Page 1

Lili Araujo


É uma alegria ouvir um trabalho como este da Lili Araujo, continuadora legítima de uma família de cantoras - compositoras, que inclui, nas gerações anteriores, além de mim mesma, garotas espertas como Fátima Guedes e Rosa Passos. No começo, tivemos de abrir nossos caminhos com raça, jogo de cintura e coragem. Éramos poucas, hoje somos mais, o que só prova que valeu a pena. E este CD demonstra: aí está uma voz dona das próprias idéias musicais, com pensamento musical todo seu e concepção bem definida. Sem precisar mais marcar posição pelo gênero, finalmente. Gostei demais de ouvir Lili. Canções boas de serem ouvidas. Linda voz, madura e pronta para saborear as canções, com conhecimento de causa. A impressão que deixa, ao final de uma primeira audição, é de que ela sabe exatamente o que quer fazer – e faz. Dezembro de 2012. Bem-vinda ao clube, Lili. Um beijo e boa sorte!

Joyce

Após consolidar sua carreira na Europa, a jovem cantora e compositora carioca Lili Araujo voltou ao Brasil no ano de 2008 e lançou seu CD de estréia, “Arribação”. Composto por onze faixas inéditas, o trabalho trouxe uma mistura de choro e samba - ritmos que embalaram sua infância no subúrbio carioca -somados à concepção, elementos e instrumentos do Jazz. Com apenas 26 anos, Lili surgiu no cenário, misturando referências, ao mesmo tempo em que criava sua própria identidade musical. Formada em canto popular pelo curso técnico da Escola de Música Villa Lobos / RJ, no ano de 2006 a artista mudou-se para Viena, na Áustria. E foi na Europa onde sua carreira despontou com apresentações e participações em importantes clubes de jazz, festivais e teatros europeus, como, Tunnel Live Jazz (Viena), Theater am Spittelberg (Viena), Reigen (Viena), Birdland (Viena), Porg & Bess (Viena) e Blue Note (Paris). Em 2008, a cantora resolveu alçar objetivos maiores, lançando seu primeiro trabalho em CD “Arribação”, à convite da gravadora austríaca Oficina Records. Voltou ao Brasil em meados de Agosto de 2008, onde fez shows de lançamento desse trabalho na Modern Sound, Sala Baden Powell, Cinematèque, Sala FUNARTE São Paulo e Estrela da Lapa. Além disso, recebeu excelentes elogios da crítica especializada. Em meados de 2009, com o apoio da empresa austríaca SKE / AKM, a artista realizou uma pequena turnê européia com o show do disco “Arribação”. A turnê passou pelas cidades de Viena, Schwaz (Tirol), Londres, Lausanne, Lisboa e Estolcomo.


Seu primeiro CD “Arribação” contou com a participação de mais de 40 músicos, entre eles os renomados instrumentistas como o gaitista Gabriel Grossi, o multi-instrumentista Dirceu Leite e o baterista Márcio Bahia. E também com a participação de jovens talentosos instrumentistas como Guto Wirtti (baixo), Joana Queiroz (clarinete), Gabriel Geszti (piano), Rodrigo Villa (baixo), Rafael Barata (bateria), Marcelo Caldi (acordeão), Vitor Gonçalves (piano), Bernardo Ramos (guitarra e violão), entre outros. As onze faixas tiveram os arranjos assinados pelo saxofonista Henrique Band, o trompetista Darcy da Cruz, os guitarristas Gabriel Improta e Marcos Amorim e por Lili Araujo. Nesse primeiro trabalho a artista assinou as letras das composições do disco, com exceção da faixa "Tapete azul" de Toninho Pôrto. Se revelou como compositora, em músicas apenas de sua autoria e em parcerias musicais com a jovem violonista Kalú Coelho e com veteranos como os guitarristas e compositores Alegre Corrêa e Marcos Amorim. Suas obras já foram gravadas por outros intérpretes, como a música Roma (gravada pela cantora Valeria Lobão no CD “Chamada”, indicado como melhor álbum pelo Grammy Latino em 2012) e “Serena” no CD “Caieira”, lançado em 2013 da cantora e compositora capixaba Tamy. No momento a cantora carioca está pré-produzindo seu terceiro disco “PRA SINTONIZAR” e fazendo shows lançamento de seu segundo álbum, intitulado “CASA ABERTA”, onde ela apresenta onze canções, algumas delas de sua inteira autoria (letra e música). Nesse trabalho há também músicas de jovens compositores em destaque da Música Popular Brasileira, como Chico Pinheiro e Daniel Santiago, além de releituras de duas obras, uma de João Donato e outra do também pianista Ivan Lins. Assim como no primeiro CD, “Casa Aberta” tem uma ambientação jazzística, os arranjos de base foram assinados pela artista, pelo pianista austríaco Martin Reiter e pelo guitarrista Daniel Santiago. Todos os arranjos de sopro ficaram a cargo do experiente arranjador e flautista Eduardo Neves. O trabalho conta com a participação especial do músico João Donato na faixa “Não tem nada não”, de autoria do mesmo. A direção musical desse trabalho foi assinada pelo guitarrista brasiliense Daniel Santiago. “CASA ABERTA” teve lançamento em meados de Novembro de 2012 no Brasil no importante TEATRO RIVAL na cidade do Rio de Janeiro pelo selo DELIRA MUSICA. O CD teve seu pré-lançamento em Janeiro de 2012 no importante “FESTIVAL INTERNACIONAL DE JAZZ DE PUNTA DEL ESTE”, dirigido pelo clarinetista de renome mundial, Paquito de Riviera. A artista foi convidada para participar no festival pelo próprio Paquito de Riviera, diretor artístico do festival há anos. “CASA ABERTA” teve shows de lançamento no período de Setembro e Outubro de 2012 em clubes de Jazz e festivais importantes nas cidades européias de Viena, Zurique, Basiléia, Estolcomo, Munique e Linz. O CD “CASA ABERTA” recebeu excelente críticas especializadas, ficando entre o top 5 do crítico do o Globo, António Carlos Miguel como os melhores discos do ano ao lado de Caetano Veloso e nos 10 melhores discos do ano de 2012 no site “Tropicália.


“Em segundo disco, a cantora, compositora e arranjadora carioca confirma a boa estréia quatro anos antes. Co-autora de seis das 11 faixas. Lili se cercou d músicos de sua geração para uma MPB de pegada jazzística e ainda contou com a canja do veterano João Donato no clássico “Não tem nada não”. RETROSPECTIVA 2012 - TOP 5 melhores CDs do ano Site G1 por António Carlos Miguel “Samba, jazz, bossa nova. As musicas, letras e a voz de Lili Araujo se harmonizam em cada canção deste novo trabalho qua conta com composições de João Donato, Marcos Valle, Chico Pinheiro, Paulo Neves, Ivan Lins, entre outros nomes ícones da música brasileira, além da própria Lili que coloca sua assinatura em Vai Saber, Casa aberta, Sinceridade, Pode ir, Pra se lembrar de mim, na produção e na mixagem do CD. Gravado nos estúdio Tenda da raposa por Carlinhos Fuchs e Henrique Vilhena, e no Madre Musica, por Daniel Musy. ”Por Danielli Marinho - www.backstage.com.br - 11 de Dezembro 2012 “Lili Araujo atravessa com classe o terreno perigoso do samba jazzy neste CD, que te lançamento esta semana (ver na agenda). As música próprias e de autores como João Donato (que participa do CD) e o tratamento dado a elas é coeso, sem espaço para sofisticação vazia.” Por Leonardo Lichote - Segundo caderno - Discolândia - Jornal O Globo 23 de Outubro de 2012

¨“De volta ao Brasil, com 26 anos, Lili lança seu primeiro solo e mostra muita qualidade de intérprete, atualizando o samba-jazz-gafieira com novas músicas, bons arranjos e agradando em cheio”. Nelson Motta - Programa Sintonia Fina na Rádio MPB, Agosto de 2009 ¨“A cantora e compositora Lili Araujo estréia em disco com o bom Arribação (Oficina Records). Dona de uma bela voz, ela surpreende com o repertório que traz referências diversas (...)”. João Pimentel - Jornal O Globo, Agosto de 2008.

www.liliaraujo.com www. reverbnation.com/liliaraujo www.nmbproducoes.com Email: nmbproducoes@gmail.com

Release LILI ARUJO - PT - OUT 2013  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you