Page 1

BOLETIM SUL 3 Edição nº 7 – 31 de maio de 2017 Diretoria de Ensino Região Sul 3 Secretaria da Educação do Estado de São Paulo

AÇÕES DA SUL 3 VÃO PARA A MÍDIA

Professora ensina a reciclar óleo de cozinha na aula da Matemática – Página 5 Folha de São Paulo, 22 de março É de Casa, Rede Globo, 8 de abril

Alunos da escola estadual David Zeiger lideram no atletismo, nos Jogos Escolares 2016, e treinam em centros de excelência – Página 6 Site da Secretaria da Educação, 10 de fevereiro

Invenção da escola estadual Santo Dias é selecionada como finalista da Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (Febrace) – Página 7 Bom Dia São Paulo, Rede Globo, 21 de março

Escola Estadual Padre Francisco João acolhe evento de ampliação do Programa de Uso Racional da Água (Pura) – Página 4 Fala Brasil, Rede Record, 17 de abril

ESCOLA ESTADUAL REGINA MIRANDA recebe “Voto de Júbilo e Congratulações” da Câmara Municipal de São Paulo Luis Augusto Rabelo, diretor, fala da experiência, comenta o trabalho da escola e aproveita para agradecer Foto de 11 de fevereiro, quando recebeu a Medalha Parelhas de Honra ao Mérito


Espaço das Escolas

EDITORIAL À medida que vai sendo criada, uma edição de um periódico pode ganhar feições próprias. Esta aqui tem de diferente a grande variedade de temas. Todas as matérias são relativamente curtas, o que possibilitou tratar dos assuntos mais diversos. O leitor certamente encontrará algum de maior interesse. A capa traz aquilo que une esses textos: as inúmeras publicações na grande mídia. Vale lembrar que, na edição passada, tratamos da publicação do bom desempenho da escola estadual Ernestino Lopes da Silva, no site da Secretaria Estadual de Educação. Já no próximo número, consta que teremos novas aparições da Sul 3 em outros veículos de comunicação. Trata-se de uma forma de reconhecimento mas também de divulgação de boas práticas. O Boletim Sul 3 está dando voz aos envolvidos para que contem eles próprios a experiência e detalhem a ação pedagógica.

NESTA EDIÇÃO Sul 3 Começam os Jogos Escolares................................3 Sala de Leitura realiza Orientação Técnica.....3 Aprender na escola a economizar água............4 Educação de trânsito para o Ciclo I....................4 Espaço das Escolas Ensinar Matemática reciclando óleo.................5 E. E. David Zeiger lidera no atletismo...............6 Invenção da E. E. Santo Dias na Febrace..........7 E. E. Regina Miranda recebe voto de júbilo....9 Os documentários na E. E. Maria Luiza..........10 Tome Nota................................................................11 Errata: Na edição 6 do Boletim Sul 3, quem está na primeira foto da página 5 é Gilberto Natalini, secretário municipal do Verde e do Meio Ambiente.

2

Boletim Sul 3 – Nº 7 – 31/5/2017

EXPEDIENTE Boletim Sul 3 Diretoria de Ensino Região Sul 3 Secretaria de Educação do Estado de São Paulo Eonice Domingos da Silva Dirigente Regional de Ensino Cristiane Valéria Andrade da Silva Bomfim Supervisora do Núcleo Pedagógico Léssio Lima Cardoso Redação, edição e diagramação Também compõem o Conselho Editorial Kamila Vieira Moreira Viviane da Silva Jaccoud Robson Teixeira Leite Eduardo Alves Ademar Gomes Vieira Silvia Cleto Contato Av. Alcindo Ferreira, 4 Parque Castelo – CEP 04803-170 São Paulo – SP – Tel.: (11)5660-1358 http://desul3.edunet.sp.gov.br/ Observações Para elogio, crítica ou sugestão, preencha o formulário online ou envie e-mail para lessio@prof.educacao.sp.gov.br A finalidade do Boletim Sul 3 é exclusivamente educacional. Exemplares impressos são distribuídos gratuitamente. As opiniões expressas não representam necessariamente a opinião da Diretoria de Ensino Região Sul 3 ou da Secretaria de Educação do Estado de São Paulo.


Começam os JOGOS ESCOLARES 2017

A

Diretoria de Ensino Região Sul 3 realizou a abertura dos Jogos Escolares do Estado de São Paulo (Jeesp), em 8 deste mês, na Associação Desportiva Cultural (ADC) Eletropaulo, estando presentes, dentre outros, professores e alunos das escolas participantes, Eonice Domingos da Silva, dirigente, e Rui Justino da Silva, coordenador de jogos, com o mérito e colaboração de Rodolfo Paes, professor de Educação Física da escola estadual Argeo Pinto Dias. Eonice Domingos fez a abertura com um discurso ressaltando a importância dos jogos e fez agradecimentos a Paulo Marinheiro, presidente da ADC Eletropaulo, e a todos que contribuíram para a realização do evento. Depois de declarar abertos os jogos esco-

Enviada por Rui Silva

ESsupl a3ço das Escolas

lares da categoria mirim – com as modalidades futsal, basquete, voleibol, handebol, xadrez e tênis de mesa – a dirigente deu o ponta-pé inicial para a primeira partida de futsal. Os objetivos dos Jeesp são promover, através da prática esportiva, a integração e o intercâmbio entre os alunos das Unidades Escolares da rede de Ensino Fundamental e Ensino Médio em todo o Estado, favorecer a descoberta de novos talentos esportivos e fomentar o desporto escolar neste Estado. As modalidades coletivas estão sendo realizadas na ADC Eletropaulo e as individuais, na escola estadual Irmã Charlita. “O talento vence jogos, mas só o trabalho em equipe ganha campeonato” (Michael Jordan).

SALA DE LEITURA realiza Orientação Técnica

O

s professores de Sala de Leitura da Diretoria de Ensino Região Sul 3 participaram, em presença maciça, aos 27

do mês passado, da Orientação Técnica (OT) “Recursos e Procedimentos da Sala de Leitura 2017”, realizada no ambiente da Rede do Sa-

Ana Silva, Cristiane Bomfim e Rafael Paes, à frente da OT: videoconferência com citação da Sul 3 Fotos enviadas por Ana Silva

Boletim Sul 3 – Nº 7 – 31/5/2017

3


E sp Su la 3ço das Escolas ber e salão da Sul 3, por Ana Silva, PCNP da Sala Leitura e dos Anos Iniciais, e Rafael Augusto Paes, analista sociocultural. Os professores foram orientados sobre os projetos a serem desenvolvidos ao longo do ano: Superação Jovem, Mediação e Linguagem e Infoprisma, a fim de planejar e executar as ações pedagógicas necessárias. A OT contou com as boas-vindas e abertura de Cristiane Bomfim, supervisora. Os professores também participaram da videoconferência do projeto Mediação e

Linguagem “Vídeos e Animações: da linguagem literária à cinematográfica”, apresentada por Gilberto Caron, professor da Unicamp e coordenador da TV Escola, que citou, parabenizou e utilizou como exemplos dois trabalhos realizados por escolas estaduais da Sul 3, disponíveis nos links:  Eurípedes Simões de Paula: https://www.youtube.com/watch?v=dltazKsN-zk e  Mário Lopes Leão: https://www.youtube.com/watch?v=rYUk41cc3n4.

Alunos aprendem na ESCOLA a economizar água

N

a edição 6, página 5, o Boletim Sul 3 tratou da ampliação do Programa de Uso Racional da Água (Pura), anunciada por Geraldo Alckmin, aos 11 do mês passado, na escola estadual Padre Francisco João de Azevedo. A Rede Record de TV produziu uma reportagem sobre o assunto e a exibiu no programa Fala Brasil, aos 17 de abril. A matéria destaca a parceria entre a Sabesp e a Mauricio de Sousa Produções para a conscientização das crianças sobre a eco-

nomia de água. “O alerta para toda a população também está vindo de forma divertida. As tirinhas da Turma da Mônica chegam na conta de água para conscientizar toda a família”, informa Douglas Dias, repórter. “A crise hídrica dos anos de 2014 e 2015 ensinou, da forma mais difícil, a importância de economizar”, conclui. Assista à reportagem em https://www.youtube.com/watch?v=TOInHGTdMd8& feature=youtu.be

Educação no trânsito chega às escolas do Ciclo I

O

Valdir Rasche, diretor do Humboldt, e Cristiane Bomfim, supervisora de ensino

4

Enviada por Cristiane Bomfim

movimento Maio Amarelo nasce com a proposta de chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortes e feridos no trânsito em todo o mundo. Nesse clima, os diretores e professores coordenadores das escolas de Ensino Fundamental I da Sul 3 compareceram, aos 10 deste mês, no evento sobre educação para o trânsito Mobile Kids, encabeçado pela escola Humboldt, juris-

Boletim Sul 3 – Nº 7 – 31/5/2017

dicionada a esta diretoria. Representantes da Mercedes Benz do Brasil e da escola de pilotagem Roberto Manzini falaram sobre a importância de ser prudente no trânsito e como as crianças podem influenciar na educação dos pais no trânsito. A iniciativa deu origem a um jogo que foi entregue às escolas. Veja

texto e fotos em https://www.mercedesbenz.com.br/institucional/imprensa/relea ses/corporativo/2017/5/18300-parceriado-grupo-daimler-leva-projeto-sobreeducacao-no-transito-para-64-escolaspublicas-de-sao-paulo


Espaço das Escolas

MATEMÁTICA, DE NOVO, SIM! Projeto de reciclagem de óleo de cozinha foi parar no jornal impresso e na TV

“D

e novo, Matebem além, não é só mais mática?” foi a um trabalhinho de escocrítica de um la”. aluno que, em 2010, na O projeto foi parar escola estadual Loteana Folha de S.Paulo, aos mento das Gaivotas II, 22 de março, Dia Mundial fez Cristiane Lacerda, da Água, e no sabatino É ainda no início da carreide Casa, programa da ra, mudar a forma de enRede Globo, dia 8 do mês sinar. Ela começou com passado. No início deste teatro, na sala de aula, mês, pela internet, a proensinando situaçõesfessora concedeu ao Boproblema e, depois, parletim Sul 3 a seguinte tiu para a conscientizaentrevista. ção ambiental pela reutiBoletim Sul 3 – lização do óleo de coziComo foi que você usou nha para produzir sabão o teatro nas aulas de em barra, sabão líquido, Matemática? velas e biodiesel. SomenCristiane Lacerda te a produção deste últi– Usei o teatro, nas aulas mo é restrita ao laborade Matemática, para facitório da escola estadual litar a aprendizagem do José Geraldo de Lima, aluno em ler e interprepara onde a professora tar situações-problema se transferiu, em 2016, e com as operações de adionde desenvolve hoje o ção, subtração, multipliprojeto “Matemática e cação e divisão. O objetivo Física Sustentáveis”. principal era trabalhar a “Saímos de casa Matemática leitora e esem casa, perguntando critora, em que o aluno aos moradores o que eles era incentivado a interfaziam com o óleo”, conpretar e a criar as suas ta, no vídeo, Ananda próprias situações-proConceição Silva, aluna. blema, por meio de draEm cima disso, os estumatizações, textos e hisdantes levantaram portórias em quadrinhos, forCristiane Lacerda, a terceira na centagens e estatísticas. necidos em livros didátiprimeira foto, e as aulas com teatro: Com uma empresa fictícos e caderno do aluno, e “Não é só mais um trabalhinho” cia, eles elaboraram plaexperiências próprias do nilhas e aprenderam Maseu cotidiano. temática Financeira. Reconhece, no vídeo, Depois você passou para a reciclaAllan Afrânio Silva, aluno: “É algo que vai gem, o que envolveu outras disciplinas, a família e até a comunidade.

Boletim Sul 3 – Nº 7 – 31/5/2017

5


Espaço das Escolas Fotos enviadas por Cristiane Lacerda

Alunos replicam o que aprendem com os moradores do bairro Parque Residencial Cocaia

A reciclagem do óleo de cozinha envolveu os conteúdos de Matemática, Física, Ciências, Biologia e a Educação Ambiental. Também houve a participação da família e comunidade, pois um dos objetivos do projeto é implantar ações sustentáveis pela coleta de resíduo de óleo e doar para empresa que reutiliza este tipo de material para fazer sabão e fabricar biodiesel. Os educandos foram incentivados a multiplicar o conhecimento, aprendido em sala de aula, com as comunidades locais e familiares, com os propósitos de minimizar o impacto ambiental, colaborar com a preservação e dar destino adequado aos resíduos de óleo. Os alunos conseguiram arrecadar mais de 1.000.000 de litros de resíduos óleos. Parte foi doada para ONGs que reutilizam o material e o restante, reaproveitado na escola para fazer oficinas de velas artesanais, confeccionar sabão e detergente caseiros e testar a produção de um novo combustível. Além disso, os nossos jovens ofereceram oficinas de velas ecológicas e sabão, no espaço Meninos da Billings, e participaram da Virada Sustentável de 2015 e 2016. A participação dos alunos nas aulas melhorou? Sim. Durante a execução do projeto, observou-se que, em todas as etapas, nenhum aluno ficou sem realizá-las, mostrando um alto nível de interesse pelos conteúdos de Matemática e Física com as demais discipli-

N 6

nas envolvidas. Conclui-se que as atividades práticas e com sentido para os alunos geram interesses e motivações múltiplas. O desempenho dos alunos em Matemática melhorou? Houve uma melhora em algumas habilidades em que o aluno se encontrava em defasagem. Acredito que o ensino matemático, quando oportuniza experiências concretas, contribui para a apropriação do conhecimento científico e facilita a aprendizagem do educando. O projeto vai continuar evoluindo? Sim. Ele está sendo executado nas aulas de laboratório da disciplina de Física e na disciplina diversificada Mundo do Trabalho para todas as turmas do Ensino Médio da escola estadual José Geraldo de Lima. O próximo passo será oferecer oficinas de como reutilizar os resíduos de óleo para confeccionar vela, sabão e tinta ecológica. Além disso, pretendo trabalhar com outros tipos de materiais recicláveis com os conteúdos de Matemática e Física.

Para ler a “Folha de S.Paulo” acesse http://www1.folha.uol.com.br/educacao/2017/03/18 68686-professora-ensina-matematica-comreciclagem-de-oleo-na-zona-sul-de-sp.shtml Para assistir ao vídeo do programa “É de Casa” acesse http://gshow.globo.com/comofazer/noticia/aprenda-a-fazer-vela-ecologica-usandooleo-reciclado.ghtml

E. E. David Zeiger lidera no ATLETISMO a escola estadual David Zeiger, o atletismo é o esporte favorito da turma que lidera o quadro de medalhas dos

Boletim Sul 3 – Nº 7 – 31/5/2017

Jogos Escolares de 2016 com mais de 15 na modalidade. O sucesso é tanto que, além das aulas de Educação Física, cinco alunos


Espaço das Escolas

Enviada por Arnaldo Rocha

treinam pelo menos três vezes por se- João Vito mana nos centros de excelência da ca- Soares Borges, pital paulista. Larissa Alves é uma das Gabriel Vitorino, Larissa Alves e alunas-atletas e treina há mais de três Jonas Ferreira anos. Ela coleciona duas medalhas de da Conceição, bronze nos Jogos Escolares e planeja no centro de um dia chegar a representar o Brasil treinamento: “Que eles em uma Olimpíada. sirvam de Em entrevista à Secretaria da motivação Educação, Arnaldo da Silva Rocha, pro- para outros” fessor de Educação Física da unidade, nua com cinco alunos no centro de excelência destaca a importância de estimular a prática e outro no centro olímpico de treinamento e do esporte desde cedo. “Ver essas crianças se pesquisa, também no Ibirapuera. E agradeceu transformando em atletas é uma das minhas a lembrança, o interesse e a divulgação do maiores satisfações. Todos eles se destaca- esforço desses alunos: “Que eles sirvam de ram de alguma forma durante as aulas e hoje motivação para outros”. entendem que podem ir mais longe.” A matéLeia a matéria completa em http://www.educacao.sp.gov.br/noticias/alunos-daoria foi publicada em 10 de fevereiro. os-primeiros-passos-no-esporte-em-escolas-da-redeAo Boletim Sul 3, no início deste maio, estadual-de-sp Arnaldo Rocha informou que a escola conti-

CRIATIVIDADE, METODOLOGIA E PARCERIA levam invenção da E. E. Santo Dias da Silva à Febrace Clayton Ferreira dos Santos Professor orientador do projeto

O

projeto “Seguidor solar utilizando a plataforma Arduino”, selecionado como um dos finalistas para a 15ª edição da Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (Febrace), foi desenvolvido, no decorrer de 2016, sob orientação minha e coorientação de Luiz Tadeu Juvenal, professor, por um grupo de três alunos do Ensino Médio da escola estadual Santo Dias da Silva: Calil Vieira

Clayton Santos, à direita, com alunos do projeto

de Souza, da 3ª série, Kelwin Fernandes, da 1ª série, e Mateus da Silva Evangelista, também da 3ª série. O trabalho partiu de um projeto que vem sendo desenvolvido na escola desde 2013 chamado Robótica na Escola, também coordenado por mim e pelo professor Luiz. Os alunos aprendem linguagens de programações voltadas para a robótica, de forma que são utilizadas as plataformas Arduino e Lego Mindstorms NXT 2.0. Quando chegam ao final do processo, os alunos são incentivados a pensar e criar um projeto que apresente alguma solução para um problema. No final do módulo do primeiro semestre do ano passado, eles foram incentivados a criar uma solução que atendesse algum problema voltado para energias renováveis. Um dos projetos se destacou pela criatividade e inovação.

Boletim Sul 3 – Nº 7 – 31/5/2017

7


Fotos enviadas por Clayton Santos

Espaço das Escolas

Alunos apresentam a invenção, durante a Febrace: “O objetivo é estimular o gosto pelos estudos”

Dessa forma, motivei-os a melhorar a ideia com o objetivo de submetê-lo à Febrace. Eles gostaram do desafio e iniciaram o desenvolvimento do projeto de acordo com as regras elencadas pela Feira. A invenção é resultado de um conjunto de projetos realizados na escola, interna e externamente. Internamente, tem-se o projeto Robótica na Escola. Externamente, a escola participa de diversos projetos, sendo eles: Programa de Pré-Iniciação Científica na Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP) e o Projeto Vivendo a USP, coordenado por Vera Bohomoletz Henriques, doutora e professora do Instituto de Física da Universidade de São Paulo. Nesses projetos externos, os alunos passam parte de seu tempo na Universidade, desenvolvendo atividades com alguns docentes dos espaços envolvidos. No Programa de Pré-Iniciação Científica, os alunos passam um ano, na Poli-USP, aprendendo sobre algumas áreas da Engenharia e desenvolvendo trabalhos com base na metodologia científica, o que contribuiu muito para que os alunos desenvolvessem este projeto finalista da Febrace. Vale ressaltar que Edvaldo Simões da Fonseca Júnior, doutor e professor da Engenharia Civil da Poli-USP e um dos orientadores dos alunos da escola estadual Santo Dias no Programa, patrocinou a participação desses alunos na Febrace, custeando as inscrições e a alimentação dos alunos. No decorrer das atividades, a invenção necessitou de recursos financeiros, que foram possíveis por meio do Programa Ensino Médio Inovador (ProEMI), que possibilitou a aquisição dos materiais necessários para o 8

Boletim Sul 3 – Nº 7 – 31/5/2017

projeto Robótica na Escola. Outros custos, não bancados pelo ProEMI, foram cobertos pelos professores e alguns outros pelos próprios alunos. O trabalho desenvolvido contou, especialmente, com conhecimentos das disciplinas de Física, Matemática e Língua Portuguesa. Embora sempre interessados e motivados quanto aos estudos e com bom desempenho, a participação dos alunos no projeto os fez melhorar muito o raciocínio lógicomatemático e, especialmente, o processo de escrita. Entretanto, o gosto pelos estudos não se encerrou apenas nessas disciplinas, transcendeu para todas as demais. Como resultado, os dois alunos participantes em 2016 e egressos – pois estavam no 3ª série do Ensino Médio – foram aprovados em vestibulares de universidades federais e numa faculdade estadual: Calil Souza foi aprovado nos cursos de Gestão de Projetos, na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), e de Arquitetura, na Universidade Federal do Mato Grosso; e Mateus Evangelista foi aprovado no curso de Mecatrônica Industrial, na Faculdade de Tecnologia (Fatec-SP) e foi o primeiro colocado no curso de Engenharia Mecatrônica, na UFRGS. Com isso, entendo que este projeto é o resultado de diversas ações desenvolvidas por meio de parcerias que conseguimos conquistar, com o objetivo de estimular o gosto e o prazer pelos estudos de nossos alunos, de forma que possam vislumbrar uma melhor mobilidade social por uma educação pública com boa qualidade. Para assistir ao vídeo do “Bom Dia São Paulo”, acesse https://globoplay.globo.com/v/5740201/


Espaço das Escolas

E. E. REGINA MIRANDA recebe congratulações da CÂMARA MUNICIPAL

L

uis Augusto Rabelo, diretor, e toda a equipe da escola estadual Regina Miranda Brant de Carvalho, receberam “Voto de Júbilo e Congratulações” da Câmara Municipal de São Paulo. O requerimento, assinado aos 20 de fevereiro de 2017, na Sala das Sessões, por Ricardo Nunes, vereador, foi encaminhado à escola aos 20 de março. A justificativa, de acordo com o documento, é a “significativa evolução do desempenho da escola nos índices da Secretaria de Educação, superando todas as metas e colocando não só a escola como seus alunos em destaque na Diretoria de Ensino”. Ainda conforme o que foi “consignado nos Anais” daquela Casa, a escola “alcançou uma educação de qualidade e excelência”. A equipe gestora tomou conhecimento do voto pela publicação da indicação de nº 0286/2017 no Diário Oficial da Cidade de São Paulo, de 20-5-2017, página 96, e pelo Certificado encaminhado pelo vereador que apresentou o reconhecimento. “Recebemos com grande satisfação e a certeza de que nossa responsabilidade se torna cada vez maior diante das metas desejadas, uma vez que estamos numa região de grande vulnerabilidade social, onde temos o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) mais baixo, e tudo isso influencia nos resultados”, reconhece Luis Augusto Rabelo.

Agradeço a toda a comunidade escolar: gestores, professores, funcionários, pais – cada vez mais presentes nas atividades da escola –, alunos – com o envolvimento e protagonismo do Grêmio – e comunidade local pelo apoio ao trabalho realizado, pois, se não houvesse o envolvimento de todos, os resultados não seriam alcançados; à equipe da Diretoria de Ensino Região Sul 3, por Eonice Domingos, digníssima dirigente, supervisão e toda equipe pedagógica que nos concede autonomia para trabalhar e contribui no aperfeiçoamento não somente da gestão como também dos professores; de modo especial, a Ricardo Nunes, vereador, que apresentou o reconhecimento do trabalho junto à Casa Legislativa da cidade, e aos demais vereadores que assinaram o requerimento; e a Nelma Andrade, que também nos honra sempre com a presença e apoio em todas as ações, inclusive nos concedendo a Medalha de Honra Parelhas como destaque em Gestão, na região, sendo a Medalha entregue por Fernando Capez, deputado então presidente da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp). Desde quando assumi a direção da escola, sempre deixei claro que uma das metas era colocar a escola e a comunidade em evidência, buscando com que as autoridades pudessem reconhecer as necessidades e vulnerabilidades da região. O reconhecimento aconteceu mediante acompanhamento dos trabalhos e, por vir de diferentes esferas, nos confere, cada vez mais, maior responsabilidade.

Enviada por Cristiane Bomfim

DIA DA PATRONA Todos os anos a escola comemora, em um só evento, o Dia das Mães e o Dia da Patrona, com a presença de familiar de Regina Miranda. Na foto, de 12 deste mês, com Luis Rabelo e Cristiane Bomfim, supervisora de ensino, está Maria Luiza Brant, neta da patrona. A escola está participando do projeto “O patrono da escola”, comunicados 257A e 295A, no “Acesso restrito” do site da Sul 3. Boletim Sul 3 – Nº 7 – 31/5/2017

9


Espaço das Escolas Idesp:

Desempenho em Matemática, 9º Ano, maior destaque:

5

4,5 4 3,5 3 2,5 2 1,5 1 0,5 0

4 3 Meta 2016 2

Resultado

1 0 5º ano

9º ano

Ens. Médio

O diretor – cujo agradecimento está na página anterior – disse ao Boletim Sul 3 que o destaque da escola está na superação das metas do Índice de Desenvolvimento da Educação do Estado de São Paulo (Idesp), em todos os níveis de ensino, sobretudo em Matemática, no 9º ano do Ensino Fundamental II. Há três anos, o desempenho está acima da média do estado. O Idesb da escola, no 5º ano do Ensino Fundamental I, já atingiu a meta prevista para 2021. Veja os gráficos acima.

Rede Escola

2013

2014

2015

2016

Para Veridiana Christe Helfstein, professora coordenadora, o que contribui para a evolução no desempenho é o envolvimento da equipe, que buscou muitas vezes trabalhar de forma interdisciplinar, principalmente Língua Portuguesa e Matemática, com foco na competência leitora. Para José Henrique Silva Santos, presidente do Grêmio de 2016, o grande diferencial é o fato de os alunos serem protagonistas, terem a liberdade de participar da aprendizagem, sobretudo no desenvolvimento de projetos.

Festival de Documentários vai à E. E. Maria Luiza Ana Carolina Moura Coordenadora do Programa Escola da Família na Sul 3

A

escola estadual Maria Luiza de Andrade Martins Roque recebeu Sérgio Rizzo, jornalista, professor e cineasta, aos

29 de abril, para tratar do 22º Festival Internacional de Documentários, em uma palestra de duas horas. A escola foi escolhida, entre

Enviadas por Ana Carolina Moura

Sérgio Rizzo, na palestra: “O documentário é uma representação parcial e subjetiva da realidade”

10

Boletim Sul 3 – Nº 7 – 31/5/2017


Espaço das Escolas todas da capital, devido ao trabalho que desenvolve sobre documentários. Ana Lúcia dos Anjos Souza, Odilia de Fátima Alves da Silva e Alexsandra Gomes Vidal, professoras de Língua Portuguesa, trabalharam com os alunos esse gênero cinematográfico e audiovisual pela apresentação de três documentários às turmas dos segundos anos do Ensino Médio: “A Paixão segundo Callado”, de Antônio Callado; “Os Irmãos Roberto”, de Ivana Mendes e Tiago Arakilian; e “Aonde a terra acaba”, sobre Mario Peixoto. A escola fez visita ao Centro Cultural de São Paulo, aos 27 de abril, a fim de entender a magnitude do Festival. José Roberto de Jesus, vice-diretor do Programa Escola da Família (PEF) na escola, e Alan Amaro, professor de História, foram recebidos por Ataulfo Santana, da Fundação para o Desenvolvimento da Educação (FDE), e assistiram à “Retrospectiva Brasileira”, do cineasta Sérgio Muniz. Sérgio Rizzo esclareceu que o documentário é um gênero cinematográfico que se caracteriza pelo compromisso com a exploração da realidade. Contudo, dessa afir-

mação não se deve deduzir que ele representa a realidade “tal como ela é”. O documentário, assim como o cinema de ficção, é uma representação parcial e subjetiva da realidade. A maior parte apresenta vivências, culturas, dramas e mutações no cotidiano. A palestra foi concluída com uma conversa muito descontraída entre o jornalista e os alunos do Ensino Médio que adoraram esses eventos, quando puderam apreciar o que vem a ser o 22º Festival. Esse trabalho começou após um convite especial da FDE e da Diretoria de Ensino Região Sul 3. A palestra só foi possível devido à parceria entre os organizadores do Festival, a FDE, o PEF na Sul 3 e a escola. O evento contou com a presença de Devanil Tozzi e Ataulfo Santana, da FDE, de Ana Carolina Moura, coordenadora do PEF na Sul 3, de Maria Lurdes Correia de Oliveira, diretora da escola, de Maria Aparecida Ferreira, de José Roberto de Jesus e do Grêmio Estudantil. Para saber mais sobre o Festival, acesse http://etudoverdade.com.br/br/home/

Tome Nota Prêmio para os Grêmios As agremiações estudantis, nas modalidades de Ensino Fundamental, Médio e Técnico, podem participar da 17ª edição do Prêmio Construindo a Nação, neste ano denominado “Os Grêmios nos Municípios – Práticas Transformadoras”. O quesito básico é a prática ou ação de cidadania ter acontecido em 2017, mesmo que iniciada em períodos anteriores. Inscrições até 30 de junho. Site da Sul 3, 4-5-2017.

Prêmio Mario Covas Até 15 de junho estão abertas as inscrições para o Prêmio Mario Covas, do qual podem participar servidores públicos estaduais dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário do Estado de São Paulo e dos municípios do Estado de São Paulo. Confira o Regulamento. Site da Sul 3, 4-5-2017.

Prêmio Educador Nota 10 Vão até 12 de junho as inscrições para o Prêmio Educador Nota 10, dirigido a professores da Educação Infantil e do Ensino Fundamental e a diretores, coordenadores pedagógicos e orientadores educacionais da Educação Infantil, do Ensino Fundamental e do Ensino Médio, incluindo a Educação de Jovens e Adultos (EJA). Site da Sul 3, 26-5-2017.

Desafio BM&FBovespa Até 10 de junho, estão abertas as inscrições para o Desafio Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros (BM&FBovespa), competição educativa que simula o mercado de capitais e explica aos estudantes do Ensino Médio das redes pública e privada de todo o Estado de São Paulo, na teoria e na prática, como ele funciona. Site da Sul 3, 26-5-2017.

Boletim Sul 3 – Nº 7 – 31/5/2017

11


Eo sp dtaas Escolas T maeçoNo Flagras do Método de Melhoria de Resultados

Enviadas por Eonice Domigos e Cristiane Bomfim

E. E. Candido de Oliveira

E. E. Vicente de Paulo Dale Coutinho

Parlamento Jovem Brasileiro

O Parlamento Jovem Brasileiro (PJB) é uma oportunidade para os jovens do Ensino Médio experimentarem a jornada de trabalho dos deputados federais, com a diplomação, posse e exercício do mandato como Deputados Jovens, durante cinco dias, na Câmara dos Deputados, Brasília. Outro grande objetivo é fomentar nas escolas a discussão de temas como política, cidadania e participação popular. As inscrições vão até 9 de junho. Site da Sul 3, 19-4-2017.

Concurso de Redação de Barretos O Concurso de Redação do Hospital de Câncer de Barretos é direcionado a alunos do 9º ano do Ensino Fundamental II de escolas estaduais de São Paulo e escolas municipais e privadas de Barretos. Em 2017, o tema é “Tabagismo: Qual a verdade sobre o câncer por trás da fumaça”. As escolas estaduais têm até 16 de junho de 2017 para preencher o formulário online e até 28 seguinte para enviar as redações selecionadas à Sul 3 pelo e-mail lessio@prof.educacao.sp.gov.br. Site da Sul 3, 10-5-2017.

12

Boletim Sul 3 – Nº 7 – 31/5/2017

E. E. Antonio Pereira Lima

E. E. Loteamento das Gaivotas II

Publicação de aposentadorias Maria Rita Costa, diretor II do Centro de Recursos Humanos, da Sul 3, informa que o Diário Oficial do Estado, nas seguintes datas publicou as seguintes aposentadorias: 14-4: Jose Carlos Ferreira; 3-5: Jose Rebelo da Silva, Leda Krawczenko Feitoza de Oliveira, Maria Lucia da Silva, Celia Teresa da Silva Nascimento e Maria Luciene Sousa Prado; 5-5: Maria Aparecida Espina, Silvia Melo Passos, Neuza Domingues Mariano, Marli da Penha Branco de Araujo, Marcia de Araujo Batista de Oliveira e Jair Cacador; 6-5: Roseli de Martino Montero e Maria de Fatima Pereira dos Reis; 9-5: Neusa Duvaresch; 11-5: Marilene Colabianchi Ramos, Terezinha Pires de Andrade, Teresinha Cecilia Silva Angelo, Margareth Morais Reis Castro, Marli da Penha Branco de Araujo, Maria Beatriz Abbondanza Xavier e Jandira Bonfim Junqueira; 12-5: Maria Izilda Marques Fonseca, Carmelita Nunes da Silva, Maria Celina de Oliveira, Adarlene Moura Junqueira e Maria Aparecida Teresa Luz; 13-5: Edna Kiyoko Yamanaka e Conceição de Oliveira Mol; e 16-5: Heidi Lisbeth Molnar Castro e Luzia da Costa.

Boletim sul 3, nº 7  

MATEMÁTICA ensinada com a reciclagem de óleo de cozinha. A invenção de FÍSICA selecionada para a Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you