Page 1

RELATÓRIO & CONTAS 2012


Liga Social e Cultural Campos do Lis

ÍNDICE

5

Mensagem da Direção

6

Órgãos Sociais

8

Sobre a Liga

10

Reflexão sobre o Exercício de 2012

11

Respostas Sociais

19

Saúde

20

Recursos Humanos

22

Comunicação

24

Voluntariado

26

Candidaturas

27

Café Social / Fornecimento de Refeições

28

Associados

30

Contas

45

Anexo ao Balanço e à Demonstração de Resultados

58

Relatório Anual do Técnico Oficial de Contas

59

Relatório e Parecer do Conselho Fiscal

60

Considerações Finais

61

Agradecimento

3


Relatório & Contas 2012

Exmo. Senhor(a) Associado(a), Por dever estatutário, cumpre-me apresentar o Relatório & Contas de 2012, já aprovado por unanimidade, na reunião de Direção de 26 de fevereiro de 2013 e a ser discutido e votado em Assembleia Geral Ordinária da Instituição, a realizar a 17 de março de 2013. O documento em apreciação consubstancia as atividades e projetos concretizados, conforme os Objetivos Estratégicos definidos para 2012.

Gândara dos Olivais, 26 de fevereiro de 2013.

Com os Melhores Cumprimentos, A Presidente da Direção

(Lia Ferreira)

4


Liga Social e Cultural Campos do Lis

MENSAGEM DA DIREÇÃO Estar ao leme deste projeto comunitário é uma grande responsabilidade e, simultaneamente, um privilégio e uma honra. A satisfação das necessidades e bem-estar físico e psicológico dos nossos utentes são a nossa maior prioridade. ​Nada nos toca mais do que os sorrisos dos nossos utentes e a felicidade espelhada nos seus rostos, pela satisfação dos cuidados prestados. Orgulhamo-nos de todas as nossas equipas, que desenvolvem um trabalho de qualidade. Lutamos com determinação e criatividade para superar as adversidades e nunca declinamos novos desafios. Guia-nos a defesa firme e promotora dos direitos humanos e do exercício da cidadania plena. Representamos uma Instituição aberta à comunidade e que quer crescer sempre mais e melhor. O nosso lema é: ​“Com o amor se prolonga a vida e com a vida se prolonga o amor”. Dra. Maria Ferreira ​

A Direção

5


Relatório & Contas 2012 Órgãos Sociais

ÓRGÃOS SOCIAIS MESA DA ASSEMBLEIA GERAL PRESIDENTE: Luís Ferreira Marques Pereira SECRETÁRIO: Fernando Miguel Bernardes SECRETÁRIO: Rui Ferrinho Ervilha

DIREÇÃO PRESIDENTE: Lia Maria Ferreira Marques Pereira VICE-PRESIDENTE: Maria da Piedade Ferreira Marques Pereira TESOUREIRA: Maria Alice Sousa Gomes Ferrinho Ervilha SECRETÁRIO: José Augusto Ramos Manteigas Vaz VOGAL: Célia Maria Marques Almeida Nogueira VOGAL: Hermínio Pagaimo VOGAL: Palmira Pereira Torcato Evangelista Suplentes da Direção: Francelina Purificação Cabral, António Pagaimo, Cecília Maria Bento Cordeiro Ferrão, João Manuel Costa Alves, Joaquim Ferreira Romão, Aida Jesus Oliveira Bernardes.

CONSELHO FISCAL PRESIDENTE: Vítor Manuel Conceição Alves SECRETÁRIA: Isabel Cristina Costa Caseiro RELATOR: Élio Francisco Simões Silva Suplentes do Conselho Fiscal: Fernando Ferreira Moreira, Amílcar Jesus Ribeiro, Nicolau Custódio Oliveira Gordalina.

6


Liga Social e Cultural Campos do Lis

7


Relatório & Contas 2012 Sobre a Liga

SOBRE A LIGA Quem Somos A Liga Social e Cultural Campos do Lis é uma Instituição Particular de Solidariedade Social, sem fins lucrativos, de Utilidade Pública, sediada na localidade de Gândara dos Olivais, freguesia de Marrazes, concelho de Leiria. A Liga é uma associação que desenvolve várias atividades, nomeadamente na área social, cultural, recreativa e desportiva, contando, na atividade social, com três respostas: Serviço de Apoio Domiciliário, com 56 utentes, Centro de Dia, com 32 utentes e Cantina Social, com 18 famílias, sendo contempladas com um Acordo de Cooperação com o Centro Distrital da Segurança Social de Leiria. ​Nas restantes áreas realizamos, durante todo o ano, várias atividades e eventos que envolvem a comunidade.

8


Liga Social e Cultural Campos do Lis

Valores Solidariedade Cuidado Autorrealização Igualdade Integridade Melhoria Contínua

Missão Favorecer, dinamizar e implementar serviços e atividades com objetivos claros de promoção da qualidade de vida dos seus associados em geral e dos idosos em particular, consolidando, assim, o trabalho em prol do apoio e inclusão sociais.

Visão Reconhecimento como entidade inovadora na promoção e dinamização dos Direitos Humanos e da Cidadania Ativa.

9


Relatório & Contas 2012 Reflexão Sobre o Exercício de 2012

REFLEXÃO SOBRE O EXERCÍCIO DE 2012

No ano de 2012, vencemos mais um patamar determinante na consolidação da nossa “gestão por valores”. Desenvolveu-se em toda a organização, uma postura de verdadeira responsabilidade social . Partindo de um nível de consciência de visão global da nossa organização, mediante uma aprendizagem contínua, facilitada pelas ações formativas regulares, tentámos satisfazer as necessidades de todos os níveis da nossa organização, o que conseguimos com alguma margem de sucesso. Conseguimos incutir em todos os nossos setores um sentido profundo de compromisso com o bem comum. A nível interno, focámo-nos na consolidação de um clima de ética, humildade e compaixão. Lográmos harmonizar o alinhamento pessoal da maioria dos membros da organização, com os valores consagrados e a coesão das equipas em torno dos mesmos, bem como da nossa missão e visão. Encorajámos os nossos colaboradores a pensarem e a agirem como empreendedores. A nível externo, aprofundámos e expandimos as ligações a toda a comunidade, mediante a implementação de projetos inovadores com os nossos parceiros. Estabelecemos novas parcerias em áreas fundamentais para o bem-estar dos nossos associados, utentes e colaboradores. Exercitámos uma aprendizagem contínua com a avaliação do impacto, a médio e longo prazo, das nossas decisões e ações. Efetuámos uma monitorização regular da nossa gestão financeira, nunca perdendo de vista o equilíbrio entre qualidade e sustentabilidade. Melhorámos a nossa comunicação, interna e externa e iniciámos um processo mais consistente de transmissão da nossa identidade cultural, forte, positiva e única, que nos diferencia no seio da economia social. Empenhámo-nos com determinação em prevenir o futuro, apesar (e por causa) da atual conjuntura económica.

10


Liga Social e Cultural Campos do Lis

RESPOSTAS SOCIAIS Serviço de Apoio Domiciliário Serviços O Serviço de Apoio Domiciliário (SAD), assegurou a prestação dos seguintes serviços: • Alimentação, tendo em conta as dietas recomendadas pelo médico do utente, e ajuda na sua toma, caso seja necessário; • Cuidados de higiene pessoal e conforto pessoal; • Tratamento de roupas; • Limpeza da habitação, apenas no que respeita ao espaço utilizado pelo utente, quando estritamente necessário e apenas nas situações em que o utente não tenha familiares; • Apoio médico e psicológico complementar; • Ajuda na toma dos medicamentos; • Acompanhamento no exterior; • Convívio e Ocupação de Tempos Livres; • Passeios culturais e recreativos; • Ações de sensibilização; • Outras atividades.

Visitas Domiciliárias A Equipa Técnica, juntamente com a Médica voluntária da instituição, realizou visitas domiciliárias de diagnóstico e de acompanhamento a todos os utentes do SAD.

Projeto de Animação no Serviço de Apoio Domiciliário (PASAD) Demos continuidade ao projeto de animação PASAD, que consiste num conjunto de atividades de animação sócio-recreativas que vão combater e minimizar os efeitos da sedentarização, solidão, desenraizamento social, entre outros, dos utentes do SAD. Este projeto foi realizado pela Equipa Técnica, com a colaboração da Médica voluntária envolvendo e integrando, nas atividades referidas, utentes do Centro de Dia (CD).

11


Relatório & Contas 2012 Respostas Sociais

Quadro nº2 3.1.3. Projecto de Animação no Serviço de Apoio Domiciliário (PASAD) Mê s

Dia Durante todo o mês

A t ivida de Animação Cognitiva;

Animação Motora;

setembro

19 Animação Cognitiva;

O bje t ivo Estimular o nível cognitivo dos utentes; Desenvolver a motricidade global e a agilidade; Proporcionar momentos de descontração; Fomentar o convívio entre utentes de SAD e CD;

Dina miza dore s Assistente Social

Assistente Social

Exercitar a atividade cerebral; Potenciar a concentração; Minimizar a perda de memória; Aproximar os idosos; Fomentar o convívio entre utentes de SAD e CD;

20

Durante todo o mês

Animação Cognitiva;

Desenvolver a memória;

Animação Cognitiva;

Estimular o nível cognitivo dos utentes;

outubro

Animação Motora;

10 Animação Cognitiva; 11 Animação Cognitiva;

novembro

Durante todo o mês

Desenvolver a motricidade global e a agilidade; Proporcionar momentos de descontração; Fomentar o convívio entre utentes de SAD e CD; Exercitar a atividade mental; Proporcionar momentos de descontração; Fomentar o convívio entre utentes de SAD e CD; Aumentar a atividade cerebral; Minimizar a perda de memória;

Animação Cognitiva;

Estimular o nível cognitivo dos utentes;

Animação Motora;

Desenvolver a motricidade global e a agilidade;

27

Assistente Social

Assistente Social

Assistente Social

Assistente Social

Assistente Social

Proporcionar momentos de descontração; Fomentar o convívio entre utentes de SAD e CD;

Assistente Social

Proporcionar momentos de descontração;

Assistente Social

dezembro

Animação Cognitiva;

12

Durante todo o mês

Animação Cognitiva; Animação Motora;

Exercitar a atividade cerebral; Potenciar a concentração; Minimizar a perda de memória;


Liga Social e Cultural Campos do Lis

Relatório de Atividades Anuais Realizadas no SAD Mê s

Dia

janeiro

11

A t ivida de Dia de Reis

O bje t ivo Vivenciar tradições populares.

- Dia assinalado com Bolo-Rei confecionado pelos utentes do CD;

Dina miza dore s - Educadora Social - Assistente Social - Cozinheira

11

Páscoa

Vivenciar tradições populares.

abril

- Entrega de Folares da Páscoa confecionados pelos utentes do CD

- Educadora Social - Estagiária de Serviço Social - Estagiária de Educação Social

maio

19

Dia Mundial da Família

- Reconhecer a família como essencial à vida humana.

- Educadora Social

- Lanche convívio com utentes e familiares.

- Fomentar o convívio familiar;

- Estagiária de Serviço Social

- Exposição dos trabalhos realizados pelos idosos.

agosto

12

Dia Mundial dos Avós - Convívio entre os idosos e netos.

- Proporcionar momentos de descontração. - Proporcionar momentos de lazer; - Promover a ligação entre avós e netos.

- Estagiária de Educação Social - Diretora Técnica - Coordenadora de Respostas Sociais - Educadora Social - Voluntária

outubro

18

Dia Mundial da Alimentação - Jogos relacionados com a alimentação.

31

Confeção do Bolinho

Promover hábitos de alimentação saudáveis; - Proporcionar momentos de descontração. - Vivenciar as tradições populares;

- Educadora Social - Assistente Social - Educadora Social

- Promover o trabalho em equipa. - Assistente Social

novembro

12

Dia de S. Martinho

- Favorecer as relações com a comunidade;

- Educadora Social

- Castanhada com animação musical no CD.

- Fomentar o convívio;

- Diretora Técnica

- Vivenciar tradições populares;

- Coordenadora de Respostas Sociais

- Proporcionar momentos de descontração.

- Assistente Social - Grupo de Diretores Técnicos das IPSS da zona Centro do Distrito de Leiria

dezembro

15

Festa de Natal no CD

- Promover o espírito natalício;

- Educadora Social

- Com a participação dos utentes do CD, SAD e respetivos familiares.

- Desenvolver laços afetivos entre os utentes e a família;

- Diretora Técnica

- Promover o elo de ligação entre - Coordenadora de Respostas Sociais a família e a Instituição. - Assistente Social

13


Relatório & Contas 2012 Respostas Sociais

Centro de Dia Serviços O Centro de Dia assegurou a prestação dos seguintes serviços: • Alimentação, tendo em conta as dietas recomendadas pelo médico do utente, e ajuda na sua toma, caso seja necessário; • Cuidados de higiene pessoal e conforto pessoal; • Tratamento de roupas; • Apoio médico e psicológico complementar; • Ajuda na toma dos medicamentos; • Convívio e Ocupação de Tempos Livres; • Passeios culturais e recreativos; • Ações de sensibilização; • Outras atividades. Relatório de Atividades Anuais Realizadas no Centro de Dia

Quadro nº1  3.1.4.  Relatório  de  Actividades  Anuais  realizadas  no  CD  

janeiro

Mê s

Dia 11

Durante o mês

A t ivida de

O bje t ivo

Dina miza dore s

Dia de Reis

- Promover momentos de descontração;

- Educadora Social

- Cantar as Janeiras

- Estimular o trabalho em equipa;

- Assistente Social

- Confecionar Bolo-rei

- Aprender novos conteúdos.

- Cozinheira

Preparativos para a celebração do Carnaval.

- Promover a criatividade;

- Estagiária de Educação Social

- Desenvolver o trabalho em equipa; - Partilhar ideias e conhecimentos.

fevereiro

20

Festa de Carnaval

- Proporcionar momentos de descontração;

- Educadora Social

- Convívio com crianças do ATL da Escola da Gândara dos Olivais.

- Vivenciar tradições;

- Estagiária de Educação Social

- Baile.

- Favorecer as relações com a comunidade;

- Ajudantes de Ação Direta

- Atividades para as crianças.

- Aumentar a autoestima e a valorização dos idosos; - Proporcionar relações intergeracionais;

23 e 27

8

Elaborar lembranças para os utentes de SAD.

- Promover a criatividade.

- Estagiária de Educação Social

Dia Internacional da Mulher (8)

- Valorizar as mulheres;

- Estagiária de Educação Social

- Diálogo sobre o tema.

- Aumentar a autoestima;

- Médica voluntária

- Leitura de um poema

- Promover a criatividade;

- Professora Reformada do Ensino Básico

março

- Aproximar os idosos; - Verbalizar sentimentos.

26

Dia do Pai (19)

- Valorizar o papel do Pai na sociedade;

- Presente elaborado pelos utentes, para oferta aos seus filhos.

- Promover a criatividade.

Dia Mundial da Árvore (21)

- Fomentar o gosto pela Natureza;

abril

- Sensibilizar para a importância da conservação das florestas.

14

10

Confeção de Folares da Páscoa

- Desenvolver novas competências; - Estimular o trabalho em equipa. - Reforçar os laços entre os idosos.

7

Dia da Mãe (6)

- Estagiária de Educação Social - Estagiária de Serviço Social - Estagiária de Educação Social - Estagiária de Serviço Social - Estagiária de Educação Social - Estagiária de Serviço Social

- Valorizar o papel da Mãe na Sociedade

- Estagiária de Educação Social

- Reconhecer a família como essencial à vida humana;

- Educadora Social

- Diálogo sobre o tema 19

Dia Mundial da Família (15)


m

26

Dia do Pai (19)

- Valorizar o papel do Pai na sociedade;

- Presente elaborado pelos utentes, para oferta aos seus filhos.

- Promover a criatividade.

Dia Mundial da Árvore (21)

- Fomentar o gosto pela Natureza; - Sensibilizar para a importância da conservação das florestas.

abril

10

Confeção de Folares da Páscoa

- Desenvolver novas competências; - Estimular o trabalho em equipa. - Reforçar os laços entre os idosos.

7

- Estagiária de Educação Social - Estagiária de Serviço Social - Estagiária de Social Educaçãoe Cultural Liga Social Campos do Lis - Estagiária de Serviço Social - Estagiária de Educação Social - Estagiária de Serviço Social

- Valorizar o papel da Mãe na Sociedade

- Estagiária de Educação Social

Dia Mundial da Família (15)

- Reconhecer a família como essencial à vida humana;

- Educadora Social

- Lanche convívio entre familiares e utentes.

- Fomentar o convívio;

- Estagiária de Educação Social

- Exposição dos trabalhos realizados pelos idosos.

- Proporcionar momentos de descontração.

- Estagiária de Serviço Social

Fazer lembranças para entregar às crianças no Dia Mundial da Criança.

- Desenvolver a criatividade;

Dia da Mãe (6) - Diálogo sobre o tema

Durante o mês

- Estimular o trabalho em equipa;

- Estagiária de Educação Social - Estagiária de Serviço Social

- Desenvolver a motricidade fina. 30

Dia Mundial do Teatro (27 março)

- Desenvolver a capacidade cognitiva; - Consolidar o gosto pelo Teatro; - Promover o contacto com a cultura.

1

Dia Mundial da Criança - Lanche convívio entre utentes e adolescentes.

- Assistente Social - Estagiária de Serviço Social; - Estagiária de Apoio Psicossocial

- Voluntária - Estagiária de Serviço Social - Favorecer as relações com a comunidade - Estagiária de Apoio adolescente; Psicossocial - Promover relações intergeracionais;

- Fomentar o convívio.

- Voluntária

junho

-Grupo de alunos da ESALV 13 e 27

Festa dos Santos Populares

- Fomentar o convívio entre instituições.

- Educadora Social

- Batalha (13)

- Proporcionar momentos de descontração.

- Voluntárias

- ASSISTE (27)

- Ajudante da Ação Direta - Grupo de Diretores Técnicos das IPSS da zona Centro do Distrito de Leiria

20

12

Dia Mundial dos Oceanos (8)

- Fomentar o convívio;

- Voluntários

- Passeio à Praia da Vieira

- Proporcionar momentos de lazer.

- Médica Voluntária

Dia da Agricultura (20 março)

- Vivenciar tradições populares;

- Educadora Social

- Visita ao Agromuseu D. Julinha

- Recordar outras épocas; - Permitir o contacto com a agricultura;

Dia Mundial da Saúde (7 abril)

- Contribuir para o despertar de novos interesses;

- Educadora Social

- Ação de sensibilização sobre a importância da atividade física para a Saúde.

- Promover a atividade física.

- Professora de Ginástica

julho

18

- Médica voluntária 19

Dia Mundial do Livro (23 abril) e Dia Internacional da Amizade (20)

- Proporcionar momentos de lazer;

- Educadora Social

- Leitura de um conto sobre a amizade.

- Estimular a capacidade de concentração;

- Coordenadora de Respostas Sociais

- Entrega de lembranças às crianças

- Fomentar o gosto pela leitura.

- Voluntários

- Aproximar os idosos; - Promover o desenvolvimento pessoal e social. 12

Dia Mundial dos Avós (26 julho)

- Proporcionar momentos de lazer;

- Diretora Técnica

- Convívio entre os idosos e netos.

- Promover a ligação entre avós e netos;

- Coordenadora de Respostas Sociais

agosto

- Educadora Social - Voluntária 30

Dia Mundial da Água (22 março)

- Sensibilizar os utentes para a utilidade da água.

- Educadora Social

- Ação de sensibilização sobre a importância da Água no nosso dia a dia.

15

- Entrega de garrafas de água. bro

maio

19

5

Dia Mundial da Dança (29 abril)

- Promover a atividade física;

- Educadora Social


- Estimular a capacidade de concentração;

amizade. - Entrega de lembranças às crianças

- Voluntários

- Aproximar os idosos;

Relatório & Contas 2012 Respostas Sociais 12

- Fomentar o gosto pela leitura.

Respostas Sociais

- Promover o desenvolvimento pessoal e social.

Dia Mundial dos Avós (26 julho)

- Proporcionar momentos de lazer;

- Diretora Técnica

- Convívio entre os idosos e netos.

- Promover a ligação entre avós e netos;

- Coordenadora de Respostas Sociais - Educadora Social

agosto agosto

- Voluntária 30

- Sensibilizar os utentes para a utilidade da água.

- Educadora Social

Dia Mundial da Dança (29 abril)

- Promover a atividade física;

- Educadora Social

- Baile entre Instituições

- Proporcionar momentos de descontração;

- Assistente Social

Dia Mundial dos Monumentos

- Desenvolver laços afetivos;

- Educadora Social

- Favorecer as relações,

- Ajudante de Ação Direta

Dia Mundial da Água (22 março) - Ação de sensibilização sobre a importância da Água no nosso dia a dia.

setembro

- Entrega de garrafas de água. 5

6

- Visitar o Castelo de Leiria.

- Proporcionar momentos de lazer. outubro

16

Dia Mundial da Alimentação (dia 16)

- Promover hábitos de alimentação saudáveis;

- Educadora Social

- Jogos relacionados com a alimentação.

- Proporcionar momentos de descontração.

- Assistente Social

- Vivenciar a época e as tradições;

- Educadora Social

- Proporcionar momentos de lazer.

- Professora Reformada do Ensino Básico

- Confeção de salada de fruta. 23

Dia Mundial da Alfabetização (8 setembro)

- Médica - Médica - Médica Voluntária Voluntária Voluntária 30 30 30Confeção Confeção Confeção do Bolinho do do Bolinho Bolinho

 

3

novembro

12

- Vivenciar - Vivenciar - Vivenciar as tradições as tradições as tradições populares; populares; populares;

- Educadora - Educadora - Educadora Social Social Social

- Promover - Promover - Promover o trabalho o trabalho o trabalho em em equipa. em equipa. equipa.

- Assistente - Assistente - Assistente Social Social Social

Comemoração do Dia do Bolinho e do Dia Internacional do Idoso (1 outubro)

- Vivenciar as tradições populares;

- Educadora Social

- Instituição ASSISTE

- Promover o trabalho em equipa.

- Assistente Social

Dia de S. Martinho

- Favorecer as relações com a comunidade;

- Educadora Social

- Castanhada com animação musical.

- Fomentar o convívio;

- Diretora Técnica

- Utentes de 11 IPSS diferentes.

- Vivenciar tradições populares;

- Coordenadora de Respostas Sociais

- Proporcionar momentos de descontração.

- Assistente Social - Grupo de Diretores Técnicos das IPSS da zona Centro do Distrito de Leiria

15

Ação de sensibilização “Programa de idosos em segurança”

- Esclarecer assuntos relacionados com furtos.

- Educadora Social - Agente da PSP

Durante o mês

Preparação das decorações de Natal - Promover a criatividade; e ensaio da peça de teatro. - Estimular o trabalho em equipa;

- Educadora Social - Assistente Social

- Partilhar ideias; - Promover o espírito natalício; - Desenvolver as capacidades cognitivas e a motricidade fina.

16

dezembro dezembro

1 a 14

- Decoração do Centro de Dia.

- Promover a criatividade;

- Educadora Social

- Preparação do Presépio.

- Estimular o trabalho em equipa;

- Assistente Social

- Ensaios para a Festa de Natal.

- Partilhar ideias; - Promover o espírito natalício.

15

Festa de Natal

- Promover o espírito natalício;

- Com a participação dos utentes do CD, SAD e respetivos familiares.

- Desenvolver laços afetivos entre os utentes e a família; - Promover o elo de ligação entre a família e a Instituição.

- Educadora Social - Diretora Técnica - Coordenadora de Respostas Sociais - Assistente Social


mês

e ensaio da peça de teatro. - Estimular o trabalho em equipa;

- Assistente Social

- Partilhar ideias;

Liga Social e Cultural Campos do Lis

- Promover o espírito natalício; - Desenvolver as capacidades cognitivas e a motricidade fina.

dezembro

dezembro

1 a 14

- Decoração do Centro de Dia.

- Promover a criatividade;

- Educadora Social

- Preparação do Presépio.

- Estimular o trabalho em equipa;

- Assistente Social

- Ensaios para a Festa de Natal.

- Partilhar ideias; - Promover o espírito natalício.

15

Festa de Natal

- Promover o espírito natalício;

- Com a participação dos utentes do CD, SAD e respetivos familiares.

- Desenvolver laços afetivos entre os utentes e a família; - Promover o elo de ligação entre a família e a Instituição.

Quadro nº3 Relatório de Actividades Anuais realizadas no Centro de Dia 2  

Manhã

Tarde

Segunda

Terça

- Educadora Social - Diretora Técnica - Coordenadora de Respostas Sociais - Assistente Social

Quarta

Quinta

Sexta

Jogos de mesa

Ginástica

Motricidade

Treino de memória

Ginástica

Horário: 11.00 – 12.00

Horário: 11.00 – 12.00

Horário: 11.00 – 12.00

Horário: 11.00 – 12.00

Horário: 11.00 – 12.00

Troca de Saberes

Cuidados de imagem

Trabalhos manuais

Música e Expressão

1xpor mês sevilhana

Horário: 14.30 – 16.00

Horário: 14.30 – 16.00

Horário: 14.30 – 16.00

Ateliê de artesanato

Horário: 14.30 – 16.00

Musicoterapia

Horário: 14.30 – 16.00

Outros intervenientes nas atividades: Médica Voluntária, Diretora Técnica, Coordenadora de Respostas Sociais, Assessora de Comunicação, Administrativas, Cozinheiras e Ajudantes de Ação Direta.

Cantina Social Foi assinado o protocolo de cooperação no âmbito da convenção da Rede Solidária de Cantinas Sociais para o Programa de Emergência Alimentar assinado com o Instituto de Segurança Social, I.P, em junho de 2012. Desde julho foram fornecidas até 80 refeições diárias a pessoas e/ou famílias em situação comprovada de carência.

Ação Social A Equipa Técnica, com a colaboração da mMédica voluntária, desenvolveu um trabalho de intervenção e acompanhamento social com os utentes das respostas sociais, prevenindo e apoiando nas diversas situações de fragilidade, exclusão ou carência humana, promovendo a inclusão e a integração social de idosos, famílias e toda a população necessitada. Foram efetuadas diversas diligências no sentido da execução e concretização dos objetivos, tais como: • Atendimentos a utentes e familiares; • Articulação com a comunidade local na resolução dos problemas (hospital, segurança social, centros de saúde, etc.); • Encaminhamentos para serviços especializados;

17


Relatório & Contas 2012 Respostas Sociais

Frota Automóvel Às1.respostas sociais, Apoio Domiciliário e Centro de Dia, estiveram alocadas as seguintes Frota automóvel viaturas:

 

N º de V e íc ulos

18

SAD (2 Lugares)

4

SAD (3 Lugares)

1

Transporte de Utentes (9 Lugares)

2

Total

7


Liga Social e Cultural Campos do Lis

SAÚDE Gabinete Médico O Gabinete Médico, coordenado por uma Médica (em regime de voluntariado), disponibilizou, de forma gratuita: • Consultas médicas semanais a associados e utentes; • Consultas domiciliárias a utentes do SAD; • Rastreios semanais: tensão arterial, diabetes e colesterol; • Consultas de ortopedia mensais, efetuadas por médico especialista, também em regime de voluntariado.

Apoio Farmacêutico No âmbito da parceria estabelecida com a Farmácia Baptista, a Liga, disponibilizou, a todos os associados e utentes, produtos farmacêuticos a custos mais reduzidos, com entrega direta no Centro de Dia ou no domicílio dos utentes de Apoio Domiciliário.

Programa de Vacinação A Médica voluntária, em articulação com o Centro de Saúde Dr. Arnaldo Sampaio, implementou a vacinação preventiva da gripe, gratuitamente, a todos os utentes da Instituição, com idade superior a 65 anos.


Relatório & Contas 2012 Recursos Humanos

RECURSOS HUMANOS Em 2012, iniciámos uma nova planificação dos serviços, com a reorganização das funções do Quadro de Pessoal, beneficiando, também, das medidas de emprego e de apoio à contratação do Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), tendo estas resultado em algumas admissões. Procedemos, também, à atualização e reformulação de procedimentos e processos existentes nos serviços. Quadro Em 31 de dezembro de 2012, tinhamos os seguintes colaboradores:

1.1. Quadro de Pessoal

Quadro de Pessoal

Ca t e goria s ( a 3 1- de z- 2 012 )

N º de Cola bora dore s

Diretora Técnica

1

Educadora Social

1

Assessora de Comunicação

1

Administrativas

2

Cozinheira Chefe

1

Cozinheira

1

Ajudante de Cozinha

2

Ajudante de Ação Direta

15

Auxiliar de Serviços Gerais

3

Engomadeira

1

Motoristas

2

Estágio Profissional - Serviço Social

1

Estágio Profissional - Educação Social 1.1. Estágios Curriculares Estágio Passaporte Emprego – Auxiliar Serviços Gerais Curriculares Estágios   Contrato Emprego - Inserção TO TA L

Estágios Curriculares

TOTAL

20

1 1 8 41

Nº de Estagiários

Curso

Estabelecimento de ensino

1

Serviços Pessoais e Domésticos

CERCILEI

1

Curso Tecnológico de Educação Social

Escola de Formação Social Rural Leiria

1

Curso Técnico Apoio Psicossocial

Escola Profissional e Artística da MG

1

Educação Social

Instituto Politécnico de Leiria

1

Serviço Social

Instituto Politécnico de Leiria

5


Liga Social e Cultural Campos do Lis

1.1. Voluntários Voluntários Ca t e goria s

2 012

Médicos

2

Administrativa

1

Motoristas

4

Animadora Sócio-cultural

1

Cabeleireira

1

Apoio aos Utentes

2

TO TA L

11

Reinserção Social Durante o ano de 2012, fomos uma entidade beneficiária de trabalho, no cumprimento da Prestação de Serviços de Interesse Público, em colaboração com a Direção Geral de Reinserção Social.

Formação

1.1. Formação

H ora s

Nº Cola bora dore s

Auchter

12

2

CM Batalha

7

1

Boas Práticas na Manipulação de Alimentos Polidiagnóstico

3

2

03-maio

Sessão Esclarecimento Protocolo Cooperação

UDIPSS

2

3

17 e 18 maio

Envelhecimento e Violência: Da Teoria à Prática

Instituto Ricardo Jorge

11

2

24-maio

Seminário Leiria Coaching

TGA – Consultores de Gestão

3

3

junho

HACCP

ACILIS

50

1

22-setembro

Workshop 7 Dias

Inpulsar

7

1

26-setembro

Construção e Avaliação do PI Adulto

EAPN

7

4

12 e 13 outubro

II Jornadas de Economia Social

EAPN

12

5

17-novembro

1º Passos para a Internacionalização

AAPI

7

1

29-novembro

Facebook Marketing para Empresas

OED Consultores

7

1

novembro/dezembro

Gestão do Tempo

CF Consultores

50

2

06 e 13 dezembro

Higiene e Segurança Alimentar

Polidiagnóstico

3

32

novembro/dezembro

Higiene Pessoal da Pessoa Idosa no Domicilio

Tecnoforma

50

6

novembro/dezembro

Primeiros Socorros – Formas de Atuação

Tecnoforma

50

2

Da t a

Forma ç ã o

17 e 18 março

Comunicação Não Violenta

13-abril

Fórum Envelhecimento Ativo: Olhares e Desafios

23-abril

E nt ida de

Em 2012, promovemos, nas nossas instalações, duas ações de Formação Modular Certificada – Programa Operacional de Potencial Humano (POPH), em parceria com a Tecnoforma, entidade formadora: higiene pessoal da pessoa idosa no domicílio e primeiros socorros.

21


Relatório & Contas 2012 Comunicação

COMUNICAÇÃO Comunicação Institucional Merchandising Com a finalidade de promover maior notoriedade à Instituição junto da população, fomentando o envolvimento local e regional, aliado a uma política de inovação, bem como assegurar a sustentabilidade da mesma, foram produzidos alguns produtos de merchandising tais como: • Coleção de porcelana Liga Campos do Lis, da marca Vista Alegre Atlantis, composta por duas peças (chávena e bandeja); • Potes de mel com dois tamanhos distintos, com mel proveniente de um produtor local; • Pastel do Lis, especialidade de doçaria confecionada pela equipa de cozinha. Participação em Eventos Numa perspetiva de envolvimento com a comunidade e de criação de notoriedade, a Instiuição, esteve presente nos seguintes eventos: • Feira de maio (Leiria); • II Jornadas de Economia Social, a Liga fez parte da comissão organizadora (Leiria). Campanhas e Eventos Organizados / Angariação de Fundos Com o objetivo de proporcionar mais momentos de lazer aos associados e à população local, bem como angariar fundos para a Instituição, foram organizados, nas instalações da Liga, os seguintes eventos: • Dia da Mulher; • Baile da Pinhata; • Aniversário do Centro de Dia Campos do Lis; • Aniversário da Liga. Para além dos eventos de angariação de fundos foram levadas a cabo outras campanhas de angariação de donativos, monetários e em géneros, bem como realizada uma campanha de angariação de novos associados, que resultou em mais 77 inscrições de associados, durante o ano de 2012. Análise Editorial No que respeita à análise de conteúdo editorial, em 2012, foram publicadas cinco notícias acerca da Instituição, sendo todas elas de cariz positivo para a imagem da Liga. Foram publicadas, igualmente, cinco referências à mesma dizendo respeito a convocatórias da Assembleia Geral e anúncios de emprego.

22


Liga Social e Cultural Campos do Lis

Parcerias e Protocolos Dada a conjuntura atual, torna-se cada vez mais necessário a promoção de parcerias e articulação de sinergias entre entidades, que resultem em benefícios para ambas as partes. Dos protocolos assinados, resultaram condições vantajosas, de acesso a produtos e serviços, para todos os associados e utentes. Assim, em 2012, foram realizadas parcerias com as seguintes entidades: • Termas de São Pedro do Sul; • Ortopach; • Grupo Lena Turismo.

Site Institucional e Redes Sociais Ainda em 2012, deu-se inicio ao processo de reconstrução e reformulação de conteúdos do site institucional, bem como atualização e reestruturação da presença da Instituição nas redes sociais.

Comunicação Interna Com o claro objetivo de gerar maior envolvimento entre colaboradores, sensibilizando-os para o espírito de solidariedade vivido no seio da Instituição, a Liga, em 2012, promoveu as seguintes atividades: • Almoço de convívio com os seus colaboradores, conciliando a esfera pessoal com a profissional; • Jantar de natal; • Dinamização de um concurso de sugestões; • Reuniões periódicas com as várias equipas e reuniões alargadas a todos os colaboradores.

23


Relatório & Contas 2012 Voluntariado

VOLUNTARIADO A Instituição dispõe de uma bolsa de voluntariado, composta por elementos responsáveis, dinâmicos e empenhados, sempre disponíveis para integrar qualquer iniciativa, de forma abnegada, fazendo jus ao valor máximo da solidariedade e, consequentemente, ao exercício da cidadania plena.

Apoio e Aconselhamento Médico A Instituição beneficiou de uma Equipa Médica, composta por dois médicos especialistas voluntários que deram apoio, sem quaisquer custos, aos associados, utentes e colaboradores, nas áreas de medicina geral, geriatria e ortopedia.

Troca de Saberes Em 2012, manteve-se este espaço de convívio intergeracional, com encontros semanais no Centro de Dia Campos do Lis, onde as pessoas que o frequentam desenvolvem atividades de lazer e de execução de artigos artesanais (bordados e outros).

TROCA DE SABERES DO ANO 2012 Data

Descrição

10-Mar

Dia da Mulher

15-Set

Feira da Solidariedade

25-Nov

Aniversário da Liga

TOTAL

Valor 100,00 € 75,00 € 173,70 € 348,70 €

Apoio à Equipa de Cozinha A nossa voluntária, ajudante de cozinha, prestou apoio regular ao funcionamento da cozinha, executando tarefas diversificadas, como auxiliar, sempre que necessário.

24


Liga Social e Cultural Campos do Lis

Apoio Administrativo A nossa administrativa voluntária prestou apoio: à logística e funcionamento do Gabinete de Saúde, nomeadamente, nas consultas médicas semanais a associados e utentes; e ainda aos associados reformados, no que respeita ao preenchimento da sua declaração de rendimentos e outros formulários.

Apoio nos Transportes e Distribuição de Refeições Os nossos motoristas voluntários realizaram, juntamente com os nossos colaboradores, a distribuição das refeições ao domicílio (SAD, SRD e parceiros).

Apoio na Manutenção e Reparação dos Equipamentos Dispusemos de um grupo de voluntários que, pontualmente, executou atividades inerentes à reparação, manutenção e remodelação dos equipamentos da Instituição.

Apoio aos Utentes No ano transato, tivemos uma equipa de voluntárias que prestaram apoio e acompanhamento no quotidiano dos nossos utentes de Centro de Dia, incluindo nas atividades socioculturais.

Apoio na Organização de Eventos Na organização dos diversos eventos realizados ao longo do ano, contámos com a colaboração de vários voluntários, que apoiaram na logística, animação, e organização dos mesmos.

25


Relatório & Contas 2012 Candidaturas

CANDIDATURAS

No seguimento do trabalho já desenvolvido em anos anteriores, apostámos, fortemente, na elaboração das candidaturas, de cuja abertura tivemos conhecimento, e para as quais reunimos todos os requisitos de acesso. Assim, candidatámo-nos a financiamento de projetos e aquisição de equipamentos diversos, a apoio financeiro na contratação de recursos humanos e a prémios financeiros, nomeadamente de boas práticas. Todavia, não lográmos a aprovação de todas elas.

1. Candidaturas a subsídios

Em 2012, realizámos as seguintes candidaturas:

CANDIDATURA / ENTIDADE Junta de Freguesia Junta de Freguesia Junta de Freguesia

26

PROJETO

ESTADO

Obra de Ampliação e Requalificação da Em apreciação Cozinha do CD Aquisição de viatura de transporte de Em apreciação utentes c/ plataforma elevatória Aquisição de equipamento para lavandaria Em apreciação do CD

Junta de Freguesia

Obra de ampliação dos arrumos no CD

Em apreciação

Junta de Freguesia

Obra de requalificação da Sede

Em apreciação

Junta de Freguesia

Aquisição de módulo para gabinetes de atendimento (RSI)

Em apreciação

Junta de Freguesia

Aquisição de cacifos para CD

Em apreciação

Câmara Municipal de Leiria

Aquisição de viatura de transporte de utentes c/ plataforma elevatória

Em apreciação

Câmara Municipal de Leiria

Obra de ampliação dos arrumos no CD

Em apreciação

Câmara Municipal de Leiria

Aquisição de módulo para gabinetes de atendimento (RSI)

Em apreciação

Câmara Municipal de Leiria

Aquisição de cacifos para CD

Em apreciação

World of Difference – Fundação Vodafone

Fisioterapeuta

Em apreciação

BPI Capacitar

Gabinete de fisioterapia c/ RH

Não aprovada

EDP Solidária

PASAD

Não aprovada

CASES

Gabinete Médico (Boas Práticas)

Não premiado

POPH - QREN

Formação Modular Certificada

Aprovada


Liga Social e Cultural Campos do Lis

CAFÉ SOCIAL / FORNECIMENTO DE REFEIÇÕES Café Social Este espaço de convívio social funcionou, diariamente, com os seguintes horários: • Segunda-feira a quinta-feira, abertura às 08.00h e encerramento às 23.00h; • Sexta-feira e sábado, abertura às 08.00h e encerramento às 24.00h; • Domingos e feriados, abertura às 10.00h e encerramento às 23.00h. É um local de convívio, com acesso gratuito à Internet, onde durante o ano de 2012, se praticaram vários jogos de mesa, e se pôde desfrutar da leitura de vários livros, disponibilizados na nossa biblioteca. Fornecimento de Refeições Para além das atividades acima descritas, alargámos o Fornecimento de Refeições à comunidade e a outras entidades parceiras, tais como: • Associação de Apoio a Idosos e Crianças Nossa Senhora de Fátima (APIFA); • Associação Solidariedade Académico de Leiria (ASAL); • Centro de Estudos Acompanhados Ana Paula Rosa; • Divertidos e Geniais, Lda.

27


Relatório & Contas 2012 Associados

ASSOCIADOS Dinâmica Associativa Com um universo, atual, de cerca de 900 associados, a Associação/ IPSS Liga Social e Cultural Campos do Lis, caminhou no sentido de proporcionar, cada vez mais benefícios aos seus associados, o que tem concretizado, através do estabelecimento de várias parcerias, na área da saúde, lazer e bem-estar físico e psicológico. Para tal, tem tido em consideração as necessidades da sua comunidade local, procurando ir ao encontro das mesmas. Na medida em que preconizamos uma política de responsabilidade social, em todas as áreas de intervenção, temos empreendido, além das atividades e projetos anteriormente referidos, iniciativas que proporcionem, aos associados, serviços e atividades de cariz cultural, recreativo e desportivo. Durante o ano transato, planeámos e concretizámos vários eventos a pensar na satisfação dos nossos associados, trabalhando no sentido de dar resposta cabal aos seus diversos pedidos e sugestões. (consultar eventos no item Comunicação) De referir que, a importante receita derivada da quotização dos associados contribui, também, para a sustentabilidade da Liga. Neste sentido, em 2012, realizámos várias campanhas de angariação de associados, com resultados bastante positivos. Atendimento de Associados Na secretaria da Direção, verificou-se o atendimento aos associados, para obtenção de informações, esclarecimento de dúvidas, pagamento de quotas, candidaturas a associados e atualização de dados. Este serviço aos associados funcionou de segunda-feira a sextafeira, das 09h00 às 13h00 e das 14h00 às 17h00.

28


Liga Social e Cultural Campos do Lis

27


Relatório & Contas 2012 Contas

CONTAS Análise da situação económica e financeira De acordo com o disposto na alínea b), do nº 2 do art. 31º, dos Estatutos da Liga Social e Cultural Campos do Lis, passamos a apresentar as contas relativas ao exercício de 2012. Em 2012, verificou-se uma transição do sistema de contabilidade em vigor (Plano Oficial de Contabilidade - POC), para o Sistema de Normalização Contabilística (SNC), o que implicou grandes alterações organizacionais e funcionais. A atual conjuntura teve reflexos, na Instituição, ao nível económico-financeiro. Fruto da análise comparativa com as contas de 2011, ressaltam os desvios, em valores absolutos e em percentagem, que apresentamos a seguir.

Rendimentos Para o ano de 2012, a nossa previsão orçamental foi de 642.901,37€, sendo que os valores realizados foram de 646.684,08€. Em termos percentuais, resultou num desvio inferior a 1% (0,59%). Houve um aumento significativo de algumas rubricas, nomeadamente nas receitas do Café Social/ Bar. Todavia, algumas das receitas previstas, não se concretizaram, tais como, as resultantes do subsídio do Fundo de Socorro Social, da Fundação Vodafone, ou do Frota Solidária. Por outro lado, destaca-se a nova resposta social, Cantina Social, com uma receita de aproximadamente 25.000€. Quadro nº1 RE CE ITA S

Pre vis iona l

Re a liza do

V a ria ç ã o

V a ria ç ã o %

Bar

69.515,64 €

121.866,58 €

52.350,94 €

42,96%

Apoio Domiciliário - Utentes

88.239,69 €

110.247,27 €

22.007,58 €

19,96%

Centro de Dia - Utentes

71.206,20 €

78.302,50 €

7.096,30 €

9,06%

0,00 €

25.047,50 €

25.047,50 €

100,00%

178.549,52 €

170.803,08 €

-7.746,44 €

-4,54%

27.801,90 €

37.400,40 €

9.598,50 €

25,66%

8.623,38 €

24.591,87 €

15.968,49 €

64,93%

5.830,50 €

5.830,50 €

100,00%

Cantina Social ISS- Apoio Domiciliário ISS- Centro de Dia IEFP POPH Subsídio Junta de Freguesia

40.000,00 €

40.000,00 €

0,00 €

0,00%

Quotizações

16.456,28 €

11.954,00 €

-4.502,28 €

-37,66%

348,70 €

348,70 €

100,00%

5.106,47 €

2.345,88 €

-2.760,59 €

-117,68%

10.070,61 €

9.705,11 €

-365,50 €

-3,77%

83,63 €

62,97 €

-20,66 €

-32,81%

Descontos Obtidos

0,00 €

648,46 €

648,46 €

100,00%

Outros Proveitos Não Especificados

0,00 €

250,75 €

250,75 €

100,00%

9.000,66 €

3.495,80 €

-5.504,86 €

-157,47%

76.000,00 €

0,00 €

-76.000,00 €

0,00%

11.630,10 €

0,00 €

-11.630,10 €

0,00%

MG Frota Solidária

22.400,00 €

0,00 €

-22.400,00 €

0,00%

Fundação Vodafone

12.000,00 €

0,00 €

-12.000,00 €

0,00%

Troca de Saberes Festas e Subscrições Donativos Juros Obtidos

Subsídio "PARES"

30

Subsídio Fundo de Socorro Social Formação Financiada


Subsídio Junta de Freguesia

40.000,00 €

40.000,00 €

0,00 €

0,00%

Quotizações

16.456,28 €

11.954,00 €

-4.502,28 €

-37,66%

348,70 €

348,70 €

5.106,47 €

2.345,88 €

-2.760,59 €

10.070,61 €

9.705,11 €

-365,50 €

-3,77%

83,63 €

62,97 €

-20,66 €

-32,81%

Descontos Obtidos

0,00 €

648,46 €

648,46 €

100,00%

Outros Proveitos Não Especificados

0,00 €

250,75 €

250,75 €

100,00%

9.000,66 €

3.495,80 €

-5.504,86 €

-157,47%

76.000,00 €

0,00 €

-76.000,00 €

0,00%

11.630,10 €

0,00 €

-11.630,10 €

0,00%

MG Frota Solidária

22.400,00 €

0,00 €

-22.400,00 €

0,00%

Fundação Vodafone

12.000,00 €

0,00 €

-12.000,00 €

0,00%

6 4 6 . 6 8 4 , 08 €

6 4 2 . 9 01, 3 7 €

- 3 . 78 2 , 71 €

- 0, 5 9 %

Troca de Saberes Festas e Subscrições Donativos Juros Obtidos

Subsídio "PARES" Subsídio Fundo de Socorro Social Formação Financiada

Tot a l

100,00% Liga Social e Cultural Campos do Lis -117,68%

Gastos Relativamente aos Gastos tínhamos previsto, para o ano de 2012, um valor total de 646.684,07€. O realizado foi de 644.854,80€. A diferença em relação aos valores orçamentados foi ainda menor, comparativamente com os rendimentos, pois obtivemos um desvio de cerca de 0,28%. Houve um aumento considerável nas compras, pese embora compensado pela não realização de vários investimentos, (que não foi possível efetuar no ano de 2012). Quadro nº2 DE SPE SA S

Pre vis iona l

Re a liza do

V a ria ç ã o

V a ria ç ã o %

15.178,16 €

31.491,18 €

16.313,02 €

51,80%

62.290,92 €

106.532,28 €

44.241,36 €

41,53%

1.304,15 €

-820,30 €

-2.124,45 €

258,98%

Eletricidade/Água/Gás

14.708,24 €

18.781,84 €

4.073,60 €

21,69%

Combustíveis

10.309,24 €

13.184,64 €

2.875,40 €

21,81%

1.688,78 €

6.496,49 €

4.807,71 €

74,00%

342,60 €

878,74 €

536,14 €

61,01%

2.541,88 €

5.455,55 €

2.913,67 €

53,41%

Artigos Oferta

82,50 €

605,18 €

522,68 €

86,37%

Comunicação

4.792,55 €

4.773,41 €

-19,14 €

-0,40%

Seguros

1.936,31 €

2.982,44 €

1.046,13 €

35,08%

Conservação e Reparação

9.215,94 €

6.923,55 €

-2.292,39 €

-33,11%

Artigos Higiene e Conforto

2.241,44 €

8.709,68 €

6.468,24 €

74,26%

Trabalhos Especializados

7.125,87 €

9.608,59 €

2.482,72 €

25,84%

Outros Forn. Serviços

5.028,32 €

4.529,11 €

-499,21 €

-11,02%

1.111,35 €

1.445,13 €

333,78 €

23,10%

324.275,03 €

300.171,50 €

-24.103,53 €

-8,03%

Juros Empréstimo + Amortização

77.822,57 €

75.905,70 €

-1.916,87 €

-2,53%

Amortizações

37.069,04 €

42.845,14 €

5.776,10 €

13,48%

15,45 €

567,10 €

551,65 €

97,28%

Contencioso e Notariado

413,76 €

465,09 €

51,33 €

11,04%

Publicidade

368,46 €

2.195,78 €

1.827,32 €

83,22%

Quotizações

225,00 €

132,00 €

-93,00 €

-70,45%

0,00 €

982,55 €

982,55 €

100,00%

Compras p/ Bar Compras p/ Apoio Domiciliário Compras p/ Centro Dia Existências

Ferramentas e Utensílios Jornais e Revistas Material de Escritório

Impostos Custos c/ Pessoal

Deslocações

Outros Custos Não Especificados

31


Conservação e Reparação

9.215,94 €

6.923,55 €

-2.292,39 €

-33,11%

Artigos Higiene e Conforto

2.241,44 €

8.709,68 €

6.468,24 €

74,26%

Especializados Relatório & Trabalhos Contas 2012 Outros Forn. Serviços Contas

7.125,87 €

9.608,59 €

2.482,72 €

25,84%

5.028,32 €

4.529,11 €

-499,21 €

-11,02%

Impostos

1.111,35 €

1.445,13 €

333,78 €

23,10%

324.275,03 €

300.171,50 €

-24.103,53 €

-8,03%

Juros Empréstimo + Amortização

77.822,57 €

75.905,70 €

-1.916,87 €

-2,53%

Amortizações

37.069,04 €

42.845,14 €

5.776,10 €

13,48%

15,45 €

567,10 €

551,65 €

97,28%

Contencioso e Notariado

413,76 €

465,09 €

51,33 €

11,04%

Publicidade

368,46 €

2.195,78 €

1.827,32 €

83,22%

Quotizações

225,00 €

132,00 €

-93,00 €

-70,45%

Outros Custos Não Especificados

0,00 €

982,55 €

982,55 €

100,00%

Descontos Concedidos

0,00 €

12,43 €

12,43 €

100,00%

22.400,00 €

0,00 €

-22.400,00 €

-100,00%

7.696,51 €

0,00 €

-7.696,51 €

-100,00%

36.500,00 €

0,00 €

-36.500,00 €

-100,00%

6 4 6 . 6 8 4 , 07 €

644.854,80 €

- 1. 8 2 9 , 2 7 €

- 0, 2 8 %

Custos c/ Pessoal

Deslocações

Carrinha Transp. Utentes Requalificação Cozinha Lavandaria

Tot a l

Ainda assim, podemos concluir que, quer nos Rendimentos quer nos Gastos, os valores previstos foram cumpridos, havendo a registar apenas um pequeno desvio total, muito inferior ao valor médio da inflação, que no ano de 2012 se situou nos 3%. Tudo isto só foi possível graças a uma gestão financeira rigorosa e com controlo sobre as variáveis.

Desdobramento dos Gastos por Rubricas e Respetiva Comparação com o Ano Anterior Custo das Mercadorias Vendidas O custo das Mercadorias Vendidas teve um aumento de cerca de 42%, devido ao aumento significativo das compras, em consequência da nova resposta social – Cantina Social. Quadro nº3 A no 2 012 Rubric a s Existências Iniciais Compras

A no 2 011

Ma t . Prima s Ma t . Prima s Subs . Cons umo Subs . Cons umo

V a ria ç ã o

V a ria ç ã o %

2.254,84 €

1.304,15 €

950,69 €

42,16%

138.023,46 €

80.761,01 €

57.262,45 €

41,49%

2.124,45 €

2.254,84 €

-130,39 €

-6,14%

138.153,85 €

79.810,32 €

58.343,53 €

42,23%

Regularização Existências Existências Finais Custo das Mercadorias Vendidas

Fornecimentos e Serviços Externos Os custos com Fornecimentos e Serviços Externos sofreram um ligeiro aumento, de cerca de 3%. Em valor absoluto corresponde a um aumento de 2.667,27€.

32


Liga Social e Cultural Campos do Lis

Quadro nº4 A no 2 012 Rubric a s

Ce nt ro Dia Forne c ime nt os e Se rviç os E xt e rnos Eletricidade

A no 2 011

Ba r

Tot a l

7.181,58 €

3.439,42 €

10.621,00 €

Ce nt ro Dia

V a ria ç ã o

V a ria ç ã o %

19,14%

Ba r

Tot a l

6.025,27 € 2.562,63€

8.587,90 €

2.033,10 €

10.286,61€

2.898,03 €

21,98%

1.860,92 €

646,48 €

25,78%

Combus t íve is : Gasóleo

12.123,62 €

1.061,02 €

13.184,64 €

10.286,61 €

Água

2.230,94 €

276,46 €

2.507,40 €

1.639,66 €

221,26 €

Gás Fe rra m. e Ut e ns ílios De s g. Rá pido Ma t e ria l de E s c rit ório

5.569,46 €

83,98 €

5.653,44 €

3.194,25 €

619,42 €

3.813,67 €

1.839,77 €

32,54%

5.662,35 €

834,14 €

6.496,49 €

742,63 € 2.081,77€

2.824,40 €

3.672,09 €

56,52%

4.852,23 €

603,32 €

5.455,55 €

2.189,85 €

840,50 €

3.030,35 €

2.425,20 €

44,45%

605,18 €

605,18 €

75,00 €

20,37 €

95,37 €

509,81 €

84,24%

4.287,47 €

4.287,47 €

3.800,74 €

3.800,74 €

486,73 €

11,35%

A rt igos pa ra O fe rt a Comunic a ç ã o: Telefone Selos Correio

391,21 €

94,73 €

485,94 €

565,24 €

565,24 €

-79,30 €

-16,32%

1.761,36 €

351,64 €

2.113,00 €

1.721,78 €

1.721,78 €

391,22 €

18,51%

Multirriscos

391,72 €

170,72 €

562,44 €

264,61 €

427,20 €

135,24 €

24,05%

Acidentes Pessoais

113,61 €

113,61 €

232,57 €

232,57 €

-118,96 €

-104,71%

Crédito

193,31 €

193,31 €

193,31 €

193,31 €

0,00 €

0,00%

Se guros : Viaturas

162,59 €

De s loc a ç õe s Pe s s oa l

5 6 7, 10 €

567,10 €

62,60 €

62,60 €

504,50 €

88,96%

Cont e nc ios o e N ot a ria do

4 6 5 , 09 €

465,09 €

419,52 €

419,52 €

45,57 €

9,80% -25,95%

Cons e rva ç ã o e Re pa ra ç ã o: Instalações

885,61 €

107,00 €

992,61 €

946,13 €

304,04 €

1.250,17 €

-257,56 €

Equipamento

3.409,92 €

242,20 €

3.652,12 €

1.808,09 €

42,04 €

1.850,13 €

1.801,99 €

49,34%

Viaturas

2.094,81 €

184,01 €

2.278,82 €

6.388,25 €

6.388,25 € -4.109,43 €

-180,33%

Public ida de L impe za , H igie ne e Confort o V igilâ nc ia e Se gura nç a

5 2 3 , 9 9 € 1. 6 71, 79 €

2.195,78 €

347,20 €

6 . 9 73 , 11 € 1. 73 6 , 5 7€

8.709,68 €

3.862,57 €

10,45 €

30,04 € 1.148,70 €

4,98 €

5,47 €

347,20 €

1.848,58 €

84,19%

5.028,42 €

3.681,26 €

42,27%

30,04 €

-19,59 €

-187,46%

324,36 €

1.473,06 €

-914,16 €

-163,56%

449,64 €

449,64 €

550,36 €

55,04%

1.165,85€

Tra ba lhos E s pe c ia liza dos : Serviços Informáticos

528,90 €

Formadores Desratização Jardinagem

784,74 €

Diversos

140,80 €

30,00 €

558,90 €

1.000,00 €

1.000,00 €

280,00 €

280,00 € 784,74 €

540,00 €

50,00 € 1.030,13 €

50,00 €

230,00 €

82,14%

1.030,13 €

-245,39 €

-31,27%

680,80 €

100,00% -67,25%

680,80 €

Projeto Especialização

2.488,23 €

2.488,23 €

4.161,47 €

4.161,47 € -1.673,24 €

Contabilidade

4.200,00 €

4.200,00 €

3.850,00 €

3.850,00 €

350,00 €

8,33%

921,50 €

343,61 €

400,44 €

521,06 €

56,54%

Serviços bancários Atividades Físicas

113,21 €

808,29 €

2.000,00 €

1.800,00 €

1.800,00 €

200,00 €

10,00%

Formação Profissional

0,00 €

12.958,35 €

12.958,35€

215,25€

-100,00%

Higiene Alimentar

0,00 €

215,25 €

215,25 €

-215,25 €

0,00 €

894,42 €

Construção Civil

2.000,00 €

56,83 €

894,42 €

H onorá rios

894,42 €

738,00 €

Jorna is e Re vis t a s

15 3 , 8 8 €

738,00 € 72 4 , 8 6 €

878,74 €

O ut ros Forne c ime nt os e Se rviç os

5 5 2 , 77 €

552,77 €

T o ta l

14.798,38€

87.129,22€

72.330,83€

738,00 € 369,35 € 4.769,80 €

498,37 €

369,35 €

100,00% 100,00%

509,39 €

57,97%

4.877,87 € -4.325,10 €

-782,44%

2.677,27 €

3,07%

84.451,95€

33


Relatório & Contas 2012 Contas

Outros Gastos e Perdas Relativamente Quadro nº5   a Outros Gastos e Perdas, verificou-se uma diminuição de 2.017,69€. A rubrica que mais contribuiu para esta diminuição foi Correções Exercícios Anteriores.   Rubric a s

A no 2 012

% S/ Tot a l

A no 2 011

% S/ Tot a l

637,11 €

4,42%

799,26 €

5,54%

0,00 €

0,00%

0,00 €

0,00%

Imposto Circulação

591,69 €

4,10%

165,67 €

1,15%

Taxas

216,33 €

1,50%

195,00 €

1,35%

12,43 €

0,09%

115,00 €

0,80%

12.812,82 €

88,82%

15.018,09 €

104,11%

132,00 €

0,92%

150,00 €

1,04%

22,95 €

0,16%

0,00 €

0,00%

14 . 4 2 5 , 3 3 €

100, 00%

16 . 4 4 3 , 02 €

100. 00%

Imposto s/ Valor Acrescentado Imposto Selo

Descontos Concedidos Correções Exercícios Anteriores Quotizações Outros Custos Não Especificados Tot a l

Custos com Pessoal Em termos reais, a rubrica de Custos com Pessoal não sofreu grande variação, no entanto, os resultados apresentados sugerem-nos uma diminuição de valor de 24.236,88€. Este resultado prende-se com o facto de, no corrente ano, termos tido necessidade de fazer ajustamentos nas provisões para férias e encargos. Logo, os custos diminuíram cerca de 25.000,00€. Na verdade, para além do Quadro de Pessoal, adequado ao número de utentes, com o cumprimento do ratio legal, a Instituição recorreu à contratação de recursos humanos, na situação de beneficiários das medidas de emprego e de apoio à contratação, do Instituto de Emprego e Formação Profissional. Quadro  nº6   Rubric a s

A no 2 012

% S/ Tot a l

A no 2 011

% S/ Tot a l

Verbas Representação

427,36 €

0,13%

Ações Formação

630,00 €

0,19%

72,82%

257.394,04 €

79,34%

Ó rgã os Dire t ivos :

Cola bora dore s : Vencimento Base

218.588,14 €

Horas Extras Diuturnidades Abono p/ Falhas

0,00%

2.089,45 €

0,64%

84,00 €

0,03%

0,00 €

0,00%

348,00 €

0,12%

754,00 €

0,23%

0,00%

400,00 €

0,12%

Gratificações Outros custos c/ Pessoal

1.513,95 €

0,50%

11.046,37 €

3,68%

11.261,55 €

3,47%

12.234,93 €

4,08%

1.461,75 €

0,45%

E s t a giá rios :

34

Vencimento Base Cont ra t os E mpre go e Ins e rç ã o: Vencimento Base


Ações Formação

630,00 €

0,19%

Cola bora dore s : Vencimento Base

218.588,14 €

Horas Extras Diuturnidades Abono p/ Falhas

257.394,04 €

79,34% Liga

0,00%

2.089,45 €

0,64%

84,00 €

0,03%

0,00 €

0,00%

348,00 €

0,12%

754,00 €

0,23%

0,00%

400,00 €

0,12%

Gratificações Outros custos c/ Pessoal

72,82%

1.513,95 €

0,50%

11.046,37 €

3,68%

11.261,55 €

3,47%

12.234,93 €

4,08%

1.461,75 €

0,45%

970,36 €

0,32%

4.152,59 €

1,38%

46.901,72 €

15,62%

47.509,65 €

14,65%

3.348,94 €

1,12%

1.094,01 €

0,34%

Social e Cultural Campos do Lis

E s t a giá rios : Vencimento Base Cont ra t os E mpre go e Ins e rç ã o: Vencimento Base Subsídio Transporte Inde mniza ç õe s Ta xa Soc ia l Únic a Se guro A c ide nt e s Tra ba lho Forma ç ã o Tot a l

982,50 €

0,33%

1.386,57 €

0,43%

3 00. 171, 5 0€

100, 00%

3 2 4 . 4 08 , 3 8 €

100, 00%

Amortizações As Amortizações tiveram uma variação de 4.991,03€, resultante de alguns ajustamentos e Quadro nº7   compras de imobilizados, tais como uma carrinha para apoio ao Serviço de Refeições ao Domicílio (SRD).   Rubric a s

A no 2 012

% S/ Tot a l

A no 2 011

V a ria ç ã o

16.075,22 €

37,52%

10.620,22 €

28,06%

Equipamento Básico

8.275,36 €

19,31%

8.311,61 €

21,96%

Equipamento Transporte

12.701,01 €

29,64%

13.402,75 €

35,41%

836,64 €

1,95%

475,00 €

1,25%

4.472,81 €

10,44%

5.044,53 €

13,33%

484,10 €

1,13%

4 2 . 8 4 5 , 14 €

100, 00%

Edifícios e Outras Construções

Ferramentas e Utensílios Equipamento Administrativo Outras Amortizações Tot a l

0,00% 3 7. 8 5 4 , 11 €

100, 00%

  Gastos e Perdas de Financiamento Os Gastos e Perdas de Financiamento sofreram um decréscimo de 3.051,38€. Este valor prende-se com a amortização parcial e progressiva dos empréstimos bancários.

Quadro nº8  

Rubric a s Juros Suportados Tot a l

A no 2 012

% S/ Tot a l

A no 2 011

% S/ Tot a l

5.905,70 €

100,00%

8.957,08 €

100,00%

100, 00% 8 . 9 5 7, 08 €

100, 00%

5 . 9 05 , 70 €

35


Relatório & Contas 2012 Contas

Em termos gráficos, temos a seguinte distribuição dos “Gastos e Perdas”

588,630.74 €

300,171.50 €

324,408.38 €

Ano 2012 Ano 2011

TOTAL

Juros e outros rendimentos suportados

Gastos de depreciação e amortização

Outros gastos e perdas

37,854.11 € 42,845.14 € 8,957.08 € 16,328.02 € 14,425.33 € 5,905.70 €

Custos c/Pessoal

Fornecimentos e Serviços Externos

Custo das Matérias Consumidas

138,153.85 € 79,810.32 € 84,451.95 € 87,129.22 €

551,809.86 €

Desdobramento dos Rendimentos por Rubricas e Respetiva Comparação Com o Ano Anterior Vendas e Prestação de Serviços As Vendas e Prestação de Serviços registaram um aumento de 97.799,18€. Contribuiu para este aumento o valor apurado no Café Social (45.670,58€) e a Cantina Social (25.000€). O valor apurado com as Quotas dos associados teve uma ligeira descida (599,50€). Quadro nº9   Rubric a s

A no 2 012

% S/ Tot a l

A no 2 011

% S/ Tot a l

121.866,58 €

35,08%

76.196,00 €

30,52%

Cantina Social

25.047,50 €

7,21%

0,00 €

0,00%

Centro de Dia

78.302,50 €

22,54%

68.141,17 €

27,30%

110.247,27 €

31,73%

92.728,00 €

37,15%

11.954,00 €

3,44%

12.553,50 €

5,03%

3 4 7. 4 17, 8 5 €

100, 00%

2 4 9 . 6 18 , 6 7 €

100, 00%

Café Social

Apoio Domiciliário Quotas Tot a l

 

36


Liga Social e Cultural Campos do Lis

Outros Rendimentos e Ganhos Houve uma quebra de valor, no que respeita a Festas e Subscrições, de 3.685,99€. Quadro nº10   Rubric a s

A no 2 012

% S/ Tot a l

A no 2 011

% S/ Tot a l

2.345,88 €

11,78%

6.031,87 €

26,92%

348,70 €

1,75%

9.705,11 €

48,73%

8.234,98 €

36,76%

592,80 €

2,98%

82,49 €

0,37%

Correções Relativas a Exercícios Anteriores

3.102,58 €

15,58%

3.972,50 €

17,73%

Subsídio ao Investimento PARES

3.495,80 €

17,55%

3.495,80 €

15,60%

324,75 €

1,63%

584,90 €

2,61%

19 . 9 15 , 6 2 €

100, 00%

2 2 . 4 02 , 5 4 €

100, 00%

Festas e Subscrições Troca de Saberes Donativos Descontos pp Obtidos

Outros Proveitos Não Especificados Tot a l

0,00%

Comparticipações e Subsídios à Exploração Realça-se aqui o subsídio recebido pela Junta de Freguesia de Marrazes no valor de 40.000,00€., bem como um aumento das comparticipações do Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), no valor de 18.641,73€; este último aumento foi fruto do recurso às medidas e programas de apoio à contratação. Quadro nº11   Rubric a s

A no 2 012

% S/ Tot a l

A no 2 011

% S/ Tot a l

37.400,40 €

13,42%

37.069,20 €

15,71%

170.803,08 €

61,30%

169.282,21 €

71,73%

IE FP

24.591,87 €

8,83%

5.950,14 €

2,52%

Junt a de Fre gue s ia

40.000,00 €

14,36%

0,00 €

0,00%

PO PH

5.830,50 €

2,09%

23.714,01 €

10,05%

Tot a l

2 78 . 6 2 5 , 8 5 €

100, 00% 2 3 6 . 015 , 5 6 €

100, 00%

Ce nt ro Re giona l Se g ura nç a Soc ia l: Centro de Dia Apoio Domiciliário

 

37


Relatório & Contas 2012 Contas

Juros, Dividendos e Outros Rendimentos Nesta rubrica, evidencia-se os Juros de Depósitos Bancários, que aumentaram 35,01€, relativamente ao ano de 2011.

Quadro nº12   Rubric a s Juros Depósitos Bancários Tot a l

A no 2 011

% S/ Tot a l

A no 2 0112

% S/ Tot a l

62,97 €

100,00%

27,96 €

100,00%

62,97 €

100, 00%

2 7, 9 6 €

100, 00%

Em termos gráficos, temos a seguinte distribuição dos Rendimentos e Ganhos

646,077.95 € 509,714.73 €

342,307.39 € 278,625.85 € 236,015.56 € 160,869.17 € 5,036.46 €

112,719.55 € 20,045.28 €

0.00 €

62.97 €

Ano 2012

110.45 €

TOTAL

Juros e Outros Rendimentos Obtidos

Outros Rendimentos e Ganhos

Comparticipações e Subsidios à Exploração

Prestação Serviços

Vendas

Ano 2011

Resultado Do confronto dos Rendimentos e Gastos acima analisados, obtém-se um resultado líquido positivo no valor de 57.447,21€. Note-se que, o Resultado Líquido do Exercício de 2011 foi negativo (-42.095,13€).

38


Liga Social e Cultural Campos do Lis

Análise Financeira Do ponto de vista económico, cumprimos com o que nos propusemos, no Orçamento para 2012. Se é certo que nos exercícios anteriores já procediamos a um planeamento estratégico rigoroso, a atual crise económica e financeira determinou um maior apuramento na estratégia, para o ano de 2012. Esta abordagem levou-nos a um processo de adaptação permanente à referida conjuntura atual, melhorando a relação qualidade/preço de todos os nossos serviços.

Perspetivas Futuras As Contas de 2012 apresentam um resultado bastante positivo, o que nos permite perspetivar para o futuro, solidez e consistência na estrutura patrimonial da Instituição, apesar da situação de profunda crise financeira que o país atravessa. O Programa de Ação e Orçamento para o ano de 2013 representa o nosso esforço em prol do futuro e sustentabilidade da Instituição. A aplicação dos princípios de consolidação financeira e integração dos serviços internos, com a perspetiva de melhoria da qualidade de vida dos nossos utentes e criação de melhores condições para os idosos e população mais carenciada do nosso concelho, integram os objetivos estratégicos da Instituição para 2013. À semelhança do que se verificou no Exercício de 2012. Continuaremos, em 2013: • A reforçar a consolidação económico-financeira da Instituição, numa lógica de sustentabilidade dos projetos de cariz social; • Consolidar o processo de integração de serviços e de recursos; • Centralizar as aquisições de bens e serviços comuns, incrementando as sinergias e as economias de escala obtidas; • Compatibilizar o aumento das condições de conforto e bem-estar dos nossos utentes, com a racionalização da gestão dos Recursos Humanos e Materiais.

39


Relatório & Contas 2012 Contas

Balanço Analítico Quadro nº13   Rubric a s

N ot a s

2 012

2 011

6

780.799,55 €

818.494,63 €

9

2.124,45 €

2.254,84 €

Clientes

14,1

14.074,40 €

9.278,60 €

Estado e Outros Entes Públicos

16,1

8.349,88 €

8.279,56 €

Outras Contas a Receber

14,1

38.722,59 €

24.461,80 €

Diferimentos

16,2

Caixa e Depósitos Bancários

14,3

A TIV O A t ivo N ã o Corre nt e Ativos Fixos Tangíveis A t ivo Corre nt e Inventários

669,95 € 31.538,48 €

32.991,26 €

8 75 . 6 09 , 3 5 €

8 9 6 . 4 3 0, 6 4 €

16,3

279.545,68 €

279.545,68 €

5

-8.119,04 €

31.310,54 €

16,3

160.806,80 €

2.665,55 €

57.447,21 €

-42.095,13 €

4 8 9 . 6 8 0, 6 5 €

2 71. 4 2 6 , 6 4 €

257.465,36 €

340.166,03 €

Fornecedores

18.938,77 €

32.267,63 €

Estado e Outros Entes Públicos

12.146,70 €

12.737,83 €

Diferimentos

38.722,59 €

207.410,47 €

Outras Contas a Pagar

58.655,28 €

32.422,04 €

Tot a l do Pa s s ivo

3 8 5 . 9 2 8 , 70 €

6 2 5 . 004 , 00 €

Tot a l do Ca pit a l Próprio e do Pa s s ivo

8 75 . 6 09 , 3 5 €

8 9 6 . 4 3 0, 6 4 €

Tot a l do A TIV O

CA PITA L PRÓ PRIO E PA SSIV O Ca pit a l Próprio Fundo Social Resultados Transitados Outras Variações no Capital Próprio Resultado Líquido do Período Tot a l do Ca pit a l Próprio PA SSIV O Pa s s ivo N ã o Corre nt e Financiamentos Obtidos Pa s s ivo Corre nt e

   

40


Liga Social e Cultural Campos do Lis

Demonstração de Resultados Quadro nº14   Rubric a s

N ot a s

2 012

2 011

10

347.417,85 €

160.869,17 €

278.625,85 €

236.015,56 €

138.153,85 €

79.810,32 €

87.129,22 €

84.451,95 €

300.171,50 €

324.408,38 €

Outros Rendimentos e Ganhos

19.971,28 €

112.719,55 €

Outros Gastos e Perdas

14.425,33 €

16.328,02 €

106 . 13 5 , 08 €

4 . 6 05 , 6 1 €

42.845,14 €

37.854,11 €

63 .289,94 €

- 3 3 . 2 4 8 , 5 0€

62,97 €

110,45 €

5.905,70 €

8.957,08 €

Vendas e Serviços Prestados Subsídios à Exploração Custo das Mercadorias e Matérias Consumidas

9

Fornecimentos e Serviços Externos Gastos c/ Pessoal

15

Re s ult a do A nt e s de De pre c ia ç õe s , Ga s t os de Fina nc ia me nt o e Impos t os Gastos/Reversões de Depreciação e de Amortização Re s ult a do O pe ra c iona l ( A nt e s de Ga s t os de Fina nc ia me nt o e Impos t os ) Juros e Rendimentos Similares Obtidos

10

Juros e Rendimentos Similares Suportados Re s ult a do A nt e s de Impos t os

5 7. 4 4 7, 2 1 € - 4 2 . 09 5 , 13 €

Imposto s/ Rendimento do Período

13

Re s ult a do L íquido do Pe ríodo

5 7. 4 4 7, 2 1 € - 4 2 . 09 5 , 13 €

 

Demonstração de Resultados por Valência Quadro nº15  

Rubric a s

Ce nt ro de Dia

A poio Domic iliá rio

A no 2 012 Ca nt ina Soc ia l

V e nda s Vendas Diversas Pre s t a ç ã o de Se rviç os Mensalidades

8 2 . 4 8 6 , 4 0€ 78.302,50 €

Compa rt ic ipa ç õe s e Subs ídios à E xplora ç ã o ISS Centro de Dia

Tot a l

5 . 03 6 , 4 6 €

5 . 03 6 , 4 6 €

5.036,46 €

5.036,46 €

118 . 017, 3 7 € 2 5 . 04 7, 5 0€ 116 . 8 3 0, 12 € 3 4 2 . 3 8 1, 3 9 € 110.247,27 €

Bar Quotas

Ba r

25.047,50 €

213.597,27 € 116.830,12 €

116.830,12 €

4.183,90 €

7.770,10 €

11.954,00 €

6 2 . 04 8 , 2 2 €

2 16 . 5 77, 6 3 €

2 78 . 6 2 5 , 8 5 €

37.400,40 €

ISS Domiciliário

37.400,40 € 170.803,08 €

170.803,08 €

IEFP

8.607,15 €

15.984,72 €

24.591,87 €

POPH

2.040,67 €

3.789,83 €

5.830,50 €

14.000,00 €

26.000,00 €

40.000,00 €

6 . 76 3 , 2 8 €

13 . 2 08 , 00 €

19 . 9 71, 2 8 €

Festas

594,40 €

1.751,48 €

2.345,88 €

Troca de Saberes

122,04 €

226,66 €

348,70 €

3.396,79 €

6.308,32 €

9.705,11 €

226,96 €

421,50 €

648,46 €

Junta de Freguesia O ut ro Re ndime nt os e Ga nhos

Donativos Desconto pp Obtido

41


Bar Quotas Compa rt ic ipa ç õe s e Subs ídios à E xplora ç ã o 2012 Relatório & Contas ISS Analítico Centro de Dia Balanço

116.830,12 €

116.830,12 €

4.183,90 €

7.770,10 €

11.954,00 €

6 2 . 04 8 , 2 2 €

2 16 . 5 77, 6 3 €

2 78 . 6 2 5 , 8 5 €

37.400,40 €

ISS Domiciliário

37.400,40 € 170.803,08 €

170.803,08 €

IEFP

8.607,15 €

15.984,72 €

24.591,87 €

POPH

2.040,67 €

3.789,83 €

5.830,50 €

14.000,00 €

26.000,00 €

40.000,00 €

6 . 76 3 , 2 8 €

13 . 2 08 , 00 €

19 . 9 71, 2 8 €

Festas

594,40 €

1.751,48 €

2.345,88 €

Troca de Saberes

122,04 €

226,66 €

348,70 €

3.396,79 €

6.308,32 €

9.705,11 €

226,96 €

421,50 €

648,46 €

Correções Relativas a Exercícios Anteriores

1.085,90 €

2.016,68 €

3.102,58 €

Imputação Subsídios para Investimento PARES

1.223,53 €

2.272,27 €

3.495,80 €

113,66 €

211,09 €

324,75 €

25.558,46€

6 0. 3 72 , 3 1 €

2 1. 3 5 0, 77€

25.558,46 €

60.372,31 €

21.350,77 €

2 9 . 2 2 2 , 71 €

3 3 . 13 5 , 3 7 €

Eletricidade

4.320,44 €

2.424,84 €

Gasóleo

4.243,27 €

7.880,35 €

Água

1.271,63 €

429,46 €

Gás

2.756,87 €

1.260,09 €

Ferramentas e Utensílios Desgaste Rápido

1.981,82 €

3.680,53 €

Material de Escritório

679,31 €

2.723,16 €

Artigos para Oferta

211,81 €

393,37 €

Telefone

600,23 €

1.940,09 €

Selos Correio

136,92 €

Seguros Viaturas

Junta de Freguesia O ut ro Re ndime nt os e Ga nhos

Donativos Desconto pp Obtido

Ações Formação Financiadas FSE Outros Não Especificados Cus t o da s Me rc a doria s V e ndida s Matérias-primas Subs. Consumo Forne c ime nt os e Se rviç os E xt e rnos

30.872,31 €

138.153,85 €

1. 8 72 , 18 € 2 2 . 8 9 8 , 9 6 €

8 7. 12 9 , 2 2 €

215,23 €

3.660,29 €

10.621,00 €

1.061,02 €

13.184,64 €

150,59 €

655,72 €

2.507,40 €

187,97 €

1.448,51 €

5.653,44 €

834,14 €

6.496,49 €

1.925,55 €

5.455,55 €

127,53 €

605,18 € 1.457,74 €

4.287,47 €

254,29 €

94,73 €

485,94 €

616,48 €

1.144,88 €

351,64 €

2.113,00 €

137,10 €

254,62 €

170,72 €

562,44 €

Seguros Acidentes Pessoais

39,96 €

73,85 €

113,61 €

Seguros Crédito

67,66 €

125,65 €

193,31 €

Deslocações Pessoal

79,39 €

218,34 €

Contencioso e Notariado

162,78 €

302,31 €

Conservação e Rep. Instalações

309,96 €

575,65 €

107,00 €

992,61 €

1.193,47 €

2.216,45 €

242,20 €

3.652,12 €

Conservação e Rep. Viaturas

733,19 €

1.361,62 €

184,01 €

2.278,82 €

Publicidade

183,40 €

340,59 €

1.671,79 €

2.195,78 €

3.474,58 €

1.977,66 €

2.922,00 €

8.709,68 €

Vigilância e Segurança

1,74 €

3,24 €

5,47 €

10,45 €

Serviços Informáticos

185,11 €

343,79 €

30,00 €

558,90 €

1.000,00 €

1.000,00 €

280,00 €

280,00 €

540,00 €

680,80 €

319,76 €

784,74 €

1.069,94 €

2.488,23 €

588,00 €

4.200,00 €

808,29 €

921,50 €

Seguros Multirriscos

Conservação e Rep. Equipamento

Limpeza, Higiene e Conforto

289,41 €

76,56 €

335,44 €

Desratização Diversos

49,28 €

91,52 €

Jardinagem

109,86 €

249,17 €

Projeto Especialização

522,53 €

895,76 €

1.328,00 €

1.900,50 €

39,62 €

73,59 €

Contabilidade Serviços Bancários Atividades Físicas Formação Profissional

2.000,00 €

192,81 €

567,10 € 465,09 €

Formadores

42

3 0. 8 72 , 3 1 € 13 8 . 15 3 , 8 5 €

105,95 €

383,50 €

2.000,00 € 0,00 €


Conservação e Rep. Equipamento

1.193,47 €

2.216,45 €

242,20 €

3.652,12 €

Conservação e Rep. Viaturas

733,19 €

1.361,62 €

184,01 €

2.278,82 €

Publicidade

183,40 €

340,59 €

1.671,79 €

2.195,78 €

3.474,58 €

1.977,66 €

Vigilância e Segurança

1,74 €

3,24 €

5,47 €

10,45 €

Serviços Informáticos

185,11 €

343,79 €

30,00 €

558,90 €

1.000,00 €

1.000,00 €

280,00 €

280,00 €

540,00 €

680,80 €

319,76 €

784,74 €

1.069,94 €

2.488,23 €

588,00 €

4.200,00 €

808,29 €

921,50 €

Limpeza, Higiene e Conforto

335,44 €

Formadores Desratização Diversos

49,28 €

91,52 €

Jardinagem

109,86 €

249,17 €

Projeto Especialização

522,53 €

895,76 €

1.328,00 €

1.900,50 €

39,62 €

73,59 €

Contabilidade Serviços Bancários Atividades Físicas

105,95 €

383,50 €

Liga Social e Cultural 2.922,00 € 8.709,68 €do Lis Campos

2.000,00 €

2.000,00 €

Formação Profissional

0,00 €

Higiene Alimentar

0,00 €

Construção Civil

894,42 €

894,42 €

Honorários

738,00 €

738,00 €

Jornais e Revistas

153,88 €

Outros Fornecimentos e Serviços Cus t os c / Pe s s oa l

8 4 . 3 72 , 3 7 € 15 4 . 8 3 4 , 4 1€

724,86 €

878,74 €

552,77 €

552,77 €

1. 5 16 , 11 €

59.448,61 €

3 00. 171, 5 0 €

1.481,95 €

49.398,48 €

246.992,39 €

Verbas Representação - Órgãos Diretivos Ações Formação - Órgãos Diretivos Vencimento Base

68.639,19 €

127.472,77 €

29,40 €

54,60 €

84,00 €

121,80 €

226,20 €

348,00 €

1.179,88 €

334,07 €

1.513,95 €

13.127,56 €

24.379,75 €

14,07 €

9.380,34 €

46.901,72 €

Seguro Acidentes Trabalho

930,67 €

1.728,39 €

20,09 €

669,79 €

3.348,94 €

Formação

343,87 €

638,63 €

Horas Extra Diuturnidades Abono p/ Falhas Gratificações Outros Custos com Pessoal Taxa Social Única

A mort iza ç õe s

982,50 €

12 . 3 5 0, 70 € 2 2 . 9 00, 76 €

7. 5 9 3 , 6 8 €

4 2 . 8 4 5 , 14 €

6.215,80 €

16.075,22 €

Edifícios e Outras Construções

3.450,80 €

6.408,62 €

Equipamento Básico

3.065,81 €

5.693,65 €

Equipamento Transporte

4.089,67 €

7.595,09 €

1.016,25 €

12.701,01 €

166,25 €

272,51 €

361,63 €

800,39 €

Equipamento Administrativo

1.578,17 €

2.930,89 €

4.509,06 €

O ut ros Ga s t os e Pe rda s

5 . 05 2 , 3 7 €

9 . 3 72 , 9 6 €

14 . 4 2 5 , 3 3 €

509,30 €

935,83 €

1.445,13 €

4,35 €

8,08 €

12,43 €

4.484,49 €

8.328,33 €

12.812,82 €

46,20 €

85,80 €

132,00 €

8,03 €

14,92 €

22,95 €

2 . 06 6 , 9 9 €

3 . 8 3 8 , 71 €

5 . 9 05 , 70 €

2.066,99 €

3.838,71 €

5.905,70 €

2 2 , 04 €

4 0, 9 3 €

62,97 €

22,04 €

40,93 €

62,97 €

Ferramentas e Utensílios

Impostos Descontos pp Concedidos Correções Relativas a Anos Anteriores Quotizações Outros Custos Ga s t os e Pe rda s de Fina nc ia me nt o Juros Suportados Juros , Divide ndos e O ut ros Re ndime nt os Juros Obtidos

8.759,46 €

Re s ult a dos A nt e s de Impos t o Impostos s/ Rendimento do Período Re s ult a do L íquido do E xe rc íc io

- 7. 3 03 , 6 6 € 6 3 . 3 8 9 , 4 1 €

3 08 , 4 4 €

1. 05 3 , 02 €

5 7. 4 4 7, 2 1 €

43


Ferramentas e Utensílios

166,25 €

272,51 €

Equipamento Administrativo

1.578,17 €

2.930,89 €

4.509,06 €

O ut ros Ga s t os e Pe rda s

5 . 05 2 , 3 7 €

9 . 3 72 , 9 6 €

14 . 4 2 5 , 3 3 €

509,30 €

935,83 €

1.445,13 €

4,35 €

8,08 €

12,43 €

4.484,49 €

8.328,33 €

12.812,82 €

46,20 €

85,80 €

132,00 €

8,03 €

14,92 €

22,95 €

2 . 06 6 , 9 9 €

3 . 8 3 8 , 71 €

5 . 9 05 , 70 €

2.066,99 €

3.838,71 €

5.905,70 €

2 2 , 04 €

4 0, 9 3 €

62,97 €

22,04 €

40,93 €

62,97 €

Relatório & Contas 2012 ContasImpostos

Descontos pp Concedidos Correções Relativas a Anos Anteriores Quotizações Outros Custos Ga s t os e Pe rda s de Fina nc ia me nt o Juros Suportados Juros , Divide ndos e O ut ros Re ndime nt os Juros Obtidos

361,63 €

800,39 €

Re s ult a dos A nt e s de Impos t o Impostos s/ Rendimento do Período Re s ult a do L íquido do E xe rc íc io

 

44

- 7. 3 03 , 6 6 € 6 3 . 3 8 9 , 4 1 €

3 08 , 4 4 €

1. 05 3 , 02 €

5 7. 4 4 7, 2 1 €


Liga Social e Cultural Campos do Lis

ANEXO AO BALANÇO E À DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADOS EXERCÍCIO DE 2012 (Gerência de 01 de janeiro a 31 de dezembro de 2012)

1. IDENTIFICAÇÃO DA ENTIDADE 1.1. Designação da entidade: Liga Social e Cultural Campos do Lis (LSCCL) 1.2. Sede: Rua Professor José Pires da Fonseca, nº5 – Gândara dos Olivais - Leiria 1.3. Natureza da atividade: A Liga Social e Cultural Campos do Lis é uma Instituição Particular de Solidariedade Social, sem fins lucrativos, de utilidade pública - Diário da República nº 222 – III Série de 18-11-05. 1.4. Sempre que não exista outra referência, os montantes encontram-se expressos em unidade de euro.

2. REFERENCIAL CONTABILÍSTICO DE PREPARAÇÃO DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS 2.1. Referencial contabilístico de preparação das demonstrações financeiras Dada a obrigatoriedade das Instituições Particulares de Solidariedade Social apresentarem, a partir do ano 2012, as sua contas, não de acordo com o POC, mas de acordo com o Sistema de Normalização Contabilística (SNC), as presentes demonstrações foram elaboradas, de acordo com o modelo contabilístico para Organizações Sem Fins Lucrativos (OSFL), aprovado pelo Decreto-Lei no 36-A/2011, de 9 de março de 2011. Instrumentos legais da NCRF-ESNL: Portaria nº 105/2011, de 14 de março – Modelo de demonstrações financeiras; Portaria nº 106/2011, de 14 de março – Código de Contas Aviso nº 6726 – B/2011 – 14 de março – NCRF-ESNL; Decreto-Lei nº 158/2009, de 13 de julho – SNC. 2.2. Indicação e justificação das disposições do SNC que, em casos excecionais, tenham sido derrogadas e dos respetivos efeitos nas demonstrações financeiras, tendo em vista a necessidade de estas darem uma imagem verdadeira e apropriada do ativo, do passivo e dos resultados da Instituição. No presente exercício não foram derrogadas quaisquer disposições do SNC. 2.3. Indicações e comentários das contas do Balanço e da Demonstração de Resultados, cujos conteúdos não sejam comparáveis com o exercício anterior. Os valores relativos ao período findo em 31 de dezembro de 2011, incluídos nas presentes demonstrações financeiras, para efeitos comparativos, estão apresentados em conformidade com o modelo resultante das alterações introduzidas pelos diplomas legais emitidos no âmbito da publicação do Sistema de Normalização Contabilistica.

45


Relatório & Contas 2012 Anexo ao Balanço e à Demonstração de Resultados

2.4. Adoção pela primeira vez das NCRF – divulgação transitória: Até 31 de dezembro de 2011, a LSCCL elaborou, aprovou e publicou Demonstrações Financeiras de acordo com o POC aplicável à generalidade das empresas. O Balanço e a Demonstração de Resultados, por natureza, relativos ao período findo em 31 de dezembro 2011, apresentados para efeitos comparativos, foram ajustados de forma a estarem de acordo com as NCRF. a) Forma como a transição dos PCGA (Princípios Contabilísticos Geralmente Aceites) para NCRF afetou a posição financeira, no desempenho financeiro relatado; Os efeitos no Balanço de 31 de dezembro de 2011, da conversão das demonstrações financeiras preparadas de acordo com o POC para as demonstrações financeiras reexpressas, em conformidade com o SNC em vigor a 01 de janeiro 2012, detalham-se da seguinte Quadro nforma: º16   PO C

A jus t a me nt os e Re c la s s ific a ç õe s

SN C

818.494,63 €

0,00 €

818.494,63 €

Inventários

2.254,84 €

0,00 €

2.254,84 €

Clientes

9.278,60 €

0,00 €

9.278,60 €

Estado e Outros Entes Públicos

8.279,56 €

0,00 €

8.279,56 €

24.461,80 €

0,00 €

24.461,80 €

669,95 €

0,00 €

669,95 €

32.991,26 €

0,00 €

32.991,26 €

Rubric a s A TIV O A t ivo N ã o Corre nt e Ativos Fixos Tangíveis A t ivo Corre nt e

Outras Contas a Receber Diferimentos Caixa e Depósitos Bancários Tot a l do A t ivo

896.430,64 €

896.430,64 €

CA PITA L PRÓ PRIO E PA SSIV O Ca pit a l Próprio Fundo Social

279.545,68 €

0,00 €

279.545,68 €

31.310,54 €

0,00 €

31.310,54 €

2.665,55 €

0,00 €

2.665,55 €

Resultado Líquido do Período

-42.095,13 €

0,00 €

-42.095,13 €

Tot a l do Ca pit a l Próprio

271.426,64 €

Resultados Transitados Outras Variações no Capital Próprio

271.426,64 €

PA SSIV O Pa s s ivo N ã o Corre nt e Financiamentos Obtidos

340.166,03 €

0,00 €

340.166,03 €

Fornecedores

32.267,63 €

0,00 €

32.267,63 €

Estado e Outros Entes Públicos

12.737,83 €

0,00 €

12.737,83 €

207.410,47 €

0,00 €

207.410,47 €

32.422,04 €

0,00 €

32.422,04 €

Pa s s ivo Corre nt e

Diferimentos

46

Outras Contas a Pagar Tot a l do Pa s s ivo Tot a l do Ca pit a l Próprio e do Pa s s ivo

625.004,00 €

625.004,00 €

8 9 6 . 4 3 0, 6 4 €

8 9 6 . 4 3 0, 6 4 €


Resultado Líquido do Período

-42.095,13 €

Tot a l do Ca pit a l Próprio

271.426,64 €

0,00 €

-42.095,13 € 271.426,64 €

PA SSIV O

Liga Social e Cultural Campos do Lis

Pa s s ivo N ã o Corre nt e Financiamentos Obtidos

340.166,03 €

0,00 €

340.166,03 €

Fornecedores

32.267,63 €

0,00 €

32.267,63 €

Estado e Outros Entes Públicos

12.737,83 €

0,00 €

12.737,83 €

207.410,47 €

0,00 €

207.410,47 €

32.422,04 €

0,00 €

32.422,04 €

Pa s s ivo Corre nt e

Diferimentos Outras Contas a Pagar Tot a l do Pa s s ivo Tot a l do Ca pit a l Próprio e do Pa s s ivo

625.004,00 €

625.004,00 €

8 9 6 . 4 3 0, 6 4 €

8 9 6 . 4 3 0, 6 4 €

b) Reconciliação do resultado relatado segundo os PCGA, relativo ao último período das mais recentes demonstrações financeiras anuais, com o resultado segundo as NCRF relativo ao mesmo período: A reconciliação do resultado líquido de acordo com o POC e o SNC, em 31 de dezembro de 2011, detalha-se da seguinte forma:

Quadro nº17   Reconciliação dos Resultados Líquidos do Período

31-12-2011

POC

-42.095,13 €

SNC

-42.095,13 €

Decorrente Quadro nº18  dos ajustamentos indicados, a demonstração dos resultados do exercício findo em 31 de dezembro 2012, reexpresso de acordo com o SNC, é o seguinte:   PO C

A jus t a me nt os e Re c la s s ific a ç õe s

SN C

Vendas e Serviços Prestados

160.869,17 €

0,00 €

160.869,17 €

Subsídios à Exploração

236.015,56 €

0,00 €

236.015,56 €

Custo das Mercadorias e Matérias Consumidas

79.810,32 €

0,00 €

79.810,32 €

Fornecimentos e Serviços Externos

84.451,95 €

0,00 €

84.451,95 €

324.408,38 €

0,00 €

324.408,38 €

112.719,55 €

0,00 €

112.719,55 €

16.328,02 €

0,00 €

16.328,02 €

Rubric a s

Gastos c/ Pessoal Outros Rendimentos e Ganhos Outros Gastos e Perdas Re s ult a do A nt e s de De pre c ia ç õe s , Ga s t os de Fina nc ia me nt o e Impos t os Gastos/Reversões de Depreciação e de Amortização Re s ult a do O pe ra c iona l ( A nt e s de Ga s t os de Fina nc ia me nt o e Impos t os ) Juros e Rendimentos Similares Obtidos Juros e Rendimentos Similares Suportados Re s ult a do A nt e s de Impos t os

4 . 6 05 , 6 1 € 37.854,11 €

4 . 6 05 , 6 1 € 0,00 €

- 3 3 . 2 4 8 , 5 0€

37.854,11 € -3 3 .248,50 €

110,45 €

0,00 €

110,45 €

8.957,08 €

0,00 €

8.957,08 €

- 4 2 . 09 5 , 13 €

- 4 2 . 09 5 , 13 €

- 4 2 . 09 5 , 13 €

- 4 2 . 09 5 , 13 €

Imposto s/ Rendimento do Período Re s ult a do L íquido do Pe ríodo

 

47


Fornecimentos e Serviços Externos Gastos c/ Pessoal Outros Rendimentos e Ganhos

RelatórioOutros & Contas 2012 Gastos e Perdas Anexo ao Balanço e à Demonstração de Resultados Re s ult a do A nt e s de De pre c ia ç õe s , Ga s t os de Fina nc ia me nt o e Impos t os Gastos/Reversões de Depreciação e de Amortização

84.451,95 €

0,00 €

84.451,95 €

324.408,38 €

0,00 €

324.408,38 €

112.719,55 €

0,00 €

112.719,55 €

16.328,02 €

0,00 €

16.328,02 €

4 . 6 05 , 6 1 € 37.854,11 €

Re s ult a do O pe ra c iona l ( A nt e s de Ga s t os de Fina nc ia me nt o e Impos t os ) Juros e Rendimentos Similares Obtidos Juros e Rendimentos Similares Suportados Re s ult a do A nt e s de Impos t os

4 . 6 05 , 6 1 € 0,00 €

- 3 3 . 2 4 8 , 5 0€

37.854,11 € -3 3 .248,50 €

110,45 €

0,00 €

110,45 €

8.957,08 €

0,00 €

8.957,08 €

- 4 2 . 09 5 , 13 €

- 4 2 . 09 5 , 13 €

- 4 2 . 09 5 , 13 €

- 4 2 . 09 5 , 13 €

Imposto s/ Rendimento do Período Re s ult a do L íquido do Pe ríodo

 

c) As primeiras demonstrações financeiras de acordo com as NCRF-ESNL são as demonstrações apresentadas.

3. PRINCIPAIS POLÍTICAS CONTABILÍSTICAS 3.1. Bases de mensuração usadas na preparação das demonstrações financeiras: As demonstrações financeiras anexas foram apresentadas a partir dos livros de registos contabilísticos da LSCCL, de acordo com as normas contabilísticas e de relato financeiro.

Ativos Fixos Tangíveis Os Ativos Fixos Tangíveis adquiridos até 01 de janeiro de 2012 (data da transição para NCRF), encontram-se registados ao seu custo de aquisição, de acordo com os princípios contabilísticos geralmente aceites até àquela data, deduzidos das depreciações. Na transição manteve-se o critério de mensuração pelo método do custo. Os ativos tangíveis adquiridos após aquela data encontram-se registados ao custo de aquisição, deduzido das correspondentes depreciações. As depreciações são calculadas, após a data em que os bens estejam disponíveis para serem utilizados, pelo método da linha reta, em conformidade com o período de vida útil, estimado para cada grupo de bens. As taxas de depreciação utilizadas, correspondem aos seguintes períodos de vida útil estimados:

Quadro nº19   A t ivos Fixos Ta ngíve is Edifícios e Outras Construções

50 anos

Equipamento Básico

6 anos

Equipamento de Transporte

4 anos

Ferramentas e Utensílios

8 anos

Equipamento Administrativo

48

V ida Út il E s t ima da

Entre 3 a 10 anos


Liga Social e Cultural Campos do Lis

As despesas de conservação e reparação que não aumentem a vida útil dos ativos, nem resultem em benfeitorias ou melhorias significativas nos elementos dos ativos fixos tangíveis, foram registadas como gastos do exercício em que ocorrem.

Inventários Mercadorias e Matérias-primas As Mercadorias e Matérias-primas, subsidiárias e de consumo, encontram-se valorizadas ao custo de aquisição ou ao valor realizável líquido, dos dois, o mais baixo. O custo de aquisição inclui as despesas incorridas até ao armazenamento, utilizando-se o FIFO como fórmula de custeio, em sistema de inventário permanente.

Rédito O rédito é mensurado pelo justo valor da contraprestação recebida ou a receber. O rédito proveniente da venda de bens é reconhecido quando todas as seguintes condições sejam satisfeitas: • Todos os riscos e vantagens da propriedade dos bens sejam transferidas para o comprador; • A instituição não mantenha qualquer controlo sobre os bens vendidos; • O montante do rédito possa ser mensurado com fiabilidade; • Seja provável que benefícios económicos futuros associados à transição fluam para a entidade; • Os custos suportados ou a suportar com a transação possam ser mensurados com fiabilidade. O rédito proveniente das prestações de serviços é reconhecido líquido de imposto, pelo justo valor do montante a receber. O rédito proveniente da prestação de serviços é reconhecido com referencia à fase de acabamento da transação à data de relato, desde que todas as seguintes condições sejam satisfeitas: • O montante do rédito possa ser mensurado com fiabilidade; • Seja provável que benefícios económicos futuros associados à transação fluam para a entidade; • Os custos suportados ou a suportar com a transação possam ser mensurados com fiabilidade; • A fase de acabamento da transação à data do relato possa ser valorizada com fiabilidade.

Instrumentos Financeiros Os instrumentos financeiros encontram-se valorizados de acordo com os seguintes critérios:

49


Relatório & Contas 2012 Anexo ao Balanço e à Demonstração de Resultados

Dívidas de Terceiros As Dívidas de Terceiros estão mensuradas ao custo menos qualquer perda por imparidade. As Dívidas de Terceiros são registadas pelo seu valor nominal, dado que não vencem juros, e o efeito do desconto é considerado imaterial. Fornecedores e Outras Dívidas de Terceiros As contas de Fornecedores e Outras contas de Terceiros encontram-se mensuradas pelo método do custo. As dívidas a fornecedores ou a terceiros são registados pelo seu valor nominal, dado que não vencem juros e o efeito do desconto é considerado imaterial. Empréstimos Os empréstimos são registados no passivo pelo custo. Periodização As transições são contabilisticamente reconhecidas quando são geradas, independentemente do momento em que são recebidas ou pagas. As diferenças entre os montantes recebidos e pagos e os correspondentes Rendimentos e Gastos são registados nas rubricas Outras Contas a Receber e a Pagar e Diferimentos. Caixa e Depósitos Bancários Os montantes incluídos na rubrica de Caixa e seus equivalentes correspondem aos valores em caixa e depositos bancários, ambos imediatamente realizáveis. Benefícios de Empregados Os benefícios de curto prazo dos empregados incluem salários, ordenados, prémios de produtividade, subsídio de férias e natal e outras retribuições adicionais decididas pontualmente pela direção. As obrigações decorridas dos benefícios de curto prazo são reconhecidas como gastos, no período em que os serviços são efetuados, numa base não descontada por contrapartida de um passivo que se extingue com o pagamento respetivo. De acordo com a legislação laboral aplicável, o direito a férias e subsídio de férias relativo ao período, por este coincidir com o ano civil, vence-se em 21 de dezembro de cada ano, sendo somente pago durante o período seguinte, pelo que os gastos correspondentes encontram-se reconhecidos como beneficio de curto prazo e tratado de acordo com o anteriormente referido. Eventos Subsequentes Não existem eventos subsequentes suscetiveis de divulgação.

3.2. Juízos de valor críticos e principais fontes de incerteza associadas a estimativas Na preparação das demonstrações financeiras anexas, foram efetuados juízos de valores e estimativas e utilizados diversos pressupostos que afetam as quantias relatadas de ativos e passivos, assim como as quantias relatadas de rendimentos e gastos do período.

50


Liga Social e Cultural Campos do Lis

3.3. Principais pressupostos relativos ao futuro As demonstrações financeiras anexas foram preparadas no pressuposto da continuidade das operações, a partir dos registos contabilísticos da LSCCL.

4. FLUXOS DE CAIXA Desagregação dos valores inscritos na rubrica de caixa e em depósitos bancários.

Quadro nº20  

Rubricas Depósitos à Ordem Depósitos a Prazo Numerário

Total Fluxos de Caixa

Ano 2012 31.402,02 € 0,00€ 136,46 €

31.538,48 €

Na   divulgação dos fluxos de caixa, foi utilizado o método direto, o qual nos dá informação acerca dos componentes principais de recebimentos e pagamentos brutos, obtidos pelos registos contabilísticos da LSCCL.  

5. POLÍTICAS CONTABÍLISTICAS, ALTERAÇÕES NAS ESTIMATIVAS CONTABILÍSTICAS E ERROS Foram detetados alguns erros relativamente ao período anterior, os quais foram corrigidos, de acordo com a NCRF 4.

6. ATIVOS FIXOS TANGÍVEIS a) Os ativos fixos adquiridos encontram-se registados ao custo de aquisição, deduzido das correspondentes depreciações e das perdas por imparidade acumuladas; b) As depreciações foram efetuadas pelo método da linha reta; c) Vidas uteis foram determinadas de acordo com a expetativa da afetação do desempenho. As quantias escrituradas brutas, as depreciações acumuladas, reconciliação da quantia escriturada no início e no fim do período, mostrando as adições, os abates, as amortizações, as perdas de imparidade e suas reversões e outras alterações, foram desenvolvidas de acordo com o seguinte quadro:

51


Relatório & Contas 2012 Anexo ao Balanço e à Demonstração de Resultados

Quadro nº21   Amortizações /Depreciações

Quantia Escriturada Líquida

777.475,98 €

52.523,91 €

724.952,07 €

Equipamento Básico

49.963,98 €

28.379,00 €

21.584,98 €

Equipamento de Transporte

55.811,09 €

44.765,24 €

15.110,89 €

1.984,56 €

5.239,30 €

Quantia Bruta Escriturada Inicial

Rubricas Edifícios e Outras Construções

Ferramentas e Utensílios

Aumentos

4.065,04 €

7.223,86 €

Equipamento Administrativo TOTAL

30.168,01 €

1.085,02 €

17.340,42 €

13.912,61 €

920.642,92 €

5.150,06 €

144.993,13 €

780.799,85 €

 

7. LOCAÇÕES Não se aplica.

8. PROPRIEDADES DE INVESTIMENTO Não se aplica.

9. INVENTÁRIOS Mercadorias e Matérias-primas As mercadorias e as matérias-primas, subsidiárias e de consumo encontram-se valorizadas ao custo de aquisição. O custo de aquisição inclui as despesas incorridas até ao armazenamento, utilizando-se o FIFO como fórmula de custeio e os sistema de inventário permanente. Em 31 de dezembro de 2012 e de 2011, os inventários da instituição detalhavam-se conforme segue: Quadro nº22    

Rubricas Matérias-primas, Subs. Consumo

Quantia Bruta 2.124,45 €

31-12-2012 Quantia Líquida 0,00 €

Quantia Líquida

Quantia Bruta

2.124,45 €

2.254,84 €

31-12-2011 Perdas por Imparidade 0,00 €

Quantia Líquida 2.254,84 €

Quantia de inventários reconhecida como gastos, durante os períodos findos em 31 de Dezembro 2012 e 2011, detalham-se conforme segue:

52


Liga Social e Cultural Campos do Lis

Quadro nº23  

Rubricas

Ano 2012

Ano 2011

Mat.Primas Subs.Consumo

Mat.Primas Subs.Consumo

2.254,84 €

1.304,15 €

138.023,46 €

80.761,01 €

2.124,45 €

2.254,84 €

138.153,85 €

79.810,32 €

Saldo Inicial Compras Regularização Existências Saldo Final Gastos no Exercício

 

10. RÉDITO Quantia de cada categoria significativa de rédito reconhecida durante o período incluindo o réditonº24 proveniente de: Quadro   Rubricas

Ano 2012

Ano 2011

Variação

121.866,58 €

76.196,00 €

45.670,58 €

Cantina Social

25.047,50 €

0,00 €

25.047,50 €

Centro de Dia

78.302,50 €

68.141,17 €

10.161,33 €

110.247,27 €

92.728,00 €

17.519,27 €

11.954,00 €

12.553,50 €

-599,50 €

62,97 €

27,96 €

35,01 €

2.345,88 €

6.031,87 €

-3.685,99 €

Vendas e Prestação de Serviços Café Social

Apoio Domiciliário Quotas Juros, Dividendos e Outros Rendimentos Juros Depósitos Bancários Outros Rendimentos e Ganhos Festas e Subscrições Troca de Saberes Donativos Descontos pp Obtidos

348,70 €

348,70 €

9.705,11 €

8.234,98 €

1.470,13 €

648,46 €

82,49 €

565,97 €

11. EFEITO DE ALTERAÇÕES EM TAXA DE CÂMBIO Não se aplica.

53


Relatório & Contas 2012 Anexo ao Balanço e à Demonstração de Resultados

12. ACONTECIMENTOS APÓS A DATA DO BALANÇO As demonstrações financeiras para o exercício findo em 31 de dezembro de 2012 foram aprovadas pela Direção. Após a data do Balanço não houve conhecimento de eventos ocorridos, que afetem o valor dos ativos e passivos das demonstrações financeiras do período.

13. IMPOSTO SOBRE O RENDIMENTO Não houve imposto sobre o rendimento reconhecido na Demonstração de Resultados.

14. INSTRUMENTOS FINANCEIROS Politicas Contabilísticas Base de mensuração utilizada para os investimentos financeiros e outras políticas contabilísticas utilizadas para a contabilização de instrumentos financeiros relevantes para a compreensão das demonstrações financeiras. 14.1. Fornecedores/ outras contas a receber e a pagar Em 31 de dezembro 2012 e de 2011 a Rubrica Fornecedores/ Outras Contas a Receber e a Pagar apresentava a seguinte decomposição:

Quadro nº25   A no 2 012 De s c riç ã o

A t ivos Pe rda s por Fina nc e iros Impa rida de Me ns ura dos A c umula da s a o Cus t o

A no 2 011 Tot a l

A t ivos Pe rda s por Fina nc e iros Impa rida de Me ns ura dos A c umula da s a o Cus t o

Tot a l

A t ivos Clientes

14.074,40 €

0,00 €

14.074,40 €

9.278,60 €

0,00 €

9.278,60 €

Outras Contas a Receber

38.722,59 €

0,00 €

38.722,59 €

24.461,80 €

0,00 €

24.461,80 €

5 2 . 79 6 , 9 9 €

3 3 . 74 0, 4 0 €

Tot a l do A t ivo

5 2 . 79 6 , 9 9 €

3 3 . 74 0, 4 0€

Pa s s ivo Fornecedores Outras Contas a Pagar Tot a l do Pa s s ivo

54

18.938,77 €

0,00 €

18.938,77 €

32.267,63 €

0,00 €

32.267,63 €

58.655,28 €

0,00 €

58.655,28 €

32.422,04 €

0,00 €

32.422,04 €

77. 5 9 4 , 05 €

64.689,67 €

77. 5 9 4 , 05 €

6 4 . 6 8 9 , 6 7€


Liga Social e Cultural Campos do Lis

14.2. Reconhecimento das perdas por imparidade de dívidas a receber, o calculo é efetuado de acordo com a antiguidade da dívida Não se aplica. 14.3. Caixa e depósitos dancários Em 31 de dezembro de 2012 e de 2011, a rubrica de Caixa e Depósitos Bancários apresentava a seguinte decomposição:

Quadro nº26   Rubricas Depósitos à Ordem

Ano 2012

Ano 2011

31.402,02 €

27.034,43 €

Depósitos a Prazo

5.000,00 €

Numerário

136,46 €

956,83 €

14.4. Financiamentos obtidos Em 31 de dezembro de 2012 e 2011, a rubrica Financiamentos Obtidos, por via de empréstimo bancário, apresentava a seguinte decomposição:

Quadro nº27  

Instituição de Crédito Caixa de Crédito de Leiria

Ano 2012

Ano 2011

257.465,36 €

340.166,03 €

14.5. Outros ativos financeiros Não se aplica.

15. BENEFÍCIO DE EMPREGADOS Os gastos com colaboradores foram os seguintes: Quadro nº28   Rubric a s

A no 2 012

Ó rgã os Dire t ivos : Verbas Representação Ações Formação Cola bora dore s : Vencimento Base

218.588,14 €

Horas Extras Diuturnidades Abono p/ Falhas

84,00 € 348,00 €

Gratificações Outros Custos c/ Pessoal E s t a giá rios :

1.513,95 €

55


Rubric a s

A no 2 012

Ó rgã os Dire t ivos :

Relatório & Contas 2012 Verbas Representação Anexo ao Balanço e à Demonstração de Resultados Ações Formação Cola bora dore s : Vencimento Base

218.588,14 €

Horas Extras Diuturnidades

84,00 €

Abono p/ Falhas

348,00 €

Gratificações Outros Custos c/ Pessoal

1.513,95 €

E s t a giá rios : Vencimento Base

11.046,37 €

Cont ra t os E mpre go e Ins e rç ã o: Vencimento Base

12.234,93 €

Subsídio Transporte Inde mniza ç õe s Ta xa Soc ia l Únic a Se guro A c ide nt e s Tra ba lho

970,36 € 4.152,59 € 46.901,72 € 3.348,94 €

Forma ç ã o

982,50 €

 

16. OUTRAS INFORMAÇÕES 16.1. Estado e outros entes públicos Em 31 de dezembro de 2012 e de 2011, a rubrica de Estado e Outros entes Públicos apresentava a seguinte decomposição:

Quadro nº29   Descrição

Ano 2012

Ano 2011

1.438,70 €

1.438,70 €

Estado e Outros Entes Públicos Ativo IRC - Pagamento Especial Conta IRC - Retenção

14,22 €

IVA - Reembolsos Pedidos

6.907,98 €

6.826,64 €

Total

8.346,68 €

8.279,56 €

IRS - Trabalhadores Dependentes

710,00 €

1.385,55 €

IRS - Empresas e Profissionais

200,82 €

584,69 €

Passivo

IRC - A Pagar IVA - A Pagar

4.226,55 €

2.090,96 €

Taxa Social Única

7.009,33 €

8.624,63 €

12.146,70 €

12.737,83 €

Total

56

52,00 €


Liga Social e Cultural Campos do Lis

16.2. Diferimentos Em 31 de dezembro de 2012 e de 2011, a rubrica de Diferimentos apresentava a seguinte decomposição:

Quadro nº30  

2012

2011

Diferimentos Ativo Impostos a Liquidar

669,95 €

Passivo Remunerações a Liquidar

43.107,87 €

Subsídio - PARES POPH

164.302,60 € 38.722,59 €

  16.3. Fundo Social Em 31 de dezembro de 2012 e de 2011, a rubrica de Fundo Social apresentava a seguinte decomposição:

Quadro nº31  

Rubricas

Ano 2012

Ano 2011

Fundo Social

279.545,68 €

279.545,68 €

Outras Variações Fundo Social

160.806,80 €

2.665,55 €

-8.119,04 €

31.310,54 €

Resultados Transitados

57


Relatório & Contas 2012 Relatório Anual do Técnico Oficial de Contas

RELATÓRIO ANUAL DO TÉCNICO OFICIAL DE CONTAS (Gerência de 01 de janeiro a 31 de dezembro de 2012) Nota Prévia Face à exigência legal das contas das IPSS, a partir do exercício de 2005 e seguintes, estas passaram a ser assinadas por Técnico Oficial de Contas, com inscrição ativa na Ordem dos Técnicos Oficiais de Contas (OTOC). Uma vez que os TOC são legalmente responsáveis pela regularidade técnica e fiscal das contas que assinam, e a deteção de irregularidades em contas por si assinadas, estão sujeitos aos estatutos da OTOC, para efeitos disciplinares. As contas relativas ao exercício de 2012 foram preparadas de acordo com o Sistema de Normalização Contabilista (SNC), aprovado pelo Decreto-Lei nº 158/2009, de 13 julho de 2010. De entre outros, foram executados os seguintes procedimentos: • Organização e acompanhamento da gestão, em conformidade com os preceitos legais, tendo sido solicitados e obtidos todos os esclarecimentos que considerei necessários; • Apreciação da adequação e consistência da gestão financeira adotada pela Direção; • Execução em conformidade com os registos contabilísticos que lhes servem de suporte, das demonstrações financeiras que compreendem o Balanço, a Demonstração de Resultados e respetivos Anexos, com as normas constantes do SNC-ESNL; • Execução de testes de conformidade julgados convenientes; • Execução e análise da informação financeira divulgada, tendo sido efetuados os testes substantivos, nomeadamente, execução e análise das conciliações das contas bancárias em nome da Liga Social e Cultural Campos do Lis e a execução, análise e testes de elementos de custos, proveitos, perdas e ganhos no exercício, com particular atenção ao seu balanceamento, diferimento e acréscimo; Em consequência do trabalho efetuado, merecem aprovação o Balanço, a Demonstração dos Resultados e respetivos Mapas anexos, referentes à Gerência de 01 de janeiro a 31 de dezembro de 2012, dado, em meu entender, satisfazerem os requisitos legais. Mais uma vez, saliento todo o apoio, disponibilidade e boa vontade demonstrada pelos Colaboradores e Direção, na prestação da informação necessária ao desempenho das minhas funções. Pelo facto, os meus agradecimentos. Gândara dos Olivais, 26 de fevereiro de 2013. O Técnico Oficial de Contas, Margarida Abrunheiro (TOC 87642)

58


Liga Social e Cultural Campos do Lis

RELATÓRIO E PARECER DO CONSELHO FISCAL (Gerência de 01 de janeiro a 31 de dezembro de 2012)

Dando cumprimento ao que determina o art. 46º, dos Estatutos, o Conselho Fiscal, em reunião do dia 26 de fevereiro de 2013, conclui e confirma a verificação dos documentos apresentados, quer de Receita quer de Despesa, bem como a legalidade dos pagamentos efetuados. Fornece à Direção da Liga Social e Cultural Campos do Lis o parecer da consulta de fiscalidade dos atos administrativos e da sua exatidão, dando cumprimento aos Estatutos e Regulamentos da Liga, como determina o capítulo dos Estatutos, referente às competências e funções dos órgãos sociais, e que é o seguinte: Após terem sido verificados os documentos apresentados, pela Contabilidade, o Conselho Fiscal elaborou o seu PARECER, no qual confirma não ter encontrado matéria de impedimento, pelo que aprova, por unanimidade, o “Relatório e Contas 2012” (dois mil e doze), encerrando-se o mesmo com um resultado líquido positivo de 57.447.21€, a apresentar na Assembleia Geral Ordinária de 17 de março de 2013. Gândara dos Olivais, 26 de fevereiro de 2013. O Presidente ___________________________ (Vitor Manuel Conceição Alves)

O Relator ___________________________ (Élio Francisco Simões Silva)

O Secretário ________________________ (Isabel Cristina da Costa Caseiro)

59


Relatório & Contas 2012 Considerações Finais

CONSIDERAÇÕES FINAIS

A Direção deu cumprimento, de uma forma global, ao Plano de Atividades e Orçamento de 2012. Consideramos ter cumprido os objetivos a que nos propusemos, mantendo sempre um cuidado especial na contenção orçamental, que foi uma das nossas prioridades. Apesar dos obstáculos com que nos fomos confrontando ao longo do ano transato, assumimos a responsabilidade de gerir a Instituição com rigor, dinâmica e transparência. Preocupámonos com a qualidade de vida dos utentes e seus familiares, dos colaboradores e de todos os associados, mantendo um bom relacionamento inter-institucional.

60


Liga Social e Cultural Campos do Lis

AGRADECIMENTO A Direção, Agradece a todas as pessoas e entidades, públicas e privadas, envolvidas neste projeto comunitário, e que de forma responsável e empenhada, têm permitido a concretização dos objetivos da Instituição. Realça-se, ainda, o forte espírito solidário manifestado no quotidiano da Instituição e presente em todos os setores. Por último, um especial agradecimento aos nossos Utentes, que na sua singularidade, contribuem para a motivação de todos nós e são a nossa verdadeira razão de ser.

A Direção O Presidente Lia Maria Ferreira Marques Pereira Vice-Presidente Maria da Piedade Ferreira Marques Pereira Secretário José Augusto Ramos Manteigas Vaz O Tesoureiro Maria Alice Sousa Gomes Ferrinho Ervilha O Vogal Célia Maria Marques Almeida Nogueira O Vogal Hermínio Pagaimo O Vogal Palmira Torcato Evangelista

O Técnico Oficial de Contas Margarida Abrunheiro

61


Relatório & Contas 2012

Observações: Documento escrito ao abrigo do Novo Acordo Ortográfico.

62


Liga Social e Cultural Campos do Lis

INSTITUIÇÃO DE UTILIDADE PÚBLICA Diário da República nº 222 – III Série de 18-11-05 Contribuinte nº 501510192 Rua Professor José Pires da Fonseca, nº 5 Gândara dos Olivais, Leiria Sede/ Direção Email: secretaria@ligacamposdolis.com T.: 244 821 230 t.: 925 656 700 Centro de Dia Campos do Lis Email: geral@ligacamposdolis.com T.: 244 838 440 Fax: 244 838 442 t.: 962 723 490

www.ligacamposdolis.com

Relatório & Contas 2012 | Liga Campos do Lis  

Relatório & Contas 2012 Liga Social e Cultural Campos do Lis - IPSS

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you