leros_novembro_2021

Page 28

Eventos

Funcionário do Museu da Ciência visita exposição de Sebastião Salgado. Foto: Jennie Hills/Science Museum.

SEBASTIÃO SALGADO RETRATA O DIÁLOGO ENTRE A NATUREZA E A HUMANIDADE NA EXPOSIÇÃO AMAZÔNIA Consagrado por explorar questões sociais e ambientais, o fotógrafo Sebastião Salgado passou sete anos convivendo com 12 comunidades diferentes da floresta amazônica para produzir o projeto Amazônia. A exposição, em cartaz no Museu da Ciência em Londres, apresenta mais de 200 fotografias em preto e branco e as imagens comovem não só por explorarem a exuberância da floresta em visões panorâmicas, mas também por retratarem a dignidade e o espírito de celebração

28

Leros NOVEMBRO 2021

e resistência dos indígenas fotografados por Salgado. Antes de ingressar na exposição, o espectador pode assistir ao curta-metragem que o Museu da Ciência preparou para ressaltar a importância da Amazônia para o clima do planeta. No filme, um cientista e líderes indígenas expõem os perigos do desmatamento e as ameaças do aquecimento global. Ao entrar no piso superior do museu, o visitante encontra as imagens apresentadas de forma extremamente criativa. As fotos ampliadas ficam

presas ao teto por cordas e a diversidade das imagens suspensas é impressionante. Mais uma vez, Salgado utiliza seu extraordinário talento para ao mesmo tempo expor beleza e necessidade de proteção. A curadora Lélia Wanick Salgado, esposa do fotógrafo, teve o cuidado de ir além da exibição da beleza da flora e da fauna para expor também o impacto que o desmatamento provoca nas comunidades que habitam na Amazônia e incluiu vídeos com depoimentos de índios que lutam para preservar as terras de seus ancestrais. Uma das comunidades expostas é a Yanomami, que tem sido extremamente afetada


Millions discover their favorite reads on issuu every month.

Give your content the digital home it deserves. Get it to any device in seconds.