Page 1

Deshana Marta Mertens

LI MIVI


Do 8 ao 80

2


Do 8 ao 80

Dedicat贸ria

8


Como ter mais com menos

Dedico este livro as todas as pessoas que o vão ler e identificar-se com pequenas ou grandes partes dele. Para que seja o início de uma caminhada, nem sempre fácil mas sempre verdadeira, até à vossa essência e a quem são na verdade sem quaisquer máscaras. Dedico-o também a todas as pessoas que passaram na minha vida, às que partiram e às que permaneceram. Foram, e são, todas muito importantes por cada aprendizagem, ensinamento e partilha. Estou grata a todas as situações por que passei, mesmo às que foram menos agradáveis, pois foi precisamente com essas que cresci e evoluí. Dedico-o principalmente às minhas filhas, Madalena e Matilde, ao meu marido Miguel, e ao nosso filho que está a caminho. Eles despoletaram este processo de redescoberta de mim mesma, com sorrisos e lágrimas, com amor e raiva, com alegrias e tristezas. Juntos, largámos as falsas estruturas ilusórias que alimentávamos para não ver o que estava por detrás disso. E juntos construímos, todos os dias, novas estruturas com bases verdadeiramente sólidas. Obrigada por me ensinarem tanto, por me mostrarem o caminho da humildade, do amor próprio, da verdade, da dor e do perdão. Eles incentivaram a escrita deste livro, como sendo uma parte importantíssima da minha evolução. Sentir é viver as dificuldades para transmutar as emoções noutras de frequência mais elevada. As minhas filhas, por me espelharem quem eu sou na verdade e por me mostrarem como posso evoluir, e o Miguel, porque viemos do mesmo sítio, com as mesmas dores e dificuldades, com as mesmas inseguranças e medos, com as mesmas máscaras para fugir da dor de sermos humanos e falíveis. Por querermos ser melhores pessoas, por querermos tanto ser uma família e construir juntos com as mesmas bases que a vida nos está a mostrar como usar. Por querermos criar o nosso filho com todo o nosso amor e ao mesmo tempo dar-lhe liberdade para ele poder ser quem é e não quem o mundo quer que ele seja. Obrigada meus amores. Amo-vos muito e estou grata por tudo o que vivemos. A vida convosco tem outro sabor. A nossa cumplicidade é única e tudo o que fazemos é uma caminhada belíssima da vida e dos nossos ideais.

9


Do 8 ao 80

Aos meus avós maternos – Avô António, que está sempre comigo mesmo não estando fisicamente, e Avó Maria João, a minha mentora, confidente e amiga - agradeço profundamente por tudo o que me deram e ensinaram, por terem sido muito mais do que avós e por me terem ensinado os verdadeiros valores e princípios pelos quais me governo e que passo às minhas filhas. Aos meu avós paternos – Avô Carlos, que partiu cedo demais, e Avó Celeste, que nasceu no mesmo dia que eu, no mesmo mês de escorpião. Apesar de não passarmos muito tempo juntas, viemos aqui com o mesmo propósito de aprender o que é o amor incondicional. Grata aos 4 por terem feito possível a minha vinda a este mundo. Aos meus pais, Miguel e Paula, por tudo o que me deram emocionalmente, mesmo quando eu achava que era muito pouco. Escolhi-vos desde a concepção e aceito-vos com todas as qualidades e dificuldades, com todo o meu amor. Aos meus irmãos, Rita, Henrique e Salvador, por serem seres maravilhosos, tão diferentes mas no fundo tão iguais. A todos os meus tios e tias, Teresa, João, Pedro M., Pedro G., Carlos, Isabel e Margarida, Joana, Kikas, Rui, Bli, por tudo o que trouxeram à minha vida. A todos os primos e primas que adoro do fundo do coração. Aos tios Isabel e Rogério, à Juju e Inês, que foram sempre uma segunda família e que continuam a fazer parte de todos os momentos da minha vida. Que os nossos filhos sejam tão amigos como nós fomos… À família Faria, que ganhei há mais de um ano e da qual considero um privilégio poder fazer parte. Por me terem acolhido como filha e irmã desde o primeiro dia. Por tudo o que dão do fundo dos vossos corações e por todos os momentos que partilhamos, em alegria e em momentos difíceis. Incluo aqui também os avós e tios e os primos Jodi e Mariana que foram sempre como irmãos no mais importante ponto de viragem na minha vida, e até agora. Às minhas amigas de infância, Sofia, Joana, Filipa e Rita, por todos os momentos vividos, por todas as gargalhadas, por tudo o que vivemos juntas e por todos

10


Como ter mais com menos

os momentos de choro e nostalgia. Aprendi convosco a ser mais confiante e a acreditar em mim, a ser diferente quando todo o mundo conspira para sermos iguais. Estamos juntas para sempre. Amo-vos do fundo do coração. A todos os outros AMIGOS, que são demasiados para pôr aqui no papel, mas que nunca são demasiados na minha vida. Estão todos no meu coração… os dos colégios, de fases diferentes da vida, os das noitadas e copos, os dos momentos zen, e mesmo aqueles que por vezes me magoaram. Sei que muitos desses ataques não são mais do que espelhos que recusam ver. A todos os terapeutas que me ajudaram a olhar para dentro de mim mesma, em especial à Sofia Guerra, que teve um papel crucial na minha vida e nesta fase de mudança. Por me ajudar a ser a terapeuta que sou e por me ensinar a ser melhor mulher, mãe e amiga. À Natércia e ao Anirudhan por serem tão especiais e com uma energia tão especial de amor puro, um abraço cheio de amor por me terem mostrado o caminho da cura através do Divine Diamond. Dedico também este livro a mim mesma e às vitórias conquistadas, e mesmo às batalhas perdidas. Para que nunca me falte amor e perseverança, aceitação, perdão e respeito por mim mesma, alegria, inocência, compaixão e fé. Que Deus e a sua presença divina em mim me permita nunca esquecer quem sou e de me aceitar tal como sou.

11


Do 8 ao 80

Ă?ndice

12


Como ter mais com menos

Prefácio | Por Miguel Rodrigues Faria

12

Introdução | De um Coração para Outro

14

1• O segredo

17

2• A energia

23

3• A minha história

31

4• Arriscar

75

5• A terapia

87

Reflexões finais

97

13


Do 8 ao 80

Prefácio Por Miguel Faria, meu marido, companheiro de caminhada, melhor amigo e confidente. E eis que surge um momento de encontro na nossa vida em que todas as nossas preces e desejos, sonhos e visões se começam a materializar. Em que, de repente, dentro de mim, já não aguento mais a solidão, a tristeza e a mágoa de saber que há muito mais, e começo a gritar e a assumir quem realmente sou. Da ilusão ao julgamento, do espelho ao silêncio que me confronta… Eis que acordo toda a dor que tenho dentro de mim de uma vez por todas, e confronto-me com todas as mentiras que criei para não sentir a culpa e a vergonha, os sentimentos de inferioridade que coexistem com os sentimentos de superioridade nesta dualidade interminável, e que finalmente conheço o verdadeiro sorriso e o verdadeiro choro de quem realmente sou. Neste encontro contigo dispo-me, exponho-me, e a pouco e pouco entrego-me libertando-me de todos os jogos de poder que correm na mente. Continuo a resistir porque não quero que saibas quem fui, e só quero que saibas quem quero ser. E é neste momento que percebo que, para viver o dia, vou ter que passar pela noite. Descobrir o corpo de alguém implica descobrir o nosso. Sentir e entender a dor de alguém, implica sentir a nossa, ser quem eu quero ser implica ser quem fui e unir os dois naquilo que sou agora. Porque dormir contigo, abraçado, implica ficar em paz quando durmo sozinho. Depois de caminhar tanto tempo sozinho com a ilusão da separação, que só se começou a dissipar quando me aproximei da natureza, é neste momento que me perdoo e que perdoo todos, e em que resgato a minha inocência à medida que largo o medo e a dúvida. É com vocês que escolho dançar, rir e brincar, desenhar, cozinhar, abraçar, pintar a cara e tirar a roupa, mas também é com vocês que escolho chorar, mostrar a tristeza, a revolta, a impotência e a frustração, e aceitar a raiva que existe dentro de mim para construir. À Matilde, que me relembra todos os dias que é possível acordar a dançar e adormecer a cantar, pelo sorriso contagiante (nasceu no dia da criança), 14


Como ter mais com menos

e por todas as vezes que me pede para brincar quando eu escolho ficar na sombra. À Madalena, que me pede para dizer tudo sempre, a maior parte das vezes só com o olhar, e por todos os abraços que espalha pelo mundo, porque com 10 anos já espelha a consciência de um novo mundo. Às duas porque me ensinam como ser pai, mesmo ainda não sendo, e porque assim pouco a pouco vou descobrindo o que é o apego para dar lugar ao amor incondicional. Tenho o maior carinho e respeito pelos vossos pais. E a ti, Marta, que também és Deshana de coração, que sem ti nunca chegaria aqui onde estou, mais real que nunca. Por tudo o que me dão, mesmo quando não quero ver, por tudo o que somos quando nos abraçamos num só, e por todas as vezes que nos separámos. Passou mais de um ano, passaram 5 estações e, entre outros frutos da nossa família, temos o António Maria a crescer dentro da barriga da mãe, a quem eu quero agradecer com todo o meu coração pela perseverança com que assumes o teu poder criador e a Deusa que existe em ti, pela determinação, companheirismo, motivação, amizade, suporte, amor e entrega. Pela forma como me inspiras e inspiras o mundo para mergulharmos no nosso coração e descobrirmos o nosso maior potencial, o amor infinito que abunda em nós cada vez que fazemos essa escolha. Agradeço-te também a ti que chegas a este livro, onde vais poder ler e sentir os seres incríveis que somos enquanto humanos, através do caminho que a Marta teve a coragem de fazer, e descobrir realidades que para mim passaram da fantasia à realidade. Agradeço aos nossos Avós, Pais, Irmãos e Irmãs por todo o amor e suporte mesmo quando as nossas escolhas parecem não fazer sentido, e a todos os nossos amigos e amigas para muitos dos quais não tenho palavras. E, finalmente, aos seres de luz que se revelam e aos nossos guias que nos trazem até aqui. AMO-te Muito Miguel 15


Do 8 ao 80

Introdução De um Coração para Outro

Nasci em novembro de 1976 em Lisboa e fui criada em Cascais. Em 1990 fui viver com o meu pai para Tavira e, passado um ano, fui para um colégio interno. Penso que nessa altura começou a minha consciência da vida e do quão difícil era viver. Sempre muito positiva para mim e para os outros, ia mascarando a minha essência e toldando a minha personalidade de modo a proteger-me neste mundo onde não podia ter medo, insegurança, dúvida, tristeza ou qualquer emoção mais real. Em 2001 tive a minha primeira filha, que mudou a minha vida por completo. Veio enchê-la de significado, propósito e amor. Começaram também as primeiras vitórias como excelente profissional em empresas de renome, sempre ligada às vendas. E, com isso, veio o deslumbramento, a independência financeira e poder e o camuflar de mais emoções com coisas que iam preenchendo os meus buracos emocionais. Em 2006 nasce a minha filha do meio e começa uma nova etapa de Mãe solteira ainda mais guerreira e intocável. Mas só em 2009 iniciei uma caminhada ao centro do meu coração para transcender esta menteego. E em 2011 decidi largar aquilo com o qual já não me identificava e dedicar a minha vida ao meu propósito. Em conexão com a Mãe Terra, a curar-me e a passar a palavra do coração. Entreguei a minha vida ao serviço do amor. Conectada com a Mãe Terra através de raízes de amor. Tenho 35 anos, duas filhas lindas e mais um a caminho. Foram elas que me espelharam a necessidade de olhar para dentro. Vi nelas a pessoa que eu me tinha tornado e estava a criá-las à medida de uma falsa criação de mim mesma. Um robot... e já não me identificava com essa imagem. Eram elas que me mostravam o quanto eu estava errada. E foi uma mudança tão brusca que até elas ficaram na dúvida do que estava certo... se era bom expressarse livremente ou conter-se. Mas o amor vence todas as dúvidas e combate

16


Como ter mais com menos

todos os medos. Agradeço cada pedra no caminho. Todos esses obstáculos que me permitiram ser hoje quem sou. Numa redescoberta diária e sem medo de assumir cada dificuldade. Eu sou o que sou! Sem máscaras, sem proteções, sem nada. Sem véu que esconda aquilo porque me movo... a reconexão com a grande rede de amor que nos liga a todos com a Mãe Terra. Peço muitas vezes ajuda ao Universo para que me clarifique em momentos de tensão ou indecisão, através de uma oração que me ensinaram nos workshops de Divine Diamond Healing: “Por favor, ajuda-me a confiar que a resposta que eu recebo é a resposta que necessito para parar e ouvir, e transcender esta mente-ego”. A verdade é que o caminho da luz faz-se também andando pela sombra. E é desse lado sombra que todos fugimos a sete pés. Amor incondicional é também chorar, admitir fraquezas, e ser o mais real possível. Começando por nós até chegar aos outros. Hoje, sinto que a minha missão é continuar a minha cura através de pessoas que precisem também de mim. Terapia multidimensional, terapia de reiki, terapias com florais, cristais, oráculos terapêuticos, mesa radiónica, psicoterapia cognitiva comportamental, e agora também a escrita, são aquelas coisas que o meu coração decidiu fazer e sinto que este é o meu caminho. Este livro é um resumo de como é possível, através da minha história e da vossa identificação com partes dela, serem felizes, pondo a responsabilidade das vossas vidas nas vossas próprias mãos e não em mãos alheias. Tudo o que desejam está nas vossas mãos. Palavra de quem experimentou que é possível.

17


Do 8 ao 80

18


Como ter mais com menos

1

O segredo

19


Do 8 ao 80

“O mundo exterior é um mundo de efeitos, é apenas o resultado de pensamentos. Tudo aquilo que deseja é um trabalho interior.” In O Segredo, RHONDA BYRNE

20


Como ter mais com menos

Começo por explicar o que me levou ao meu autoconhecimento e à minha “cura”, recuando à altura da minha vida em que tudo mudou para nunca mais voltar ao que era. Foi há cerca de cinco anos, quando comecei a sentir que toda a minha energia estava a ser sugada. Sou uma pessoa por natureza bem disposta e alegre, estava emocionalmente feliz, profissionalmente bem sucedida e financeiramente realizada, mas sentia que havia muitas pessoas à minha volta permanentemente insatisfeitas, sem muita autoestima e que me esgotavam a minha boa energia. Foi quando me questionei sobre o que seria realmente importante e quais os valores que prevaleciam. A falta de entusiasmo era notória sem razão que o justificasse. Eu era feliz, apesar de tudo e todos tentarem boicotar essa missão a todo o gás, e de as coisas à minha volta se insurgirem contra mim. Numa noite como todas as outras, a ver televisão, deparei-me com um programa da Oprah onde se falava sobre um fenómeno ainda desconhecido em Portugal e com o qual me identifiquei de imediato: “O Segredo”. Ou seja, a Lei da Atração, desenvolvida em livro por Rhonda Byrne. Era precisamente isso que eu vivia, e queria espalhar pelas outras pessoas. A minha forma positiva de viver. Imediatamente senti que tudo o que falavam sobre a Lei da Atração fazia sentido e já existia na minha vida, mas deu-me mais força para começar a reaplicar tudo aquilo que sentia. Comprei o livro e, à medida que ia lendo, percebia que tinha mesmo que continuar a viver daquela forma e a afastar os pensamentos que me bloqueavam. “O Segredo” diz-nos que devemos projetar os nossos pensamentos ou desejos, agradecer e prepararmo-nos para receber. Nunca nos devemos preocupar como vai acontecer… isso é uma preocupação do Universo e dos nossos Guias. Só temos que pedir, agradecer e vamos receber, sem dúvida ALGUMA. Qual é o grande segredo? Ele é a resposta para os nossos desejos mais profundos? Deseja riqueza, saúde e felicidade? O que é que tudo isso significa? 21


Do 8 ao 80

Está insatisfeito ou não tem o suficiente? Essas são questões às quais todos gostaríamos de saber responder. Mas o que é facto é que NÓS podemos responder às nossas próprias perguntas... Essas são questões tentadoras que são respondidas no livro “O Segredo”, mas que todos podemos encontrar dentro de nós. Seja em meditação ou a sonhar… cada um terá o seu meio de olhar para dentro de si próprio. Cada um de nós é responsável pela sua vida, por criar a sua própria realidade. Cada um de nós é produto do seu universo. Quando começar a entender esse processo, abrirá as portas do seu potencial ilimitado. No livro, algumas das mentes mais brilhantes juntaram-se para partilhar o real segredo. Escritores, filósofos, cientistas, líderes espirituais, professores, que explicam essa aventura que se passa na nossa mente… Procura prosperidade? Quer livrar-se das dívidas? Quer proporcionar uma melhor vida para si e para a sua família? Quer destruir qualquer medo que você tenha dentro de si? Qualquer situação na nossa vida pode ser resolvida, se NÓS tivermos a intenção de a resolver. Usando o foco e a determinação, é possível conquistar coisas excelentes. Pode encontrar a sua paz de espírito. Pode eliminar o medo de coisas que você próprio desconhece e progredir na vida. Cada um é responsável por criar a sua própria vida e seu próprio destino. E só NÓS podemos criar coisas lindas nas nossas vidas. Se não entende “O Segredo”, é porque só agora está a tomar consciência dele. Vai entender a razão de estar aqui. Mesmo que esse conceito seja difícil de entender neste momento, você está prestes a ser testemunha de uma coisa tão poderosa e bonita que isso transformará sua vida para sempre. Pelo menos transformou a minha.

22


Como ter mais com menos

Exercício Coloque a si mesmo as perguntas que gostava de ver respondidas: • O que desejo realmente e que ainda não tenho, para a minha vida? • O que tenho feito para o obter? • O que dou aos outros, que me permita receber de volta aquilo que preciso? • O que vejo nos outros e me irrita será precisamente aquilo que preciso ver em mim? • O que é que já não quero na minha vida? • O que é que eu estou disposto a largar que já não faz parte de mim? • Quais são as crenças que tenho e que me desempoderam? • O que é que eu escolho para mudar na minha vida?

23


Do 8 ao 80  

Desenvolvimento pessoal - Marta Mertens

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you