Page 1

Jornal

Ano V nº 258 R$ 1,00

Linha Popular

aqui Camboriú é notícia

Camboriú, 7 de março de 2014 | www.linhapopular.com.br

Para se tornar lei, projeto tem que passar pela segunda votação. Ela está agendada para a sessão de terça-feira, dia 11. Projeto gerou grande debate

Na coluna Bastidores, Fernando Assanti comenta a repercussão da votação

Página 5

Página 4 Apenas a vereadora Jane Stefenn votou contra o projeto. Márcio do Kido se posicionou contra, mas como é presidente só vota em caso de empate

Fotos: Gustavo Zonta/LP

Câmara aprova redução da escolaridade dos assessores em 1ª votação Perfil: Conheça a história de Susann Guimarães

Pág. 17

Política

Secretário de Administração fez o concurso para merendeira Pág. 6

Especial

Dia da Mulher: Histórias de camboriuenses que se destacam no esporte Págs. 7 a 9

Segurança

Assassinato, tentativa de homicídio e apreensão de drogas no Carnaval Pág. 15

Feito pãroa você n resistir

CRC 7743/O-2

www.mestredapizza.com

contato@conadicontabil.com.br | Rua Santo Antônio, 201 | São Franciso de Assis | Camboriú www.conadicontabil.com.br

Rua Joaquim Nunes, 368, Centro - Próximo à Assembleia de Deus

A PIZZA MAIS GOSTOSA DA CIDADE

Rua Padre André Aneza, nº 510 - Centro Camboriú | Fone: 47 9697-5001

www.construtoraneo.com.br

DENTISTAS

Aluga Compra Vende

Consultório Popular

CRO-SC 9654, SC-CL 1442

Rua Oscar Vieira, 1142 - Cedro | Camboriú

Rua Mª da Glória Pereira, 149 - Sl.2 | 3365.4699 Rua Guaraparim, 147, Taboleiro | 3264.8004

47

3365.0023

Rua Cel. Benjamim Vieira, 10 (em cima da Promenac) Responsável Técnico: Jeferson Sandri

AMBIENTE CLIMATIZADO


OPINIÃO

2

JORNAL LINHA POPULAR - Camboriú, 7 de março de 2014

nossa opinião

Charge do Leandro

Leandro Francisca *leandrofca@hotmail.com

Educação

A

Educação é um conceito lobo, causa mau cheio e ainda amplo que envolve uma pode ser pivô de acidentes com série de fatores que são crianças brincando, por exemessenciais para a vida em soplo. Por mais óbvio que tudo ciedade. Sem Educação, a conisso pareça, é preciso repetir, vivência é dificultada, pois ela é repeti e repetir. premissa básica para o respeito, Muita gente culpa o Poder a tolerância, o bom senso. Não Público pela sujeira na rua. Na seria exagero dizer que boa verdade, a culpa é compartiparte dos problemas da socielhada. Cabe a eles, autoridades dade seria resolvida se houvesconstituídas, o estudo de prátise Educação de qualidade para cas que evitem que a população todos. Basta olhar os índices de continue sujando, mas também desenvolvimento dos países de cabe a cada um de nós, moraprimeiro mundo, onde a Educadores da cidade, o papel de fisção é tratada como prioridade. calizar, de zelar, de denunciar, Em Camboriú, assim como sempre visando o bem estar da em todo Brasil, há muitos promaioria. blemas ocasionados pela falta Nesta edição, trazemos matéde Educação da população. Um ria sobre um mutirão de limpeza deles, que é vique a Prefeitusível todos os ra começou dias pelas ruas esta semana da cidade, é a no bairro Sancolocação de ta Regina. A Muita gente culpa lixo e entulho partir de agoem locais inara, depois que o Poder Público propriados. a Prefeitura Esta prática terminar de pela sujeira na rua. comum, e que limpar, os motem deixado radores que Na verdade, a culpa Camboriú com forem pegos um aspecto sujo sujando a rua é compartilhada e mal cuidaserão multado, precisa ser dos com base controlada e é em Lei Muniaí que entra a cipal. Apesar Educação. da dificuldade As pessoas de fiscalizar e que moram aqui, e que não têm aplicar tais multas, esta é uma pudor de jogar lixo no terreno tentativa válida para evitar que baldio, precisam ser educadas o problema siga aumentando. para que não o façam mais. É Mas certamente, para que esta necessário explicar que o lixo realidade mude de uma vez por jogado ali, a céu aberto, facilitodas, é preciso que se gaste ta a proliferação de insetos e energia com ela, a base de todas roedores, entope as bocas de as soluções: a Educação.

Encontrou algum erro? A equipe do Linha Popular não localizou nenhum erro na edição da semana passada. Trabalhamos para evitar que eles ocorram, mas se localizar alguma informação equivocada ou erro gramatical nesta edição, entre em contato conosco para que possamos fazer a correção. Envie um e-mail com nome e telefone para redacao@linhapopular.com.br.

Diário da redação

Os bastidores da produção do LP. *redacao@linhapopular.com.br Fernando Assanti/LP

Carreteiro do Linha Popular Já estão aqui na redação as camisetas para o primeiro carreteiro do Linha Popular. A festa vai ser boa e nossa equipe está trabalhando para os últimos preparativos. Quem for, vai poder curtir música ao vivo, boa comida, cerveja gelada e um ótimo papo! Não fique fora dessa. Venha logo adquirir a sua camiseta!

Fernando Assanti - colunista de política do LP

Fale com o LP Fernando Assanti

Stefani Ceolla

Naiza Comel

Anuncie e assine o LP

Administrativo e colunista de política * fernandoassanti@hotmail.com * comercial@linhapopular.com.br

www.linhapopular.com.br

(47) 3365-4893 Rua Maria da Glória Pereira, 149 2º piso, sala 102 - Centro - Camboriú

Editora e repórter de política * redacao@linhapopular.com.br * naizacomel@gmail.com

Gustavo Zonta

Repórter de esportes, fotógrafo e diagramador * linhapopular@gmail.com * gugapz@terra.com.br

Repórter de cidade e segurança * contato@linhapopular.com.br * stefani_ceolla@hotmail.com * comercial@linhapopular.com.br

Fernando Assanti (47) 3365 4893 (47) 9924 0394

Circula todas as sextas-feiras em Camboriú e Balneário Camboriú. Tiragem: 2 mil exemplares

Este jornal integra o CCJ - Cadastro Catarinense de Jornais e é afiliado à Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina - Adjori/SC

Impresso na Gráfica Rio Sul Uma publicação da empresa


OPINIÃO

JORNAL LINHA POPULAR - Camboriú, 7 de março de 2014

sua opinião

na rede

M

uito vem se discutindo acerca do defasado sistema de saneamento básico das cidades, de sua influência negativa para o turismo, gargalo para o desenvolvimento municipal, e outros mais. Percebe-se, entretanto, um desvio de interesse da população e a falta de informação, já que poucos sabem, por exemplo, que saneamento refere-se ao conjunto das infraestruturas de abastecimento de água, esgotamento sanitário, drenagem pluvial e manejo de resíduos sólidos. E que para ter acesso a recursos financeiros, o munícipio precisa ter um instrumento de planejamento, o Plano Municipal de Saneamento Básico. Planos municipais de saneamento estão aumentando sua representatividade por entre os municípios brasileiros. A principal razão motivadora para isso é a pressão governamental para o atendimento ao estabelecido na Lei do Saneamento (Lei 11.445/2007), a qual aborda as diretrizes para alcançar a dita universalização dos serviços de saneamento no país estabelecendo prazos para os municípios aprovarem seus planos. Essa discussão foi reforçada recentemente pela Política Na-

As interações dos leitores com o jornal na internet vêm parar nas páginas do LP.

Espaço para cartas, artigos, crônicas e textos de leitores. Quer ver o seu texto publicado aqui? Envie para o email redacao@linhapopular.com.br.

Artigo. Educação e saneamento: o que eu tenho a ver com isso? cional dos Resíduos Sólidos (Lei 12.305/2010) que impõe que a disposição final ambientalmente adequada dos rejeitos deverá ser feita até o ano de 2014, deixando claro o problema ambiental causado pelos lixões e outras formas não controladas de disposição de resíduos sólidos. Entretanto, os procedimentos e planejamentos contidos nos planos de saneamento por vezes não são efetivados, e o sucesso das ações propostas não alcança a eficiência idealizada. Muito disto é proveniente da falta de engajamento da comunidade acerca das deliberações sobre o tema. Como prerrogativas de um plano municipal de saneamento está a ampla participação social que pode ser feita através de variados mecanismos como: palestras e divulgação de conhecimentos sobre o saneamento básico, participação em projetos técnicos sociais, fiscalização informal do andamento das obras e atividades, e a participação em demais espaços de consultas públicas, sendo um momento de rico entendimento de problemas regionais e elucidação de dúvidas e constituem estratégias para que a população participe. O que é observado, entretanto, é

que as práticas de educação ambiental encontram-se, por vezes, em situações com uma baixa efetividade, e até deixadas alheias dentro do plano de saneamento. Como consequência, muitos empecilhos são encontrados para a eficiência dos serviços de saneamento e para a melhoria da qualidade de vida da população. Em outras palavras, há uma relação direta entre a participação efetiva dos munícipes e o sucesso das estratégias de universalização do saneamento básico. Assim, para haver a participação social é fundamental entender a importância de uma infraestrutura adequada de saneamento básico. Para que haja cidades com melhores chances de prosperar e superar condições indignas de vida que parcela da população convive diariamente é necessário que diálogos entre prefeitura, munícipes e empresas parceiras sejam iniciados, pessoas sejam mobilizadas, prioridades definidas e os interesses de mudança sejam unicamente de caráter coletivo.

Vinicius Tischer, engenheiro ambiental da Ecolibra Engenharia Projetos e Sustentabilidade

imagem da semana Valmor Dalago/Divulgação/LP

“Se houvesse fiscalização das obras que inclusive colocam entulhos nas bocas de lobos, não teria alagado tanto!!! #Falta_fiscalizar”

Luiz Sander, sobre os pontos de alagamento na cidade na terça-feira, dia 4 “Parabéns ao vereador Márcio Do Kido por não ter assinado esta nova lei do retrocesso”.

Silvio Wolff, sobre a lei que pretende diminuir a escolaridade dos assessores dos vereadores

“Parabéns para o Márcio Do Kido que não assinou. Não basta lutar apenas por salário digno para os professores, deve-se valorizar a educação no dia a dia!!!”

Flavia Eberhardt, também sobre a lei

“No mínimo nível superior deveria ser pré-requisito para assumir funções na administração pública. Candidatos a vereadores, só com graduação. Mas isso é um sonho. Tem vereador que mau assina o próprio nome. Lamentável”.

Rodrigo Nasário

memória

As imagens antigas que contam a história da cidade. Arquivo Ivan Silva/LP

O leitor Ivan Silva enviou uma foto de um time de futebol com um integrante ilustre. Na imagem, está Roberto Santos Garcia, que foi homenageado dando nome ao estádio da cidade. Em pé estão Matias Testoni, Roberto Santos Garcia (o Robertão, que deu nome ao estádio), Iron Silva, Alcione Dalago, Chicão e Ilmar Silva. Agachados, Ivan identificou: Sérgio Luiz Schmitt, Ricardo Garcia, Lucio Garcia e Reinaldo Garcia.

A chuva forte que caiu na terça-feira, dia 4, causou pontos de alagamento em Camboriú. A maioria dos casos foi registrada nos bairros Santa Regina e Monte Alegre. Segundo a coordenadora da Defesa Civil, Carla Krug, ruas chegaram a ficar alagadas, mas nenhum morador precisou ser retirado de casa.

3

Participe! Envie sua foto antiga de Camboriú, com identificação do local e/ou pessoas para redacao@linhapopular.com.br, com seu nome e telefone.


4

POLÍTICA

JORNAL LINHA POPULAR - Camboriú, 7 de março de 2014

Bastidores Vereadores querem informações sobre aluguéis de máquinas Por Fernando Assanti fernandoassanti@hotmail.com @FernandoAssanti facebook.com/fernandoassanti

CULPA DA IMPRENSA I Acompanhando as sessões da Câmara de Camboriú, tenho ouvido muito os vereadores citarem a imprensa como algum ser do mal, que tenta pressioná-los a mudar de opinião ou trabalha para atrapalhar o andamento do Legislativo. Como faço parte desta “imprensa má”, eu pensei em como deixar claro para os vereadores que aqui, pelo menos no Linha Popular, a gente só tenta ecoar a opinião das pessoas que moram em Camboriú, por coincidência, seus eleitores. Além disso, nós tentamos dar para eles subsídios para que possam refletir sobre o exercício do cargo público que ocupam. Afinal de contas, informação é (ou pelo menos deveria ser) base para tomada de qualquer decisão. CULPA DA IMPRENSA II Para tentar deixar isso bastante claro, resolvi tentar um exercício pelas redes sociais nesta semana. Depois que a Câmara aprovou em primeira votação o Projeto de Lei que reduz a necessidade de escolaridade dos assessores de Ensino Médio para Ensino Fundamental, pedi que as pessoas dessem suas opiniões sobre o assunto. O resultado está lá para quem quiser ver. Até o fechamento desta edição eram mais de 150 comentários e 26 compartilhamentos que geraram outras dezenas de comentários. Quase 100% deles são contrários à aprovação desta Lei. Se com base nisso os vereadores continuarem achando que é a imprensa que tenta influenciá-los e que eles estão mesmo representando a opinião de seus eleitores, eu desisto de tentar explicar. SOBRE OS ASSESSORES I Mas como eu também moro e voto em Camboriú e não dei minha opinião pelas redes sociais, registro aqui a vergonha que senti quando acompanhei a discussão do Projeto de Lei em questão. Ao contrário do que muitos pensam, os vereadores não são burros. A motivação para aprovar esta lei está muito mais na esperteza do que na burrice. Afinal, ela servirá para beneficiar o “trabalho político” dos vereadores que terão cabos eleitorais pagos por nós, povo de Camboriú. Sempre fui a favor de que se ampliasse o número de assessores para melhorar o trabalho do Legislativo, mas quando o bom senso dá lugar ao oportunismo, é hora de acender a luz vermelha e cobrar mudanças. SOBRE OS ASSESSORES II É importante lembrar que a Câmara de Vereadores só fez agora o que a Prefeitura já vem fazendo ao longo de toda a sua história. Hoje, em Camboriú, não é necessário ter formação para assumir uma secretaria, por exemplo. O resultado a gente vê nas ruas da cidade. É bom deixar claro também que nem todo mundo que tem estudo é bom profissional, e nem toda pessoa sem educação formal é incompetente. A discussão que se estabelece é outra, muito mais ampla, que reza sobre as perspectivas de evolução de uma cidade, sobre o incentivo à qualificação, sobre a boa aplicação do dinheiro público, sobre a real função do vereador e o quanto ele representa seus eleitores. Precisamos discutir a elaboração de leis que não melhoram em nada a vida das pessoas, mas facilitam o jeitinho de beneficiar ou prejudicar pessoas ligadas à política. Não é mais possível admitir que isso aconteça, e com a facilidade de acesso à informação, os vereadores merecem colher o que vêm plantando: o descrédito junto à população. E não sou eu quem está inventando isso. Se alguém tem dúvidas, visitem as redes sociais. JUSTIÇA Para terminar esta coluna monotemática, registro que os vereadores Márcio do Kido (PSC) e Jane Stefenn (PSDB) foram os únicos que se declararam contrários ao Projeto de Lei. E lembro que a proposta ainda precisará ser aprovada em segunda votação para entrar em vigor. A segunda votação deve acontecer na próxima terça-feira, dia 11, às 17h.

Requerimento foi aprovado esta semana pela Câmara de Vereadores

R

equerimento dos vereadores Ângelo César Gervásio (PMDB) e Jane Stefenn (PSDB) foi aprovado na sessão extraordinária da Câmara, realizada na quarta-feira, dia 5. Os vereadores solicitam ao secretário de Obras, Jackson Genésio Rosa, informações sobre caminhões

e máquinas locados pela Secretaria. A intenção é levantar os dados das empresas prestadoras de serviço, valor pago pela hora, placas e valor do empenho. Jane diz que são informações que não consegue ter acesso nos empenhos e nem no Portal da Transparência. “Os empenhos

têm os valores, mas não a quantidade de máquinas e quantas horas trabalharam”, diz a vereadora. Ela afirma que recebeu denúncias sobre o uso destas máquinas, mas que precisa destas informações para verificar o que realmente ocorreu.

Conselho vai analisar recursos feitos por contribuintes Formação vai mudar a forma de recorrer às decisões da Secretaria de Finanças

O

Conselho Municipal dos Contribuintes será formado por representantes da Prefeitura e de entidades. A sua criação está prevista em lei que foi aprovada esta semana. Para o secretário de Finanças, Sérgio Venâncio, a formação do Conselho dará mais transparência à análise dos recursos feitos por contribuintes.

Quando há um questionamento quanto à multa aplicada, por exemplo, a equipe da Secretaria de Finanças analisa em primeira instância. Este processo continua o mesmo. A alteração ocorre no recurso. Antes, ele seguia para a decisão do Gabinete. Quando o Conselho for formado, irá para análise do grupo. “Como há o en-

volvimento de outras pessoas, inclusive de fora da administração, o processo fica mais transparente”, defende Venâncio. O secretário diz que muitas pessoas questionam os pareceres, afirmando que há direcionamento. Venâncio acredita que estas dúvidas não vão mais ocorrer depois que o Conselho for formado.


POLÍTICA

JORNAL LINHA POPULAR - Camboriú, 7 de março de 2014

Vereadores reduzem exigência de escolaridade dos assessores Para se tornar lei, projeto deve passar pela segunda votação na semana que vem

A

redução da exigência de escolaridade dos assessores dos vereadores foi aprovada em primeira votação na quarta-feira, dia 5. A proposta reduz a exigência de ensino médio para ensino fundamental e gerou muito debate - o projeto foi discutido por mais de uma hora pelos vereadores. O projeto havia sido assinado por 14 vereadores. Apenas o presidente da Casa, Márcio Aquiles da Silva, o Márcio do Kido (PSC), não havia assinado a proposta. Na sessão, ele afirmou ter recebido várias ligações contra a proposta. A vereadora Jane Stefenn (PSDB), que tinha assinado o documento, acabou votando contra a iniciativa. “Meu voto seria um retrocesso”, afirmou ela. Foi o único voto contrário – o presidente da Casa só vota em caso de empate. A posição de Jane foi criticada. Carlos Alexandre Martins, o Xande (SDD), afirmou que alguns vereadores “vão de acordo com o que a mídia quer”. Ele comparou os assessores de gabinetes com cargos de confiança da Prefeitura, onde a formação em ensino médio não é exigida. Xande diz que defende a mudança porque este ano os vereadores tem a possibi-

lidade de contratação de dois assessores. “Quero ter a possibilidade de contratar alguém perto da comunidade”, completou. Alexsander Alves Ribeiro, o Canídia (PPS), disse que não é possível comparar as exigências feitas nas Câmaras de Balneário Camboriú e Itajaí, em razão do salário pago. Em Camboriú, cada assessor recebe R$ 1.322 para 20 horas semanais de trabalho. “Está se fazendo um escândalo muito grande em cima disso. Precisamos de uma pessoa de confiança”, disse ainda. O vereador Amilton Bianchet, o Mito (PSDB), defendeu o projeto dizendo que o assessor é o espelho do vereador: “Se ele não for eficiente, eu que serei prejudicado”. Afirmou ainda que “não é a mídia, meu vizinho, meu parente que vai me fazer mudar de ideia”. Quatro vereadores não acompanharam a sessão – Ângelo César Gervásio (PMDB), Antonio Paulo da Silva Neto (PSC), José Pedro Costa (PSDB) e José Simas (DEM). Para se tornar lei e passar a valer, a mudança tem que ser aprovada em segunda votação e depois ser sancionada pela prefeita Luzia Coppi Mathias. A segunda votação

As alterações desde que o cargo foi criado 2011: Os vereadores passaram a ter assessores no início de 2011. Na época, o salário era de R$ 1.500 para 40 horas semanais de trabalho e a exigência é de que fossem alfabetizados. 2012: No final de 2012, a alteração da escolaridade de alfabetizado para ensino médio foi aprovado. O projeto foi de autoria de José Pedro Costa, o Zé Pedro (PSDB) e Fátima Gervásio (PSDB). 2013: Devido ao aumento de vereadores (de 10 para 15), a carga horária dos assessores e o salário foram modificados – passaram para R$ 1.200 e 20 horas. A lei foi alterada autorizando a contratação de 30 assessores (dois para cada vereador). 2014: Inicia a contratação do segundo assessor para cada vereador. Com os reajustes anuais, o salário é hoje de R$ 1.322 para 20 horas. Surge nova proposta de alteração da exigência da escolaridade. está marcada para a sessão da próxima terça-feira, dia 11, que tem início às 17 horas. VEREADOR É QUEM ESCOLHE E COBRA O presidente da Câmara de Vereadores, Márcio Aquiles da Silva, explica que os dois assessores de gabinete são escolhas do vereador. “O vereador indica o nome

e a Casa nomeia”, aponta. Ele explica ainda que a cobrança pelo cumprimento do horário e as atividades que serão realizadas são determinadas pelo vereador. “Só há interferência quando há prejuízos para a Câmara. Então, conversamos com o vereador e, se for o caso, exoneramos o assessor”, completa. No ano passado, a Câmara registrou um caso deste tipo.

5

+POLÍTICA Homenagem para mulheres A Câmara de Vereadores realizou, na noite de ontem, quinta-feira, sessão solene de homenagens do Dia Internacional da Mulher. Foram homenageadas: Regina Rodrigues Pereira, Luci Krunsciski Pereira, Marli Alves Ribeiro, Jania Régis, Nanci Campos de Sá, Luciana Cardoso Benvenutti, Maria Faqueti Pereira, Evanira Ribeira Portella, Tibéria Espindola Gardini, Maria Lucia Silva Olegário, Doralidia Maria Batista, Margarida Oliveira da Silva, Arlete dos Santos Martins, Ironita Moser Silva e Evoni de Oliveira Martins. Veja fotos da homenagem na página do LP no Facebook ou no site do jornal – www.linhapopular.com.br.

Verba Direta na escola O vereador Josué Pereira (PP) protocolou um projeto de lei chamado Programa Verba Direta. Ele propõe que os recursos devolvidos pela Câmara de Vereadores à Prefeitura sejam repassados para melhorias nas escolas. O redirecionamento dos valores poderá ser utilizado na compra de materiais, realização de eventos e outras necessidades. Em 2013, a Câmara devolveu R$ 100 mil para o Executivo.


6

POLÍTICA

JORNAL LINHA POPULAR - Camboriú, 7 de março de 2014

Secretário de Administração fez concurso público para merendeira Vereadores querem explicações sobre a participação dele e da presidente da Fucam na prova

O

secretário de Administração de Camboriú, Márcio da Rosa, fez o concurso público da Prefeitura de Camboriú para o cargo de merendeira. Márcio tem cursos técnicos em agropecuária e vigilância sanitária e foi um dos 284 inscritos para o cargo. A presidente da Fundação de Meio Ambiente, Carla Krug, é formada em Ciências Políticas e tem pós-graduação em Gestão Pública. Ela se inscreveu para o cargo de auxiliar de serviços gerais, para o qual havia 148 candidatos. A inscrição de Márcio e Carla para o concurso em cargos que exigem apenas os anos iniciais gerou um amplo debate na Câmara de Vereadores. Um requerimento foi apresentado pedindo explicações para o secretário de Administração. Ele foi elaborado pelos vereadores Carlos Alexandre Martins (SDD), José Pedro Costa (PSDB), Luana Lázzaris (PSDB) e Eliomar Getulio Pereira (PV) e aprovado por todos os vereadores em regime de urgência na quinta-feira, dia 27. O assunto iniciou na sessão anterior, quando o vereador Ângelo César Gervásio (PMDB) citou que os dois servidores haviam feito a prova. Para Carlos Alexandre Martins, o Xande, a participação deixou os vereadores

Divulgação/LP

Explicação. Márcio da Rosa diz que fez o concurso para avaliar como seria feita a condução da prova “com uma pulga atrás da orelha”. Zé Pedro destacou que o espanto foi devido aos cargos escolhidos. “Onde querem chegar com isso?”, questionou. A vereadora Luana, uma das autoras do requerimento, disse que conversou com o secretário de Administração e que ele teria feito a prova para fiscalizar

a realização do concurso. “Nada impede que eles façam o concurso”, destacou ela. O presidente da Casa, Márcio Aquiles da Silva, o Márcio do Kido (PSC), afirmou que esta é uma história mal contada. “A desconfiança foi tanta que apresentaram um requerimento em regime de urgência para esclarecer”, rebateu. Márcio

questionou ainda se havia dúvida apenas na prova para estes dois cargos, já que havia vagas para 30 cargos. SECRETÁRIO DIZ QUE NÃO ENTENDE A POLÊMICA Procurado pelo Linha Popular, o secretário de Administração, Márcio da Rosa, disse não

entender o porquê de tanta polêmica. “Fiz para verificar como seria a condução do concurso. Até porque em 2008 a Prefeitura teve muitos problemas com o concurso realizado, tendo que refazer provas. O Ministério Público também fez diversos questionamentos na época e quem responde em caso de problemas é a Secretaria de Administração”, afirma. Márcio diz ainda que não terminou a prova. Para o secretário, os questionamentos só fariam sentido se houvesse incorporação do salário. “Eu entenderia se a legislação permitisse que o salário de secretário fosse incorporado, mas isso não acontece”, completa. Sobre a participação de Carla no concurso, afirma que nada impede que ela faça a prova. “Só que se for assumir o cargo, terá que deixar a função de confiança”, aponta. O secretário de Administração diz que outros funcionários da Prefeitura também fizeram a prova. A presidente da Fucam e coordenadora da Defesa Civil, Carla Krug, afirma que teve uma conversa com Márcio e que seu objetivo também era verificar como seria a prova. “De qualquer forma, me encaixo nos critérios, paguei a inscrição. Não há nada de ilegal nisso”, afirma. Carla conta que acertou 38 questões. “Se eu quiser assumir, nada me impede”, finaliza.

Por que a cozinha da Secretaria de Obras foi desativada? Requerimento pede presença dos secretários para responder a esta questão

O

s debates sobre as reivindicações de garis para melhorias nas condições de trabalho levou vereadores a questionar secretários sobre a desativação da cozinha industrial e do refeitório da Secretaria de Obras. Vereadores dizem que eles estão recebendo marmitas e precisam se alimentar nas ruas. Requerimento com o pedido foi aprovado em caráter de urgência. José Pedro Costa, o Zé Pedro (PSDB), foi um dos autores do requerimento. Ele explicou que na cozinha da Secretaria de Obras eram preparadas as refeições dos garis e de outros funcionários da pasta. O vereador, que já esteve à frente dos trabalhos da Secretaria de Obras, disse esperar uma resposta plausível para a desativação da cozinha. “A alimentação é preparada ali desde a época do [prefeito] Amadio Dalago. Me intriga o porquê de não estar mais funcionando”, afirmou ainda.

Eliomar Getulio Pereira, o Má da Madeireira (PV), também assinou o documento. Ele afirmou que esteve na Secretaria de Obras e que as cozinheiras concursadas não têm mais função alguma no local. Denunciou ainda que as marmitas estão sendo transportadas no mesmo veículo que leva óleo para manutenção das máquinas. “Me disseram que as marmitas chegam muitas vezes abertas e que não são de qualidade”, relatou. O requerimento pede que o secretário de Administração, Márcio da Rosa, e o secretário de Obras, Jakson Génesio Rosa, compareçam na Câmara para falar do assunto. O requerimento, que foi de autoria também de Carlos Alexandre Martins (SDD) e Luana Lázzaris (PSDB), foi aprovado por todos os vereadores. Ele foi votado na quinta-feira, dia 27.

O QUE DIZEM OS SECRETÁRIOS O secretário de Administração, Márcio da Rosa, diz que recebeu a solicitação de compra de marmitas da Secretaria de Obras. Sobre as funcionárias que atuavam na cozinha, diz que uma foi cedida para outro setor e que as demais estão em outras funções dentro da Secretaria. O secretário de Obras, Jakson Génesio Rosa, o Jakinho, diz que a cozinha foi fechada no ano passado porque os gastos eram altos. “Vimos que compensava mais comprar as marmitas”, afirma. São 80 marmitas entregues todos os dias. Com exceção dos garis, os demais funcionários recebem as marmitas na Secretaria, ainda de acordo com o secretário. Com relação às funcionárias que atuavam na cozinha, Jakinho diz que duas continuam em atuação, cuidam do café e da limpeza dos talheres.

GARIS FORAM DIVIDIDOS POR SETORES Os garis passaram a fazer parte da Secretaria de Saneamento Básico no mês passado. De acordo com o secretário Janir Francisco de Miranda, “não tem ninguém almoçando na rua”. Segundo o secretário, o que acontece é que as equipes foram divididas, não almoçam todos no mesmo local. “Parte

almoça no Ginásio de Esportes, alguns na escola Clotilde Ramos Chaves e outros em casa”, afirma Miranda. Todos recebem a marmita. “Eles foram divididos em setores e damos preferência para as áreas mais próxima das casas”, aponta. Sobre a qualidade, diz que a maioria está satisfeita. “A marmita é de qualidade, pode conferir”, afirma.

Requerimento também para Sesb Na quinta-feira, dia 27, outro requerimento foi aprovado pelos vereadores. O pedido de Josué Pereira (PP) é de que o secretário de Saneamento Básico, Janir Francisco de Miranda, dê explicações sobre os problemas na coleta de lixo. Ele cita o aumento da taxa, ocorrida em 2013, e diz que a população não está satisfeita com os serviços prestados. O requerimento solicita ainda “de que forma o cidadão será ressarcido pelo serviço de algo que pagou e não recebeu”.


ESPECIAL

JORNAL LINHA POPULAR - Camboriú, 7 de março de 2014

VITÓRIA palavra feminina E

las demonstram força, concentração, agilidade, inteligência. Carregam na bagagem medalhas e troféus, mas mostram que não se preocupam apenas com as vitórias em competi-

ções. Cumprem, como esportistas, uma importante função social, e acreditam que mais que o físico, o esporte molda o caráter. No Dia Internacional da Mulher, comemorado

“O taekwondo te ajuda a vencer aquilo que você acha que não consegue”

R

afaela de Souza venceu a timidez, o nervosismo e o preconceito ao se destacar no taekwondo. Hoje com 21 anos, ela começou a praticar o esporte aos 14, no colégio, quando membros da associação Dragão Negro passaram nas salas anunciando as aulas. “No início eu não tinha muito interesse, fui fazer porque algumas amigas insistiram”, recorda. Mas a adaptação foi rápida, as habilidades se mostraram e Rafaela nunca mais largou o esporte. Faixa preta, se destaca nas competições das quais participa e fez da luta um projeto social. Hoje, ela dá aula para crianças, adolescentes e adultos, e acredita que o esporte é capaz de mudar vidas. Mas nem sempre foi assim. No início, o pai, Walter, a apoiou. A mãe, Célia, no entanto, temia pela escolha da filha. “Ficava preocupada, não gostava”, revela. Filha única, Rafaela entendia a preocupação, mas acredita que o receio da mãe tinha relação com a falta de informação sobre o esporte e sua filosofia. “Eu também entrei no taekwondo sem conhecer. Depois de um tempo comecei a estudar a filosofia e gostei muito”, explica. Segundo ela, taekwondo significa “caminho dos pés e das mãos”. Ensina o autocontrole, educação, respeito e preocupação com o outro. “Eu me identifiquei muito com este caminho”, diz a faixa preta, que chegou a assumir a presidência da associação Dragão Negro. Foi essa proximidade com os ideais da arte marcial que fez com que Rafaela não visse a luta apenas como uma oportunidade de se destacar no esporte. “O rendimento passa, mas a ação

7

Em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, celebrado em 8 de março, o Linha Popular traz histórias de camboriuenses que se destacam no esporte

em 8 de março, o Linha Popular traz histórias de camboriuenses que se destacam dentro e fora dos eventos esportivos. E mostram a força da mulher para lidar também com as dificuldades do dia a dia.

“O sonho é chegar a uma Olimpíada”

Fotos: Gustavo Zonta/LP

A

social fica”, avalia. É por isso que hoje dedica muito do seu tempo para ensinar a prática. Não é uma rotina fácil. Rafaela trabalha na Prefeitura, faz faculdade de Direito à noite e nos sábados, dá aulas de taekwondo. “Mas vale a pena”, diz. Agora,

sonha em ver outras crianças seguindo o mesmo caminho que ela. “Quero ver os pequenos crescendo, praticando, dando aula, ensinando outras crianças. Quero que eles falem de mim como falo dos meus mestres, com o mesmo carinho e respeito”.

s gêmeas Camila e Milena Ribeiro, de 16 anos, têm muito em comum. Além das semelhanças físicas, elas dividem a mesma paixão: o judô. O esporte entrou na vida das camboriuenses por acaso, através de Milena. “Eu comecei fazendo karatê, não gostei e fui para o judô”, explica. Isso ocorreu há sete anos. Um ano depois, Camila também começou a praticar. Juntas, elas tiveram ainda mais motivação para praticar o esporte. “No início a gente não gostava”, revelam. Mas os resultados logo apareceram. As gêmeas acumulam títulos em campeonatos estaduais, em jogos escolares e no sul-brasileiro. E sonham em chegar à seleção brasileira e a uma Olimpíada. A timidez que demonstram no dia a dia fica de lado quando entram no tatame. Camila tem fama de ser mais brava e, meio sem jeito, ela admite a característica. As duas irmãs chegaram a competir uma contra a outra, mas isso mudou quando Milena ganhou peso, tamanho, e trocou de categoria. A mudança, segun-

do elas, foi proposital. “Era ruim lutar uma contra a outra”, diz Milena. Essa foi a principal dificuldade enfrentada no início da carreira esportiva. Os pais sempre apoiaram e elas garantem que apesar de as artes marciais ainda serem consideradas um esporte masculino, não sofreram preconceito. “Só ouvimos umas piadas bobas, mas nem damos atenção”, garante Milena. O treinador das meninas, Adrijane França, explica que a mulher já conquistou espaço no esporte e que entre os atletas, não há preconceito. “Isso vem mais de dentro de casa, da família. Tem pai que acha que a filha não pode praticar porque não é esporte de menina”, comenta o treinador. Milena e Camila provam o contrário. Hoje, elas conciliam os treinos na Associação Camboriuense de Judô – Acaj com os estudos. As gêmeas estão no 2° do ensino médio e pensando no futuro. Milena tem vontade de estudar arquitetura. Camila pensa em biologia. Mas o judô, elas garantem, não vai ficar de lado.


8

ESPECIAL

JORNAL LINHA POPULAR - Camboriú, 7 de março de 2014

“Aponta pra fé e rema” A

frase da música Dois Barcos, Los Hermanos, é o lema das jovens Ariane Moraes e Samille Colla, ambas de 16 anos. Jogadoras de vôlei desde a infância, há pouco tempo decidiram trocar a quadra pela areia e se reinventaram no esporte. As duas disputam por Camboriú, já conquistaram títulos importantes e sonham em chegar ao campeonato brasileiro de vôlei de praia. Tudo começou porque as meninas já haviam estourado a idade para participar da Olesc, mas queriam continuam praticando o esporte. Orientadas pelo técnico Doriedson Garcia, elas formaram a dupla de vôlei de praia e começaram a participar de competições. “Nos Joguinhos nossa meta era ficar entre as dez. Chegamos às finais”, conta Samille. O resultado, muito acima do esperado, motivou as jovens ainda mais. E agora, contrariando a vontade dos pais, elas prometem não desistir. “Em casa é complicado principalmente porque agora estamos no 3° ano e logo temos que fazer vestibular. Nossos pais querem que a gente foque nisso”, explica Ariane. Para elas, o grande problema é que apesar da intensa rotina de treinos, as famílias não veem o vôlei como uma profissão. “Brigamos muito em casa por causa disso”, conta Samille.

Gustavo Zonta/LP

Mas elas apontam pra fé, e remam. O destino é se destacar no vôlei de praia no cenário nacional. E elas acreditam que pode dar certo. “Só depende de nós”, diz Samille. As dificuldades para elas são facilmente superáveis.

8 de Março

Além da batalha em casa, esbarram no tamanho. Ariane tem 1,55 metro. Samille, 1,65. “Mas jogando, a gente mostra resultado. Tem que passar por cima disso”, diz a mais baixinha da dupla, chamada pela colega de “pequeno polegar”.

Os resultados conquistados nas competições são também levados para vida. Para Samille, o contato com o esporte ajudou a formar seu caráter. Para Ariane, o respeito, dedicação e responsabilidade são aprendizados que

vieram com o vôlei. Elas só lamentam que a mulher ainda não seja tão incentivada quanto os homens nas práticas esportivas. Mas acreditam que estão fazendo sua parte para reverter esse cenário.

‘‘O trabalho da mulher é sempre a missão do amor, estendendo-se ao infinito!’’ (André Luiz)

DIA INTERNACIONAL DA MULHER

Feliz dia da Mulher!

Vereadora Luana Lázzaris | PSDB

A você mulher, que tem força e sensibilidade, que ganha o mundo com sua coragem, que dá a vida, que se arruma, se perfuma, que tem paixão no olhar... Parabéns pelo seu dia!

Pâmela Olegário


ESPECIAL

JORNAL LINHA POPULAR - Camboriú, 7 de março de 2014

“Se a mulher tiver foco e disciplina, ela consegue tudo que quer”

J

osiane Weber acredita nisso porque teve um plano e foi à luta. Ela já praticava esportes, sempre gostou de malhar, mas decidiu se arriscar no mundo do fisiculturismo mesmo conhecendo pouco da área. Preparou o corpo, a mente, e começou a participar de competições. Hoje, ela leva o nome de Camboriú para o mundo. Gaúcha, Josiane mora em Camboriú há sete anos. Ela tinha uma loja de suplementos quando surgiu a ideia de começar a participar de competições, dois anos atrás. “Começou como uma forma de divulgar a loja”, explica. Não esperava que os resultados viessem com tanta rapidez. Primeiro, ela teve que perder peso para se enquadrar na categoria Biquíni Fitness. “Foram quatro meses de uma dieta muito rigorosa”, conta. Em seguida veio a primeira

competição: o campeonato catarinense. Já de início, Josiane foi vice-campeã. Conquistou uma vaga para o campeonato brasileiro, do qual também foi vice, e chegou à competição mundial realizada pelo ator Arnold Schwarzenegger. Nos Estados Unidos, ficou entre as finalistas. Em abril, no Rio de Janeiro, ela volta a participar do campeonato comandando pelo ator e pretende faturar o título. “Foi tudo tão rápido que nem caiu a ficha ainda”, admite. Para Josiane, “foi um desafio que deu certo”. Hoje ela concilia os treinos e a alimentação com o trabalho na academia da qual é sócia e a loja de suplementos. Tem uma rotina corrida, mas consegue seguir o que é necessário para estar sempre em forma. “Se a mulher tiver foco e disciplina, ela consegue tudo que quer”, avalia. Ela tem con-

Arquivo pessoal/Divulgação/LP

seguido, apesar das dificuldades. A principal, para ela, é seguir a dieta rígida e conciliar a rotina com os treinos. Apesar de estar no fisiculturismo, uma área em que as mulheres normalmente sofrem preconceito, Josiane conta que não teve nenhuma experiência negativa. “Na minha categoria a mulher tem que ser definida, mas não pode ser muito musculosa. Então não sofro preconceito”, conta. Apesar disso, avalia que no Brasil falta apoio para que mais mulheres pratiquem esse esporte. Aos 31 anos, ela tem dois sonhos: chegar ao Olympia, a maior competição do mundo no fisiculturismo, e ser mãe. Garante que, quando a hora chegar, vai aliviar no esporte. “Paro um pouquinho durante a gravidez, mas depois eu volto”, promete. E continuará trazendo troféus para Camboriú.

MULHER

Que traz beleza e luz aos dias mais difíceis Que divide sua alma em duas para carregar tamanha sensibilidade e força Que ganha o mundo com sua coragem Que traz paixão no olhar!

Feliz Dia da Mulher

9


10

CIDADE

JORNAL LINHA POPULAR - Camboriú, 7 de março de 2014

Hélio Marcos Benvenutti hmarcos@terra.com.br facebook.com/heliomarcosbenvenutti

Prefeitura realiza mutirão no Santa Regina Quantidade de lixo encontrado nas ruas tem chamado a atenção das equipes Fotos: Divulgação/LP

FURTO DE VEÍCULO EM ESTACIONAMENTO DE COMÉRCIO Alô, alô, galera, voltei... falando pra nossa terrinha, algumas questões de direito. Na semana passada, na rede social Facebook, vi uma discussão sobre a responsabilidade de um estabelecimento comercial em indenizar ou não o proprietário de veículo furtado no seu estacionamento. Uns diziam que achavam que o estabelecimento era responsável, outros que não. Um dos que dizia que não, fundamentava sua ideia no fato do estacionamento ser gratuito. Ele dizia que em tal condição, quem estaciona assume o risco pelos eventuais danos. Andou mal o último opinante. É pacífico nas decisões dos tribunais judiciários espalhados pelo Brasil, o entendimento de que os estabelecimentos que oferecem estacionamento para seus clientes, a título gratuito ou oneroso, atraem para si a responsabilidade pelos danos eventualmente causados nos veículos, ou pela sua subtração, porquanto tal comodidade constitui-se num chamariz de clientela. Diga-se por oportuno, que de nada servem aquelas plaquinhas indicando que o estabelecimento comercial não se responsabiliza pelo furto de veículos no local, porquanto a justiça tem entendido que tais avisos não retiram qualquer responsabilidade e apenas tem o intuito de desestimular os consumidores a pleitearem a reparação do dano. Sobre este tema, ademais, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) criou uma súmula (n. 130), que diz que “a empresa responde, perante o cliente, pela reparação de dano ou furto de veículo ocorrido em seu estacionamento.” Lembrei que numa ação judicial do Estado do Ceará, em defesa de pedido de indenização decorrente de furto de veículo em seu estacionamento, uma empresa asseverou que a responsabilidade no caso não seria sua, mas sim do Estado, que não ofereceu a segurança adequada. Mas julgando tal caso, a justiça decidiu que não é admissível o argumento de que é o Estado o culpado pelo sinistro por não fornecer segurança à sociedade, eis que admitir tal premissa como verdadeira seria presumir que o Estado é culpado por todo e qualquer roubo ou furto ocorrido no país, e que assim a sua responsabilização seria uma atribuição de culpa genérica à administração pública, o que não é aceitável. Nesse mesmo caso cearense, o estabelecimento comercial ainda foi condenado a pagar uma indenização decorrente dos danos morais que o furto causou à vítima. Assim, está mais do que claro que os estabelecimentos comerciais devem zelar pela segurança dos seus estacionamentos, a fim de evitar eventuais dissabores futuros. Para encerrar, aviso que estou alugando uma sala com 152,68 m2 (disponível em março), na rua José Francisco Bernardes, 33 (sobre a loja Koerich), Centro, Camboriú/ SC. Fiz o meu merchã! Por agora é isso que eu vou descansar do Carnaval. Fui!

Lixo. Grande quantidade de lixo está sendo retirada do bairro

A

grande quantidade de lixo em terrenos no Santa Regina levou a Prefeitura a iniciar, na quinta-feira, dia 6, um mutirão de limpeza no bairro. A ação é realizada pelas Secretarias de Obras, Saneamento Básico, Agricultura, Fundação do Meio Ambiente e Departamento de Trânsito. Os serviços seguem até amanhã, sábado, dia 8. A presidente da Fundação de Meio Ambiente, Carla Krug, explica que a decisão foi tomada em uma reunião dos secretários das pastas com a prefeita. “Os trabalhos de limpeza sempre são feitos, mas as pessoas voltam a colocar entulho. Agora, optou-se por uma decisão mais radical”, aponta. A solução a que Carla se refere é intensificar a fiscalização e a aplicação de multas. “Terrenos públicos e particulares estão sendo limpos e fotografados. Depois, qualquer área dessas com entulho poderá gerar multa, de acordo com o determina a nova legislação”, explica ela. Além da limpeza de ruas e terrenos baldios, funcionários da Prefeitura também estão realizando os serviços de capinagem, limpeza de boca de lobo, pintura de meio fio e postes. “É um grande mutirão que visa dar uma nova cara ao Santa Regina. Toda nossa equipe está trabalhando pelas ruas do bairro”, enfatizou a prefeita Luzia Coppi. A quantidade de lixo encontrado nas ruas tem chamado a atenção das equipes. “Nos entristecemos em constatar que situações como esta ainda continuem acontecendo em nossa cidade. Camboriú não pode mais ficar suja devido a irresponsabilidade de poucos”, diz ainda a prefeita.

Aviso. Prefeitura instalou placas avisando que jogar entulhos em terrenos baldios é crime A indicação é que as pessoas denunciem. Isso deve ser feito pelo telefone de ouvidoria da Prefeitura – 0800 6469500.

As denúncias não precisam ser identificadas. Na próxima quinta-feira, o mutirão será realizado no Monte Alegre.

ESTADO DE SANTA CATARINA / PODER JUDICIÁRIO Comarca - Camboriú / 2ª Vara Cível Rua São Paulo, 1271, Loteamento Santa Regina III, Areias - CEP 88345-662, Fone: 47, Camboriú-SC - Email: camboriu.civel2@tjsc.jus.br Juíza de Direito: Ana Vera Sganzerla Truccolo Analista Jurídico Designado: Oldair Matte EDITAL DE CITAÇÃO - USUCAPIÃO - RÉUS INSCRITOS E EVENTUAIS - COM PRAZO DE 30 DIAS Usucapião nº 0800451-47.2013.8.24.0113 Autor: Aclésio Cardoso e outro Requerido: Réus incertos e ausentes Citando(a)(s): Confrontantes ausentes, incertos e desconhecidos. Descrição do bem: Imóvel: Um imóvel urbano com área de 596,95m2, Rua Siqueira Campos, bairro Centro, CEP 88340-000, Camboriú. Prazo Fixado para a Resposta: 15 dias. Por intermédio do presente, a(s) pessoa(s) acima identificada(s), atualmente em local incerto ou não sabido, bem como seu(s) cônjuge(s), se casado(s), for(em), confrontante(s) e aos eventuais interessados que, fica(m), ciente(s) de que, neste Juízo de Direito, tramitam os autos do processo epigrafado, bem como CITADA(S) para responder(em) à ação, querendo, no lapso de tempo supra mencionado, contado dop transcurso do prazo deste edital. ADVERTÊNCIA: Não sendo contestada a ação do prazo marcado, presumir-se-ão aceitos como verdadeiros os fatos articulados pelo autor na petição inicial (art. 285, c/c art. 319 do CPC). E, para que chegue ao conhecimento de todos, partes e terceiros, foi expedido o presente edital, o qual será afixado no local de costume e publicado 1 vez(es), com intervalo de 0 dias na forma da lei. Camboriú (SC), 19 de fevereiro de 2014.


CIDADE

JORNAL LINHA POPULAR - Camboriú, 7 de março de 2014

Quatro meses depois, lei que proíbe pipas ainda não foi regulamentada Prefeitura ainda não definiu que setor será responsável pela fiscalização da lei, aprovada em novembro

L

imitar a prática de empinar pipas em vias públicas, perto da fiação elétrica, foi o principal objetivo de uma lei aprovada no mês de novembro pela Câmara de Vereadores de Camboriú. De autoria do vereador Antonio Portella Ribeira, o Toninho Portella, a norma pretende evitar acidentes envolvendo a brincadeira. Quatro meses após a aprovação, no entanto, a lei ainda não foi regulamentada. De acordo com o texto, ficaria a cargo da Prefeitura definir que setor seria responsável pela fiscalização. Em janeiro deste ano, a reportagem do Linha Popular conversou com o secretário de Administração, Márcio da Rosa, que explicou que o setor jurídico estava trabalhando a regulamentação da lei. Até fevereiro, segundo ele, seria definido quem seria responsável pela fiscalização. Isso ainda não ocorreu. “Na procuradoria ainda não foi dada entrada de nenhum pedido de regulamentação desta lei”, explica o procurador jurídico da Prefeitura, Felipe Bittencourt Wolfram. “Isso não impede que a equipe comece a trabalhar nisso”, completa. A lei foi sancionada ainda em novembro pela prefeita Luzia Coppi Mathias, mas não previa um prazo para ser regulamentada. Com isso, apesar de prever punições a quem descumprir o que é previsto, na prática ela ainda não é aplicada. O QUE DIZ A LEI Fica proibida a prática de empinar pipas em vias públicas

Gustavo Zonta/Arquivo/LP

Segurança. Segundo a lei, só é permitido empinar pipas em áreas distantes da fiação elétrica e em locais que estejam a menos de 200 metros de qualquer ponto de fiação aérea das redes de transmissão telefônica e de

energia elétrica. A lei ainda prevê a proibição no município do uso de linhas com substâncias ou elementos cortantes, conhecidos

11

+CIDADE Comitê Camboriú tem nova diretoria Fernando Assanti/LP

como cerol ou similares. Isso, até então, só era proibido por lei estadual. O projeto do vereador ainda diz que a Prefeitura determinará a qual departamento ou secretaria compete zelar pelo cumprimento desta lei, a aplicação das penalidades nela constantes, bem como a apreensão de pipas, linhas de cerol e materiais utilizados em sua confecção. A lei também proíbe os estabelecimentos comerciais localizados no município vender, expor ou manter em estoque o cerol. As multas variam de cinco a dez Unidades Financeiras Municipais – UFM – o equivalente hoje de R$ 125 para quem empinar pipa a R$ 250 para quem for flagrado com cerol. Em caso de reincidência, o valor da multa pode ser dobrado. Se o infrator for menor, a penalidade será aplicada aos responsáveis. JÁ DÁ RESULTADOS Apesar de não haver fiscalização, o vereador Toninho Portella observa que a comunidade já está obedecendo a lei. “Quando ela foi aprovada trabalhei muito na divulgação e principalmente no distrito do Monte Alegre, já deu resultados”, comenta. Ele afirma que durante o período de férias de verão, quando era comum ver crianças empinando pipas pelas ruas da cidade, já foi possível observar uma diminuição da prática. “Era uma grande bronca da comunidade e o pessoal gostou da aprovação. Muita gente agradeceu”, conta.

Dia da Mulher será comemorado com evento na Praça das Figueiras

O Comitê de Gerenciamento da Bacia Hidrográfica do Rio Camboriú elegeu e empossou sua nova diretoria para o biênio 2014/2015 na semana passada. O professor Paulo Ricardo Schwingel, representante da Univali no Conselho, foi escolhido presidente. O representante do Lions Clube, Paulo Roberto Maurici, é o vice-presidente. A chapa única foi eleita por unanimidade durante a primeira assembleia do ano e conta ainda com o representante da Acibalc, Fernando Baumann, como secretário executivo do Comitê e outros seis membros compondo a Comissão Consultiva, que tem como objetivo dar suporte às decisões da diretoria.

Casas destelhadas Durante a tempestade que atingiu Camboriú na tarde de quinta-feira, dia 27, a Defesa Civil registrou o destelhamento de 30 casas no município, sendo que o bairro Monte Alegre foi o mais atingido. Um morador da rua Monte Cruzeiro contou que o vendaval foi rápido, mas o suficiente para levar algumas telhas de sua casa, que já foram repostas. “Moro aqui há 15 anos e é a primeira vez que isso acontece”, contou. A Defesa Civil prestou auxílio às famílias atingidas entregando lonas.

Prefeitura oferecerá gratuitamente serviços de beleza, saúde e atrações culturais

Festa no Peti

P

Para celebrar o Carnaval, o Programa de Erradicação do Trabalho Infantil – Peti realizou na sexta-feira, dia 28, sua primeira festa à fantasia. Durante todo o dia as crianças participaram de brincadeiras, jogos e desfile na sede do Peti, localizada no distrito de Monte Alegre. “Foi um dia diferenciado, em que as crianças puderam usar toda a sua criatividade para aproveitar o momento de diversão”, afirmou a coordenadora do Peti, Terezinha Aparecida da Rosa. Para o secretário de Assistência Social, John Lenon Teodoro, esta é uma ação que torna o relacionamento entre os profissionais e os alunos do Peti mais próximo e gera mais confiança entre eles.

ara comemorar o Dia Internacional da Mulher, a Prefeitura de Camboriú está preparando um cronograma de atividades especiais para as camboriuenses. Amanhã, sábado, 8 de março, das 9h às 16h, diversas equipes estarão na Praça das Figueiras promovendo ações de entretenimento e lazer. “Estamos preparando um dia de muitas atividades para homenagear as mulheres. Nossa expectativa é que muita gente participe”, diz o presidente da Fundação de Cultura de Camboriú, Milton Antonio da Silva. Ele explica que a iniciativa foi tomada em parceria entre várias secretarias municipais. Desde o

gabinete, passando pela controladoria, toda a Prefeitura está envolvida. “É um trabalho conjunto”, salienta Milton. Quem comparecer ao evento poderá aproveitar para cuidar da saúde, recebendo orientações sobre a saúde da mulher, diabetes, saúde bucal, planejamento familiar e verificação de pressão arterial. Também vai poder desfrutar dos serviços de beleza como manicure, corte de cabelo e maquiagem. Quem desejar registrar o dia terá a opção de uma sessão fotos e para as mais esportistas, a programação conta ainda com atividades físicas. O palco da Praça das Figueiras

também receberá apresentações artísticas como grupos de dança da Fundação Cultural de Camboriú. “Teremos também sorteios de prêmios e muitas atividades

culturais para as mulheres”, diz Milton. Em caso de chuva, o evento será transferido para o Ginásio Irineu Bornhausen, também no centro da cidade.

HÉLIO MARCOS BENVENUTTI SOCIEDADE DE ADVOGADOS - OAB-SC 2007/2012 HÉLIO MARCOS BENVENUTTI – OAB/SC 7087 MARIELZA A. DE SOUZA – OAB/SC 21905 LUIZ FILIPI TESTONI – OAB/SC 28070 INDENIZAÇÕES – QUESTÕES TRABALHISTAS – APOSENTADORIAS E PENSÕES – OUTRAS CAUSAS Rua Cel. Benjamin Vieira, 10, 2º Piso, Sala 05, Centro, Camboriú/SC - F: 3365-1395


12

Foto: Estúdio Fotográfico Marciane/LP

K

social

Fotos: Arquivo pessoal/Divulgação/LP

TOP

Amigo top também comemorou seu niver no último dia 24 de fevereiro em companhia da família num Hotel Fazenda pra lá de gostoso. Wagninho Faria, que é proprietário da Pizzaria Mestre da Pizza, aparece no click com sua esposa Lay Goulart Faria, fotógrafa que vem se destacando na região. Recebam um grande abraço e votos de muitas alegrias.

JORNAL LINHA POPULAR - Camboriú, 7 de março de 2014

arina Elisa

karina.elisa@gmail.com @Kasocial facebook.com/karinaschwederdelima

PARABÉNS Calebe Moreno, que aparece na foto com sua princesa e esposa Adna, esteve de parabéns na última quinta-feira, dia 6 de março. Muitas felicidades e muito sucesso aos queridos.

VÓ OFÉLIA Henrique de Cól homenageia sua avó querida, que completou 75 anos, no último dia 18 de fevereiro. Ela que vive sua vida dedicando muito amor à família e transmitindo sua sabedoria, recebe um abraço de todos através deste espaço.

SEMPRE UP Amigo mais do que querido, Jaison Gardini sopra velinhas no próximo dia 9 de março e merece nosso “viva”, com muita luz, muito amor e muito sucesso. Jaison, que é o responsável pelo ensaio das participantes de todos os concursos da city e também colaborador deste Jornal com a coluna UP, recebe aqui minha admiração e um forte abraço. Na foto, ao lado de seu companheiro não menos querido, Antonio Bastos.

INAUGURAÇÃO Na quinta-feira, dia 6, a Cooperativa de Crédito Credifoz começou a atuar em Camboriú. Na foto, durante a inauguração, a presidente da Credifoz, Maria Izabel Pinheiro Sandri, o presidente da Cecred, Moacir Krambeck, a prefeita Luzia Coppi e o presidente da Acibalc, Nelson de Oliveira.

NOTA 10 Prestativo, amigo, companheiro e pessoa nota 10, esse é o nosso Marcelinho, aniversariante do próximo domingo, dia 9 de março. Marcelo Augusto Ribeiro Silva, que Deus continue te abençoando e protegendo. Beijos no seu coração!


JORNAL LINHA POPULAR - Camboriú, 7 de março de 2014

Dança e outras expressões culturais O Espaço Criança valoriza o acesso dos alunos a todas as formas de expressão cultural. Dança, música e teatro são exemplos de atividades que a escola propicia para ajudar no desenvolvimento educacional. Por isso, ao longo do ano, nossos alunos são estimulados a desenvolver novas habilidades e participar de eventos por todo o estado.

PUBLICIDADE

13


14

CIDADE

JORNAL LINHA POPULAR - Camboriú, 7 de março de 2014

Camboriuenses caíram na folia no tradicional Carnaval do Salão do Gustavo Veja fotos com as turmas que invadiram o interior de Camboriú para comemorar os dias de festa Fotos: Fernando Assanti/LP

Turma “Pobrete mas Alegrete” se divertiu no salão

Ramon Dalago e Israel Olegario Junior

Bloco “Atucanados” da turma do PSDB de Camboriú

Os amigos de Márcio Odilon de Souza, o Marcinho

Bernardo Werner, Elaine Garcia, Jane Stefenn, Felipe Ponte e Paula Stefenn

Na frente, Altamir Montibeller Filho, com sua turma de amigos

Os amigos da Cristina Calçados

Ricardo Cardoso, o Sagui, com as amigas

Fernando Rocha (à direita) e seus amigos

Os amigos do Sidnei, da Dionete e do Márcio Albino

Parte do grupo “Vem ni mim”

Turma que trabalhou no bar do salão

Veja vídeo da festa no Salão do Gustavo no Facebook do Linha Popular:

Leonardo Procópio com sua esposa

www.facebook.com/linhapopular


SEGURANÇA

JORNAL LINHA POPULAR - Camboriú, 7 de março de 2014

Carnaval teve assassinato, tentativas de homicídio e apreensão de drogas Camboriú chegou a quatro homicídios em 2014. Última vítima fazia aniversário no dia do crime

U

m homem de 46 anos foi assassinado e outras duas pessoas baleadas durante o feriadão de Carnaval em Camboriú. Os três crimes ocorreram no distrito do Monte Alegre. O quarto homicídio do ano ocorreu na noite de segunda-feira, dia 3, na rua Monte Meru. Josué Caum do Prado completava 46 anos naquele dia e estava em um bar bebendo com o autor dos tiros, que segundo testemunhas, subitamente disparou três vezes contra ele. A vítima morreu no local. Segundo a Polícia Militar, havia 13 boletins de ocorrência contra Josué, sendo os mais relevantes por ameaça e receptação. Além dos quatro assassinatos registrados em 2014, outros dois corpos foram encontrados em Camboriú este ano. Os crimes são investigados. No fim de semana, duas pessoas foram vítimas de tentativa de homicídio. A primeira ocorrência foi registrada pela Polícia Militar por volta das 22h de sábado, dia 1°. Um adolescente de 14 anos foi baleado na cabeça em uma pizzaria da rua Monte Bandeira. Ele tinha passagem pela polícia e foi levado em estado grave para o hospital. O comandante do 12° Batalhão da Polícia Militar, Marcello Martinez Hipólito, informou na tarde de segunda-feira, dia 3, que o menor está em coma. Ele está internado no hospital Pequeno Anjo, de Itajaí, e corre risco de morrer. Na noite de domingo, dia 2, Leandro José Pocoli, de 20 anos, foi baleado em frente à sua casa, na rua Monte Malibu. Segundo o relato da vítima, o autor dos dis-

Fotos: PM/Divulgação/LP

Menores. Em uma casa noturna, mais de 20 adolescentes foram flagrados pela polícia paros atirou três vezes contra ele. Leandro foi atingido por um tiro no pé e levado ao hospital. Ele acredita que o autor do crime seria um adolescente de 14 anos e que o motivo seria ciúmes da namorada. Leandro tinha passagem por roubo e porte de droga.

Drogas. Frascos de lança-perfume foram encontrados em boate

POLÍCIA ENCONTRA LANÇA-PERFUME EM CASA NOTURNA Na noite de sábado, dia 1° a Polícia Militar realizou abordagens em casas noturnas da cidade. No Fugum, no bairro Rio Pequeno, local bastante frequentado por adolescentes, foi encontrada uma mochila com vários frascos de lança-perfume. Segundo a PM, dentro da casa havia 21 menores e vários frascos da droga já consumida estavam espalhados pelo chão. Duas pessoas foram levadas à delegacia acusadas de tráfico. Os menores foram liberados para os responsáveis.

Polícia Civil esclarece homicídio ocorrido no ano de 2012 Um dos autores foi assassinado dias após o crime. O outro está preso por explodir caixas eletrônicos

A

Polícia Civil, através da Divisão de Investigação Criminal - DIC de Balneário Camboriú, esclareceu o crime de homicídio que vitimou Willian Alves, 18 anos, ocorrido no mês de outubro de 2012. As investigações apontaram como autores do crime Jeferson Denis Pereira dos Santos, assassinado alguns dias depois do assassinato, e Eduardo Rocha, na época com 17 anos de idade. O crime ocorreu no dia 31 de outubro de 2012, na rua Monte Agulhas Negras, próximo à esquina da rua Monte Pedra Açu, no Monte Alegre. Policiais civis foram acionados logo após

o crime e apuraram que dois homens, aparentemente adolescentes, teriam abordado William, tendo um deles efetuado vários disparos de arma contra a vítima que morreu no local. Os autores fugiram a pé e abandonaram no local uma bicicleta utilizada no momento da abordagem a vítima. No prosseguimento das investigações, várias testemunhas do caso foram inquiridas na sede da DIC, o que culminou com a apuração dos fatos, sendo identificados como autores do crime Jeferson Denis e Eduardo Rocha, conhecido pela alcunha de “Porquinho”,

que realizou os disparos contra Willian. A motivação do crime seria a disputa pelos pontos de venda de drogas existentes na comunidade, período em que ocorreu uma série de assassinatos cometidos por integrantes de duas facções criminosas rivais. Jeferson, que auxiliou Eduardo no crime, foi assassinado quatro dias após a execução de William. Já Eduardo está preso no Presídio de Caçador por integrar uma quadrilha que praticava roubos a caixas eletrônicos com a utilização de explosivos.

A Diretoria Estadual de Investigação Criminal – Deic vinha monitorando a quadrilha e no mês de dezembro de 2013, Eduardo foi preso em flagrante na cidade de Videira, na companhia de outros quatro autores. Após roubar dois caixas eletrônicos de um supermercado, o bando tentou matar um vigilante que se encontrava no local. Diante das evidências do crime contra Willian, o delegado Osnei Valdir de Oliveira, titular da DIC, viajou para a cidade de Caçador e interrogou Eduardo, que negou o assassinato. Ele aguarda julgamento.

15

+SEGURANÇA Abuso sexual O Conselho Tutelar e Núcleo de Prevenção às Drogas e à Pedofilia estão acompanhando um caso de abuso sexual que foi registrado na madrugada de sextafeira, dia 28, em Camboriú. Segundo informações de Manoel Mafra, do Núcleo, um menino de 14 anos estuprou a prima, uma criança de 3 anos de idade. O ato foi flagrado pela mãe da vítima, que chamou a polícia. O menino chegou a ser detido e vai responder por ato infracional. A menina receberá acompanhamento psicológico.

Adolescente é encontrada Núcleo de Prevenção às Drogas e à Pedofilia//LP

Uma ação em conjunto entre o Creas, Conselho Tutelar e Núcleo de Prevenção às Drogas e à Pedofilia resultou na localização da adolescente Thainá Fórbis, de 14 anos, na quinta-feira, dia 27. Ela estava desaparecida há quase um mês. “Quando fomos avisar a mãe do encontro da menina, ela estava sendo amparada por vizinhos, estava passando mal e não tinha mais esperança de localizar sua filha viva”, contou Manoel Mafra, do Núcleo. Segundo ele, a menina foi localizada em uma casa no Monte Alegre, mas havia passado por outras cidades até retornar a Camboriú. Ela já está com a família, que mora no bairro Santa Regina. Thainá desapareceu depois de sair de casa para ir até a padaria.

Acidente durante temporal Segundo informações da Defesa Civil, duas pessoas foram atingidas por um fio de alta tensão no bairro São Francisco de Assis, o Barranco, durante a tempestade na tarde de quinta-feira, dia 27. Segundo Carla Krug, as vítimas, duas mulheres que estavam de bicicleta, foram socorridas pelo Samu e levadas para o Hospital de Camboriú.


16

SAÚDE

+SAÚDE Cirurgias no hospital O Governo do Estado efetuou o pagamento de uma das parcelas referentes a cirurgias feitas pelo SUS à Fundação Hospitalar de Camboriú esta semana. A diretora administrativa da Fundação, Margareth Cadore, explica que na quarta-feira, dia 5, foi paga a produção de novembro de 2013. Em reunião na sexta-feira, dia 28, diretoria e médicos chegaram a levantar a possibilidade de cancelar todas as cirurgias pelo SUS no hospital. Com o pagamento de uma das parcelas, os médicos concordaram em manter as atividades no centro cirúrgico. Agora, Margareth acredita que os valores serão colocados em dia. No dia 18 de março, o Governo do Estado deve fazer outro pagamento.

Caso das Vacinas A Subseção de Camboriú da Ordem dos Advogados do Brasil – OAB entrou em contato com o Linha Popular para informar o acompanhamento que tem dado ao caso das vacinas. Segundo a presidente da OAB local, Jucélia Vinholi Monteiro, desde que o vereador Carlos Alexandre Martins, o Xande (SDD), tornou o caso público, alegando que seu filho não havia sido vacinado, a Subseção tem participado do processo de tentativa de resolução do problema. “Enviamos ofício para o vereador para coletar informações e também consultamos o laboratório que fez os exames do filho do Xande. O laboratório diz que a criança não foi imunizada, mas não pode afirmar que ela não foi vacinada. A condição de imune depende de várias variáveis”, explicou Jucélia. De posse das informações, a OAB encaminhou documento para o Ministério Público e demais órgãos ligados à Administração da cidade para cobrar a resolução do problema.

JORNAL LINHA POPULAR - Camboriú, 7 de março de 2014

Mais de 7 mil preservativos são entregues em campanha Equipe do Cedit percorreu bares e casas noturnas durante o Carnaval

E

ntregar preservativos e repassar informações sobre doenças sexualmente transmissíveis foi o objetivo do Centro de Diagnóstico e Tratamento – Cedit durante uma campanha realizada no Carnaval em Camboriú. No total, mais de 7 mil preservativos foram entregues em bares, casas noturnas e pontos estratégicos na cidade. A atividade foi realizada pela Secretaria de Saúde, através do Programa Municipal DST/Aids. As ações preventivas ocorreram na sexta-feira, dia 28. O objetivo da campanha, que tem como slogan “Vista-se de alegria, use camisinha” é despertar na população os cuidados necessários para evitar doenças. A programação para o Carnaval 2014 contou com quatro equipes do Cedit. Durante a sexta-feira elas estiveram nas principais ruas da cidade entregando o material informativo. “À noite, até a madrugada, percorremos casas noturnas, bares, entregando camisinhas”, conta Graciela Machado, coordenadora do Cedit.

Ela conta que já percebe que há uma maior preocupação da população sobre o assunto. “As pessoas já estão mais conscientizadas, sabem da importância do uso da camisinha. Além das doenças sexualmente transmissíveis mais conhecidas, hoje elas estão muito preocupadas também com a hepatite”, comenta Graciela. A coordenadora do Cedit diz, no entanto, que muita gente ainda tem vergonha de pegar os preservativos, até mesmo nestas campanhas. “Por isso a importância de estarmos também nos bares e casas noturnas entregando”, avalia. Os mais jovens foram o foco principal da campanha. “Nosso objetivo é estimular os foliões para a prática do sexo seguro, assim, reduzindo a contaminação pelo vírus HIV, DST e hepatite viral. Vale salientar que 29% das gestações pós-Carnaval são em adolescentes”, afirmou a secretária da Saúde, Márcia Regina de Oliveira Freitag. Foram entregues panfletos, leques e preservativos aos fo-

Divulgação/LP

Conscientização. Ações também foram realizadas durante o dia em alguns pontos da cidade liões com informações sobre o sexo seguro. Durante todo o ano, o Cedit realiza exames dentro do programa de DST/Aids. O exame para detecção do vírus do HIV é feito gratuitamente. O Cedit fica na rua Presidente Costa e

Silva, 345, centro de Camboriú. Este tipo de exame é feito das 8h às 11h30min e das 13h às 16h30min. É necessário levar um documento com foto e no caso de menores, é preciso ir acompanhado do pai ou responsável.

ARTIGO. Coloridos hoje, faltantes amanhã Os dentistas brasileiros foram pegos de surpresa nas últimas semanas. Em um país onde 27 milhões de pessoas nunca consultaram um especialista, conforme aponta pesquisa da Associação Brasileira de Odontologia (ABO) é assustador ver jovens desinformados colocando aparelhos ortodônticos em camelôs de São Paulo, sem nenhum cuidado e indicação profissional. O flagrante divulgado pelo Fantástico, da Rede Globo, mostra que se trata apenas de modismo e o aparelho é usado, muitas vezes, sem necessidade. Assim como em outros casos, a juventude

está muito preocupada com os dias de hoje, sem parar para pensar nas consequências que certas atitudes implicarão no futuro. Todo consultório segue rígidas normas de vigilância para evitar qualquer tipo de contaminação ao paciente. Entre um atendimento e outro, são investidos não somente dinheiro, mas tempo para manter o consultório completamente desinfetado e assim realizar uma consulta segura. Como, então, explica-se a colocação de aparelhos no meio da rua? Aparelhos não devem ser utilizados para seguir uma tendência e, sim, para garantir saúde bucal. Apenas um dentista consegue

avaliar o tratamento odontológico adequado, o movimento ideal para corrigir uma imperfeição, a força que deve ser aplicada durante este processo. Do contrário, aos poucos, estes jovens causarão sérios danos à arcada dentária como perda óssea, mal posicionamento dentário, problemas de mastigação e dentes moles, podendo haver, inclusive, a perda desses dentes. Portanto, de nada adianta um dente enfeitado e colorido hoje, mas que estará faltante amanhã. Cristian Dunker, cirurgião dentista


PERFIL

JORNAL LINHA POPULAR - Camboriú, 7 de março de 2014

“Não desejo nem mais, nem menos, mas manter o que conquistei”

17

Fotos: Gustavo Zonta/LP

Susann Guimarães aprendeu cedo que nem sempre a vida segue os planos que a gente faz. Mas isso não representa algo ruim. Os sonhos se transformam e a realização pessoal e profissional são possíveis mesmo assim. E ela chegou aonde queria

S

usann Guimarães cresceu ouvindo a seguinte frase do pai: “Cabeça vazia, oficina do diabo”. Apesar de pesado, o ditado soava como um lema de vida. Sabia que não podia parar, que precisava agir para se realizar pessoalmente e profissionalmente. Pois foi justamente seguindo os passos de seu Jaimor que ela conquistou a realização que procurava. E os ensinamentos do pai, carrega ainda hoje. Nascida em Florianópolis, a filha do meio de Jaimor e Maria Salete passou a maior parte da infância no bairro da Barra, em Balneário Camboriú. “Era um bairro de famílias, de casas, de brincar na rua. A gente brincava de taco, queimada, casinha. Tive uma criação muito boa, coisas que as crianças não fazem mais”, ela recorda, hoje aos 34 anos. Depois, a família morou um tempo em Urubici, na serra catarinense, cidade natal da mãe, e voltou para Balneário. Foi em 1997 que os Guimarães se instalaram em Camboriú, onde moram ainda hoje. O pai, que trabalha na área de ótica desde muito jovem, trouxe o sonho para cá e assim a Ótica Itaçu se instalou em Balneário. Susann cresceu lá dentro, mas não sonhava em dar continuidade aos negócios. “Quando eu comecei a ajudar meu pai, eu tinha 11 anos. Ele sempre me falou uma frase: ‘cabeça vazia oficina do diabo’. É uma frase pesada, mas é a realidade. E para mim, esse trabalho era até uma diversão”, conta. Mas seus planos eram outros. “Em 1997 eu fiz vestibular para biologia porque eu sonhava em ser bióloga. Queria colocar uma mochila nas costas e seguir pelo mundo, pesquisando”, ela explica. Só que o destino tinha outros planos para a jovem sonhadora.

Ser mãe me fez ter mais responsabilidade, amadurecer e agarrar todas as chances que o destino me deu

No último ano de faculdade, depois de seis meses de namoro com Edmundo da Silva Junior, veio a surpresa: estava grávida. “Faltava uns 9 meses para terminar a faculdade e eu engravidei. Falei para o meu pai que terminaria e terminei”, relata. Mas não atuou na área. “A maioria dos meus colegas acabou dando aula e não era o que eu queria. Eu queria viajar, conhecer coisas novas, e estes planos tinham mudado”, explica. Então, Susann ficou trabalhando na empresa com o pai e se tornou sócia da ótica. Estudou na área e os planos de ser bióloga ficaram para trás. “Se eu queria seguir por esta área, eu queria entender de verdade desse ramo”, diz. Aprendeu o que precisava sobre a ótica e nunca deixou os negócios. Hoje, ela coordena os funcionários e cuida do setor financeiro da ótica Itaçu. “O que passo é que temos que tratar as pessoas como gostaríamos de ser tratados. Dê um sorriso, trate com educação.

Isso faz com que o cliente sempre volte”, afirma, ao explicar como orienta os colaboradores. Os planos mudaram, mas Susann encontrou a realização que procurava. “Não era meu sonho inicial, mas a vida me encaminhou para isso e se tornou uma realização para mim”, garante. Hoje ela trabalha ao lado do pai e do marido. “Muita gente me dizia que trabalhar em família era loucura, mas não. Cada um tem sua função e aqui dentro não dá tempo de pensar que ali é meu esposo ou meu pai. Aqui é todo mundo profissional”, afirma. Ela explica: “Quando a gente acorda de manhã e vem para cá a gente é uma equipe, não uma família. A gente aprendeu a separar as coisas e é por isso que dá certo até hoje”. A realização veio também na vida pessoal. O filho inesperado, Guilherme, hoje tem 12 anos. Já acompanha os pais no trabalho e é o centro das atenções da família. “Claro que a gravidez foi um choque, você tem alguns planos na vida e muda totalmente. Mas hoje eu agradeço a Deus. Estou realizada na minha profissional, meu filho tem saúde”, avalia. Susann completa: “Foi algo que no momento me deu um susto, mas depois percebi que o destino se encarregou de fazer tudo certo”. Ela explica que o casamen-

to e a maternidade fizeram com que mudasse, principalmente no modo como via seus pais. “Quando você se torna mãe, percebe que os ensinamentos dos seus pais, que quando você é adolescente não aceita, estavam todos certos”, explica. E percebeu mudanças em sua própria personalidade: “Ser mãe me fez ter mais responsabilidade, amadurecer e agarrar todas as chances que o destino me deu”. Susann explica que é o tipo de mãe que cobra, mas em alguns momentos acaba aliviando. Se diz carinhosa e preocupada, e garan-

te que não quer mais ter filhos. “A fábrica fechou”, diz, rindo. “Eu tenha muita preocupação. Admiro as mulheres que têm coragem de ter mais filhos”, afirma. Os sonhos mudaram, Susann mudou, mas alguns planos continuaram e estão sendo realizados. Colocar uma mochila nas costas e viajar, por exemplo, ela já fez. E ao lado do filho. “Em 2012, eu fiquei 25 dias fora com o Guilherme. Fomos para Portugal, França, Itália, Inglaterra. Foi muito bacana”, conta. E agora, planeja uma viagem ao Hawaii ao lado do marido. De resto, Susann se diz satisfeita. Descobriu um lado da profissão que acabou escolhendo sem imaginar a importância que tinha: poder ajudar as pessoas a verem o mundo de outra forma. “Uma vez eu atendi uma moça que levou os óculos, uma semana depois ela voltou e me disse: eu não sabia que no céu existiam estrelas, para mim era um borrão azul”, recorda. “Ela tinha 20 anos e 17 graus de miopia, ela não tinha condições de enxergar. É uma coisa que parece ser banal, mas é muito importante para muitas pessoas”, completa. “Por coisas assim eu me sinto realizada”, reforça. A satisfação veio de um modo que ela não esperava. Além de se realizar, ela dá continuidade à paixão do pai e segue ensinando o filho aquilo que com ele aprendeu. Por isso, não faz planos ambiciosos para o futuro. “Não desejo nem mais, nem menos, mas manter o que conquistei”, afirma. Conquistou credibilidade, competência e satisfação, e quer ensinar Guilherme a fazer como ela aquilo que ama.


18

ESTADO

JORNAL LINHA POPULAR - Camboriú, 7 de março de 2014

rcn@adjorisc.com.br | www.adjorisc.com.br

A notícia que você lê aqui, mais de 800 mil pessoas também leem.

MICROCRÉDITO

ENSINO SUPERIOR

SC deve muito à Acafe, diz prof. Laske Prestes a completar 40 anos de atuação, a Acafe - Associação Catarinense das Fundações Educacionais, que reúne 16 instituições de ensino superior, tem novo secretário executivo: o professor Paulo Ivo Koehntopp, ex-reitor da Univille, e que já presidiu a Acafe de 2008 a 2010. Deixa o posto, o professor Darcy Laske, titular da Secretaria Executiva durante os últimos 15 anos. Em entrevista à Agência Adjori de Jornalismo, o prof. Laske disse que nos últimos 15 anos as universidades cresceram muito em qualidade. “Saio muito feliz do sistema Acafe porque, neste período que estive aqui, houve um crescimento fantástico, em todos os níveis e em todas as regiões. As instituições se estruturaram através da construção de novos laboratórios, formação de professores e adequando os espaços e as pessoas para uma qualidade maior”, assinala. O professor acredita, também, que se não fosse

Esta página circula em 52 jornais.

o sistema Acafe no Estado muitos jovens não teriam a oportunidade de estudar e a maioria dos municípios não teria o índice de IDH que possui. “Isso se dá em consequência das pessoas e das universidades que desenvolvem a região. As próprias indústrias se desenvolveram porque as universidades criaram mão de obra adequada para cada necessidade”, pondera. Para o professor, Santa Catarina deve muito ao sistema Acafe devido à sua contribuição para o desenvolvimento regional, que é o da foco da Associação. “Em índices de estudantes no ensino superior, Santa Catarina só perde para o Distrito Federal, graças ao sistema Acafe, que interiorizou o ensino no Estado”, acentua.

Desenvolvimento Segundo Darcy Laske, um bom desenvolvimento econômico regional depende de uma boa educação, e isso não depende só de verba. “Recursos para a Educação existem. Porém,

Prof. Laske (ao centro) e o prof. Paulo Ivo (à dir.) receberam o presidente da Adjori/SC, Miguel Gobbi , na sede da Acafe

o fato é que são mal aplicados. Grande parte do recurso se perde no caminho. Se investíssemos adequadamente, de uma forma correta, teríamos avançado muito mais do que estamos avançando em termos de país.

O trabalho da Acafe Ao comentar sobre a estrutura e o trabalho da Acafe, o professor lembrou que a Associação possui um escritório central e realiza um trabalho de integração. “Na área jurídica, por exemplo, todas as instituições se reúnem mensalmente para debater as ações em pauta e como podemos avançar”, ressalta.

Ele acrescenta que “neste momento, temos um projeto de formação de professores. Estamos fazendo um levantamento do que cada instituição precisa. A partir disso, faremos uma grande negociação com a Fapesc (Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de SC), com a UFSC (Universidade Federal de SC), com a Udesc (Universidade do Estado de SC), com a Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) para, com rapidez, conseguir completar o quadro de professores necessário para desenvolver um ensino melhor”, finaliza.

CAMPANHA DA FRATERNIDADE 2014

Em foco, tráfico humano e exploração do trabalho Uma celebração eucarística realizada na tarde de quarta-feira (5), na Catedral de Florianópolis, marcou a abertura da Campanha da Fraternidade de 2014 na Arquidiocese de Florianópolis. Com o tema “Fraternidade e Tráfico Humano”, e o lema “É para a liberdade que Cristo nos libertou”, a Campanha da Fraternidade busca refletir, conscientizar e denunciar situações de tráfico humano e exploração do trabalho. A campanha tem por objetivo “identificar as práticas de tráfico humano em suas várias formas e denunciá-las como violação da dignidade e liberdade humanas, mobilizando cristãos e pessoas de boa vontade para erradicar este mal visando ao resgate da vida dos filhos e filhas de Deus”. Em coletiva à imprensa, o arcebispo Dom Wilson Tadeu Jönck falou sobre as situações que envolvem o tráfico humano, um dos crimes organizados mais rentáveis do mundo. A ONU estima que movimente 30 bilhões de dólares por ano. Dom Wilson também apontou caminhos para combater essa prática tão nefasta. “Uma das formas é tomar consciência de que o problema existe e está próximo de nós. Outra, é divulgar o assunto e colocá-lo em pauta em todos os espaços possíveis”, destacou. A coletiva contou com a presença do major Marcus Roberto Claudino, que coordena o Programa S.O.S Desaparecidos, e de _representante da Grupo de Apoio aos Familiares dos Desaparecidos – GAFAD. As duas instituições realizam um trabalho que está intimamente ligado à Campanha da Fraternidade 2014.

Banco do Empreendedor expande atuação em SC Com vinte unidades no Estado, o Banco do Empreendedor está presente com agentes de microcrédito em 170 municípios catarineses e “já está estatutariamente possibilitado a atender outros estados do país”, comemora o presidente da instituição, Luiz Carlos Floriani. Segundo ele, os números do setor são impressionantes - mais de R$ 1 bilhão já foram emprestados pelas entidades de microcrédito que integram a Associação do setor (Amcred). “Esse êxito se deve ao modelo de negócios do microcrédito. É um contato olho no olho, onde se acompanha a aplicação dos recursos e o resultado que ele traz para as pessoas e seus pequenos empreendimentos”, justifica Floriani.

VEREADORES

Encontro estadual em março Estão abertas as inscrições para o Encontro Estadual de Vereadores, organizado pela União dos Vereadores de Santa Catarina (Uvesc). O evento será nos dias 26, 27 e 28 de março, na Assembleia Legislativa de Santa Catarina, em Florianópolis. Assuntos relacionados à contabilidade pública, a funções do Legislativo e Executivo e à reforma política estão na pauta do encontro. Entre os palestrantes estão representantes do Tribunal de Contas, Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e Ministério Público (MP). Podem participar veradores, assessores e contadores de Câmaras Municipais. Associados à Uvesc têm desconto de 50% na inscrição.

220 mil trabalhadores catarinenses serão vacinados contra a gripe Com a expectativa de beneficiar mais de 220 mil trabalhadores de indústrias de Santa Catarina, o SESI, entidade da FIESC, iniciou sua campanha de vacinação contra a gripe. Empresas interessadas em aderir a campanha devem procurar o SESI de sua cidade até o dia 10 de março para obter valor diferenciado, ou até o dia 30 do mesmo mês. Mais informações no site vacinacao.sesisc.org.br, pelo email faleconosco@fiescnet.com.br ou por meio da Central de Atendimento 0800 48 1212 .

Alunos se preparam para Olimpíada

FIESC ajuda empresas que querem exportar

A FIESC recebeu em fevereiro 39 estudantes do SENAI/ SC. Eles se preparam para disputar a etapa nacional da Olimpíada do Conhecimento e o WorldSkills, competições entre alunos de cursos profissionalizantes. Eles puderam conhecer os sistemas que serão utilizados nas disputas, que acontecem em setembro próximo e agosto de 2015, respectivamente.

Para as empresas que pretendem se lançar no mercado externo, a FIESC oferece o programa Start Export. A iniciativa oferece diagnósticos, treinamentos, desenvolvimento e execução de plano de ação e assessoria por profissionais especializados em comércio exterior. Mais informações no telefone (48) 3231-4665, ou pelo e-mail startexport@ fiescnet.com.br.

Assessoria de Imprensa FIESC:

É a Celesc mais perto, quando e onde você precisar.

Novos serviços. Mais informaçoes.

f (48) 3231 4670 w www.fiescnet.com.br


VARIEDADES

JORNAL LINHA POPULAR - Camboriú, 7 de março de 2014

Desfile do Samboriú emociona na avenida

Estante da Sílvia por Sílvia Mendes

Escola prestou homenagem à Gina Assis, rainha que adoeceu no ano passado

C

inco carros alegóricos e centenas de pessoas foram para a avenida Atlântica durante o desfile da escola de samba Unidos do Samboriú no sábado, dia 1°. O desfile foi aguardado por uma multidão que aproveitava o Carnaval em Balneário Camboriú. Este ano, em seu terceiro desfile, a escola levou para a avenida uma homenagem aos atrativos turísticos de Balneário. Homenageou também sua rainha, Gina Assis, que adoeceu no ano passado. Gina esteve no primeiro carro alegórico da Unidos do Samboriú. Um trono foi montado para a rainha, que se emocionou durante todo o desfile. O vice-presidente da escola, Francisco Fabio Melo Cesar, o Ceará, explica que Gina adoeceu no ano passado, durante o Carnaval. “Ela chegou a desfilar e no terceiro dia de Carnaval, quando subia ao palco para o show do Alexandre Pires, ela desmaiou”, conta Ceará. Gina foi levada ao hospital e teve um AVC. Desde então, ela trabalha sua recuperação. Em uma cadeira de rodas, ela chegou à rua 2000, onde a escola se concentrava. Os integrantes do Samboriú abriram alas para que a rainha passasse e fosse levada ao trono. Chorando, Gina mal conseguiu falar. Ela foi recebida pelas outras passistas da escola, que também se emocionaram. “Foi um momento muito bonito e importante para todos nós”, disse Ceará. A sensibilidade e emoção dividiram lugar com a alegria do Carnaval. A Unidos do Samboriú levou para a avenida os componentes dos grupos da terceira idade de Camboriú na ala das baianas e crianças em carros alegóricos. Ilha das Cabras, Molhe da Barra Sul, Barco Pirata e Interpraias estiveram representados. A construção civil também foi citada pela Samboriú, ao lado de outros atrativos turísticos. A bateria tocou durante todo o trecho entre a rua 2000 e a Praça Almirante Tamandaré. Conforme o prometido, foi o maior Carnaval da escola. “Atendeu nossa expectativa, muita gente gostou, veio nos dar parabéns. Foi gratificante”, disse Ceará. Para ele, o reconhecimento vem junto com a missão de fazer um desfile cada vez melhor. “Aumenta nossa responsabilidade para o ano que vem”, avalia. A Unidos do Samboriú foi criada há três anos em Camboriú e desde então desfila no Carnaval de Balneário.

19

jornalista

silviamidia@gmail.com facebook.com/silviamidia @silviamendes

Fotos: Stefani Ceolla/LP Divulgação/LP

O quarto de Jacob Virginia Woolf Novo Século Editora (2008) 239 páginas R$ 29,90

“Trata-se de um problema insolúvel. O corpo subordina-se a um cérebro. A beleza anda de mãos dadas com a imbecilidade. Ali sentava-se ela, olhando o fogo tal como olhara o pote quebrado de mostarda. Apesar de defender a indecência, Jacob não tinha certeza de apreciá-la sem refinamento. Tinha uma propensão intensa para a sociedade masculina, quartos fechados e obras clássicas; e sentia-se disposto a voltar-se com veemência para quem levasse esse tipo de vida. Então Florinda pôs a mão no joelho dele. Afinal de contas, não era culpa dela. Mas a ideia o entristeceu. Não são catástrofes, assassinatos, mortes, enfermidades que nos envelhecem e matam; é o modo como as pessoas olham e riem, e sobem correndo os degraus do ônibus.” Diversão. Centenas de pessoas desfilaram na avenida Atlântica em Balneário

O quarto de Jacob, como muitas outras obras de Virginia Woolf, tece cenas de uma relação familiar. Na infância, Jacob – filho do meio de uma mãe viúva – é o único dos três irmãos que não obedece. Prefere a solidão, tem olhar intenso, a testa enrugada entre as sobrancelhas até mesmo quando dorme. Abandona a casa cedo em busca de algo que talvez não saiba o que é. Descobre a Grécia, Paris, Roma... Desperta o amor em diferentes mulheres. Escreve cartas para a mãe nas quais nunca responde às suas perguntas. O quarto de Jacob, na verdade, são muitos quartos: o dividido com os irmãos na infância em Scarborough; os aposentos estudantis na pós-adolescência; outros lugares, cenários, livros, países. O tempo corre muito rapidamente e o leitor se vê constantemente tentando capturar Jacob nas páginas escorregadias. Mas ele parece se escapar, se dissolver. Virginia Woolf escreveu em uma carta: “O melhor que conseguimos é captar um nariz, um ombro que passa”. É assim que Jacob se apresenta: aos poucos e com pressa. Bonito, mas desajeitado. Discreto, mas emanativo. Jacob encanta. Vale a pena conhecê-lo. POR QUE LER O quarto de Jacob é o primeiro romance de Virginia Woolf publicado por sua própria editora. Antes disso, seus livros eram editados por um meio-irmão conservador de Virgínia, que a reprimia e limitava. Nas palavras dela em seu diário: “Acho que Jacob foi para mim um passo decisivo para trabalhar em liberdade”. De fato, trata-se de uma escrita imensamente original, inovadora para a época e, ainda assim, muito bem recebida pela crítica. CURIOSIDADE Muitos personagens de Virginia Woolf são representações de pessoas reais, que fizeram parte de sua vida. Jacob é um deles: baseia-se no irmão Thoby, morto de tifo depois de uma viagem com os amigos à Grécia e à Turquia, em 1906. A perda de Thoby foi devastadora para Virginia, que levou 14 anos para conseguir começar a escrever esta tocante história de Jacob.

Veja mais fotos do desfile no Facebook do Linha Popular: WWW.FACEBOOK.COM/LINHAPOPULAR

Envie comentários, críticas e sugestões para o silviamidia@gmail.com ou através do twitter @silviamendes


20

VARIEDADES

JORNAL LINHA POPULAR - Camboriú, 7 de março de 2014

Ofício de delícias Brioche é um pão de origem francesa, feito com alto teor de gordura e de ovos. É leve e ligeiramente inchado. Mais ou menos de acordo com a proporção de manteiga e de ovos.

Chef paulo roberto faria

paulo.gastronomia@uol.com.br

Nesta receita, o brioche ganhou mais maciez com o uso de mandioquinha salsa ou batata baroa, como também é conhecida. Ele tem uma crosta dourada escura e brilhante, acentuada

@FariaPauloR

facebook.com/paulo.r.faria.5

www.oficiodedelicias.com.br

Fotos: Paulo Roberto Faria/LP

Brioches de doce de leite

por ser pincelado com ovo antes de levar ao forno. É um pãozinho fácil de fazer e vai muito bem nos lanches e até mesmo para os pequenos levarem à escola como merenda.

Ingredientes: Massa 350 gramas de mandioquinha salsa cozida 4 ovos 1 xícara de chá de óleo de girassol ou milho 1 xícara de chá de açúcar 1 colher de chá de sal 2 envelopes de fermento para pão ½ xícara de chá de leite morno 1 quilo de farinha de trigo Recheio 1 lata de leite condensado cozido Modo de fazer: Massa Bata no liquidificador o óleo, os ovos, e a mandioquinha cozida. Dissolva o fermento no leite morno, em uma tigela grande misture o açúcar, o sal, junte o creme de mandioquinha e misture bem. Acrescente o leite com o fermento, vá adicionando a farinha até a massa começar a desgrudar das mãos com cuidado, pois fica uma massa mais mole. Cubra com um filme plástico e deixe crescer até dobrar de volume. Recheio Em uma panela de pressão, coloque a lata fechada de Leite Moça e água suficiente para cobrir toda a lata. Tampe a panela de pressão, leve ao fogo médio e deixe cozinhar por

20 minutos (contados após início da fervura). Espere sair toda a pressão, abra a panela, retire a lata com cuidado e deixe-a esfriar completamente antes de abri-la. Depois da massa crescida modele os brioches conforme a foto, recheando-os com uma colher de chá de doce de leite. Pincele com

ovo batido e deixe crescer novamente. Leve para assar em forno médio em assadeira untada e polvilhada. Obs: Você pode substituir o doce de leite por pedaços de queijo ou de goiabada.


VARIEDADES

JORNAL LINHA POPULAR - Camboriú, 7 de março de 2014

Up!

21

por Jaison Gardini jgardini@gmail.com @jaison31 facebook.com/jaisongardini

para animar o fim de semana

Fotos: Divulgação/LP

Para relembrar É folia!

Galera de Camboriú que curtiu muito o Carnaval!

Rola amanhã aqui na terrinha a Noite do Flash Back nos tempos da Discothéque! Para lembrar e curtir muito o som dos anos 70,80 e 90 na Sede Esportiva e Social Camboriú Futebol Clube (ao lado da Câmara de Vereadores). Quem vai comandar a festa são os DJs Sandro Molleri (foto), Alemão e Carlos Roberto.

Love, Love Noeli Rebelo e Gilvan Meireles também caíram na folia!

Dia da Mulher

Deixo aqui a minha homenagem para todas as mulheres, através da colunista Karina Elisa, sempre cheia de charme e de simpatia. Parabéns a todas as camboriuenses!

MULHER

Que a sua força sirva de inspiração para todos nós e que o seu amor encha o coração de todos que, assim como eu, respeitam e admiram a sua coragem. Parabéns pelo seu dia!

Homenagem do Vereador Guigo


22

ESPORTE

Em Cima da Linha por Gustavo Zonta gugapz@terra.com.br @gugazonta facebook.com/gustavo.p.zonta

MENOS DE 100 DIAS I

Estamos a menos de 100 dias do início da Copa do Mundo no Brasil, marcado para 12 de junho com a partida entre a Seleção Brasileira e a Croácia. O tão sonhado mundial de futebol no país da redonda já começa a mexer com muita gente, ainda mais quando a seleção entra em campo. Esta semana, o Brasil encarou um amistoso contra a África do Sul e goleou por 5x0. Mais um passeio de Neymar e companhia comandados pelo competente Felipão. O time está pronto, não há mais tempo para testes e acredito muito no sucesso da equipe. Como sempre, o número de torcedores brasileiros jogando contra a seleção ainda é grande, mas na hora que a bola rolar todo mundo vai torcer junto e a torcida vai fazer a diferença no caminho para o hexacampeonato.

MENOS DE 100 DIAS II

Se dentro de campo as coisas parecem estar caminhando bem, fora dele o país ainda está devendo muito em organização. Várias obras estruturais que foram prometidas para o Mundial nem sequer ficarão prontas para a competição. Uma vergonha! Dos doze estádios construídos para a competição, quatro ainda não foram entregues para a realização de testes exigidos pela Fifa - Manaus, Cuiabá, Curitiba e São Paulo. Levantamento feito pela BBC Brasil mostra que o Brasil está hoje 66,6% pronto para o Mundial. No mesmo período, em 2006, a Alemanha estava 100% pronta, enquanto a África do Sul, em 2010, poderia se considerar 80% preparada para receber o torneio. Deixamos muito a desejar. Tomara que seja apenas fora de campo.

MENOS DE 10 DIAS

As equipes de base do Camboriú FC estreiam na próxima semana na Segunda Divisão do Campeonato Catarinense 2014. A turma do juvenil e do juniores estreia na competição no sábado, dia 15, contra as equipes do o Imbituba, no estádio Robertão. Primeiro, às 13h, entra em campo o time juvenil. Depois, às 15h30min, se enfrentam as equipes da categoria júnior.

NA BRONCA

A turma do skate gravou um vídeo cobrando melhorias durante a chuvarada que caiu em Camboriú nesta semana. Com a tempestade, a pista adaptada para o esporte na praça do complexo esportivo do Santa Regina ficou tomada pela água. Isso aconteceu porque, segundo a garotada, esqueceram de fazer um furo no concreto para que a água escoasse do lugar. Ou seja, fecharam tudo e a água ficou empoçada no espaço. Virou uma verdadeira piscina, o que poderia ter danificado os obstáculos que ficam lá para as manobras.

ATLETAS OLÍMPICOS

Começa hoje, dia 7, em Santiago, no Chile, os Jogos Sul-Americanos 2014. O Brasil estará presente com 481 atletas, em 41 modalidades, e a equipe de tênis contará com três representantes da região, da equipe ADK Tennis de Itajaí. O Comitê Olímpico Brasileiro (COB) vai utilizar a competição, que termina dia 18 e reúne atletas de 14 países, como a primeira experiência de formação da delegação que disputará os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016. Os atletas da ADK Tennis estão na equipe masculina do Brasil. O principal destaque é Rogério Dutra Silva, o Rogerinho, que tem no currículo as medalhas de prata em simples e bronze nas duplas mistas nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara 2011. O outro tenista da equipe de Itajaí na competição é Bruno Sant’anna. O terceiro tenista da equipe é Fabiano de Paula.

JORNAL LINHA POPULAR - Camboriú, 7 de março de 2014

Giba Galvão fará a superluta da Copa Stance Competição de luta agarrada sem quimono acontece sábado, dia 8, em Balneário

O

lutador camboriuense de MMA Gilberto Galvão fará neste final de semana sua primeira luta do ano. A estreia de Giba será na 1ª Copa Stance de Grappling, que acontece no sábado, dia 8, no Centro Multi Eventos Sergio Lorenzato, no bairro das Nações, em Balneário Camboriú. A superluta será a principal dos combates do dia e vai ser contra o campeão mundial de jiu-jitsu Alexandro Ceconi. O evento promete trazer para a região grandes especialistas da luta de chão do cenário nacional e internacional. Lutadores de jiujitsu, luta livre, MMA, submission, entre outras artes marciais, estarão em busca do lugar mais alto do pódio. O grappling é uma modalidade de luta agarrada sem o uso de quimono, seja em pé ou no chão. Lutador de MMA, Giba não terá dificuldades para se adaptar ao estilo de luta. As categorias em jogo serão iniciantes, intermediário e avançado, nos pesos até 70kg, até 80kg, até 90kg e absoluto, divididos em categoria adulto e juvenil (lutarão juntos) e master e senior (também lutarão juntos). A superluta de Giba valerá um prêmio de R$ 1,5 mil em dinheiro. O atleta de MMA Ricardo Tirlone está na organização do evento e garante que serão combates de alto nível. “Estamos trabalhando para fazer o maior evento de luta agarrada do pais, com grandes nomes do cenário nacional”, afirma Tirlone.

Gustavo Zonta/Arquivo/LP

Atleta. Última luta de Gilberto Galvão foi em novembro do ano passado

Cidade sediará etapa do Estadual de Enduro em abril Segunda etapa do Catarinense da modalidade vai acontecer no Portal das Pedras

N

o dia 13 de abril, a cidade vai receber um dos principais eventos de motociclismo do estado. Acontece no Portal das Pedras, interior do município, a 2ª etapa do Campeonato Catarinense de Enduro FIM. As provas disputadas são de longa distância e vence o piloto que concluir o trecho no menor tempo. A pista dos com-

petidores será um caminho traçado na mata fechada. A expectativa dos organizadores é de que aproximadamente 150 pilotos participem das provas. Além das provas oficiais, que fazem parte do campeonato de pilotos profissionais e valem pontos para o torneio, haverá categorias de pilotos iniciantes, voltadas para

Assista o programa de segunda a sexta, a partir das 18h na TV Litoral Panorama.

Canal 11 - Balneário Camboriú e Camboriú Canal 15 cabo - Balneário Camboriú

www.pcnacidade.com.br falecom@pcnacidade.com.br - (47) 9977-1842

os participantes não profissionais de Camboriú e região. Destas, uma categoria será para motos nacionais e outra para motos importadas. “É uma forma de abrirmos espaço para os pilotos locais conhecerem o esporte”, explica Leonardo Brizola, presidente do Camboriú Trail Club, entidade responsável pelo evento. A largada dos pilotos acontece a partir das 9h e o percurso terá aproximadamente 40 km. Os participantes largam em momentos diferentes e terão que dar três voltas na pista. O mais rápido vence a competição. As incrições custarão R$ 85 e poderão ser feitas pela Internet (para os pilotos profissionais) e no local da prova até às 8h30min. Este é o segundo ano seguido que a cidade sedia uma etapa do Catarinende de Enduro.


Atletas de levantamento de peso colecionam títulos no Brasileiro Cicero Bezerra da Silva, Grazielle Silva e Paulo Roberto Bastos foram destaque da primeira etapa da competição

O

s atletas de Camboriú Cicero da Silva, Grazielle da Silva e Paulo Roberto Bastos foram os grandes destaques da 1ª etapa do Campeonato Brasileiro de Levantamento de Peso, disputada no último final de semana em Caxias do Sul - RS. Cícero, Grazielle e Paulo foram os melhores em suas respectivas categorias. Eles fazem parte da Associação Catarinense de Esportes de Força e representaram Camboriú na Serra Gaúcha. O atleta Cicero da Silva foi o grande campeão na categoria Open Supino, com 215 kg, e na Open Supino Repetição, realizando 41 repetições. Além desses títulos, Cicero foi premiado como o Melhor Supino da competição, Maior Supino e Maior Supino Repetição. Já Grazielle da Silva ficou com o 1° lugar na categoria Open Terra, com 130 kg. Com este resultado, ela é a nova recordista brasileira entre as mulheres com no máximo 52 kg. Outro atleta de Camboriú que teve destaque foi Paulo Roberto Bastos, que foi campeão na categoria Teen Supino, com 160 kg, se tornando o novo recordista brasileiro entre os atletas com no máximo 90 kg. Além desses prêmios, Paulo também ganhou o Supino Repetição e foi o primeiro colocado na categoria Júnior, onde também venceu o Supino Repetição. “Todos os atletas estão de parabéns, eles representaram muito bem Camboriú e são os melhores do Brasil nas suas respectivas categorias”, comemorou o presidente da Fundação Municipal de Esportes FME, Altamir Montibeller.

Fotos: Divulgação/LP

Mestre local dará aulas de artes marciais na cidade de Tubarão

Títulos. Paulo, Cicero e Grazielle conquistaram troféus e medalhas em diversas categorias “Quero aproveitar para agradecer os nossos patrocinadores: Wizard Idiomas, Academia One American Gym, Ever Up Suplementos, Prefeitura de Camboriú e FME, que nos apoiaram nesta etapa do Campeonato Brasileiro”, afirmou o atleta Cicero da Silva. A próxima competição de esporte de força da equipe camboriuense acontece em maio, também em Caxias, no Desafio das Academias de Esporte de Força: Supino, Terra, Força e Repetições.

Campeão. Cicero levou cinco prêmios nas modalidades de supino

Corredor camboriuense foi um dos destaques da prova realizada na faixa de areia da Praia Central

O

+ESPORTE

No próximo final de semana, no sábado, dia 15 de março, acontece na cidade de Tubarão, região Sul de Santa Catarina, o Seminário Sul Brasileiro de Lutas de Contato. O evento tem a chancela da International Karate Organization Kyokushin - Shinbudo Group, da World Martial Arts Organization, da Christian Martial Arts Association Yeshua-Do International, da Liga Catarinense de Muay Thai e da Kick Boxing e terá como palestrante oficial o shihan Fernando Garcia. Fernando é professor de artes marciais em Camboriú e é representante no Brasil da IKO Kyokushin Shinbudo Group, diretor Sul Americano da Yeshua-Do International e diretor nacional do Kyokushin Karate pela World Martial Arts Organization. No encontro, o mestre camboriuense irá ministrar técnicas de Kyokushin Karate, Yeshua-Do e Muay Thai Boran.

Ojanio fica em segundo lugar na 1ª Corrida da Fantasia, em Balneário atleta de Camboriú Ojanio dos Santos disputou no domingo, dia 2, em Balneário Camboriú, a 1ª Corrida da Fantasia. Ao lado de outros 200 atletas, ele participou da prova que tinha o percurso de 5 km pela orla de Balneário e conquistou a segunda colocação. A largada da corrida aconteceu na Praça Almirante Tamandaré, às 20h. A prova teve o tempo limite de uma hora para ser completada e foi disputada na faixa de areia. Os cinco primeiros colocados nos naipes maculino e feminino foram premiados. “Agradeço de coração a todo o apoio que a Fundação Municipal

23

ESPORTE

JORNAL LINHA POPULAR - Camboriú, 7 de março de 2014

Divulgação/LP

de Esportes - FME me dá. Fiz uma excelente prova e pude levar o nome de Camboriú mais uma vez para o pódio”, afirmou Ojanio.

Cidade promove os Jogos Abertos da Terceira Idade Camboriú vai começar a preparação para participar de mais uma edição dos Jogos Abertos da Terceira Idade - Jasti de Santa Catarina. Mas antes de participar da etapa regional dos jogos, o município vai realizar uma seletiva entre as equipes locais. O evento acontecerá no dia 21 de março, às 14h, no Centro de Múltiplo Uso Alice Testoni Gomes, no bairro Areias. As inscrições serão feitas no dia e horário do evento. Para se inscrever, os atletas deverão ter acima de 60 anos e apresentar cópia da identidade. As modalidades que serão disputadas são a canastra, o truco, o dominó e a bocha, todas com representantes masculinos e femininos. Além disso, também haverá disputa de Dança de Salão e Dança Coreografada. Os campeões de cada modalidade na esfera local vão representar o município na etapa regional dos Jasti.

69 Sábado das 15h às 18h

Prata. Corredor camboriuense foi o seguno colocado na Corrida da Fantasia


24

PUBLICIDADE

JORNAL LINHA POPULAR - Camboriú, 7 de março de 2014

258  

Edição 258 do jornal Linha Popular de Camboriú/SC.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you