Issuu on Google+

Revista das WinX e da Pucca


A amizade Nós somos as WinX e nunca nos vamos separar por causa da amizade: nem dos nossos animais de estimação. E esta revista é muito linda e somos muito amigas. Agora vamos ouvir umas coisas sobre a Layla. “Eu sou a Layla e gosto muito de fazer exercício. E, como sempre, treino os animais de estimação da Flora, da Stella, da Tecna, da Bloom e da Musa. Porque o da Tecna e o da Musa estão a dançar no disco da Musa. Como sempre, a minha coelhinha é muito forte, porque a treinei muitas vezes.


ir coisas sobre a M usa. Agora vamos ouv

“Olá, eu sou a Musa. Gosto muito de dançar e ensinar os animais a cantar. Sou muito boa a dançar, só que não sei se é apropriado para todas as pessoas. Mas sou muito amiga das minhas amigas. Gostei muito daquela vez que a Roxy pôs os nossos animais a falar. Só que a vida vai passando e não é só isso. Agora vamos ouvir uma história muito gira, muito engraçada, da Pucca e de nós, a WinX. Se quiserem podem vê-la. “Olá, eu sou a Pucca e gostava de ser uma super-heroína. Só que as heroínas já são umas delas. Mas não é só isso: eu também tenho o meu namorado, e elas também têm. Só que também tenho um poder: o meu poder chama-se “dar um beijo ao meu namorado”, só que o meu namorado não quer, por isso tenho de apanhá-lo. Espero que gostem disto, porque depois vamos ver uma história sobre mim e as WinX!


Esta vai ser a primeira história das revistas das WinX e da Pucca. Era uma vez o mundo das fadas... AMIGAS, É O NOSSÓ ÚLTIMO DIA DE FÉRIAS EM ALFEA-

STELLA, ESTOU CUIROSA PARA SABER ONDE VAIS PASSAR AS FÉRIAS.

EU VOU PARA SOLÁRIA. E TU. FLORA?

EU VOU PARA A TERRA DAS FLORES, É BOM ESTAR LÁ. VOU PARA MINHA CASA.

– E tu, Bloom, para onde vais? – Vou para a terra dos meus pais adoptivos, porque, já sabem... os meus pais verdadeiros... não sei deles. “Bloom, Stella, esqueceram-se que agora são horas de ir para as compras”, disse a Layla. “Vamos perder os saldos”, disse a Stella. “Já está tão tarde”, disse a Roxy, “Estou cheia de medo, está a ficar tão escuro! Não aguento mais isto.”. “Acalma-te, Roxy, dorme”, disse a Bloom. “Um novo dia! Estamos cheias de trabalho. A Pucca, onde é que será que ela anda?”, disse a Bloom. “Eh amigas, estou aqui!”, disse a Pucca, “Venham ao Fruit & Music Bar, está lá vossa banda preferida, e quando ela acabar entram vocês, por isso vão-se arranjar. É melhor despacharem-se!” “Ufa”, disse a Tecna, “ainda bem que os nossos animais estão em Alfea.” “Estou curiosa”, disse a Musa, “já estamos de férias, onde é que será que estão os nossos namorados?”. Mas todas estavam a pregar uma partida à Bloom, porque era o dia de anos dela. Então elas não podiam dizer nada, só falavam sobre os namorados e os animaizinhos, a ver se a distraíam, porque não queriam que ela Descobrisse o que lhe estava para acontecer. Logo no dia, chegaram a casa da Bloom e repararam que estavam lá: o pai da Bloom, a mãe da Bloom...


– Olha, porque é que não vamos dar um passeio à praia, que estamos a sair de casa da Bloom? Já que não temos nada combinado...

Disseram a Stella

e a Flora:

“Iupi!”, disse a Roxy. “Estou aqui em cima das ondas, no meio do mar! Olhem ali a Stella e a Musa, estávamos à vossa procura. Estão a fazer um castelo de areia com magia?” “Estamos. Nós antes estávamos a competir, uma com a outra, mas decidimos fazer um juntas e estamos a ver quem é que faz o castelo melhor, contra a Tecna.” Disse a Stella: “Olhem para o Sol, já está a ficar tarde, arrumem as coisas.” Disse a Layla: “Já está a ficar frio, vamos para casa.” “Já chegámos a casa”, disse a Bloom. “Roxy, queres dormir cá hoje?” “Sim, posso?” “Podes, claro, depois telefonamos ao teu pai a dizer que dormiste cá, está bem?” “Está bem.” “Meninas”, chamou a Flora, “venham ver isto, está a dar o nosso programa de televisão favorito em casa, venham, vão perder tudo.” “Quero ver quem é que sai do jogo. Estou curiosa para ver quem é que vai sair”, disse a Stella. “Pucca, então, correu bem o teu dia?”, perguntou a Roxy. “Correu. Roxy, vais dormir cá”, perguntou a Pucca. “Vou”, respondeu a Roxy. “Mais uma coisa, Roxy: achas que o teu pai te chateia ou ralha? O meu namorada faz-me o mesmo: ralha-me e não quer beijos, nem nada, só me foge. Mesmo que eu esteja sentada e me vire para ele ele — ‘baaahh’ — só me foge”, disse a Pucca. “Roxy, despacha-te, temos de mostrar-te à directora.” “Olá meninas, então, está a correr bem a missão?”, perguntou a directora, “Olhem, quando tiverem a fada da terra voltem aqui que eu tenho de a treinar, muito. Porque assim ficamos mais protegidas.” “Nós já estamos a caminho, senhora directora, vamos desligar. Vemo-nos em Alfea com a Roxy, tchau!” “Desculpe, senhora Faragonda, sou eu, a Pucca, sou uma super-heroína.”

FIM Para o próximo número, vamos ter uma série de jogos que as WinX vão organizar e uma festa para a Bloom, que ainda não organizámos. Mas até lá, adeus!


Edição: Zoé Composição: Papá Lançamento: 22 de Setembro de 2010


Revista das WinX e da Pucca N.º 1