Page 1

2ª Viagem Missionaria de Paulo 1


7ª aula

“O Retorno da  2ª  Viagem”   Paulo deixa a cidade de Corinto, aproximadamente 02 anos depois acompanhado do casal Aquila e Priscila e vão em direção da cidade portuária de CENCREIA o destino era Jerusalém onde acreditamos que gostaria de passar a Páscoa. Em Cencréia, que ficava muito próximo de Corinto já existia uma Igreja Cristã, provavelmente “filha” da igreja de Corinto, Paulo menciona em uma de suas Cartas o nome de uma possível Diaconisa de nome Fébe que era natural de lá (Rm. 16.1). Não temos muitas informações a respeito da Igreja, mas um fato aconteceu em Cencréia que merece ser analisado, fato este indefinido e que muitos analisam erroneamente. At.18.18 E Paulo, ficando ainda ali muitos dias, despediu-se dos irmãos, e dali navegou para a Síria, e com ele Priscila e Áqüila, tendo rapado a cabeça em Cencréia, porque tinha voto. Eu disse indefinido por 02 motivos: 1ª porque não sabemos se o voto foi de Paulo, Aquila ou de ambos, 2ª não sabemos também o por que do voto, mas isto não importa. A Lei mosaica menciona um tipo de voto que envolve os cabelos – Voto Nazireu. Podemos encontrar toda informação em Nm.6. Resumidamente é um voto voluntario no qual por um periodo de tempo a pessoa não comia nem bebia nada derivado da videira e nem deveria cortar os cabelos da cabeça ou sua barba; por este periodo o ofertante também tinha que ter todo cuidado de não se tornar imundo (comer algo improprio ao judeu, tocar em um cadáver, dormir com uma mulher menstruada, etc.) se isto acontecesse o voto teria que ser reiniciado. Conforme o v.18 o ofertante no final do voto deveria raspar suas cabeleiras somente na porta da tenda da congregação (Templo) a qual seria queimada no altar. Isto nos induz que o voto que os Missionários fizeram, ou fez, não foi Nazireu, pois o mesmo era improprio em terra gentias. Historiadores informam que existia entre os judeus um voto privado nos mesmo molde do nazireado, este também era em sinal de 2    


gratidão a DEUS por livramento ou algo alcançado, no final do voto os cabelos ou a barba era ou eram cortados, acredita-se então que o voto feito em Cencréia tenha sido este particular e não o voto Nazireu. O motivo só na Gloria quando encontrarmos com Paulo ou Aquila. Vamos aproveitar a oportunidade e abrir um parêntese em nosso estudo e resumidamente comentaremos sobre o VOTO: VOTO: 1ª, é Bíblico. Ec.5.2-6 Não te precipites com a tua boca, nem o teu coração se apresse a pronunciar palavra alguma diante de Deus; porque Deus está nos céus, e tu estás sobre a terra; assim sejam poucas as tuas palavras. Porque, da muita ocupação vêm os sonhos, e a voz do tolo da multidão das palavras. Quando a Deus fizeres algum voto, não tardes em cumpri-lo; porque não se agrada de tolos; o que votares, paga-o. Melhor é que não votes do que votares e não cumprires. Não consintas que a tua boca faça pecar a tua carne, nem digas diante do anjo que foi erro; por que razão se iraria Deus contra a tua voz, e destruiria a obra das tuas mãos? Nosso querido Salmista Davi tinha esta consciência: Sl.56.12,13 Os teus votos estão sobre mim, ó Deus; eu te renderei ações de graças; Pois tu livraste a minha alma da morte; não livrarás os meus pés da queda, para andar diante de Deus na luz dos viventes? Dt. 23.21,22: Quando fizeres algum voto ao SENHOR teu Deus, não tardarás em cumpri-lo; porque o SENHOR teu Deus certamente o requererá de ti, e em ti haverá pecado. Porém, abstendo-te de votar, não haverá pecado em ti. Resumindo: É voluntario e ninguém é obrigado a fazer, porem se o fizer cumpra-o.

3  


O VOTO do Crente Verdadeiro é uma promessa á DEUS, por isto temos que ter muito cuidado para não tentarmos transforma-lo em moeda de troca, o exemplo Bíblico mais clássico que temos de um VOTO foi de Ana, mãe do Grande Samuel. Ela colocou diante do altar do SENHOR toda suas lagrimas e tristeza que tinha no coração por não ter gerado filhos (ISm.1) e fez um voto –v.11, e DEUS a ouviu e ela cumpriu o voto, vejam bem DEUS a ouviu não porque ela fez o VOTO, mas sim porque ela chegou diante DELE com seu coração entristecido e contrito. O VOTO sempre deve ser por GRATIDÃO: 1) por Benção involuntária recebida, aquilo que você nem esperava e recebeu; 2) por uma Benção desejada e recebida (caso de Ana) Antes de fazermos um VOTO é de extrema importância temos em mente que o compromisso assumido é muito serio, porque envolve a DEUS. Tenha em mente os seguintes pontos: 1ª A plena certeza se poderemos cumpri-lo, não assuma um compromisso com DEUS que você não possa cumprir. Lembrem-se nós não somos obrigados a fazer voto. Dt. 23.21 2ª Tempo de duração: Pode ser perpetuo ou temporário. O de Ana foi perpetuo o de Paulo ao raspar a cabeça foi temporário. Nós podemos fazer um voto para nos abster de algo por um tempo ou perpetuamente, minha mãe é campeã nisto. 3ª Não envolver terceiros em hipótese alguma em seus votos, e isto incluem a Igreja e familiares, lembrem o voto de Jefté que envolveu um familiar e se deu mal Jz.11.30-39. Eu tenho um amigo que diz que sua mãe fazia as “promessas” e ele que tinha que cumprir. Meu pai contava a historia de um garoto do seu tempo que tinha o apelido de "trança", porque a mãe fez uma promessa a uma determinada "santa" que so cortaria o cabelo da criança quando ela tivesse tantos anos, conclusão, pegou apelido de "trança" que carregou pela vida toda, ou seja, a mãe envolveu um terceiro no voto, isto infelizmente e mais comum no romanismo católico. 4ª Jamais oferecer como Voto a DEUS o que não é seu, isto parece absurdo, mas eu já vi e ouvi muito crente fazendo isto. Exemplo disto é o DIZIMO, jamais podemos oferecer o Dizimo como Voto, ele não nos pertence, ele pertence a DEUS, quando oferecemos o Dizimo como voto estamos oferecendo o que não é nosso. Ofereça a DEUS uma OFERTA de Gratidão que não tem nada haver com o Dizimo. Não envolva o Dizimo nos Votos. Ml.3 5ª Voto para abster-se daquilo que é impuro ou improprio para um Cristão – Dt.23.18. Quando falamos impuro estamos nos referindo a coisa sacrificadas a ídolos, e improprias estamos nos referindo a jogos lícitos porem improprio para um cristão, pense, para você ganhar muitos tiveram que perder. 4  


5ª Voto por daquilo que não lhe representa nada. A compra das terras de Araúna por Davi (IISm.24.18-24). 6ª Autoflagelo ou penitencia (não comum no meio Evangélico). Lembre-se sempre que nosso corpo é “Templo do Espirito Santo”, portanto temos que zelar muito bem dele, autoflagelo não é sinal de purificação, é “burrice” e destruição do "Templo do ESPIRITO SANTO", portanto abominável a DEUS. Antes de fazer um voto temos que ter em mente que JESUS já fez por nós o maior sacrifício humano existente, portanto não transforme o seu Voto em penitencia ou autoflagelo. Estas foram apenas algumas dicas, mas sabemos que muitas outras existem, basta estarmos em “sintonia” com o ESPIRITO SANTO e ELE nos orientará e nos conduzirá no momento que desejarmos fazer um VOTO. Resumidamente poderíamos dizer que: a) o VOTO pode ser feito antes ou depois da Benção, b) não há tempo de duração podendo ser perpetuo ou temporário, c) nunca se esqueça que o VOTO é um recurso disponível que DEUS nos oferece como Gratidão e não como moeda de troca, d) nunca se esqueça que ele é voluntario e individual, e) nao envolva terceiros e f) o mais importante, se foi feito para a gloria de DEUS o ESPIRITO SANTO vai lhe dar todo suporte. AMEM? Voltemos aos nossos Missionários. De Cencréia navegaram ate a importante cidade de Éfeso na província da Ásia, Paulo sempre quis visitar Éfeso.

5  


At.18.18,19: E Paulo, ficando ainda ali muitos dias, despediu-se dos irmãos, e dali navegou para a Síria, e com ele Priscila e Áqüila, tendo rapado a cabeça em Cencréia, porque tinha voto. E chegou a Éfeso, e deixou-os ali; mas ele, entrando na sinagoga, disputava com os judeus. Notaram que Paulo não desistiu de pregar aos judeus, o casal Aquila e Priscila ficou em Éfeso e Paulo continuou sua viagem rumo a Cesaréia deixando a promessa que voltaria em outro tempo. Como os Irmãos perceberam os textos Bíblicos não mencionam mais Silas e Timóteo, mas acreditamos que eles estavam acompanhando a Paulo porque não era do costume do Missionário viajar sozinho principalmente numa viagem longa e difícil que seria esta. CESARÉIA: O fato dos Missionários terem navegado até Cesaréia e não para Antioquia, o que seria mais logico, foi o que nos induziu a concluir que a intenção deles era passar a Pascoa em Jerusalém. Cesaréia era uma importante cidade portuária e servia de base para varias autoridades romana, (Pilatos, Felix e Festo) frequentemente a cidade é mencionada no livro de Atos. Quando lemos At.10 veremos o chamado de um importante soldado do Império romano - Cornélio que 6    


juntamente com outros gentios, talvez tenham sido os primeiros gentios a serem batizados, temos também outro morador ilustre, Felipe – At.21.8 que anunciou as “Boas-Novas” em toda região, o próprio Ap Paulo quando teve que sair de Jerusalém pela primeira vez por motivo de perseguição, foi enviado á Cesaréia, isto tudo nos leva a crer que a comunidade cristão em Cesaréia era forte: At.21.16: E foram também conosco alguns discípulos de Cesaréia, levando consigo um certo Mnasom, cíprio, discípulo antigo, com quem havíamos de hospedar-nos. De Cesaréia seguiram para Jerusalém, não sabemos quanto tempo permaneceu entre os Irmãos e em seguida voltaram para Antioquia da Síria, cidade de onde partiram. Assim termina a 2ª Viagem missionaria do Ap Paulo de que resultou no estabelecimento de varias Igrejas no continente europeu com isto um grande passo para a conquista do Império Romano e também algumas Cartas de orientação, Depois de um curto periodo de tempo (2 anos), Paulo faz sua 3ª Viagem Missionaria, que será nosso próximo tema se DEUS assim permitir. Diácono Pedro Eduardo Corona Igreja Batista Link Church - Londres (UK) – Janeiro de 2013.

(Se você caro leitor tem alguma pergunta, duvida ou sugestão de temas para estudo, entre em contato conosco.) www.linkchurch.net

 

7  

Aula 32: O Retorno da Segunda Viagem  

mais uma aula