Page 1

BOLETIM SUL 3 Edição nº 14 – 31 de janeiro de 2018 Diretoria de Ensino Região Sul 3 Secretaria da Educação do Estado de São Paulo

Queremos nesse novo ano letivo fortalecer nosso espírito para que os objetivos almejados em nossos projetos sejam alcançados com sucesso. E nesta caminhada precisaremos de perseverança, senso de compromisso, entrosamento e responsabilidade. É com esse espírito de amor pela Educação, que damos as boas-vindas e bom retorno a todos os profissionais da Educação e aos nossos alunos para que com muita vibração positiva e alegria iniciemos nossas atividades! Eonice Domingos Dirigente Regional de Ensino

PROPOSTAS PARA O ANO LETIVO ✓ Sugestões para os estudos individuais e coletivos ✓ Como acessar e entender os dados educacionais ✓ O Saresp e a Avaliação da Aprendizagem em Processo ✓ Novos recursos tecnológicos na educação ✓ Oportunidades para servidores

Especial Planejamento 2018

NO RETORNO AO TRABALHO Sintamos gratidão por esse período de descanso, viagem e festa que pudemos desfrutar e pela retomada do trabalho, nossa oportunidade de colaborar com a sociedade, tornando-a cada vez melhor. Que nosso ambiente de trabalho seja propício à realização da ajuda ao próximo. Que nossa equipe se mantenha proativa, coesa e motivada, em relações respeitosas e amigáveis, cumprindo a digna missão dos profissionais da educação.


IEnsspteitcuiaciloPnla an l ejamento 2018

EDITORIAL As quatro primeiras edições do Boletim Sul 3, lançadas em 2016, foram todas um apanhado de notícias, notas, sugestões e dicas de sites. Foram coletâneas bem parecidas com esta edição de número 14. Em 1º de março 2017, já com muitas características que este periódico viria a adquirir, publicou-se um documento com o título Subsídios para o Ano Letivo, disponível em https://onedrive.live.com/?authkey=%21AJxT uhq7kp5Tio8&cid=55065D1F401A13E1&id=5 5065D1F401A13E1%219487&parId=55065D 1F401A13E1%219380&o=OneUp. Havia ali muitas ideias para o incentivo à leitura e à escrita nas aulas das mais diversas disciplinas. A intenção foi auxiliar a equipe escolar no Planejamento do ano passado. Ainda em 2017, a edição 11, datada de 31 de outubro, também foi dedicada exclusivamente às boas práticas das escolas desta diretoria de ensino. Tudo isso quer dizer que o Boletim Sul 3, já em sua origem, contém edições especiais. Estas surgem quando se consegue um grande volume de informações relacionado a um só tema. Por seguir o calendário letivo, nem haveria lançamento de edição em janeiro, mês de férias escolares. Porém, com as publicações da Secretaria da Educação e muitas outras anotações úteis sobretudo no início das aulas, concluiu-se que seria conveniente publicar agora. Que seja de muito proveito! E, acolhendo-nos uns aos outros, tenhamos todos uma feliz retomada das atividades!

NESTA EDIÇÃO Edição Especial Planejamento 2018 1. Subsídios para o Planejamento 2018..............3 2. Acesso e leitura de dados.....................................6 3. As provas do Saresp e da AAP............................7 4. Novos recursos tecnológicos..............................8 5. Oportunidades para os servidores................11

2

Boletim Sul 3 – Nº 14 – 31/01/2018

EXPEDIENTE Boletim Sul 3 Diretoria de Ensino Região Sul 3 Secretaria de Educação do Estado de São Paulo Av. Alcindo Ferreira, 4 – Parque Castelo CEP 04803-170 São Paulo – SP Telefones: (11)5660-1313 ou 1314 http://desul3.edunet.sp.gov.br/ https://www.facebook.com/desul3 desu3@educacao.sp.gov.br Eonice Domingos da Silva Dirigente Regional de Ensino Cristiane Valéria Andrade da Silva Bomfim Supervisora do Núcleo Pedagógico Léssio Lima Cardoso Pesquisa, redação, edição e diagramação Telefone: (11)5660-1358 lessio@professor.educacao.sp.gov.br Também compõem o Conselho Editorial: Kamila Vieira Moreira, Viviane da Silva Jaccoud, Robson Teixeira Leite, Eduardo Alves, Ademar Gomes Vieira e Silvia Cleto. Observações Para elogio, crítica ou sugestão, contate a redação ou preencha o formulário online A finalidade do Boletim Sul 3 é exclusivamente educacional. Exemplares impressos são distribuídos gratuitamente. As opiniões expressas não representam necessariamente a opinião da Sul 3 ou da Secretaria de Educação. Acesse o acervo online:

1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11, 12 e 13.


Especial Planejamento 2018

PROPOSTAS PARA O ANO LETIVO Sugestões para os estudos individuais e coletivos, acesso e leitura de dados, entendimento de provas, uso de novas tecnologias e oportunidades para os servidores

E

sta edição especial do Boletim Sul 3 é um repositório de material de diversos temas que os servidores podem usar no início e no decurso do ano letivo, individual ou coletivamente. Para agilizar o uso coletivo em ATPCs, Planejamento e Replane-

jamento, sugere-se que haja a leitura e o estudo individual e, depois, o grupo partilha os entendimentos individuais, contextualiza na realidade da escola e aplica nas iniciativas que tomar.

1. SUBSÍDIOS PARA O PLANEJAMENTO O Planejamento 2018 – Documento Orientador estabelece o seguinte cronograma para as primeiras semanas do novo ano letivo: • 1º e 2 de fevereiro: acolhimento, • 5 a 9 de fevereiro: atividades diagnósticas, • 14 a 16 de fevereiro: Planejamento, • 19 de fevereiro a 2 de março: apoio às aprendizagens (recuperação) e • 26 de fevereiro a 2 de março: aplicação da 18ª Avaliação da Aprendizagem em Processo (AAP). A prova de Língua Portuguesa contém 8 questões objetivas e uma produção escrita. O Documento está disponível na Intranet Espaço do Servidor em http://www.intranet.educacao.sp.gov.br/ > Coordenadorias > CGEB > Biblioteca > Planejamento 2018. O usuário e senha são os mesmos da Secretaria Escolar Digital. Outros documentos disponibilizados no mesmo endereço: Sugestões Língua Portuguesa, Sugestões Matemática, Acolhimento – Documento Orientador 2018, Anos Iniciais – Documento Orientador Planejamento 2018, Centro de Estudos e Tecnologias Educacionais – Documento Orientador Planejamento 2018, Língua Portuguesa – Documento Orien-

tador, Matemática – Documento Orientador, Núcleo de Apoio Pedagógico Especializado – Documento Orientador Planejamento 2018 e Núcleo de Inclusão Educacional. Sequência Didática O Documento Orientador da CGEB trata das Sequências Didáticas (SDs) que aquela Coordenadoria disponibilizou “com o objetivo de alicerçar a escola para a aplicação de atividades intensivas de apoio às aprendizagens. (...) As atividades não sejam vistas apenas como uma lista de exercícios. A intenção é que os alunos busquem soluções de modo autônomo, usando seus próprios recursos. É primordial que você, professor, os estimule a resolverem as propostas, atendendo suas dúvidas, transformando-as em perguntas que os orientem para novas buscas. Incentive-os a refletir sobre suas dificuldades para que reconheçam os assuntos sobre os quais devem se debruçar mais”.

Boletim Sul 3 – Nº 14 – 31/01/2018

3


Especial Planejamento 2018 Em 2016, a Secretaria de Estado da Educação realizou, no PEI (Programa de Ensino Integral), o projeto Habilidades em Foco: as Trilhas de um Novo Processo, tendo como base o desenvolvimento de SDs. Periodicamente, os PCNPs de Língua Portuguesa e Matemática iam à escola estadual José Geraldo de Lima acompanhar a formação dos professores e os trabalhos em sala de aula; depois, elaboravam relatórios para os órgãos centrais. Isso capacitou-os para iniciativas próprias na Sul 3 envolvendo SD, primeiramente com Matemática e, depois, com Língua Portuguesa. Todo o material do projeto, incluindo as SDs de Língua Portuguesa e Matemática, está disponível na Intranet Espaço do Servidor em http://www.intranet.educacao.sp.gov.br/. Para acessá-lo, os profissionais devem informar usuário e senha da Secretaria Escolar Digital > Coordenadorias > CGEB > Ensino Integral > Biblioteca Ensino Integral (no final da página) > Habilidades em Foco: as trilhas de um novo processo. Além disso, a conceituação de SD (a partir de quatro fontes diferentes), estrutura e dicas de elaboração de uma SD estão no documento disponível em https://seducspmy.sharepoint.com/:u:/g/personal/lessio_pr ofessor_educacao_sp_gov_br/EZHNJIZ87FlKnF2O QKIirHgBtjKoDNA_WC2RUlnDI6Tlw?e=RFVNVg. Veja também a conceituação e os princípios norteadores da SD nas páginas 2 e 3 do documento disponível em https://seducspmy.sharepoint.com/:b:/g/personal/lessio_pr ofessor_educacao_sp_gov_br/Eaus_HDZJj1PlsjY6Ik070BWZ91nc78qWLDwwUap_62HQ?e= CCn4lj. O site da Olimpíada de Língua Portuguesa oferece SDs sobre poema, memórias literárias, crônica e artigo de opinião. Além da versão para computador, os conteúdos agora também estão disponíveis para uso nos 4

Boletim Sul 3 – Nº 14 – 31/01/2018

celulares e tablet. Navegando no aplicativo, as oficinas, critérios de avaliação, referências, textos, áudios e vídeos podem ser acessados em poucos cliques. Outras informações em https://www.escrevendoofuturo.org.br/cont eudo/noticias/sobre-oprograma/artigo/2407/cadernos-virtuaisem-versao-para-dispositivos-moveis. Pode ser que um professor ou um grupo de professores decida elaborar sua própria SD. Nesse caso, sugere-se o formulário disponível em https://seducspmy.sharepoint.com/:w:/g/personal/lessio_pr ofessor_educacao_sp_gov_br/EVoCD9anvxBBkd9 Df2oERz0BhjWVaeyhlIrMOTOnmsPuA?e=cGCNVa. Base Nacional Comum Curricular

“É preciso no Planejamento criar um espaço para discussões a respeito da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), documento normativo que assegura os direitos de aprendizagem de todos os alunos do Brasil. Na BNCC é possível refletir sobre os princípios da Educação Integral e as Competências Gerais, foco de desenvolvimento para toda a educação básica – Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio. De modo mais particularizado, devido a Base do Ensino Médio não ter sido publicada, é possível discutir e comparar a proposta a ser desenvolvida no Currículo do Ensino Fundamental em cada área de conhecimento. Reitera-se que essa discussão deve ser realizada a partir do que já é desenvolvido pelo Currículo do Estado de São Paulo, que se encontra implementado na rede desde 2008.” O endereço da BNCC é http://basenacionalcomum.mec.gov.br/.


Especial Planejamento 2018

Grêmios Estudantis e Conselhos de Escola Os Grêmios Estudantis devem ser eleitos até o dia 10 de abril. As unidades que possuem Grêmio em atividade, também, precisam realizar anualmente o pleito para garantir que os novos alunos participem da composição das chapas e da escolha. A Secretaria da Educação recomenda que o processo eleitoral do Conselho de Escola aconteça dentro dos primeiros 30 dias letivos, com a finalidade de possibilitar a esta instância decisória a oportunidade de participar de todas as decisões da Gestão Escolar. O Edital para abertura do processo eleitoral deverá ser afixado com antecedência mínima de 15 dias, em local visível no ambiente interno da escola e na comunidade local. O Grêmio e o Conselho contam com três anexos cada para orientação dos processos eleitorais na Intranet Espaço do Servidor em http://www.intranet.educacao.sp.gov.br/ > Coordenadorias > CGEB > Biblioteca > Grêmio Estudantil ou Conselhos de Escola 2017. Você pode acessar também em Notícias > 12/01/2018 Orientação para o processo de eleição de representantes dos grêmios estudantis e conselhos de escola na rede de ensino paulista em 2018. Cotidiano escolar No Comunicado SE s/nº, de 15-12018, publicado no DOE no dia seguinte, o secretário da educação encaminha aos educadores recomendações relativas ao início do ano letivo; planejamento e organização escolar; informação, monitoramento e avaliação;

atribuição de aulas e/ou classes; formação das equipes; eleição dos colegiados escolares; infraestrutura das unidades escolares; serviços de apoio ao aluno; materiais didáticos de uso escolar e serviços de apoio; e escolas novas. Cadernos do Aluno e do Professor “O material pedagógico foi desenvolvido por especialistas da Educação com a proposta de unificar o currículo escolar para todas as mais de cinco mil escolas estaduais”. A ação “propicia o mesmo nível de aprendizado para todos os alunos da rede estadual”. O material é disponibilizado nas disciplinas de Língua Portuguesa, Matemática, História, Filosofia, Química, Física, Biologia, Inglês, Geografia, Sociologia, Arte e Educação Física. Leia mais em http://www.educacao.sp.gov.br/sao-paulofaz-escola. Os cadernos estão disponíveis na Intranet Espaço do Servidor em http://www.intranet.educacao.sp.gov.br/. Para acessá-lo, os profissionais devem informar usuário e senha da Secretaria Escolar Digital > Coordenadorias > CGEB > Biblioteca > São Paulo Faz Escola. É possível baixar também pela própria Secretaria Escolar Digital, clicando em São Paulo Faz Escola > Materiais. Os Cadernos de Matemática estão disponíveis também em aplicativo, conforme http://www.educacao.sp.gov.br/noticias/alu nos-da-rede-terao-material-pedagogico-emaplicativo/. Boletim Sul 3 – Nº 14 – 31/01/2018

5


Especial Planejamento 2018 2. ACESSO E LEITURA DE DADOS Índices Educacionais Em um só endereço estão os links do Saresp e do Idesp e o site do Inep em http://www.educacao.sp.gov.br/indiceseducacionais. O Boletim do Saresp está disponível em http://www.educacao.sp.gov.br/saresp. “Os resultados apresentados nos boletins permitem à escola analisar o seu desempenho e, com o apoio da Secretaria da Educação, melhorar a qualidade de aprendizagem dos seus alunos e da gestão escolar.” Acesso à Foco Aprendizagem “A plataforma disponibiliza os resultados do Saresp, do Idesp e das Avaliações de Aprendizagem em Processo com uma interface dinâmica e intuitiva para apoiar o trabalho de gestão da aprendizagem na rede.” O acesso à Foco Aprendizagem se dá pela Secretaria Escolar Digital, com usuário e senha pessoais, em https://focoaprendizagem.educacao.sp.gov.b r/. Tutorial Foco Aprendizagem em vídeo O vídeo dá uma visão geral das informações fornecidas pela plataforma: https://www.youtube.com/watch?v=XhvvM eWwKH4. Este outro vídeo ensina acessar a Foco Aprendizagem e tira as principais dúvidas sobre a leitura dos resultados da Avaliação da Aprendizagem em Processo (AAP):

http://www.rededosaber.sp.gov.br/portais/ videos/aprovacao_2017/TUTORIAL_FOCO_APRE NDIZAGEM.mp4. Tutorial Foco Aprendizagem em texto As orientações de acesso à plataforma foram dadas acima. Aqui, são 25 páginas, com data de dezembro de 2016, tratando dos “Resultados Educacionais” (Mapa de Habilidades, Idesp e AAP) e da “Escola em Ação” (matrizes da AAP, protocolos de acompanhamento e atividades Currículo+ para Matemática) em https://onedrive.live.com/?authkey=%21AC 8jzZAGmtEvyc&cid=55065D1F401A13E1&id=55065D1 F401A13E1%219432&parId=55065D1F401 A13E1%219380&o=OneUp. Se preferir, você pode clicar também em http://www.rededosaber.sp.gov.br/portais/ Portals/84/docs/Tutorial_Foco_Aprendizagem.p df. Tutorial Mapa de Habilidades do Saresp O texto explica as cores, o itinerário de aprendizagem, o grau de domínio e os detalhes das habilidades: https://seducspmy.sharepoint.com/:b:/g/personal/lessio_pr ofessor_educacao_sp_gov_br/EXPQAHIpwv1Gg5 OPlMpGXoMBROv66TvrVYbHrzzaZBGu2w?e=zFtx99. As fórmulas dos cálculos Nota técnica de fevereiro de 2017 esclarece o que é o Idesp e como é calculado, descreve os níveis de desempenho (abaixo do básico, básico, adequado e avançado), dá os valores de referência na escala do Saresp para a distribuição dos alunos nos níveis de desempenho em Lín-

6

Boletim Sul 3 – Nº 14 – 31/01/2018


Especial Planejamento 2018 gua Portuguesa e Matemática, explica o indicador de fluxo, informa sobre o Índice de Nível Socioeconômico (Inse) e responde como as metas são estabelecidas. “Embora as metas para 2030 sejam iguais para toda a rede (7 no 5º ano do EF, 6 no 9º ano do EF e 5 na 3ª série do EM), as metas intermediárias respeitam o ponto de partida de cada escola. (...) Por um lado, escolas com baixos valores de Idesp têm um caminho mais longo a percorrer em relação àquelas escolas com valores de Idesp mais elevados. Por outro lado, pequenas iniciativas ou mudanças na rotina das escolas com bai-

xos indicadores geram avanços muito maiores do que para escolas que já apresentam indicadores elevados.” Leia o texto completo em http://idesp.edunet.sp.gov.br/Arquivos/Not a%20tecnica_2016.pdf. Dúvidas sobre o Idesp? Parte do conteúdo da nota técnica anterior está aqui em formato diferente. São cinco perguntas-chave disponíveis em http://www.educacao.sp.gov.br/noticias/ser vidor-entenda-as-metas-do-idesp-e-consulteo-indice-de-sua-escola/

3. AS PROVAS DO SARESP E DA AAP Acesso às provas do Saresp e da AAP O material está disponível para download na Intranet Espaço do Servidor em http://www.intranet.educacao.sp.gov.br/. Nesse mesmo local, pode-se acompanhar cada edição da AAP. Para acessá-lo, os profissionais devem informar os mesmos usuário e senha que usa na Secretaria Escolar Digital. Clique em Coordenadorias > Cima > Biblioteca. Vá para Conhecendo o Saresp 2017 ou à edição da AAP que desejar. Língua Portuguesa na AAP em vídeo “A prova de Língua Portuguesa traz textos de vários gêneros, com questões que buscam avaliar se os alunos compreendem o texto, se conhecem as características do gênero. (...) No momento da correção, é importante que você conte com o apoio do Caderno do Professor. (...) Sugerimos que você comece

levantando quais as habilidades que precisam ser desenvolvidas e com quais alunos. (...) Com o grupo da escola em ATPC elabore as propostas de intervenção”: http://www.rededosaber.sp.gov.br/portais/ videos/site/R48414_AAP_LINGUA_PORTUGUESA. mp4. Matemática na AAP em vídeo “Para elaborar a AAP, nós tomamos como base o currículo de Matemática do Estado de São Paulo e o Caderno do Professor. É aqui que encontramos descritas as habilidades relacionadas a cada situação de aprendizagem. (...) O que importa é analisarmos o registro do aluno, a demonstração escrita que levou o aluno a dar essa resposta. Às vezes, podemos perceber que o aluno fez todo um caminho correto de pensamento e hipótese

Boletim Sul 3 – Nº 14 – 31/01/2018

7


Especial Planejamento 2018 lógica para chegar a um bom resultado. Mas, no final, cometeu um pequeno erro que pode ser, por exemplo, de cálculo. Em outras situações, acontece o contrário: é possível perceber que o aluno realmente não está compreendendo o conteúdo.” Assista ao vídeo em http://www.rededosaber.sp.gov.br/portais/ videos/SITE/R48214_12_06_2017_AAP_MATE.m p4. Dicas para Filosofia, Geografia e História O texto orienta sobre o que o professor dessas disciplinas pode fazer a partir dos

resultados de Língua Portuguesa e Matemática no Saresp e na AAP: https://seducspmy.sharepoint.com/:b:/g/personal/lessio_pr ofessor_educacao_sp_gov_br/EQtgEApkW5xNg1O PtZ9sogkBh2f2Us1wxHfM5koSaYpCFg?e=6M pVS3. Dicas para Ciências O portal Ciências e Cognição pode ser útil aos professores dessa área: http://www.cienciasecognicao.org/.

4. NOVOS RECURSOS TECNOLÓGICOS

Currículo+ “Objetos Digitais de Aprendizagem (ODAs) são recursos que apoiam a prática pedagógica dentro e fora de sala de aula, como jogos, animações, simuladores e videoaulas. Eles podem ser utilizados por educadores para facilitar o processo de aprendizagem, trabalhando conteúdos e competências e auxiliando no planejamento de atividades educativas mais criativas, que despertam o interesse dos alunos. Também podem ser utilizados diretamente pelo estudante e por seus familiares para estudar e aprender fora da escola. O Currículo+ é uma plataforma que reúne e categoriza, em seu repositório, diversos ODAs. Por meio de curadoria, esses objetos são categorizados por Nível de Ensino, Disciplina, Tema Curricular, Tipo de Mídia, conforme o Currículo Educacional do Estado de São Paulo, facilitando a busca dos educadores por esses recursos”. O endereço da plataforma é http://curriculomais.educacao.sp.gov.br/. Confira as novidades. 8

Boletim Sul 3 – Nº 14 – 31/01/2018

Aventuras Currículo+ “É um projeto de recuperação da aprendizagem em Língua Portuguesa e Matemática para alunos do 6º ano do Ensino Fundamental até a 3ª série do Ensino Médio. As aulas são desenvolvidas com o auxílio de atividades didáticas produzidas por Professores Coordenadores de Núcleo Pedagógico (PCNPs) da Rede Estadual de São Paulo, que lançam mão de conteúdos digitais sugeridos no Currículo+ para tornar o processo de ensino e aprendizagem mais lúdico e interativo. O projeto ocorre nas escolas estaduais mediante participação espontânea.” O endereço é http://aventuras.educacao.sp.gov.br/. Atividades Currículo+ São “atividades com o uso de conteúdos e ferramentas digitais para alunos do 6º ano do Ensino Fundamental à 3ª série do Ensino Médio para apoio ao trabalho docente, inclusive em ações de reforço e recuperação. Espera-se que os professores possam utilizar games, vídeos, áudios, quizzes e ferramentas


Especial Planejamento 2018 digitais em suas aulas como recursos para contribuir com as aprendizagens dos alunos. As atividades para alunos são editáveis. Assim, é possível salvá-las e trabalhar em meio digital. As orientações para o professor ficam em ambiente restrito, acessado apenas por servidores da rede pública paulista”, na Intranet Espaço do Servidor, com usuário e senha da Secretaria Escolar Digital. Em Língua Portuguesa, por exemplo, a série Enigmas para Resolver dirige-se ao 6º e ao 7º anos do Ensino Fundamental, a série Um Dia na Vida de um… refere-se ao 8º e ao 9º anos Ensino Fundamental e a série O Assunto em Pauta é… refere-se ao Ensino Médio. O endereço é http://www.intranet.educacao.sp.gov.br/ > Coordenadorias > CGEB > Biblioteca > Atividades Currículo+. A plataforma Foco Aprendizagem oferece sugestões para Matemática, do 6º ano do Ensino Fundamental à 3ª série do Ensino Médio, em https://focoaprendizagem.educacao.sp.gov.b r/ (acesso pela Secretaria Escolar Digital,

com usuário e senha pessoais) > Recursos e materiais > Currículo+. Escola Digital “O Escola Digital, assim como o Currículo+, reúne, em um único ambiente de busca, objetos e recursos digitais voltados a apoiar processos de ensino e de aprendizagem dentro e fora da sala de aula. Porém, diferentemente do Currículo+, uma vez que o Escola Digital tem como foco uma abordagem nacional, os objetos e recursos mapeados pelo site estão organizados com base nos Parâmetros Curriculares Nacionais. (...) Além dessa colaboração mútua no processo de estruturação de ambas iniciativas, todos os conteúdos mapeados pela equipe responsável pela seleção e sugestão de conteúdos do Currículo+ são continuamente compartilhados com o Escola Digital e vice-versa. Dessa forma, quem ganha são os professores e alunos do Estado de São Paulo e de todo o Brasil.” O endereço é http://escoladigital.org.br/.

Boletim Sul 3 – Nº 14 – 31/01/2018

9


Especial Planejamento 2018 Isto é Matemática Premiado internacionalmente, Isto é Matemática é um programa de divulgação científica promovido pela Sociedade Portuguesa de Matemática com uma produção de excelência, apresentado pelo matemático Rogério Martins, que aborda tópicos da matemática de forma descontraída e divertida: https://www.spm.pt/istoematematica/. Matemática nos Anos Iniciais Atendendo ao projeto “Adoção Afetiva”, a empresa UCHi.RU “adotou” escolas e se colocou à disposição para ajudar a aperfeiçoar o ensino e aprendizado da Matemática no Estado de São Paulo. A Dragonlearn é uma plataforma educacional internacional onde alunos, em todo o mundo, estudam Matemática. Pode ser usada em salas de aula como parte de atividades educacionais em grupo ou individuais, ou até mesmo em casa. Os professores ou educadores podem se cadastrar e depois cadastrar os alunos através do seu gabinete pessoal. Para começar a utilizar a plataforma, é preciso imprimir logins e senhas para toda a turma, que serão criados automaticamente no gabinete pessoal do professor. Depois, logins e senhas devem ser distribuídos entre os alunos. Para usar a Dragonlearn basta ter um computador, celular ou tablet com navegador atualizado e acesso à internet. Para obter mais informações, entre em contato por meio do site ou pelo e-mail info@dragonlearn.com.br. Essas informações foram dadas, em 19-9-2017, pela Intranet Espaço do Servidor > Notícias. O endereço da Dragonlearn é https://www.dragonlearn.com.br/. Dez canais do YouTube Conheça dez canais do YouTube que podem ajudar nas aulas de diferentes disciplinas em http://www.educacao.sp.gov.br/noticia/dezcanais-youtube-para-aprender-de-maneiradivertida/.

10

Boletim Sul 3 – Nº 14 – 31/01/2018

Videoaulas+ Websérie com orientações de produção para criar as próprias videoaulas. “O projeto pretende inspirar práticas inovadoras, enriquecer e diversificar o trabalho de todos os docentes da rede. Com este recurso, as aulas poderão se tornar mais atraentes engajando e motivando os alunos aos estudos. O curso gratuito está dividido em quatro partes: como construir o roteiro, quais equipamentos usar, como gravar videoaula e como editar.” O endereço é http://curriculomais.educacao.sp.gov.br/aco es-curriculo-mais/videoaulas/. Instalação do Office 365 Pro Plus “Está disponível para todos os servidores da Educação o Office 365 Pro Plus. A ação faz parte da parceria da Secretaria da Educação com a Microsoft e o Google, que disponibiliza acesso às ferramentas, aplicativos e espaço para armazenamento gratuito, com capacidade de até 25GB no sistema ICloud (nuvem). (...) Além de visualizar e editar conteúdo (vídeos, gráficos e textos) de onde estiver, o servidor terá acesso aos diversos recursos, entre eles a nova Rede Social da Educação que irá facilitar ainda mais sua rotina de trabalho.”

A Intranet Espaço do Servidor, em http://www.intranet.educacao.sp.gov.br/ (acesso com usuário e senha da Secretaria Escolar Digital) disponibiliza, já na primeira página, o Manual para Instalar o Office 365 Pro Plus e orienta como baixar o Office 365 em até cinco dispositivos. Confira a matéria de 2-2-2018 em http://www.educacao.sp.gov.br/noticia/prof essores-e-funcionarios/pacote-office-estadisponivel-para-professores-da-redeestadual-paulista/.


Especial Planejamento 2018 5. OPORTUNIDADES PARA OS SERVIDORES Sorteios da Intranet Espaço do Servidor

A Intranet Espaço do Servidor sorteia livros, bolsas de estudos, ingressos, aparelhos... Para participar, o servidor precisa preencher até determinada data o formulário online do sorteio de seu interesse. Os ganhadores são contatados por e-mail. Em outubro, por ocasião do Dia do Servidor Público, o sorteio é ainda maior. Além disso, divulgam-se os locais onde os servidores da educação têm desconto na compra produtos ou serviços. O endereço da Intranet Espaço do Servidor é http://www.intranet.educacao.sp.gov.br/, acesso com usuário e senha da Secretaria Escolar Digital. Escola do Parlamento Municipal A Escola do Parlamento da Câmara Municipal de São Paulo desenvolve atividades de ensino, pesquisa e extensão, gratuitas e abertas aos cidadãos e servidores públicos. As atividades de extensão incluem ciclos de debates, seminários, palestras e outros eventos. As ações de pesquisa resultam em publicações e cadernos de pesquisa, além de estudos históricos produzidos por professores e especialistas. Dentre as atividades de ensino estão os cursos curtos e de média duração, além de uma Pós Graduação. Todos os cursos são presenciais e com transmissão pelo Auditório online, em http://www.camara.sp.gov.br/escoladoparlament o/cursos/. Missão Pedagógica no Parlamento O programa Missão Pedagógica no Parlamento, de iniciativa da Câmara dos Deputados, é uma formação para educadores

que acreditam ser a escola um espaço importante para a formação cidadã democrática e desejam trabalhar temáticas como cidadania, política, democracia e Poder Legislativo em suas escolas. Trata-se de um programa de capacitação em educação para a democracia destinada a professores, orientadores e coordenadores pedagógicos dos Ensinos Fundamental e Médio de escolas públicas de todo o Brasil. A capacitação é dividida em dois módulos: uma formação presencial durante uma semana em Brasília, que ocorre geralmente no mês de junho, e outra na modalidade de educação a distância, de agosto a novembro. Para participar, é necessário se inscrever e passar pelo processo seletivo, em https://escolavirtualdecidadania.camara.leg.br/si te/850/missao-pedagogica-no-parlamento/.

Curso de Educação Fiscal O Programa Nacional de Educação Fiscal (PNEF), integrado pelos Ministérios da Educação, Receita Federal do Brasil, Secretaria do Tesouro Nacional, Escola Superior de Administração Fazendária (Esaf) e Secretarias de Fazenda e de Educação Estaduais, tem por objetivo sensibilizar os cidadãos quanto à importância e ao papel dos tributos na sociedade e na economia, bem como quanto à relevância do controle social dos gastos públicos e da transparência na aplicação dos recursos, sendo importante instrumento com vistas à construção de uma relação harmoniosa entre o Estado e a sociedade.

Boletim Sul 3 – Nº 14 – 31/01/2018

11


Especial Planejamento 2018 escolhidos os dez Educadores Nota 10 e entre eles o Educador do Ano. Outras informações em https://fvc.org.br/especiais/educadornota-10-o-premio/. Integrante do PNEF, a Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo, juntamente com os órgãos que compõem o Grupo de Educação Fiscal Estadual – GEFE/SP, realiza diversas atividades com o intuito de divulgar os temas abordados pela Educação Fiscal, destacando-se programas como a Fazenda Aberta, Fazenda Vai à Escola, bem como participações em feiras, seminários e elaboração de cartilhas e diversos materiais didáticos destinados a diversos segmentos da sociedade, como estudantes, professores, entidades de classe, servidores públicos, dentre outros. A Escola de Formação e Aperfeiçoamento dos Professores do Estado de São Paulo (Efap) “Paulo Renato Costa Souza” certifica todos os servidores da Secretaria Estadual de Educação (SEE-SP), em exercício em quaisquer categorias, cargos ou funções dos três quadros: Quadro do Magistério (QM), Quadro de Apoio Escolar (QAE) e Quadro da Secretaria da Educação (QSE). O acesso se dá em http://www.educacaofiscal.sp.gov.br/. Prêmio Educador Nota 10 Criado em 1998, o Prêmio Educador Nota 10 reconhece professores da Educação Infantil ao Ensino Médio e também coordenadores pedagógicos e gestores escolares de todo o país. Milhares de educadores, de escolas públicas e privadas, inscrevem seu trabalho a cada edição do Prêmio em diferentes áreas de conhecimento. Uma comissão selecionadora, composta por profissionais da Educação, especialistas nas diversas disciplinas, analisa todos os trabalhos recebidos e, entre eles, são escolhidos os 50 finalistas, entre os finalistas são 12

Boletim Sul 3 – Nº 14 – 31/01/2018

Prêmio Mario Covas O Prêmio Mario Covas visa a valorizar as iniciativas positivas, bem como a possibilidade de trocar experiências das ações que resultaram no aumento da qualidade dos serviços públicos e dos processos organizacionais. Podem participar servidores públicos dos poderes Executivo, Legislativo, Judiciário do Estado de São Paulo e dos municípios do Estado de São Paulo. A inscrição é gratuita em http://www.planejamento.sp.gov.br/. Português Língua Estrangeira O Portal do Professor de Português Língua Estrangeira / Língua Não Materna (PPPLE) é uma plataforma online, que tem como objetivo central oferecer à comunidade de professores e interessados em geral, recursos e materiais para o ensino e a aprendizagem do Português como língua estrangeira, língua não materna. O Portal é concebido, desenvolvido, alimentado e gerido de forma multilateral, funcionando como instrumento de cooperação linguístico-cultural entre os Estados Membros da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP). Desse modo, o PPPLE tem um papel muito importante para as estratégias de promoção, difusão e projeção do Português no mundo, criando um sistema internacionalizado de gestão de seu ensino. O endereço do PPPLE é http://www.ppple.org/o-portal e o da CPLP é https://www.cplp.org/.

Boletim sul 3, nº 14, jan 2018  

Queremos nesse novo ano letivo fortalecer nosso espírito para que os objetivos almejados em nossos projetos sejam alcançados com sucesso. E...

Boletim sul 3, nº 14, jan 2018  

Queremos nesse novo ano letivo fortalecer nosso espírito para que os objetivos almejados em nossos projetos sejam alcançados com sucesso. E...

Advertisement