Issuu on Google+

23 de maio a 5 de junho


SIGA-NOS EM: twitter.com/lisboa_cultural facebook.com/lisboacultural itematicoslisboa.blogspot.com


I

Índice #251

23 de maio a 5 de junho´12

//

Destaque

Ficha técnica

Festas de Lisboa | Pág. 2

Edição: CML | Direção Municipal de Cultura Departamento de Ação Cultural | Divisão de Promoção e Comunicação Cultural Editor: Frederico Bernardino Redação: Frederico Bernardino, Raquel Antunes, Sara Simões Designer: Ana Filipa Leite e June Azkarate de la Cruz Capa: Festas de Lisboa, Alfama Contactos: Rua do Machadinho, 20, 1249-150 Lisboa | Tel. 218 170 900 lisboa.cultural@cm-lisboa.pt

Festivais Rock in Rio 2012 | Pág. 10 Alkantara Festival | Pág.12 Teatro Noites no Teatro | Pág. 13 Efemérides Bibliotecas de jardim | Pág. 14 Curtas | Pág. 16 Em Agenda | Pág. 18


D São seis os eixos fundamentais das Festas de Lisboa deste ano que vão ser dedicadas ao pianista e compositor Bernardo Sassetti, falecido a semana passada, e que iria juntar-se a Camané e Mário Laginha para um concerto a realizar-se no dia 23 de junho, no âmbito das Noites de Fado no Castelo. A cultura nacional ficou assim mais pobre, e ainda que o músico gostasse de salientar a importância do silêncio, as Festas deste ano vão fazer-se ouvir e convidar as pessoas a viver a cidade ainda com uma maior intensidade.

Destaque

que arrumámos em áreas como Mostras e Festivais, Happenings e Performances, o Beira Tejo e as exposições de artes plásticas. E temos duas âncoras que são o espetáculo de abertura Firebirds, com os Titanick, um grupo importantíssimo de teatro de rua contemporâneo, e o de encerramento, que antecipa o ano Portugal/Brasil, com o Milton Nascimento e as participações de Ana Moura, Carminho e António Zambujo”, revelou Miguel Honrado, presidente do Conselho de Administração da EGEAC, numa entrevista que pode ler na íntegra na Agenda Cultural de junho.

“Este ano existem quatro eixos ligados à tradição: as marchas, os arraiais, o 10 de junho e a Festa do Fado. Existe depois um sem número de propostas Sara Simões

2

Festas de Lisboa //


3


Concerto de abertura Ciente das suas limitações, faz parte do ser humano querer constantemente superar-se a si próprio e procurar novos desafios. Foi precisamente a partir desta característica inata da humanidade que o Titanick Theatre pensou e arquitetou Firebirds, um espetáculo que vai dos Restauradores ao Rossio, que é como uma corrida louca, “uma luta selvagem para obter as melhores posições na chegada, onde os pilotos também se digladiam para obter uma boa classificação.” Esta corrida, onde máquinas áreas são acompanhadas por uma equipa de terra e pelos músicos franceses Fanfarre Le Snob, não poderia terminar sem um tributo ao Fado Património Cultural Imaterial da Humanidade, assinalado pela atuação dos Frei Fado d’El Rei, que interpretam um fado escrito por Valter Hugo Mãe. 31 de maio, às 22h | Entrada livre

2


Marchas Populares As Marchas Populares de Lisboa estão de parabéns e são motivo de dupla celebração. Por um lado, os seus 80 anos de existência, por outro, a comemoração do Ano de Portugal no Brasil/ Ano do Brasil em Portugal, temas que não podiam ser esquecidos nas letras deste ano. O evento, que reúne milhares de pessoas na Avenida da Liberdade na noite dos festejos de Santo António, vê a sua história contada no documentário Viagem aos

bastidores das Marchas Populares de Lisboa. Realizado em parceria com a RTP, o filme acompanha três meses passados nos bastidores das Marchas, dividindo-se em duas partes: “a primeira, mais intimista, acompanha o secreto processo de preparação das quatro marchas escolhidas; a segunda, sai à rua e acompanha as Marchas nos ensaios e exibições no Pavilhão Atlântico e Avenida da Liberdade.”

MARCHAS POPULARES 1, 2, 3 e 12 de junho DOCUMENTÁRIO: VIAGEM AOS BASTIDORES DAS MARCHAS POPULARES DE LISBOA Cinema São Jorge 30 de maio, às 19h

3


Arraiais Alcântara, Marvila, Santa Catarina e Santos-o-Velho, são apenas alguns dos bairros que abrem as suas portas mostrando o melhor do associativismo lisboeta. Das memórias de quem já “embarcou” numa noite de Santos Populares fica o registo de multidões que percorrem a típica calçada portuguesa, muitas vezes sem sequer conseguirem pôr os pés no chão. Da sardinha assada ao chouriço na brasa, do caldo verde ao fado castiço, os arraiais são ponto de encontro por excelência entre lisboetas, visitantes e turistas. A par dos tradicionais arraiais, destaque ainda para o Arraial Vila Berta, na Graça, de 8 a 12 de junho, e para o também já tradicional Arraial Pride no Terreiro do Paço, que este ano se realiza a 30 de junho. 1 a 30 de junho | Vários locais | Entrada livre

6


10 de junho No Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, Sérgio Godinho far-se-á acompanhar por Jorge Palma, Manuela Azevedo e Virgem Suta num concerto a céu aberto, em pleno Terreiro do Paço. Com início marcado para as 22 horas, o espetáculo conta com três momentos de partilha, em que o cantautor recorda alguns dos seus mais emblemáticos temas, criados ao longo dos últimos 40 anos, partilhando-os com músicos representativos das gerações que a sua música e, sobretudo, as suas palavras, atravessam.

7


DOCUMENTÁRIO O FADO DA BIA Cinema S. Jorge 2 de junho, às 22h NOITES DE FADO NO CASTELO Castelo de S. Jorge 8, 9, 15, 16, 22 e 23 de junho, às 22h

Festa do Fado Considerado um dos eventos mais simbólicos das Festas, a Festa do Fado dá a conhecer, a cada ano que passa, as várias formas em que este género musical se manifesta: do fado popular ao novo fado, da vertente mais clássica à mais contemporânea. Destaque para O Fado da Bia, um documentário de Diogo Varela Silva que é uma viagem pela carreira e vida de Beatriz da Conceição, um dos maiores nomes do fado dos últimos

8

40 anos, referência para grande parte da nova geração de fadistas, que será apresentado a 2 de junho, pelas 22 horas, no Cinema São Jorge. Depois de conhecer um pouco mais sobre a vida da fadista, dia 16 de junho, pode ouvi-la no Castelo de São Jorge, numa das Noites de Fado, num espetáculo que terá como convidados Maria da Fé e Fernando Tordo.


Concerto de encerramento No ano em que se afirma como Património Cultural Imaterial da Humanidade, o Fado tem um protagonismo muito especial nas Festas de Lisboa que, no seu concerto de encerramento, comemoram ainda as relações entre Portugal e Brasil. Assim, a Milton Nascimento, músico e compositor cuja música se define como um “desdobramento da bossa nova com fortes influências do jazz, do rock e da música hispano-

americana”, juntam-se Ana Moura, Carminho e António Zambujo, nomes consagrados do panorama nacional. A festa, na Alameda Dom Afonso Henriques, não podia ficar completa sem a já habitual presença da Orquestra Metropolitana de Lisboa, para uma noite de partilha entre o ritmo da música popular brasileira e a alma do Fado. 30 de junho, às 22h | Entrada livre

9


F

Festivais

Rock in Rio 2012 //

Ano par em Lisboa, significa Rock in Rio. Neste regresso à

por dois ansiados regressos aos palcos portugueses: Bruce

Bela Vista, o autodenominado “maior evento de música

Springsteen com a E Street Band, para apresentar o seu

e entretenimento do mundo” tem um cartaz, no mínimo

último álbum Wrecking Ball, e a banda britânica James,

irresistível. Logo a abrir, já no próximo dia 25, os decibéis

liderada por Tim Booth, que comemora 30 anos de carreira.

prometem subir às estrelas com o rock mais pesado do

Mas o Rock in Rio é ainda um espaço de alternativas. Para

planeta: Metallica, Evenescense e Sepultura + Tambours du

além da Tenda Eletrónica, que garante animação diária

Bronx. O primeiro fim de semana do festival conclui-se, a

até às 4 da manhã com alguns dos grandes nomes da

26 de maio, com algumas das mais relevantes bandas das

eletrónica internacional, há sempre agradáveis surpresas

últimas duas décadas: Limp Bizkit, Smashing Pumpkins,

no Palco Sunset, uma estrutura mais pequena que aposta

The Offspring e Linkin Park.

na junção de músicos das mais distintas áreas da pop e do

Mas o firmamento de estrelas a passar pelo Parque da Bela

rock. Este ano, destacam-se o reencontro entre os Xutos e

Vista não para. No dia 1 de junho, pelo palco principal do

Pontapés e os Titãs (26 de maio), o convívio entre amigos

Rock in Rio, passam Lenny Kravitz e os norte-americanos

proporcionado por Jorge Palma, João Gil e Luís Represas (2

Maroon 5. A 2 de junho, uma das estrelas maiores da

de junho) ou dueto improvável do carioca Pedro Luís com a

música popular do último quarto do século passado, Stevie

fadista Carminho (3 de junho).

Wonder, encabeça um cartaz onde figuram Bryan Adams e Joss Stone. Último dia de festival, 3 de junho, marcado 10

Frederico Bernardino


25 E 26 DE MAIO 1, 2 E 3 DE JUNHO PROGRAMA INTEGRAL EM WWW.ROCKINRIOLISBOA.SAPO.PT

11


F

Festivais

Alkantara

//

Quando o teatro e a dança são a fronteira, tudo o que fica

E como se no horizonte não coubessem limites, esta edição

entre um e outro significa alkantara festival. A partir de 23 de

do alkantara arranca Marginal afora e vai à Praia das Avencas,

maio, a bienal regressa à cidade, juntando alguns dos mais

na Parede, seguir os passos até ao mar de Ana Borralho

arrojados artistas das artes performativas contemporâneas,

e João Galante (Linhas do Horizonte, 30 de maio a 9 de

como os holandeses Dood Paard, o português Vítor Ruiz, o

junho, às 20h30). A concluir, há ainda En Attendant e Cesena,

francês Phillippe Quesne ou os belgas tg STAN. Para além de

um díptico libertador sobre os horizontes do dia criado

21 espetáculos agendados, há ainda conferências, debates

pela coreógrafa belga Anne Teresa De Keersmaeker (na

e encontros, momentos inspiradores protagonizados

Culturgest e Centro Cultural de belém, respetivamente).

por artistas e criadores com uma visão sobre o mundo e os tempos que vivemos, capazes de conciliar a reflexão política com o que há de mais íntimo no ser humano.

Frederico Bernardino

VÁRIOS LOCAIS 23 DE MAIO A 10 DE JUNHO WWW.ALKANTARAFESTIVAL.PT VEJA OS NOSSOS DESTAQUES NA AGENDA CULTURAL DE MAIO, TAMBÉM DISPONÍVEL EM HTTP://ISSUU.COM/AGENDACULTURALDELISBOA/DOCS/AGENDA_MAIO_ISSUU


T

Noites no Teatro

A iniciativa da Direção Municipal de Cultura da Câmara Municipal de Lisboa Noites no Teatro volta esta quinzena com novos espetáculos gratuitos para os es-

//

tudantes dos ensinos secundário e superior. Para marcares presença basta ligar o número de telefone 218 170 593, e indicar o nome, estabelecimento de ensino que frequentas e o número do cartão de estudante. Não percas tempo e sê bem-vindo ao teatro…

Acamarrados Um pai e uma filha presos a uma cama suja. Cada um deles conta compulsivamente a sua história: o pai fala da ascensão e queda no Empório de Mobília Robinson; a filha de um dia de passeio na praia, das histórias que a mãe lhe lia – do que quer que seja, desde que encha o silêncio. Até que as histórias se cruzam, neste momento e nesta cama, onde é tudo frenético, cruel e feio, Vânia mas onde talvez seja finalmente possível A partir do clássico de Tchekhov Tio Vânia, uma verdadeira conversa entre os dois, e Isabel Medina propõe uma reflexão acutitalvez consigam então parar e dormir. Com lante sobre a contemporaneidade. Vânia Carla Galvão e António Simão. acompanha a história de um homem perTeatro da Politécnica | 31 de maio | 21h

dido num tempo e num espaço, que já não reconhece e que não consegue mudar. A peça aborda a sociedade e o homem deste século, em que a desertificação deixou de ser o problema de alguns para passar a ser a ameaça futura, em que já não é possível dizer “daqui a cem anos”, porque as perspetivas são aterrorizadoras. Com um grande elenco, liderado por João Lagarto, Elisa Lisboa e Pedro Lima. Teatro da Trindade | 25 de maio | 21h

13


E

Efemérides Uma viagem ao Jardim das Maravilhas //

Armários de folha pintados de verde, com cadeiras de abrir

que o tempo na noite de 26 de maio esteja convidativo e

e fechar, compunham as antigas Bibliotecas Municipais de

propicie um agradável serão ao ar livre. Junto à estátua de

Jardim. Corria o ano de 1937 quando foram inauguradas

Antero de Quental, a partir das 21h30, António Fontinha,

as primeiras: Jardim Guerra Junqueiro, atual Jardim da

Cristina Taquelim e Ana Santos vão ler contos a quem por

Estrela, França Borges, Parque Eduardo VII e Campo 28

ali estiver.

de Maio. Esta rede de bibliotecas de jardim rapidamente

Também no dia 26, mas dedicado aos mais pequenos, o

se alargou e, em 1939, eram 12 os jardins equipados com

jardim vai-se transformar no Jardim da Alice do País das

bibliotecas, por onde passaram mais de cem mil leitores.

Maravilhas. O chapeleiro, a rainha de copas, o coelho e o

Apesar de terem sido extintas em 1980, é altura de recordar

relógio assinalam um labirinto entre árvores centenárias e

e assinalar os 75 anos das bibliotecas de jardim naquela

lagos, convidando as crianças, através de jogos, a descobrir

que ainda se mantém “viva”, a Biblioteca-Quiosque

as histórias e segredos do jardim n’ Uma Viagem ao Jardim

Jardim da Estrela. Uma viagem ao Jardim das Maravilhas é a

das Maravilhas. As comemorações incluem ainda atividades

iniciativa que pretende assinalar a efeméride, propondo

como Ioga e Tai-Chi, um Mercado de Texturas e Cores, uma

um programa cultural para escolas, famílias e público em

Feira de Livros Infanto-Juvenis, aulas de inglês e ateliês de

geral, a decorrer entre 26 e 28 de maio.

reciclagem, entre outras.

Tal como aconteceu a 28 de maio de 1937 – quando foi inaugurada a primeira biblioteca de jardim – espera-se

14

Sara Simões


Arquivo Municipal de Lisboa - Fotogrรกfico

15


C Dia Aberto de Ciência na Fundação Calouste Gulbenkian A 2 de junho, o Instituto de Ciência da Gulbenkian

Curtas

//

Concurso de apoio à internacionalização de agentes culturais

(IGC) volta a abrir as portas ao público para a sexta

Estão abertas as inscrições, até 31 de maio, para a

edição do Dia Aberto de Ciência, que comemora 50 anos de

atribuição de apoios à internacionalização das artes, uma

existência. Com o objetivo de levar os visitantes numa

iniciativa da Direção-geral das Artes. As candidaturas

viagem pelo mundo da investigação em biomedicina,

podem ser feitas em diversas áreas como o design,

o Instituto programou diversas atividades para toda a

a dança, a fotografia, a música e o teatro, podendo

família com entrada livre. Entre as 10 e as 17 horas, há

candidatar-se todas as entidades de criação e de

debates e conferências e os cientistas vão mostrar as

programação sediadas em Portugal Continental. Com o

suas experiências entre as quais, a extração de DNA de

objetivo de promover a arte para lá do espaço europeu, os

morangos, visitas à sala dos “Top Models” (moscas da

projetos a decorrer em África, na América Latina, na Ásia

fruta, ratos, peixes-zebra, etc) tornando este dia bastante

e na Oceânia terão prioridade na classificação.

explicativo para todos os que se interessam por ciência. www.gulbenkian.pt 16

www.dgartes.pt


Olga Roriz recebe Prémio da Latinidade

Festa do Japão em Lisboa Realiza-se pelo segundo ano consecutivo a Festa do Japão, evento integrado nas Festas de Lisboa. Organizado pela

A coreografa e bailarina Olga Roriz foi distinguida com o Prémio da Latinidade João Neves da Fontoura 2012. Nas palavras de Maria Renée Pareja Gomes, representante da União Latina, reconheceu-se o “desempenho de uma obra artística, como profissional e criadora, reconhecida internacionalmente”. Este prémio, criado em 2002, pretende homenagear uma instituição ou uma personalidade que se tenha distinguido nas áreas artísticas, literárias ou científicas. Criadora da companhia com o seu nome, Olga Roriz, estudou ballet clássico e foi

Embaixada do Japão, Câmara Municipal de Lisboa e Associação de Amizade Portugal-Japão, no dia 2 de junho, os amantes desta cultura terão oportunidade de encontrar, no Jardim do Japão (em Belém), demonstrações de caligrafia japonesa ou de artes marciais, de vestirem um kimono verdadeiro, de provarem a gastronomia original (sakês, sushi, dorayaki, etc.) de conhecerem a cultura musical do país ou até apreciarem a famosa árvore – o bonsai. A entrada é livre. www.pt.emb-japan.go.jp

primeira bailarina do saudoso Ballet Gulbenkian. www.unilat.org

17


A Exposições

- Espaço Real Espaço Conceptual | Coletiva de fotografia | Até 31 de maio | Galeria Palácio Galveias | 217 803 043 - Ciclo de novas aquisições no Museu Rafael Bordalo Pinheiro | Até 31 de maio www.museubordalopinheiro.pt - Radicatus | De Mariana Marote | Até 2 de junho | Arquivo Municipal – Núcleo Fotográfico http://arquivomunicipal.cm-lisboa.pt - Uma Intervenção na Atualidade Portuguesa | Coletiva de ilustração, escultura, desenho e instalação | Até 3 de junho| Galeria Sala do Risco | Largo de Santo António à Sé - Diz-me do que gostas, dir-te-ei quem és | Até 10 de junho | MUDE – Museu do Design e da Moda | www.mude.pt - A-N-A-L-O-G-I-A-S | Fotografia de Cristina Zabalaga | Até 25 de julho | Casa da América Latina | www.casamericalatina.pt - Afeganistão, de João Silva, Prémio Fotojornalismo 2011 ESTAÇÃO IMAGEM | MORA e O PREC já não mora aqui, de João Pina | Fotografia | Até 29 de junho | Torreão Nascente da Cordoaria Nacional - Fernanda Gomes | Arte contemporânea | Até 26 de agosto| I Pavilhão Branco | Museu da Cidade

Festivais - FATAL – 13º Festival Anual de Teatro Académico de Lisboa | até 25 de maio www.fatal.ul.pt - VII Encontro de Cultura Tradicional Minhota | 27 de maio | Praça da Figueira

Teatro - Pelo Prazer de a Voltar a Ver | de Michel Tremblay | Até 27 de maio | Teatro Aberto www.teatroaberto.com 18

em Agenda

//


Teatro A Virgem Doida Vinte anos depois, a Casa Conveniente revisita o espetáculo de estreia da companhia. Se na altura A Virgem Doida, a partir de textos de Jean-Arthur Rimbaud, revelava Mónica Calle, agora, a atriz e encenadora propõe-se testar as mudanças – as do corpo, da voz, da linguagem artística e até do contexto urbano. Estreia a 31 de maio, e tem sessões contínuas diárias, a partir das 21 horas.

Exposições

Exposições Woundscapes Patente até ao próximo dia 8 de julho, no Pavilhão Preto do Museu da Cidade, Woundscapes pretende oferecer ao público a oportunidade de percorrer diferentes trajetórias e apresenta oito trabalhos, fruto ou objeto de investigações antropológicas. A exposição apresenta-se em cinco núcleos: Naked body, bare life [Corpos despidos, vida nua]; Healing Market; Umbanda and Candomblé; Refugees [Refugiados] e Creativity Happens at the Margins [Criatividade nas Margens].

Novas exposições no MUDE Por ocasião do terceiro aniversário do MUDE - Museu do Design e da Moda, serão inauguradas duas exposições temporárias que colocam em perspetiva abordagens distintas do design: Clássicos do Moderno – com peças da Fundação Calouste Gulbenkian assinadas por Corbusier, Mies van der Rohe, Gerrit Rietveld, Bauhaus ou Alvar Aalto –, patente até 2 de setembro; e Tesouros da Feira da Ladra, até 30 de setembro.

19



Lisboa Cultural 251 | 23 maio a 4 junho " 12