Page 1


o famoso índice Mauds.......................................7 o Posicionamento...........................11 as Cores...................................15 o logo.....................................19 Tipografia..............................21 Malha Construtiva.......................21 Positivo e negativo.....................22 Espaços Mínimos.........................22 Folhas do coqueiro......................23 a Papelaria................................25 outros brindes.............................29


7


Somos uma agência composta por mulheres que acreditam na publicidade e propaganda fora da mesmice, da piada batida e do layout óbvio. Queremos ser a agência diferentona, sem nóia e sem caô. E, para nos guiar nessa empreitada, canonizamos como inspiração: Maud Wagner. Ela foi simplesmente a primeira tatuadora da história, lá por 1904. A mulher era porreta mesmo, aprendeu com o marido o ofício e treinava em sua própria pele. Na raça. Sem medo. Além disso, usava métodos pioneiros e foi a última que se tem notícia a aplicar a técnica de tatuagem manual. Ou seja, escolhemos uma ótima persona para amadrinhar nossa agência. Assim como ela, queremos ser avant-guard, explorar caminhos diferentes, sem temer o incorreto, botando a cara no Sol. Afinal, quem faz por convicção, faz sem medo de repreensão. Então, a seguir, as Mauds do século 21.


Letícia Lucena

Melissa Ruiz

Monique Gallon

Diretora de Arte

Redatora

Social Media

_fluente em memes e imagens chiques.

_escreve entre um temaki e outro.

_o maior pokémon que você respeita.


FemVersating funciona, basta checar resultados. Não perdemos só socialmente ao apostar em velhas ideias, pode ser mulher, homem, jovem ou velho, magro ou gordo, branco ou negro. Ninguém quer comprar algo que não se identifica. A gente olha pro lado e quer se encontrar. Nunca deveria ter sido diferente. E se depender da Mauds, não será.

A gente procurou e não se viu. A gente não se enxergou e se cobrou por não estar ali. Se sentiu um produto e não se sentiu público pra nenhum produto que não fosse os que prendessem e limitasse a gente num papel. Aprendeu o que era bonito, se odiou ao olhar no espelho. Achou que o horizonte fosse só o que os olhos conseguem ver. A publicidade despertou para as mulheres: 71% delas acredita que as marcas devem se responsabilizar pela mensagem que passa as suas consumidoras.


belas,

fortes

e da gente Nossas cores são simples, mas são do coração, viu?


20


ag ĂŞn ci a

Mauds


30


Brandbook Mauds  
Read more
Read more
Popular now
Just for you