Issuu on Google+

Vila de S. Torcato A Vila de S. Torcato é senhora de uma beleza natural e de uma excelência patrimonial e monumental que lhe dá direito a um estatuto e atestado de superioridade e notoriedade no panorama regional e mesmo nacional. Ela é portadora de uma história de séculos e séculos. As suas origens perdem-se por tempos idos. Se as primeiras referências escritas acontecem pelo século X, à existência de actividade vital nesta zona é, deveras, muito mais antiga uma vez que possibilidade da existência de um castro romano é muito veraz.

Na actualidade, S. Torcato é um centro religioso, onde transborda a fé de gente simples e devota. É nesta perspectiva de passado longínquo e de presente férti lque nos propomos apresentar S. Torcato, o do passado e o do presente. Bela de se ver, a Vila encanta pelas maravilhas da natureza, pelo progresso e desenvolvimento do humano. Conciliadas, natureza e humano dão uma belíssima criação que tem a mão de Deus a abençoar por cima.


Localização Saindo de Guimarães, pela parte norte, percorrese a EN207/4 passando pelo Castelo de Guimarães e pelo campo de S. Mamede. Chegados à Madre Deus pode já avistar-se oimponente Santuário de S. Torcato ao fundo de uma paisagem que forma um quadroartístico belíssimo. Segue-se em direcção a Selho S. Lourenço, passa-se ao ladodo Rio Selho e chegase, enfim, à Vila de S. Torcato. A Vila é um fértil vale rodeado por montes em jeito de cordilheira. A suasituação geográfica é, por isso, propícia ao encontro, ao aglomerado de pessoascomo acontece a vários níveis. Uma palavra sobre a toponímia. Conta a Vila com 110 ruas, contando com as travessase vielas existentes bem como com as urbanizações, as avenidas, os largos, ascalçadas e os bairros. Deste facto, podemos concluir a extensão da freguesia.

Oprocesso

da

toponímia

pode

consultar-se na íntegra na sede da Junta de Freguesia. As fronteiras são demarcadas a norte por Gonça, a sul por Aldão e Selho S.Lorenço, a nascente por Rendufe, e a poente por Gominhães.


Museu da Irmandade

Na nossa visita, percorremos os mais variados compartimentos do Casão do Santo tirando fotografias e perguntando ao guia elementos

O Museu Etnográfico de S. Torcato, composto por várias salas temáticas, é um dos mais ricos

desconhecidos por nós. Várias salas constituem o Museu:

da zona norte do país. O Salão Nobre da Irmandade é o local onde são feitas as recepções oficiais. Nesta sala podemos ver algumas personalidades importantes na vida da

instituição.

Estas

pessoas

importantes

ofereceram vários donativos e benfeitorias.

O Museo fica situado em S. Torcato, freguesia do conselho de Guimarães, e está instalado num edifício construído no século XIX. O Casão do Santo, assim chamado o edifício, foi inicialmente construído para assistir os peregrinos, para acomodação dos Irmãos da Confraria e para recolhimento das dádivas ao Santo. Este Museu, inaugurado em 1985 num edifíciosede da Irmandade de São Torcato. Esta Irmandade foi instituída em 1693 por régia provisão de D. Afonso VI. Em 1806 os estatutos foram reformados e aprovados por D. Afonso IV. Em 1811 ficou isenta de jurisdição paroquial. A ela deve-se a construção do majestoso santuário e a manutenção dos espaços da Irmandade.

É responsável por organizar a

Procissão da Romaria Grande e expõe um espólio referente à construção do templo, às romarias e ao culto a S. Torcato.


A Sala de S.Torcato alberga um imponente conjunto de peças relativas à vida da Irmandade. A sala contém vários objectos que decoram a procissões da Romaria Grande ao longo dos anos. Podemos ver as opas e as varas nos Mesários da Irmandade, bem como vários paramentos e objectos utilizados no culto. Data de 1852 o primeiro cortejo que festeja a transladação do S.Torcato da capela para o Santuário. A Procissão anual de S.Torcato constitui um acontecimento impar na região.


A Sala dos Ex-Votos é um símbolo de fé, crença em S.Torcato. Muitos romeiros viram as suas preces

realizadas.

Estes

foram

deixando

oferendas de agradecimentos a S.Torcato pelos milagres feitos, são esses objectos que marcam a devoção, crença e fé em S.Torcato que fazem dele Santo Milagreiro.


A Sala de Talha é um lugar onde se encontram peças genuínas de valor incalculável de um antigo altar retirado da Antiga Capela Môr. A preciosidade da de decoração em ouro da madeira está ali bem espelhada em peças que constituiam o altar onde em 1852 foi exposta a urna contendo o corpo incorrupto de S.Torcato.


A Sala da Cera é mais outro local onde a fé dos romeiros está bem estampada. Nela podemos ver objectos de cera. Estes objectos são testemunhos inequívocos de fé, provas da passagem de peregrinos pelo Santuário.


A Cozinha do Peregrino é outro símbolo que

A Sala de Cantaria é um museu vivo de peças

marca a fé em S.Torcato. Os romeiros vinham de

moldadas no granito. Ali se podem ver moldes

longe e tinham acompanhamento à chegada.

de gesso, lata e pedra bruta, bem como os picos, pisões, picolas, limas, palhetes e ponteiros. Estes instrumentos

agora

banais

foram

muito

importantes na arte de moldar a pedra, tornandoa bela e bem.


A Sala de Artes e Ofícios é constituida por instrumentos de algumas funções e actividades do lavrador, do homem do campo, do sapateiro, do cesteiro e do serrador. A dorna, as pipas, os semeadores são instrumentos que marcam a época.


Por

fim,

a

Sala

da

Etnografia.

Estão

reproduzidas, nesta sala, vivências da ruralidade da região, dos hábitos de trabalhos e lazer. O ciclo produtivo do linho é o mais emblemático porque é constituído pelas várias etapas da produção do mesmo, contendo os vários utensilios necessários. Os trajes da época mostram o colorido do mundo rural que ganha também nos seus cantares uma forte expressão.


Julho. Habitualmente, os seus programas contam

Romaria Grande

com

arraiais

durante

sexta

e

sábado,

acompanhadas por missas em devoção a São Em S. Torcato realiza-se, desde 1852, no 1º.

Torcato e a nobre procissão.

Domingo de Julho, umas das maiores e mais

Realizada durante a tarde de Domingo da mesma

concorridas romarias do Minho, a Romaria

festa, a procissão (com o seu percurso traçado

Grande de S. Torcato, nela comemora-se a

em volta do santuário), conta com a participação

Solene Transladação do corpo de S. Torcato do

de duas bandas de música e dois carros

Mosteiro para o seu Santuário. Situada na

alegóricos.

margem esquerda do Rio Selho, a 5k. De vila

A sua grandiosidade é ilustrada pelos números

predominantemente rural. A Igreja do Mosteiro

que nos apresenta: todos os anos, participam na

de S. Torcato - Monumento Nacional, cuja

procissão aproximadamente 500 pessoas e

construção foi iniciada m finais do séc. XIX, é

assistem entre 6 a 7 mil pessoas (apesar de este

um edifício em granito, com elementos de

numero ter vindo a decair). Gastam-se entre 25 a

inspiração gótica, românica e clássica. Esta festa

30 mil euros.

Guimarães,

S.

Torcato

é

uma

incorpora um programa religioso com importante procissão, e desfile historiado alusivo à vida do Santo.

Muitas

são

as

diversões,

arraiais,

concertos de música e fogo, em local decorado com esmero e tradição. Realiza-se no primeiro fim-de-semana

de

Julho.

Organização

da

Irmandade de São Torcato. (CM de Guimarães).

Conduzida

pelos

acompanhada bandeiras,

cavalos

por

cruzes,

da

fanfarras, confrarias,

GNR

e

escuteiros, lanternas

e

figurantes, saem à rua os andores de São Pedro, Santo António, Senhora do Rosário, São Torcato e o Sagrado Coração de Jesus.

São Torcato, uma pequena vila de Guimarães,

Desde sempre idealizada e preparada pela

foi ficando famosa pelas suas festas, chegando

Irmandade do Padroeiro (São Torcato) e

até a ser considerada a terra onde se realizava a

tentando sempre manter a tradição, os cânticos

“maior romaria do Minho”.

escolhidos

para

os

carros

alegóricos

são

tradicionais, apesar de variarem ano após ano. E é exactamente sobre a Romaria Grande de São Torcato que nos debruçamos, visto que é a festa

Apesar de ser um cortejo concretizado por

mais importante da Vila, apesar de vir a perder

pessoas da vila, pessoas de carácter importante

popularidade.

são convidadas a participar na mesma, como por exemplo os Presidentes da Junta de Freguesia e

Iniciada entre os séculos V e VIII, a Romaria

da Câmara Municipal, bem como os Presidentes

Grande realiza-se no primeiro fim-de-semana de

de algumas associações locais, entre outros.


Se após ler o fruto da nossa pesquisa ficou

7. Qual a composição da procissão?

interessado em participar na referida procissão, não hesite, pois não há restrições no que consta a escolher

figurantes

e

ajudantes,

podendo

qualquer pessoa participar, desde que compareça uma hora e meia antes da procissão junto ao Casão do Santuário.

È constituída por 2 cavalos da GNR, com a fanfarra

dos

escuteiros,

confrarias

com

bandeiras, cruzes, lanternas, andores, pálio e figurantes. 8. Quais os andores que saem à rua? São Pedro, Santo António, Senhora do Rosário, São Torcato e o Sagrado Coração de Jesus.

Sr. Fernando (guia na visita ao Museo da

9. Em que ano se realizou a primeira procissão? E por quem?

Irmandade)

Realizou-se entre o século VIII e IX, realizada pela Irmandade do próprio padroeiro (São Entrevista

sobre

a

Romaria

Grande

Torcato).

(Procissão) 10. Ao longo do tempo, o número de pessoas que 1.Em que dia se realiza a procissão e qual o seu

tem assistido à procissão tem aumentado ou

percurso?

diminuindo?

Realiza se no primeiro domingo de Julho e

Tem baixado bastante.

desenrola-se à volta do Santuário. 11.De ano para ano, quais as alterações que 3.Quantas bandas e carros alegóricos participam

ocorreram na procissão?

na procissão? A procissão tem mantendo- se igual (poucas Participam duas bandas e dois carros alegóricos.

diferenças).

5.Quantas pessoas participam na procissão e qual

12.Quem prepara os carros alegóricos?

o número de pessoas qe normalmente assistem? É a funerária Passos. Participam mais ou menos quinhentas pessoas com seis, sete mil pessoas a assistirem.

13.Quem quiser colaborar na procissão, o que tem que fazer?

.


Quem quiser participar na procissão tem de se dirigir antes meia hora ao casão do mosteiro. P r o g r a m a Romaria Grande 14.Numa estimativa, quanto custa realizar uma procissão? Segunda

Entre 25 a 30 mil euros. 15.Costumam privilegiar pessoas e grupos locais

21H00 Início das NOVENAS em honra de S.TORCATO com Missa e Pregação pelo

para participar na procissão?

Sr.Padre, todos os dias da semana. Não,

qualquer

pessoa

pode

participar

e

colaborar. 16.Há convidados especiais para a procissão? Quem? Há. O Presidente da Câmara, da Junta de Freguesia, os Predidentes das Associações locais, entre outros. 17.As músicas dos carros são sempre as mesmas? Não, alteram de ano para ano.

Sexta 09H00 Grandiosa SALVA DE MORTEIROS, dá início à Romaria Grande de S.Torcato’2009. 10H30 REPIQUES FESTIVOS pelo carrilhão de S.Torcato. 12H00

SALVA

REPIQUES

DE

MORTEIROS

FESTIVOS

pelo

E

carrilhão

de

PEREIRAS

e

S.Torcato. 20H30

Entrada

dos

ZÉS

novamente repiques pelo carrilhão de S.Torcato. 18.Qual o motivo que leva a que o andor de S. Torcato se volta para o mosteiro? É um ritual.

21H00 Novena, com Missa e Pregação. 21H30

INAUGURAÇÃO

DAS

ILUMINAÇÕES a cargo de Fernando Castro, de 19.Quem a organiza?

Guimarães e início do ARRIAL NOCTURNO.

É a Irmandade de S. Torcato.

22H00

Actuação

do

GRUPO

DE

CAVAQUINHOS FLORES DA PRIMAVERA do C.R.C.A. de S.Torcato.


22H45

Actuação

FOCLÓRICOS

DE

dos

famosos

S.TORCATO

CRUPOS E

DA

pirotécnicos, dão por terminado o segundo da Romaria Grande.

CORREDOURA. 24H00 Sessão de FOGO DE ARTIFÍCIO. Domingo 08H00 Missa solenizada, canta o Coro da Sábado

Manhã.

09H00 O REBATER DOS SINOS do carrilhão

09H00 Missa solenizada, canta o Grupo Coral do

de S.Torcato, seguido de grande SALVA DE

CNE.

MORTEIROS, anunciam o segundo dia da 11H00 Missa Solene em Honra de S.Torcato.

Romaria. 12H00

SALVA

REPIQUES

DE

FESTIVOS

MORTEIROS pelo

carrilhão

E de

19H00 Missa pelos irmãos, vivos e falecidos , da Irmandade de S.Torcato.

S.Torcato. 16H00 Entrada dos ZÉS PEREIRAS.

Fim da Procissão .

17H30 Entrada da TOCATA DO GRUPO FOCLÓRICO DA CORRREDOURA. 18H00 MISSA pelos padres falecidos que estiveram ao serviço do Santuário.

21H00 Toque dos sinos «Patriarcal».

Grupo Folclórico de S. Torcato

22H00 Orquestra XYSTEMA SHOW.

S. Torcato é uma freguesia do concelho de Guimarães,

com

inúmeras

tradições,

nomeadamente na cultura do linho, tecido que, 00H30 Sessões de FOGO DO AR, PRESO E CRUZADO,

executado

pelos

melhores

desde sempre, foi muito preciso por todo o país, fazendo

para

integrante

dos

“Linhos

de

Guimarães “. Independentemente desta riqueza


agrícola, havia, e ainda há outras, que constituem

O grupo inicial era constituído por pessoas 40

grande fonte de tradições no meio rural. A sua

pessoas. Actualmente é formado por 55 pessoas.

condição geográfica é propicia à alegria e boa disposição, dada variedade de vegetação que compõe “ Vale de S. Torcato “, cenário natural de grandes tradições. À semelhança de outros exemplos, surge um grupo de pessoas dispostas a formar um grupo folclórico, para nos seus tempos livres, darem a conhecer a cultura do povo de S.Torcato, respeitando integralmente os mais elementos principais do folclore. Assim sendo, investigaram e recolheram, junto de pessoas conhecidas do assunto e idosos, o modo de contar e dançar, sem como o de trajar dos seus antepassados. O Grupo Folclórico de S. Torcato é distinguido

Que idade tinham as pessoas, em média, quando foram chamadas para fazer parte do grupo? Actualmente acontece a mesma coisa? As pessoas quando foram chamadas para fazer parte do grupo tinham em média 9 a 10 anos e de 60 a 70 anos de idade. Actualmente acontece a mesma coisa. Quais os trajes tradicionais do grupo e de que tecidos são feitos? Os trajes tradicionais das senhoras são o traje da noiva, da sombrinha e da canteirinha. E são feitos de saia grossa de fazenda, avental de veludo e casaca e têm rendinhas… Que tipos de trajes se destacam no grupo?

pela câmara municipal de Guimarães com a medalha de prata de mérito distintivo.

Os trajes que se destacam no grupo e o traje domingueiro e os trajes de luxo.

Foi o primeiro folclórico a receber tal distinção. Qual o significado das jóias usadas pelas senhoras? Em que ano e quem fundou o vosso grupo folclórico? O grupo folclórico de S. Torcato foi fundado em 1957 pelo senhor Feliciano de Oliveira. Quantos elementos constituíam o grupo inicial? Entretanto aumentou ou diminuiu o número de pessoas?

O significado do ouro que as mulheres usam é para lembrar a riqueza de antigamente. Sabemos que já foram em muitas digressões, percorreram muitos continentes. Em que países já actuaram até hoje? Actuaram em França, Espanha, Inglaterra, Suíça, Alemanha, Marrocos, Estados Unidos da América, Brasil, Estónia, Rússia e Itália.


Que tipos de instrumentos utilizam nas suas actuações? Percorremos cidades e vilas Nas

suas

actuações

utilizam

concertinas,

cavaquinhos, viola, ferrinhos, flauta, violino, violão e cana de bonecos. Quais as músicas e danças mais populares?

Aldeias, cantos e beiras. Fundado com orgulho Pelo senhor Carlos de Oliveira.

Para o grupo todas as músicas e danças são especiais. Grupo grande! Cobram honorários quando são convidados a actuar em romarias e festa?

Iniciou à partida com quarenta.

Quando actuam em romarias e festas cobram

Num abrir e fechar de olhos

honorários. Logo se pôs nos cinquenta. Porque é preto o traje da noiva? O traje da noiva é preto, pois querem dar continuidade aos tempos antigos. Quantos prémios já receberam? Quais os mais importantes?

Nos ensaios tocavam músicas de cartucho Mas as mulheres a dançar Não deixavam de usar fardas de luxo.

O traje da noiva é preto, pois querem dar continuidade aos tempos antigos.

Um grupo de sucesso

Muito ouro usavam Tentado de pôr a mão

Belo rancho aqui temos Com registo e cassete Fundado em bela data de 1957.

Naquelas belas mulheres Para manter a tradição.


Muitos países percorreram Belos prémios receberam. Com alegria e vontade Sem nenhuma dificuldade.

Este grupo folclórico É conhecido por tradição Orgulho de Portugal Símbolo da nossa nação.

Tudo isto é verdade Tudo isto é um facto Belo rancho folclórico Nascido em S. Torcato.


6cc