Page 296

Três do grupo de Chaol tinham começado a soltar os prisioneiros amontoados e sentados na grama. Os desgraçados valg enfiaram tantos deles nos vagões que o capitão quase vomitara ao sentir o cheiro. Cada veículo continha apenas uma pequena janela gradeada no alto da parede, e um homem havia desmaiado do lado de dentro. Mas todos estavam seguros agora. Chaol não pararia até que os outros, ainda escondidos na cidade, estivessem fora de perigo também. Uma mulher estendeu as mãos imundas; as unhas quebradas e as pontas dos dedos inchadas, como se tivesse tentado escalar para fora de qualquer que fosse o buraco no qual estivera sendo mantida. — Obrigada — sussurrou ela, com a voz rouca. Provavelmente de tanto gritar sem obter resposta. A garganta de Chaol se apertou quando deu um apertão carinhoso nas mãos da mulher, cuidadosamente, devido aos dedos quase quebrados, então ele foi até Nesryn, que limpava a espada na grama. — Você lutou bem — comentou ele. — Eu sei que lutei. — A mulher olhou por cima do ombro para o capitão. — Precisamos levá-los ao rio. Os barcos não vão esperar para sempre. Tudo bem. Chaol não esperava carinho ou camaradagem depois de uma batalha, apesar daquele sorriso, mas... — Talvez depois de voltarmos a Forte da Fenda possamos sair para uma bebida. — Ele precisava de uma. Muito. A rebelde ficou de pé, e ele lutou contra a vontade de limpar uma mancha de sangue negro de sua bochecha. O cabelo que Nesryn prendera tinha se soltado, e a brisa quente da floresta fazia as mechas oscilarem diante de seu rosto. — Achei que fôssemos amigos — disse a mulher. — Somos amigos — afirmou Chaol, com cautela. — Amigos não passam o tempo um com o outro apenas quando sentem pena de si mesmos. Ou perdem a cabeça com o outro por fazerem perguntas difíceis. — Pedi desculpas por me exaltar na outra noite. Ela embainhou a espada. — Não tenho problema com nos distrairmos por qualquer que seja o motivo, Chaol, mas pelo menos seja sincero a respeito disso. Ele abriu a boca para protestar, mas... talvez ela estivesse certa.

Profile for Letícia Lopes dos Santos Pereira da Silva

Trono de Vidro: Rainha das Sombras - Parte1  

Parte um do volume 4 da série Trono de Vidro de Sarah J. Maas

Trono de Vidro: Rainha das Sombras - Parte1  

Parte um do volume 4 da série Trono de Vidro de Sarah J. Maas

Advertisement