Page 1

Heloisa de Souza Martins Ribeiro Liliane Rezende Anastácio Nicolle Veronick Moreira de Faria (Organizadoras)

Ser herói ou ser vilão? Eis a questão!

To be a hero or to be a villain? That’s the question! Secretaria Municipal de Educação de Belo Horizonte Uma produção dos estudantes do 3º ciclo - 7º ano Escola Municipal Maria de Magalhães Pinto 1ª Edição - Belo Horizonte - 2019


Heloisa de Souza Martins Ribeiro Liliane Rezende Anastácio Nicolle Veronick Moreira de Faria (Organização)

Ser herói ou ser vilão? Eis a questão!

To be a hero or to be a villain? That’s the question!

Uma produção dos estudantes do 7º ano - 3º ciclo 1ª Edição - Belo Horizonte Secretaria Municipal de Educação Escola Municipal Maria de Magalhães Pinto - 2019


Ficha técnica Prefeitura Municipal de Belo Horizonte Secretaria Municipal de Educação Escola Municipal Maria de Magalhães Pinto Direção: Carla Silva Araújo (2018- 2020) Vice-Direção: Claudinéia Aparecida Silva de Paula Diagramação: Heloisa de Souza Martins Ribeiro, Liliane Rezende Anastácio, Nicolle Veronick Moreira de Faria Revisão: Nicolle Veronick Moreira de Faria Ilustrações: Estudantes do 7º ano Organizadoras: Heloisa de Souza Martins Ribeiro, Liliane Rezende Anastácio, Nicolle Veronick Moreira de Faria Capa: Liliane Rezende Anastácio, Cauã Lemes Rezende e Arthur Sales Barreto Barros ________________________________________________________________________ S481 Ser herói ou ser vilão? Eis a questão! To be a hero or to be a villain? Tha’s the question / Heloisa de Souza Martins Ribeiro; Liliane Rezende Anastácio; Nicolle Veronick Moreira de Faria (orgs.) ; tradução de Heloisa de Souza Martins Ribeiro. - Belo Horizonte. SMED, 2019. 61 p. Título compõe o acervo do Projeto 9a Jornada Literária.”Luz, câmera, ação! Escrevendo meu filme predileto”. Inclui bibliografia ISBN 978-85-907291-7-4 (e-book) 1. Literatura Infantojuvenil Brasileira. 2 . Cinema 3 . 9ª Jornada Literária. I. Ribeiro, Heloisa de Souza Martins. II. Anastácio, Liliane Rezende. III. Faria, Nicolle Veronick Moreira de. IV. Belo Horizonte. Secretaria Municipal de Educação. V. Escola Municipal Maria de Magalhães Pinto. VI. Título. CDD 808.899282 _______________________________________________________________________________ Ficha catalográfica elaborada por bibliotecários do Centro de Referência em Biblioteca Escolar – CRBE/SMED

1a Edição Belo Horizonte Secretaria Municipal de Educação – SMED 2019


Dedicamos este livro às vítimas da tragédia de Brumadinho.


Acknowledgments

Nossos corações estão repletos de gratidão! À Deus, pela vida e oportunidades de crescimento! Aos nossos familiares, pelo apoio e sustentação durante todo o percurso: Leonardo Ribeiro, Samuel Judá, Carlos Junio, Edir e Herbert Faria. Às nossas companheiras de projeto, escrita e trabalho, pela parceria e partilha! Somos melhores unidas! Que construção de nós mesmas! Aos nossos alunos, por abrilhantarem nossa jornada e por fazerem valer a pena o nosso fazer pedagógico! À Carla Silva Araújo, diretora, Claudinéia Aparecida Silva de Paula, vice diretora, Fabiana Caldeira e Sônia Palhares, coordenadoras e demais colegas, pelo apoio bem presente. À Carmen Aparecida Pinto, intérprete de libras, e Vangelina Otávia M. dos Santos (Linda), auxiliar de inclusão, pelas presenças e contribuições tão significativas durante todo o processo de escrita e produção deste livro. À Prefeitura Municipal de Belo Horizonte, Secretaria Municipal de Educação, Leituras em Conexão e Jornada Literária, pelo desafio. Nossas perspectivas sobre o ensino e aprendizagem certamente foram transformadas depois da conclusão deste projeto! Heloisa de Souza Martins Ribeiro Liliane Rezende Anastácio Nicolle Veronick Moreira de Faria


“Ler, escrever e pensar: não podem acontecer separadamente. Lê-se escrevendo, com um lápis na mão. Escreve-se lendo, sobre uma mesa cheia de livros. E entre ler e escrever, às vezes, acontece algo, acontece algo conosco. Talvez isso que chamamos de “pensar” seja a experiência desse ‘entre’.” Jorge Larrosa.


Table of Contents

Preface.……....................................................................................................... 11 Introduction...................................................................................................... 13 Cena 1 - Brumadinho - Hard to believe!........................................................... 17 Cena 2 - Nice to meet you!................................................................................18 Cena 3 - A tribute to SD Rangel Humberto....................................................... 21 Cena 4 - Problems to be faced.......................................................................... 23 Cena 5 - What’s wrong with the world?........................................................... 28 Cena 6 - Who are you?..................................................................................... 30 Cena 7 - We know what´s wrong with world....................................................31 Cena 8 - Food for thought… Villains..................................................................33 Cena 9 - We have the power!........................................................................... 36 Cena 10 -Heroes: from our lives to the world...................................................38 Cena 11 - #healtheworld................................................................................... 47 Cena 12 - Connecting and building a better world.......................................... 53 Cena 13 - A special gift.................................................................................... 56 Cena 14 - Endless game.....................................................................................58 References.........................................................................................................60 Authors ............................................................................................................. 61


Preface Desde o inicio dos tempos, um dos maiores desafios inerentes ao ser humano se resume a fazer uma escolha - a singular opção de compactuar com o bem ou com o mal. O livre-arbítrio nos permite viver uma vida de amor e positividade para si e para o próximo, como também possibilita disseminar o ódio, a maldade e o egoísmo. Toda a nossa vida e o que será dela depende desta escolha. E assim tem sido por toda a existência da humanidade, e em decorrência o mundo se tornou aquilo que é hoje, com o bem e o mal coexistindo. Muitas vezes pode parecer que o mal predomina devido a tantos acontecimentos imbuídos de dor e sofrimento, como este que é relatado nestas páginas de maneira tão humana e comovente, a tragédia de Brumadinho. No entanto, se observarmos mais de perto, se olharmos por um outro ponto de vista, veremos que as sementes do bem nascem e renascem em todo o lugar onde o mal parece proliferar, e espalham amor, solidariedade, esperança e luz pelo caminho, e se mostram muito mais poderosas, corajosas e fortes que qualquer maldade. Você, caro leitor, verá ao longo das páginas, que este livro é permeado de sementes do bem e do amor. Dele florescem os heróis de nosso dia a dia pais e mães, professores, bombeiros, todos os cidadãos de bem que povoam este planeta azul... e sim, todos estes adolescentes incríveis, os alunos que, juntamente com as professoras envolvidas neste projeto, executaram a mágica de transfigurar a tragédia em palavras e imagens de amor e ternura, e nos fazem crer que é possível inventarmos um mundo melhor, juntos, de mãos dadas, e que o bem há de imperar. Sempre.

Deise Aparecida Arantes de Mendonça

Ilustração: Cauã Lemes Rezende

11


Introduction

Este livro é uma tentativa de escrevermos o “nosso filme predileto”. Dizemos “nosso” porque é escrito com múltiplas mãos. Alunos, professores, professores-alunos, alunos-professores. É coletivo na medida em que nos edificamos nos encontros. No coletivo nos afiamos, desafiamos e somos desafiados. Pensamos, criamos, construímos e desconstruímos nossas histórias. Nossas vivências se entrelaçam a partir do momento em que passamos boa parte de nossas vidas juntos na escola. Alguns seguem conosco para a vida extraescolar. Outros são limitados ao tempo escolar. Tempo este de construção da vida. Aliás, “é a própria vida”! (LARROSA, 2018). Este livro é também individual na medida em que perspectivas individuais são apresentadas. Além do mais, acreditamos que, ainda que em grupo, cada um segue seu próprio caminho de acordo com suas próprias escolhas. Escolhas! Sim, escolhas! Estas importantes para os desenvolvimentos das tramas aqui apresentadas. Escolhas são decisões. E cada um, individualmente - e inevitavelmente - assume as consequências de suas próprias escolhas. Como ponto de partida temos o filme Avengers: Endgame (Vingadores: Ultimato). Heróis, vilões, dramas muito próximos aos que vivenciamos na realidade. Valores, atitudes que queremos discutir e pensar a partir deste filme. Nosso título não faz referência ao título do filme Avengers: Endgame, pois insistimos que a vingança não é o caminho que queremos seguir. Acreditamos haver outras saídas para a construção de uma sociedade melhor. Ser herói ou ser vilão? Eis a questão! Da ficção para a realidade. Ou da realidade para a ficção?

13


Todos os temas aqui tratados foram discutidos, analisados, pensados, refletidos nas aulas de inglês, português e matemática. Dentre eles, em especial, a tragédia de Brumadinho, que causou grande comoção nacional e internacional. Em seguida, os alunos produziram os textos por etapas, em grupos e individualmente. A comunidade escolar também participou dessa construção. Foi ouvida e tem aqui a sua voz representada. Optamos por não traduzir os textos que foram produzidos em inglês. Escrever em inglês apresenta muitas possibilidades de diálogos, inclusive o global, fortalecendo a construção de identidades de cidadãos do mundo. Escrever em português representa poder! Reflete ora precisão, ora imprecisão, porque assim o somos. O raciocínio lógico matemático permeia toda a construção deste livro. Para isso, optamos também pela linguagem multimodal, que é a linguagem da juventude, do talento, da criatividade, da representação. Sim, estamos “escrevendo o nosso filme predileto”. Estamos em processo de escrita, portanto ainda não o finalizamos. É um rascunho. Estamos no início da produção do filme que é a nossa vida. Primeiros scripts, roteiros, possibilidades. Inacabado... Mas uma certeza carregamos: todos nós somos personagens principais nas cenas aqui traçadas. Todos nós somos protagonistas das histórias aqui contadas. Este livro é, acima de tudo, esperança. Curtam conosco o nosso filme favorito! Quem é você? The hero or the villain?

Heloisa de Souza Martins Ribeiro

14


LUZ, CÂMERA, AÇÃO. GRAVANDO!

LIGHT, CAMERA, ACTION! 15


Cena 1 – Brumadinho – Hard to believe! “Sozinhos não somos ninguém. Precisamos de todos para vencer”. (Pâmella Victória Caetano Rosa)

Externa - Cidade de Brumadinho - Dia Rompimento da Barragem de rejeitos. Personagens: cidadãos brasileiros.

Ilustração: Cauã Lemes Rezende

Available at: https://www.youtube.com/watch?v=Z0d8RkFhGjg Assessed in: November 2019.

17


Cena 2 – Nice to meet you! “Muitas vezes os bombeiros nem podem ter muito tempo com sua família, porque estão cuidando das pessoas. Por isso merecem nosso respeito. Os bombeiros são mais que heróis, são super heróis. ” (Samuel Asafe Lemos Geraldo)

Interna - Escola - Dia Palestra. Personagens: Soldado Rangel Humberto, turmas 7A, 7B e 7C, professoras Heloisa, Liliane e Nicolle, auxiliares Carmem e Vangelina (Linda).

Ei! Você tem algum herói? Já conseguiu ser herói de alguém? O que é ser um herói? Já teve oportunidade de conhecer pessoalmente um verdadeiro herói? Nós tivemos e foi incrível! Um herói não é quem tem super poderes, uma capa super legal, um escudo fantástico ou uma armadura tecnológica. Herói é aquele que salva vidas, mesmo que com atos bem simples. A palavra herói é sinônimo de esperança, e a esperança se faz presente ainda que nos momentos mais sombrios. Em 25 de janeiro de 2019, uma barragem da Vale, em Brumadinho-MG se rompeu ao meio dia. Um mar de lama foi engolindo tudo pela frente, deixando mais de 250 mortos. Casas, galpões, pessoas, animais, trabalhadores, comunidades inteiras foram soterradas. Foram mais de 25 metros de profundidade de lama!

18


Ilustração: Isadora Pierrecone Vaz

Brumadinho foi devastada! Um crime! Quanta dor! Quanto sofrimento! Que vazio ficou! A sirene não tocou! A lama passou! A morte chegou! Mas, em alguns minutos nossos heróis entraram em ação. Pela lama, pelos ares, socorrendo, salvando, abraçando, consolando… levaram possibilidades e esperança a muitas famílias. Durante esse período encontramos o Soldado Rangel Humberto. Bombeiro. Bom estudante. Simples. Gente boa. Corajoso. Sensível. Forte. Honesto. Amigo para todas as horas. Muito dedicado ao trabalho. Ele nos visitou no dia 27 de junho de 2019. Mostrou como é seu trabalho. Explicou passo a passo como tudo é feito. Resgates em água, fogo, terra, ar. Falou com tanta emoção, especialmente quando dizia sobre a operação em Brumadinho.

19


Tão grande e tão pequeno. Tão corajoso e tão frágil. Suas lágrimas representavam as nossas também. O SD Rangel é um potencial personagem para o nosso filme! Excelente! Saindo direto da vida real e trazendo inspiração para a nossa ficção. Bombeiros também são humanos, assim como nós. Lutam, choram, sentem medo. Mas no final são, de fato, heróis. Rangel é um herói de VERDADE. Bernardo Ângelo de Araújo Moura Isadora Pierrecone Vaz Luiza Mell Machado Vinícius César de Oliveira Martins

Ilustração: Gustavo Henrique Dias da Silva

20


Cena 3 - A tribute to Soldado Rangel Humberto Na vida nós perdemos e ganhamos, mas quando estamos juntos não podemos perder a fé em superar e seguir firmes e fortes. (Thállita Costa Romeiro)

Interna - Escola - Dia Escrita de carta de agradecimento ao bombeiro Rangel. Personagens: Estudantes e professoras Heloisa, Liliane e Nicolle.

Liliane Rezende de Anastácio Ilustração: Alex David Souza Silva

21


Querido Rangel! Ficamos muito admirados com o seu trabalho, não só por você ser um bombeiro, mas sim por ter resgatado pessoas, arriscando sua própria vida para salvar as dos outros. Queríamos agradecê-lo. Você não tem super poderes e nem uma capa vermelha, mas tem a coragem e a força de um herói! Cada vez que você entrava na lama era uma chance de se afundar e ficar preso nela. Mas você pensava de novo e encarava a possibilidade de também salvar mais uma vida! Que este desastre não se repita novamente! Parabéns por sua maravilhosa profissão! Luiza Mell Machado

Ilustração: Ana Luiza Menezes Aguiar

22


Cena 4 – Problems to be faced “Quando fizermos uma coisa errada, devemos voltar atrás.” (Arthur Sales Barreto Barros)

Interna – Escola - Dia Discussão sobre os grandes vilões a serem combatidos no Brasil. Personagens: Alunos das turmas 7A, 7B e 7C. O que é um vilão? Todo vilão é do mal? Ser vilão é uma questão de escolha? Errar nos torna vilões? Existe um vilão em cada um de nós? Um vilão pode ser vilão para uns e não para outros? Vale a pena ser vilão? Se o nosso filme é sobre heróis, então ele também tem que ter vilões. No filme Avengers: Endgame, o Thanos aparece como o grande vilão. Na vida real nós temos muitos vilões tão destruidores a serem combatidos quanto ele. E o que é pior: para reconhecer um vilão é preciso ser esperto, pois na vida real os vilões não usam capas ou são tão feios como na ficção. Para identificar um vilão é preciso observar! É isso mesmo o que você leu! Na vida real um vilão não pode ser reconhecido pela aparência. “Um adolescente que usa corrente no pescoço, bermuda, cabelo colorido, piercing e chinelos não pode ser considerado um vilão. Existem muitos vilões de terno e gravata.” (Ítalo Gabriel Pereira Gomes Bahia e Luiza de Carvalho Araújo). 23


E nos demos conta de que convivemos com verdadeiros vilões, muito perigosos, que não são necessariamente pessoas, mas problemas que vão aparecendo pelo caminho. Sim, todos provocados pelas pessoas. Veja só... “Construíram barragens perigosas. Tiveram lucro. Pensaram no dinheiro. Não reforçaram as barragens. Mataram. Pobre Brumadinho.” (Vinícius Kendy Munhoz De Souza e Miguel Almeida de Oliveira).

Ilustração: Arthur Alves Domingues

“O desmatamento é o terror que assombra nossas florestas! [...] O meio ambiente fica destruído. Queimadas! Desequilíbrio, aquecimento global. A natureza implora por socorro.” (Luiza Mell Machado, Mariana Souza Conrado, Fernanda Yara Vasconcelos Sena). Ilustração: Isabelle Alexandra F. da Silva

“A saúde no Brasil não é boa, é de difícil acesso. Não deveria existir convênio particular de saúde. Os hospitais deveriam ser de boa qualidade para todos, para quem tem ou não tem condições de pagar. Os postos de saúde estão sempre cheios e funcionam em condições precárias. Muitos idosos, bebês, grávidas, pacientes com doenças graves ficam sem atendimento. As pessoas com melhores condições financeiras têm melhores tratamentos e acesso à saúde. Desigualdade! Todos deveriam ter acesso ao mesmo tratamento. Somos todos iguais!” (Gustavo Henrique Dias, Daniel Alexandre Moreira Rodrigues, Alex Souza da Silva, João Víctor Gonçalves Dias). 24


“E a corrupção? Desvios de milhões da educação, saúde, transporte e até de auxílio funerário! As leis não são aplicadas com justiça. Os governantes não fazem o que se espera deles. Policiais matam inocentes. Bandidos e ladrões são presos em um dia e soltos no dia seguinte.” (Vinícius Kendy Munhoz Souza, Miguel Almeida de Oliveira, Ítalo Gabriel Pereira Gomes Bahia e Henrique Braga França). Viu? Todos esses problemas, na maioria das vezes, são provocados pela má administração dos homens de terno e gravata, das mulheres com roupas e bolsas caras e cabelos arrumadinhos. Alguém pensaria que essas pessoas são vilãs? É complicado saber quem é vilão e quem é mocinho na vida… mas os vilões são covardes, e costumam até mesmo se esconder nas redes sociais, causando muito mal às pessoas se fingindo de bonzinhos.

“Encontramos nas redes sociais pessoas que mostram apenas o que elas querem que você veja. Nas redes sociais tudo fica mais bonito, mas na realidade muitas brigas ocorrem ali, até entre as famílias.” (Ítalo Gabriel Pereira Gomes Bahia e Luiza de Carvalho Araújo).

“A tecnologia pode também ser um problema quando usada de maneira errada. Algumas pessoas usam para chantagear, roubar, sequestrar, cometer maldades, espalhar vírus, hackear, praticar o cyberbullying, espalhar as fake news e fazer fofocas internacionais. Se mal usadas, elas podem acabar com a vida de pessoas.” (Samuel Soares Augusto, Miguel Menezes Cangussu,, Rafael da Costa Veiga, Matheus Couto Gonçalves dos Santos, Arthur Sales Barreto Barros, Vitor Gabriel Reis Lima, Carlos Eduardo Junio Souza Figueiredo, Maria Eduarda Guimarães Cordeiro, Ana Clara Miranda Lopes, Giovana Gabriele da Silva e Edgar Isaac Nascimento Rodrigues).

25


Você pensa que acabou? Você acha que as dificuldades param por aí? Que nada! Identificar vilões na vida real é muito árduo, porque muitas vezes eles também podem se disfarçar de sentimentos doentios, e aí fica muito mais difícil derrotá-los. “Mágoa, tristeza, insegurança, medo, depressão.” (Emelly Nicole Clovis de Araújo, Julie Esther Soares Costa, Maria Eduarda Guimarães Cordeiro, Isadora Pierrecone Vaz).

“Racismo. Agressão. Discriminação. Crime.” (Matheus Couto Gonçalves dos Santos).

“Violência. A cada dia crescem as agressões contra homens, mulheres e crianças. Assassinatos. Balas perdidas. Famílias sofrem com a morte de filhos, pais, avós. Tristeza, depressão, revolta., Violência gera violência. NÃO às mortes e agressões! NÃO à violência!” (Lucas Rafael Rodrigues Santos, Gabriel Pereira de Jesus, Samuel Fernandes Miranda).

“Drogas! As drogas são vilãs. Elas fazem mal. Maconha, cocaína, crack, álcool, cigarro. Matam. Envolvem jovens no mundo do crime. Destroem famílias e lares. Mas as drogas só são vilãs porque as pessoas as transformam em vilãs.” (Cauã Lemes Resende, Orlando Lorran Peixoto Rocha, Igor Christopher Cunha da Silva; Anna Vitória Antunes Lopes).

Ilustração: Orlando Lorran Peixoto Rocha

26


Cala a boca! Ana Vitória Moreira de Souza Começa com o primeiro grito. Ele aumenta o tom de voz. Ela acha que está tudo bem. Discussões? “Super normal”. Ele vem com o primeiro tapa. A primeira agressão física. Ela se sente chateada, mas continua na onda de “ser normal”. Até que começam outras agressões a qualquer sinal de estresse. O segundo, terceiro, quarto, quinto tapas. Ele começa a estuprar. Atinge várias partes do corpo dela sem autorização. Atinge sexualmente. Espanca. Prende ela dentro do quarto. Ele manda. Ela se recusa. Ele agride como se isso o satisfizesse. Ela tem que sair sem poder mostrar partes do corpo. Ele a MATA. Por favor, percebam os SINAIS! Percebam os sinais no começo. Qualquer ato é um sinal. Tudo é um sinal! Ilustração: Emelly Nicole Clovis de Araújo

27


Cena 5 – What´s wrong with the world? “Mesmo quando você não precisar de ajuda, o seu amigo pode precisar.” (Evelyn Araújo Tavares)

Interna – Lugares onde a tecnologia digital móvel pode alcançar - Dia Produção de textos digitais apontando os problemas do Brasil e do mundo. Personagens: Alunas das turmas 7A e 7C.

Isadora Pierrecone Vaz

28


Ana Clara Miranda Lopes

29


Cena 6- Who are you? Interna – Lugares onde a tecnologia digital móvel pode alcançar - Dia Produção de textos digitais. Personagens:

Alunos da turma 7A.

Evelyn Araújo Tavares, Igor Rufino da Silva, Mariana Souza Conrado, Yasmin Maria Kossmann

30


Cena 7 – We know what’s wrong with the world “É preciso sempre se esforçar... mesmo que passem anos... sempre acreditar, trabalhar em equipe. Acreditar em si mesmo.” (Vinicius Kendy Munhoz de Souza)

Interna - Casa - Noite Reflexão sobre os dados colhidos na Mostra Cultural. Personagem: Professora Nicolle.

E assim chegamos em um ponto muito importante da escrita do nosso filme. O ponto em que dá vontade de saber se tudo o que conversamos ao longo dessa escrita sobre heróis, vilões, valores e sentimentos bate com a nossa realidade. O momento da “prova dos 9”, a hora de ver se a teoria condiz com a prática. Foi então que decidimos realizar uma pesquisa, aparentemente bem simples, pra saber como essa história de heróis e vilões é vista pelas pessoas, e logo marcamos a data de sua realização. Foi no dia da nossa Mostra Cultural, em 28 de setembro de 2019, dia em que a escola recebeu a visita de muitas pessoas da comunidade. Nesse dia perguntamos a elas o que se consideravam: se heroínas, se vilãs, se as duas coisas ao mesmo tempo ou se nenhuma delas. Ao todo 113 pessoas responderam à enquete, e os resultados mostraram que 59% dos entrevistados se consideram heróis, 36% se consideram heróis e vilões ao mesmo tempo, 3% não se consideram nem heróis nem vilões e apenas 2% das pessoas se consideram vilãs.

31


E nossas reações foram: “Só 2% das pessoas se consideram vilãs?!”, “A maioria das pessoas se acham boazinhas?”. Este resultado não é de todo ruim, porque 36% delas se consideram heroínas e vilãs ao mesmo tempo, ou seja, elas possuem a consciência de que ninguém é só bom ou mau em sua existência. Porém, outro fato chama a atenção: os resultados indicam que a maioria das pessoas se consideram heroínas. Parece ótimo, mas isso faz acender um sinal de alerta. Será que quando nos julgamos apenas heróis não estamos nos esquecendo de considerar que também erramos? Será que estamos deixando de assumir nossas responsabilidades na construção de um mundo melhor quando pensamos que vilões são os outros? Cada um de nós pode contribuir para a construção de um mundo melhor. Precisamos abraçar essa causa. Pessoas que se consideram heroínas ou vilãs (dados coletados na Mostra Cultural em 28/09/2019). 3%

2%

36%

59%

Vilãs (2 pessoas) heroínas (67 pessoas) heroínas e vilãs (41 pessoas) Não se consideram heroínas nem vilãs (3 pessoas)

32


Cena 8 – Food for thought… Villains. “A gente consegue fazer mais do que a gente imagina.” (Matheus Couto Gonçalves dos Santos)

Interna - Casa - Noite Pensando sobre vilões. Personagem: Professora Nicolle. Quando analisamos bem, percebemos que quase todos os problemas que vivemos no dia-a-dia possuem um ponto em comum: o ser humano. Não importa o tipo de problema, haverá quase sempre seres humanos envolvidos com eles. E é importante que aceitemos bem essa ideia, porque somos causadores naturais de problemas. Sim! Você é um causador de problemas. Eu sou uma causadora de problemas, e dos grandes... Não adianta tentarmos desviar o foco, fingir que não é conosco e sair de fininho assobiando, porque enquanto estivermos aqui neste planeta vamos, inevitavelmente, errar. Todas as pessoas erram. Que ideia mais assustadora! Vivemos em um mundo de problemas que estão prestes a acontecer o tempo todo, vindos de qualquer direção, de qualquer pessoa. E para piorar só um pouquinho, problemas não caem de conta-gotas. Muitas vezes eles podem vir em forma de chuva ou até mesmo de tempestade. Mas pense bem, podemos analisar a questão de outra forma. Se por um lado somos máquinas provocadoras de problemas, por outro, nós mesmos tentamos consertá-los, nem que seja com uma ajudinha. É muito esquisito, porque também é da nossa natureza tentar manter a ordem para a vida correr mais fácil. Faz parte de nós resolver, consertar, melhorar, evitar, arrumar… Nós também somos máquinas “resolvedoras” de problemas e é nessa qualidade que devemos focar.

Ilustração: Arthur Sales Barreto Barros

33


Você compreende como isso é maravilhoso? Isso é muito bom, porque todos nós queremos viver em paz, felizes, em harmonia. Todos somos capazes. Se tomarmos consciência de que somos capazes, acabamos resolvendo problemas que aparentemente nem são nossos. O que você teria a ver com um colega da escola que passa por uma depressão? E com o esgoto derramado nos oceanos diariamente, se nem vai à praia? Ou o que teria a ver com um refugiado que vem procurar emprego no Brasil, se você nem o conhece? O que eu quero dizer com tudo isso é que quando desejo o bem para o outro, eu também me sinto bem. Quando o outro me deseja o bem, ele também sente o mesmo. Desejando-nos o bem, estaremos todos bem. Você já imaginou todas as famílias vivendo em harmonia? Seu bairro, cidade, país... você já imaginou o mundo todo em paz, sem brigas, sem disputa, sem guerras?

Ilustração: Matheus Cauã Barbosa de Oliveira

34

Ilustração: Gustavo Henrique Dias da Silva


Seria uma vida mais tranquila, com problemas a serem resolvidos porque somos humanos, porém, com a certeza de que seriam superáveis, pois teria muita gente disposta a ajudar. Isso é possível de acontecer. Basta acionarmos a humildade que há em nós, para compreendermos nossas limitações e as dos outros. Nicolle Veronick Moreira de Faria

Ilustração: Mariana Souza Conrado

35


Cena 9 – We have the power! “Precisamos ser mais unidos uns aos outros, ter mais amor pelas outras pessoas, não olhar só para nós, mas sim para os outros também.” (Luiza Mell Machado)

Externa – Escola – Dia Produção de um rap.

Personagem:

Ítalo Gabriel.

Pra que tudo isso Mano, eu vou falar tudo o que eu sinto. Não ligo se você vai se sentir ofendido. É desse jeito que o mundo está. Com tanto racismo, preconceito, feminicídio. E vocês insistem em falar que isso é drama! Para e pensa no que eu vou te falar! Ao invés de criticar você não vai ajudar? Faz uma campanha, sei lá! O que vale é tentar, mas ir para ajudar. É com isso que eu fico puto: Vocês acham que são os donos do mundo. Num planeta com mais de 7 bilhões de pessoas Vocês insistem em falar só da raça pura. Mas nós somos uma mistura. Os policiais só dão tiros precipitados E o engraçado É que os tiros só vão nos negros. 80 tiros numa família porque achou que é bandido. 1 tiro numa criança de 8 anos. E falando que é bala perdida. Aeh, e é com essa revolta que eu grito: Marielle: Presente! 36

Ilustração: Igor Christopher Cunha da Silva


Um cara de terno e gravata pode ser mais perigoso que um cara da favela. E vocês acham que só porque nós anda no hype Nós é traficante. Para que tá feio! Fogo na Amazônia, E ainda falam que os índios fazem drama. E em Brumadinho? O que foi resolvido? Quase 300 mortos. Famílias chorando. Prazer, meu nome é Kichi. Ilustração: Fernanda Yara Vasconcelos Sena E não adianta tentar me parar. Porque a partir de agora meu projeto é só aumentar. Às pessoas falar Tudo que sinto e nunca me calar. Tente procurar ajuda. Alguém vai te ajudar. Só basta acreditar!

Ilustração: Julia Vitoria Vieira Soares

Ilustração: Samuel Soares Augusto

IÍtalo Gabriel P. G. Bahia Gravação: Heloisa Ribeiro

37


Cena 10 – Heroes: from our lives to the world “Eu te amo mil milhões.” (Henrique Braga França citando o filme Avengers: Endgame)

Interna – Escola - Dia Apresentação dos nossos heróis ao mundo. Personagens:

Turmas 7A, 7B, 7C e professora Heloisa.

Ilustração: Esther Stephanie Marques Euzébio

38


My mom Intelligent Confident Honest Energetic Loyal Lighthearted PEpper Potts Vinícius Kendy Munhoz de Souza

My mom Responsible GamOra Super Enriched Miguel Almeida de Oliveira

My dad Captain America Admired Reasonable Love Organized Smiley Carlos Eduardo Junio Souza Figueiredo

Rafaela Oliveira Assunção

39


My mom Smart Attentive Brave Reliable Interesting Nebula Angry Valentina Ribeiro Gonçalves

My mom

My mom

DynamIc Zelous SpeciAl Miss HUlk FaiR BLACK WIDOW Mishell Viana de Carvalho

My mom Sensasional Humble Elegant Intelligent Lovely VAlkyrie 40

Maria Eduarda da Silva Lopes

Capable Ancient One FRiendly My Life FAmily André Carlos Olatti Bedetti


My friend The Moon Important Rainbow Amazing The Night Delighted ScArlet Witch Ester Stephanie Marques EuzĂŠbio

My dad Aarcher Howk Runner Anytime available Ok Rafael da Costa Veiga

My mom StRong My captain MArvel Never gives up FrIendly AttentiveE CouRageous Encouraging Arthur Alves Domingues

My mom Marvel Captain Angel Resistant Important Artist Alex David Souza Silva

41


The school coordinator Victorious BlAck widow Nobel coordinator Ethic Sincere Sympathetic FAithful The School Principal

Arielly VitĂłria Ramos

Captain America Assertive Friendly school PRincipal Loving Angel Isabelle Alexandra e Carmen Pinto (IntĂŠrprete de libras)

The firefighter Rock Able Nice Generous Expert firefighter Love Arthur Sales Barreto Barros

My mom Captain Marvel Advisor Tigress Incredible Agile 42

Fernanda Yara Vasconcelos Sena


My mom Marvel Captain Artist Respectable I love you, Grandma! Attentive Yasmim Maria Kossmann

My dad Great grandpa! Experienced Responsible Ant Loki Dedicated Observer Miguel Menezes Cangussu

Ilustração: Pâmella Vitória Caetano Rosa

My dad Radical Expert in TI Iron Man Smiley Igor Rufino da Silva

My mom Marvel Adorable Responsible Invincible Able Maria Eduarda Lima da Silva

43


My English teacher Heroine Example Lively Original Important Sunshine Amazing teacher Ana Clara Miranda

My daddy is my hero. My mom Valuable Essencial Responsable Adorable Sarah Vitรณria dos Santos

Generous Loving Amazing LoYal Dreamer Smiling Talented Organized Nice Elegant Sarah Vitรณria dos Santos

My dad Magnificent Irreparable Reliable Iron Man Original Luana Ramos Barbosa

44


My Brother Man Angel Thor Happy Euphoria United Strong Luiza Mell Machado

My mom My dad Rocket Enjoyable Nice Adorable Talented Optimistic

Jane Foster PUnctual Linkable Inteligent CreAtive KiNd SpEcial Bernardo Bassi Monteiro

Mariana Souza Conrado

My dad Flash Adorable Big headed Responsible Iron Man Caring I love my dad Organized Evelyn AraĂşjo Tavares

45


My dad Joyful Organized Able Optimistic Clever Angel Rare jewel Lawful Outgoing Sensational

My dad

Isadora Pierrecone Vaz

My mom

Isadora Pierrecone Vaz

Scarlet Witch Incomparable Loyal Victorious Artful Needful Agile

My dad! Hulk Example Real Muscle Eagle Symbol of victory! Heloisa de Souza Martins Ribeiro

46

Rocket Enjoyedice Nice Adorable Talented Optimistic Mariana Souza Conrado


Cena 11 - #healtheworld Interna e externa – Lugares onde a tecnologia digital móvel pode alcançar - Dia Produção de textos digitais. Personagens:

Alunos das turmas 7A, 7B e 7C.

Ilustração: Talita Cristina Damasceno Torres

Edição: Luiz F. G. Santos Cinegrafistas: Henrique B. França E Ítalo G. P. G. Bahia

47


Ana Clara Miranda Lopes

48


Arthur Alves Domingues, Carlos Eduardo Junio Souza, Matheus Couto Gonรงalves dos Santos

49


Maria Eduarda da Silva Lopes, Pâmella Victoria Caetano Rosa, Rafaella Rocha de Jesus, Vinícius Kendy Munhoz de Souza

50


Arthur Alves Domingues, Carlos Eduardo Junio Souza de Figueiredo, Matheus Couto Gonรงalves dos Santos

51


Matheus Kaiky Lima de AraĂşjo

52


Cena 12 - Connecting and building a better world Você nunca está sozinho. (Maria Eduarda da Silva Lopes)

Externa – Escola - Dia Gravação de vídeo e criação de frases de efeito.

Personagens: Turmas 7A, 7B e 7C, professoras Heloisa, Liliane e Nicolle, auxiliares Carmem e Vangelina (Linda).

Por: Luiz F. Gomes e Ítalo Gabriel P. G. Bahia

Ilustração: Isadora Pierrecone Vaz

53


54


55


Cena 13 – A special gift Estes profissionais estão sempre em alerta para os chamados que podem acontecer a qualquer hora do dia ou da noite. (Samuel A. Lemos Geraldo)

Interna - Corpo de Bombeiros - Dia Escrita de carta destinada aos alunos da EMMMP. Personagem:

SD Rangel Humberto Adriano Monteiro.

Belo Horizonte, 26 de Setembro de 2019. Aos queridos alunos da Escola Municipal Maria de Magalhães Pinto, É com uma imensa gratidão e felicidade que recebo a notícia de que vocês, estudantes da Escola Municipal Maria de Magalhães Pinto estão registrando, em um trecho deste livro, o encontro tão importante que ocorreu em 27 de junho deste ano. Fui convidado a dar uma palestra e tive a oportunidade de compartilhar com vocês, pessoas tão especiais, um pouco do meu trabalho como bombeiro militar. Conversamos sobre como funciona a instituição, expliquei o que fazemos e tivemos um breve bate-papo sobre a maior operação de busca e salvamento que o CBMMG já executou até então: o rompimento da barragem de rejeitos da Mina do Córrego do Feijão, em Brumadinho. Hoje, coincidentemente, estou de volta à cidade em que houve o rompimento, mas, desta vez, vim para ministrar um treinamento de mergulho. Muitas lembranças e sentimentos passam por minha cabeça. No entanto, dentro de mim, há um sentimento que supera todos os demais: o de dever cumprido.

56


A visita à escola reafirmou e me mostrou que a sociedade nos reconhece e nos vê como “heróis”. Esta visão representa uma grande responsabilidade e me motiva todos os dias a sempre melhorar e a nunca desistir. Durante a palestra, os olhares e as perguntas feitas por vocês foram demonstrações claras de admiração, curiosidade e descobertas. Ah! Importante ressaltar que vocês descobriram que somos, de fato, seres humanos, diferente dos super-heróis dos desenhos em quadrinhos. No final da palestra, o sentimento que tive foi o de esperança de um amanhã muito melhor do que temos hoje! Isso porque, são vocês, jovens, o verdadeiro futuro da nossa nação! Vê-los fazendo a diferença na sociedade de forma responsável e positiva, como já estão fazendo escrevendo este livro, fez com que minha fé fosse renovada! Jovens, vocês são do tamanho dos seus sonhos! Portanto, sonhem alto e façam a diferença! Bombeiro Rangel Humberto Adriano Monteiro

Ilustração: Jennifer de Paula Barbosa

57


Cena 14 - Endless Game

To be the hero or to be the villain? That´s the question! A tentativa de escrever nosso “filme predileto” nos ensinou que todos nós somos heróis e vilões ao mesmo tempo. Nós compomos uma grande comunidade global que se origina no pequeno núcleo chamado família e que vai se expandindo em comunidades cada vez maiores e diversas, cada uma delas com uma série de problemas a serem resolvidos diariamente. Enquanto tentamos solucionar esses problemas, precisamos conviver uns com os outros da melhor forma possível e, para isso, faz parte termos que fazer escolhas. E por meio delas vamos arquitetando nossa vida. Cada escolha que fazemos é um chamado às nossas responsabilidades com a gente e com os outros, o que nos dá a chance de olhar para nós mesmos com mais cuidado. Esse olhar para nós mesmos se chama autoconhecimento, e ele nos leva a refletir sobre como cada uma de nossas ações e atitudes nos afetam e, consequentemente, como afetam os outros. Com ele ficamos mais atentos ao modo como falamos e reagimos. É como um exercício que repetimos até que vire um hábito: o hábito de escolher sempre pelo que será melhor não só para mim, mas para nós. Quanto mais conscientes disso, mais cuidadosos ficamos, pois compreendemos que podemos até errar, mas erramos tentando fazer o nosso melhor. E assim, errando e acertando, seguimos escrevendo o roteiro da nossa vida. Na tentativa de escrever nosso “filme predileto” descobrimos que ele não terá fim, já que nossas escolhas ditam as sequências e consequências das cenas dos próximos capítulos. Como heróis ou vilões o nosso poder será sempre o da ESCOLHA! Mesmo que um de nós se vá, as tramas continuarão, os problemas seguirão, assim como a busca por soluções e melhores adaptações. Novos heróis e vilões aparecerão. Endless game! Portanto, escolha! Escolha! Escolha! Com sabedoria. Este é o seu poder. 58


Based on

Título: Avengers: Endgame (Original) Ano Produção: 2019 Direção: Anthony Russo e Joe Russo Estreia: 25 de Abril de 2019 Duração: 182 minutos Classificação: Não recomendado para menores de 12 anos. Gênero: Ação, Aventura, Fantasia e Ficção Científica País de Origem: Estados Unidos da América Disponível em: https://filmow.com/vingadores-ultimato-t108766/ficha-tecnica/

59


References

AVENGERS: Endgame. Direção: Anthony Russo; Joe Russo. Produção: Kevin Feige. Roteiro: Christopher Markus; Stephen McFeely. Los Angeles Convention Center: Marvel Studios/Walt Disney Studios Motion Pictures, 2019. IMAX-3D. HEAL the world. Estados Unidos: Epic/Sony Music, 1991. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=BWf-eARnf6U&list=RDBWfeARnf6U&start_radio=1&t=1. Acesso em: 10 maio 2019. HEAR me now. Intérprete: Alok. Compositores: Alok Petrillho Bruno Martilli Marcos Zeballos. In: HEAR me now. Intérprete: Alok. [S. l.]: Spinnin´Records, 2016. HOMENAGEM ao Corpo de Bombeiros de Minas Gerais em sessão do Filme Vingadores Ultimato. Produção: Cineart Multiplex. Belo Horizonte, Cineart Boulevard: [s. n.], 2019. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=Z0d8RkFhGjg. Acesso em: 10 maio 2019. LARROSA, Jorge. Tremores: Escritos sobre experiência. 1. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2014. 176 p. ________. Da Dificuldade da Escola. In. LARROSA, J. Esperando não se sabe o quê: Sobre o ofício de professor. 1. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2018. 241 p. SHAKESPEARE. William. Hamlet. Oxford University Press, 1987.

60


Authors 7º A

7º B

7º C

Arielly Vitória Ramos de Souza

Ana Luiza Menezes Aguiar

Alex David Souza Silva

Arthur Almeida

André Carlos Otatti Bedetti

Ana Clara Miranda Lopes

Bernardo Angelo de Araújo Moura

Anna Vitória Antunes Lopes

Ana Vitória Moreira de Souza

Arthur Alves Domingues

Arthur Almeida de Oliveira

Arthur Sales Barreto Barros

Bernardo Bassi Monteiro

Carlos Eduardo Junio S. Figueiredo

Daniel Alexandre Moreira Rodrigues

Gabriel Pereira de Jesus

Edgar Isaac Nascimento Rodrigues

Cauã Lemes Rezende Esther Stephanie Marques Euzébio Evelyn Araújo Tavares Fernanda Yara Vasconcelos Sena Igor Christopher Cunha da Silva Igor Rufino da Silva

Lucas Rafael Rodrigues Santos

Luiz Fernando Gomes Santos Karyne Emanuelle Souza Silva

Isabelle Alexandra Ferreira da Silva

Maria Eduarda Lima da Silva

Julia Vitoria Vieira Soares

Maria Eduarda da Silva Lopes

Luiza Mell Machado

Matheus Couto Gonçalves dos Santos

Marhissa Vitor Duarte Martins Mariana Souza Conrado

Miguel Almeida de Oliveira

Mishell Viana de Carvalho

Matheus Cauã Barbosa de Oliveira

Pâmella Vitória Caetano Rosa

Miguel Menezes Cangussu

Pedro Henrique Dias Ramos

Orlando Lorran Peixoto Rocha

Rafaella Rocha de Jesus

Rafael da Costa Veiga

Samuel Fernandes Miranda

Samuel Soares Augusto

Sarah Vitória dos Santos

Vinícius César de Oliveira Martins Talita Cristina Damasceno Torres Thállita Costa Romeiro Yasmim Maria Kossmann

Emelly Nicole Clovis de Araújo Giovanna Gabriele da Silva Gustavo Henrique Dias da Silva Henrique Braga França Isadora Pierrecone Vaz Ítalo Gabriel Pereira Gomes Bahia Jennifer de Paula Barbosa Julie Esther Soares Costa João Victor Gonçalves Dias Luana Ramos Barbosa Luiza de Carvalho Araújo Maria Eduarda Guimarães Cordeiro Matheus Kaiky Lima de Araújo Samuel Asafe Lemos Geraldo

Valentina Ribeiro Gonçalves Victor Gabriel Reis Lima Vinicius Kendy Munhoz de Souza

Participação especial: Rangel Humberto Aidano Monteiro

Rafaela Oliveira Assunção

61


Um filme, inúmeras possibilidades. Uma tragédia. Oportunidade de recomeço, renovação. Esperança. Unimos esses dois elementos para a construção desta obra contemporânea e bilíngue, usando diversas linguagens e aproveitando muito do que a tecnologia digital pode nos oferecer. Moderno, humano, escrito por múltiplas mãos. Um livro que mostra o poder transformador do trabalho em equipe. “Sozinhos não somos ninguém. Precisamos de todos para vencer.” (Pâmella Victória Caetano Rosa) “Devemos nos importar uns com os outros.” (Yasmin Mara Kossmann) “Nada está perdido e tudo pode mudar com um estalar de dedos.” (Igor Rufino Silva)

Profile for lili03bh

Ser herói ou ser vilão? Eis a questão! To be a hero or to be a villain? That’s the question!  

Uma produção dos estudantes do 7º ano - 3º ciclo 1ª Edição - Belo Horizonte Secretaria Municipal de Educação  Escola Municipal Maria de Mag...

Ser herói ou ser vilão? Eis a questão! To be a hero or to be a villain? That’s the question!  

Uma produção dos estudantes do 7º ano - 3º ciclo 1ª Edição - Belo Horizonte Secretaria Municipal de Educação  Escola Municipal Maria de Mag...

Profile for lili03bh
Advertisement