Issuu on Google+

Segundo Caderno - 1

Fevereiro/2012

IDEIA PARA ADOLESCENTE

Fevereiro/2012 - Ano VII - Nº 78 - www.jornalorion.com - Edição Mensal - Distribuição Gratuita - Não pode ser distribuído separadamente

COMO SER CRISTÃO NO PAÍS DO CARNAVAL? O carnaval se torna uma fonte de frustrações para a pessoa que deseja encontrar uma verdadeira alegria e a satisfação de seus anseios existenciais e espirituais. Isso acontece porque o que o carnaval propõe é contrário à Palavra de Deus. Página 3

PROCRASTINAÇÃO É UM DISTÚRBIO CRÔNICO E PREJUDICIAL ! Procrastinar é algo de que pouco se fala, mas que muito se faz. Embora “embromação” possa ser um de seus quase sinônimos populares, a procrastinação vai um pouco além disso. É um com-

portamento crônico nocivo, embora muito comum. É aquele hábito de deixar tudo para depois: uma tarefa “chata”, os estudos, o regime alimentar, as práticas físicas, o abandono de um vício,

passar a economizar – coisas que sabemos que precisamos fazer, mas que, por inúmeras razões, ficamos adiando; muitas vezes nos enganando com desculpas frágeis e, não raro, falsas.

Página 4

Sua privacidade e as novas regras do Google ! Ao passo em que aprimora sua gestão de informações, o Google passa a ter um dossiê global e integrado de cada usuário de internet. Preocupa, concorda? Todos estão recebendo e-mails, popups e alertas do Google sobre sua nova “Política de Privacidade”. A partir de primeiro de março, usuários que continuam

usando os serviços tacitamente declaram concordância com as novas regras impostas pelo provedor de serviços. Longe das declarações superficiais, apaziguadoras e que nunca dizem toda a verdade, por parte dos representantes do Google, é hora do cidadão saber realmente como ficará sua privacidade.

Página 7

União Este Brasileira altera o nome ! A partir de 01 de janeiro de 2012 o nome da União Este Brasileira (UEB) para União Sudeste Brasileira (USeB). Para o pastor Mauricio Lima, presidente da extinta União Este Brasileira, agora União Sudeste Brasileira a mudança como uma adequação à nova realidade “é vista com otimismo e expectativa de que seja também um incentivo para outras mudanças, tais como: mais comunhão com Deus, mais Educação Adventista, mais literatura entregues e mais envolvimento missionário”.

Página 8

Crianças de até dois anos não devem ver TV Página 6


Fevereiro/2012

2 - Segundo Caderno

❘❙ Ideia para Adolescente

CUIDADOS DE HIGIENE A TER COM O CORPO NA ADOLESCÊNCIA A

Puberdade faz com que aconteça todo os tipo de mudanças no seu corpo. Quando você entra na puberdade a sua pele e couro cabeludo oleoso pode de repente chegar muito facilmente. Cada dia parece que você tem cabelo novo e a crescer em lugares diferentes. Às vezes, você parece suar sem motivo, e você pode perceber que há cheiros que você nunca teve antes durante esta fase da adolescência. Mas o que você deve fazer sobre isso? Para crescer saudável a higiene na puberdade representa um fator crucial na adolescência. Ter cuidados de higiene corporal reduz os maus cheiros e suores que nesta fase da vida pode ser muito irritante tanto fisicamente como mentalmente. Estas mudanças corporais são uma parte normal de se tornar um adulto. Ainda assim, algumas destas mudanças do corpo podem ser uma verdadeira fonte de ansiedade. Afinal, quem é que não se preocupa com o seu cheiro, como por exemplo o cheiro das axilas? Leia mais para obter informações sobre alguns princípios básicos de higiene na adolescência e aprenda a lidar com as mudanças do corpo, como cabelos oleosos, e suor. Cabelo oleoso As hormonas que criam acne são os mesmos que podem fazer com que você se sinta como se você estivesse de repente a modelar o cabelo com um pente embebido em óleo de motor. Cada fio de cabelo tem as suas próprias sebáceas (óleo) da glândula, o que mantém o cabelo brilhante e impermeável. Mas durante a puberdade, quando as glândulas sebáceas produzem óleo extra, pode fazer com que o seu cabelo pareça muito brilhante, oleoso e gorduroso.

dias ou a cada dois dias pode ajudar a controlar o cabelo oleoso. Dezenas de shampoos estão disponíveis em farmácias e supermercados para você escolher, a maioria das marcas são muito semelhantes, embora você possa querer tentar aquele que é especialmente formulado para cabelos oleosos. Use água morna e uma pequena quantidade de shampoo. Não esfregue demais os cabelos – isto não vai fazer com que se livre melhor dos cabelos oleosos, e pode irritar o couro cabeludo ou danificar seu cabelo. Depois de ter lavado o cabelo, você pode acompanhar com um condicionador para cabelos oleosos, se desejar, pois podem funcionar melhor. Quando você está a tratar o seu cabelo, preste muita atenção aos produtos que você usa. Alguns tipos de gel ou loções podem adicionar gordura extra para o seu cabelo, que derrota o propósito de laválo em primeiro lugar! Procure por produtos que digam “sem gordura” ou “oil free”. O suor e o odor de corpo A transpiração ou o suor, vem de glândulas sudoríferas que você sempre teve no seu corpo. Mas, graças a puberdade, essas glândulas não apenas tornam-se mais ativas do que antes, como também eles

começam a secretar substâncias químicas diferentes em que o suor tem um cheiro forte. Você pode perceber esse odor debaixo dos braços, nas suas axilas. Os seus pés, e genitais também podem ter novos cheiros. A melhor maneira de manter-se limpo é tomar banho ou duche todos os dias com um sabonete neutro para axilas e água morna. Isso ajudará a manter o seu corpo limpo e livrar-se de todas as bactérias que contribuem para o mau cheiro. Vestindo roupas limpas, meias e roupas a cada dia também pode ajudá-lo a sentir-se limpo. Se você suar muito, você pode achar que as camisas, camisetas, meias e cuecas feitas de algodão ou outros materiais naturais o irão ajudar a absorver o suor com mais eficiência. Se você estiver preocupado com o seu cheiro nas axilas, você pode tentar usar um desodorizante. Os desodorizantes livram-se do odor do suor cobrindo-o, e os antitranspirantes param ou secam o suor. Eles encontram-se na forma de rollons, géis, sprays, cremes e estão disponíveis em qualquer farmácia ou supermercado. Todas as marcas são semelhantes (e aqueles que dizem que são feitos para homem ou uma mulher também são semelhantes, com exceção do tipo de perfume que são adicionados). Se você optar por usar desodorizante ou antitranspirante, certifique-se de ler as instruções. Alguns resultam melhor se você usá-los durante a noite, enquanto outros recomendam que você os use logo manhã. Cabelo Cabelo em lugares novos é algo que você pode contar, mais uma vez as hormonas estão em ação. Você pode querer começar a cortar em alguns lugares onde cresce pelos no corpo. Algumas pessoas que deixam crescer o cabelo facial deixamno tornar-se num bigode ou barba. Algumas meninas podem decidir deixar o cabelo em seus

Como tratar cabelos oleosos na adolescência? Lavar o cabelo todos os

pés e sob os braços como está. Desde que você se sinta confortável. Se você decidir fazer a barba, você tem algumas opções diferentes. Você pode usar uma lamina tradicional com um creme de barbear ou gel ou você pode usar um barbeador eléctrico. Se você usar uma lamina regular, certifique-se que a lâmina é nova e afiada para evitar arranhões e pequenos cortes. O Creme de barbear e gel são muitas vezes uma aposta melhor do que o sabão, porque torna-se mais fácil deslizar sobre a pele. Algumas das novas lâminas de barbear contêm gel na área de lâmina, fazendo com que mesmo os iniciantes se sintam confortáveis. Seja você a raspar as pernas, axilas, ou rosto, vá devagar. Estas são áreas difíceis de seu corpo com muitas curvas e ângulos, e é fácil de cortar a si mesmo se você se mover muito rápido. Um adulto ou irmão mais velho pode ser uma grande ajuda quando você está aprendendo a cortar a barba. Não tenha medo de pedir dicas. Você pode querer evitar raspar seu cabelo púbico porque quando ele cresce de volta, a pele pode ficar irritada e coçando. Além disso, vocês podem pensar duas vezes antes de barbear no peito, e as meninas devem evitar raspar seus rostos, porque ficará mais espessa e espinhosa

Se você é uma menina e está preocupada com os cabelos em seu lábio superior, dê um passo atrás do espelho e você pode ver que nem toda a gente vê realmente o cabelo e não é provavelmente tão ruim quanto você pensa. Se você decidir que quer se livrar dos pelos faciais indesejados, pesquise as opções e peça a um adulto ou irmão mais velho para um conselho. Muitos produtos são feitos para o cabelo facial – tudo a partir de lixívia que diminui a aparência de depiladores que são feitos especialmente para o cabelo no rosto. E alguns dos novos hidratantes oil-free faciais no mercado contêm substâncias que fazem o cabelo facial mais suave e menos visíveis. Você pode querer experimentar um antes de optar por branqueamento ou depilação. Num caso raro em que o crescimento facial do cabelo é o suficiente para causar ansiedade, um dermatologista ou especialista da pele pode usar técnicas de remoção permanente como eletrólise. Em alguns casos, o crescimento do excesso de pelos nas meninas pode ser um sinal de uma doença ou condição médica, como síndrome do ovário policístico. Se você é uma menina e está preocupada com o crescimento do cabelo, converse com o seu médico. Redação

❘❙ Identidade Jovem

ETIQUETA NA EMPRESA PARA JOVENS E ESTAGIÁRIOS

A

costumada a ministrar workshops em grandes empresas sobre o tema Etiqueta Profissional, Renata Mello percebe que os jovens são os que têm mais dificuldade em se adequar ao mundo corporativo e desconhecem completamente suas regras. Assim, ela dá algumas dicas para quem pretende evitar “saias justas” no ambiente de trabalho, principalmente durante o estágio para melhorar as chances de conquistar o tão sonhado emprego. Se você é candidato a uma vaga, na entrevista lembre-se: 1. Demonstre boa vontade, sorria

ao interagir com o entrevistado. 2. Preste atenção na maneira como você se senta, evite sentar esparramado, como você faz na faculdade ou no cursinho. 3. Evite ficar balançando o pé ou a perna, o entrevistador pode entender isso como ansiedade. 4. Se ficar esperando em pé, não se encoste e nem ponha o pé na parede. Mantenha a postura ereta e firme. 5. Evite se atrasar. Se acontecer, peça desculpas e não fique culpando o trânsito. 6. Não entre na sala de entrevista sem pedir licença. 7. Se possível, procure infor-

mações sobre a empresa. Entre na internet, converse com os amigos, isso aponta interesse e iniciativa. Mas jamais demonstre ser o “Senhor Sabe Tudo”. 8. Procure vestir-se de acordo com o perfil da empresa, sem exageros. 9. Ouça as perguntas com atenção e procure ser objetivo nas respostas; 10. Cuidado com o português. Fale correto, não precisa usar palavras difíceis. Elas podem ser uma armadilha. 11. Se não entender a pergunta, tire suas dúvidas para responder adequadamente. 12. Simpatia e descontração pode ajudar a conseguir o emprego. Mas, cuidado com a famosa pose ou tratamento de “brother” tão em voga. Ela é assustadora para as empresas. Você conseguiu o emprego. Atenção para essas regrinhas básicas: 1. Seja Comprometido com a empresa 2. Jamais chame qualquer colega de trabalho pelo apelido 3. Não confunda sua sala de trabalho com sua sala de estar. Nada de usar seu telefone celular ou da empresa para conversar com amigos e namoradas; 4. Cuidado com o uso do MSN no horário do trabalho. Procure

descobrir qual é o procedimento da empresa e evite ao máximo usar. 5. É inaceitável usar jeans rasgados, roupas tipo skatistas, decotes profundos e saias curtas ou mini blusas em ambiente corporativo. Essas peças só são permitidas se você trabalhar em lojas de moda ou locais que permitam esses trajes. 6. Cuidado com o corte dos cabelos e as cores exageradas. 7. Homens, nada de trabalhar com as unhas brilhantes 8. Não use gírias, nem gerúndios (vou estar perguntando...) ao conversar com colegas e clientes 9. Não fale ao telefone com a boca cheia ou lixando as unhas 10. Ao usar e-mails atenção na escrita e seja breve. Evite envio de e-mails pessoais em sua caixa postal de trabalho. Eles podem ser acessa-

dos pela sua chefia, pois a máquina é da empresa e não sua. 11. Preste atenção ao seu tom de voz 12. Não fale sem parar 13. Assuma seus erros 14. Cuidado ao comentar sobre seu novo emprego pelo telefone. Algumas empresas tem escutas permanentes ou periódicas (ou simplesmente colegas prontos para puxar o seu tapete). 15. Preste atenção aos níveis hierárquicos da empresa. Você é chefiado por alguém, e é a essa pessoa a quem você precisa responder e acatar ordens. 16. Cuidado com o termo “tipo assim”. Não use. 17. Seja pontual. Sempre. Mara Ribeiro


Segundo Caderno - 3

Fevereiro/2012

COMO SER CRISTÃO NO PAÍS DO CARNAVAL? PAÍS DO CARNAVAL? O Brasil é o país do carnaval para a mídia e para a indústria do entretenimento. Mas não é apenas aqui que o carnaval tem uma grande importância. Trinidad e Tobago, Haiti, Estados Unidos, França, Itália, entre outros países, também realizam grandes festas de carnaval. São os meios de comunicação no país que criaram esse título. A presença de celebridades, a divulgação pela televisão e pela mídia de forma geral, a profissionalização da festa, deram ao Carnaval essa grandiosidade e o lucro que interessa a todos que o organizam. Não podemos, como cristãos, aceitar a ideia de que somos o país do carnaval. Somos muito mais do que essa festa. Somos um país ainda jovem, que tem lutado ao longo dos séculos para alcançar a sua autonomia e ter a sua própria identidade. Somos um povo que luta, trabalha e busca meios criativos de sobrevivência. Somos um povo em cujo coração Jesus tem encontrado lugar originando uma igreja forte que, inclusive, leva o evangelho a outros povos. Somos mais, muito mais do que o pais do carnaval. O QUE SE BUSCA NO CARNAVAL? Que respostas a pessoa busca no carnaval? O que essa festa reflete em termos de valores do nosso tempo? Muitos estudos têm sido feitos a respeito das características do ser humano pós-moderno. Enrique Rojas, psiquiatra espanhol, em seu livro O Homem Light, aponta, entre outras, como características: a essência das coisas não importa, só o superficial; na vida deve se experimentar de tudo; é centrado em aproveitar o momento e consumir; tudo é transitório, até a vida conjugal; não existem desafios, nem metas heróicas e grandes ideais. Fabrica sua verdade de acordo com suas preferências, escolhendo o de que gosta; sua norma de conduta são as vantagens que leva e o que está na moda. Não acredita em quase nada, suas opiniões mudam rapidamente e deixou para trás os valores religiosos. Busca o prazer e

o bem-estar a qualquer custo, além do dinheiro. Para ele tudo é descartável, inclusive as pessoas. O que acontece no carnaval reflete essa verdade. Um site traz o seguinte convite: “Pule o carnaval carnal, lúdico, dilacerador, espiritualizado e físico. O carnaval é a maior festa urbana do Brasil, criada e mantida pelo povo. Um ato de entrega, de transe e êxtase, de liberação de todas as tensões reprimidas e da envolvência absoluta entre o real e o fantástico, capaz de, num único e frenético impulso, balançar o chão da praça”. Promessas. Promessas de alegria, realização, de prazer, de bem-estar, quase uma experiência religiosa. ESPERANÇAS FRUSTRADAS E OS VALORES CRISTÃOS O carnaval se torna uma fonte de frustrações para a pessoa que deseja encontrar uma verdadeira alegria e a satisfação de seus anseios existenciais e espirituais. Isso acontece porque o que o carnaval propõe é contrário à Palavra de Deus. Vamos pensar em algumas realidades do carnaval e o que a Bíblia diz sobre o assunto. 1. O Abuso do Sexo Uma das maiores estimulações do carnaval é o prazer do sexo. Deus criou o sexo, junto com as demais coisas, para um melhor relacionamento entre o homem e a mulher, dentro do casamento, e para a procriação. Ao terminar, a Bíblia nos fala que “Viu Deus tudo quanto fizera, e eis que era muito bom” (Gn 1.31). O sexo está aqui incluído. Acontece que a sociedade tem estimulado a busca desenfreada pelo prazer do sexo. Desde a puberdade, recebe-se o estímulo para buscar a prática do sexo. Há um tremendo aumento da gravidez na adolescência e toda sorte de prostituição, aumentando o risco de contaminação por doenças sexualmente transmissíveis. 2. O Problema do Álcool e das Drogas No ambiente do Carnaval está

nistramos seja gasto de forma útil: “Por que gastais o vosso dinheiro naquilo que não é pão? E o produto do vosso trabalho naquilo que não pode satisfazer? (Is 55.2). 5. Desgastes Morais, Éticos e Religiosos Como consequência do carnaval, muitos sofrimentos acabam atingindo pessoas, famílias e comunidades. Em todo carnaval, há uma quarta-feira de cinzas. No AT, usava-se “cinza”, “pano de saco” e outras manifestações como expressão de autêntico arrependimento e quebrantamento perante Deus; um momento de confissão e busca de uma nova vida centrada no amor e na graça dele, o que não acontece após o carnaval.

o álcool. Sabemos que o álcool libera do ser humano parte de sua responsabilidade, além de diminuir o seu reflexo. A maioria dos acidentes automobilísticos é causada pelo álcool. Não adianta dizer: “beba com moderação”. Isso é uma hipocrisia dos que têm apenas os seus interesses no lucro. A porcentagem de crianças e adolescentes brasileiros que já são alcoólicos é assustadora. Infelizmente, a busca do prazer não para aqui. Ela se torna um apelo para as drogas, desde a maconha até o LSD, crack, cocaína, anfetaminas e as mais variadas misturas. A recomendação da Palavra de Deus é que a alegria seja buscada nele: “Não vos embriagueis com vinho, em que há contenda, mas encheivos do Espírito” (Ef 5.18) 3. O Lazer na Busca do Prazer Pessoal O prazer é um dom de Deus. Muitos são os prazeres que usufruímos: comida, bebida, convivência, esportes, viagens e outros. O gran-

de problema do prazer é quando é buscado a qualquer preço, usando as pessoas ou grupos sociais como “fonte” disso. Hoje, nos namoricos, no “ficar”, o que domina é a busca do prazer a qualquer custo. Mesmo em acampamentos religiosos, viagens, etc., isso pode acontecer, menosprezando o valor e a dignidade da outra pessoa. O cristão valoriza as pessoas e se respeita como templo do Espírito Santo de Deus (ICo 6.19). 4. Os Gastos Demasiados Vivemos uma situação econômica e social dramática. Grande parte do nosso povo vive em pobreza. Falta sensibilidade e solidariedade entre as pessoas e grupos sociais. A nossa sociedade estimula os gastos, a compra e o ter. Prefeituras de cidades pobres, muitas vezes, votam verbas altíssimas visando à celebração do carnaval deixando de se aplicar recursos em prioridades inadiáveis, tais como saúde e educação, por exemplo. A Bíblia recomenda que o dinheiro que admi-

ATITUDES DE UM CRISTÃO 1 .Como cristãos, não podemos concordar e muito menos participar de tal comemoração, que vai contra os princípios claros da Palavra de Deus: “Porque fostes comprados por bom preço; glorificai, pois, a Deus no vosso corpo e no vosso espírito, os quais pertencem a Deus” (1Co 6.20). 2. A alegria de viver a vida com Jesus deve ser buscada a cada dia. “Alegrai-vos sempre no Senhor” (Fl 4.4). 3. Nossas famílias devem saber o que cremos a respeito do carnaval. Muitas vezes pecamos por não falar, por não formar cristãmente o pensamento das pessoas que amamos. 4. Participação em acampamentos, retiros, evangelização, viagens é muito positivo para nossas famílias. Aproximar-nos de Deus nessa época é o que podemos fazer de melhor. 5. Testemunhar da alegria e salvação que temos em Jesus deve ser uma prática constante. Precisamos pedir ao Senhor que nos dê oportunidade para um testemunho corajoso e cheio do seu poder. Para todos que buscam satisfazer suas vidas por meio do que o Carnaval oferece, a resposta é Jesus. Zenilda Reggiani Cintra

O finalizador ideal para cada tipo de cabelo

C

onheça qual é o melhor finalizador para acabar com o frizz, realçar o brilho e dar maciez para o seu cabelo. O finalizador acaba com os problemas de fios arrepiados, volume, brilho e maciez Você passa horas ajeitando os fios, mas o resultado final nunca fica igual ao do salão. Quer saber o segredinho dos profissionais? Eles aplicam um finalizador no seu cabelo, acabando com probleminhas como fios arrepiados e falta de volume, brilho ou maciez. Com apenas algumas gotinhas ou borrifadas, esses produtos destacam a beleza dos seus fios - e num piscar de olhos. Encontre o seu! POMADA OU CERA “São indicadas para modelar fios desfiados, principalmente os curtos e com franja. A pomada tem consistência mais cremosa, mas o efeito é parecido”, explica Lucas Ramos, cabeleireiro do Salão Éclat. Como aplicar: Esfregue o produto nas pontas dos dedos e vá distribuindo-o bem de leve, de cima para baixo, principalmente nas pontas dos fios. Segredinho: Use a quantidade correspondente a um grão de ervilha. E evite aplicar na raiz do cabelo, para não ficar com aparência de sujo. SPRAY DE BRILHO Rico em silicone, o spray de brilho encapa o fio formando uma película protetora que funciona como um espelho, refletindo a luz. O produto também destaca a cor natural e a luminosidade. Como aplicar: Quando o cabelo estiver seco, borrife o produto por toda a cabeça, dando uma distância de 30 centímetros.

Segredinho: Tenha o cuidado de não exagerar num único ponto, o que pode deixar os fios oleosos e pesados. SPRAY FIXADOR “O spray fixador pode tanto conservar os fios presos quanto definir os cachos, sempre deixando um efeito seco”, ensina Paola Ribeiro, cabeleireira do Salão Crystal Hair, do Rio de Janeiro. Como aplicar: Para definir os cachos, enrole os fios secos com bobes, aplique o spray e deixe por 30 minutos. Para fixar o penteado, borrife ao terminar. Segredinho: Se você tem o cabelo oleoso, prefira o spray com formulação extrasseca, que ajuda na prevenção do excesso de sebo. GEL Esse produto tem uma textura que serve para modelar e definir os cachos. Use também se precisar fixar um penteado preso. Em todos os casos, o resultado é um efeito de fios molhados. Como aplicar: Espalhe nas mechas úmidas. Se preferir um brilho acentuado, passe nos fios secos. Depois, é

só fazer o penteado desejado. Segredinho: Para fios longos, a quantidade equivale a um limão; para médios, a uma moeda de R$ 1; e para curtos, a uma moeda de R$ 0,10. MUSSE “Espuma versátil que dá volume para o cabelo ralinho, especialmente na raiz. Ela também pode ser usada para formar ondas, alisar ou definir os cachos”, diz o cabeleireiro Glecciano Luz. Como aplicar: Passe a musse na raiz, “levantando” os fios para dar volume. Se for cachear, amasse com as mãos. Para alisar, faça escova após a aplicação. Segredinho: Existem opções com fixação que varia de leve (ideal para cortes curtos) a extraforte (indicada para os compridos e pesados). ATIVADOR DE CACHOS O ativador de cachos contém em sua fórmula alguns agentes hidratantes que ajudam a soltar as mechas. Isso mantém o cabelo cacheado com as mechas modeladas durante todo o dia.

abilizam o cabelo, fazendo com que a escova dure mais. Como aplicar: Após secar o cabelo, espalhe uma gota nas mãos, esfregue até esquentar e passe primeiro nas pontas, depois no comprimento.

Segredinho: A aplicação deverá ser mínima, para não correr o risco de deixar o cabelo oleoso, com aspecto de ensebado. Fernanda Cury

Saúde, Sucesso, Amor...

Como aplicar: Após lavar e pentear, aplique uma pequena porção na palma da mão, esfregue e amasse as mechas de baixo para cima. Segredinho: Para não errar na quantidade, comece com o equivalente a uma moeda de R$ 1 e aumente até sentir os cachos modelados. SÉRUM, SILICONE E REPARADOR DE PONTAS São finalizadores oleosos que dão brilho, acabam com o frizz, unem as pontas duplas e imperme-

... PARA VOCÊ!


Fevereiro/2012

4 - Segundo Caderno

❘❙ Sexualidade

Aversão sexual

A

versão persistente ao sexo; asco e repugnância extrema diante das relações sexuais. Este é um problema que pode afetar tanto homens quanto mulheres. A aversão ao contato sexual pode chegar a se constituir numa fobia, quer dizer, um medo irracional que leva a pessoa a evitar ou a fugir de qualquer situação erótica para não cair em um estado de ansiedade que pode ser acompanhada por tremor, suor intenso, palpitações, falta de ar ou até mesmo em um estado psicológico próprio de uma pessoa aterrorizada, durante o qual é evidentemente impossível o prazer ainda que, em algumas situações, se consiga vencer o estado de pânico inicial, e se comportar com certa naturalidade durante a relação sexual. As causas podem ser de diversos tipos, entre eles: episódios anteriores de violência sexual e/ou experiências sexuais traumáticas; situações de conflitos conjugais graves; (por exemplo: quando existe uma terceira pessoa) uma educação restritiva e/ou que transmite ideias errôneas ou sobrevalorizadas a respeito da sexualidade (ex: dor, imoralidade, perigo de ficar doente etc.). Em alguns casos se torna difícil identificar de forma clara qualquer dessas causas citadas acima, e a manifestação desta aversão podem até criar uma grande confusão no (a) companheiro (a), que pode não compreender a situação sentindo-se rechaçado, chegando, em ocasiões, a pedir a separação. Da mesma forma que em todas as disfunções sexuais, ambos os membros do casal se vêm afetados,

porém o distúrbio sexual que resulta é mais difícil de compreender e compromete seriamente a relação do casal. (Lilian Aldeia) CARACTERÍSTICAS DIAGNÓSTICAS A característica essencial do Transtorno de Aversão Sexual é a aversão e esquiva ativa do contato sexual genital com um parceiro sexual (Critério A). A perturbação deve causar acentuado sofrimento ou dificuldade interpessoal (Critério B). A disfunção não é melhor explicada por outro transtorno do Eixo I (exceto outra Disfunção Sexual) (Critério C). O indivíduo relata ansiedade, medo ou repulsa ao se defrontar com uma oportunidade sexual com um parceiro. A aversão ao contato genital pode concentrar-se em um determinado aspecto da experiência sexual (por ex., secreções genitais, penetração vaginal). Alguns indivíduos experimentam repulsa generalizada a quaisquer estímulos sexuais, inclusive beijos e toques. A intensidade da reação do indivíduo quando exposto aos estímulos aversivos pode variar desde uma ansiedade moderada e falta de prazer, até um extremo sofrimento psicológico. SUBTIPOS Os subtipos são oferecidos para indicar início (Ao Longo da Vida versus Adquirido), contexto (Generalizado versus Situacional) e fatores etiológicos (Devido a Fatores Psicológicos, Devido a Fatores Combinados), para o Transtorno de Aversão Sexual

CARACTERÍSTICAS E TRANSTORNOS ASSOCIADOS Ao se defrontarem com uma situação sexual, alguns indivíduos com Transtorno de Aversão Sexual severo podem experimentar Ataques de Pânico, com extrema ansiedade, sensações de terror, desmaio, náusea, palpitações, tonturas e dificuldades respiratórias. Pode haver um acentuado prejuízo nas relações interpessoais (por ex., insatisfação conjugal). Os indivíduos podem evitar situações sexuais ou parceiros sexuais em potencial mediante estratégias veladas (por ex., dormir cedo, viajar, negligenciar a aparência pessoal, usar substâncias ou envolver-se com atividades de trabalho, sociais ou familiares). DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL O Transtorno de Aversão Sexual também pode ocorrer junto com outras Disfunções Sexuais (por ex., Dispareunia). Neste caso, devem ser anotadas ambas as condições. Um

diagnóstico adicional de Transtorno de Aversão Sexual geralmente não é feito se a aversão sexual é melhor explicada por outro transtorno do Eixo I (por ex., Transtorno Depressivo Maior, Transtorno ObsessivoCompulsivo, Transtorno de Estresse Pós-Traumático). O diagnóstico adicional pode ser feito quando a aversão precede o transtorno do Eixo I ou é um foco de atenção clínica independente. Embora a aversão sexual possa satisfazer, tecnicamente, os critérios para Fobia Específica, este diagnóstico adicional não é dado. Uma aversão sexual ocasional que não é persistente ou recorrente ou não se acompanha de acentuado sofrimento ou dificuldade interpessoal não é considerada um Transtorno de Aversão Sexual. Critérios Diagnósticos para F52.10 - 302.79 Transtorno de Aversão Sexual A. Extrema aversão ou esquiva persistente ou recorrente de todo (ou quase todo) contato sexual ge-

nital com um parceiro sexual. B. A perturbação causa acentuado sofrimento ou dificuldade interpessoal. C. A disfunção sexual não é melhor explicada por outro transtorno do Eixo I (exceto outra Disfunção Sexual). Especificar tipo: 1. Tipo Ao Longo da Vida 2. Tipo Adquirido Especificar tipo: 3. Tipo Generalizado 4. Tipo Situacional Especificar: Devido a Fatores Psicológicos Devido a Fatores Combinados A pessoa que sofre este tipo de transtorno além da ajuda médica especializada, necessariamente deverá tratar-se com psicólogo para que as barreiras emocionais e psíquicas sejam resolvidas. Virgilio Nascimento

❘❙ Psicologia

Procrastinação é um distúrbio crônico e prejudicial, mas fácil de ser vencido

P

rocrastinar é algo de que pouco se fala, mas que muito se faz. Embora “embromação” possa ser um de seus quase sinônimos populares, a procrastinação vai um pouco além disso. É um comportamento crônico nocivo, embora muito comum. É aquele hábito de deixar tudo para depois: uma tarefa “chata”, os estudos, o regime alimentar, as práticas físicas, o abandono de um vício, passar a economizar – coisas que sabemos que precisamos fazer, mas que, por inúmeras razões, ficamos adiando; muitas vezes nos enganando com desculpas frágeis e, não raro, falsas. O procrastinador é alguém faz várias coisas ao mesmo tempo, exatamente para não fazer aquilo que realmente deve ser feito. Quando pensa no que de fato tem de fazer, sente-se preso e sem reação. As consequências não raro são danosas, especialmente a longo prazo, quando, olhando pra trás, se percebe quanto tempo foi jogado fora por falta de ação objetiva. Ao deixar de cumprir certas obrigações, decepcionamos alguém e perdemos credibilidade e oportunidades. Isso se percebe claramente na vida conjugal, no convívio familiar e na carreira profissional. Depois ficamos observando a trajetória de outras pessoas, que entraram em forma, ganharam conhecimentos e avançaram profissionalmente. Quando vejo pessoas querendo empreender grandes mudanças de imediato, sei que estou diante de um procrastinador, porque ele fica inativo por muito tempo e, depois que percebe nos outros o quanto não evoluiu, resolve mudar tudo de uma vez. É óbvio que não vai conseguir, porque as nossas grandes realizações são conquistadas aos poucos. Desse modo, novamente derrotada, essa pessoa tende a desanimar e voltar a procrastinar novamente, repetindo um ciclo fadado à infelicidade.

Enquanto procrastina, a pessoa vai absorvendo estresse por uma oculta sensação de culpa, sentindo a sua perda de produtividade e cultivando vergonha em relação aos demais, por não conseguir cumprir seus compromissos. A formação de um “enrolador” muitas vezes começa na infância. Crianças podem tornar-se procrastinadoras no futuro por conta do tratamento que recebem dos adultos. Daí a conveniência de revermos constantemente as nossas crenças, para nos livrarmos de influências negativas que adquirimos ao longo da vida. Duas das vertentes mais clássicas são: - A criança extremamente protegida, condicionada a achar que sempre alguém fará por ela. Quando adulta, ela tenderá, inconscientemente, a sentir-se insegura para agir, por não ter alguém auxiliando-a. - A criança que é exageradamente cobrada. Ela pode desenvolver a característica do perfeccionismo. Assim, ela tende à procrastinação por acreditar que, mesmo se dedicando, não conseguirá realizar as coisas de modo primoroso – e acaba postergando tudo o que acha importante. TRATAMENTO A procrastinação crônica é quase sempre associada a alguma disfunção psicológica ou fisiológica. Portanto, é passível de tratamento. Quando recebo pacientes procrastinadores, incluo no tratamento algumas recomendações que ajudam muito a livrá-los dessa anomalia. Eis algumas: - Reconheça, quando está enrolando, que pode haver mais dor em procrastinar do que em realizar a tarefa. Muita coisa é menos complicada do que parece ser. - Não deixe aquele afazer chato por último, para que ele não se

torne urgente e o apavore ainda mais. - Experimente a sensação de alívio e o fortalecimento da auto-estima após concluir uma tarefa e perceba que livrou-se dela de maneira positiva, enfrentando-a. - Para encorajar-se, pense no que vai deixar de ganhar ou no que pode perder caso não realize essa atividade. Se puder escrevê-las e avaliá-las seriamente, melhor. - Se a tarefa for muito trabalhosa, divida-a em partes e vá realizando uma a uma, com um pequeno intervalo entre elas, e comemorando (sim!) a última concluída. - Abra-se para o novo, deixando de agarrar-se às velhas experiên-

cias e crenças. O passado não volta mais; o presente é continuamente feito de novos desafios e o futuro é construído passo a passo pelas

ações do presente. - Quando perceber que está querendo procrastinar de novo, proponha-se a atuar por apenas alguns minutos na ação que está tentando evitar. Pode ser que você perceba que não é tão desagradável quanto pensava e venha a vencê-la (touché!). - Caso lhe seja por demais desagradável, dê-se uma pausa e passe a fazer algo útil (não pare de agir), mas determine quando voltará ao assunto pendente. A principal vitória é vencer a procrastinação em si. Trata-se de uma vitória para a vida inteira, como a daquela criança que um dia perde o medo do escuro. Alessandro Vianna


Segundo Caderno - 5

Fevereiro/2012

❘❙ E agora Pastor?

O Salmo 118 e a “observância” do domingo Você observa um dia de guarda por que “Assim pediu o Senhor” (Ex 20:8-11) ou por que “Assim disse seu líder religioso?” “A pedra que os construtores rejeitaram tornou-se a pedra angular. Isso vem do Senhor, e é algo maravilhoso para nós. Este é o dia em que o Senhor agiu; alegremo-nos e exultemos neste dia.” (Nova Versão Internacional, grifo acrescentado). Há muito tempo vários defensores da observância do primeiro dia da semana têm forçado o Salmo 118:22-24 a dizer o que ele não quer. Afirmam tais estudiosos que o “dia em que o Senhor agiu” é uma referência ao dia da ressurreição de Jesus (domingo) e que, portanto, o salmista estaria profetizando a mudança do dia de guarda. Entretanto, é impossível imaginar que Davi estivesse fazendo uma profecia sobre algo contrário ao que Jesus mesmo disse em Mateus 5:1719. O Salvador garantiu que Ele não veio para mudar a Lei, tornando assim o plano de salvação algo incoerente (por que pagar a dívida por nossa desobediência a uma Lei que pode ser mudada?) Ele veio para cumprir a Lei (que nesse texto se refere aos escritos de Moisés) no sentido de dar a ela o seu verdadeiro significado e mostrar a amplitude espiritual dela. Esse é o significado do termo grego para “cumprir” (pleroo). Além disso, é de estranhar que Davi, um observador do sábado, que até compôs o que conhecemos

Senhor, nós te pedimos; oh! Senhor, concede-nos prosperidade!”. Compare o comentário de Pedro no Novo Testamento: “Este Jesus é a pedra rejeitada por vós, os construtores, a qual se tornou a pedra angular. E não há salvação em nenhum outro” (At 4:11, 12). 6) De acordo com o apóstolo Paulo (2Co 6:2), o “dia da salvação”, do qual os profetas tinham escrito, era o “agora” (decidir-se pela salvação HOJE), quando ele estava escrevendo à igreja de Corinto, muitos anos depois da ressurreição.

como Salmos Sabáticos (do número 92 a 100), tenha profetizado a mudança do dia de guarda. Mais estranho ainda é ele não ter feito pelo menos um Salmo (ou hino) para “comemorar” a santidade do domingo! Não estou fazendo uso do chamado “argumento do silêncio”, mas, refletindo no comportamento do salmista diante do dia de guarda. NÃO É SÓ ISSO A seguir, apresentarei outras razões que nos levam a ter certeza de que o Salmo 118 não fala da observância do domingo. Elas foram extraídas do livro Respostas a Objeções, de Francis Nichol (Casa Publicadora Brasileira, 2004), p.p. 159-162: 1) Em nenhum lugar a Bíblia diz que Cristo tornou-se a “principal pedra angular” pelo ato de ressuscitar dos mortos; 2) O contexto de Colossenses 1:18 indica que, se algum ato está sendo focalizado, é a morte de Cristo, que ocorreu no sexto dia da semana (Nota: para serem mais coerentes com o próprio argumento em torno do Salmo 118, os observadores do domingo deveriam observar a sexta-feira); 3) É evidente que a declaração de

Paulo em Efésios 1:22, a respeito da supremacia de Cristo sobre a igreja, não justifica a conclusão de que a aquisição de Sua supremacia ocorreu no domingo da ressurreição; 4) O grande plano da salvação depende de uma série de importantes eventos (não somente a ressurreição): a crucifixão e o segundo advento; 5) Um exame dos versos que precedem e seguem a passagem (Sl 118:22-24) revela que o salmista aqui está preocupado com o assunto amplo da salvação (e não com a observância do domingo). Assim diz o verso 21: “Render-te-ei graças porque me acudiste e foste a minha salvação”. Diz o verso 25: “Oh! Salva-nos,

7) O paralelo do Salmo 118:22-24 é com João 8:56.

Veja: “Este é o dia que o Senhor fez; regozijemo-nos e alegremo-nos nele” “Abraão, vosso pai, alegrou-se por ver o Meu dia, viu-o e regozijou-se. O paralelismo é perfeito. Aqui vemos que Abraão, com olhar profético, antecipou o próprio tempo em que Cristo estaria diante dos homens para lhes oferecer a salvação e “regozijou-se”. Evidentemente, o “dia da salvação”, segundo esse texto paralelo, começou antes da ressurreição. A conclusão natural é que o Salmista está falando do dia da salvação que seria anunciado claramente pelo advento de nosso Senhor

como o Salvador da humanidade. E para encerrar, Francis Nichol continua: “A Bíblia revela que Abraão ‘regozijou-se’ e ‘alegrou-se’ em relação ao ‘dia’ do qual falou o salmista. Há algum defensor do domingo tão corajoso a ponto de afirmar que Abraão guardou o domingo?” CONSELHO FINAL DESTE IRMÃO Aceite os fatos não por causa dos adventistas, mas, por causa do seu amor e respeito a Deus (Jo 14:15). E, medite no fato de Davi ter escritos os salmos sabáticos e não “salmos dominicais”. Ah! Não se esqueça do que Jesus ensinou em Mateus 5:17-19. Isso evitará que sua mente divague em busca de novos “argumentos”, além dos que Deus já expos claramente nas Escrituras a respeito do assunto. Um abraço e que “O Senhor do Sábado” (Mc 2:28; Mt 12:8) lhe abençoe e guarde.

LEANDRO QUADROS www.leandroquadros.com.br

❘❙ Fala Doutor

6 motivos para ir ao dermatologista depois do verão

S

abe aquela cor dourada que enfeita a nossa pele depois de uma temporada na praia? Se você conseguiu conquistá-la, aproveite bem porque é uma das únicas coisas boas que o sol oferece à pele. No verão, temperaturas altas, sal e cloro – além do próprio sol sem proteção adequada – só prejudicam a sua beleza. Mas, como fugir do astro-rei está fora de questão, a solução é passada a sessão areia, buscar ajuda profissional. As especialistas Ligia Kogos e Mônica Linhares mostram tudo o que a dermatologia pode fazer para reverter os danos. O QUE ACONTECE COM A PELE DEPOIS DE UMA TEMPORADA NA PRAIA? O verão é esplêndido, você se diverte a valer, pega aquele bronzeado dos seus sonhos. Mas agora, de volta à vida normal, olhando para a pele ressecada, sem brilho, áspera, se assusta. Pois é, e os efeitos são piores e muito mais profundos do que a gente pensa. “Imaginem uma nave espacial microscópica viajando através do organismo humano, passando em meio às células, aos vasos mais delicados”, diz a dermatologista Ligia Kogos. “Se isso fosse possível, poderíamos conferir o que aconteceu por dentro: as fibras colágenas se desorganizaram com o sol, perdendo a capacidade

de armazenar água. As fibras elásticas se embaraçaram e parte delas sumiu (por isso é que sua pele está seca e sem elasticidade). Se a nave penetrasse mais fundo nas células, veríamos o DNA, aquele mesmo, o famoso, que parece duas espirais entrelaçadas, com alguns pedacinhos danificados! Isso é a causa de manchas ásperas, verruguinhas e pintas esquisitas”, explica. Para entender ainda melhor os danos, você precisa conhecer o funcionamento do maior órgão do nosso corpo, a pele. • A epiderme, camada superior da pele, se subdivide em duas outras camadas, a córnea e a basal. A primeira delas, formada por células mortas, sofre descamação constante. Já na basal, novas células estão sempre se formando. A troca completa de ambas leva, na juventude, 28 dias. • Ainda na epiderme ficam as células que produzem o pigmento melanina, responsável pela absorção dos raios solares, conferindo o tom bronzeado. • Na derme, camada logo abaixo da epiderme, ficam as células onde os pelos nascem, as glândulas que produzem o sebo (formador da camada protetora da pele) e as glândulas que liberam o suor. • Ainda na derme ficam as fibras de colágeno e elastina, que garantem elasticidade e firmeza.

ma as fibras de colágeno e elastina, que ficam mais compridas e finas, deixando espaço entre elas. Resultado: na epiderme surgem vincos finos. 3. As manchas crescem e aparecem: O acúmulo de radiação solar desorganiza o trabalho dos melanócitos – ou eles produzem muita ou nenhuma melanina. Resultado: pintas e manchas brancas ou escuras. 4. A herpes volta a se manifestar: Os raios solares mudam o pH da pele, desequilibrando imunidade. Resultado: crise de herpes.

Em uma pele saudável, elas são arrumadinhas, curtas e cheias – já nas peles mais velhas ou malcuidadas, elas ficam esticadas, finas e desalinhadas. • Entre as fibras de colágeno e elastina ficam os vasos sanguíneos que alimentam as células cutâneas com proteínas, vitaminas, minerais e oxigênio. O tamanho deles aumenta ou diminui com a temperatura. • A hipoderme, camada mais profunda da pele, traz principalmente gordura na sua composição. Essa gordura serve como recheio

para a derme e epiderme, deixandoas lisas e firmes. VEJA SEIS MOTIVOS PARA VOCÊ VISITAR O DERMATOLOGISTA DURANTE E DEPOIS DO VERÃO 1. A oleosidade aumenta muito: a ação do sol e as altas temperaturas dilatam as glândulas sebáceas. A pele acha que está desidratada e passa a produzir mais sebo. Resultado: a pele fica um óleo só. 2. As primeiras rugas se formam: A radiação também desarru-

5. O toque é áspero e desagradável: Em reação ao sol, as células tentam produzir outras novas em tempo recorde. Como a troca não é rápida o suficiente, elas se acumulam na epiderme. Resultado: a pele engrossa e perde a maciez e o brilho. 6. As doenças avançam: As células de defesa, chamadas Langerhang, que ficam na derme, trabalham em menor ritmo comprometendo todo o sistema imunológico. Resultado: porta aberta para o câncer de pele. Deise Garcia


Fevereiro/2012

6 - Segundo Caderno

❘❙ Alegria da Criança

Moisés e a Sarça em chamas- Ex 3.1-22 Moisés cuidava das ovelhas e das cabras de Jetro, o seu sogro, o sacerdote de Mídia. Um dia Moisés levou o rebanho para o outro lado do deserto e foi até o monte Sinai, o monte sagrado. Ali o Anjo do SENHOR apareceu a ele numa chama de fogo no meio de um espinheiro. Moisés viu que o espinheiro estava em fogo, porém não se queimava. Então pensou: “Que coisa esquisita! Por que será que o espinheiro não se queima? Vou chegar mais perto para ver.” Quando o SENHOR Deus viu que Moisés estava chegando mais perto para ver melhor, ele o chamou do meio do espinheiro e disse: —Moisés! Moisés! —Estou aqui—respondeu Moisés. Deus disse: —Pare aí e tire as sandálias, pois o lugar onde você está é um lugar sagrado. E Deus continuou: —Eu sou o Deus dos seus antepassados, o Deus de Abraão, o Deus de Isaque e o Deus de Jacó. Aí Moisés cobriu o rosto porque ficou com medo de olhar para Deus. Então o SENHOR disse: —Eu tenho visto como o meu povo está sendo maltratado no Egito; tenho

ouvido o seu pedido de socorro por causa dos seus feitores. Sei o que estão sofrendo. Por isso desci para libertá-los do poder dos egípcios e para levá-los do Egito para uma terra grande e boa. É uma terra boa e rica, onde moram os cananeus, os heteus, os amorreus, os perizeus, os heveus e os jebuseus. De fato, tenho ouvido o pedido de socorro do meu povo e tenho visto como os egípcios os maltratam. Agora venha, e eu o enviarei ao rei do Egito para que você tire de lá o meu povo, os israelitas. Moisés perguntou a Deus: — Quem sou eu para ir falar com o rei do Egito e tirar daquela terra o povo de Israel? Deus respondeu: —Eu estarei com você. Quando você tirar do Egito o meu povo, vocês vão me adorar neste monte, e isso será uma prova de que eu o enviei. Porém Moisés disse: —Quando eu for falar com os israelitas e lhes disser: “O Deus dos seus antepassados me enviou a vocês”, eles vão me perguntar: “Qual é o nome dele?” Aí o que é que eu digo? Deus disse: —EU SOU QUEM SOU. E disse ainda: —Você dirá

o seguinte: “EU SOU me enviou a vocês. O SENHOR, o Deus dos seus antepassados, o Deus de Abraão, o Deus de Isaque e o Deus de Jacó, me enviou a vocês. Este é o seu nome para sempre, e assim ele será lembrado por vocês em todos os tempos.”

Depois Deus disse: —Vá, reúna os líderes do povo de Israel e diga que eu, o SENHOR, o Deus dos seus antepassados, o Deus de Abraão, o Deus de Isaque e o Deus de Jacó, apareci a você e ordenei que lhes dissesse: “Tenho visto a sua situação e sei o que os egípcios estão fazendo com vocês.

Eu resolvi tirá-los do Egito, onde estão sendo maltratados. E vou levá-los para uma terra boa e rica, a terra dos cananeus, dos heteus, dos amorreus, dos perizeus, dos heveus e dos jebuseus.” —O meu povo ouvirá o que você vai dizer. Depois você e os líderes do povo de Israel irão falar com o rei do Egito. Digam a ele: “O SENHOR, o Deus dos hebreus, apareceu a nós. Agora deixe-nos ir para o deserto, a uma distância de três dias de viagem, para oferecer sacrifícios ao SENHOR, nosso Deus.” Eu sei que, se o rei do Egito não for obrigado, ele não deixará vocês irem embora. Por isso eu vou usar o meu poder e fazer coisas terríveis para castigar os egípcios. Depois disso o rei deixará que vocês saiam do Egito. —Eu farei com que os egípcios respeitem vocês. E, quando vocês saírem, não irão de mãos vazias. Cada mulher israelita deverá pedir às mulheres egípcias que estiverem morando na casa dela ou que sejam suas vizinhas que lhe deem objetos de prata e de ouro e roupas com que vocês vestirão os seus filhos e as suas filhas. E assim vocês tomarão as riquezas dos egípcios.

❘❙ Vida e Saúde

❘❙ Educação

Medicina alternativa. Seis regras de ouro

Crianças de até dois anos não devem ver TV

M

uita gente costuma defender a Medicina Alternativa com a famosa frase “se é natural, não faz mal”. Eu costumo responder que veneno de cobra é uma substância completamente natural – e pode fazer um estrago danado. Para não comprar gato por lebre e ser capaz de escolher um tratamento alternativo que funcione, verifique sempre estas 6 regras de ouro:

D

TENHA UM DIAGNÓSTICO Você tem que saber O QUÊ pretende tratar. Não confie em tratamentos alternativos que propõem curar, com uma só ‘garrafada’, desde unha encravada à espinhela caída, queda de cabelo, inchaços, dores, ansiedade e etc. Remédios naturais ainda são remédios, não milagres. E possuem indicações, limitações e efeitos colaterais. NÃO SE AUTO-MEDIQUE Nunca, em hipótese alguma, abandone por conta própria um tratamento tradicional por uma terapia complementar. E não caia na armadilha de que, se um tratamento alternativo foi bom para uma determinada pessoa, ele certamente será para você também. Não sei se você sabe, mas as pessoas não foram feitas em formas: somos diferentes uns dos outros. E a solução para o seu problema pode não ser exatamente a mesma do seu vizinho. CONVERSE COM SEU MÉDICO Se ele tiver uma mente aberta e estiver disposto a ampliar seus conhecimentos, será uma ajuda bem vinda. Porém, a maioria dos médicos prefere perder o paciente e arder no mármore da ignorância a se envolver com práticas pouco convencionais. Ele poderá dizer que você está perdendo o seu tempo, ressaltando a possibilidade de possíveis (e em geral terríveis) efeitos colaterais. Se for este o caso, procure saber até onde a posição do seu médico se baseia em uma compreensão detalhada da terapia que você escolheu, ou se ele está apenas refletindo posições conser-

vadoras impregnadas durante a sua formação profissional. Em outras palavras: se for puro preconceito, bom... paciência, ninguém é perfeito. Vá para a próxima regra. NADA DE “AVENTUREIROS ALTERNATIVOS” Então você saiu à caça de um tratamento alternativo. Cuidado: não se deixe seduzir pela aparente simplicidade de alguns medicamentos e técnicas complementares, pois as interações com outros remédios podem causar problemas. É sempre recomendável que seu terapeuta alternativo tenha uma boa formação biomédica para saber o que fazer se alguma coisa correr errado. E lembre-se: a recomendação de um amigo pode ser a melhor referência, mas não deixe que seja a única. ATENÇÃO COM A QUALIDADE Ao comprar ingredientes naturais, avalie se a embalagem está em boas condições e se o vendedor é digno de confiança. Se você mesmo estiver cultivando ou colhendo ervas medicinais, não colete plantas em locais onde se usa agrotóxico,

à beira de rios poluídos ou junto a estradas. Plantas medicinais devem ser cultivadas com cuidado e em locais limpos, e os chás e infusões devem ser preparados preferencialmente em utensílios de louça, esmalte, porcelana ou vidro. Evite usar panelas e chaleiras de alumínio ou cobre, fazendo o chá na quantidade certa: a maioria dos chás medicinais perde boa parte do seu efeito nas primeiras 24h após o preparo, mesmo se conservado na geladeira. CUIDADO COM A INTERNET Só porque algo apareceu na Internet não quer dizer que é verdade. A Internet tem de tudo um pouco. Sites com informações sobre Medicina Alternativa e que oferecem um determinado produto para venda devem ser colocados imediatamente na categoria “sob suspeita”. Lembre-se: muitos sites medicinais que oferecem produtos não têm a intenção de informar. Querem apenas lhe convencer a gastar algum dinheiro. Alessandro Loiola

esde que a televisão virou o protagonista das salas de estar do mundo inteiro, há crianças pequenas que deixam de fazer brincadeiras à moda antiga para passar horas em frente à tela. Um grupo de pediatras americanos alerta: isso pode ser muito nocivo para os pequenos. O foco da pesquisa é em crianças abaixo de dois anos, ou seja, a primeira infância. Nos Estados Unidos, isso tem se mostrado um problema alarmante. Dentre as crianças americanas de até dois anos de idade, 90% já têm o hábito de assistir alguma mídia, dentre as quais a televisão ainda reina. Um terço das crianças de até três anos já dispõem de uma TV no próprio quarto. Quem fez essa pesquisa foi a Academia de Pediatria dos EUA. Logo de início, a instituição já declara algo para fazer os pais pensarem: existe a ideia de que os programas de TV infantis auxiliam no aprendizado das crianças, mesmo tão jovens, mas eles garantem que isso jamais foi comprovado totalmente. Os médicos vão ainda mais longe, afirmando que a simples existência da TV na sala ou no quarto já pode ser um problema. Isso acontece, basicamente, porque o aparelho de TV distrai a atenção total da criança de brincadeiras mais lúdicas e saudáveis. Além disso, pode distrair os próprios pais nos momentos em que brincam com os

filhos, o que evita que haja interação total entre o adulto e a criança. Os estudos na área, em geral, apresentam resultados variados. Já houve pesquisas que enaltecem alguns benefícios da televisão a crianças, nas quais se afirma que a telinha pode desenvolver a linguagem e as habilidades sociais dos pequenos. Os pediatras dos EUA não negam isso, mas dizem que o benefício não se aplica a crianças tão novas. Segundo eles, é preciso que a criança preste atenção e entenda pelo menos a maior parte do que acontece na tela para que realmente haja melhora nesses indicadores. E isso, segundo eles, é uma impossibilidade antes de a criança completar dois anos. Isso ficou comprovado em outra pesquisa, na qual as crianças abaixo de dois anos assistiam a um programa mesmo que passasse de trás para frente, e apenas as mais velhas notavam que havia algo errado. A receita para minimizar os problemas é clássica: os pais devem impor limites. Em atitudes simples, como desligar a TV se ninguém estiver assistindo, já se consegue um ganho em relação a isso. Para os pais participarem mais da educação de crianças pequenas, devem dar preferência a jogos recomendados por pedagogos, e direcionados para a idade da criança. Portal Advento


Segundo Caderno - 7

Fevereiro/2012

❘❙❘❙Cuidando Cuidando do Corpo, a Máquina

Para que serve a febre?

Q

uando a febre aparece, algo vai mal. É um sinal de doença que pode vir acompanhado de calafrios, dor de cabeça e outros sintomas pouco agradáveis, mas ela tem sua função. A temperatura corporal varia normalmente em função de diferentes fatores e isso não significa que haja febre. O horário influi, de modo que costuma ser mais alta pela tarde que durante a madrugada, mas tal oscilação é inferior a 0,5ºC. As mulheres, com a ovulação, experimentam uma variação da temperatura de entre 0,3ºC e 0,5ºC que se mantém até a menstruação. Além disso, as diferentes partes do corpo apresentam temperaturas ligeiramente diferentes. As mais altas estão no centro e as mais baixas nas partes mais separadas do corpo como mãos ou pés. “A temperatura que nos interessa é a central, pois é a dos órgãos vitais como cérebro, coração, pulmões e rim. É a que se tenta medir”, explica José María Molero García, médico de família e membro do Grupo de Infecções da Sociedade Espanhola de Medicina de Família e Comunitária.

Segundo José María, a temperatura central oscila entre 36,5ºC e 37,5ºC. No entanto, a temperatura normal do corpo pode variar levemente de uma pessoa para outra. “A febre é o aumento da temperatura corporal central acima dessas variações diárias consideradas como normais”, explica o médico. Pode ser medida na boca, na axila ou no ânus. Assim, se considera que há febre quando a temperatura oral alcança ou supera os 37,8ºC. Este número é de 38ºC quando se trata de temperatura axilar e de 38,5ºC para a retal. José María afirma que é mais confiável medir a temperatura na boca ou no reto que na axila, mas desaconselha tomá-la em várias áreas e comparar os resultados. “A febre é um sinal de doença e costuma ser acompanhada de outros sintomas”, assinala o médico. Dor de cabeça, dores musculares, calafrios e convulsões são os mais frequentes. Quando a febre dura menos de uma semana, o mais habitual é que seja causada por uma infecção seja esta virótica, bacteriana ou por fungos. Mas também pode se dever

a certos remédios. Além disso, a cocaína pode causar febre. O exercício extenuante ou algumas situações fisiológicas como a ovulação e a gravidez também podem originar febre aguda. Por outro lado, a metade dos casos de febre prolongada, a que dura mais de duas ou três semanas, se deve a infecções crônicas como tuberculose, mononucleose, aids e malária, entre outras. Também pode ser causada por infecções dos ossos, abscessos abdominais, retais ou hepatite. Um quinto dos casos de febre duradoura responde a diferentes tipos de tumores e outra quinta parte tem sua origem nas doenças inflamatórias reumatológicas do colágeno e dos vasos sanguíneos. Mas esta febre mais prolongada também pode acontecer por outras causas como a inflamação intestinal e a tireoidite, detalha o especialista. “A febre é um mecanismo de defesa do organismo e não é prejudicial em si mesma”, diz José María. O médico explica que, perante um processo patológico, o hipotálamo

ajusta o mecanismo de regulação da temperatura a um nível superior ao normal. O fator que desencadeia esta reação é a presença no sangue de uma série de substâncias chamadas pirógenos. Tais substâncias podem ser produzidas tanto pelos germes que nos infectam como por nossas células de defesa perante as infecções. “A febre estimula os mecanismos de defesa do corpo contra a infecção”, ressalta José María. De fato, a febrícula, a temperatura entre 37ºC e 38ºC, é benéfica pois ajuda os mecanismos

de defesa dos glóbulos brancos. O médico destaca que a febre “não favorece o crescimento dos germes pois a maioria se desenvolve melhor a temperaturas inferiores a 38ºC”. “Embora a febre seja para nós um sinal de que poderia estar acontecendo uma batalha no corpo, tal febre está lutando a favor da pessoa e não contra ela”, comentam os especialistas do Centro Médico da Universidade de Maryland.

própria Linha resolverá diretamente o seu assunto ou encaminhará a sua reclamação para os serviços da Pro-

vedoria. Fora desta hora poderá sempre deixar a sua mensagem. Será sempre contactado.

Purificación León

❘❙ Vivendo a Terceira Idade

Linha do Cidadão Idoso

A

Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas decidiu proclamar o ano de 1999 como o Ano Internacional das Pessoas Idosas, sob o lema: “Por uma Sociedade para todas as Idades”, sociedade que se quer baseada no respeito pelos direitos humanos, pelas liberdades fundamentais, pela justiça social e pela participação cívica, designadamente chamando a atenção para um grupo de particular risco - a população idosa. O Provedor de Justiça neste contexto decidiu criar uma linha telefónica gratuita de apoio aos cidadãos idosos. A Linha do Cidadão Idoso pretende divulgar junto das pessoas idosas informação sobre os seus direitos e benefícios na área da saúde, segurança social, habitação, obrigações familiares, ação social, equipamentos e serviços, lazer,

entre outras, de forma a contribuir para uma participação mais ativa dos idosos na vida da sociedade, habilitando-os para um melhor exercício dos seus direitos. Propõe-se igualmente garantir um atendimento personalizado e contribuir para a acessibilidade da informação. A Linha do Cidadão Idoso 800 20 35 31 funciona todos os dias úteis entre as 9h30m e as 17h30m, existindo um gravador de chamadas fora deste horário. A chamada é inteiramente gratuita. A questão colocada será tratada diretamente pela Linha do Cidadão Idoso ou, caso tal não seja possível, será encaminhada para as entidades competentes ou para os serviços da Provedoria de Justiça, desde que esteja dentro do seu âmbito de atuação. A Linha do Cidadão Idoso iniciou o atendimento público em 15 de Julho de 1999.

PARA QUE SERVE? Serve para informar e divulgar, junto dos cidadãos que atingiram a maturidade das suas vidas, um grande conjunto de direitos e de benefícios, em áreas tão importantes como, por exemplo: Saúde Segurança Social Habitação Equipamentos e Serviços Tempos Livres A Linha do Cidadão Idoso não é uma linha de emergência e não dá consulta jurídica. COMO FUNCIONA? Do outro lado do telefone encontrará, entre as 9h00 e as 17h00 de cada dia útil, uma voz interessada e atenta que tudo fará para o (a) ouvir, aconselhar e informar e, se necessário, para lhe dar os endereços e os números de telefone que poderá contactar. Se possível, a

PORQUÊ UMA LINHA DO CIDADÃO IDOSO? Porque as pessoas têm direito a: Segurança Econômica, Condições de Habitação, Convívio familiar e comunitário Respeito pela sua autonomia pessoal (cf. CRP art.º 72) Fonte: Provedor da Justiça: www.provedor-jus.pt/idoso.htm Luciano da Silva

Sua privacidade e as novas regras do Google A

o passo em que aprimora sua gestão de informações, o Google passa a ter um dossiê global e integrado de cada usuário de internet. Preocupa, concorda? Todos estão recebendo e-mails, popups e alertas do Google sobre sua nova “Política de Privacidade”. A partir de primeiro de março, usuários que continuam usando os serviços tacitamente declaram concordância com as novas regras impostas pelo provedor de serviços. Longe das declarações superficiais, apaziguadoras e que nunca dizem toda a verdade, por parte dos representantes do Google, é hora do cidadão saber realmente como ficará sua privacidade. Se você acha que esta informação é dispensável, talvez não tenha percebido o valor deste direito, o direito de proteção dos dados pessoais, o direito de estar só, de não ser rastreado ou ter padrões, comportamentos privados e hábitos logados a cada passo que se dá no mundo virtual. Primeiramente, na verdade, nada é para melhorar a “comodidade dos internautas”. Você realmente acredita nisso? O fato é que hoje, além da política de privacidade geral, alguns serviços do provedor tinham regras próprias, adicionais. Com a nova política, estas regras (aproximadamente 60) ficam agrupadas em uma única regra. E o que tem de mal? Ao unificar as políticas, o Google também cria o permissivo para utilizar o que já estruturou antes de consultar o cidadão: um grande centro de mineração de dados, um poderoso cérebro de cruzamento, que agora agrupará informações de todos os serviços, antes separados, isolados. Quais os efeitos? Um cidadão que tenha uma conta de e-mail Gmail que-

brada por determinação da Justiça, como os dados agora são coletados como um todo, poderá ver sua privacidade em outros serviços (Blogger, Orkut, Docs, etc.) quebrada. Não há garantias que diante desta nova política, não fique mais fácil a autoridades e interessados obter dados além dos necessários para uma investigação ou repressão de um ato ilícito. Imagine que você faz uma pesquisa relacionada à sexualidade no buscador – neste momento YouTube e Gmail são influenciados por esta busca; no Orkut ou Google+ perfis de vendas de produtos eróticos lhe enviam mensagens. Como se livrar deste rastro? Você está a caminho de uma reunião. O tráfego parece estar piorando. Um texto surge: “Você vai se atrasar, pegue a próxima saída para a rota alternativa”. Você realmente deseja esta facilidade proposta pelo Google? Pois bem, para isso acontecer, considere que o Google bisbilhotou a localização de seu celular Android e além disso fuçou no seu Calendar, para saber para onde você ia e quais seus compromissos! Segundo a revista ScientificAmerica, teríamos também um problema grave de integração de dados entre contas diferentes. Imagine que você tem uma conta pessoal (usada para diversão) e outra profissional? Você gostaria de ter a integração entre ambas, relacionamentos, contatos, termos pesquisados? Pense bem… A revista vai além e explica que mais um problema futuro seria o descobrimento dos usernames, pois Google+ solicita nomes reais e outros serviços como YouTube não. A partir de 01 de março, em tese, seu nome real poderia aparecer em todos os seus produtos Google. Legal?

Ao passo em que aprimora sua gestão de informações, passa a ter um dossiê global e integrado de cada usuário de Internet, com cabeçalhos HTTP, IPs, localização geográfica, termos procurados, sua agenda do Calendar, conversas do Gtalk, documentos do Docs, etc. etc. Imagine tudo isto integrado, nas mãos das pessoas erradas? Cada serviço do Google tem sua característica o que demanda proteções adicionais de privacidade. Não se pode, em prejuízo do princípio da especificidade (ou especialidade), conceder

a serviços distintos regras idênticas. Cada dado deve ser coletado para finalidade específica. Agora, crio um simples e-mail e dou o direito ao Google de usar estes dados em todos os seus outros serviços? Sim! Não existe finalidade! E aliás, esta unificação parte do baseline mais protetivo a privacidade ou mais aberto? Com certeza do mais aberto. Pegue o serviço do Google que mais lhe dá direitos em relação a dados de usuários, unifique a todos os demais e pronto, estamos oferecendo “comodidade, facilidade aos internautas”. Não se trata de comodidade, mas de estratégia para anúncios focados,

para lucrar com seus dados. Igualmente, é obscura a declaração da Privacy Officer do Google de que “os governos requisitaram regras menores e mais simples em relação à privacidade”. Fica clara a intenção, favorecer quebras de sigilo, investigações e anúncios publicitários. E para o usuário o que resta? Não fazer login? Ignorar sua privacidade rumo a “novas experiências”. Não! Cabe ao Google nos dar o direito de escolhermos e desativarmos a combinação, conexão e intercâmbio de informações. Lembrando que pelo anteprojeto de lei de proteção de dados pessoais, toda a combinação de informações deve ser previamente e expressamente autorizada pelo usuário, que aliás poderá revogá-la a qualquer momento. Não devemos buscar somente o direito de desligar anúncios, mas de desligar esta correlação de informações. Não devemos buscar o direito de limpar o histórico, mas efetivamente limpar os registros dos servidores do provedor… O cidadão que quiser, por exemplo, manter dados desvinculados entre os serviços, segundo o Google só teria duas saídas, ou não fazer login ou criar novas contas. Imagine-se com uma conta para cada serviço? É hora de buscarmos nossos direitos inerentes à privacidade digital, como os de poder peticionar e conhecer realmente cada informação que o provedor coleta sobre nós, o de realizar as chamadas “auditorias de privacidade” e principalmente o de “opt-out” de mudanças suspeitas nas regras do jogo, como a presente. Nos Estados Unidos, um bom exemplo, os republicanos Ed Markey e Joe Barton já solicitaram à Federal Trade Comission (FTC) a investigação das violações à privacidade estampadas pela

nova política (veja carta), zelando, efetivamente, pelos direitos dos usuários. Então me desculpe, mas não vejo benefício algum na política do Google, a não ser para aqueles ávidos em conhecer o que fazemos – anunciantes, empresas, governo e o próprio Google, que terá mais tráfego em seus serviços. Você pode até pensar, “Ora, mas o Google já faz isso faz tempo!” Ok, mas agora passa a legitimar seus atos, em uma política em que, ou você concorda ou está praticamente fora da Internet. Precisamos de figuras que também defendam nossa privacidade no Congresso. Pense e veja se não é hora de exigir de nossos congressistas maior atenção a estes temas e aos nossos direitos. Aliás, para nós, nossos direitos, para o Google, “ideias erradas”. Pense bem antes de colocar seus dados nesta teia. Ou realmente você acredita que oferecer lembretes de sua reunião é mais importante do que seus dados e seu sagrado direito à privacidade? Continue achando que o que é de graça não se questiona. Não há nada de graça – o preço de tudo isso são seus dados pessoais, o rastreamento da sua vida. Em síntese, como bem disse Jeff Chester, um cão de guarda da privacidade, diretor do Centro de Democracia Digital, a partir de primeiro de março receberemos uma “camisa de força digital”, forçados a compartilhar informações pessoais, sem defesa. Até quando a destruição de nosso direito a privacidade será coberto pelo falso manto da “otimização da experiência do usuário”? Não queremos novas experiências impostas, mas liberdade para construí-las, quando bem nos convier. UOL


Fevereiro/2012

8 - Segundo Caderno

❘❙ Turismo

Top 5: Lugares para fugir do Carnaval

O

Carnaval é uma das marcas registradas do Brasil e agita o país de norte a sul. Mas há quem prefira curtir o feriado longe dos bailes, trios elétricos, carnavais de rua ou de salão. Se este é o seu caso, conheça cinco destinos ideais para quem quer fugir da folia. Eles atendem a todos os gostos e bolsos, e ainda estão disponíveis para viagens de última hora.

5- Bonito, Mato Grosso do Sul Uma das paisagens mais lindas do país recebe vários visitantes nessa época, mas, ainda assim, mantém a tranquilidade e o clima de descanso. Em Bonito, os turistas podem mergulhar em lagos cristalinos, bem pertinho dos animais que compõem a fauna local. A cidade de Lençóis é um ótimo ponto de partida para aproveitar as belezas da Chapada Diamantina Passeios de barco ou boia no balneário municipal, as belezas do Rio Formoso e as grutas da região completam o passeio. Aproveite a estada também para provar os deliciosos peixes da região em um dos restaurantes locais! 4- Fernando de Noronha, Pernambuco Fernando de Noronha é perfeita para quem quer ficar longe do

Carnaval, mas pertinho da praia. O movimento da ilha no feriado equivale ao da temporada, mas as praias não lotam. Existem blocos de Carnaval que desfilam pela avenida principal, em uma festa de pequenas proporções. Fernando de Noronha é um destino conhecido mundialmente por sua beleza, e fica tranquila no feriado de Carnaval Mas são as belezas da região que, certamente, vão prender a sua atenção. A ilha está repleta de praias com uma beleza indescritível e paradisíaca. Os turistas podem aproveitar o sol, fazer trilhas, tomar banhos de mar e praticar atividades como surf, cavalgada e mergulho, uma das principais atrações locais. 3- Minas Gerais Algumas cidades mineiras não comemoram o Carnaval, ou realizam festas pequenas, mais reservadas. Se você deseja passar o feriado cercado de belezas naturais e muita história, esse é seu estado. Com muitas atrações históricas, belezas naturais e uma culinária única, Minas Gerais é uma ótima opção para o feriado Entre as opções de passeio estão a Trilha dos Bandeirantes ou uma visita às cidades de Esmeraldas, Ribeirão das Neves, São Gonçalo do

Pará ou Betim, todas elas repletas de atividades de ecoturismo e manifestações folclóricas e culturais. Em cidades como Diamantina, o destaque é para a culinária mineira – uma das mais apreciadas do Brasil. As cidades clássicas de Tiradentes e Ouro Preto também estão entre as opções, assim como a capital Belo Horizonte, para quem procura um destino um pouco mais agitado.

Em Minas Gerais, a dica é se hospedar em um dos maravilhosos hotéis fazenda, instalados em praticamente todas as cidades no interior. Além de oferecerem as mais diversas atividades, eles proporcionam um descanso sem comparações. 2- Chapada Diamantina, Bahia Nem toda a Bahia fica inundada pelo espírito carnavalesco nessa época do ano. Na Chapada Diamantina, mais especificamente na cidade de Lençóis, os turistas encontram uma paisagem tomada pelas construções históricas e uma

estrutura turística de primeira. A cidade de Lençóis é um ótimo ponto de partida para aproveitar as belezas da Chapada Diamantina Os hotéis e agências oferecem passeios pelo belíssimo Parque Nacional da Chapada Diamantina. A região está repleta de grutas, cachoeiras, trilhas e uma infinidade de esportes junto à natureza. Aqui estão também os três pontos mais altos da Bahia: o Pico das Almas, o Pico do Itobira e do Barbado. 1- San Carlos de Bariloche, Argentina Se você quer dar uma escapadinha do Brasil, Bariloche é uma excelente opção. Apesar de ser um destino muito popular no inverno, a região não fica menos encantadora

no verão. Por outro lado, muitos dos passeios que podem ser impedidos pela neve ficam 100% acessíveis sem ela.Bariloche é um destino cheio de opções de passeio tanto no inverno quanto no verão. Conheça os famosos Cerro Otto e Cerro Catedral, passeie pelas margens do Lago NahuelHuapi ou reserve um tempo para conhecer o charmoso centro da cidade de Bariloche. Os hotéis da região costumam ter padrões altíssimos e também oferecem uma infinidade de atividades, além de lindas vistas da Cordilheira dos Andes.E você, para onde vai no Carnaval? Mariana

PESQUISADORES AMERICANOS AFIRMAM QUE JEJUM PODE AJUDAR A COMBATER CÂNCER

O

jejum é uma prática presente em diversas religiões, incluindo o Cristianismo, e sempre visto como uma prática de penitência religiosa. Agora um estudo feito na Universidade Southern Califórnia diz que jejuns curtos e severos tem impacto similar ao da quimioterapia no tratamento de alguns tipos de câncer, tornando mais lento o crescimento dos tumores. O estudo foi publicado na revista “Science Translational Medicine”. A pesquisa, liderada pelo professor Valter Longo, professor de Gerontologia e Ciências Biológicas da universidade, constatou que em cinco de oito tipos de câncer em ratos o jejum atuou de forma positiva, e que aliado à quimioterapia aumenta substancialmente o índice de sobrevida dos pacientes. Em todos os casos estudados “a combinação de ciclos de jejum com a quimioterapia foi mais ou muito mais eficaz que a quimioterapia sozinha”, disse Longo explicando que a privação de alimentos tornou o crescimento dos tumores mais lento. De acordo com o Estadão os pesquisadores constataram que os múltiplos ciclos de jejum combinados com quimioterapia curaram 20 % dos ratos afetados por um tipo de câncer infantil altamente agressivo, que tinha se propagado por todo o corpo, e 40% dos ratos com uma propagação menor do mesmo tumor. Nenhum dos ratos do estudo sobreviveu apenas com a quimioterapia. Porém o professor alerta que para ter certeza da eficácia desse tipo de tratamento em humanos seriam ainda necessárias provas clínicas, que levariam anos para serem concluídas. Dan Martins

UNIÃO ESTE BRASILEIRA ALTERA O NOME APÓS 93 ANOS

E

m razão do crescimento da Igreja Adventista do Sétimo Dia (IASD) na América do Sul uma nova União sera implantada no nordeste do Brasil e em dezembro deste ano iniciará as atividades. Sua sede será na Bahia e em função de sua localização geográfica, receberá o nome de União Leste Brasileira. Esse foi um dos motivos que levou a União Este Brasileira a mudar o seu nome. Outro aspecto foi a mudança da atuação territorial que a União Este passou ao longo dos anos, pois o nome “Este”, foi dado quando essa sede regional era formada por toda a costa do Brasil, indo do Rio de Janeiro até o norte, no Amazonas em 1920. Porém, atualmente o território da União está concentrado nos Estados do Rio de Janeiro, de Minas Gerais e do Espírito Santo. Considerando esses fatores, numa Assembleia Extraordinária da União Este foi tomada a decisão através de voto, por aceitar a recomendação da Associação Geral e mudar a partir de 01 de janeiro de 2012 o nome da União Este Brasileira (UEB) para União Sudeste Brasileira (USeB). Para o pastor Mauricio Lima, presidente da extinta União Este Brasileira, agora União Sudeste Brasileira a mudança como uma adequação à nova realidade “é vista com otimismo e expectativa de que seja também um incentivo para outras mudanças, tais como: mais comunhão com Deus, mais Educação Adventista, mais literatura entregues e mais envolvimento missionário”. HISTÓRICO

A antiga União Este Brasileira, nasceu no Brasil em março de 1920 e passou por várias alterações desde seu nascimento. Sua composição inicial com este nome e sigla (UEB)

tinha como presidente o pastor Henry J. Meyer, e era composta de quatro campos: 01. Missão Rio-Espírito Santo com sede no Rio de Janeiro e abrangia os Estados do Rio de Janeiro e Espírito Santo. Presidente: Pastor John H. Boehm. 02. Missão Minas Gerais com sede em Juiz de Fora. Seu território era o Sudoeste do Estado mineiro. Presidente: Pastor Clarence Emerson Rentfro. 03. Missão Pernambuco com sede em Recife. Alcançava os Estados de Pernambuco até o Amazonas. Presidente: Pastor Ricardo J. Wilfart. 04. Missão Este Brasileira com sede em Salvador. Tinha sua atuação nos Estados da Bahia, Sergipe e Alagoas. Presidente: Pastor Leo Halliwell Todo norte, nordeste, leste e centro-oeste brasileiro pertencia à União Este Brasileira, porém com registro de apenas três adventistas no Estado do Maranhão. Eram 905 membros batizados do Rio de Janeiro até o Amazonas em 1919, quando nasceu esta União. Atualmente, depois de 93 anos, neste mesmo território em que apenas uma União vigorava, teremos cinco até o final deste ano. São elas: União Sudeste Brasileira, em Niterói (RJ, ES e MG); União Norte Brasileira, em Belém do Pará (PA, AP e MA); União Nordeste Brasileira, no Recife (PE, RN, CE, PI, AL e PB). União Noroeste Brasileira, em Manaus (AM, AC, RO e RR); e União Leste Brasileira, em Salvador (BA e SE); totalizando 720.730 membros adventistas do sétimo dia. Quanto ao endereço físico do escritório da União Este Brasileira nestes 93 anos foram feitas apenas quatro mudanças. O primeiro endereço em 1923 foi na Rua Mário Lacerda no Rio de Janeiro, depois em 1935 a mudança foi feita para a Rua do Matoso ainda na cidade do Rio de Janeiro. Já no ano de 1952 a sede da União foi transferida para Niterói (RJ) na Rua Lopes Trovão. Por fim, a chegada ao último endereço foi em 1974 dentro da cidade de Niterói (RJ) e o escritório ficou na Avenida Sete de Setembro, onde permanece até hoje. Leonidas Guedes


jornal orion