Issuu on Google+

sustentabilidade Divulgação Iveco

Case New Holland e Iveco

recebem certificado Green Building Empresas cumpriram todas as exigências e têm o primeiro Centro de Distribuição de peças da América Latina com a certificação ambiental Por Lilian Lobato

86

MUNDOFIAT

Edifício é o primeiro Centro de Distribuição na América Latina, do setor de autopeças, a conquistar o importante certificado ambiental

A

s construções sustentáveis ganharam força no mercado imobiliário brasileiro e a busca pelas certificações ambientais de edifícios se tornou uma realidade no mundo empresarial. Sempre atenta ao que pode ser feito para equilibrar os aspectos econômicos, sociais e ambientais, a Case New Holland e Iveco, empresas da Fiat Industrial, saíram na frente e, em abril, passaram a ter o primeiro Centro de Distribuição (CD) na América

Latina, no setor de autopeças, com a certificação Green Building. De acordo com o diretor do Centro de Distribuição, José Roberto Manis, a ideia de buscar a certificação nasceu juntamente com o projeto de criação do empreendimento, que foi construído em Sorocaba (SP) e inaugurado em março de 2010. “Visitamos diversos centros, nacionais e internacionais, com o objetivo de conhecer modelos sustentáveis, que receberam certificações reconhecidas mundialmente. Visualizei o que queríamos e apresentei à direção da empresa. Por apostar em iniciativas Green, o Grupo Fiat aprovou a ideia”, relembra. Como de praxe, o processo de certificação só iniciou quando o prédio foi finalizado, e teve duração de dois anos. Entretanto, diferentemente das demais empresas, a CNH e Iveco não esperaram concluir as obras para buscar a sustentabilidade e prezaram durante todo o tempo por uma construção verde. Para obter sucesso, as obras receberam visitas periódicas da Cushman & Wakefield – multinacional especializada na obtenção do certificado Green Building – para avaliação dos pontos críticos, sugestão de melhorias nas obras e acabamentos finais, e elaboração de relatórios. Ao longo da construção, a Cushman & Wakefield encaminhava os relatórios à USGBC – US Green Building Council, entidade norte-americana responsável pelas certificações na norma LEED (Leadership In Energy & Environmental Design). A LEED é um sistema de certificação e orientação ambiental de edificações. É o selo de maior reconhecimento internacional. Quanto mais pontos favoráveis as empresas acumulassem com a USGBC, maior seria sua classificação Green. Existem quatro tipos de certificação: Certificado (Certified), Prata (Silver), Ouro (Gold) e Platina (Platinum). “As empresas conseguiram a certificação Gold. Como partimos

MUNDOFIAT

87


Divulgação CNH

sustentabilidade

de uma área virgem, certamente não conseguiríamos a Platinum, em função de ser concedida a empresas que reaproveitam prédios antigos. A certificação Gold superou as expectativas em função de o nível mais baixo já ser extremamente difícil de alcançar. Foi um ótimo resultado para o grupo Fiat”, avalia José Roberto. Ele ainda ressalta que a certificação reafirma o compromisso da CNH e da Iveco com a sustentabilidade e as tornam ainda mais competitivas no mercado brasileiro e mundial. O investimento, segundo o diretor do Centro de Distribuição, valeu a pena em virtude de ser um empreendimento econômico, ecologicamente correto e que preza por qualidade de vida no ambiente de trabalho. Cumprindo as exigências Os principais requisitos analisados pela USGBC para conceder o certificado Green Building foram: Site Sustentável, Eficiência da Água, Energia e Atmosfera, Materiais e Recursos, Qualidade do Ambiente Interno e Inovação do Projeto. Em Site Sustentável, a exigência era que o local de construção do Centro de Distribuição tivesse o mínimo impacto para a vizinhança. Além disso, a concepção do site incluía uma extensa área aberta e locais de preservação ambiental que permitissem absorção de água pelo solo, evitando assoreamento de mananciais. Case New Holland e Iveco atenderam a exigência e ainda contrataram uma empresa especializada em paisagismo e jardinagem que utilizou espécies de árvores e plantas da região, bem adaptadas e que consomem pouca água. Já em Eficiência da Água, José Roberto Manis ressalta que o consumo geral do recurso no CD é 30% menor que o padrão em edifícios semelhantes e 100% da água não utilizada para consumo é reutilizada. Há sistema de captação e contenção de água das

88

MUNDOFIAT

chuvas que contribui para reutilização nas descargas e mictórios dos banheiros, na irrigação de jardins e no sistema de proteção contra incêndio. Com relação à Energia e Atmosfera, o consumo global de energia no CD é 38,5% menor do que os padrões de edifícios semelhantes. A instalação de telhas translúcidas permite a passagem da luz, mas filtra a passagem do calor de modo a economizar energia elétrica. Vale ressaltar que esse atributo rendeu performance exemplar na certificação. Os vidros especiais dos escritórios também merecem destaque já que oferecem um bom nível de entrada de luz natural e reduzem o uso de energia. A utilização de painéis solares para o aquecimento da água dos vestiários também gera economia e oferece conforto aos empregados. O mesmo

acontece com o sistema de ar condicionado que conta com acionamento individual e automatizado nos escritórios, e possibilita melhor qualidade do ambiente interno. Nos escritórios ainda foram utilizadas luminárias e reatores eletrônicos de alto rendimento. As áreas internas possuem iluminação automatizada, por fotocélulas, sensores de presença ou controladores horários para que as luzes permaneçam acesas apenas quando necessário. Em Materiais e Recursos, segundo José Roberto, 53% dos materiais utilizados na construção tiveram conteúdo reciclado, mais de 27% dos materiais de construção civil foram extraídos e processados dentro de 500 quilômetros do local, e mais de 50% dos resíduos de construção foram en-

caminhados para reciclagem, o que evitou o descarte em aterros. No caso da Qualidade do Ambiente Interno, destacam-se todas as ações realizadas para manter o conforto e o bem-estar dos colaboradores como a alta taxa de iluminação natural, o ar condicionado e a boa ventilação nas salas. Ainda foi instalado um bicicletário com vagas para 5% do contingente do Centro de Distribuição, o que visa incentivar o uso de transportes não poluidores. Uma ação inovadora está no fato de que os veículos movidos por combustíveis de fontes renováveis e aqueles que transportem duas ou mais pessoas (sistema de carona) contarem com estacionamento privilegiado, o que incentiva a prática entre os funcionários.

Uma das exigências para obter a certificação era que o local de construção tivesse o mínimo impacto para a vizinhança

MUNDOFIAT

89


Revista Mundo Fiat