Page 1

LETÍCIA CARVALHO PORTFÓLIO ARQ&URB

1


2


SUMÁRIO

CURRÍCULO ...........................................................................................................................................................................................................04 PROJETOS SELECIONADOS REABILITAÇÃO DO PRÉDIO DA ANTIGA MACHINA SÃO PAULO - TFG .....................................................................................................08 CONCURSO - PAVILHÃO TORONTO-CANADÁ ................................................................................................................................................20 CENTRO DE LAZER ..............................................................................................................................................................................................26 MOEBIUS ...............................................................................................................................................................................................................34 INTERIORES - RESIDENCIAL ..............................................................................................................................................................................38

3


CURRÍCULO Letícia de Carvalho Santos 04/09/1994 arqleticiacarvalho@gmail.com (19) 98161.5419 Rua Eduardo Buzolin, 104, Jd Limeiranea, Limeira - SP FORMAÇÃO ACADÊMICA • 2014 - 2018 – Graduação em Arquitetura e Urbanismo pela Faculdade de Engenharia e Arquitetura e Urbanismo(FEAU) da Universidade Metodista de Piracicaba.

• 2016 - 2017 - Bolsista de Iniciação Científica pela FAPIC Tema: Arquitetura Efêmera na Contemporaneidade: encaixes, formas, materiais e mobilidade

• 2016 – Universidade Estadual de Campinas Disciplina de Prototipagem e Fabricação Digital cursada como aluna especial. Atividades e grupos: Desenvolvimento de um protótipo para a disciplina, criado a partir de um software (123d Maker e Rhinoceros), feito de placas de MPU. 4


EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL • 2018 – SESC PIRACICABA Educadora de exposição, através da mediação de conhecimento entre o público e o material expositivo, atuando com grupos de diferentes idades e gêneros, a partir de agendamentos, podendo ser escolar ou de alguma empresa. Exposição Rios Des.Cobertos, de Março a Maio Bienal de Arte Naïf, de Agosto a Novembro

• 2015 - 2016 – TETO Arquitetura Sustentável Cargo: Estagiaria desenhista em softwares BIM. Principais atividades: Representação e desenvolvimento parcial dos projetos em andamento no escritório. Desenvolvimento dos projetos nos software Archicad, Revit, SketchUp e representação Illustrator.

• 2012 - 2014 – LP Marmoraria Ltda Cargo: Assistente Administrativo. Principais atividades: Atendimento de clientes, processamento de pedidos no sistema, contas a pagar e receber, rotinas administrativas e financeiras, rotinas de departamento pessoal, desenhos dos pedidos no AutoCAD.

QUALIFICAÇÕES E COMPETÊNCIAS • AutoCAD Architecture • Microsoft Office • Revit • Microsoft Word • Rhinoceros • Microsoft Excel • ArchiCAD •

Microsoft PowerPoint

• SketchUP •

Adobe InDesign

Adobe Photoshop

Adobe Illustrator 5


6


PROJETOS SELECIONADOS

7


VIZUALISE ESTE PROJETO EM 360 ° PELO LINK http://pano.autodesk.com/pano.html?url=jpgs/5807ef5e-69b7-4f2c-92c8-9818dcf44eb8&version=2

OU UTILIZE O CÓDIGO QR PARA ABRIR ESTA RENDERIZAÇÃO EM SEU TELEFONE.

Barracões da Máchina São Paulo, em Limeira, São Paulo. 8


REABILITAÇÃO DO PRÉDIO DA ANTIGA MACHINA SÃO PAULO - TFG 2018| LETÍCIA CARVALHO Softwares utilizados Revit, Rhinoceros, AutoCAD, Photoshop, Illustrator, InDesign e Google Earth

O Trabalho Final de Graduação teve como objetivo propor a reabilitação do antigo edifício da Indústria mecânica Máchina São Paulo, situada na cidade de Limeira – SP, tendo esta um importante papel no período de industrialização da cidade na produção de máquinas para o setor cafeeiro.

Fundada por Trajano de Barros Camargo, a Máchina São Paulo que surge inicialmente em Piracicaba, passa a partir do ano de 1914 a se estabelecer na cidade de Limeira, ao longo da linha férrea, sendo este um local onde diversas empresas e indústrias vão se situar. Com isso, a Máchina São Paulo começa a se desenvolver e também colaborar com o desenvolvimento industrial da cidade em diversos aspectos através do desenvolvimento de máquinas para beneficiamento de café, mas também posteriormente com diversos tipos de máquinas. Entretanto, a indústria atuou na cidade até a década de 1960, quando encerra suas atividades. Por conta da quebra da bolsa de 1929 e crise do café, a fábrica passou a produzir outras máquinas, não apenas para beneficiamento de café, chegando a produzir, durante a guerra, materiais bélicos. Porém para atender a demanda, acabou entrando em falência. Após a decadência da fábrica, os prédios da

Máchina São Paulo foram então vendidos à Mercedes Benz, juntamente com uma propriedade dos donos, que loteou posteriormente a parte da propriedade, onde temos hoje o Jardim Mercedes. Já os prédios da fábrica, foram utilizados por outras indústrias e depois ficaram subutilizados tendo grande parte do seu complexo demolida. Atualmente, parte do prédio possui uso público, abrigando o órgão municipal de Assistência Social, conhecido pelo nome de CEPROSOM (Centro de promoção social) e o Fundo de Solidariedade, ambos voltados para atendimento para a população, oferecendo cursos e serviços. Porém o restante do complexo encontrasse sem uso e as ruínas dos antigos galpões estão em situação precária para a sua preservação. A partir do estudo da área, o programa foi pensado considerando o uso atual do prédio. Durante as visitas, constatou-se que as atividades do Ceprosom, que ocorrem todas no primeiro pavimento atualmente,

estão presas ao espaço disponível para uso, não havendo a possibilidade de existirem novas atividades ou ampliarem o programa oferecido, ficando este muito restrito ao espaço. Em uma conversa informal com a presidente do Ceprosom, Maria Damasceno, foi mencionado as necessidades daquele lugar, que são: espaço para a frota, almoxarifado, refeitório para os funcionários, mais salas para atividades, cursos, auditório. Esse contato possibilitou a elaboração de um programa que atendesse as necessidades mencionadas pela presidente, e ainda que pudesse incluir mais atividades. A postura sobre o projeto se resume a compreenção das atividades proposta pelo programa, leitura da área e conhecimento de seus usuários, para chegar a um programa que preservasse e respeitasse a identidade do edifício.

9


Zoneamento

Densidade

Uso e ocupação da área estudada (2018)

10

Gabarito área estudada (2018)


Requalificação Urbana

Imóveis de interesse histórico

Hierarquia viária da área estudada (2018)

11


倀䰀䄀一吀䄀 刀唀䤀一䄀  ㄀ 䔀匀䌀䄀䰀䄀 ㄀㨀㜀㔀

嘀䤀匀吀䄀 䘀刀伀一吀䄀䰀 䔀匀䌀䄀䰀䄀 ㄀㨀㜀㔀

䰀攀最攀渀搀愀 䐀攀猀挀漀氀愀洀攀渀琀漀 搀攀 洀愀琀攀爀椀愀氀 䴀漀昀漀⼀戀漀氀漀爀 倀椀砀愀漀 䘀愀氀琀愀 搀攀 瀀攀搀愀漀猀 渀愀 瀀愀爀攀搀攀 䔀猀琀爀甀琀甀爀愀 愀瀀漀椀漀 䄀 䔀猀焀甀愀搀爀椀愀猀 搀愀渀椀昀椀挀愀搀愀猀 䈀 䘀愀氀琀愀 搀攀 攀猀焀甀愀搀爀椀愀猀

嘀䤀匀吀䄀 倀伀匀吀䔀刀䤀伀刀 䔀匀䌀䄀䰀䄀 ㄀㨀㜀㔀

12


ESTUDO E LEVANTAMENTO DAS PATOLOGIAS DAS PAREDES REMANESCENTES.

䈀 䰀攀最攀渀搀愀 䐀攀猀挀漀氀愀洀攀渀琀漀 搀攀 洀愀琀攀爀椀愀氀 䴀漀昀漀⼀戀漀氀漀爀 倀椀砀愀漀 䘀愀氀琀愀 搀攀 瀀攀搀愀漀猀 渀愀 瀀愀爀攀搀攀 䔀猀琀爀甀琀甀爀愀 愀瀀漀椀漀 䄀 䔀猀焀甀愀搀爀椀愀猀 搀愀渀椀昀椀挀愀搀愀猀 䈀 䘀愀氀琀愀 搀攀 攀猀焀甀愀搀爀椀愀猀

嘀椀猀琀愀 䰀愀爀攀琀愀氀 䔀猀焀甀攀爀搀愀 䔀猀挀愀氀愀 ㄀㨀㜀㔀

䰀攀最攀渀搀愀 䐀攀猀挀漀氀愀洀攀渀琀漀 搀攀 洀愀琀攀爀椀愀氀 䴀漀昀漀⼀戀漀氀漀爀 倀椀砀愀漀 䘀愀氀琀愀 搀攀 瀀攀搀愀漀猀 渀愀 瀀愀爀攀搀攀 䔀猀琀爀甀琀甀爀愀 愀瀀漀椀漀 䄀 䔀猀焀甀愀搀爀椀愀猀 搀愀渀椀昀椀挀愀搀愀猀 䈀 䘀愀氀琀愀 搀攀 攀猀焀甀愀搀爀椀愀猀

嘀椀猀琀愀 䰀愀爀攀琀愀氀 䐀椀爀攀椀琀愀 䔀猀挀愀氀愀 ㄀㨀㜀㔀

䄀 䐀攀琀⸀ 爀攀瘀攀猀琀椀洀攀渀琀漀 䔀猀挀愀氀愀 ㄀㨀㈀㔀

䰀攀最攀渀搀愀 䐀攀猀挀漀氀愀洀攀渀琀漀 搀攀 洀愀琀攀爀椀愀氀 䴀漀昀漀⼀戀漀氀漀爀 倀椀砀愀漀 䘀愀氀琀愀 搀攀 瀀攀搀愀漀猀 渀愀 瀀愀爀攀搀攀 䔀猀琀爀甀琀甀爀愀 愀瀀漀椀漀 䄀 䔀猀焀甀愀搀爀椀愀猀 搀愀渀椀昀椀挀愀搀愀猀 䈀 䘀愀氀琀愀 搀攀 攀猀焀甀愀搀爀椀愀猀

嘀椀猀琀愀 倀漀猀琀攀爀椀漀爀 䔀猀挀愀氀愀 ㄀㨀㜀㔀

倀䰀䄀一吀䄀 刀唀䤀一䄀  ㈀ 䔀匀䌀䄀䰀䄀 ㄀㨀㜀㔀

䰀攀最攀渀搀愀 䐀攀猀挀漀氀愀洀攀渀琀漀 搀攀 洀愀琀攀爀椀愀氀 䴀漀昀漀⼀戀漀氀漀爀 倀椀砀愀漀 䘀愀氀琀愀 搀攀 瀀攀搀愀漀猀 渀愀 瀀愀爀攀搀攀 䔀猀琀爀甀琀甀爀愀 愀瀀漀椀漀 䄀 䔀猀焀甀愀搀爀椀愀猀 搀愀渀椀昀椀挀愀搀愀猀 䈀 䘀愀氀琀愀 搀攀 攀猀焀甀愀搀爀椀愀猀

13


ESTUDO E LEVANTAMENTO FOTOGRÁFICO DO PRÉDIO.

14


刀椀戀攀椀爀漀 吀愀琀甀

䰀椀渀栀愀 䘀爀爀攀愀

猀漀 吀

䄀挀攀猀

椀渀愀氀

攀爀洀

琀漀

攀渀

愀洀

椀漀渀

愀挀

琀 䔀猀

吀䔀刀䴀䤀一䄀䰀 䐀䔀 퐀一䤀䈀唀匀

嘀椀愀搀甀琀漀 䄀渀琀渀椀漀 䘀攀爀攀猀

Vista com indicação dos novos acessos

䔀猀挀愀氀愀 ㄀㨀㈀   

Vista com indicação dos acessos atuais

䔀搀甀挀愀挀椀漀渀愀氀  䰀愀稀攀爀 攀 䌀甀氀琀甀爀愀氀  䄀甀搀椀琀爀椀漀  䄀搀洀椀渀椀猀琀爀愀漀  䄀猀猀椀猀琀渀挀椀愀 匀漀挀椀愀氀 䄀瀀漀椀漀

倀攀爀猀瀀攀挀琀椀瘀愀 挀漀洀 瀀爀漀最爀愀洀愀猀 䔀猀挀愀氀愀 ㄀㨀㈀   

Perspectiva com indicação dos setores. 15


刀䔀䄀䈀䤀䰀䤀吀䄀윀쌀伀 䐀伀 倀刀준䐀䤀伀 䐀䄀 䄀一吀䤀䜀䄀 䴀섀䌀䠀䤀一䄀 匀쌀伀 倀䄀唀䰀伀 䔀䴀 䰀䤀䴀䔀䤀刀䄀 ⴀ 匀倀 伀 䄀䨀䄀一 䐀刀 吀刀 刀唀䄀  吀䔀刀䴀䤀一䄀䰀 䐀䔀 퐀一䤀䈀唀匀

䔀 刀吀 䴀伀

䄀  䈀伀

䄀  刀唀 䔀匀吀䄀䌀䤀伀一䄀䴀䔀一吀伀 㐀㈀ 嘀䄀䜀䄀匀

倀刀伀䨀䔀윀쌀伀 嘀䤀䄀䐀唀吀 伀 䄀

刀䄀匀䤀䰀

 䄀匀匀䤀匀 䈀 䄀嘀䔀一䤀䐀䄀

一吀伀一䤀伀 䘀䔀刀䔀娀

倀䔀刀匀倀䔀䌀 匀䔀䴀 䔀匀䌀

䄀匀

倀䤀一

䴀  䌀䄀 䐀䄀

一䤀

䔀 䄀嘀

㄀ ⴀ 倀䔀刀匀 匀䔀䴀 䔀匀䌀

䔀䰀䄀

刀 匀匀䄀 倀䄀

刀䤀䈀

䔀䤀刀

쌀伀

 吀䄀 吀唀

㈀ ⴀ 倀䔀刀匀 䔀匀倀䄀윀伀  匀䔀䴀 䔀匀䌀

䰀䤀一

䠀䄀

 䘀준

刀刀

䤀䴀倀䰀䄀一吀䄀윀쌀伀 16 䔀匀䌀䄀䰀䄀 ㄀㨀㜀㔀 

䔀䄀

섀刀䔀䄀 吀伀 섀刀䔀䄀 吀伀


17


18


19


VIZUALISE ESTE PROJETO EM 360 ° PELO LINK http://pano.autodesk.com/pano.html?url=jpgs/ef8cffa7-71f2-4d99-88e3-81472223eb5b&version=2

OU UTILIZE O CÓDIGO QR PARA ABRIR ESTA RENDERIZAÇÃO EM SEU TELEFONE.

Largo da Batata, em São Paulo, área escolhida para o projeto do Pavilhão Toronto. 20


CONCURSO PAVILHÃO TORONTO-CANADÁ 2017 | PROJETO: LETÍCIA CARVALHO

Softwares utilizados Revit, Photoshop, Illustrator e Google Earth

CONCEITO

Participar de concurso é sempre um desafio! Mais que isso, é uma oportunidade de crescer, aprender e se superar. O Concurso para um pavilhão sobre a cidade de Toronto(Canadá) 2017, ocorreu no final do semestre, momentos em que os estudantes estão sempre correndo para finalizar pranchas, maquetes preparar apresentação, e no meu caso, estava me preparando para o TFG, tendo que escolher tema, orientador. Entretanto, concurso, é concurso... Ou seja, seria, de qualquer forma, um desafio!

O Edital apresentava como critérios para a avaliação do jure os seguintes itens: Avaliação; Design e criatividade; Funcionalidade e Sustentabilidade. Como requisitos, o projeto deveria atender à alguns intes, sendo eles: - área de construção entre 350 m2 a 400 m2 - espaço interno com alternância entre passeio público e áreas destinadas à exposição - acessibilidade - flexibilidade na relação entre o espaço interno e externo. Para atender a esses itens, foi proposto a utilização de materiais de caracteristicas sustentáveis, permeabilidade do pavilhão, atraves dos vãos, acessibilidade. Segue texto enviado para o concurso:

Localizado na cidade de São Paulo, no Largo da Batata, o Pavilhão Toronto reflete a busca pela sustentabilidade, muito presente nas construções contemporâneas de Toronto, envolvendo as pessoas que interagem com ele. O Largo da Batata tem uma forte vocação para atividades culturais, está localizado no distrito de Pinheiros, na Avenida Brigadeiro Faria Lima, uma das mais importantes vias arteriais da cidade. Muito acessível, o largo possui uma estação de metro Faria Lima (linha amarela) e também pontos de ônibus, além de estar no cruzamento de grandes avenidas. Inspirado no desenho da orla da cidade de Toronto, o projeto reflete a importância do lago Ontário no contexto urbano. Um espaço para diversas exposições e convívio dentro de uma cidade que respira arte, cultura e diversidade, assim como a cidade representada pelo pavilhão, uma das mais multiculturais do mundo. O projeto busca soluções sustentáveis, através do uso de madeiras sustentáveis (Accoya), uso do vidro, tecido sustentável (Membranas Précontraint - Serge Ferrari) e iluminação LED. O projeto também conta com rampas, permitindo assim sua acessibilidade. É quase que completamente aberto, permitindo grande permeabilidade e interação entre o espaço interno e externo do pavilhão. 21


Implantação

22


Estrutura em Madeira Accoya

Tecido para cobertura Membrana Précontráint

Planta pavilhão

Vidro Piso em Madeira Accoya

Espelho d’água

Corte AA

Sugestão de Layout/ Mobiliário Corte BB

Detalhe 01

Det. 01 Pele metálica

Perspecitiva explodida

23


24


25


VIZUALISE ESTE PROJETO EM 360 ° PELO LINK http://pano.autodesk.com/pano.html?url=jpgs/a7b56bb8-7b01-40f5-96c8-dc0315f02743&version=2

OU UTILIZE O CÓDIGO QR PARA ABRIR ESTA RENDERIZAÇÃO EM SEU TELEFONE.

Praça São Vito, em São Paulo, área escolhida para o projeto do Pavilhão Toronto. 26


CENTRO DE LAZER - PROJETO VII TEMA: GENTRIFICAÇÃO 2017 | EQUIPE: DEBORA MACEDO, LAIS VIEIRA, LARISSA CAVALHEIRO E LETICIA CARVALHO

A disciplina de Projeto VII teve como tema Gentrificação, fenomeno que ocorre quando uma área, inicialmente desvalorizada, vulnerável, recebe algum empreendimento que modifica a estrutura inicial, tornando o custo de vida do local, muitas vezes maior, como concequencia, os moradores dessas áreas se veem obrigados a sair das suas casas, pois aquele ambiente se torna excludente para eles. Isso ocorre muitas vezes nos centros antigo das cidades, ou então, lugares que tem uma atmosfera hypster, porém pobre, que atrai pessoas que querem aquela atmosfera para seu empreendimento, supervaloriza o entorno, e ococrre a saida dos moradodes da área. Um exemplo muito conhecido, é a Rua Augusta, em São Paulo.

Para realização do projeto, tres áreas foram apresentadas pelos professores, sendo a área escolhida pelo grupo, o terreno referente ao antigo Edificio São Vito, demolido no ano 2011. O projeto poderia ser comercial, residencial, institucional, entretanto qualquer escolha seria aprovada pelos professores por meio de uma justificativa que considerasse todas as caracteristicas da área. A análise inicial foi levantar dados como os tipos de zoneamento onde esta locado o terreno e entorno. Observa-se que há 3 ZEIS nas proximidades, sendo assim, optou-se por não implantar um Projeto de Habitação Social, pois nestas Zonas já atendiam a demanda.

Softwares utilizados Revit, Rhinoceros, AutoCAD, Photoshop, Illustrator e Google Earth

Com o estudo das áreas verdes, verifica-se que no entorno do terreno para a implantação do novo projeto consta 3 praças. Porem, estas áreas estão distanciadas. A que se encontra ao lado do terreno Praça São Vito, esta passando por um processo de revitalização. Dessa maneira, há necessidade que o centro paulistano tenha mais verdes. O terreno é circundado por grandes avenidas, e edifícios históricos culturais. Também ao lado direito encontra-se o Rio Tamanduateí. Assim, o lote esta bem servido de infraestruturas paulistana.

A solução apresentada pelo grupo, consiste em um ambiente de lazer, cultura e acolhimento, com um projeto paisagistico que desse vida aquela área.

27


A análise inicial foi levantar dados como os tipos de zoneamento onde esta locado o terreno e entorno. Observa-se que há 3 ZEIS nas proximidades, sendo assim, optou-se por não implantar um Projeto de Habitação Social, pois nestas Zonas já atendiam a demanda. ZEIS 3 ZEIS 1 ZEIS 5

Bolsão USP - SÃO PAUL

PRAÇAS

Captação de água da chuva da numa cisterna subterrân uso dos skates, quando não

TERRENO

erc

Av . do

.M Av

Est ado

TERRENO

o úri

ZEIS 3 ÁNALISE DO ENTORNO

ZEISlevantar 1 análise inicial foi dados como os tipos de zoneamento Com o oestudo das áreas verdes, verifica-se que no entorno de esta locado terreno e entorno. Observa-se que há 3 ZEIS nas do terreno para a implantação do novo projeto consta 3 oximidades, sendo assim, optou-se por não implantar um ProjeZEIS 5 praças. Porem, estas áreas estão distanciadas. A que se de Habitação Social, pois nestas Zonas já atendiam a demanda. encontra ao lado do terreno Praça São Vito, esta passando por umTerreno processo de revitalização. Dessa maneira, há necessidade que o centro paulistano tenha mais verdes.

CENTRO DE LAZER Est . do

o

Bolsão USP - SÃO

AVENIDATERRENO MERCÚRIO INSOLAÇÃO: leste-oeste

COBERTURA

om o estudo das áreas verdes, verifica-se que no entorno TERRENO terreno para a implantação do novo projeto consta 3 aças. Porem, estas áreas estão distanciadas. A queMercúrio se Museu Catavento Avenida contra ao lado do terreno Praça São Vito, esta passando r um processo de revitalização. Dessa maneira, há Mercado Municipal Insolação Leste-Oeste COM O ENTORNO cessidade queCOMUNICAÇÃO o centro paulistano mais verdes. ÁNALISE tenha DO ENTORNO O terreno é circundado por grandes avenidas, e edA análise foiD.levantar como tipos zoneamento ifícios inicial históricos culturais. Também ao lado de direito Viaduto Populardados Rioos Tamanduateí ÁNALISE DO ENTORNO onde esta locadoooRio terreno e entorno.Assim, Observa-se 3 ZEIS nas encontra-se Tamanduateí. o loteque estahá bem proximidades, sendo assim, optou-se por não implantar MUSEU um Projeservido de infraestruturas paulistana. DO CATAVENTO Terreno Avenida do Estado to de Habitação Social, pois nestas Zonas já atendiam a demanda.

.

CROQUI INICIAL

. e outro retângular, Dois blocos, sendo um orgânico que são ligados por uma passarela, cujo a área de des. canso ficaria voltada para as avenidas, que possuem . a população . maior fluxo, como forma de atrair

MERCADÃO DE SÃO PAULO VIADUTO DIÁRIO POPULAR AVENIDA DO ESTADO

28

ÁNALISE DO ENTORNO

tad Av . io do Es ú c r e r

Av. M

rio

COMUNICAÇÃO COM O ENTORNO

terreno é circundado por grandes avenidas, e edcios históricos culturais. Também ao lado direito Com oo estudo das áreas verdes, contra-se Rio Praça Tamanduateí. Assim,verifica-se o lote estaque bemno entorno do terreno para a implantação do novo projeto consta 3 vido de infraestruturas paulistana. praças. Porem, estas áreas estão distanciadas. A que se encontra aoTerreno lado do terreno Praça São Vito, esta passando por um processo de revitalização. Dessa maneira, há necessidade que o centro paulistano tenha mais verdes.

. . . . . . . . . . . . . . .

VEGETAÇÃO . TÉRREO . PASSARELA . SETOR DE APOIO . RAMPA DE ACESSO À COBERTURA . . EXPOSÍÇÃO . . AVESSO VERTICAL PARA O TÉRREO . . DESCANSO/ALIMENTAÇÃO . . . WC . Playgrond Alimentação . stado PAVIMENTO INTERMEDIÁRIO . do E . v A . PLAYGROUND . ACESSO PARA COBERTURA . . Descanso Área skate . COPA . CROQUI INICIAL . sendo Dois blocos, um orgânico e outro . retângular, . ADMINISTRAÇÃO são ligados por uma passarela, cujo a área de des. . Pavilhão que Piso elevado/arena . canso ficaria voltada para as avenidas, que possuem WC . . maior fluxo, como forma de atrair a população . . . DEPÓSITO MANUTENÇÃO . . . DEPÓSITO EXPOSIÇÕES .

ú erc

TERRENO

.M

RIO TAMANDUATEÍ

Av

TERRENO INSOLAÇÃO: leste-oeste

o

PRAÇAS AVENIDA MERCÚRIO

. . . . . . . . . . .

VEGETAÇÃO . . PASSARELA . RAMPA DE ACESSO À COBERTU . AVESSO VERTICAL PARA O TÉR . . PAVIMENTO INTERMEDIÁRIO . ACESSO PARA COBERTURA . COPA . . ADMINISTRAÇÃO . WC . DEPÓSITO MANUTENÇÃO . DEPÓSITO EXPOSIÇÕES . GUARITA . CIRCULAÇÃO COBERTURA .

EST

RIO TAMANDUATEÍ

Captação de água d da numa cisterna s uso dos skates, quan

ADO

Av

úri

erc

ZEIS 1

AVENIDAZEIS DO ESTADO 5

.M

ZEIS 3

VIADUTO DIÁRIO POPULAR

Av

MERCADÃO DE SÃO PAULO

ado

MUSEU DO CATAVENTO TERRENO

ADO

PRAÇAS

EST

ÁNALISE DO ENTORNO

CROQUI INICIAL

Dois blocos, sendo um orgânico e outro retângular, que são ligados por uma passarela, cujo a área de descanso ficaria voltada para as avenidas, que possuem maior fluxo, como forma de atrair a população .


A A

 洀

㄀㈀Ⰰ㔀洀

㈀㔀洀

㔀 洀

Planta térreo

Corte AA

 洀

㄀㈀Ⰰ㔀洀

㈀㔀洀

㔀 洀

29


䰀䔀䜀䔀一䐀䄀  倀䰀䄀夀䜀刀伀唀一䐀 䐀䔀匀䌀䄀一匀伀 倀䄀嘀䤀䰀䠀쌀伀 䄀䰀䤀䴀䔀一吀䄀윀쌀伀 섀刀䔀䄀 匀䬀䄀吀䔀 倀䤀匀伀 䔀䰀䔀嘀䄀䐀伀⼀䄀刀䔀一䄀

圀䌀 圀䌀 ㌀Ⰰ㠀㜀 洀눀 ㌀Ⰰ㘀㔀 洀눀

B

B

䘀甀 漀

 洀

㄀㈀Ⰰ㔀洀

 洀

㈀㔀洀

㄀㈀Ⰰ㔀洀

㔀 洀

㈀㔀洀

㔀 洀

Planta Pavimento Intermediário

Corte BB 30

 洀

㄀㈀Ⰰ㔀洀

㈀㔀洀

㔀 洀


㄀㐀 ㄀㌀

D

D

㄀㈀

C

㄀ ㌀

㐀 㔀 㘀  洀

㄀㈀Ⰰ㔀洀

㈀㔀洀

㔀 洀

㄀㄀

㤀 ㄀ 

㜀Ⰰ  

 洀

㄀㈀Ⰰ㔀洀

㈀㔀洀

㔀 洀

C

Planta Cobertura

Corte CC

 洀

 洀

㄀㈀Ⰰ㔀洀

㈀㔀洀

㔀 洀

Corte DD

 洀

㄀㈀Ⰰ㔀洀

㄀㈀Ⰰ㔀洀

㈀㔀洀

㈀㔀洀

㔀 洀

㔀 洀

31


32


33


Maquete 1:1 - UNICAMP 34


MOEBIUS - DISCIPLINA PROTOTIPAGEM E FABRICAÇÃO DIGITAL - UNICAMP 2016 | EQUIPE JAQUELINE CARANDINA, LETICIA CARVALHO, LUAN COELHO E TIAGO ROSA

CONCEITO

A forma da intervenção tem como referência geometrias complexas como a garrafa klein e o anel de moebius. Baseando se na fita de Moebius que é uma união formada pela colagem das duas extremidades de uma faixa ao efetuar meia volta numa delas, o objeto se inspira no formato que a fita se desenvolve expressando a harmonia do infinito.

Softwares utilizados 123 make, Rhinoceros, AutoCAD, Photoshop, Illustrator e Google Earth

MATERIAIS E MONTAGEM Os materiais utilizados foram:

Nossa premissa, ao trabalharmos com ela numa intervenção no museu exploratório de ciências é trazer ao conhecimento das pessoas o contato de uma geometria que muias vezes é desconhecida. Sua forma se desenvolve como a filosofia contraditória do moebius: simples, mas complexa. Básica, porém unica. Assim como a fita de moebius, o pavilhão propoe um movimento contínuo e infinito.

5 placas de MPU; 10 parafusos; 10 porcas tipo borboleta; 20 arruelas; Cola cascola extra. A montagem é relativamente simples, com encaixes convencionais, 10 placas retangulares são fixadas nos tres eixos horizontais na posição vertical, rotacionando para formar o efeito da fita moebius.

O PROCESSO - Para gerar a forma utilizamos o rhinoceros; - Para deixá-lo em Eggcrate e planificar todas as peças utilizamos o 123 make; - Para marcá-las de maneira que facilitasse os encaixes e a mantagem foi feito um “nesting” manualmente com o auxilio do AutoCad; - Quando planificamos as peças, algumas delas não cabiam nas placas e precisaram ser divididas, processo que exigiu um encaixe, tal encaixe foi utilizado para o processo de teste; - No processo de teste dos encaixes utilizamos duas opções para fixação, uma com cola e outra com parafuso; - Para o processo final optamos pelo parafuso Após o corte, devido às marcações, a montagem levou apenas 30 minutos. 35


36


37


38


INTERIORES: RESIDENCIAL 2016 | PROJETO LETICIA CARVALHO Softwares utilizados Revit, AutoCAD, Photoshop

ESTUDOS PARA INTERIORES

Projeto Cozinha ‘M’

Projeto Cozinha e Sala Jantar ‘Chácara’

Desenvolvido para um cliente da LP Marmoraria que buscava soluções para tornar sua cozinha mais funcional, e também ser um espaço de recepção e confraternização com amigos e familiares. O cliente pediu que o ambiente pudesse ter uma ilha e também, bastante armarios, visto que a casa não teria dispensa. Para elaboração do projeto, foram levados em conta a pedra e o acabamento que o cliente escolheu, as cores que ele queria que tivesse no ambiente, resultando em uma cozinha contemporanea , cheia de personalidade.

Essa cozinha faz parte de um projeto de interiores de uma residencia em uma chácara, onde a cliente usaria apenas com pessoas mais intimas, pois a casa teria um espaço para lazer na área externa, na qual ela receberia seus convidados. A cliente gostaria que a cozinha tivesse uma ilha, e que fosse predominantemente clara. Também pediu que a cozinha fosse integrada com os outros ambientes, o que deixou o ambiente amplo e linear.

Sala de estar - Disciplina de Desenho do Objeto, 5º semestre. Esse ambiente foi elaborado para uma disciplina da faculdade, em grupo, na qual idealizamos um morador para essa possivel residencia, e escolhemos como comodo a ser trabalhado, a sala de estar, ambiente da casa receptivo e ao mesmo tempo um ambiente para descanso, trabalho. O nosso morador fictício para essa residencia, poderia ser um jovem casal ou uma pessoa apenas. O ambiente tem uma paleta de cores mais neutras com algumas que se destacam mais.

39


PROJETO COZINHA ‘M’

Cozinha Escala 1:25

Paleta de cores do ambiente

40

Granito Preto São Gabriel

Fórmica Carvalho Cinza M 844

Fórmica Nogal Pegaso M 497


Corte AA Escala 1:25

Corte BB Escala 1:25

Corte CC Escala 1:25 41


VIZUALISE ESTE PROJETO EM 360 ° PELO LINK http://pano.autodesk.com/pano.html?mono=jpgs/9aec01ec-ede1-4e47-8403-65cadde5accb

OU UTILIZE O CÓDIGO QR PARA ABRIR ESTA RENDERIZAÇÃO EM SEU TELEFONE.

42


43


PROJETO COZINHA E SALA JANTAR ‘CHÁCARA’

Cozinha e Jantar Escala 1:50

Corte AA Escala 1:50

Paleta de cores do ambiente

44

Corte BB Escala 1:50

Granito White Piracema

Fórmica Azul Mineral L 150

Fórmica Nogal Pegaso M 497

Portobello Provence Mix 20x20

Portobello Botticelli Bianco 90x90


VIZUALISE ESTE PROJETO EM 360 ° PELO LINK http://pano.autodesk.com/pano.html?mono=jpgs/43a54555-1dc1-4fa4-a79b-ea18d00335cd&version=2

OU UTILIZE O CÓDIGO QR PARA ABRIR ESTA RENDERIZAÇÃO EM SEU TELEFONE.

45


46


47


SALA DE ESTAR - DISCIPLINA DE DESENHO DO OBJETO, 5º SEMESTRE

Sala Escala 1:25

Paleta de cores do ambiente

48

Fórmica Freijó Escuro M 807

Cimento Queimado

Suvinil Mar Verde R632

Fórmica Novo Cromo Real L 523

Fórmica Prattan L 151

Fórmica Preto L 121


Corte AA Escala 1:25

Corte BB Escala 1:25 49


50


VIZUALISE ESTE PROJETO EM 360 ° PELO LINK http://pano.autodesk.com/pano.html?url=jpgs/c21108d1-0f50-4189-9ef2-9b714c854ad3&version=2

OU UTILIZE O CÓDIGO QR PARA ABRIR ESTA RENDERIZAÇÃO EM SEU TELEFONE.

51


OBRIGADA leticia.crvlho lescarvalho4 leticiacrvlho arqleticiacarvalho

52

Profile for Letícia de Carvalho Santos

Portfólio de Arquitetura - Letícia Carvalho  

Portfólio de Arquitetura - Letícia Carvalho  

Advertisement