Page 1

Jornal

Linha Popular aqui Camboriú é notícia

Ano V - nº 216

www.linhapopular.com.br

LinhaPopular@

Siga-nos no twitter

Camboriú, 10 de maio de 2013

Contra a superlotação das salas de aula

Política Vereadores são impedidos de entrar em órgão público PÁG. 5

Cidade Defesa Civil ainda não recebeu recursos estaduais PÁG. 9

Stefani Ceolla/LP

Mães de m iage primeira v

verao 26x7.pdf

1

14/02/13

10:17

Na segunda-feira, ocorre a primeira das quatro audiências de instrução e julgamento. Mais de 30 pessoas serão ouvidas, incluindo o ex-prefeito Edson Olegário, acusado de ser o mandante. Saiba todos os detalhes na página 15

Perfil: Conheça a história de Silvana Pág. 16 da Silva e Silva

INTERNET BANDA LARGA C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K

Encartado nesta edição: Caderno do Dia das Mães

Dia das Mães Caderno Especial de maio de 2013 Popular - 10 Jornal Linha

Júlio César Medeiros, de 15 anos, foi um dos 400 alunos da escola estadual José Arantes que protestou contra o processo de reenturmação estabelecido pelo Governo do Estado. O projeto prevê que salas de aula do ensino médio podem ter até 40 alunos página 7

Oito anos depois, atentados contra vereadores começam a ser julgados

R$1

A PARTIR DE:

3365-0107

www.imbranet.com.br


2

Jornal Linha Popular - Camboriú, 10 de maio de 2013

Opinião

Editorial

Charge

Conferência da Cidade

E

m todo o Brasil, os municípios estão se preparando para realizar a 5ª Conferência da Cidade, que tem como objetivo discutir e propor formas de desenvolvimento urbano local, levando em conta a qualidade de vida da população e o desenvolvimento sustentável. Em Camboriú não é diferente. Desde o início da semana, terça-feira, dia 7, a Secretaria de Planejamento Urbano está realizando a fase de pré-conferência, que consiste em reuniões em todos os bairros da cidade para instruir a população de como contribuir com o processo, que terá um documento final elaborado no dia 22 de maio, tendo como base o resultado das discussões localizadas. Este processo de planejamento urbano é, sem dúvida, o fator mais importante para que possamos ter uma cidade melhor no futuro. Por isso, a participação da comunidade nestas reuniões é fundamental. Só assim, com o envolvimento de todos, as conferências terão êxito e as diretrizes políticas poderão ser traçadas de forma descentralizada, como determinam as leis. Infelizmente, a partici-

pação popular em movimentos deste tipo ainda é muito pequena. A população ainda não acordou para a força que teria se fosse articulada, politizada e integrada às formas de participação social que já existem no país. Por enquanto, a mentalidade que reina é a de que é mais fácil reclamar depois do que ajudar a construir melhor agora. Desta vez, o Poder Público, por meio da Secretaria de Planejamento, está fazendo a parte dele. A mesa de debates está posta e a comunidade sendo aguardada para conversar. Agora, é hora de nós sairmos da zona de conforto e partimos para o trabalho, visando o melhor para toda a cidade. Nestas pré-conferências, pode opinar sobre itens básicos de desenvolvimento, como a padronização de calçadas, até áreas onde se deve ou não liberar as construções em Camboriú. O calendário das reuniões de bairro pode ser encontrado nesta edição, nas notas da página 3. Além disso, as datas estão divulgadas no site do Linha Popular e também no site da Prefeitura. Vamos fazer valer o nosso papel de cidadão.

Editora

Chargista

Naiza Comel - Mtb/SC 2899 JP

Leandro Francisca

Redação Gustavo Zonta - Mtb/SC 3428 JP Fernando Assanti - Mtb/SC 3424 JP Joel Minusculi - Mtb/SC 3728 JP Stefani Ceolla

Contato Tel.: 3365-4893 Cel.: 9983-0763

Redação redacao@linhapopular.com.br linhapopular@gmail.com

Tiragem 2 mil exemplares

Site www.linhapopular.com.br

Sede Rua Maria da Glória Pereira, nº 149 - sala 102 - 2º piso Centro - Camboriú CEP 88340-000

As opiniões expressas em artigos e colunas não representam a opinião do jornal e são responsabilidade de seus autores.

Impresso na Gráfica Rio Sul

Este jornal integra o CCJ - Cadastro Catarinense de Jornais

- PERIODICIDADE SEMANAL -

Artigo Democracia x ditadura

E

m tempos recuados, uma parte ponderável do povo aceitava o slogan: "rouba, mas faz". Hoje um político que comparecesse perante a opinião pública com este discurso seria rechaçado. Um forte clamor por Ética ressoa na sociedade brasileira contemporânea. O axioma "rouba mas faz" foi destroçado. Apesar de inúmeros problemas e dificuldades, o Brasil está avançando. Este avanço é menos fruto do trabalho deste ou daquele governo, e muito mais resultado do esforço de milhões de pessoas, grupos organizados, associações de moradores, sindicatos, movimentos sociais de diversas naturezas, comunidades eclesiais de base. As novas gerações não têm a possibilidade de comparar regime democrático e regime ditatorial. A liberdade parece-lhes natural. Diante de certos episódios, que mancham a Democracia, podem ter a tentação de indagar: na ditadura não seria melhor? Mesmo aqueles que não são jovens podem ser tentados a colocar em cheque a validade do sistema democrático diante

de escândalos administrativos e financeiros que eventualmente ocupem o noticiário: seja o noticiário nacional, sejam os noticiários locais. O grande desafio da Democracia é aceitar o impacto da liberdade. Nas democracias: a corrupção é denunciada; os jornais estampam nas manchetes as falcatruas; são apontados para conhecimento geral os conluios que traem o interesse público em benefício de interesses de grupos privilegiados. Nas ditaduras os mais vis procedimentos medram, sem que deles a opinião pública tome conhecimento. Este não é um fenômeno das ditaduras brasileiras, mas das ditaduras no mundo inteiro. Só depois que caem as ditaduras, seus crimes vêm à tona, os carrascos passam a ter face e nome, as cifras dos ladrões são contabilizadas. Em síntese: os desvios de conduta não existem como consequência da Democracia. O sistema democrático, especialmente a liberdade de imprensa, apenas torna públicos os atos desonestos. É um grande equívoco supor que se alcancem padrões

de conduta irrepreensível, por parte dos governantes, através de serviços secretos de informação, supressão de garantias constitucionais, abandono de franquias conquistadas por um povo ao longo de sua caminhada histórica. O maior antídoto da corrupção é a possibilidade de contestar, o jorro de luz sobre os fatos, a abertura de todas as cortinas. O crescimento da consciência de cidadania tem ampliado a rejeição do povo a todos os artifícios que fazem da Política um espaço secreto. A transmissão dos debates parlamentares pela televisão, seja através dos canais comerciais, seja através da TV Senado e TV Câmara, é um progresso. O Brasil vive uma hora de debate. Abaixo as verdades estabelecidas! Discutamos tudo. João Baptista Herkenhoff é Juiz de Direito aposentado, Livre-docente da Universidade Federal do Espírito Santo e escritor jbherkenhoff@uol.com.br


3

Jornal Linha Popular - Camboriú, 10 de maio de 2013

Painel LP Foto da semana Gustavo Zonta/LP

Economia para dormir

Quem não quer viajar gastando pouco? O jornalista Fernando Assanti conta, no blog “Olha a placa”, como economizar pelo menos na hora de dormir. Ele dá sugestões de sites em que é possível encontrar locais com preços acessíveis ao redor do mundo. Acesse!

ONLINE Cachorrada em foco

O repórter fotográfico Gustavo Zonta clicou os cães-guia treinados no IFC Camboriú. O resultado foi uma sessão de fotos dos animais que está publicada no blog “Enquadro”. Confira!

U

ma semana após o encerramento do Congresso dos Gideões Missionários da Última Hora, o lixo gerado pelos comerciantes que se instalaram nos arredores dos locais de culto continua espalhado. Na terça-feira, dia 7, a reportagem do Linha Popular registrou a situação no terreno que fica na rua Gustavo Richard. À tarde, o local foi fechado com um tapume. Segundo a Secretaria de Finanças, a responsabilidade pela limpeza dos terrenos é dos proprietários, que podem ser notificados.

Curtas Erramos Na edição de 3 de maio, cometemos um erro na matéria sobre o número de indicações dos vereadores. Ao citar os vereadores que mais utilizaram deste tipo de documento para solicitar melhorias e ações da Prefeitura, o nome de José Simas, o Zeca Simas (DEM) não apareceu. Na verdade, Zeca Simas foi um dos vereadores que mais apresentou indicações. Foram 26 indicações apresentadas pelo vereador (como apresentado no BOX da matéria). Jane Stefenn (PSDB) fez 31 indicações e Antônio Portella Ribeira, o Toninho Portela (PSC), 28. Conferência Municipal I Três encontros foram realizados nesta semana em diferentes bairros da cidade dando início às discussões sobre o futuro de Camboriú. São as pré-conferências municipais, um requisito para que o município possa traçar suas principais necessidades que serão levadas ao Governo Federal através da Conferência Nacional das Cidades. Ao todo, oito encontros serão realizados. No dia 22 de maio, ocorre a Conferência Municipal. Depois disso, o documento traçado pelo município em conjunto com os moradores será apresentado na Conferência Estadual e por fim na Conferência

Nacional, que ocorre em Brasília no mês de novembro. Conferência Municipal II As próximas pré-conferências são: 13 de maio, com a comunidade do Centro e São Francisco de Assis, no auditório da Prefeitura; dia 14 de maio, com os moradores do Lídia Duarte, Cedro e Rio Pequeno, na escola Lucinira Melo Rebelo; no dia 15, para as localidades do Braço, Limeira, Lajeado, Areia Vermelha, Louro, Encantada, Santa Luzia, Cerro e Alemães, na pousada Recanto das Bromélias; no dia 16, para as localidades dos Caetés, Vila Conceição, Macacos, Vila das Pedras, Rio Canoas e Morretes, na escola isolada Professor Hercílio Zimmermann; e no dia 20, para Rio do Meio e Nova Brasília, na escola isolada Adolfo Ovídio Coppi, sempre às 19h30min. GVT em Camboriú Nesta semana, a GVT iniciou suas operações em Camboriú. Ela oferece serviços de banda larga com velocidade de até 150Mbps, TV por assinatura integrada à internet e telefonia fixa com planos sem limite de uso. As obras de implantação da rede começaram no início de fevereiro com investimento inicial de R$ 6 milhões, gerando cerca de 36 empregos diretos e

indiretos. A cobertura inicial da GVT corresponde a 63% da área urbana, incluindo os bairros Taboleiro, Centro, Santa Regina, Areias, Monte Alegre, Várzea do Ranchinho, Cedro e Lídia Duarte. Noite do Pastel O Grupo Escolar Municipal Andrônico Pereira realiza nesta sextafeira, dia 10, a partir das 20h, a noite do pastel. A ação contará ainda com uma homenagem referente ao Dia das Mães. “Toda a população está convidada para prestigiar o evento, que é uma forma de tornar a comunidade mais próxima da escola”, declarou a secretária da Educação Fátima Gervásio. A escola Andrônico Pereira está localizada na rua São José, 144, bairro São Francisco de Assis.

www.linhapopular.com.br No nosso FACEBOOK www.facebook.com/linhapopular

Alemaria Rosa diz (sobre o aumento de alunos nas salas de aula): “Isso é um absurdo, uma falta de respeito com as pessoas. Que qualidade teremos? Professor não é santo milagroso. Se assim já é difícil, imagina se aumentar?”

Angelica Pimenta diz (sobre o lixo gerado pelo comércio dos Gideões): “Será que o dinheiro dos alvarás vale essa vergonha??”

FGTS As famílias inscritas para o saque do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço - FGTS, atingidas pelas enxurradas do início de abril, serão notificadas nas próximas duas semanas sobre local, prazos e confirmação da liberação do dinheiro pela Caixa Econômica Federal. De acordo com a Defesa Civil de Camboriú, as datas para realizar o procedimento e a lista de documentos necessários serão divulgadas no mesmo período.

www.twitter.com/linhapopular “Boa noite amigos. Logo teremos novidades sensacionais no Governo. Sempre o coletivo em primeiro lugar”

@luziacoppi Luzia Coppi Mathias, prefeita de Camboriú


4

Jornal Linha Popular - Camboriú, 10 de maio de 2013

Política

Projeto de lei que previa atendimento de pediatras nas creches é vetado pela prefeita

Bastidores Por Fernando Assanti

fernandoassanti@hotmail.com @FernandoAssanti Falta de respeito Na sessão da Câmara de terça-feira, dia 7, vários vereadores reclamaram da falta de respeito que o Executivo tem tido com o Legislativo da cidade. Como exemplos, citaram o fato dos vereadores que deram com a cara na porta e ficaram sem acesso a um órgão público (matéria na página 5) e a confusão em torno do hospital. Inclusive vereadores da situação admitiram que nem tudo são flores nesta relação dos poderes. Para mim, mero expectador, a falta de respeito com a Câmara vem desde o primeiro mandato de Luzia, quando dezenas de requerimentos aprovados pela Casa sequer foram respondidos. Pelo que parece, este novo grupo legislador vai ficar mais atento aos atos do Executivo e cobrar BEM mais de Luzia. É o mínimo que a gente pode esperar deles. Eles não são do mal Alguns vereadores de situação têm reclamado que a opinião pública os taxa de malvados por apoiarem o governo. É natural que se pense isso, uma vez que o governo de Luzia tem passado por problemas e, sendo assim, quem o apoia compra parte desta responsabilidade. Eu, particularmente, admiro vários vereadores de situação, mas me sinto envergonhado quando os vejo defendendo algum tipo de regra geral do tipo “não vamos aprovar nenhuma urgência em requerimentos”. O povo elegeu vereadores para discutirem matérias diferentes, de forma diferente. Quando se estabelecem regras genéricas, que vêm de cima e precisam ser cumpridas, o povo só pode pensar mal mesmo. Eu penso. Vai sair faísca O bloco de vereadores “amém Luzia” perdeu a força e o requerimento de Jane Stefenn que solicita a presença do ex-consultor do Hospital, Dr. Celso Luiz Dellagiustina, na Câmara de Vereadores foi aprovado com urgência e tudo. Ele irá à Casa do Povo para prestar alguns esclarecimentos sobre a Fundação Hospitalar e promete colocar fogo na discussão que envolve o hospital. Conversei rapidamente com Dr. Celso e fiquei sabendo de alguns podres que ele promete tornar público quando estiver cara a cara com os edis. Só bafão, minha gente. A presença dele na Câmara está marcada para o dia 23 de maio, às 19h. Não perco isso por nada. Deputado Federal O presidente Nacional do PSC, Pastor Everaldo Pereira, que é précandidato a presidência da república, veio a Camboriú nesta semana e convidou o presidente do legislativo, Márcio do Kido, a ser candidato a deputado federal nas próximas eleições. Márcio está todo bobo com o convite e deve mesmo encarar o desafio. Outra novidade no PSC pode ser a saída do vereador Piteco do partido. Nesta semana tive acesso a fotos de duas reuniões do PSC e em nenhuma delas Piteco estava presente. O novo rumo do vereador deve ser o recém-criado MD. Vamos esperar a confirmação. Na pressão O vereador Canídia (PPS) usou a tribuna para comentar o envio do edital das novas eleições da Fundação Hospitalar para a Câmara de Vereadores. De acordo com ele, o edital só foi enviado para a Casa depois de muita pressão. Além disso, o presidente interino da Fundação, Luiz Espíndola, teria afirmado que a imprensa mentiu ao publicar que o edital já tinha sido enviado para os vereadores. Na segunda-feira, dia 29, Luiz declarou ao Linha Popular que o edital estava pronto e ia ser enviado no mesmo dia para a Câmara e para o Ministério Público, fato que só aconteceu de verdade no dia 7. As eleições estão marcadas para o dia 28 de junho, às 19 horas, na sede da Fundação Hospitalar. A convocação de novas eleições foi uma das exigências feitas pelos vereadores para aprovarem novos convênios entre a Prefeitura e o hospital.

Proposta é do vereador Josué Pereira. De acordo com procurador, lei criava novas atribuições a Secretarias, algo que apenas a Prefeitura pode fazer

O

projeto de lei que prevê o atendimento de pediatras nas creches do município foi vetado pela prefeita Luzia Coppi Mathias esta semana. A proposta do vereador Josué Pereira (PP) já tinha levantado algumas dúvidas durante o debate na Câmara de Vereadores. De acordo com o documento, a lei autoriza o município a dar início ao Programa Municipal de Assistência Médica Infantil. Na Câmara, as discussões estiveram mais focadas na viabilidade de implantação, uma vez que o município tem grande dificuldade de contratação de médicos, principalmente pediatras. Mas o veto, de acordo com a Procuradoria da Prefeitura, não está relacionado à viabilidade, mas à separação de poderes. O procurador Felipe Wolfram Bittencourt explica: “O projeto cria novas atribuições para as Secretarias de Educação e de Saúde, o que pela legislação é de iniciativa exclusiva do Executivo”. Ele ressalta que a finalidade do projeto é muito interessante, mas que é preciso que siga as questões legais.

Obrigação e autorização Uma dúvida levantada ainda nas sessões da Câmara é de que o projeto geraria custos para a Prefeitura e os vereadores não podem criar projetos em que é preciso fazer este tipo de investimento. O vereador Josué, entretanto, defendeu que o projeto não obrigava,

Fernando Assanti/LP

Autor. Josué considerou justificativa do veto equivocada

apenas autorizava a Prefeitura a fazer o programa. “Entramos então em uma questão de interpretação”, analisa Felipe. Para ele, na prática, existe a cobrança pelos vereadores e pela população de que as leis aprovadas sejam cumpridas. Mas, voltando a destacar a questão de divisão de competências, exemplifica: “É como se a prefeita autorizasse a criação de cargos na Câmara. Mesmo sendo uma autorização, não é de sua competência”, finaliza o procurador.

Veto está nas comissões Na sessão de terça-feira,

dia 7, o autor do projeto comentou o assunto. Josué considerou a justificativa de veto equivocada e questionou ainda o prazo previsto para que a prefeita vetasse o projeto. De acordo com o presidente da Câmara de Vereadores, Márcio Aquiles da Silva, o Márcio do Kido (PSC), o projeto de veto inicia agora o processo de tramitação na Casa – será analisado pelas comissões e depois vai à votação. No caso de projeto de veto, a votação é secreta. Ainda não há uma data para que ocorra. Os vereadores podem manter o veto ou derrubá-lo. No segundo caso, a lei entrará em vigência.


5

Jornal Linha Popular - Camboriú, 10 de maio de 2013

Política

Vereadores não conseguem fiscalizar almoxarifado da Secretaria de Saúde

Ângelo Gervásio, Jane Stefenn e Josué Pereira não tiveram acesso ao local e definiram acontecimento como falta de respeito. Outros vereadores apoiaram o posicionamento

U

ma denúncia de moradores de que o Posto de Saúde do bairro Santa Regina estava com problemas de atendimento por falta de materiais, levou vereadores até a unidade na terça-feira, dia 7. Ângelo César Gervásio (PMDB), Jane Stefenn (PSDB) e Josué Pereira (PP) foram até o local e constataram a falta de materiais considerados básicos para uma unidade de Saúde, como seringas e gases. Logo depois, os três vereadores seguiram para o almoxarifado da Secretaria de Saúde – uma nova estrutura alugada no final de abril, onde ficam depositados os materiais da pasta. O local ainda não tem identificação. Quando chegaram, um funcionário estava lá. Ele informou que os vereadores não poderiam ter acesso ao almoxarifado. Outro funcionário esteve no local e informou que a visita só seria possível se fosse acompanhada da secretária de Saúde, Márcia Freitag. Os três vereadores e o assessor de Josenildo Rosa, o Guigo (PDT), Alcioni Dalago, ficaram uma hora aguardando. E saíram da frente do almoxarifado sem ver nada.

Fernando Assanti/LP

O que tem? Tudo que os vereadores conseguiram ver do almoxarifado, através de um buraco, foram caixas empilhadas

Vereadores classificaram situação como desrespeito O fato foi amplamente debatido na sessão da Câmara de Vereadores. Ângelo César Gervásio (PMDB) deu destaque ao assunto em seu pronunciamento. Ele lembrou que o galpão onde fica o almoxarifado foi utilizado como comitê de campanha pelo PSDB – inclusive, o prédio ainda tem as cores azul e amarela em detalhes da fachada. Ângelo não poupou críticas à secretária de Saúde, Márcia Freitag: “Ela é funcionária pública, tem que ter respeito

pelos vereadores”. Ele disse ainda que os vereadores estavam cumprindo seu papel de fiscalizadores. “Não fomos lá à toa, mas nossa competência de fiscalizadores foi destruída”. Outros vereadores comentaram o assunto. Foi o que caso de José Pedro Costa (PSDB), líder do Governo: “Se foi isso que aconteceu, é lamentável”. Zé Pedro disse que outra pessoa poderia ter acompanhado os vereadores. “Nada justifica essa falta de respeito”, afirmou.

O que diz a secretária de Saúde A secretária de Saúde, Márcia Freitag, diz que o novo almoxarifado, que fica na rua Pedro Saut Junior, está ainda sendo organizado. Antes, os materiais ficavam em um prédio no Monte Alegre, mas havia muitas reclamações dos funcionários porque ficavam no segundo piso, o que dificultava a entrada e saída. A mudança, afirma, vai centralizar a distribuição dos materiais e o aluguel é mais barato - de R$ 2 mil por mês. Ela diz que não estava na Secretaria no momento da visita dos vereadores. Afirma que a decisão de não os deixar entrar ocorreu por causa do posiciona-

mento de Jane Stefenn (PSDB). “Ela gosta de fazer confusão. Não deixei entrar porque estávamos em mudança e as coisas ainda não estavam organizadas”, apontou. Ela diz, entretanto, que os vereadores podem procurá-la para verificar como está o local. Márcia admite que o espaço está sem identificação. “As placas ainda não ficaram prontas e vamos pintar o local – nem tinha verificado a questão das cores”, afirma ainda. “Estamos organizando para ficar bom, mas tudo que a gente faz parece que está errado”, apontou. Ela ressalta que deve sim respeitar os vereadores, mas quer ser respeitada também.

Aluguel do ginásio do Caic: reunião para esclarecimentos é adiada

Procurador da Prefeitura diz que, a princípio, município pode alugar seus espaços, mas é preciso analisar o caso com cuidado

O

s vereadores querem explicações sobre o aluguel do ginásio do Caic. Eles iriam ouvir o responsável pelo aluguel do local, César Cardoso, o Bavária, a diretora da escola e a presidente da Associação de Pais e Professores esta semana. A Câmara de Vereadores foi comunicada de que eles não poderiam na data marcada, segunda-feira, dia 6. “De acordo com o requerimento, eles têm 30 dias para dar os esclarecimentos”, conta o presidente da Casa, Márcio Aquiles da Silva (PSC). A secretária da Educação, Fátima Gervásio, diz que tomou conhecimento do requerimento. Ela aponta que Bavária cuida do aluguel da quadra, que só ocorre no período da noite, porque não teria como os próprios funcionários fazerem este trabalho. Fátima esclareceu, ainda, que ele não é funcionário da Prefeitura. As informações levantadas pelo LP são de que a Associação de Pais e Professores deveria receber R$ 400 pelo aluguel do local. O procurador da Prefeitura, Feli-

pe Wolfram Bittencourt, diz que o município pode locar seus bens. “Quanto a isso, não tenho dúvidas: o município pode sim locar”, completa.

Mesma situação do Maykot? Durante o Congresso dos Gideões, o Jardim de Infância Padre Sérgio Maykot seria alugado. A indicação do setor jurídico da Prefeitura, ouvido depois que o caso foi amplamente divulgado pela mídia, foi de que era melhor não alugar. “A intenção era muito boa, de fazer melhorias na escola”, analisa Felipe. “O problema é de que forma isso seria feito, repassando o valor para a APP da escola, que é uma entidade privada”, explica. O caso do ginásio do Caic se parece bastante com a situação do Jardim de Infância. Mas o procurador diz que não é possível definir uma posição sem analisar toda a documentação.


6

Jornal Linha Popular - Camboriú, 10 de maio de 2013

Política

Ex-consultor do hospital será ouvido na Câmara Celso Luiz Dellagiustina falará sobre situação do hospital no dia 23. Autora do requerimento conversou com o médico, que afirmou a ela que houve desequilíbrio no hospital no período eleitoral

O

debate em torno do hospital de Camboriú e a busca de informações para conhecer a real situação da instituição parecem estar longe de acabar. Esta semana, a Câmara de Vereadores aprovou um requerimento com urgência para ouvir, em plenário, o ex-consultor do hospital, Celso Luiz Dellagiustina. A autora do requerimento, Jane Stefenn (PSDB), indica que ele tem muito a falar. Jane diz que conversou com o médico antes de apresentar o documento. “Ficou claro para mim que ocorreu um desequilíbrio do hospital no período eleitoral”, afirmou. O posicionamento de todos os vereadores é de que estes dados devem chegar à Câmara. “O hospital está um caos. Esta Casa está sendo chacota da diretoria”, chegou a afirmar o líder do Governo na Câmara, José Pedro Costa, o Zé Pedro (PSDB). Apesar da unanimidade sobre a importância de ouvir Celso Luiz Dellagiustina, alguns vereadores votaram contra a urgência do documento - Antonio Paulo da Silva Neto (PSC), Alexsander Alves Ribeiro (PPS), José Simas (DEM), Luana Lazzaris (PSDB), José Pedro Costa (PSDB) e Jackson Rosa (PSDB). Caso a urgência fosse reprovada, o documento

só seria analisado e votado na semana que vem. Entretanto, o entendimento da maioria foi de que o médico deve ser ouvido o quanto antes. Já o requerimento foi aprovado por todos os vereadores. Segundo o presidente da Câmara de Vereadores, Márcio Aquiles da Silva (PSC), Dellagiustina será convidado a usar a tribuna da Casa no dia 23. Questionado sobre a demora, Márcio apontou que na terçafeira, dia 14, já está agendado o uso da tribuna por uma pastora, porque é a Semana da Família. Na outra terça-feira, dia 21, Márcio quer colocar em pauta alguns projetos. “Quero adiantar alguns projetos porque no dia que Dellagiustina falar não será colocado projeto em pauta, porque não sabemos quanto tempo pode demorar”, completa o presidente.

Vereadores questionam posição do ex-consultor Alguns vereadores questionaram a posição de Celso Luiz Dellagiustina, que foi consultor do hospital até o final do ano passado. Alexsander Alves Ribeiro, o Canídia (PPS), falou que o médico

Fernando Assanti/LP

Reunião. Deputado estadual Volnei Morastoni (PT) esteve em Camboriú no sábado, dia 4

tinha ligações com o deputado Dado Cherem (PSDB). “Só vai falar porque perdeu o emprego. Até agora nada de errado acontecia, agora acontece porque não está ligado mais a uma sigla”, afirmou Canídia. Já Eliomar Pereira, o Má da Madeireira (PV), defendeu que, independentemente da motivação, ele deve ser ouvido se quer falar. Josué Pereira (PP) usou uma comparação para defender seu posicionamento: “Se um mensaleiro não tivesse falado do mensalão, ainda hoje não saberíamos de nada”.

Dellagiustina só vai se pronunciar na Câmara

tigar a Fundação Hospitalar de Camboriú, está recolhendo assinaturas para a abertura da Comissão. Com cinco assinaturas, a CPI é aberta sem a necessidade de votação - passando apenas pela análise da Mesa Diretora. O vereador conta que, mesmo na oposição, há divergências sobre a instauração da CPI. Ângelo afirma que, com as assinaturas necessárias ou sem elas, o requerimento para a CPI será protocolado. Caso não consiga o apoio de outros quatro vereadores, ele colocará o requerimento em votação. O presidente da Casa esclarece que, antes da votação, o requerimento pedindo CPI tem que passar pelas comissões e depois entra para votação.

Procurado pelo Linha Popular, Celso Luiz Dellagiustina afirmou que só vai se pronunciar sobre a situação do hospital na Câmara de Vereadores.

Deputado diz que hospital precisa encontrar sua vocação

Ângelo recolhe assinaturas para CPI

No sábado, dia 4, o deputado estadual Volnei Morastoni (PT) esteve em Camboriú para tratar sobre os problemas da Fundação Hospitalar de Camboriú. Morastoni, que é presidente da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa, encontrou-se com a vereadora Jane Stefenn (PSDB) e com o médico Celso Luiz

Ângelo César Gervásio (PMDB), que levantou a possibilidade da instauração de uma Comissão Parlamentar de Inquérito - CPI para inves-

Dellagiustina. No encontro, a vereadora descreveu os problemas que a Câmara de Vereadores identifica na administração do hospital. Jane pediu ainda que o deputado auxiliasse a Fundação Hospitalar a resolver os problemas financeiros, encontrando outras fontes de renda para a entidade. Morastoni explicou, então, que o Ministério da Saúde criou um sistema baseado em redes de atenção, e que Santa Catarina está atrasado para adequar seus hospitais nos termos exigidos pelo Governo Federal. Isso impede o repasse de verbas federais para ajudar na manutenção dos hospitais. “Precisamos encontrar uma vocação para o Hospital de Camboriú para adequá-lo às redes de atenção do Governo Federal, o que trará novos recursos para a entidade, mas isso precisa ser feito de forma regional”, disse Morastoni. Na segunda-feira, dia 6, gestores da Saúde da região da Amfri estiveram reunidos para tratar sobre a implantação da rede de atenção na região. Segundo Fabiana Biancht, Apoiadora Institucional da Rede SAS, “o Ministério da Saúde deixou pré-estabelecido entre trinta e sessenta dias para a publicação da portaria. No ritmo que as discussões estão, acredito que o prazo será cumprido”.


7

Jornal Linha Popular - Camboriú, 10 de maio de 2013

Cidade

Estudantes protestam contra aumento de alunos nas salas de aula Cerca de 400 alunos da escola estadual Professor José Arantes foram às ruas mostrar indignação

C

om cartazes, apitos e gritando "Diga não à reenturmação", estudantes da escola Professor José Arantes, a maior da rede estadual na cidade, foram às ruas na manhã de terça-feira, dia 7, para protestar. Eles são contrários à orientação do Governo do Estado que prevê o aumento de alunos nas salas de aula. No ensino médio, a quantidade pode chegar a 40. Para Adriana dos Santos de Oliveira, de 16 anos, a mudança prejudica a qualidade do ensino. Aluna do 3° ano, ela divide a sala com 25 estudantes. "Este é o número ideal. Com 40 alunos na sala, ninguém vai aprender nada", opina. Júlio César Medeiros, de 15 anos, concorda. Ele carregava um cartaz em que perguntava: "Porque não colocam o governo em uma sala superlotada?". Estudante do 2° ano, conta que foram os professores que explicaram a determinação do Estado. "Eles nos disseram o que iria acontecer e decidimos nos manifestar. É uma falta de respeito", disse o adolescente. O professor Gerson Henrique dos Santos garante que o processo de reenturmação afeta a qualidade do ensino. "Não conseguimos atender mais de 25 alunos em uma sala de aula. Não temos como dar atenção a todos", afirma. Ele salienta ainda que superlotar salas de aula vai

contra as diretrizes da educação e é uma manobra do governo para demitir professores. "Aumentando o número de alunos nas salas de aula, muitos professores, os Admitidos em Caráter Temporário - ACTs, serão demitidos. Para gerar economia para o Estado, vão prejudicar os

alunos", opina o professor. Ainda na terça-feira, professores e alunos fizeram uma caminhada até o Fórum de Camboriú. No local, entregaram ao Ministério Público documento em que pedem que o aumento no número de alunos por sala de aula não ocorra.

Arrecadação com alvarás durante os Gideões teve crescimento de 49% Este ano, Prefeitura arrecadou mais de R$ 400 mil com alvarás. Em 2012, o valor foi de R$ 298 mil Stefani Ceolla/LP

Segundo Gered, número de alunos não chega a 40 A gerente regional de educação, Clenira Pivatto, esclarece que em nenhuma escola da rede estadual em Camboriú há salas de aula com 40 alunos. "A reenturmação foi feita apenas no José Arantes. Reduzimos uma turma do ensino médio e as salas vão ficar no máximo com 28 alunos", garante. Ela esclarece que, em outras escolas da cidade, há salas com até 34 estudantes, mas isso já ocorria antes da medida do governo. "A lei nos permite manter até 40 alunos nas salas do ensino médio, mas trabalhei dentro do bom senso", afirma. Para Clenira, é importante que os alunos e pais procurem a direção das escolas para ter informações corretas sobre a medida. A Secretaria de Estado de Educação se pronunciou através de nota oficial. Segundo o documento, a reen-

turmação acontece no mês de abril todos os anos desde 2005. Além disso, a secretaria determina que deve ser seguido o disposto na lei complementar 170/98, que permite no máximo 25 alunos no 1º ano do ensino fundamental, 30 do 2º ao 5º ano, 35 do 6º ao 9º ano, e 40 alunos no ensino médio por sala de aula. Porém, dependendo do tamanho da sala de aula, este número pode chegar ao máximo de 30 alunos. A nota diz ainda que, caso seja observado o descumprimento da orientação repassada pela secretaria e o número maior que o determinado, a informação com o nome da escola e a turma que estiver acima dos limites legais deve ser encaminhada para a ouvidoria do Governo do Estado (www.ouvidoria. sc.gov.br), para que sejam tomadas as devidas providências de correção. Stefani Ceolla/LP

Comércio. Foram instalados 412 pontos fixos e 156 ambulantes atuaram na cidade durante o Congresso dos Gideões

S

e ao passar nas ruas próximas ao Ginásio de Esportes e à Igreja Assembleia de Deus, durante o Congresso dos Gideões, a sua impressão foi de que o número de pontos de venda era maior este ano, saiba que você estava certo. A Prefeitura emitiu 568 alvarás para o comércio temporário. Destes, 156 foram solicitados por ambulantes. No ano passado, o número total foi de 399 documentos, dos quais 97 foram para os ambulantes. O aumento no número de documentos refletiu na arrecadação. Os comerciantes temporários injetaram R$ 445.842 no município. O valor é 49% maior do que o registrado em 2012, quando os alvarás foram responsáveis por R$ 298.576. O secretário de Finanças, Sérgio Venâncio, explica que o valor arrecadado foi bem superior

à expectativa - a Prefeitura estimava uma arrecadação de R$ 300 mil. O grande aumento, analisa o secretário, ocorreu porque as áreas destinadas ao comércio de rua foram ampliadas - foi o que ocorreu no terreno próximo à Igreja Matriz e na rua Oscar Vieira. Venâncio comenta ainda que a fiscalização não encontrou muitos problemas durante os dias de Congresso. "A maior parte das pessoas que atua nesta época já esteve aqui em outros anos. Assim, elas conhecem os trâmites", aponta. Caso o comerciante fosse flagrado sem o alvará, ele recebia a indicação de como proceder para regularizar a situação. "Os fiscais trabalharam durante todo o período do evento em escala de plantão e com áreas determinadas", completa.

Arrecadação com alvarás durante o Congresso dos Gideões nos últimos anos: 2013 2012 2011 2010 2009 2008 2007 2006

Manifestação. Alunos e professores protestaram contra determinação do Governo do Estado

-

R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$

445.842,00 298.576,00 204.150,00 222.322,00 232.929,22 253.125,00 274.928,14 230.437,18

Fonte: Secretaria de Finanças


8

Jornal Linha Popular - Camboriú, 10 de maio de 2013

Cidade

Trecho da rua Santo Amaro, no Barranco, começa a ser pavimentado Reivindicação antiga da comunidade, obra era para ter sido feita no ano passado, quando a ponte ficou pronta

S

ão apenas 180 metros da rua Santo Amaro que aguardam pavimentação. Para os moradores que vivem ali, a reivindicação é antiga. A promessa da Prefeitura de Camboriú era de que, quando a nova ponte fosse concluída pela Prefeitura de Balneário Camboriú, o trecho seria pavimentado. A ponte ficou pronta há quase um ano, mas a pavimentação da Santo Amaro só começou nesta semana. Lélia Feijó, de 73 anos, mora na esquina da rua São Miguel com a Santo Amaro há 52 anos. Lembra do tempo em que a principal via do Barranco era só um carreiro e, para atravessar o rio e ir à Balneário, ia de balsa. "Depois foi construída a pinguela, que a enchente de 2008 levou. Agora fizeram a ponte nova, que ficou muito boa", opina. Mas com a construção da ponte, problemas vieram. "Agora muitos carros passam por aqui. Faz muita poeira e vem tudo para dentro de casa", conta a idosa, que já teve problemas respiratórios por causa do pó. Ela aguarda com expectativa a conclusão do asfaltamento. "Faz muito tempo que pedimos isso, vai

Gustavo Zonta/LP

Obra. Previsão da Secretaria de Planejamento é de que obra fique pronta em três meses

ficar muito bom", acredita. A previsão da Secretaria de Planejamento Urbano é de que a obra leve três meses para ficar pronta. "Mas estas obras de engenharia podem atrasar", esclarece o secretário Rodrigo Morimoto. Para Lélia, o ideal era que a rua São Miguel também fosse pavimentada. "Quando chove, é terrível", conta. "Quem sabe um dia outras ruas do Barranco também recebam atenção", espera. O trecho da rua Santo Amaro contará com obras

de drenagem pluvial, pavimentação asfáltica, cal-

çadas, ciclovia e implantação de sinalização viária. A

obra vai custar cerca de R$ 200 mil.

Pavimentação comunitária Além de Lélia, outros moradores do Barranco também aguardam que o asfalto chegue às suas ruas. É o caso de Amanda Freitag, que mora na rua São Leopoldo. Amanda conta que, em 2010, foi feito um abaixo-assinado entre os moradores dessa via, da Santa Rita e da São Miguel. "Todos aceitaram pagar pela pavimentação comunitária das ruas", conta.

O abaixo-assinado foi entregue ao Conselho de Trânsito. "Nos disseram que em 2011 não era possível fazer, mas a pavimentação sairia em 2012. Nada foi feito e não nos dão mais resposta", conta Amanda. O secretário de Obras, Junior Bastos, explica que assumiu a pasta no ano passado, mas não tinha conhecimento da adesão destes moradores ao projeto de

pavimentação comunitária. "Para fazer a pavimentação assim, é preciso ter pelo menos 70% de adesão dos moradores", explica. Se isso ocorrer, o pedido é repassado à Secretaria de Saneamento Básico - Sesb, que providencia a tubulação, e, em seguida, a Secretaria de Obras pavimenta. "O ideal é que os moradores voltem a procurar a Prefeitura com o pedido", finaliza.


9

Jornal Linha Popular - Camboriú, 10 de maio de 2013

Cidade

Um mês depois, comunidade ainda sofre com impactos dos alagamentos

Recursos e equipamentos que o Governo do Estado se comprometeu a enviar à cidade ficaram na promessa. Reconstrução é lenta

M

aria do Amaral mora na rua Bagdá, no bairro Santa Regina, há 13 anos. Mas foi há oito que um problema se tornou constante: os alagamentos. A enchente do início do mês de abril fez com que Maria, o marido e os sete filhos levantassem todos os móveis da casa simples, de madeira. Mesmo assim, perdeu a geladeira nova, móveis e roupas de cama. A água atingiu quase meio metro. E demorou para baixar. Um mês se passou e a catadora de papelão não comprou nada novo. E nem sabe quando vai poder recomeçar. "Não adianta, logo chove de novo e alaga outra vez", lamenta. Maria aponta problemas deixados pelas chuvas. A tubulação da rua está entupida. "Sempre que chove, nem precisa ser muito, a água da rua vem parar na minha casa", conta. Ela reclama ainda de

não receber apoio da Prefeitura. "Ninguém fez nada", denuncia. A vizinha Eliete Maria dos Santos se diz abandonada. "Está uma vergonha. Quando asfaltaram a avenida Brasília a gente comemorou, é ótimo ter asfalto, mas tinham que prever que a rua Bagdá alagaria com essa obra", opina. Eliete mora quase na esquina entre a Bagdá e a avenida Brasília. O alagamento deixou buracos espalhados pela rua, de chão batido, que resultaram em um problema ainda maior em sua casa. "Os ônibus passam por aqui e quando caem nos buracos, minha casa treme", afirma, mostrando as rachaduras na estrutura da residência causadas pela situação. Ela também denuncia o descaso da Prefeitura. "Estamos esquecidos. Estou pensando em vender minha casa e ir embora daqui".

Gustavo Zonta/LP

Medo. Sempre que chove, Maria teme que alagamento atinja a casa em que mora

O que foi feito No dia 4 de abril, o secretário de Estado de Defesa Civil, Milton Hobus, esteve em Camboriú. Nesta data, a cidade decretou situação de emergência. Ele prometeu máquinas, envio de técnicos para avaliar a reconstrução de pontes e de estradas do interior, além de casas para as vítimas. "Ficou só na promessa", ga-

rante Carla Krug, coordenadora da Defesa Civil de Camboriú. "Só vieram os donativos que foram entregues às famílias afetadas", completa. Na segunda-feira, dia 6, Carla participou de uma reunião com a prefeita Luzia Coppi Mathias e o secretariado. Solicitou que fosse feito um cronograma para uma ação conjunta de recuperação da cidade. "Precisamos ter esse

planejamento", avalia. Para Carla, a prioridade agora é atender o bairro Santa Regina. "Temos esse entendimento. Meu pedido à prefeita é de que esta ação planejada comece por ali", afirma. Segundo Carla, até agora as obras e limpeza foram feitas em pontos específicos, onde havia tubulação rompida ou entupida, como no Monte Alegre.


10

Jornal Linha Popular - Camboriú, 10 de maio de 2013

Cidade Hélio Marcos Benvenutti email: hmarcos@terra.com.br twitter: @HMBenvenutti

PATROCÍNIOS DA CAIXA Alô, alô, galera, voltei... falando pra nossa terrinha, as verdades e meias verdades, das doideiras que estão por aí! Eu sou flamenguista e custo a perder um jogo do Flamengo na televisão e no ano passado, por exemplo, assisti a seis nos estádios. Nesta semana, o Clube de Regatas do Flamengo anunciou uma parceria com a Caixa Econômica Federal, no qual a empresa vai passar a estampar sua marca na parte da frente e nos ombros da camisa do time. O montante do patrocínio é de R$ 25 milhões por um ano, em contrato renovável. O rubro-negro carioca deverá ter a camisa mais valorizada do Brasil (R$ 73 milhões), contabilizando além do contrato com a Caixa, mais R$ 35 milhões do contrato com a Adidas, R$ 10 milhões do contrato com a Peugeot (que passa para as costas da camisa) e R$ 3 milhões do contrato com a Tim (que faz sua propaganda nos números da camisa). A Caixa Econômica Federal também patrocina o Corinthians, com R$ 30 milhões por ano. Tal situação me deixa pensativo. Sou torcedor do Flamengo, mas também sou um contribuinte brasileiro. Vendo todo esse oba-oba, eu não consigo entender como é que a Caixa Econômica Federal, uma empresa pública controlada pelo governo brasileiro, faz estes contratos milionários. A Caixa é o maior banco público de toda a América Latina. Além da sua dimensão econômica e bancária, a Caixa também se caracteriza por gerir o FGTS, o PIS, as Loterias e a Habitação Social. É também ela quem paga a Bolsa Família e o SeguroDesemprego, que são auxílios aos necessitados e desempregados, além de ter outros inúmeros programas e serviços. Ela é muito mais que um simples banco, é uma das mais importantes e conhecidas instituições do Brasil e é essencial na vida dos brasileiros. Assim, qual é a vantagem que a Caixa tem em patrocinar clubes específicos como Flamengo e Corinthians, causando antipatia com os torcedores dos outros times? É certo que outras grandes empresas também patrocinam outros clubes, mas o fato é que a Caixa é pública e não precisa desde tipo de propaganda. Acho que empresas públicas ou com participação pública deveriam patrocinar apenas o esporte amador, e não torrar o dinheirinho suado dos contribuintes em propaganda de resultado, no mínimo, contestável. Para encerrar, aviso que está disponível para alugar uma sala comercial de segundo piso, na rua José Francisco Bernardes, 33, sobre a loja Koerich (F: 9977-0415). Fiz o meu merchã! Por agora é isso, que eu vou ver últimas notícias do Mengão. Fui! HÉLIO MARCOS BENVENUTTI SOCIEDADE DE ADVOGADOS - OAB-SC 2007/2012 HÉLIO MARCOS BENVENUTTI – OAB/SC 7087 MARIELZA A. DE SOUZA – OAB/SC 21905 LUIZ FILIPI TESTONI – OAB/SC 28070 INDENIZAÇÕES – QUESTÕES TRABALHISTAS – APOSENTADORIAS E PENSÕES – OUTRAS CAUSAS Rua Cel. Benjamin Vieira, 10, 2º Piso, Sala 05, Centro, Camboriú/SC - F: 3365-1395

Autoridades de Brasília aprovam estrutura do Centro de Treinamento de Cães-Guia

Instituto Federal Catarinense - IFC Camboriú abriga o primeiro centro do tipo e já serve de referência para outros seis em construção

H

á menos de três anos, parte do terreno do Instituto Federal Catarinense - IFC Camboriú era apenas um morro com capoeira. Hoje naquela área funciona o Centro de Treinamento de Cães-guia, que é o primeiro e referência para outros seis em construção no Brasil. E na sexta-feira, dia 3, o secretário Nacional de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência - SNPD, Antônio José Ferreira, e a representante da Subchefia de Articulação e Monitoramento da Casa Civil, Nina Gomes, vieram conhecer a estrutura. O objetivo da visita foi avaliar pessoalmente as informações que recebem em forma de relatórios em Brasília. O Centro faz parte do programa Viver Sem Limite do Governo Federal. "É emocionante perceber uma ação planejada em funcionamento, além de ter uma perspectiva de expandir para outros locais. O Centro de Camboriú está cumprindo seu papel

de formação e de referência para as outras regiões do Brasil, ensinando hoje alunos que serão instrutores daqui algum tempo", afirma Antônio José Ferreira. Ferreira é deficiente visual e esta foi a segunda visita dele, pois o secretário também esteve aqui em 2010, no início da construção do centro. Nina Gomes é responsável pelo monitoramento das ações do Governo Federal, assim como pela busca e repasse de recursos para os programas. Esta é a primeira visita dela aqui, mas ela já conhece todos os números gerados até agora com as ações do centro. "Estar aqui é uma forma de ter o pé no chão e concretizar aquilo que está no papel. Isso dá mais garra para seguir adiante e dá mais argumentos para buscar apoio", completa. A dupla de Brasília ainda conversou com os professores da pós-graduação do Centro de Treinamento e seus alunos, que são futuros treinadores de cães-

guia. Antônio e Nina acompanharam como é feito o treinamento e a socialização dos cães. Além disso, os responsáveis pelo campus expuseram outras necessidades do centro, como a busca de novas fontes de recursos com o Ministério da Educação - MEC e adaptações no acessos às estruturas. A coordenadora do curso de Treinamento de Cães-guia, Márcia Santos de Souza, tem orgulho do projeto que idealizou e hoje vê funcionando. Ela lembra todo o apoio que tem para isso, principalmente da Escola de Cães-Guia Helen Keller. Mas, segundo ela, algumas necessidades só ficam evidentes depois que as coisas começam a funcionar. "Além das adaptações estruturais que ainda estamos fazendo no centro, hoje nossa luta é por um treinador oficial no campus, que é um profissional raro. Mas em breve estaremos nós mesmos colocando treinadores no mercado", explica. Gustavo Zonta/LP

Presença. Antônio José Ferreira e Nina Gomes vieram conhecer pessoalmente o trabalho que acompanham em Brasília por relatórios


11

Jornal Linha Popular - Camboriú, 10 de maio de 2013

rcn@adjorisc.com.br | www.adjorisc.com.br

A notícia que você lê aqui, mais de 1 milhão de pessoas também leem.

Esta página circula em 71 jornais.

PROGRAMA DE RECEBIMENTO DE EMBALAGENS

Foco na sustentabilidade A cadeia produtiva do tabaco tem sido pioneira em diversos aspectos relacionados à produção sustentável. Em alguns casos, as ações são anteriores à legislação, como o Programa de Recebimento de Embalagens Vazias de Agrotóxicos, em atividade há mais de 10 anos

No Estado, o programa continua percorrendo a região do Alto Vale, oportunizando aos produtores de tabaco de 56 municípios a destinação correta dos recipientes vazios de agrotóxicos, inclusive aqueles que tenham sido utilizados em outras culturas. Em atividade desde o ano 2000, o programa pioneiro é desenvolvido anualmente de forma itinerante pelo SindiTabaco (Sindicato Interestadual da Indústria do Tabaco) e empresas associadas, em parceria com a Afubra (Associação dos Fumicultores do Brasil). Uma equipe terceirizada percorrerá os municípios em roteiro previamente estabelecido e ela-

Caminhões do programa são facilmente reconhecidos borado de acordo com a concentração de produtores. As rotas e o calendário estão disponíveis no site do SindiTabaco com detalhamento de localidades, pontos de coleta, data e horário em que os produtores poderão levar suas embalagens tríplices, lavadas e flexíveis. Os roteiros também são divulgados antecipadamente em rádios e, por meio de convites individuais, entregues aos produtores pelos orientadores das empresas, além de cartazes distribuídos nas comunidades.

Calendário O roteiro conta com pontos de coleta em: Agrolândia, Agro-

nômica, Alfredo Wagner, Angelina, Apiúna, Ascurra, Atalanta, Benedito Novo, Blumenau, Bocaina do Sul, Bom Retiro, Botuverá, Braço do Trombudo, Camboriú, Canelinha, Chapadão do Lageado, Dona Emma, Dr. Pedrinho, Gaspar, Guabiruba, Ibirama, Ilhota, Imbuia, Indaial, Itaiópolis (Nova Esperança), Ituporanga, José Boiteux, Laurentino, Leoberto Leal, Lontras, Luiz Alves, Major Gercino, Massaranduba, Mirim Doce, Nova Trento, Petrolândia, Pomerode, Pouso Redondo, Presidente Getúlio, Presidente Nereu, Rio do Campo, Rio do Oeste, Rio do Sul, Rio Rufino, Salete, San-

ta Terezinha, São João Batista, Taió, Tijucas, Trombudo Central, Urubici, Vidal Ramos, Vitor Meireles e Witmarsun.

Resultados Desenvolvido desde o ano 2000, já são mais de 570 municípios e 2,6 mil localidades participantes do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina. Aos produtores que aderem ao programa e entregam as embalagens tríplices lavadas, são fornecidos recibos – fundamentais para apresentação aos órgãos de fiscalização ambiental, uma vez que a devolução é obrigatória.

EXTREMO-SUL

Novos equipamentos agrícolas A Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca entregou, na segunda-feira (6), equipamentos agrícolas e de pesca e autorizou convênios em sete municípios da área de abrangência da Secretaria do Desenvolvimento Regional de Araranguá. Os equipamentos foram adquiridos por meio do Fundo de Desenvolvimento Rural (FDR). Os municípios beneficiados foram Balneário Arroio do Silva, Sombrio, Balneário Gaivota, Passo de Torres, Santa Rosa do Sul, Ermo e Morro Grande. Segundo o secretário da Agricultura e da Pesca do Estado de Santa Catarina, João Rodrigues, o roteiro serviu para ouvir e apresentar os projetos da secretaria e também para inaugurar oficialmente os telecentros de inclusão digital do programa Beija-flor em Ermo e Balneário Arroio do Silva. Na oportunidade, o secretário anunciou a instalação de laboratórios de inclusão digital em Morro Grande e Santa Rosa do Sul. O secretário aproveitou o roteiro para conhecer as reivindicações e apresentar os programas da Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca. “Graças à liberdade que o governador nos deu estamos apresentando programas que podem beneficiar os agricultores catarinenses”, destacou.

EMPREENDEDORISMO

Sebrae/SC prevê atender 45 mil micro e pequenas empresas este ano Meta também inclui oferecer apoio a 30 mil microempreendedores individuais (MEIs)

De um universo de 340 mil micro e pequenas empresas atuantes no Estado, o Sebrae/SC espera, só neste ano, auxiliar 75 mil empreendedores a gerenciar melhor seus negócios. Por meio de palestras, cursos, oficinas e consultorias disponibilizadas por suas nove regionais, o Sebrae/ SC tem em mira atender 37.700 microempresas (faturamento anual de até R$ 360 mil) e 7.300 empreendimentos de pequeno porte (faturamento de até R$ 3,6 milhões/ano). “Nesse rol estão

4.500 empresas que tencionamos atender com soluções específicas de inovação”, observa Spyros Diamantaras, gerente de marketing do Sebrae/SC. Ele explica que processos inovadores não estão ligados necessariamente à tecnologia ou ao alto investimento financeiro. “É a introdução de um procedimento novo para a empresa e que traz resultados positivos”, assinala. Segundo Spyros, no cardápio das práticas inovadoras figuram criatividade, perspicácia, sensibilidade, agilidade e disposição para mudar. MEIs - No foco de atuação do Sebrae/SC estão também os microempreendedores indivi-

duais, os chamados MEIs, que, em Santa Catarina, já são 93 mil. Para esses empresários, enquadrados no Simples Nacional com faturamento anual de até R$ 60 mil e no máximo um empregado, o Sebrae/SC também tem um leque de opções. A meta para o ano é atender a 30 mil MEIs. Não escapam das lentes do Sebrae/ SC produtores rurais com faturamento de até R$ 3, 6 milhões/ ano. Cerca de 11 mil deles já aplicam programas de Qualidade Total em suas propriedades. Saiba mais - Para informações sobre cursos e oficinas disponíveis na sua região acesse www.sebrae-sc.com.br ou ligue 0800 570 0800.

Impulsionada pelo Empretec, Maria José construiu a sua empresa

DICA CELESC: EMERGÊNCIAS Anote o número da Celesc para emergências: 0800 48 0196. Você pode ligar grátis, a qualquer hora, para avisar sobre falta de energia, faíscas na rede, inundação em instalações elétricas ou choque elétrico. Comunique também sobre poste tombado, fio elétrico partido ou muito baixo, vegetação sobre a rede ou problemas de iluminação pública. Celesc e Governo do Estado, mais energia para sua vida.

www.celesc.com.br


12

K E arina

Jornal Linha Popular - Camboriú, 10 de maio de 2013

lisa

karina.elisa@gmail.com www.twitter.com/kasocial

Fotos: Arquivo pessoal/LP

Estúdio Fotográfico Marciane/LP

Amigo querido, Ivan Vargas, da Contabilidade FCV, aniversaria no próximo dia 16 de maio. Receba aqui nossos parabéns e votos de muito sucesso e felicidades.

No próximo domingo, dia 12, é Dia das Mães e a Maria Fernanda faz uma homenagem a sua mãe através da coluna. Ela quer dizer que a ama e lhe deseja toda felicidade do mundo neste e em todos os dias das mães que virão. Receba Joana Paula, um grande abraço pelo seu dia, beijos no coração!

Camboriú muito bem representada em um dos desfiles da Sposare, Feira das Noivas que aconteceu no Maria`s, final de semana passado. Constance Alicia desfilou vestidos da estilista e design de modas Xú, que arrasou mais uma vez com seu estilo simplesmente fascinante. Rendas francesas, algodões exclusivos, fitas únicas, seda pura, misturados à leveza de formas simples e delicadas com o requinte dos materiais nobres que utiliza. As modelos desfilaram embaladas ao som de guitarristas que deram o toque personalizado da marca Atelieria. Parabéns a todas as participantes!

Quem aniversaria na terça-feira, dia 14, é o Leonardo Teixeira. Na foto, Léo e sua namorada Ana Caroline curtindo uma festa no Greenwich Pub, em Itajaí. Parabéns de todos os seus amigos. Felicidades!


13

Jornal Linha Popular - Camboriú, 10 de maio de 2013

Cidade

Começam os preparativos para Casinha do Livro: para estimular a leitura a Festa do Divino A cidade já começa a ganhar as cores tradicionais da festa, que ocorre nos dias 18 e 19 de maio

A

os 5 anos de idade, Izabel Cipriana Cunha foi daminha do imperador e imperatriz da Festa do Divino. É a primeira lembrança que tem da tradicional festividade da igreja católica. Nunca deixou de participar. Nesta semana, a mulher de 58 anos de estendeu na porta de sua casa a bandeira do Divino Espírito Santo. Devota, já participa das novenas e cortejos e aguarda a festa. Para ela, a celebração é "cada vez mais importante". "Todos os anos aumenta o número de pessoas que participam. É uma festa muito bonita", afirma. O ritual das orações nas residências, cortejos carregando bandeiras e rezando faz parte da rotina de Izabel por esses dias. Mas não é apenas o dia a dia dela que muda com a festa. A policial militar Rita de Cássia Philipps Haitmann chegou a se assustar quando o filho, Luis Fernando Phi-

lipps da Silva, de 14 anos, foi sorteado para ser o imperador. "No começo eu me assustei, não sabia por onde começar a organizar a festa. Mas agora estou muito feliz, e ele também", conta. A imperatriz é uma prima de Luis Fernando, Mariane Philipps Pereira, de 13 anos. Rita explica que os dias que precedem a data são bastante movimentados. "Estamos correndo bastante, arrumando tudo. Também estamos recebendo bastante ajuda", conta a mãe do imperador, que precisa se preocupar com detalhes como as roupas usadas e a decoração das missas. No dia 27 de abril, começaram as novenas e cortejos no interior da cidade. Ao longo desta semana, elas foram realizadas na área urbana. Na segunda-feira, dia 6, as orações ocorreram nas proximidades da igreja matriz. Já a festa acontece ofi-

cialmente nos dias 18 e 19 de maio, sábado e domingo. No sábado à noite, às 19h30min, será realizada a missa no ginásio de esportes Irineu Bornhausen. No domingo, às 10h, é feita a coroação do imperador e imperatriz no mesmo local. Em seguida, as festividades serão feitas no salão paroquial.

Moradora da cidade teve a ideia de criar a Casinha do Livro, instalada em local público, onde obras podem ser retiradas

Gustavo Zonta/LP

A festa Considerada a principal festividade de igreja católica, a Festa do Divino Espírito Santo tem origem portuguesa e as celebrações iniciaram no século XIV, nos 50 dias após a Páscoa, como forma de celebrar Pentecostes. Inclui rituais como a coroação do imperador e da imperatriz, os cortejos, as bandeiras e a decoração que fazem referência ao Espírito Santo, geralmente representado como uma pomba banca em tecidos em tons de vermelho e dourado.

Gustavo Zonta/LP

Decoração. Izabel sempre decora a casa para a festa e já está participando das novenas

Iniciativa. Noemi decidiu criar a Casinha do Livro para incentivar a troca de conhecimento

O

bras de Cruz e Sousa e de José de Alencar são algumas das primeiras a ocuparem a Casinha do Livro, instalada em frente à papelaria Mundo dos Presentes, na rua José Francisco Bernardes, centro da cidade. A casinha funciona como uma biblioteca. Nela, moradores podem depositar e retirar livros. A intenção é que ocorra a troca de informações e ampliação das possibilidades de leitura para a comunidade. A iniciativa foi de Noemi Vechi, estudante de Matemática no Instituto Federal Catarinense - IFC Camboriú. Ela conta que observou ações como esta em outras cidades do Brasil e decidiu instalar a casinha em Camboriú. No sábado, dia 4, a estrutura foi colocada em frente à papelaria. Noemi já percebe resultados. "Comecei com livros meus e de alguns amigos e familiares. Mas já observei que muitos livros saíram e outros foram colocados no local", conta. Para

Noemi, isso mostra que a cultura deve ser incentivada. "Muita gente me disse que em Camboriú nada se cria, nada dá certo. Me falaram que em poucos dias a casinha estaria destruída, mas não foi o que aconteceu", afirma. "As pessoas se interessam sim e o povo camboriuense tem cultura", completa. Todas as manhãs, Noemi fica na papelaria, cuidando da casinha e orientando quem quiser participar. Um banner que explica as regras também foi colocado no local. Nele, está escrito: "Livros não devem ficar guardados, devem circular e levar conhecimento ao maior número de pessoas possível". A intenção é de que os interessados retirem o livro no local e, depois de ler, devolvam. As pessoas também podem colocar ali seus livros para que fiquem disponíveis. "Este livro não pertence a ninguém", lembra uma das regras. A casinha fica aberta o tempo todo e a participação não tem custo.


14

Jornal Linha Popular - Camboriú, 10 de maio de 2013

Cidade

Preocupação social Latarte passa por reformas e na escola precisa de ajuda

Alunos da escola Artur Sichmann desenvolvem projeto que prevê a preocupação com o meio ambiente e atenção à sociedade

A

gatha dos Santos Mendes, de 7 anos, aprendeu uma lição importante na sexta-feira, dia 3. Em visita ao Lar da Terceira Idade Padre Antônio Dias, a aluna do 2° ano da escola Artur Sichmann percebeu quais são as principais necessidades dos idosos: carinho e atenção. E foi isso que os estudantes foram levar ao lar. De forma tímida, eles foram se aproximando dos idosos. Agatha não sabia como agir, mas mostrou curiosidade. Aos poucos foi estabelecendo contato e, sem se dar conta, segurava na mão de uma das moradoras do lar e falava sobre sua vida. "No início eu achei estranho, fiquei com vergonha, mas agora gostei", contou a menina. Acompanhados da professora Adriana França, os estudantes cantaram, ouviram e contaram histórias para os moradores da casa. Ana Mendonça, de 75 anos, recebeu as crianças com entusiasmo. "Eles são uns anjinhos, muito comportados e atenciosos", disse. Enquanto os alunos cantavam, Ana batia palmas. Para ela e muitas outras moradoras do lar, os estudantes lembraram seus netos, o que as deixou emocionadas. "Algumas crianças 'adotaram' o vovô preferido. A re-

lação foi muito bonita", contou a orientadora pedagógica da escola, Maria Benedita. Para ela, as visitas ao lar são importantes tanto para as crianças quanto para os idosos. "Estamos resgatando o respeito ao idoso, a preocupação com o próximo", explica. A visita faz parte do projeto socioambiental desenvolvido pela escola. Idealizado pelas professoras Raquel Garcia da Silva e Rosane Duwe de Souza, o projeto consiste em estimular a consciência ambiental e social nos estudantes. Além das visitas, outras etapas do projeto estão em andamento. Os alunos já adotaram um animal de rua, construíram uma horta na escola, fazem a coleta de resíduos, confeccionaram lixeiras que foram distribuídas pela escola e fazem a coleta do óleo de cozinha para a transformação em sabão nas aulas de ciências. "O projeto na escola visa a cooperação de todos os alunos e funcionários, tornando-os articuladores engajados na preservação do meio ambiente e na preocupação com a sociedade", defendem as professoras idealizadoras do trabalho. Para a orientadora pedagógica, "cuidar da comunidade é essencial". Stefani Ceolla/LP

Visita. Crianças do 2° ano cantaram e conversaram com os idosos do Lar da Terceira Idade

Entidade já conseguiu alguns donativos, mas ainda precisa de muito para se adequar às determinações da Vigilância Sanitária

E

m março deste ano, iniciou a reforma da sede do grupo socioeducacional e cultural Latarte. A obra é uma exigência da Vigilância Sanitária e dos bombeiros para que a estrutura fique adequada às normas de segurança. Apesar de necessária, a reforma é cara e a entidade não tem como arcar com os custos, que devem ser de aproximadamente R$ 50 mil. Para que seja concluída no prazo determinado, o Latarte precisa de ajuda. Segundo a coordenadora do projeto social, Rose Maria Figueiredo, muitas pessoas e empresas ajudaram. "Conseguimos cerâmica, tinta, madeira e argamassa", conta. "Mas ainda precisamos de muito. Na parte interna ainda não foi feito nada, as obras estão concentradas do lado de fora", completa. Rose afirma que entre os materiais faltam produtos caros, como amianto, zinco e mais madeira. "Não temos esse dinheiro e temos um curto período de tempo para fazer as mudanças solicitadas", lamenta. Ela não questiona as exigências da Vigilância Sanitária e afirma que sabe que a segurança das crianças atendidas pelo programa é prioridade. "Sempre tive estas preocupações e estamos fazendo as melhorias aos poucos, conforme podemos. Mas agora temos pouco tempo e pouco dinheiro para fazer muita coisa", diz. Entre as mudanças apontadas pela Vigilância Sanitária, estão a necessidade de portas e janelas maiores, salas ventiladas, novos banheiros, pintura e modificações na cozinha e refeitórios. Novas salas também precisam ser feitas e uma família que mora na casa, responsável pela manutenção e segurança, precisa sair do local. Rose pede a ajuda da comunidade para que toda a estrutura seja adequada. "Vamos divulgar os nomes das empresas e pessoas que ajudarem", explica. Pais de crianças atendidas pelo pro-

Stefani Ceolla/Arquivo/LP

Em obras. Por enquanto, obras estão concentradas na parte externa da entidade

jeto também estão se mobilizando em busca de recursos.

A obra precisa estar pronta até 28 de agosto.

Gente que faz o bem Michele Schefel é analista de marketing da empresa Porto Design, que fica em Itajaí. Ela soube através do jornal das necessidades do Latarte e a empresa decidiu colaborar. "Tínhamos materiais para doação, falamos com a Rose e tudo estava de acordo com as necessidades do Latarte e normas de segurança", conta Michele. Da Porto Design, a entidade recebeu pisos e reves-

timentos. Ajudar faz parte da política da empresa. "Sempre que temos material para doação procuramos ajudar quem precisa", conta Michele. Além da Porto Design, Luciano Breda doou argamassa, pregos e parafusos, a empresa Tintorarte doou toda a tinta, a Vidro Forte doou portas e janelas e a Marmoraria Clássicos doou os lavatórios de granito para os banheiros.

Como ajudar o Latarte Ainda faltam forro de PVC branco para banheiros e salas de atividades, sarrafo de cedrinho, embralite, caibro eucalipto tratado, sarrafo eucalipto tratado, argamassa e zinco para cobertura da área recreativa.

Doações podem ser depositadas na agência 1707-08, conta corrente 14667-6, no Banco do Brasil. Quem puder ajudar de outras formas pode entrar em contato pelo telefone 9601-6272.


15

Jornal Linha Popular - Camboriú, 10 de maio de 2013

Segurança

Professor preso Audiências sobre atentados contra vereadores começam na segunda nos Gideões explica No total, 34 pessoas, entre testemunhas, vítimas e réus, serão ouvidas entre motivo do protesto os dias 13 de maio e 3 de junho

C

omeçam nesta segunda-feira, dia 13, as audiências de instrução e julgamento do caso dos atentados contra vereadores cometidos entre os anos de 2005 e 2007. O processo tem como vítimas Claudinei Loos, Lucien Aguiar e Iminésio Souza, que, naquele mandato como vereadores, fizeram denúncias que resultaram em uma Comissão Parlamentar de Inquérito – CPI contra o ex-prefeito Edson Olegário, o Edinho. Ele é acusado de ser o mandante dos atentados. Além de Edinho, outros oito réus são indiciados no processo, que corre em segredo de Justiça. Foram estabelecidas pela comarca de Camboriú quatro audiências devido ao grande número de testemunhas. No total, 34 pessoas serão ouvidas sobre os crimes, incluindo os acusados e as vítimas. Na segunda-feira, 11 testemunhas convocadas pelo Ministério Público devem depor. No dia 24, uma pessoa deve falar em defesa de Edinho. No dia 27, serão ouvidas outras 14 testemunhas de defesa dos demais

Arquivo/LP

pedido foi negado pela juíza Camila Coelho. O processo tramita desde o ano de 2007. Após as audiências de instrução e julgamento, será decidido se os réus irão ou não a júri popular.

Os crimes

Réu. O ex-prefeito Edson Olegário é acusado de ser o mandante dos crimes

réus. Na última audiência, dia 3 de junho, vão depor oito pessoas. A previsão é de que os acusados sejam ouvidos nas últimas audiências. No ano passado, quando a instrução e julgamento foi marcada, 47 pessoas haviam sido relacionadas para serem ouvidas, mas 13 foram dispensadas. Todas iriam depor em defesa de Edinho. O advogado do ex-prefeito, Roberto Brezinski Neto, tentou adiar as audiências, mas o

O ex-vereador Claudinei Loos teve a casa invadida, a família mantida em cárcere privado e tiros disparados contra seu escritório. A casa de Lucien Aguiar também foi invadida por criminosos. Na residência de Iminésio de Souza, o Boca, tiros foram disparados.

“Estou tranquilo”, diz Edinho O ex-prefeito Edson Olegário deve comparecer a todas as audiências. Ele afirma que acredita que não será condenado pelos crimes. “Estou tranquilo. Vou me apresentar com meu advogado e ouvir o que as testemunhas têm a dizer”, disse à reportagem do Linha Popular.

Camboriú Mais Segura: policiais começam visitas a comerciantes

Valentim Casalli visitou a reportagem do LP durante esta semana para contar sua versão do fato

O

professor Valentim Antonio Casalli, que no domingo, dia 28, foi detido por protestar no Congresso dos Gideões Missionários da Última Hora, visitou a redação do Linha Popular na terça-feira, dia 7. Ele explicou o motivo do protesto que fez com que acabasse detido. Gaúcho de 79 anos, Valentim contou que esta foi a primeira vez que foi parar na delegacia, apesar de protestar desde os tempos em que morava em Bagé, no Rio Grande do Sul, onde viveu por mais de 30 anos. Naquela cidade, o professor que lecionou psicologia, filosofia e história foi eleito vereador, presidente da Câmara e assumiu a Prefeitura por algumas vezes. Há três anos ele mora em Balneário Camboriú e é conhecido por protestar pelas ruas da cidade. "Sempre que surge um motivo que leva minha indignação a transbordar, eu me manifesto", disse. O professor contou que no sábado, dia 27, esteve no congresso dos Gideões "como crente". "Afinal, crente é todo

aquele que crê em Deus", explica o gaúcho, que é católico. "Vim para ter um momento de fé e reflexão, mas me deparei com pastores que só pediam dinheiro", conta. Valentim relata que um deles almejava arrecadar R$ 500 mil naquele dia, e orientava os fiéis sobre como fazer as doações. Foi por isso que decidiu protestar. "Voltei para casa e fiz os cartazes que trouxe no domingo. Queria que me vissem", completa. Nos cartazes, se referiu aos pastores como "mercadores da fé". Por atrapalhar o culto, conforme prevê o código penal e a constituição, Valentim foi detido, encaminhado à delegacia e assinou um termo circunstanciado, em que se compromete a comparecer no Fórum para prestar esclarecimentos. Ele não vê a situação como um problema. Valentim ri ao falar de cada uma de suas manifestações. "Eu adoro que me chamem de louco, com esse argumento eu posso dizer tudo que as pessoas também pensam, mas ninguém quer ouvir".

Fernando Assanti/LP

Intenção é aproximar a Polícia Militar dos trabalhadores e dar orientações

A

operação Camboriú Mais Segura, que iniciou no fim do mês de fevereiro, entra em uma nova etapa. Agora, os dez policiais militares que estão atuando no distrito do Monte Alegre iniciam visitas aos estabelecimentos comerciais. Segundo o tenente Tia-

go Ghilardi, que comanda a operação, a intenção não é apenas a de fiscalizar. "Não vamos fazer vistorias, a intenção é fazer a aproximação com os comerciantes e levar orientações", explica. De acordo com Ghilardi, todos os estabelecimentos do distrito serão vistoriados.

Manifestação. Valentim, de 79 anos, critica a postura de pastores que pedem dinheiro durante os cultos

"Depois disso faremos um laudo sobre as impressões que os comerciantes passaram, as informações coletadas e a situação dos locais. Tudo isso será repassado à Prefeitura", afirma, ressaltando que a Camboriú Mais Segura é uma operação conjunta do município e Polícia Militar.

Combater a PEDOFILIA é dever de todos Pais, padrastos, avôs, primos, irmãos mais velhos e tios são os principais agressores. Denuncie!

DENUNCIE:

Disque 100 ou 3365 5251

(a denúncia pode ser anônima)

Uma campanha: Conselho Tutelar de Camboriú Núcleo de Combate às Drogas e à Pedofilia www.camboriucombateapedofilia.com.br


16

Jornal Linha Popular - Camboriú, 10 de maio de 2013

Perfil

S

“Penso em ser útil para as pessoas sem esperar nada em troca”

ilvana da Silva e Silva nem sempre é chamada por esse nome. É conhecida também como Silvana da SS 1,99 ou Silvana do Lisbão. As três denominações representam a mesma mulher, mas cada um dos nomes carrega descrições diferentes sobre ela. A Silvana da Silva e Ainda na infância, Silvana ouvia do pai, Lisbão, com bastante frequência o seguinte ditado: “A gente colhe o que planta”. E seguiu sua vida baseada nisso Silva é esposa do Sérgio, mãe da Camila e do Dener, avó de Fernando Assanti/LP Camile Vitória e Luiz Otá- Camboriú. Famoso por sua vio. Gosta de cuidar da casa, teimosia e por ter respostas de bordar, fazer tricô e cro- para tudo, é visto pela filha chê. É uma mulher religiosa, como “uma figura polêmica”. que acredita que com fé, tudo “Ele era assim, as histórias dá certo. Planeja plantar hoje sobre ele são muito engrapara colher amanhã, na vida çadas, mas tem muita coisa espiritual. Ilustra suas frases que aumentam”, ela opina. E com ditados populares e tre- acredita que herdou a personalidade do pai. “Eu sou mais chos bíblicos. Já a Silvana da SS dinâmica, como ele. A mãe é 1,99, loja que fica no bairro mais água de poço”, explica. Cedro, é uma empresária que Dona Erotides ainda mora no se dedica aos negócios. Gos- Cedro, perto dos sete filhos – ta de trabalhar no comércio dois já faleceram. Os aprendizados que por ter contato com as pessoas. Conversadeira, bate papo o pai deixou, Silvana procucom todos os fregueses, dá rou passar para os filhos. Em julho deste ano, ela e Sérgio conselhos, sugestões. completam Mas é 25 anos de a Silvana do casados. Da Lisbão a que relação, nasse sobressai. Tudo que ceram CamiO apelido do eu sou eu devo la, com 24 pai, Elesbão, anos, e Dener, acabou virana Deus e de 18. Mãedo sobrenome ao meu pai zona, ainda da família. hoje acorda Silvana foi quando o sol a sétima de começa a nasnove filhos a cer para fazer nascer, e aos 45 anos, guarda na memória o café da manhã para o filho, as características do pai, fa- que em seguida vai para a faculdade. lecido há 26 anos. A filha já não mora É nele que fala quando começa a relatar sua vida. mais em casa, é casada com Silvana nasceu em uma casa Gilberto e tem Luiz Otávio, que ficava em frente à loja de 5 anos. Mas deixou para que tem hoje, no Cedro. Filha Silvana um pedaço seu: Cade Lisbão – como ele é mais mile, de 7 anos, que é criada conhecido – e Erotides, foi pela avó. “A Camila engravicriada de maneira rígida pelo dou cedo e eu sempre cuidei pai. “Ele era bem pulso fir- de Camile Vitória. É bem diAo longo dessa traje- drados em 1999. “Foi muito me, o líder da família. Com ferente ter um filho aos 20 e um aos 40”, relata, afirmando tória, mesmo conseguindo difícil. Lembro de um dia um olhar, dizia tudo”, conta. “Ele sempre dizia que que não concorda com a má- colocar a família em primei- vender só R$ 9”, recorda quando a gente estuda, não xima que diz que “avó dese- ro lugar, não deixou de tra- Silvana. Mas as coisas mubalhar muito. Começou na daram. Há quatro anos, um tem tempo de namorar. Então duca”. “O que acontece é que adolescência, foi atendente prédio foi construído quase a gente tinha que escolher entre uma coisa e outra”, recor- hoje vejo as coisas de forma de loja de artesanatos, traba- em frente ao antigo estabeleda. “Ele falava que a heran- diferente. Quando tive meus lhou em empresa de ônibus, cimento, e foi para ali que a ça que um pai pobre poderia filhos, queria trabalhar, fazer foi professora e dona de lan- loja mudou. Hoje, a estrutura deixar era o estudo, que era a de tudo para dar uma vida chonete, entre outras coisas. tem quase 300 metros quaúnica coisa que ninguém po- boa para eles. Agora eu per- Foi Sérgio que teve a ideia drados. Silvana se encontrou deria tirar”, completa. “Tudo cebo que de outra forma, pos- de montar a loja em uma sala que eu sou eu devo a Deus e so chegar no mesmo objetivo. comercial que um vizinho no comércio. “Gosto muito E talvez seja mais importante havia construído. de trabalhar na loja, do cona ele”, diz. A SS 1,99 nasceu em tato com as pessoas. Sempre Lisbão é um persona- dar carinho e atenção”, comuma área de 60 metros qua- converso com um, dou congem conhecido da história de pleta.

selho para outro. Sou muito conversadeira”, brinca. É na religião que encontra a pausa necessária. “Estamos meio parados com a igreja, mas não com Deus”, explica Silvana, que é evangélica. Ela conta que, desde criança, sempre ouvia do pai os ensinamentos bíblicos e ditados que carrega ainda hoje e gosta de distribuir. “A gente colhe o que planta. Eu estou semeando, mas não quero colher com bens materiais, quero colher na vida espiritual”, explica. A religiosidade também a ajudou a fazer uma avaliação de suas atitudes. “Eu também me vejo como uma pessoa muito polêmica, como meu pai. Mas estou tentando mudar. Preciso aprender a ser mais flexível”, avalia. Nem por isso, ela garante, deixa de ser uma pessoa boa. Silvana conta que procura ajudar a todos com atitudes simples. “Penso em ser útil para as pessoas sem esperar nada em troca”, afirma. A religiosidade também a ajuda a avaliar o passado e pensar no futuro. “Não gosto muito de pensar no passado, não gosto de fotografias, de nada que lembre. O que passou, passou. Águas passadas não movem moinhos”, afirma, citando mais um ditado popular. “E o futuro eu deixo que Deus faça por mim, a Ele pertence”, completa. Não tem grandes sonhos para si mesma. “Meu sonho mesmo é ver meu filho formado na faculdade”, conta. “Não sonho em ter nada material, algo espiritual talvez. Penso em melhorar, ser menos durona, perdoar mais. Eu sou uma pessoa boa, planto hoje para fazer uma boa colheita”, afirma, recordando o ditado que aprendeu com o pai. Aliás, o dito “a gente colhe o que planta” parece nortear todas as atitudes de Silvana. É por isso e por suas histórias que Lisbão não é esquecido pela filha. “Às vezes parece que ele ainda está na ativa”, afirma, rindo. E é por honrar o sobrenome Lisbão que Silvana quer fazer como ele, e deixar um legado que orgulhe seus filhos.


17

Jornal Linha Popular - Camboriú, 10 de maio de 2013

Saúde

Agente de saúde que sofreu acidente aguarda auxílio

Maringia Folador precisa há mais de um ano de um equipamento que pode ajudar a voltar a andar, mas não recebe respostas sobre quem deve fornecer

H

á um ano e meio, Maringia Folador, de 30 anos, sofreu um grave acidente de moto. Uma das pessoas envolvidas morreu e outra perdeu uma perna com o impacto da batida. Ela foi socorrida e depois de passar por várias unidades de saúde, foi parar no hospital Marieta Konder Bornhausen, em Itajaí. “Era para eu ter perdido a perna, mas conseguiram salvar”, conta. Saiu do hospital com uma boa notícia: voltaria a andar. Mas isso ainda não aconteceu. Maringia, que trabalhava como agente de saúde, tem um filho de 4 anos. Desde o acidente não pôde voltar a trabalhar. “Meu fêmur está solto dentro da perna. Preciso desse equipamento para que o osso fique adequado para que eu volte a andar”, explica. Quando saiu do hospital, recebeu

a orientação do médico de que deveria solicitar na Justiça que o Sistema Único de Saúde – SUS fornecesse o equipamento importado. Fez o procedimento, mas até agora não teve retorno. “A juíza questionou o porquê de precisar do importado, já que existe esse equipamento mais barato. Voltei ao médico, mas ele disse que tinha que ser esse”, conta. Sem resposta da Justiça, Maringia recorreu à Secretaria Municipal de Saúde, onde trabalhava. “Também prometeram me ajudar, mas até agora nada”, lamenta. Ela conta que, segundo um fisioterapeuta, usando esse equipamento, em seis meses ela estaria saudável. “Já era para eu estar caminhando, mas ficam me jogando de um lado para o outro e não sei mais o que fazer”, diz. “Eu só quero voltar a

trabalhar, não aguento mais ficar dentro de casa, sem poder cuidar do meu filho”, completa.

Responsabilidade do Estado A secretária municipal de Saúde, Márcia Freitag, afirma que para que Maringia consiga o equipamento, que é uma espécie de prótese, ela precisa dar seguimento à ação judicial fazendo o pedido ao Estado. “Para colocar esse equipamento ela precisa de uma cirurgia de alta complexidade, que o município não atende. É responsabilidade do Estado”, esclarece. Márcia também se comprometeu a entrar em contato com Maringia para dar a orientação necessária. Gustavo Zonta/LP

Na cadeira de rodas. Maringia tem 30 anos, um filho e não pode trabalhar

Adolescente fica sem medicamento, tem convulsão e quebra a perna O menino, que tem Síndrome de West e esclerose, está sem o remédio que deveria ser fornecido pela Secretaria de Saúde

I

reni Andrada Silva vive para cuidar do filho de 14 anos, que tem Síndrome de West e esclerose tuberosa. O menino não pode se locomover, tem dificuldades para se alimentar e depende da mãe. Precisa tomar, diariamente, um remédio chamado Depakene, que é anticonvulsivo. No entanto, desde novembro do ano passado, a Secretaria de Saúde não fornece o medicamento. “Todos os meses eu pego a receita e vou atrás do remédio, mas dizem que ainda não chegou e não dão mais explicações”, conta Ireni. Ela tem outros seis filhos e mora no Monte Alegre. Sem condições financeiras para comprar o remédio, que custa cerca de R$ 100, o menino acabou ficando sem o medicamento por alguns dias, no mês de janeiro. “Por causa disso ele teve uma convulsão, caiu e quebrou a perna”, conta Ireni. O filho precisou colocar pinos e ficou internado no hospital Ruth Cardoso, em Balneário Camboriú. De volta à casa da família, precisa de atendimento médico domiciliar. “Vou toda semana na Unidade de Pronto Atendimento – UPA, mas dizem que ninguém pode ir atender ele”, denuncia a mãe. Ireni está preocupada com a situação dos ferimentos, que parecem piorar.

A situação foi denunciada ao Conselho Tutelar, que levou o caso ao Ministério Público. Ireni gasta cerca de R$ 400 por mês com a alimentação e outros cuidados com o menino. Com o remédio, o valor sobe para R$ 500. Os custos são arcados com a aposentadoria que o garoto recebe.

O que diz a Secretaria de Saúde A secretária Márcia Freitag explicou que teve conhecimento do problema do filho de Ireni nesta semana, depois que um agente comunitário de saúde foi até a residência da família. “Vamos providenciar o medicamento para que ele não fique sem e estou vendo de que forma esse menino pode ser melhor atendido”, afirmou. A Secretaria de Saúde entrará em contato com a família. Márcia explica ainda que está sendo feito o levantamento dos remédios e materiais que estão em falta nas unidades de saúde. “Já abrimos licitação para adquirir o que estiver faltando. Mas para que situações como a desta família não ocorram, o município vai fornecer o que estiver em falta”, garante.


18

Jornal Linha Popular - Camboriú, 10 de maio de 2013

ClassiPopular linhapopular@gmail.com

Imóveis

Imóveis

Aluguel

Troca

venda

casas Vendo Casa em alvenaria com 2 dormitorios e demais dependencias em terreno de 12 x 24 mts,em frente ao ponto de ônibus, rua asfaltada proximo a todo o comércio do Sta Regina. R$ 170 mil. 3365-6955 / 9636-6873. Vendo sítio a 8 km de Camboriú, com 50 mil m2 e cachoeira. R$ 360 mil. Aceito casa, carro ou apto. 8427-9202 (Paraná) / 9918-2503 (Rike) Vendo linda casa no barranco proximo ao campo de golf com 03 dormitórios, livre de enchente oportunidade apenas R$140 mil. 47 33655102/ 8422-3252 Vendo casa no centro de Navegantes por R$ 450.000,00. Toda averbada e escriturada. São 260m² de construção em um terreno de 12m x 25m. Com sala comercial de 60m² que tem como dividir em duas + o banheiro. Fone 9667-9047 Vendo ou troco por chácara casa de alvenaria em Itajaí, bairro Cordeiros. 3 q., sala, coz, lav., chur.,gar. p/ 2 carros. Livre enchente. R$ 170 mil. 8486-5502 Vendo casa no Monte Alegre, rua Monte Serra Negra. 3 quartos, sala, cozinha, banheiro, lavanderia, garag. 2 carros, churrasq. 478m2. Galpão no fundo. Valor a combinar. 3363-9126 c/ Darcilo. Vendo casa no Centro com sala, cozinha, banheiro, três quartos, área de serviço, garagem e salão de festas, e um ótimo terreno. R$ 280.000,00. 3365-6733 / 9968-0848

Negócios Empregos

Anuncie! É grátis

3365-4893

Automóveis

Motos

Serviços

apartamentos Vendo bela casa de tijolo a vista. Com ótima vista. Dois grandes quartos, sendo um suite. Ampla cozinha. Grande sacada com deck de madeira e lindo jardim. Valor: R$ 700 mil. 3365- 1956 / 9626-2626 Vendo casa no centro de Camboriú, com 2 suítes mais 2 dormitorios, sala, cozinha, área de serviço. Por apenas R$ 250 mil. Ótima oportunidade. 3365-5102 - 9965-8610. Vendo casa no centro com terreno de 300 metros, com área total construída de 100m², 3 dormitorios, sala de estar e jantar, cozinha, wc social. Mais edicula com 1 suite e cozinha. R$ 300.000,00, proprietária tem interesse em permuta. 3365-5102 - 8422-3252

Vendo apto c/3 Quartos sendo C/1 suíte c/ porta janela(terraço) +1 dorm. c/ porta janela(terraço)+1 dorm. sala , coz. tipo americana, ampla sacada c/churr.+area do terraço, gar. priv.+Home Box. área priv.129m², parte alta de Camb c/ grande ascensão de valorização imobiliária. Aceito carro. Fone: 9121.2004. R$ 250 mil. Vendo apartamento de 1 quarto, com garagem, mobiliado, perto do Hotel Marambaia, em BC. 9973-7196 Vendo ap. novo, pronto p/ morar com 3 dorm, 1 suíte. Sala, coz. americana, sacada c/ churr, gar.priv. Área priv. 97,54 m², parte alta de Camboriú. R$185mil. 9121-2004

Vendo casa no Rio Pequeno. Terreno 12x20, casa 8x8 semi-pronta. R$ 140 mil ou troco por caminhão caçamba. 8472-7914 / 9609-2740

Vendo ap no Jardin Mathinai, sala, cozinha, dois quartos, área de serviço, banheiro e duas sacadas. R$ 125.000,00. 3365-6733 / 9968-0848

Vendo casa grande próximo à Policlínica, no centro de Camboriú. 3 dormitórios (1 suíte), 3 salas e área de lazer. 3365-6709 / 9660-5691

Vendo ap. c/ 3 dorm, 1 suíte, cozinha, ampla sacada c/ churr.+area do terraço, gar. priv. Área priv. 129m². Aceito carro. R$215mil. 9121-2004

Vendo ótima casa no bairro Monte Alegre, o terreno além desta casa possui uma casa de madeira aos fundos totalizando uma área de 300 m² Valor R$ 120.000,00. Aceita financiamento, Fone: 8441-8252 / 9168-0424 / 3365-4995 CRECI.12.981 Vendo casa em alvenaria, 4 quartos, 2 banh. Edícula com lavanderia, salão c/ 178 m2 p/ comércio c/ porta p/ 2 ruas. Terreno mede 428m2 na rua Atenas, esq. c/ Jerusalé, bairro Santa Regina, próx. do novo ginásio da Prefeitura. R$ 230 mil. 9636-5915 Vendo casa no Monte Alegre, rua Samambaia, 681. Com 13 peças e garagem para 4 carros. Fone: 9995-2938

Vendo casa de madeira no centro, em um terreno de 300 m², localizado próximo ao novo posto de saúde central, excelente ponto comercial, aceita-se propostas. Valor R$ 260.00,00. Fone: 8441-8252 / 9168-0424 / 33654995 CRECI.12.981

Vendo casa nos fundos (com entrada da rua) no bairro Cedro. R$ 40 mil. Aceita-se carro de R$ 15 mil. 8449-2238

Vendo ou troco casa em Novo Hamburgo-RS, bairro Rondônia. Fones 9251-7923 / 8414-0349 c/ Marcos

Vendo casa em frente ao Caledônia, toda de material, 430m2, 8 peças. R$ 80 mil. 3365-0357 c/ Laci

Vendo apartamento no Centro de Camboriú, 2 dorm (1 suíte) chur. na sac. gar priv, ótimo acabamento. R$ 178.480,00. Tânia 9955-8097 Vendo apto. com entrega prevista para abril de 2013, com 2 dorm., sala, cozinha, wc social, 1 vaga de garagem, sacada. Entrada facilitada e financiamento pelo minha casa minha vida. R$ 130.000,00. 3365-5102 8422-3252 Vendo apto novo pronto p/ morar com 3 dorm; 1 suíte +2 dorm. Sala, coz. tipo americana, ampla sacada c/churr, gar.priv.+Home Box. Área priv.97,54 m², parte alta de Camboriú c/grande ascensão de valorização imobiliária. Fone: 9121-2004. R$ 230mil. Vendo apto. de 1 dormitório, bairro Santa Regina. R$ 100 mil. Fone: 8446-7884

Vendo ou troco apartamento em Camboriú. 2 quartos, sala, cozinha. Valor a combinar. 8412-8398 / 9677-6067

Sobrados Vendo sobrado no Centro: sala, cozinha, três quartos sendo duas suítes, banheiro, sacada, área de serviço e garagem para dois carros, semi-mobiliada. R$ 215.000,00. 3365-6733 / 9968-0848 Vendo lindo sobrado em condomínio fechado - 47 8447-8484 Vendo sobrados no bairro Santa Regina, com 2 dormitórios, sala, cozinha, wc social e lavabo, área de serviço, 1 ou 2 vagas de garagem, ótimo acabamento. Financiamento pelo plano minha casa minha vida. 3365-5102 - 8422-3252 Vendo sobrado novo no bairro Cedro c/ 2 dorm., garagem p/ 2 carros. R$ 120 mil. Financiamento Minha Casa, Minha Vida. 9636-6873 / 8491-6732 Vendo sobrado para ser acabado no Minella, em terreno de 300m². Troca por imóvel até R$ 150 mil e transfere 74 parcelas de R$ 1.180,00 direto com loteador. 33656955 / 9636-6873 Vendo sobrado de altíssimo padrão totalmente mobiliado pronto para morar. Bela decoração e ótimo acabamento. Aceita troca por imóvel em Balneário Camboriú. 100m² Valor: R$ 260.000,00. 96262626 / 3365-1956

Vendo sobrado no Santa Regina 5, c/ 2 suítes, cozinha, sala,WC, churr., garagem, área de serviço. Área contr. 112 m2. R$ 155 mil. 9957-8004 Vendo sobrado c/ 1 suíte c/ sacada + 2 dorms., banheiro, sala de estar, lavabo, cozinha, área de serviço, churrasqueira, vaga 2 carros, 121,72m2, direto c/ construtora. Centro de Camboriú. 9920-8754 Vendo sobrado no bairro dos Municípios, com 2 dormitórios, 2 wc social, sala, cozinha, área de serviço, 1 vaga de garagem. R$ 260.000,00. Aceita proposta. 3365-5102 9190-0757

terrenos Vendo terreno de esquina no Centro de Camboriú, ótima localização para comércio e residência, com 350m2, R$ 300 mil. 3365-6733 / 99680848 Vendo terreno no Centro, ótima localização, área nobre, próximo ao Schimit. R$ 190 mil. 3365-6733 / 9968-0848 Vendo terreno com 2 casas simples, 586m2, Pedra de Amolar, Ilhota. Aceito troca. R$ 70 mil. 8444-8614 / 9627-5364 c/ Dete Vendo terreno c/ 2 casas em Lages, próx. ao centro da cidade, ou troco por outra casa na região de Camboriú. (49) 9971-3357 Vendo terreno 300m2, R$ 110 mil. Rua pavimentada, área nobre. 9921-9054 / 8430-2598 Creci 20250

Vendo sobrado no Santa Regina 4, 2 suítes, cozinha, sala, lavabo, churr., garagem, área de serviço. Área constr. 84 m2. R$ 130 mil. 50% entrada restante em janeiro de 2013. 9957-8004

Procuro terreno em Camboriú para permuta por apartamento pronto, c/ garagem indiv.. 33655102 /9190-0757

Vendo excelente sobrado geminado no bairro santa Regina VI, possui uma suíte com sacada, um dormitório, entrada facilitada, valor R$ 140.000,00 Fone: 8441-8252 / 9168-0424 / 33654995 CRECI.12.981

Vendo terreno com casa em obra, localizado no bairro santa Regina II, o terreno esta quitado, Aceita-se permuta no local e outras propostas, Valor R$ 130.000,00 Fone: 8441-8252 / 9168-0424 / 3365-4995 CRECI.12.981

Vendo terreno no Areais, 300m2, ótimo para construir sua casa própria ou galpão. Rua calçada com lajota, parte alta. Valor de ocasião R$ 80 mil. Aceita carro. (47) 33654699 / 9156-4000. Vendo terreno no Centro, ótima localização, próximo a Caixa Econômica. R$ 330 mil. 3365-6733 / 9968-0848 Vendo terreno na região de Canelinha, localidade Moura, c/ 600m2. Área para sítio/chácara. Valor a combinar. Fone: 9169-3796 Vendo terreno rio pequeno com 300m² 15x20 oportunidade R$120.000,00. 47 33655102/ 47 8422-3252 Vendo terreno no centro de Camboriú. Área 1.600 m2. R$ 1.500.000,00 – 9957-8004 Vendo terreno no Areias com 308m², sendo 14x22. Documentação OK R$140.000,00. 47 3365-5102/ 8422-3252/ 9692-3531 Vendo terreno na rua Biguaçu, bairro dos Municípios. R$ 250 mil. 3365-1704 c/ Gói ou 91012902 c/ Juliana Vendo ou troco por sobrado lote no Sta. Regina, 12x25, casa em obra, rua Paramaribo (do Fórum), nº 542. R$ 130 mil. 8449-6955 Vendo terreno de 16,5 X 25 mts de esquina com 1 casa de alvenaria de 1 suite + 2 dormts e 1 casa de 1 dormt e demais dependencias, bairro Sta Regina 1, local livre de alagamentos. R$ 176 mil. 3365-6955 / 96366873. Vendo terreno localizado próximo ao Forum, em rua pavimentada e com excelente valorização. Bairro Santa Regina. Valor: R$ 150.000,00 Fone: 33651956 / 9626-2626 Vendo terreno no Porto das Balsas, em Navegantes. Tratar no fone 9619-1646 / 33616470


19

Jornal Linha Popular - Camboriú, 10 de maio de 2013

Classi Popular Imóveis

Aluguel

Vendo terreno de 24x26 a 100 metros da BR 101. Excelente para galpão. Aceita proposta para permuta. Valor: R$ 300.000,00. 3365- 1956 / 9626-2626

Troca

Negócios Empregos

Alugo casa em Camboriú: 1 suíte + dorm. c/ garagem. Valor R$ 800. Sta Regina V. 9257-9742 / 7812-7392

Procuro terreno em Camboriú. Até R$ 90 mil. 8851-7869

Alugo kitnet no bairro Taboleiro, rua Tereza Evangelista. 3360-8537 / 9978-9015

Troco terreno em Canoinhas, 1400m2 (com casa de madeira e alvenaria, galpão), por casa em Camboriú. 33653142 / 9148-7668

Alugo sala comercial, 212m2, 3 vagas estacionamento, ótima localização - Centro. Rua Leopoldo Leite. 8802-0515

Vendo terreno no Areias, parte alta, rua calçada, com aprox. 300.0 m². Excelente oportunidade. R$ 118.000,00 – somente à vista. 3365 – 0715 - 8424-3306

Alugo casa, 1 quarto, sala, cozinha e banheiro. Bairro Cedro. R$ 350. 8475-8430

Vendo terreno no Rio Pequeno 12x25. Parte alta. R$ 60 mil. 9184-4426

Imóveis

aluguel

Alugo duas salas comerciais de segundo piso, para alugar, na rua José Francisco Bernardes, Camboriú. Tratar: Fone: 9977-0415. Procuro casa ou kitinete para alugar no centro, ou próximo ao centro, de Camboriú. Com cozinha, sala, podem ser integrados, com quarto e garagem. 8481-9007 Alugo sobrado novo no Santa Regina VI com 02 dormitórios. R$ 900. 47 3365-5102/ 8422-3252/ 9692-3531 Alugo galpão 660m2, em Camboriú. 3365-6733 Alugo kitinetes no Taboleiro, rua Sassafrás, 344. R$ 500 – livre de água e luz. 9211-0892 / 9629-9818 Alugo quarto para rapazes por R$ 300. 3365-1967 Alugo sobrado 2 dormitórios novo bairro Rio Pequeno. Locação anual R$ 800,00 + txs. 3365-4995. Creci 12.981 Alugo quartos. Rua Siqueira Campos, 917, ao lado da garagem da Praiana. 9235-4154 Alugo 2 aptos. com 02 dorm. demais peças, com garagem coberta, no Bairro Areias Rua Bahia esq. Goiás. R$ 650,00. CRECI 19.531 - (47) 8404.4306 Alugo aptos em Balneário Camboriú de 1, 2 e 3 dormitórios. Tratar (47) 3367-2829 Alugo apartamentos com 2 quartos, sala, cozinha e banheiro. Rua Samambaia, 612 – Monte Alegre. 32648536 / 8481-9755 c/ Paulinho Alugo kitinete mobiliada. 33651967 / 9941-9306 Alugo kitinete na rua Acyla Garcia, 85, Centro. 3365-2064/9933-2974

Alugo uma sala comercial com area de 75,00 m2, com banheiro , centro, Camboriú. Contato 9934-1700 c/ Ademir Alugo ap. 2 quartos, residencial Maria Helena, Cedro, Camboriú. 96902762 / 9932-4180. R$ 700 (livre de condomínio). Alugo casa no bairro Cedro, 3 quartos, rua Rodrigo Faveri, 156. Fone: 9657-2081 ou 9659-9413. Falar com Elton ou Terezinha. Alugo uma casa com 1 quarto na rua Jamaica, em Balneário Camboriú, tratar 3361-6470. Alugo kitinete mobiliada. 33651967 ou 9941-9306

Automóveis

Vendo máquina de sorvete monofásica, em bom estado. Contato pelos fones: 8481-9755 ou 9953-1632 com Paulinho Vendo padaria completa com clientela formada. Ponto c/ boa localização, próximo a entrada de Camboriú. Tratar direto com o proprietário: 3363-7717 Vendo máquina de sorvete expresso direto de fábrica. (51) 9586-7115 / (51) 8286-7542 Vendo aparelho de musculação completo. Marca Athletic. R$ 800. Fone: 9658-1796 Vendo ou troco por Biz, equipamentos de salão de beleza completo semi-novo. R$ 3,5 mil. 9957-8004 Arrendamos sítio/pesque pague. Camboriú. R$ 1.100,00. CRECI 19.531 - (47) 8404.4306

Vendo carta de crédito que serve para compra de imóveis (casa, apartamento, sítio ou construção), valor da carta R$ 100.000,00 entrada de R$ 4.800,00 + parcelas de R$ 850,00 Contato: (48) 3626-3141 Vendo ponto de Krep´s Suíco contendo: 1 geladeira, 2 estufas (uma quente e uma fria), um freezer, balcão de pia, 2 máquinas de kreps, uma máquina de sorvete. Entrar em contato pelos fones: (47) 8481-9755, (47) 9953-1632 ou (47) 3264-8536. Falar com Paulo.

Procuro emprego de diarista em Camboriú, com ótimas referências. 9996-3330 Ofereço-me para trabalhar como diarista em Camboriú. Com referências. 9600-2862 Ofereço serviço de profissional adequado para cuidar de criança, com local. Horário e preço a combinar. 8449-2238

Veículos

automóveis

Vendo Bongo K2500 TCI completo, ar quente e frio, 14 mil KM. Ano 2010. 9116-5151

Vendo violão de sete cordas novo e acordeon Scandalli. 9973-7196

Vendo Empresa de Salgados com carteira de clientes ativos, com faturamento de aproximadamente R$ 20 mil/mês, sediada em Camboriu-SC. Informações: Marcos – 9927-8006

Precisa-se de técnico de refrigeração automotiva que tenha conhecimento em elétrica é necessário ter experiência. Interessados encaminhar currículo para o E-mail abelardoradiadores.com.br ou ligar (47) 3467-2985 ou 3029-2985 Claudia ou Dilma (Joinville)

Vendo televisão 29’’ marca Mitsubishi e geladeira Consul. 3368-3069 / 9982-0842

Negócios

Vendo tudo para montagem de empresa de salgados. Relação de clientes, freezer dupla ação, fritadeira grande Eccel, forno Venâncio para duas formas, máquina para fazer massa Progaz, cilindro para abrir massa, diversas bacias, formas e equipamentos para linha de produção. Contato: 3365-5078 ou 8819-6355

Empregos Contrata-se secretária para Clínica Odontológica. Requisitos: ensino médio completo, experiência comprovada, noções de informática e de preenchimento fiscal. Salário: a combinar. Favor entregar currículo na rua Guaraparim, nº 260, Taboleiro, para agendamento de entrevistas. Ofereço-me para lavar roupas em domicílio, preço a combinar. 84492238 ou 8489-3584 Contrata-se aux. técnico p/ trabalhar em empresa de internet via rádio em Camboriú. É preciso ter mais de 18 anos e cart. de habilitação. Comparecer no local c/ docs. e currículo. Rua José Fco. Bernardes, nº 733, 2º piso.

Anuncie! É Grátis

Precisa-se de instalador de ar condicionado com experiência. Interessados trazer currículo. Fone: 3365-5994

Vendo Montana 2010, prata, em perfeito estado, completa. Bom preço. 9934-3098

Vendo máquina de escrever Olivetti Studio 45 com maleta. P/ colecionador, perfeito estado. Melhor oferta. 9967.0164

Vendo máquinas de sorvete expresso. (51) 3586-7115 / (51) 8286-4542

Serviços

Vendo compressor odontológico silencioso. Em ótimo estado. R$ 1.000,00. 3365-1411

Alugo apartamento 2 dormitórios, no Dom Amaro - próx. escola Clotilde. R$ 750. 9918-0503 c/ Júnior

Troco terreno em Chapecó, bairro Esplanada, próx. Hospital Regional por imóvel em Camboriú, preferível terreno. 8426-8432 9643-6532

Motos

Vendo Peugeot 206 – FELLINI – 2005 – completo, roda, trava, ar, revisado, emplacado, (final 09- Camboriú) - R$ 20.000,00. 9618.0504 (Claro) 8483.3231(Oi) 9650.5533 (TIM) Vendo Corsa Classic, 4 portas, ano 2000, Roda 14 liga leve. R$ 13.500. 9995-2029 Vendo Gol Special, ano 2002, prata, doc. em dia. R$ 10.500. 33617080 / 9670-4494 c/ Monique ou Rodeniulson Vendo Gol Geração 3, 2001, c/ ar e direção hidráulica. R$ 11.000. 8472-4503

Vendo Classic Preto, 2012. Financiado – R$ 18,5 mil já pagos. Assumir parcelas. Aceito propostas (moto ou carro de menor valor). 8431-0911 Vendo Uno Mille Fire, duas portas, ano 2004/2005, branco, gasolina. R$13 mil. 3365-6733 / 9932-1166 Vendo Uno 96 4p verde ótimo estado – R$ 8.800,00 - 47-8454-8484 Vendo FIESTA 2010, completo! Ar, direção, faróis de neblina, vidros elétricos, alarme. Quitado. Contato: (47) 9902-4054, 9977-1363 Vendo Gol 2011, 1.0, geração 4, branco, flex, 2 portas, c/ ar. 33652250 / 9932-4180 Vendo Astra, 2003, completo, em perfeito estado. 9934-3098 Vendo Golf prata 02/03, completo, revisado. R$ 17 mil à vista. 96087253 / 8426-8153


20

Jornal Linha Popular - Camboriú, 10 de maio de 2013

Variedades

Ofício de delícias

paulo.gastronomia@uol.com.br oficiodedelicias.com.br Twitter:@FariaPauloR

Cupcake de coco com chocolate

Estamos em uma das estações mais bonitas do ano. O outono, com seus dias claros e céu azul inebriante. Outono das tardes frias, prenunciando a chegada do inverno. Nada mais propício do que um delicioso chá da tarde para celebrar os encantos desta estação e a magia das cores. A sugestão de hoje é o Cupcake, que nada mais é que um pequeno bolinho assado em forminhas de papel. Uma ideia genial, pois não tem a trabalheira de untar e lavar assadeiras ou formas. Experimente esse bolinho com um chá bem caseiro que pode ser mesmo um punhado de hortelã ou erva cidreira, com um toque de canela em rama e cravo. Para dar um toque mais sutil, adoce com mel. Viva o outono!

Fotos: Paulo Roberto Faria/LP

Chef paulo roberto faria

Ingredientes: Massa 4 ovos 140 gramas de açúcar 120 gramas de farinha de trigo 1 colher de sopa de fermento em pó 100 gramas de coco ralado 120 gramas de manteiga sem sal derretida 120 gramas de chocolate ao leite em pedaços

Cobertura 400 gramas de creme de leite fresco ou nata 4 colheres de sopa de açúcar 3 colheres de sopa de pó para sorvete sabor coco 1 xícara de chá de coco em flocos Modo de fazer: Preaqueça o forno a 200ºC. Bata os ovos com o açúcar até obter uma massa fofa. Misture delicadamente a farinha e o fermento, acrescente o coco ralado e a manteiga derretida. Mexa suavemente até obter uma massa homogênea. Acrescente o chocolate picado, divida em forminhas e leve ao forno por cerca de 30min ou até que esteja assada. Cobertura: em uma batedeira, junte o creme de leite, o açúcar e o pó para sorvete e bata até o ponto de chantilly. Coloque em uma manga de confeitar e cubra os cupcakes. Decore com o coco em flocos.

Horóscopo Áries

Leão

Sagitário

Esta semana, haverá uma alteração de planos, independentemente ou não da sua vontade. A conjuntura vai levá-lo a um reajustamento de estratégias, tendo em conta novos fatos que surgirão na sua vida. Melhor dia: Quinta-feira

Passará por momentos decisivos nesta semana. Vai revelar-se mais ponderado e racional e deverá atuar somente pelo lado seguro. Um novo relacionamento pode surgir com muita intensidade. Melhor dia: Sexta-feira

A conjuntura é uma influência auspiciosa, mas que pode levar a um excesso de otimismo e leveza nas avaliações. Tente não ter pressa na obtenção de resultados. Estará particularmente exigente. Melhor dia: Sábado

Touro

Virgem

Capricórnio

Poderá se surpreender com revelações ou atuações importantes que serão decisivas para formular juízos e escolher caminhos. Não dê respostas por impulso. Esteja atento aos comportamentos alheios. Melhor dia: Terça-feira

A semana revela-se confusa e nem sempre se sentirá preparado para dar as respostas necessárias e eficazes aos acontecimentos. Poderá sentir-se cansado e não será capaz de terminar todas as tarefas. Melhor dia: Terça-feira

Semana de grande grau de exigência e intensidade pois está particularmente ativo e ansioso. De repente, os sentimentos e as vivências ganham novos contornos com que não contava. Melhor dia: Domingo

Gêmeos

Libra

Aquário

Todos os acontecimentos se sucederão a um ritmo mais rápido do que o habitual, mesmo que se coloque numa atitude passiva. Vai se sentir inspirado e com iniciativa. Seja simpático com os seus colegas. Melhor dia: Quarta-feira

Terá influência tranquila e calmante, que lhe permite atuar com segurança, aprofundar ideias e obter ou manter posições muito satisfatórias. Pondere seus sentimentos e procure uma vida estável. Melhor dia: Sexta-feira

A conjuntura marca um período de grande intensidade emocional. Dada a influência da lua, está particularmente sensível. Todo o tempo passado com o seu parceiro será muito prazeroso. Melhor dia: Segunda-feira

Escorpião

Peixes

Período em que estará sob influência positiva e fará com que tenha, em todas as circunstâncias, boa capacidade para lidar proveitosamente com os acontecimentos. Aceite as opiniões de outros. Melhor dia: Quarta-feira

Semana cheia de mudanças e desafios. Para quem souber programar as atividades com rigor e sem precipitações, os resultados podem ser muito agradáveis. Não fuja à discussão dos problemas. Melhor dia: Quinta-feira

Câncer Semana de movimentos favoráveis. Mantenha-se calmo, os resultados podem tardar apesar de serem inteiramente positivos. Viva a semana de forma descontraída. Suas intenções serão bem acolhidas. Melhor dia: Terça-feira


21

Jornal Linha Popular - Camboriú, 10 de maio de 2013

Variedades

Up!

O que

VER

Por Jaison Gardini jgardini@gmail.com @jaison31

Olá, pessoal! Final de semana especial para as mães! Desejo para todas as mamães, madrinhas, avós, tias, ou seja, todas as mulheres que de alguma maneira tiveram a vida transformada com a maternidade, um dia muito especial. Pois é uma dádiva, falta tempo, sobra carinho, o cansaço é grande, mas a alegria também. No final, sabemos que não é uma equação equilibrada, não é uma tarefa fácil, mas vocês tiram de letra. Confira nossa agenda:

Fotos: Divulgação/LP

Por falar em mamãe, fica aqui a homenagem através da futura mamãe Fernanda Olos com seu noivo Jonas.

Cinéfilo

amachadoduarte@gmail.com

Jack Reacher, O Último Tiro: Um crime brutal foi cometido contra cinco pessoas ao mesmo tempo e um atirador de elite, veterano de guerra, foi acusado pelos assassinatos sem muita chance de defesa. Durante o interrogatório, ele cita apenas o nome de Jack Reacher (Tom Cruise), um ex-combatente com inúmeras condecorações, dado como desaparecido para o governo e autoridades. Só que ele aparece do nada e resolve investigar por conta própria o tal mistério. Sua teoria é que existe uma ligação entre as mortes e o verdadeiro responsável tem outros interesses, procurando desviar a atenção. Só que Jack não desiste da verdade e tem um jeito especial de fazer a sua justiça, doa a quem doer. Ação\2013\130 minutos\Direção de Christopher McQuarrie. A Hora Mais Escura: Os ataques terroristas sofridos pelos Estados Unidos em 11 de setembro de 2001 deram início a uma época de medo e paranoia do povo americano em relação ao inimigo, onde todos os esforços foram realizados na busca pelo líder da Al Qaeda, Osama Bin Laden. Maya (Jessica Chastain) é uma agente da CIA que está por trás dos principais esforços em capturar Bin Laden, por ter descoberto os interlocutores do líder do grupo terrorista. Com isso ela participa da operação que levou militares americanos a invadir o território paquistanês, com o objetivo de capturar e matar Bin Laden. Suspense\2012\157 minutos\Direção de Kathryn Bigelow.

O que rola hoje, dia 10 2ME/BC: Mais uma festa que deixará o início do final de semana mais animado. Atrações: Thomas Sagstad, Rodrigo Kost e Dabox. Informações: (47) 3360-8097.

Lincoln: Baseado no livro “Team of Rivals: The Genius of Abraham Lincoln”, de Doris Kearns Goodwin, o filme se passa durante a Guerra Civil norte-americana, que acabou com a vitória do Norte. Ao mesmo tempo em que se preocupava com o conflito, o 16º presidente norte-americano, Abraham Lincoln (Daniel Day-Lewis), travava uma batalha ainda mais difícil em Washington. Ao lado de seus colegas de partido, ele tentava passar uma emenda à Constituição dos Estados Unidos que acabava com a escravidão. Drama\2013\157 minutos\Direção de Steven Spielberg.

Taj Bar/BC: Back to the Future – Discoteca. Os grandes clássicos dos anos 80, para matar as saudades da melhor década musical de todos os tempos. Atrações: Dj Mauricião (melhor Dj de anos 80 do Brasil), Maycon Scharamm, Rodrigo Paciornik e Celso Rauen. Informações: (47) 3264-0464. Wood’s Bar/BC: Show Nacional com Maria Cecília e Rodolfo e Tato e Ricardo. Informações: (47) 3367-7739.

Por Anderson M. Duarte

Ter amigos é ter algo maravilhoso né, Quézia e Nadir?! Lindas.

O que rola sábado, dia 11 Maria’s Pub/Camboriú: Feijoada Beneficente Jogo das Estrelas. Atrações: Show Nacional com Salgadinho e mais Grupo Samba bom, Grupo Desafio e Grupo Curti Samba. A partir das 23h. Informações: www.ingressonacional.com.br WS/BC: Vamos pagodear com atrações de: Diego Figueredo e Samba bom. Informações: (47) 3264-0040. Ótima semana e até mais!

Uma Família Em Apuros: Quando a filha sai para trabalhar, Artie (Billy Crystal) e Diane Decker (Bette Midler) passam a cuidar dos netos. O problema é que os métodos modernos de educação, que excluem punições e deixam de lado qualquer tipo de diversão, entram em conflito com tudo aquilo que Artie e Diane aprenderam com a vida. Logo eles decidem abandonar as recomendações da filha e adotar seu próprio método, usando algumas táticas inesperadas para conquistar os netos e ensiná-los a serem crianças de verdade. Comédia\2013\104 minutos\Direção de Andy Fickman.


22

Jornal Linha Popular - Camboriú, 10 de maio de 2013

Esporte

Recriarte e Clotilde Abertas as inscrições para disputam finais do o Campeonato Amador Moleque Bom de Bola Times interessados em participar da competição precisam retirar a ficha de inscrição Time masculino, do colégio Recriarte, e feminino, da escola municipal Clotilde Ramos Chaves, estão muito perto do ouro na fase classificatória Fotos: Recriarte/Divulgação/LP

Recriarte. Equipe masculina da escola disputa hoje a final da competição contra Itapema

D

esde segunda feira, dia 6, está sendo disputada em Camboriú a fase classificatória do Moleque Bom de Bola. O evento reúne oito equipes no masculino e cinco no feminino. Camboriú está representada na competição pela escola municipal Clotilde Ramos Chaves, no feminino, e pelo Centro Educacional Recriarte, no masculino. Nesta sexta-feira, dia 10, serão disputados os jogos decisivos e as duas escolas estão nas finais. As meninas do Clotilde Ramos Chaves jogam contra a escola Arnaldo Cesar Brandão, de Itajaí, às 10h. O time de Camboriú precisa apenas de um empate para garantir o título na soma

geral dos pontos, já que a fórmula de disputa é no sistema todos contra todos. No masculino, a equipe do Recriarte já marcou 29 gols e não sofreu nenhum. Ontem, quinta-feira, dia 9, pela fase semifinal, os garotos do Recriarte venceram Bombinhas por 13 a 0. Hoje, dia 10, às 15h, o time enfrenta Itapema na grande final da competição. Os jogos estão sendo disputados no estádio Roberto Santos Garcia, o Robertão. As duas equipes de Camboriú, tanto no masculino, quanto no feminino, são as atuais campeãs da região. E o Recriarte é também o atual campeão Estadual do Moleque Bom de Bola.

na FME. Organizadores também planejam campeonato interbairros na cidade

E

stão abertas desde segunda-feira, dia 6, as inscrições para mais um Campeonato Amador de Futebol de Campo de Camboriú. O torneio é um dos principais realizados na cidade e anualmente reúne dezenas de equipes da região. A expectativa da Fundação Municipal de Esportes - FME é ter pelo menos 14 times para a disputa do Amador. Cada equipe deve buscar a ficha de inscrição na sede da FME, que fica no estádio Roberto Santos Garcia, e apresentar 22 jogadores. Este ano, haverá um limite para a participação de atletas de fora da cidade. Segundo Osvandir Cordeiro, o Wander, gestor de esporte da FME, apenas 40% dos jogadores inscritos podem ser de fora de Camboriú. “Nossa intenção é fazer uma competição forte, com a presença da torcida local no estádio”, afirma Wander. Para participar do Campeonato Amador é preciso pagar uma taxa que deve custar de R$ 350 a R$ 400. O valor arrecadado será utilizado para custear a arbitragem das partidas e também será revertido em premiação para os primeiros

colocados.O período de inscrições deve durar um mês. Em junho, a organização prevê a realização do Congresso Técnico do campeonato que irá definir quais serão os dias da semana em que os jogos irão acontecer e qual será a forma de disputa. O que já se sabe é que o palco dos jogos será o mesmo de sempre: o estádio Robertão. Esta será a primeira competição amadora promovida pela FME este ano em Camboriú. De acordo com Wander, a intenção da entidade é promover ainda em 2013 mais duas competições de futebol de campo amador, uma voltada para o público feminino e outra para os veteranos. Além disso, ele também garante a realização da Taça Cidade de Futebol de Salão, a antiga Taça Empresarial deve ser extinta.

Campeonato Interbairros Entre as competições amadoras programadas para acontecer em 2013 há uma grande novidade nos planos

da Fundação: a realização de uma grande competição interbairros. Segundo Wander, o projeto prevê a disputa de cerca de 10 modalidades esportivas diferentes entre representantes dos vários bairros de Camboriú. O primeiro passo para que essa ideia realmente saia do papel será reunir todos os presidentes de Associações de Moradores da cidade. Serão estes líderes que vão organizar as equipes de cada bairro e definir quais equipes irão para a disputa entre as localidades. “Provavelmente, terão que acontecer etapas classificatórias dentro dos próprios bairros para a escolha da melhor equipe para a fase interbairros”, acredita Wander. Entre as possíveis modalidades a serem disputadas estão a bocha, o dominó, a canastra, a sinuca, o futsal, o voleibol e o truco. “Será uma competição forte para promover a interação entre toda a comunidade”, aponta o gestor de esporte. A intenção da FME é começar a competição no mês de setembro.

Gustavo Kuerten ministra palestra em Camboriú Divulgação/LP

Assista o programa de segunda a sexta, a partir das 18h na TV Litoral Panorama.

Canal 11 - Balneário Camboriú e Camboriú Canal 15 cabo - Balneário Camboriú

falecom@pcnacidade.com.br - (47) 9977-1842

Realizado pela primeira vez no Brasil, o curso da Global Professional Tennis Coach Association, ministrado por Larri Passos, aconteceu entre sexta-feira e domingo, dia 5, pelo treinador no seu centro de treinamento, localizado no bairro Rio Pequeno, em Camboriú. No sábado, dia 4, o convidado de Larri foi o tenista Gustavo Kuerten, o Guga. Segundo os treinadores, Guga surpreendeu em sua palestra sobre a importância do técnico na transição do juvenil ao profissional. Numa atitude inusitada, o ídolo brasileiro levou os participantes para o portão da academia para contar como aquele espaço do técnico Larri Passos marcou a sua carreira (foto). Técnicos de diversas partes do Brasil e do mundo participaram do curso da GPTCA.


23

Jornal Linha Popular - Camboriú, 10 de maio de 2013

Esporte

Alunos da rede municipal disputam jogos escolares

Em Cima da Linha por Gustavo Zonta

Abertura oficial da competição, que envolve escolas do município, aconteceu na noite de quarta-feira, dia 8, no ginásio do centro

Email: gugapz@terra.com.br Twitter: @gugazonta

Gustavo Zonta/LP

Estreou bem Mal chegou ao Avaí, o meia Diego Jardel já fez sua estreia com a camisa do time da capital. O ex-jogador do Camboriú Futebol Clube entrou aos 28 minutos do segundo tempo na partida contra o América-MG, pela Copa do Brasil, e quase marcou. Na verdade, Diego perdeu um gol incrível, que seria o segundo do Leão e classificaria a equipe para a próxima fase da competição. Depois de uma bola cruzada da direita, o meia ficou diante do gol sem goleiro, chapou com o lado do pé e acabou chutando para fora, por cima. Segundo Jardel, a bola acabou picando e ele não conseguiu finalizar com precisão. Apesar de ter desperdiçado a oportunidade, Diego fez um bom jogo e conseguiu ajudar o Avaí na vitória contra o time de Minas Gerais. A partida de volta será na Ressacada no dia 15 de maio. Um empate garente o Leão na próxima fase da Copa do Brasil. Catarinense no UFC Preparação. Competição envolve crianças até o 4º ano e será classificatória para o Jecam

A

Prefeitura de Camboriú, através da Secretaria de Educação, promoveu esta semana a abertura oficial da 3ª edição dos Jogos Escolares Municipais de Camboriú Jemc. A solenidade aconteceu quarta-feira, dia 8, no ginásio Irineu Bornhausen, centro da cidade. Representantes de dez escolas municipais participaram do evento. Diferente dos Jogos Escolares de Camboriú - Jecam, que envolvem todas as turmas das escolas da cidade (municipais, particulares, federais e estaduais), os jogos municipais englobam apenas as turmas até o quarto ano dos colégios da rede municipal de ensino. São crianças com idade entre 7 e 11 anos. Segundo o coordenador de educação física da Secretaria de Educação, Claudinei Braz, a ideia dos jogos surgiu como forma de preparação para a disputa do Jecam. “Os

professores de educação física do município solicitaram que fosse feito algum evento neste sentido porque o nível do Jecam é muito alto para as crianças da rede municipal”, explica Braz. As competições serão realizadas todas as sextasfeiras das 8h às 11h e das 13h30min às 17h. Entre as modalidades, que serão disputadas nas categorias sub-7, sub-9 e sub-11, estão: Futsal, Handebol, Atletismo, Xadrez, Tênis de Mesa, Caçador 10, Vôlei Trio, Basquetebol e Futebol de Areia. De acordo com Claudinei Braz, as quatro escolas mais bem classificadas em cada categoria garantem vaga para o Jecam. Os jogos serão realizados nos Centros Educacionais Caic, Clotilde Ramos Chaves, Andrônico Pereira, Marlene Pereira Zuchi e na Pista de Atletismo de Itajaí. Os jogos municipais

não aconteciam desde 2001 e estão programados para terminar no dia 21 de junho com a 1ª Maratoninha, que será disputada na categoria sub-11 e contará com 1500 metros de percurso. A prova deve iniciar às 16h. No total, mais de mil alunos devem participar da competição. Os Jogos Escolares Municipais de Camboriú tem como idealizadores os professores de educação física Douglas Roberto Bellasalma, Denílson Aguiar e Edenildo Zuchi. Além de ser uma fase preparatória para o Jecam, a competição tem como objetivos desenvolver o intercâmbio esportivo entre as escolas municipais, proporcionar boas relações entre professores, alunos e a comunidade escolar, exaltar a prática desportiva como instrumento imprescindível para a formação da personalidade e incentivar o surgimento de novos valores do esporte local. De acordo com os organizadores, o único gasto da Secretaria de Educação com a competição será na confecção de medalhas, que devem custar em torno de R$ 3 mil. A arbitragem das modalidades será feita gratuitamente através de uma parceria com o curso de educação física da Faculdade Avantis.

O lutador de Florianópolis João Zeferino, atleta do Nitrix Fight Team, de Balneário Camboriú, foi confirmado na edição do UFC Santa Catarina, que acontece em Jaraguá do Sul no dia 18 deste mês. Zeferino entrou no card do evento após algumas mudanças de última hora que ocorreram na sexta-feira, dia 3. Costa Philippou, que é do Chipre, sofreu um corte no rosto e ficou fora do card. Ele enfrentaria Ronaldo “Jacaré” na luta co-principal da noite. Com a lesão de Philippou, o brasileiro vai encarar o norte-americano Chris Camozzi, que seria o oponente do mineiro Rafael “Sapo” Natal na primeira luta do card principal. Com as alterações, Zeferino foi chamado para encarar o compatriota Rafael “Sapo”. A luta marcará a estreia de João Zeferino na maior liga de MMA do mundo, o UFC. O combate principal do evento será entre Vitor Belfort e Luke Rockhold, último campeão dos médios do extinto Strikeforce. Kadiz na ponta As equipes da Kadiz, sub-7 e sub-9, seguem liderando o campeonato da Associação de Escolinhas de Futebol de Santa Catarina - Acef. Após a segunda etapa da competição, realizada em Brusque no final de semana passado, os times de Camboriú estão na ponta da tabela em todas as categorias: Mamadeiras (sub-7), Fraldinhas Ouro (sub-9) e Fraldinhas Prata (sub-9). A equipe mamadeira alcançou 20 pontos, enquanto as equipes sub-9 estão com 16 pontos. Ao todo são oito etapas a serem disputadas. A terceira etapa será no dia 9 de junho, em Jaraguá do Sul. Cambura na Copinha O Camboriú FC ainda não definiu se irá mesmo participar da Copa Santa Catarina, que deve ser realizada no mês de setembro e dá vaga para a Copa do Brasil e Série D. O novo homem do clube, o gerente esportivo João Guissan, está em busca de patrocinadores para viabilizar a participação do time na competição. Ele tem um prazo de mais dois meses da diretoria para apresentar uma posição financeira e, aí sim, a direção definirá se o Tricolor vai ou não para a Copinha. Tomara que o projeto vingue, senão o torcedor só vai ver o time principal do Cambura em campo novamente em maio do ano que vem, quando deve iniciar a Segundona do Campeonato Catarinense 2014.


24

Jornal Linha Popular - Camboriú, 10 de maio de 2013

Lazer

Charge de Leandro Francisca ganha repercussão mundial Arte foi compartilhada por ONG americana e site de notícias de proteção aos animais, além de páginas europeias

A

charge de Leandro Francisca publicada na edição de 8 de fevereiro no Linha Popular ganhou repercussão mundial. Até o início do mês de abril, o artista camboriuense colaborador do jornal contabilizava cerca de 50 mil compartilhamentos nas redes sociais. Mas o número pode ser bem maior. Recentemente, ele localizou a charge sendo publicada por uma ONG dos Estados Unidos de proteção aos animais - a 600 Million Dogs - no Facebook. Até sexta-feira, dia 3, a publicação já teve mais 25 mil compartilhamentos. Somadas, as publicações da charge de Leandro nas redes sociais chegam a quase 100 mil compartilhamentos. Páginas da Europa também divulgaram o desenho. O artista camboriuense também ganhou reconhecimento da Agência de Notícias de Direitos Animais Anda, que se define como o

Reprodução/LP

Reconhecimento. Arte de Leandro foi compartilhada por portal de notícias dos direitos dos animais

maior portal de informações sobre animais do mundo. A agência fez uma matéria sobre a arte, destacando o trabalho de Leandro. O artista se diz surpreso com a repercussão. "Eu

não imaginei que um desenho sem muita pretensão pudesse ir tão longe. Estou recebendo vários e-mails de gente de toda parte elogiando o trabalho, isso é muito gratificante", contou.

Um dos e-mails chamou a atenção do artista: "Tenho 1,85 metro de altura, sou faixa preta de karatê e tenho a mania de ser muito duro, mas o seu desenho colocou instantaneamente lágrimas nos meus olhos". Leandro comentou a mensagem: "É legal ver que um simples desenho pode tocar no coração das pessoas". Ele também identifica pontos negativos. O principal é a exclusão do seu nome dos desenhos, o que torna a arte

anônima. "Incomoda quando as pessoas não dão os devidos créditos. Por trás do desenho tem alguém que se dedicou horas fazendo", explica. Também é crítico em relação à sua obra. Não considera esta charge seu melhor trabalho e diz ter encontrado defeitos. "Poderia ter ficado melhor, mas valeu pelo resultado", avalia. Quem quiser conhecer melhor a arte de Leandro pode acessar seu blog: www.leandrofca.blogspot.com.br/

216  
216  

Edição 216 do jornal Linha Popular, de Camboriú.

Advertisement