Page 1


Dos desbravadores

Historia_Brasil__50_Frases__NEW.indd 21

10-Dec-13 5:13:22 PM


Historia_Brasil__50_Frases__NEW.indd 22

10-Dec-13 5:13:22 PM


SE ALGURES NA TERRA EXISTE O PARAÍSO

TERRESTRE, NÃO PODE ELE ESTAR LONGE DAQUI!

Américo Vespúcio

Historia_Brasil__50_Frases__NEW.indd 23

10-Dec-13 5:13:22 PM


Historia_Brasil__50_Frases__NEW.indd 24

10-Dec-13 5:13:22 PM


Pedro Álvarez Cabral comandou uma frota com 13 navios, com 1.500 homens a bordo, e descobriu o Brasil, em 1500. O florentino Américo Vespúcio veio ao Novo Mundo como reles tripulante numa expedição portuguesa de apenas três caravelas, em 1501. A missão era conferir as dimensões da descoberta de Cabral. A terra é imensa, pôde informar o capitão Gonçalo Coelho ao rei Dom Manuel, o Venturoso. Apesar da imensidão territorial do Brasil, o Novo Mundo recebeu o nome do piloto italiano e não o do capitão-mor da Armada portuguesa. Parte da explicação para a inversão de valores é a seguinte: a notícia do achamento de terra firme no Ocidente causou pouca comoção. Das mãos de Dom Manuel, a carta de Pero Vaz de Caminha passou à secretaria de Estado carimbada como documento sigiloso. Não era do interesse da Coroa anunciar, antes do tempo, tal descobrimento, se é que existia. Ainda era incerto se o Brasil estava ou não na porção do mundo atribuída aos portugueses pelo Tratado de Tordesilhas. Existia o risco de a Espanha reivindicar a nova terra ou até enviar navios para tomar posse. Em Portugal, as primeiras informações sobre as viagens cabralinas só foram impressas em 1550.

25

Historia_Brasil__50_Frases__NEW.indd 25

10-Dec-13 5:13:22 PM


Portugal não investira na frota de Cabral para encontrar novas terras. O propósito era o de instalar feitorias na África e nas Índias. A viagem deveria também passar um recado às cidades-estados da Itália – o de que o comércio com o Extremo Oriente agora tinha novo dono. De volta a Portugal, o fidalgo chegou a ser convocado para comandar nova expedição às Índias. Às vésperas da partida, desentendeu-se com Dom Manuel e foi substituído. Pelo resto da vida, o descobridor do Brasil viveu anonimamente no seu casarão em Santarém. Sabe-se que o rei comentou, maldosamente, que Cabral “não é bem-afortunado nas coisas do mar”. Seria uma referência às perdas sofridas pela frota na viagem que descobriu o Brasil? Dos treze navios que deixaram Portugal, apenas cinco retornaram ao Tejo com os porões cheios de especiarias. A nau de Vasco de Ataíde desapareceu logo no início da viagem, perto de Cabo Verde. Quatro embarcações naufragaram na travessia do Atlântico em direção ao Cabo da Boa Esperança, levando toda a tripulação para o fundo do mar. Outra nau, sob o comando de Sancho de Tovar, carregada de especiarias, encalhou na volta do Oriente. Duas chegaram de porões vazios (uma delas foi aquela enviada com a notícia da descoberta do Brasil). Pois é bom dizer logo: não foi fiasco algum. A perda de navios era um risco aceitável das grandes navegações. Ninguém criticou o capitão-mor por deixar metade da frota pelo caminho. A carga dos cinco navios rendeu um lucro de 800% para a Coroa portuguesa. O dinheiro foi suficiente para pagar o custo das embarcações perdidas e ainda sobrou para financiar novas expedições. Cabral, que tinha direito a parte da carga, ficou podre de rico. O que não alcançou em vida foi notoriedade pela

26

Historia_Brasil__50_Frases__NEW.indd 26

10-Dec-13 5:13:22 PM


descoberta do Brasil ou a homenagem de ter uma terra – uma simples província que fosse – com seu nome. Américo Vespúcio foi, no estilo renascentista, homem de múltiplos talentos. Explorador, financista, navegador, cartógrafo, escritor de sucesso. Enviado para Cádiz, na Espanha, para cuidar da filial do banco da família Médici, ele expandiu os negócios para o ramo da navegação. Dom Manuel o convidou a participar como observador de várias viagens entre 1499 e 1502. A modesta expedição de Gonçalo Coelho foi um marco na história da cartografia por ter confirmado que as terras recém-descobertas não faziam parte da Ásia. Cristovão Colombo descobriu a América e morreu pensado ter chegado às Índias. Vespúcio foi o primeiro a reconhecê-la como novo continente – e foi ele quem espalhou a boa nova na Europa. “Quem relata e explica torna-se, muitas vezes, mais importante que o verdadeiro autor”, escreveu Stefan Zweig a respeito do florentino.1 Com sua pena e talento narrativo, Américo Vespúcio assentou a pá de cal na geografia de Ptolomeo, a única conhecida desde o século II. A expressão Mundus Novus foi usada pela primeira vez na carta que ele enviou a seu benfeitor Lorenzo di Pierfrancesco de Medici, o banqueiro de Florença. A carta, cujo original está perdido, foi traduzida para o latim e publicada em latim em livro no final de 1502. Um best-seller, que alcançou 22 edições nos três anos seguintes. “E é legítimo chamar isso um novo mundo, porque nenhum desses países era do conhecimento de nossos ancestrais e tudo o que se ouvir a respeito deles será inteiramente novo”, escreveu Américo Vespúcio. Um de seus leitores, o cartógrafo e humanista alemão Martin Waldseemüller, foi o primeiro a sugerir que o novo continente fosse nomeado ab Americo Inventore. O próprio cartógrafo

27

Historia_Brasil__50_Frases__NEW.indd 27

10-Dec-13 5:13:22 PM


concretizou a ideia ao dar o nome de América ao continente em seu monumental mapa-múndi publicado em 1507.2 A designação aparecia sobreposta no Nordeste brasileiro e, por essa razão, foi usada por um tempo para identificar a América do Sul. Não tardou a ser aceita para todo o continente. Na elaboração do mapa-múndi, Waldseemüller contou com a colaboração do cartógrafo Matthias Ringmann. Eles eram jovens clérigos na catedral de Saint-Dié, em Lorena, na França, e é um mistério como podiam conhecer com tanta precisão a configuração da América do Sul e a existência do Oceano Pacífico. Em tese, o espanhol Vasco Nuñez de Balboa avistaria o Pacífico pela primeira vez em 1513. O extremo sul do continente só iria ser contornado pelo português Fernando de Magalhães em 1520. Em anotação no próprio mapa, Waldseemüller forneceu a seus contemporâneos uma dica intrigante: “Se você não está familiarizado com as novas descobertas, não precisa se assustar com o que vê neste mapa, pois isso é como você verá o mundo no futuro.”3 Quando Vespúcio morreu em 1512, em Sevilha, o continente já era conhecido por todos como América. A propósito, quando esteve por aqui, um ano depois de Cabral, o florentino escreveu um simpático comentário: “Se algures na terra existe o paraíso terrestre, não pode ele estar longe daqui!”

Referências: 1

Stefan Zweig, Caminhos da verdade. Rio de Janeiro: Editora Guanabara, 1936.

28

Historia_Brasil__50_Frases__NEW.indd 28

10-Dec-13 5:13:22 PM


2

3

A única cópia conhecida da primeira edição do mapa-múndi de Waldseemüller está na Biblioteca do Congresso, em Washington. Foi comprada por 10 milhões de dólares em maio de 2003. John W. Hessler (org.), The Naming of America: Martin Waldseemüller’s 1507 World Map and the Cosmographie Introductio, Giles, 2008.

29

Historia_Brasil__50_Frases__NEW.indd 29

10-Dec-13 5:13:22 PM

Trecho do livro "A História do Brasil em 50 frases"  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you