Page 1

FACULDADE POTIGUAR DA PARAÍBA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO COMERCIAL PROJETO INTERDISCIPLINAR

LEONARDO FERREIRA DA SILVA NIEDJA CALDAS MORAIS VALDEVINO NETTO LEONARDO SILVA ASSISTÊNCIA TÉCNICA DE INFORMÁTICA

JOÃO PESSOA 2011


LEONARDO FERREIRA DA SILVA NIEDJA CALDAS MORAIS VALDEVINO NETTO LEONARDO SILVA ASSISTÊNCIA TÉCNICA DE INFORMÁTICA

Este planejamento estratégico apresentado às disciplinas de Planejamento estratégico, e o Projeto interdisciplinar III como exigência para obtenção da nota no Curso Superior de Tecnologia em Gestão Comercial 4º Período.

JOÃO PESSOA 2011


SUMÁRIO Introdução.............................................................................................................................................4 Breve histórico da empresa..................................................................................................................5 Linha do tempo................................................................................................................................6 Produtos e Serviços..............................................................................................................................7 Área de atuação....................................................................................................................................7 Dados sócio-econômicos da região......................................................................................................7 Diretrizes organizacionais....................................................................................................................8 Visão................................................................................................................................................8 Missão..............................................................................................................................................8 Valores.............................................................................................................................................8 Estrutura organizacional.......................................................................................................................9 Organograma funcional da estrutura organizacional.....................................................................10 Estratégias e objetivos........................................................................................................................11 As cinco Forças de Porter..............................................................................................................11 Matriz SWOT................................................................................................................................13 Objetivos........................................................................................................................................13 Análise ambiental Interna..............................................................................................................13 Análise ambiental Externa.............................................................................................................14 Matriz BCG....................................................................................................................................15 Objetivos estratégicos....................................................................................................................17 Implementação da estratégia..............................................................................................................18 Avaliação e controle estratégicos.......................................................................................................19 REFERÊNCIAS.................................................................................................................................20


Introdução O planejamento estratégico é uma ferramenta metodológica e também é um processo gerencial que diz respeito à formulação de objetivos para a seleção de planos de ação e para sua execução, levando em conta as condições internas e externas à empresa e sua evolução esperada. Com um planejamento esperamos diminuir as chances de insucesso do negócio e aumentar as chances de sucesso previstas. No processo de planejamento utilizaremos ferramentas de gestão na elaboração das estratégias organizacionais e nas medições das metas alcançadas os indicadores de desempenho. Verificaremos a eficiência e eficácia nos processos, caso os resultados alcançados estejam em dissonância com os objetivos realizaremos o processo do inicio corrigindo os pontos analisados como abaixo da expectativa. Logo no inicio do plano teremos um breve histórico da empresa desde a concepção até hoje em dia, em seguida uma descrição dos principais produtos e serviços, a área de atuação que está inserida a empresa, alguns dados da região onde está localizado o empreendimento, as diretrizes organizacionais compostas por visão, missão e os valores, a estrutura organizacional com um organograma funcional da empresa, as estratégias e objetivos genéricos e específicos, os indicadores e os itens de avaliação e controle. Imagine um mundo onde as pessoas tivessem que resolver seus problemas sem nenhuma ajuda. Como as pessoas resolveriam suas vidas e encontrariam soluções sem ter assistência para isso. Levando em consideração que existem serviços online que ainda necessitam de computadores como ferramentas de acesso, quando há um problema no computador em um escritório ou repartição é impossível acessar esses serviços. O negócio de assistência em informática e manutenção de computadores e periféricos hoje em dia não é opcional, com o advento da Internet e os serviços online que funcionam através de computadores e só podem ser acessados por computadores, a cada minuto que se deixa de realizar um atendimento isso pode representar milhares de microtransações que deixam de ser concretizadas. Houve um aumento da participação de computadores no mercado com um crescimento de 200% com um aumento expressívo nas vendas de notebooks e tablets, o que também torna ainda mais necessário a assistência técnica de Informática como um serviço essencial para um mundo moderno. Prestar serviços de assistência em informática é o que movimenta mais a empresa de Leonardo Silva, um entusiasta de tecnologia e empreendedor de 30 anos, casado com uma secretária de uma escola municipal e pai de dois filhos, uma menina de 8 anos e um menino de 1 ano de idade.

4


Breve histórico da empresa Tudo começa em fevereiro de 2004 o empreendimento era somente uma ideia persistente que Leonardo Silva tinha consigo mesmo, mas um desejo que uma necessidade. Leonardo trabalhava seis horas por dia como professor de informática de uma escola profissionalizante em João Pessoa, onde lecionava aulas de Informática para iniciantes, Webdesign, Programação, Linux, Redes, Montagem e manutenção de micros, entre outros cursos intermediários e avançados, somente nas horas vagas exercia um trabalho eventual na casa de amigos e conhecidos, que por sua vez sempre indicavam para outros amigos e parentes. Com o passar dos anos, e, com o fato de que em março de 2007 foi demitido de seu emprego na escola profissionalizante, Leonardo assumiu o papel de empreendedor e começou a pensar em abrir uma empresa. Existiam algumas Lan Houses perto de onde morava em Mangabeira que serviam de base de operações para alguns trabalhos, ao oferecer a parceria com os donos das Lan Houses para conseguir indicações realizava a manutenção preventiva dos computadores a um custo simbólico. Ao mudar para o município de Cabedelo, em junho de 2007, percebeu a oportunidade de iniciar seu empreendimento na área de tecnologia da informação. Na cidade haviam pessoas que trabalhavam com informática, mas não tinham noção do que faziam, na maioria dos casos eram curiosos que nem mesmo tinham conhecimentos básicos, Leonardo estava na área de informática há quase

dez anos e cursava o Curso Superior de

Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas pela Unitins, na modalidade EAD. Os primeiros contatos feitos na cidade foram de grande importância para o futuro do empreendedor, pois estes serviram de referência para outros que se seguiram. Existia uma Lan House no centro da cidade que o dono não entendia muito do assunto e contratava os serviços de um prestador de serviços da prefeitura, outra Lan House que estava iniciando as atividades e que o proprietário não sabia por onde começar. Apresentando a proposta de um plano que iniciava pela montagem de uma rede bem feita e com um conjunto de programas visando o atendimento das necessidades da maioria dos utilizadores de computadores e alguns jogos para o entretenimento dos frequentadores solucionava todos os problemas a um custo acessível e justo. O rendimento que tinha com as lan Houses já garantia as despesas, só faltava o que era necessário para o desenvolvimento. Então surgiu a ideia de oferecer treinamento personalizado para as pessoas que desejavam aprender informática. Com apostilas planejadas com base nas necessidades dos usuários e aulas expositivas com exercícios práticos conseguia preparar pessoas para o ambiente de trabalho ou para utilizar computadores e notebooks em casa com aulas agendadas em horários combinados com os clientes. Já era hora de formalizar o negócio e com a ajuda de contadores e amigos Leonardo foi em busca de informações relevantes para a abertura de sua empresa. Já existiam o mercado, a quantidade de 5


serviços já mantinha uma expectativa de crescimento e só faltava definir a atividade fim do negócio. Existiam muitas áreas para explorar, no ramo de informática tem muita coisa pra fazer. Passou pela cabeça em abrir uma loja de informática, mas exigia um grande capital de giro e o atendimento em Cabedelo poderia, inicialmente, não gerar tanta receita. Mas uma assistência técnica não existia ainda em Cabedelo, e o capital de giro era bem menor que uma escola de informática ou uma loja de peças para computadores. Então Leonardo no fim de 2008 definiu formalizar uma assistência técnica de Informática. Aproveitou parte do dinheiro da rescisão do último emprego para utilizar de capital de giro, alugou uma sala na Rua João Vitaliano, no centro de Cabedelo em parceria com um dono de uma Lan House e fez uma pequena publicidade nas Lan Houses e escolas nas proximidades. Tudo parecia indo como planejado quando em outubro de 2009 o proprietário do local pediu para desocupar o ponto que ele iria utilizar para outra finalidade, foi quando a sede da assistência foi para onde funciona desde novembro de 2009, em um ponto alugado na Rua Severino Teixeira de Oliveira, na esquina ao lado da Cardiológica, também no centro de Cabedelo. Depois de alguns ajustes no local onde antes funcionou uma sorveteria e uma casa de diversões eletrônicas, iniciamos as atividades. Ainda em 2009 recebe proposta de uma sociedade com um outro empreendedor que tinha uma empresa inativa a vários anos para continuar com o antigo nome empresarial, mas não aceitou por divergirem em objetivos estratégicos. Em 9 de fevereiro de 2010 formaliza sua empresa como empreendedor individual, como atividade principal a montagem e manutenção de computadores e equipamentos periféricos e consegue realizar um cadastro em três distribuidores de componentes para informática em João Pessoa, que garante o fornecimento de peças para reposição dos computadores que chegam para o concerto na assistência. Hoje a empresa conto com três colaboradores além de Leonardo que passa boa parte do seu tempo estudando o crescimento do mercado e como aumentar a participação no mercado, fazendo contatos com clientes e fornecedores, controlando o fluxo de caixa e realizando as atividades mais complexas. A empresa funciona de segunda a sábado de 9:00 às 12:00 com uma pausa para o almoço e de 14:00 às 18:00. Leonardo analisa a possibilidade de abrir uma loja de equipamentos de informática e criar uma linha de computadores PC para usuário doméstico e outra para o mercado empresarial.

Linha do tempo 2004: O empreendimento é só uma ideia e não ocupa muito tempo só as horas vagas; 2007: A demissão serve de oportunidade para o inicio do empreendimento em João Pessoa e logo depois em Cabedelo; 2008: Já era ora de formalizar o negócio e já tinha tudo definido; 6


2009: O aluguel do ponto e a mudança para outra localidade no centro ao lado da cardiológica 2010: A formalização como Empreendedor Individual 2011: A ampliação da participação de mercado e criação de uma linha de Pcs para uso doméstico e empresarial.

Produtos e Serviços A empresa trabalha atualmente com um sortimento de peças para reposição de computadores, notebooks, monitores LCD e impressoras Jato de tinta e Laser. Para isso tem contato com três fornecedores de produtos de informática. Não são cobrados por orçamentos somente por eventuais serviços prestados, produtos que foram utilizados em reparos nos equipamentos e o valor do deslocamento, que varia conforme a área de atuação. Existe ainda a modalidade de contratos de garantia de serviços que prestamos os serviços em data e hora programada com os clientes e combramos o valor ao fim de um período de um mês. Prestamos atendimento e suporte nas empresas e residências quando não há necessidade de testes em laboratório para determinar a causa dos problemas mencionados. Utilizamos um modelo de resolução de problemas que se baseia em um mapa lógico com vários caminhos e diversas soluções, o que diminuem as chances de insucessos de atendimentos. Procuramos realizar os reparos ou resoluções de problemas com o conhecimento da causa, não só observando os efeitos.

Área de atuação A empresa está situada na cidade de Cabedelo, região do litoral norte da Paraíba. E, atua no centro da cidade e nas circunvizinhanças, Camboinha, Intermares, Bessa, de Manaíra até o centro de João Pessoa.

Dados sócio-econômicos da região Cabedelo é um município brasileiro do estado da Paraíba, localizado na Região Metropolitana de João Pessoa. Tem uma área de 31,42 quilômetros quadrados, tendo uma forma singular, com 18 quilômetros de extensão por 3 quilômetros de largura. Tem uma população de aproximadamente cinquenta mil habitantes. Localiza-se bem próximo a João Pessoa, sendo que atualmente encontra-se conurbada com a capital paraibana e serve como uma cidade dormitório. A estrada de Cabedelo (BR-230) é a principal ligação entre as duas cidades. É o município mais rico do estado em PIB per capita, pois possui um PIB superior a 2,2 bilhões nos dados atualizados de 2007, ou seja, mais da metade da economia campinense numa área muito menor e com população também bastante inferior. Possui um dos

7


maiores PIBs proporcionais do Nordeste, do mesmo modo que cidades tais como Ipojuca e Guamaré (porém um porto de águas profundas em Lucena poderia fazer este último município ultrapassar Cabedelo neste quesito, por ser mais competitivo inclusive que outros portos de estados vizinhos).

Diretrizes organizacionais Visão Tornar-se líder no segmento de tecnologia da informação sobretudo no ramo de serviços de informática, ampliando a participação de mercado para 50% na região; Fornecer soluções tecnológicas práticas e inteligentes para empresas com o menor custo e maior benefício; Conquistar prêmios de excelência de gestão da qualidade para aumentar a segurança de nossos negócios e criar parcerias de sucesso para a manutenção e desenvolvimento do negócio de forma sustentável.

Missão Prestar os melhores serviços de montagem e manutenção de computadores e equipamentos periféricos, fornecer produtos de qualidade excelente aos consumidores visando a permanência no mercado e o desenvolvimento sustentável a partir de estratégias inteligentes e inovadoras de negócios.

Valores Nossos valores envolvem boas práticas e princípios que norteiam nossa sociedade para o desenvolvimento de boas relações tanto no ambiente de trabalho como em outras situações da vida. Alguns de nossos valores são: Comprometimento Todos os profissionais envolvidos com a resolução de problemas como também a direção são engajados em encontrar a melhor solução e a mais viável para os clientes. Respeito pelo ser humano Não ganho sem perdas, mas nós procuramos sempre uma solução em que os clientes não se sintam prejudicados. Respeito ao meio ambiente Procuramos crescer nossa empresa sem destruir tanto o meio ambiente, utilizando produtos que sejam certificados que agridem menos a natureza na sua produção e consumindo somente o que for necessário, evitando gastos e consumindo o mínimo de energia, utilizamos papel reciclado e o mínimo de água em nossos processos internos. 8


Ética e cidadania Os colaboradores e nossos clientes são convidados a contribuir com causas sócias através de conscientizações realizadas no interior e na entrada da empresa. Educação continuada Incentivamos as pessoas que compõe o quadro da empresa a não pararem seus estudos, sempre buscar qualificações profissionais e cursos técnicos; Reciprocidade Não pedimos nada que também não oferecemos em troca. Por isso somos conscientes que aquilo que nos foi dado também oferecemos. Inovação Incentivamos a todas as pessoas envolvidas em nossos processos internos e nossos clientes a procurarem realizar as melhores práticas, por serem mais eficientes e demandarem menos recursos financeiros. Qualidade e excelência Até o final do ano de 2012 estamos engajados em seguir os princípios de excelência contidos no Programa nacional da Qualidade( PNQ), para concorrer a premiações na nossa categoria. Auto-desenvolvimento pessoal Acreditamos que as pessoas devem acreditar em um futuro melhor para todos, por isso realizamos palestras motivacionais e estimulamos aos nossos colaboradores e aos clientes procurarem ser melhores como pessoas buscando se desenvolver continuamente. Higiene e segurança procuramos manter limpo e organizado o ambiente de trabalho para permitir aos colaboradores se sentirem seguros e evitar acidentes. Sustentabilidade Acreditamos que nossa empresa está inserido no mínimo em três dimensões da sustentabilidade: O Social; O Ambiental; O Econômico; realizamos a coleta seletiva, procuramos nos desenvolvermos junto com a comunidade que existem ao redor da nossa empresa, e procuramos fazer o que é correto sempre.

Estrutura organizacional Por se tratar de uma empresa individual a estrutura da organização é bem mais reduzida e simples. As funções administrativas como planejamento, organização, direção e controle são realizadas por Leonardo Silva, as funções departamentais de marketing, operacional, financeiro, recursos humanos, comercial e formação profissional são desempenhadas pelos colaboradores. 9


Administrativo Este departamento é a diretoria o qual administram todos os outros departamentos da empresa. Marketing Este departamento é responsável por tudo que é publicado na empresa e responsável por campanha publicitária, promoções, pesquisa de mercado; é o responsável por outros tópicos de marketing que a empresa esteja fazendo e ou participando cuida também das marcas da empresa junto, aos veículos de comunicações de um modo geral. Operacional ste é o departamento responsável pela execução de todos os serviços da empresa de ordem investigativa. Financeiro Este departamento é responsável pela saúde financeira da empresa ficando a seu cargo todas as obrigações com relação a contas apagar e a receber. Compras e Vendas realizadas são registradas nesse setor. Recursos Humanos Este é o departamento responsável por contratação e demissão de todos os profissionais, e trata de todos os benefícios dos colaboradores que trabalham na empresa diretamente ou indiretamente. Comercial Este departamento é composto por processos de altíssimo nível para o atendimento ao cliente internamente e externamente ,e é o responsável pelo atendimento ao cliente em todas as etapas da contratação de um serviço. Formação Profissional Este departamento cuida da formação e treinamento de todos os profissionais envolvidos em cada processo, também é o responsável por palestras, debates, e promove cursos profissionalizantes e seminários.

Organograma funcional da estrutura organizacional Administrativo

Marketing

Financeiro

Recursos Humanos

Operacional

Comercial

10

Formação Profissional


Estratégias e objetivos As cinco Forças de Porter O modelo das Cinco Forças de Porter foi concebido por Michael Porter em 1979 e destina-se à análise da competição entre empresas. Considera cinco factores, as "forças" competitivas, que devem ser estudados para que se possa desenvolver uma estratégia empresarial eficiente. Porter refere-se a essas forças como microambiente, em contraste com o termo mais geral macroambiente. Utilizam dessas forças em uma empresa que afeta a sua capacidade para servir os seus clientes e obter lucros. Uma mudança em qualquer uma das forças normalmente requer uma nova pesquisa (análise) para re-avaliar o mercado. Porter avalia que a estratégia competitiva de uma empresa deve aparecer a partir da abrangência das regras da concorrência que definem a atratividade de uma indústria Poder de barganha dos fornecedores

Ameaça dos novos entrantes

Rivalidade entre os concorrentes

Ameaça dos produtos substitutos

Poder de barganha dos clientes

Rivalidade entre os concorrentes Na maioria dos casos essa é a força que mais interfere na competitividade do mercado. Às vezes nossos concorrentes diretos são tão agressivos, não só em relação aos preços como também a inovação, marketing, etc. Em situações quando existe uma elevada rivalidade procuramos captar o máximo de clientes,

11


diminuímos as margens de lucro e oferecemos descontos em grandes quantidades do mesmo produto em promoções. Poder de barganha dos clientes Nossos clientes cada vez mais exigentes, em busca de mais qualidade por um menor preço dos produtos e serviços. Também competindo com a indústria, forçando os preços para baixo. E, por fim, jogando um concorrente contra o outro. Poder de barganha dos fornecedores Os fornecedores de produtos e serviços podem se recusar a trabalhar ou cobrar preços bem elevados para recursos únicos, que para alguns fornecedores pode ser uma fonte de poder. A empresa está com três fornecedores diferentes para componentes de informática o que garante que a falta de um produto em um fornecedor não vai tornar tão custoso para nossos clientes a troca de uma peça por outra similar. A ameaça de novos entrantes Muitas pessoas que iniciam sua carreira profissional ou novas empresas se propõe a arrematar parte do mercado. Para evitar que esses novos entrantes cheguem a diminuir nossa clientela a empresa procura manter um nível de relacionamento com os clientes que ajuda na fidelização de um modo que os mesmos não se sentem a vontade para procurar outros prestadores de serviços da cidade e ainda indicam nossos serviços para outras pessoas. A ameaça dos produtos substitutos Os produtos que estão sendo introduzidos no mercado visando ganhar o lugar de outros itens de valor ou características semelhantes. Existem no mercado produtos de qualidade inferior aos que oferecemos por isso muitas vezes não recomendamos e os nossos clientes costumam fazer um upgrade de placa-mãe processador e memória por causa somente dos preços baixos mas avaliando também a questão da garantia e a qualidade. A empresa se posiciona de modo a adaptar as suas características à situação do mercado, que é percebido pelo peso de cada variável descritas ou a combinação de todas as cinco. O posicionamento de mercado, ou seja, a forma como os clientes vem os produtos ou serviços em relação a outras empresas em qualidade e preço, pode levar a empresa a concorrer tendo como base os preços reduzidos, por ter vantagens de custos, ou pela diferenciação com preços mais elevados, isto se o cliente estiver disposto a pagar mais por um produto considere diferente e ao qual atribui mais valor, por achar que melhor atende as suas necessidades. O conceito de valor é crucial neste momento, devido a quantia que o cliente estão dispostos a pagar em troca dos produtos ou serviços diferenciados com as características que melhor satisfaçam as suas necessidades. 12


Matriz SWOT A Análise SWOT é uma ferramenta utilizada para fazer análise de cenário (ou análise de ambiente), sendo usado como base para gestão e planejamento estratégico de uma corporação ou empresa, mas podendo, devido a sua simplicidade, ser utilizada para qualquer tipo de análise de cenário, desde a criação de um blog até à gestão de uma multinacional. A Análise SWOT é um sistema simples para posicionar ou verificar a posição estratégica da empresa no ambiente em questão. A técnica é creditada a Albert Humphrey, que liderou um projeto de pesquisa na Universidade de Stanford nas décadas de 1960 e 1970, usando dados da revista Fortune das 500 maiores corporações. O termo SWOT é uma sigla oriunda do idioma inglês, e é um acrónimo de Forças (Strengths), Fraquezas (Weaknesses), Oportunidades (Opportunities) e Ameaças (Threats). Não há registros precisos sobre a origem desse tipo de análise, segundo PÚBLIO (2008) a análise SWOT foi criada por dois professores da Harvard Business School: Kenneth Andrews e Roland Christensen. Por outro lado, TARAPANOFF (2001:209) indica que a idéia da análise SWOT já era utilizada há mais de três mil anos quando cita em uma epígrafe um conselho de Sun Tzu: "Concentre-se nos pontos fortes, reconheça as fraquezas, agarre as oportunidades e proteja-se contra as ameaças " (SUN TZU, 500 a.C.) Apesar de bastante divulgada e citada por autores, é difícil encontrar uma literatura que aborde diretamente esse tema.

Objetivos Efetuar uma síntese das análises internas e externas; Identificar elementos chave para a gestão da empresa, o que implica estabelecer prioridades de atuação; Preparar opções estratégicas: Riscos/Problemas a resolver.

Análise ambiental Interna (Forças e Fraquezas) - Principais aspectos, que diferencia a empresa dos seus concorrentes (decisões e níveis de performance que se pode gerir). Strenghts (Forças) São as vantagens internas da empresa em relação às empresas concorrentes. Experiência Profissional Contamos com uma grande vantagem competitiva que é a nossa experiência profissional. Somos pioneiros no setor com mais de treze anos de serviços prestados. Em um mercado que o 13


conhecimento faz com que os clientes depositem mais confiança nos serviços que prestamos e nos produtos que fornecemos. Todos os profissionais que trabalham na assistência tem formação profissional, o que diminuem as chances de erros nos processos e a na resolução dos problemas. Promovemos ciclos de treinamento e desenvolvimento e avaliações de desempenho periodicamente. Localização privilegiada Estamos localizados em uma loja no centro da cidade de Cabedelo temos um estacionamento e estamos perto de outros comércios e serviços o que facilita aos nossos clientes nos encontrar. Weaknesses (Fraquezas) São nossas desvantagens internas da empresa em relação às empresas concorrentes. Ponto comercial alugado O ponto é bem localizado mas ainda não conseguimos comprar o prédio. Fluxo de caixa limitado devido ao enquadramento legal da empresa o nosso fluxo de caixa está limitado a R$ 5.000,00 mensais, o que nos impede de ter um crescimento rápido financeiro, pelo menos pelos primeiros cinco anos. Não podemos realizar muitas vendas a prazo, por ainda não termos o capital de giro ideal.

Análise ambiental Externa O ambiente externo (Oportunidades e Ameaças)- Corresponde às perspectivas de evolução de mercado; Factores provenientes de mercado e meio envolvente (decisões e circunstâncias externas ao poder de decisão da empresa). As forças e fraquezas são determinadas pela posição atual da empresa e se relacionam, quase sempre, a fatores internos. Já as oportunidades e ameaças são antecipações do futuro e estão relacionadas a fatores externos. Opportunities (Oportunidades) São aspectos positivos da envolvente com potencial de fazer crescer a vantagem competitiva da empresa. O crescimento do poder de compra da população Com o aumento dos empregos formais as pessoas ganharam um poder de compra maior nos últimos 10 anos e o número de residencias com computadores aumento 200% com um expressivo aumento nas vendas de notebooks, celulares e tablets. Isso tudo aumenta o mercado consumidor de 14


técnologia da informação e comunicação. Participação de premiações e eventos A participação em eventos nos garante a publicidade que precisamos para nos destacar dos demais concorrentes no setor. A procura por reconhecimento de nossas competências profissionais como os prêmios oferecidos à empresas que se destacam por sua atuação e qualidade e os prêmios Top of Mind oferecido pelas mídias sociais são exemplos do que precisamos para torna nossa empresa notória e fortalecer nossa marca. Parceria com outras organizações Através da parceria com outras empresas poderemos oferecer um maior número de vantagens aos nossos clientes. Threats (Ameaças) São os aspectos negativos da envolvente com potencial de comprometer a vantagem competitiva da empresa. Excesso de concorrência Ainda que tenhamos um diferencial de mercado em relação aos nossos concorrentes, muitos deles por não entenderem muito sobre o próprio mercado cometem erros que comprometem nossa participação no mercado. É comum que um concorrente iniciante cobre bem menos que um profissional cobraria e isso muitas vezes nos atrapalha e nos força a baixar o preços de alguns serviços para não perder participação de mercado. Dificuldades de crescimento de mercado Embora as diretrizes da organização sejam claras, alguns de nossos valores e o ritmo que temos de crescimento de mercado faz com que haja uma dificuldade em nossa permanência no mercado. Para conseguirmos êxito não podemos ignorar a possibilidade de eventualmente nos comprometermos com financiamentos em bancos no futuro. Poucos clientes Nossos clientes são selecionados e ainda não temos muitos empresas como cliente, e, os consumidores que nos procuram só nos ajuda a nos mantermos no mercado, mas não garante completamente o nosso desenvolvimento.

Matriz BCG A Matriz BCG é uma análise gráfica desenvolvida por Bruce Henderson para a empresa de consultoria empresarial americana Boston Consulting Group em 1970. Seu objetivo é suportar a análise de portfólio de produtos ou de unidades de negócio baseado no conceito de ciclo de vida do 15


produto. Ela é utilizada para alocar recursos em atividades de gestão de marcas e produtos (marketing), planejamento estratégico e análise de portfólio. Esta matriz é uma das formas mais usuais de representação da integração da empresa nas variáveis externas e internas. A matriz tem duas dimensões: taxa de crescimento do mercado e participação de mercado (que é a participação da empresa em relação à participação de seu maior concorrente). No eixo usualmente considerado como Y, representa-se a taxa de crescimento do mercado. Esta possui escala linear e o ponto intermédio, que delimita as diversas zonas, é a taxa de crescimento médio do mercado. O eixo dos X representa por sua vez a quota de mercado relativa. Para este eixo, a escala utilizada é de base logarítmica (base 10) e o ponto intermédio tem o valor unitário. Para essa situação intermédia, a empresa e o líder de mercado partilhariam a mesma quota de mercado. As posições de liderança em relação à quota de mercado estão localizadas à esquerda do ponto intermédio. Quanto maior a participação de mercado de um produto ou quanto mais rápido o mercado de um produto cresce, melhor para a empresa. Este método é baseado no ciclo de vida dos produtos e é utilizado para definir prioridades a dar aos diferentes produtos de uma empresa. Portfólio dos produtos e serviços

Alta Baixa

Taxa de Crescimento do Mercado

Participação relativa do mercado Alta

Baixa

Componentes de Informática Serviços de Montagem e manutenção Monitores LCD e LED de alta definição

Nova linha de computadores, notebooks PC Tablets Celulares, smartphones e modem 3G Programas de automação comercial

Estrela

Em questionamento

Instalação de sistema Instalação de redes Instalação de Impressoras

Monitores CRT Computadores usados antigos Outros componentes fora de linha obsoletos

Vaca leiteira

Abacaxi

Grafico Matriz BCG – Boston Consulting Group

De acordo com Bruce Henderson (criador da Matriz BCG): "Para ter sucesso, uma empresa precisa ter um portfólio de produtos com diferentes taxas de crescimento e diferentes participações no mercado. A composição deste portfólio é uma função do equilíbrio entre fluxos de caixa. Produtos de alto crescimento exigem injeções de dinheiro para crescer. Produtos de baixo crescimento devem gerar excesso de caixa. Ambos são necessários simultaneamente." A Matriz BCG tem a vantagem de não apresentar uma só 16


estratégia para todos os produtos, bem como equilibrar a carteira de negócios e produtos em geradores e tomadores de caixa. Consegue-se assim uma representação visual simples dos produtos e serviços da empresa, e das suas avaliações relativas. Esta representação gráfica pode ajudar nas tomadas de decisão. Em questionamento Os produtos ou serviços tidos como “Em questionamento” são os que por demandarem bastante investimento e não terem uma alta participação relativa de mercado por serem laçamentos de produtos ou serviços que não são bastante procurados ainda, podem se tornar Abacaxis ou Estrelas estamos introduzindo uma linha de computadores e notebooks PC com processadores Core 2010 da Intel e uma nova geração de Tablet PC com processadores de alto desempenho gráfico e estabelecemos uma revenda de Celulares e smartphones, Modem 3G desbloqueados e Programas para automação comercial. Vaca leiteira Apesar de não serem grandes geradores de caixa, mas essenciais para o investimento em outros produtos está a “Vaca leiteira”, nessa realidade se enquadram os serviços de instalação e manutenção de sistemas, redes de computadores e impressoras que sçao responsáveis por 50% do nosso faturamento. Estrelas As estrelas já foram por um Em questionamento e agora são produtos de alta aceitação no mercado e que vale a pena continuar mantendo eles nos negócios, como os monitores LCD e LED de alta definição, os componentes para Informática e os serviços de montagem e manutenção de computadores, notebooks e periféricos. Abacaxis Os Abacaxis são produtos que não temos interesse em manter nos nossos negócios eles estão obsoletos ou não tem mais a saída que já tiveram quando estavam em questionamento, como os monitores CRT, computadores usados antigos, e outros componentes que não tem tanta procura e não geram tanto fluxo de caixa.

Objetivos estratégicos O Balanced Scorecard é uma metodologia de medição e gestão de desempenho desenvolvida pelos professores da Harvard Business School, Robert Kaplan e David Norton, em 1992. Os métodos usados na gestão do negócio, dos serviços e da infraestrutura, baseiam-se normalmente em metodologias consagradas que podem utilizar a TI (tecnologia da informação) e os softwares de ERP como soluções de apoio, relacionando-a à gerência de serviços e garantia de resultados do 17


negócio. Os passos dessas metodologias incluem: definição da estratégia empresarial, gerência do negócio, gerência de serviços e gestão da qualidade; passos estes implementados através de indicadores de desempenho. Utilizaremos o Balanced Scorecard como uma forma de traduzir a visão e os objetivos estratégicos para todos os níveis na empresa de um modo que todos saibam o impacto de suas ações dentro a organização hoje e no futuro através de mapas estratégicos. Mapa estratégico Perspectiva

Objetivos estratégicos Tornar-se

Financeira

líder

Metas

Aumento do faturamento Conseguir manter o anual para R$ 60,000,00; faturamento mensal dentro segmento de tecnologia da Alcançar o do limite de R$ 5,000,00 informação sobretudo no desenvolvimento do segunda lei geral da MPE nos primeiros cinco anos. ramo de serviços de negócio de forma sustentável;

Ampliar a participação de Fidelizar 50% do mercado; mercado na região; Aumentar os canais aumentar a os níveis de de relacionamento com os clientes; satisfação dos clientes;

Registros da Participação relativa de mercado em diversos segmentos, como softwares, hardware, soluções em informática, som, video, telefonia e wireless; canais de relacionamento com o clientes; resultados de pesquisa de mercado;

Realizar periódicamente campanhas de marketing voltadas para os diversos segmentos; Ampliar os investimentos em publicidade e propaganda local; Ampliar os canais de relacionamento com os clientes ( telefone fixo, Site, Chat, SMS).

de Aumento da produtividade; tecnológicas práticas e sucesso em diversos melhoria nos processos e inteligentes para empresas; setores relacionados; práticas organizacionais; avaliações de desempenho Diminuir o tempo de dos profissionais; atendimento e aumentar a

Estimular as boas práticas para diminuir os gastos desnecessários; ampliar a capacidade produtiva; procurar resolver conflitos entre os colaboradores logo que for percebido; modificar o maquinário antigo a cada dois anos para diminuir os gastos com manutenção e o tempo na resolução dos problemas.

Fornecer

Processos internos

soluções criar

parcerias

eficiência e eficácia nos processos;

Conquistar

Aprendizado e Crescimento

Planos de ação

no Maximizar os lucros;

informática;

Clientes

Indicadores

prêmios

de Adotar os critérios de excelência da excelência de gestão da Fundação Nacional da qualidade Qualidade;

Reuniões para treinamento e desenvolvimento de pessoal; Avaliações de desempenho

Inscrever a empresa no Prêmio Nascional da Qualidade na categoria MPE;

Implementação da estratégia O plano tem 24 meses para ser implementado e durante este período esta sujeito a alterações que puderam ser feitas a cada seis meses devido a mudanças em alguma das variáveis apresentadas 18


conforme a necessidade do mercado.

Avaliação e controle estratégicos Ao longo de cinco anos serão realizadas avaliações de desempenho a cada ano para verificar se as metas traçadas estão sendo alcançadas e em que nível. Através do Balanced Scorecard poderemos realizar as medições e alterações rápidas visando a melhoria nos processos. Também a cada ano realizaremos uma nova análise ambiental e um novo estudo sobre as cinco forças de Porter para medir as nossas capacidades em relação aos nossos concorrentes e tendo em vista a ameaça de novos entrantes e dos produtos substitutos.

19


REFERÊNCIAS CARVALHO, José Crespo de e FILIPE, José Cruz. 2008. Manual de Estratégia: Conceitos, Prática e Roteiro. 2a Edição. Lisboa : Edições Sílabo, 2008 http://www.valuebasedmanagement.net/methods_bcgmatrix.html KOTLER, 1998 CARVALHO et. al., 2008 TEIXEIRA, 2005 CHIAVENATO, Idalberto. 2004. Introdução à Teoria Geral da Administração. 7ª Edição. Rio de Janeiro, Brasil : Editora Campus, 2004. BATEMAN, Thomas S., SNELL, Scott A. Administração: construindo vantagem competitiva. São Paulo: Atlas, 1998. PÚBLIO, Marcelo A. Como Planejar e Executar uma CAMPANHA DE PROPAGANDA. São Paulo: Atlas, 2008.

20

Planejamento Estrategico - Leonardo Silva Informatica  

Planejamento Estrategico criado para a organizaçao Leonardo Silva Informatica e apresentado no final do 4º Periodo do curso de Gestao Comerc...

Advertisement