Page 1


í

índice 25 de ABRIL a 1 de MAIO de´11

#209

Em destaque | FESTin | Pág. 3

Homenagem | Manoel de Oliveira | Pág. 5

Festivais | Festival Internacional Máscara Ibérica | Pág. 6

Siga-nos em http://twitter.com/lisboa_cultural http://www.facebook.com/lisboacultural http://itematicoslisboa.blogspot.com

Teatro | Agamémnon | Pág. 8

Exposições | Sim - Pintura e Desenho 2000/2011 | Pág. 9

Curtas | Pág. 11 Em Agenda | Pág. 12

Ficha técnica

Feiras | Feira do Livro de Lisboa | Pág. 7 Edição: CML | Direcção Municipal de Cultura | Divisão de Programação e Divulgação Cultural Editor: Frederico Bernardino Redacção: Sara Ferreira, Susy Silva Design Gráfico e Paginação: Rute Figueira Foto de Capa: Francisco Levita Contactos: Rua Manuel Marques, 4F, Edifício Utreque - Parque Europa, 1750-171 Lisboa | Tel. 218 170 600 lisboa.cultural@cm-lisboa.pt


d

página 3

destaque

CINEMA DA LUSoFONIA Com Portugal como país homenageado, o FESTin – Festival de Cinema Itinerante da Língua Portuguesa apresenta-se em Lisboa, de 26 de Abril a 1 de Maio, no Cinema São Jorge, para uma grande festa do cinema da lusofonia. Nesta segunda edição vão estar presentes 72 produções em competição, entre longas e curtas-metragens de ficção e documentário, provenientes de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Entre os pontos altos do festival contam-se uma retrospectiva do cineasta português João Botelho, com quatro filmes escolhidos pelo próprio, duas mesas redondas com personalidades referenciais da cultura lusófona e a antestreia do aclamado Lixo Extraordinário, que traz a Lisboa o realizador João Jardim e o conceituado artista plástico brasileiro Vik Muniz. Outro dos atractivos desta edição é a homenagem prestada pela cidade de Lisboa a Manoel de Oliveira. Fado Tonight


d

página 4

destaque

D

urante a apresentação à imprensa do FESTin 2011, a organização fez questão de sublinhar a importância de dedicar esta edição a Portugal, “um país que se encontra mergulhado numa crise”, para assim salientar os princípios de solidariedade que norteiam as relações entre os países da lusofonia. Por isso mesmo, o FESTin, que teve a sua primeira edição no âmbito da cimeira da CPLP em 2010, orgulha-se de inscrever a interculturalidade, a inclusão social e o intercâmbio cultural como características basilares do certame, sublinhando a importância de criar um espaço aberto (todas as sessões e eventos são de entrada livre) para o incentivo e a divulgação do cinema produzido nos países de expressão portuguesa. Para além de país anfitrião, Portugal é homenageado com uma mostra intitulada Olhares sobre Portugal (a decorrer a 30 de Abril), que reúne oito produções recentes capazes de captar diversas realidades do país e do povo português. Paralelamente, o cineasta João Botelho foi convidado a seleccionar, de entre a sua filmografia, quatro obras que o tenham marcado particularmente, recaindo a escolha em Conversa Acabada (1980), Um Adeus Português (1985), Tempos Difíceis (1987) e Três Palmeiras (1994). O autor de Filme do Desassossego apresenta ainda, no âmbito de Olhares sobre Portugal, a curta Oh, Lisboa, Meu Lar! (2010), uma viagem em pouco mais de 20 minutos a bordo do eléctrico 28, onde o universo pessoano, tão caro a Botelho, volta a ser protagonista. Frederico Bernardino FESTin - Festival de Cinema Itinerante da Língua Portuguesa Cinema São Jorge 26 de Abril a 1 de Maio

Lixo Extraordinário

Entrada livre


h

homenagem

HOMENAGEM a MANOEL DE OLIVEIRA Há mais de 30 anos atrás, ainda na ressaca da passagem magistral de Amor de Perdição (1978) pelo circuito internacional de festivais, o historiador e crítico de cinema francês Jean A. Gili embrenhase na descoberta da obra de Manoel de Oliveira, “um cineasta que demorou 20 anos a realizar a segunda longametragem [a primeira, Aniki-Bóbó data de 1942; a segunda, Acto da Primavera, de 1962], para depois se perpetuar na história do cinema, com obra-prima atrás de obra-prima”. Fascinado por O Passado e o Presente (1971), que diz ser o filme que “está para o cinema português como A Regra do Jogo está para o cinema francês”, Gili é apenas um exemplo da notoriedade e reconhecimento internacional que, ao longo de décadas, o cineasta português foi conquistando além-fronteiras.

aclamação internacional, “houve quem afirmasse que se tratava de uma campanha paga, houve quem continuasse a tocar a velha tecla dos críticos loucos dos Cahiers du Cinéma”. O certo é que a história se foi repetindo ao longo do tempo, com a obra do decano dos cineastas a ser aplaudida internacionalmente e a suscitar constantes polémicas em Portugal. Entretanto, o estatuto do realizador, nascido no Porto em 1910, tornou-se inabalável na história do cinema, de tal modo que, à distância das polémicas, Oliveira reúne hoje uma admiração consensual em Portugal, como provam as homenagens que se sucedem.

Decidida a gravar o nome do cineasta num dos equipamentos culturais mais importantes da cidade, a Câmara Municipal de Lisboa deliberou atribuir à sala 1 do Cinema São Jorge a denominação de Em Portugal, e ainda a propósito do Sala Manoel de Oliveira. A homenagem, polémico Amor de Perdição, João Bénard marcada para 28 de Abril, contará com a da Costa conta, nas suas Histórias do presença do realizador e é feita no âmbito Cinema, como a obra foi violentamente de uma grande festa da lusofonia como é atacada, ao ponto de se ter tornado o FESTin. Ou não estivéssemos perante o “um filme de perdição” para Oliveira e maior dos cineastas lusófonos. para o cinema português. Mesmo após a Frederico Bernardino

página 5


f

página 6

festivais

O

A FESTA DA MÁSCARA IBÉRICA

Festival Internacional Máscara Ibérica está de volta ao Rossio, de 28 de Abril a 1 de Maio, trazendo à cidade quatro dias onde o protagonismo cabe à máscara, elemento unificador e indiferenciado que sempre acompanhou o desenvolvimento das várias culturas da Península Ibérica, e que recentemente apresentou a sua candidatura a Património Imaterial da Humanidade da UNESCO. O sucesso das cinco edições anteriores fez crescer e diversificar a oferta do festival, agora com workshops, provas de produtos regionais, concertos e animação de rua, artesanato, exposições e um concurso fotográfico. Na Mostra das Regiões, com 20 stands colocados na Baixa alfacinha, produtos regionais representam quase toda a Ibéria, das Astúrias ao Alentejo. A grande novidade desta edição são as jornadas gastronómicas confeccionadas por chefs Michelin, no Restaurante Terraço, do Hotel Tivoli, destacando-se os dias dedicados a Zamora (29 de Abril) e Cantábria (30 de Abril).

VI Festival Internacional Máscara Ibérica 28 de Abril a 1 de Maio Praça D. Pedro V - Rossio Armazéns do Chiado Hotel Tivoli www.progestur.net

A fechar as festividades, a 30 de Abril, acontece o já tradicional Desfile da Máscara Ibérica, que começa, pelas 16h30, na Praça do Município, percorre a Rua Augusta e termina no Rossio. Este ano, o desfile conta com mais 450 participantes vindos de várias partes da Península, Sardenha e Irlanda, e os enérgicos The Mummers, que trazem às ruas da Baixa as tradições e os rituais pagãos regionais que invariavelmente envolvem a máscara. Susy Silva


f

página 7

feiras

LIVROS PARA TODOS

D

e 28 de Abril a 15 de Maio, o Parque Eduardo VII volta a receber a Feira do Livro, naquela que é a sua 81.ª edição. Ponto de encontro privilegiado para leitores, escritores, editores e livreiros, a Feira continua a ser um importante marco no calendário de todos os que fazem deste espaço o local de eleição para adquirir livros a preços bastante convidativos. Tal como vem sendo hábito, as Bibliotecas Municipais de Lisboa (BLX) apresentam uma programação dedicada ao público infantil. O mote é Cola-te à leitura e compreende um vasto programa de actividades que inclui o Jogo da Glória, um passatempo sobre o 25 de Abril que chama a atenção das novas gerações para os ideais defendidos pela Revolução de Abril; a oficina de expressão Um dia na praia onde, a partir do livro de Bernardo Carvalho com o mesmo nome, serão construídos brinquedos com materiais recicláveis; ou Veterinário por uma hora, uma actividade que inclui a consulta médica de um animal – o coelho, o pato ou o borrego – da Quinta Pedagógica dos Olivais, entre tantas outras.

Sara Ferreira

Feira do Livro Parque Eduardo VII 28 de Abril a 15 de Maio www.apel.pt http://blx.cm-lisboa.pt

© Francisco Levita

A par destas iniciativas, as BLX apresentam a carrinha-museu (que um dia foi uma biblioteca itinerante), jam sessions, leituras de contos, breves trechos de teatro, lançamentos de livros ou sessões de autógrafos com autores que aproveitam a Feira para contactar com os seus públicos.


A TRAGÉDIA DE UM HOMEM BANAL

t

página 8

teatro

Um homem banal enche de compras três carrinhos de supermercado. Ao chegar a casa, constata que a larga maioria dos produtos lhe são completamente inúteis. Começa por exercer o seu poder, tal Agamémnon doméstico, brutalizando a mulher e o filho numa espiral arrasadora de violência física e psicológica. Depois, leva-os a jantar fora no restaurante de uma cadeia de fast food, situado numa auto-estrada, e aí, perante uma assistência improvável, discorre sobre capitalismo, terrorismo e política. Não sem antes inscrever numa t-shirt, com ketchup, “TRAGÉDIA”. Numa linguagem crua e violenta, carregada de elementos pop mas pontualmente erudita, o monólogo de García torna-se um “requisitório contra a sociedade de consumo”, onde nenhuma ideia ou comportamento do homem, peça numa engrenagem que o despojou de “esperança”, escapa incólume. Provocador e chocante, Agamémnon é um virtuoso exercício de teatro para as ideias, com uma notável capacidade de inquietação, a que ninguém ficará indiferente. Frederico Bernardino

Agamémnon – Fui ao supermercado e dei porrada no meu filho enc. John Romão São Luiz Teatro Municipal Até 30 de Abril Preço: € 10

© Carlos Didelet

Sou o Gonçalo Waddington, vim do supermercado e dei porrada no meu filho”. Assim se abrem as hostilidades que o actor, a solo, dispara sobre a plateia ao longo de uma hora. Mas, engane-se quem acha ter pela frente o desabafo inconfidente de um actor em raiva. Tudo isto é teatro, virulento e furioso, e vem directamente das entranhas de um dramaturgo argentino que anda há mais de uma década a chocar o mundo e que, até agora, Portugal praticamente ignorava. O seu nome é Rodrigo García, e é pela mão de um admirador e colaborador, o actor e encenador John Romão, que um dos seus textos mais aclamados (Prémio UBU, em 2004), Agamémnon – Fui ao supermercado e dei porrada no meu filho, surge no Jardim de Inverno do São Luiz Teatro Municipal.


e

página 9

exposições

O SIM DE SOFIA

S

im – Pintura e Desenho 2000/2011 é a primeira retrospectiva da pintora Sofia Areal que vai estar patente, a partir de 28 de Abril, na Galeria Torreão Nascente da Cordoaria Nacional. Nesta exposição, estão representados os últimos dez anos de um universo feito de telas e desenhos de cores densas, caracterizado por um equilíbrio compositivo que busca inspiração no quotidiano, transformando-o em algo maior. Tinta-da-china, aguarela, grafite, colagem, acrílicos, lápis-de-cor ou de cera formam o elenco de meios com que a artista regista este universo. E ela usa-os a todos, em cerca de 60 obras expostas.

Sim Sofia Areal Galeria Torreão Nascente (Cordoaria Nacional) 28 de Abril a 26 de Junho Terça a Sexta | 10h às 19h Sáb. e Dom. | 14h às 19h Entrada livre Visitas orientadas pela curadora Emília Ferreira com Sofia Areal 8 e 22 de Maio, 5 de Junho | 15h 26 de Junho | 16h30 Informações: 218 170 179

Em Sim, as telas registam propositadamente um ambiente pictórico-cenográfico onde importa quem vai estar no outro lado, o espectador. Porque, como refere Sofia Areal, em entrevista à Agenda Cultural, “é uma exposição concebida como uma peça de teatro em que as personagens são pinturas”. E como em todas as peças, contase uma história através do percurso da pintora que se sente actriz. Porque Sim! Susy Silva


c

página 10

curtas

Conferência internacional sobre arte e alterações climáticas A 6 e 7 de Maio, o Maria Matos Teatro Municipal e a Transforma organizam uma conferência internacional intitulada Dois Graus, sobre Arte, Alterações Climáticas e Desenvolvimento Sustentável. Partindo do pressuposto que o aumento da temperatura é não só um problema global, mas também transversal, qual será o papel do sector cultural neste contexto? Terá a arte capacidade de informar o público? A resposta a estas e muitas outras questões serão dadas nesta conferência que conta com a presença de Peter Tom Jones, investigador na área da Ecologia Industrial, Julie Bromilow, directora de Educação do Centro de Tecnologias Alternativas, e André Soares, do Boom Festival, entre tantos outros. Prémio Natércia Campos distingue melhor produtor cultural Numa iniciativa da Academia de Produtores Culturais, será atribuído o Prémio Natércia Campos ao melhor produtor cultural em Portugal, nas áreas do teatro e/ou da dança. Com inscrições a decorrer até dia 29 de Abril, podem concorrer todos os que tenham produzido um mínimo de cinco espectáculos ou eventos relacionados com teatro e dança em Portugal, desde 2006. Para uma primeira selecção, os interessados devem enviar o seu CV para o e-mail: academiaprodutoresculturais@gmail.com ou, por correio, para APC - Prémio Natércia Campos, Estrada de Benfica, 400, 1º Esq., 1500-101 Lisboa.

IV Congresso Nacional das Cidades Educadoras Subordinado ao tema A Cidade Educadora e o Ambiente – Problemática Global, Respostas Locais, a Universidade Lusófona acolhe o IV Congresso Nacional das Cidades Educadoras, a realizar-se de 5 a 7 de Maio. Para além de três conferências plenárias que contam com os contributos de personalidades emblemáticas pelo seu saber e prática neste tema, uma mesa redonda reúne os autarcas de municípios da Comissão Coordenadora da Rede Territorial Portuguesa e Barcelona, representando a Rede Estatal Espanhola. Mais informações sobre o programa podem ser encontradas em: http://ivcongressocidadeseducadoras. cm-lisboa.pt. Filme português seleccionado para Cannes A partir do conto de Sophia de Mello Breyner Andresen, A Viagem, Simão Cayatte realizou uma curta-metragem homónima, agora seleccionada para a secção Cinéfondation, do Festival de Cinema de Cannes, que decorrerá de 11 a 22 de Maio. Considerado “um laboratório” para novos talentos do cinema internacional, o Cinéfondation terá 15 produções, oriundas de 11 países, a concurso, das quais se destaca o filme português, um conto alegórico e poético, mas ao mesmo tempo cheio de tensão dramática, protagonizado por Margarida Carpinteiro e Orlando Costa.


Ciclos e conferências - Ciclo Quintas da Ciência | Descartes, um filósofo mal amado?, por Maria Luísa Ribeiro Ferreira | 28 de Abril | Biblioteca-Museu República e Resistência - Cidade Universitária | Rua Alberto de Sousa, 10 A | 21 780 27 60

Exposições - “Eu fui uma testemunha” – O 5 de Outubro em Lisboa | Até 29 de Abril | Galeria de Exposições dos Paços do Concelho

e

página 11

em agenda :::Exposições:::

- A volta ao mundo de Vasco Calixto | Mostra fotográfica | Até 29 de Abril | Biblioteca Municipal São Lázaro | Rua do Saco, 1 | 21 885 26 72

90-10

- Todos os rostos, pintura de José David | Até 30 de Abril | Casa Fernando Pessoa http://casafernandopessoa.cm-lisboa.pt

Inaugura a 29 de Abril, pelas 19h, uma exposição que reúne a obra de artistas que ao longo das duas últimas décadas se formaram na Escola Superior de Artes e Design das Caldas da Rainha (ESAD.cr), do Instituto Politécnico de Leiria. Com esta iniciativa, a ESAD.cr dá a conhecer cerca de 70 artistas, alguns nomes já reconhecidos no panorama artístico nacional, como Hugo Canoilas (instalação) ou David Etxeberria (vídeo), que contrastam com actuais alunos da licenciatura e mestrado em Artes Plásticas.

- Stuart Carvalhaes na Colecção da Hemeroteca de Lisboa | Até 30 de Abril Hemeroteca Municipal de Lisboa | http://hemerotecadigital.cm-lisboa.pt - Coimbra 99 | Até 30 de Abril | Biblioteca-Museu República e Resistência - Cidade Universitária | Rua Alberto de Sousa, 10 A | 21 780 27 60 - Portugal, seus pormenores e a sua luz | Pintura de Gabirro Teixeira | Até 2 de Maio Quinta das Conchas - Camané | Exposição alusiva ao percurso artístico do fadista | Até 8 de Maio | Museu do Fado | www.museudofado.pt - Transporto sempre uma viagem | Até 8 de Maio | Galeria Quadrum - Projecto Contentores | Instalação do arquitecto Francisco Aires Mateus | Até 14 de Maio | Praça do Império (junto à entrada do CCB) | www.contentoresp28.com

A mostra 90-10 pode ser visitada no Edifício XXI, do arquitecto Carrilho da Graça, no Pólo Tecnológico de Lisboa, até 15 de Maio. Mais informações em: www.art9010.wordpress.com.

- Livros sem idade | Até 16 de Maio | Biblioteca Municipal Palácio Galveias | Campo Pequeno | 21 780 30 20 - Deambulações na Imagem | De Sara Grilo | Até 21 de Maio | Biblioteca Municipal Orlando Ribeiro | Antigo Solar da Nora, Estrada de Telheiras, 146 | 21 754 90 30 - Vicente | Cerâmica de António Vasconcelos Lapa | Até 22 de Maio | Museu Bordalo Pinheiro - Em casa / home from home | Até 22 de Maio | MUDE – Museu do Design e da Moda - Grupo 2+2 | António Vidigal, Laranjeira Santos, José Cândido e Maria Amaral | Até 29 de Maio | Galeria Palácio Galveias | 21 817 05 34 hugo Canoilas


e

página 12

em agenda

EXPOSIçÕES - Lisboa, da Avenida Dona Amélia à Almirante Reis | Até 16 de Julho | Núcleo Fotográfico do Arquivo Municipal de Lisboa http://arquivomunicipal.cm-lisboa.pt - A Voz das Vítimas | Até 5 de Outubro | Antiga Cadeia do Aljube Rua Augusto Rosa, n.º 42, à Sé

Teatro

:::FESTIVAIS::: Festival dos Cravos de Abril Até 30 de Abril, em vários locais da cidade, o Festival dos Cravos de Abril celebra a revolução de 1974.

Dia 26 - O Álbum de Família | Encenação de Tiago Torres da Silva | Teatro Aberto Sala Vermelha | www.teatroaberto.com - Maria, Cavakov e tudo o mais! | Até 28 de Maio | Teatro-Estúdio Mário Viegas | www.companhiateatraldochiado.pt - Um Conto no Castelo | Até Maio, ao primeiro sábado de cada mês Sala Ogival do Castelo de S. Jorge | 16h | Marcação prévia através do nº 218 800 620 ou do e-mail: backoffice@castelodesaojorge.pt

Outros eventos - Homenagem aos poetas cubanos | Com Karla Suárez, Manuel Diaz Martínez e Miguel Rivero | 28 de Abril | 18h30 | Casa Fernando Pessoa http://mundopessoa.blogs.sapo.pt - Ler em todo o lado | Até 29 de Abril | Bibliotecas Municipais de Lisboa http://blx.cm-lisboa.pt - Curso de escrita criativa com Patrícia Reis | 10, 16, 23 e 30 de Maio | 18h3020h | Casa Fernando Pessoa | Inscrições até 7 de Maio www.mundopessoa.blogs.sapo.pt - Mais mercado em Campo de Ourique | Aos sábados | Mercado de Campo de Ourique | Rua Coelho da Rocha

A Lua de Maria Sem

- Conferência sobre questões como as rupturas e desafios que hoje se nos apresentam, na sala do Arquivo dos Paços do Concelho, com Boaventura Sousa Santos, entre outros.

Dia 27 - Exibição, com a presença das realizadoras, dos filmes Tarrafal, memórias do campo da morte lenta, de Diana Andringa e Natureza Morta de Susana Sousa Dias, no Palácio Valadares (Largo do Carmo)

Dias 29 e 30 - Arraial do 25 de Abril, no Jardim de S. Pedro de Alcântara, com música, poesia, dança e gastronomia

Mais informações através da Associação Abril - telefone 966 785 119 ou e-mail associabril@gmail.com.

Lisboa Cultural 209  

FESTin – Festival de Cinema Itinerante da Língua Portuguesa | Homenagem a Manoel de Oliveira | FESTIVAL INTERNACIONAL MÁSCARA IBÉRICA | FEIR...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you