Page 1

1 - DOMINGO - 27 / DEZEMBRO / 2009 - 10:59

www.agazeta.com.br

EDIÇÃO ENCERRADA: 10h55

R$ 2,00

Domingo, 27 de dezembro de 2009

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------Fundada em 11 de setembro de 1928 por Thiers Vellozo | Nº 28.047 | Ano LXXXI | Vitória (ES) | EXEMPLAR DE ASSINANTE |

Retrospectiva 2009, um ótimo ano para as artes Para todos. Lista inclui praia, montanha, cachoeira, lagoa, história, gastronomia e badalação

BOM, BONITO E BARATO: 10 ROTEIROS DE VERÃO PARA CURTIR EM UM DIA, DE NORTE A SUL DO ESTADO PÁGS. 12 E 13

----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

-------------------------------------

CAPIXABAS DO ANO E os vencedores são...

Réveillon

Opção não falta para festa da virada

O Oscar da TV

“Caldeirão do Huck”, “Caminho das Índias”, Lilia Cabral, Mateus Solano, “M aysa ”, “Big Brother Brasil 9”, “CQ C ” e William Bonner no Twitter são alguns dos vencedores do Prêmio Melhores da Revista da TV, que realizou neste ano sua primeira edição.

AUGUSTO ALVARENGA

n n A quatro dias da virada do ano, ainda dá tempo de garantir um lugar para a festa. Opções não faltam em todo o Estado. Fogos no litoral ou praias mais calmas, boates, shows à beiramar e até diversão nas montanhas estão no roteiro, gratuito ou pago. PÁG. 3

NEYMARA CARVALHO

RENAN CHIEPPE

-------------------------------------

imóveis.AG

Profissões

Perfil que mercado quer vai mudar

Varanda versátil

Com algumas reformas e muita criatividade, é possível transformar varandas e terraços em cozinha, sala de jantar, biblioteca e home office, gastando a partir de R$ 1 mil. Decoradora ensina também a escolher os melhores tipos de plantas para cada tipo desses espaços.

HAROLDO CORRÊA ROCHA

n n Um levantamento feito por A GAZETA revela quais as características dos profissionais da próxima década. Capacidade de adaptação às mudanças, visão de futuro, intimidade com computadores e inteligência emocional terão lugar de destaque. Especialistas indicam como se preparar para esse novo cenário. PÁGS. 16 E 17

ITAMARCOS COUTINHO

KARINA MAZZINI

Entrevista

Grande Vitória MARIA HELENA AMORIM

Evandro Telles Naturista

“As roupas escondem nossas vaidades, nossa arrogância, nossos defeitos e nossa naturalidade”

GUSTAVO DE BIASE E ISACK MARIANO

EDVALDO VIEIRA

Leitores escolheram os destaques de 2009 em 10 categorias. Conheça os eleitos na Revista.AG -----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

PÁG. 14

nn O Governo estadual duplicou seus investimentos na Grande Vitória neste ano. Os recursos saltaram de R$ 178,2 milhões em 2008 para R$ 382,7 milhões em 2009. Mas o interior ainda concentra a maior parte dos recursos do Estado: a média de investimentos por morador é de R$ 391,56, contra R$ 229,94 na Região Metropolitana. PÁG. 19

Suriname

Dia a dia. Casal cai de roda-gigante em Serra-Sede, e mulher morre

Ataque deixa 25 brasileiros feridos

PÁG. 10

------------------------------------VENDA DE ASSINATURA

3321-8000 EM 2010, EU PROMETO...

-------------------------------------

Governo investe 2 vezes mais em 2009

ANO NOVO, TEMPO DE RECOMEÇAR

Quem nunca prometeu fazer diferente no ano novo? Hoje você vai conhecer histórias

de quem ousou agir, romper barreiras e derrubar obstáculos, como Maria Aparecida Giori, que

abriu mão do conforto para viver um grande amor.

PÁG. 4 / FOTO: GILDO LOYOLA -----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Página:1

CYAN

MAGENTA

n n A polícia do Suriname está em busca do brasileiro suspeito de matar um morador da cidade de Albina, dando início a um ataque de surinameses contra 80 garimpeiros do Brasil acampados na cidade. O número não foi confirmado pelo governo local, mas, segundo a embaixada, 25 brasileiros ficaram feridos no incidente, sete em estado grave. PÁG. 24

YELLOW

BLACK


DOMINGO, 27 DE DEZEMBRO DE 2009 | ANO 2 | Nยบ 84

Os capixabas do ano Conheรงa as personalidades que se destacaram em 2009


saúde

educação

Guerreira da saúde M

aria Helena Costa Amorim é daquelas mulheres incansáveis. E apaixonante. É só conversar poucos minutos com ela sobre o projeto que coordena no Estado que você logo entende. Não foi à toa que foi eleita a Capixaba do Ano na categoria Saúde. Formada há 26 anos pela Ufes, Maria Helena sempre atuou na área de saúde da mulher. E com uma experiência profissional extensa: fundadora e enfermeira coordenadora do Hospital Dório Silva, mestre e doutora, além de professora de graduação e pós-graduação da Ufes. Em 1998, recebeu o prêmio Maricel Manfredi, da Universidade de Michigan, com o estudo "Os efeitos da Intervenção Relaxamento no Sistema Imunológico de Mulheres com Câncer de Mama". E com os mesmos preceitos que defendeu o doutorado e venceu o prêmio nos Estados Unidos, ela coordena, há anos, o Programa de Reabilitação para Mulheres Mastectomizadas, realizado em parceria com a Ufes, a Associação Feminina de Educação e Combate ao Câncer (Afecc) e o Hospital Santa Rita. O projeto ajuda as pacientes com câncer a compreender e a lidar com a doença. E, há três anos, Maria Helena se viu ajudando uma pessoa mais presente em sua vida: sua irmã. “Ela teve o diagnóstico, mas com 100% de cura. Quando recebeu a notícia estava muito positiva, e assim ficou em todas as etapas. Como irmã, estive do lado dela em todos os momentos. O familiar também tem que estar próximo”, relata a profissional. Já são 10 anos ininterruptos de ações dentro do projeto: “Seja com férias ou com a Ufes em greve, o programa não para”, diz Maria Helena. “São anos de estudo e pesquisa para oferecer bem-estar a essas mulheres. Assim elas enfrentam melhor a doença e, principalmente, a vida”. l ------------------------------------------------------------------------

No dia em que eu não ficar sensibilizada, seja qual for a paciente ou o estágio da doença, eu deixo de ser humana. As histórias tocam a gente, e nós sempre temos que estar dispostos a ajudar essas pessoas”. ------------------------------------------------------------------------

06 | A GAZETA | revista.AG | Vitória, 27 de dezembro de 2009

Ensinamentos para a vida C

om 37% dos votos, o secretário estadual de Educação, Haroldo Corrêa Rocha, foi classificado em primeiro lugar na categoria destaque na Educação do Prêmio Capixabas do Ano. Ele disputou com o secretário de Inclusão Social da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), Antônio Carlos Moraes, e com a professora Arídea Gonçalves Leão, ganhadora do Prêmio Professores do Brasil por desenvolver um projeto de preservação do meio ambiente envolvendo crianças de três anos de idade. A votação foi feita pelos internautas do Portal Gazeta On Line. Ao todo, 4.204 pessoas apontaram seus favoritos na categoria. O secretário obteve 1.543 votos, contra 1.346 de Antônio Carlos Moraes e 1.315 de Arídea Gonçalves Leão. “Eu já estava me sentindo contemplado pela lembrança e reconhecimento de A

GAZETA, ao ser indicado. Acho que esse prêmio simboliza o bom momento da Educação. O Antônio Carlos viabilizou a implantação do sistema de cotas na universidade, portanto, tem mérito. A professora também. Compartilho com eles essa premiação. Foi uma votação muito equilibrada, o que me alegra mais ainda. Compartilho também com toda a equipe que trabalha na educação estadual, porque esse não é um prêmio pessoal. O sistema todo está mobilizado”, afirma. Durante sua gestão, Haroldo Corrêa Rocha implantou um novo modelo de remuneração do magistério, investiu em tecnologia e criou um sistema de avaliação para medir o desenvolvimento dos estudantes. Além disso, foi durante sua administração que os alunos do ensino médio passaram a ter transporte gratuito e merenda escolar – antes restrita ao ensino fundamental. l

-------------------------------------------------

Estou muito satisfeito. Acho que esse prêmio coroa um trabalho, mas aumenta o tamanho do desafio. Quando as pessoas reconhecem, também cobram mais. Mas não vai me faltar disposição para trabalhar em 2010, o último ano da administração. Tenho certeza de que teremos mais resultados”. -------------------------------------------------

A GAZETA | revista.AG | Vitória, 27 de dezembro de 2009 |07


esportes

meio ambiente

O mar não é o limite FÁBIO VICENTINI

O melhor do projeto é garantir às populações mais empobrecidas autonomia e emancipação. É ver que eles estão buscando, com os próprios recursos, soluções para problemas ambientais, de educação e de trabalho”.

VITOR JUBINI

Ideias verdes bem maduras E

m cinco anos de experiências ambientais, Itamarcos Coutinho afirma não conseguir mais pensar em outro assunto. Ele é economista, coordenador de projetos do Movimento Vida Nova Vila Velha (Movive) e responsável por uma das ações sociais que mais movimentam a região de Ataíde, bairro de Vila Velha, nos últimos meses. Desde 2006 ele está envolvido com o Banco Verde Vida, que foi implantado em 2008 na região próximo ao Rio Aribiri. A ação social e ambiental garantiu a Itamarcos o prêmio de Capixaba do Ano na categoria Meio Ambiente. “A ideia do projeto veio do Banco Palmas,

do Ceará, o primeiro banco comunitário de desenvolvimento do país. Ele atua de forma sustentável, mas dentro da área de geração e renda. Aqui, em Vila Velha, o projeto frisa o meio ambiente com a coleta de resíduo sólido. O banco troca o lixo por uma moeda específica que pode ser usada em alguns serviços da comunidade”, explica Coutinho. Quem optou pela questão ambiental foram os próprios moradores, preocupados com as condições do Rio Aribiri. “A maioria de resíduos que eles recolhem, hoje, ia parar no rio. Atrapalhava animais e pescadores, sem falar dos problemas com o saneamento”, diz o economista.

12 | A GAZETA | revista.AG | Vitória, 27 de dezembro de 2009

Hoje, garrafas pet ou outros plásticos duros, latinhas de alumínio e óleo de fritura são trocados no Banco Verde Vida pela Moeda Verde. A moeda pode comprar algum serviço oferecido na comunidade ou produtos da cesta básica no supermercado construído, pelo projeto, ao lado do banco. As intenções do Movive para 2010 é de levar o banco para uma comunidade na Serra e de, também, estender as ações em Vila Velha com o reaproveitamento do lixo para geração de renda local. Hoje, 100 famílias são atendidas, e não precisa se cadastrar. Basta se dirigir ao banco. (Contatos: 3289-7298 e www.movive.org.br). l

N

eymara Carvalho transforma a eleição de Capixaba do Ano, na categoria esporte, num “vale a pena ver de novo”. Vencedora no ano passado, a bodyboarder repete a dose agora, levando a melhor numa disputa com o ala-pivô Anderson Varejão, destaque no basquete norte-americano, e o jogador Alison, vice-campeão mundial de vôlei de praia. Também, pudera. Em 2009, a “Pequena Notável” da Barra do Jucu se sagrou pentacampeã mundial, tornando-se a maior de todos os tempos na categoria feminina do bodyboard. “Agora tenho que bater o Guilherme Tâmega, recordista no Brasil, com seis títulos mundiais”, desafia, referindo-se ao carioca que fez história na categoria masculina, só ficando atrás do havaiano Mike Stewart, detentor de nove títulos. “Fui presenteada com um dom que Deus me deu”, afirma. “Mas também levo uma vida regrada e treino muito para alcançar meus objetivos”. E Neymara não para. Além do sonho do hexa, a menina que começou a surfar aos 14 anos e já foi cantada em música pela banda Casaca agora quer virar filme. Em 2010, sua meta principal é encerrar a película que vai levar às telas a sua vida. “Quero me dedicar à produção do filme. Estou dependendo de alguns acertos com patrocinadores”, conta. “Também pretendo participar de projetos que ajudem crianças a praticar o esporte, dando aulas, e dar assistência aos organizadores dos mundiais que vão ocorrer no Brasil”. Ufa! Mas neste fim de ano, Neymara só quer saber de curtir sua Barra do Jucu, acompanhada pelo tradicional congo. “Também estou com muita saudades da moqueca da minha mãe”, concluiu a Pequena Notável. Um verdadeiro orgulho para o Espírito Santo. l

----------------------------------------------------

Fui presenteada com um dom que Deus me deu. Mas também levo uma vida regrada e treino muito para alcançar meus objetivos”. ----------------------------------------------------

A GAZETA | revista.AG | Vitória, 27 de dezembro de 2009 |13


VITOR JUBINI

Empreendedor do Ano

Executivo do Ano

Homem de grandes projetos O

eleito Empreendedor do Ano é o idealizador de um projeto que tem possibilidades de modificar os padrões da construção civil no Espírito Santo e no Brasil, no quesito sustentabilidade e qualidade de vida . Estamos falando de Augusto Alvarenga, 43, formado em Arquitetura pela Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes). O arquiteto idealizou e é o responsável pelo projeto da Ecasa, um modelo de construção 100% sustentá--------------------------------------------------------vel e possível ao bolso do consuSer eleito Empreendedor do midor. A casaAno representou uma agradável modelo, inaugusurpresa. O arquiteto, idealizador rada no dia 19 deste mês, no do projeto, é raramente condomínio Arlembrado como empreendedor. quipélago de Pensar no meio ambiente hoje é Manguinhos, na essencial para o futuro” Serra, está aberta à visitação --------------------------------------------------------para que as pessoas conheçam as inovações da construção sustentável. O moderno sistema de montagem, além de rápido e eficiente, é o único 100% sustentável no país. A Ecasa é resultado de mais de sete anos de pesquisas, iniciadas em 2002, quando Alvarenga concluiu o mestrado em Engenharia Civil. Os sistemas construtivos de baixo impacto ambiental foram o principal tema do mestrado e das pesquisas. Doutorando em Arquitetura Sustentável pela Universidade Politécnica da Catalunha, o arquiteto viu no projeto da Ecasa a possibilidade de colocar em prática seu objeto de estudo. Para Alvarenga, a construção da casa-modelo é resultado de muita parceria e confiança. “Acredito que o novo sistema construtivo que estamos defendendo possa servir de modelo para uma construção civil mais engajada, que aproveita os recursos naturais sem agredir o meio ambiente”.l

14 | A GAZETA | revista.AG | Vitória, 27 de dezembro de 2009

VITOR JUBINI

Novos voos ao sucesso T

er foco e ter clareza dos objetivos para não se perder no meio de tanta coisa a ser feita a cada dia. Esse é um dos critérios adotados pelo executivo Renan Chieppe, presidente do Conselho de Administração da Trip Linhas Aéreas e diretorgeral da Unidade Passageiros do Grupo Águia Branca. Formado em Administração de empresas, aos 47 anos, Chieppe é também o presidente da Associação Brasileira das Empresas de Transportes Rodoviário Intermunicipal, Interestadual e Internacional de Passageiros (Abrati). Seu tempo é dividido entre o trabalho nas diferentes empresas e as inúmeras viagens que é obrigado a fazer todas as semanas. E para quem pensa que vida de executivo é tranquila ele vai logo avisando: é muito

--------------------------------------------

Uma das motivações para ser um executivo bem-sucedido é estar envolvido em projetos que levam ao bem de todos. Isso faz sentido” --------------------------------------------

estressante. “O que mais me estressa não são os desafios em si, porque são eles que me movem, e sim a falta de tempo para fazer tudo o que precisa ser feito ou para fazer da forma como eu gostaria”, conta no intervalo de uma das várias reuniões das quais par-

ticipa diariamente. E o executivo que enfrenta uma rotina estressante é exigente? A resposta é sim. Mas o maior grau de exigência não é para os detalhes. “Não sou exigente com detalhes, mas no foco do meu planejamento, do meu programa não abro mão”, explica. E mesmo convivendo com estresse, com menos tempo disponível do que gostaria e precisaria ter para o trabalho, Chieppe gosta de desafios. A sua profissão é um grande desafio. “O trabalho de um empresário é um grande desafio que só pode ser vencido quando se trabalha com verdadeira entrega e dedicação ao seu projeto”. E para o eleito Executivo do Ano, essa é a condição básica, porque o mundo corporativo está cada vez mais exigente.l

A GAZETA | revista.AG | Vitória, 27 de dezembro de 2009 |15


radar

responsabilidade social

O bem na calada da noite

Moças chiques apostam nos drapeados. Desde que Madeleine Vionnet, no início do século XX, ficou famosa por usar o efeito em vestidos de festa, o drapê tem enaltecido mortais ao posto de diva. Sofisticado por natureza, ele enobrece as modelagens sem fazer uso de excessos, dispensando brilhos, bordados e afins. Um drapê reina absoluto por si só. Deixa as formas mais originais e cria caimentos de beleza incomparável. E não pense que esse é um recurso restrito aos vestidos de festa. Em blusas, em batas ou em vestidos feitos com a dita “malha podrinha”, o resultado fica bem interessante e tira o casual de uma condição óbvia. Atenção apenas para usar os

VITOR JUBINI

----------------------------------------------------------------------------

Há alguns dias um dos jovens que ajudamos procurou a gente na igreja em que nos reunimos. Foi incrível! Ele voltou para a família, está trabalhando e, agora, quer nos ajudar a resgatar mais pessoas”

Thaiz Sabbagh

thaizsabbagh@gmail.com

Efeito glamouroso

FOTOS: GETTY IMAGE

O

que você fazia com 17 ou 20 anos de idade? Pensava em se voluntariar por alguma causa, ajudar ao próximo? Quem sabe trocar a noite de bate-papo (virtual ou não) com amigos ou a paquera no calçadão por uma volta nas ruas vazias do Centro de Vitória? Há quatro anos foi exatamente isso que Gustavo de Biase, hoje com 21, e Isack Mariano, 24, resolveram começar a fazer. Eles cansaram de ficar parados. Queriam ajudar. Levar a palavra de Deus a quem, hoje, é chamado de vagabundo pela sociedade. Gustavo é estudante e funcionário público, Isack também atua como servidor do Estado. Mas o que fazem às quintasfeiras à noite, duas vezes por mês, é visto como a verdadeira vocação dos dois: ajudar o próximo.

drapeados

1

Eva Green usa vestido estilo deusa grega na inauguração da nova loja da Montblanc, em Paris

l1 2

2 l

drapeados a seu favor. Como eles dão volume, é importante localizar o efeito na parte magra do seu corpo. Também vale deixar a silhueta mais elegante, investindo em drapês diagonais ou verticais. l

l3

Atriz Scarlett Johansson valoriza o busto com um efeito drapeado na horizontal

3

A apresentora Tyra Banks escolheu um modelo com detalhe original: o drapê nas mangas

GUSTAVO DE BIASE ----------------------------------------------------------------------------

----------------------------------------------------------------------------

Eles criaram o grupo Valentes Noturnos, eleitos pelos internautas como Capixabas do Ano na categoria Responsabilidade Social. O grupo percorre ruas de Vitória e de outros municípios – mas principalmente no Centro da Capital – onde conversam com moradores de rua e usuários de drogas com o objetivo de resgatá-los dessa situação. A ação é feita para reintegrar esses “vagabundos” à sociedade. “Eles não tiveram a mesma oportunidade que nós tivemos. Merecem ser tratados com mais respeito”, frisa Mariano. “Não podemos dar as costas a eles. Todos têm o direito a uma segunda chance. E é isso que oferecemos”, reforça Biase. Quem quiser participar do grupo pode procurá-los na internet ou na Igreja Assembleia de Deus Valentes de David. Mas o grupo não é restrito a uma religião. O trabalho, hoje, feito por cerca de 25 a 30 jovens, é interdenominacional (composto por pessoas de várias denominações). l

16 | A GAZETA | revista.AG | Vitória, 27 de dezembro de 2009

Quando estou na rua, o que mais passa na cabeça é a nossa limitação de poder ajudar no total. Eu sei que também depende deles. Se de 30 tirarmos três da rua já será ótimo. É o que mantém a esperança” ISACK MARIANO 24 ANOS, VALENTE NOTURNO ----------------------------------------------------------------------------

A GAZETA | revista.AG | Vitória, 27 de dezembro de 2009 |17


VITOR JUBINI

VITOR JUBINI

moda

estética

Costurando novos caminhos

Dona da fórmula da beleza -----------------------------------------

Já é muito realizador contribuir para autoestima das pessoas e esse prêmio é um reconhecimento e tanto para mim. Não me falta mais nada, estou muito feliz” -------------------------------------------------------------------------------

Este ano foi muito bacana, tanto no plano pessoal quanto no profissional. Tivemos avanços para as indústrias capixabas, e teremos ainda mais no próximo ano” ---------------------------------------

A

história do empresário do setor de moda Edvaldo Vieira, 49 anos, não começou exatamente na área. Formado em engenharia civil, fez cálculos por cinco anos e depois, sim, começou a se interessar pela moda. Virou paixão à segunda vista. “Percebi que na moda há aspectos mais flexíveis, trabalhamos mais com a natureza humana. O dinamismo é grande, as mudanças são muito rápidas”, diz ele, com um olhar atento ao futuro. Desde que sua mãe fez o convite para integrar o núcleo de moda da família, passaram-se 20 anos. “O profissional mais completo está na interseção das ciências”, filosofa. E quem discorda? Se alguém aí levantar o dedo, é bom saber: as conquistas deste ano de sua marca, a capixaba Lei Básica, que tomou conta do país, foram grandes. A grife, que parou o trânsito de São Paulo para fotografar o seu catálogo de verão, trouxe de volta ao Brasil a italiana Fiorucci, e por essas terras, é Edvaldo quem distribui as peças.

18 | A GAZETA | revista.AG | Vitória, 27 de dezembro de 2009

Além desse orgulho, a 2ª edição do Vitória Moda Show teve esforços desmedidos de Vieira. “Conseguimos muitos avanços para a indústria capixaba, com vantagens interessantes. E iniciamos também um projeto no Noroeste que reunirá 100 lojistas para criar uma pronta-entrega, em que lojistas de um raio de 600 km terão acesso às compras”, diz Edvaldo. “As lutas coletivas são boas, muitas pessoas ajudam, e há muitos anônimos, é claro”, completa, satisfeito com a projeção das marcas capixabas no cenário nacional. A trajetória profissional de Edvaldo leva também o apoio da família: “Esse ano foi maravilhoso. Pude acompanhar de perto as conquistas dos meus filhos, e ficar mais próximo deles”, conta ele, que é morador de Vitória e Colatina, em uma proporção equilibrada, de quem tem muito fôlego para impulsionar a moda do Espírito Santo. l

O

nome dela já se tornou uma referência na área de estética no Estado. E com justiça. Karina Mazzini colhe hoje os frutos de um trabalho de mais de 20 anos na Dermatologia. A dedicação é integral e o trabalho é árduo. “Entro às 9h da manhã e saio às nove da noite do consultório e só nesse ano foram 18 eventos em busca de atualização”, afirma. O resultado disso é o que há de mais novo na área ao alcance dos capixabas. Como o rejuvenescimento global, um novo conceito em tratamento estético que reúne técnicas distintas aplicadas numa mesma área da pele, indicado para quem tem mais de 30 anos. E o destaque fica por conta do

laser fracionado de herbuim, método no qual Karina investe suas fichas no consultório. E até nela mesma. Aficionada por exercícios, Karina é o que se pode chamar de uma vaidosa confessa. “Sou uma viciada em malhação. Há oito meses investi ainda mais num acompanhamento de personal e nutricionista. Malho todos os dias uma hora e meia”, conta Karina, que vê essa disciplina também gerar resultados na profissão. Karina tem residências médicas em Clínica e em Dermatologia pela Ufes. Além disso, é membro efetivo da Sociedade Brasileira de Dermatologia, da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica e da American Academy of Dermatology. A GAZETA | revista.AG | Vitória, 27 de dezembro de 2009 |19

Capixabas2009completo  

Confira os vencedores

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you