Page 141

Madame Florine envolveu o próprio corpo com os braços. Apesar dos guardas adiante, apesar da tarefa que se aproximava a cada tique do relógio, Aelin precisou de um momento para falar de novo. Mas não fora aquilo que fez com que a jovem concordasse com o plano de Arobynn, com que confiasse em Florine. Dois anos antes, finalmente livre da coleira de Arobynn, mas quase pedindo esmola por ter pagado as dívidas, Aelin continuou com as lições de Florine, não apenas para se manter atualizada com as danças populares para o trabalho, mas para se manter flexível e em forma. A professora se recusara a aceitar seu dinheiro. Mais que isso, depois de cada lição, Florine permitira que ela se sentasse ao piano perto da janela e tocasse até que os dedos doessem, pois tinha sido forçada a deixar seu amado instrumento na Fortaleza dos Assassinos. A mulher jamais tinha mencionado aquilo, jamais fizera com que Aelin sentisse que era caridade. Mas fora uma gentileza quando ela desesperadamente precisava de uma. Aelin disse, sussurrando: — Memorizou as preparações para você e suas meninas? — Aquelas que desejarem fugir podem pegar o navio que Arobynn contratou. Deixei espaço para todas, caso seja necessário. Se forem burras o bastante para permanecer em Forte da Fenda, merecem o destino delas. Aelin não tinha arriscado ser vista se encontrando com Florine até então, e a professora nem ousara fazer as malas por medo de ser descoberta. Só levaria o que pudesse carregar consigo para a apresentação — dinheiro, joias — e fugiria para o cais assim que o caos irrompesse. Havia uma boa chance de ela não sair do palácio; assim como as garotas, apesar dos planos de fuga fornecidos por Chaol e Brullo e da cooperação dos guardas mais bondosos. Aelin se viu dizendo: — Obrigada. A boca de Florine se elevou na lateral. — Eis algo que você jamais aprendeu com seu mestre. As dançarinas na frente da fila chegaram aos guardas, e Florine suspirou alto, então caminhou até as jovens, levando as mãos aos quadris estreitos, com poder e graça dominando cada passo em direção ao oficial de uniforme preto que avaliava uma longa lista. Um a um, ele avaliou as dançarinas, comparando-as com a lista que levava.

Profile for Letícia Lopes dos Santos Pereira da Silva

Trono de Vidro: Rainha das Sombras - Parte1  

Parte um do volume 4 da série Trono de Vidro de Sarah J. Maas

Trono de Vidro: Rainha das Sombras - Parte1  

Parte um do volume 4 da série Trono de Vidro de Sarah J. Maas

Advertisement