Page 33

Ashkenazi, Lior descobriu que se apresentaria em Melbourne na mesma noite em que Arthur daria início a uma curta temporada de seu monólogo And then there’s Bea. Ao subir ao palco no The Forum, ele agradeceu à plateia “por vir aqui esta noite e me escolher em vez de Beatrice Arthur... como podem ver, não há muita diferença”. Beatrice morreu em abril de 2009, aos 86 anos. [52, 175, 184, 341]

artigos de papelaria, Em 1985, Morrissey confessou ter certo fetiche por artigos de papelaria. “Na infância, eu adorava artigos de papelaria, canetas, cadernos e fichários”, disse ele. “Acho papel mata-borrão algo muito erótico”. Ele disse que sua loja preferida era a rede Ryman’s. “Para mim, é como uma loja de doces”, explicou, e disse que uma visita à Ryman’s era a “experiência sexual mais intensa que uma pessoa poderia ter”. É relevante dizer que nessa época Morrissey era muito celibatário. [573] Ashkenazi, Lior, Belo astro israelense de filmes e, segundo Morrissey em 2007, seu “ator favorito”. Elogiado pelos críticos por “sua beleza rústica e comportamento tranquilo”, além de suas habilidades de interpretação, o primeiro sucesso internacional do moreno Ashkenazi foi o filme em hebraico Casamento nada Arranjado, de 2001. “É um daqueles filmes raros nos quais o elenco todo é excelente”, disse Morrissey, “e o filme é forte sem nem um efeito especial nem efeito de som”. Ashkenazi interpreta um aluno de Tel Aviv cuja família de judeus da Geórgia está desesperada para arranjar um casamento para ele. Quando tomam conhecimento de seu relacionamento com uma divorciada mais velha e mãe solteira (Ronit Elkabetz), começam uma campa-

nha de intimidação para pôr fim ao caso. Casamento nada Arranjado é um relato engraçado, porém bem deprimente a respeito do amor verdadeiro diante de tradições religiosas inflexíveis. Como a Time out New York comentou, também tem “o que talvez seja a cena de sexo mais verossímil já filmada”. Morrissey também elogiou o desempenho de Ashkenazi no filme de 2004 Andando sobre as Águas, no qual ele interpreta um agente da inteligência israelense que se torna amigo de um professor alemão homossexual e de sua irmã para poder encontrar o avô dos dois, um criminoso de guerra nazista. O filme se torna ainda mais interessante graças ao uso da canção número um de 1968 de Esther e Abi Ofarim, “Cinderella Rockefella”, sobre a qual, Morrissey, aos 8 anos, escreveu uma “crítica extravagante” na revista semanal caseira de música que ele produzia na infância. Depois de elogiar Ashkenazi no site True-to-You (e mais tarde mencioná-lo no palco de um festival em 2006, em Istambul), no dia 4 de julho de 2008 Morrissey solicitou uma reunião com o ator em Londres como um precursor de seu primeiro show em Israel naquele verão. Ashkenazi e seu acompanhante daquele dia – o autor de Andando sobre as Águas, Gal Uchovsky – escreveram relatos distintos a respeito do encontro com Morrissey para o jornal hebraico Yedioth Ahronoth e para a Time Out Tel Aviv. Ambos são descrições de um encontro excepcionalmente estranho no hotel Mandarin Oriental no Hyde Park, não muito longe de onde Morrissey seria a atração principal no 02 Wireless Festival naquele mesmo dia. O encontro começou quando os dois foram levados a uma suíte pela assisten33

dic_morressey.indb 33

04/10/13 11:11

Mozipedia - A enciclopédia de Morrissey e dos Smiths  

Call me morbid, call me pale, but I spent so many years on your trail… Pare se você acha que já ouviu essa antes. Morrissey gosta mais de ga...

Mozipedia - A enciclopédia de Morrissey e dos Smiths  

Call me morbid, call me pale, but I spent so many years on your trail… Pare se você acha que já ouviu essa antes. Morrissey gosta mais de ga...

Advertisement