Page 1

 


REGIÃO COM MAIS VALOR Candidatura à Junta Regional da MADEIRA para o Triénio 2017-2019 Corpo Nacional de Escutas 
 Escutismo Católico Português Madeira, 18 de abril de 2017


O projeto “Região com mais Valor” nasceu do sonho de uma equipa que ousou aceitar o desafio do Papa Francisco “Tenham Coragem. Não tenham medo de sonhar coisas grandes!” O nosso sonho e projeto que agora apresentamos é ter uma Região Unida, Coesa, em que as especificidades de cada Agrupamento são vistas como uma mais-valia, em que as diferenças

enriquecem

e

unem

através

da

Partilha

e

contribuem para um Escutismo mais fortalecido e guiado pelos Valores que nos tornam um Movimento Único, que através do seu Método contribui para a formação integral das crianças e jovens,

formando

cidadãos

consciente

e

participativos,

construtores do Futuro. Pretendemos

ouvir

e

ser

resposta

para

as

vossas

preocupações, anseios e dificuldades. Queremos divulgar e partilhar o trabalho que todos vós Adultos e jovens Adultos fazem nos vossos Agrupamentos em prol dos jovens. Mas também queremos inovar e construir novas ferramentas que contribuam em última instância para o crescimento de Jovens Felizes e saudáveis. Temos consciência do grande desafio, das dificuldades, mas temos também a Fé e o Acreditar verdadeiro de que Unidos somos melhores, que é preciso envolver Todos na Construção do Futuro do Escutismo na Região. E Impulsionados pelos ensinamentos do nosso fundador, num momento em que se realizam as eleições à Junta regional, fizemos uma escolha, pôr-nos ao serviço da Região. “Diante de cada Homem, abrem-se dois caminhos: o do egoísmo ou o

do

Serviço.

Cada um terá que escolher por si próprio qual será o verdadeiro lema. O egoísmo é mais cómodo; o Serviço envolve sacrifício.


Se um indivíduo não é capaz de se sacrificar, não tem direito de se chamar Homem. Mas se se sacrifica para servir, exprimindo da melhor maneira possível o seu amor, pode estar certo de que a vida será para ele um bem muito real, cheia de Felicidade”. Baden Powell

A equipa que agora se apresenta, fez a sua opção, Escolhemos assim o caminho do serviço. Porque acreditamos ser importante criar as condições necessárias para que possamos todos contribuir para a Felicidade das Crianças e Jovens que nos são confiados. O que queremos Ser? ser terra, dar suporte, ouvir e apoiar os Agrupamentos, contribuindo para o seu fortalecimento; ser água, dar os meios, as ferramentas pedagógicas, as respostas; ser luz, incentivando, promovendo o conhecimento, as boas práticas, a ação com valores, exemplo de Fé; ser semente, de valores, os quais acreditamos devem pautar a

nossa

ação,

Amizade,

Honestidade,

Humildade,

Fraternidade, Bondade, Serviço. Como já referimos queremos que todos os Escuteiros da Madeira estejam envolvidos neste momento em que se reflete sobre o futuro da Região, queremos durante este processo ouvir-vos, esclarecer, partilhar e debater, pois, acreditamos que todos os contributos são válidos A escolha do nome da Equipa?


Porque acreditamos no que BP nos ensinou que “não existe ensino que se compare ao exemplo”. E o Papa Francisco é o exemplo pelo qual queremos pautar a nossa ação, inovação, humildade,

envolvimento,

serviço e Fé.

Equipa Papa Francisco                                                    

acolhimento,

amizade,

alegria,


Lema:

“Região com mais valor” Missão: Educar os jovens para serem Homens Novos, através dos Valores do Método Escutista Visão: Uma região enriquecida pela diversidade e unidade pelos Valores Valores: Acreditamos numa Região unificada onde exista: Partilha de conhecimento e experiência entre Agrupamentos; Envolvimento dos jovens no seu processo de educação não formal; Respeito pelos Valores implícitos na Lei e na Promessa do Escuteiros.


Equipa terá 4 elementos, mais o Assistente, que, apoiada por Dirigentes organizados em Departamentos ou estruturas similares, envolverão o maior número de áreas: Comunicação, Ambiente e Proteção Civil, Formação, Internacional. A Equipa e todas as equipas funcionarão sempre em Sistema de Patrulhas, tanto internamente como na relação com as restantes estruturas. Assim, a futura Junta Regional da Madeira será constituída pelos seguintes cargos: Chefe Regional Chefe Regional Adjunto Secretário Pedagógico Secretário Administrativo e Financeiro


1 – Proporcionar as condições necessárias à aplicação do método escutista com vista a contribuir para Educação Integral dos Jovens; 2 – Dar testemunho de Fé à luz do evangelho de Jesus Cristo, procurando “Ser” exemplo na Comunidade Cristã; 3 – Apoiar os Agrupamentos, proporcionando-lhes as condições necessárias à prática do escutismo e ao seu fortalecimento; 4 – Realizar atividades em que os elementos vivam um escutismo de excelência, proporcionando-lhes um crescimento integral e a apreensão dos valores escutistas; 5 – Proporcionar uma formação diversificada e enriquecedora aos Candidatos a Dirigentes e aos Dirigentes, permitindo-lhes evoluir nos seus CCA; 6 – Gerir de forma eficaz e eficiente os serviços regionais, bem como o seu património; 7 – Contribuir para a divulgação do trabalho realizado pelo CNE, concretamente pelos seus Agrupamentos e dirigentes na educação das crianças e jovens, com vista ao reconhecimento por partes das entidades públicas e da Sociedade em Geral da importância do movimento para a formação de cidadãos ativos e responsáveis. 8 - Desenvolver ações que contribuam para uma maior consciência ambiental e de responsabilização na defesa da “nossa casa comum”, como já era pedido pelo nosso fundador e é agora também pedido pelo nosso guia espiritual, o Papa Francisco. 9 – Lançar um projeto regional – campo escutista, onde possamos realizar a formação de adultos, atividades regionais por seção e por agrupamento. 10 – Comemoração dos 90 anos do CNE Madeira.  


Chefe Regional: Objetivos -­‐

Trabalhar e coordenar a conjunto do executivo regional: equipa de junta, secretarias, departamentos e demais equipas;

-­‐

Representar a Região ao nível institucional, defendendo os seus interesses;

-­‐

Conhecer a Região, a realidade dos seus Agrupamentos;

-­‐

Fortalecer o papel do CNE como movimento da Igreja, garantindo a sua dimensão católica e evangelizadora, na vida da Diocese e da Igreja;

-­‐

Promover a ligação com os vários níveis do CNE e com outras associações de índole escutista e guidista;

-­‐

Dinamizar a área internacional. Ações

-­‐

Coordenar a equipa regional, promovendo a sua união e o trabalho em equipa, trabalhando para atingir os mesmos objetivos e acreditando no mesmo projeto;

-­‐

Fazer trabalho de proximidade com os Agrupamentos, conhecendoos, ouvindo-os e procurando soluções para os seus problemas;

-­‐

Realizar

reuniões

periódicas

com

os

chefes

de

agrupamento; -­‐

Participar ativamente nos Conselhos Nacionais, e demais encontros nacionais defendendo os interesses do CNE e da Região;

-­‐

Coordenar a execução de todas as decisões do Conselho Regional;

-­‐

Coordenar as atividades regionais;

-­‐

Coordenar Departamentos, os Assessores e Equipas de trabalho;

-­‐

Fomentar a Coesão Regional;


-­‐

Representar

a

Região

na

Comunidade

e

ao

nível

institucional; -­‐

Fomentar as relações com os vários níveis do CNE

e

outras associações; -­‐

Dar testemunho, pelo empenho, participação e ação, da dimensão católica e evangelizadora do escutismo na vida da Diocese e da Igreja. Chefe Regional-adjunto: Objetivos

-­‐

Coordenar o Departamento de Comunicação; Ambiente e Proteção Civil;

-­‐

Coordenar a Equipa de Formação;

-­‐

Zelar pela aplicação do Sistema de Formação de Adultos no Escutismo;

-­‐

Promover

e

Valorizar

o

papel

do

Adulto

enquanto

educador; -­‐

Disponibilizar oferta formativa que estimule os adultos à formação contínua;

-­‐

Promover o papel do formador de adultos, promovendo a formação de novos formadores e diretores de formação;

-­‐

Internacionalizar a Região;

-­‐

Promover o papel de relevo do movimento enquanto parceiro da Proteção Civil;

-­‐

Coadjuvar e assumir a partilha na realização dos restantes objetivos da chefia regional. Ações

-­‐

Proceder

ao

levantamento

das

consequente realização de formação;

necessidades

e


-­‐

Promover

formação

de

técnica

escutista

Indaba

regional; -­‐

Organizar

anualmente

atividade

para

Dirigentes

e

candidatos a Dirigentes; -­‐

Promover com os formadores o trabalho em equipa e o recurso às novas metodologias, nas diferentes ações de formação;

-­‐

Apoiar a participação dos adultos em formação de nível nacional;

-­‐

Promover

e

incentivar

a

realização

de

atividades

internacionais dos Agrupamentos da região; -­‐

Apoiar e esclarecer os agrupamentos na realização de atividades internacionais;

-­‐

Explicar e promover a importância da Proteção Civil, ao nível dos Agrupamentos e na organização das atividades;

-­‐

Fomentar atividades de sensibilização para a proteção da natureza;

-­‐

Em parceria com a Chefe Regional no assumir e realizar o plano do triénio

Secretária Regional Administrativa e Financeira Objetivos -­‐

Gerir da melhor forma possível o património e recursos financeiros da Junta Regional;

-­‐

Maximizar a utilização das funcionalidades do SIIE por todos os Agrupamentos;

-­‐

Maior proximidade com os agrupamentos, através do DMF, da gestão financeira e administrativa;


-­‐

Organizar os serviços regionais, para que sejam capazes de responder às necessidades da Região com prontidão e eficácia;

-­‐

Cumprir com as obrigações legais da Junta Regional, entrega de “Censos” preparação e apresentação do orçamento e das contas atempadamente;

-­‐

Usufruir dos programas de apoio financeiro quer para os agrupamentos quer para a Junta Regional;

-­‐

Conhecer e conservar o património da Região. Ações

-­‐

Manter os ativos da Associação em boas condições;

-­‐

Rentabilizar os bens passíveis de aluguer/ arrendamento;

-­‐

Promover formação a nível do SIIE de modo a que todos os agrupamentos possam usar esta ferramenta na sua plenitude;

-­‐

Ajudar e acompanhar os agrupamentos em eventuais candidaturas a programas de apoio e incentivo financeiro;

-­‐

Ajudar

e

estimular

os

Agrupamentos

a

entregar

atempadamente os “Censos”; -­‐

Coordenar com a contabilidade a apresentação das contas, de modo a que estas sejam apresentadas atempadamente;

-­‐

Gerir de forma eficaz os stocks do DMF;

-­‐

Fazer inventário do património próprio da Junta Regional.


Secretária Regional Pedagógica Objetivos -­‐

Coordenar e acompanhar o trabalho pedagógico dos departamentos das quatro secções;

-­‐

Promover

nas

diferentes

equipas

de

animação

o

escutismo de excelência e o aprofundamento do trabalho pedagógico; -­‐

Proporcionar ferramentas pedagógicas para a prática do programa educativo de acordo com as secções;

-­‐

Proporcionar apoio a nível local para a aplicação da pedagogia escutista, bem como para a resolução de potenciais problemas;

-­‐

Promover diferentes momentos de formação tendo em conta as necessidades das equipas de animação da região, bem como os seus elementos, e que permitam a partilha

e

o

desenvolvimento

de

conhecimentos,

competências e atitudes; -­‐

Promover anualmente encontros regionais de animação com qualidade e que estes sirvam de referência, em termos pedagógicos, para as quatro secções;

-­‐

Promover através

a

de

internacionalização atividades

próprias,

das

quatro

com

o

secções,

objetivo

do

enriquecimento pedagógico e social; -­‐

Incentivar à participação ativa das crianças e os jovens, pondo em prática o “ask de boy”;

-­‐

Fomentar e enriquecer a Pedagogia da Fé; Ações

-­‐

Reuniões mensais com as equipas de animação nos respetivos

Departamentos

para

acompanhamento


pedagógico bem como a partilha de boas práticas locais que permitam o enriquecimento pedagógico regional; -­‐

Encontros de formação para os Guias e Sub-guias de Bando,

Patulha/Tripulação,

Equipa/Equipagem

e

Tribo/Companha para aquisição de conhecimento; -­‐

Promoção do Intercâmbio entre Agrupamentos para o enriquecimento pedagógico e social;

-­‐

Definição dos modelos pedagógicos das atividades típicas de cada uma das secções;

-­‐

Criação de plataformas virtuais de partilha de materiais para a aplicação da prática pedagógica, nomeadamente jogos, dinâmicas e outras atividades;

-­‐

Promoção de trabalho específico de aprofundamento da Pedagogia da Fé nas diferentes secções, centrado na figura dos respetivos Patronos e nos Modelos de Vida;

-­‐

Promoção de Encontros anuais para as Equipas de Animação;

-­‐

Promoção de Atividades apelativas a cada uma das secções de modo a potenciar a elevada participação dos Elementos e respetivas equipas de animação;

-­‐

Continuação da promoção das atividades típicas de cada secção a nível regional;

-­‐

Criação de uma atividade internacional, baseada nos modelos pedagógicos de cada uma das secções;

-­‐

Promover

o

Cenáculo

Regional

incentivando

a

participação dos Caminheiros/Companheiros da região nomeadamente

na

partilha

de

estratégias a nível local e regional;

opiniões,

ideias

e


-­‐

Fomentar a inclusão do Caminheiro/Companheiro na vida do CNE local (Agrupamento), Regional e Nacional;

-­‐

Criar

um

“conselho

de

jovens”,

em

que

serão

representantes elementos das 4 secções, eleitos em conselho de guias regional e que trabalharão com a Junta Regional; -­‐

Incentivar a presença do Caminheiro/Companheiro) na Pastoral Juvenil.                                                        

Jovem


Candidata a Chefe Regional Telma José Melim Spínola nasceu em 1978, é casada, tem uma filha. Licenciada em Direito pela Faculdade de Direito de Lisboa. Realizou o estágio de advogacia da Ordem dos advogados e a profissionalização em serviço no Grupo 430 na Universidade da Madeira. Atualmente é Advogada e docente. Ingressou no CNE em

1985,

no Agrupamento n.º

825 –

Machico como lobita. Tendo feito neste Agrupamento todo o seu

percurso escutistas. Em 1988 fez a promessa de

exploradora, em 1992 de pioneira e em 1996 de caminheira. Realizou a partida no ano de 2001 e em 2002 iniciou o C.I.P., tendo feito a promessa de dirigente no ano de 2003. No Agrupamento, desde 2001 que

é animadora no

Grupo

explorador, tendo sido chefe de Expedição entre 2003 e 2016. Atualmente é Chefe da Comunidade. Ao nível nacional entre 2008 e 2013 exerceu o cargo de secretária da Mesa do Conselho Nacional. Ao nível regional f o i assessora jurídica da Junta Regional e entre 2014 -2016 foi Secretária Regional dos Adultos. Ao nível de atividades escutistas ao longo do seu

percurso escutista participou em ACAREG, Jamboree e

no Rover Açoriano.

Enquanto dirigente participou em dois

ACANAC, em 2002 nos abastecimentos do Campo da IIª secção e em

2012

como responsável de

2 equipas no

Campo da IIIª secção. Fez parte das equipas responsáveis pelas atividades do

campo da

IIª secção nos

ACAREG

2003, 2013 e no Jamboree 2010 e foi chefe de Campo adjunta do ACAREG 2016. Integrou duas Organizações do Dia D na Madeira. Ao nível da formação, frequentou o CCF, passando a i n t e g r a r o quadro de formadores

do CNE em 2013 e o

CAR – Curso de Animador Regional. Recebeu a s seguintes C o n d e c o r a ç õ e s : Louvor Regional e Nacional, Cruz de São Jorge – Bronze e Ouro, e Medalha de

Campo

– Bronze.


Candidato a Chefe Regional-adjunto Silvano José Aguiar Rodrigues, nasceu em 1977, é solteiro. Licenciado pela Universidade de

Aveiro em

Design

de

Comunicação. Em 2004 começa a trabalha para a Secretaria Regional

da

Educação,

dado

estabelecimentos da Região.

aulas

Atualmente

em

diversos

é representante

da SRE na Comissão Proteção jovens e Menores de Cª de Lobos(comissão restrita) e docente na EB123 do Curral das Freiras . Ingressou no CNE em 1982, no Agrupamento n.º 217 – Sé, com 6 anos de idade. Em 1992 muda de Agrupamento e faz parte do grupo de elementos fundador do Agrupa- mento 216. Ao longo do percurso escutista, foi Timoneiro, Timoneiro de Flotilha, Mestre e mestre de flotilha e 1º Arrais da Comunidade. Em 1997 faz a sua promessa de Dirigente. Em 1998 frequenta o Curso CAP da IIº secção. Em 2006 frequenta o curso CAL e em 2011 o CCF, 2016 frequenta o curso de diretor de formação. No seu Agrupamento 216, exerceu os cargos de, Chefe de

Agrupamento, Patrão

de

Flotilha, Patrão de Frota e Comunidade. Atualmente exerce o cargo de

Chefe

de

Agrupamento e Patrão de

Comunidade. A nível regional

exerceu

os

Frota

cargos

Secretário Regional Pedagógico e Chefe Regional Adjunto.

e de, Ao

nível de atividades escutistas exerceu os cargos de, responsável pela área

pedagógica do Acareg

2013; Integrou a equipa

pedagógica do campo da IIIº secção no IIIº Jamboree da Madeira 2010; Chefe de Campo em vários Acampamentos de secção Regionais.

Participou

nas atividades nacionais e internacionais. Em

2016 foi chefe de campo do Acareg Madeira. Recebeu as seguintes Condecorações: Louvores Regionais, Louvor Nacional, “Cruz de de

São

campo

Jorge” prata.

bronze

e

Medalha


Candidata a Secretária Regional Administrativa e Financeira Lisandra Maria Martins de Viveiros, nasceu a 5 de setembro de 1977, é casada e mãe de dois filhos. L i c e n c i a d a e m Gestão

de

Empresas

pela

Universidade

da

Beira

Interior. Desde 2001 trabalha numa empresa de Auditoria Financeira. É também contabilista certificada desde 2001. Ingressou no CNE em 1985, no Agrupamento n.º 825 – Machico como lobita. Tendo feito neste Agrupamento todo o seu percurso escutista. Em 1987 fez a promessa de exploradora, em 1991 de pioneira e em 1995 de caminheira, no entanto saiu do ativo durante a sua licenciatura. Iniciou o C.I.P. em 2001, tendo feito a promessa de dirigente no ano de 2002. No Agrupamento de 2001 a 2006 pertenceu a equipa de animação da I secção, de 2006 a 2009 pertenceu a equipa de animação da II secção, no entanto, desde 2001 até à presente data desempenha a função de tesoureira do Agrupamento 825. Ao nível das atividades regionais, integrou uma Organização do Dia D na Madeira. Ao nível das Condecorações recebeu um louvor regional.


Candidata a Secretária Pedagógica Priscilla Felício Porto Figueira, nasceu a 10 de novembro de 1986, é casada e mãe de um filho, também Lobito do CNE. Licenciada em Bioquímica e Mestre em Bioquímica Aplicada pela Universidade da Madeira, é atualmente estudante de Doutoramento em Química e Investigadora Junior no Centro de Química da Madeira. Ingressou no CNE em 2001, no Agrupamento 63 - Graça em Lisboa, onde em 2002 fez a promessa de Pioneira e em 2005 de Caminheira. Ao nível de atividades escutistas ao longo do seu percurso escutista participou em Atividades internacionais como a Aventura nos Picos da Europa, e atividades nacionais como o ACANUC – Núcleo Oriental de Lisboa, o ACAREG – Lisboa, entre outros. Realizou a sua primeira Comissão de Serviço em 2005-2006 na IIª Secção. Em 2006 chegou à região da Madeira, ingressando em 2007 no Agrupamento 238 – São Roque, inicialmente em Comissão de Serviço na IIª Secção. Em 2008 passa para a comissão de serviço da Iª Secção. Em 2010 iniciou o C.I.P., tendo feito a promessa de dirigente no ano de 2011. Manteve-se como Animadora na Alcateia até agosto de 2016. Durante o mandato 20132016 pertenceu à Equipa da Secretaria Regional da Iª Secção. Enquanto dirigente participou no Jamboree Madeira em 2010, em dois ACAREG’s em 2013 e em 2016 como chefe de subcampo da Alcateia. Participou ainda em outras atividades como o Dia D na Madeira, Ocurrens e o Seminário do CNE Madeira. Atualmente é Chefe de Unidade da Iª Secção do Agrupamento 238 – São Roque, exercendo ainda funções de Administrativa

Financeira

no

mesmo

Agrupamento.

Recebeu

seguintes Condecorações: Louvor Regional em 2010 e 2016.

as


DECLARAÇÃO PESSOAL DE ACEITAÇÃO DA CANDIDATURA Eu, Telma José Melim Spínola, aceito integrar a candidatura “Região com mais Valor” à Junta Regional da Madeira, nas eleições marcadas para o dia 17 de junho de 2017, enquanto Candidata a Chefe Regional.

Eu, Silvano José Aguiar Rodrigues, aceito integrar a candidatura “Região com mais Valor” à Junta Regional da Madeira, nas eleições marcadas para o dia 17 de junho de 2017, enquanto Candidato a Chefe Regional Adjunto.

Eu, Lisandra

Maria

Martins

de

Viveiros, aceito integrar a

candidatura “Região com mais Valor” à Junta Regional da Madeira, nas eleições marcadas para o dia 17 de junho de 2017, enquanto Candidata a Secretária Regional Administrativa e Financeira.

Eu, Priscilla Felício Porto Figueira, aceito integrar a candidatura “Região com mais Valor” à Junta Regional da Madeira, nas eleições marcadas para o dia 17 de junho de 2017, enquanto Candidata a Secretária Regional Pedagógica.


Profile for listapapafrancisco

Lista Papa Francisco - Dossier de candidatura  

Candidatura à Junta Regional do Corpo Nacional de Escutas Madeira para o Triénio 2017-2019.

Lista Papa Francisco - Dossier de candidatura  

Candidatura à Junta Regional do Corpo Nacional de Escutas Madeira para o Triénio 2017-2019.

Advertisement