Issuu on Google+

Jornal

Linha Popular aqui Camboriú é notícia

Ano IV - nº 196

www.linhapopular.com.br

@LinhaPopular

Siga-nos no twitter

Camboriú, 14 de dezembro de 2012

Convivendo com o CRIME Em reportagem especial, o Linha Popular relata o andamento de uma operação policial, explica quem são as vítimas e os autores dos homicídios e porque o Monte Alegre se tornou a mancha criminal de Santa Catarina. Saiba ainda qual a visão dos profissionais que convivem com o crime e as soluções para conter a onda de violência

R$1

Páginas 4 a 7

Cidade Animais de rua: ONG denuncia Prefeitura PÁG. 13

Política Mesmo sem decisão da Justiça, eleitos serão diplomados PÁG. 5

Cidade IPTU 2013 será reajustado em 5,45% PÁG. 10

Perfil: Conheça a história de Talita de Aquino

´ ´

Pág. 16


2

Jornal Linha Popular - Camboriú, 14 de dezembro de 2012

Opinião

Editorial

Charge

O problema da água

T

odo o início de verão é a mesma coisa. Começa faltando água nas áreas altas da cidade – Conde Vila Verde e Bela Vista, até que o problema se alastra por todos os bairros. Depois começa o jogo de empurra. A Prefeitura de Camboriú culpa a Emasa, a Emasa culpa a Prefeitura de Camboriú. Ninguém resolve e a população passa mais um ano sem nenhuma ação que acabe com o problema. Há algumas semanas a novela começou novamente e a redação do Linha Popular recebe quase que diariamente reclamações da falta de água em casas e empresas de todos os bairros da cidade. Mais uma vez, o Poder Público não tem solução para o problema. Porém, além das limitações dos nossos gestores, precisamos ressaltar aqui que a falta de água na cidade é um problema bem mais amplo, que passa também pela falta de investimentos, mas que tem origem principal na falta de consciência dos consumidores. Ninguém se preocupa com a água, até que ela falte na sua torneira. E basta ela voltar a jorrar, que o consumo desenfreado recomeça com toda a força. As pessoas precisam en-

tender que para termos água garantida sempre, precisamos tomar alguns cuidados básicos que evitam o desperdício. Mas, além disso, temos que juntar forças para proteger o rio Camboriú – único manancial que abastece Camboriú e Balneário Camboriú. Nesta semana, por exemplo, uma grande mancha negra invadiu o rio no centro da cidade. A água estava preta e com um odor bastante forte, oriundo de uma carga de esgoto acima do comum. Camboriú precisa investir em tratamento de efluentes antes de pensar em ter uma captação própria. O rio precisa ser cuidado para que quando nossos gestores resolvam agir para resolver o problema técnico da água, haja recurso para abastecer a população. Recentemente os jornais noticiaram que o Comitê de Gerenciamento do Rio Camboriú havia se reunido com as duas Prefeituras para firmarem um acordo que resolva o problema da saúde do rio e, por consequência, da quantidade de água disponível. A esperança é que enquanto este trabalho for feito, Prefeitura de Camboriú e Emasa decidam quem é responsável pelo quê, para que no próximo verão, a novela não seja repetida.

Editora Naiza Comel - Mtb/SC 2899 JP

Redação

Chargista Leandro Francisca

Contato

Gustavo Zonta - Mtb/SC 3428 JP Tel.: 3365-4893 Fernando Assanti - Mtb/SC 3424 JP Cel.: 9983-0763 Stefani Ceolla Redação Tiragem redacao@linhapopular.com.br linhapopular@gmail.com 2 mil exemplares

Site www.linhapopular.com.br

Blog www.linhapopular.com.br/blog

Sede Rua Maria da Glória Pereira, nº 149 - sala 102 - 2º piso Centro - Camboriú CEP 88340-000

Comercial: comercial@linhapopular.com.br Fotos de Capa: Fernando Assanti/LP As opiniões expressas em artigos e colunas não representam a opinião do jornal e são responsabilidade de seus autores. Impresso na Gráfica Rio Sul

Este jornal integra o CCJ - Cadastro Catarinense de Jornais

- PERIODICIDADE SEMANAL -

Conto Escrito nas estrelas

J

anaína nunca acreditou em nada místico, mas por costume visitava a página do horóscopo sempre que abria o jornal de domingo. Fazia algum sentido a ideia de ter sua semana profetizada por um estranho tão mal pago e entediado quanto ela. Sua vida amorosa mudará: espere por uma grande surpresa na terça-feira. Vista amarelo. Não vestiu. Era branca demais e pensou que preto lhe cairia melhor para aquele encontro tão planejado, idealizado, sonhado e revisitado há tanto tempo. Mas ele não apareceu. Droga de horóscopo. Maldito Saturno que nunca entra na casa certa para os que são de escorpião. Tentou se lembrar do dia em que o viu pela última vez, alguns anos antes. Ele também vestia preto. Dançava na cabeça de Janaína a memória de suas costas largas se distanciando, ficando cada vez menores. Sobrou apenas uma mancha escura no final

do longo corredor da estação de trem – hoje abandonada. Depois desapareceu tudo que era físico e real. Mal teve tempo para dizer adeus e, de repente, as músicas e livros ficaram todos tristes demais. Janaína estava cansada, sentia-se tão gasta quanto as páginas dos jornais de domingo, largados despreocupadamente na sala de espera do consultório do dentista. Ainda assim, quis escrevê-lo. Ele precisava saber que a reencontraria – quer quisesse, quer não. Estava no seu mapa astral, impossível desviar. Tinha que avisá-lo que não adiantaria fugir do tempo e das memórias e que dessa vez ela não estava louca: você não sabe que os astros nunca mentem? Tentou fazer parecer um comunicado, mas eram tão opostas as direções dos dois que tudo soou como súplica. Por fim, depositou o que lhe restava de fé na promessa de que o esperaria. O

mundo era redondo, afinal. Ele costumava dizer para Janaína que esse negócio de alma gêmea não existe e que depois que a gente decide partir, tem que ter coragem e honra e força de vontade para não voltar, porque voltar é andar para trás, algo tão inútil e sem sentido quanto o que ele sentira por ela no passado. Mas em janeiro, Vênus entra em libra. Isso significa mudanças para ele: vai pensar diferente, mudar de ideia e de direção. Os planetas se alinham, a lua entra no signo dela e o que acontece? Sorte no amor: vista rosa. Desta vez, vestirá.

Por Sílvia Mendes - jornalista


3

Jornal Linha Popular - Camboriú, 14 de dezembro de 2012

Painel LP Foto da semana Naiza Comel/LP

Twittou, vai parar no LP: Camboriú terra que me seduz, quando não falta água, falta luz...

@valmordalago

A

Câmara de Vereadores realizou na terça-feira, dia 11, a entrega do Prêmio Mérito Esportivo. Foram homenageados: Antônio Augusto da Silva, Anthony José Gervásio, Lucas Franco Rosa, Edson Pereira da Silva, Carlos Augusto Gervasi, Leonel Dias, Edson Aparecido Waltrich, Adrijane França, Júnior César Meira e Wanderson Ortega Cordeiro.

Curtas Reunião da Cisp A Comissão Intermunicipal de Segurança Pública – Cisp realizou na quarta-feira, dia 12, na Câmara de Vereadores de Camboriú, sua última reunião do ano. A comissão, formada em 2009, integra representantes de Camboriú, Itajaí, Balneário Camboriú, Navegantes, Penha e Ilhota. De Camboriú, participam da Cisp os vereadores José Rodrigues Pereira, o Zé Branco (PSDB), e Henrique Bertoldi (PP). No encontro desta semana, os integrantes da comissão falaram da necessidade da realização de uma força-tarefa na cidade para tentar diminuir os altos índices de criminalidade. Casep em Camboriú Um dos assuntos mais discutidos da reunião foi a possibilidade de compra de terreno e construção de um Centro de Atendimento Socioeducativo Provisório - Casep em Camboriú. A falta de participação dos prefeitos nas reuniões também foi comentada. Bingo do Lar da Terceira Idade O bingo de Natal do Lar da Terceira Idade Padre Antônio Dias será realizado no domingo, dia 16, a partir das 14 horas. O evento acontece no Salão Paroquial do Centro e terá cartelas a R$ 10 (duas poderão ser adquiridas por

R$ 15). Os recursos arrecadados com o bingo serão destinados para a manutenção da entidade, que atende 35 idosos – a maioria com problemas de saúde e impossibilidade de locomoção. Assalto no Centro Um assalto foi registrado no início da madrugada de terça-feira, no centro da cidade, perto da ponte sobre o rio Camboriú. Segundo a Polícia Militar, o motorista de um caminhão arrumava mercadorias para fazer entregas no início da manhã quando dois homens armados o abordaram. Ele foi rendido e amarrado atrás de um estabelecimento comercial. Os criminosos levaram dinheiro e fugiram. A polícia fez rondas, mas não localizou os suspeitos. Formatura do ensino fundamental A Secretaria de Educação realizou, na quarta-feira, dia 12, a solenidade de Conclusão do Ensino Fundamental das escolas municipais. A cerimônia foi realizada no Salão Paroquial e envolveu 380 alunos das escolas Andrônico Pereira, Clotilde Ramos Chaves, Ivone Terezinha Garcia, Anita Bernardes Ganancini e Lucinira Melo Rebelo. O evento contou com a formatura dos alunos do Centro de Educação de Jovens e Adultos - Cemja

que tem turmas na escola Anita Bernardes Ganancini e Clotilde Ramos Chaves. Nome para plenário da Câmara O plenário da Câmara de Vereadores de Camboriú leva o nome do ex-vereador Antônio Fadel Filho. O projeto foi aprovado esta semana e proposto pelo vereador Alcione Teixeira, o Curru (PSD). A escolha pelo nome de Antônio foi elogiada pelos colegas. “Foi um grande comerciante e um dos vereadores mais atuantes de sua época. Foi um dos primeiros camboriuenses a ter carro e levava muitas pessoas para o hospital Marieta, o único da região então”, defendeu Curru. E também para o plenarinho Outro projeto de Curru nomeou o plenarinho da Câmara de vereador Francisco Alípio dos Santos. O vereador José Pedro Costa (PSDB) lembrou da luta de Chico Santos, como era conhecido, para iluminação do Rio Pequeno. Erramos O professor Eduardo Guerini, ouvido para a matéria sobre a criação das Fundações de Cultura e Meio Ambiente, é mestre em Sociologia Política e não em políticas públicas, como divulgado pelo Linha Popular.

Valmor Dalago, presidente do PDT Camboriú

Parabéns Linha Popular pela matéria com o professor Antonio Augusto. Ficou 10! Quem sabe um dia o mesmo possa ser o treinador do Camboriú FC.

@gilvanmeireles Gilvan Meireles, diretor da Fundação Municipal de Esportes

Os pais precisam valorizar um pouco mais seus filhos, doar um pouco do seu tempo para seus filhos. Não é perder seu tempo, é um investimento.

@PolicialWolff Sílvio Oziel Wolff, policial militar responsável pelo Proerd

Vamos lá Camboriú!!! Capricha pra chegar a 50 homicídios antes da virada!!

@AlexandreCold Alexandre Metsger, morador de Camboriú

Siga-nos no Twitter: @LinhaPopular


4

Jornal Linha Popular - Camboriú, 14 de dezembro de 2012 Fernando Assanti/LP

Especial

Convivendo com o CRIME Por Stefani Ceolla

T

rês rádios estavam ligados na viatura policial na noite de sexta-feira, dia 7 de dezembro. Em um deles, o contato era com a Central de Operações Policiais, em Balneário Camboriú. No outro, direto com a Companhia da Polícia Militar, em Camboriú. No terceiro – o aparelho de som instalado no carro – estava sintonizada uma emissora local que tocava um sucesso dos anos 90. Passava das 22h quando a viatura deixou a sede da Companhia da PM, que fica no centro de Camboriú, e seguiu até o distrito do Monte Alegre, considerado pelas autoridades a “mancha criminal de Santa Catarina”. Naquele dia, duas pessoas haviam sido mortas e uma baleada no local. Foi a semana mais violenta de 2012: em sete dias, cinco assassinatos. Dezenove PMs formavam o grupo que foi para as

ruas naquela noite. Com pouco efetivo, a PM de Camboriú contou com apoio de policiais de Balneário. Eles foram divididos em dois grupos: um fazia barreira na rua Monte Agulhas Negras, a principal do distrito, e outro, em duas viaturas, fazia rondas pela localidade. A Blazer pintada com as cores da corporação era conduzida pelo soldado Gustavo Bartz. Desde 2011, ele é policial militar. Trocou as salas de aula pela farda. Professor, contou que mudou de área porque estava “descrente com a educação”. Na segurança, ele ainda acredita. Morador de Itajaí, há um ano trabalha na cidade mais violenta de Santa Catarina. Mesmo assim, afirma que é mais tranquilo ser policial do que ser professor. “Eu não levo trabalho para casa. Quando tiro a farda, ninguém sabe o que eu faço”, disse. Ao lado do soldado Bartz na viatura, estava o

comandante da Companhia da PM de Camboriú, capitão Pablo Neri Pereira. No caminho para o distrito, ele avisou: “A cada dez pessoas abordadas, nove têm antecedentes criminais”. A primeira abordagem foi a exceção. Já na entrada do Monte Alegre, um jovem levantou suspeitas. Ele estava parado em uma esquina mexendo em um maço de cigarros. Os policiais saíram da viatura e o orientaram a colocar as mãos na parede. Do outro lado da rua, um vendedor de cachorro-quente e dois clientes observavam a cena. Ao lado do rapaz com as mãos na parede, um homem passou com uma criança no colo. Sem antecedentes e nenhuma pendência com a Justiça, o jovem foi liberado. Entre as 22h e a meianoite, dos 16 abordados, apenas quatro não tinham passa-

Na semana mais violenta do ano, a reportagem do Linha Popular acompanhou uma operação policial. Nesta reportagem, entenda como a polícia tenta garantir a segurança da população, porque tantos crimes ocorrem na cidade e como podem ser evitados

gem pela polícia. A maioria era menor de idade. Quatro deles foram encontrados juntos. Os antecedentes criminais envolviam tentativa de homicídio, tráfico de drogas e um deles havia sido autuado na lei Maria da Penha por espancar a própria mãe. Eles foram orientados a ir para casa. Durante a operação, o grupo foi visto outras duas vezes. Na última delas, a abordagem policial, até então calma e respeitosa, foi feita com palavrões e ameaça. Na sexta abordagem, um jovem com mandado de prisão em aberto foi encaminhado à delegacia. Na avaliação dos policiais, era uma noite tranquila. “Conforme aumenta o número de homicídios, diminui a quantidade de outros crimes”, relatou um dos PMs. Ele explica que, como a maioria das vítimas tem envolvimento com o tráfico, tanto os usuários quanto os forne-

cedores de drogas têm evitado ficar pelas ruas durante a noite. “Eles são vítimas em potencial”, completou o policial. O comportamento das pessoas é um dos principais aliados da polícia na identificação de suspeitos. “Pessoas do bem não se intimidam quando veem a viatura”, explica o capitão Pablo. Muitos criminosos, porém, também não reagem. Apostam na incapacidade da Justiça de mantê-los presos. É o que acontece com muitos menores detidos. “Eles são levados para a delegacia, mas a Justiça manda soltar”, disse um dos policiais. A falta de vagas no sistema prisional compete com os policiais que tentam manter a segurança. “Mas temos que fazer a nossa parte”, opina outro PM. A operação seguiu até o início da manhã de sábado. Naquela noite, nenhum assassinato ocorreu na cidade.


5

Jornal Linha Popular - Camboriú, 14 de dezembro de 2012

Convivendo com o CRIME

Fernando Assanti/LP

Operação. Equipe do Linha Popular acompanhou de perto o trabalho dos policiais

A experiência da reportagem Aquela sexta-feira, dia 7, foi atípica. Por volta das 16h, uma funcionária da delegacia do Monte Alegre avisou que um suspeito de três homicídios havia sido preso. Eu e o jornalista Gustavo Zonta fomos para o local. O clima era tenso e agitado na delegacia. Aguardávamos a apresentação do suspeito quando recebemos a informação de que a uma quadra dali, outra pessoa havia sido baleada. Fomos para lá. Um jovem ferido chorava em frente a uma casa. A população se aglomerou ao redor e, com spray de pimenta, os policiais dispersaram os moradores. Eu estava no meio deles. Tosse e enjoo me acompanharam até sairmos dali. De volta à delegacia, o suspeito foi apresentado. Meu celular tocou com o convite da Polícia Militar para participarmos da operação naquela noite. Por volta das 22h, eu e o jornalista Fernan-

do Assanti entramos na viatura. Trabalhando desde muito cedo naquele dia, não estávamos preparados para aquilo. Os policiais pareciam tranquilos. Um deles me disse. “Qualquer coisa, você se abaixa”. E completou: “Mas não fique nervosa”. Obviamente, o conselho não ajudou. Mas enquanto a viatura seguia, a tensão foi diminuindo. Nas abordagens, só saíamos do carro quando nos autorizavam, depois de revistarem os suspeitos e garantir que não estavam armados. O mais surpreendente, além do grande número de adolescentes com antecedentes criminais, foi a reação das pessoas. Aquilo faz parte da rotina de muitos. Não da nossa. Estávamos curiosos. Pelo rádio, os policiais se comunicavam com siglas que chamaram nossa atenção. Fernando per-

guntou o significado e eles nos explicaram. Disseram também como identificavam suspeitos, o procedimento das prisões e como encaravam a profissão. Os policiais nos garantiram que nossa presença não fez com que mudassem de postura. Todos foram atenciosos e responderam calmamente a nossos questionamentos. Encerramos nossa noite com a prisão de um jovem com mandado em aberto. Ele foi colocado na viatura em que estávamos e levado até a delegacia. Lá, me pediu ajuda. Estava muito quente e ele queria que os policiais o tirassem dali. Dei o recado, que foi atendido. Acompanhamos a operação até pouco depois da meia-noite. Os policiais continuaram até o início da manhã. Se o medo e a apreensão os acompanhavam, não ficou visível em nenhum momento.

A mancha criminal de Santa Catarina

ros. O departamento de Sociologia Política da Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC estudou durante quase um semestre documentos que As operações realizadas registram a criminalidade em pela polícia têm como foco o Camboriú, com foco no Monte distrito do Monte Alegre. A Alegre. O professor Erni Seibel, delegada regional, Magali Nuque conduziu os estudos, afirnes Ignácio, considera o local a “mancha criminal de Santa ma que “o local tem caracterísCatarina”. Dos 40 homicídios ticas geográficas que facilitam registrados este ano em Cam- a instalação e a fuga de crimiboriú, 30 ocorreram no distrito. nosos”. Além disso, o cresciO local tem cerca de 30 mento desordenado também mil habitantes – quase metade favorece o crime. “A atividade da população de Camboriú. A do traficante fica protegida em Secretaria de Estado de Segu- um ambiente não urbanizado”, rança Pública leva em conta a afirma o pesquisador. Os morros do loteamenquantidade de homicídios em relação ao número de habitan- to Conde Vila Verde, que fica tes para medir a violência das no distrito, dificultam a entracidades. Fazendo este cálculo, a da de viaturas, e a Polícia Civil taxa do distrito é de 100 assas- reconhece que muitos policiais sinatos por 100 mil habitantes. temem cumprir mandados de O número é cinco vezes maior prisão sozinhos nos locais. O que o de Chapecó, considerada distrito conta com uma delea cidade grande mais violenta gacia e pouco efetivo. Tanto a do estado, que tem uma taxa Polícia Civil quanto a Militar de 21 homicídios por 100 mil encontram dificuldades para investigar os crimes e ainda estar habitantes. Além disso, só o Monte nas ruas, dando sensação de seAlegre tem o dobro de homicí- gurança à população. Os moradores estão asdios da vizinha Balneário Camboriú, que segundo a Secretaria sustados. “Há muita sensação de Segurança Pública, teve 15 de insegurança. Mataram um assassinatos registrados este na esquina da minha casa. Tenho medo de deixar meus filhos ano. Para as autoridades, vá- brincarem na rua”, disse a morios fatores refletem nos núme- radora Grasiela da Silva.

Você se sente seguro no Monte Alegre? “Me sinto em pânico. Durmo com o barulho de tiros, não saio mais à noite. Mudei meu horário de trabalho para chegar cedo em casa. Estou pensando em me mudar, não quero criar meu filho neste ambiente”. Samira Vieira, 28 anos

Fotos: Gustavo Zonta/LP

“Não temos segurança nenhuma, é preciso fazer algo que deixe as pessoas tranquilas. Temos que ficar nos cuidando o tempo todo, com medo”. José Carlos dos Santos, 58 anos

“É complicado porque está violento e não podemos fazer nada. Moro aqui há um ano e ainda não mudei minha rotina, mas esse número assusta”.

“Me sinto inseguro. Moro aqui há 30 anos e nunca foi tão violento. É pouca polícia, o crime aumentou demais, estamos assustados”.

“Essa criminalidade é um absurdo. Já fui assaltada por dois menores. Está fora da realidade. À noite não ando mais na rua, e ninguém faz nada”.

Tainara da Silveira Gonçalves, 19 anos

Sebastião Vilmar Ribeiro Alves, 48 anos

Denise Forbes, 39 anos


6 Convivendo com o CRIME

Jornal Linha Popular - Camboriú, 14 de dezembro de 2012

QUEM MATA E QUEM MORRE

Gustavo Zonta/LP

Quem mata. Alexandro Bartzik, de 19 anos, confessou a autoria de três assassinatos

Inocentes Pelo menos 29 dos assassinados este ano tinham envolvimento com o tráfico. Os outros homicídios foram motivados por crimes passionais e acidentes de trânsito. Duas pessoas foram mortas no mês de junho deste ano por motoristas que dirigiam embriagados. Os crimes configuram como homicídio doloso, quando o autor assume o risco de matar. Uma das vítimas foi a ex-miss Balneário Camboriú Elisa Mara Santana, de 46 anos, atropelada em frente à casa de sua mãe no bairro Cedro. Seu filho, João Pedro Morais, lamentou a “inconsequência de um rapaz bêbado” que tirou a vida de sua mãe. O crime que mais chocou a cidade neste ano também vitimou uma pessoa inocente. Em fevereiro, uma menina de dez anos foi estuprada e estrangulada. O autor do

Eles são jovens, têm antecedentes criminais e envolvimento com o tráfico. Estas são as características da maioria das vítimas e dos autores dos homicídios registrados em Camboriú este ano. Para a Polícia Civil, as mortes são causadas por disputas por pontos de comércio de entorpecentes. Os crimes são premeditados e já não têm mais hora para acontecer. Alexandro Bartzik, de 19 anos, confessou a autoria de três mortes: as de Leandro Brezolin Cordeiro, 22 anos, Denilson Ricardo da Silva, 35, e Paulo Sérgio de Moraes, 31, todos assassinados na primeira semana de dezembro. Frio, ele disse não se arrepender dos crimes e afirmou que as vítimas “mereciam morrer”. Alexandro tem antecedentes criminais. Suas vítimas também. Aos 22 anos, Leandro Brezolin já acumulava 25 passagens pela polícia. Para as autoridades, a máxima que afirma que “bandido bom é bandido morto” é hipócrita. “Não se pode permitir que seja feita justiça com as próprias mãos. Isso é a comprovação da ausência do estado”, afirma a delegada do

Stefani Ceolla/Arquivo/LP

Gustavo Zonta/Reprodução/LP

Quem morre. Leandro Brezolin tinha 25 passagens pela polícia

Monte Alegre, Daniela Elisa Martins de Souza. Outras falhas resultam nas estatísticas. Oito dos assassinados este ano eram menores. “Já vi muitos deles na delegacia, detidos acusados de crime, e tive que soltar por ordem da Justiça”, lamentou o delegado Rodrigo Coronha, que atua no distrito do Monte Alegre, em uma das reuniões realizadas para discutir a violência na cidade. Para o delegado da Divisão de Investigações Criminais – DIC de Balneário Camboriú, Osnei de Oliveira, como a região não conta com um centro de internação pro-

visória e a maioria dos menores envolvidos com os crimes é solta, há a certeza da impunidade. “Eles têm a sensação de que não serão responsabilizados”, afirma. E é enfático ao completar: “Onde tem força de segurança instalada, o crime não se instala”. Apesar da quantidade de homicídios colocar Camboriú como a cidade mais violenta do estado proporcionalmente ao número de habitantes, o índice de resolução é de “primeiro mundo”. O delegado da DIC afirma que dos 40 homicídios, 28 foram solucionados.

Números do crime 40 homicídios

até 13 de dezembro

34 mortos a tiros

2 por asfixia e 2 a facadas

2 mortos no trânsito

em acidentes causados por motoristas embriagados

30 homicídios Caminhada. Família de menina assassinada organizou um movimento pedindo paz

crime era um vizinho viciado em crack. A família organizou uma caminhada pedindo paz. “Ele foi preso, mas isso

não trouxe minha filha de volta. Esse monstro era meu vizinho”, disse o pai da menina, Altair Alves de Brito.

nos bairros que fazem parte do distrito do Monte Alegre

29 dos 40 mortos

tinham algum envolvimento com drogas


7

Jornal Linha Popular - Camboriú, 14 de dezembro de 2012

Convivendo com o CRIME

Gustavo Zonta/LP

Atendimento. O Samu é chamado para atender as ocorrências de tentativa de homicídio, mas a cada cinco vítimas, apenas uma é salva

A visão de quem encara o crime O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – Samu de Camboriú contabiliza números preocupantes. A cada cinco ocorrências envolvendo pessoas baleadas que precisam de socorro, apenas uma é salva. Para Henrique Manoel Alves, que trabalha no Samu desde 2006, o número comprova um fato: “O bandido não erra. Ele atira para matar”. A ambulância do Samu é acionada para atender grande parte das ocorrências. Henrique afirma que, principalmente no distrito do Monte Alegre, quando o socorro chega, a vítima já está morta. “Estes crimes assustam primeiro pela quantidade, depois pelo horário em que acontecem”, afirma Henrique. “Antes ocorriam no período da noite, agora não. Isso mostra que o bandido perdeu o respeito pelas autoridades”, opina o técnico em enfermagem.

Ele explica que o trabalho exige frieza. “Nós sabemos que a pessoa que entra nas drogas e no tráfico segue um caminho que não vai longe. Mas para nós é complicado. Independentemente de quem seja a vítima, nós primamos pela vida”, diz Henrique. Mas o Samu não obtém sucesso em pelo menos 80% dos casos atendidos. Quando a vítima não resiste, entram na história outros profissionais: os do Instituto Médico Legal – IML, responsável por recolher os corpos. Um dos profissionais que atua nesta área e prefere não ter o nome divulgado explica que enfrenta dificuldades. “Muitas vezes a população invade os locais e colabora para que a gente não consiga provas dos crimes”, relata. Ele explica que, apesar de surpreendente, são comuns na cidade casos em

que cápsulas de armas de fogo são roubadas da cena das mortes. “Isso dificulta a perícia”, diz. O técnico administrativo Antônio Carlos da Fonseca trabalha no IML há nove anos. Hoje, atua principalmente nos trabalhos internos do instituto, que fica em Balneário Camboriú e atende sete cidades, entre elas Camboriú. Este ano, o IML já recolheu 224 vítimas em toda a região. É uma média de 32 mortes violentas por município. Camboriú é onde o problema é mais grave. Assim como os profissionais do Samu, os do IML também precisam de frieza para atender as ocorrências. Antônio Carlos conta que, no início, enfrentava essa dificuldade. “Nós não podemos nos envolver, e o tempo se encarrega de nos mostrar isso”, conclui.

Como resolver o problema Estudo financiado e entregue à Secretaria Nacional de Segurança Pública – Senasp foi realizado durante este ano pelo Departamento de Sociologia Política da Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC. Os pesquisadores analisaram documentos que registram a criminalidade em Camboriú, especialmente no distrito do Monte Alegre. Além disso, ouviram autoridades políticas e ligadas à segurança pública para analisar o comportamento dos poderes constituídos em relação à violência. Segundo o professor Erni Seibel, que conduziu os estudos, a baixa qualidade de vida da população implica nos índices de violência. E é dando dignidade aos moradores que a situação começa a ser resolvida. “A urbanização é o caminho para mudar esta realidade”, sugere o professor. Ele explica que estruturas físicas, praças, iluminação e asfaltamento de ruas fazem com que os moradores se sintam responsáveis pelos locais em que vivem. “A urbanização faz com que a pessoa passe a se considerar um cidadão”, afirma. O professor salienta outros pontos fundamentais na luta contra a violência: integração entre Polícia Civil e Militar, investimentos em ações sociais e força política. “A criminalidade precisa ser tratada como um problema regional. No caso do Monte Alegre, não é responsabilidade só de Camboriú. O distrito está muito próximo de Balneário Camboriú, que também precisa se envolver na busca por soluções”, salienta Erni. Essa questão foi debatida na segunda-feira, dia 10, quando a Polícia Civil apresentou refor-

ços da Diretoria Estadual de Investigações Criminais – Deic e da Central de Operações Policiais – COP. Temporariamente, eles vão atuar na cidade. “Alguns dos traficantes mortos em Camboriú eram de Balneário e foram reprimidos. Ao tentar se instalar no Monte Alegre, foram assassinados”, explicou o delegado Osnei de Oliveira. A delegada regional Magali Nunes Ignácio também é enfática ao cobrar ajuda política da cidade vizinha: “O morador do Monte Alegre constrói Balneário Camboriú”. O coordenador da pesquisa afirma que percebeu que há vontade política aqui. “Vemos que forças-tarefa foram realizadas, reuniões feitas, que as autoridades locais não estão se omitindo”, diz Erni. A prefeita Luzia Coppi Mathias define a situação como “alarmante”. “Hoje eu cobro do Governo do Estado porque sei que estamos fazendo nossa parte”, afirma, e cita a urbanização do loteamento Conde Vila Verde, que está em andamento, como obra que pretende levar dignidade aos moradores. O professor Erni diz ainda que outro ponto fundamental é a participação da comunidade, cobrando soluções e denunciando os crimes. A delegada Magali admite, porém, que esta é uma grande dificuldade. “O silêncio mostra que a comunidade está refém do medo”, afirma. Os pesquisadores da UFSC perceberam também que Camboriú se tornou estigmatizada pela questão da violência. “É preciso descolar a criminalidade da identidade de Camboriú”, finaliza o professor.

A violência nas capas do Linha Popular

Edição 192

Edição 191

Edição 17 7

Edição 17 3

Edição 153

Edição 147


8

Jornal Linha Popular - Camboriú, 14 de dezembro de 2012

Política

Bastidores Por Fernando Assanti

fernandoassanti@hotmail.com @FernandoAssanti A origem Quando a Câmara de Camboriú aprovou a Lei que previa um assessor para cada vereador, os responsáveis pelo projeto cometeram um erro: previram apenas 10 vagas, sendo que a partir de janeiro teremos 15 legisladores. Agora, para resolver a situação, um projeto para alteração da lei foi votado pela Casa. O que alguns vereadores não contavam era que Zé Pedro e Fátima Gervásio, que na época da aprovação do projeto que criava os cargos eram secretários, quisessem mudar uma regra do jogo. Precisa estudar? O projeto que institui os assessores previa que os contratados pelos vereadores tivessem como única obrigação serem alfabetizados. Zé Pedro e Fátima sugeriram que, daqui para frente, a formação mínima seja o ensino médio. O argumento dos vereadores é de que outro cargo, com salário menor, já tinha essa exigência. “Se o assistente administrativo, que ganha R$ 1.200 precisa ter ensino médio, porque o assessor do vereador, que recebe R$ 1.700 não precisa ter?”, defendeu Fátima. “A exigência tem que ser compatível com o salário”, completou. Foi uma falha? Durante a discussão da emenda que previa o aumento de escolaridade dos assessores, Zé Pedro apontou que exigir somente alfabetização foi uma falha. O presidente da Casa, Márcio do Kido, não gostou do comentário do colega. Lembrou que a formação exigida foi um consenso entre os vereadores. Márcio do Kido chegou a citar que tem gente que se dedica tanto na campanha que merece um cargo depois. Não entendi bem o que Márcio quis dizer. Então o cargo é para cabo eleitoral e não para assessor legislativo? Houve mesmo uma falha. Sim, precisa estudar Mesmo com a discussão, a emenda foi aprovada. Taíco, Dado e Curru votaram contra. Márcio não vota. Claudinei Loos não estava na sessão. Chamo a atenção aqui para o voto contra do vereador Dado Melo Rebelo, do PMDB. Lembro que Dado sempre teve uma atuação insignificante da Câmara – até porque ele não fala em público, até que contratou para assessorá-lo um estudante de Administração Pública. Depois disso, Dado tem se destacado pelos projetos que apresenta, mesmo continuando calado. Alguém entende? Nos bastidores A votação desta emenda que previu o aumento da escolaridade dos assessores pode ter um viés politiqueiro preocupante. Durante todo este ano, o assessor que mais se destacou pelo seu trabalho foi Alcione Dalago, que ao lado do vereador Curru foi autor de diversas denúncias contra a atual administração. Segundo os fofoqueiros de plantão, a emenda tem como único objetivo derrubar Alcione Dalago, que não tem o ensino médio completo e já havia recebido o convite de outro vereador de oposição para continuar garimpando as falhas do Executivo na Câmara. É só estudar Acho a emenda de Fátima e Zé Pedro importante e coerente. Acredito que exigir formação de agentes públicos é fundamental para valorizar o cidadão, que paga impostos altos para custear toda essa engrenagem dos poderes constituídos. Espero viver para ver a exigência de formação para os cargos eletivos, inclusive. Quem sabe neste dia, emendas como esta não precisem ser discutidas. Vale lembrar que o ensino médio pode ser feito em escola pública, à noite, em supletivos. Basta ter vontade. Se eu fosse o Alcione, assessor do Curru, corria para me formar e voltava para a Câmara ainda mais preparado para achar as falhas da situação.

Vereador quer divulgação de informações sobre servidores Aprovado em 1ª votação projeto de Claudinei Loos que obriga a divulgação, pela internet, de nome, cargo e local em que trabalham servidores da Prefeitura, Câmara e autarquias

Q

uestionamentos sobre o número de servidores da Prefeitura de Camboriú são recorrentes na Câmara de Vereadores. Os requerimentos pedindo informações sobre os dados dos servidores não foram respondidos este ano. Mas um projeto do vereador Claudinei Loos (PSD) pode facilitar o aces-

so a estes dados pelo Legislativo e também pela população. Claudinei propõe que a Prefeitura, assim como a Câmara de Vereadores e autarquias da administração pública, divulgue dados de seus empregados, funcionários e servidores. Os dados devem ficar disponíveis na internet.

A divulgação de informações como nome completo, cargo que ocupa e unidade em que o cargo está lotado passaria a ser obrigatória. A atualização de dados deve ocorrer a cada 30 dias. O projeto foi aprovado em 1ª votação e entra para a 2ª votação na sessão extraordinária que acontece hoje, sexta-feira, às 14 horas.

Orçamento aprovado sem alterações Única emenda, proposta pelo vereador Curru, foi reprovada. Previsão é de que a Prefeitura arrecade R$ 103 milhões em 2013

O

orçamento de 2013 da Prefeitura de Camboriú foi aprovado pela Câmara de Vereadores sem alterações. A única emenda apresentada foi reprovada. O vereador Alcione Teixeira, o Curru (PSD), propôs a destinação de recursos para a construção de um reservatório de água. Com sua emenda reprovada, Curru foi o único a votar

contra. O vereador de oposição disse que a verba de gabinete, de R$ 1.700.000, também foi determinante para sua reprovação do projeto de orçamento. A previsão é de que a Prefeitura de Camboriú tenha, em 2013, uma arrecadação de R$ 103.300.000. O valor é 19,2% maior do que a prevista para o atual exercício, que é de

R$ 86.600.000. Nas despesas, a maior previsão de gastos é com a educação. Segundo o Projeto de Lei, serão investidos mais de R$ 37 milhões na área. Estão previstos ainda, entre outros: R$ 2.700.000 para Câmara de Vereadores, R$ 541.547,50 para segurança pública, R$ 18.284.030 para saúde e R$ 7.007.000 para saneamento.

Tom de despedida na última sessão ordinária desta legislatura

Vereadores falaram de suas atuações na Câmara. Casa deve ter apenas mais uma sessão extraordinária este ano, que será realizada hoje

A

sessão da Câmara de Vereadores de terça-feira foi a última ordinária desta legislatura. Por isso, muitos vereadores fizeram questão de fazer discursos de despedida. O vereador Alcione Teixeira, o Curru (PSD), que não foi candidato, citou projetos relevantes de três mandatos no cargo. Destacou a construção da Câmara e o livro da história do Legislativo, realizados enquanto era presidente da Casa. José Pedro Costa, o Zé Pedro (PSDB) lembrou que esta legislatura teve amplas discussões. “Elas tiveram um objetivo comum: melhorar a nossa ci-

Naiza Comel/LP

Adeus. Vereadores fizeram discursos de despedida

dade”, defendeu ele. José Rodrigues Pereira, o Zé Branco (PSDB), que será vice-prefeito em 2013, destacou a atuação de Curru e de Márcio Aquiles da Silva (PSC) como presidentes. Antonio Paulo da Silva Neto,

o Piteco (PSC), Claudinei Loos (PSD), Henrique Bertoldi (PP), Altair Pontaldi (PSDB) e Márcio do Kido (PSC) também fizeram pronunciamentos apontando os trabalhos realizados nestes quatro anos.


9

Jornal Linha Popular - Camboriú, 14 de dezembro de 2012

Política

Diplomação dos eleitos acontece na terça-feira Fotos: Arquivo/LP

Cerimônia de diplomação pela Justiça Eleitoral será realizada na Câmara de Vereadores. Luzia, Fátima Gervásio e Xande correm o risco de não assumir os cargos em janeiro

Justiça Eleitoral realiza na terça-feira, dia 18, a diplomação dos eleitos nas eleições 2012. Além da prefeita Luzia Coppi Mathias (PSDB) e de seu vice, José Rodrigues Pereira, o Zé Branco (PSDB), serão diplomados os 15 vereadores eleitos. A cerimônia será realizada na Câmara de Vereadores, às 19h30min. A Câmara, que nesta legislatura tem 10 vereadores, terá 15 cadeiras em 2013. Destas, quatro devem ser ocupadas por vereadores reeleitos. Fátima Gervásio (PSDB), Mário Aquiles da Silva, o Márcio do Kido (PSC), Antonio Paulo da Silva Neto, o Piteco (PSC) e Eduardo Melo Rebelo, o Dado (PMDB), garantiram a continuidade dos trabalhos na Casa. Outros dois eleitos Jane Stefenn (PSDB) e Antônio Portella Ribeira, o Toninho Portela (PSC) - já tiveram passagem pela Câmara, assumindo vagas como suplentes. Serão nove os vereadores que vão iniciar sua atuação no Legislativo: Alexsander Alves Ribeiro, o Canídia (PPS); Jackson

No total, 12 pessoas foram ouvidas na audiência realizada na quarta-feira, dia 12, no Fórum de Camboriú

O

Risco. Luzia, Fátima Gervásio e Xande respondem a processos na Justiça Eleitoral

A

Testemunhas de processo envolvendo Edinho são ouvidas em audiência

Rosa, o Jaquinho (PSDB); Ângelo Gervásio (PMDB); Eliomar Pereira, o Má da Madeireira (PV); Carlos Alexandre

Martins, o Xande (PSDB); Josué Pereira (PP); José Simas, o Zeca Simas (DEM); e Josenildo Rosa, o Guigo (PDT).

Luzia, Fátima Gervásio e Xande ainda correm risco A prefeita reeleita Luzia Coppi Mathias e os vereadores eleitos Fátima Gervásio e Carlos Alexandre Martins, o Xande (PSDB), ainda correm o risco de não assumirem no dia 1º de janeiro. Os três respondem a processos que podem os impedir de assumirem o mandato. Luzia e Xande são acusados de transferência ilegal de títulos de Itapema para Camboriú. Este caso teve mais uma audiência na terça-feira, dia 11, que ainda não foi conclusiva. Hoje, sexta-feira, mais três testemunhas devem ser ouvidas. O advogado Juliano Cavalcanti explica que, após as audiências, inicia o prazo para as alegações finais e só depois a juíza eleitoral toma uma decisão. A expectativa é de que isso ocorra até o fim deste ano. O processo cor-

re em primeira instância. Já os processos envolvendo a vereadora Fátima Gervásio já correm em segunda instância, no Tribunal Regional Eleitoral – TRE. Eles foram desmembrados em duas partes: uma delas pedia a aplicação de multa pelo uso de uma faixa que se referia à candidata em um bingo beneficente. O TRE decidiu manter a multa aplicada em primeiro grau, no valor de R$ 10 mil. Já o segundo processo pede a cassação do registro de Fátima. Em novembro, o procurador André Stefani Bertuol manifestou-se pelo afastamento da pena de cassação do registro e de inelegibilidade. A decisão, porém, será tomada no julgamento que está marcado para o dia da diplomação, na terça-feira.

ex-prefeito Edson Olegário, o Edinho, e outras quatro pessoas são réus em um processo que investiga crimes praticados por funcionários públicos contra a administração. Eles são acusados de superfaturar uma obra pública: a construção de vigas de uma ponte da cidade durante o governo Edinho. O processo tramita desde 2008 e agora, quatro anos depois, está perto de uma decisão. Na quarta-feira, dia 12, três dos réus e nove testemunhas compareceram a uma audiência realizada no Fórum de Camboriú. Um dos acusados foi intimado e não compareceu, e agora não terá mais a oportunidade de ser ouvido no decorrer do processo. Sete testemunhas de acusação, convocadas pelo Minis-

tério Público, prestaram depoimentos. Outras duas testemunhas de defesa também falaram. O ex-prefeito e outros dois réus – José Albieri Neri e Ailton de Borba – foram ouvidos. O teor dos depoimentos não foi divulgado pela Justiça. Segundo a assessoria da juíza Camila Coelho, a audiência durou toda a tarde. Agora, a Justiça aguarda o retorno de cartas precatórias enviadas para que outras testemunhas fossem ouvidas nas cidades em que agora moram. Quando estas cartas chegarem, começa o prazo para as alegações finais da defesa e do Ministério Público. Somente depois disso a juíza profere sua sentença, que pode sair no início do próximo ano.

Confusão em votação de destino de recursos Documento foi aprovado em 1ª votação, apesar de projeto e justificativa terem informações diferentes

N

a sessão de terça-feira, 11, foi votado o remanejamento de recursos previstos no orçamento. Quando o orçamento é feito, a Prefeitura prevê que determinado valor vai para um projeto. Se tiver que destinar estes recursos para outro fim, cria-se um crédito adicional suplementar. É o que explica o contador da Prefeitura, Guido Vanderline Júnior. O projeto em questão tem duas transferências de recursos. Uma, de R$ 500 mil, sairia da verba para o início de construção de uma escola para a folha de pagamento dos professores. Outra é sobra da reforma da Câmara que vai para a folha de pagamento da Casa. Foi isso que explicou o con-

tador à equipe do Linha Popular. No momento da votação, entretanto, o vereador Claudinei Loos (PSD) percebeu que o remanejamento da Educação tinha algum equívoco. A justificativa do projeto era a mesma explicação dada por Guido, mas o projeto dizia exatamente o contrário: que os recursos sairiam da a folha e iriam para a construção. Na quarta-feira, o contador Guido esteve na Câmara e confirmou: ocorreu um equívoco. Segundo o assessor jurídico da Casa, José Carlos de Souza, o projeto vai receber uma emenda feita pela comissão de Justiça e Redação. A segunda votação acontece na tarde de hoje, sexta-feira.


10

Jornal Linha Popular - Camboriú, 14 de dezembro de 2012

Cidade Hélio Marcos Benvenutti email: hmarcos@terra.com.br twitter: @HMBenvenutti

SEM AGUÁ E LUZ, COM PERNILONGOS Alô, alô, galera, voltei... falando pra nossa terrinha, as verdades e meias verdades, das doideiras que estão por aí! Na semana passada a minha rua, José Francisco Bernardes, sofreu com falta de água. Algumas vezes tinha água que chegava aos reservatórios do térreo, mas sem pressão pra chegar às caixas do segundo pavimento. No dia 07 de dezembro a água que entrava era barrenta. Mas sempre tem gente que faz humor com tudo. Um dos meus inquilinos ligou e perguntou “Cagaru na caixa d’água?” Hahaha! (Bicho malcriadinho!) Camboriú, cidade que não seduz, de dia falta água, de noite falta luz! É, a coisa tá assim! A energia elétrica está sofrendo quedas no fornecimento, regularmente. Volta e meia o pessoal da Celesc tá armando o fusível conhecido como “banana”, do poste da frente da minha janela. O funcionário da Celesc conserta a banana e a empresa me faz uma banana! Hahaha! (É de rir pra não chorar!) Quando falta luz de madrugada, sem ar condicionado, lembro de quando dormia na casa do vô Pascoal, no Cedro. Criança, rolando na cama de um lado pro outro, suando mais do que um cavalo velho, via o vô e a vó sentados na cama, se abanando pra refrescar e espantar os mosquitos. E olha que naquele tempo, mesmo “no meio do mato”, não tinha tanto pernilongo como há hoje, no centro da cidade. Tô com medo de um dia desses ser levado embora pelos malditos. Até o meu carro eles invadem. Os pernilongos que vivem na minha casa têm poderes especiais. Quando tento matá-los, eles se desmaterializam e aparecem noutro lugar. Somem na frente dos meus olhos. Chego devagarzinho-devagarzinho, pé-por-pé e sem respirar, me preparo pra esmagá-los entre as palmas das mãos e eles simplesmente desaparecem! Isso sem falar que já estão viciados em SBP e Raid. Cheiram tudinho e não morrem. “Terrível só contra os insetos” uma ova! Terrível pro meu bolso. Chapo um frasco inteiro, faço uma nuvem de aerosol e não acho unzinho morto. Penso que morreram nos cantos, atrás dos móveis, longe da minha visão, mas tarde da noite “zzzuuuummm”, lá estão eles, firmes e fortes! Só os ouço, não os vejo. Os pernilongos só reaparecem depois de sugarem o meu sangue, quando ficam gordos, lentos e pousam faceiros bem na minha fuça. Aí então, quando eu vou me vingar, noto que eles me infernizam uma última vez. Morrem, mas deixam marcas de sangue na minha mão e nas paredes. Vão pra outro plano rindo da minha cara! Hahaha! Eu odeio pernilongos, falta de água e de luz! Por agora é isso, porque eu vou limpar várias manchas de sangue nas paredes do meu quarto. Fui!

IPTU terá reajuste de 5,45% Valor foi corrigido levando em conta apenas a correção monetária dos últimos 12 meses do IPCA

O

valor do Imposto Predial e Territorial Urbano – IPTU referente ao ano de 2013 não terá aumento real. O reajuste levará em conta a variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – IPCA, que nos últimos 12 meses foi de 5,45%. Este valor já estará acrescido nos carnês que serão entregues aos moradores no mês de janeiro. Segundo o secretário de Finanças, Sérgio Venâncio, os cálculos serão finalizados nesta semana para que os carnês com os valores corrigidos sejam enviados aos moradores. “Eles serão entregues nas residências.

Nos casos dos terrenos baldios, os carnês têm que ser retirados na Prefeitura”, esclarece. O contribuinte pode escolher duas formas de pagamento: em uma vez ou parcelado. A quantidade de parcelas varia de acordo com o preço do IPTU e estará especificada nos carnês. A parcela não pode ser menor que três Unidades Fiscais Municipais - UFM, que correspondem a R$ 70,41 na cidade. Já os moradores que optarem pelo pagamento em parcela única poderão receber descontos. Quem fizer o pagamento até o dia 14 de fevereiro

tem 15% de desconto. Até o dia 14 de março, o desconto é de 10%. A parcela única também pode ser paga em abril, mas com o valor original. Neste ano, a Prefeitura arrecadou cerca de R$ 10 milhões com o IPTU. A Previsão para 2013 ainda está sendo calculada. Os contribuintes que por algum motivo não receberem o documento devem procurar a Secretaria de Finanças para retirá-lo. A secretaria fica no prédio da Prefeitura, na rua Getúlio Vargas, 77, centro da cidade. Outras informações podem ser obtidas através do telefone 3365-9550.

Temporal danifica casas em Camboriú Thyago Souza/Divulgação/LP

Danos. Casa do pastor Thyago Souza, no bairro Santa Regina, foi uma das atingidas

N

a sexta-feira, dia 7, um temporal atingiu a cidade e causou danos. Segundo a Defesa Civil, pelo menos dez casas ficaram destelhadas. Não houve registro de desabrigados. A casa do pastor Thyago Souza, no bairro Santa Regina, foi uma das atingidas. “O

vento foi tão forte que destelhou a cozinha e outros cômodos”, relatou. O filho do pastor, ao tentar se proteger, acabou se machucando. Thyago afirma que a Defesa Civil não passou pelo local. “Ainda estamos consertando os estragos”, disse nesta semana. Na terça-feira, dia 11,

novamente houve aviso de chuva forte na cidade, mas não foram registrados danos. A Defesa Civil emitiu nota em que orienta os moradores como proceder em caso de temporais. As orientações podem ser conferidas no blog do Linha Popular: www.linhapopular.com.br/blog.


11

Jornal Linha Popular - Camboriú, 14 de dezembro de 2012

rcn@adjorisc.com.br | www.adjorisc.com.br

A notícia que você lê aqui, mais de 800 mil pessoas também leem.

AGORA É LEI

Impostos à mostra Todos os impostos incidentes sobre produtos e serviços vão ser discriminados no cupom fiscal, a partir de junho de 2013. É o que determina a lei 12.741 publicada na segunda-feira, dia 10, no Diário Oficial da União. A medida representa uma vitória das entidades da indústria e do varejo de todo o país, que almejavam informar ao consumidor o peso dos tributos sobre os produtos nacionais ou importados.

PESCA

R$ 4,1 bilhões no Plano Safra O Governo Federal anunciou investimento de R$ 4,1 bilhões no Plano Safra da Pesca e Aquicultura 2012/2013 para expandir a aquicultura, modernizar a pesca e fortalecer a indústria e o comércio pesqueiros. A meta é produzir dois milhões de toneladas anuais de pescado até 2014. Entre as ações, está prevista a liberação de linhas de crédito com juros mais baixos, prazos de carência e limites maiores, assistência técnica e extensão rural a 120 mil famílias de pescadores e aquicultores em todo o Brasil. SC - O secretário da Agricultura e da Pesca, João Rodrigues (foto), participou do lançamento do Plano, na Assembleia Legislativa, na quarta-feira, dia 12. Ele observou que Santa Catarina é o primeiro produtor nacional em pescado, na pesca industrial e na artesanal, com aproximadamente 160 mil toneladas ao ano. “Na maricultura, hoje, 696 famílias atuam em 16 municípios catarinenses, com uma produção anual de 18 mil toneladas, o que representa 90% da produção nacional, gerando três mil empregos diretos no Estado. Na piscicultura (água doce), SC é o 4° produtor nacional, com 23 mil produtores e uma produção de 28 mil toneladas/ano”, destacou.

Esta página circula em 52 jornais.

EDUCAÇÃO

ENERGIA ELÉTRICA

Paulo Bauer sugere uma outra fonte pagadora para quem não está na ativa, o que permitiria aumentar investimentos na área educacional

Em votação esta semana, o Tribunal de Contas da União (TCU) negou, por 5x2, votos, votos a devolução de cerca de R$ 7 bilhões cobrados indevidamente nas contas de luz dos consumidores. O “erro de metodologia” no cálculo dos reajustes das tarifas de energia elétrica vigorou entre 2002 e 2009 e resultou nessa estimativa de arrecadação bilionária a mais. O erro foi corrigido em 2010, mas os recursos cobrados a mais dos consumidores durante o período não foram devolvidos. A alegação do TCU para negar a devolução do dinheiro é a possibilidade de gerar “insegurança jurídica” no setor.

Aposentados deveriam ficar de fora da folha de pagamento, diz senador

Em entrevista exclusiva aos jornais da Adjori/SC, na sede da Associação, o senador Paulo Bauer (PSDB-SC) falou sobre a constrangedora posição do Brasil no ranking mundial de Educação. Pelo estudo publicado pela Organização das Nações Unidas, o Brasil ocupa a 88ª colocação entre os países pesquisados. Bauer diz que o Brasil tem três coisas muito boas. “A primeira é uma lei muito forte que obriga todas as crianças a frequentarem a escola - e conseguimos que 99% das crianças frequentem os bancos escolares. A segunda é um bom sistema e uma boa diretriz para o desenvolvimento escolar, que diz que toda criança tem que estar em creche, que o Ensino Fundamental é de nove anos; que o Ensino Médio, estadual e federal, tem que ser bem estruturado e eficaz, e já temos universidades espalhadas por todo o país. Em terceiro, eu acredito que temos muito bons professores”, salienta. Pontos negativos - Segundo o senador, o problema da edu-

Bauer: 45% da folha do magistério vai para quem não está na ativa

cação no país está em outros três pontos muito negativos. “O primeiro é a gestão. As escolas não são bem administradas, as secretarias de Estado não são bem administradas, as secretarias municipais têm deficiências. O que se tenta fazer na Educação é a política do remendo. Compra-se um pouquinho de cada coisa para cada escola. É preciso ter escolas de referência, com tudo novo, tudo completo, e aí partiríamos para a escola seguinte. Aí a escola começa a crescer, a comunidade escolar percebe, os pais percebem, começa a haver orgulho da escola”, defende. Aposentados - Como segundo ponto, Bauer diz que é preciso tirar os professores aposentados da folha da Educação. “Hoje em Santa Catarina de todo o valor que

se paga por mês para professores, 45% destinam-se a aposentados. Quem foi professor e está aposentado não deveria ganhar o seu dinheiro da Educação e sim da Secretaria da Fazenda, ou de um fundo de pensão. Até porque esse número – o de aposentados – só tende a crescer. Não adianta estabelecer um piso nacional para professor se esse piso vai valer também para o aposentado. O piso deveria valer para quem está na ativa e o aposentado teria seu reajuste de acordo com o fundo de pensão ao qual ele está vinculado. O terceiro aspecto é uma mudança cultural. Nós temos que fazer com que o pai, a mãe, o responsável pela criança se conscientize de que ele é, sim, responsável pela educação da criança. Ensino integral não é a salvação”, diz.

2014

Bauer: “Estou à disposição do meu partido” Bauer diz que é preciso ter em Santa Cartarina um palanque forte para o presidenciável tucano Aécio Neves Ao abordar as questões políticas, o senador Paulo Bauer não poupou a administração do presidente Lula, a quem atribuiu descaso com as questões de infraestrutura, “que estão inviabilizando o crescimento autossustentável do país”. Acentuou que “ o prejuízo de hoje é resultado da falta de atitude, da falta de política econômica adequada de ontem, ou seja, do governo Lula.”

Demandas de SC - Disse que o ano foi de muitas lutas no Legislativo em prol das demandas do Estado, e que o que se tem a comemorar são os avanços na área de infraestrutura. Citou o lançamento de licitações para obras na BR470 e 280; para a ponte do Morro dos Cavalos, na BR-101, e para o aeroporto de Florianópolis. Eleições municipais - Bauer salientou que os tucanos foram bem nas eleições (25 prefeitos e 31 vices) e lembrou o desempenho do candidato tucano em Blumenau, “eleito contra opositores poderosos”. Sobre Criciúma, onde o prefeito Clésio Salvaro

teve sua candidatura à reeleição impugnada, disse que se não houver uma decisão favorável no STF (Supremo Tribunal Federal), o caminho seria apoiar o PP no caso de nova eleição. “Não dá pra inventar candidato”, alega 2014 - Quanto ao cenário estadual, Bauer vê a possiblidade de o PSD (partido de Colombo) integrar a base aliada do Governo Federal como uma abertura para o PSDB tomar um rumo próprio em 2014. “Temos que ter aqui no Estado um palanque forte para o Aécio Neves, que é o nosso pré-candidato à disputa ao Governo Federal em 2014”, justificou.

DICA CELESC: LIGUE DO FIXO! Consumidor: é mais fácil e rápido atender ligações de telefone fixo. Assim, quando você liga, os atendentes localizam a origem da chamada e podem informar se o assunto já foi encaminhado. O atendimento telefônico está disponível gratuitamente nas vinte e quatro horas do dia e atende chamadas de qualquer parte do país. Mas, se puder, ligue do fixo! É melhor para todos. Para emergências, disque 0800 48 0196.

Celesc e Governo do Estado, energia para os catarinenses.

www.celesc.com.br

Consumidores lesados em R$ 7 bilhões

DIRETOR DE MÍDIA

Ungaretti deixa a Secom-SC O diretor de Divulgação do Governo do Estado de Santa Catarina, Norberto Ungaretti Júnior, ficará à frente do cargo só até a próxima semana. Indicado ao posto pelo atual secretário de Estado da Comunicação, Ênio Branco, Ungaretti assumiu em março deste ano e respondia pela política de divulgação do Governo de Santa Catarina, administrando uma verba anual estimada em R$ 100 milhões. Nesse período, os jornais do interior - especialmente os semanários- tiveram elevada perda de participação no investimento de mídia do Estado.


K E

12

arina

Jornal Linha Popular - Camboriú, 14 de dezembro de 2012

lisa

karina.elisa@gmail.com www.twitter.com/kasocial Homenagem especial das irmãs e família do João Theodoro David de Lima, que formou-se no dia 6 de dezembro e foi aprovado no vestibular 2013 para Farmácia. Aqui os formandos do Terceirão do Recriarte juntamente com a equipe de professores e direção.

Outra formatura daquelas especiais foi a do 9º ano, também do Recriarte. A todos os alunos e familiares os meus sinceros cumprimentos e votos de muitas realizações. Estúdio Fotográfico Marciane/LP

Fábio Pereira completa 24 anos nesta sexta-feira, dia 14 de dezembro. Sua familia e sua namorada, Vanessa Provesi, desejam muito sucesso em sua caminhada e que sua vida seja sempre marcada por bons momentos. Feliz aniversário!

A prefeita Luzia Lourdes Coppi Mathias aniversariou no último dia 13 de dezembro. Desejo um feliz aniversário, um final de ano magnífico e um 2013 de muito sucesso! Grande abraço.

Estúdio Fotográfico Marciane/LP

Esta gatinha, Ana Julia Franzoi, aniversariou dia 12 de dezembro e recebe aqui os cumprimentos da família em nome da prima Mariana Vinholi, pelos seus 12 aninhos. Um grande beijo no coração.

Luana Bernardes Rosa completou 11 anos na terça-feira, dia 11. Sua mãe Patrícia e toda a família desejam muitas felicidades! Parabéns!


13

Jornal Linha Popular - Camboriú, 14 de dezembro de 2012

Cidade

ONG denuncia descaso de Camboriú com animais de rua

Viva Bicho explica que atende apenas Balneário Camboriú, mas tem recebido animais de Camboriú porque Prefeitura não presta o serviço necessário

U

m desabafo de voluntários da Organização Não Governamental Viva Bicho, que cuida de animais de rua, teve mais de 300 compartilhamentos no Facebook. Nele, a entidade acusa a Prefeitura de Camboriú de não ter projetos de castração de cachorros e gatos, não recolher os animais de rua e orientar os moradores que reclamam do problema a procurar a ONG. A entidade esclarece que não recebe apoio da Prefeitura de Camboriú e que deveria atender apenas os animais de rua de Balneário, mas que por piedade, acabam socorrendo os bichos encontrados aqui. A voluntária Bianca Ribas afirma que a Viva Bicho recebe em média 20 telefonemas por dia de moradores de Camboriú pedindo que recolham animais. “Isso nos demanda um trabalho árduo, incansável, e com um custo bastante elevado. Não temos como atender outras cidades, pois é de responsabilidade de cada uma criar programas

relacionados ao controle de natalidade, é questão de saúde pública”, escreveu a voluntária no manifesto publicado na página da Viva Bicho no Facebook. A ONG, localizada em Balneário Camboriú, já abriga 700 animais retirados das ruas e conta apenas com apoio financeiro da Prefeitura de Balneário Camboriú. Bianca chama a atenção para a ausência de projeto semelhante apoiado pelo município de Camboriú. “Nunca houve em Camboriú um projeto que viabilize castração de baixo ou nenhum custo para animais de rua, que procriam-se hoje em descontrole total”, afirma a voluntária. Ela ainda garante que os moradores que procuram a ONG afirmam que foram orientados pela Prefeitura a solicitar o atendimento. “Esse problema não é da Viva Bicho, esse problema é de vocês, órgãos responsáveis pela cidade de Camboriú”, enfatiza.

Stefani Ceolla/LP

Nas ruas. Moradores reclama com frequência da quantidade de animais abandonados

O que diz a Prefeitura A própria Secretaria de Meio Ambiente de Camboriú admite que há na cidade cerca de 30 mil animais. “Mas 80% deles têm donos”, afirma o secretário Márcio da Rosa.

Ele garante que a Prefeitura não orienta os moradores a procurarem a Viva Bicho. “Nem podemos fazer isso. Mas nós também não retiramos os animais de rua porque não temos onde colocá-los”, diz. Márcio explica que, por orientação do Ministério Público, a cidade não tem um

canil municipal. “Os projetos neste sentido devem ser feitos voltados à posse responsável, com efeito a longo prazo”, diz o secretário. Em janeiro, um trailer para castração de animais começa a funcionar na cidade. É o primeiro passo na resolução do problema. O Linha Popular recebe constantemente reclamações de moradores sobre os animais de rua. O secretário de Meio Ambiente explica ainda que não tem parceria com a Viva Bicho porque a ONG não está sediada na cidade. “Para fazer convênio, tem que estar constituída em Camboriú”, afirma. Ele explica que outra entidade que cuida de animais de rua, a Defesa Animal, está elaborando a documentação e mudando a sede para Camboriú. Quando isso ocorrer, a secretaria vai estudar a possibilidade de convênio.


14

Jornal Linha Popular - Camboriú, 14 de dezembro de 2012

Variedades Horóscopo Áries Deve tirar alguns momentos para si, fazer mais programas que são do seu agrado para se sentir mais feliz e contente. Podem surgir boas oportunidades para conviver mais com os seus amigos. Melhor dia: Sexta-feira

Passará por muitos momentos em que a sua intuição vai permitir identificar e tirar partido das situações mais vantajosas. Esta semana vai conseguir chegar onde quer. Evite conflitos com colegas. Melhor dia: Terça-feira

Touro

Escorpião

Vai ter algumas contrariedades esta semana, mas saberá dar a volta às situações e até obter benefícios através de novos conhecimentos que vai fazer. Convém ter mais calma e evitar discussões. Melhor dia: Domingo

Terá dificuldades em terminar o que tem programado para esta semana. Tente dar a volta a algumas questões para alcançar as suas metas e mostre mais força de vontade perante as resistências. Melhor dia: Segunda-feira

Gêmeos

Ofício de Delícias

Libra

Sagitário Vai passar por uma semana bastante equilibrada, mas tem de ter noção que os excessos serão punidos. Aproveite para organizar sua casa. Vai conseguir alcançar os objetivos a que se propôs. Melhor dia: Domingo

Câncer

Capricórnio

Terá novas oportunidades que exigirão mais atenção e reflexão. Analise seus desejos para o futuro. Está numa boa hora para superar e ultrapassar situações do passado que já estão desgastadas. Melhor dia: Terça-feira

Estará com as emoções agitadas. Terá de ter uma dose extra de paciência perante as várias situações com que se vai deparar. O impulso e a precipitação podem atrasar ainda mais os seus planos. Melhor dia: Terça-feira

Leão

Aquário

Vai alcançar uma boa posição durante este período, no entanto deve partilhar as suas alegrias com as pessoas em quem mais confia. Vai resolver situações pendentes. Melhor dia: Segunda-feira

Semana bastante cansativa. Tem de aproveitar bem os momentos que tem para descansar. Evite enervar-se por coisas pequenas e sem motivo. Comunique-se mais e vai entender as pessoas. Melhor dia: Sexta-feira

Virgem

Peixes

Será bastante solicitado, mas deve estabelecer alguns limites quanto às ajudas que vão pedir. Deixe algum tempo para si e organize melhor a sua casa. Esteja atento a novidades ou inovações. Melhor dia: Sábado

Vai ter uma semana positiva em que tudo tende a acontecer de acordo com a sua vontade. Passe mais tempo com as pessoas de quem mais gosta, aproveite um pouco mais. Melhor dia: Terça-feira

paulo.gastronomia@uol.com.br www.paulorobertofaria.com.br Twitter:@FariaPauloR

Há muito anos, tenho feito esse bolo de natal para presentear a família e amigos. É uma receita muito tradicional do Leste Europeu. Foram agregados alguns ingredientes mais do nosso gosto e o resultado é fantástico. Um bolo muito úmido mas firme. Conserva-se muito bem fora de refrigeração, portanto pode ser feito com antecedência para ser consumido na Ceia de Natal. Seja generoso nas frutas cristalizadas e castanhas que o bolo vai ficar mais gostoso com certeza.

Bolo de Natal Paulo Roberto Faria/LP

Tendência a avaliar demasiado os outros e por vezes pode ser até radical. Não seja muito exigente e intolerante com as pessoas. Este tipo de atitude provocará conflitos desnecessários. Melhor dia: Quarta-feira

Por Paulo Roberto Faria

Ingredientes: ½ quilo de farinha de trigo ½ quilo de açúcar 5 ovos inteiros 1 colher de chá noz moscada ralada 2 colheres de chá de canela em pó 2 colheres de chá de cravo em pó 2 colheres de chá de aniz estrelado

2 colheres de chá de cardamomo Raspas de 1 limão 2 colheres de chá de bicarbonato de sódio 4 colheres de sopa de mel 250 gramas de margarina 2 copos de cerveja tipo malzibier Frutas cristalizadas e castanhas a gosto

Modo de fazer:

Bata o açúcar com a margarina até ficar cremoso, junte os ovos um a um. Acrescente as especiarias, o mel e as raspas de limão e misture bem. Acrescente a cerveja e misture tudo, vá colocando aos poucos a farinha misturada ao bicarbonato de sódio. Adicione as frutas cristalizadas a gosto, coloque em forma untada e enfarinhada, e leve para assar em forno médio até ficar dourado, ou faço o teste com um palito. Você pode decorar o bolo usando frutas cristalizadas e fondant. Para fazer o fondant você vai utilizar os seguintes ingredientes: 500 gramas de confeiteiro, ½ xícara de chá de água ou suco de limão, ½ colher de chá de manteiga sem sal. Modo de Fazer: Misture todos os ingredientes e leve ao fogo em banho-maria até dissolver todos os ingredientes e formar uma calda. Aplique ainda quente sobre o bolo e cole as frutas no fondant.


15

Jornal Linha Popular - Camboriú, 14 de dezembro de 2012

Variedades

Up! Por Jaison Gardini jgardini@gmail.com @jaison31

hortensia_vechi@hotmail.com

Por Hortênsia Vechi Musicista

Natal 2012 – Coro Vozes do Vale, Solistas e Orquestra em Concerto Arquivo Pessoal/LP

Mably e Tiago na festa do branco no Matahari.

Mais um evento deve emocionar a comunidade itajaiense neste final de semana, dias 15 e 16 de dezembro, a partir das 20h30. Trata-se do Natal 2012 – Coro Vozes do Vale, Solistas e Orquestra em Concerto. Organizado pelo Coro Vozes do Vale, sob a regência do maestro Nilton Silva, o espetáculo ocorrerá nos seguintes locais: dia 15, Paróquia São João Batista, na rua Dr. Pedro Rangel, 154, bairro São João, e dia 16, Paróquia do Santíssimo Sacramento (Igreja Matriz), localizada na Praça Governador Irineu Bornhausen, S/N, Centro. O evento conta com o apoio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura e tem entrada franca.

O que rola hoje, dia 14

Digde/BC: O melhor do rock and roll no Didge: Conhecido por reunir as melhores bandas de rock da cena local, o Didge Steakhouse Pub, de BC, traz nesta semana algumas atrações imperdíveis, tudo isso aliado à deliciosa gastronomia australiana, que conta com um cardápio renovado, e carta com 46 rótulos de cervejas de vários lugares do mundo. Hoje tem atrações: voz e violão com Fernando Horn e depois a animação fica por conta da banda U2 Cover, de Curitiba. A banda promete embalar a noite de quem curte o bom e velho rock and roll. Informações: (47) 3361-6414.

OUVIR

Fotos: Arquivos Pessoais/LP

Olá, pessoal! O mundo está em nossas mãos. Tenhamos coragem e determinação para transformar momentos difíceis em grandes desafios, buscando na solidariedade um passo para dias melhores. São nos pequenos gestos e atitudes do nosso dia a dia que devemos proporcionar o mínimo de alegria e compreensão a todos que nos cercam. Confira a agenda:

Rakenne/Itajai: É com muita alegria que a casa estará comemorando 1 ano do clube mais charmoso do litoral catarinense. Foram inúmeros eventos que marcaram o Canto do Morcego como ponto de referência em gente bonita, música de qualidade e diversão. Atrações: Grant Nelson, Rodrigo Ferrari, Ik Garcia. Informações: (47) 3344-0384.

O que

As gatas de cada mês da Revistinha Camboriú numa disputa no Kart Indoor no último sábado.

O que rola sábado, dia 15 Warung Beach Club/Itajai: AIMEC – Academia Internacional de Música Eletrônica realiza seu primeiro Desafio Dj aberto para artistas de todo Brasil. O palco deste grande evento será o lendário club Warung. O espaço é reconhecido e integrou a lista dos TOP 100 melhores clubes do mundo inúmeras vezes. O Warung é um dos lugares preferidos dos brasileiros que amam viajar de outros estados para assistirem as apresentações dos maiores ícones mundiais da vanguarda eletrônica: Atrações: 20h – Desafio DJ, 00h Danee e Dariva, 1h Aninha e

2h Tom Demac (UK). Informações: www.aloingressos.com.br. Vá que eu Vou Music Bar/Camboriú: Noite do Pagode. Não fique de fora da roda mais animada de Camboriú. Junte seus amigos e venha passar uma noite agradável. Atração: Grupo Tudo Nosso. À partir das 23h. Rua Rio Marmoré, 530, Rio Pequeno.

O Coro Vozes do Vale vem se preparando para proporcionar ao público presente duas noites de encanto e emoções. Os concertos serão constituídos de música coral, solistas e uma orquestra que terá, em sua formação, violinos, violas de arco, violoncelos, contrabaixo acústico e piano. Terá, ainda, a participação especial do Coro Infantil Carpe Diem, de Itajaí. Nas duas apresentações, o Coro Vozes do Vale e convidados interpretarão canções natalinas e algumas obras sacras eruditas de grandes mestres.

Acontece também: Amanhã e domingo Final do Desafio das América. Para agitar a galera, Deejay César – o Top Dj do som automotivo. Local: Motodromo Lua Cheia em Camboriú - Estrada geral Rio do Meio a partir das 9h. Informações: (47) 9643-5243. No domingo: Festa em Honra à Imaculada Conceição: A festa começa com a Santa Missa às 10h e após completo serviço de bar e cozinha, sorteio de prêmios (roleta) e sorteio da rifa. E haverá muita música para animar a festa. Local: Estrada Geral dos Macacos. Ótima semana e até mais!

O projeto conta com o patrocínio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura, Prefeitura de Itajaí, Fundação Cultural de Itajaí e apoio institucional da APM Terminals e Contabilidade Grimes e Pereira.


16

Jornal Linha Popular - Camboriú, 14 de dezembro de 2012

Perfil

“A vida é melhor com amor” Talita de Aquino Magalhães Schwemlein, de 74 anos, já foi rainha da terceira idade, participa de grupo de idosos e se destaca em concursos de dança. Manter a mente ativa é um dos segredos da longevidade. Mas o principal deles é simples: viver com amor

O

sítio Beija-Flor, na Vila Conceição, é o paraíso particular de Talita de Aquino Magalhães Schwemlein. Seu marido, Raul, costuma dizer que o mundo é diferente do outro lado do portão da propriedade. No início do terreno, um amplo jardim divide espaço com uma piscina destinada ao lazer da família. A casa é rodeada por flores e o canto dos pássaros é ouvido junto com o som das águas correndo em um pequeno chafariz. Dentro da casa, pedras, imagens de Buda e vários objetos decorativos dividem espaço com retratos da família. “Eles não têm um significado específico. Deixo aí porque gosto”, diz Talita ao se referir aos objetos. Ela não se sentiria insultada, mas chama-la de “Dona Talita” seria um exagero. Aos 74 anos, não sofre com doenças nem fica trancada em casa esperando a vida passar. Muito pelo contrário. O título mais recente que conquistou foi o de rainha da terceira idade de Camboriú, no ano passado. Mas não é o único. Esta foi a segunda vez que usou a coroa e tem se destacado em concursos do gênero. “Para mim é tudo novidade”, revela. Participar dos concursos de beleza foi só mais uma forma que encontrou de atuar em atividades voltadas à terceira idade. E não precisou fazer esforço para se destacar. “Gosto de me arrumar, sempre gostei. Eu levanto e me arrumo, faço maquiagem, ajeito o cabelo”, ela conta. E tem bons motivos para fazer isso: “Se não fizer, eu perco o maridinho. A concorrência é brava”, brinca. Na verdade, a paulista que há sete anos mora em Camboriú carrega um amor próprio invejável. E é isso que reflete em sua beleza. Talita participa ainda do grupo da terceira idade, do grupo de hipertensos e diabéticos e do grupo de teatro. Quem quiser vê-la atuando, basta ir até a Praça das Figueiras nos dias em que é encenado o presépio vivo. No dia de lançamento do Natal Luz, Talita fez

Gustavo Zonta/LP

o papel de Maria. “Sou muito ativa. Preciso ficar quietinha e não consigo”, admite. E Raul é seu parceiro. A sala da casa é decorada com medalhas que conquistaram em concursos de dança, o principal hobby do casal. “Dançamos todos os estilos musicais. Inventamos passos. A gente se encontra em tudo, até nos passos de dança”, afirma Talita. Os dois se conheceram de uma maneira surpreendente. Talita já era viúva há oito anos quando foi incentivada pelo filho mais velho, Alexander, a se cadastrar em um site de relacionamentos na internet. Em um primeiro momento, teve receio. Mas acabou seguindo a sugestão. Assim o espanhol surgiu em sua vida. “No dia seguinte, já estávamos conversando”, conta Talita. O casal namorou por dez meses pela internet. Até que Raul veio ao Brasil e se conheceram pessoalmente. O

cenário do encontro foi a Praia dos Amores. Talita chegou ao local acompanhada do filho. “O Raul pensou que ele fosse meu marido”, lembra, rindo. O relacionamento ficou mais sério. Raul chegou a voltar para

O segredo é gostar da vida. A gente tem que se amar

a Espanha, mas acabou se mudando de vez para o Brasil. E depois de sete anos juntos, ela fala como uma mulher apaixonada: “A vida é melhor com amor”. Ao lado de Raul, ela brinca: “Eu gosto muito de

estrangeiro”. Seu primeiro marido, Johann, era alemão. Com ele Talita teve três filhos: Alexander, Lacy e Rosy. Criou ainda dois sobrinhos: Eiko e Yuri. Ela admite que a única coisa que tira sua tranquilidade são seus filhos. “A mais nova tem 50 anos e eu continuo me preocupando. A preocupação com eles dura a vida toda. Não adianta, mãe é mãe”, ela diz. Além dos filhos e sobrinhos, ajudou na criação de outras crianças dando força ao ditado que afirma que “em coração de mãe, sempre cabe mais um”. Foi por esta atitude que recebeu um apelido: “Me chamavam de mãe do mundo”. Hoje ela tem sete netos e três bisnetos. Se dá bem com todos, mas afirma que não interfere na educação deles. Com a neta Yasmine, de 16 anos, tem uma grande amizade. “Eu consigo entrar nas conversas dela e para ela isso

é bom. Ela conta as coisas dela para mim, eu conto as minhas para ela”, diz Talita. A neta ainda é responsável por fazer suas maquiagens e penteados. A maior parte dos familiares mora por perto, e é no sítio na Vila Conceição que Talita e Raul recomeçaram e agora curtem a vida. Uma mudança e tanto para a mulher que nasceu no interior de São Paulo e passou por várias cidades até chegar aqui. Mas para ela, não foi um caminho difícil. “Eu me adapto a qualquer coisa. Aonde eu chego eu consigo fazer o que quero e for preciso”, afirma. Camboriú também se adaptou a ela. “Parece-me que as pessoas gostam muito da gente”, opina. Talita atribuiu a algumas de suas atitudes e de Raul as amizades que conquistou: “Para nós não tem idade, cor, religião, classe social. Tratamos todas as pessoas da mesma forma. E acho que gostaram disso”. Talita afirma que não faz esforço para se dar bem com ninguém. Terapeuta naturalista e mestre em Reiki, acredita que tem um dom que desenvolveu e é de sua natureza buscar o convívio social e fazer o bem para as pessoas. “Fui criada na religião católica, mas não frequento. Tenho minhas crenças, creio em Deus, tenho o meu modo de pensar. Todas as religiões são boas, mas é o homem que comanda, e o homem é falho”, opina. Sua religiosidade combina com seu estilo de vida, que está refletido em seu modo de falar, de agir e até nas singularidades de sua casa. Não precisa se admitir uma pessoa tranquila para que isso fique claro. “Talvez venha do nome. Talita, em geral, é uma pessoa tranquila”, conta. E questionada se a tranquilidade é um dos segredos da longevidade, responde de forma simples: “O segredo é gostar da vida. A gente tem que se amar. Sempre pensei assim”. E dá outras dicas: “Nunca fui de ficar presa em problemas, de reclamar. Se acontece algo de ruim, eu logo resolvo. E mantenho sempre a mente ativa”. Resumindo, ela garante que não há mistério nenhum. “A vida é muito fácil de viver, nós é que complicamos”.


17

Jornal Linha Popular - Camboriú, 14 de dezembro de 2012

Saúde

Número de doentes renais no país dobra em uma década, alertam médicos Equipe da Secretaria de Saúde de Camboriú acredita que contratação de um nefrologista diminuirá o número de casos mais graves em longo prazo Divulgação Fundação Pró-Rim/LP

Diálise. Hemodiálise é uma das formas de tratamento que substitui a função dos rins nos pacientes que apresentam falência da função renal

O

avanço de doenças crônicas, sobretudo do diabetes e da hipertensão, tem provocado um aumento no número de pacientes com problemas nos rins. Dados da Sociedade Brasileira de Nefrologia indicam que o número de doentes renais no Brasil dobrou na última década. Estima-se que 10 milhões de brasileiros sofram de alguma disfunção renal. Atualmente, entre 90 mil e 100 mil pessoas passam por diálise no país. Em Camboriú, a Secretaria de Saúde contratou, há seis meses, um médico da especialidade. Fabíola Rigo da Cruz, da equipe da Secretaria, acredita que este acompanhamento vai evitar casos mais graves em longo prazo. “Os pacientes com doenças crônicas, como hipertensão e diabetes, têm possibilidade de um acompanhamento”, explica Fabíola. O nefrologista atende, em média, 96 pacientes por mês. “A proposta é que, com o acompanhamento, que envolve também uma nutricionista, evite-se a falência renal”, aponta ainda.

A Sociedade Brasileira de Nefrologia alerta também que mais de 70% dos pacientes que iniciam a diálise descobrem a doença quando os rins já estão gravemente comprometidos. Hoje, cerca de 20 camboriuenses necessitam de diálise (que é o tratamento que substitui a função dos rins, nos pacientes que apresentam falência da função renal – pode ser a hemodiálise e a diálise peritoneal). Eles são atendidos na Pró-Rim, em Balneário Camboriú, com a qual a Secretaria mantém um convênio. A doença renal crônica significa uma perda lenta, progressiva e irreversível da função dos rins. Até o paciente perder quase metade da capacidade de funcionamento dos órgãos, a doença praticamente não é percebida. A partir daí, começam a surgir os primeiros sintomas, como inchaço, pressão alta e anemia. Os principais fatores de risco para uma doença renal são o sobrepeso, o tabagismo e idade acima de 50 anos, além da hipertensão arterial, do diabetes e do histórico familiar.

Cuidados com alimentação podem ajudar a evitar câncer no sistema gastrointestinal O ideal é a combinação de uma dieta balanceada com frutas, verduras, legumes de forma mais natural possível, aliado a exercícios físicos

A

dieta dos prazeres à mesa pode ser uma ameaça à saúde se a escolha do cardápio não for bem diversificada no dia a dia. O alerta é do cirurgião oncologista Samuel Aguiar Júnior, diretor do Núcleo de Tumores Colorretais do Hospital A.C. Camargo, hospital referência no tratamento de câncer, que conversou com a Agência Brasil sobre o tema. De acordo com o médico, embora não se possa fazer uma associação direta de casos de câncer de intestino com o hábito alimentar, existem evidências de que os riscos de se contrair a doença aumentam nos grupos populacionais onde é exagerado o consumo de carnes, principalmente das processadas, enquanto se deixam de lado as fibras vegetais, as frutas e as verduras. O ideal é a combinação de uma dieta balanceada com frutas, verduras, legumes de forma mais natural possível e até carne, aliado a exercícios físicos.“A gente fala muito hoje de balanço energético. Mas há uma diferença entre o que você ingere e o

que você gasta. Então você pode at�� ter uma dieta calórica, mas se você gastar muito, você, teoricamente, está compensando. Você pode ter uma dieta pouco calórica, mas se for sedentário, então, você não está protegido. São muitos fatores associados”, explica o médico. O oncologista alerta ainda que, quando a má alimentação é associado ao fumo, tem-se uma “bomba relógio maior”. “É muito difícil você identificar um fator único e isolado para câncer de intestino”, finaliza. Divulgação/LP

Carnes. Existem evidências de que os riscos de se contrair a doença aumentam nos grupos onde o consumo de carnes é exagerado


18

Jornal Linha Popular - Camboriú, 14 de dezembro de 2012

ClassiPopular linhapopular@gmail.com

Imóveis

Imóveis

Aluguel

Troca

Negócios Empregos

Anuncie! É grátis

3365-4893

Automóveis

Motos

Serviços

venda

casas Vendo Casa em alvenaria com 2 dormitorios e demais dependencias em terreno de 12 x 24 mts,em frente ao ponto de ônibus, rua asfaltada proximo a todo o comércio do Sta Regina. R$ 170 mil. 3365-6955 / 9636-6873. Vendo sítio a 8 km de Camboriú, com 50 mil m2 e cachoeira. R$ 360 mil. Aceito casa, carro ou apto. 84279202 (Paraná) / 9918-2503 (Rike) Vendo linda casa no barranco proximo ao campo de golf com 03 dormitórios, livre de enchente oportunidade apenas R$140 mil. 47 3365-5102/ 8422-3252 Vendo ou troco casa no bairro das Nações, 3 quartos, sala+coz+banh, garag. p/ 2 carros. 9212-4880 c/ Cléber Vendo casa de madeira para retirar. 8x6 metros (sem podre). Local: Braço de Camboriú. 9165-7974 Vendo ou troco por chácara casa de alvenaria em Itajaí, bairro Cordeiros. 3 q., sala, coz, lav., chur.,gar. p/ 2 carros. Livre enchente. R$ 170 mil. 8486-5502 Vendo 5 casas geminadas, todas locadas, ótimo para investidores. Valor total R$ 450.000,00 renda de 3 mil reais mensais. Fones: 8441-8252 / 91680424 / 3365-4995 CRECI.12.981 Vendo casa no Centro com sala, cozinha, banheiro, três quartos, área de serviço, garagem e salão de festas, e um ótimo terreno. R$ 280.000,00. 3365-6733 / 9968-0848 Vendo lcasa de madeira no centro, em um terreno de 300 m², localizado próximo ao novo posto de saúde central, excelente ponto comercial, aceita-se propostas. Valor R$ 260.00,00. Fone: 8441-8252 / 91680424 / 33654995 CRECI.12.981 Vendo bela casa de tijolo a vista. Com ótima vista. Dois grandes quartos, sendo um suite. Ampla cozinha. Grande sacada com deck de madeira e lindo jardim. Valor: R$ 700 mil. 3365- 1956 / 9626-2626 Vendo casa no centro de Camboriú, com 2 suítes mais 2 dormitorios, sala, cozinha, área de serviço. Por apenas R$ 250 mil. Ótima oportunidade. 3365-5102 - 9965-8610.

Vendo casa no centro com terreno de 300 metros, com área total construída de 100m², 3 dormitorios, sala de estar e jantar, cozinha, wc social. Mais edicula com 1 suite e cozinha. R$ 300.000,00, proprietária tem interesse em permuta. 3365-5102 - 8422-3252 Vendo ampla casa de alvenaria localizada no centro de Camboriú. Três dormitórios, área de lazer com churrasqueira. Valor: R$ 220.000,00. 3365-1956 / 9926-2626 Vendo casa nova, 2 quartos, atrás do Fórum, Sta. Regina. R$ 30 mil e restante pelo Minha Casa, Minha Vida. R$ 130 mil. 9624-0207 Troco casa em Joinville por uma na região de Camboriú, Balneário ou Itajaí. 8414-0348 Vendo ótima casa no bairro Monte Alegre, o terreno além desta casa possui uma casa de madeira aos fundos totalizando uma área de 300 m² Valor R$ 120.000,00. Aceita financiamento, Fone: 8441-8252 / 91680424 / 3365-4995 CRECI.12.981 Vendo casa em alvenaria, 4 quartos, 2 banh. Edícula com lavanderia, salão c/ 178 m2 p/ comércio c/ porta p/ 2 ruas. Terreno mede 428m2 na rua Atenas, esq. c/ Jerusalé, bairro Santa Regina, próx. do novo ginásio da Prefeitura. R$ 230 mil. 9636-5915 Vendo casa grande em construção, no Monte Alegre, 2 kitinetes em cima. 9139-2693.

apartamentos Vendo apto c/3 Quartos sendo C/1 suíte c/ porta janela(terraço) +1 dorm. c/ porta janela(terraço)+1 dorm. sala , coz. tipo americana, ampla sacada c/churr.+area do terraço, gar.priv.+Home Box. área priv.129m², parte alta de Camb c/ grande ascensão de valorização imobiliária. Aceito carro. Fone: 9121.2004. R$ 250 mil. Vendo apto novo pronto p/morar com 3 dorm; 1 suíte +2 dorm. Sala, coz. tipo americana, ampla sacada c/churr, gar.priv.+Home Box. Área priv.97,54 m², parte alta de Camboriú c/grande ascensão de valorização imobiliária. Fone: 9121-2004. R$ 230mil. Vendo lindo ap. em Camboriú, ótima localização, entrega em dezembro. Últimas unidades R$ 110 mil pagamento super facilitado. Venha conferir. (47) 3365-4699 / 9156-4000.

Vendo ap. novo, pronto p/ morar com 3 dorm, 1 suíte. Sala, coz. americana, sacada c/ churr, gar.priv. Área priv. 97,54 m², parte alta de Camboriú. R$185mil. 9121-2004 Vendo ap no Jardin Mathinai, sala, cozinha, dois quartos, área de serviço, banheiro e duas sacadas. R$ 125.000,00. 3365-6733 / 9968-0848 Vendo ap. c/ 3 dorm, 1 suíte, cozinha, ampla sacada c/churr.+area do terraço, gar. priv. Área priv. 129m². Aceito carro. R$215mil. 9121-2004 Vendo apartamento no Centro de Camboriú, 2 dorm (1 suíte) chur. na sac. gar priv, ótimo acabamento R$ 178.480,00. Tânia 9955-8097 Vendo apto. com entrega prevista para abril de 2013, com 2 dorm., sala, cozinha, wc social, 1 vaga de garagem, sacada. Entrada facilitada e financiamento pelo minha casa minha vida. R$ 130.000,00. 3365-5102 - 8422-3252

Sobrados Vendo sobrado no Centro: sala, cozinha, três quartos sendo duas suítes, banheiro, sacada, área de serviço e garagem para dois carros, semi-mobiliada. R$ 215.000,00. 3365-6733 / 9968-0848 Vendo sobrado c/ 1 suíte c/ sacada + 2 dorms., banheiro, sala de estar, lavabo, cozinha, área de serviço, churrasqueira, vaga 2 carros, 121,72m2, direto c/ construtora. Centro de Camboriú. 9920-8754 Vendo sobrado no bairro dos Municípios, com 2 dormitórios, 2 wc social, sala, cozinha, área de serviço, 1 vaga de garagem. R$ 260.000,00. Aceita proposta. 3365-5102 - 9190-0757 Vendo sobrados no bairro Santa Regina, com 2 dormitórios, sala, cozinha, wc social e lavabo, área de serviço, 1 ou 2 vagas de garagem, ótimo acabamento. Financiamento pelo plano minha casa minha vida. 3365-5102 - 8422-3252 Vendo sobrado novo no bairro Cedro c/ 2 dorm., garagem p/ 2 carros. R$ 120 mil. Financiamento Minha Casa, Minha Vida. 9636-6873 / 8491-6732 Vendo sobrado no Santa Regina 5, c/ 2 suítes, cozinha, sala,WC, churr., garagem, área de serviço. Área contr. 112 m2. R$ 155 mil. 9957-8004

Vendo sobrado para ser acabado no Minella, em terreno de 300m². Troca por imóvel até R$ 150 mil e transfere 74 parcelas de R$ 1.180,00 direto com loteador. 33656955 / 9636-6873 Vendo cobertura na Vila Real, em BC, ou troco por duas casas geminadas em Camboriú. 3368-2723. Vendo sobrado de altíssimo padrão totalmente mobiliado pronto para morar. Bela decoração e ótimo acabamento. Aceita troca por imóvel em Balneário Camboriú. 100m² Valor: R$ 260.000,00. 9626-2626 / 3365-1956 Vendo sobrado no Santa Regina 4, 2 suítes, cozinha, sala, lavabo, churr., garagem, área de serviço. Área constr. 84 m2. R$ 130 mil. 50% entrada restante em janeiro de 2013. 9957-8004 Vendo excelente sobrado geminado no bairro santa Regina VI, possui uma suíte com sacada, um dormitório, entrada facilitada, valor R$ 140.000,00 Fone: 8441-8252 / 91680424 / 33654995 CRECI.12.981 Vendo lindo sobrado em condomínio fechado - 47 - 8447-8484

terrenos Vendo terreno de esquina no Centro de Camboriú, ótima localização para comércio e residência, com 350m2, R$ 300 mil. 3365-6733 / 9968-0848 Vendo terreno no Centro, ótima localização, área nobre, próximo ao Schimit. R$ 190 mil. 3365-6733 / 9968-0848 Vendo terreno no Centro, ótima localização, próximo a Caixa Econômica. R$ 330 mil. 3365-6733 / 9968-0848 Vendo terreno no Areais, 300m2, ótimo para construir sua casa própria ou galpão. Rua calçada com lajota, parte alta. Valor de ocasião R$ 80 mil. Aceita carro. (47) 3365-4699 / 9156-4000. Vendo terreno com casa em obra, localizado no bairro santa Regina II, o terreno esta quitado, Aceita-se permuta no local e outras propostas, Valor R$ 130.000,00 Fone: 8441-8252 / 91680424 / 3365-4995 CRECI.12.981 Vendo terreno no Porto das Balsas, em Navegantes. Tratar no fone 9619-1646 / 3361-6470 Vendo terreno com 2 casas de madeira, 586m2, Pedra de Amolar, Ilhota. Aceito troca. R$ 70 mil. 84448614 / 9627-5364 c/ Dete

Vendo terreno 300m2, R$ 110 mil. Rua pavimentada, área nobre. 9921-9054 / 8430-2598 - Creci 20250 Vendo terreno de 24x26 a 100 metros da BR 101. Excelente para galpão. Aceita proposta para permuta. Valor: R$ 300.000,00. 3365- 1956 / 9626-2626 Procuro terreno em Camboriú para permuta por apartamento pronto, c/ garagem indiv.. 3365-5102 /9190-0757 Vendo terreno localizado próximo ao Forum, em rua pavimentada e com excelente valorização. Bairro Santa Regina. Valor: R$ 150.000,00 Fone: 3365-1956 / 9626-2626 Vendo terreno de 16,5 X 25 mts de esquina com 1 casa de alvenaria de 1 suite + 2 dormts e 1 casa de 1 dormt e demais dependencias, bairro Sta Regina 1, local livre de alagamentos. R$ 176 mil. 3365-6955 / 96366873. Vendo ou troco por sobrado lote no Sta. Regina, 12x25, casa em obra, rua Paramaribo (do Fórum), nº 542. R$ 130 mil. 8449-6955 Vendo terreno na rua Biguaçu, bairro dos Municípios. R$ 250 mil. 3365-1704 c/ Gói ou 9101-2902 c/ Juliana Vendo terreno no Areias com 308m², sendo 14x22. Documentação OK R$140.000,00. 47 33655102/ 8422-3252/ 9692-3531 Vendo terreno no centro de Camboriú. Área 1.600 m2. R$ 1.500.000,00 – 99578004 Vendo terreno rio pequeno com 300m² 15x20 oportunidade R$120.000,00. 47 3365-5102/ 47 8422-3252 Vendo terreno no Cedro, com 2 casas, 13x22m, próximo ao colégio Mário Garcia. Aceito carro até R$ 20 mil no negócio. R$ 150 mil. 84492238/8489-3584 c/ Ana Paula Troco terreno em Canoinhas, 1400m2 (com casa de madeira e alvenaria, galpão), por casa em Camboriú. 33653142 / 9148-7668 Vendo terreno no Areias, parte alta, rua calçada, com aprox. 300.0 m². Excelente oportunidade. R$ 118.000,00 – somente à vista. 3365 – 0715 - 8424-3306 Procuro terreno em Camboriú. Até R$ 90 mil. 8851-7869


19

Jornal Linha Popular - Camboriú, 14 de dezembro de 2012

Classi Popular Imóveis

Imóveis

Aluguel

Troca

Negócios Empregos

Automóveis

Motos

Serviços

aluguel

Alugo duas salas comerciais de segundo piso, para alugar, na rua José Francisco Bernardes, Camboriú. Tratar: Fone: 9977-0415. Procuro casa ou kitinete para alugar no centro, ou próximo ao centro, de Camboriú. Com cozinha, sala, podem ser integrados, com quarto e garagem. 8481-9007 Alugo casa em Camboriú: 1 suíte + dorm. c/ garagem. Valor R$ 800. Sta Regina V. 9257-9742 / 7812-7392 Alugo apartamentos com 2 quartos, sala, cozinha e banheiro. Rua Samambaia, 612 – Monte Alegre. 32648536 / 8481-9755 c/ Paulinho Alugo ap. 2 quartos, residencial Maria Helena, Cedro, Camboriú. 96902762 / 9932-4180. R$ 700 (livre de condomínio). Alugo sobrado novo no Santa Regina VI com 02 dormitórios. R$ 900. 47 3365-5102/ 8422-3252/ 9692-3531 Alugo galpão 660m2, em Camboriú. 3365-6733

Vendo máquinas de sorvete expresso. (51) 3586-7115 / (51) 8286-4542 Vendo balança digital – pesa até 15 kg, marca Michiletti – seminova. 9690-2762 / 9695-2155 Vendo cavalo. Tratar 9666-7613 Vendo ar condicionado Gree Split, 24.000 BTUS. 9998-9340 Arrendamos sítio/pesque pague. Camboriú. R$ 1.100,00. CRECI 19.531 - (47) 8404.4306 Vendo 9 cabritos – 2 machos e 7 fêmeas leiteiras. Raça anobriano. 8444-8614 / 8417-4452 / 33493806 Vendo ótimo ponto c/ mercado, disk gás e instalações, no loteamento Jardim Bela Vista. 3365-0806. Vendo Empresa de Salgados com carteira de clientes ativos, com faturamento de aproximadamente R$ 20 mil/mês, sediada em Camboriu-SC. Informações: Marcos – 9927-8006

Procuro casa independente para alugar. Telefone 9612-4014

Vendo máquina de assar frango e uma estufa p/ salgadinho. Tudo por R$ 400. 8471-0730

Alugo quarto para rapazes por R$ 300. 3365-1967

Vendo escoras. 9214-9331

Alugo sobrado 2 dormitórios novo bairro Rio Pequeno. Locação anual R$ 800,00 + txs. 3365-4995. Creci 12.981 Alugo quartos. Rua Siqueira Campos, 917, ao lado da garagem da Praiana. 9235-4154 Alugo 2 aptos. com 02 dorm. demais peças, com garagem coberta, no Bairro Areias Rua Bahia esq. Goiás. R$ 650,00. CRECI 19.531 - (47) 8404.4306 Alugo aptos em Balneário Camboriú de 1, 2 e 3 dormitórios. Tratar (47) 3367-2829

Negócios Vendo tablet 10 polegadas, com teclado, novo. R$ 800. 8477-3431 c/ Ricardo Vendo máquina de sorvete expresso direto de fábrica. (51) 9586-7115 / (51) 8286-7542 Vendo carrinho de churros e pipoca completo e material de trabalho. Preço especial, motivo de mudança. 9962-8983 Troco terreno em Chapecó, bairro Esplanada, próx. Hospital Regional por imóvel em Camboriú, preferível terreno. 8426-8432 9643-6532

Vendo carta de crédito que pode ser utilizada para comprar ou construir imóvel em qualquer local de Santa Catarina valor total de R$ 110.000,00 entrada de R$ 6.000,00 mais parcelas de R$ 1.100,00 Fone: (48) 36263141. Presto serviços de cuidadora de idosos, com carteira de habilitação e disponibilidade de horários. 9962-8983 Vendo ou troco por Biz, equipamentos de salão de beleza completo semi-novo. R$ 3,5 mil. 9957-8004 Vendo compressor odontológico silencioso. Em ótimo estado. R$ 1.000,00. 3365-1411 Vendo ponto de Krep´s Suíco contendo: 1 geladeira, 2 estufas (uma quente e uma fria), um freezer, balcão de pia, 2 máquinas de kreps, uma máquina de sorvete. Entrar em contato pelos fones: (47) 8481-9755, (47) 9953-1632 ou (47) 3264-8536. Falar com Paulo.

Empregos Contrata-se balconista e padeiro para trabalhar na Panificadora Doce Sabor. A padaria fica no bairro São Francisco, o Barranco. Telefone 3365-1963

CONTRATAÇÃO IMEDIATA. Marcenaria de Camboriú precisa de marceneiros e ajudantes. Com Juliano (47) 9948-9477 Precisa-se de instalador de ar condicionado com experiência. Interessados trazer currículo. Fone: 3365-5994 Procuramos servente e pedreiro profissional. Assinamos carteira + benefícios. 3368-1564 – Construtora Freitas Precisa-se de colocar de portas e profissional para serviços gerais em marcenaria com experiência. 3363-9090 Procuro emprego como caseiro. Casal com uma filha, tenho experiência na função. 9944-6275. Contrata-se costureira com experiência para trabalhar em Camboriú, no Sta. Regina V. 3365-3586 / 9675-6327

3365-4995 | 8451-2751 9624-0207

Vendo: Cobertura com 02 quartos, ampla sacada com churrasqueira, santa Regina V apenas R$ 135.000,00. Vendo: Lindo sobrado com 02 quartos, últimas unidades, R$ 130.000,00 pequena entrada + financiamento. Vendo: Terreno 300 m² atrás do fórum, aceita permuta no local. Vendo: Sobrado novo no centro de Camboriú, Ótimo acabamento, aceita financiamento. Vendo: Cinco casas geminadas, todas locadas, Ótimo pra investidores, valor total R$ 450.000,00 renda de 3 mil reais mensais.

NOVO ENDEREÇO: RUA RIO DE JANEIRO Nº155 BAIRRO AREIAS | CAMBORIÚ

Veículos

VENDO - Casa de alvenaria com 140m.², 2 quartos, 1 suíte, 3 vagas de garagem, terreno com 390m.², Rua São Paulo, Centro R$ 380 mil. VENDO - Sobrado novo com 95m.², 2 quartos, 1 suíte, na Rua Brasília, Sta. Regina II, R$ 160 mil. VENDO - Quitinete na Rua Lauro Muller, bairro Centro R$ 85.000,00 VENDO - Tereno 300,00 m.² Rua Tocantins, Bairro Areias R$ 165.000,00 VENDO - Apart. de 75,31m.², 01 quarto e 01 suíte, na Rua 2.480 em Baln. Camboriú, R$ 290.000,00 VENDO - Terreno com área de 2.730.00m.² no Caetés R$ 150.000,00

www.acacioimoveis.com.br Rua Cel. Benjamin Vieira, 50 Sala 03 - centro

motos

Contrata-se caseiro. Casal c/ no máx. um filho, para sítio no Rio do Meio (ao lado da cancha do Miro). 9135-2180 / 3365-5280 c/ Mineiro

Vendo Golf prata 02/03, completo, revisado. R$ 17 mil à vista. 96087253 / 8426-8153

automóveis

3365-3305

creci 12981/sc

Vendo Kawasaki NINJA 650R 2011 com ABS. Poucos meses de uso. Diversos acessórios de segurança e etc. Quitada. (47) 9902-4054

Veículos

47

www.imoveisbrito.com.br

Contrata-se moças acima de 25 anos para atendimento ao telefone, c/ experiência mínima de um ano. R$ 700. 8433-4148 / 3365-4941

Procuro emprego como caseiro para trabalhar em Camboriú e região. 8426-8432 - 9643-6532

Anuncie! É Grátis

Vendo Gol 2011, 1.0, geração 4, branco, flex, 2 portas, c/ ar. 33652250 / 9932-4180 Vendo Uno 96 4p verde ótimo estado – R$ 8.800,00 - 47-8454-8484

Vendo Versales 95 GL, 2.0, álcool, baranco, CD, 4 portas, película, vidro elétrico, V.E., desembaçador, bom estado. 8454-1838 Vendo Uno Mille Fire, duas portas, ano 2004/2005, branco, gasolina. R$13 mil. 3365-6733 / 9932-1166 Vendo FIESTA 2010, completo! Ar, direção, faróis de neblina, vidros elétricos, alarme. Quitado. Contato: (47) 9902-4054, 9977-1363 Vendo Peugeot 206 – FELLINI – 2005 – completo, roda, trava, ar, revisado, emplacado, (final 09- Camboriú) - R$ 20.000,00. 9618.0504 (Claro) 8483.3231(Oi) 9650.5533 (TIM) Vendo Bongo K2500 TCI completo, ar quente e frio, 14 mil KM. Ano 2010. 9116-5151 Vendo Cherokee, ano 97, motos V8 a gasolina e GNV, câmbio automático, documento em dia, pintura original, banco de couro impecável. Valor a combinar. 9205-4198

CENSURA PUBLICA O Conselho Regional de Medicina do Estado de Santa Catarina Instituição fiscalizadora da profissão de Médico, no uso das atribuições que lhe confere o Art. 15, letra “d”, da Lei nº 3.268, de 30 de setembro de 1957, e tendo em vista a disposição zAna letra “c”, do Art. 22, do mesmo Diploma Legal, e em conformidade com o Acórdão nº 091/12, transitada em julgado, proferido na sessão da 1ª Câmara de julgamento do Processo Ético-Profissional nº 091/08, realizada em 21-05-2012, aplicar a pena de: “CENSURA PÚBLICA EM PUBLICAÇÃO OFICIAL” ao Médico ANDRÉ LUIS CORREA REINHARDT – CRM/SC 13.625, por ter deixado de atender as requisições do Conselho Regional de Medicina, sem justificativa e ter abandonado sua paciente, ao não comparecer e deixar de realizar cirurgia previamente agendada em três ocasiões, cometendo assim, infração aos Artigos 45 e 61 do Código de Ética Médica - Resolução CFM nº 1.246/88, correlacionados aos Artigos 17 e 36 do atual Código de Ética Médica – Resolução CFM nº 1.931/09. Vicente Pacheco Oliveira – Presidente


20

Jornal Linha Popular - Camboriú, 14 de dezembro de 2012

Cidade Esgoto no rio Camboriú Gustavo Zonta/LP

Documentário traz relatos sobre a Camboriú de ontem e de hoje

Vídeo produzido pela camboriuense Analú Vignoli será exibido na Praça das Figueiras. Jornalista ouviu 13 moradores da cidade e mostra os contrastes e as mudanças de Camboriú

A

A sujeira, a cor e o cheiro do

rio devido à falta de chuva e

rio Camboriú durante esta se-

à maré, que quando sobe,

mana chamaram a atenção

carrega todo o esgoto que é

de quem passou pelo local

despejado no leito. Além da

no centro da cidade. A água

sujeira, esta situação pode

estava escura e em suas mar-

acarretar outro problema: a

gens, o rio deixava a sujeira e

falta de água. Márcio afirma

uma marca preta. O secretário

que no ponto de captação o

do Meio Ambiente, Márcio da

nível está muito baixo e orienta

Rosa, explicou que o proble-

que os moradores racionem

ma se deve ao baixo nível do

água nos próximos dias.

Praça das Figueiras mostra muito bem como as tradições e a modernidade convivem em Camboriú. Enquanto os senhores jogam dominó, jovens utilizam a internet sem fio. Esta convivência e todas as histórias que envolve estão no documentário “Camboriú de todos os tempos”, feito pela camboriuense Analú Vignoli. O vídeo será apresentado na Praça das Figueiras, na quarta-feira, dia 19, às 20 horas, dentro da programação do Natal Luz. Formanda em jornalismo, Analú optou pelo documentário para seu trabalho de conclusão de curso. Ela conta que, como moradora de Camboriú, o tema lhe pareceu desafiador. “Quando se está envolvida na realidade e rotina de algum lugar fica complicado identificar o que merece ser destacado. Foi um exercício de observação e estudo”, aponta. A professora Laura Seligman a ajudou a encontrar o caminho – o de contrastar o antigo com o atual, os

costumes e tradições com o novo e o progresso. Para mostrar estes contrastes e muito da história de Camboriú, Analú ouviu 13 pessoas. O documentário conta com o relato da professora Onete Ramos Garcia, do aposentado Nicanor Bolda, do agricultor Antônio Carlos Gardini, do servidor público Gilmar da Silva e da dona de casa Inez Camila Vanzuita Hames. O historiador Isaque de Borba Corrêa foi importante para relatar partes da história da cidade. Hueslen Ricardo Santos, o padre Josemar Silva e a benzedeira Nelsa Adato ajudaram a mostrar a religiosidade do povo camboriuense. O vídeo também tem a participação de Lindaura Gardini e Hélia Galdini dos Santos. Gabrielle Laffitte, gerente de Marketing da G.Laffitte Imóveis, e Waldemor Andrade Júnior, sócio da Construtora WJA, mostram a visão dos que escolheram Camboriú para investir. “São pessoas

que escolheram o município para viver, construir uma família, abrir seu comércio, trazer fé e esperança e contribuir para o progresso. Lembranças saudosas, histórias que mais parecem lendas, situações que certamente quem assistir acabará se identificando ou por ter vivido, ou, por ter ouvido de alguém algo parecido”, resume Analú.

Confira a programação do Natal Luz: Todos os dias: Cinema e Papai Noel na Praça Sexta-feira: Grupo de Dança Recriarte Sexta-feira, sábado e domingos: Apresentação de presépio vivo pela Cia de Teatro Cambo & Riu Terça-feira: Banda Musicor Quarta-feira: Documentário “Camboriú de todos os tempos”


Jornal Linha Popular - CamboriĂş, 14 de dezembro de 2012

21


22

Jornal Linha Popular - Camboriú, 14 de dezembro de 2012

Cidade

Natal: compras ficam para a última hora

Crianças recebem presentes do Papai Noel dos Correios

Cerca de 30 alunos da escola isolada Adolfo Ovídio Coppi escreveram cartinhas e tiveram os pedidos atendidos Stefani Ceolla/LP

Festa. Papai Noel fez a entrega dos presentes para as crianças da escola de campo

R

eunidos dentro da sala de aula na manhã de quarta-feira, dia 12, os cerca de 30 alunos da escola isolada Adolfo Ovídio Coppi, do bairro Rio do Meio, aguardavam ansiosos a chegada do Papai Noel. O bom velhinho foi convidado pela Secretaria de Educação para fazer a entrega dos presentes arrecadados através da campanha Papai Noel dos Correios. Valmir Vicente Filho, de 7 anos de idade, escreveu sua carta de forma que o pedido fosse entendido. Queria o uniforme completo do Vasco. Além de escrever o pedido, para que ficasse ainda mais claro, desenhou o uniforme na cartinha. E ganhou o que queria. Mostrava a camisa com alegria e garante: “É o que eu mais queria ganhar”. Camisetas de times de futebol estavam entre os principais pedidos dos meninos, junto com os skates e carrinhos. Já as meninas optaram, em sua maioria, por bonecas. Algumas ganharam bebês de brinquedos tão grandes que as caixas eram quase maiores que elas. Roupas e sandálias também eram pedidos das

meninas da turma. Teve até a que ganhou um patinete. Mas o presente de Tayná Oliveira Sales Quadro, de 7 anos, chamou a atenção pela simplicidade. Para muitos, aquele grande pacote colorido não guardava nenhum artigo de luxo. Para ela, era uma realização. Tayná ganhou uma mochila cheia de materiais escolares. Eram cadernos, lápis de cor, estojo, entre outros presentes. Feliz com o pedido atendido, a menina mal conseguia falar. “Gostei muito”, resumiu o sentimento. Rodrigo César Pereira, gerente da agência dos Correios de Camboriú, se emocionou com a reação das crianças. “É muito gratificante poder fazer parte disso, ver o quanto eles ficam felizes”, disse durante o evento de entrega dos presentes. A professora responsável pela escola, Verônica Laura Vicente Rosa, afirma que a campanha foi importante porque ajudou crianças que precisam. “Fico feliz por ver o desejo deles realizado. A gente percebe o brilho no olhar e o quanto eles estão contentes”, disse.

Comerciantes de Camboriú afirmam que movimento ainda é baixo e esperam que setor aqueça a partir deste fim de semana

A

Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina – Fecomércio SC divulgou uma pesquisa de intenção de compras para o Natal que aponta que a média de gastos prevista pelas famílias catarinenses esse ano aumentou 20% em relação ao ano passado. Na prática, isso ainda não é percebido pelos comerciantes de Camboriú. Eles afirmam que o movimento está baixo e esperam que a situação melhore a partir deste fim de semana. “As pessoas geralmente deixam para a última hora”, explica a caixa da loja Maristela Calçados, Jaciara Machado. Ela afirma que o movimento ainda está baixo e que a expectativa é de que o setor aqueça na semana que antecede a principal data festiva do ano. Segundo a pesquisa da Fecomércio, os calçados estão entre os presentes mais procurados pelos catarinenses: 14,7% deles devem comprar sapatos. Em primeiro lugar na opção do consumidor está o setor de vestuário: 33,1% das pessoas que responderam à

pesquisa devem gastar com roupas. Na Loja Nádia, que fica no centro da cidade, porém, o movimento está mais baixo do que no mesmo período em anos anteriores. “Novembro foi bem parado, dezembro já está reagindo. Esperamos que na semana que vem melhore”, afirma a gerente Nádia Regina Silva Palhano. Ela explica ainda que muitos moradores de Camboriú optam por comprar os presentes em lojas maiores ou shoppings na vizinha Balneário Camboriú. “Mas isso já está começando a mudar. Tem quem valorize o comércio daqui”, opina. Na Ótica Litoral, que

tem grande procura de relógios, óculos e joias para presentes, o movimento também está baixo. No entanto, a proprietária Janice Avencurt explica que tem seguido a tendência de outros anos. “Geralmente é assim, melhora a partir do dia 15”, acredita. Segundo a pesquisa da Fecomércio, a expectativa de gasto médio dos consumidores de Santa Catarina para a data é de R$ 372,25. A estimativa de expansão nas vendas e no faturamento das empresas é de 5,5% neste Natal. Cada entrevistado respondeu que pretende comprar, em média, 5,2 presentes.

Campanha Explosão de Prêmios Para incentivar a população a comprar no comércio local, a Câmara de Dirigentes Lojistas – CDL de Camboriú realiza a campanha Explosão de Prêmios. Este ano, cinco TVs de LCD 32 polegadas, cinco DVDs, cinco microondas e um automóvel Gol zero quilômetro serão sorteados.

Para participar, basta realizar compras acima de R$ 50 em um dos 80 estabelecimentos identificados, preencher o cupom e depositá-lo em uma das urnas até às 17h do dia 28 de dezembro. O sorteio será realizado às 20h deste dia, na Praça das Figueiras. Stefani Ceolla/LP

HÉLIO MARCOS BENVENUTTI SOCIEDADE DE ADVOGADOS - OAB-SC 2007/2012 HÉLIO MARCOS BENVENUTTI – OAB/SC 7087 MARIELZA A. DE SOUZA – OAB/SC 21905 LUIZ FILIPI TESTONI – OAB/SC 28070 INDENIZAÇÕES – QUESTÕES TRABALHISTAS – APOSENTADORIAS E PENSÕES – OUTRAS CAUSAS Rua Cel. Benjamin Vieira, 10, 2º Piso, Sala 05, Centro, Camboriú/SC - F: 3365-1395

Presentes. Segundo a Fecomércio, 14,7% dos consumidores devem optar por comprar calçados


23

Jornal Linha Popular - Camboriú, 14 de dezembro de 2012

Esporte

O minicraque colorado

Em Cima da Linha

Ex-atleta das escolinhas da Kadiz, de Camboriú, Natan Alves Maciel, 10 anos, brilha na final do Campeonato Gaúcho, conquista o título e é eleito artilheiro da competição

por Gustavo Zonta

Mirela Putrich/Divulgação/LP

Email: gugapz@terra.com.br Twitter: @gugazonta

Cambura em formação I Os torcedores tricolores estão ansiosos para que a temporada 2013 comece de vez. O elenco do Camboriú Futebol Clube que irá disputar o Catarinão no ano que vem está praticamente fechado e iniciou forte a preparação para a competição. E parece que a diretoria do Cambura conseguiu reunir atletas de bom nível técnico para compor o grupo. Em comparação com o time deste ano, no novo elenco temos jogadores bem mais rodados, com idade acima dos 30 anos e experiência em campeonatos estaduais. É o caso de jogadores como o volante Pereira, 37 anos, o zagueiro Carlão, 31 anos, e o atacante Sharlei, de 35 anos. Esta aposta em atletas com mais cancha certamente fortalece o tricolor para o Estadual, já que espera-se um campeonato muito mais disputado que o realizado este ano. Campeão. Após a final, Natan exibe o troféu de campeão do Gauchão sub-10 deste ano

E

le tem apenas 10 anos, mas já é ídolo da torcida do Internacional, no Rio Grande do Sul. Com a camisa colorada, venceu há poucos dias o título do Campeonato Gaúcho sub10. A final foi contra o Grêmio, maior rival do clube, e foi ele quem fez o gol da conquista. O nome do minicraque é Natan Alves Maciel, garoto que iniciou a carreira nas escolinhas da Kadiz, em Camboriú, e hoje brilha nos gramados gaúchos. A conquista do gauchão é o título mais importante de sua breve carreira de jogador de futebol. Natan iniciou em 2009 nas escolinhas da Kadiz e foi para o Internacional apenas este ano. Em pouco tempo, ganhou a condição de titular e, hoje, é ídolo dos torcedores e uma das referências da equipe sub-10 do Inter. O gol do título do Gauchão, na segunda partida contra o Grêmio que terminou em 1x0, saiu dos pés de Natan. Na verdade, foi um baita golaço que o garoto anotou. “Lançaram a bola por cima, o zagueiro tentou tirar, mas eu não deixei. Aí, a bola levantou, dei um chapéu

em outro defensor, vi que o goleiro estava saindo e toquei por cobertura. A bola ainda raspou no travessão antes de entrar”, narra Natan, com um sorriso no rosto. Como no primeiro jogo da final o resultado tinha sido 2x2, com gol e também assistência de Natan, o título da competição ficou com o Internacional, que não perdeu nenhuma partida durante todo o campeonato. A vitória de maneira invicta coroou o bom desempenho de Natan dentro das quatro linhas. O garoto foi o artilheiro da competição com 16 gols em 12 partidas disputadas. “Foi uma experiência muito legal. O nível dos times é bem alto”, conta Natan. O ex-técnico do garoto, Altair Kadiz, acompanhou a partida final e todos os outros jogos que Natan fez com a camisa colorada. Ele enaltece a rápida adaptação do menino e a determinação em ser um jogador de futebol profissional. “Ele é focado e determinado. Desde o primeiro teste no Inter ele mostrou que estava preparado e

de lá para cá, só evoluiu”, explica Altair. Com tanto destaque no colorado em pouco tempo, Natan já chama a atenção de alguns empresários do mundo da bola. Sondagens foram feitas, mas todos sabem que ainda é muito cedo e que o garoto tem um longo caminho pela frente. “A família de Natan é pé no chão. Ele é muito novo e deve ficar no Inter até ter idade para decidir o que quer”, conta Altair. A boa cabeça do jogador também ajuda muito. Apesar da pouca idade, Natan tem maturidade de gente grande. Ele fala que só será ídolo mesmo quando for atleta do time profissional e que joga pelo grupo. “Não jogo pela artilharia. Sinto a responsabilidade de ser o atacante e ter que decidir as partidas, mas levo isso numa boa”, garante o atleta. E Natan é um fazedor de gols nato. Tem qualidade no passe, carrega bem a bola no pé, cabeceia, sabe se posicionar em campo, mas ninguém tira a característica de estar sempre driblando em busca do gol. Por tudo isso, ele tem como ídolos três dos melhores jogadores do mundo hoje: Cristiano Ronaldo, Messi e Neymar. Entres estes, elege Neymar como um espelho. Natan já teve a oportunidade de estar com o ídolo e quer um dia jogar que nem ele ou até mais. “Quero ser melhor que Neymar e Messi”, afirma o minicraque. Quem duvida?

Cambura em formação II Com experiência de sobra no gramado, vai ficar mais fácil para a garotada do grupo ganhar confiança no início da competição e acompanhar a evolução da equipe a cada rodada. Individualmente, os nomes que formam o Cambura 2013 animam os dirigentes. Resta saber se com os treinamentos e amistosos o técnico Suca vai ser capaz de formar um time competitivo para um Estadual que se apresenta tão forte para o ano que vem. Vai depender principalmente do empenho dos atletas e, claro, do apoio do torcedor fora das quatro linhas. A caminhada começa no dia 20 de janeiro contra o Criciúma lá no Heriberto Hülse. Daqui para Jundiaí O lateral esquerdo Rodolfo Testoni, de Camboriú, que parecia estar deixando os gramados para ingressar na faculdade de Comércio Exterior, voltou forte para o mundo da bola. Depois de ter acertado com o Camboriú Futebol Clube para disputar o Catarinão do ano que vem, e ter sido até anunciado oficialmente pelo time, o atleta deixou a terrinha para jogar no Paulista de Jundiaí, em São Paulo. O jogador fez exames médicos esta semana por lá e logo deve iniciar os treinamentos com o restante do grupo. O Paulista de Jundiaí está se preparando para disputar a Série A do Campeonato Estadual 2013. A estreia do time na competição está marcada para o dia 20 de janeiro contra, nada mais nada menos, que o todo poderoso Corinthians. O jogo acontece no estádio Jaime Cintra, em Jundiaí, e Rodolfo espera estar em campo para encarar o Timão. Nas pistas Os pilotos camboriuenses Leonardo Souza e Jhonathan Rodrigo fizeram bonito este ano sobre duas rodas. Chegando à final da Arena Cross 2012, Léo conquistou o vice-campeonato em uma prova bastante disputada. Jhonathan ficou com a terceira posição no Campeonato Catarinense. No Arena Cross, Léo disputou cinco etapas. Na última prova, o garoto largou na penúltima colocação e conseguiu se recuperar, chegando em quarto lugar. Assim, garantiu o segundo lugar na classificação geral. Já Jhonathan conquistou o Brasileiro de VeloCross na categoria 230cc, ficou em terceiro lugar no Campeonato Catarinense e foi o 5º colocado na Copa Serra Litoral de motovelocidade.


24

Jornal Linha Popular - Camboriú, 14 de dezembro de 2012

Esporte

Cambura: grupo completo para o Catarinão 2013 Após apresentações, elenco que irá vestir a camisa tricolor no ano que vem está praticamente fechado. Último a chegar foi o lateral esquerdo

A

os poucos, o elenco do Camboriú Futebol Clube vai tomando forma. Após a apresentação dos oito primeiros atletas confirmados no grupo que irá disputar o Campeonato Catarinense 2013, que aconteceu na segunda-feira, dia 3, outros jogadores chegaram ao clube nos últimos dias. Entre eles, alguns nomes são conhecidos da torcida, outros são caras novas, que vestirão pela primeira vez a camisa tricolor. No grupo estão o zagueiro Rodrigão e o atacante Lucas, que fizeram parte do elenco tricolor que disputou a Copa Santa Catarina. Também já se apresentaram o atacante Sharlei, de 35 anos,

que chega após ter disputado a Copinha pelo Marcílio Dias, o volante Pereira, de 37 anos, que estava no Brasília-DF, e o zagueiro Carlão, de 31 anos, que chega após ter conquistado o acesso à Primeira Divisão do Campeonato Paranaense com o Nacional, de Rolândia (ver mais jogadores no quadro ao lado). A única indefinição na equipe durante esta semana era na a lateral esquerda. Rodolfo Testoni, que havia acertado para disputar o Catarinão 2013 pelo tricolor, recebeu proposta do Paulista, de Jundiaí-SP, e não vai mais vestir a camisa do Cambura. O presidente do clube,

Fotos: Divulgação/LP

Atletas. Mais jogadores chegaram para reforçar o elenco

José Henrique Coppi, chegou a falar que o elenco tinha atletas que poderiam suprir essa carência, como o volante Gilson e o zagueiro Pereira, que já atuaram pela lateral esquerda. Porém, o clube anunciou ontem, quinta-feira, dia 13, um lateral esquedo de ofício. Diego Konig, de 27 anos, que estava no Flamengo de São Valentim-RS. Diego Konig é natural de Erechim-RS e teve passagem destacada pelo Ypiranga-RS. Ele também atuou pelo Pelotas, Brasil de Farroupilha e Passo Fundo, todos times gaúchos. Essa será a primeira passagem do lateral pelo futebol catarinense.


196