Page 300

seguir em frente de fininho. — É por aqui. Adiante foi, oferecendo sussurros de conversa, até se aproximar do cruzamento em que os comandantes valg gostavam de se encontrar com o capataz cão de Wyrd, então ficou em silêncio. Ali ela soltou o manto sobressalente que levara, depois voltou até uma escada que dava para a rua. Aelin prendeu o fôlego ao empurrar a grade, que piedosamente cedeu. A jovem se impulsionou para a rua, com as mãos trêmulas. Por um momento, pensou em se deitar nos paralelepípedos imundos e úmidos, saboreando o ar livre ao redor. Mas ele estava perto demais. Portanto, silenciosamente fechou a grade de novo. Foi preciso apenas um minuto antes que botas quase silenciosas raspassem na pedra abaixo, então uma figura passou pela escada, dirigindo-se até onde Aelin deixara o manto, seguindo-a, como fizera a noite toda. Como ela o levara a fazer a noite toda. E, quando Lorcan caminhou diretamente para aquele covil de comandantes valg e do cão de Wyrd que fora pegar os relatórios, quando o clangor de armas e o rugido de morte preencheram seus ouvidos, Aelin apenas passeou pela rua, assobiando consigo mesma.

Aelin caminhava por um beco a três quarteirões do armazém quando uma força parecida com uma parede de pedra a atirou de cara contra a lateral de uma construção de tijolos. — Sua vadiazinha — grunhiu Lorcan ao ouvido da jovem. Os dois braços de Aelin já estavam, de alguma forma, presos às costas, as pernas do feérico tão pressionadas contra as suas que ela não conseguia movê-las. — Oi, Lorcan — cumprimentou Aelin, docemente, virando o rosto latejante o máximo que conseguiu. Pelo canto do olho, conseguia distinguir as feições cruéis sob o capuz escuro, assim como os olhos cor de ônix e cabelos da mesma cor, na altura dos ombros, e... droga! Caninos alongados brilhavam perto demais da garganta de Aelin. Uma das mãos segurou os braços da jovem como um torno de aço; Lorcan usou a outra mão para lhe empurrar a cabeça contra um tijolo úmido com tanta força que a bochecha se arranhou. — Acha que aquilo foi engraçado?

Profile for Letícia Lopes dos Santos Pereira da Silva

Trono de Vidro: Rainha das Sombras - Parte1  

Parte um do volume 4 da série Trono de Vidro de Sarah J. Maas

Trono de Vidro: Rainha das Sombras - Parte1  

Parte um do volume 4 da série Trono de Vidro de Sarah J. Maas

Advertisement