Lion Brasil Sudeste 121

Page 1

Associação Internacional de Lions Clubes

JUL A SET 2022 - ANO 23 - N.º 121 www.lionsclubs.org/PO

Voluntariado BRASIL SUDESTE

Brian Sheehan Presidente Internacional 2022/2023

Jovem



Conselho de Governadores do Distrito Múltiplo LC Presidente CC Sergio Yukishigue Chiyoda (18) 99614-1003 chiyoda@chiyoda.com.br

Endereços Revista Lion Brasil Sudeste Av. Bartolomeu de Gusmão nº 36, ap. 54 Santos-SP CEP 11045-400 (13) 98801-0797 revistalion@gmail.com Lions Clubes Internacional 300 West, 22nd Street Oak Brook - Illinois 60523-8842 - EUA (1) 630-571-5466 | lionmagazine@lionclubs.org www.lionsclubs.org/EN/news-media/lion-magazine

1º Vice-Presidente PDG Rubens Mesadri (15) 99716-4927 bensmesadri@hotmail.com 2ª Vice-Presidente PDG Carmen Lúcia C. Redoan (37) 99992-0436 ccamargosredoan@gmail.com

Edição Oficial em Português Ano 23 | julho a setembro 2022 nº 121 Lion Magazine - Fundada nos EUA por Melvin Jones em 1918. LION BRASIL SUDESTE - Fundada no Brasil em 1999. Editada sob responsabilidade e fiscalização do Distrito Múltiplo LC - Brasil.

ISSN: 1677-8960 Editores in memoriam: Dr. Áureo Rodrigues, PID 65/67 Denise Rodrigues Editora e Jornalista Responsável: Claudia Rodrigues, MTb 35.018, SP

Secretário PDG Nelson Mazarin (19) 99649-0247 nelsonmazarin@gmail.com

Comissão Editorial 2022/2023: Membros executivos: ID Manoel Messias Mello (LC 8) PCC Flávio Mendes (LC 8) PDG João Roberto Moreira Alves (LC 1) PDG Roberto Mantovani (LC 5)

Editor-Chefe: Sanjeev Ahuja

Tesoureiro PDG Antonio Geraldo Montanhez (18) 99164-1163 toninhomontanhez@hotmail.com

Editor-Gerente: Christopher Bunch Editora Sênior: Erin Kasdin Marketing e Comunicação: Giovanna Farmer

Sumário Mensagem do Presidente Internacional

04

Da Mesa da Editora

04

Da Mesa do Presidente do Conselho

05

Tema do Presidente Internacional

06

Fundação Lions Internacional

08

Da Mesa do Presidente LEO

09

A importância do voluntariado jovem

10

A Diretoria Internacional faz questão de escutar os LEOs

12

Uma líder mais completa e humana graças ao LEO

14

Do LEO Clube à ONU

15

Construindo um mundo melhor como Castora

16

Do LEO às políticas públicas

17

Quatro irmãs LEO

18

Junior Achievement: um mundo de possibilidades

20

Encontre o seu propósito

21

Distritos em Serviço

22

Clubes de Castores

40

Lions Quest

42

Uma revista para LER e ASSISTIR

Expediente

Em algumas matérias, você vai encontrar estes ícones, sinalizando um QR Code e/ou um link com informações complementares. Assim poderá LER mais ou ASSISTIR a um vídeo sobre o assunto.

Corpo técnico Produção Editorial: Claudia Rodrigues MEI CNPJ 15.112.930/0001-70 Tradutora: Flavia Gonçalves Impressão: Formato Editorial Expedição: Top Manuseio Circulação: SP, RJ, MG, ES, MS Tiragem: 9.800 exemplares A Revista LION é uma publicação oficial da Associação Internacional de Lions Clubes, editada por autorização da Diretoria Internacional em 18 idiomas: alemão, chinês, coreano, dinamarquês, espanhol, finlandês, francês, grego, hindi, holandês, inglês, italiano, japonês, norueguês, português, sueco, tailandês e turco. Executivos da Associação Internacional de Lions Clubes, AL 2022/2023: Presidente: Brian Sheehan, EUA Ex-Presidente Imediato: Douglas X. Alexander, EUA 1ª Vice-Presidente: Dra. Patti Hill, Canadá 2° Vice-Presidente: Fabrício Oliveira, Brasil 3° Vice-Presidente: A. P. Singh, Índia Diretores Internacionais: (Segundo Ano) Elena Appiani, Itália; K. Vamsidhar Babu, Índia; Teresa Dineen, Rep. Irlanda; Pai-Hsiang Fang, China Taiwan; Jeffrey R. Gans, EUA; Efren Ginard, Paraguai; Je-Gil Goo, Rep. Coreia; Mats Granath, Suécia; Ken Ibarra, EUA; Daisuke Kura, Japão; Dr. Vinod Kumar Ladia, Índia; Kenji Nagata, Japão; Dra. Dianne J. Pitts, EUA; Allen Snider, Canadá; Ernesto Tijerina, EUA; Deb Weaverling, EUA; John W. Youney, EUA. (Primeiro Ano) Ben Apeland, EUA; Jitendra Kumar Singh Chauhan, Índia; Barbara Grewe, Alemanha; Jeff Changwei Huang, China; Tim Irvine, Austrália; Ron Keller, EUA; Gye Oh Lee, Rep. Coreia; Robert K.Y. Lee, EUA; R. Mathanagopal, Índia; Manoel Messias Mello, Brasil; Jay Moughon, EUA; Chizuko Nagasawa, Japão; Dr. Ahmed Salem, Egito; Samir Abou Samra, Líbano; Pirkko Vihavainen, Finlândia; Jürg Vogt, Suíça; Lee Vrieze, EUA. ÍCONES ASSISTA e LEIA designed by Freepik from Flaticon


Mensagem do Presidente

Juntos, somos o Time Lions Olá, Leões! Nossa, estou tão animado por me dirigir a você pela primeira vez como seu novo Presidente Internacional. Se você me conhece, sabe que gosto de tornar tudo um pouco divertido. E se você não me conhece, bem, espero que venha a conhecer e amar minha abordagem ao serviço – que é fazer tudo com muita energia e um sorriso. As pessoas dizem que tenho muita energia, e elas têm razão! E sabe de uma coisa, pretendo usar cada partícula dessa energia para te levantar e animar neste ano. Eu sei que os Leões também têm muita energia, e sei que juntos podemos fazer grandes mudanças. Uma pessoa pode olhar para tudo o que precisa ser feito neste mundo e se sentir sobrecarregada. Mas quando você é um Leão, você nunca é apenas uma pessoa. Você tem um time inteiro de Leões na retaguarda!

Leão BRIAN SHEEHAN Presidente Internacional 2022/2023

Eu quero que você saiba que durante todo o meu ano como seu Presidente – e depois – sempre estarei em seu time. Estarei sempre aqui para torcer por você. Então, eu digo: vamos ser os maiores fãs uns dos outros. Vamos deixar claro que quando os Leões colocam sua energia em um projeto, eles o fazem com um mundo de apoio por trás deles. Nós somos um time – Time Lions. Você diz que quer fazer grandes mudanças? Eu também. Juntos, nós podemos!

Da Mesa da Editora

Os jovens são o presente do Lions Ao decidirmos fazer uma edição dedicada ao voluntariado jovem do Lions Internacional, a ideia era fazer brilhar mais alto a luz desses jovens parceiros cheios de energia e vontade de mudar o mundo. A notícia dessa edição acabou viajando à velocidade da luz pelo Distrito e as dicas chegavam de todos os lados. E o que viríamos a descobrir seria muito maior que as expectativas. As histórias foram se oferecendo a nós com gestos amplos, sorriso brilhante e olhares saudosos. Homens e mulheres unânimes em dizer: “Hoje sou quem sou graças a esse movimento que me fez crescer, me ensinou a ser líder, me preparou para a vida”. A Junior Achievement também conhece esse gostinho de missão cumprida. Conversamos com Cibele Lara, Diretora Executiva SP, porque, como o Lions, a JA é uma organização social centenária que deu certo e que contribui para o empoderamento dos jovens.

Leão CLAUDIA RODRIGUES Editora

Ao ler as entrevistas com os atuais LEOs e Castores, esperamos que você vibre, como nós, com a vida plena que eles já estão construindo. E que acredite, como nós, que os jovens não são o futuro. Eles são o presente da nossa organização, o presente do Lions para a sociedade.

4 Lion Brasil | Sudeste


Da Mesa do Presidente

Fortalecendo a união e o companheirismo Devemos aprender a viver juntos como irmãos ou pereceremos juntos como tolos. (Martin Luther King) O desejo do/a associado/a Leão em servir é movido pela união e companheirismo. A frase “a união faz a força” faz referência à importância dos Lions Clubes. Não há como conquistar vitórias e avanços se não for de forma coletiva e colaborativa. Por isso é preciso acreditar mais na conexão dos Leões porque é isso que vai impulsionar o serviço Leonístico. JUNTOS NÓS PODEMOS. Quando tivermos a consciência de que todos somos um, nossas ações irão realmente receber um forte impulso. Uma equipe unida nunca irá vacilar. Um Lions Clube unido sempre será um clube promissor. Um membro até poderá dar um passo em falso, mas logo alguém estará lá para ajudar. A união e o companheirismo com pessoas que estão ao nosso redor nos faz ir muito mais longe. Ficará mais fácil superar desafios, dividir as alegrias e responsabilidade para enfrentar qualquer situação.

Leão SERGIO YUKISHIGUE CHIYODA Leão ROSA MARIA B. GROSSO CHIYODA Presidente do Conselho de Governadores do Distrito Múltiplo LC 2022/2023 COLEGIADO CYBERLIONS

No Movimento Leonístico, o nosso trabalho em equipe nos faz sentir mais fortes. O nosso maior incentivo é e sempre será a satisfação de servir, especialmente quando conseguirmos ultrapassar todos os obstáculos para chegarmos aonde queremos, com UNIÃO, LEALDADE e COMPROMISSO. O companheirismo é sinônimo de lealdade entre os Leões que se dispõem a caminhar juntos na mesma direção, almejando os mesmos objetivos, com confiança e respeito. Então, se todos os Leões se unirem e servirem em conjunto, o sucesso dos Lions Clubes será uma certeza. O nosso desejo é que prevaleça entre os Leões a união, a lealdade e o compromisso. Juntos, nós podemos!

Lion Brasil | Sudeste 5


6 Lion Brasil | Sudeste


Lion Brasil | Sudeste 7


Internacional

O mundo precisa de Leões Concluída a mais ambiciosa campanha da Fundação Lions Internacional (LCIF) Por: Elizabeth Edwards Mudar o mundo. Foi para isso que a fundação global LCIF realizou a mais ambiciosa campanha de arrecadação da sua história. O dia 30 de junho de 2022 marcou oficialmente o fim da Campanha 100. Graças ao apoio de Leões, LEOs, parceiros e outros doadores, a campanha foi concluída, e podemos comemorar a conquista da meta, arrecadando mais de US$ 300 milhões para as próximas gerações. Com 100% das doações beneficiando subsídios e programas, cada dólar ajuda LCIF a capacitar os Leões a aumentar o impacto de seus serviços em visão, diabetes, câncer infantil, fome, meio ambiente, juventude, assistência em catástrofes e esforços humanitários. Desde 1968, LCIF concedeu mais de US$ 1,1 bilhão em subsídios que permitem aos Leões de todo o mundo “pensar grande” em sua dedicação a servir à humanidade. Como disse Helen Keller, “sozinhos podemos fazer tão pouco; juntos podemos fazer muito”. Como sabemos, em 1925 ela desafiou os Leões a se tornarem “paladinos dos cegos na jornada contra a escuridão”. Seu desafio de iluminar o mundo continua vivo em nós, mesmo quando a campanha termina. “Estou muito orgulhoso da dedicação dos Leões e LEOs ao apoiar a Campanha 100 e garantir o futuro de nossa fundação”, disse o Dr. Jitsuhiro Yamada, Presidente da Campanha 100. “Juntos, nosso alcance ajuda os Leões a prestar atendimento e levar compaixão a cidadãos em todo o mundo”. A LCIF e o Lions realizaram muito desde a campanha lançada em 2018 na 101ª Convenção Internacional em Las Vegas (EUA). De lá para cá, a LCIF criou dois novos programas de subsídios para câncer infantil e fome. A LCIF também respondeu rapidamente às comunidades ao redor do mundo durante a pandemia de covid-19, concedendo mais de US$ 7 milhões em subsídios de alívio à linha de

8 Lion Brasil | Sudeste

frente de combate à doença. A LCIF também criou um fundo para Refugiados e Migrantes para ajudar os refugiados a encontrar um lugar seguro durante tempos extremamente desafiadores, como o conflito ucraniano. “Estou muito orgulhoso dos Leões e LEOs por abraçarem a noção de que servir significa tanto fazer quanto doar”, disse o Presidente da LCIF 2021/2022, Dr. Jung-Yul Choi. “Servir com nossas mãos, abraçar a diversidade e doar à nossa fundação global, LCIF, é o que significa ser um Leão”. Ao final da campanha, comemoramos virtual e pessoalmente na 104ª Convenção Internacional em Montreal, e agradecemos aos doadores por seu generoso apoio. “Sozinho, posso fazer um pouco. Com meu clube, posso fazer ainda mais. Com nossa Fundação, meu serviço não tem limites”, disse o ex-Presidente Internacional J. Frank Moore III, Vice-Presidente da Campanha 100. “Eu apoiei a Campanha 100 e continuarei a apoiar a LCIF porque este é apenas o começo de como juntos podemos mudar o mundo para as próximas gerações”. Saiba mais em lionsclubs.org/Campaign100


Da Mesa do Presidente LEO

Oportunidade de reinventar caminhos Não imagino como seria minha vida sem o movimento LEO. Nele me tornei cidadão consciente das diversas realidades. Nele aprendi, ao longo destes 6 anos e meio, a entender e lidar com as diferenças entre as pessoas, para que juntos e integrados possamos chegar aos nossos objetivos. Me descobri capaz de liderar e inspirar pessoas através das minhas ações. No LEO faço amigos que levarei para a vida, uma família que representa união e dá um apoio gigantesco. O LEO dá aos jovens a oportunidade de realizar atividades que agreguem e tragam crescimento de forma mais leve, mais divertida, junto a outros jovens com interesses e momentos de vida similares. Podemos fazer diferença nas causas globais adotadas por Lions Internacional (fome, câncer infantil, meio ambiente, visão e diabetes), mesmo dedicando apenas uma pequena parte do nosso tempo e de nossas vidas. Foi assim com crianças em vulnerabilidade social, com quem fazíamos recreação quinzenal em um convento em Itu. Ao longo do tempo, ficou visível o efeito do carinho e do afeto, não apenas nas crianças, mas em nós, voluntários.

LEO Leão RENAN DA SILVA VALE Presidente do Distrito Múltiplo LEO LC 2022/2023

Nesta gestão, em que estou como Presidente do Distrito Múltiplo LEO LC, gostaria de fomentar entre nossos LEOs as campanhas das Olimpíadas Especiais, através do programa Missão Inclusão, que já conta com amplo apoio dos Leões do mundo inteiro. Nossos planos também incluem o estímulo às doações dos LEOs para nossa Fundação Lions Internacional (LCIF), a ampliação do trabalho em conjunto com os Lions Clubes, e a divulgação e expansão do movimento LEOístico. Conto com a colaboração de todos e almejo poder construir e reinventar caminhos no novo momento póspandêmico. Juntos podemos fazer muito mais!!

Lion Brasil | Sudeste 9


Ponto de Vista

A importância do voluntariado jovem para o mercado de trabalho Sandra Mello Leão e cônjuge do Diretor Internacional Messias Mello Especialista em Recursos Humanos na MO Consult

Se envolver com ações sociais de maneira a exercer o voluntariado pode impactar positivamente no ingresso do jovem no mercado de trabalho? Me parece que sim. Enquanto Gestora de RH de uma empresa multinacional por mais de quatro décadas, tive oportunidade de constatar, na condução de processos seletivos para jovens profissionais, que aqueles que vivenciaram o voluntariado apresentavam claramente mais desenvoltura e autoconfiança na disputa de uma vaga de estágio, trainee ou outra de início de carreira.

10 Lion Brasil | Sudeste

Ao se envolver com o trabalho voluntário, o jovem tem a oportunidade de desenvolver habilidades de grande valia para seu desenvolvimento pessoal e profissional, como liderança, comunicação escrita e falada, empatia, trabalho em equipe, gestão de conflitos e resiliência. Outros benefícios intangíveis também emergem desse envolvimento, como se sentir útil e capaz de impactar uma pessoa ou comunidade no exercício de sua cidadania, além de manterse mais equilibrado emocionalmente.


O currículo de um jovem LEO, constando esse seu envolvimento, demonstra a um Gestor de Pessoas que se está diante de um jovem engajado em ações sociais e que dedica parte do seu tempo a alguma causa, que ele acredita como necessária, sem receber nenhuma contrapartida financeira. Isso é um grande diferencial no mercado de trabalho, uma vez que esse jovem tende a demostrar sua inteligência emocional durante um processo seletivo. Seu currículo passa a se diferenciar positivamente, ou seja, o candidato, ao se relacionar a um grupo que pratica ações voluntárias, aplicou o seu potencial em termos de habilidades e por isso adquiriu uma maturidade profissional, mesmo sem ter tido vínculo de estágio ou empregatício. Especificamente em um LEO Clube, o jovem exercita diversas habilidades e conhecimentos no momento em que ocupa cargos similares ao ambiente empresarial. Nesse sentido, esse tipo de experiência também gera valor para os jovens que estão inseridos no mercado de trabalho. Nos dias de hoje, em que enfrentam concorrência globalizada, as organizações desejam e buscam incessantemente ter em seu time profissionais conectados com as diferenças que permeiam a sociedade, e mais sensíveis ao respeito, à diversidade e à inclusão social, com performance diferenciada, que são sempre bem avaliadas pelos gestores. Um outro ponto relevante diz respeito ao comportamento ambientalmente sustentável e responsável, vivenciado no LEO Clube, que expande o jovem para novos horizontes, em conformidade com os valores das melhores empresas mundiais. Concluo, como especialista, que o envolvimento em ações sociais de maneira voluntária tem se mostrado um grande diferencial, especialmente para o currículo de jovens profissionais no início de carreira. Pertencer a um LEO Clube é, portanto, uma das mais saudáveis formas de enriquecer seu currículo e de desenvolver suas habilidades, principalmente as soft skills, atualmente tão valorizadas no mercado de trabalho, além de ser muito prazeroso, uma experiência enriquecedora em todos os sentidos e que jamais será esquecida.

Lion Brasil | Sudeste 11


Internacional

A Diretoria Internacional faz questão de escutar os LEOs

Aos 22 anos, Hygor Nunes descobriu que poderia fazer um intercâmbio internacional pelo LEO. Não perdeu tempo. Correu atrás e foi aceito para um intercâmbio de 40 dias na República Tcheca, convivendo com 25 jovens de vários países. De repente, ele se deu conta: “Estou embarcando para a experiência mais grandiosa da minha vida, indo para um lugar onde não conheço ninguém”. Mas pensou: “Se for dentro do Lions, estou confortável”. Foi o mesmo espírito de iniciativa que o levou a se candidatar ao Painel Consultivo de LEO Clubes, cujas inscrições se encerram anualmente em agosto. Soube que poderia representar a Área 3 (América Latina e Caribe) e achou que seria uma ótima oportunidade para conhecer pessoas de realidades diferentes, trocar ideias. Mas, ao chegar lá, percebeu que a verdadeira função do Painel era bem maior: fazer com que Lions Internacional entenda o que está acontecendo em cada Área Jurisdicional para encontrar um ponto em comum.

12 Lion Brasil | Sudeste

Antes de lançar uma nova estratégia, por exemplo, solicita-se que os painelistas façam pesquisas junto aos LEOs de sua Área por meio de grupos focais. Assim como Hygor, o Leão Guilherme Manenti entrou para o Painel em 2021, para um mandato de 2 anos. Criativos, inovadores e realizadores, os dois brasileiros entraram cheios de gás, achando que poderiam “mudar o mundo LEO”. Mas o Painel é consultivo, não diretivo. Eles não têm permissão de intervir na realidade dos Distritos, não é sua função. Mas eles podem, sim, levar a realidade do Brasil para ser considerada a nível internacional e isso demonstrou ter muito valor. Para Guilherme, que se tornou LEO aos 16 anos e desde 2019 é Leão, o Painel contribuiu para que as necessidades dos LEOs fossem compreendidas pela Diretoria Internacional. O Departamento Juvenil tem atualmente grande respeito pelo trabalho do Painel.


Hoje, ele e Hygor sabem que o Lions é uma estrutura centenária que vem dando certo, um ecossistema muito grande, onde qualquer resolução tem impacto no mundo todo. Por isso mesmo, as mudanças não podem ser revolucionárias, precisam ser embasadas em estudos consistentes. Assim como os outros 30 painelistas das demais Áreas, Guilherme e Hygor são testemunhas de que o Lions Internacional se empenha em montar planos para que tudo esteja mais redondo daqui a 10 anos. O Lions quer ver o LEO ainda mais presente e participativo, especialmente em relação às causas globais e à Fundação Lions Internacional (LCIF).

LEO HYGOR NUNES 25 anos LEO Clube Catalão (GO) Distrito LB 2

No Painel, a rotina segue um cronograma. Em julho, é lançado o calendário anual, que inclui os encontros mensais on-line com 1 hora de duração. Entre julho e dezembro, os painelistas realizam um Fórum em sua Área, para que os LEOs conheçam o trabalho que vêm realizando e as metas de Lions Internacional. E o Lions foi ainda mais longe. Dois associados LEO-Leão(*), nomeados pelo Presidente Internacional, exercem mandato de um ano junto à Diretoria Internacional, representando os interesses e perspectivas dos jovens. Eles participam dos comitês permanentes que mais se beneficiam da participação de um jovem adulto e, a critério do Presidente, podem transitar em diferentes comitês.

Leão GUILHERME MANENTI 36 anos Lions Clube Criciúma (SC) Distrito LD 9

O fato é que, seja no Painel, seja na Diretoria, os LEOs são de fato ouvidos. E para Guilherme e Hygor, a experiência tem alargado muito sua visão de mundo. Por isso eles fazem questão de estimular os LEOs a ir em busca de todas as oportunidades que o programa LEO oferece. Porque, afinal, como Guilherme gosta de dizer, lembrando a canção da banda gaúcha TNT: “O mundo é maior que o teu quarto”. (*) associados que participam simultaneamente de um LEO e de um Lions Clube.

LEIA

Site prático, criado por Hygor Nunes, com informações simples e diretas para LEOs. leoclub.com.br

LEIA

O Painel Consultivo bit.ly/painelconsultivo

Lion Brasil | Sudeste 13


Vivência

Uma líder mais completa e humana graças ao LEO Para aquela menina de 11 anos, o universo LEO foi uma descoberta. Servir à comunidade era uma novidade muito prazerosa. E viajar para outras cidades e estados, participar de conferências e Olimpíadas, fazer novas amizades, era muito divertido. Foi essa a visão que Bethânia teve ao participar da fundação do LEO Clube Santa Luzia Fênix (MG) em 2004.

as comissões e cargos do clube. Cheguei a ser Presidente do Distrito LEO LC 4. E ainda desenvolvi várias competências: falar com público, lidar com pessoas de diferentes locais, idades, religiões, etnias. Isso me tornou uma líder mais completa e mais humana”. E por isso ela é, até hoje, uma espécie de conselheira de novos LEOs.

Hoje, em retrospectiva, ela enxerga as contribuições que o movimento LEO deu à sua vida pessoal e profissional: “O LEO ajudou a construir o meu caráter. Nele aprimorei a habilidade de liderar ao passar por todas

“Sou Engenheira Eletricista, com especialização em Engenharia de Manutenção e Segurança. Trabalhei com projetos numa concessionária de energia, depois com programação e manutenção numa fábrica de papel e embalagens, e agora sou Gestora de Manutenção Industrial numa multinacional do ramo gráfico. Somos a maior indústria desse setor na América Latina e temos 29 unidades fabris espalhadas pelo mundo (América Latina, Europa, África e Ásia). Sou de Minas, hoje moro em Santa Catarina. Trabalhar em uma equipe com cultura diferente é um desafio e tanto, mas minha vivência no LEOismo torna isso mais fácil e prazeroso.” Bethânia tem uma lembrança marcante de Natal. “Estávamos em um caminhão com Papai Noel, cheios de brinquedos e guloseimas para distribuir num bairro ‘esquecido’ pela cidade. Uma criança se aproximou e perguntou se tínhamos cesta básica, pois estava sem comida em casa, e também um chinelo para seu irmão, descalço há dias. Nosso mundo caiu porque não tínhamos o que fazer naquele momento. Mas mobilizamos amigos e familiares, e logo depois voltamos com cestas básicas, calçados e roupas. A gratidão e a alegria daquela criança nunca saíram da minha memória. Passamos a acompanhar aquela comunidade por bastante tempo, não só em datas festivas. Acho que é esse o espírito de servir: levar o que as pessoas precisam de fato, e quando elas precisam.” BETHÂNIA RAIZA MELGES DINIZ 29 anos Engenheira Eletricista associada do LEO Clube Santa Luzia Fênix (MG) de 2004 a 2019

14 Lion Brasil | Sudeste


ASSISTA

https://youtu.be/4kptPMUnK0s

Vivência

Do LEO Clube à ONU

Era agosto de 1993. Um grupo juvenil uniformizado, segurando um estandarte roxo com duas caras de leão, entra na classe e começa a falar sobre a importância do voluntariado para os jovens e como o trabalho deles transformava a vida das pessoas. Aquilo soou tão forte para mim, fez tanto sentido, que eu pensei: “Quero fazer isso para o resto da minha vida, quero ajudar a transformar a vida de outras pessoas”. Eu não tinha muita noção, mas aquela decisão afetaria meu futuro. Era o LEO Clube Registro, patrocinado pelo Lions Clube Registro (SP), há anos trabalhando em benefício das comunidades empobrecidas da cidade. Durante um ano aprendi sobre LEO e Lions como convidado e, na minha posse, me tornei editor do Boletim Manjubinha, que naquele ano recebeu o prêmio de melhor boletim do Distrito Múltiplo L LEO Brasil. Ano após ano, eu crescia, participando de todos os seminários e cursos de formação de líderes. Adquiria mais habilidades interpessoais, aperfeiçoava competências, aprendi a falar em público e trabalhar em equipe. Foram tantas as capacitações que me tornei um treinador de líderes nacional. E isso fez toda diferença em minha vida profissional. Acabei escolhendo minha profissão e minha formação acadêmica com base nas experiências

que vivi como LEO e, por conta disso, fui convidado a trabalhar na Visão Mundial/World Vision, organização internacional que tem como foco o desenvolvimento de comunidades vulneráveis. Ou seja, iriam me pagar para continuar fazendo o trabalho que eu fazia no LEO. Trabalhe no que que goste e acredite, e sua vida será muito melhor. Quando me tornei Leão, fui responsável pela fundação de três LEO Clubes. Depois fiquei alguns anos longe do Lions, mas quando retornei em 2020 assumi o compromisso de fundar um novo LEO Clube. O Lions é a única organização não governamental com assento no conselho consultivo da ONU. Foi no LEO que conheci a ONU e comecei a sonhar em trabalhar lá. E não é que esse sonho se realizou em 2018? Foi quando comecei no Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e lá permaneci por quatro anos. Agora trabalho no Instituto Ayrton Senna. Por tudo, sou grato ao LEO Clube. Nada da minha vida seria o que é, se eu não tivesse sido LEO e Leão. Leão RANIERE PONTES 46 anos Lions Clube São Paulo ELOS (SP) associado do LEO Clube Registro (SP) de 1993 a 2005 e associado fundador do LEO Clube SP Alto da Mooca (SP) em 2005

Lion Brasil | Sudeste 15


Vivência

Construindo um mundo melhor como Castora A arquiteta Rosana Belmonte é funcionária da Prefeitura de Guarulhos (SP) há 34 anos. Foi no Castorismo que ela aprendeu a ter organização, planejar, secretariar uma reunião, contabilizar, respeitar hierarquia e conviver com todas as classes sociais. Os valores que formam a palavra CASTOR – Coragem, Atividade, Serviço, Tenacidade, Ordem e Respeito – nunca foram esquecidos. “Muito de nossa formação, caráter e ações vêm dessa época, dos amigos que fizemos, bem como a vontade de continuar servindo ao próximo através do Lions”, diz Rosana. Ela e as irmãs foram Castoras do Clube de Guarulhos. “Meus pais, Walter e Clarice, entraram no Lions Guarulhos Centro em 1964/65 e os filhos dos Leões sempre se encontravam nas festas. Decidiram então fundar o Clube de Castores, onde podíamos nos reunir semanalmente e fazer campanhas ajudando as pessoas igual aos Leões. Ocupei vários cargos de diretoria no clube, fui Governadora do Distrito C 16, fundei dois Clubes de Castores em Minas Gerais e fui Vice-Presidente do Conselho Nacional de Governadores. Assim aprendi a trabalhar em equipe e liderar, e ganhei sabedoria para perceber meus próprios erros e coragem para corrigi-los”. “No Natal, as campanhas dos Castores eram feitas nas ruas de Guarulhos, de porta em porta. Passávamos arrecadando brinquedos, roupas, alimentos junto com o carro de bombeiros que levava o Papai Noel e as crianças corriam para chamar os pais para doar alguma coisa, as pessoas eram mais solidárias. Outra campanha importante eram os bailes de debutantes, que chegaram a gerar renda suficiente para ajudar na construção do posto de saúde, APAE, escola infantil e até a sede do Lions, onde aconteciam as reuniões e festas. Honra-me ser Castora na construção de um mundo melhor. Em 2009, entrei no Lions Clube Guarulhos Aeroporto

16 Lion Brasil | Sudeste

como Companheira Leão, onde também assumi várias funções de diretoria e continuo a servir à comunidade”. Leão ROSANA BELMONTE 62 anos Arquiteta associada do Clube de Castores de Guarulhos (SP) de 1974 a 1988


ASSISTA

https://youtu.be/e_XNP95Jwp4

Vivência

Do LEO às políticas públicas

Neto Mascellani conta com orgulho que o LEO Clube de Matão (SP) era o maior do Brasil, com 84 associados. Era a década de 90, e assim como amigos e colegas da escola pública, ele foi convidado por sua professora Marcia Tumenas a construir esse clube, carinhosamente chamado de “Lions para a molecada”. “Me encantei com o espírito da coisa e também por conta da turma bacana e animada. Descobri que meu avô tinha sido do Lions e, mais tarde, acabei sendo Presidente do Clube”.

Para quem considera a possibilidade de ser LEO, Neto Mascellani diz: “Se você estiver menos interessado em seu umbigo e mais preocupado com o coletivo, o LEO Clube é o lugar para você estar. E se estiver mais preocupado com seu umbigo, é importante que você vá pra talvez mudar um pouco de opinião”.

Em nome da solidariedade, os companheiros LEO abriam mão do sábado pra fazer campanhas. “A gente saía em carros e caminhões emprestados, arrecadando jornal, e no final do dia voltávamos superfelizes com o resultado do esforço coletivo, com a conquista”. “Tenho certeza de que minhas escolhas futuras foram determinadas pelos sete anos em que fui LEO. Eu tinha o ideal de ajudar pessoas e achava que, sendo prefeito, poderia ajudar melhor. Não venci nenhuma das 3 eleições que comecei a disputar com 25 anos, mas acabei sendo convidado para trabalhar no Governo do Estado de São Paulo.” Foi então que Neto percebeu que, fazendo uma gestão pública correta e sabendo escolher prioridades, ele poderia realizar o sonho de servir à sociedade. Formado em Relações Internacionais pela FAAP-SP, pós-graduado em Gestão Pública, Neto está há 10 anos trabalhando em áreas diretamente ligadas a seus interesses sociais: Secretaria de Desenvolvimento Social, Secretaria de Desenvolvimento Econômico, CDHU – Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano e Poupatempo. Agora é Presidente do DETRANSP, desenvolvendo seu “xodó”, o Poupatempo Digital.

NETO MASCELLANI 43 anos Diretor-Presidente do DETRAN/SP associado do LEO Clube Matão (SP) por 7 anos na década de 90

Lion Brasil | Sudeste 17


Vivência

Quatro irmãs LEO Quatro irmãs apaixonadas por LEO. Não é todo dia que a gente encontra uma história dessas. A história de Márcia, Mariângela, Marina e Mara. Tudo começou com Marina, que no grêmio estudantil ficou conhecendo o LEO Clube Caeté (MG) e logo levou as irmãs Márcia e Mariângela (conhecida como Branca) para participar. Era o ano de 1999. Mara, a “caçula espevitada”, tinha só 11 anos, mas fazia questão de ir junto, fazer campanhas e tudo mais. A mãe assinava autorização pras viagens e lá ia ela com as irmãs. Só em 2000, ao chegar à idade mínima, Mara pôde tomar posse oficialmente, mas a essa altura já frequentava o clube mais que muita gente. Ela lembra: “Acho que fazer novas amizades foi o que me encantou!” E ainda se orgulha de ter sido Garota LEO do Distrito LC 4 e Garota LEO do Distrito Múltiplo LEO LC: “Uma honra para mim”. O entusiasmo das irmãs era tanto que levaram primos e amigos para o clube, chegando a ter 50 associados! Amizade, serviço, empatia, companheirismo, adaptabilidade, resiliência são palavras que elas utilizam para traduzir o que o LEO representa e ensina. Branca e Mara falam em alicerce de vida, em construção da pessoa que são hoje. Marina aprendeu muito sobre liderança e principalmente a conviver com as diferenças. “Nas empresas onde trabalhei e atualmente trabalho”, ela diz, “sou vista como a pessoa que resolve problemas e sabe lidar com o público em geral. Sempre me veem como líder por ser uma pessoa de fácil convivência, proativa e facilitadora entre os diversos setores da empresa”. Poder atuar como Secretária do Clube e do Distrito contribuiu muito para o trabalho de Márcia na Cemig, secretária durante 13 anos e atualmente técnico de Compliance, Riscos Corporativos e Controles Internos. Criatividade é uma competência que ela aprimorou muito no LEO. “Usava a criatividade para trabalhos LEOísticos em prol da sociedade, para escrever instruções LEOísticas e para criar painéis com os temas trabalhados nos ciclos”.

18 Lion Brasil | Sudeste

“Foi no LEO Clube que aprendi a conversar com as pessoas, a olhar nos olhos”, nos conta Branca. “Aprendi a servir, falar em público, fazer ata, caixa, relatórios. Em resumo, aprendi a viver com os outros e comigo mesma!! A participação no movimento me ajudou no emprego: trabalhar em equipe, ter organização no local de trabalho, saber ouvir, conviver em harmonia, realizar festas comemorativas”. Em Mara, o LEO despertou o interesse em trabalhar com pessoas. “Escolhi o curso de Relações Públicas e me graduei. Por muitos anos trabalhei com atendimento a clientes e produção de grandes eventos corporativos. Hoje desenvolvo campanhas e atividades para fortalecer os laços


ofereceu café aos LEOs quando foram levar cestas básicas. Uma senhora com poucos recursos que repassou várias roupas que havia ganhado e não usaria, para que fossem doadas a outras pessoas necessitadas. É por isso que Branca diz aos jovens: “Faça parte! O LEO é uma escola maravilhosa para a vida, uma oportunidade de ter experiência e ser líder. Você se torna uma pessoa do bem, consegue ter um olhar diferente sobre as coisas. E em qualquer canto do mundo em que você estiver com um pin na lapela, você será visto como um companheiro!” Mara aconselha: “Aproveite todas as oportunidades que você tiver no movimento. E se achar que não tem nada pra se fazer, crie algo. O mundo está carente de pessoas que se doam por amor”. A criatividade de Márcia entra novamente em ação quando pensa em motivar os jovens. “Eu faria uma exposição com fotos do movimento e convidaria ex-companheiros, como eu, para uma roda de conversa sobre a importância do LEOismo na vida de todos nós”. E é com a declaração de amor de Branca que fechamos esta história. “Ao LEO Clube Caeté, que me deu todo suporte de vida, obrigada de todo meu coração pela pessoa que me tornei hoje! Defendi, defendo e sempre te defenderei onde for preciso! Sou uma apaixonada pelo movimento LEO, pela escola de liderança que é, mas o LEO Clube Caeté tem todo meu coração pela vida toda!”

entre empresa e colaboradores. O olhar LEOístico esteve e está presente em todos os momentos da minha carreira. Ver as coisas pela realidade do outro, estar à frente de ideias e projetos. Tudo isso trago do meu tempo no LEO”. Como resume Marina, “o movimento LEO é a oportunidade de aprender na prática o que escola, faculdade ou mestrado nenhum vai ensinar em teoria”. As irmãs têm lembranças muito significativas das campanhas que ajudaram a realizar. Foram lições de humildade, desprendimento, gratidão e afeto. Uma família de 6 pessoas, morando numa casa de um cômodo com apenas uma cama, que

MÁRCIA CRISTINA DE OLIVEIRA 45 anos Técnico de Compliance, Riscos Corporativos e Controles Internos na Cemig - Companhia Energética de Minas Gerais MARIÂNGELA FLÁVIA DE OLIVEIRA (BRANCA) 43 anos Conferente de uma montadora de eventos MARINA LUCIA DE OLIVEIRA 39 anos Administradora, Analista de Planejamento Sênior na AFRY Pöyry Tecnologia MARA ELIZA DE OLIVEIRA 34 anos Relações Públicas, Coordenadora de Pessoas e Cultura na Divisio Sistemas Online ex-associadas do LEO Clube Caeté (MG)

Lion Brasil | Sudeste 19


ASSISTA

Ideias

Junior Achievement: um mundo de possibilidades

https://youtu.be/1xfu-bjM0lo

Cibele Lara Diretora Executiva da Junior Achievement São Paulo Como circular com um irmão cadeirante pela cidade de São Paulo, enfrentando buracos, degraus e falta de acessibilidade? Foi essa dor que levou uma jovem a pensar num Waze para cadeirantes, um app que pudesse informar sobre mobilidade e traçar a melhor rota entre dois pontos. A ideia foi resultado de Design Thinking, uma metodologia poderosa de abordagem de problemas, empregada pela Junior Achievement (JA) na preparação de jovens. Criada em 1919, a JA Worldwide é centenária como o Lions Internacional e está presente em mais de 100 países. É uma das maiores organizações sociais incentivadoras de jovens do mundo e utiliza o método “aprender fazendo”, com programas focados em 3 pilares: Preparação para o Mercado de Trabalho, Educação Financeira e Empreendedorismo.

Para Cibele Lara, Diretora Executiva da JA São Paulo há 11 anos, “o mais lindo do projeto, por estranho que pareça, é que ele causa um ‘desconforto’. O jovem acorda e fala: ‘Eu preciso fazer algo por mim’”. A partir do interesse de uma empresa em financiar um projeto, a JA dá início a um de seus modelos de atuação. Faz parceria com uma escola, prepara voluntários (que podem ser independentes ou funcionários da própria empresa) e se encarrega da logística e do desenvolvimento dos programas. Jovens carentes de escolas públicas são os maiores beneficiários dos programas da JA. Cibele sente o coração aquecido quando lembra de seu propósito dentro da organização. “O que mais me motiva é o poder transformador da educação!” Em sala de aula, o voluntário é o agente que, com sua emoção e sua própria história, consegue que o jovem se conecte e pense: “Se ele conseguiu, eu também consigo”. Cibele conta que uma aluna de escola pública decidiu, um dia, não matar aula e assistiu a uma palestra da JA sobre evasão escolar. “Ela acabou fazendo estágio na empresa patrocinadora e hoje trabalha na Meta (Facebook), onde é responsável por estágios em 3 países.” Assim como essa moça, 10 milhões de alunos são capacitados a cada ano por 470.000 voluntários em todo o mundo.

20 Lion Brasil | Sudeste


Assessor LEO para a Revista LION Brasil Sudeste | LEO Leão Felipe Benuto (14) 99168-4840 | lfelipebenuto@gmail.com

Comece sua jornada de serviço hoje Peça informações LEO Leão Renan da Silva Vale (11) 98529-3046 dmleolcbrasil@gmail.com LEO Leão Victor Antonio Lisboa (15) 99817-4794 secretariasdmleolc@gmail.com

Encontre o seu propósito Descubra o que ser um LEO pode significar para você! O LEO Clube é o programa do LIONS INTERNACIONAL para jovens, onde você encontra um mundo de oportunidades de crescimento pessoal e profissional, e obtém as ferramentas para ser um verdadeiro agente de mudanças no mundo. 150 países e áreas geográficas | 160.000 LEOs | 7.400 LEO Clubes

LIDERANÇA EXPERIÊNCIA OPORTUNIDADE Veja como o LEO realiza as coisas! • trabalho em equipe • liderança • organização de projetos • amizades duradouras • companheirismo • compromisso • proatividade • energia • diversão foto do Leão Othmar Fetz, The LEO Book

Existem dois ramos de LEO Clubes, Alfa e Ômega. Os LEO Alfa são para jovens de 12 a 18 anos. Os LEO Ômega são ideais para jovens adultos de 18 a 30 anos.

Durante meu tempo como LEO, pegamos nossas ideias e as transformamos em realidade. As pessoas respeitam isso.

Lion Brasil | Sudeste 21


Distritos em Serviço

LC 1 Governadora Pulucena Malta Silva Assessora para a Revista: Marly Lameirão Machado | (21) 99922-9448 lameirao1936@gmail.com

LEO VICTORIA DE REZENDE DONATI 21 anos LEO Clube Rio de Janeiro Golfe Olímpico (RJ)

PINTOU SUJEIRA? PRA NÓS É BRINCADEIRA! Desde muito nova, Victoria já participava de atividades leonísticas, levada por seus avós. Hoje sua avó, Viceli Penha Donati, é VicePresidente do Lions Clube Rio de Janeiro Golfe Olímpico (RJ), além de Conselheira do LEO Clube. Por isso, Lions sempre representou família, união e amor na vida de Victoria. LEO desde os 12 anos, ela aprendeu, dentro do movimento LEOístico, a entender as diferentes necessidades da comunidade, que antes passavam despercebidas. Sabe agora trabalhar com as diferentes personalidades de seus colegas de clube, respeitando todos de igual para igual. Desenvolveu competências como a liderança e reconhece a força do trabalho em grupo. Victoria sabe que os jovens trazem para o Lions a tecnologia, a informação, a movimentação, a força de vontade: “Os jovens botam um clube de Lions pra frente, pra ação”.

22 Lion Brasil | Sudeste

As atividades em contato direto com as pessoas e suas necessidades, como visitas a asilos e orfanatos, ou festas para crianças com câncer, são as preferidas de Victoria e de seus 31 companheiros de clube, porque podem ver o resultado de seus esforços. No Projeto Praia Limpa, por exemplo, os LEOs se divertem enquanto se dedicam a cuidar do meio ambiente. Unidos pelo mesmo propósito, eles criam conexões com quem precisa de sua ajuda e ficam ainda mais motivados a servir. Por isso dá pra imaginar como Victoria se sentiu numa Páscoa, quando seu clube levou ovos de chocolate para as meninas do Orfanato Santa Rita de Cássia. Um dos LEOs se vestiu de coelho e a turma passou o dia brincando com as crianças, tentando entender suas maiores necessidades. Quando estavam se despedindo, uma das meninas pediu a uma companheira do LEO Clube: “Tia, me leva pra casa com você!”.


LC 1 Castor BERNARDO ASSIS SCHMITT 16 anos Clube de Castores Petrópolis Marcos Senna (RJ)

CASTOR DESDE PEQUENINO, ASSIM FORMOU-SE O MENINO Bernardo pertence a uma linhagem de Castores: seus avós na década de 60 e seus pais na década de 90. Conta o Leão Wilson Gualberto, ex-Castor: “A convite das irmãs Guimarães – Laura, Ignez e Maria Celina – que levaram o Castorismo para Petrópolis, Paulo Schmitt se tornou um dos fundadores do Clube de Castores de Petrópolis (RJ) em 1967. Por volta de 1974, começou a namorar Nanci, que também acabou entrando para o clube. Anos mais tarde, foi a vez do filho deles, Robson, começar a participar das reuniões. E a namorar Nadege, presidente do clube”. Então nada mais natural que Bernardo se tornasse castor mirim aos 5 anos! Hoje ele dá valor à estrutura e organização que encontrou no movimento, desenvolveu habilidades de liderança e aprendeu especialmente a forma de interagir em

casos delicados. Sobre os jovens, Bernardo acredita que podem ajudar na renovação do Movimento Leonístico, graças a suas ideias atuais e visões de mundo diferentes. E diz para os jovens interessados: “Ser Castor é a oportunidade de desenvolver novas amizades em ambiente sadio e com a oportunidade de ajudar o próximo”. Ajuda que ele prestou com seu clube às pessoas atingidas pelas chuvas em Petrópolis. Seu clube tem uma campanha interessante e permanente – a Banda Musical Cavaleiros do Império, coordenada por seus pais, que hoje são Leões do Petrópolis Centro (RJ). Bernardo vive nesse meio desde muito pequeno. Passou toda a infância participando de apresentações e viagens. Orgulhoso, ele diz: “Ganhamos vários prêmios e até hoje tenho o prazer de conviver com alguns participantes quase como uma família, pois a amizade desenvolvida foi muito grande”.

Lion Brasil | Sudeste 23


Distritos em Serviço

LC 2 Governador Luís Carlos Barbosa Assessora para a Revista: Eunice Junqueira | (11) 99442-2608 eunicejunqueira@gmail.com

LEO VICTOR ANGELO CAJANI DA SILVA 22 anos LEO Clube São Paulo São Miguel Paulista (SP)

UMA JORNADA DE AUTOCONHECIMENTO “Cheio de ansiedade sobre o futuro, com crises de identidade e apreensão, eu estava no 3.º ano do ensino médio de uma escola estadual na periferia de São Paulo (SP). Além dos estudos, ocupava parte do meu tempo pensando e participando de projetos para motivar os alunos e oferecer divertimento e aprendizado. Foi quando, em 2017, o Prof. Alisson Piatezzi, do Lions Clube São Paulo Penha (SP), nos convidou para conhecer o programa LEO. Foram várias conversas até a fundação do nosso LEO Clube um ano depois. Todo esse processo de fazer parte da construção de um clube, das primeiras campanhas, e trazer novos associados, foi a motivação para que me apaixonasse e quisesse fazer parte do movimento. O que afinal me encantou? Esse sentimento de pertencer a uma nova família e a esperança de poder construir um mundo melhor. Este ano estou como Presidente do Distrito LEO LC 2 e escolhi o lema ‘Reafirmando a nossa identidade’, porque o movimento tem sido uma jornada de autoconhecimento, uma forma de me conectar com o que acredito, com aquilo que quero ser. Venho

24 Lion Brasil | Sudeste

desenvolvendo a liderança e muitas habilidades: melhor comunicação em público, organização, gestão do tempo e de pessoas e networking. Aprendi a fazer atas e ofícios, redigir regimentos e estatutos, gestão financeira – conhecimentos úteis para a vida pessoal e profissional. Por outro lado, ver o país de novo no mapa da fome me causa muita revolta, então canalizo esse sentimento para a oferta de refeições e cestas básicas, que exigem grande esforço coletivo. Gosto de chamar alguém interessado no movimento para colaborar, pois, como disse Paulo Freire, ‘a educação não muda o mundo, mas muda as pessoas que mudam o mundo’. Participando por um dia, o jovem sente que é realmente capaz de mudar a sociedade. Numa de nossas primeiras atividades, fomos atrás de produtos de higiene e limpeza para uma casa de repouso, acreditando que seria nossa melhor ajuda. Mas ao visitar os idosos e servir o café da tarde, percebemos que eles queriam atenção, porque não viam a família há meses. Nossa presença encheu o lugar! O Sr. Antônio, com olhos marejados, disse que nossa presença o fazia lembrar dos filhos e netos, da saudade imensa. Bastou uma singela demonstração de afeto para fazê-lo sorrir.”


LC 2 LIONS CLUBE SP ELOS Primeiro clube de serviço voluntário formado por ex-companheiros LEO e seus familiares

UM ELO QUE NUNCA SE ROMPEU Na década de 90, grupos de jovens atuavam em suas comunidades, junto aos Lions Clubes do atual Distrito LC 2, vivenciando o servir e a prática da liderança. Os anos se passaram e eles seguiram suas vidas nos estudos, no trabalho, constituíram família. Mas a memória do servir jamais se apagou. Uns tentaram ser Leões, mas faltava o vínculo com os antigos LEOs. Então o LEO André Luís Cazaroto teve a ideia de juntar a turma novamente e saiu em busca de ex-LEOs, com o sonho de fundar um clube com eles e suas famílias. O rumor se espalhou pelo Brasil, conseguindo adeptos pela força da internet. Era uma euforia, uma gritaria, uma mistura de risos e lágrimas cada vez que se abria uma câmera e se lembravam dos contatos, viagens, campanhas e eventos... O novo grupo vingou, cresceu, formando um clube inovador, jovem, unindo amigos. De um lado usando a internet, de outro realizando campanhas locais, cada qual em sua cidade, sob o estandarte do mesmo Lions. Fundado em 2020 com André na presidência, o Lions Clube São Paulo ELOS – uma inversão da

palavra LEOS – é o primeiro no Brasil de exLEOs e seus familiares. O ato reuniu ex-LEOs de 10 cidades, 5 Estados do Brasil, o Distrito Federal, 12 LEOs Clubes, 8 Distritos LEOs e 2 Distritos Múltiplos diferentes. A primeira ação de sucesso foi o SOS Santa Cruz do Sul/RS, cidade invadida pelas chuvas. Os ELOS se uniram, cada um mobilizou seu núcleo formando parcerias, e conseguiram, em 10 dias, meia tonelada de alimentos, produtos de higiene e limpeza, água, brinquedos, roupas e calçados para mais de 2 mil pessoas. No combate à fome, em campanha permanente, já foram beneficiadas cerca de 40 mil pessoas. Honrando sua origem, o ELOS tem um LEO Clube com 15 jovens de oito diferentes cidades e dois Estados, já atuando na arrecadação e doação de tampinhas, lacres e enxovais para bebês. Um clube jovem focado em serviço e companheirismo, o ELOS mostra como fazer um leonismo diferente, atrativo, divertido, e convida mais jovens a se tornarem elos nessa corrente do bem!

Lion Brasil | Sudeste 25


Distritos em Serviço

LC 3 Governadora Maria Ângela Nascimento Rebuá Assessor para a Revista: Antônio Eduardo Francisco | (19) 99782-1115 aeduardofrancisco@gmail.com

LEO ISADORA LUÍSA GARDINI 14 anos LEO Clube Pirassununga (SP)

APRENDI PACIÊNCIA E FOCO “Lá em casa todos somos do movimento LEO/ Lions. Meus pais, Sergio e Aline Gardini, são Leões e Conselheiros LEO. Minha irmã, Isabela Gardini, é tesoureira do nosso clube e meu cunhado, Bruno Janini, é membro também. Para mim, o LEO representa evolução como pessoa e como companheira. É como uma escola que nos ensina a sermos líderes, a fazer a diferença, a inspirar o próximo. Nunca fui muito paciente e muito menos focada, mas no LEO aprendi que tudo tem seu tempo e muitas vezes o que precisamos é esperar. Mas também não podemos sentar e achar que tudo vai cair do céu. Aprendi que precisamos ir atrás do que queremos sem forçar a barra. Aprendi também que é bom pedir ajuda, porque aprendemos como se deve fazer. Pedir ajuda te faz mais forte. Os jovens têm muitos interesses, e um deles é ser um bom adulto e ter um bom emprego. Mas como conseguir? O LEO dá um ‘empurrã ozinho’,

26 Lion Brasil | Sudeste

nos ajudando a crescer com dedicação, perseverança, companheirismo, tenacidade, e isso nos leva a ser alguém melhor e, logo, conseguir um bom emprego. A experiência na tesouraria, por exemplo, prepara para o mercado de trabalho. A entrega de alimentos e brinquedos numa comunidade dá uma outra visão da cidade. Ver a alegria de quem recebe faz um fogo nascer em nós para ajudar mais e mais pessoas. Se alguém quiser entrar no movimento, eu digo: ‘Aproveite! Vá às reuniões, às campanhas, ajude, converse com os LEOs mais antigos, com outros clubes. É uma sensação muito boa e você nunca mais irá querer parar’. Eu costumava achar que sabia tudo sobre o LEO e acabava aprendendo sempre mais. Agora sei que o LEO é muito maior do que eu imaginava e nunca para de me surpreender.”


LC 3 LEO BÁRBARA MACHADO FERNANDES 21 anos LEO Clube Monte Mor (SP)

NO FUTURO QUERO CONTINUAR MEU TRABALHO VOLUNTÁRIO “Um amigo de escola que é LEO me convidou para participar de uma reunião e eu me encantei com a motivação de todos em ajudar pessoas e a oportunidade que eles tinham de exercer a liderança, trocar experiências. No LEO desenvolvi responsabilidade e tenho aprendido muito sobre empatia e respeito. Destaco também a ajuda que tenho recebido dos meus companheiros mais experientes, que me orientam durante as reuniões para as tomadas de decisão – em relação a uma campanha, por exemplo. Quando entrei para ser LEO, eu era uma pessoa muito tímida e tinha dificuldade de falar na frente dos outros. Participar do LEO Clube me deu a oportunidade de evoluir para diminuir a timidez. Hoje sou a presidente. Gosto muito das atividades que envolvem as crianças. Fazemos a Campanha do Brinquedo, e é uma satisfação ver os olhos brilhando das crianças quando entregamos os presentes e damos uma esperança para a vida delas. Aprendemos que devemos ajudar sempre. No futuro penso em ser

uma Companheira Leão para continuar com o meu trabalho voluntário. No Natal de 2018, fomos entregar presentes para as crianças carentes de nossa cidade. Foi um trabalho planejado com muito carinho! Senti um misto de emoção e felicidade muito grande ao estar ali vendo a felicidade das crianças, recebendo o seu presente e acreditando na magia do Natal. Amo participar do LEO, é uma experiência única que levo para a vida toda. Enquanto puder vou convidar pessoas jovens para se aproximarem do movimento LEO e viver a oportunidade que ele pode nos proporcionar. Eu lhes diria que é incrível ajudar a quem precisa, nós somos uma família. Diria também que é uma oportunidade na sua vida de crescer como pessoa, ver o mundo com um outro olhar. Juntos e unidos chegaremos sempre mais longe.”

Lion Brasil | Sudeste 27


Distritos em Serviço

LC 4 Governadora Lane Lourdes de Souza Costa Assessora para a Revista: Rosângela de Sá | (38) 99141-8808 rosangeladesa3m@yahoo.com.br

LEO Leão MARIEL RESENDE AUGUSTO 19 anos LEO Clube Caeté (MG)

O TEMPO DOADO É UMA ESCOLHA Mariel começou acompanhando as atividades do LEO Clube e ficou encantada com o empenho, a organização e o entusiasmo dos companheiros. “Logo no início da minha jornada”, diz ela, “foram tantos aprendizados e experiências incríveis que não conseguia mais me ver longe do movimento. Hoje, posso afirmar, com certeza, que o LEO faz parte de quem sou. O movimento contribuiu para minha formação como ser humano e me fez enxergar a vida de outra maneira”. Ela acabou desenvolvendo seu espírito de liderança na prática, especialmente durante o período 2021/2022, em que foi Presidente do Distrito LEO LC 4. “O último ano foi de uma experiência sem fim. Como a própria sigla diz – Liderança, Experiência e Oportunidade – nessa trajetória eu tive o prazer de vivenciar cada uma dessas palavras. Pude conhecer diferentes realidades na nossa região, participar de treinamentos, de rotinas de liderança e

28 Lion Brasil | Sudeste

organização, e muitos eventos. Foi um ano de muitos altos e baixos, com muitos objetivos, projetos e ambições diferentes, mas creio que conseguimos conciliar todos eles na maior parte do tempo e fico feliz por isso”. Para Mariel, os LEOs acabam se tornando mais humanos, organizados, responsáveis e, sobretudo, companheiros. Ela costuma dizer que “o tempo que o jovem doa ao LEO é uma escolha: a escolha de utilizar o tempo livre para doá-lo ao próximo”. Na opinião de Mariel, uma das ações mais importantes é o combate à fome, pois conhece realidades que a fazem querer trabalhar ainda mais. “Tudo que fazemos volta para nós em forma de experiência e aprendizado”. Mariel lembra da sensação de dever cumprido quando seu clube se esmerou na organização de um evento de Natal para atender as crianças de um distrito da cidade. Foram brinquedos, lanches, presentes, brindes e brincadeiras. “As crianças ficaram alucinadas com a presença de Papai Noel, e nos agradeciam a todo momento com um enorme sorriso no rosto”.


LC 4 LEO Leão VICENTE PEREIRA DOS SANTOS JÚNIOR 25 anos LEO Clube Lí der, de Belo Horizonte (MG)

FAZENDO A DIFERENÇA PARA OS ESQUECIDOS Aprender a liderar pelo exemplo, sendo útil ao grupo, essa a principal competência que Vicente tem aprendido no movimento LEO. Ele acaba de assumir a Presidência do Distrito LEO LC 4 para o ano LEOístico 2022/2023. Seus planos incluem a realização de parcerias com os Lions Clubes que tiverem interesse, e também com outras instituições que estiverem dispostas e precisando de serviço voluntário. “Somos representantes de um movimento mundial e devemos usar isso em benefício da sociedade”, afirma Vicente, cujo lema na Presidência é “Servir, o primeiro passo para a caridade”. “Além de trazer uma vasta experiência para nossa vida pessoal, o LEO é uma belíssima

oportunidade de nos desenvolvermos e impactarmos a sociedade de alguma forma”, continua ele. “Os jovens trazem a atualidade para dentro do Lions e, se quisermos fazer a diferença, devemos acompanhar as rápidas mudanças da sociedade. O que mais me marcou na minha vivência LEO até agora, foi uma ação realizada durante a pandemia de covid-19, levando dignidade a pessoas em situação de rua. Atendíamos 600 pessoas por dia com serviços básicos, desde um simples banho à emissão de um documento. Enquanto estávamos seguros em nossas casas, muitos se esqueceram daqueles que ficaram na rua. Essa campanha é algo que tenho orgulho em contar, porque fizemos a diferença na vida dessas pessoas”.

Lion Brasil | Sudeste 29


Distritos em Serviço

LC 5 Governador João Claudino Barbosa Filho

Assessora para a Revista: Lucinda Martins | (11) 99699-1024 lucindammiguel@gmail.com

LEO JOÃO COSTA FARIA 13 anos LEO Clube Guarulhos Maia (SP)

FUNDADOR E PRESIDENTE DE CLUBE AOS 13 ANOS “Entrei no movimento LEO como fundador do LEO Clube Guarulhos Maia (SP) em maio de 2022. Desde criança, acompanho os meus pais e companheiros do Lions e sempre tive vontade de participar um dia. Hoje meu pai e a minha madrasta são Leões do Lions Clube Guarulhos Maia. Somos uma associação que ajuda os necessitados e a sensação de poder ajudar essas pessoas é inexplicável. E todos os serviços são importantes. Participamos e colaboramos no evento do Lions Clube Guarulhos Maia – a Feijuca do Bem – para angariar fundos para atender a comunidade do nosso município. O LEO é muito marcante na minha vida, por trazer muito aprendizado. Desde

30 Lion Brasil | Sudeste

que entrei no clube, desenvolvi muito a responsabilidade com os compromissos. Quando vejo os LEOs, eu penso em continuidade do movimento, sabe, uma visão de que haverá um futuro, e penso também nos bons exemplos em ajuda ao próximo. Para quem quer entrar no movimento, eu digo que ajudar alguém faz bem e que essa ajuda nos dá muita felicidade e alegria. Temos a oportunidade de fazer grandes amizades e conhecer muitas pessoas. Como nosso clube foi fundado recentemente, ainda não tive tempo de colecionar histórias marcantes de serviço. Mas já vivi um momento especial: minha posse como 1.º Presidente do Clube. É muita responsabilidade, mas com muito orgulho aceitei esse desafio. Estou muito feliz e, por que não dizer, envaidecido mesmo.”


LC 5 LEO RENATA INÁCIO PIMENTA 18 anos LEO Clube São Bernardo do Campo Prof. José Jorge do Amaral (SP)

UM APRENDIZADO PARA SERMOS MELHORES QUE NÓS MESMOS “São tantas coisas que aprendemos e desenvolvemos no movimento LEO! Melhoramos em todas as áreas de nossas vidas, principalmente em comunicação, respeito com os outros, solidariedade para com todos. Me tornei uma pessoa mais compreensiva, mais calma para compreender e até conseguir, com pouca coisa, mudar a realidade de outra pessoa. Os jovens trazem para o Lions o vigor, a vontade de conhecer o novo, novas ideias e dinamismo, a sede de conhecimento, pois a internet nos dá vários caminhos. Mas com os Leões, isso tudo é direcionado para o bem. O projeto que mais chamou minha atenção foi o Projeto Inclusão das Olimpíadas Especiais, que nos mostra que não somos diferentes, que devemos incluir as pessoas, e não tratá-las como deficientes, e sim

como queremos ser tratados. Elas têm muito a ensinar. A gente acha que a vida é difícil e elas nos mostram que superam qualquer coisa e são felizes, têm uma garra incrível. Nós entramos no movimento achando que vamos fazer pelas pessoas, que vamos ensinar, mudar a vida dessas pessoas e, no final, quem sai revigorado dessas atividades e com uma carga enorme de aprendizado, somos nós. Nem deveríamos falar em inclusão, pois ninguém deveria se sentir excluído para precisar ser incluído. O movimento LEO é um aprendizado para a vida, para sermos pessoas melhores. Não melhores que os outros, melhores que nós mesmos. Melhores para a vida. Você, jovem, que está meio desligado, sem propósito, precisando dar um sentido maior para sua vida, tenho um convite pra te fazer. Participe do nosso movimento. Faça parte do LEO Clube da sua cidade. Você vai adorar!”

Lion Brasil | Sudeste 31


Distritos em Serviço

LC 6 Governador Roberto Luiz de Freitas Assessor para a Revista: Antônio Douglas Zapolla | (16) 99148-7497 secretariolcbrodowski@gmail.com

LEO EMANOELY OLIVEIRA MELO 19 anos LEO Clube Santa Fé do Sul (SP)

ENSINANDO A LER E ESCREVER, ELA MUDOU VIDAS “Um dia recebi um convite para uma reunião do movimento LEO e aceitei na hora. Notei que as pessoas falavam com tanto amor sobre o que faziam que foi impossível não me sentir impactada. Sem perceber, já estava frequentando reuniões e campanhas. Ver que eu tinha uma ‘segunda família’ me cativou muito. LEO para mim representa a coragem que encontrei para correr atrás dos meus objetivos quando vi a diferença que os meus atos traziam para as pessoas. Me senti orgulhosa por estar escolhendo o caminho da generosidade e do servir. Aprendi que minhas palavras e promessas devem se refletir nas minhas atitudes e que eu posso liderar de forma justa e consciente. Sem falar na compaixão e empatia que me fazem olhar para dentro de mim e buscar ser melhor todos os dias. O movimento certamente transforma as pessoas que participam. Para mim, as atividades mais importantes são aquelas ligadas à fome e ao meio ambiente, pois enaltecem a preocupação com o coletivo.

32 Lion Brasil | Sudeste

Não esqueço o dia em que fui com o meu clube fazer doação de brinquedos e cestas básicas para famílias da minha cidade. Além da emoção de sempre, algo diferente aconteceu: na casa de uma criança, com toda pureza e inocência, ela me disse que, se pudesse escolher um presente de Natal, gostaria muito de ir para escola e aprender a ler e escrever. Sua mãe não tinha concluído o ensino básico e por isso não podia ensiná-la. Fiquei muito comovida ao ver uma criança enxergar beleza e importância naquilo que muitos jovens não valorizam. Prometi que iria ensiná-la. Então, todos os sábados, passei a ir até o outro lado da cidade. Em poucos meses ela já estava aprendendo. No Natal seguinte até escreveu a própria cartinha de agradecimento e contou que sua mãe se sentiu inspirada, voltou a estudar, conseguiu um emprego e melhorou as condições da família. Aquilo foi o meu presente, ver que as poucas horas semanais que dediquei àquela criança fizeram total diferença em sua vida. Por isso, palavra nenhuma resume o tamanho do amor e do orgulho que eu sinto pelo LEO Clube.”


LC 6 LEO ARTHUR PACIELLO CONSTANCIO 22 anos LEO Clube Taquaritinga (SP)

O OLHAR MAIS PRÁTICO E TECNOLÓGICO QUE AJUDA OS LEÕES Liderança e facilidade de expressão são algumas das competências que Arthur desenvolveu dentro do movimento LEO. Em sua visão, “o LEO Clube representa uma mudança de ciclo – um ciclo com novas tarefas, novos objetivos, novas responsabilidades e um novo círculo de amizade. Nos últimos 2 anos, aceitei cargos dentro do movimento em nível de clube e em nível distrital, e por esse motivo o LEO tem representado os meus momentos de mais ‘trabalho’ e os meus momentos de lazer, nos encontros e eventos anuais”. Ele lembra que, antes de conhecer o LEO, uma pessoa conhecida lhe mostrou fotos de atividades do clube e contou algumas passagens. “Aquilo me encantou e encanta até hoje. Meu primeiro contato direto com o movimento LEOístico foi durante a Campanha de Páscoa do meu clube, em abril de 2017, onde confeccionamos

cerca de 100 ovos de chocolate para doação. Lembro de todo o clube unido fazendo os ovos e no dia seguinte realizando a entrega para as crianças.” Dentro do LEO Clube os jovens engajados servem à comunidade mais necessitada e ainda participam dos encontros e eventos que fazem nascer novas amizades. Para Arthur, os jovens oferecem ao Lions “uma nova visão para o movimento, com um olhar mais prático, menos burocrático e mais tecnológico. Um grande exemplo é a forma como as reuniões foram conduzidas durante a pandemia. Com os encontros presenciais proibidos, os jovens do LEO Clube souberam orientar os companheiros Leões para que as reuniões fossem realizadas de maneira virtual ou híbrida. E foi um enorme acerto. A meu convite, um primo se tornou associado do LEO Clube Taquaritinga (SP). Para inspirar outro jovem, eu o convidaria a participar primeiro de uma campanha, para depois conhecer uma reunião ordinária. Por exemplo, a tradicional Campanha da Pizza do meu clube todos os anos encanta novos jovens que logo se tornam associados.”

Lion Brasil | Sudeste 33


Distritos em Serviço

LC 8 Governadora Márcia Cristina Gonçalves Assessor para a Revista: Eduardo Ribeiro | (18) 99690-5401 eduardoribeiroje@gmail.com

LEO FERNANDO SOUZA DE CAMARGO CARVALHO 17 anos LEO Clube Penápolis (SP)

UM LEO QUE CONQUISTOU LEÕES PARA O MOVIMENTO “Desde cedo, aprendi com minha mãe que devemos fazer o bem para tornar o mundo melhor, nem que seja para uma única pessoa. Então, quando soube da existência de um clube de jovens com essa mentalidade, logo soube que teria interesse nesse movimento, que hoje representa tudo na minha vida! Foi aqui que me desenvolvi, superando algumas dificuldades. Hoje tenho grande facilidade em falar em público. Aqui fiz muitos amigos. Aqui a competência de liderar despertou em mim. Nós, jovens, podemos parecer imaturos ou até inconsequentes, porém com nossa energia e entusiasmo trazemos mais ‘luz’ às campanhas em parceria com os Leões. Além disso, sempre que o Lions abre espaço de fala para um LEO, diversas ideias importantes e funcionais surgem de jovens líderes moldados no movimento. Foi no LEO que mostrei aos meus familiares como pode ser gratificante e divertido o ato de servir. Meu irmão, maravilhado com o movimento, tomou posse recentemente.

34 Lion Brasil | Sudeste

Minha mãe e meu padrasto, que sempre ficavam encantados com nossas campanhas, não hesitaram em fazer parte quando lhes mostrei a oportunidade. Eles amam verdadeiramente os LEOs como se fossem seus filhos, tanto que, em nossa última confraternização, prepararam uma feijoada para todos os meus companheiros. Conversando após o jantar, minha mãe disse: ‘Não vejo a hora de fazermos novamente, eu gosto muito de vocês’. Isso mostra sua felicidade, especialmente representando o Lions como Conselheira LEO junto ao nosso clube. Tenho orgulho de dizer que faço parte do LEO! E fico deslumbrado porque, mesmo sem marketing, conquistei pessoas que se propuseram a entrar no movimento, não por interesse, não por status, mas sim por verem o bem que praticamos e para se tornarem voluntários a ajudar o próximo! Para trazer mais um jovem, eu lhe mostraria, com foto e vídeos, todos os sorrisos que recebemos e todos os momentos bons que compartilhamos, fazendo o bem e recebendo em troca o que dinheiro nenhum pode comprar: amor!”


LC 8 LEO AFONSO CÉSAR FREITAS DE OLIVEIRA 19 anos LEO Clube Tupi Paulista (SP)

EM MOMENTOS DIFÍCEIS, NÃO DESISTIRAM DE MIM “Desde criança, eu ficava encantado com as atividades e eventos do LEO. Meus pais são companheiros Leões, então sempre estive observando tudo de perto! Sou apaixonado pelo movimento LEOí stico antes mesmo de fazer parte dele. O LEO foi um dos principais, se não o principal responsável por toda minha evolução como pessoa, no trabalho em equipe, na comunicação, no saber fazer amizades. Desenvolvi meu próprio jeito de liderar, aprendi a compreender como lidar com as pessoas. E principalmente, o LEO representa a oportunidade de poder ajudar o próximo de alguma maneira, apesar de todas as dificuldades da vida! Nós, jovens, agregamos ao Lions não apenas mão de obra ou tempo de qualidade, mas principalmente inovação, criatividade! Se você perguntar para qualquer LEO, vai ouvir inúmeros elogios sobre o movimento,

mas você só vai entender o que é o LEO e o que representa quando viver na pele aquilo que nós fazemos. Tudo que conquistei dentro do LEO é marcante, mas não consigo tirar da cabeça o dia em que levei uma cesta básica e um brinquedo para uma família no Natal. A criança olhou nos meus olhos e disse: ‘Tio, eu nunca tinha ganhado um brinquedo desses antes, você é incrível!’ E a mãe me disse no fim: ‘Obrigada! Não tínhamos o que comer e eu não poderia dar nada para meu filho neste Natal. Você fez ele sorrir depois de muito tempo!’ Caí em lágrimas. Ao chegar em casa, lembrei por que eu tinha me encantado pelo LEO e também agradeci a todos os meus amigos por não terem desistido de mim quando passei por momentos difíceis e quis sair do movimento! De lá pra cá, eu decidi sempre me dedicar ao máximo e fazer o possível para ajudar aqueles que precisarem de mim!”

Lion Brasil | Sudeste 35


Distritos em Serviço

LC 11 Governador Alexandre Mendes Assessora para a Revista: Andressa Hernams | (21) 96407-4183 andressa.hernams@gmail.com

Castora ADRIA FARIA DOS SANTOS 20 anos Clube de Castores Miracema (RJ)

O CASTORISMO É ALGO GRANDIOSO “Conseguir fazer o bem para outras pessoas, poder ajudar quem tem uma realidade de vida mais difícil. Foi isso que me encantou e me encanta até hoje no movimento castorístico. A amizade, a oportunidade de me relacionar com pessoas incríveis no Castorismo e ter o apoio delas é sensacional. Ser Castora é poder ajudar ao meu próximo. Todos precisamos de ajuda em algum momento. Aqui aprendo que responsabilidade e força são fundamentais na vida. Que as coisas não acontecem no meu tempo. Aqui estou desenvolvendo minha liderança, pois neste momento estou como presidente de clube. Entre o Lions e o Castorismo existe a união de forças, a união da juventude com a experiência, e é uma conexão muito boa. Eu amo isso!

36 Lion Brasil | Sudeste

Nós temos grandes desejos. Um deles é trazer mais jovens para o Castorismo e o outro é ajudar jovens a saírem do mundo das drogas com o apoio do nosso movimento. Quando entrei, achava que o Castorismo era um simples projeto. Me enganei. O Castorismo é algo grandioso, mudou a forma como penso, mudou minha vida. Essa transformação atingiu também minha família. Meus irmãos, de 10 e 13 anos, querem se associar, meus pais estão felizes e me apoiam. Meu sonho era realizar um trabalho de alívio à fome e agora faço isso. Então, entre você também para o Castorismo, que é algo incrível. A primeira ação que realizei foi a entrega de cestas básicas. Vi a gratidão nos olhos de uma moça e isso me marcou. Foi um olhar muito expressivo que jamais vou esquecer. Essa experiência me fez ter ainda mais empenho e dedicação.”


LC 11 LEO RAFAEL TEZOLIN COUTINHO 21 anos LEO Clube Aracruz Cibernético (ES)

CATIVANDO CRIANÇAS E ADOLESCENTES A PROPAGAR O BEM Proatividade, empatia, trabalho em equipe. Para Rafael, o que torna o LEO muito valioso é a possibilidade de criar laços e conexões e fazer florescer competências como essas, importantíssimas para o futuro dos jovens. O convite que recebeu em 2017 para participar do movimento e ajudar a fundar o LEO Clube São Mateus (ES) foi a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre o tipo de atividades que os LEOs realizam. “Inserir jovens nesse tipo de serviço sempre me chamou bastante atenção”, nos conta Rafael. Mais tarde, ao atingir a idade limite, passou para o LEO Clube Aracruz Cibernético (ES), da categoria Ômega, que reúne jovens de 18 a 30 anos. Sobre a parceria com o Lions, Rafael acredita que os jovens agregam uma visão diferente para os Leões, além de renovar o ambiente com a energia da juventude.

“O movimento LEOístico representa um espaço na minha vida em que sinto que impacto positivamente a vida de outras pessoas ao meu redor, a partir de ações que ajudei a elaborar. Para o jovem que tem interesse de participar ativamente na sociedade, o movimento é o lugar que recebe suas ideias e permite que elas sejam colocadas em prática para ajudar o próximo. E para mim, as ações mais importantes são aquelas dirigidas a crianças e jovens porque podem cativá-las a propagar o bem na sua geração também.” Por isso, participar de projetos dirigidos a esse público é o que marca a história de Rafael no LEO Clube. Um dia levaram brinquedos, como pula-pula e escorregador, a uma escola da periferia da cidade, além de conduzirem atividades em grupo. Em outra ocasião, levaram alegria a crianças e adolescentes de uma casa de passagem, que haviam sido retirados da guarda dos pais. “Nessa tarde a gente levou lanche para ser compartilhado e desenvolvemos brincadeiras. Tivemos oportunidade de conversar para trocar experiências e entender como era a rotina deles. Espero que tenha sido um dia memorável para eles, como foi para mim.”

Lion Brasil | Sudeste 37


Distritos em Serviço

LC 12 Governador Celestino Januário Bacelar Assessora para a Revista: Marlene Matos | (33) 98862-8624 marlenematoslions.assessora@gmail.com

LEO DANIEL ALEXANDRE MORAIS DOMINGOS 22 anos LEO Clube Guaranésia (MG)

OFERECER O QUE TODOS DEVERIAM TER SEM PRECISAR PEDIR “Colocar o celular para despertar às 5 da manhã, no seu único dia de folga, para fazer o bem a alguém, é sinal de paixão de ser LEO. Mas você só vai conhecer esse sentimento se participar. Disposição e alegria no cumprimento de responsabilidades sociais. Isso foi o que me cativou ao conhecer o movimento LEO! Eu vivia numa bolha e passei a enxergar as grandes problemáticas. O movimento despertou um ‘eu’ mais compreensivo para liderar e motivar sócios desmotivados, com menos julgamento e mais ações inclusivas. Nossa ação de destaque é o NataLEO. São várias ações na cidade e na zona rural. Dentre elas, se destaca a campanha do quilo, que a cada ano se supera em produtos arrecadados. Na última edição, foram cerca de 1.200 quilos doados à REGAR – Rede Guaranesiana de Assistência e

38 Lion Brasil | Sudeste

Reciprocidade, à qual pertencem várias entidades, e que já distribuiu cerca de 500 cestas básicas para famílias atingidas pelos reflexos da pandemia. Mas não realizamos apenas arrecadação e doação. Nossa abordagem inclui também uma sindicância das famílias a serem atendidas, com perguntaspadrão e uma análise crítica para entender a realidade. Em casos extremos, movimentamos o grupo para agir de formas mais eficientes, além dos alimentos. Num desses casos, uma garotinha comentou triste que, por conta da baixa imunidade causada pelo tratamento de câncer, só poderia acompanhar pelas redes sociais. Com visita cuidadosa e restrita aprovada pelos médicos, levamos brinquedos, pratos deliciosos para o café da tarde e nossa energia. Sua família recebeu nossas cestas, que ajudaram a virar o mês. E a menina, que logo depois veio a falecer, ficou feliz por ver sua família passando bem. A partir dessa campanha, nossa diretoria sentiu a importância de manter sempre um NataLEO forte, oferecendo o básico que todos no mundo deveriam ter sem pedir.”


LC 12 LEO EMILY BELCHIOR DO NASCIMENTO DOS SANTOS 21 anos LEO Clube Santos Dumont Ômega (MG)

O MOVIMENTO NOS FAZ REFLETIR SOBRE OS ANSEIOS DA SOCIEDADE Foi vendo seus pais, associados do Lions Clube Santos Dumont (MG), que Emily se encantou com suas efetivas ações perante a sociedade. Por isso ela propõe a promoção de ações no clube “para incluir os jovens em atividades tanto culturais quanto sociais e ambientais, com o intuito de lhes mostrar que, apesar da pouca idade, podem fazer a diferença em sua comunidade. Ao entrar no clube, os jovens de 12 a 30 anos tendem a trazer ideias e pensamentos inovadores, sendo capazes de moldar as gerações futuras, quebrando tabus e impondo mudanças na forma como as gerações mais velhas pensam e se comportam. Podemos dizer que os LEOs são filhos do Lions. No LEO me encontrei de um modo que nunca imaginei. Ele me proporcionou grande crescimento pessoal e competências valiosas para meu crescimento profissional, como espírito de liderança, capacidade

de execução e trabalho em grupo, criatividade, flexibilidade, adaptabilidade, autogestão, além de pensamento crítico e um olhar mais humanizado. O movimento nos faz refletir sobre os anseios da sociedade, nos faz conhecer as necessidades populares e buscar medidas para aumentar a qualidade de vida das pessoas que se encontram em vulnerabilidade social. Assim, podemos proporcionar uma nova realidade e perspectiva para o futuro. A campanha do agasalho foi, de longe, a mais marcante. Conseguimos arrecadar uma quantidade significativa de roupas e distribuímos para moradores de rua, juntamente com sopa para aquecer no frio. Pudemos doar amor, partilhar abrações, olhar no olho, conversar, dar visibilidade ao que às vezes passa despercebido pela sociedade. E ver o olhar de carinho e gratidão nos fez lembrar o que realmente é importante.”

Lion Brasil | Sudeste 39


Castores Assessor para a Revista: Ramon Carvalhaes Sant’Anna | (24) 99221-5766 ramon.diretor1@gmail.com

Castora MANUELLA ASSIS SCHMITT 8 anos Clube de Castores Petrópolis Marcos Senna (RJ)

DIVERSÃO E FELICIDADE NO CLUBE DE CASTORES Manuella e seu irmão Bernardo são filhos e netos de Castores (ver a história de Bernardo na página 23 desta edição). Seus pais são agora Leões do Lions Clube Petrópolis Centro (RJ). Ela tem 8 anos, se tornou Castora em 2020 e já está desenvolvendo a habilidade de falar em público! O que encanta Manu é a chance de ajudar quem precisa. Sobre a parceria com os Leões, ela diz que os jovens “ajudam nas campanhas que os Leões não conseguem

fazer sozinhos”. Ela acha legal aumentar a coleção de pins e participar da distribuição de alimentos e brinquedos. Manu lembra que “na última Festa das Crianças, nós distribuímos lanches e brinquedos para as crianças e eu brinquei junto com elas e pude comer os doces a tarde toda!” E diz para quem se interessar: “O Clube de Castores é muito divertido e deixa as pessoas felizes”.

CLUBE DE CASTORES é a primeira organização nacional de clubes de jovens de serviço do Brasil, de utilidade pública e voltada para serviços humanitários. Foi fundada pelo professor e Companheiro Leão José Gilberto Ribeiro Ratto, em 1963. Seus membros são denominados Companheiros Castores.

40 Lion Brasil | Sudeste


Castores Castor JOÃO PEDRO CARPINTER SILVEIRA 21 anos Clube de Castores Paraíba do Sul (RJ)

UMA FORMA DE TORNAR O MUNDO MELHOR, MESMO QUE AOS POUCOS Apoio a projetos esportivos e de e-sports... aulas de desenho... o Clube de Castores tem a capacidade de atender qualquer interesse dos jovens através de suas atividades e, quem sabe, lhes dar um incentivo para realizarem seus sonhos. Essa é uma das possibilidades que João Pedro vê no movimento. “A ideia de juntar pessoas por um mesmo ideal, ajudar o próximo de maneira organizada e com apoio, seja privado ou de demais clubes, me atraiu muito. Vi ali uma forma de tornar o mundo melhor, mesmo que aos poucos. A principal marca do clube em mim com certeza é a amizade. Através dele eu me aproximei da mais diversa gama de pessoas, muitos que atualmente são parte importantíssima da minha vida. Eu tenho desenvolvido bastante a minha oratória que, com a pandemia,

ficou um pouco enferrujada. E por trabalhar sempre com a população, aprimoro minhas habilidades sociais.” João Pedro gostaria de mostrar para os interessados “os eventos já realizados pelo clube local e o planejamento dos próximos que considero atraentes para a juventude. Ela traz para o Lions uma visão atual do mundo, que somada à experiência dos Leões faz com que o clube sempre se adapte às novas necessidades do mundo moderno. No último 10 de abril, aniversário do antigo Clube de Castores da cidade, realizamos o nosso maior evento de Páscoa. Foi um sucesso! Além da sensação de dever cumprido, ver todo o grupo trabalhando com um sorriso no rosto e as crianças aproveitando a festa foi extremamente revigorante. A forma como nosso trabalho vem sendo aceito pelas comunidades é fantástico. Só tenho a agradecer a todos que apoiam esse projeto, que não é fácil, mas que vale a pena. Trabalhar pelo próximo não diz respeito somente a ele, mas a nós mesmos, a forma como vemos e compreendemos o mundo, como encaramos a necessidade de mudança e agimos para que, mesmo que momentaneamente, ele se torne um lugar melhor.”

Lion Brasil | Sudeste 41


Lions Quest

Assessora de Lions Quest DMLC Carmem Lúcia | (37) 99992-0436 carmem@netpeu.com.br

Inteligência Emocional para a juventude Lions Quest é um programa oferecido por Lions Internacional há mais de 30 anos, em parceria com escolas e famílias, para dar aos jovens a oportunidade de desenvolver competências socioemocionais. A seguir, alguns depoimentos sobre os resultados do Lions Quest.

Alunas do Colégio Chromos (Instituto Educacional Marrian), de Betim (MG) patrocinador: Lions Clube Betim

Aluno da Escola Estadual João Ribeiro da Silveira, de Icém (SP) patrocinador: Lions Clube Itu

Sou estudante do 9º ano e posso dizer que durante 4 anos estudando Lions Quest na minha grade curricular, adquiri conhecimentos que levarei pela vida. O Lions é para mim uma fonte de aprendizagem, onde se aprende a respeitar o próximo, a entender que amizade é poder ajudar sem querer nada em troca. É estar presente sempre que o próximo precisar. É praticar sempre a boa vizinhança, levando paz, amor e união, ajudar o fraco e o necessitado. Vou levar comigo o que aprendi com o Lions, crescendo com respeito, ética e mansidão, para que meu futuro possa ter êxito em tudo que fizer, sem precisar prejudicar ninguém. Yasmin Lino

O programa Lions Quest, aplicado pelos professores, tem impactado muito a minha vida, principalmente em relação aos projetos de voluntariado. Sou presidente do clube juvenil de dança de nossa escola e através das aulas ministradas pela professora Priscila foi proposto um trabalho voluntário na APAE de nossa cidade. Pude ministrar uma aula de dança e isso foi incrível.

Penso que o Lions Quest é muito importante, já que aprendemos valores que são aplicados pela sociedade, a ser responsável, ter disciplina, adquirir autoconfiança e o autoconhecimento. Nos permitimos descobrir nossas qualidades, capacidades e pontos fracos que podemos melhorar. O Lions nos ensina a se colocar no lugar do outro, ter empatia, além de agir não só para o nosso bem-estar e sim para o do próximo também. Vejo que hoje o Lions Quest pode melhorar uma comunidade, ajudar mentes e ajudar muitas pessoas. Maria Eduarda Rezende Pereira O Lions Quest me mostrou, através da professora Sônia Maria e seus ensinamentos, como ser uma pessoa com atitudes melhores. Com a companhia dos meus amigos o Lions Quest nos preparou para o mundo, para lidar com ações que influenciarão o futuro de todos nós. Dessa forma, é necessário não só vontade, mas também coragem para sermos cidadãos empáticos na sociedade. Samara Rezende

42 Lion Brasil | Sudeste

Compreendi que somos todos iguais, o senso de empatia, respeito, amor ao próximo, dignidade humana e protagonismo juvenil foram despertados dentro de mim e isso devo à programação do Lions Quest. Além disso, as dinâmicas e a didática do programa tornam as aulas mais leves e nos fazem enxergar e compreender os conteúdos de uma maneira mais prática e menos monótona, pois abordam temas de grande impacto, como respeito, companheirismo, empatia e protagonismo. Cada tema proposto gera muito debate, pois são temas de nossas realidades, e os professores conseguem desenvolver muito bem cada aula. No começo eu achei que não ia gostar, mas hoje não vejo a hora da aula chegar. Espero que o programa Lions Quest continue, pois tem ajudado muito, não só a mim, mas a muitos outros em nossa escola. É realmente incrível. Gabriel Lucas Silvestre da Silva