Page 1

19 de dezembro a 7 de janeiro


SIGA-NOS EM: twitter.com/lisboa_cultural facebook.com/lisboacultural itematicoslisboa.blogspot.com 2


I

Índice #266

19 de dezembro a 7 de janeiro

Destaque Destaque

Ficha técnica

Férias nos Museus| Pág. 4 Edição: CML | Direcção Municipal de Cultura Departamento de Acção Cultural | Divisão de Promoção e Comunicação Cultural Editor: Frederico Bernardino Redação: Frederico Bernardino, Sara Simões Designer: Rute Figueira Capa: Iluminações de Natal no Rossio - Foto de Francisco Levita Contactos: Rua do Machadinho, 20, 1249-150 Lisboa | Tel. 218 170 900 lisboa.cultural@cm-lisboa.pt

Exposição Gigantes da Idade do Gelo | Pág. 12 Teatro O Grande Salão | Pág. 14 Música Concerto de Ano Novo | Pág. 16 Curtas | Pág. 18 Em Agenda | Pág. 20


E

Editorial Até já…

Esta é a última edição da newsletter Lisboa Cultural. Mas, as linhas que se seguem não pretendem ser de modo algum uma despedida. São, isso sim, um “até já”. No fundo, somente nos estamos a despedir deste formato porque, a partir de 2013, os nossos esforços vão estar concentrados noutro projeto editorial de divulgação cultural que se quer ainda mais eficaz, abrangente e atual. Referimo-nos ao novo sítio da Agenda Cultural de Lisboa na internet, que se espera online nas próximas semanas. Apesar de haver futuro, não lhe queremos esconder um certo sabor a despedida que, mesmo sem o ser, nos vai percorrendo enquanto se concluem os textos, se pagina e se prepara o envio para os nossos subscritores. Ao longo dos últimos três anos, depois de termos alterado o formato da newsletter institucional tornando-a uma revista, sentimos que cumprimos o nosso dever de comunicar aos nossos leitores o tanto de bom que se foi fazendo no meio cultural lisboeta. Não quisemos nunca que este fosse um espaço encerrado de redação de conteúdos ou de mera compilação de informação. Por isso, percorremos Lisboa, dando voz aos seus protagonistas em largas dezenas de entrevistas e reportagens que preparámos para as quase 150 edições deste formato da Lisboa Cultural. Pensamos que terá sido esse o nosso trunfo para ir crescendo no número de subscritores e para termos, em média, quase um milhar de visualizações online por edição. Poderíamos, com certeza, ter feito ainda mais e melhor, mas, permita-nos, ao fechar esta última edição, sentirmos imensa satisfação com o trabalho que aqui desenvolvemos. Para concluir, fica o convite para que nos siga no novo sítio da internet e, claro, na Agenda Cultural de Lisboa em papel – que, em janeiro, surgirá também ela um pouco diferente mas, certamente, ainda mais do agrado dos lisboetas. Resta-nos desejar a todos um feliz natal e um bom ano novo, e que esta última edição lhe seja útil durante a próxima quinzena.


D

Destaque Férias nos Museus

Manda a tradição que, do natal ao ano novo, muitos portugueses tirem uns dias de férias para usufruírem de algum tempo com a família. Se a chuva abrandar, nada como sair de casa e fazer aquele passeio que anda a ser adiado há tanto tempo. E, Lisboa é a cidade ideal para caminhar à descoberta e nos deixarmos surpreender. Mas, não é propriamente um conjunto de sugestões ao ar livre que lhe propomos. Não vá São Pedro pregar partidas e tornar molhados os passeios, reunimos nas próximas páginas um pouco mais de uma mão cheia de propostas para as suas férias de natal nos museus municipais. São exposições para todos os gostos, e para toda a família, onde a arte, o mundo ou o património se desdobram pela sua riqueza e diversidade. Como aliciante paralelo, e porque os tempos não estão para gastos, a entrada é gratuita em todas estas exposições! Frederico Bernardino / Sara Simões

>

26


Exposição 12.12.12 foto de Rodrigo Cabrita

37


# Museu da Cidade Afinal era uma borboleta

Nasceu em Lisboa em 1957, tendo-se licenciado em Filosofia pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa em 1984, altura em que expõe os seus primeiros trabalhos de pintura e desenho. João Queiroz, Prémio EDP de Desenho em 2000, apresenta agora no Pavilhão Branco seis pinturas a óleo de grandes dimensões, concebidas especificamente para aquele espaço. Trabalhos onde é possível encontrar uma reflexão sobre o papel da imagem na contemporaneidade e abordagens experimentais a problemas antigos da linguagem da arte através de representações sensoriais da paisagem. Até 10 de fevereiro.

Azul dos Ventos

Internado num hospital psiquiátrico carioca aos 29 anos, Arthur Bispo do Rosário (1909-1989) criou ali o seu ateliê, sendo considerado não só um “outsider” como também um dos mais ilustres artistas brasileiros. Depois de ter estado patente no Victoria and Albert Museum, em Londres, Azul dos Ventos chega ao Pavilhão Preto, apresentando cerca de 80 trabalhos que dão a conhecer a variedade e criatividade da obra do artista brasileiro, cujas técnica e abordagem imaginativa no trabalho com materiais com que nos deparamos diariamente, como botões ou lençóis velhos, tem sido admirada um pouco por todo o mundo. Por cá, pode visitá-la até 3 de fevereiro.

Hidrolis

Patente na Sala do Destaque do Museu da Cidade, a exposição, construída a partir de uma ficção, é “uma intervenção inverosímil em Lisboa à grande escala, ocorrida algures na segunda metade do século XX”. De Samuel Alcobia, Hidrolis - Causas e Consequências do Plano Hidroeléctrico de Lisboa 1945-1995 dá a conhecer objetos e histórias que refletem sobre “a contaminação entre Técnica e Política, o documento enquanto portador da Verdade, e sobre o carácter fragmentário da Memória”. Uma mostra sobre as alterações que a capital poderia ter sofrido caso o Plano de Aproveitamento Hidroeléctrico dos Vales de Lisboa tivesse avançado, criando uma nova lógica territorial. Patente até 18 de fevereiro.

Museu da Cidade terça a domingo | 10h às 13h e 14h às 18h Encerra segundas e feriados 8

www.museudacidade.pt


# Arquivo Municipal de Lisboa - Fotográfico

N 38°42’47.5” W 9° 8’43.75”

Bairro Alto: mutações e convivências pacíficas

N 38°42’47.5” W 9° 8’43.75”, da autoria da fotógrafa Cláudia Damas, é uma das propostas do Arquivo Municipal. Constituída por uma seleção de imagens inéditas, recolhidas e registadas especificamente para esta exposição, a mostra apresenta a perspetiva pessoal da autora sobre o Bairro Alto. Para além de eleger alguns aspetos da arquitetura que evocam diversas vivências do bairro, N 38°42’47.5” W 9° 8’43.75” vai ainda mais longe e, partindo do título de cada imagem, que corresponde à sua localização georreferenciada, convida a revisitar o Bairro Alto a partir da perspetiva de quem o visita. Um cruzamento entre o passado e o presente para ficar a conhecer até 15 de fevereiro.

Igualmente dedicada ao emblemático bairro lisboeta, Bairro Alto: mutações e convivências pacíficas tem como tema central, como o próprio título sugere, a história e as personagens do Bairro Alto desde a sua origem urbana e arquitetónica no século XVI até aos dias de hoje. Patente no Palácio Pombal (Carpe Diem Arte e Pesquisa), e tendo em conta que em 2013 se assinalarão os 500 anos do Bairro Alto, pretende-se com esta mostra refletir e colocar em relevo uma experiência urbanística de quase 500 anos através da utilização do singular espólio existente no Arquivo Municipal. Até 15 de fevereiro embarque nesta viagem que atravessa o Bairro ao longo dos tempos.

N 38º 42’52,18’’ W 9º8’52,46’’ Cláudia Damas

Fadista na Mascote da Atalaia, ao Bairro Alto, Luís Pavão, 1983 Lisboa, Arquivo Municipal de Lisboa PT/AMLSB/LUP/000033

9


# Galeria Palácio Galveias 12.12.12

Uma ativista detida numa manifestação anti-autoridade em Lisboa; um metalúrgico desempregado há quatro anos, a quem o patrão ficou a dever milhares de euros de salários e que atualmente tem um rendimento mensal de 0 euros, pois não tem direito a nenhum apoio do Estado; uma desempregada de 23 anos, grávida de sete meses, que vive com o marido, também desempregado, e dois filhos, numa casa emprestada, em Bragança. Estes são apenas alguns personagens que habitam as fotografias que compõem 12.12.12. O projeto, levado a cabo por Adriana Morais, Adriano Miranda, Duarte Sá, José António Rodrigues, José Carlos Carvalho, José Manuel Ribeiro, Lara Jacinto, Nuno Fox, Nuno Veiga, Ricardo Meireles, Rodrigo Cabrita e Vasco Célio, 12 profissionais da imprensa nacional e internacional, documenta o ano de 2012 numa mostra sem paralelo no nosso país. O resultado é um retrato social, político e económico de um dos mais difíceis anos do pós-25 de abril.

Patente na Galeria Palácio Galveias até 22 de dezembro, a mostra segue posteriormente para as restantes regiões documentadas, como se se tratasse de uma passagem de testemunho, atual e acutilante, sobre a nossa sociedade e a realidade que o país está a atravessar. 12.12.12 é também um livro, com prefácio do sociólogo António Barreto, onde personalidades como Ana Cristina Pereira, Luís Afonso, Vicente Jorge Silva ou José Luís Peixoto, fazem a sua interpretação das imagens.

Galeria Palácio Galveias Até 22 de dezembro terça a sexta | 10h às 18h sábados | 14h às 19h Encerra domingos, segundas e feriados

10


# MUDE – MUSEU DO DESIGN E DA MODA Nacional e Ultramarino Em Nacional Ultramarino estão expostas algumas das peças de mobiliário desenhado e produzido, entre 1960 e 19664, pela Fundação Ricardo do Espírito Santo Silva (FRESS) para o edifício do Banco Nacional Ultramarino, atual casa do Museu do Design e da Moda, na Rua Augusta. A mostra está disposta nas próprias salas do Governo do Banco, para onde as peças foram à época concebidas. Para além do valor histórico, a exposição é uma oportunidade única para apreciar detalhadamente o trabalho realizado nas Oficinas da Fundação, apresentando desenhos técnicos inéditos, bem como o mobiliário que decorava outros espaços do Banco. A reconstituição do gabinete do Governador, decorado no estilo Império, constitui um dos principais atrativos da exposição uma vez que será aberto ao público pela primeira vez.

Interiores: 100 anos de arquitetura de interiores em Portugal Um século de arquitetura de interiores feita em Portugal em revista. Nesta exposição sublinha-se uma visão abrangente sobre as artes decorativas e a afirmação e evolução do design em Portugal de 1900 a 1999. A mostra reflete sobre espaços projetados por alguns dos nossos nomes maiores da arquitetura, como Siza Vieira, Cassiano Branco, Daciano Costa, Fernando Távora, Raul Lino, Manuel Graça Dias ou Ventura Terra, e o modo como se construiu uma unidade entre a arquitetura, o design e as artes decorativas, os objetos utilitários, os acessórios e a luminária. A exposição é comissariada por Pedro Gadanho, do MoMA. Patente até 28 de abril.

Museu do Design e da Moda Terça a domingo | 10h às 18h www.mude.pt11


E Uma sala de cinema é o ponto de partida para uma viagem até à Idade do Gelo. A seguir ao documentário, começa uma viagem por cenários onde os materiais expostos fazem com que tenha a sensação de estar numa aula de História. Aqui desvendam-se curiosidade sobre a evolução do Planeta e do Homem, a descoberta do fogo ou a caça e as gravuras. Assim é Os Gigantes da Idade do Gelo, uma exposição instalada em pleno Terreiro das Missas, em frente ao Palácio de Belém, a pensar sobretudo em famílias com crianças curiosas.

Exposição Gigantes da Idade do Gelo

Usando figuras construídas à escala real, a fazer lembrar as personagens da saga A Idade do Gelo, num espaço com cerca de 3.000 metros quadrados, Os Gigantes da Idade do Gelo é uma aventura passada num conjunto de cenários que proporciona uma viagem ao passado, onde se podem encontrar animais entretanto extintos, como Mamutes, Tigres Dente de Sabre ou Gliptodontes. Agasalhe-se e embarque nesta aventura pré-histórica.

Sara Simões

12


Terreiro das Missas (em frente ao Palácio de Belém) Até 3 de fevereiro www.gigantesdaidadedogelo.com

13


T 14

Teatro O Grande Sal達o


Depois de uma passagem pela Negócio em fevereiro último, O Grande Salão está de regresso aos palcos, desta vez ao Jardim de Inverno do São Luiz, a partir de 19 de dezembro. Este é, nas palavras do autor e encenador Martim Pedroso, “um espectáculo especialmente burguês”, inspirado na rede social mais influente dos nossos dias: o Facebook. Para isso, foi concebido “um sítio confortável onde todos entram sem bater à porta” para celebrar ou lamentar, para agitar ou namorar, ou simplesmente espreitar. Entre os voyeurs, ativistas, românticos, apocalípticos ou meros cínicos que habitam este spot encontram-se Elmano Sancho, Miguel Damião, João Villas-Boas, Catarina Guerreiro, Statt Miller, Tânia Leonardo, Sandra Simões, Inês Rosado, Íris Cayatte, Juana Pereira da Silva, Manuel Sá Pessoas ou Paula Só. Um grande elenco dirigido por Martim Pedroso, nome que se tem destacado pela sua colaboração com algumas das mais importantes companhias teatrais de Lisboa, como o Teatro da Cornucópia, o Teatro Praga ou o Teatro da Garagem. Frederico Bernardino

São Luiz Teatro Municipal 19 de dezembro a 5 de janeiro | 23h30 www.teatrosaoluiz.pt

15


M

Música Concerto de Ano Novo

Começa a fazer cada vez mais parte da tradição lisboeta uma ida ao Centro Cultural de Belém, ao final da tarde do Dia de Ano Novo, ouvir a Orquestra Metropolitana de Lisboa interpretar as sonoridades alegres e contagiantes das valsas e polcas dos Strauss. Para o primeiro dia de 2013, a orquestra elegeu a música de Johann Strauss, o compositor que tornou famosa a valsa – apelidado mesmo como “o pai da valsa”. De entre as suas peças mais famosas, destaca-se a Marcha Radetzky, popularizada mundialmente pelo concerto anual de ano novo da Orquestra Filarmónica de Viena. Aparentemente leves e descomprometidas, as valsas vienenses têm, porém, um conjunto de subtilezas que exigem grande maestria na sua execução. Por isso mesmo, para conduzir a Orquestra Metropolitana de Lisboa, vai estar o aclamado maestro australiano Kynan Johns, na sua estreia em Lisboa. Premiado no prestigiado Dmitris Mitropoulos International Conducting Competition, Johns já dirigiu formações tão conceituadas como as filarmónicas de Roterdão e Israel, a Orquestra de Cleveland, a Orquestra de Câmara de Viena ou a Sinfónica de Sydney.

16


Centro Cultural de BelĂŠm 1 de janeiro | 17h www.ccb.pt 17


C

Curtas

Parque Eduardo VII acolhe pista de gelo com entrada gratuita Uma pista de gelo de 200m2 e um Fun Slide de 40 metros instalados em pleno Parque Eduardo VII fazem do Panda Biggs Ice Park Extreme uma das muitas atrações deste natal. Um verdadeiro parque de diversões no gelo, com entrada gratuita, que garante momentos repletos de emoção e diversão em família, indicados para adultos e crianças a partir dos três anos. Até 28 de dezembro, principiantes, experientes e adeptos de piruetas no gelo, estão convidados a visitar este novo local de diversão em Lisboa aberto entre as 11h e as 19h, exceto nos dias 24, que funcionará entre as 11h e as 15h, e 25, aberto das 15 às 19h.

Aberto Concurso de Ateliês Municipais para as Artes Depois de em 2010 ter sido lançado o 1.º Concurso de Atribuição de Ateliês Municipais para as Artes, e na sequência da cessação da cedência de alguns ateliês, a Câmara Municipal de Lisboa volta a abrir o Concurso, desta feita para um período máximo de quatro anos. Promover o desenvolvimento da atividade artística na cidade, bem como a fixação de artistas, é um dos objetivos da iniciativa, cujo prazo para entrega das candidaturas decorre até 28 de dezembro. Os ateliês situam-se no Palácio dos Coruchéus, sito na Rua Alberto Oliveira, ou na Rua da Cidade do Lobito, Quinta do Contador-Mor, podendo os interessados candidatar-se a qualquer um dos complexos. O formulário de candidatura e regulamento em www.cm-lisboa.pt. 18


Inscrições para Lisboa à Letra até 28 de dezembro A cidade de Lisboa é o tema de mais uma edição do Lisboa à Letra. Um concurso promovido pela Câmara Municipal de Lisboa, em parceria com a Direção-geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas e da Rede de Bibliotecas Escolares, que convida jovens autores com idades entre os 15 e os 30 anos, que residam, estudem ou trabalhem no município de Lisboa, a apresentarem textos inéditos, em prosa ou poesia. Os trabalhos podem ser entregues até dia 28 de dezembro, estando a ficha de inscrição e o regulamento disponíveis na página da autarquia, em www.cm-lisboa.pt.

Aluno do ISPA expõe em Los Angeles Apesar de ter 34 anos, Daniel Mira, aluno do mestrado em Psicologia Organizacional do ISPA, foi apanhado a fazer desenhos numa aula. No entanto, esta “falha” não lhe valeu uma reprimenda, mas sim um encorajamento por parte do professor. O resultado pode agora ser visto na Hadid Gallery (http://hadidgallery.com), em West Hollywood, Los Angeles, naquela que é a sua primeira exposição internacional, onde assume o nome artístico de Ruben. Trabalhos que refletem uma visão irónica e crítica da sociedade contemporânea, de onde se destacam as obras FMI a montar o galo de Barcelos, Empregado despedido monta patrão enraivecido ou A crise.

19


A

Agenda

Crianças - A Flauta Mágica | pelo Teatro Infantil de Lisboa | Até 21 de junho | Teatro Armando Cortez (Casa do Artista) | www.til-tl.com

Exposições - Um direito a (des)envolver | Comemorativa do 23º aniversário da Convenção sobre os Direitos da Criança | Até 20 de dezembro | Galeria Torreão Nascente da Cordoaria Nacional | Entrada livre - Prémio de Fotojornalismo 2012 ESTAÇÃO IMAGEM | MORA e Cultura Magra | Fotografia | Até 20 de dezembro | Torreão Nascente da Cordoaria Nacional | www.estacao-imagem. com - A Viagem – caricaturas de António para a estação Aeroporto do metropolitana | Até 29 de dezembro | Museu Bordalo Pinheiro | 21 817 06 67 - Álbum de Memórias - Índia Portuguesa 1954.1962 | Até 30 de dezembro | Padrão dos Descobrimentos | www.padraodosdescobrimentos.egeac.pt - Impressão II | Até 12 de janeiro | Arquivo Municipal de Lisboa – Fotográfico | http://arquivomunicipal.cm-lisboa.pt

Música - Música à Avenida | Concertos de natal na Av. Almirante Reis | Até 28 de dezembro | Entrada livre | www.facebook.com/avenida.almirante.reis - Ben Frost | Music for six guitars | 20 de dezembro | 22h | Maria Matos Teatro Municipal | www.teatromariamatos.pt

Teatro - Bela Adormecida e outras histórias | Até 30 de dezembro | Teatro do Bairro | www.teatrodobairro.org

Ben Frost 20


Teatro Há muitas razões para uma pessoa querer ser bonita Aparentemente, Rui gosta de Xana tal como ela é, mas Xana gostava que ele a achasse bonita. Apesar de estar casado com uma bela rapariga, Daniel não resiste aos encantos femininos e Carla sente que nem sempre é perfeito ser-se demasiado atraente. Para estas personagens criadas por Neil LaBute coloca-se a questão de saber como é que a beleza pode ser determinante para a felicidade. Uma comédia com encenação de João Lourenço e interpretações de Ana Guiomar, Sara Prata, Jorge Corrula e Tomás Alves. Estreia dia 21, no Teatro Aberto.

Música Fim do Ano no Terreiro do Paço

Lisboa prepara-se para receber o ano novo com muita música e animação. No renovado Terreiro do Paço, naquela que é a festa mais popular da capital, começam os preparativos para que milhares de pessoas assistam a uma verdadeira parada de estrelas, com direito, à meia-noite, a fogo-de-artifício. Paulo de Carvalho abre a festa de despedida do ano de 2012, às 21 horas, com uma viagem pelos seus 40 anos de carreira. Seguem-se outros dois nomes que dispensam apresentações: Luís Represas e João Gil. Já em 2013, depois do espumante e das passas, Os Azeitonas convidam-no a entrar no novo ano com boa música e muito boa disposição. Entrada livre.

21


22

Lisboa Cultural | 19 de dezembro a 7 de janeiro  

FÉRIAS NOS MUSEUS: 8 sugestões para os dias de lazer em família | GIGANTES DA IDADE DO GELO (exposição) | O GRANDE SALÃO (teatro) | CONCERTO...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you