Issuu on Google+

Ano 5 . nÂş 35 . Outubro 2009 . R$ 10

anos

O encontro de experiĂŞncias reais


SIER 

Premier


RRA Premier




cria 

Premier


ativa Premier




arez 

Premier


zzo Premier




Editorial

Equipe Premier:

Daniel Ried Puerta,

Miriam Fonseca, Rodrigo Freitas, Fábio Genovezi, Flávio Silveira, Pablo Teixeira, Ana Carolina Luz, Karina S. da Silva e Nell Roveda

parabéns! Neste mês a Premier comemora quatro anos. Foram muitos percalços no caminho, vários lapsos cometidos, mas o desejo de melhorar e contribuir para o aprimoramento da cidade sempre foi maior e, com a colaboração de pessoas engajadas em busca do mesmo ideal, levantamos a cabeça e fomos atrás de novas informações para gerar conhecimento. Assim, chegamos à 35ª edição com a certeza de estarmos cumprindo o objetivo com o qual entramos no mercado: diminuir a distância entre Joinville e os grandes centros urbanos e facilitar o acesso à informação e às novidades, além de evidenciar os talentos da região. Por isso, nesta edição conversamos com os fotógrafos Peninha Machado e Pena Filho, que esboçaram um pouco de sua paixão pela profissão e pela cidade, mostrada de ângulos distintos em cada clique. Também descobrimos o hobby de Luís Moretti e Renê Luiz Lopes, que ao guardar objetos antigos contribuem com o resgate de nossa história. Aproveitando a proximidade do verão, destacamos os cuidados necessários com a saúde e com o corpo quando há vontade de mudar por meio de cirurgia plástica. Como forma de dividir o contentamento pelo êxito alcançado ao longo de quatro anos, produzimos uma matéria de capa especial, procurando apresentar experiências pessoais proporcionadas pela revista, além de evidenciar os valores prestigiados pela comunidade joinvilense, principalmente no que diz respeito ao cultivo de bons relacionamentos.

Obrigada por acreditar no trabalho da Premier. Boa leitura! Ana Carolina Luz e equipe Premier



Premier


sky

Premier




Expediente

Diretor: Fábio Genovezi fabio@revistapremier.com.br Redação: Ana Carolina Luz ana@revistapremier.com.br Produção: Nell Roveda nell@revistapremier.com.br Designer gráfico: Pablo Teixeira criacao@revistapremier.com.br Marketing: Rodrigo Freitas marketing@revistapremier.com.br Publicidade: Daniel Ried Puerta daniel@revistapremier.com.br Flávio Silveira flavio@revistapremier.com.br Miriam Machado miriam@revistapremier.com.br Assistente administrativo: Karina S. da Silva financeiro@revistapremier.com.br Fotógrafos: Chico Maurente, Jaksson Zanco, Max Schwoelk e Pablo Teixeira Revisão: Márli Quandt Colaboradores: Carlos Eduardo Peres, Fabiola Bernardes, Fernando Magno, Haroldo Marinho, Júlio Franco, Lorena Trindade e Pedro Leite Impressão: Maxigráfica Tiragem: 5 mil exemplares

PREMIER JOINVILLE é uma publicação mensal da Alldaz Editoração Gráfica Ltda.CNPJ 08.760.728/0001-23 – Rua Itaiópolis, 146, América CEP 89204-100 – Joinville/SC Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução sem autorização. Todas as informações técnicas são de responsabilidade dos respectivos autores.

Para anunciar, ligue (47) 3439 2475

10

Premier


Premier

11


Índice

32 16

Motor

36 30

A identidade da Land Rover LRX

20

24

26

Raio-x da moda

Conheça as novidades da Itapema FM

32

Por que você não pode deixar de visitar

da cidade

Florianópolis?

Tecnologia

36 Gastronomia

Lançamentos que prometem conquistar o

Cardápio chileno também pode ser prepa-

público

rado em casa

Mr. President

28 Opinião A visão de Júlio Franco sobre Joinville

Premier

Turismo

Confira dicas de produtos das melhores lojas

40

O valor da arte

12

Mundo Itapema

Turismo Internacional Aventura e cultura com o Explora em Atacama

46

Arte Trabalho que cria, renova e embeleza


64 48

Mercado de Luxo

84 74 Especial

Saiba o que aconteceu na Atualuxo 2009

50

Capa

As verdades e os mitos da cirurgia plástica

78

Os quatro anos da Revista Premier

Decoração Tuffi Mousse mostra que móveis antigos também conferem charme aos ambientes

60 Entrevista Pai e filho retratam a paixão pela fotografia

84

Coleções Colecionadores mostram vinis e lambretas

64

Arquitetura

que cultivam histórias

Jairo Mrowskowski apresenta o projeto de uma casa simples, mas diferente

94 Sociais Os eventos que marcaram o mês de setembro

70

Raio-x da decoração Sugestões de peças decorativas encontradas nas melhores lojas de Joinville

106 Guia Confira as dicas culturais e programe-se!

Premier

13


Premier Digital

WWW.REVISTAPREMIER.COM.BR INTERNAUTAS TÊM MAIS MOTIVOS PARA NAVEGAR 3.292 acessos As mais acessadas:

9,3% Decoração Decoração para todos os gostos

7% Capa Jum Nakao em Joinville

8% Editorial de Moda

Priori

Peças-chave para o verão

Que assunto você gostaria de ler na Premier? Envie sua resposta para ana@revistapremier.com.br e concorra a um Kaftã Jaspe da Priori (foto acima, estampa a escolher), além de ter sua sugestão publicada na revista. As respostas são válidas até 25 de outubro.

Pinel & Pinel Acesse www.pineletpinel.com e conheça o trabalho de Frédéric Pinel, fabricante de malas, designer, fundador e diretor da Pinel & Pinel, consagrada marca francesa conhecida por criar malas e caixas sob medida para o setor de luxo. Fred Pinel foi um dos palestrantes da Atualuxo 2009.

HiTech Live Indicado pelo voto popular como um dos dez melhores blogs de tecnologia do Brasil, o www.hitechlive.com.br é um parceiro de negócios de empresas como Microsoft, Nokia, CCE, Locaweb e HP. Vale a pena acompanhar as novidades! 14

Premier

Kopenhagen O sorteado da “Promoção Premier” foi Marcos Behling. Na edição passada, pedimos para que os leitores dissessem qual a capa da Premier que mais lhes chamou a atenção. A resposta sorteada foi: “A capa da revista Premier que eu mais gostei foi a do mês de julho de 2008 (ícones do luxo)”. Parabéns, Marcos.

nossa capa Confira no site Premier os vídeos produzidos durante as entrevistas da matéria de capa especial deste mês. Comente, participe: www.revistapremier.com.br.


Premier

15


Motor Premier

realidade ou ficção?

Land Rover conceito LRX

Por: Carlos Eduardo Peres Fotos: Divulgação Qual é a sensação que temos quando

16

Design Interior

ouvimos e falamos de Land Rover? Pesquisas

Os detalhes do interior do carro tiveram

realizadas por revistas especializadas no as-

uma combinação de espaço para dar sensação

sunto revelam que os consumidores e admira-

de amplitude. O teto transparente é suportado

dores da marca têm uma visão de segurança,

por uma estrutura em “teia de aranha”, o que

status, conforto e respeito quando se trata de

aumenta a visibilidade e o arejamento.

um Land Rover. E é por isso que sua identida-

As aplicações trazem materiais de alta

de vem sendo mantida desde o início. “Após

qualidade e excelente nível de acabamento,

estudos de opinião junto aos atuais clientes,

com combinação de couros suaves em casta-

confirmamos a tese de que a produção de um

nho claro e chocolate escuro, detalhes em alu-

veículo baseado no LRX Concept reforçaria a

mínio polido, presentes no painel, volante e

Para se ter uma ideia, o LRX terá

imagem da Land Rover e satisfaria plenamen-

portas. Interatividade é outro ponto forte des-

dimensões menores que o Free

te as expectativas de nossos consumidores”,

te conceito, que possui espaço entre os bancos

Lander 2, além de ser um carro

reforça Phil Popham, diretor geral da marca.

e, nas portas, suporte para iPhone. Seu interior

híbrido: a gasolina e a eletrici-

Porém, precisamos estar atentos ao fato

disponibiliza personalização tridimensional

dade. Após a Land Rover ter

de que estamos em outros tempos, nos quais

que, de acordo com a preferência do condutor,

sido comprada pela empresa

a concorrência aumenta diariamente e o seg-

interage com o computador de bordo central

do visionário Ratan Tata, ela co-

mento de SUV vem crescendo cada vez mais,

de tecnologia touch screen. Os gráficos do

meça a dar ouvidos a mercados

juntamente com a exigência do consumidor.

painel de instrumentos apresentam informa-

chamados Brics, em que existe

Isso acontece não só com a linha da SUV, mas

ções em camadas que variam de acordo com

maior potencial de crescimento.

também com outros modelos. É aí que entra

o nível de importância. Quando apropriado, a

Isso significa que até os ingle-

a palavra visão: é por meio dela que algumas

informação visualizada é transferida do painel

ses, conhecidos por sua inflexi-

montadoras vêm se destacando nos últimos

de instrumentos principal para o computador

bilidade, estão se rendendo aos

anos. Creio que com o LRX não será diferente.

de bordo central touch screen.

mercados subdesenvolvidos.

Premier


A composição de alguns ítens de acabamentos será com material reciclável e reciclado. Provavelmente seu interior sofrerá algumas alterações, porém, seu exterior será idêntico.

Os produtos da marca, eram feitos apenas para os mercados europeus. O LRX ainda não é fruto das necessidades desse novo mercado, mas começa a abrir possibilidades para que, em 2015, a marca desenvolva algum produto complementar para a linha, adaptado para esses países.

Premier

17


Hoje, a Land Rover conta com 30 concessionárias e mantém um escritório no Brasil.

Design Exterior

pode ter aceitação global. Suas dimensões compactas, a capa-

Como se pode perceber, o design do novo Land LR X

cidade versátil de um 4x4 ágil e o peso reduzido proporcionam

foge um pouco do conceito Land Rover, ou seja: as linhas ro-

vantagens significativas nos consumos de combustível, além de

bustas e fortes que há anos vêm sendo o carro-chefe da marca

baixos níveis de emissões de gás carbônico.

estão mantidas, porém em proporções menores, para que um

O teto levemente flutuante faz com que o condutor tenha

novo conceito seja colocado em prática. Esforços também fo-

uma visão ampla, e suas rodas aro 20 colocadas ainda mais nas

ram feitos quanto ao meio ambiente e a alta tecnologia, sem

extremidades dos eixos dão ao conceito uma aparência robusta,

deixar de lado o DNA da marca britânica.

característica da marca. Os desenhos dos faróis dianteiros e da

O LRX pode ser considerado um Cross-Coupé, ou em linguagem mais popular, uma Minivan. Com isso, seu design clean

18

Premier

.

entrada de ar perfurada de duas barras das saídas de ar laterais reforçam a elegância e a simplicidade do carro.


Expresso


Raio-X da Moda

Bruna Starling Mochila R$ 590 vendido na loja Pimenta Rosa Rua Max Colin, 704 Fone: (47) 3028 5542

Contém 1G Sombra 4 tons Artist Palet Joie R$ 69 - Shopping Müeller Fone: (47) 3903 3011

compras: conheça as melhores lojas da cidade

Na edição especial de aniversário, a Premier percorreu lojas de Joinville a fim de indicar excelentes peças. O resultado você confere aqui:

Pimenta Rosa Princesa

Saia Juliana Jabour R$ 469,90

Cafta Adriana Degreas R$ 774

Rua Max Colin, 704

Rua Dr. João Colin, 349

Fone: (47) 3028 5542

Fone: (47) 3422 5527

Michka Macacão Flor R$ 402

Arezzo

Shopping Müeller

Plataforma R$ 219,90

Fone: (47) 3903 3150

Shopping Müeller Fone: (47) 3903 3043

20

Premier


Mariela Linzmeyer Coleção Havaí, colar com mix de pedras e coco R$ 116 Rua Blumenau, 178, sala 907 Fone: (47) 3026 5558

Aimée Short Shouder R$ 219 Rua Aquidaban , 309 Fone: (47) 3804 0500

Triton Vestido R$ 359

Lacoste Polo infantil R$ 189

Shopping Müeller, Fone: (47) 3903 3074

Shopping Müeller Fone: (47) 3903 3108

Aimée Vestido Corporeum R$ 219 Rua Aquidaban, 309 Fone: (47) 3804 0500

Princesa Vestido Animale R$ 698 Rua Dr. João Colin, 349 Fone: (47) 3422 5527

Paula Domingues A estilista está oferecendo atendimento personalizado em seu ateliê. A consultoria é individual e com hora marcada. Paula adéqua as idéias e o gosto pessoal de cada cliente à disponibilida-

Arezzo

de financeira. Para ela, o que

Rasteira R$ 99,90

importa é a personalização.

Shopping Müeller

www.pauladomingues.com

Fone: (47) 3903 3043

Fone: (47) 3425 8413

Premier

21


Princesa

Arezzo

Vestido Lelis Blanc R$ 969,50

Bolsa R$ 799,90

Rua Dr. João Colin, 349

Shopping Müeller

Fone: (47) 3422 5527

Fone: (47) 3903 3043

Princesa Vestido Shop 126 R$ 969,50 Rua Dr. João Colin, 349 Fone: (47) 3422 5527

Michka Blusa de chiffon e seda Drosófila R$ 462,34 Shopping Müeller Fone: (47) 3903 3150

Pimenta Rosa Bolsa Osklen R$ 497 Rua Max Colin, 704 Fone: (47) 3028 5542

Fabrizio Giannone Michka Calça Neon Ellus R$ 257,50 Shopping Müeller Fone: (47) 3903 3150

22

Premier

Pulseira Yanomamin R$ 994 Anel Rio Madeira R$ 462 Anel Rio Jari R$ 532 Shopping Müeller Fone: (47) 3903 3200

Arezzo Rasteira R$ 219,90 Shopping Müeller Fone: (47) 3903 3043


Shopping MĂźeller - 2Âş piso - Fone: 47 3903 3011

contem correia

Agende seu curso de auto-maquiagem e surpreenda-se com o resultado Premier

23


Tecnologia Premier

lançamentos

OPUS 4 e MELODY 2 A Som Maior anuncia o lançamento do servidor digital

Nokia

de música OPUS 4 e o MELODY 2, uma unidade receptora para

A Nokia entrou oficialmente no mercado de notebooks.

ser instalada em cada um dos ambientes onde o usuário desejar

O Booklet 3G oferece 3G embutido, wi-fi e Bluetooth em uma

ter acesso às músicas contidas no OPUS 4. A união entre esses

tela de 10,1 polegadas. O tempo de duração da bateria é de 12

produtos proporciona forma mais fácil e confortável de ouvir

horas, segundo a fabricante. O processador é Atom. O notebook

som de alta qualidade em cada ambiente de casa. O OPUS 4 tem

traz A-GPS com acesso à OVI Maps, saída HDMI e, no vídeo

capacidade de gravação de até 3 mil CDs, com sua qualidade ori-

demonstrativo, rodava Windows 7. Em tamanho, o Booklet 3G

ginal preservada. Toda a coleção de músicas pode ser acessada

tem 2 cm de espessura e pesa 1,2 kg. Embora tenha sido anun-

e reproduzida simultaneamente em até dez ambientes diferen-

ciado como notebook, o Booklet 3G tem algumas características

tes sem a necessidade da passagem de cabos. Os aparelhos têm

de netbook, como tamanho e peso, além da tela. Não há preço

ainda telas touch-screen coloridas de 4,3” de alta resolução. Em

definido - mas pode se esperar algo bem caro.

Joinville, podem ser encontrados na Som Maior. Preço sob consulta. Mais informações: (47) 3472 2666

HDTV Gigante A dinamarquesa Bang & Olufsen já está vendendo a

Dell A Dell lançou no Brasil o seu modelo All-in-one, o Studio One 19. Com tela multitouch, disponível apenas em inglês, o computador tem como principal característica a ausência de fios e design mais limpo. O computador tem configuração opcional de processador Intel Dual Core ou Core 2 Duo, placa de vídeo NVIDIA GeForce 9200 ou GeForce 9400, até 4GB de memória RAM, leitor de cartão de memória, seis portas USB, webcam e, opcionalmente, wi-fi e leitor de Blu-ray. O preço do computador é a partir de R$ 3.999, em três opções de cor: branca, vermelha ou preta.

24

Premier

TV BeoVision 4-103 com 103”. A TV é de alta definição com resolução de 1920 x 1080. Possui base móvel, com ajuste de giro e inclinação controlados por controle remoto e tecnologia VisionClear, que recalibra a TV a cada 120 horas de uso. Vem também com o sistema de áudio BeoSystem3, com design e qualidade incomparáveis. Na Europa, a TV está sendo vendida por 99.063 euros com base de piso, ou 82.431 euros com suporte de parede. No Brasil, o preço é sob consulta e a peça leva aproximadamente 120 dias para chegar. Mais informações: www.lojabang.com.br


note book

Premier

25


Mr President

Manet, Monet, e outras aparências 28 de maio de 1998. Christie’s, NY. “Ninfas”, de Monet: 15 milhões de dólares. “A Lavadeira”,

de Toulouse-Lautrec: 25 milhões de dólares. “Nezy e Lydia”, de Matisse: 12 milhões de dólares. Entre tantos valores inconcebíveis, surge o interesse em descobrir como se calcula a arte. Por: M. de Silva e Silva Fotos: Divulgação

A

lguns podem clamar: absurdo, loucura, dinhei-

Manet com Monet, numa ingenuidade tremenda quando citava um,

ro jogado fora. Outros, focados na exclusivi-

retratando o outro. Essas gafes acontecem. Mas o que importa é

dade, examinam a luz que incide em tinta, a

que saibamos apreciar a arte, a boa arte, se é que de fato é de bom-

forma, a cor, a poesia, a imagem, os segredos

tom classificá-la, antes ainda de cifrá-la. Devemos nos ater à com-

atrás dos traços, o embaraço da artista ao despir-se, ou maquiar-se.

plexão do artista, em sua busca pela intimidade entre luz e sombra,

Neste mesmo ano, 98, eu visitava o Museu D’Orsay, em

encontrando o bom gosto que há no fato de expor numa parede, ou

Paris (por sinal, magnífica construção onde por anos funcionou

num mural, a poesia nele retratada. Talvez nem todos tenham toda

uma estação de trens) quando deparei-me com uma obra intri-

essa sincronia, ou esse mistério que tiveram os mestres leiloados

gante, que passou a fazer parte, como réplica, of course, do meu

pela Christie’s, e os interessados também não possam desembol-

pequeno acervo de imagens sobrepostas na parede de minha bi-

sar os milhões de dólares insuflados pelo passar dos séculos. Mas

blioteca. Quando vi a tela “O Balcão”, naquele dia, fiquei intriga-

com um pouco de sorte, ou muita, você talvez se depare, entre

do. As três figuras principais da tela em nada pareciam similares

tantas obras que tanto se parecem, hoje, com algum artista que

umas com as outras, ou, pelo menos, sugeriam nada importarem-

possa estar íntegre entre pincéis, uma aquarela ou óleo, textura ou

se. Pintadas entre 1868 e 1869, diz a história que as três figuras

nanquim, e este possa lhe entregar sua obra prima, o seu “Manet”,

principais eram burgueses da ocasião, que já adoravam admira-

e cria o seu Balcão; e faz da sua sala exposição, imprimindo em

rem-se. Manet, então, era a Amy Arbus da ocasião, retratando

seu cotidiano algo mais que uma grife, e as pessoas em sua volta

gente importante, ou que queria ser. E, anos a fio, passei com

possam entender, definitivamente, que para ter requinte não basta

aquela desconplacência, de olhares na cabeça. Olhando a tela,

apenas ter dinheiro. Há de se ter visão. São essas peculiaridades

percebe-se que até o cão, admirando-se, vira de lado. Essa es-

que fazem de um homem, um presidente.

.

sência, esse olhar, esse “o que mais” que Victor Hugo faz com as

26

palavras, Tchaikovsky com o som, é o cifrão a calcular a arte. Pas-

Fale com Mr. Presindent

sei anos a fio numa ignorância involuntária e muda, confundindo

mrpresindent.premier@hotmail.com

Premier


priori

Premier

27


Opinião

Contemporânea Por: Júlio Franco

Imagem do fotógrafo Peninha Machado desta Contemporânea ilustrou o convite para sua exposição “Pintando com Luz”, de 2007. O trabalho foi adquirido antes mesmo do evento, pela médica oftalmologista Cleusa Coral Ghanem. Peninha é fotógrafo conhecido no meio empresarial e, nas horas vagas, vê

Foto: Peninha Machado

tudo lá de cima, do seu paraglider.

AGORA VAI 2 Agora vai. Com o empresário Ninfo Konig de locomotiva, tem tudo para caminhar de vez o Centro de Convenções da Expoville. Num futuro que chega mais rápido do que a gente gostaria, a cidade vai finalmente ter um auditório que abrigue confortavel-

AGORA VAI 1 Município anuncia padronização e revitalização das calçadas do centro, um pleito recorrente na Manchester e que nunca se resolve. Calçadas, parques, Via Gastronômica e Centro de Convenções por certo já dariam um “gás” no setor de turismo aqui do norte.

É FESTA Sofisticação entrou no dicionário do Bali Hai. As novidades estão no design, conforto e funcionalidade das casas, na revitalização da identidade visual e também na seleção dos discotecários. Vale lembrar que a festa temática que já está aí há três anos é a Symbols – a balada de todos os tempos, capitaneada por Luciana Areias. Bacana, tudo isso! 28

Premier

Foto: Silvio Tanaka

mente até duas mil pessoas. Joinville precisa, e merece.

Coluna Vertebral - Fernanda Takai é mais do que contemporânea. A mineirinha tá na frente, com um DVD personalizadíssimo, de grande qualidade. - No marasmo cultural-pop da terra do Fritz, o destaque fica por conta do projeto Grandes Nomes. Emerson Nogueira e Fernandinha bombaram! - Top de linha e autosuficiente em vários segmentos, nossa cidade agora produz sua própria água mineral. Viva a Vila Nova!


s達o jose

Premier

29


Mundo Itapema

itapema FM

primavera/verão

95.3

Por: Pedro Leite Fotos: Divulgação

Céu E a festejada cantora Céu está lançando seu segundo trabalho. O álbum “Vagarosa” mistura repertório autoral com uma ou outra regravação de artista já conhecido e traz uma sonoridade moderna, temperada pelo clima latino, muito semelhante às experimentações de Manu Chao e Bajofondo. Destaque para a participação especial de Luiz Melodia no samba “Vira-Lata”.

Arnaldo Antunes O novo disco de Arnaldo Antunes se chama “Iê, Iê, Iê”. É o oitavo disco de inéditas do ex-Titã. Os anteriores foram “Qualquer”, lançado em 2006, que antecedeu o excelente CD/DVD “Ao Vivo no Esdúdio”, de 2007. No dia 12 de setembro Arnaldo Antunes deu a largada da turnê de lançamento de “Iê, Iê, Iê” em Belo Horizonte. Entre as músicas do reper tório, estão “A Casa É Sua”, “Luz Acesa”, “Meu Coração” e “Longe”, que já roda com exclusividade na Itapema FM. Acesse a playlist da rádio Itapema pelo site

www.itapemafm.com.br e fique por dentro das novidades

Music for Dreams Desde 2001, quando lançou seu primeiro álbum, “Afterlife”, pelo selo dinamarquês Music for Dreams, a banda Bliss se transformou num dos mais expressivos nomes da cena chill out. Formado por integrantes da Dinarmarca, Suécia e Guiné Bissau, o Bliss já apareceu em mais de 60 compilações no mundo todo. “No One Built This Moment”, o terceiro trabalho do Bliss que está saindo agora no Brasil, conta com a participação do lendário ícone dos anos 80, Boy George, na faixa “American Heart”.

Otto O disco, que se chama “Certa Manhã Acordei de Sonhos Intranquilos”, está chegando esta semana ao mercado norte-americano pela gravadora de Ilhan e só será lançado no Brasil em novembro. Além de Ilhan, que toca saxofone em várias faixas, “Certa Manhã Acordei de Sonhos Intranquilos” conta também com a participação da brasileira Céu e da mexicana Julieta Venegas. É um álbum inspirado no clássico “A Metamorfose”, de Franz Kafka e, segundo o próprio Otto, reflete maior maturidade e independência que os quatro trabalhos anteriores de estúdio. Reflexo, também segundo ele, do amadurecimento pessoal. “Lágrimas Negras”, com Julieta Venegas, já começa a rodar como lançamento na programação da Itapema FM SC.

30

Premier


Premier

31


Turismo Premier Lagoinha do Leste

Florianópolis um dos melhores destinos

do mundo florianópolis,

cada vez mais, é uma cidade que se afirma como um destino atraente: para se viver ou visitar. Desde o ano 2000 a capital catarinense lidera o ranking de qualidade de vida da ONU entre as grandes metrópoles brasileiras. Dos cerca de 437 km² de seu território, as praias ocupam boa parte do espaço, sendo muito procuradas por turistas. Faz sentido, uma vez que o turismo é a base da economia local. Em Florianópolis — ou simplesmente Floripa — o turista é mais do que bem-vindo. Por: Ana Carolina Luz Fotos: Divulgação

32

Premier


Praia da Joaquina

Ponte Hercílio Luz

É

de dezembro até o carnaval a ilha de Floria-

de negócios, culturais, artísticos, esportivos, simpósios e confe-

nópolis cativa pessoas do mundo inteiro. As

rências, consolidando a capital como importante sede de eventos.

belas praias ficam repletas de gente bonita,

Embora parte da cidade esteja localizada no continente, grande

as baladas garantem diversão e os restau-

parte das atrações de Florianópolis se encontra na ilha sendo este

rantes oferecem ótima gastronomia. Mas, depois, também não

o motivo do título de Ilha da Magia. Assim, logo percebe-se que

existe monotonia. Considerada como detentora de uma beleza

não é à toa que Floripa é considerada uma das 85 cidades do

singular, a cidade oferece fortes traços da cultura açoriana, que

mundo que não podem deixar de ser visitadas.

podem ser obser vados nas edificações, no artesanato, no folclore, na gastronomia e nas tradições religiosas. Assim, visitar o centro histórico é uma boa pedida o ano inteiro.

Pontos cardeais de Floripa

Capital turística do Mercosul, Floripa tornou-se a segun-

Leste: as dunas da Joaquina são o berço do sandboard

da cidade brasileira mais visitada por turistas estrangeiros, estan-

(descida em dunas); as praias da Joaca e Mole são sedes de cam-

do atrás apenas do Rio de Janeiro. O fascínio e a magia da ilha são

peonatos de surf. A paradisíaca Lagoa da Conceição é visitada

algumas das tantas razões que atraem, todos os anos, milhares de

por praticantes de vela, windsurf e kitesurf. Para quem gosta de

visitantes na temporada de verão e ao longo do ano para eventos

passeios de barco e trilhas, é só seguir rumo à Costa da Lagoa.

Premier

33


Turismo Premier

1

2

Em Florianópolis, não deixe de conhecer o Bistrô Expand Store (1), a Pousada da Vigia (2), o Café Riso (3) e o Bianco Lounge (4)

4

3

Norte: oferece atrações como mergulho, trilhas, passeio

assim como a Catedral Metropolitana e a Capela do Menino

de escuna, caiaque e nas dunas. Em Jurerê, Canasvieiras, Ponta

Deus, que possuem grande acer vo de ar te sacra. As feiras de

das Canas e Lagoinha o mar é calmo, propício para banhistas. Já

ar tesanato da Alfândega e do Largo da Catedral garantem

as praias de Ingleses, Praia Brava e Santinho seduzem os surfis-

souvenirs pitorescos. Para apreciar um belo visual, a dica é

tas por suas boas ondas. Em Cacupé, Sambaqui e Praia do Forte

subir até o mirante do Morro da Cruz ou cur tir o pôr-do-sol

são encontrados restaurantes típicos com frutos do mar frescos e

caminhando na Avenida Beira-mar Nor te.

arquitetura açoriana. Para quem gosta de história, tem a comunidade de Santo Antônio de Lisboa e as fortalezas construídas pe-

Quem conhece, indica

los portugueses no século XVIII: uma na Praia do Forte e outras

Comunicador da rádio Itapema FM, sediada em Floria-

duas nas ilhas de Anhatomirim e Ratones. Fazer um passeio de

nópolis, Pedro Leite nota que a capital catarinense tem vocação

escuna até as ilhas é um programa bem interessante.

para bons cafés. “A Lagoa da Conceição é imperdível, porque

Sul: o destaque da região é a Ilha do Campeche, que possui

oferece desde lounges até cafés mais tradicionais”, conta. O

pontos de mergulhos, sítios arqueológicos e condições para a prática

“Café Em Sintonia” é uma das indicações de Pedro, que explica

de trilhas acompanhas por guias. No extremo Sul está a praia de

que, além de um bom café, a música é agradável e não compete

Naufragados, com seu farol do século XIX e vista para as ruínas da

com a conversa das pessoas. “O ambiente é cosmopolita, permite

fortaleza que protegia a baía. Para quem gosta de aventura e natu-

que as pessoas se integrem, porque são convidadas a sentarem

reza, a Lagoinha do Leste é a sugestão. A trilha longa é compensada

ao lado de desconhecidos, é muito legal”, assinala.

pelas paisagens do trajeto, que é feito a pé e pode durar 50 minutos

De acordo com o radialista, ótimos bistrôs também po-

ou três horas, dependendo do caminho. No retorno, a parada obriga-

dem ser encontrados no Centro da cidade. O “Expand Store” é um

tória é na praia do Pântano do Sul, berço pesqueiro da ilha.

deles. “Antiga distribuidora de vinhos, oferece cardápio variado,

Centro: a Ponte Hercílio Luz, o Mercado Público Mu-

nicipal e a Praça XV de Novembro são visitas obrigatórias,

34

Premier

.

preparado por excelente chef, que ajuda na escolha da bebida que melhor harmoniza com o prato escolhido”, comenta.


embraed

Premier

35


Gastronomia Premier

O chef Tainha explica que as empanadas consistem, basicamente, em um embrulho de massa simples recheado com uma mistura de carne com cebola, azeitona, ovo e passas.

36

Premier


LAS Famosas

empanadas caracteriza-se por bom aproveitamento de grãos e frutos do mar. Já integrada à culinária internacional está a empanada, que pode ser frita ou assada, recheada com carne e cebola ou com queijo e mariscos. A comida típica chilena

Por: Ana Carolina Luz Fotos: Jaksson Zanco

Premier

37


Gastronomia Premier Receita de Empanadas: Massa:

1kg de farinha de trigo 200g de manteiga 500ml de água 1 ovo 1 colher de sopa de sal Modo de preparo:

Misture todos os ingredientes. Não é preciso amassar a massa, somente

misturar,

deixando-a

com uma textura bonita. Depois, separe bolinhas de mais ou menos 80g e abra a massa em formato de pizza (não deixe a massa muito fina, pois tem que suportar todo o recheio). Recheio:

600g de carne moída 1200g de cebola picada 3 tabletes de caldo de carne 1 colher de sopa de cominho

Vinhos e empanadas

América Central, no Chile o milho tem mui-

Não se pode ir ao Chile sem expe-

to destaque, sendo o pastel de choclo (milho)

rimentar as empanadas. De acordo com a

1 colher de chá de açúcar

um dos pratos mais conhecidos. De acordo

história do país, são mais de 300 anos desde

1 colher de sopa de farinha de trigo

com o chef de cozinha André Luiz Freissler

que a receita começou a conquistar espaço

Pereira, que também ministra aulas de con-

na gastronomia local. Embora existam vá-

Modo de preparo:

feitaria no Senac, em Joinville, as empanadas

rias versões, as empanadas consistem, ba-

Pique a cebola, coloque em um

também são típicas do país. “Comer empa-

sicamente, em um embrulho de massa sim-

coador e lave para tirar o ácido.

nada no Chile é como comer empadinha em

ples recheado com uma mistura de carne

Aperte com a mão para tirar o ex-

uma lanchonete”, compara. A diferença fica

com cebola, azeitona, ovo e passas.

cesso de água e reserve. Em uma

1 colher de sopa de orégano 1 colher de sopa de sal

por conta da bebida que as acompanha. “É

No que diz respeito às bebidas,

panela, misture todos os ingre-

feito um suco que mistura grãos de trigo co-

chefiam a lista de preferência os vinhos

dientes e leve para cozinhar. De-

zidos e suco de pêssego forte, servido num

chilenos, especialmente os do Vale do

pois de cozido, coloque a farinha

copo com a fruta inteira no fundo”, explica,

Maipó, onde são obtidos os melhores cal-

e deixe mais um minuto no fogo.

ao dizer que essa é uma das receitas que não

dos tintos e brancos. Franco produtor de

Espere esfriar. Recheie a mas-

pode deixar de ser experimentada.

vinhos, o Chile exporta a bebida para o

sa com duas colheres de carne,

Por conta das extensas costas, os

mundo inteiro. As uvas do país crescem

uma azeitona, ¼ de ovo e as uvas

frutos do mar chilenos ganham destaque,

principalmente ao longo do Vale Central,

passas. Pincele a massa e feche,

além dos temperos. “Para o nosso paladar,

uma das zonas agricultoras mais férteis do

apertando bem com os dedos e

às vezes a quantidade de condimentos pre-

mundo, fornecendo, assim, rendimentos

com a ajuda de um garfo. Depois,

sente na comida chilena esconde o sabor

enormes de uvas para vinho de mesa.

é só pincelar com ovo e fazer uns

.

da comida”, conta André. Cominho, pápri-

38

2 colheres de sopa de páprica

Assim como em outras culturas da

ca, coentro e grande quantidade de cebola

Premier indica:

não faltam nas receitas chilenas, principal-

Empanadas Mangger podem ser encontra-

mente no tempero de carnes.

das nos melhores supermercados.

Premier

furinhos para que o vapor formado enquanto a empanada é assada possa sair com facilidade.


rebel

Premier

39


Turismo Internacional Premier No Atacama, as paisagens são de tirar o fôlego

explora

en

atacama

Três destinos turísticos que envolvem aventura e cultura, sem deixar de lado o conforto e a segurança. Há mais de 15 anos o grupo chileno Explora proporciona experiências inesquecíveis ao levar turistas a lugares remotos da América do Sul, com paisagens de tirar o fôlego. A fim de apresentar opções de viagens distintas ao leitor, a Premier aborda, a partir desta edição, cada um dos locais cobertos pelo Explora, começando com aquele que tem todos os meses vibrantes: o Atacama.

Atacama, Rapa Nui, Patagônia.

Por: Ana Carolina Luz Fotos: Divulgação

40

Premier


Atacama Há mais de dez mil anos os primeiros homens chegaram à região, dando origem a uma rica cultura, desenvolvida principalmente em torno de um oásis, como o de San Pedro. Lá, diversa vida silvestre encontrou uma maneira de se desenvolver em meio a altos vulcões, salares, lagos e quebradas. As explorações oferecidas no Atacama têm como base o Hotel de Larache, localizado em meio à natureza surpreendente. Depois de amplo repertório de passeios, que incluem caminhadas, pedaladas e cavalgadas, o turista encontra aconchego no abrigo que permite conexão com o entorno, privilegiando o equilíbrio da viagem.

“A

credito que na medida em que certos lugares são mais remotos e mais místicos, vão se tornando mais importantes dentro de nós”. Com esta frase, Pedro

Ibáñez, fundador e diretor do Explora, explica o objetivo do grupo chileno que se formou a fim de viajar pelo simples prazer da viagem e pela riqueza das experiências que ela traz consigo. “Acreditamos que o mais importante não está no destino final, mas sim, nos acontecimentos do caminho”. Idealizado para atender pessoas que têm paixão por descobrir novos lugares e conhecer novas pessoas, o Explora alia hotel que oferece conforto, alta gastronomia e serviços impecáveis à liberdade de escolher, todos os dias, o que fazer entre uma lista de programas tentadores.

Premier

41


Turismo Internacional Premier San Pedro de Atacama

A pé, a cavalo ou de bicicleta, o Explora Atacama oferece mais de 50 explorações

Hotel de Larache Lobby, restaurante, living, bar, piscinas, sauna e wine library são alguns atrativos do Hotel de Larache que, este ano, comemora seu décimo aniversário. Para comemorar, os turistas podem usufruir de quartos redecorados e quatro novas suítes, além de mobílias com design exclusivo do Explora. Na área externa, suas saunas foram transformadas em “banhos turcos” e duas grandes jacuzzis ao ar livre foram acrescidas às instalações do hotel.

Observatório O Atacama é o melhor lugar na América Latina para se observar um céu limpo e deslumbrante. Para intensificar essa experiência, o Explora oferece aos viajantes um observatório exclusivo em sua unidade. Como 2009 é o Ano Internacional da Astronomia, a oportunidade é ideal para a contemplação de um céu que registra nuvens em menos de 10% dos dias do ano.

42

Premier


O telescópio Meade 16¨ f/10 L200R Advanced RC, o melhor equipamento amador para observação no Chile, está no Explora Atacama desde janeiro de 2008. O Meade

Atacama: cultura e vida silvestre

L200R é de última geração, equipado com uma lente ótica de grau superior, uma Super Wide Angle Eyepiece, e um dispositivo que permite acoplar câmeras digitais para astrofotografias espetaculares.

Explorações A pé, a cavalo ou de bicicleta, as mais de 50 explorações oferecidas pelo Explora Atacama podem durar algumas horas ou mesmo um dia inteiro, além de poderem ser de fácil execução ou de maior grau de dificuldade. O conjunto de passeios permite que os viajantes descubram a cultura ancestral do Atacama e sua vida silvestre, conhecendo com profundidade os distintos cenários naturais do território. As explorações são seguras e realizadas em grupos de no máximo oito pessoas, sempre acompanhadas por um guia bilíngue especializado.

Premier Premier

43


Turismo Internacional Premier

Hotel de Larache

Caminhando é possível contemplar de maneira mais precisa a natureza local, além de poder conversar com os nativos. Além disso, é a pé que o viajante consegue transitar por lugares como labirintos de formações rochosas ou por gargantas e estreitas quebradas. As altitudes dos locais de exploração variam entre 2.500 e 4.500 metros, sendo que o passeio é ajustado ao ritmo de cada pessoa. Andando, trotando ou galopando pelas dunas, vales ou planícies, por meio das cavalgadas os turistas apreciam o contraste de cenários, formas e cores da região. São oferecidas dez cavalgadas diferentes, em animais adestrados e com todos os acessórios de montaria. Há ainda a opção

.

de passear de bicicleta, alcançando distâncias mais longas e passando do verde dos oásis e o marrom das montanhas ao branco dos salares em um mesmo trajeto. Como chegar

Para chegar a Atacama, é preciso pegar um voo até Santiago do Chile e fazer conexão com um voo que dura aproximadamente 2h30 até Calama. De lá, a equipe Explora transporta os visitantes em uma van até o hotel. O que levar

Para as explorações, o ideal são roupas esportivas, incluindo bermudas, trajes de banho e sapatos apropriados para caminhar. Além disso, protetor solar não pode ser esquecido. Para sair à noite, recomendam-se agasalhos. Reservas

As reservas devem ser feitas por fax ou e-mail. Só serão consideradas válidas a partir do momento em que o cliente confirmar o pagamento de 30% total do valor. As tarifas variam de US$ 1.546 a diária para três noites em apartamento duplo, até US$ 5.390 para oito noites em apartamento simples. Mais informações: (11) 8266 8110 44

Premier


True friendes

Premier

45


Arte Premier

As simpáticaS MELINA E Haydée posam em sua loja, ambiente que retrata um pouco do que se propõem a fazer diariamente: misturar o antigo com o atual, relembrando, vivendo e criando novas histórias.

46

Premier


r

ENOVANDO

EMOÇÕES guardam consigo coleções particulares de memórias. E memórias são atemporais. Por isso, Haydée e Melina Mosimann propõem reavivá-las a cada dia, por meio da restauração, um processo artístico que demanda atenção, criatividade, bom gosto e, acima de tudo, emoção. Peças antigas

Por: Ana Carolina Luz Foto: Jaksson Zanco

Quase todo mundo tem um jogo de jantar ou um criado-

A arte de trocar histórias

mudo que herdou da avó. Muitas vezes, no entanto, esse móvel

Assim as irmãs Mosimann percebem seu trabalho. “Cada

está esquecido — e deteriorado — em alguma parte da casa. As

coisa tem seu tempo, não adianta ficar guardando tudo sempre

peças antigas, em sua maioria de madeira nobre e estilo único,

do mesmo jeito”, comenta Haydée, acrescentando que esta é, in-

tendem a passar de geração em geração, recebendo cuidados ou

clusive, a origem do nome da loja. “Tudo tem história”, acrescen-

ficando sujeitas às ações do tempo. Para que a decoração de um

ta Melina. Geralmente entendida como uma atividade humana

ambiente fique charmosa, não significa que móveis outrora boni-

ligada a manifestações de ordem estética, feita por pessoas a par-

tos devam ser aposentados. Em uma época em que o contempo-

tir de percepção, emoção e ideias, com o objetivo de estimular

râneo permite que o clássico se mescle a ele, nada mais adequado

tais aspectos em outrem, a arte pode ser sinônimo de beleza,

do que trazer o móvel antigo à vida novamente.

tornando-a subjetiva. Assim, Haydée explica que a beleza deve

É por pensarem dessa maneira que as irmãs Haydée e Meli-

ficar evidente para quem pede a restauração de um móvel. “A

na Mosimann abriram, há quatro anos, a loja “Ares do Tempo”, na

tendência é respeitar as peculiaridades de cada um, deixando os

qual comercializam peças decorativas e, como atividade principal,

espaços bonitos para seus olhos”, completa.

oferecem serviços de restauração de móveis e consultoria na hora

Restaurar objetos constitui um conjunto de procedi-

de encaixá-los nos mais diversos ambientes. Para Haydée, tal traba-

mentos que envolvem diversos profissionais. Profissionais es-

lho pode ser definido como arte, visto que provoca mudanças: “É

tes que têm como meta comum ajudar os clientes a construir

arte porque, além de exigir trabalho minucioso e originalidade no

novas histórias. “A maioria das peças que chegam até nós

reparo de cada peça, mexe com o lado emocional de cada um”.

trazem consigo muitas memórias. Não procuramos apagá-las,

Filhas de ex-proprietária de galeria de arte, elas crêem ser

apenas reavivá-las”, resume Haydée.

esse o principal motivo para se dedicarem à arte de um modo dife-

.

rente. “Isso é muito legal, muito legal”, vibra Haydée, ao falar sobre as soluções que tentam encontrar para os clientes. “Saber combinar

Ares do Tempo

o contemporâneo com o antigo não é tão simples assim”, salienta,

Rua Rolf Colin, 109, sala 11

chamando a atenção para que o ambiente não fique pesado.

Fone: (47) 3027 1515

Premier

47


Mercado de luxo Premier

criam relações Podemos destacar Mariela Linzmeyer, Maithé Brandt, Bruna Starling e Carolina Zattar como algumas artistas joinvilense que desenvolvem excelentes trabalhos, tanto em customização, como sob medida.

Customização é luxo? Por: Fábio Genovezi Foto: Divulgação

A

segunda conferência internacional do Luxo —

Fred Pinel é um bom exemplo para ilustrarmos um movi-

ATUALUXO — foi, mais uma vez, um suces-

mento interessante em Joinville, a customização. Ele explica que

so. A Premier esteve no evento e conseguiu

a customização é uma porta de entrada para o luxo e ressalta:

traduzir para nossa realidade alguns dogmas

“Customização não é sob medida; sob medida é o máximo a que

das autoridades presentes. Entre as celebridades do universo do

o luxo pode chegar. Porém, com muita autenticidade e veracidade

luxo estava o ex-publicitário Frederic Pinel, fabricante de malas,

de quem desenvolve”. Em Joinville vemos artistas ressurgirem

designer, fundador e diretor geral da marca francesa Pinel&Pinel,

por meio da customização, talvez devido a nossa economia ou

umas das mais consagradas do segmento, conhecida por criar ma-

até mesmo por uma questão de paradigmas sobre a entrega total

las e caixas sob medida para empresas do setor do luxo.

ao mercado do luxo, da excelência. Por outro lado, é importante

Fred fez duras críticas a marcas como Louis Vuitton e

observar uma tendência mundial, a descentralização das compras

grandes conglomerados, dizendo que as empresas não têm mais

em grandes centros por uma questão de opção. Esse novo con-

tempo para seus clientes e que não acha luxo peças feitas em

sumidor busca uma relação emocional traduzida em consumo, o

grande escala de produção. Para ele, luxo é mais do que “entrar

que favorece mercados menores, onde o talento individual pode

numa loja, escolher uma bolsa, pegar, ir ao caixa e levar para

ser mais facilmente encontrado, e as relações são mais próximas,

casa.” Segundo Fred, as empresas estão esperando seus clientes

compreendendo os sonhos desses consumidores.

.

dizerem o que querem: “Devemos fazer nossos clientes sonha-

48

rem, fazê-los reviver as emoções de quando éramos crianças, res-

Acesse o site www.pineletpinel.com e confira mais

gatar o brilho nos olhos, surpreender”.

informações sobre a marca.

Premier


Bolsa Juliana Jabour R$ 299,90

Blusa Seda Mob R$ 279,90

Shorts Branco Jet Set R$ 289,90

Nessa nova fase a Pimenta Rosa não é apenas um local de compras, mas sim um ambiente onde os clientes podem relaxar, conhecendo as novidades do mundo da moda, cultura e arte. Novidades, satisfação e exclusividade são o diferencial da loja, que conta com uma equipe de consultoras preparadas para ajudar, orientar e sugerir os melhores looks em sintonia com a estação mais colorida do ano: o verão. Sabonete líquido

Pimenta Rosa

Daslu R$ 79,90

Vestido Seda Jet Set R$ 869,90

Rua Max Colin, 764 Fone: (47) 3028 5542 Atendimento de segunda a sexta-feira, das 9h às 21h, e aos sábados das 9h às 13h.

Porta lingerie

Saia Jeans

Sandália Ópera

Daslu R$ 129,90

Daslu R$ 299,90

Rock R$ 429,90 Premier

49


Premier Joinville h谩 4 anos fazendo hist贸ria

50

Premier


“Depois de cinco longos meses de estudos sobre o perfil da cidade de Joinville

e os anseios do povo que

habita esta região, apresentamos o resultado final da revista Premier”. Foi com esta frase que Fábio Genovezi, diretor da Premier Joinville, começou o primeiro editorial da revista, em outubro de 2005. Quatro anos se passaram, mas o intuito da publicação se manteve: apresentar Joinville aos joinvilenses, mostrando que aqui há muita gente competente, disposta a elevar o nome da cidade, fazendo-a prosperar sempre mais. Por isso, neste mês de aniversário, a Premier decidiu compartilhar com os leitores um pouco de sua história, afinal, são eles que nos levam ao aprimoramento mensal. Para isso, convidamos algumas pessoas que já estamparam as páginas da revista a fim de representar cada segmento contemplado pela Premier, pois seria impossível editar apenas uma revista com todas as fantásticas histórias que compõem a nossa. Os bate-papos foram, como as entrevistas feitas ao longo dos anos, muito agradáveis, além de revelar um pouco mais da personalidade e do pensamento de cada um.

Por: Ana Carolina Luz Fotos: Jaksson Zanco

Premier

51


2005

Foi em 2005 que tudo começou. Fábio, então com 25 anos, acabara de chegar ao município, mas já nutria o desejo e a vontade de produzir algo diferente. A ideia foi amadurecendo e, no mês de outubro, o primeiro número da Premier Joinville começou a circular pela cidade. Com humildes 48 páginas, a revista almejava diminuir a distância entre Joinville e os grandes centros urbanos, além de facilitar o acesso às informações e evidenciar os talentos da região. Para atender tais requisitos, o convite foi feito ao então presidente da Fundação Cultural de Joinville, Rodrigo Bornholdt, que prontamente atendeu a redação. Tecnologia, turismo, arquitetura, moda e gastronomia também estavam presentes no papel ainda fino e fosco, demonstrando a simplicidade com a qual a Pre-

mier propunha entrar no mercado. No entanto, foi o suficiente para a aprovação dos joinvilenses que, nos poucos dias que se seguiram à publicação, enviaram cartas e e-mails à redação, parabenizando pelo resultado. Com ânimo renovado pela receptividade e repercussão positiva, Fábio iniciou a produção do segundo exemplar, que trouxe Heleny Meister estampando a capa.

“Vejo que santo de casa está fazendo milagre, pois tudo o que precisamos, encontramos aqui”

Heleny Meister

2006

Dois mil e seis foi o ano em que a Nintendo lançou o Nintendo Wii, apresentando ao Brasil a tecnologia dos

Hoje, a empresária lembra a repercussão obtida com a matéria: “Recebi vários comentários, inclusive de um empresário de fora da cidade, que viu a revista e gostou muito”. Para ela,

52

jogos sem fio. Foi também o ano em que Plutão deixou de ser reconhecido como um planeta. Em Joinville, pelo contrário, houve reconhecimento. E, felizmente, a Premier fez parte dele. Editando

a Premier foi, desde o início, uma revista de qualidade, tanto

a revista bimestralmente, a equipe foi desafiada a buscar e apre-

editorial quanto em sua forma. “Eu realmente admirei o Fábio,

sentar inovação aos leitores. Para começar, algumas mudanças:

um jovem que se propôs a fazer uma revista, assumindo assim

novo endereço, novos profissionais, novos cadernos e mais pá-

grande responsabilidade”, conta, atribuindo a essa admiração

ginas, consolidando, assim, novas perspectivas. Carlos Adauto

o fato de ter aceito o convite para ser personagem da segunda

representou muito bem este ano, principalmente no desejo de ins-

edição de uma revista ainda não consolidada na cidade.

tigar o joinvilense a valorizar a cultura local. Ilustrando a capa da

Para Heleny, as pessoas e tudo o que as cerca está em

6ª edição da revista, ele percebe que a matéria foi excelente tanto

constante evolução. Embora perceba que Joinville precise qua-

no aspecto pessoal, quanto no profissional. “A repercussão foi

lificar mais alguns pontos em sua estrutura e prestação de ser-

maravilhosa. Acredito que todos temos uma imagem a preservar,

viços, nota que a cidade também evoluiu. “Vejo que santo de

e sair na capa da Premier ajuda a dar polimento positivo a essa

casa está fazendo milagre, pois tudo o que precisamos, encon-

imagem”, acredita.

tramos aqui”, afirma. Com desenvoltura, ela diz acreditar que a

Responsável pela organização do Joinville Jazz Festival, que

Premier, ao longo dos quatro anos, foi de suma importância para

em 2009 completa sete anos, Carlos percebe que Joinville passou

essa evolução, por apresentar talentos nativos. “A revista desta-

por grande transformação na área cultural. “As pessoas não querem

ca pessoas e empresas que são excelentes no que fazem, agre-

mais eventos comuns, e a Premier sempre nos ajudou a apresentar

gando muito valor à nossa cidade”, percebe. “E está fazendo

uma cultura de qualidade”, assinala. Ele, que também é advogado,

isso de forma cada vez melhor”, completa, com amplo sorriso,

comemora ao notar que o joinvilense, até então satisfeito com a

acrescentando que continua leitora assídua da Premier, visto que

cultura oferecida fora da cidade, não está mais contente com isso.

o veículo aborda assuntos diversos. “Aprecio a diversidade dos

“As pessoas querem encontrar qualidade aqui em Joinville e, nesse

temas, que vão de natureza a viagens, tecnologia, marketing e

quesito, a Premier tem grande parcela de culpa, visto que entrou no

até mesmo a publicidade estampada nas páginas”, destaca.

mercado com forte apelo cultural”, brinca.

Premier


2007

Dois mil e SETE foi o ano em que a Petrobras anunciou a descoberta de uma bacia gigante de petróleo e gás no litoral de Santos, transformando o Brasil numa nação exportadora de petróleo. Foi neste ano também que o canal de vídeos YouTube, até então somente em inglês, passou a ter versões em outros idiomas, incluindo o português. Para Dangelo Peixer, 2007 foi realmente um ano de muitas conquistas, visto que a DF Model foi considerada uma das três maiores agências de Santa Catarina, contando com o melhor casting de modelos, segundo avaliação de clientes e produtores de moda. Ao lado do sócio Sérgio Ferreti, Dangelo está à frente da DF Model desde 2002. Ele admite que realiza muitos trabalhos fora da cidade, visto que Joinville continua mais focada no setor metalmecânico, além de perceber que nos últimos quatro anos apareceram produtos legais, mas que desapareceram instantaneamente. “Foi a Premier que mudou esse cenário, por meio de um projeto pé no chão que deu continuidade a um novo produto”, percebe, ao dizer que, tal qual sua agência, a revista visava pensar coisas novas para Joinville. Dangelo acredita que a cidade pode ser dividida em antes e depois da Premier, uma vez que foi após o lançamento da revista que o mercado de moda, especifiCarlos Adauto

camente, ganhou destaque. “Prova disso são os eventos, seguidos de belos editoriais”, justifica.

“As pessoas querem encontrar qualidade aqui em Joinville e, nesse quesito, a Premier tem grande parcela de culpa, visto que entrou no mercado com forte apelo cultural”

Por mais de um ano Carlos manteve na revista uma coluna tratando de temas jurídicos. Para ele, foi um canal importante para sua consolidação profissional. “Sempre me senti desafiado a trazer para a Premier assuntos qualificados e, em troca, ela me devolvia retorno positivo, fazendo com que os leitores me vissem até como um assessor jurídico”. O advogado não hesita ao dizer que continua consumindo a Premier, a fim de prestigiar um veículo que abriu espaço para as áreas de arquitetura e design de interiores. “Premier é a revista que está na sala de espera do meu escritório, com muito orgulho. Só precisei esconder a minha, senão já teria sumido”, fala, bem-humorado.

“Às vezes até fico encabulado, mas passa assim que vejo a credibilidade que adquirimos como empresa”

Dangelo Peixer Dangelo Peixer

Premier

53


“O mercado da moda” era o título da matéria da 10ª edição da Premier, na qual Dangelo contou um pouco de sua história. “Até hoje tem pessoas que chegam até mim com a revista na mão”, comemora. Dando risada, ele confessa que o pai deixa o exemplar em seu escritório, e faz questão de mostrar para todos que por lá passam. “Às vezes até fico encabulado, mas passa assim que vejo a credibilidade que adquirimos como empresa”. O ex-modelo compara a matéria com um conto de fadas, porque envolveu informação com literatura. “Nada foi podado”, destaca. Dangelo diz que continua acompanhando a Premier e que, por isso, percebe sua evolução. “É muito bacana perceber que uma revista da cidade não perde em nada para uma revista de nível nacional”, conta, acrescentando que tal qualidade pode ser vista no aprimoramento das fotos, dos editoriais, das matérias e da diagramação.

2008

Dois mil e oito foi o último ano bissexto da década de 2000. Além disso, foi designado como o Ano Internacional do Planeta Terra. Foi também em 2008, no penúltimo mês, Kátia Vieira

que Kátia Rosana Vieira fez parte da Premier, estampando a capa ao lado de mais duas empresárias joinvilenses que mantiveram os negócios da família. Administrando a Casa Geraldo há 20 anos, ela sorri ao dizer que está muito satisfeita com o crescimento da cidade, principalmente sob a ótica comercial. “Há alguns anos as pessoas saíam de Joinville para fazer compras. Hoje, elas sabem valorizar os produtos daqui”, nota. “Com certeza a Premier contribuiu muito com essa evolução, visto que a cada mês destaca profissionais da cidade”.

“É por isso que anuncio desde o início. Os resultados foram e continuam sendo muito positivos”

2009

Dois mil e nove foi um ano marcado pela crise Kátia diz que, no seu ponto de vista, a revista dá subsí-econômica mundial. Joinville, mesmo não estando no centro do merdios para muitas conversas entre amigos, principalmente no quecado brasileiro, acabou sofrendo consequências semelhantes às do se refere a decoração e tendências. Além disso, ela percebe que arestante do país. No entanto, mais uma vez a cidade mostrou que Premier tem contribuído muito na relação entre as lojas, os arquite-pode contar com a força e a vontade de seus habitantes, que soutos e os decoradores de Joinville, porque mostra talentos às vezesberam poupar no momento certo, para, posteriormente, alavancar não conhecidos. A empresária diverte-se ao contar que, emboraos negócios. Prova disso são os novos empreendimentos que vêm se receba alguns exemplares da revista em suas lojas, acaba ficandoinstalando na cidade, contemplando os âmbitos residencial e comersem, tamanha a repercussão: “Os clientes veem no balcão e pedemcial. Isso, sem contar no ramo de entretenimento, que tem crescido para levar. Acabo ficando sem graça de não deixar, então, recorroe, assim, conferido destaque a novos profissionais. à equipe da revista solicitando mais exemplares”.

A estilista Daniela Schramm Costa ilustra bem esse paAlém de uma personagem que faz parte da história da Pre-norama. Junto de mais três profissionais da área, Dani foi persona-

mier, Kátia é parceira da revista, apostando em seu material paragem da matéria de capa da 28ª edição da Premier, lançada em abril divulgar suas lojas. De acordo com ela, o veículo é estratégico aodeste ano, cujo tema foi o destaque de estilistas joinvilenses na permitir que sua marca seja sempre lembrada e, dessa maneira, con-criação de peças exclusivas. “Percebi que antes da matéria, muitas quiste cada vez mais clientes. “É por isso que anuncio desde o início.pessoas não sabiam exatamente minha área de atuação. Ganhei Os resultados foram e continuam sendo muito positivos”. vários clientes depois de sair na revista”, satisfaz-se.

54

Premier


por informações, e estão sendo contemplados por profissionais que têm trabalhado de maneira efetiva. O empresário, que estampou a capa da 32ª edição da Premier, vê a revista como uma mola propulsora de início de mês. Ele explica: “Sou bem curioso para saber quem está na capa e o que tem de novidades”. Para ele, a revista é objetiva, bonita e de fácil acesso a todas as pessoas. “É sempre uma surpresa abrir a revista e me deparar com coisas que eu não conhecia, pois desperta minha curiosidade, fazendo com que eu vá atrás, principalmente nas áreas de gastronomia e acessórios”, conta. Omar foi o responsável pelo recorde de acessos ao site da Pre-

mier e de vendas da revista em banca. “Provavelmente isso é prova de um trabalho bem feio pela equipe de profissionais das nossas organizações”, reflete, acrescentando que sente-se muito orgulhoso com o resultado. “É a consequência do brilho nos olhos, do pensar na cidade onde estamos”. Ele ainda afirma ter sofrido muitas transformações após a publicação, pois muitas pessoas começaram a procurá-lo buscando emprego, parabenizando pelo trabalho desenvolvido, ou simplesmente dando um sinal de que o viram na revista. “Faz quase três meses que a matéria foi publicada, mas ainda hoje vem gente falar comigo com a revista na mão, ou resgatando informações dela”, comemora. Dani Schramm

“Vejo que santo de casa está fazendo milagre, pois tudo o que precisamos, encontramos aqui” Dani acha que a Premier trouxe um novo conceito de consumo para a cidade, sabendo como dosar a mistura de arte, gastronomia, arquitetura e entretenimento. “A revista contribuiu muito para o fluxo de informações de Joinville”, afirma. A estilista comenta que a mídia local, antes da Premier, era muito tradicional, divulgando sempre as mesmas coisas. Na matéria da qual foi uma das protagonistas, Dani teve como retorno maior procura de clientes. “Com ela, a moda em Joinville ganhou novo fôlego”. Outro destaque feito pela jovem estilista é o guia presente na revista. “Sempre fico de olho para ver o que vai acontecer no ramo de entretenimento. As dicas são muito válidas”, comenta.

recorde 2009 “Além de profissionais cada vez mais aptos e competentes no desafio diário do repasse de informações, o próprio mercado está mais receptivo a elas”, percebe Omar Amim Ghanem Filho. Com expressão satisfeita, ele afirma que os joinvilenses estão ávidos

Omar Amim Ghanem Filho

Premier

55


Geovani diz que vê a oportunidade de anunciar na Premier como uma questão de posicionamento. “O resultado tem surpreendido a cada mês, pois estamos sendo tratados de forma diferente, por um público mais exigente”. Em tom informal, o empresário lembra de dois episódios em que pôde mensurar a influência da

Premier sobre seu negócio: o primeiro diz respeito a um cliente que chegou à loja com a revista na mão e disse que foi o anúncio na Premier o peso decisivo para fechar negócio com a Trevo; já o segundo é sobre outro cliente que, em posse da revista, mostrando a foto do anúncio, pediu o ambiente reproduzido em sua casa. “A

Premier é uma revista que mantém o foco em Joinville, e isso é o mais importante”, acredita.

Marco Antônio Alho de Freitas está na cidade desde 1985, sendo 11 anos já dedicados à publicidade por meio da agência H Com. Nesse período, ele percebe que o mercado local melhorou muito, abrindo novas oportunidades de mídia para seus clientes. Para Marco, a mudança de comportamento no mercado melhorou como um todo: “As pessoas estão se especializando em suas áreas e, por isso, buscando a excelência em todos os serviços. Isso é perceptível ao acompanhar a evolução da nossa carteira de clientes”. Geovani Kraisch

Outras visões Para representar a área comercial e de colaboradores da Premier, convidamos três pessoas que, ao longo desses quatro anos, não só acreditaram no trabalho da revista, como também dispuseram tempo a serviço do veículo. Um deles é Geovani Kraisch, que assumiu há 20 anos, ao lado de sua mãe, assumiu o controle da Marmoraria Trevo. O empresário lembra que conheceu Fábio por meio de um amigo e que, desde o início, soube vender sua ideia. “Vi que ele batalhou muito para ter uma revista com o foco e a qualidade que mantém até hoje”, justifica, quando questionado sobre estar anunciando na Premier desde a 1ª edição. “O Fabinho me convenceu pela persistência”, resume, uma vez que, quando decidiu fechar contrato com a revista, só pôde imaginar o resultado impresso, pois ainda não havia sequer uma publicação.

“O resultado tem surpreendido a cada mês, pois estamos sendo tratados de forma diferente, por um público mais exigente” Marco Antônio de Freitas

56

Premier


“Anunciar na Premier é uma questão de posicionamento”

O publicitário conta que vê a Premier como uma leitura agradável, além de ter uma boa forma de distribuição. “Os clientes de nossos clientes têm acesso à revista sem dificuldades, o que nos é positivo”, explica. Marco destaca o trabalho dos profissionais da área comercial da Premier como excelente. “Eles têm uma paciência incrível, sempre entendem as necessidades de cada cliente, que são distintas”, elogia. Ele corrobora com Geovani ao citar que vê no veículo a função de estabelecer a imagem da marca de seus clientes: “Considero a Premier como mídia complementar e isolada ao mesmo tempo, porque podemos usá-la como estratégia institucional. E sabemos que os leitores locais dão valor a isso”.

Paulo Franzoi tem a mesma percepção de Marco, principalmente porque vê que os anunciantes não saem em uma só edição, mas saem mensalmente. “Isso é muito positivo”, completa. Proprietário do salão de beleza homônimo, Paulo acredita que

Paulo Franzoi

as pessoas estão se especializando mais em suas áreas, fazendo com que a concorrência fique acirrada. “E desde que a Premier foi lançada houve grande progresso, que pode ser visto na quantidade de gente querendo participar da revista”. Já em 2005 Paulo começou a colaborar com a Premier, mesmo nos bastidores. Para ele, o resultado foi muito positivo, porque ao ver seu nome na revista, vários clientes chegavam até ele elogiando e até pedindo para participar de suas dicas. “Antes as pessoas relutavam quando convidadas a participar da

Premier. Hoje, elas acham tão bacana, que muitas até querem pagar”, compara. Como em todo bom salão de beleza, revista é o que não falta. Paulo conta que, apesar de ter vários títulos, tem certeza de que a Premier é a mais aguardada e comentada. “Da minha cadeira vejo que as pessoas não olham só as fotos, mas leem as matérias e as comentam”, afirma, acrescentando ainda que os assuntos que mais agradam seus clientes são as histórias de personalidades joinvilenses. Paulo foi uma das primeiras pessoas a acreditar e apoiar a revista. Com nome reconhecido nacionalmente, foi alguém muito impotante para o início do veículo.

“Da minha cadeira vejo que as pessoas não olham só as fotos, mas leem as matérias e as comentam”

Acesse www.revistapremier.com.br e confira os vídeos feitos durante as entrevistas. Deixe seu comentário e ajude a Premier a fazer um trabalho cada vez melhor.

Premier

57


não seja boa, pelo contrário. O que quero dizer é que temos que parar para pensar e estabelecer alguns critérios nesta nova era da informação: onde todos têm voz, escutamos quem fala primeiro, mesmo que seja uma besteira, pois ninguém sabe, na verdade, onde isso vai parar. Tanto na Europa como nos Estados Unidos um movimento interessante sobre resgatar valores tem início. Sabemos que, como na moda, o ser humano é cíclico: o que fica em desuso logo mais estará presente nas passarelas, porém, com adaptações e algumas mudanças. Mesmo resgatando valores como família, amigos, alimentação e lazer, as mudanças foram profundas. Foram cem anos de era industrial e, agora em dez anos de um novo século, queremos resgatar o tempo perdido. O mundo está estruturado para vivermos no século XIX. É um momento de ruptura de tudo o que imaginamos: educação, negócios e relacionamentos. Quer entender? Basta observar nossos hábitos e vontades e replicar para as vontades do resto do mundo. Ao invés de ser intitulada de a era da informação, deveríamos ser a era Fábio Genovezi

consistente na busca por conhecimento.

2010: A era da informação

Ponto positivo de Joinville

Fábio reconhece a

Ao falar em informações num ritmo rápido esta-

Em função do atraso em algumas áreas, Joinville

mudança de perfil sofrida

ríamos sendo redundantes, pois quando falamos

não precisou desenvolver vícios para serem alte-

pela cidade, mas ressalta a

em informação, automaticamente somos reme-

rados com essa nova era. A cidade já está se de-

necessidade da busca

tidos a ritmos frenéticos, ansiedade. A sensação

senvolvendo nos padrões de um novo modelo. Os

incessante por conhecimento

que temos hoje é a de que parece estar aconte-

jovens de idade e espírito estão construindo uma

Por: Fábio Genovezi

cendo alguma festa em algum lugar e não fomos

nova realidade para nosso convívio. O mundo

convidados, uma vez que nunca conseguimos

está voltando para hábitos cultivados aqui, além

acompanhar tudo o que está acontecendo. Ouvi-

de copiar nosso modo de viver.

futuro

mos comentários de pessoas que entram em redes

Esse movimento de descentralização re-

sociais sem saber o porquê, apenas para não ficar

almente foi muito assertivo. A economia, mesmo

de fora de uma onda — que ninguém sabe aon-

globalizada, volta para um consumo local, porém,

de levará — e em poucos meses já se vangloriam

com a informação, esse consumidor local já não

por não fazer mais parte daquele mundo, visto

aceita mais mentiras. Por nos sentirmos atrasados,

que agora o que está rolando é outra tendência.

buscamos mais conhecimento, e é aí que está a

Mais uma vez sentimos aquela sensação de não

chave, o conhecimento ao invés de informação.

fazermos parte desse contexto e, sem parar para refletir já pegamos outra onda.

58

Premier

Nesses quatro anos de revista, além de trazer informação, nosso grande desafio foi formar

Vejo pessoas assistindo a palestras sem

conhecimento, e, felizmente, acredito muito no

nem saber o tema, mas por ter ouvido alguém di-

êxito alcançado. Conseguimos fortalecer segmen-

zer que é importante ou por ter recebido algum e-

tos e ajudar na mudança de hábitos sem perder o

mail marketing. Não estou dizendo que essa sen-

que o mundo nos copia: dar valor à família, aos

sação de frio na barriga em busca de informação

amigos, à paz de espírito e à felicidade plena.

.


Premier

59


fotógrafos

Entrevista Premier

ra

di cais

são pai e filho que compartilham gostos e profissões semelhantes. Aliás, é principalmente pela atividade profissional que ambos já se tornaram figuras icônicas em Joinville. Talvez você, leitor, não esteja reconhecendo os nomes, mas aposto que, se falarmos em Peninha Machado e Pena Filho, a memória logo estabelece uma ligação com belas fotografias. Em uma divertida conversa com a Premier, os fotógrafos discorreram sobre suas aptidões artísticas, além de falar sobre a paixão por esportes radicais, de preferência. Iran Maurício de Araújo Machado e Jaime Machado Neto

Por: Ana Carolina Luz Fotos: Peninha Machado e Pena Filho

60

Premier


VOO Peninha é apaixonado por voos de parapente. Prova disso é que sempre viaja para cidades próximas a Joinville para saltar.

D

esenhar com luz é o sig-

Quando abriu a própria empresa, em

nificado da palavra foto-

1990, Peninha começou a contar com a aju-

grafia, que tem origem

da do filho que, desde pequeno perambulava

grega.

Essencialmente,

pelo ambiente de trabalho do pai, no jornal

podemos dizer que é a técnica de criar imagens

A Notícia, principalmente, sempre interessa-

por meio de exposição luminosa, tornando-se

do em aprender todos os detalhes da foto-

uma experiência pessoal ao reproduzir diver-

grafia. “O Jaime começou a me ajudar mais

sos perfis e estilos. Amadores ou profissionais,

na área de informática, para a digitalização

cada vez mais fotógrafos têm se arriscado a

das imagens”, explica, uma vez que Pena já

conservar um momento em uma imagem. Pe-

havia feito alguns cursos da área de eletrô-

ninha Machado faz isso há bastante tempo,

nica. Mas não demorou muito para que os

desde os idos de 1974. “É um dom de família,

papeis se invertessem e Peninha assumisse

pois minha avó já era fotógrafa”, acredita o

a frente tecnológica, enquanto o filho se de-

simpático senhor de olhos azuis que, ao expor

dicava cada vez mais à atividade fotográfica.

algumas experiências, sorri ao dizer: “Não

“Meu pai é que foi visionário ao agregar tec-

é só dar um clique. É preciso surpreender”.

nologia ao nosso trabalho”, conta Pena.

Premier

61


Pena revela que, antes de fotografar, sempre faz uma pergunta a si mesmo: “De que lugar conseguirei a melhor foto?”. Diante da resposta, sobe em muros, se agacha, ou mesmo deita no chão. “Preciso conseguir sempre a melhor imagem”, resume. Seu pai concorda com tal posicionamento, e acrescenta que a fotografia pode ser comparada a uma pintura, visto que o mais importante é a composição. “O resto é pura técnica”, pontua.

viagem Pena Filho em uma de suas viagens de bicicleta, fazendo o roteiro da Estrada Real: de Diamantina a Paraty

Compondo...

de parapente, trilhas de bicicleta... “Com isso adquirimos agi-

Para os Machado, as fotografias tiradas ao longo dos anos

lidade e maior capacidade de ref lexão quanto aos lugares nos

compõem um álbum de figurinhas com emoção, pois cada uma

quais estamos”, enfatiza Pena. Hoje, Peninha é adepto do voo

retrata um momento vivido. Sempre com os equipamentos foto-

de parapente, enquanto Pena faz parte de um grupo pessoas que

gráficos a tiracolo, Pena lembra de Cartier-Bresson, um dos mais

viajam de bicicleta. “Até nossa curiosidade fica mais aguçada. E

importantes fotógrafos do século XX, caracterizado como flâ-

olha que fotógrafo é curioso por natureza”, diverte-se Peninha.

neur, figura que dedica tempo a vagar pelas ruas, no intento de observar o que acontece ao seu redor.

A facilidade permitida aos fotógrafos pelo avanço da tecnologia fica nitidamente evidente quando pai e filho fotografam a partir de uma bicicleta ou de um pára-quedas. “A fotografia é fa-

62

Os esportes e a tecnologia

vorecida em todos os aspectos”, afirmam, exemplificando a pos-

Peninha e Pena são unânimes ao afirmar que o que mais

sibilidade de, atualmente, imagens serem impressas em todos os

gostam de fazer é viajar, ou mesmo andar por Joinville vendo

tamanhos e com maior durabilidade. Além disso, eles destacam a

os mesmos lugares de forma diferente. Por esse apreço, nunca

questão ecológica que envolve a profissão: com a fotografia digi-

viram problema em se aventurar por terra, água ou mesmo

tal, um volume enorme de filmes deixou de ser revelado, reduzin-

céu: os fotógrafos já escalaram, fizeram rappel, rafting, voos

do, assim, a quantidade de produtos químicos despejados.

Premier

.


Premier

63


Arquitetura Premier

Formas Simples À primeira vista, percebe-se que o projeto desenvolvido por Jairo primou pela neutralidade. “Foi intencional, na contradição entre a liberdade informal dos espaços internos com a rigidez da fachada externa, junto com a singularidade dos volumes que favorecem os efeitos de luz e sombra”, conta o arquiteto. Por: Ana Carolina Luz Fotos: Jaksson Zanco 64

Premier


Vista de frente, não há nada na casa que denuncie a transparência dos espaços internos.

“Acredito que não há um estilo, mas sim, um trabalho de pesquisa sobre a boa arquitetura”, fala o arquiteto Jairo Mrowskowski, sócio e proprietário da nmroarquitetura, quando questionado sobre seu estilo. “Estudo buscando referências de vanguarda brasileira e europeia, passando pela californiana. Além disso, aprecio a arquitetura contemporânea japonesa e holandesa”, completa. Arquiteto e urbanista desde 2002, já realizou projetos residenciais, de interiores, institucionais, comerciais e até mesmo de âmbito hospitalar, evidenciando, assim, sua experiência e criatividade. Seu último trabalho diz respeito à arquitetura de uma casa no norte catarinense. Na idealização do projeto, Jairo ordenou um eixo longitudinal de ligação, do hall externo até a piscina. “A casa, implantada em um terreno plano com maior profundidade, tem a parte frontal ocupando toda a sua extremidade, explorando, assim, a maior área posterior para o lazer”, descreve.

Premier

65


O volume maciço da fachada frontal cria uma expectativa de seu interior, onde o caráter informal da casa se torna explícito com o uso da pedra portuguesa do hall externo às áreas sociais e de lazer.

O SPA coberto, localizado junto ao lounge e a churrasqueira, permite que o espaço seja utilizado a qualquer hora e em qualquer condição climática. Em paralelo está o espaço gourmet, com uma ilha linear que, separado por um deck em desnível, segmenta os dois volumes. Grandes aberturas integram o interior e o exterior, onde a transição para a área de lazer se completa. “Embora transparente, a moradia não tira a privacidade dos proprietários, uma vez que os ambientes se voltam para os fundos do terreno” pontua o arquiteto, acrescentando que, assim, são criados alguns cenários, por conta da luz e da ventilação natural que recebem. Outro destaque do projeto fica por conta da escada em concreto aparente que flutua no home, dando acesso ao pavimento superior, onde ficam três suítes com os dormitórios voltados para a fachada leste, de forma a obter insolação adequada. “Em uma das extremidades, isolada por uma cortina em concreto, estão os ambientes mais compartimentados da casa: despensa, área de serviço, depósito e garagem, voltados diretamente para a rua”, aponta o arquiteto.

Jairo Mrowskowski é arquiteto e urbanista, proprietário da nmroarquitetura.

66

Premier


Premier

67


Jairo caracteriza o trabalho realizado como uma construção de linhas retas e formas simples na utilização de revestimentos naturais e neutros que primam pela clareza. “Além do projeto de arquitetura, muitos móveis foram especialmente desenhados, complementando a concepção de projeto integrado”, conta Jairo, ao dizer que a iluminação segue a mesma racionalidade ao utilizar pontos cênicos concentrados. “No jardim as linhas nítidas e a forma pura revelam noção profunda dos espaços”, complementa.

Materiais O eixo de ligação recebe no piso a pedra portuguesa branca, que se estende até a piscina, o lounge, a churrasqueira e o lavabo. A laje, de forro maciço em concreto sob o home e a sala de jantar se prolonga, criando volume maciço em balanço sobre a parede frontal, que é revestida em madeira. A madeira, aliás, foi empregada na residência de modo a aquecer os espaços. Assim, as venezianas se destacam nas fachadas da casa, permitindo que os dormitórios se fechem

.

e que contrapontos com a estrutura, pintada de branco, sejam criados. “A transparência dos vidros nas áreas sociais integra o interior e o exterior do projeto”, destaca Jairo.

68

Premier


Colaboradores Decorblu: Rua 13 de Maio, 100 – Massaranduba/SC

Fone: (47) 3379 2321 Decore Home Offic: Rua Orestes Guimarães, 590, sala 19

Fone: (47) 3028 0101 Arte e Acabamentos : Rua Julio mesquita, 241

Fone: (47) 3439 3227 Cia Luz: Rua Ministro Calógeras, 1575, sala 6

Fone: (47) 3422 7989 Mosaiko Revestimentos: Rua Benjamin Constant, 394

Fone: (47) 3425 3217 Schiochet Calhas: Rua Padre Horácio Rabello, 382 – Guaramirim/SC

Fone: (47) 3373 0325 NV Mármores e Granitos: Rua Valdeiro José Borges, 3481

Fone: (47) 3429 4574 Phanda Artefatos de Madeira: Rua Progresso, 515 – Corupá/SC

Fone: (47) 3375 2606 Brasita: Av. Cel. Procópio Gomes, 1056

Fone: (47) 3025 3332 Desmobilia: Av. Vicente Machado, 878 – Curitiba/PR

Fone: (41) 3322 9890 nmroarquitetura

Jairo Mrowskowski arquiteto: Princesa Isabel 225 sl 401, Centro Joinville/SC Fone: (47) 3027 7151 - E-mail www.nmro.arq.br Premier

69


Raio X da Decoração

Armazém das molduras Quadro floral, moldura preta e acabamento em paspatur R$ 345 Rua Rolf Colin, 109, sala 03 e Rua Bahia, 54 Fone: (47) 3028 0242 / 3026 6666

compras: conheça as melhores lojas da cidade Para decorar sua casa e torná-la mais aconchegante e bonita, a Premier sugere alguns produtos encontrados em Joinville.

Revestire Bandeja de prata - dois tamanhos R$ 360 menor R$ 435 maior Rua Max Colin, 1134 Fone: (47) 3423 1950

Botica de banho

Loja Mamma lu

Espuma de banho nos aromas La-

Mini caçarola Le Creuset, em formato

vanda Normance, Hyssope e Ca-

de abóbora, feito em cerâmica, 300ml

pim Limão. Num charmoso vidro,

R$ 84. Também pode ser encontrada

é perfeito para presentear, decorar

em ferro fundido, 1l - R$ 688

e recarregár. Formulada com extra-

Rua Lages, 480

to vegetal orgânico de Hyssopus

Fone: (47) 3423 0973

e tensoativos doadores de espuma abundante, é indicada para banhos de imersão ou em esponjas. Conteúdo: 600ml - R$ 70 Rua Marechal Deodoro, 193

sIERRA móveis

Fone: (47) 3433 8669

Pote

redondo

Fabrizio

Rollo “Optical” R$ 661,50 Rua Blumenau, 873 Fone (47) 3025 1787

70

Premier


Loja Mamma lu Pipoqueira Disney R$ 447,60 Liquidificador Disney R$ 447,60 Rua Lages, 480 Fone: (47) 3423 0973

Revestire Cortina Luminette Luxaflex, valor sob consulta (por metro) Rua Max Colin, 1134 Fone: (47) 3423 1950

Pimenta Rosa Caixa Daslu R$ 149,90 caneta Daslu R$ 10,90 Rua Max Colin, 704 Fone: (47) 3028 5542

Casa geraldo Poltrona Clรกssica folheada em prata R$ 2.790 Rua Dr. Joรฃo Colin, 1756 Fone: (47) 3435 2080

Premier

71


Bellini Iluminação Pendente folhas longas Altena R$ 1.596,80 Rua Max Colin, 1134 Fone: (47) 3026 1212

Adri Volpi Quadro “Me escutas” da artista joinvilense,

Pimenta Rosa

tamanho 70X80cm - R$2.835 Vendido na loja Brasita

Floreira pequena R$ 29,90

Av. Cel. Procopio Gomes, 1056

média R$ 29,90 e grande R$ 39,90

Fone: (47) 3025 3332

Rua Max Colin, 704 Fone: (47) 3028 5542

sIERRA móveis Poltrona com detalhe em madeira e base giratória R$ 3.517 Rua Blumenau, 873 Fone (47) 3025 1787

Pimenta Rosa Sabonete Líquido Daslu R$ 59,90 Spray Daslu para ambiente R$ 89,90 Rua Max Colin, 704 Fone: (47) 3028 5542

72

Premier


Premier

73


74

Premier

Fotos: Jaksson Zanco

Por: Ana Carolina Luz e Rayana Borba

Ter um corpo mais bonito e jovem, corrigir um problema ou até mesmo creditar à estética a resolução de distúrbios emocionais: estes são os principais motivos que têm levado um número cada vez maior de brasileiros às clínicas de cirurgias plásticas.

Especial Premier

Cirurgia?

plástica: até onde é necessária


Marcelo, que atua em uma clínica particular há 12 anos, destaca que muitos pacientes acabam iludidos com o Photoshop

É importante salientar que a cirurgia plástica não é a solução dos problemas pessoais. Muitos desejam se tornar mais bonitos para satisfazer um parceiro ou um amigo. Dessa forma, no entanto, Marcelo afirma que, por melhor que seja o resultado, o paciente ficará insatisfeito, pois não será sua autoestima que aumentará. A formação de um cirurgião plástico no Brasil é uma das mais rigorosas da profissão médica. São necessários pelo menos 11 anos de estudo, contando com seis de graduação, dois de formação em cirurgia geral e mais três em cirurgia plástica para que o profissional obtenha o título de especialista. Filho do também cirurgião plástico Moacir Bertoli, Marcelo atua em uma clínica particular desde 1997. Ele percebe que esse segmento acaba se caracterizando como um comércio: “Quanto mais eu opero, mais eu ganho”. No entanto, faz questão de dizer que se recusa a mostrar fotos de gente bonita e omitir os riscos operatórios. “Não me preocupo em perder o cliente, me preocupo em ser sincero com ele”, completa. Marcelo explica que o primeiro passo em uma consulta é realizar uma avaliação para saber o que o paciente está procurando. “Às vezes não posso operar pois percebo que a pessoa não tem condições psicológicas de se submeter a uma cirurgia”.

CUIDADO COM A ILUSÃO

Ele exemplifica citando uma mulher que pesa 80kg e, ao final do

Nos últimos 15 anos, o avanço das técnicas cirúrgicas, a

procedimento, quer se ver uma menina de 50kg. “Isso não vai

redução do tempo de internação e o aumento do número de profis-

acontecer, não é possível emagrecer totalmente”, fala.

sionais qualificados contribuíram para que a procura pela perfei-

Segundo pesquisa realizada pelo Instituto Datafolha, en-

ção estética se tornasse mais democrática. Entretanto, se por um

comendada pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica no ano

lado mais pessoas têm acesso às cirurgias plásticas, por outro, o

passado, a lipoaspiração corresponde a 20% do total de cirurgias

marketing exagerado em cima de como obter um corpo perfeito

plásticas realizadas no país, perdendo apenas para a colocada de

pode levar as pessoas a se depararem com promessas falsas.

próteses de silicone. “Hoje, a lipoaspiração é vista por alguns pa-

De acordo com o cirurgião plástico Marcelo Bertoli, muitas

cientes como uma medida de emagrecimento rápido, o que não

pessoas chegam ao consultório iludidas pelo Photoshop que, nas de

é verdade”, explica Marcelo. De acordo com ele, há um limite

revistas, permite que todo mundo fique perfeito. “As pessoas aca-

máximo para a retirada de gordura com segurança, e a melhor

bam se vendo de uma maneira que não é real”, atenta. Por isso, ex-

indicação para a intervenção são os casos de gordura localizada,

plica que a ética médica é muito importante para orientar o paciente

em que o paciente está próximo do peso ideal. O cirurgião ainda

sobre as vantagens do procedimento cirúrgico. “Os benefícios não

acrescenta que há um conceito errado de que se pode fazer uma

precisam ser citados, pois todo mundo sabe. Na clínica, prefiro falar

lipoaspiração por ano. “Numa primeira lipo consegue-se tirar

dos vários problemas que podem acontecer”, salienta, explicando

boa parte da gordura localizada. Na segunda, o resultado já não

que a maior necessidade é saber a real idicação da cirurgia.

é tão bom, porque será necessariamente menor”, explica.

Premier

75


Especial Premier

A popularização da plástica

Não agrade aos outros

Rodrigo Tanus, cirurgião plástico desde 2005, percebe que

Há 31 anos atuando como cirurgião plástico, Iberê Pires Con-

a popularização da plástica vem ficando cada vez maior de dezdeixa observa que Santa Catarina nutre certo complexo de inferioridaanos para cá. Grande parte dessa difusão se dá, de acordo com ode com relação a outros estados quando o assunto é plástica. “Nosso médico, devido à redução de custos, que acaba facilitando a ope-maior problema é Curitiba”, nota. Ele explica que, pelo grande plantel ração. “Próteses de silicone, por exemplo, tinham um custo maiorexistente na capital paranaense, têm-se excelentes cirurgiões caríssiporque eram fabricadas por poucas empresas, hoje existe concor-mos e baratos, assim como péssimos cirurgiões caríssimos e baratos. rência, o que resulta em preço menor”, conta. Ele ainda destaca“Além disso existe o preconceito com relação à cidade mesmo”, ele que, em grandes centros, como São Paulo e Curitiba, o cirurgiãocita, acrescentando que opera muitas pessoas de Joinville em outros monta uma equipe para gastar menos. “Por esse lado, perde-se ummunicípios, mesmo que a mesma cirurgia custe R$ 5 mil aqui, e R$ pouco de segurança”, acredita, uma vez que, quando começam a15 mil no Hospital Albert Einstein, em São Paulo. “Se complica em diminuir os custos, proporcionalmente diminuem-se profissionaisSão Paulo, complica no Einstein. Se é em Joinville, é com o Dr. Iberê”, e estruturas. Rodrigo conta que intermediadores estão fazendo ocompara. O cirurgião calcula que 75% das pessoas que o procuram papel de médicos, investindo em estruturas e oferecendo às pes-são motivadas por questões psicológicas: moças com seios bonitos soas financiamentos, o que proporciona maior disseminação emque querem mais, por exemplo. “Tenho também que tratar de casos de uma classe que antes não teria condições de realizar uma plástica.mulheres que buscam na cirurgia plástica a solução para outros pro“Esse é o lado bom. O lado ruim é o aumento dos riscos: essesblemas pessoais”. Iberê garante que tais pacientes tendem a fracassar médicos trabalham com volume grande e estrutura que não com-tanto em seu objetivo quanto na cirurgia, porque sua vida não mudará porta”. Atualmente os noticiários têm exposto cada vez mais casosem decorrência de apenas essa intervenção. “Imagina se um relaciode morte em decorrência de cirurgias plásticas. Para Rodrigo, issonamento falho vai se recuperar por causa de um silicone”, espanta-se. ocorre por uma junção de fatores, a começar pela falta de profissio-Por outro lado, há aqueles que procuram a cirurgia plástica visando, nalização dos cirurgiões. Depois, ele explica que cabe ao médico emesmo sem necessidade, a própria satisfação e, por isso, saem do connão ao paciente concluir se é possível ou não fazer o procedimentosultório contentes. Iberê lembra de um senhor de 65 anos que o procu-

.

necessário, bem como em que local, que deve oferecer a segurançarou para corrigir orelhas de abano. “Desde os cinco anos ele convivia necessária para a cirurgia, que sempre envolve riscos. Finalmente, ocom apelidos, mas preferiu esperar melhorar de vida, cuidar dos filhos, aumento das operações faz com que, proporcionalmente, as estatís-dos netos e, somente agora, decidiu que era seu momento”. ticas de acidentes cresçam. 76

Premier


presente

Premier

77


Decoração Premier

Tufi Mousse Impecavelmente reformado, o projeto foi elaborado não somente para receber os novos moradores, mas uma impecável movelaria de família. Fotos: Jaksson Zanco

78

Premier


Na página ao lado, destaque para antiga mesa portuguesa, utilizada originalmente em cozinha, agora servindo o bar. Ao redor, cadeiras francesas da segunda metade do século XIX. Luminária contemporânea tripod, da kundalini. Nesta página, detalhe da sala de estar, com destaque para abajur ktribe TII, almofada aubusson e vaso veneziano pintado a mão.

a

Reforma é ultrarrecente, o apartamento, antigo e

charmoso. Uma vez dentro, observa-se a história da família através da movelaria que já fez parte de diversos cenários. Entre cadeiras francesas, mesa colonial portuguesa e diversas peças de família que acompanham os proprietários durante a vida, ficou para o arquiteto a função de organizar e introduzi-los ao novo projeto composto agora, com peças do século XXI. Cadeiras de design contemporâneo, mesa revestida em couro e luminária arrojada agora se movimentam com toda a história, reposicionando e introduzindo no novo projeto o antigo mobiliário em novas funções. Os espaços são abertos, repletos de simplicidade e funcionalidade das formas, privilegiando acima de tudo o conforto e a originalidade. A preocupação para não perder a atmosfera desejada pelos proprietários e conciliar com espaços atuais e equilibrados foi o sinal de partida para o projeto.

Tufi Mousse

atua na área de arquitetura há dez anos, com

trabalhos desenvolvidos nas áreas residenciais e comerciais, em projetos de edificação e desenho de interiores.

Premier

79


O binômio conforto/funcionalidade, os materiais, as texturas e a iluminação foram outros dos requisitos a ter especial atenção. A repaginação espacial do apartamento deu-se em linhas contemporâneas a fim de prepará-lo para receber a movelaria do século XIX e XXI. A proposta de integração dos ambientes respeitou a vontade dos moradores de privacidade total de cada espaço. Através de grandes portas-painéis com trilhos embutidos, a resposta estética deu-se de maneira muito rápida e aperfeiçoada. Além disso, a integração permitiu aos novos moradores uma perspectiva interna alongada e muito contrastante. O mobiliário exibe linhas e formas depuradas e estilizadas.

OS CONTRASTES.

A integração

permite a apreciação da atmosfera criada. Os tons sóbrios das paredes e pisos valorizam as cores vibrantes dos detalhes. Acima, em primeiro plano, vista parcial da poltrona SHADOWY, da Moroso. Ao lado, cadeira de aproximação Luxor com detalhe especial em killing, da Sierra.

80

Premier


A iluminação cuidadosamente tratada nesses espaços permite múltiplas possibilidades de utilização. Ao lado, Destaque especial para gesso e portas com acabamento em laca piano preta e vidro.

A cozinha é a oficina da casa, utilitária e contemporânea, com amplas bancadas em granito, atendendo às novas exigências da família. Totalmente integrável à sala de almoço e sala de estar, quando necessário, através da porta-painel, torna-se um ambiente reservado e isolado. Isso é possível devido a toda a elaboração do projeto antes do início das obras de reforma. Serviços de obra civil, luminotecnica, gesso, marcenaria e vidraçaria, todos previstos desde o início a fim de terminar com um resultado visivelmente planejado. Este é o resultado de mais

.

um trabalho assinado pelo arquiteto Tufi Mousse, que sabe muito bem como misturar estilos e tendências, com requinte e elegância.

A D+ Interiores atua no mercado de design de interiores e engenharia civil há dois anos, trazendo a perfeita sintonia entre as designers Sandra Corsini, Daniela Maschio, Fabiane Tavares e Alessandra Franco.

Premier

81


Colaboradores Brasita: Av. Cel. Procópio Gomes, 1056

Fone: (47) 3025 3332 Bellini Iluminação: Rua Max Colin, 1134

Fone: (47) 3026 1212 Construtora Ebcon: Av. Getúlio Vargas, 783

Fone: (47) 8816 9544 Majestic: Av. Juscelino Kubitschek, 705, sala 5

Fone: (47) 3028 0707 Marcenaria Junkes: Rua São Carlos, 52

Fone: (47) 3027 2869 Marcenaria Bonança: Rua Emílio Roeder, 141

Fone: (47) 3463 5262 Marmoraria Trevo: Av. Beira-rio, 2400

Fone: (47) 3472 0101 Portobello Shop: Rua Dr. João Colin, 844

Fone: (47) 3433 4006 Revestire: Rua Max Colin, 1134

Fone: (47) 3026 0636 Sierra: Rua Blumenau, 873

Fone: 3025 1787 Ultrapiso: Rua Nove de Março, 854

Fone: (47) 3433 5702 Vidraçaria XV: Rua XV de Novembro, 644

Fone: (47) 3433 3090

82

Próxima página, destaque para armário suspenso com fechamento

Tufi Mousse Arquitetura

em porta-painel revestido com vidro e iluminação de base e bancada

Avenida Getúlio Vargas, 95, sala 1 - Fone: (47) 3422 6157

em granito preto com borda single de um centímetro.

E-mail: arquitetura@tufimousse.com.br

Premier


sierra

Premier

83


Coleções Premier

H

istória

Viva

são alguns objetos guardados com estima por muita gente. Quando o gosto é maior, passam a se tornar peças de colecionadores, adquirindo ainda mais importância. Mesmo com objetos de valores e dimensões distintas, Luís Moretti e Renê Luiz Lopes demonstram o mesmo orgulho e entusiasmo ao falar sobre suas coleções de vinis e lambrettas, respectivamente. Mais do que hobby, uma paixão. Figurinhas, moedas, chaveiros, selos e gibis

Por: Ana Carolina Luz Fotos: Pablo Teixeira

Dos gramados para o estúdio

Foi quando surgiram as primeiras discotecas

Luís Moretti detesta que o chamem

atleta. “Notei que a música era melhor que o

pelo primeiro nome. Também não gosta de fi-

futebol”. Foi quando tornou-se divulgador de

car falando sobre si mesmo. “É muito chato”,

LPs. “Aí comecei a guardar os discos que eu

acredita. Prova disso é a citação que faz da

mais gostava”, lembra, quase desanimado ao

canção “O Chato”, de Oswaldo Montenegro,

citar que chegou a colecionar mais de 1800

que inicia com a frase de Millôr Fernandes:

vinis, mas que, por motivos pessoais, optou

“O chato é aquele cara que conta tudo tim-

por vender. “Não foi difícil se desfazer deles?”,

tim por tim-tim e depois ainda entra em deta-

questiono. “Na época não, porque pensava que

lhes”. Música: este é o assunto sobre o qual

o vinil era a maior evolução da música e, por

Moretti não hesita em falar. Sorri, gesticula,

isso, nos acompanharia sempre”, conta. Moret-

balança a cabeça, faz os olhos brilharem.

ti não consegue definir um disco como favorito.

Aponta, lembra e sorri de novo. “Sou deta-

Porém, brinca que, se tivesse que escolher três

lhista”, vai logo adiantando, antes de mostrar

álbuns dentre sua coleção, seriam Dark Side

seus mais de 300 vinis, todos cuidadosamente

of the Moon (Pink Floyd), Stripped (Rolling

empilhados numa estante em seu estúdio.

Stones) e Machine Head (Deep Purple). “Eles

Professor de música há quase 14 anos, Moretti atuou como goleiro até 1977.

84

Premier

em Joinville, caindo no gosto do simpático ex-

apresentam uma qualidade invejável, visto a época em que foram produzidos”, justifica.


Ainda hoje o músico perambula pelos Sebos, a fim de descobrir um disco lá esquecido. “Encontro vinis raríssimos”, comemora, acrescentando que é desta maneira que percebe a ignorância cultural do joinvilense. “Gosto não se discute, mas cultura é discutível”, defende. Moretti credita esse fato ao modismo musical, caracterizado, atualmente, pelo sertanejo universitário, principalmente. Especialista em canto, com curso de tecnologia para voz, Moretti guarda uma velha vitrola também em seu estúdio, que ainda comporta vários CDs e DVDs. Na vitrola, muito bem conservada, ele não cansa de ouvir seus vinis. “Não desmereço a evolução pela qual a música tem passado, mas o ruído vindo do vinil rodando tem um charme especial”, revela ele que, de 1986 a 1991 fez parte da banda H2O, também responsável pela gravação de um disco.

Premier

85


Satisfação O gosto de Renê pelos veículos antigos pode ser traduzido pelo sorriso sempre estampado na face

86

Premier


Satisfação

O gosto

de Renê pelos veículos antigos pode ser visto também pela Ford Rural 1972 estacionada na garagem de sua casa

De uma lambreta para o altar

de moto, em maio de 71, e minha esposa estava num ônibus em

A primeira lambreta de Renê Luiz Lopes foi a Standard

excursão com o colégio. Com a atenção desperta, as meninas

150 D, quando o simpático senhor de cabelos brancos tinha ape-

colocaram uma parte do corpo para fora do veículo, e fomos

nas 16 anos. A aquisição foi recorrente da admiração ainda pueril

conversando. Foi quando consegui dizer meu endereço a ela que,

pelo veículo de duas rodas. “Meu pai trabalhava na Cia. Jordan de

poucos dias depois, me enviou uma carta e, assim, começamos a

Veículos, revendedora exclusiva de lambretas na região. Então, eu

nos corresponder, até que um dia fui a Blumenau visitá-la”. Aliás,

tive contato com elas desde sua chegada em Joinville”, explica.

foi em Blumenau que Renê adquiriu sua primeira lambreta depois

A paixão foi instantânea. Vermelha e brilhante, a Standard 150

do período de jejum. E foi assim que começou sua coleção.

D ocupa a posição de destaque do cômodo no qual estão expos-

Hoje, somam mais de 30, divididas em sua residência e no

tas mais três lambretas, além de miniaturas, quadros, placas e

sítio, onde as restaura. Em casa, Renê montou sua própria oficina,

capacetes. Os olhos da repórter percorrem o ambiente, absortos

carinhosamente identificada como “Renestaurações”, localizada ao

em conhecer as lembranças que outrora percorriam as ruas da

lado da sala de “Rene-líquias”. “Vou mexendo, e quando não consigo

cidade. Com extremo cuidado, uma parte da história está ali, per-

sozinho, conto com amigos que também gostam”, revela, ao dizer

manecendo viva por conta da coleção mantida por Renê.

que, se todas as peças não forem originais, há piadinhas feitas por

Na década de 1970, o colecionador inaugurou a Oficina

quem entende. “Então, vou garimpando e montando um estoque de

de Lambrettas do Brasil, objetivando reformar e vender lambre-

peças antigas, pra garantir”, completa, levantando as sobrancelhas.

tas usadas. “Na época, era o máximo passear de lambreta. Quan-

“Minha esposa diz que, se depender de mim, preciso viver até os 200

do estacionava nos salões de bailes, era a sensação”, recorda,

anos para restaurar todas as lambretas”, diverte-se.

com amplo sorriso estampando a face. Algum tempo depois, à

Renê participa, há sete anos, do clube de carros antigos de

ocasião de seu casamento, Renê desfez-se das duas lambretas

Joinville, o Veteran Car Club, visto que também conserva três mode-

que já havia adquirido, ficando sem as duas rodas por dez anos.

los de jardineira Ford “A” de 1929, e ainda um Ford Rural de 1972.

Por falar em casamento, foi uma moto de Renê que chamou a

Juntamente com as lambretas, são veículos que participam de en-

atenção da esposa Roseanna, com quem é casado há 34 anos.

contros e eventos, no quais Renê é acompanhado de perto pela espo-

Ele explica: “Eu estava voltando de Curitiba com uns amigos,

sa e suas duas filhas, que apreciam de igual forma o gosto do pai.

.

Premier

87


88

Premier

Publieditorial


NÓS TEMOS ESPECIALISTAS PARA TODOS DA SUA FAMÍLIA

“Nosso trabalho é fazer a sua família sorrir” Da Odontopediatria à Odontogeriatria, passando por todas as especialidades, inclusive as mais novas Homeopatia Odontológica e Disfunção Temporo Mandibular (responsável por várias dores de cabeça), nós temos tudo para o seu

Sorriso.

Ortodontia, Endodontia, Odontopediatria, Cirurgia Buco-Maxilo- Facial, Implantodontia, Prótese, Periodontia, Dentística Restauradora, Radiologia Odontológica, Patologia Bucal, Odontogeriatria.

Todas as especialidades em uma só clínica Rua Conselheiro Arp, 530 - América | www.haodontologia.com.br Responsável técnico: Hildembrand Athaus CRO 2029

Odontologia Premier

89


Esporte Benefit

Você

precisa

dá sugestões de como mater a forma e cuidar bem do seu corpo com um Personal Trainer Academia Benefit

Você precisa de um personal trainer?

complementares (pós-graduações), o número de professores em

Muita gente já se fez essa pergunta, mas, antes de respon-

relação ao numero de alunos (que deve ser de 10 alunos para cada

dê-la, vamos ver o que é o trabalho de um personal trainer. Tem

professor formado) e função dos estagiários. E, quando for con-

gente que acha que, para ter atenção numa sala de musculação, é

tratar um personal trainer, verifique formação, pós-graduações

preciso contratar um personal para corrigir os erros de postura e

(se seu personal não tiver nenhuma pós-graduação, ele não está

indicar o próximo equipamento a ser utilizado ou até mesmo para

preparado para exercer essa função, a faculdade nunca prepara o

dar um incentivo. Mas esse não é o trabalho do personal trainer,

profissional para ser um personal trainer), experiência, procure

é o trabalho do professor de musculação. Lógico que nem toda

referências e veja se ele é um profissional sério.

academia oferece um serviço de professores decente, colocando

Antes de iniciar qualquer atividade é preciso fazer um

vários estagiários e poucos professores formados para atender

exame médico. Sempre informe o professor ou o personal trainer

aos alunos. Não sou contra o trabalho de estagiários, mas esses

sobre qualquer limitação ortopédica ou orgânica que você tenha

têm sua função restrita. O trabalho de um personal trainer vai

e não tente economizar na hora de contratar os serviços de uma

além de corrigir, incentivar e mostrar equipamentos. Um bom

academia ou de um personal trainer. Certa vez, um dentista me

personal faz avaliação física inicial do aluno e depois avalia os

questionou sobre o valor que eu cobrava e disse que conhecia um

possíveis resultados, levando em conta sua genética. Também

estudante do 2º ano de educação física que cobrava a metade. Eu

monta uma planilha de treinamento com treinos diferentes, a fim

perguntei se ele trataria um canal com um estudante do 2º ano de

de causar estímulos diferentes no seu corpo. Claro que a mus-

odontologia e ele me respondeu que não, então eu disse a ele que,

culação é a modalidade que mais ganho estético oferece, mas

se um canal for mal feito, ainda podemos colocar um implante

o trabalho de personal intensifica esse ganho. É mais ou menos

dentário, mas se uma coluna vertebral ou um joelho for lesionado

como turbinar um carro. Lógico, aí entramos de novo no âmbito

gravemente, não existem soluções desse tipo.

.

da genética: turbinar um carro 2.0 vai ficar melhor que um carro

90

1.0. A mesma coisa acontece com o ser humano. Então, na hora

Por: Gustavo Monteiro (coordenador de musculação da

que for se matricular em uma academia, verifique as qualifica-

Benefit), pós-graduado em reabilitação de joelhos e coluna e

ções dos professores, visando saber sobre a formação, cursos

em treinamento desportivo

Premier


Premier

91


Curta

XVI Fórum de Moda do Paraná

Organizado e realizado por Dionéia Mendes há mais de oito anos, o Fórum de Moda do Paraná tem como principal objetivo levar conhecimento e atualização às pessoas, por meio de profissionais competentes e bem informados. Assim, é criada uma grande interação entre estes e o público, em um ambiente informal. Fotos: Divulgação

Direcionado para quem trabalha, estuda ou simplesmente gosta de moda e design, o Fórum de Moda do Paraná deste ano apresenta novo formato, oferecendo atividades após as palestras. Em sua 16ª edição, o evento tem oficinas de Design de Moda Sustentável ministradas por Eliza Sawada e Alexandre Marinho, designers e professores da Universidade Positivo. O XVI Fórum de Moda do Paraná acontece de 20 a 22 de outubro, das 14h30 às 19h, no Shopping Crystal, em Curitiba. As inscrições podem ser feitas no balcão de informações do Shopping, no piso L2. Informações pelo (41) 3329 7041 / (41) 9975 9146 dioneia@brasilfashionnews.com.br.

Programação: 20/10 – 14h30: “A importância da mídia no negócio

da moda”, por Tatiana Ceratti. 21/10 – 14h30: “Design da aparência contemporânea

das editorias de moda”, por Káthia Castilho. 22/10 – “As imagens do homem na moda. Uma

análise do comportamento masculino contemporâneo”, por Mário Queiroz. Oficinas: 20 e 21/10: “Stamp Patterns – Design de Superfície

com Carimbos”, por Eliza Sawada. 22/10: “Eco Accessories – Acessórios de Moda com Resíduos”, por Alexandre Marinho.

92

Premier


rogga

Premier

93


Social - Triton

Triton No dia 30 de setembro a Triton convidou clientes e amigos para prestigiarem o lançamento de seu camarote na Moom. O DJ Fabrício Peçanha comandou as pick-ups, embalando o público presente. Fotos: Max Schwoelk

2

1

4

3

5

1 - Fernanda Duarte e Andressa Kruger 2 - Leticia Neumann e Iara Schmitt 3 - Hudson Passos e Fabricio Peçanha 4 - Joci, Henrique Dalbosco, Norton Fabricio e Rogério Visconti Pinheiro 5 - Alyne de Villa, Oda Daufenbach, Amanda Soberanski e Janaina Medeiros Córdova

94

Premier


Premier

95


Social - Fabiola Bernardes

Fabiola Bernardes Fotos: Fabiola Bernardes

ANIVERSÁRIO Carlos Guimarães, Giordani Flenik e seu pai Damiano Flenik comemoram os 10 anos de sucesso e consolidação da Phator Imóveis. Receberam muitos amigos e convidados com a simpatia de mineiro!

gravuras de Juarez Machado Juarez Machado foi representado através da sua assinatura no conjunto de obras (gravuras) expostas ao público por meio de sua amada Melina Mosimann. O tema foi Chateau Bordeaux. Na foto, Melina Mosimann, Maria Regina Schwanke, Heleny Meister e Marina Mosimann.

COQUETEL ESPAÇO TEEN Marinei Valcanaia acertou em cheio! Muitas gatinhas passaram na loja para conferir de perto os novos looks que a Espaço Teen propõe. Deu pra entender que nossas adolescentes estão antenadíssimas e formam um público bastante informado. Na foto, Débora Girardi, Maria Clara Colin e Marinei Luiza Valcanaia.

TROFÉU SUPER CAP DE OURO Estivemos em São Paulo fazendo a cobertura do evento conhecido como Oscar Brasileiro. Personalidades do mundo business, moda, cultura e televisão receberam o troféu. Na foto, Cadu Paschoal e Fabiola Bernardes. 96

Premier


Premier

97


Social - Olivia

Evento beneficente Na tarde do dia 1º de outubro aconteceu um café beneficente na SER Tigre, promovido pelas voluntárias do Hospital São José. Uma das principais atrações do evento foi o desfile organizado pela loja Olívia, que apresentou peças exclusivas da nova coleção primavera-verão. Fotos: Jaksson Zanco

1

2

3

4

1 - Ana Bohn, Gilson Bohn e Fabiane Bohn Stein 2 - Dirce Werner, Larissa Steingraber e Ivete Steingraber 3 - Cacá Martan, Fabiane Bohn Stein, Angela Antoniolli, Karina K e Livia Stein 4 - Carmen Gonçalves e Beatriz Bohn 98

Premier


6

5

8

10

9

12

11

13

5 - Mayara, Daniel e Renan Hostin 6 - Vania Lopes, Ana Bohn e Maria Alice Mazzolli 8 - Eduardo Gimenez 9 - Xenia Koentopp 10 - Geovana Bertolli 11 - Cristiane Santana 12 - Sandra Von Do Konal, Sandrine Schwartz, Elzinha Schwartz, Arlete Buzzi e Ana Bohn 13 - Josiane Gauza, Vera Miranda e Fabiane Bohn Stein

Premier

99


Social - Haroldo Marinho

Sinal amarelo O clima chuvoso que predominou no inverno segue sem previsão de mudanças neste início de primavera. Um duro golpe para o setor de entretenimento e gastronomia. Além do humor, a chuva é o maior pesadelo para organizadores e promotores de eventos. A expectativa é de que tenhamos um final de ano um pouco melhor que em 2008. Ano passado, as chuvas ocasionaram tragédias e enormes prejuízos em Santa Catarina neste período. O reflexo foi sentido em toda temporada de verão.

Flash Micaela Silva, colírio joinvilense na festa The Loft Foto: Carol Costa/divulgação

Em família Marcos Deretti Lopes e Rosane Manke com filhinha Catharina Manke Lopes em tarde gastronômica no Joinville Golf Club. Foto: Carol Costa/divulgação

Filha de peixe Focada no trabalho e de volta ao convívio na Joinvilândia, Francine Olsen vai aos poucos mostrando que puxou o pai-

Jardim joinvilense Rainha da 71ª Festa das Flores de Joinville, Heloísa Gonçalves Martins empresta sua beleza

zão Amaury. Ao lado dos irmãos Julian e Fernando, Fran tem estado à frente de todas as ações do Grupo Bali Hai. De bom humor, não mede esforços para conciliar o trabalho e a dura tarefa de criar duas filhas.

ao tradicional evento da Joinvilândia que movimenta a Expoville em novembro. Foto: Mauro Artur Schlieck/ SECOM PMJ/divulgação

Mão única Mais uma vez fora do calendário das festas de outubro espalhadas por todo o Estado, a saída de inúmeros joinvilenses será pegar a BR-101. A Oktoberfest e a Schützenfest estão entre os destinos preferidos. Quem agradece são as empresas de vans e ônibus de turismo. A falta de planejamento e de visão continua a fazer de Joinville o zero da 101 quando o assunto é entretenimento de massa.

100 Premier

Dueto A cantora Fernanda Takai com o produtor cultural Sérgio Ferreira nos bastidores do projeto Grandes Nomes Joinville na V12 Lounge. Foto: Maxschwoelk.com/divulgação


Brinde Um bonito desfile seguido de coquetel brindou a chegada da coleção verão Daslu Casa e Daslu Feminino na Pimenta Rosa. Na ocasião, clientes puderam interagir com o desfile, tendo a sensação de estar também na passarela. Foto: Carol Costa/divulgação

Astral

Trio

Leila dos Santos, Gustavo André e Carol Pereira na Zum Schlauch.

Karla Ouriques, Thuane Marcelino e Cleo Santos na noitada ele-

Foto: Carol Costa/divulgação

trônica da Maze Club. Foto: Carol Costa/divulgação

Abre-alas Expectativa é o que não falta para a grande festa – segundo comentários deve reunir 2 mil convidados – que a Ciser fará agora em outubro para celebrar seu cinquentenário. Além da festa, uma série de eventos e o lançamento de um livro contando a trajetória da empresa marcarão a data histórica.

Estilo Luciane Schwalbe no show de Emmerson Nogueira em Joinville. Foto: Carol Costa/divulgação

BOA AÇÃO O Lar Abdon Batista lançou no dia 12 de setembro uma campanha que visa à arrecadação de verbas para a reforma do berçário. Na ocasião foi assinado o termo de parceria entre o Lar e o escritório Furtado Neto Advogados. Para comemorar o evento, a Furtado Neto promoveu uma grande festa para as crianças do Lar. Na foto, a equipe FNA em momento de descontração. Foto: Pablo Teixeira Premier

101


Social - V12

The Loft A última edição da The Loft, no V12 Lounge de Eventos, comprovou o sucesso da festa mais top de Joinville. Alexandra Prince arrancou aplausos e fez o público cantar o mega-hit “So Many Times”, além de interpretar ao vivo novos sucessos como “Rising High”. Fotos: Pablo Teixeira

1

4

2

5

3

6

1 - A cantora Alexandra Prince 2 - Mariana e Marconi Bartholi 3 - Araceli Dutra e Ana Paula Santos 4 - Paulo Rosenstock e Luciana Blagits 5 - Leandro Lima, Bruna Girardi, Débora e Carlos Campos 6 - Aline e Lizandro da Rosa

102 Premier


Social - Clarice Moda

desfile Clarice moda No dia 17 de setembro a Clarice Moda reuniu importantes personalidades no lançamento da coleção primavera – verão 2009/2010. A data foi celebrada com um desfile que primou pelo bom gosto dos looks apresentados, além de um coquetel cheio de estilo. Fotos: Max Schwoelk

1

4

2

3

5

1 - Clarice Giacomelli com as modelos que apresentaram a nova coleção da loja 2 - Clarice Giacomelli 3 - Modelo com peça Lia Rabelo, exclusiva da Clarice Moda 4 - Modelo com macacão Caos 5 - Clientes convidadas para prestigiar e desfilar no evento

Premier

103


Social

Empreendedores em Foco O salão nobre da Acij reuniu, no dia 23 de setembro, grandes nomes e muito conhecimento. Na primeira edição do Empreendedores em Foco, os participantes puderam saber mais sobre branding e estratégia de produtos por meio de palestras com José Eduardo Nasser e Mário José Furtado, numa iniciativa da Sociesc e do Núcleo dos jovens empresários da Acij, com patrocínio da Exit, Brascola, Blue Tree, Anagê e Cole e Decore. Ao final, um delicioso coquetel fechou o evento. Fotos: Pablo Teixeira

1

2

3

1 - Manuel Teixeira, Oscar Meier Sobrinho, Claudinei de Almeida e Emerson Herculano 2 - Rodrigo Alves, Mário José Furtado (Nissan) e Paulo Siveira 3 - Mario José Furtado, Lorena Moreira e Alvaro Moreira 104 Premier


Premier

105


Guia Premier

Tony Bennett

Considerado o maior cantor americano depois de Frank Sinatra, Tony Bennet vem ao Brasil para fazer uma turnê que passa por Porto Alegre, Brasília, Belo Horizonte, São Paulo, Rio de Janeiro e Recife. A turnê começa no dia 21 de outubro, com show no Teatro do Sesi de Porto Alegre, segue para Brasília para show no dia 23, em local ainda não definido. Bennet canta em Belo Horizonte, no Chevrolet Hall, dia 24, passa dois dias em São Paulo, se apresentando no HSBC Brasil dias 26 e 27, canta no Vivo Rio no dia 29 e no Chevrolet Hall em Recife, no dia 31. Fãs brasileiros podem assistir ao vivo Bennet, de 83 anos, cantar sucessos como Because of You e Cold Heart,

Arquitetura

que o tornaram famoso já nos anos 50 e os ícones I Wanna Be Around, The Good Life,

por sua filha Antonia Bennett. Recentemen-

O Ciclo de Palestras Docol segue

Who Can I Turn To (When Nobody Needs

te ela gravou em dueto com o pai a canção

com seu roteiro nacional em 2009 e leva

Me) e seu maior sucesso, I Left My Heart In

I’ve Got My Love To Keep Me Warm.

para Curitiba a arquiteta e expedicioná-

San Francisco, canção que lhe rendeu dois

Informações:

ria Cristina Engel de Alvarez. Ela fará

prêmios Grammy. Os shows serão abertos

www.ingressorapido.com.br

uma palestra inédita sobre construções a natureza dita as regras”. Cristina espe-

AC/DC no Brasil

cializou-se em erguer e reformar constru-

firma seu terceiro show no Brasil após

em áreas inóspitas com o tema: “Quando

ções em áreas de preser vação ambiental e de difícil acesso, integrando os projetos de pesquisa com a natureza, como a atual ampliação da Estação Antár tica Comandante Ferraz, “casa brasileira” na Antár tida. Na Estação Antár tica Comandante Ferraz, que completou 25 anos em fevereiro de 2009, Cristina desempenha papel fundamental, já que pelas suas mãos passam todas as mudanças e ampliações na base. A palestra ocorre no dia 22 de outubro, no Central Hall (Rua João Negrão, 1140), às 19h30. Informações: 0800 7712348

106 Premier

A banda australiana AC/DC con13 anos, e volta com uma turnê chamada de “Black Ice World Tour”, considerada uma das maiores produções de todos os tempos, além de ser o show mais visto em todo o mundo durante o ano de 2009. AC/DC vem ao Brasil para divulgar seu 16º CD. O show acontecerá em São Paulo no dia 27 de novembro, às 21h30, no Estádio do Morumbi. Os ingressos estão à venda por meio do site da Livepass, com preços que variam de R$ 280 (arquibancada) a R$ 1.300 (camarote). Informações: www.acdcingressos.com.br


Sarah Brightman

O ecletismo da soprano Sarah

simultaneamente nas listas clássica e

Brightman poderá ser conferido em duas

dance da Billboard. Depois de São Paulo,

únicas apresentações, dias 20 e 21 de ou-

Sarah Brightman faz única apresentação

tubro, no Credicard Hall, em São Paulo. A

no Rio de Janeiro, no Citibank Hall, em

musa de sucessos da Broadway como “O

23 de outubro. Explorando ousadamen-

Fantasma da Ópera” e “Réquiem” traz

te diversas vertentes musicais, a cantora

ao país sua nova turnê “Sarah Brightman

reúne desde canções com influências lí-

In Concert”, que inicia em outubro des-

ricas a pop românticas que agradam a

te ano. Sarah, que já recebeu 160 discos

todos os gostos. As apresentações acon-

de ouro e platina em 34 países e vendeu

tecem a partir das 21h30, e o preço dos

mais de 78 milhões de discos é um caso

ingressos varia de R$ 100 a R$ 600.

singular no cenário musical mundial por

Informações:

ser a única artista a ter o primeiro lugar

www.ingressorapido.com.br

Faith no More

A banda ressurge após 11

“Epic”. Faith No More anunciou seu

anos de sua dissolução, colocando as

retorno em fevereiro de 2009. A for-

cidades brasileiras de Por to Alegre

mação atual tem Mike Bordin (bate-

(3/11), Rio de Janeiro (5/11) e Belo

ria), Roddy Bottum (teclados), Bill

Horizonte (8/11) no roteiro da turnê

Gould (baixo), Jon Hudson (guitarra)

“The Second Coming”. A banda que

e Mike Patton (vocais).

marcou a década de 90 apresentará

Informações:

sucessos como “Falling to Pieces” e

www.ingressorapido.com.br

Premier

107


Guia Premier

Improvável

O espetáculo “Improvável” é um

cenas ao lado dos criadores do espetá-

projeto de humor baseado em improvisa-

culo, e um mestre de cerimônias, encar-

ções, no qual a plateia tem importância

regado de explicar as regras do jogo e o

fundamental para a criação das cenas.

funcionamento da dinâmica para a pla-

Com mais de 25 milhões de acessos no

teia. O espetáculo da Cia. Barbixas de

YouTube, o espetáculo chega pela primei-

Humor acontece nos dias 20, 21 e 22 de

ra vez a Florianópolis. O elenco reforça

novembro, sendo sexta e sábado às 21h

que, por causa das improvisações, as ce-

e domingo às 20h, no Teatro Governa-

nas famosas na internet não se repetem

dor Pedro Ivo. Os ingressos podem ser

no palco. “Improvável” conta sempre

adquiridos nas bilheterias do CIC, TAC e

com um ator convidado, que atua nas

do Teatro Pedro Ivo, por R$ 40.

Os melhores do mundo

108 Premier

A Cia. de Comédia Os Melhores

glórias do mundo da bola. É um espetá-

do Mundo é, hoje, o grupo de teatro cô-

culo que promete disparar o coração da

mico de maior sucesso no Brasil. Depois

torcida, com muito humor. A produção

de vasta divulgação do quadro Joseph

é uma mistura teatro e vídeo, com figu-

Klimber, o homem que não desiste nun-

rinos e cenografia que criam verdadei-

ca, a Cia. tem levado por todo o país

ro clima de estádio na peça, que conta

outros sucessos. Assim, o grupo che-

sempre com a participação do público.

ga a Curitiba no dia 7 de novembro, às

A apresentação acontece no Teatro Posi-

21h30, com o espetáculo “Os Melhores

tivo Grande Auditório e os ingressos po-

do Mundo Futebol Clube”, que retrata

dem ser adquiridos por R$ 64 no www.

os tipos, as situações, as angústias e as

diskingressos.com.br.


Réveillon 2010 P12

Festa de ano novo à beira do mar

camarote especial inclui: 10 ingressos,

de Jurerê Internacional, open bar de re-

espaço, segurança e mesa de frutas ex-

frigerante, água, cerveja, uísque, cham-

clusivos, 10 Champagne Veuve Clicquot,

panhe e vodka e open food com sopa

02 vodkas Belvedere e 24 energéticos.

de lentilha e defumados, mesa de frios,

Os ingressos custam R$ 300 (feminino)

mesa de frutas tropicais e ainda bufê de

e R$ 600 (masculino) e os camarotes es-

sushi e sorvetes, além de som comanda-

peciais, R$ 20 mil, podendo ser compra-

do por Projeto Plastik Funk e Henrique

dos no escritório El Divino Lounge, no El

Fernandes é o que promete o Parador

Divino Beach e no P12.

12, de Florianópolis. Os ingressos e o

Informações:

camarote especial já estão à venda. O

www.parador12.com.br

Rafinha Bastos Ator e jornalista, Rafinha é um dos fundadores do Cube da Comédia, criador de um site de videossátiras e um dos pioneiros do humor na internet brasileira. Em “A arte do insulto” o humorista faz observações sobre o cotidiano, a vida doméstica e as neuroses urbanas, por meio de uma acidez bem-dosada. Lotando plateias em São Paulo, Porto Alegre, Curitiba e Brasília, o espetáculo chega a Blumenau no dia 18 de outubro, às 20h. A apresentação acontece no Teatro Michelangelo e os ingressos custam R$ 50, podendo ser comprados na Uniasselvi, em Brusque, Blumenau e Indaial e na Brunetti do Shopping Neumarkt. Premier

109


Guia Premier

Hora Mais

Passeio de trem

As ferrovias são para quem quer férias do volante e adora apreciar paisagens. O passeio de Litorina — um vagão confor tável, com lanches gratuitos, que par te às 9h de Curitiba, uma hora antes do trem — tem a vantagem de permitir uma parada de 15 minutos no alto da serra. Numa espécie de montanha-russa em câmara lenta, o turista experimenta a sensação da altitude, sabendo que está

Em comemoração ao seu aniversá-

seguro. O passeio de litorina atravessa

rio de cinco anos, o Parco Perini Decoração

110 quilômetros até o Por to de Parana-

& Design realiza, em parceria com seus

guá, sendo rico em cataratas, grotões,

lojistas, o evento Hora Mais. Na primeira

casas coloniais e vegetação densa A li-

quarta e quinta-feira de cada mês as lojas

nha Serra Verde Express conta com 16

estão abertas em horário especial: até 21h.

vagões de trem, 1 litorina convencional

Para completar as noites em grande estilo,

e 2 litorinas de luxo. O passeio é feito

durante a Hora Mais acontece um happy

de segunda-feira a domingo e dura em

hour especial no Wine Bar da Adega Don

torno de 3h. Para informações sobre ta-

Maximiliano, com os melhores vinhos e es-

rifas e horários dos passeios, entre em

pumantes acompanhando um cardápio refi-

contato com a Serra Verde Express, que

nado. Entre as atrações confirmadas para a

também vende as passagens. Informações: (41) 3888 3488

Hora Mais está o saxofonista Tadeu Santos.

jaque

110 Premier


Workshop com Andreas Kisser

Andreas Kisser, guitarrista da banda Sepultura, faz workshop em Joinville no dia 13 de outubro, numa promoção da loja Graves e Agudos, no Shopping Cidade das Flores. Os ingressos podem ser adquiridos na loja por R$ 10. No dia 14 o programa se repete na Graves e Agudos de Blumenau. Informações: 3422 6837

Joinville Jazz Festival

A sétima edição do Joinville Jazz Festival irá promover uma verdadeira conexão entre o Norte e o Sul do Brasil, ao unir os músicos locais, participantes das oficinas do evento, numa apresentação especial com a Amazônia Jazz Band. Além desse intercâmbio cultural, o evento traz outros excelentes talentos, oficinas, palcos alternativos e uma intervenção musical em pontos-surpresa da cidade: o Street Guitar. Outra surpresa será o Duofel Plays The Beatles, num show imperdível. Os ingressos estão à venda no Nosso Empório, na Graves e Agudos e na bilheteria do teatro Harmonia Lyra, por R$ 30. Informações: (47) 9995 3781

Premier

111


Guia Premier

Era Vidro e se Quebrou

Esse é o novo espetáculo do Co-

pretende fazer um resgate das brincadei-

ral Ciser, que há um ano e meio segue em

ras de ontem que ajudaram a construir o

ritmo de ensaios para ser visto no palco

adulto de hoje. Claro que é uma grande

em outubro, nas comemorações dos 50

chance de as crianças de agora serem

anos da Ciser, empresa que patrocina o

apresentadas a brinquedos e canções

projeto. Com produção e realização da

que nem imaginam existir, mas, cer ta-

produtora cultural Alber tina Tuma, de-

mente quem mais irá se apaixonar pelo

senvolvido pela diretora ar tística Eliane

show são os que já estão longe da fase

Ramin, com o auxílio do diretor musical

infantil. Para completar a atmosfera do

Jacson Araújo, o Era Vidro e se Quebrou

Era Vidro e Se Quebrou a ar tista plásti-

é a materialização do desejo mais íntimo

ca Sonia Rosa monta no foyer do TJM, a

de voltar a ser criança e reconectar com

convite da produção do espetáculo, sua

as emoções que sentíamos quando brin-

exposição Brincalhotices, com mais de

cávamos de roda nas ruas tranquilas do

30 obras em óleo, acrílica e aquarela.

passado; ou quando, agachados, dispu-

Os shows acontecem nos dias 14 e 15 de

távamos campeonatos de bola-de- gude,

outubro, no Juarez Machado. Os convites

gira-peão, pipa e balão em noite de São

antecipados podem ser retirados na loja

João. Mas não se enganem, não é espe-

Lilica & Tigor, no Shopping Mueller. No

táculo infantil, é espetáculo adulto, com

dia do evento, a entrada será com pro-

boas doses de humor temperado pelo

dutos de higiene e gêneros alimentícios

ator convidado para costurar os quadros

não perecíveis, que serão destinados a

do espetáculo, Alex Maciel, com textos

quatro instituições sociais da cidade.

extraídos da nossa cultura popular e que

eviwa 112 Premier

Informações: (47) 8481-6002


Cruzeiro na Amazônia

Com saídas marcadas para 29

Estreito de Breves até Manaus; de Ma-

de outubro e 12 de novembro, o Silver

naus ao Rio de Janeiro: 12 de novembro

Cloud, da linha de Cruzeiros de Luxo Sil-

de 2009 – saída de Manaus, passando

versea, fará os trechos Barbados – Ma-

por Santarém pelo rio Amazonas, cru-

naus e Manaus – Rio de Janeiro. São 14

zando o Estreito de Breves até Belém.

noites de luxo, passando pelo estreito

A partir daí o navio entra no Oceano

de Breves, no coração da Amazônia. Iti-

Atlântico em direção a Natal, Recife,

nerários: de Barbados a Manaus: 29 de

Salvador e Rio de Janeiro. Qualquer um

outubro de 2009 – saída de Barbados,

dos trechos sai pelo valor de US$ 5.397

passando por Sta. Lucia, St. Vincent e

por pessoa, em cabine dupla, e inclui

Grenadines, St. George’s, Devil’s Island

palestra com John Harrison, especialis-

(Guiana Francesa) e Belém (Brasil). A

ta e explorador da Amazônia.

partir daí, pelo rio Amazonas, cruza o

Reservas: (11) 3078 2474

Quinta do Bucanero

Para quem quer escapar da rotina

espaço é ideal para relaxar e manter a for-

e passar dias agradáveis em meio à nature-

ma, com jacuzzis aquecidas, sauna seca, fi-

za, sempre com muito conforto, a dica é a

tness e sala para massagem. Piscinas, sala

Quinta do Bucanero. Um dos cinco melho-

de jogos, wi-fi e acesso à beira da praia

res hotéis para casais no Brasil e classifica-

com travessia de barco pela lagoa, além de

do como o melhor hotel de toda a região

completo serviço de praia também podem

desde sua inauguração, em 1996, o hotel

ser aproveitados pelos hóspedes.

possui dez apartamentos com vista para o

Estrada Geral do Rosa, s/n

mar, varanda e rede. No Clube Bucanero o

Imbituba - www.bucanero.com.br

Premier

113


Crônica Premier

s i r e u p s a ç n a Lembr Por: Lorena Trindade

R

evisitamos nossa infância com menos frequ-

tante. Ouvir o destrancar da por ta ou ver o desembarque era

ência do que deveríamos. Parecemos descar-

motivo para uma felicidade imensa. Sentimento em igual ta-

tar o período mais doce de nossas vidas e,

manho quando mamãe não precisava estender o expediente

quando nos propomos voltar, temos uma gra-

no trabalho e poderia ficar mais algumas horas do dia com a

ta surpresa. São vários os momentos que aquecem minha alma,

gente. Todas essas passagens são impor tantíssimas, mas não

me recordo com muito carinho do dia de Natal. Meus primos e eu

há nada ou ninguém que me transpor te mais para minha infân-

ficávamos na sala da casa do meu avô e brincávamos até as seis

cia do que meu irmão. Com ele revivo verdadeiramente, desde

da tarde. Raramente formávamos uma fila para disputar quem to-

os doces “recuerdos” até os momentos mais irritantes.

mava banho primeiro, e aquele era o dia. Afinal, por volta das oito

Crianças são seres extremamente sinceros. E, se não por

da noite a ceia de Natal seria servida. Depois daquele momento,

uma convenção e pela natureza, não há nada que nos estimule a

era chegada a hora de abrir os presentes, os quais, se não estavam

crescer. Quando temos cinco ou sete anos de idade e desejamos

debaixo da árvore comemorativa, estavam em grandes sacolas. A

– muito – ser adultos, não sabemos o quanto de nós mesmos es-

noite e a madrugada se arrastavam com crianças compartilhando

taremos deixando para trás. Por mais incrível que possa parecer,

brinquedos novos, música e discussões sobre política, religião e

crianças não deturpam o sentido das coisas. Elas se apaixonam

times de futebol – as mesmas até hoje.

à primeira vista – não falo aqui de paixões como a dos maiores

O Natal é o momento do ano no qual mais me apro-

(pelo sexo oposto ou pelo mesmo sexo), – e não há nada con-

ximo da minha infância, revivendo, inclusive, algumas sensa-

vincente o suficiente para fazê-las mudar de ideia. Crianças são

ções. Família reunida, primos crescidos, outros mais novos e

música, são o colorido e são os olhos mais verdadeiros que aqui

até mesmo a espera pelos presentes. Mas outras lembranças

habitam. Poderíamos nós, adultos, reaprender a interpretar o

permeiam meu pensamento. Eu e meu irmão mais novo – hoje

mundo com os olhos dos pequenos. A visão deles tem um metro

maior que eu e a quilômetros de mim – estávamos sempre

e pouco de altura. Eles não enxergam tão alto quanto nós, mas,

muito ansiosos pela chegada de nosso pai, um viajante cons-

mesmo assim, conseguem ver muito além.

114 Premier

.


civille

Premier

115


116 Premier


Revista Premier