Issuu on Google+

DIÁRIO JUVENIL Ceu Emef Prof. Cândida Dora Pino Pretini Lia Araújo Edy Andrade 4ª edição

14/06/2013

VAMOS ENTENDER UM POUCO SOBRE A COPA DAS CONFEDERAÇÕES! HISTÓRIA DAS EQUIPES QUE IRÃO PARTICIPAR DA COPA DAS CONFEDERÇÕES NO BRASIL

Seleções participante s Brasil

B Sede

rasil é o maior vencedor da Copa das Confederações.

da

Copa

das

Confederações, o Brasil não apenas é o maior vencedor da competição, com três títulos (um a mais

que a França), como lidera as principais estatísticas do torneio, disputado pela primeira vez na Arábia Saudita, em 1992, então com o nome de Copa do Rei Fahd. O goleiro Dida, da Portuguesa, por exemplo, é o atleta que mais disputou edições: cinco, das quais venceu duas, em 1997 e 2005.

A

Primeira edição do torneio vencida pela Argentina - teve apenas quatro equipes. A segunda, seis. A partir da terceira, em 1997, a competição passou a contar com oito seleções, modelo que será adotado em 2013. Entre 1995 e 2005, a Copa das Confederações era realizada de dois em dois anos. Desde 2009, o intervalo é de quatro anos,

o mesmo Mundo.

da

Copa

do

O

Brasil é o país que participou mais vezes: seis, seguido pelo México, com cinco. Os mexicanos - que tiraram dos brasileiros este ano a medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Londres venceram a Copa das Confederações uma vez: em 1999, no México. E quem foi vice? O Brasil.

O

Torneio que mais tarde viria a ser chamado de Copa das Confederações teve sua estreia em 1992, na Arábia Saudita. Quatro seleções participaram: o país-sede Arábia Saudita, a Argentina como campeã da Copa América, Costa do Marfim como a campeã africana e

Alunos Monitores: Tauane, Giovana, Amanda, karen, Tainã1

, Gabrielly, Barbara, Joice, Guilherme, Gabriela, Daniele, Estefani, Sabrina, Leticia, Tamara, [ Lia Araújo, Edy Andrade]


DIÁRIO JUVENIL Ceu Emef Prof. Cândida Dora Pino Pretini Lia Araújo Edy Andrade 4ª edição

os Estados Unidos como campeões da Copa Ouro da Concacaf. Arábia Saudita e Argentina fizeram a final do torneio e os argentinos venceram por 3 a 1, se tornando os primeiros campeões dessa competição.

Destaques do time

E

strela em ascensão do Santos, o atacante Neymar é uma das grandes apostas do país para a próxima Copa das Confederações da FIFA. No apoio ao ataque estarão jovens estrelas como Óscar e Lucas, enquanto a retaguarda tem gente da tarimba de Dani Alves, Thiago Silva, David Luiz e Marcelo, que oferecem a derradeira proteção ao goleiro Júlio César. Técnico: Luiz Felipe Scolari

Espanha

O

time da Espanha tem um ótimo elenco, além de o seu time titular, (Cassilas, Sergio Ramos, Puyol, Pique, Capdevilla, Xabi Alonso, Xavi, Iniesta, David Silva, Villa e Torres) tem vários reservas muito bons, como Reina, Marchena,

Albiol,

Cazorla,

Mata, Fabregas, Negredo e varios outros, incluindo Marcos Senna, que foi titular na Copa das Confederações, tem total confiança de Del Bosque que disse varias vezes que conta com ele pra copa do mundo, mas nos últimos amistosos quem vem sendo titular é o Xabi Alonso.

México

O

14/06/2013

México está no grupo A da Copa das Confederações. Além do jogo contra o Brasil, no dia 19 de junho, em Fortaleza, a equipe norte-americana enfrenta a Itália, no Rio, na estreia no dia 16, e o Japão, em Belo Horizonte, no dia 22, pela última rodada da primeira fase.

G

oleiros: Alfredo Tavalera (Toluca), Guilhermo Ochoa (Ajaccio-FRA) e Jesus Corona (Cruz Azul) Laterais: Andrés Guardado (Valencia), Jorge Torres Nilo (Tigres-MEX) e Hiram Mier (Monterrey) Zagueiros: Carlos Salcido (TigresMEX), Diego Reyes (América-MEX), Francisco Javier Rodríguez (AméricaMEX), Héctor Moreno (Espanyol) e Severo Meza (Monterrey) Meias: Ángel Reyna (Pachuca), Gerardo Torrado (Cruz Azul), Giovani dos Santos (Mallorca), Héctor Herrera (Pachuca), Javier Aquino (Villarreal) e Jesús Molina (América-

Alunos Monitores: Tauane, Giovana, Amanda, karen, Tainã2

, Gabrielly, Barbara, Joice, Guilherme, Gabriela, Daniele, Estefani, Sabrina, Leticia, Tamara, [ Lia Araújo, Edy Andrade]


DIÁRIO JUVENIL Ceu Emef Prof. Cândida Dora Pino Pretini Lia Araújo Edy Andrade 4ª edição

14/06/2013

MEX) Atacantes: Aldo de Nigris (Monterrey), Javier Hernandez (Manchester United), Jesús Zavala (Monterrey), Gerardo Flores (Cruz Azul), Pablo Barrera (Cruz Azul) e Raúl Jim.

A

Seleção Uruguaia brilhava nos gramados da América do Sul, a equipe conquistou sua primeira Copa América em 1916. Um ano depois conquistaria o bicampeonato, dessa vez em casa. Em 1919 perdeu a final para o Brasil por 1 a 0, mas um ano depois conquistaria o tri, novamente em cima dos argentinos. Como a Copa América era disputada de ano em ano até 1929 o Uruguai já tinha sido hexa, vencendo inclusive as edições que sediou o torneio.

A

Seleção do Uruguai de está no Grupo B da Copa das Confederações com Espanha, Taiti e Nigéria. A estreia será contra a Fúria,

dia 16 de junho, na Arena Pernambuco. O time está composto por:

G

oleiros: Fernando Muslera (Galatasaray Turquia), Martín Silva (Olimpia Paraguai), Rodrigo Muñoz (Libertad Paraguai) e Juan Castillo (Danubio). Defensores: Andrés Scotti (Nacional), Carlos Valdéz (Peñarol), Diego Lugano (Málaga - Espanha), Diego Godín (Atlético de Madri Espanha), Sebastián Coates (Liverpool Inglaterra), Martín Cáceres (Juventus - Itália), Mathías Aguirregaray (Peñarol), Maxiliano Pereira (Benfica Portugal) e Alejandro Silva (Olímpia - Paraguai).

(Internazionale - Itália), Sebastián Eguren (Libertad Paraguai), Cristian Rodríguez (Atlético de Madri - Espanha), Gastón Ramírez (Southampton Inglaterra) e Nicolás Lodeiro (Botafogo - Brasil)

A

tacantes: Gonzalo Castro (Real Sociedad Espanha), Luis Suárez (Liverpool Inglaterra), Edinson Cavani (Napoli – Italia), Abel Hernández (Palermo Itália), Diego Forlán (Internacional - Brasil) e Christian Stuani (Espanyol Espanha).

M

eio-campistas: Álvaro González (Lazio - Itália), Álvaro Pereira (Internazionale - Itália), Egidio Arévalo Ríos (Palermo - Itália), Diego Pérez (Bologna - Itália), Walter Gargano

Alunos Monitores: Tauane, Giovana, Amanda, karen, Tainã3

, Gabrielly, Barbara, Joice, Guilherme, Gabriela, Daniele, Estefani, Sabrina, Leticia, Tamara, [ Lia Araújo, Edy Andrade]


DIÁRIO JUVENIL Ceu Emef Prof. Cândida Dora Pino Pretini Lia Araújo Edy Andrade 4ª edição

14/06/2013

Considerado como um dos melhores jogadores de futebol da atualidade, Forlán é vencedor de duas Bolas de Ouro, conquistadas nas temporadas 2004-05 e 2008-09, além da Bola de Ouro da FIFA, do titulo de melhor jogador da Copa do Mundo de Futebol de 2010. É também o jogador com mais partidas disputadas na história da Celeste, e ainda detém o recorde de maior goleador da seleção celeste.

Japão

O

renovado selecionado japonês impressionou na Copa Asiática de Seleções 2011. Exibindo empenho e organização, os nipônicos chegaram ao título graças a vitórias trabalhosas na semifinal, contra a Coreia do Sul, e na decisão, diante da Austrália. O gol de Tadanari Lee na prorrogação da final no Catar fez do Japão o maior vencedor da competição, com quatro troféus. Foi à primeira conquista continental do conjunto desde 2004.

O

time está sob o comando do então técnico da seleção Takeshi Okada, diversos jovens talentos foram revelados durante a boa campanha japonesa na última Copa do

Mundo da FIFA. A nova geração seguiu crescendo sob as ordens do italiano Alberto Zaccheroni, que assumiu a equipe após o Mundial sul-africano. O futebol japonês se caracteriza há algum tempo pelo toque de passes criativos e envolventes que agora estarão a serviço do inconfundível 3-4-3 de Zaccheroni. Os destaques do time Depois de brilhar na Copa do Mundo da FIFA 2010 e na Copa Asiática de Seleções 2011, o meiocampista do CSKA de Moscou Keisuke Honda se firmou como o novo líder natural do conjunto nipônico, ocupando o vazio deixado por Hidetoshi Nakata e Shunsuke Nakamura. No comando de ataque estão Shinji Kagawa e Shinji Okazaki, que foi o artilheiro do Japão no torneio continental com três gols. Ao lado de Honda no meio-campo está o especialista em bolas paradas Yasuhito Endo, enquanto o zagueiro do

Alunos Monitores: Tauane, Giovana, Amanda, karen, Tainã4

, Gabrielly, Barbara, Joice, Guilherme, Gabriela, Daniele, Estefani, Sabrina, Leticia, Tamara, [ Lia Araújo, Edy Andrade]


DIÁRIO JUVENIL Ceu Emef Prof. Cândida Dora Pino Pretini Lia Araújo Edy Andrade 4ª edição

14/06/2013

Schalke 04 Atsuto Uchida é a referência da retaguarda.

Itália

F

inalista derrotada da UEFA Euro 2012, a Itália representará a Europa na Copa das Confederações pois a atual campeã europeia, a Espanha, também detém o título mundial. Por conta dos resultados do sorteio da competição continental, italianos e espanhóis se enfrentaram já na fase de grupos, empatando em 1 a 1. Em seguida, a Azzurra ganhou confiança no decorrer dos jogos e assegurou a segunda colocação da chave após novo empate, 1 a 1 com a Croácia, e uma vitória por 2 a 0 sobre a Irlanda. Nas quartas de final, a seleção italiana superou a Inglaterra por 4 a 2 nos pênaltis, após empate sem gols no tempo

regulamentar, graças, sobretudo à cobrança cheia de categoria de Andrea Pirlo. Na semifinal, a equipe provocou uma grande surpresa ao eliminar a Alemanha por 2 a 1, ambos de Mario Balotelli. Na decisão, porém, a Itália passou em branco e foi derrotada por inquestionáveis 4 a 0.

C

ampeã em 2006 sob o commando de Marcello Lippi, a Azzurra sofreu uma grande decepção em 2010 ao deixar a África do Sul ao final da primeira fase. O fracasso abriu as portas para a nova geração de jovens jogadores, sob o comando de Cesare Prandelli, que têm limpado a imagem da seleção com um futebol vibrante e ofensivo, bem diferente do tradicional catenaccio.

únicos sobreviventes da geração campeã em 2006. Ao longo dos últimos meses e partidas, jovens talentosos têm encontrado espaço na equipe, como o volante brasileiro naturalizado italiano Thiago Motta. É no setor ofensivo, porém, que a renovação tem dado mais frutos, com o surgimento de Stephane El Shaarawy, que dá mais opções ao lado de Giuseppe Rossi. Tão talentosos quanto temperamentais, Mario Balotelli e Antônio Cassano também têm desempenhado um papel importante na nova seleção, bem servidos pelo meiocampista Andrea Pirlo.

Nigéria

Os principais destaques

S

obrevivente do elenco campeão em 2006, o capitão e goleiro Gianluigi Buffon é um dos

O

aumento do equilíbrio entre as seleções africanas tornou as competições continentais

Alunos Monitores: Tauane, Giovana, Amanda, karen, Tainã5

, Gabrielly, Barbara, Joice, Guilherme, Gabriela, Daniele, Estefani, Sabrina, Leticia, Tamara, [ Lia Araújo, Edy Andrade]


DIÁRIO JUVENIL Ceu Emef Prof. Cândida Dora Pino Pretini Lia Araújo Edy Andrade 4ª edição

14/06/2013

bem mais complicadas para a Nigéria. Em 2006, os nigerianos não obtiveram vaga para a Copa do Mundo da FIFA após três participações consecutivas. Em 2012, não conseguiram se classificar para a Copa Africana de Nações. Mas os fracassos ficaram para trás com o título invicto da CAN 2013, que classificou o país para a sua primeira Copa das Confederações da FIFA. Ex-capitão da seleção, o técnico Stephen Keshi não teve medo de cortar diversos nomes de peso e introduzir jogadores do futebol local em busca do primeiro título da Copa Africana de Nações desde 1994. Um desses jogadores, Sunday Mba, provou que os críticos estavam errados ao marcar o gol da vitória tanto nas quartas diante da favorita Costa do Marfim quanto na final contra Burkina Fasso. O êxito comprovou a força de uma nova e talentosa geração, mas a Nigéria também conta com jogadores experientes que

ainda podem ser úteis. Um equilíbrio entre experiência é juventude é importante, até porque a Nigéria saiu do torneio continental com o moral em alta.

Destaques do time

A

penas dois jogadores de linha com mais de 25 anos foram convocados para a Copa Africana de Nações 2013. Entre eles estava John Obi Mikel, que mostrou liderança em campo após muitos anos de altos e baixos com a seleção. Victor Moses, companheiro de Mikel no Chelsea, é sempre uma ameaça pelos flancos. Outros nomes em ascensão são o atacante Emmanuel Emenike, um dos artilheiros da Copa Africana, e o zagueiro Efe Ambrose, que defende o Celtic na Escócia.

Taiti

O

Maior momento da história do futebol taitiano aconteceu na Copa das Nações da Oceania de 2012, que serviu tanto como classificatório para o Festival dos Campeões quanto como penúltima fase das eliminatórias para o Brasil 2014. Uma série de cinco vitórias permitiu ao Taiti conquistar o torneio com um triunfo sobre a Nova Caledônia na final. Apesar de já eliminado da disputa por uma vaga no Mundial do ano que vem o título continental – o primeiro de uma nação insular do Pacífico – garantiu ao conjunto a presença entre a elite do futebol no Brasil 2013.

C

omo muitos países da Oceania, o Taiti sofre com a escassez de partidas nos últimos anos, o que limita

Alunos Monitores: Tauane, Giovana, Amanda, karen, Tainã6

, Gabrielly, Barbara, Joice, Guilherme, Gabriela, Daniele, Estefani, Sabrina, Leticia, Tamara, [ Lia Araújo, Edy Andrade]


DIÁRIO JUVENIL Ceu Emef Prof. Cândida Dora Pino Pretini Lia Araújo Edy Andrade 4ª edição

14/06/2013

as suas possibilidades de adquirir experiência no cenário internacional. No entanto, o país contará com reforços da sua seleção sub-20 que conseguiu a façanha histórica de se classificar para a Copa do Mundo Sub-20 da FIFA Egito 2009.

Destaques do time

V

ários nomes que estiveram presentes no Egito 2009 prometem fortalecer muito a seleção principal, como Lorenzo Tehau e Stephane Faatiarau. O técnico Eddy

Etaeta também contará com jogadores como Raimana Lee Fung Kuee, Axel Williams e Xavier Samin, que exercem o papel de líderes. Mas as esperanças do Taiti receberão um grande impulso se a equipe conseguir contar com o atacante Marama Vahirua, eleito Jogador do Ano da Oceania em 2005, que atua pelo Nancy, da França.

Grupo A

Grupo A Equipe J V E D GF GC Pts México 0 0 0 0 0 0 0 Itália 0 0 0 0 0 0 0

Grupo B Equipe Espanha Uruguai Taiti Nigéria

J V E D GF GC Pts 00 0 0 0 0 0 00 0 0 0 0 0 00 0 0 0 0 0 00 0 0 0 0 0

Equipe J V E D GF GC Pts Brasil 0 0 0 0 0 0 0 Japão 0 0 0 0 0 0 0

Alunos Monitores: Tauane, Giovana, Amanda, karen, Tainã7

, Gabrielly, Barbara, Joice, Guilherme, Gabriela, Daniele, Estefani, Sabrina, Leticia, Tamara, [ Lia Araújo, Edy Andrade]


4ª edição