Page 1


Apresentação Através deste trabalho, podemos constatar a importância de valorizar o potencial dos alunos, visto que a aprendizagem dar-se-á nos momentos em que o educador reconhece tais talentos e os estimula. Assim, podemos contribuir tanto no processo educacional, quanto no pessoal dos mesmos, atribuindo-lhes o gosto pela leitura e o incentivo para despertar suas habilidades e potenciais. Agradecemos a colaboração dos professores da disciplina de português, Roberto Leite, Gláucia e Luciana, além dos alunos que contribuíram para a realização deste projeto.


Índice Contos: O menino e o burro _____________________4 O sol e a lua __________________________17

História em quadrinhos: Mônica e cebolinha ____________________12 Uma reviravolta na vida_________________26 Crônica: Reciclagem_________________________04


Reciclagem Certo dia pela manhã estava saindo de casa quando me deparei com uma cena muito triste, um casal com seus filhos catando latinha no meio da rua, e percebi que eles estavam muito cansados e sujos. O curioso é que eles estavam alegres, pois não estavam reclamando da vida, apesar de não terem uma situação muito boa. As crianças falavam do que queriam ganhar no aniversário. O mais interessante é que eles falavam em ajudar os pais a catar mais latinhas, para que os seus presentes fossem uma bicicleta e um carrinho de brinquedo.


Um outro casal que estava observando aquela cena, perguntou se eles cuidavam bem das crianças e se elas estudavam. O casal muito simples, mas, muito simpático falou que davam muito amor, porém, não estudavam. Pois, não tinham condições de comprar o material escolar, porque o que eles conseguiam catando latinha dava somente para comprar alimento. Comovidos com aquela situação, falaram que eles não se preocupassem mais, que os mesmos iriam ajudar na educação das crianças, os pais ficaram felizes e começaram a chorar.


Profª: Luciana Disciplina: Português Aluna: Valdilene Castro Série: 9º B – manhã

Fim


O menino e o burro Essa é a história de um menino, que morava em uma casa afastada da cidade em uma fazenda simples e humilde, tinha 3 irmãos, mas, uma coisa que o diferenciava dos irmãos era que ele era muito sonhador. Sonhava com varias coisas: que era um rei, um grande herói, um matador de dragões, mas, o sonho que mais gostava era que tinha um burro azul e que os dois viajavam por vários lugares: bosques, países e reinos bem distantes. Seus irmãos achavam que era louco, ingênuo, uma grande tolice, e tentavam convencê-lo de que reinos distantes, matadores de dragões não existiam, era somente contos. Mas o menino por mais que o chamassem de louco e que tudo isso era uma grande ilusão, no fundo sabia que existia tudo isso, e um dia iria provar que isso realmente era verdade.


Cansado de tanto ser zombado na escola, chateado por seus irmãos, e que ninguém acredita em um mundo onde tudo é mais simples, em que todos se gostam e que nada é impossível, resolveu ir embora. Foi embora sem planejar o que iria comer, o que iria vestir e o mais importante, para onde ir. Saiu pela floresta, caminhou até não ter mais forças, cansado com fome e com frio, se deitou ao pé de uma árvore, e pediu a ajuda a Deus: Deus, me ajude, estou cansado de tudo, não quero mais ficar aqui, nada aqui é justo... Então ele dormiu.


Acordou com um grande susto, vários coelhos pulando por cima dele, quando olhou estava deitado em uma relva linda, várias árvores, pássaros e animais por toda a parte, logo mais a frente ele avistou um castelo, aqueles que lembram bem um clima medieval, do tempo dos reis, cavalheiros, e dragões. Seus olhos se encheram de lágrimas, uma emoção encheu o seu coração, quando a beira de um lago viu um burro, para a sua alegria não era um burro comum, era um burro azul. Parecia que finalmente estava em um Reino Bem, Bem Distante. Nunca mais ninguém da sua família ou amigos ouviram falar no garoto, e como em um conto de fadas, foi feliz para sempre. “... Devemos acreditar em que sonhamos, nada pode atrapalhar os nossos sonhos, o que impede a sua felicidade é você mesmo.”


Aluno: Lucas da Silva Duarte Turno: Tarde – 9º C Disciplina: Português Professor: Roberto Leite

Fim


Cebolinha, que tem apenas 15 anos, tinha vergonha de falar com a Marisol.

Marisol tinha apenas 13 anos era uma menina muito atrevida.


Marisol, bom dia? Como vai vocĂŞ? Cebolinha!!!!!!!!1


Quer falar de uma vez, estou estressada.

Vou muito bem, s贸 queria falar uma coisa.


TambĂŠm te amo mas, tinha medo de falar.

Vou te falar: ĂŠ que eu te amo. Vamos ficar jutos?

Erinon filho


EEFM MARECHAL HUMBERTO CASTELO BRANCO ALUNOS: JOSÉ ERINON DA SILVA RUFINO FILHO JONATHAN SALES FELIX - 7°B MANHÃ Disciplina: Português Profª: Glaucia

Fim


No comeรงo, o sol, a lua e as estrelas viviam juntas no espaรงo em harmonia.


ď Ž

O sol e a lua eram completamente apaixonados um pelo outro.


Mas a estrela morria de ciĂşmes, pois ela amava o sol e odiava a lua.


ď Ž

Um dia a estrela com raiva trancou a lua no mundo da noite para toda a eternidade.


O sol com bastante raiva, aumentou o seu brilho e a estrela nunca mais pode ver o sol. É por isso, que de manhã não se pode ver as estrelas, pois o sol não deixa.


ď Ž

A estrela com pena dos dois, usou o seu poder e fez com que o sol e a lua se olhassem durante todas as tardes e assim ficaram felizes por toda a eternidade. E a estrela encontrou um grande amor e construiu uma famĂ­lia.


fim


História produzida por: Israel – 7º A Disciplina: Português Profª: Glaucia

Fim


Uma Reviravolta na Vida


O que você está fazendo?

Estou lendo um livro, não está vendo?


Mafalda pensando Bem que o Cebolinha devia ler mais para melhorar a fala dele.


Cebolinha no computador Ah, que bom ficar no PC convelsando com a tulma.


Mais polque que eu não posso filcar muito no computaldo?

Cebolinha já disse para você ler mais e não ficar muito no PC...


Por que no PC você fala diferente, entendeu? Assim você nunca vai aprender a falar correto!

Então tá, Mafalda. Eu me lemblo...vamos malca um encontlo com a tulma? Uma talde só de leitula...Vamos também pessoal?


RÁÁÁÁÁ ÁÁAÁA

É isso ai agola eu aplendi a lição!

Agora vamos aprender a falar direito não é?

e

Turminha todos nós devemos saber que a leitura é muito importante!


Aprendendo a lição Pessoal nós devemos aprender que a leitura é muito importante!


É isso aí, pessoal! A leitula é muito impoltante...computaldo é legal..mas a leitula é muito mais diveltida.


Aluna: Izabel – Série: 7º B - manhã Disciplina: Português Profª: Gláucia

Fim


GÊNERO TEXTUAL  

A produção de texto como ferramenta pedagógica.

Advertisement