Issuu on Google+

Ignácio Costa

tecnologia

Adeus às lâmpadas tradicionais A tecnologia LED também é uma forte tendência no mercado automotivo. Na América do Sul, a Magneti Marelli saiu na frente e iniciou, na unidade de Contagem (MG), a produção da primeira lanterna traseira a LED para o novo Fiat Idea.

por LILIAN LOBATO

V

ida útil prolongada, redução do consumo de energia e resposta imediata ao acionamento dos comandos. Para completar, design arrojado. Essas são algumas das vantagens de se ter um veículo com a lanterna traseira a LED – light-emitting diode ou diodo emissor de luz – tecnologia desenvolvida e aplicada no Brasil pela Magneti Marelli, divisão Iluminação Automotiva em Contagem (MG). Iniciado em meados de 2008, o processo demandou investimento de R$ 3,6 milhões e estreia este ano no novo Fiat Idea, que se tornou o primeiro carro nacional a adotar a tecnologia. O lançamento ocorreu em agosto e é sinônimo de inovação na América Latina. É o que avalia o gerente de P&D da divisão Iluminação Automotiva da Magneti Marelli, Salvatore Blanco. Segundo ele, produtos semelhantes já existem em alguns países da Europa, nos Estados Unidos e no Japão. Entretanto, o alto custo freava o avanço da tecnologia no mercado brasileiro. “O desenvolvimento tornou-se atrativo para a Fiat com o auxílio do Centro de Desenvolvimento da Magneti Marelli na Itália, sobretudo pela ligação da empresa com o setor eletrônico, necessário para a produção do item”, completa. Para a fabricação da lanterna a LED, foi necessária uma série de adaptações, que levou à criação de novos cargos e aumentou a demanda por especialistas e engenheiros. “Foi

28

MUNDOFIAT

um trabalho minucioso, que exigiu análises quanto ao desempenho da lanterna e a viabilidade de todo o processo”, ressalta Blanco.

iat o F

açã

ulg

Div

Ao contrário das lâmpadas incandescentes, os LEDs não possuem filamento e a luz é advinda do próprio material que compõe o seu chip. Por meio das combinações químicas, também é possível gerar diferentes grupos de cor que emitem alta luminosidade. “As lanternas equipadas com a tecnologia são a grande aposta do Grupo Fiat, primeira a apresentar a novidade no mercado brasileiro”, destaca. VANTAGENS Em comparação com a lanterna tradicional, os LEDs duram 20 vezes mais, com vida útil estimada de 10 anos. Além de revestidos de plástico rígido, mais resistentes à quebra, outro diferencial é o acionamento imediato dos interruptores, podendo, até mesmo, evitar acidentes já que o veículo é visto a longa distância. “Com o LED, ao ligar a lanterna, o motorista não precisa esperar aquela fração de segundos para que a luz torne-se mais forte”, afirma Blanco. A inovação leva, ainda, à redução do consumo de energia e, consequentemente, a um menor gasto de combustível e de emissão de poluentes, o que é bem vindo no cenário atual e faz

toda a diferença. O design arrojado também foi destacado por Blanco, que aprovou o resultado final no novo Fiat Idea. “A tecnologia tornou o veículo mais moderno e em convergência com as novas tendências de mercado”. Ainda de acordo com o gerente de P&D da Magneti Marelli, a utilização da tecnologia LED em veículos está apenas no início, sendo encontrado com mais facilidade em aplicações de iluminação interna, como brake lights e luzes auxiliares. Segundo ele, atualmente, parte da tecnologia é importada, mas poderia ser produzida no Brasil. “Caso haja uma disseminação dessa solução tecnológica, a tendência é o incremento da cadeia produtiva do item”, conclui.

Na comparação com a lanterna tradicional, os LEDs duram 20 vezes mais

PRINCIPAIS VANTAGENS DO LED Vida útil mais longa Consumo de energia mais baixo Resposta imediata ao acionamento dos comandos Design mais arrojado Redução da seção dos cabos elétricos que alimentam o sistema Maior flexibilidade para definição de estilo/design

MUNDOFIAT

29


Revista Mundo Fiat