Page 95

Aedion tossiu uma risada. O príncipe — a coisa que ele se tornara — se virou devagar e saiu caminhando. E ele poderia ter rido de novo, por desprezo ou desafio, caso não tivesse ouvido o rapaz dizer a alguém no corredor: — O general está doente. Certifique-se de que seja atendido imediatamente. Não. A coisa devia ter sentido o cheiro nele. Aedion não pôde fazer nada quando uma curandeira foi chamada, uma mulher mais velha, Amithy, e ele foi amarrado, fraco demais para revidar, enquanto os ferimentos eram tratados. Ela enfiou um tônico goela abaixo que o fez engasgar; o machucado foi lavado e atado, então os grilhões foram encurtados até que ele não conseguisse mover as mãos a ponto de arrancar os curativos. Os tônicos continuaram vindo a cada hora, independentemente do quanto ele mordesse, do quanto fizesse força para manter a boca fechada. Assim, o salvaram, e Aedion xingou e amaldiçoou a Morte por ter falhado com ele, mesmo enquanto rezava silenciosamente para Mala, Portadora da Luz, para que mantivesse Aelin longe da festa, longe do príncipe e longe do rei, assim como dos colares de pedra de Wyrd.

A coisa dentro dele deixou o calabouço e seguiu para o castelo de vidro, guiando o corpo como um navio. Agora o obrigava a ficar imóvel conforme estavam parados diante do homem que geralmente viam naqueles momentos que perfuravam a escuridão. O homem estava sentado em um trono de vidro, sorrindo levemente ao dizer: — Curve-se. A criatura dentro dele deu um puxão forte na ligação entre os dois, um relâmpago lancinou seus músculos, ordenando que obedecessem. Foi assim que fora obrigado a descer até aquele calabouço, onde aquele guerreiro de cabelos dourados dissera o nome dela — dissera o nome dela tantas vezes que ele começou a gritar, mesmo que não emitisse som. Ainda gritava quando os músculos o traíram mais uma vez, colocando-o de joelhos, os tendões no pescoço se repuxando de dor, obrigando-o a fazer uma reverência com a cabeça. — Ainda resiste? — perguntou o homem, olhando para o anel escuro no dedo, como se já possuísse a resposta. — Consigo sentir vocês dois aí dentro. Interessante.

Profile for Letícia Lopes dos Santos Pereira da Silva

Trono de Vidro: Rainha das Sombras - Parte1  

Parte um do volume 4 da série Trono de Vidro de Sarah J. Maas

Trono de Vidro: Rainha das Sombras - Parte1  

Parte um do volume 4 da série Trono de Vidro de Sarah J. Maas

Advertisement