Page 1

ROTARY INTERNATIONAL

Paz AtravĂŠs do Servir

Carta Mensal da Governadora

02

Distrito 1970 | 2012 | Setembro - Dezembro


Distrito 1970 Secretariado da Governadoria R. de Além 155 - 4465-562 Leça do Balio, Matosinhos Telefone: 229 563 026 e-mail: teresinhafraga@ portugalmail.pt

Secretário da Governadoria: Joaquim Avelino dos Santos Bento RC Senhora da Hora

Av. Manuel Pinto Azevedo 371, 4460-359 Sª da Hora Tlm. 917 817 698 e-mail: santos.bento@sapo.pt

Carta Mensal do Governador Editor: Adão Pereira Sequeira da Fonseca RC Senhora da Hora

Rua José Frederico Laranjo, 452 4460-343 Senhora da Hora Tlm. 963 510 210 e-mail: adao.sequeira@sapo.pt

Adjuntos: Gov. 04-05 Diamantino Gomes RC Senhora da Hora

Rua do Além, 155 Padrão da Légua, 4465-562 Leça do Balio Tlm. 967 014 706 e-mail: diamantinogomes@ portugalmail.pt Gov. 06-07 Álvaro de Oliveira Gomes RC Ovar

Rua da Igreja Matriz, 262-Válega, Apartado 280, 3881 – 904 Ovar e-mail: alvaro.gomes@netvisao.pt

Design: Lígia Fraga Dias Tlm. 936 703 867 e-mail: ligiafragadias@gmail.com

Impressão e acabamento: Rebelo artes gráficas, Lda.


Mensagem da Governadora O primeiro semestre deste ano rotário chega ao fim. Durante este semestre o Distrito teve vários desafios aos quais correspondeu com muita motivação e força. As Novas Gerações de Rotary mostraram-nos como se faz Rotary, constituindo para nós um exemplo. Ao trabalharmos com as Novas Gerações estaremos a formar homens e mulheres, que em breve estarão à frente dos destinos da humanidade. Estaremos a prepará-los para que assumam posições de liderança para o Serviço Voluntário, e para um mundo mais justo, e mais dignificante para o Ser Humano. Estaremos assim a construir e a propagar a Paz Através do Servir. Podemos Servir para a paz através da nossa profissão, do nosso comportamento ético, pela nossa liderança, pelas qualidades profissionais em que somos identificados nas nossas comunidades quando aderimos a Rotary. No nosso dia a dia devemos ser capazes de transmitir bons exemplos cívicos, sociais e éticos em prol de nossa comunidade e de Rotary International, pois quando ingressamos em Rotary, fazemo-lo através da nossa profissão. Temos responsabilidades acrescidas nos nossos clubes, e tudo devemos fazer para que eles sejam eficazes. Devemos envolver-nos e colocar em prática as nossas habilidades, de forma a podermos manter e ampliar o quadro social, implementar projetos na comunidade local e em outras comunidades no mundo, apoiando a Rotary Foundation, e participando nos seus programas e fazendo doações. Para sermos melhores rotários devemos ser verdadeiros, justos, compreensivos, fazer novas amizades e contribuir para a compreensão mundial. Para isso contamos com o apoio da Rotary Foundation. É muito importante, refletirmos sobre o seu passado, atuarmos no presente e planearmos o seu futuro. É através da Rotary Foundation que se tornam viáveis e se concretizam muitos dos nossos sonhos. É através dela e na sustentação de Rotary International, que promovemos a compreensão e paz mundial. Os programas humanitários, educacionais e culturais, como o combate, ao analfabetismo, à pobreza, à fome e às doenças, são disso bons exemplos. Os rotários são verdadeiros “Cidadãos do Mundo”. Se pensarmos que nesta sociedade de consumo a que pertencemos, os bens perecíveis e renováveis, de curta duração e descartáveis, usam-se e deitam-se fora, suscitando reações que conhecemos de esbanjamento. Se pensarmos que esses bens são efémeros e superficiais, e que uma ínfima parte desses valores pode ir para a Rotay Foundation, de forma a que sintamos que com essa contribuição estamos a apostar na ajuda humanitária, que talvez não mude estruturas sociais mas transforma seres humanos, que transformam a sociedade, então estamos a ser verdadeiros cidadãos do mundo.


A Rotary Foundation necessita das contribuições voluntárias de todos os rotários e de amigos que partilham connosco o “sonho” de um mundo melhor. O desejo de ajudar é inerente ao ser humano. Sendo rotário esse desejo torna-se grandioso, talvez por isso “Todos os Rotários Todos os anos”, seja o lema da campanha para angariação de fundos para a Rotary Foundation. Rotary também é Família e, esta, em Rotary, é cada vez mais uma realidade que nos fortalece. Durante este semestre também celebramos a Família Rotária, dando-lhe o destaque que esta merece. O ideal de família que apesar de bastante contestado, e das inevitáveis adaptações às características da sociedade tem perdurado até à atualidade. Apesar das diferentes tipologias de família que a sociedade de hoje permite configurar, o conceito de família, na sua essência, ainda abarca os sentidos de proteção, comunhão, união, congregação. A família é uma comunidade que se tem adaptado às diferentes formas de viver em sociedade, demonstrando plasticidade e flexibilidade das suas formas de organização. Por isso devemos pensar a Família como uma partilha de responsabilidades e de transformação, mas que continua a ser insubstituível para o desenvolvimento, para a humanização e realização da sociedade. Acreditamos na Família e, por isso conferimos à comunidade familiar rotária o lugar de destaque que esta merece. O Rotary também é uma família. Ao construirmos uma família social, podemos desenvolver mais a amizade e bom entendimento, dentro dos princípios rotários e servirmos com dignidade as nossas comunidades, não nos esquecendo da Fundação Rotária Portuguesa e da Rotary Foundation. Temos também o dever de pensar que que a família tem uma oportunidade única de moldar as nossas formas de vida, influenciando por isso, o nosso futuro. A família ajuda o indivíduo a enfrentar a influência devastadora da intolerância na sociedade. Temos que pensar que a “tolerância começa na família” e, que esta é a célula base da sociedade. Formação de líderes capazes de servir o Rotary além do âmbito do clube.

Teresinha Fraga


Petição Pública “DIA NACIONAL DE ROTARY EM PORTUGAL”

Tornar o dia 23 de Fevereiro em Dia Nacional de Rotary em Portugal. ASSINEMOS TODOS ESTA PETIÇÃO (online). http://www.peticaopublica.com/?pi=P2011N7976 Divulguemos esta iniciativa por familiares e amigos. Paz Através do Servir

Para qualquer dificuldade contactar: Compº Rodolfo Gomes – Presidente R.C. Leça do Balio Telem: 965 882 138 rodolfofragagomes@gmail.com Compº Santos Bento – Secretário Distrital D.1970


Mensagens do Presidente RI Sakuji Tanaka Setembro Prezados Companheiros Rotarianos, Muitos de vocês conhecem a quinta e mais recente Avenida de Serviços do Rotary: Serviços às Novas Gerações. Todos os nossos empenhos para educar crianças, melhorar a saúde materno-infantil e dar às famílias uma vida mais saudável fazem parte desta Avenida de Serviços. Servimos às Novas Gerações também através dos esforços para erradicar a pólio, pois estamos garantindo que as crianças de futuras gerações vivam em um mundo livre desta doença. Os nossos programas pró-juventude, como Rotaract, Interact, RYLA e Intercâmbio de Jovens, são parte importante desta Avenida de Serviços. Os jovens de hoje são os líderes de amanhã. Ao desenvolver líderes e atrair associados mais jovens aos nossos clubes, estamos fortalecendo as comunidades e o futuro do Rotary. Trabalhei como vendedor durante grande parte da minha vida e aprendi que para ter sucesso não basta ser um bom vendedor, pois é essencial também ter um bom produto. Se você for um bom vendedor, poderá fechar o primeiro negócio, mas se o produto não for bom, a segunda venda jamais será efetuada. Da mesma forma, não é suficiente simplesmente trazer associados mais jovens ao Rotary. Precisamos que eles permaneçam na organização e se tornem os líderes rotários daqui a 10, 20 ou 30 anos. Como faremos isso? Devemos analisar o produto que estamos oferecendo, ou seja, o Rotary, através da perspectiva dos jovens. Quando convidamos uma pessoa para se associar a um Rotary Club e ela não aceita, devemos perguntarlhe o motivo. O intuito não é pressioná-la, mas obter informações sobre os obstáculos que estão impedindo o desenvolvimento do nosso quadro associativo. Será que a reunião está sendo realizada em horário inconveniente? Ou tratase de um compromisso de tempo muito grande? Talvez o motivo seja algo que ainda não consideramos. Precisamos fazer perguntas e estar abertos às respostas. Não podemos dizer que “não faremos isso” simplesmente porque é algo que nunca fizemos antes. Por que não oferecer um serviço de creche para os associados deixarem seus filhos durante as reuniões, envolver as famílias nos projetos ou permitir maior flexibilidade aos requisitos de comparecimento? A Avenida de Serviços às Novas Gerações é um passo importante para assegurar a continuidade do Rotary e o nosso compromisso de Dar de Si Antes de Pensar em Si.

Sakuji Tanaka Presidente, Rotary International


Outubro Caros Companheiros Rotarianos, Cada um de nós é diferente. Cada rotariano teve uma razão para se associar e muitos se lembram vividamente de seu primeiro Momento Rotário – quando deixaram de ser simples associados de Rotary Clubs para se tornarem verdadeiros rotarianos. Eu adoro ouvir estas histórias e descobrir o que levou cada pessoa a se associar. Para algumas foi uma função rotária, um projeto ou a Convenção Internacional. Para mim foi um palestrante em uma das reuniões do Rotary Club de Yashio, mais ou menos dois anos depois que me tornei rotariano. Sou associado fundador do meu clube e fui convidado pelo primeiro presidente que tivemos. Nunca tinha ouvido falar sobre o Rotary e, na época, não sabia exatamente o que significava servir. Eu era novo na cidade de Yashio e não conhecia muita gente, pois havia acabado de me mudar de Tóquio. Achei que o Rotary seria uma boa maneira de fazer novos amigos e ajudar minha empresa, e como respeitava a pessoa que me convidou, acabei me associando. Mas para ser sincero, não fizemos muito durante os primeiros dois anos. Toda semana eu ia para a reunião, almoçava e assistia a uma palestra. Além disso, pagava minhas cotas e fazia doações à Fundação Rotária. Porém, não participava de projetos e não sabia como poderia servir no Rotary. Tudo isso mudou quando um palestrante falou aos rotarianos do clube sobre os Serviços Profissionais, um conceito novo para mim. Até então, nunca tinha pensado muito sobre o propósito da minha vida ou sobre o motivo de ter uma carreira. Vivia sempre muito ocupado, sempre trabalhando, e apenas me concentrava na minha empresa e em como poderia torná-la maior e melhor. Nunca havia parado para pensar de forma mais profunda no propósito do meu trabalho. Entender o significado dos Serviços Profissionais mudou completamente meu comportamento com relação ao meu trabalho e ao propósito de minha existência. Percebi que a meta de um profissional não é apenas ganhar dinheiro, mas contribuir à comunidade, torná-la mais forte e ajudar a fazer com que a vida das pessoas melhore. Quando entendi este aspecto e compreendi o que significa “Dar de Si Antes de Pensar em Si”, minha vida mudou e passei a me dedicar integralmente ao servir. Este é o meu Momento Rotário. Sakuji Tanaka Presidente, Rotary International


Novembro Prezados Companheiros, Há várias formas de descrever nossa Fundação Rotária, mas penso nela como o alicerce de todo o Rotary. Muitas vezes não paramos para pensar no chão em que pisamos ou nas paredes que sustentam nossas casas. São coisas que não valorizamos como deveríamos, só lembrando delas quando não estão mais lá. Há não muito tempo no Japão, literalmente perdemos o chão. No dia 11 de março de 2011, um terremoto de magnitude 9 atingiu o país em seu âmago. Mais de 15.000 pessoas morreram, cerca de 6.000 ficaram feridas, e outras 4.000 continuam desaparecidas. O estrago do desastre é estimado em mais de US$300 bilhões. Em uma questão de horas, meio milhão de pessoas em um dos países mais ricos e desenvolvidos do mundo perdeu tudo. Elas passaram do conforto e segurança de seus lares para um futuro incerto em ginásios de escolas, barracas e edifícios arruinados. No Japão, estamos acostumados com terremotos, e achávamos que estávamos prontos para tudo, mas ninguém esperava algo dessa proporção. O que aconteceu naquele dia mudou o país e nos fez perceber a fragilidade de nossas vidas. Eu me dei conta do pouco que me separa das pessoas que ajudamos através do Rotary. É fácil dizer que aqueles que ajudamos por meio de nossa Fundação são diferentes de nós. Eles moram longe, não sabemos o idioma que falam e não conhecemos sua cultura. Não sabemos não ter acesso a água corrente, saneamento, cuidados médicos ou educação. Vemos fotos e lemos notícias sobre pobreza, guerras e desastres. Porém, assistimos a tudo de tão longe, e observamos aquelas pessoas passando por situações tão terríveis, mas é difícil nos colocarmos no lugar deles. Hoje, digo que não há nada que nos separe daqueles que ajudamos. Somos todos iguais; apenas as circusntâncias que nos cercam são diferentes. Com nossa Fundação, temos o poder de colocar em prática o seu lema: Fazer o Bem no Mundo. Através dela, podemos fazer muito mais do que poderíamos fazer sozinhos. E isso importa muito, para pessoas como nós. Sakuji Tanaka Presidente, Rotary International

Dezembro Prezados Rotarianos, O ano de 2012 está chegando ao fim e metade deste ano rotário já se passou. É hora de refletirmos sobre as metas que estabelecemos e o progresso alcançado em relação a elas. Estamos no caminho certo para alcançar aquilo que nos propusemos a fazer? Acredito muito na importância de definirmos metas desafiadoras, porém realistas. Uma meta deve estar dentro do nosso alcance, mas, ao mesmo tempo, exigir um pouco mais de cada um de nós. Enfrentar novos desafios ajuda as pessoas a descobrirem do que realmente são capazes – o que pode ser muito mais do que imaginam. Em 1º de julho teremos um grande desafio em nossa organização: o lançamento global do Plano Visão de Futuro, a nova estrutura de subsídios da Fundação Rotária. No Rotary, temos uma meta simples e essencial: fazer o bem no mundo com os recursos que temos. Assim, trabalharemos para reduzir custos, melhorar a transparência financeira e controle local de fundos, e concentrar nossas iniciativas nas áreas em que podemos causar maior impacto. Com o Visão de Futuro, implementaremos uma estrutura simplificada de subsídios que incentivará os rotarianos a servirem nas seis áreas de enfoque: paz e prevenção/resolução de conflitos; prevenção e tratamento de doenças; recursos hídricos e saneamento; saúde materno-infantil; educação básica e alfabetização; e desenvolvimento econômico e comunitário. Estas são áreas em que os rotarianos já atuam por muitos anos e nas quais têm experiência e sucesso comprovado quanto à sustentabilidade de projetos.


Sustentabilidade será um fator importantíssimo no Visão de Futuro, pois daremos ênfase a projetos que tenham longa duração e alto impacto. De forma simples, um projeto sustentável é uma atividade que continua beneficiando a comunidade mesmo depois de esgotado o subsídio. O melhor exemplo de um projeto sustentável é a iniciativa de erradicação da pólio. Quando a doença for eliminada, o resultado do trabalho que fizemos será mantido para sempre. E as lições aprendidas com o Pólio Plus são universais. Um projeto realmente sustentável exige ênfase em planejamento e colaboração, uma perspectiva de longo prazo e uma abordagem que considere os membros da comunidade como parceiros na iniciativa, não simplesmente beneficiários. Abraçar a ideia do Visão de Futuro significa acreditar em um ponto de vista rotário mais ambicioso, trabalhando para resolver problemas de forma mais séria e definitiva. Esta é uma nova maneira de enxergarmos nossos projetos e uma abordagem que, em minha opinião, capacitará a Fundação a fazer o Bem no Mundo de forma ainda melhor. Sakuji Tanaka Presidente, Rotary International


Petição Pública “DIA NACIONAL DE ROTARY EM PORTUGAL”

Tornar o dia 23 de Fevereiro em Dia Nacional de Rotary em Portugal. ASSINEMOS TODOS ESTA PETIÇÃO (online). http://www.peticaopublica.com/?pi=P2011N7976 Divulguemos esta iniciativa por familiares e amigos. Paz Através do Servir

Para qualquer dificuldade contactar: Compº Rodolfo Gomes – Presidente R.C. Leça do Balio Telem: 965 882 138 rodolfofragagomes@gmail.com Compº Santos Bento – Secretário Distrital D.1970


Mensagem do Chair da Rotary Foundation Wilfrid J. Wilkinson

Setembro Destaquemos o belo trabalho da nossa Fundação Em julho, falei das metas da Fundação Rotária para 2012-13. Em agosto, enfatizei que nenhuma meta pode ser alcançada sem planejamento. Muitos clubes e distritos começaram bem, estipulando suas metas e planos com antecedência. No entanto, com base em meus quase 50 anos em Rotary, é certo que a larga maioria só agora está começando a se planejar. E é para estes que eu gostaria de dar algumas dicas. Todo clube deve dedicar uma reunião para destacar os belos trabalhos feitos pela Fundação. Tal reunião pode incluir relato sobre o andamento de um projeto de Subsídio Equivalente, viagem de uma equipe de Intercâmbio de Grupos de Estudos ou de formação profissional, apresentação de um Bolsista Educacional ou Bolsista Rotary pela Paz, ou histórias de rotarianos que participaram de Dia Nacional de Imunização. Após convencer as pessoas a apoiarem a continuidade dos trabalhos da Fundação, é necessário solicitar o apoio em si, tanto financeiro quanto prático. Comece falando de projetos, convidando associados e não rotarianos a contribuir. Complemente mencionando as oportunidades de se tornar Companheiro Paul Harris, Doador Extraordinário, membro da Sociedade de Doadores Testamentários e da Sociedade Arch C. Klumph. O importante é que todo rotariano faça algo em prol da Fundação e incentive outras pessoas a fazerem o mesmo. O mundo precisa do Rotary, e o Rotary precisa de gente disposta a Fazer o Bem no Mundo. Wilfrid J. Wilkinson


Outubro Uma nova abordagem aos serviços e treinamento profissionais Em 2013, todos os distritos têm a oportunidade de apoiar as equipes de formação profissional -- - EFPs (ou VTTs no inglês) através dos subsídios da Fundação Rotária. Estas equipes, formadas por profissionais rotarianos e não rotarianos viajam a países do exterior para atender a necessidades humanitárias, ensinando profissionais locais sobre um campo em particular ou aprendendo eles mesmos as práticas da localidade. Assim como o Intercâmbio de Grupos de Estudos (IGEs), as EFPs podem ser patrocinadas por Subsídios Distritais, os quais não exigem que se concentrem em uma das áreas de enfoque. Os Distritos 6200 e 9600 usaram Subsídios Distritais para organizar um intercâmbio de EFP para abordar o impacto ambiental dos derramamentos de óleo. As equipes de formação profissional também podem ser patrocinadas por Subsídios Globais. Alguns distritos expressaram estar desapontados com o término do suporte da Fundação ao programa de IGE. No entanto, muitos distritos têm tido dificuldade em encontrar profissionais que atendam aos requisitos do programa, forçando a Fundação a outorgar anualmente dezenas de exceções às normas do programa de IGE. Sob o Visão de Futuro, os distritos ainda podem patrocinar tais atividades através dos Subsídios Distritais e procurar parceiros no District Grant VTT Partner Forum do LinkedIn. Diferente dos IGEs, as equipes de formação profissional não restringem a idade dos participantes nem a duração do treinamento. Além disso, oferecem uma oportunidade para atividades práticas de impacto duradouro, algo que muitos participantes de IGE têm solicitado. O programa de IGE firmou o compromisso da Fundação com o treinamento profissional; as EFPs estão levando este compromisso a um nível novo e muito mais dinâmico. Quero incentivar cada distrito a aproveitar as oportunidades para serviços humanitários oferecidas pelas EFPs uma vez que o Visão de Futuro for lançado globalmente em 1º de julho. Isto não significa que a Fundação não permitirá a formação de equipes de IGE. Elas continuarão sendo financiadas, porém com o dinheiro alocado ao distrito e somente quando a comissão distrital achar que o intercâmbio será significativo. Novembro de 2012 Visão de longo prazo Ao nos aproximarmos de 1º de julho, estamos nos estágios finais da preparação para o lançamento global do Plano Visão de Futuro. Nossa meta é simples: possibilitar que a nossa Fundação continue a Fazer o Bem no Mundo, garantindo que façamos o melhor uso de cada dólar, real, euro, yen e peso que tivermos. Em tudo que fazemos em Rotary, buscamos o maior impacto possível. Para isso, mantemos enfoque em sustentabilidade, em projetos cujos efeitos durarão por muitos anos, e em trabalhos que continuarão a transformar vidas após o fim do envolvimento de rotarianos. Quando a pólio for erradicada, todas as crianças que nascerão serão beneficiadas, por muito tempo após a última gota de vacina ser ministrada. O Pólio Plus é, sem dúvida, um programa singular do Rotary, e chegou a hora de levarmos essa perspectiva a longo prazo a todas nossas iniciativas. Parte de nossa meta no Visão de Futuro é manter um enfoque na visão de longo prazo em tudo que fazemos. Consequentemente, temos que fazer do apoio à Fundação Rotária e ao Fundo Anual uma prioridade. Nossa meta é: Todos os Rotarianos, Todos os Anos, com cada rotariano fazendo uma doação de US$100 a cada ano ao Fundo Anual. Alcançar essa meta representa duas coisas: US$120 milhões por ano para prestação de serviços rotários, e uma organização na qual cada associado está apoiando e investindo no sucesso da Fundação Rotária, fazendo com que ela seja verdadeiramente a Nossa Fundação. Wilfrid J. Wilkinson


Novembro Visão de longo prazo Ao nos aproximarmos de 1º de julho, estamos nos estágios finais da preparação para o lançamento global do Plano Visão de Futuro. Nossa meta é simples: possibilitar que a nossa Fundação continue a Fazer o Bem no Mundo, garantindo que façamos o melhor uso de cada dólar, real, euro, yen e peso que tivermos. Em tudo que fazemos em Rotary, buscamos o maior impacto possível. Para isso, mantemos enfoque em sustentabilidade, em projetos cujos efeitos durarão por muitos anos, e em trabalhos que continuarão a transformar vidas após o fim do envolvimento de rotarianos. Quando a pólio for erradicada, todas as crianças que nascerão serão beneficiadas, por muito tempo após a última gota de vacina ser ministrada. O Pólio Plus é, sem dúvida, um programa singular do Rotary, e chegou a hora de levarmos essa perspectiva a longo prazo a todas nossas iniciativas. Parte de nossa meta no Visão de Futuro é manter um enfoque na visão de longo prazo em tudo que fazemos. Consequentemente, temos que fazer do apoio à Fundação Rotária e ao Fundo Anual uma prioridade. Nossa meta é: Todos os Rotarianos, Todos os Anos, com cada rotariano fazendo uma doação de US$100 a cada ano ao Fundo Anual. Alcançar essa meta representa duas coisas: US$120 milhões por ano para prestação de serviços rotários, e uma organização na qual cada associado está apoiando e investindo no sucesso da Fundação Rotária, fazendo com que ela seja verdadeiramente a Nossa Fundação. Wilfrid J. Wilkinson

Dezembro Você está no caminho certo para atingir suas metas? É difícil acreditar que já estamos no mês de dezembro, Mês da Família Rotária, e quase na metade do ano de nossa Fundação. Agora é a hora de reavaliarmos nossas metas para 2012-13. Nossas palavras, promessas e ações devem ser moldadas para garantirmos que realizaremos o que planejamos durante o ano passado. O mês de dezembro também é um mês de reflexão. É quando comemoramos o Dia Mundial de Combate à Aids, o Dia internacional do Voluntário e o Dia Internacional dos Direitos Humanos; e todos esses dias são lembretes importantes para os rotarianos sobre o objetivo de nossa Fundação de Fazer o Bem no Mundo. Muitos de nossos clubes estão ajudando pessoas com aids, outros são voluntários em todo o mundo para a construção da Paz Através do Servir, e é difícil estimar o número de pessoas que participarão do Dia Internacional dos Direitos Humanos, 10 de dezembro. Meus amigos, tenho o prazer de dizer que nossa Fundação está no caminho certo para atingir seus objetivos para 2012-13, e isso só é possível por causa do trabalho de cada rotariano. Temos muito o que comemorar em nossas festas de fim de ano. Desejo a todos um excelente final de ano, e aguardo ansiosamente para trabalhar com vocês em 2013. Wilfrid J. Wilkinson


Trabalhando com os Clubes Visitas oficiais da Governadora RC Celorico de Basto


RC Covilhã

RC Águas Santas - RC Maia


RC Arcos de Valdevez

RC Guarda


RC Ermesinde


RC Braga Norte

RC Feira


RC Gondomar


RC Ponte da Barca

RC Sever do Vouga


RC Braganรงa


RC Porto Oeste

RC Felgueiras


RC Oliveira Bairro - RC Ă gueda - RC Curia Bairrada


RC Trancoso

RC Figueira da Foz


RC Leiria

RC Ponte Lima

RC P贸voa de Lanhoso


RC Vizela


RC Caminha

RC Cinf達es


RC RĂŠgua - RC Lamego


RC P贸va Varzim - RC Vila do Conde


RC Coimbra - RC Coimbra Olivais - RC Coimbra Santa Clara


RC Trofa


RC Porto Antas - RC Porto Portucale


RC Porto

RC Caldas das Taipas

RC Valongo


RC Aveiro - RC テ考havo


RC Porto Foz

RC Vila Nova de Famalic達o


RC Amarante - RC Penafiel - RC Castelo de Paiva - RC Paredes


RC Mirandela

RC Braga


RC Vila Nova de Gaia - RC Gaia Sul


RC Vila Nova de Foz C么a

RC Vila Real


RC Vila Verde


RC Fafe


Mensagem do Presidente da Comissão Distrital das Novas Gerações António Lereno Machado Novas Gerações Mais que uma avenida de serviço – é o próprio Rotary ao serviço! No nosso D1970 contamos com clubes de Interact, de Rotaract e de Rotary Kids. Todos eles desenvolvem os seus projetos à comunidade, direcionados à realidade social em que se inserem. São inúmeras as áreas de enfoque mas com especial incidência no apoio a crianças, no acompanhamento de idosos e na angariação e distribuição de bens alimentares de primeira necessidade a famílias que identifiquem carenciadas. Complementam esta sua entrega ao “ideal de servir” com projetos distritais orientados e propostos pelos representantes distritais de Interact e Rotaract junto da nossa Governadora. Desta forma também fortalecem laços de união, familiarizam-se com a abrangência do nosso movimento e a sua enorme capacidade de dádiva. Este ano rotário pela 1ª vez o Rotary Kids tem o seu projeto distrital. Todos os clubs vão angariar: Pijamas e roupa interior; material de escrita e desenho, Livros, Jogos Puzzles,Filmes e cd’s de música; Bijuteria para adolescentes, Pensos rápidos coloridos, Fraldas de bébé e de incontinência. Todo este material será logísticamente gerido e distribuído de acordo com as necessidades pelas unidades hospitalares oncológicas do Porto e Coimbra. Este projeto tem a sua mascote já eleita pelos Rotarykids no seu encontro distrital realizado no pretérito dia 15 de Setembro em Coimbra. De nome SORRIZINHO, tem por finalidade – Prolongar o sorriso à criança oncológica. Assim, desde os 6 anos de idade formamos as nossas crianças, que serão os futuros Interactistas, já imbuídos dos nossos valores que continuarão a sua caminhada de formação rotária e indissociavelmente de cidadania quiçá participando de um RYLA, até que, chegados os 18 anos e intronizados no Rotaract iniciarão a sua formação académica e depois a sua carreira profissional pautada pela integridade e o exemplo ético, sempre focalizados no atendimento às necessidades sociais. Assim será, estou certo, porque estes serão os homens e mulheres que formámos de acordo com os nossos ideais e os nossos propósitos capazes para o exercício da liderança.


Mas, tudo isto só será possível com o nosso empenho, a nossa entrega, a nossa colaboração. Os nossos jovens também precisam de nós rotários, do nosso testemunho, do nosso exemplo. Deixaram um forte e empenhado apelo aos Rotários do nosso D 1970, no mês que RI dedica às NG: Acreditar mais nas NG e confiar no seu trabalho; Maior Apoio e Interação entre Rotary e os Clubes de NG através da participação nas suas reuniões, eventos e projectos; Realização de projetos conjuntos. Mais companheirismo entre o Club Patrocinador e os seus Clubes de Jovens; Cada Rotary Club deve empenhar-se na formação de pelo menos um clube de Jovens. Apostar na formação Rotária aos Clubes de Jovens Qual vai ser a nossa resposta enquanto rotários a estes apelos dos Clubes de NG´s ? Deixo a reflexão! Apelo a respostas concretas e transformadoras. Porque; As Novas gerações querem ajudar o Rotary a transformar o mundo!


Mensagem do Representante Distrital do Rotaract Filipe Dias Estimados companheiros e Amigos, Estamos a viver tempos difíceis, que afetam a vida de todos nós. A crise económica e financeira, a crise de confiança e de valores, por esse motivo quero deixar já uma palavra amiga a todos os companheiros do distrito 1970 e proferir que estou ao vosso dispor para tudo o que precisarem. Aprender, estudar, planear são tudo fases de um projeto, mas como baliza final temos sempre a consequência do mesmo. Este é o espírito que vivemos e que sentimos no momento que nos confiam o emblema do nosso movimento. Tu, eu, mas sobretudo nós temos algo que nos diferencia – tornamos a ideia em ação. Por isso temos a obrigação de estar melhor preparados, mais capazes e mais ativos que nunca para efectivarmos o que sonhamos, o que desejamos e sobretudo o que queremos. Enquanto Novas Gerações temos o dever de construir o futuro, de ousar o que ainda ninguém foi capaz, de deixar a nossa marca, fazendo o que ainda não foi feito. Este ano reserva-nos muitas surpresas, a ambição é grande, o desafio é enorme e a motivação é ainda maior. A Representadoria Distrital de Rotaract delineou muitos projectos, muitas ideias, muitos sonhos, em suma muito Trabalho. É essa essência humana, essa Força interior, essa inesgotável vontade de “Dar de Nós antes de Pensar em Nós” que me inspira, me motiva e me faz acreditar que nada é inatingível. No mês das Novas Gerações, os holofotes estão sobre os jovens e as dúvidas estão no ar, qual o futuro para as novas gerações? Começava por dizer que apesar de sermos o futuro do Rotary, é fundamental o apoio dos Rotarys Clubs aos clubs mais jovens, deixo um apelo a todos os Rotarys clubs, não deixem de apoiar a 5ª Avenida de Rotary. Os clubes de Rotaract projectam simples mas realizam em grande, contém com o Rotaract para um ano de grandes feitos, contém acima de tudo com os Rotaracts clubs empenhados e motivados para fazerem mais e melhor. “Sonhar inspira-nos. Acreditar motiva-nos Realizar preenche-nos” É essa essência humana, essa Força interior, essa inesgotável vontade de “Dar de Nós antes de Pensar em Nós” que me inspira, me motiva e me faz acreditar que nada é inatingível. Rotaractista uma vez, Rotaractista para a vida. Saudações Rotaractistas, Filipe Dias


Mensagem do Representante Distrital do Interact José Diogo Marques Godinho Caros Companheiros e Companheiras, É com grande felicidade que escrevo estas primeiras palavras na qualidade de Representante Distrital de Interact para o Boletim Distrital de Rotary. Sinto orgulho em ser o Representante Distrital do Interact, uma forma muito pequena de retribuir ao nosso distrito, ao nosso movimento aquilo que fez por mim. Não é uma tarefa fácil, especialmente por se tratar de um cargo que já foi ocupado por Grandes Interactistas que deram tanto de si em prol de um Interact mais unido, mais forte e mais ativo. Contem comigo para levar, uma vez mais, o nosso Interact para a frente! Para tal, conto com a ajuda de todos os companheiros Rotários para que juntos, façamos mais e melhor! Interact significa International Action – Ação Internacional - algo que todos nós, pertencentes ao Movimento Rotário, temos sempre em mente. Mas, tal como o Lema da Green Peace “Think Global, Act Local”, devemos atuar localmente pensando internacionalmente. Setembro é o mês das Novas Gerações, e como Representante Distrital não podia estar mais contente! A pedido dos Rotary Clubes do Porto e de Penafiel fui, juntamente com o Representante Distrital de Rotaract, nos dias10 e 25 de setembro, respetivamente, fazer uma apresentação sobre Interact o que fez com que esses clubes ficassem mais motivados para a criação de clubes das Novas Gerações. A convite do Rotary Clube de Guimarães fizemos apresentações no Colégio de Sezim em Guimarães, para um universo de 120 alunos do ensino secundário. O sucesso desta atividade deveu-se ao empenho do Rotary Clube de Guimarães em expandir a sua família rotária com a criação de mais um Interact Clube. O nosso desejo é podermos chamar aos jovens dessa escola, companheiros interactistas. Peço a todos os restantes clubes rotários que tal como os clubes do Porto, de Penafiel e de Guimarães, se empenhem, dando continuidade ao ciclo Rotário, criando clubes de jovens, e, para tal, a Representadoria de Interact fica à vossa disposição. Ainda no dia 15 de setembro tivemos o IV encontro Distrital de Rotary Kids em Coimbra que foi marcado pela divulgação do 1º Projeto Distrital de Rotary Kids “Vamos dar um Sorriso à Criança Ontológica” e pela eleição da sua mascote, “Sorrisinho”, elaborada pelo Rotary Kids Clube de Estarreja. Este exemplo, compensa toda a dedicação empreendida na expansão da família rotária.


E de forma a fechar com chave d’ouro este nosso mês das Novas Gerações tivemos o XXII Encontro Distrital de Rotaract e o XV de Interact em Santo Tirso organizado pelo Rotaract e Interact Clubes de Santo Tirso aos quais eu agradeço a sua dedicação na realização daquele que foi um grande encontro onde se fez jus ao mote: “Rir e mexer ajuda a rejuvenescer”. Quero deixar com um forte apelo a todos os clubes Rotários que incluam nas suas ordens de trabalho, a participação dos membros mais jovens. Apelo ainda que participem ativamente nas reuniões de Rotary Kids, Interact e Rotaract, pois, como família rotária que somos, partilhamos o mesmo ideal de servir e juntos conseguiremos ser mais úteis às nossas comunidades. E lembrem-se companheiros, o Futuro de Rotary está nas Novas Gerações, mas o Futuro das Novas Gerações está, sem dúvida, nas mãos de Rotary. Ajudem-nos a ajudar o movimento! Comprometo-me a apoiar todos os Clubes da família Rotária. Com a ajuda de Rotary, empenhar-me-ei em criar novos clubes de Interact e unir cada vez mais os existentes, levemos o nosso Ideal mais longe. Termino com a citação de Paul Harris no prefácio do livro “Meu Caminho para Rotary”; “Alguns vão às montanhas em busca de inspiração, outros de descanso. Homens sábios escrevem sobre as montanhas, poetas as enaltecem em seus versos e artistas as pintam. Mas um menino as escala. E por que não? As montanhas não foram feitas para que seus agitados pés as escalem? Por mais altas que elas sejam, o espírito do menino é ainda maior. As montanhas existem para que todo o menino possa vencê-las.” Caros Companheiros e Companheiras; Os Interactistas D 1970, querem escalar todas as montanhas….mas nos nossos dias, a escalada cada vez se apresenta mais íngreme…. Estamos certos que com a ajuda de Rotary atingiremos o cume para que, juntos e bem alto possamos erguer a nossa bandeira do Ideal e Servir! José Diogo Marques Godinho Representante Distrital de Interact D.1970


Mensagem do Presidente da Comissao Distrital da Rotary Foundation PGD Álvaro Gomes The Rotary Foundation - Pontos importantes sobre o Visão de Futuro O Plano Visão de Futuro visa maximizar o impacto das contribuições dos rotários através do apoio a projetos de maior porte, que tenham resultados sustentáveis e que contribuam para melhorar o reconhecimento da Rotary Foundation junto ao público. A Rotary Foundation reconheceu que podia servir melhor os Clubes e Distritos se simplificasse as suas operações, de maneira a tornar-se mais eficaz e a alcançar maior impacto nas seis áreas de enfoque do Rotary. As seis áreas de enfoque, nunca sendo de mais relembrar, são: paz e prevenção/resolução de conflitos; prevenção e tratamento de doenças; recursos hídricos e saneamento; saúde materno-infantil; educação básica e alfabetização; desenvolvimento económico e comunitário. Distritos pilotos do Visão de Futuro organizaram um painel de discussão, para compartilhar o que aprenderam durante os três anos em que participaram na fase experimental do Visão de Futuro. As lições mais importantes que aprenderam e que devem ser compartilhadas com o mundo rotário foram: 1. É necessário ter paciência e flexibilidade com o novo processo e dar mais valor ao apoio oferecido pelos funcionários da Rotary Foundation. 2. O processo de subsídios deve ser abordado de forma mais empresarial - desde o envio do pedido, até à entrega de relatórios, arquivamento de documentos e responsabilidade fiduciário. 3. A estrutura de subsídios foi simplificada, passando de doze para três: Subsídio Distrital, Subsídio Global e Subsídio Pré-Definido. 4. Os Distritos recebem até 50% das alocações do Fundo Distrital de Utilização Controlada (FDUC) para um Subsídio Distrital, ou seja, 2,5 vezes a mais do anteriormente disponível para o Subsídio Distrital Simplificado. Mas, para tanto, os distritos precisam criar um plano de gastos. 5. Há mais oportunidades para atividades financiadas com subsídio e para a colaboração entre Clubes e entre Distritos. 6. As atividades financiadas por Subsídios Globais devem dar resposta a pelo menos uma das áreas de enfoque.


7. Os Subsídios Globais podem financiar projetos de grande porte, os quais causam maior impacto, permitem maior envolvimento da comunidade e geram resultados sustentáveis e mensuráveis. 8. Os Subsídios Distritais e Globais fornecem novas oportunidades para financiamento de equipas de formação profissional e bolsas de estudos. 9. Há maior necessidade de educar clubes e distritos a respeito dos novos subsídios, inclusivé sobre gestão responsável, arquivamento de documentos, envio de relatórios, sustentabilidade e resultados mensuráveis. 10. É necessário mais treinamento para os rotários a nível de clube e maior envolvimento dos mesmos no apoio ao Plano Visão de Futuro. 11. Distritos e Clubes têm de estar qualificados para usufruirem do apoio da Rotary Foundation. Para tal a formação é imprescindível e devem concordar com o Memorando de Entendimento (MDE). Para tudo isto é necessário que se fortaleça o Fundo Anual de Programas, mesmo tendo presente a recessão económica que se vive. O Fundo Anual de Programas é considerado o coração e a alma da Rotary Foundation. Ele apoia grande parte do trabalho do Rotary em todo o mundo e possibilita que a Fundação alcance a sua missão de promover a Paz e a Compreensão Mundial por meio de apoio a iniciativas de melhoria da saúde, da educação e do combate à pobreza. Álvaro Gomes PGD 2006-2007 Presidente da CDRF


Mensagem do Representante da Comissão dos Serviços Profissionais Manuel Cordeiro

O Diretor de Rotary International Kozo Sugo disse, em tempos, o seguinte: A prestação de Serviços Profissionais significa servir a sociedade e batalhar para que haja justiça e transparência em todas as interações profissionais, incluindo contatos com clientes, compradores, empregados, colegas e a população no geral. Sem dúvida que esta frase engloba tudo o que qualquer rotário deve fazer para que a sociedade em que ele se insere, o considere como alguém a quem se pode recorrer e em quem se pode confiar. Rotary exige a tos os rotários um comportamento que os distinga dos outros profissionais e para que isso aconteça basta que cumpra as indicações que Rotary nos transmite a todos os que tiveram a sorte de um dia se tornarem rotários. Rotary dedica o mês de Outubro aos Serviços Profissionais. É por isso que, em todos os clubes do Mundo, este mês é especial pois põe em evidência o lado profissional de cada rotário. Através dos seus sócios os clubes dão especial ênfase às instituições e/ou profissionais que se evidenciaram na sua comunidade. Há uns dias, num júri de provas académicas, dado o facto de a minha profissão ser Professor Universitário, um colega de outra universidade reagiu, quando viu o pin rotário na lapela do meu casaco, de um modo que me encheu de orgulho. Dizia ele que o Rotary Club da sua cidade homenageara dois funcionários da sua universidade, pessoas simples, mas excelentes profissionais. Dizia ele que não era costume prestar-se homenagem a pessoas simples. Aproveitei para lhe dizer que Rotary é diferente. Para Rotary, no momento de prestar homenagem, só há bons profissionais, independentemente de serem ou não pessoas das consideradas importantes. Como Presidente da Comissão de Serviços Profissionais do nosso Distrito, fico muito orgulhoso por ver que, de uma maneira geral, os nossos clubes estão atentos ao que se passa à sua volta e homenageiam os/as profissionais que mais se distinguem na comunidade em que se inserem. A exemplo do que se fez no ano anterior, a Comissão Distrital muito grata ficará a todos os clubes que cumpram esta obrigação que Rotary nos reserva, a de homenagear quem se distinga no campo da ética no exercício da profissão e/ou no serviço prestado a quem mais precisa, junto das suas comunidades. Pedimos que nos transmitam o nome e a profissão de quem vai ser ou já foi homenageado, para assim registarmos para o futuro o que de bom fazemos em Rotary. Saudações rotárias em nome da Comissão Distrital, Manuel Cordeiro


Eventos Distritais Encontro Distrital RotaryKids em Coimbra


Seminário das Comissões Distritais na Fundação Serralves


Encontro de Rotários de Língua Portuguesa no Instituto de Vitória (Brasil)


Encontro Distrital do Interact e do Rotaract em Santo Tirso


Encontro Ibérico Portugal-Espanha

Assembleia de Representantes da Fundação Rotária Portuguesa


GETS e Instituto Rotรกrio (Holanda)


Congresso Nacional RTC+ITC em Braga “Vamos fazer o que ainda não foi feito”


Seminรกrio Interdistrital da Rotary Foundation em Leiria


Outros...


Jantar Natal de Distrito


Natal C.Govs

Natal R Clubes de Coimbra


Clubes em fase de Formação

Rotary Club de Sandim Representante especial do Governador para a formação do Club: Compº José Siveira - Rotary Club Vila Nova de Gaia Club Padrinho: Rotary Club de Vila Nova de Gaia

Rotary Club de Celorico da Beira Representante especial do Governador para a formação do Club: Compª Maria Ãngela Tenreiro – Rotary Club de Trancoso Club Padrinho: Rotary Club de Trancoso

Rotary Club de Gouveia Representante especial do Governador para a formação do Club: Co. Ca. Maria Ângela Tenreiro – Rotary Club de Trancoso Club Padrinho: Rotary Club de Trancoso

Rotary Club de Macedo de Cavaleiros Representante especial do Governador para a formação do Club: Co. João Luís Fernandes Teixeira – Rotary Club de Mirandela Club Padrinho: Rotary Club de Mirandela


Rotary Club de Miranda do Douro Representante especial do Governador para a formação do Club: Compº Antonio Casimiro de Carvalho Ferreira – Rotary Club de Bragança Club Padrinho: Rotary Club de Bragança

Rotary Club de Santa Comba Dão Representante especial do Governador para a formação do Club: Compº José de Campos – Rotary Club de Viseu Club Padrinho: Rotary Club de Viseu

Rotary Club de Carregal do Sal Representante especial do Governador para a formação do Club: Co. Felisberto Henriques G. Figueiredo Marques Rotary Club de Tondela Club Padrinho: Rotary Club de Tondela

Rotary Club de Nelas Representante especial do Governador para a formação do Club: Co. Joaquim Santos Rotary Club de Mangualde Club Padrinho: Rotary Club de Mangualde


Projecto dos Cônjuges dos(as) Rotários (as) do Distrito 1970 Doação de Cadeiras de Rodas O Projecto do Cônjuges dos Rotários do Distrito 1970, destina-se a angariar fundos para aquisição de Cadeiras de Rodas, para serem distribuídas por pessoas das comunidades dos Clubes, com deficiência motoras e especialmente carenciadas. A coordenação do Projecto é da responsabilidade do cônjuge da Governadora Teresinha Fraga, comp. PGD Diamantino Gomes. Serão distribuídos pelos cônjuges dos sócios (as) dos Clubes Rotários, bilhetes numerados para sorteio de Pinturas doados para este Projecto por vários artistas. O valor excedente recolhido, permitirá sortear: • Títulos de reconhecimento Paul Harris Fellow da Rotary Foundation, destinados aos Programas Humanitários da Rotary Foundation na comunidade mundial. • Títulos de Subscritores de Mérito da Fundação Rotária Portuguesa, para patrocínio de Projectos dos Clubes no Combate à Fome e à Pobreza, e para Projectos Educativos (Bolsas de Estudo a estudantes carenciados).


Servir para a

Paz

III Conferência Bidistrital

22 - 23 Fev 2013 | EXPONOR Matosinhos 67ª Conf.ª D. 1960 XXX Conf.ª D. 1970 Organização: Rotary Club de Matosinhos


Paz AtravĂŠs do Servir

Carta Mensal  

Setembro-Dezembro

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you