Page 201

ouvir: — Acha que não precisará pagar em algum momento? Ela exibiu os dentes. — Isso é uma ameaça? — É uma sugestão — argumentou ele, suavemente. — Para que se lembre do que são minhas consideráveis influências e do que posso ter para oferecer a você e aos seus durante um momento em que precisa tão desesperadamente de tantas coisas: dinheiro, lutadores... — Um olhar para o capitão e para Nesryn, que desapareciam. — Coisas de que seus amigos também precisam. Por um preço... sempre por um preço. — Apenas me diga onde enterrou Sam e me deixe ir. Preciso limpar os sapatos. Arobynn sorriu, satisfeito por ter vencido e por Aelin ter aceitado a pequena oferta; sem dúvida estava prestes a fazer outro acordo, então outro, pelo que quer que ela precisasse dele. O mestre disse o nome do local, um pequeno cemitério na beira do rio. Não estava nas criptas da Fortaleza dos Assassinos, onde a maioria deles era enterrada. Provavelmente com o intuito de insultar o rapaz... sem perceber que ele não gostaria de ser enterrado lá mesmo. Ainda assim, Aelin disse, com a voz embargada: — Obrigada. — Então se obrigou a olhar para Lysandra e falar, debochando: — Espero que ele esteja lhe pagando o suficiente. A atenção da cortesã, no entanto, estava na longa cicatriz que marcava o pescoço de Arobynn; a cicatriz que Wesley deixara. Mas o homem estava ocupado demais sorrindo para Aelin e não reparou. — Nós nos veremos em breve — avisou ele. Outra ameaça. — Espero que seja quando tiver cumprido seu lado do acordo. Os homens de expressões ríspidas que estavam ao lado do assassino durante a luta ainda permaneciam a muitos metros de distância. Os donos do Fossas. Eles deram um aceno curto de cabeça que Aelin não respondeu. — Diga a seus novos sócios que estou oficialmente aposentada — avisou ela, como despedida. Foi difícil deixar Lysandra com Arobynn naquele buraco. Aelin conseguia sentir as sentinelas valg monitorando-a, podia sentir a indecisão e a malícia deles, então torceu para que Chaol e Nesryn não tivessem problemas conforme ela sumia no frio ar noturno do lado de fora. A jovem pedira que fossem não apenas para protegê-la, mas para que percebessem

Profile for Letícia Lopes dos Santos Pereira da Silva

Trono de Vidro: Rainha das Sombras - Parte1  

Parte um do volume 4 da série Trono de Vidro de Sarah J. Maas

Trono de Vidro: Rainha das Sombras - Parte1  

Parte um do volume 4 da série Trono de Vidro de Sarah J. Maas

Advertisement