Issuu on Google+

/

PREFEITURA MUNICIPAL DE MOJU SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO ESCOLA MUL. DE ENSINO FUNDAMENTAL JOÃO MARTINS CARDOSO

PROJETO POLÍTICO PEDAGÒGICO

MOJU – PARÁ 2008


SUMÁRIO

01 - Apresentação

03

02 - Marco Situacional

04

03 - Justificativa

06

04 - Filosofia da Escola

07

05 - Perfil da Escola

10

06 - Identificação da Escola

11

07 - Diagnostico

12

08 - Projetos a serem desenvolvidos

14

09 - Objetivos

15

10 - Ações

16

11 - Metas

17

12 - Avaliação

18

13 – Considerações Finais

19

14 – bibliografia

20

15 - Anexos

21


1 – APRESENTAÇÃO O Projeto Político Pedagógico da Escola municipal de Ensino Fundamental João Martins Cardoso, possui como eixo norteador a participação democrática de todos os seguimentos da comunidade escolar. Segundo Gadotti (2002) “A participação de uma forma prática de formação para cidadania, através da qual a população aprende a intervir no Estado e a reformá-lo a partir de fora”. O planejamento das atividades necessita de uma ação conjunta de todos os membros da escola, com isso reconhece-se que a elaboração do Projeto Político Pedagógico é de suma importância para o processo educacional, visto que é através desse instrumento que ocorrerá de maneira eficiente e eficaz a organização do trabalho escolar, embasado e alicerçado nos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN’S) e na atual Lei de Diretrizes e Base da Educação (LDB) nº 9394/96, é que a esta comunidade irá construir seu Projeto Político Pedagógico retratando toda sua realidade anseios, metas e propostas para o desenvolvimento de um processo educativo que conduzirá ao pensar e repensar das práticas de todos os segmentos da escola. Entende-se que o processo de construção do referido Projeto tem uma direção política perpassando por várias etapas que consequentemente ao longo de sua efetivação poderão ser contempladas, reelaboradas com o intuito de desenvolver um trabalho democrático e comprometido com a construção de um processo de ensino – aprendizagem de qualidade preparando cidadãos críticos, participativos com capacidade de atuar na sociedade. Para isso, todas as metas aqui propostas se efetivarão através de debates, reuniões e levantamentos de dados, bem como, apontar, possibilitar e adequar o currículo ao dia-a-dia do educando, com a proposta de solucionar e/ou minimizar os obstáculos dessa instituição.


2. MARCO SITUACIONAL Moju, é um município que está localizado na microrregião do nordeste paraense, possui uma área territorial........ de 1997 km, e uma população de ..... habitantes de acordo com o último censo de 2007 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A palavra Moju, é de origem indígena e significa “Rio das cobras”, batizada pelos índios que outrora habitavam suas terras. A sede do município está dividida em vários bairros: Pedreira, Bairro Alto, Pôr do sol, Nazaré, Aviação. No bairro Aviação, um dos mais antigos da cidade, onde se encontra a antiga pista de pouso do município, na Avenida João Martins Cardoso, s/n, está localizado a Escola Municipal de Ensino Fundamental “João Martins Cardoso”. Popularmente conhecido como “Janjão”, é uma escola que já existe desde o ano de 2001, e que teve seu prédio inaugurado em 12 de Abril do já mencionado ano. Ela recebeu esse nome em homenagem ao farmacêutico João Martins Cardoso, o qual prestou relevantes serviços para a população mojuense. Nesse período a escola oferecia apenas turmas de 1ª a 4ª série do ensino fundamental e estava sobre a administração da professora Sebastiana Teles Foro,a qual permaneceu até o final de 2004. A partir de janeiro de 2005 assumiu a administração da referida escola a professora Maria do Socorro Cuimar de Sousa. Durante sua gestão foi implantado o ensino fundamental de nove anos e o atendimento se dava da Educação Infantil, 1ª a 4ª série do ensino fundamental e EJA. Sua gestão elevou-se até agosto de 2007. Em setembro de 2007 a administração foi assumida pela professora Rosária de Fátima Pantoja da Silva, a qual permanece até os dias atuais. Em sua gestão foi autorizado o curso de Ensino Fundamental, pelo Conselho Estadual de Educação.


Hoje a escola oferece o ensino de 1º ao 3º ano e 2ª a 4ª série do ensino fundamental. Atualmente estão matriculados 203 alunos. No período de sua construção centrava-se num bairro afastado do centro comercial e de pouca concentração populacional, por isso talvez não se pensou uma instituição de grande ou médio porte naquela época, e a escola está dividida em um único bloco contendo os seguintes espaços. Passarela de entrada que dá acesso ao bloco de dependências da instituição; Sala da direção, secretaria, arquivo, funcionam em um único ambiente; Copa / cozinha e depósito de alimentação escolar se concentram em um único espaço; Atrelado a esses ambientes temos duas salas de aula; E fora desse bloco encontram-se dois banheiros.


3. JUSTIFICATIVA

A Escola Municipal de Ensino Fundamental João Martins Cardoso compreende o papel fundamental do PPP, pois esse tem a tarefa imprescindível de conduzir o processo de intervenção favorecendo a formação de discentes voltados para a cidadania, através desse projeto

será alcançada a filosofia

– contribuindo

simultaneamente com a comunidade, na formação de cidadãos com condições de atuar de forma crítica na sociedade. Com isso atingiremos nossos objetivos estratégicos que é de ressaltar e fortalecer a gestão democrática e consequentemente garantir melhorias no processo de ensinoaprendizagem; efetivar nossos valores pautados na SOLIDARIEDADE, DIÁLOGO, TANSPARÊNCIA E QUALIDADE SOCIAL; nossa visão de futuro – desejamos que a Escola João Martins Cardoso seja vista como uma instituição que promove educação de qualidade, com o comprometimento social. Podemos afirmar que o P.P.P. nos conduzirá a uma prática na escola, pois este possibilitará atender as diferenças e valorizar a diversidade cultural, ética, social, política e religiosa, pois as metas e planos de ação aqui citadas irão envolver todos os sujeitos da comunidade escolar e local, dando-nos condições para contribuirmos com uma melhor formação para nossos educando.


4. FILOSOFIA DA ESCOLA

O novo paradigma educacional aponta para a necessidade de um modelo de homem flexível, e polivalente capaz de aplicar suas habilidades competências nas mais diversas situações, ou seja, o cidadão. A escola enquanto construtora de conhecimento irá contribuir para a formação deste cidadão através da participação direta e ativa dos professores e alunos, dentro de

concepção

sócio-interacionista,

trabalhando

a

interdisciplinaridade

e

a

transversalidade. Para tanto o currículo escolar, bem como os programas e os planos de ensino, serão considerados como ponto de partida de criação, apropriação, sistematização, produção e recriação do saber.

CONCEPÇÕES

HOMEM Para a sociedade atual a formação deve ser plena onde possa atuar os mais variados

campos

do

conhecimento,

adequando-se

conforme

as

exigências

organizacionais e estruturais da sociedade, destacando-se pelo seu conhecimento, pela sua criatividade a capacidade de transformar a realidade.

MUNDO Espaço de significativo aprendizado, onde ocorre a mais variada forma de ser, entender e interpretar as experiências no dia-a-dia, e que ao ser trazida para o contexto educacional irá colocar os agentes desse processo em contato com tudo que o cerca.

SOCIEDADE Sabe-se que é o indivíduo que transforma a sociedade, construindo nessa suas regras, suas convicções e concepções para o convívio social. Essa sociedade desenvolveu-se de acordo com o pensar e agir desse indivíduo, solidificando assim sua identidade. A sociedade instruída exige que todos os membros aprendam a aprender.


PROFESSOR Tem o papel fundamental de proporcionar ao aluno um ambiente adequado ao processo ensino-aprendizagem, oportunizando aos alunos o direito de exercer o seu verdadeiro processo, ocorrendo o aprendizado mutuamente, o professor estará pronto para ser explorado, questionado e melhorado, sendo um trampolim para o desenvolvimento político e social dos alunos. Pois, educar vai muito além do cumprimento curricular oficial, educar é um ato de amor e dedicação no desenvolvimento global dos educando. A partir dessa concepção, acredita-se que o posicionamento dos professores diante de valores, como ética, moral e costumes irão intervir na formação do aluno, por isso nosso papel, nossa postura é tão importante para a tomada de decisão do nosso alunado.

ALUNO Sujeito atuante, participante do processo educativo um que através dos conhecimentos adquiridos no contexto político social e cultural, se tornará um ser ativo, questionador em todos os momentos e seguimentos da sociedade, assim terá condições de compreender seu verdadeiro papel na sociedade tornando-se um verdadeiro cidadão crítico participativo.

ESCOLA A filosofia é o referencial teórico que implícita em explicitamente, determina as ações educativas, tendo por base um sistema de valores. A ação tem que estar fundamentada numa postura pedagógica que os orienta. A escola atual deve estar voltada para o futuro, superar as idéias ultrapassadas, criar ambientes apropriados para a aprendizagem. A escola deve ser um local de construção do saber, não podendo se limitar somente ao espaço físico, pois ela vai muito, além disso, age e transforma em consonância com todos os membros, envolvidos no processo de ensino aprendizagem desenvolvendo e estimulando a educação. Cabe a escola proporcionar o questionamento de seu papel questionador e libertador de suas ações, das relações da tríade Escola-Sociedade-Família, oferecendo


condições para que haja exploração do ambiente inventando, descobrindo e direcionando o ser humano às finalidades de caráter social e renovador.

EDUCAÇÃO A educação é o meio que permite transformar o homem em um ser digno e consciente de suas ações. É através da educação que ele constrói a cidadania interage com o meio e com o outro, e, poderá, ou não, transformar sua vida e a sociedade. É o instrumento mediador entre o censo comum e o conhecimento científico, mais atuante também no sentido de despertar a sensibilidade e a criatividade a fim de construir um ser completo, critico e pensante, possibilitando um crescimento individual e coletivo. Não podemos ter consciência ingênua de que a educação está desprovida de um caráter

ideológico.

A

ideologia

encontra-se

presente

no

meio

educacional,

referendando-se valores da classe dirigente. Durante o período colonizador prevaleceu à concepção educacional dos jesuítas que impunham as “verdades” do cristianismo. Nas fases ditatoriais da história, como durante o governo Getúlio Vargas, predominou um culto a um nacionalismo exacerbado. No momento em que se implantou o regime militar com toda a sua carga ideológica voltada para a segurança nacional, a educação voltou-se para o tecnicismo, estimulando um conhecimento fragmentado e acrítico. No momento, com a busca da qualidade total da educação, temos que ter a consciência do caráter empresarial que ai se encontra presente. Cabe aos educadores, neste momento, buscar novos caminhos para a educação, desmistificando e desvendando a ideologia presente para torna - lá um instrumento real, de construção e transformação do individuo e da sociedade.


5. PERFIL DA ESCOLA A Escola Municipal de Ensino Fundamental “João Martins Cardoso” teve seu prédio inaugurado no mês de Abril de 2001, no entanto até recentemente possuia uma cerca de madeira sem condição de oferecer segurança aos discentes e docentes desta unidade de ensino, contudo hoje podemos observar um muro de alvenaria e passarela coberta que dá acesso ao bloco central, construído recentemente. Sua primeira diretora foi a Profª.: Sebastiana Teles Foro que teve sua gestão de 2001 a 2004. Partindo do pressuposto de ter a educação como uma missão, é que a Escola “João Martins Cardoso” a partir da analise e reflexão da estrutura sócio, política e cultural da realidade em que está inserida, pretende viabilizar uma educação de qualidade, que possa contribuir com a formação de cidadãos conscientes, críticos e participativos, enquanto de interação e transformação. Desta forma, a comunidade escolar elegeu alguns princípios norteadores, visando alcançar e fundamentar sua opção nesses valores objetivando o bem-comum baseados nas seguintes características: 

Solidariedade: Através da solidariedade, o ser humano torna-se capaz de

fortalecer a fraternidade extinguindo a individualidade em benefício DAE atividades que busquem o bem-comum. 

Diálogo: Por maio do diálogo o homem pode estabelecer relações

interpessoais saudáveis, convivência harmoniosa e o apropriamento e a aquisição de novos conhecimentos.

Transparência: Através da transparência, nos é possível avaliar

constantemente nossas ações, os níveis de relacionamento e construir um ambiente escolar saudável e prazeroso. 

Qualidade Social: Dar condições a uma formação cidadã (sabedores de

seus direitos e deveres) em busca de uma sociedade mais justa, aonde esta venha proporcionar inclusão de todos;


6. IDENTIFICAÇÃO DA ESCOLA ESCOLA: Municipal de Ensino Fundamental João Martins Cardoso REDE DE ENSINO: Municipal ENDEREÇO: Avenida João Martins Cardoso BAIRRO: Aviação CEP: 68450-000 MUNICÍPIO: Moju TURNO DE FUNCIONAMENTO: Manhã: 07:00h às 10:45 Intermediário: 11:00 às 14:45 Tarde: 15:00h. às 18:45h. Noite: 19:00 às 22:45

DIRETORA: Professora Rosária de Fátima Pantoja da Silva (Licenciada plena no Ensino Normal com ênfase nas séries iniciais)

COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA: Joana dos Santos Lima

ADMINISTRATIVO: 01 Secretária, 02 auxiliares

SERVENTES: 03

PORTEIRO: 02

VIGIAS: 02

TOTAL DE ALUNOS: 203

ESTRUTURA FÍSICA:


7. DIAGNÓSTICO Para a formação do Projeto Político Pedagógico da Escola “João Martins Cardoso” foi imprescindível levantar o diagnostico dessa unidade para ser usado como instrumento que auxiliará na definição de objetivos e metas para o projeto. Dessa forma o diagnostico aqui apresentado, é o resultado das reuniões promovidas, na escola com os alunos, professores, pessoal de apoio, comunidade juntamente com o corpo administrativo, onde foram discutidos os problemas e suas possíveis soluções. Estas reuniões serviram como base norteadora para a elaboração deste projeto político pedagógico.

DADOS REFERÊNTES AOS ALUNOS Como vimos acima, boa parte de nossos alunos são oriundos do meio rural e moram também em outros bairros mais afastados (UEPA, condomínio) e estudam nos turnos matutinos e vespertinos. E neste último exemplo, para chegarem a escola precisam de transporte escolar. Estes estudam em um horário e em outro ajudam seus pais em casa; há alunos que trabalham na lavoura; fazendo pequenas vendas na rua ... Os alunos do meio urbano diferem-se em alguns aspectos do meio rural, por exemplo, não dependem do transporte escolar, uma vez que utilizam sua bicicleta ou motos para chegarem a escola.

DADOS REFERENTES DO CORPO TECNICO É evidente nos docentes quanto às questões didático-pedagógico, pois a escola possui um corpo técnico composto por um coordenador pedagógico, que atende os alunos da manhã, intermediário e tarde. Para a viabilização de projetos e atividades que atendam as necessidades peculiares do processo de ensino aprendizagem da escola.


DADOS REFERENTES AOS PAIS DE ALUNOS Os pais, em especial os que residem na Zona Rural, ou são analfabetos ou possuem ensino fundamental incompleto, são pessoas humildes que trabalham de manhã e da tarde, que sobrevivem de caça, pesca e da lavoura, prestam serviços a empresas locais, são funcionários públicos ou trabalham nos comércio locais. Dos pais que residem na zona urbana, muitos possuem ensino fundamental completo ensino médio a até educação superior. A participação dos pais na vida escolar dos filhos começa no ato da matricula começa durante o ano, participando das reuniões bimestrais e das atividades desenvolvidas nas escolas, assim como mantém contato “dialogo” com os professores e com a equipe gestora da escola.

DADOS REFERENTES AOS PROFESSORES O quadro de docentes da escola é completo por profissionais, dentre os quais são efetivos e temporários. Deste a maioria já está cursando, graduação em pedagogia mesmo assim são inúmeras as dificuldades enfrentadas pelos professores como a falta de recursos, palestras, seminários, pessoalmente e profissionalmente.


8. OBJETIVO GERAL Fortalecer a gestão democrática para que se possa garantir toda a participação de toda comunidade escolar a fim de melhorar o processo de ensino-aprendizagem.

ESPECÍFICOS Organizar atividades que garantam o desenvolvimento, a participação ativa de toda a comunidade intra e extra-escolar; Desenvolver atividades que englobem todos os seguimentos da escola com o propósito de apontar soluções para os possíveis problemas; Sensibilizar a comunidade escolar e local para a prática de atividades em relação à conservação de patrimônio público; Criar um ambiente escolar saudável, harmonioso, embasado no respeito mútuo e na cooperação; Estimular o aluno no prazer de aprender;


9. AÇÕES Realizar reuniões pedagógicas para se discutir maneiras de atuar situações de aprendizagens adequadas as necessidades educacionais dos alunos; Propor e coordenar as atividades de formação continuada e de desenvolvimento profissional dos professores; Reunir bimestralmente com os pais para que tomem o conhecimento do bom funcionamento da escola e do desempenho dos seus filhos, quanto ao processo ensino-aprendizagem; Prestar assistência pedagógica aos professores: acompanhar e supervisionar atividades de desenvolvimento dos planos de ensino, adequação de conteúdos, desenvolvimento de competências, metodológicas, praticas avaliativas,gestão de classe, orientação da aprendizagem, diagnostico de dificuldades, etc.; Promover atividades culturais e esportivas na escola; Realizar jogos internos da escola, envolvendo toda a comunidade escolar; Realizar gincanas estudantis envolvendo todos os seguimentos escolares; Implantações de ações de saúde sexual e saúde reprodutiva com destaque para prevenção das DST/Aids, do uso de drogas e da gravidez na adolescência; Sensibilizar os professores em adotar praticas profissionais, estimuladoras no cotidiano de sala de aula, com a finalidade de motivar os alunos a desenvolver suas atividades; Estimular os alunos para o prazer de aprender; Realizar projeto de educação Física(anexo); Promover palestras educativas com temas atuais na escola; Estabelecer parceria com a comunidade no zelo d patrimônio público; Avaliar o desempenho educacional na escola; Criar conselho escolar; Realizar o projeto escola e coleta seletiva: uma mudança de atitude; Realizar estratégias que impliquem na redução de competências e notas baixas; Realizar projetos de leitura Realizar os projetos em anexo, melhorar o processo ensino- aprendizagem na escola.


10. METAS Possibilitar o ensino público de qualidade; Proporcionar um ambiente de ensino aprendizagem prazeroso; Proporcionar um ensino que se considere a formação crítica e consciente do homem assim como a aprendizagem dos conhecimentos necessários para o ingresso à universidade;


11. AVALIAÇÃO

O processo de avaliativo é de fundamental importância para a verificação de qualquer ação elaborada e realizada, PIS é através do mesmo que verificar-se-à os resultados das ações propostas. A avaliação do projeto será realizada de acordo com a verificação de cada momento da proposta de intervenção, podendo ser reelaborada ou não durante a execução de cada meta, ou caso cada meta de trabalho esteja de acordo com as reais necessidades da categoria, poderá ser avaliada no final do processo de ação de meta e que conforme o resultado coletivo haverá ou não a elaboração e/ou reelaborarão de outras possíveis ações.


12. CONSIDERAÇÕES FINAIS

A caracterização dos momentos ou etapas de um PROJETO POLITICOPEDAGOGICO deve ser compartilhada, pois sua natureza é colegiada, pois sua própria natureza é colegiada e contínua, dinâmica, globalizante e integradora em toda a sua extensão. Com proposta integradora, é necessário que todos os sujeitos da escola estejam conscientes de seu papel, como as pessoas criticas, questionadoras e atuantes no lócus do trabalho. Tal postura necessita do comprometimento, com o ato político cultural, social, educacional, pedagógico e didática no fazer educativo no interior da unidade. Não havendo trabalhos isolados, mas a realizações de momentos onde todos estão os comprometidos a participarem da construção de uma nova comunidade. O perceber do projeto Político-Pedagógico deve ser de unidade onde todos os seguimentos comunguem da mesma fidelidade, contribuindo dentro de suas possibilidades e limitações nas construções de conhecimento intra e extra-escolar, formando realmente sujeitos possíveis pra uma sociedade comprometida com a totalidade do processo sócio-educacional.


13. BIBLIOFRAFIA

FREITAS, Luis Carlos de. Critica da Organização do Trabalho Pedagógico e da Didática, 4ª Ed. São Paulo, 2001.

LIBANEO, Carlos José. Organização e Gestão da Escola, 4[ Ed. Goiânia: Alternativa, 2001. OLIVEIRA, Maria Rita Neto Sales, A reconstrução da Didática – Elementos TeóricoMetodológicos. 3ª Ed. São Paulo: Papirus, 200. PADILHA, Paulo Roberto. Planejamento Pedagógico. São Paulo: Martins, 2001.


Projetos a serem desenvolvidos na escola. Na escola existem vários projetos a serem desenvolvidos com a finalidade de melhorar a educação na mesma que são: Projeto Institucional “Ler por prazer”


Projeto Político Pedagógico