº78

Cineastaeroteirista, Funcionáriopúblico. Realizadordecurtasmetragensedocumentários.

OVNI EPíLOGO - ACONTECIMENTO NA FAZENDA Odiasefindavaeàtardeemtomdelaranjanohorizontetornava-seummantonegro cravejadodeestrelas.Anoiteseiniciavafriaecommuitovento.DonaFelicianaterminavaojantar paraseumaridoeseufilhoqueregressavamdalidanocampo.Eraumafamíliasimplesquehá poucomaisdadezanoshaviaarrendadounsalqueiresdeterra,criavamgadoleiteiroeplantavam umahorta,doqueproduziamparteeracomercializadoeaoutrausadaemseusustento. JoãoCatireiro,comoeraconhecidonaquelaslocalidades,vinhadopasto,seaproximava desuacasasimplesejáviasuavelhaFeliciananajanela,subiamaestradaeleeseufilho,Marcos, noslombosdeseuscavalos,conduzindoasvacasparaascolocaremnocurral.JoãoCartireiroera homemdefé,eacreditavaemDeusenosinimigosdeDeus.Naquelediasesentiaestranho,como seoarestivessediferente,comosealgoquenãofossenormalestivesseacontecendo,pensava assim,masemseuíntimotinhaduvidaserealmenteestivesseprevendoalgoruimouapenasfosse afomequejáapertavaàquelahora. Chegaramàsbaias,guardaramosanimais,lavaram-seeentraramemcasa.JoãoCatireiro aindapenteavaosbigodesbrancosquandoentraranacozinha.Sentou-seàpequenajanelado ladoopostodofogãoàlenha,comoeradeseucostume.Marcossentou-seamesa,jácomacumbucaparacolocarsuacomidaemmãos,somentecomianelapois“cabiamaiscomida,comoele mesmodizia”.JoãoCatireiroolhavaocéuesentiaovento.Pelajanela,viaasvacasseajeitandono curral,asgalinhassepreparandoparadormireocãovira-lataFidalgoquedormiaacorrentadoa rodadeumavelhacarroçademadeira. _Saidessajanela,home!Ouvaificaconstipado,sô.Cêacabôdesairdobanho. _Liganão,muié.Tôbão. _Obichoteimoso,depoistosseanoitetodaemepedechá.Deixaestar. _Feliciana,hojecedoeueomininopassamolánadivisadonossositiocomodoZéda Paia,elecolocôacercanolugáerradodenovo.Maisprunossolado.Vaidáincrencaigualano passado. _Entãovailárápido,perdemomuitaáreadehortaanopassadocomessafaltadevergonha,temoqueirnaprefeituraepegaramediçãodoterrenoeesfregánacaradele. _Jávôfazêissoaminhã,senumresolvê,metochumbonaqueledisgramado. _Numvaifazêbestêra,Jão.Nóisnumprecisadocêpreso.Seelecriácaso,vamodenunciá eleládodistacamentodapoliciamilitar.Meuafiado,CaboGusmão,trabaialá. _Aminhãnoisvêisso,aminhã! Dajanela,JoãoolhavaparaFidalgo,esteespantavaamoscasabanandoasorelhas,etentavadormir.Umuivoestridentedoventobalançaocapimaolonge,oquechamaaatençãodo vira-latas.Eleabreumolhoeofechanovamente,depoislevantabemasorelhas,oventouivanovamentecommaisforça,ocachorroabreosolhos,selevantaeolhaemdireçãoaocurral,aprincípioJoãonãoseimporta.Fidalgoandaparafrente,forçaacorrenteesticando-a,ecomeçaalatir copiosamente.Joãoseirritacomovira-lata. _Aracachorro.Calaabocaevaideitá. Poucodepoisseescutaomugidodasvacasnocurral,noiniciobaixos,depoiscadavez maisaltos.

83


_Devedisêcobra,tãoaparecenodemaisurtimante. Joãoolhaparaocurralcomoqueprocurandoporalgo,eaoforçarasvistastentando enxergarmelhorescutaumgrunhidoterrível,comonuncaescutaraantes.Asvacasentramem pânico,pulandoedandocoicesumasnasoutras.Joãoselevantaimediatamente. _Quecobraquenada,táacontecendoargumacoisa!Devedesêladrãodegado.Marco, vamôvêoquequié!Pegaasispingarda! _Agorapai. _Eajanta,home? _Ajantaispera! Osdoispegamasarmaseascarregam,soltamFidalgo,elecorrerapidamenteparao curral,vaiparaumcantodeondeasvacastentamfugir,elateinsistentemente!JoãoeMarcosvão emdireçãoaolocalindicadoporFidalgo.Chegamdevagar,esgueirando-se,asvacasaindamugem comforça.Aoseaproximarem,escutamumgrunhido,semelhanteaoqueescutaramquandoas vacasseassustaram,masemtommaisbaixo.Osdoiscadenciamospassos. _DivagáMarco,bemdivagá! Aosedeslocarempelocurral,Joãopisaemumgalhoseco,fazbarulho,enovamenteescutamogrunhido,emtomdesusto. _Pai,cêassustôele! OqueestavaescondidocorredeJoãoeMarcos,passaatrásdeumacercaeseesconde nomatoraloaoladodocurral.Mesmotendosaídorápido,osdoisvisualizamasilhuetadoinvasor: pareciaumbichofugindo. _Pai,osenhôviuoqueeuvi? _Vifio,pareciaumbichãopreguiça! _Tavacorrendodemaisprasêbichopriguiça. _Cuidadofio,sintiumarrepionaispinhaagora.Aquilonumdevedisêumbichocomum. Osdoisolhamomato,procurandopormovimento.Marcosestáassustadocomasituação,emsuamentevinhaàtonaashistóriasdeassombraçãoqueseufalecidoavôlhecontara quando criança. Ele olha novamente para o mato e vê dois olhos esbugalhados e vermelhos olhandoemsuadireção. _Alipai! Opânicoeonervosismoofazemdispararsuaarmainstantaneamente,emdireçãoa criatura.Outrogrunhidoseouve,estededor. _Cêpegôele,fio! Osersaiecorrecambaleanteparaomeiodocapim,ocãoFidalgosaiemseuencalço,se aproximaeomorde,acriaturaochutaeomachuca,tentafugirnovamente.Joãolevantasuaespingarda,fazpontariaeaoveracriaturanumaclareira,atira.Tirocerteiro.Oquequerquesejaa criatura,caiabatidaaochão.JoãoeMarcosvãoatéele.Aproximam-sedevagar,relutantesemolhar paraotalinvasor.Quandooolharam,seassustaram.Marcosficoubrancodemedo. _Pai,oqueéisso?! _Numsei,fio. _Vãobora,pai.Issoparaceodemo.Vamosaidaqui.SantoDeus. _Seacarma!Noisnumpodedeixaissoaqui...

UMA CHAMADA PARA A POLíCIA Jáeratardedanoitequandoumaviaturapolicialparavaaportadeumapequenamerceariadeumacidadezinhadointerior;doispoliciaisdescemdaviaturaeadentramolocal.Orelógiodeparededolugarmarcavameianoiteetrintaecincominutos.Umdelessedirigeao balconista. _Noitefria,ZéBento!!! _CaboGusmão,SoldadoPacheco!Comovãoascoisas?Prendendomuitobandido? CaboGusmãoeosoldadoPachecoseapóiamnobalcão. _Quenada!Omaisinteressantedehojefoiumachamadaparadesamarrarumcavalo queestavapresoaumpostefaziatrêsdias. _Issoécoisadessesmulequeatoa!Maldadecomoanimal!Vaiumcaféepãocomcarne, seuCabo! _Oh!!!Bãopráesquentá!Pacheco,prestaatençãonorádio,vaiqueacentralchamaa gente! _ZéBento,tasabendoalgumadessesladrõesdecavalodaredondeza?

84


_Nada!Abemdaverdadejátemunsmesesqueelesnãodãoascaras,desdequeaquela operação,comoeramesmoonome? _Pegapeãoladrão!!!!AHAH _Issomesmo! _CafétabãodemaisZéBento!!! _GradecidoPacheco!!! Entreumabebericadaeoutradecafé,eumcausoeoutroentreeles,orádiocomunicador daviaturabradaemsomalto,edespertaaatençãodospoliciais. _Atençãoviaturadosetorrural,éacentral!-ImediatamenteCaboGusmãocorreatea viaturaeatendeaochamado. _Central,éaviaturadosetorrural! _Viatura,háumencontrodecadávernosetordobairroChácaras.Segundosolicitante foiencontradoumcorpodentrodeumsacoplásticojogadoemlotevagoàsmargensdocórrego. Foientendido? _Positivo!Estamosacaminho!ZéBento,depoiscontinuamosaprosa.AcelerapraláPacheco! Aviaturacortavelozmentearuadeterraelevantamuitapoeiraenquantoosomdasireneligadaecoaportodoobairro.Poucosminutosdepoisdochamado,aviaturachegaaolocal. AindadedentrodaviaturacaboGusmãoavistaamovimentaçãodoscuriososemtornodolocal, epercebequealgunstranseuntesestãobastantenervosos.Aviaturaparaeosdoispoliciaisdescem doveículo.Umamoçadesesperadavemaoencontrodeles. _Moço!!!Tanalábeiradocórrego,umcorpoesquisito,unszoião. _Calmamoça!!Oqueestáhavendo? _Eutavavindoemboradocursoanoite,ecorteicaminhopelolote,evisacorasgado. Aíeuviobraço,sefossecorponormaleunemfalavanada,iaembora...sóque...aimeuDeus... _Falamoça,oquehouve? _Euviumamãocomtrêsdedoscumpridos.Numeragente,numera. _Ondeestaocorpo? _Tanumsacoatrásdomuro. _VamosPacheco,medacobertura! Osdoissacamasarmas,evãoandandojuntoaomuro,devagarparaseaproximarcom segurançaaolocaldoacontecido.OsoldadoPachecovaiafrente,aoolharatrásdomurovêo corpodentrodosaco,Pachecopegaumcaniveteecortaosacoplásticopretoparamelhorvero corpo.Osoldadoolhaumavez,eparademover,ficacatatônicodesusto.OcaboGusmãotambém olha,levaamãoàcabeça,enãoentendeoquevê. _PorDeus!!! SoldadoPachecocomeçaatremereagritar.Entraempânico.Ospopularesseassustam, asaemcorrendo.

A CURIOSIDADE DO INVESTIGADOR Erampoucomaisdeseisemeiadamanhã.OdiaseiniciaeMichelZabaletasaidapadariacomumpacotedepãesdequeijoealgunscoposplásticosemumadasmãos.Cumprimenta donaOdetedabancaelevaconsigoumjornal.Atravessaaruarapidamente,paranãoseratropeladopelacarroçaJoãoCatireiro,quesepreparavaparaentregaroleitedeportaemporta.Deu maisalgunspassosechegouàdelegaciadacidade,passoupelosaguãoeabriuaportadosetorde plantãoinvestigativoondeestavaafixadoumcartazcomosdizeres:“ENTRESEMBATER”.No localestavamtrêspessoas,umaescrivã,quesepreparavaparalargarserviçoeassistiaaonoticiário,umdetetivequejácolocavaocapaceteetambémpassavaoserviçoeodelegadoqueesperava Micheltrazeroscoposparapegarumpoucodecafé. _DemorouMichel! _Opãodequeijotavaacabandodeassar“Delega”!Pegaocopo! _Valeurapaz!! Michelseacomodavaemsuamesaparainiciarseustrabalhos,quandoechamadoà atençãoporPauloqueterminavaeafivelarocapacete. _Michelestanoiteaconteceuumdosseuscasos,aquelesquevocêgosta. _Émesmo?Oque? _Encontrodecadáver? _Eoquetemdemaisnisso?

85


_Omodoquetentaramesconderocaso.Tomaaocorrênciaedaumalida.Tchaugente, tanaminhahora.FicacomDeustodomundo. Michelovêsairpelaporta. _ValeuPaulo.Pilotacomcuidado,bomdescanso. _Obrigado,bomserviço.E...cêvaigostardessecaso. Michelolhaocalhamaçodefolhasqueformamaocorrênciaelogopercebequenãoé comum.Odocumentoestácarimbadocomosdizeres?”EXTRAOFICIAL”.Eaolerocabeçalhopercebequeorelatonãoconstanosarquivosoficiaisdapolicia. _GrandePaulo... Trêsdiasdepois... UmamotodecorprataparaemfrenteaEscoladeSargentosdasArmasdoExércitoem TrêsCorações,seupilotodesce,tiraocapacete,eseencaminhaaguaritadosentinela. _Bomdia,precisofalarcomocoronelAlberto. _Quemévocê? _Dizqueéoex-sargentoZabaleta!!! ... Micheladentraaoquartel,vêamovimentaçãodossoldadosnoquartel,marchandoe treinando,eselembradotempoemqueserviuali,semmuitasaudades.Caminharapidamente pelosamplosjardinsdaquelasdependênciasmilitaresechegaatéaoprédiodocomando.Adentra aolocaleseencaminhaasaladocoronel.Falarapidamentecomasecretáriadeleeéautorizado aentrarnasala.; _comlicençaCoronel. _Zabaleta!Sente-se,aquedevosuavisita? _Ahcoronel...sereidireto.Aondeeleesta? _Ah!Aondeestaquemmeurapaz? _osenhorpoderiatornarestaconversamaisfácil...masestabem,vamospelomodo maisdifícil.Hátrêsdiasliumrelatodeumamoçaqueencontraraemlotevagoumcorpoestranho dentrodeumsacoplástico,segundomoça,acriaturatinhaolhosgrandeseesbugalhados,pele vermelha,braçosfinos,trêsdedosemcadamãoeumacabeçadesproporcionalaocorpo.Ajovem assustadachamouapoliciamilitarquecompareceuaolocalpoucosminutosdepois,segundomilitaresdocomandodapoliciaumdeseushomensfoiafastadoporproblemaspsicológicosapós atendereessechamado,eleentrouemestadodepânico,esetornouinaptoparaotrabalhodesde então,ooutroserecusaafalarsobreoassuntoecumpreserviçointernodacorporação.Durante minhainvestigaçõesdescobriquealgumasohorasantesdesteacontecidos,umsenhorjuntoo comofilhoabateraatirosumacriaturasemelhanteao“capeta”comelesmesmosmedisseram, queinvadiraositiodelesaassustaraavacas.Apósissoensacaramacriaturaforamatéacidadee jogaramocorponocórrego. _Interessante!! _Não!Ointeressantevemagora.Oquelheconteiateaquifoiàversãoqueautorizaram quefossedivulgada.Oqueficourestritofoioseguinte:aoconstatarquesetravavadeumcadáver, omilitarquenãosurtoufezcontatocomacentraldepoliciaeaodescreveracriaturafoiorientado aisolarolocalenãofazerperguntasaocomandodoexércitoeapoliciafederalquechegariaem breve.Quandoestesapareceramconduziramomilitaremestadodechoquenaambulânciado hospitaldoexército,enohospitalelepermaneceuportrêsdias.Ooutromilitarfoilevadopela policiafederaleafastadodesuasatividades.Quantoaosdoiscapeaisquemataramacriaturanada sesabealémdequesemudaramdolocal. _Zabaleta,eoquequerqueeufaçaquantoisso! _Ondeelesestão? _Acabou,Zabaleta,issonãoémaisdesuaalçada! _Osenhorestaenganado!Issosemprefoieserádaminhaconta! _Váembora.Paraoseubem. Osdoissilenciam,Michelolhaparaochão,olhanovamenteparaocoronel,estelheentregaumenvelope.Ambosnadadizem.Michelselevanta.Daascostasesai.Ocoronelficapensativoporalgunsminutos.Depoisselevantaeolhapelaspersianasdesuajanela,vêMichelmontar emsuamotoeirembora; _Istoéapenasoinício,Michel.Vocêprecisarademuitaperseverançasequiseriratéo fimdisso!

86


Silvany Alves Quenupe Sócia - Benemérita NasceunointeriordeMantena-MG ResideemContagem-MGà32anos. Apreciaboaleituraeexcelenteescrita,que expressaamorevida.

PAIxãO Teamo, Gostodoteuabraço. Medigacomofaço, Paraapagarachamadestelaço! Respirooarqueturespiras, Neleavidameinspira, Aescrevermeussentimentos, Rimarospensamentos, Edescreverosdesalentos. Quandosepôeaescrever, Ascoisasdapaixão, Éumaprovaqueestáforte, Enãocabemaisnocoração. Meucoraçãoestáperdido, Naveganomardasolidão. Esperandopoderancorar, Noportosegurodoteucoração.

87


ANELCA Anelcaesbelta Academiaalegria Professoramor Uniãomultidão Desenvolturacultura Amigotrigo,versoconverso Contodesconto Narealidadeháfelicidade Teatroretratoespetáculoemcartaz Nasimplescidade...NEVENSESculturafaz.

O QUE ME BASTA Seiquetunãovaismeolhar, Masmebastapodertever! Seiquetunãovaismeamar, Masmebastatequerer! Comoseriabomesteamoradois, Seríamosumasóemoção, Quefariaotempoparar, Paraosoliluminar, Estadocepaixão. Doiscorposemumsó, Unidosemamor. Mequeiraporfavor, Nãovaisearrepender, Tejuromeuamor. Poiseuquerosóvocê, Sóvocê... Praeuviver.

88


NATUREZA DIVINA Céuazultrazpazmental... Florestaverde,oxigêniopravida. Violentaranaturezatrazvendaval, Emilhõesdealmasperdidas. Árvoresecanãotemgraça, Setornaprodutoartesanal. Árvorechoraquandocortada, Poiselavivaédivinal. Planteumaárvoreaoínvésdecortar. Cuidedasqueexistemnaterra. Asfolhassãoparatecurar, Dasdoençasquevosenterram.

OS FUGITIVOS Fogemdemedo Fogemdeamor Fogememsegredo Poisavidaécomoumaflor... Quebelanasceu Ocriadornospresenteou Devora-meotempo Emqueneleestou. Avidaéumaflorrara Cadaumasuatem Massenãoforbemregada Todosficarãosem. Fugimosdetudo Fugimosdetodos Fugimosdopensamento Masumacoisaéimpossível: Quandoqueremosfugirdotempo!

89


APROVAçãO Aslágrimasquesaememmeusolhos vemdafontedodesejo. Rolamportodaminhaface emolhamminhabocaemlugardeteubeijo. Beijotãodesejado,umafaísca paraexplosãodeumserquesofre porcausadeumapaixão. Sintonapeleacarênciadetervocêaomeulado parameamarcomoteamocomgrandeintensidade. Coraçãoestáemchama,venhamatarestedesejo, nasimplicidadedeumbeijo estáafórmulaqueexplodiráempaixão. Nosilênciodobeijofloresseabrirão ospássaroscantarão,osanjosaplaudirão tãoverdadeiraemoção. Asestrelasbrilharãoemsinaldeaprovação aovertãograndeamoredificadonocoração.

90


Vicente de Paula Sócio - Benemérito Prestaajudaespiritualaosque necessitamebuscamaajuda doAlto,atravésdomentor “TobiasdeImbaé”. MULHER –P.P.A. Pelaquartavezestoutendoaoportunidadedefalar dasmulheres,estesseresangelicais,consideradosatravés dosmeusmodestosolhosdever. NacoletâneaprimeirafaleisobreaPreciosidade, Sublimidade e Sensualidade da mulher; Na segunda coletâneafaleidaSuavidadedaSerenidadeePaciência; NaterceiracoletâneafaleidaBondade,Carinhosidadee daDedicaçãodamulher,agoravoufalardamulher P. P. A:Prestativa,PersistenteeAmorosa. Nãosounenhuminventor,massimumobservador da mulher. Desde meus 10 anos de idade, observo, acompanho e admiro a mulher por todas essas qualidadesquejátiveoportunidadedeexpressardesde a primeira coletânea. Hoje me sinto feliz por estar

91


novamente nesta quarta coletânea falando da mulher, principalmente das minhas observações, em sua prestatividade,persistênciaeamorqueascolocam,ameu ver,nomaisaltonoconceitodaminhaobservação.Não sounenhumgênioliterário,masapenastenhocoragem de falar das qualidades das mulheres que todos nós sabemosetemosconhecimento,asquaisjáexpresseinas ediçõesanteriores. Éprecisotercoragemdecolocarnopapelpara que alguém que as maltrate se conscientize das qualidadesquesãodotadastodaselas,bemsabemosque diante de todas essas qualidades existem também defeitoscomotodosnóssereshumanos,porémsabemos que a mulher é provida de tantas qualidades que encobrempequenosdefeitosqueporventuraastem. Vejonasuaprestatividadequeseenglobamem:

Mulher avó Mulher mãe Mulher companheira Mulher filha Mulher amante,

92


Enfim,todasasmulheresqueprestamumtrabalho, realizandotodasassuastarefascomamorepersistência, doandotodasuaenergia,zelandodopai,dofilho,dos utensíliosdomésticos,emuitadasvezesesquecem-sede siprópriaparacomesmerodoarumapartículadeseu amor,emtudoaquiloquetoca. Pasmem,amigosleitores,queaprestatividadeda mulher abrange o infinito com sua persistência e seu amor; observa-se que em um ambiente festivo sem a presençafemininanãoexisteumbrilhoaconchegante; Então,comasuaprestatividade,observa-setambémasua persistênciaemobtermaiorbrilhocomsuapresençaem todososambientesfestivos,domésticosedetrabalhos que,semaprestatividadeeamordamulher,nãoexiste umapazacolhedoraecontagiante. Sinto-me na obrigação e dever de exaltar o meu passadoquandosópudeingressarnaescolaaos10anos de idade, e me deparei com o amor de uma jovem professora, Nina Rosa Saturnino, tão jovem e tão prestativaparacomnósalunosequecomseuamorea suaprestatividadenostransmitiuosseusensinamentos.

93


ErasubstitutadaprofessoraMariaJoséGuiscendeMoura (Bebe)queestavadelicença.Nesseperíodonosensinou a ser prestativos e persistentes para que pudéssemos vencernavida,porissohojereconheçooquantofoipara mim valioso o período em que cursei o primeiro ano primário com essa professora que com tanto amor persistência e prestatividade me tirou do anonimato. Reconheço e agradeço o período que tivemos a oportunidadedestecontato,queDeusailumineparaque sejasemprefeliz. Eu, este humilde escritor, 56 anos depois, com quatro experiências conjugais, me deparei agora e convivo com uma mulher prestativa, persistente e amorosa, que me agradece pelo carinho que a dedico. Essa minha companheira é Maria das Graças Araújo. AgradeçoàminhafilhaAisneide,pelacolaboraçãono texto,eaosmeusfilhosAislane,Acácio,Amarante,Arane Alessiopeloincentivo,eaDeuspelavida,ameuMentor espiritualTobiasdeImbaéquemeintui,induzeconduz. QueograndeArquitetodoUniversonoscubracomvosso mantosagrado.Obrigado,Senhor,portudoisso.

94


Afonso Celso Gomes Convidado NasceuemEspinosa,nortedeMinas, bemnadivisacomaBahia. Quandodesejouseralgumacoisanavida, falou:“VoufazerLetras!”Produziuasua “GramáticadoPortuguêsInstrumental”.

PENSAMENTOS Eu,quantasvezesnãoseidizer Afastoseupensamentodemim Sópornãodesejarqueessepensamentoemvocê Confundaoquedevodeverdadepensardenós Enãopensandonoquedeveriapensar Deixoderealizaroquepreciso Poissonhoerealidade Quandosetratadevocê Sãoenãosão Porquetantoarealidadedeixadeser Quantoonãoserescapadesignificar Eoequilíbriotorna-seaprocuradesimesmo Adúvidapermanentesobreestardormindoounão Acesoounão Ligadoounão Mas,porquantasvezesnãoseidizer Opensamentoqueafasto Nãoseafasta Porquenãosoureferênciademimmesmo Assim,afastaréomesmoquechamar Eaquiestávocênaminhacabeça Ouestoueunasua Seilá.

95


A COLINA DE LINHÁ HámuitotempoJafénãovaiàcolinadeLinhá Eraumoásisosseuspasseiosporlá NacompanhiaquasetotaldadoceNihu Digo“quase”porqueapequenanãoerasódela Seucoraçãojáhaviasidoprometido aumtaldeDebrum Queelanemsabiaseerajovem oufrancês,oudequesigno EesseDebrumeraeu Acompanheiessamenina fosseclaroouescuroodia Fizessefriooumuitocalor Meusonhoeraqueelaesquecesse apromessadeseuspais E,naliberdadedeumpássarofeliz Alçasseumvoocerteiroemminhadireção MeuDeus,quantosincensosqueimei Paraqueaperfumadafumaça Levassemeussentimentosatéaquelecoraçãoterno Masasfumaçasnadasabemdeamor Hoje,séculoseséculospassados Tudoquerestaéumacolinatriste UmaplantinhaqueosturistaschamamdeNihu Umcarvalhoqueaprotege Eumalendaqueeucriei.

96


EM BEIJO TERMINAR Estahistóriaterádeterminarembeijo Édeamorqueeuquerofalar Masquenãosejamcoisasinventadas Quebrotemdaimaginação Tãoágil,mastãoinconsequente Édeamormesmoqueeuquerofalar Sedoer,porqueessaéumacondição Emalgummomentopresente Querosentircadalágrima Comoestoicismodeumíndio Querooamordeumamulher Saberdistingui-ladequalqueroutramulher Oupássaro,ousonho Equeoinstanteemqueeupensarnela Sejaarealpresençadelamesmaemmim Queeupossadedicar-lhe Todasasminhasletras Todasasminhasperdas Epossamosprocurarjuntos Oquenuncaperdemos Masquesemprefoinosso Queeufaledeumamorquetenhalábios Paraquepossaacabarembeijo Todososnossosencontros Etodososdesencontros.

97


IMAGEM DISCRETA Soudomeusonhoaimagemdiscreta Quenãoquisacordar Soudaminharealidadeaverdadefosca Ouamentiracolorida Oquenãosouétudoaquiloqueluteiparaser Umespaçoimensoparapesquisa Tempoparaleitura,paciênciaparaouvir Disposiçãoparadiscutirtodasaspalavras Decorarseusnomes Falarcomelasdascoisassimplesepedirconselhos Masoquesouéumfantasmaincômodo Umestrangeironessasterras Oquedóimaiséaperspectivasombria Dequecontinuareiassentadonessamesmacadeira Bebendodessamesmabebida Expiandoosmesmospecados Assistindoàsmesmaspessoas passarempelosmesmoscaminhos Equandolevantardaqui Ireiparacamadormir,sepuder.

98


André Luiz Barros Convidado Nascidoem1987noRiodeJaneiro-RJ, desdeosnoveanosdeidadecomeçouaescrever. Aliteraturaacompanhoutodaasuacarreira. Hojeéjornalista,pós-graduadoemJornalismoCultural pelaUERJ.Jápublicoutextosno“OEstadoRJ”eno “JornaldoBrasil”.Atualmentetrabalhana“TVBandeirantes”. Lançourecentemente“Nossas Memórias”.

CORAçãO CONFUSO Coraçãovagabundoéumproblema, Seapaixonaagoraejávirafã, Éumadoideira,umsériodilema, Amarhojeenãoamaramanhã. Quandomenosseespera, Umpulsarforteguia-lheopeito, Ocoraçãoficaumafera, Dáparanóia,apresentadefeito O"teamo"maissincerodomundo Fogepelaboca,assusta, Osentimentomaisprofundo, Brincacomadúvida,quenãosabeoquebusca. Nahoradadecisão, Pareceserofim, Aescolhamaiscertaé: "Euquerotudopramim" Porque?Porque? Terumasóquemeabraça,ésemgraça, Igualcomerbatatasfritas,cruas. Seavidaéfeitadeescolhas, Porquenãopossoserdasduas?

99


O SORRISO DO RIVOTRIL (Essa poesia é uma homenagem às minhas tias Monica e Dores, deficientes intelectuais) Norostoumsorrisoesfumaçado, Alegreetriste, Plenoemagoado. Odiatodoaquelesorriso, estampavasuaface, perdidoepreciso Semmedoquepasse. Aoredor, dezenasdequetionamentos, Deondevemtodaessaalegria, recheadadesofrimento? Semrumo,semrancor,semvingança, Emboravivessenumasolidãosemculpa Eraapenasumacriança, Numcorpodemulheradulta. Pormaisqueparecesselouco Aquelaalegriaincomodava,traziainveja, Demalucotodomundotemumpouco Seinvejavaosorriso,filhodatragédia.

100


Pobrementeperdida,confusaealienada Olharaquelerostonosenchedepontosdeinterrogação Eraumsorriso,cheiodenada, Tentamentendê-lo,desvendá-lo,emvão. Pulgepermanentemente, Umaeternaeuforia-triste,póscarnaval, Cansada,deressaca, Deficientemental. Mas,afinalqualeraagraça? Qualosegredodetantaestripulia? Nofundotalvezhouvesseummedo, Denãosairmaisdaqueleuniversodefantasia. Osorrisoembriagado, Depraxe,eraafetado, Edetantador, Ninguémentendeporqueeleaindanãosumiu. Ouseexplicapelomistériosdoamor, Oupelosmilagresmedicinaisdorivrotril. Podeserqueescondaumavontade, Semidade, Reprimidaetolhida, Emquasecinquentaanosdevida. Ninguémestácerto, Doqueneleseconsegueler, Delongeoudeperto, Achomesmoqueninguémnuncavaisaber.

101


PESADELOS DE PELúCIA Énoite, sobacabeçaumtravesseiro, meiosonambulo,cominsonia,1,2,3 sim,elecontacarneiro,maisumavez debaixodacamaumsomsemcorte, queosonoarrebata, boanoite,meucaro,souamorte osustoquaselhemata irônica,elachegapertinhoegrita bemnoouvidodaqueledoente comfomeeaflita pareceestaràprocurademaisumaalmadegente. noescurodaquelanoitemaldormida daquelavígiliaassistida tudopareciaanormal adúvidacruelpairavanacabeça, seriaissoumavisitadobem ouumavisitadomal? poderiaserapenasasombradealguém ouumminutofatal. sóseiqueumbichinhodepelúcia, sobreminhacabeçavoou, imagineiestarcomelenarússia, dentrodacatedraldeMoscou aqueleindefesobrinquedo nãomeolhavacomumacaramuitoboa achoquemorrereicomessemedo elenãomeolhavaassimatoa. Elepoderiaserumassassino Eeupoderiaestarnomeiodeumamatança Abriosolhosamedrontadosdemenino Emedeicontaqueeramaisumpesadelodecriança.

102


Antônio Gobbo Convidado AntônioGobbonasceuem1935emSãoSebastiãodo Paraíso,regiãosudoestedeMinasGerais..Contista prolíficoedeimaginaçãofértil,estáescrevendoaSérie Milistórias,tendopublicadosetelivrosdecontos. Conformegostadelembrar,seuscontossão“escritosde pésnochãoeacaminhodaroça”.

MISTÉRIO EM BRASíLIA BRASÍLIA,sonhodeDomBosco,idealizadaporNiemayer,tornado realidade pela vontade de Juscelino, embelezada por Burle Marx,capitalfederalpordecretoenãoporvocação,terradepalácios habitadosporpoliticoscorruptosevilasmiseráveisdetrabalhadoreshonestos. AimpunidadecorresoltaemBrasília.Nãosóoscrimesdecolarinhobrancosãopraticadosàvontade,comoacorrupção,asinfraçõesdetodosostipos,praticadasporrepresentantesdopovoealtos dignitáriosdarepública,bemcomofuncionáriosemconluiocomos patrões.Enfim,ninguémépenalizado. Ajuventudesegueosexemplosdospais,ecrimeshediondos têmsidopraticadosnacapitalnacional. ManôéumexemplotípicodajuventudetransviadadeBrasília:participoudaqueimadeumíndioquedormianacalçada,esó pormuitasortenãofoipresonemreconhecidoportestemunhas.Assistiu,impávido,quandoummoradorderuafoiqueimado,pró-ximo àEstaçãoRodoviária. Com17anos,éumrapazforte,fazacademiaepraticaesportes violentos.Estáconstantementeenvolvidoembrigascomcolegaseé salvodaprisão,emprimeirolugar,porserprotegidopelaLeideProteçãoaoMenor;esegundolugar,porserfilhodeconhecidosenador doqualosdelegadosdepolíciacagamdemedo. OsenadorpaideManô,cujonomenãoseráaquirevelado, moraemumadasmelhoresmansõesdacapital.Aesposa,mulher oriundadosertão,éumaverdadeiraperuadaaltasociedade,que nãorepetevestidos,sapatosnemjóiasnasfrequentesfestasemque comparece.Vaidosa,fazquestãodeexibirariquezaqueusufruieque,

103


nacerta,nãovemapenasdasatividadeslegaisdomarido.Gasta comoninguém,efazquestãodemostrarquedinheironãoéproblemaparaela. A mansão é defendida por grades, cercas eletrônicas, cães adestradosesegurançapessoal.Masoqueéissotudo,quandoladrão querroubar?Aliás,dizemqueháquatrocoisasqueninguémconsegue deter: água de morro abaixo, fogo de morro acima, ladrão quandoquerroubaremulherquandoquerdar...ninguémsegura! Poisaimpenetrávelresidênciadosenadorestavanamirade doislarápiosqueelaboraramoplanoperfeitoparaentrarnamansão. _Cara,sóprecisodeumanoiteemquetodomundodamansãoestejafora:osenador,amulher,ofilhoeasempregadas.—A propostaeradeTiãoMutretaaocomparsaZeca38.—Entraresair, doujeito.Vamosficardeatalaia. Zeca38desconfiavadacapacidadedocompanheiro,eserecusouacompanhá-lo. _Então,vousozinho. Odia,oumelhor,anoitetãoesperadachegou.Ocasalestava nafestaderéveillon deportentosoempresário.Manô,ofilho,enturmadocomsuagalera,encontrava-senumadasmuitasboatesdacapital.Asempregadastinhamsidodispensadasparapassarofimde anocomasrespectivasfamíliaseosseguranças,diminuídosemnúmero,afrouxaramnavigilância. Quantoàscercaselétricaseaoscachorros,TiãoMutreta“deu oseujeito”. Entrounacasaeprocurouocofre,queelesabia,estavaestufadodejóias,dólareseeuros.Jáestavanasala,procurandoatrásdos quadros,quandoouviuobarulhodeumcarroseaproximandopelo jardim.Numaespiadaporentreascortinas,viuquedocarrodesciam meiaduziaderapazesemoças. Olhouemvoltaprocurandoumesconderijo. Manôestavaamaisdemil,cheiodeálcooledroga,quando gritouprasuaturma: _Aí,turma!Vamoslápracasa.Osvelhossaíram,podemosdivertiràvontade. Nãoteveduasvezes.Meiadúziademoçosemoçassaíramcom ele,eentraramnocarroqueManô,novolante,disparoupelasavenidasdacidade. Estranhamente(masestavatãodopadoquemnemnotou)não haviasegurançasnoportão.Oscãestambémnãoapareceram.

104


Osjovensdesceramdocarroeabriramaportadasala. Momentosantes,TiãoMutretaprocuroudesesperadamente umamaneiradeseevadir.Estavajuntoàparedeesquerda,eparasair pelosfundos,teriadeatravessartodaasala,eseriavisto.Naparede, nenhumajanelaouporta.Apenasumagrandelareira,umaaberração arquitetônicatantopelotamanhocomopelainutilidade.Eraoúnico lugarescuroobastanteparaTiãoseesconder. Agachou-se,entrounalareiraeficouimóvel.Osjovensseespalharampelasalaepelacasa.Aospoucos,Tiãofoiverificandoque poderiafugirpelachaminédalareira,poissentiuqueeralargae cheiadereentrâncias,ondepodiaagarrar-secomasmãosefirmaro pés. Contandocomaeuforiadosjovens,quepoucaatençãodavam àlareira,Tiãolevantouosbraços,agarrou-senumasaliênciadetijolo, eelevouocorpo.Comumesforçotremendo,segurououtrareentrância.Ospésaindasebalançavamdistantesapenasalgunscentímetros dochão.Esticouomaisquepodeosbraços,etentouagarraroutra saliência.Oesforçoeragrande.Nasegundaarrancadaparacima,os ombrosficarampresosnalateraldachaminé.Tiãotentougiraro corpo.Inutilmente.Nãodavaparasubirmais.Nemparadescer.Estavaentaladonachaminé. _Ei,Manô,touvendocoisas.Olhaláaquelespésbalançando nalareira.Toualtopracacete... Doisjovensseaproximaram.Manôeraumdeles. _Queloucura,cara!DeveseroPapaiNoel! _Vamospuxareleprabaixo. Chegououtrorapaz,comumagarrafanamão. _Qualé,pó?Issoaídeveserlenhaprabotarfogo.—Ejogandoumpoucodoconteúdodagarrafanospésquebalançavam, gritou: _Quemtemumisqueiro?Vamosacenderalareira. Oisqueiroapareceu,masolíquidonãopegoufogo. _Vou na cozinha buscar algo de verdade pra queimar. — Manôsaiucorrendoevoltouemseguidacomumagarrafadeálcool. _Saideperto.Juninho. Oalcoolmolhouossapatos,ostornozeloseabarradacalça doentalado. _Dáoisqueiro. Desesperado,Tiãotentavasubiroudescer,inutilmente.Estava presodeverdade.Sentiuospésmolhados,umfriogelado,ouviua

105


gritariaquechegavaconfusapeloocodachaminé.Nãoatinavacom oqueestavaacontecendo.Denovo,frionospés,naperna,nasabas dascalças.Derepente,umcalorseestendeupelospésepernas. _Filhosdaputa!Puseramfogoemmim. Osrapazeseasmoçasouviramosurrosdedoremedo,abafados,quevinhamdalareira. _Pô,temalguémaí.—Umagritou _Puxaele!—Outravoz. _Numdácara,ofogojáalastrou.—Manôolhavacomos olhosvidrados,gozandocomocenário. _Sujou!Vamoembora,gente!—Outravoz,deumdosmoços, quecorriaemdireçãoàporta. Todoscorreram.Manôpermaneceu,osolhosfixosnacena macabra. Ospésagitavam-se,osurroseramcadavezmaispavorosos. Depois,foiatosse,causadapelafumaça.Atéqueosmovimentose barulhosfinaram-se. _Venha,Manõ,vamoembora,cara! Ospéscarbonizadosficaramimóveis.Algunspedaçosdetecidoschamejantescaíram.Ocheiroinsuportáveldecarnecarbonizadaseespalhoupelasala. Manôsaiucorrendo,atempodeentrarnocarro,ondeoscompanheirosoesperavam,comomotorligado,prontoparaapartida. ÉclaroqueocasonãoapareceunosjornaisounaTV.Apenas umdelegadodepolíciaeseusauxiliaresmaispróximos,bemcomo afamíliadosenador,tiveramciênciadocaso.Casoclassificadocomo misteriosoeinsolúvel,poisnãohaviaprovasdapresençadosmoços nolocaldocrime.Estavamtodos,conformeasdeclaraçõessolidárias, numadanceteriaamuitosquilômetrosdedistânciadaregiãodas mansões. Omortonãofoisequerreconhecido:estavacarbonizadoe ninguémsepreocupounasuaidentificação. ApenasZecaTrinta-e-oitosabiaqueomortoeraoseuamigo efaziaumesforçomuitograndeparaimaginaroquetinhaacontecidoaoatrevidoTiãoMutreta.

106


Ebinho Convidado Poeta,compositor,dançarino. AmantedaLiteratura. ConselheiroMunicipaldeCulturade RibeirãodasNeves.

SE UM DIA TE PERDER... Sequisermeencontrar,meprocurenofimdomundo, Éláquevoumeesconder, Quandomeupeitodoer, Quandoasaudadevirmecorroer. Seeulánãoestivermeprocureentãonumpoço, Nofundodopoço, Deumpoçobemfundo, Bemnofundodopoço. Lá,sei,encontrareiáguaquememataráasede, Lavaráaminhaalma,aliviaráminhamente, Medevolveráavida. Equando,finalmente,abrirosolhos, Talvez,meuamor,vocêestejanaminhafrente, Eeupossaverascoisasdiferente...

107


NOSTALGIA Ah!Quesaudademedá,dosreaistemposdevida. Saudadedasbolinhasdegude,(nãopodiajogarcomesferaderolimã...). Saudadedoscarrinhosdeguia,davendado“SeuZéda caderneta”,dasruasdeterraondefurávamosburacoprajogar bolinha,Tico-TicoFuziladoePeladascomboladeMeia(ás vezesapareciauma“G18”).. SaudadedemeuKichute,deminhaprimeirachuteira Gaeta. Ah!Comoeragostosobrincardepique,bente-altas,e passaranel,perguntarouresponder:Pêra,uvaoumaçã?... Como era bom soltar papagaio com manivela, fazer guerrademamonaouestercodecavalo. Pareceontemqueeufalavanasaladeaula:“Meespera láfora”.Quebriguinhasmaisingênuas!Brigava-separaser plateiaqueemcírculoincentivavaatéaparecerum“DeixaDisso”.Prainiciar,haviasempreumfalando:Quemformais homemcospeaqui... Meuvelocípede...Minhaprimeirabicicleta... Eosbodoques?...Atéonometrocaramparaestilingue. Brincar de roda era pra meninas, meninos jogavam tapão,colecionavamgibis,faziamarmadilhaseconstruíamcabanasnomato. HaviaoClubedoBolinha,existiaLuluzinha. RoyRogers,Rin-Tin-Tin,CapitãoMarvel,NacionalKid... Lembro-me dos bonequinhos plásticos do Mickey, Minie,PatoDonald,Pateta, Huguinho,ZezinhoeLuizinho... Filanaescolaeraporordemdetamanho(eusempreera oprimeiro),aprofessora(eraprofessoramesmo,nãoera“tia” comohoje)faziaachamadacolocandoumpontoàfrentedo nome:Presente,respondia-se. Tinhatabuada,aprendíamosaritméticaehavia“para-

108


casa”,educaçãofísica,organizaçãosocialepolíticabrasileira eatécatecismo. Ah!Quesaudademedá...Dosamigosqueseforamnem seipraonde,masseiestouemseuscoraçõescomoelesainda estãonomeu. Haviacadernodedesenho,redação,ortografiaeassento circunflexo(^)erachapeuzinhodovovôeoagudo(´)grampinhodavovó. Tinhacine-grátis(Mazaroppi,Cantiflas,GoliaseGrande Otelo). Águabuscava-senochafarizeleitecomprava-seolitro (de vidro), no caminhão que chamávamos de vaquinha de leite.Ah,tinhaojacaré,caminhãoquevendiaquerosene. Quandoacabavaaluz,acendia-sealamparina... Refrigeranteeracrush,saborlaranja,garrafaescuraou grapete, de uva (Quem bebe grapete repete, dizia a propaganda). Aindaestágravadoasrepetidíssimaspropagandas:BiotônicoFontouraeAurisSedina...(Dorme,dormemenina,com AurisSedina). Existiapureza,amoretransparêncianoviver. Nãodava-sepontoquandosemachucava,coloca-seflor debálsamopracicatrizar,ninguémfalavapalavrão,mulheres usavamanáguaehomensdetênisoucamisaabertanopeito nãoentravamembailes. Eashorasdançantesaosdomingosatarde?...BobSolo, LaPaloma,BillyVaughn...Ah! Quesaudade... DepoisveioMinister,TabacoDouradinho,Hollywood (comfiltroesemfiltro),Lincoln,NegritoseatéSaratoga. Topetenatesta,calçaSaintTropez,sapatosVerlon(dava umchulédanado),escutarosBeatles,aprimeiranamorada,o primeirobeijoroubado. Ah!...Quantasaudade!...

109


MULHERES NEVENSES Sãopuras,invejáveis,amadíssimas Comotemosnós,orgulhoemtê-las Mãesamadas,irmãs...Honradíssimas Impossívelnãovê-las,nãopercebê-las Desdeasmeigas,àsextremistas Nãoháquempossavencê-las. Comomães,semeiamesperança Comoirmãs,espalhamfervor Seesposas,háperseverança Sesofridas,noscausamdor Trabalhadoras,emitemconfiança Masemtudo,cultivamamor. MulherNevense,émulhervida Descontraída,imagemdaperfeição Seasvezesabatida Deveserportraição Poralguémque,“enlouquecida” Entregouseucoração. Mulherdecoragem,altiva,treveira Dealma,defibra,detradição Mulherguerreira,astuta,matreira Atodosencanta,induzinspiração MulherNevenseébela,éfaceira MulherNevenseépureza,fascínioesedução... MulheresNevenses,sãomuitas...Porém,únicas... Escrito para todas essas raras peças chamadas “mulheres”, mas muito especialmente para as peças raras de Ribeirão das Neves.

110


Iraídes F. Pinto Convidada NascidaemLeandroFerreira,moradorade RibeirãodasNevesamaisde30anos, professoraaposentada,escritora,poetisa,exconselheiramunicipaldaeducaçãode RibeirãodasNeves AMAR A DEUS AmaraDeusésetornar Umapequenacriança Ésaberatodosamar Dando-lhesesperança Éenxergarnovelhinho AimagemdeJesus Étratá-loscomcarinho Éteravidacheiadeluz Ésaberqueanatureza Precisadeamorecuidado Éenxergarsempreabeleza Doqueestáaonossolado Ésaberlevarapaz Acadaumdenossoirmão Ésentirmossemprecapaz Deatodosestenderamão Éusarnossostalentos Paraaosoutrosajudar Éverumirmãoaorelento Eaeleagasalhar Ésersemprecordial Comtodosnossossemelhantes Éteramorsemigual Ésorrircomternosemblante.

111


À CIDADE DE RIBEIRãO DAS NEVES Empaz,comtranquilidade Équevenhoescrever SobreRibeirãodasNeves,acidade Queescolhiparaviver. Ésacidadedaesperança Tensumvalorsemigual Ésrepletadecrianças Éspróximadacapital. Tensmuitagentedebem Umpovotrabalhador Quesabecomoninguém Vivernasleisdoamor. Seunomefoiinspirado EmumaSantaquesurgiu Bemnoaltodeummorro Edebênçãoslhecobriu. Tensumcórregoquepassa PeloMorrodoAnil Enchendo-nosdegraça Dealegriaeencantosmil. OmestredecampoJacintoVieira Em1745,recebeucomamor AprimeiracartadeSesmaria DeGomesFreiredeAndrade,ogovernador. Em1752,asegundacartaelerecebeu Em1855,estasterrasdividiram Emseislindasfazendas Eassimtudoaconteceu.

112


Monjolos,MatoGrosso,Quilombo Pilões,FretaeseVendaNovadaVista Foramasseisprimeirasfazendas Sendoumagrandeconquista. Nossacidadeéformada Porumaricavegetação Tambémébeneficiada PeloProjetoManuelzão. Colinas,morroseplanícies Formamonossorelevo,eentão Overdeépredominante Nashortaliçasdo“verdecinturão’’. Asfestasreligiosas Nosenchemdeemoção Tempessoaspiedosas Gentedebomcoração. Sãovárioshorticultores Queaquiestãoatrabalhar Demonstrandoseusvalores Paraahortacultivar. Éscidadealtaneira Querecebedecoração OilustreSauloLaranjeira EacaravanaArrumação DeRibeirãodasNevesfalar Sómedápazealegria Masseeufossetudorelatar Nemumgrandevolumebastaria.

Poema premiado pela Caravana do Arrumação com Saulo Laranjeiras em Ribeirão das Neves, 17 de julho de 2010

113


O MAR Mar,meudocemargigante Cheiodepazecalmaria Emsuaságuasverdejantes Escondegrandemagia. Suaspraiasperdemdevista Numaalegriaverdadeira Abrigaatodoturista Eanaçãobrasileira. Alimentasospescadores Ésfontedegranderiqueza Tensmariscosdeváriossabores Queenriquecemanossamesa. Tensumavidasemigual Emseumundosubmarino Ésdebelezaimortal Maralegre,mardivino. Diantedesuabeleza Desuaimponênciasempar Deixopratrásatristeza Esópossoteadmirar. Maralegreemajestoso Queencantaaosolhosmeus Ésgrandeefabuloso ÉsumpresentedeDeus.

114


Jane Santos Convidado Nasceunodia21deagostode1963,nacidadedeBelo Horizonte.Apoesiasemprefezpartedesuavida... Horadepoesiaerahoraparaelaesquecersuaslágrimas,suasraivaseseustombos...Erahoraparagritar atodossuasconquistasesuasalegrias!...

MORENA Morenadocabeloanelado, Vestidofloridoeesvoaçado. Belezasingela,puraesemcomparação. DeHavaianasoudescalça,depénochão. Deumsorrisopomposo, Decheirogostoso, Comperfumedeflor, Queestáaesperadeseuamor. Encantonatural,semmaquiagem, Semlipo,semsiliconeesemmuitabobagem. Étãobonitooseunome: Iasmim,Rosa,violeta,Maria,BiancaouIone. Sejaquenomefor,comumaflornocabelo, Pareceprincesaourainhaaoseolharnoespelho. Sobenospésdefrutascomoumabailarina, Fazpoesias,edeserenatasémuitodigna. Andatranquilaesossegada, Cavalgaoucorrenabeiradaestrada, Mostraseusdotesesuasfornadas, Pedalasuabicicletaeadmiraanaturezaabençoada.

115


DESEJOS Umacasinhaamarela, Emcimadeumaserra, Fumaçasaindodofogãoalenha, Umamaravilhosavisãodajanela. Belezaesimplicidade, Queembebedaealegra. Bichosespalhadosnoquintal. Floresemdiversidade. Pésdefrutassemisturam. Formas,tamanhos,folhas, Frutosdetodasascores Eplantasparacurarnossasdores. Paisagemmaravilhosa Diasserenos,divinosemajestosos. Sonhodelongavida Emuitacomidagostosa. Arpuro,cheirodemato. Bichodepé,carrapato, Boi,vaca,galinhas,galo Eumbomgalopeàcavalo. Roupasimples,aconchego, Semousodoespelho. Cantoria,sorrisoseorações. Vidasempreocupações. Desejos...

116


CONSUMAçãO JaneTerezinhaFerreiradosSantos Sugaosanguequecorrenasveias Daquelequeteama, Teencanta,teembalaeteespanta. Sugaoamoredepoisclama. Sugaaboaenergia, Contempla-lheasabedoria, Sugaapaixãocombastantedisposição, Paraaumentarasuaalegria. Sugaosorrisoqueilumina Estedomquenãoédetodos,queseduz. Masésomentedaquelequetem Aalmaeocoraçãofelizereluz. Sugaosucodavida, Comoaharpaesuaharmonia, Comoopiano,aviola, Oucomotodacantoria. Sugaabelezadomar, Comoasondaseseubailar, Aareia,osaleosolaqueimar, Eapeleadourar. Sugaasimpatia, Atrocadeolhares, Ascores,flores,plantas Etantospensamentosquerolampelosares. Sugaosentimento,asvontades, Asexualidadeemseuesplendor, Cheiadenovidadesevaidades, Quedignificaoverdadeiroamor. Sugaosabor Dosbeijoseabraços, Dasconversasaopédoouvido, Dosescondidosamassos.

117


TRANSITIVIDADE Tocoaviolaouviolão. Tocoagalinhaprogalinheiro. Tocoabolaparaomeuparceiro. Tocoamúsicanorádioounatelevisão. Consertoaroupadescosturada. Consertoatorneira. Consertoabagunçanageladeira. Consertoapalavraerrada. Passoamãonocabelo. Passoaroupalavada. Passoapasso,euvounaestrada. Passoaescovaparatiraropelo. Compartilhoacarneeopão. Compartilhosonhoseencantos. Compartilhodosilêncioedopranto. Compartilhoporummomento,omeucoração. Abraçoumacausanobre. Abraçoumamigoouumdesconhecido. Abraçoumbomlivro,umbommomentovivido. Abraçoatristezadeumdoenteoudeumpobre. Peçoqueváemboraasolidão. Peçocomoolhar. Peçocommuitoamorealegrar. Peçoemtudoquefaço,satisfação. Agradeçoterminhamãeeterfamília. Agradeçopelacomunhão. Agradeçoanoiteedia. AgradeçoaDeuseaosmeusirmãos.

118


João Silvestre Convidado

NasceuemItabira–MGeresideem RibeirãodasNeveshá20anos,sempreno bairroSantaMartinha.Escrevepoemase reflexõesdeautoajuda.

No coração de quem ama, o amor se torna uma realidade.Mesmoquenãohajaoutronomundo,eleacha queéverdade. Oamorétãopequeno,cabeemqualquerlugar.No coração de quem ama sempre tem um cantinho para ficar. Temmuitagentequedissequeamamaisoamor ficasónofalar,porquenuncateveamor,nãosabeseum diapodeamar. Temumamarverdadeiroemuitobom,masagente sofremuitocommedodasolidãoporquequemsabeo queéoamormexemuitocomocoração. Apaixãoépassageira,oamorédeverdade.Começa deumabrincadeiraeviraamordeverdade. Quem ama de verdade está sempre contente, mesmo que esteja magoada a gente não vê diferente, parecequeestátudobem,masdóiumpoucopordentro. Mesmo sofrendo feliz é aquele que ama alguém, porquetemgentequenuncaamouninguém. Tem gente que fica triste quando é abandonado, mesmoassim,compensaantesmorrerdeamor,doque nuncaseramado. 119


Quem ama em silêncio sente um amor proibido, temqueficarcalado,entãochoraescondido. Oamorémuitobom,mastemumacoisaerrada, quemamaficalouconãovêquandoooutroestáerrado. Temamorqueéumacoisafeia,mesmoqueooutro temdefeito,ooutronãoaceitaconselho. Étãoperigosoamarporqueapessoaficaenganado, quandoooutrodáconselhoéelequemestáerrado. Oamordemuitagentenãoaturaquasenada,eles nãotinhamamor,estavamapaixonados. Pormaisquemeprepareiparaconseguirumamor certo,porumpequenodescuidoarrumeiumquenão presta,porquedizemqueoqueébomnãotrazestrelana testa. Umamorquenóspodemosterconfiança,nãotem umamormaiordoqueoamordeumacriança. Nós tentamos fazer o melhor para nossa família pensamos ter um futuro melhor, trabalhamos procurandoumfuturo.Praquecorreratrásdetanto,se precisamosdetãopoucopraviver?Nóstínhamosque deixarcadaumfazersuaparte,cadaumlutapeloseu própriointeresse,praelesaprenderemadarmaisvalor à vida, mas não, nós damos a mão e impedimos de crescer,porquetempessoaquenãoqueresforçarpraser livre, eles preferem ser escravos do que ser independentes,porqueimpedeeledecrescer,nãodeixa andaremcomseusprópriospés,enemcomemcomsuas própriasmãos,deutudoenãodeixamfazernada,eestá errado,oexcessodeliberdadepõeaspessoarebelde,tem

120


pessoatãoviciadoqueficaesperandotudodegraçae consegue,masnãoébom,nóstemosqueconseguiros nossosobjetivoscomonossoesforço,nóspodemosdizer “istoaquiémeu,eucomprei”,ninguémpodedizer“ele temporqueeuoajudei”,étãotristeviverdefavor,na maioria das vezes nós somos culpados, porque nos protegemosdemais,oquenãopodiafazercertoajudasó atrapalha, se todos fossem ensinados, então pelo seu próprio esforço talvez a vida era bem melhor. Tira experiência nos animais: eles obrigam seus filhos a procuraremasuaprópriacomida,procuraasuaprópria moradia,temquelevarumavidaporcontaprópria,ser dependente  da sua própria vida. Nós deveríamos aprender com os animais, porque são muito mais inteligentesdoquenós,nãosãoegoístas,nãoteminveja, não são gananciosos e eles brigam porque não raciocinamigualaoserhumano,sãomaisfelizesporque vivemcomoquetem. Oamornãosecompraenãosevende,étãobonito quandodoisamoresseentendem. Quemtemamordeverdadedooutronãosecobra, temquetermuitocuidadoparaoamornãoviraródio. Quemamadeverdadepensanooutroodiainteiro, massesente-seabandonadochegaaentraremdesespero. Ocoraçãoficaalegrequandoagenteestáamando, masquandoagenteficalongeparecequeestásonhando. Pormaisquevocêamanãopodeimporcondições porquebrigarnaruaéfaltadeeducação.

121


Tomatudoqueestásobrandonasuacasaporque temalguémprecisando.Oquenãoservepravocêtem asilo,temosorfanatos,temosabrigosesperando,oque jogamosnolixopodemosdoar,étãobomquandoalguém diz obrigado, porque tudo o que nós doamos de bom coração,Deusdáemdobro.Vamosajudarquemprecisa denós. Senósestamosalegres,vamoslevaralegriaaoutras pessoas, porque nós vivemos por três motivos: fé, esperançaesonhos.SenósnãotivermosféemDeus,não temosesperançaenãoteremossonhos.Nãovaleapena viver,porqueDeusestáteobservandoacadaminutoda suavida,Deusnosdeuoquenósprecisamospraviver, saúde e inteligência, o resto é com Deus e o amor, a felicidade,aalegria.Anossafelicidadesomosnósque temosqueprocurar,etemosquefazerosoutrosfelizes também, e que Deus te dê em dobro tudo que nós desejarmos. Nóstemosodireitodeserfeliz,temosaobrigação deserbom.Nãonascemosprasofrer.Étãobomviver bem,empazcomanossacasaecomnossafamília,com osnossosvizinhos...Quandoestamosbem,temosque fazer os outros que circulam em volta de nós ficarem bem.Afelicidadeétãopequenaprapossuirquenãoé todomundoqueatem.Praserfeliznãoédifícil,basta termoscertezadequeDeusestáconosco,reconhecero outrocomonossoirmãoeaceitarsuasdiferenças.

122


Maria Célia Silva Convidada Amantedasletras,éprofessorade LínguaPortuguesaeLiteratura. Buscandoexpressarsuasimpressões domundoedaalmahumana, tambéméautoradaobra“PAISAGEMINTERNA”

SONHO Crençanomilagre. Forçamotrizdavida. Elodoamor. Vitalparaocrescimento. Traduzmomentosepifânicos. Transcendeoreal. Refleteaalma. Eternizaavisão. Sonho...maravilhosaguloseima. Sonho...sono. Sonho...visão. Sonho...manutençãodavida.

123


A TURMA DA FILHA DO REI Em uma cidade do interior, REInápolis, vivia, alegremente,aFilhadoReie... Etodosqueeramconquistadospeloseubelosorriso.Foi assimquecativouemespecial,Nina,Rosa,Dudu,Bebel.Nina, garotadelindosolhos,cordejabuticaba.Rosa,lindacomoa rainhadosjardins,arosa.Dudu,ogalã,aquelequeseduzia todasasgarotas.E,Bebel,docecomoomel. AfilhadoRei,sorridentepornatureza,sempredebem comavida,quandosejuntavacomsuaturma,ficavaainda mais conquistadora, afinal, todos formavam uma grande turma. A turma! Repletos de qualidades, eram seres extraordinários.Nãodeoutromundo. Masoqueeuqueriamesmocontaréqueessaturma agiademaneirafabulosa.Tudoquedesejavam...conquistavam. Amigos, presentes, sonhos! Todos da cidade, então, acreditavamqueelespossuíamalgumtipodepoder,porque semprese“davambem”. Poder?!...Deondeeleviria? Muitosdiziamqueeracoisadomalvado.Erapossível, poiselesfaziamcoisasque,comodizoditado,atéDeusduvida. Outros,porém,comcerteza,falavamquetudoqueeles tinhameconseguiameraumpresentedoscéus. Evocê?Oqueacha?Seriacoisadomalvadooupresente doscéus? Essa dúvida pairava em todos os arredores de REInápolis.Todososhabitantesviviamsempreintrigadoscom essaturminha.Viviamseperguntando: Qualoverdadeirosegredodessaturminha? Oqueelestêmdetãoespecial? Porqueelessãotãodiferentes? Já que a possibilidade de serem de outro mundo provavelmentenãopodiaserverdade,porquetodosconviviam juntosali,diaapósdia,adúvidapermaneciaemREInápolis. REInápolis,jáiameesquecendo,eraumnomepróprio

124


escritocomastrêsprimeirasletrasemmaiúsculas.Seriaesse omotivodetantaconfusãoedesconfiança? Ah,foipassandoporessepensamentoqueSofia,uma sabedoriaempessoa,começouadecifrarosegredo.Haviaum REI na cidade, por isso a turma era diferente, com maravilhosasqualidades. Qualera,portanto,anovidade?Todafilhadereitem comopaiumrei.HaveriasentidooqueSofiapensava?Claro quenão. Sóqueexistiaumdetalhe.Esquecidelhescontarantes. OpaidaFilhadoReimorreulogoqueelanasceu. Poderia ter lógica o pensamento de Sofia? Havia, na cidade,umsubstitutodopaidaFilhadoRei?Existiaumnovo rei? Possivelmente,não.AmãedaFilhadoReinãosecasara denovoenãoexistiamoutrosherdeiros. Queenigmaéesse?!!!.... Depois de muito pensar,  a sabedoria em pessoa, concluiu que o verdadeiro REI, imortal, sempre presente, existia. ELEeraosuper-poderoso,osabedetudo.EraDeus.O serquenuncamuda,quesempreestánomeiodoseupovo. A Filha do Rei e sua turma eram seu povo. Tinham intimidade e amizade com ele. Fazim o que REI queria, portantoELEnuncaosdeixavasós,semdireção. Era por isso...  SÓ POR ISSO... que eles eram seres extraordinários,masnãodeoutromundo.Opoderdelesvinha DOALTO. Sofia,então,apóschegaraessaconclusão,repassouo quedescobriuparatodosdacidade. MuitoshabitantesdeREInápolisacreditaramquetudo erainvençãoefantasiadeSofia.Continuaram,então,dizendo quetudonãopassavadecoisadomalvado. Alguns,porém,quandoperceberamquetudo,realmente, eraumpresentedoscéus,passaramavivercomofilhosdoREI esetornarammembrosdaTurmadaFilhadoRei.

125


PACIÊNCIA Estadosofrível Masdegrandemagnitude Estadodesuperação Paracolhergrandesfrutos Estadodecrescimento Edeinfindáveisdescobertas Estadodeexcelência Paraossonhosserealizarem Garimpo... Descobertadematéria-prima Pedrabruta... Pedraburilada

VIDA Luz... Reluzentevida. Ensolaradodia. Brilhantealma. Presentedivino. Caos... Violência. Guerra. Ódio. Desrespeito. Instantesepifânicos Paz. Esperança. Amor. Respeito.

126


Maria Geralda Sena Convidada NasciemSãoJoãoEvangelista,Minas Geraisnodia12defevereirode1967. Ondeviviatéaos20anos.Moroem RibeirãodasNevesdesde1995. O SONHO Emfrenteàqueleprédio Temumlindojardim Etãologopercebo Quealguémolhaparamim, Quandodesçoasescadas Vememminhadireção MeuDeusquehomembelo Meestendeamão. Malpossoacreditar Noquevejonesteinstante Aquelehomemmaravilhoso Comsorrisoirradiante, Maseunemimaginava Quefossetãoderepente Aquelehomembelo Fixouemminhamente. Hojenãoseiondeanda Nemtambémcomoestá Eseráquealgumdia Eleiráretornar Enquantonãoacontece Voucontinuandoasonhar.

127


MINHA MãE ElaéoDeusdaterra Poisvencetodaguerra Eladeixadeviver Paraverseufilhocrescer Cheiadepurezaesinceridade Poissódizaverdade Elaécapazdecalar Paraoseufilhoescutar Elaoamadepaixão Poiselevivenoseucoração. Minhamãeéumtesouro Valemaisquetudonomundo Porissoquenãoaesqueço Nemsequerumsegundo Sofroporviverdistante Deminhamãezinhaquerida Porqueelaéotesouro Maisvaliosodavida. Quandoeracriança Acariciavameucabelo Paraeudormirempaz Comumamorverdadeiro Hojevivodistante Deminhamamãequerida Maseuqueroqueelasaiba Queéoamordaminhavida.

128


OS PASSARINHOS Nacasadomeusítio, Demanhãcedinho Vemparamedespertar, Umbandodepassarinho Acholindooamanhecer Aoredordeminhacasa Poisospássarosfazemfestas Cantandoebatendoasas. Observandooespetáculo Parecequeéumviveiro Maselesestãolivres Cantandonomeuterreiro Todosjuntosaomesmotempo Pareceumasinfonia Masésóparameavisar Quecomeçoumaisumdia Entãoeuacordoempaz Etambémcommuitaalegria. Ospassarinhosqueaquicantam Tododiaaoamanhecer Jáfazempartedosmeusdias Etambémdomeuviver Porquequandoafestaacaba Équeeuvoutrabalhar Contandoashoraspara Outroamanhãentãochegar.

129


A DISTÂNCIA Estiveaoseuladootempotodo Nadavivianãoserparati Nailusãodeteganhar Simplesmentemeperdi Sonheicomumparaíso Paranósdois Mastudoacaboulogodepois. Quandotechameinãomeouviu Preciseideti,vocênãoestava, Teligueiváriasvezes, Evocêsempremeignorava, Quandoteolhavavocênãovia Quandoeuchoravavocêsorria. Agoratevejolongedemim Nãopenseiquefosseassim, Mashojeestoubem Epossodizer Queestoumuitofeliz Vivendodistantedevocê.

130


Norma Lopes Convidado NormadeSouzaLopesnasceunacapitalmineira, BeloHorizonte,nodia25deabrilde1971. FilhadagariNeuzadeSouzaLopesedomestrede obrasJoelLopesteveinfânciapobreefeliz. Chegouàpoesiaporcaminhostortuosos,mashoje fazalvoreceraspalavrasantesadormecidas.

NãO QUERO DORMIR Nãopensequemeseguram souenguiaescorregadia Souborboleta alagartajaz cadáver aguardandoatosfúnebres Possodormirmasnãoquero Euqueroascoresdaalvorada fazendomilagreemmim Ooutroquemequertola aessedouminhapaga deixaquetecuro Medispodemeuspassos Nãomevenhacom"converta-te" Souconvertidaàvida EDeus,oCriador, essemeassoprou

131


MORDIDA DA GATA Dosborbotões ejaculamdemim raiva,desejoemedo Possocontrolá-los? aomenossei possosentí-los Emeufilho quemequermãe atocá-lo ressente-se damordidadagata queafastaofilhote Escuta,meufilho quandoplantei emmim essaraiva essedesejo essemedo vocêainda nãoestavanahistória Choranãomeufilho aenchentepassa noseulugar ficarãoáguastranquilas

132


DO LADO DE CÁ DO ESPELHO Recuoanteminhamãenoespelho vê-laemmimmeapavora asemelhançaquedevora eotimbredevoznauseante revelaoquantoquesoudelaagora. Eoquefaçocomigo? Medivorciodomedo Nãoqueromaistemeronão. Tenhodormidocomadúvida Trococertezaporsenão. Assineiminhaalforriapsicológica nãosereicaronadeninguém nãosereiamãequemecontrola comprometocomoquemeconvém.

BALSAS Comoembalsamaromedo earaivadetododia? Fluirembalsas sempredisponíveis. Amigosleais, amoresmornos, edomingosplácidos sãobálsamosdaalma.

133


VESTIDO LIDO AprendialercomLili eCinderela. Quisoazul easfloresdovestidodela. Aleituraveio comoumvestido,lindo seucorte,cor,forma,florebabado eraaleitura: pura, inteira, global. Eeudesejava. Queriaovestido, outudoqueomundolidomedava?

INDIVIDíCIO Nãodividireicompessimistas minhapaixãopeloótimo meuprazercomobelo meuamoraovínculo minhaganapelavida: daroquetenho mefariaendividada eseriadesperdício.

134


Ricardo Vieira Convidado RicardoVieiraénaturaldeRaulSoares,MG.Perdeua visãoaosseteanos,masesseacasonãooimpedede alcançarseusobjetivos.BacharelemFilosofia,cursa atualmenteDireito.Étécnicojudiciárionotribunal RegionaldoTrabalhodeMinasGerais. Autordasobras“HumorAmargo”e“GreveGeral”.

CANçãO DO ExíLIO MeuPaístemquatropoderes: Executivo,Judiciário,LegislativoeGlobo. Algunscorruptosporsimesmos Opovofazemdebobo. Muitospassamfome, Nãotomamnemmingau. Ondeestãonossasriquezas? EmbarcaramparaPortugal? EoPresidente? Ficaaviajar. Pareceumsatélite, Vinteequatrohorasnoar. Atéapolíticabrasileira JáfoiCafécomLeite. Cadêodeputado?Eosenador? Ai!Éopovoquemsenteador.

135


Poucoapoucomatamosíndios. Muitasdoenças,poucosremédios. Cadêasvacinas? Ó,classesassassinas! Algunsleem, Poucosdizemalgumacoisa. Muitosassistemàsnovelas. Ecadavezmaisaumentamasfavelas. Grandesrios, Todospoluídos. Váriossolosférteis, Aospoucosdestruídos. Naminhaterratemfutebol. Aténissohácorrupção. Osárbitrosqueláapitam, Quasesempremetemamão. Imensosrecursos, Nãosãoparabrasileiros, Poisestessãoroubados Pelosgrandesestrangeiros. OspolíticosdeminhaPátria, Nãoamamseupovo. Agemcomoirracionais, Manobradospelastransnacionais.

136


Obravopovobrasileiro, Dormindoemberçoesplêndido, Nãoreage,nadadiz. Éesmagadoemseuprópriopaís. Asnovelasdestroemasfamílias, Osfilmescorrompemosjovens. Asociedadeémanipulada, Cadavezmaismassificada. Surgemoshomenshedonistas, Asmulheresconsumistas, Osjovenspermissistas Eascriançasegoístas. NomeuqueridoBrasil, ApolíticaéNeoliberal, Tudoéprivatizado, Eaindasomeocapital. Aumentaapobreza. Mas,easflorestaseasjazidasdeminerais? Aquelassãodesmatadas, Estassãofurtadas. Nãoháinvestimentonasaúde Nemnaeducação. Porisso,hámuitasgreves, Umagrandeconfusão. Ainvasãonaagricultura, Édeempresasestrangeiras. Desgastamossolos, Envenenamfaunaeflorabrasileiras.

137


Ofuteboldistraiopovo, Eastorcidastravamlutas. Sãocriaturasdesinformadas, Pessoasalienadas. Aeconomiabrasileira Nãosevoltaparaosocial, Ficaamercê Doimigrantecapital. Obedecendoàsautomobilísticas, OGovernonãocriaprojetos Paraasferroviasehidrovias, Apenasparaasrodovias. Poucosselembram DoCriador,Deus. Preferemganhardinheiro ComosmitosdeZeus. Inventamnovasdoutrinas Criamnovasigrejas. Esquecemareligião. Ó,minhaNação! Florestas,rios,detantasimagensbelas, ÓBrasil,tuésfonte. Nãoqueroqueamortemebeije, Antesqueeuavisteestelindohorizonte.

138


Rosalice Entreportes Convidada NaturaldeBeloHorizonte,éprofessorade LiteraturaeLínguaPortuguesaeescrevepara externarseumundointerior,revelarseus pensamentoseesperafazé-losempre. Recentementepublicou“PAISAGEMINTERNA”.

PARA SEMPRE Parasempre.Osempreémuitotempo?Nãoparaserfeliz,mas éumaeternidadeparaostormentosdavida. LaurinhaconheceuAlcebíadeseimaginou:“éele!Ohomem daminhavida”daíao“parasempre”foiumpulinho. Logo,logoadecepçãoeo“parasempre”tornou-seumpeso! ParaLaurinhaavidaacabou.Ecomoafelicidadetransforma ossegundosemhoras,dias,nãohaviasofrimentoqueacabasse... Umdia,cinzento,nubladocomoaalmadeLaurinha,muito feio,porsinal,andandoàderivaemumacalçadaqualquer,tentando focalizaremalgoquelhesuplantasseador,deparou-secomuma forma colorida, uma vitrine de lojas de departamentos. Entrou. Resolveuexperimentarmileumartigos:roupas,sapatos,bijuterias, lingeries...Gostou.Comproutudinho. Chegandoemcasareexperimentoutudo!Linda!“Comoestou LINDA!”Sóentãopercebeuqueadorpassara,abandonara,nemse lembroudurantetodaatardeemmeioàscomprasdaqueleingrato doAlcebíades.Nãoinventounenhumadesculpaqueoabonassede suas faltas para com ela, não lamentou, não chorou, não se menosprezou.Quaseesqueceu...quase. Outrodiaadorali.Pungente.Feroz.Esqueceu-sedascompras, doesboçodefelicidadequeviveranodiaanterior,pensouatéque nadadaquiloquecompraracombinavacomela.Quedesperdício! Ondeestavacomacabeçaparagastarcomtudoaquilo? E o Alcebíades ali, presente, mais presente do que nunca! Rindodela.Idiota!

139


Resolveu sair após o trabalho, andar  a esmo. Entrou na livraria da moda para tomar um café. Folheou alguns livros. Encantou-seumacoleçãosobrepinturaealgunslivrosdeauto-ajuda. Comproutodos.FoiparaasessãodeCDs,ouviuvários,selecionou alguns,comprou-ostambém.Gastouumafortuna,quenemsabiase dispunha,loucaparavoltaràsuacasa.Ler,sedeliciarcomospintores dolivrodeartes,escutandoumaboamúsicadosmaravilhososCDs quecomprara. Passouumaótimanoite.Emdadomomento,sentadinhano sofá, com as lindas pernocas para cima, lembrou-se de algo, ou melhor,dealguém:ALCEBÍADES!Vasculhouospensamentos,estava aliescondidinho,empurrandoaparedequeseergueraentreelee VanGogh,Dalí,Picasso...MarisaMonte,Frejat,etantosoutrosque lhefizeramcompanhianessefimdetarde. LaurinhapercebeuqueAlcebíadesestavafosco,entrenévoas. Bom,muitobom. Diaseguinte,depoisdeumanoitebemdormida,semsonhos, oumelhor,sempesadelos,comohámuitonãotinha,abriuoguardaroupa, escolheu a roupa mais linda, entrou no carro, escolheu a música mais linda e partiu para o trabalho. Lembrou-se de Alcebíadesesporadicamente,comoduranteoalmoçoemqueum casal,noaugedapaixãojuvenildeiníciodenamoro,agarravam-se durantearefeição,semsequernotaremacomida,ahoraeosolde rachar...Doeuolharparaeles,masLaurinhalogoafastouadorcom os olhos compridos para a delicatessen que havia próximo ao restaurante.Quemalhaveriaemcomeralgumasguloseimas?Foiaté lá.Escolheualgunsdoces,comeuelevououtrostantosparacasa.Se entretevetodoorestantedodia,comendo,beliscando,sedeliciando... E assim Alcebíades foi, pouco a pouco, substituído por qualquercoisaqueodinheirodeLaurinhapudessecomprarequea deixassefeliz. Com o tempo, esqueceu Alcebíades. Não havia sequer a sombra desse sujeito em seu pensamento, parecendo nunca ter existido.Quandoporacasoovêderelanceficaimaginandooque viranaqueleindivíduo,(tãosemgraça!)enumeravatodososdefeitos que se lembrava e acrescentava outros muitos. Deletou definitivamenteAlcebíadesdamemória.Mandou-odiretoparaa lixeira. Ótimo! A dor passou. A vida voltou, porém tornou-se consumista.Umaendividada,compulsiva...parasempre.

140


CãO DonaCotinha,senhoradistintadeuns60anosmais oumenosmoravaemumacasacomumquintalirregular cujavarandatinhaumenormedegrau.Tinhatrêsfilhos.Ah! Etinhaocachorro:Lupe. Esse último membro da família, enorme, peludo, misturadelabradorcomchipdog,labradog,parecidocom um poodle gigante. Totalmente infantil, desobediente e desajustado. Uma eterna criança indisciplinada que amedrontavavizinhosetranseuntesdarua. Certodia,DonaCotinha,cercadadeseusafazeresdo lar,dirigiu-seaoquintal,esqueceu-sedodegraudavaranda, caiu...Gritou,asfilhasvieramsocorre.Commuitocusto conseguiram carregá-la para a cozinha. Dona cotinha fraturaraotornozelo.Inchado. Correramparalevá-laaohospital,masdonaCotinha quequasenãosaíadecasa,olhouparaasmãoseospés. Estavamcomesmaltedescascado! _Tragamumesmalte,acetona,tesoura!Nãovoude jeitonenhumaomédicocomasunhasnesseestado!Olha issoaqui!–falouesticandoasmãosnumgestoteatral. Eotornozelosóinchando... Trouxeramosapetrechosdemanicure.Começoua retiraroesmaltevelho. Eotornozelosóinchando... Cortou,pintouasunhas. Derepente,pediuumprestobarba! _Praquê,mãe!–Perguntouafilha. _Comopossochegaraomédicocomessemontede pelos!–Disselevantandoasaxilasteatralmentetambém.– Dêlogooprestobarba! Enquantoraspavaospelos,asfilhasagitadas,achando umverdadeiroabsurdoqueumapessoacomotornozelo

141


quebradoesabe-seláoquêmaissepreocupavacomessas coisas!Sóamãemesmo! Lupe,opoodlegigante,percebendoagitaçãoentrou paraacozinhatambém.Postou-seaoladodedonaCotinha que terminara a toalete e estava prontinha para ser removidadacozinhaparaocarro,rumoaohospital. Chamaramumvizinhoparaajudarnalocomoçãode donaCotinha.Tudopronto.Otornozelo,aessaaltura,uma bola!EoLupesóolhando... TentandoseaproximardedonaCotinhaparaerguêla,eisqueouvemumforterosnado.Todosparam,olhares absortosnocachorroquenãodeixaninguémseaproximar. Eolenga-lengarecomeça. A esse ponto já se passaram duas horas desde o acidente. E o Lupe ali como um verdadeiro cão de guarda! Olhando,rosnando... EtodosaliesperandoqueoLupesecansasse.Que nada!Deitou-seaospésdedonaCotinha,comímpetosde avançar quando alguém ousava se aproximar e não deixandoqueelaseerguesse.Guardando... Trêshoras.Quatrohorasdesdeaqueda.Eotornozelo, opénumauniformidadeapavorante.Eocãoali,sóolhando, suspeito,rosnando... Cincohorasdepoisdafatídicaqueda,Lupeafoitopara avaliarsuasnecessidades,correparaoquintal,indeciso,mas vai. Umas das filhas rapidamente fecha a porta. Dona Cotinha é colocada no carro mais rapidamente ainda. Chegamaohospital.Ficatrêsdiasinternada.Cirurgia. Asfilhaspassamtrêsdiasfazendoummalabarismos paraentraremcasaporqueopoodlegiganterosna,avança comosedissesse: _Oquevocêsfizeramcomela?

142


Silvio de Sena Convidado Nascinodia04demaiode1963nacidadede SãoJoãoEvangelista,MinasGeraisnoValedo RioDoce.Casado,tenho3filhos.Atualmente residoemRibeirãodasNeves.

MINHA TERRA Naterraemqueeunasci, Nelacorreleiteemel, Corremuitasdoçuras, Mastambémcorrefel. Nelaeumecrieiforte, Tivemuitasvitórias, Mastambémtivederrotas, Tivemuitasdecepções, Mastambémtiveglórias. Ahseeupudesseàminhaterravoltar! Paraverosverdescampos, Aságuascristalinas Eospassarinhosacantar Nãopensariaduasvezes, Parameuleitoregressar.

143


BONITO LUAR Nãoháluarbonito Comooluardaminhaterra. Queclareiaomundointeiro Quandosurgeatrásdaserra. Aquinãovivo,voulevandonailusão, Oluarqueaquiclareianãoécomoodomeusertão, Queclareiatodaterraetambémmeucoração. Minhaterraédiamante Difícildeencontrar, Aquichorodesaudades, Vontadedepralávoltar, Ereverquemládeixei, Aquelebonitolugar.

144


A NATUREZA Aterraélinda, Asmatastambém, Ospeixinhosenfeitam, Aságuasquelátem. Osolvemnascendo, Pordetrásdasverdesmatas, Asfloresvãoseabrindo, Brancascomoprata. Nacopadagrandeárvore Cantaosabiá, Élindooamanhecer, Gostariadeestarlá Poisaquelaterra Tembelezaexuberante, Tempássaroseformosura Temalegriaconstante, Napraçatemaigreja, Temtambémmuitaesperança, Temcharmedoscasais, Temtambémmuitascrianças.

145


DOCE LAR Olaremquenasci Ébonitoemaravilhoso, Éfeitodebarro, Masnãotrocoporoutro. Nemquesejaumamansão Éumberçodeouro, Nãotemdentroumafortuna, Masvalemaisqueummilhão. Simples,masbomdeviver, Nãotemtristeza, Tempazeharmonia, Ondereinaapureza. Esselugaréolardaliberdade, Éoberçodeouro, Falocomsinceridade,foiláquenasci, Delásintosaudades.

146


Vani do Carmo Convidada EmprimeirolugaracreditoemDeus,poisé elequemefortalece.Meorgulhodeser nevenseedafamíliaSilvadaqualfaçoparte. Soulicenciadaemgeografiacom especializaçãoambiental.

A PAZ É O FRUTO DO AMOR. Seapazéofrutodoamor, Porquehátantaviolência? Seapazéofrutodoamor, Porquehádesuniãoentreospovos? Seapazéofrutodoamor, Porquehádiscórdiaentreasfamílias? Seapazéofrutodoamor, Porquedestruirumavidainocente? Seapazéofrutodoamor, Finalmenteumacoisaeuvoupediratodos: Pazsim.Violêncianão.

147


ISABELLA, MINHA FILHA, MINHA VIDA.

Quandovocêestavaemmeuventre, sentiforteavidamaischeiadevida. Estaemoçãotãoforteegratificantenuncaireiesquecer. Quantasvezesvocêmetransmitiu momentosdealegria. Vocêsempreestarápresenteemminhavida. Filhaminha,vocêéesempreserá umpresentedeDeusamor. Àsvezesficotãoemocionada,sabeporque? Porquesintograndeorgulhodesersuamãe esaibasempre,amãemaisfelizdomundo. Vocêétãolindacomoumaflor, amaisdasperfeitascriaçõesdestemundo. Saiba,filha,quesempresereisuaamiga eenfrentaremosjuntasosmomentos dealegriaedetristeza. Querolheensinarque,navida enfrentaremosváriosobstáculos, mastambémlhemostrareiocaminhadaforça, dasabedoriaedacoragem. PorqueDeusnuncaaabandonará. Eleseráoseurefúgio,oseucajado. Omeuamorporvocêéimensoeprofundo. VocêfoiomaiorpresentequeDeuspôdemedar Escrevitudoissoporquesemprelembrodevocê emtodososmomentos, sejanotrabalhoounosestudos. Foinodia06/05/2000,duranteumaaulanafaculdade quemetocouestagrandeemoção. Suaqueridamãe,Vani.

148


ACRÓSTICO PARA MEU ESPOSO

Meununcapodereidizer Amo-temuito Respeitooseujeitodeser Importanteparamim Olharsimplesesincero. Àsvezes,vocêmesurpreende Loucopormimseiquetués Vejoistoemseuolhar Esperonuncadeixardeteamar Somentecomvocêqueroficar. Distantenuncairemosficar EsperançaemDeusnãovainosfaltar. Beijosquerolhedar Amornuncavainosfaltar Risosjuntosvamosdar Respeitandoumaooutroéexemplar Olhanosmeusolhoseverásquesousincera Seuamorparacomigonuncavaiacabar.

149


NOSSA MãE SINHÁ Mãe,sempresabíamosdoteuamorsublime. Sempreteagradecemospelavidaquenosdestes. Nashorasmaisdifíceisestivestesjuntoanós. Emnenhummomento,mãe,nosdeixavachorar. Lembramossempredevocêedesuagratidão. Atodomomento,teusfilhosteamava. Nuncavamosesquecerotanto quesepreocupavaconosco. Muitoobrigadaporternoscolocadonomundo. Muitoobrigadaporternosensinadoaviver. Sabíamosqueemsuasorações, semprepediaaDeusparanosproteger. Nuncaesquecemosdaslágrimas caídaspormuitasmadrugadas. Eemmeioaessador,Cristoteouviu. Apesardenãoestarmaisemnossomeio, nuncairemosesquecerdeti. Vocêfoiumexemplodevidaparanetos, bisnetos,filhos,norasegenros. Vocêsempreseráamãeeaavómaisquerida.

150


FICHA TÉCNICA ANELCA PRESIDENTE: AC.MAUROJOSÉDEMORAIS VICE-PRESIDENTE: AC.MAURÍLIOLAUREANODASILVA 1ªSECRETÁRIA: AC.EDNALVAAMÉLIADEJESUS 1ºTESOUREIRO: AC.RICARDORAMOSCRUZ 2ºTESOUREIRO: OSVALDORODRIGUESFRANÇA CONSELHOEDITORIAL: AC.MAURÍLIOLAUREANODASILVA AC.DELBADEAVELARMENEZES AC.ANDRÉIAPATRÍCIADESOUZA


FICHA TÉCNICA ORGANIZAÇÃOEEDITORAÇÃO: EDITORALITERATO ANÁLISEDECONTEÚDOEREVISÃO: ANELCA CAPA: RYANEMMANUEL

©MMXbyANELCA® DIREITOSDECOMERCIALIZAÇÃORESERVADOS EXCLUSIVAMENTEÀEDITORALITERATOLTDA Todos os direitos reservados de acordo com a Convenção Internacional de Direitos Autorais, com o artigo 184 do Código Penal Brasileiro, com o artigo 30 da Lei 5.988/73 e com a lei de direitos autorais, 9610/98. É proibida a reprodução total ou parcial deste livro, sejam quais forem os meios empregados, tais como eletrônico, mecânico, fotográfico, gravações, ou quaisquer outros, sem permissão por escrito da editora. As informações e opiniões expressas ou insinuadas nesta obra pertencem aos seus respectivos autores e não representam, necessariamente, à visão do editor ou da Editora Literato. Nem o editor, nem os seus funcionários, diretores, empregados, agentes, distribuidores ou associados são responsáveis ou susceptíveis de ser responsabilizados por qualquer prejuízo (diretos, indiretos, eventuais ou extraordinários) que possa resultar ou estar relacionado com qualquer informação contida nesta obra, nem assumem qualquer responsabilidade por qualquer imprecisão ou omissão. Esta é uma obra de ficção. Qualquer semelhança com nomes, datas e acontecimentos reais terá sido mera coincidência.

www.anelca.com.br www.editoraliterato.com.br


Anelca Em Prosa e Verso - Volume IV  

9788599885376 4ª Coletânea da Academia Nevense de Letras, Ciências e Artes Obra Completa

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you