Page 1


INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL Na última metade do século, as pesquisas para a construção de máquinas inteligentes – a criação da Inteligência Artificial – se intensificaram. Essas pesquisa resultaram em computadores que jogam xadrez e são capazes de superar os melhores jogadores, e robôs humanoides, capazes de transpor ambientes desconhecidos e interagir com pessoas.

MUITOS AVANÇOS TÊM APLICAÇÕES PRÁTICAS...

OS SISTEMAS INFORMATIZADOS PODEM EXTRAIR CONHECIMENTO DE COLEÇÕES GIGANTESCAS DE DADOS PARA AJUDAR OS CIENTISTAS A DESCOBRIREM NOVOS MEDICAMENTOS. MÁQUINAS INTELIGENTES...

... PODEM SIGNIFICAR VIDA OU MORTE.

Sistemas informatizados são instalados em aeroportos para detectar explosivos em bagagens. Equipamentos militares estão se tornando cada vez mais dependentes das pesquisas sobre máquinas inteligentes: os mísseis agora encontram seus alvos com o auxílio de sistemas de visão de máquina. 3

intelig.indd 3

13/01/14 16:31


DEFININDO O PROBLEMA DA IA Pesquisas em Inteligência Artificial, ou IA, resultaram em projetos bem­ ‑sucedidos de engenharia. Talvez, o mais importante seja que a IA levanta questões que vão muito além das aplicações na engenharia.

O SANTO GRAAL DA INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL É COMPREENDER O HOMEM COMO UMA MÁQUINA.

A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL TAMBÉM PRETENDE CHEGAR A UMA TEORIA GERAL DE AÇÃO INTELIGENTE NOS AGENTES: NÃO APENAS HUMANOS E ANIMAIS, MAS INDIVÍDUOS NO SENTIDO MAIS AMPLO.

O potencial de um agente pode ir além daquilo que hoje conseguimos imaginar. É um empreendimento extremamente ousado que vai de encontro a argumentos filosóficos em voga há milhares de anos. 4

intelig.indd 4

13/01/14 16:31


O QUE É UM AGENTE Um agente é algo capaz de um comportamento inteligente. Pode ser um robô ou um programa de computador. Agentes físicos, como os robôs, têm uma interpretação clara. São percebidos como um dispositivo físico que interage com um ambiente físico. A maior parte das pesquisas de IA, porém, está relacionada a agentes virtuais ou de software que existem como modelos que ocupam um ambiente virtual mantido dentro de um computador.

A DIFERENÇA ENTRE AGENTES FÍSICOS E VIRTUAIS NEM SEMPRE É CLARA.

PESQUISADORES PODEM REALIZAR EXPERIÊNCIAS COM AGENTES VIRTUAIS QUE, ÀS VEZES, SE TORNAM FISICAMENTE INSTANCIADOS ATRAVÉS DO SEU DOWNLOAD EM UM CORPO ROBÓTICO.

UM AGENTE EM SI PODE SER COMPOSTO DE MUITOS SUBAGENTES.

Alguns sistemas de IA solucionam problemas empregando técnicas observadas em colônias de formigas. Nesse caso, o que parece ser um agente único pode estar na dependência do comportamento combinado de centenas de subagentes. 5

intelig.indd 5

13/01/14 16:31


IA COMO UMA CIÊNCIA EMPÍRICA Inteligência Artificial é um projeto enorme. Marvin Minsky (n. 1927), um dos fundadores da IA, argumenta: “A questão da IA é uma das mais difíceis que a ciência já empreendeu”. A IA tem um pé na ciência e outro na engenharia.

NA SUA FORMA MAIS EXTREMA, CONHECIDA COMO IA FORTE, A META É CONSTRUIR UMA MÁQUINA CAPAZ DE PENSAR, TER CONSCIÊNCIA E SENTIR EMOÇÕES. ESSA VISÃO SUSTENTA QUE OS HUMANOS NÃO SÃO NADA ALÉM DE COMPUTADORES COMPLEXOS.

IA FRACA É MENOS AUDACIOSA.

6

intelig.indd 6

13/01/14 16:31


O objetivo da IA Fraca é desenvolver teorias de inteligência humana e animal e testá-las, construindo modelos de trabalho, normalmente na forma de programas de computador ou de robôs.

O PESQUISADOR DE IA VISUALIZA O MODELO DE TRABALHO COMO UMA FERRAMENTA PARA AJUDAR NA COMPREENSÃO.

NÃO ESTÁ SENDO SUGERIDO QUE AS MÁQUINAS, POR SI, SEJAM CAPAZES DE PENSAR, DE TER CONSCIÊNCIA E SENTIR EMOÇÕES.

Assim, para IA Fraca, o modelo é uma ferramenta útil para compreender a mente; para IA Forte, o modelo é uma mente. 7

intelig.indd 7

13/01/14 16:31


ENGENHARIA DE IA ALIENÍGENA A IA também pretende construir máquinas que não são necessariamente baseadas na inteligência humana ou animal.

ESSAS MÁQUINAS PODEM EXIBIR COMPORTAMENTO INTELIGENTE. PORÉM, O PONTO DE PARTIDA PARA ESSE COMPORTAMENTO NÃO É IMPORTANTE.

O OBJETIVO É CRIAR MÁQUINAS INTELIGENTES E ÚTEIS DE QUALQUER MANEIRA POSSÍVEL.

Como os mecanismos que sustentam esses sistemas não têm a intenção de assemelhar-se aos mecanismos que sustentam a inteligência humana, essa abordagem à IA é, às vezes, chamada de IA Alienígena. 8

intelig.indd 8

13/01/14 16:31


RESOLVENDO A QUESTÃO DA IA Assim, para alguns, resolver a questão da IA significaria encontrar uma maneira de construir máquinas com capacidades equivalentes, ou superiores, às encontradas em humanos.

HUMANOS E ANIMAIS PODEM ACABAR SENDO OS EXEMPLOS MENOS INTELIGENTES DE UMA CLASSE DE AGENTES INTELIGENTES AINDA POR SER DESCOBERTA.

A META DA IA FORTE ESTÁ SUJEITA A UM FERVOROSO DEBATE E PODE SE TRANSFORMAR EM ALGO IMPOSSÍVEL.

Mas, para a maioria dos pesquisadores que trabalha com IA, o resultado do debate da IA Forte tem pouca consequência direta. 9

intelig.indd 9

13/01/14 16:31


AMBIÇÃO DENTRO DOS LIMITES IA, em sua forma fraca, preocupa-se mais com o grau com que conseguimos explicar os mecanismos que sustentam o comportamento humano ou animal.

A CONSTRUÇÃO DE MÁQUINAS INTELIGENTES É USADA COMO UM VEÍCULO PARA A COMPREENSÃO DA AÇÃO INTELIGENTE.

IA FORTE É ALTAMENTE AMBICIOSA E DETERMINA SUAS PRÓPRIAS METAS QUE PODEM ESTAR ALÉM DO NOSSO ALCANCE.

A posição forte pode ser contrastada com a meta mais ampla e cautelosa das máquinas inteligentes de engenharia, que já é uma abordagem estabelecida e comprovada por projetos bem-sucedidos de engenharia. 10

intelig.indd 10

13/01/14 16:31

Trecho do livro "Entendendo Inteligencia Artificial"  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you