Issuu on Google+

Nicolaas Müller

Caminho da Esperança


Nicolaas Müller

O MUNDO DESMISTIFICADO Domingo de Páscoa.

Nas casas e nos campos repletos de luz, meninos e meninas procuram, ansiosamente por ovinhos de Páscoa escondidos … dentro de casa … debaixo das cadeiras, dentro de potes de flores, fora de casa … nos canteiros, atrás de árvores e arbustos. Rica colheita de um coelhinho de Páscoa generoso. Se abrem, faustosamente, latas repletas de doces acumulados durante a Quaresma .

editora

editora

Caminho da Esperança

Os arautos da primavera se anunciam na leve brisa de um dia promissor. Os sinos das igrejas se sobrepõem Uns ainda mais estivos e jubilosos que os outros repicam no infinito da pequena cidade holandesa de Schinnnen. Por entre os límpidos raios de sol, vê-se Cristo, já a boa distância, entrando no infinito.

Nicolaas Müller

Caminho da Esperança


Nicolaas Müller

O MUNDO DESMISTIFICADO Domingo de Páscoa.

Nas casas e nos campos repletos de luz, meninos e meninas procuram, ansiosamente por ovinhos de Páscoa escondidos … dentro de casa … debaixo das cadeiras, dentro de potes de flores, fora de casa … nos canteiros, atrás de árvores e arbustos. Rica colheita de um coelhinho de Páscoa generoso. Se abrem, faustosamente, latas repletas de doces acumulados durante a Quaresma .

editora

editora editora

Caminho da Esperança

Nicolaas Muller os arautos da primavera se anunciam na leve brisa de um dia promissor. Os sinos das igrejas se sobre põem Uns ainda mais estivos e jubilosos que os outros repicam no infinito da pequena cidade holandesa de Schinnnen.

Os arautos da primavera se anunciam na leve brisa de um dia promissor. Os sinos das igrejas se sobrepõem Uns ainda mais estivos e jubilosos que os outros repicam no infinito da pequena cidade holandesa de Schinnnen. Por entre os límpidos raios de sol, vê-se Cristo, já a boa distância, entrando no infinito.

Nicolaas Müller

Caminho da Esperança

Os arautos da primavera se anunciam na leve brisa de um dia promissor. Os sinos da igrejas se sobrepõem Uns ainda mais estivos e jubilosos que os outros repicam no nfinito da pequena cidade holandesa de Schinnnen. Por entre os límpidos raios de sol, vê-se Cristo, já a boa distância, entrando no infinito. Nas casas e nos campos repletos de luz, meninos e meninas procuram, ansiosamente por ovinhos de Páscoa escondidos … dentro de casa … debai das cadeiras, dentro de potes de flores, fora de casa … nos canteiros, atrás de árvores e arbustos. Rica colheita de um coelhinho de Páscoa generoso. Se abrem, faustosamente, latas repletas de doces acumulados durante a Quaresma .


Editoraçao