Page 188

A boca da jovem se repuxou para o lado. — Sinceramente achei que você duraria dez. Aedion riu de novo, percebendo que embora a amasse antes, apenas amava a lembrança... a princesa que fora tirada dele. Mas a mulher, a rainha, o último resquício de família que tinha... — Valeu a pena — disse ele, o sorriso sumindo. — Você valeu a pena. Todos esses anos, toda a espera. Você vale a pena. — O general soubera disso no momento em que Aelin olhara para ele, quando estava de pé diante da plataforma de execução, desafiadora e maliciosa e selvagem. — Acho que é o tônico de cura falando — respondeu a jovem, mas a garganta oscilou conforme limpou os olhos. Ela colocou os pés no chão. — Chaol disse que você é até mais cruel que eu na maioria das vezes. — Chaol já está na fila para o estrangulamento, e você não está ajudando. Aelin deu aquele meio sorriso de novo. — Ren está no norte, não consegui vê-lo antes de Chaol o convencer a partir pela própria segurança. — Que bom. — Foi o que Aedion conseguiu dizer, depois deu tapinhas na cama ao lado do corpo. Alguém o colocara em uma camisa limpa, então estava decente o bastante, mas, mesmo assim, conseguiu se levantar até ficar sentado. — Venha cá. Aelin olhou para a cama, para a mão dele, e o homem se perguntou se tinha ultrapassado algum limite, presumido algum laço entre os dois que não existia mais — até que os ombros dela se curvaram e a jovem se afastou da cadeira com um movimento suave, felino, antes de se jogar no colchão. O cheiro de sua prima o alcançou. Por um segundo, ele só conseguiu respirar aquele odor profundamente para os pulmões; os instintos feéricos rugiam que aquela era sua família, aquela era sua rainha, aquela era Aelin. Aedion a teria reconhecido mesmo sendo cego. Mesmo havendo outro cheiro entrelaçado ao dela. Espantosamente poderoso e antigo e... de um macho. Interessante. Aelin afofou os travesseiros, fazendo-o questionar se ela sabia o quanto significava para ele, como um macho semifeérico, que a jovem se inclinasse para alisar os cobertores dele também, então percorresse o olho aguçado e crítico pelo rosto do primo. Que se ocupasse dele. Aedion encarou de volta, procurando algum ferimento, qualquer sinal de que o

Profile for Letícia Lopes dos Santos Pereira da Silva

Trono de Vidro: Rainha das Sombras - Parte1  

Parte um do volume 4 da série Trono de Vidro de Sarah J. Maas

Trono de Vidro: Rainha das Sombras - Parte1  

Parte um do volume 4 da série Trono de Vidro de Sarah J. Maas

Advertisement