Issuu on Google+


A Sinasc iniciou suas atividades no ano de 1988, na área de sinalização viária e paisagismo. A partir de 1990, concentrou suas atividades na área de sinalização viária, com a prestação de serviços e industrialização de mais de 70% dos produtos empregados em suas obras e serviços, contribuindo ativamente para o desenvolvimento da sinalização e engenharia de tráfego dos sistemas viários, desenvolvendo novos materiais, aplicando novas tecnologias e buscando no exterior, principalmente nos mercados americano e europeu, novas técnicas de pavimentos e produtos a serem empregados. Visando o rápido atendimento de seus clientes a Sinasc possui diversas unidades operacionais e administrativas com fábricas de materiais instaladas, distribuídas por todo o território nacional. Com estoques locais e mais de 60 equipes de campo na aplicação de sinalização horizontal, vertical, turística, semafórica, para atendimento de seus clientes em até 24hs, sendo esta uma das suas premissas de qualidade e atendimento diferenciado. Está estruturada para atender seus clientes em qualquer parte do Brasil, MERCOSUL e em toda América Latina. Conta com células produtivas de vários ramos da engenharia e prestação de serviços como: sinalização viária, conservação de rodovias, engenharia de tráfego, comunicação visual publicitária, identificação de frota, construção civil, implantação de estruturas metálicas e metalurgia em geral.

É compromisso da SINASC buscar a satisfação dos seus clientes, profissionais, fornecedores e proprietários, garantindo o aprimoramento contínuo de processos, a qualidade dos produtos e/ou serviços, proporcionando treinamento e condições adequadas de trabalho aos seus profissionais, através dos seguintes objetivos:

2

• Pontualidade na entrega de serviços e/ou produtos; • Bom relacionamento interpessoal das equipes com os clientes; • Evolução individual do profissional; • Cumprimento dos padrões estabelecidos pelo cliente • Melhoria contínua do Sistema de Qualidade.


SINALIZAÇÃO VERTICAL PUBLICITÁRIA

Outdoor | Front light | Back light | Painel de mensagem variável PMV Impressão digital em lona e vinil.

VIÁRIA

Placas urbanas e rodoviárias | Placas ecológicas em PET reciclado Painéis para pórticos | Pórticos, semi-pórticos e bandeiras Placas de logradouros | Projetos | Postes para sustentação de placas em madeira de lei ou aço galvanizado a fogo | Chapas de aço galvanizadas Chapas de alumínio | Chapas de fibra de vidro e PET | Tubos de aço Película refletiva | Balizadores refletivos | Cones | Escudos Marcos quilométrico | Cavaletes em aço | Perfil dobrado para suporte e treliça | Portões | Protetores para pedestres.

SINALIZAÇÃO SEMAFÓRICA Blocos semafórico principal, repetidor e de pedestres fundidos em alumínio Braços projetados para a fixação de semáforo | Botoeira para pedestre Colunas semafóricas | Lentes | Fios e cabos.

SINALIZAÇÃO HORIZONTAL Tachas refletivas | Tachões refletivos | Calotas esféricas Adesivo para fixação de tachas, tachões e calotas a frio e quente Sinalizadores de defensa simples e duplo | Sinalizador de barreira rígida e obras de artes especiais | Tintas para demarcação viária | Solventes Microesferas de vidro (DO e Premix) | Defensas metálicas | Máquinas de pintura Máquinas para aplicação de adesivo quente

ESTRUTURAS METÁLICAS

Estruturas metálicas para galpões e silos | Passarelas metálicas Completa linha de mobiliário urbano (bancos, lixeiras, abrigo de passageiros, foreiras etc.) | Parquinhos de diversão para crianças | Perfis dobrados para cercamento | Torres metálicas | Vigas vazadas para pórticos e semi-pórticos Postes e Suportes cônicos para placas e semáforos

3


SINALIZAÇÃO VERTICAL Implantação de placas. Painéis. Pórticos: Tipo A com vigas vazadas, treliçadas. Colunas: Cônicas, Retas, Cilíndricas, Curvas, Etc. Braços: Simples, Cônicos e Treliçados. Sinalização semafórica e Acessórios. Avaliações e medições de retrorefletância: horizontais, verticais e tachas.

SINALIZAÇÃO HORIZONTAL

Demarcação viária pelos seguintes processos: Spray a frio | Hot-spray | Termoplástico extrudado | Bi-componente Mono Componente | Dupla Aspersão de esferas de vidro. Implantação de defensas e fornecimento de acessórios. Implantação de tachas e tachões refletivos.

PROJETOS

Projetos de Sinalização Viária: Acessibilidade urbana | Tráfego | Trânsito | Corredores de Onibus Projetos de Sinalização Turística. Projetos de Estruturas Metálicas.

Remoção e guarda Para Veículos

4


5


6


PLACAS EM AÇO Chapas de aço galvanizadas a fogo. Cortes e furações com tratamento anti-corrosivo. Acabamento do verso com pintura eletrostática e secagem em estufa a 200°C. Dimensões da Chapa: Espessura................0,95 à 1,55mm Bitola............................16”, 18” e 20” Largura..................1.000 à 1.200mm Comprimento........2.000 à 3.000mm Produto em conformidade com as normas ABNT e ASTM. NBR-11.094

Placas em Alumínio Chapas de Alumínio. Cortes e furações com tratamento anti-corrosivo. Acabamento do verso com pintura eletrostática e secagem em estufa a 200°C. Dimensões da Chapa: Bitola....................1,5 mm ou 2,0 mm Largura..................1.000 à 1.250mm Comprimento........2.000 à 3.000mm Produto em conformidade com as normas ABNT e ASTM. NBR- 7.823 - para placas em alumínio.

Placas de fibra de vidro - laminado plástico industrial Chapas fabricadas em processo de laminação contínua. Produzidas em resina poliéster e reforçadas com manta de fibra de vidro. Gramatura superior a 900g/m². Dimensões da Chapa: Espessura.................2,00 à 2,50mm Largura..................0,500 à 1.000mm Comprimento........1.000 à 3.000mm Produto em conformidade com as normas ABNT - NBR 13.275

7


sinalização viária vertical | placas para aplicação de sinais

PLACAS DE PET RECICLADO Produto ecologicamente correto e socialmente responsável. A SINASC assume a sua responsabilidade social e ambiental visando apoiar entidades que trabalhem com a reciclagem do PET, reduzindo o impacto ambiental dos seus produtos ao longo do seu ciclo de vida. A placa ecológica foi desenvolvida em parceria com entidades regionais de controle de transito e estabelecimentos de coleta seletiva com o objetivo de promover gradativamente a substituição dos atuais materiais por novos substratos para a composição da sinalização viária. O material é uma alternativa para instalação em grandes centros urbanos e cidades Lindeiras, nos quais se constatam elevados índices de furtos das placas de aço e alumínio que possuem um alto valor de revenda. Principais propriedades e características das chapas de “PET reciclado KGM” para aplicação no segmento de sinalização. Disponível na cor branca. Excelente brilho na superfície | Tenacidade | Resistência à solventes e à corrosão | Durável e difícil de quebrar | Permite a confecção de dobradiças duráveis | Incinerável, reciclável e regranulável | Ciclo de conformação mais rápido | Excelente resistência à flexão | Excelente resistência mecânica ao impacto | Permite a selagem em cartão ou papel Dobra a frio | Ideal para silk sign. Manuseio: Soldagem: o ideal é o uso de ultrasom e sonotrodos. Colagem Pet com Pet: cola especial desenvolvida pela 3M do Brasil. Colagem PET em madeira: compensados, aglomerados, MDF e HDF recomenda-se o emprego de primer à base de PU e adesivo à base de água ou solvente, dependendo do processo de cola a ser aplicado. Pintura em off-set, silk-screen e outros processos: todos podem ser usados com sucesso desde que sejam observados: tratamento anti-estático, uso de tinta vinílica, acrílica e a secagem U.V. Propriedades Resistência à baixa temperatura..-40º C Ponto de fusão................235º a 275ºC Resistência ao impacto ...........120J/m Contração................................0,1% Dilatação..................................0,1% Dimensões da Chapa: Espessura.................2,50 à 3,00mm Largura..................1.000 à 1.200mm Comprimento........1.200 à 3.000mm 8


Suportes - postes em madeira, aço e reciclado

Postes de madeira Material Utilizado:

Angelim Vermelho ou madeira de lei, tratados de acordo com as normas da ABNT, com preservativos hidrossolúveis, em autoclave e sobre vácuo de alta pressão.

Especificação técnica:

Postes - Seção quadrada com 0,07x 0,07m de lado, com cantos chanfrados. Travessas - Seção retangular com 0,10x 0,02m de lados aparelhados.

Acabamento:

Postes - Pintados com 2 demãos de tinta acrílica na cor branca. Travessas - Pintadas com 2 demãos de tinta acrílica branca. O conjunto do poste é impermeabilizado com uma solução de MC.O.

Fixação:

Travessas - Fixadas nos postes de sustentação por parafusos tipo “francês” de 4”x5/16”, com porca e arruela galvanizados a fogo. Placas - Fixadas na estrutura de madeira, com parafusos de cabeça boleada de 1 1/2”x3/16”, com porca e arruela galvanizados a fogo.

Possibilidade de Aplicação:

Placas de sinalização de regulamentação, advertência, indicação, turística e de serviços auxiliares.

Postes EM AÇO Material Utilizado:

Aço carbono, °C, de acordo com a NBR 8.261.

Acabamento:

Poste, haste* de contraventamento e demais peças metálicas - Galvanizadas a fogo conforme as NBR’s 8.855, 10.062 e 5.871. Todo o trabalho de solda, corte e furo efetuados nos suportes metálicos, são executados antes da galvanização.

Possibilidade de Aplicação:

Placas de sinalização de regulamentação, advertência, indicação, turística e de serviços auxiliares. * A altura da haste principal pode variar conforme as normas locais para implantação de sinalização vertical. 9


sinalização viária vertical | suportes para placas

Suportes – braço light Braço projetado para fixação em poste CEEE e conjunto de fixação.

Material Utilizado:

Braço - tubo de aço-1020 com parede de 3,75 mm

Acabamento:

Tampa na extremidade horizontal

Fixação:

Sistema de abraçadeira de 5/16” de espessura, dividida em 4 partes de 90° dotado de 4 parafusos de aço galvanizado de 5/8”x6” com arruela de pressão e porcas sextavadas.

Possibilidades de Aplicação:

10


sinalização viária vertical | suportes para placas

Suportes - bandeira simples - coluna O suporte é formado por um braço projetado com poste de 6m e conjunto de fixação de placas.

Material Utilizado:

Coluna e Braço - tubo de aço-1020.

Especificação técnica:

Coluna - paredes de 4,75mm e diâmetro de 127,00mm. Braço - Paredes de 4,75mm e diâmetro de 101,6mm, com uma redução de 127,0 mm para 101,6 mm em uma das extremidades. Possui duas curvaturas, uma de 55° e outra de 35° a 400 mm da extremidade com redução. Os eixos dos segmentos de tubo estão contidos em um mesmo plano.

*com coluna reforçada

Acabamento:

Coluna - Galvanizadas após soldagem. Braço - Extremidade fechada com Tampa de aço de espessura 3/16” Galvanizada após a soldagem.

Fixação:

Coluna - Quatro aletas de aço com dimensões 300mm x 70mm x ¼” soldadas a 400 mm da extremidade inferior - 8 parafusos de ½”x1” Braço - 8 porcas de ½” soldadas quatro a quatro com ângulo de 90° entre si. Cada conjunto de 4 porcas e parafusos de ½”x1”, distam 50 mm e 200 mm, respectivamente da extremidade superior.

Possibilidades de Aplicação:

Recomendável para placas com formato de até 1,20 x 2,40m.

11


sinalização viária vertical | suportes para placas

Suportes - bandeira | semi-pórtico tubular Poste para sinalização gráfica, composto por uma coluna e um braço projetado.

Material Utilizado: Tubo de aço.

Acabamento:

Galvanização a fogo. Pintura a base de esmalte sintético.

Especificação técnica:

Coluna de 114,3 mm (4½”) de diâmetro e com braço projetado de 4” de diâmetro com projeção variável. Coluna - Espessura mínima de 4,75 mm, comprimento de 6.000 mm, extremidade de apoio para enterramento com 4 (quatro) aletas retangulares anti-giro de 100 mm de largura por 200 mm de altura soldadas em forma de cruz a 300mm da extremidade. Braço - Espessura mínima de 4,75mm, curvatura de 90°, raio de 700 mm, altura livre de 1.000mm, anel de batente para encaixe da coluna soldado a 600 mm da extremidade inferior.

Fixação:

Braço - Travamento efetuado com no mínimo 8 parafusos galvanizados de 12 mm x 30 mm fixados na extremidade superior.

Possibilidades de Aplicação:

12


sinalização viária vertical | suportes para placas

Suportes - bandeira cônica tipo 1

Material Utilizado:

Chapa de aço SAE 1020

Acabamento:

Com ou sem janela de inspeção, provida de tampa parafusada localizada a 1,0 m do solo. Furo central de 26 mm de diâmetro para passagem do cabo de alimentação. Furo de passagem à 80 cm da base inferior com 65 mm de diâmetro. Depois de dobrada, soldada e furada, é galvanizada a fogo interna e externamente.

Especificação técnica:

Coluna - Altura total de 5,00 m fora do solo e mais 1,0 m engastada no solo. Diâmetro no topo de 123 mm e na base inferior de 187 mm, formando um desenvolvimento cônico constante. Aletas antigiro, localizadas a 100 mm da base inferior e soldadas à coluna em ângulo de 180°. Braço - Projeção de 5,0 m, com diâmetro de 123 mm na base inferior junto à fange e 76 mm no início da parte horizontal, garantindo um desenvolvimento cônico constante. A parte horizontal do braço tem um desenvolvimento cilíndrico constante de 76 mm entre o ponto de concordância da curva e a ponta do braço.

Fixação:

Braço - Caixa quadrada, de chapa de aço soldada à estrutura da coluna, localizada no topo superior, medindo 150 mm de lado, provida de 4 (quatro) furos rosqueados, rosca 1/2”, 13 fos por polegada, para fixação de até 4 (quatro) braços projetados.

Possibilidades de Aplicação:

*Bandeira cônica multi-uso

13


sinalização viária vertical | suportes para placas

Suportes - bandeira cônica tipo 2

Material Utilizado:

Chapa de aço SAE 1020

Acabamento:

Com ou sem janela de inspeção, provida de tampa parafusada, localizada a 1,0 m do solo. Furo de passagem à 80 cm da base inferior com 65 mm de diâmetro. Depois de dobrada, soldada longitudinalmente e furada, e galvanizada a fogo interna e externamente.

Especificação técnica:

Coluna - Altura total de 6,5 m, com 5,5 m fora do solo e mais 1,0 m engastada no solo. Diâmetro no topo de 181 mm e na base inferior de 236 mm, formando um desenvolvimento cônico constante de 1,1%. Braço - Projeção de 5,0m, com diâmetro de 181 mm na base inferior junto à fange e 76 mm no início da parte horizontal, garantindo um desenvolvimento cônico constante. A parte horizontal do braço tem um desenvolvimento cilíndrico constante de 76 mm entre o ponto de concordância da curva e a ponta do braço.

Fixação:

Coluna - Implantada com fundação em bloco de concreto armado de dimensão 0,70x 0,70x 1,20 m, fixada através de flange. Braço - Flange construída em aço, soldada à base inferior do braço, provida de 4 furos de 15 mm de diâmetro que será parafusada à coluna através de 4 parafusos de aço inoxidável 1/2”x1”.

Possibilidades de Aplicação:

14


sinalização viária vertical | suportes para placas

Suportes - bandeira/semi pórtico de viga vazada

Composto por coluna vertical de sustentação e uma viga suspensa em balanço. A altura livre entre o pavimento e a parte inferior da placa é de no mínimo 5,50 m. Material Utilizado:

Coluna - tubo de aço SCH 40) SAE 273x7,1 mm Vigas - Perfil de ferro “U”.

Acabamento:

Coluna - Galvanização a fogo por dentro e por fora. Vigas - Solda Elétrica.

Especificação técnica:

Coluna - Tubo de aço com 10” de diâmetro e 7,0m de altura. Vigas - 2 perfis de ferro “U” eletricamente soldados (costurados) de 3/16”x6”x10” de altura e 6,0m de comprimento. A viga, em forma de “I”, é vazada e tem uma altura igual a 284 mm e uma projeção de até 6.250 mm.

Fixação:

Coluna - 8 chumbadores galvanizados a fogo para fixação em sapata ou fundação de concreto, com porcas e arruelas galvanizadas. Vigas - 8 chumbadores galvanizados a fogo para fixação em sapata ou fundação de concreto, com porcas e arruelas galvanizadas.

Possibilidades de Aplicação:

Para placas de 3,5x2,0 m; 4,0x2,0 m; 5,0x 2,5 m e 6,0x 2,5 m; 3,0x 1,50 m.

15


sinalização viária vertical | suportes para placas

Suportes - bandeira/semi-pórtico de treliça Compostos por uma coluna e um braço (em balanço) em treliça espacial instalados ao lado do acostamento. A altura livre entre o pavimento e a parte inferior da placa é de no mínimo 5,50 m.

Material Utilizado: Aço Carbono.

Especificação técnica:

Coluna - Perfil tipo “canal ou tubo” com bitola = 12” e espessura de parede de 9,50 mm. Braço - Treliça montada com perfis tipo cantoneira. todo o dimensionamento dos esforços sofridos está de acordo com a norma NBR6123

Acabamento:

Coluna - Protegido contra corrosão por galvanização a fogo, apresentando deposição mínima de 400g/m² de zinco. Outros Elementos - Protegidos contra corrosão por galvanização a fogo nas partes internas e externas da peças, apresentando deposição mínima de zinco de 350g/m², ou 50 micra de espessura por face. NBR6323

Fixação:

Coluna - Chumbadores apropriados para fixação em bloco de fundação. NBR8800

Possibilidades de Aplicação:

16


sinalização viária vertical | suportes para placas

Suportes - pórtico de viga vazada tipo A

Material Utilizado:

Tubo de aço DIN-2440 Tubo de aço SCH-40

Especificação técnica:

Pés de sustentação - 2 módulos curvos, em tubo com 3 ½” de diâmetro e 7 metros de altura. Sustentação - 2 módulos com duas colunas retas em tubos de aço com 4” de diâmetro. Braços - 2 módulos, fabricados em aço “U” vazado, eletricamente soldados (costurado), de 3/16” x 6” x 10”, de altura, com 5 metros de comprimento cada.

Acabamento:

Galvanizado a fogo, interno e externamente.

Fixação:

Junção dos braços - Flanges. Fundação - Concreto, com 16 chumbadores, com porcas e arruelas para fixação e alinhamento. NBR8800

Possibilidades de Aplicação:

17


sinalização viária vertical | suportes para placas

Suportes - pórtico de treliça Composto por duas colunas e um braço apoiado em treliça espacial instalada sobre o vão da faixa de rolamento e acostamento. A altura livre entre o pavimento e a parte inferior da placa é de no mínimo 5,50 m.

Material Utilizado:

Colunas - SAE 1020 - Perfis lâminados astm 36. Braços - SAE 1020

Especificação técnica:

Colunas - Executadas com o uso de perfis tipo “canal ou tubos” com = 12” Espessura de parede de 9,50 mm. Braços - Treliças montadas com perfis tipo cantoneira de aço.

Acabamento:

Coluna- Os tubos constituintes dos pórticos serão protegidos contra corrosão pela galvanização a fogo.

Fixação:

Fundação - Os blocos de fundação dos pórticos atenderão aos elementos fixados nos projetos fornecidos pela contratante. O enchimento de concreto dos compartimentos de ancoragem ocorrerá após a montagem da estrutura, e antes da colocação das placas. Colunas - chumbadores apropriados para a fixação na fundação.

Possibilidades de Aplicação:

18


A Sinasc confecciona sinais impressos de alta qualidade e de acordo com a necessidade dos nossos clientes. Materiais disponíveis: - Não refletivos - Semi refletivos - Totalmente refletivos.

Sinais impressos regulamentados: - Placas de regulamentação. - Placas de advertência. - Placas indicativas. - Placas de serviços auxiliares. - Placas de sinalização turística.

Sinais impressos personalizados: - Placas com imagens. - Placas não regulamentadas. - Placas publicitárias.

Aplicação: Sinais impressos em chapas Sinasc:

Fornecimento de sinais impressos aplicados chapas de aço, alumínio ou pet, produzidos e comercializados pela Sinasc.

Sinais Impressos sem aplicação:

Fornecimento de sinais impressos para que a aplicação seja feita pelo cliente em placas novas ou para reposição de sinalização danificada. O material é entregue com máscara de transferência quando necessário.

19


Conheça o

Centro 3M de ImpressĂŁo Digital Garantia 3M de desempenho De acordo com a NBR 14644:2013 Flexibilidade em cores ImpressĂŁo de imagens Melhor acabamento Maior produtividade

Largura de 1,22 m sem limite de comprimento

20


O melhor em sinalização vertical. Fabricada com tecnologia “full cube”, é 100% eficiente e indicada para qualquer tipo de sinalização. Mantém excelente desempenho mesmo em condições críticas de angularidade e iluminação.

ABNT: NBR 14.644: 2013, Tipo X Principais características:

Bretas

Grau Diamante Cúbico • Refletividade mínima inicial (branco): 570 cd/lux/m² (0,2° / -4,0º) • Garantia (branco, amarelo, vermelho, azul e verde): 70% do inicial após 12 anos; 80% do inicial após 10 anos • Dimensões do rolo: 1,22m x 45,7m; 1,22m x 22,8m • Cores fluorescentes: Laranja, Lima-limão e Amarelo

Uso recomendado em todas as necessidades e mais especificamente: • • • • • • • • • •

Alta Intensidade

Pórticos Estradas com velocidade > 80 km/h Mais de uma faixa de rolagem Pontos críticos Sinalização de obras de arte (pontes, túneis, etc.) Sinais PARE Sinalização turística Sinalização de área escolar Zonas de neblina Áreas em obras

Prismática

Excelente relação custo x benefício. Material de ótimo desempenho e atende a maioria das necessidades de sinalização. Uma boa solução para projetos de alta performance.

ABNT: NBR 14.644: 2013, Tipo III Principais características: • Refletividade mínima inicial (branco): 360 cd/lux/m² • Garantia: 80% do inicial após 10 anos • Dimensões do rolo: 1,22m x 45,7m; 1,22m x 22,8m e outras medidas

Uso recomendado em todas as aplicações e mais especificamente: • • • • • •

Sinalização vertical Estradas, avenidas e ruas com velocidade até 80 km/h Uma faixa de rolagem Sinalização turística secundária Sinalização indicativa Sinalização urbana indicativa em zonas com poluição luminosa

21


Grau Técnico Prismático Última novidade em películas para sinalização, a Grau Técnico Prismático substitui a tradicional Grau Técnico de microesferas inclusas, atendendo todos os requisitos de refletividade da ABNT 14644: 2013, Tipo I-A. As películas refletivas prismáticas têm, por definição, melhor refletividade em ângulos críticos que as películas produzidas com microesferas inclusas.

ABNT: NBR 14.644: 2013, Tipo I-A (Requisitos de refletividade) Principais características: • Refletividade mínima inicial (branco): 70 cd/lux/m² (0,2°/ -4,0º) • Garantia: 50% do inicial após 7 anos • Dimensões do rolo: 1,22m x 20 m e outras medidas

Uso recomendado em todas as aplicações do Grau Técnico: • Sinalização em áreas rurais • Sinalização urbana (exceto pontos críticos, advertências, escolas, sinais PARE) • Ruas e avenidas com velocidade até 60 km/h em zonas pouco iluminadas

Grau Técnico A opção mais econômica em películas refletivas aceitas pela ABNT. Através de anos de experiência na produção dessas películas, a 3M garante qualidade por um produto de custo acessível.

ABNT: NBR 14.644: 2013, Tipo I-A Principais características: • Refletividade mínima inicial (branco): 70 cd/lux/m² (0,2° / -4,0º) • Garantia: 50% do inicial após 7 anos • Dimensões do rolo: 0,61m x 20m; 1,22m x 20m; 1,02m x 20m e outras medidas

Uso recomendado em: • Sinalização em áreas rurais • Sinalização urbana (exceto pontos críticos, advertências, escolas, sinais PARE) • Ruas e avenidas com velocidade até 60 km/h em zonas pouco iluminadas

22


Stamark. Mais visibilidade

Elastoplástico de alta performance para qualquer condição climática Esferas cerâmicas microcristalinas mais resistentes à abrasão Camada superior em poliuretano proporcionando alta durabilidade Perfil elevado que gera grande visibilidade em curtas e longas distâncias Pré-formado para símbolos e legendas De acordo com a Norma ABNT 15741-2009 (Tipos II e III)

Bretas

• • • • • •

em qualquer situação

As Vantagens

Stamark 310

Uma boa sinalização horizontal é a chave para transitar de forma segura em nossas vias. Os condutores dependem dessa sinalização como guia visual, particularmente à noite e em condições climáticas adversas, para que possam ter uma condução segura.

Atendendo à Norma ABNT 15741-2009, Tipo II, o Stamark 310 é uma boa opção para os projetos que precisam de alta performance diurna e noturna. Tem excelente relação custo x benefício, e é fabricado com esferas cerâmicas microcristalinas com índice de refração de 1,9, o que proporciona muito mais refletividade por um baixo custo.

O Stamark é fabricado usando tecnologia de esferas cerâmicas microcristalinas mais resistentes à abrasão e com alto índice de refração, as quais são fixadas em uma camada superior de poliuretano, o que proporciona alto desempenho por muito mais tempo.

As esferas cerâmicas microcristalinas da 3M (esquerda) têm maior resistência ao impacto e ao ácido quando comparadas às esferas de vidro tradicionais (direita), proporcionando maior durabilidade.

Fornecido em rolos e pré-adesivado, já vem pronto para ser aplicado. Na grande maioria das aplicações, pode ser aplicado diretamente ao pavimento, sem necessidade de qualquer tipo de manuseio com adesivos líquidos, garantindo um trabalho mais seguro, limpo e de grande produtividade, o que faz com que o custo de aplicação seja menor.

Stamark 380AW Fabricado para atender as condições climáticas mais adversas, o Stamark 380AW proporciona excelente visibilidade diurna, noturna e sob chuva. Possui em sua composição uma mistura de esferas cerâmicas microcristalinas com índices de refração de 1,9 e 2,4, permitindo refletividade mesmo quando submerso em água. Atende à Norma ABNT 15741-2009, Tipo III, sendo indicado para os projetos que precisam de um material superior, que garanta segurança e visibilidade ao condutor em qualquer condição climática por um longo tempo.

Cobertura em poliuretano

380AW - Mix de esferas cerâmicas microcristalinas com índice de refração de 1,9 e 2,4

310 - Esferas cerâmicas microcristalinas com índice de refração de 1,9

Esferas cerâmicas incorporadas à massa Adesivo sensível à pressão

23


sinalização viária vertical | sinais impressos para placas

Placas de Regulamentação Utilização:

Tem por finalidade informar aos usuários das condições, proibições, obrigações ou restrições no uso das vias. Suas mensagens são imperativas e seu desrespeito constitui infração do código de trânsito brasileiro.

Cores:

Fundo – branco. Quadro interno – vermelha. Seta – preta. Legenda – preta. Símbolo – preta.

Parada Obrigatória (R-01) Fundo –vermelha. Quadro interno – branca. Legenda – branca.

Acabamento:

Todas as peças do conjunto da placa são submetidas à galvanização a fogo, após as operações de dobra, furação e soldagem. A galvanização é executada nas partes internas e externas das peças, incluindo hastes de contraventamento, parafusos, porcas e arruelas. As Placas Sinasc são produzidas com material de alta performance e são compostas pelos seguintes elementos: Chapa para aplicação: -Aço. -Alumínio. -Fibra de Vidro. -Pet reciclado.

Suporte: - Poste de madeira. - Poste de aço. - Braço light. - Bandeiras. - Semi-pórticos. - Pórticos.

Película: - Não refletivas. - Semi refletivas. - Totalmente refletivas.

Este produto está em conformidade com as seguintes normas ABNT :

24

Sinais Impressos: - Serigrafia. - Plotagem de recorte em vinil.

NBR – 7.823 – para placas em alumínio; NBR –11.094 – para placas em aço; NBR –14.644 – para películas; NBR –14.962 – para projeto e implantação; NBR –14.890 – para o suporte.


sinalização viária vertical | sinais impressos para placas

Placas de Regulamentação

Art. 90 - Não serão aplicadas as sanções previstas neste Código por inobservância à sinalização quando esta for insuficiente ou incorreta. § 1º - O órgão ou entidade de trânsito com circunscrição sobre a via é responsável pela implantação da sinalização, respondendo pela sua falta, insuficiência ou incorreta colocação. (CÓDIGO DE TRÂNSITO BRASILEIRO - LEI 9.503 DE 23 DE SETEMBRO DE 1997)

25


sinalização viária vertical | sinais impressos para placas

Placas de Advertência Utilização:

Tem por finalidade alertar aos usuários da via para condições potencialmente perigosas, indicando sua natureza. Suas mensagens possuem caráter de advertência.

Cores:

Fundo – amarela Quadro interno – preta. Seta – preta. Legenda – preta. Símbolo – amarela.

Acabamento:

Todas as peças do conjunto da placa são submetidas à galvanização a fogo, após as operações de dobra, furação e soldagem. A galvanização é executada nas partes internas e externas das peças, incluindo hastes de contraventamento, parafusos, porcas e arruelas. As Placas Sinasc são produzidas com material de alta performance e são compostas pelos seguintes elementos: Chapa para aplicação: -Aço. -Alumínio. -Fibra de Vidro. -Pet reciclado.

Suporte: - Poste de madeira. - Poste de aço. - Braço light. - Bandeiras. - Semi-pórticos. - Pórticos.

Película: - Não refletivas. - Semi refletivas. - Totalmente refletivas.

Este produto está em conformidade com as seguintes normas ABNT :

26

Sinais Impressos: - Serigrafia. - Plotagem de recorte em vinil.

NBR – 7.823 – para placas em alumínio; NBR –11.094 – para placas em aço; NBR –14.644 – para películas; NBR –14.962 – para projeto e implantação; NBR –14.890 – para o suporte.


sinalização viária vertical | sinais impressos para placas

Placas de Advertência

Art. 90 - Não serão aplicadas as sanções previstas neste Código por inobservância à sinalização quando esta for insuficiente ou incorreta. § 1º - O órgão ou entidade de trânsito com circunscrição sobre a via é responsável pela implantação da sinalização, respondendo pela sua falta, insuficiência ou incorreta colocação. (CÓDIGO DE TRÂNSITO BRASILEIRO - LEI 9.503 DE 23 DE SETEMBRO DE 1997)

27


sinalização viária vertical | sinais impressos para placas

Placas indicativas de serviços auxiliares Utilização:

Indicam aos condutores e pedestres os locais onde os mesmos podem dispor dos serviços indicados. Em área urbana, as placas Indicativas de serviços auxiliares podem ser utilizadas na forma retangular com o lado maior na horizontal.

Cores:

Fundo - azul. Quadro interno - branca. Seta - branca. Legenda - branca. Símbolo - preta.

Pronto Socorro (I-15) Símbolo - vermelha.

Acabamento:

Para proteção contra corrosão, todas as peças do conjunto da placa são submetidas à galvanização a fogo, após as operações de dobra, furação e soldagem. A galvanização é executada nas partes internas e externas das peças, incluindo haste contraventamento, parafusos, porcas e arruelas. As Placas Sinasc são produzidas com material de alta performance e são compostas pelos seguintes elementos: Chapa para aplicação: -Aço. -Alumínio. -Fibra de Vidro. -Pet reciclado.

Suporte: - Poste de madeira. - Poste de aço. - Braço light. - Bandeiras. - Semi-pórticos. - Pórticos.

Película: - Não refletivas. - Semi refletivas. - Totalmente refletivas.

Este produto está em conformidade com as seguintes normas ABNT :

28

Sinais Impressos: - Serigrafia. - Plotagem de recorte em vinil.

NBR – 7.823 – para placas em alumínio; NBR –11.094 – para placas em aço; NBR –14.644 – para películas; NBR –14.962 – para projeto e implantação; NBR –14.890 – para o suporte.


sinalização viária vertical | sinais impressos para placas

Placas indicativas de serviços auxiliares

Art. 90 - Não serão aplicadas as sanções previstas neste Código por inobservância à sinalização quando esta for insuficiente ou incorreta. § 1º - O órgão ou entidade de trânsito com circunscrição sobre a via é responsável pela implantação da sinalização, respondendo pela sua falta, insuficiência ou incorreta colocação. (CÓDIGO DE TRÂNSITO BRASILEIRO - LEI 9.503 DE 23 DE SETEMBRO DE 1997)

29


sinalização viária vertical | sinais impressos para placas

Placas educativas Utilização:

As placas educativas tem a função de educar os usuários da via quanto ao seu comportamento adequado e seguro no trânsito. Podem conter mensagens que reforcem normas gerais de circulação.

Cores:

Fundo - branca. Quadro interno - preta. Seta- preta. Legenda - preta. Símbolo - preta.

Acabamento:

Para proteção contra corrosão, todas as peças do conjunto da placa são submetidas à galvanização a fogo, após as operações de dobra, furação e soldagem. A galvanização é executada nas partes internas e externas das peças, incluindo haste contraventamento, parafusos, porcas e arruelas. As Placas Sinasc são produzidas com material de alta performance e são compostas pelos seguintes elementos: Chapa para aplicação: -Aço. -Alumínio. -Fibra de Vidro. -Pet reciclado.

Suporte: - Poste de madeira. - Poste de aço. - Braço light. - Bandeiras. - Semi-pórticos. - Pórticos.

Película: - Não refletivas. - Semi refletivas. - Totalmente refletivas.

Este produto está em conformidade com as seguintes normas ABNT :

30

Sinais Impressos: - Serigrafia. - Plotagem de recorte em vinil.

NBR – 7.823 – para placas em alumínio; NBR –11.094 – para placas em aço; NBR –14.644 – para películas; NBR –14.962 – para projeto e implantação; NBR –14.890 – para o suporte.


sinalização viária vertical | sinais impressos para placas

Placas educativas

Art. 90 - Não serão aplicadas as sanções previstas neste Código por inobservância à sinalização quando esta for insuficiente ou incorreta. § 1º - O órgão ou entidade de trânsito com circunscrição sobre a via é responsável pela implantação da sinalização, respondendo pela sua falta, insuficiência ou incorreta colocação. (CÓDIGO DE TRÂNSITO BRASILEIRO - LEI 9.503 DE 23 DE SETEMBRO DE 1997)

31


sinalização viária vertical | sinais impressos para placas

Placas de Indicação Utilização:

Tem por finalidade indicar os usuários da via as direções e distâncias entre locais assim como sinalizar os marcos quilométricos das rodovias . Suas mensagens possuem caráter de indicação.

Cores:

Fundo - verde. Quadro interno - branca. Seta- branca. Legenda - branca. Símbolo - branca.

Acabamento:

Para proteção contra corrosão, todas as peças do conjunto da placa são submetidas à galvanização a fogo, após as operações de dobra, furação e soldagem. A galvanização é executada nas partes internas e externas das peças, incluindo haste contraventamento, parafusos, porcas e arruelas. As Placas Sinasc são produzidas com material de alta performance e são compostas pelos seguintes elementos: Chapa para aplicação: -Aço. -Alumínio. -Fibra de Vidro. -Pet reciclado.

Suporte: - Poste de madeira. - Poste de aço. - Braço light. - Bandeiras. - Semi-pórticos. - Pórticos.

Película: - Não refletivas. - Semi refletivas. - Totalmente refletivas.

Este produto está em conformidade com as seguintes normas ABNT :

32

Sinais Impressos: - Serigrafia. - Plotagem de recorte em vinil.

NBR – 7.823 – para placas em alumínio; NBR –11.094 – para placas em aço; NBR –14.644 – para películas; NBR –14.962 – para projeto e implantação; NBR –14.890 – para o suporte.


sinalização viária vertical | sinais impressos para placas

Placas de indicação

Art. 90 - Não serão aplicadas as sanções previstas neste Código por inobservância à sinalização quando esta for insuficiente ou incorreta. § 1º - O órgão ou entidade de trânsito com circunscrição sobre a via é responsável pela implantação da sinalização, respondendo pela sua falta, insuficiência ou incorreta colocação. (CÓDIGO DE TRÂNSITO BRASILEIRO - LEI 9.503 DE 23 DE SETEMBRO DE 1997)

33


sinalização viária vertical | sinais impressos para placas

Sinalização turística O patrimônio cultural brasileiro não se resume aos bens históricos, artísticos, naturais e arqueológicos, representativos da memória nacional, ou aos centros históricos já consagrados e protegidos pelas instituições governamentais. Mas também por aqueles que se denominam patrimônio imaterial, tais como gastronomia, folclore, artesanato, festas religiosas e populares, saberes e fazeres, reconhecidos pelas comunidades como seus valores mais expressivos, fazem parte da nossa cultura, e são um importante atrativo turístico. A cultura pode ser considerada como um diferencial que potencializa a competitividade de produtos e roteiros turísticos, além de reafirmar os valores e a identidade de um povo. Verifica-se hoje o crescente interesse das pessoas em conhecer lugares diferenciados e vivenciar experiências de povos que possuem caráter singular. Assim, o crescimento do turismo responsável configura-se a forma mais bem sucedida de inserção do patrimônio cultural no desenvolvimento das cidades e regiões, contribuindo de forma decisiva para a sua sustentabilidade.

O Turista e a Sinalização

De um modo geral, a partir do momento em que o turista se afasta dos arredores de seu domicílio, começa a se deparar com situações que não lhe são habituais e que requerem atendimento específico. Isso ocorre, principalmente, devido à perda de referências, tais como paisagens, ruas, praças, edificações, equipamentos urbanos e elementos de sinalização aos quais está familiarizado em seus deslocamentos cotidianos. Tais referenciais, se não supridos por outros dispostos ao longo do percurso e nas áreas visitadas, tendem a gerar inúmeros problemas que podem comprometer a qualidade da viagem e, em casos extremos, influenciar na decisão de não mais retornar àquelas localidades. Porém, para que essa experiência possa tornarse positiva e corresponder às expectativas do turista, deve ocorrer em um clima ambiente que propiciem descontração e liberdade, possibilitando ao visitante direcionar sua atenção para os eventos que motivaram a viagem, com o menor nível de interferência possível. Vários são os fatores que podem consumir desnecessariamente o tempo, a atenção e a energia do turista, suprimindolhe preciosos momentos de contato com o ambiente visitado, minimizando a intensidade de sua relação com o meio ou impondo-lhe inúmeros transtornos. Dentre eles destaca-se o da insegurança por encontrar-se em um ambiente desconhecido. É nesse contexto global que a sinalização turística se apresenta como um veículo de primordial importância. Por meio da sinalização são oferecidas as informações que substanciam o senso de posicionamento e o reconhecimento espacial, além de serem supridas as necessidades básicas de orientação para deslocamentos em territórios desconhecidos. Cumpre ainda significativo papel quando oferece dados suplementares a respeito do universo e da natureza dos atrativos dispostos ao longo da malha viária urbana, ou nos percursos rodoviários existentes entre eles. Essa comunicação, que ocorre por meio de placas, deve se dar da forma mais abrangente possível e estar em total conformidade com os demais sistemas de circulação e sinalização viária locais. Deve ainda ser integrada aos espaços urbano e rural de forma harmônica, com o mínimo de interferência sobre o meio, compondo com o ambiente de 34


sinalização viária vertical | sinais impressos para placas

Sinalização turística modo a não causar impactos indesejáveis, nem tornar-se obstáculo de qualquer natureza, especialmente os visuais e as relacionadas à livre circulação de pedestres e veículos.

A Sinalização Turística

É a comunicação efetuada por meio de um conjunto de placas de sinalização, implantadas sucessivamente ao longo de um trajeto estabelecido, com mensagens escritas ordenadas, pictogramas e setas direcionais. Esse conjunto é utilizado para informar aos usuários a existência de atrativos turísticos e de outros referenciais, sobre os melhores percursos de acesso e, ao longo destes, a distância a ser percorrida para se chegar ao local pretendido. Ao elaborar os projetos de sinalização, é imprescindível a aplicação dos princípios e dos objetivos preconizados no guia Brasileiro de Sinalização Turística que atende a crescente solicitação da sociedade por uma orientação que facilite o acesso aos atrativos culturais e naturais, contribuindo para o conhecimento do potencial turístico nacional. A cor marrom utilizada para as placas implantadas no Brasil, por meio de regulamentação do Denatran, já são reconhecidas e consagradas na maioria dos países como indicativa de atrativos turísticos e patrimonial, padroniza e estabelece pictogramas desenvolvidos de acordo com padrões e recomendações internacionais.

35


sinalização viária vertical | sinais impressos para placas

Sinalização turística

36


37


BLOCO SEMAFÓRICO PRINCIPAL Componentes do bloco semafórico principal:

1 Anteparo solar 3 Módulos focais para lentes de 300 mm de diâmetro 1 Elemento de ligação tipo 1 1 Elemento de ligação tipo 2 2 Tampas de vedação 1 Entrada de cabo elétrico 1 Suporte de fixação para encaixe de ferragem basculante

Componentes do módulo focal: 1 Cobre-foco 1 Caixa de módulo focal 1 Lente de 300 mm de diâmetro 1 Refletor 1 Suporte para lâmpada 1 Lâmpada

Informações técnicas dos componentes: Anteparo Solar:

Confeccionado em chapa plana de alumínio liga 5052,têmpera H34 com 2 mm de espessura, nas dimensões 1.300x550 mm, com lados lixados e cantos arredondados, fixado por rebites. Aplicação nas extremidades de tarja de película refletiva branca com 30 mm de largura. Os rebites que perfuraram os blocos são rejuntados com borracha de silicone para evitar a penetração de água no interior dos blocos. Ambas as faces são submetidas à decapagem com aplicação de “wash-primer” à base de cromato de zinco e pintura com esmalte sintético na cor preto fosco.

Cobre-foco:

Confeccionado em chapa plana de alumínio, liga 5052, têmpera H34 com 1 mm de espessura. Acompanha 4 parafusos galvanizados de 2,5x9,5 mm autoatarrachantes e rosca grossa com arruelas galvanizadas lisas de 1/8”. Ambas as faces são submetidas à decapagem com aplicação de “wash-primer” à base de cromato de zinco e pintura com esmalte sintético na cor preto fosco. 38


sinalização semaFÓRICA| BLOCO SEMAFÓRICO PRINCIPAL

Informações técnicas dos componentes: Caixa de módulo focal:

Confeccionada em alumínio fundido pintado na cor preta fosca, contendo uma borracha de vedação.

Lentes:

Confeccionadas em policarbonato injetado com 300 mm de diâmetro, com superfície externa lisa e polida e face interna raiada para difusão da luz. Disponíveis nas cores amarela, verde e vermelha as lentes são transparentes, resistentes a altas temperaturas e recebem tratamento ultravioleta para evitar alterações de cor. Acompanha uma borracha de vedação por lente.

Refletor:

Confeccionado em chapa de alumínio polido eletrostaticamente, lustrado e anodizado de 1 mm de espessura. Possui formato parabólico e é espelhado..

Suporte (bocal):

Confeccionado em louça e composto por três módulos para lâmpada incandescente de até 200W.

Lâmpada:

Incandescente de filamento em tungstênio reforçado, preenchida com gás criptônio, com disco refletor interno de 100Wx127V e com duração mínima de 8.000 horas.

Elementos de ligação tipo 1:

Composto por duas fanges de alumínio fundido tipo 1 e um parafuso tipo 1 com porca de 2 1/4”x1/2” de aço galvanizado.

Elementos de ligação tipo 2:

Composto por uma fange de alumínio fundido tipo 1, uma fange de alumínio tipo 2 e um parafuso tipo 2 com porca de 3”x1/2” com rosca em 1 1/2” de aço galvanizado.

Tampa de vedação:

Confeccionada em borracha.

Entrada de cabo elétrico:

Confeccionada em material plástico acompanhada de anel de vedação em neoprene ou similar.

Suporte de fixação para encaixe em ferragem basculante:

Confeccionado em alumínio fundido, pintado de esmalte sintético na cor preta fosca.

Instalação elétrica interna:

O bloco vem com sua instalação elétrica interna completa (facção com cabos de seção de 1,0 mm², isolamento e conector tipo barra de sindal ou similar). 39


BLOCO SEMAFÓRICO REPETIDOR Componentes do bloco semafórico repetidor:

1 Anteparo solar 3 Módulos focais para lente de 200 mm de diâmetro 2 Elementos de ligação tipo 1 1 Tampa de vedação

Componentes do módulo focal: 1 Cobre-foco 1 Caixa de módulo focal 1 Lente de 200 mm de diâmetro 1 Refletor 1 Suporte para lâmpada 1 Lâmpada

Informações técnicas dos componentes: Anteparo Solar:

Confeccionado em chapa plana de alumínio liga 5052,têmpera H34 com 2 mm de espessura, nas dimensões 950x450 m, com lados lixados e cantos arredondados fixado por rebites. Aplicação nas extremidades, de tarja de película refletiva branca com 30 mm de largura. Os rebites que perfuraram os blocos são rejuntados com borracha de silicone para evitar a penetração de água no interior dos blocos. Ambas as faces são submetidas à decapagem com aplicação de “wash-primer” à base de cromato de zinco e pintura com esmalte sintético na cor preto fosco.

Cobre-foco:

Confeccionado em chapa plana de alumínio, liga 5052, têmpera H34 com 1 mm de espessura. Acompanha 4 parafusos galvanizados de 2,5x9,5 mm autoatarrachantes e rosca grossa com arruelas galvanizadas lisas de 1/8”. Ambas as faces são submetidas à decapagem com aplicação de “wash-primer” à base de cromato de zinco e pintura com esmalte sintético na cor preto fosco. 40


sinalização semaFÓRICA| BLOCO SEMAFÓRICO repetidor

Informações técnicas dos componentes: Caixa de módulo focal:

A caixa de módulo focal é confeccionada em alumínio fundido pintado na cor preta fosca, contendo uma borracha de vedação.

Lentes:

Confeccionadas em policarbonato injetado com 300 mm de diâmetro, com superfície externa lisa e polida e face interna raiada para difusão da luz. Disponíveis nas cores amarela, verde e vermelha as lentes são transparentes, resistentes a altas temperaturas e recebem tratamento ultravioleta para evitar alterações de cor. Acompanha uma borracha de vedação por lente.

Refletor:

Confeccionado em chapa de alumínio polido eletrostaticamente, lustrado e anodizado de 1 mm de espessura. Possui formato parabólico e é espelhado.

Suporte (bocal):

Confeccionado em louça e composto por três módulos para lâmpada incandescente de até 200W.

Lâmpada:

Incandescente de filamento em tungstênio reforçado, preenchida com gás criptônio, com disco refletor interno de 100Wx127V e com duração mínima de 8.000 horas.

Elementos de ligação tipo 1:

Composto por duas fanges de alumínio fundido tipo 1 e um parafuso tipo 1 com porca de 2 1/4”x1/2” de aço galvanizado.

Tampa de vedação:

Confeccionada em borracha.

Instalação elétrica interna:

O bloco vem com sua instalação elétrica interna completa (facção com cabos de seção de 1,0 mm², isolamento e conector tipo barra de sindal ou similar).

41


BLOCO SEMAFÓRICO PARA PEDESTRES Componentes do bloco semafórico repetidor: 2 Módulos focais quadrado para lentes de 200mm 1 Elemento de ligação tipo 1 1 Tampa de vedação

Componentes do módulo focal: 1 Cobre-foco 1 Caixa de módulo focal 1 Lente quadrada 1 Refletor 1 Suporte para lâmpada 1 Lâmpada

Informações técnicas dos componentes: Cobre-foco:

Confeccionado em chapa plana de alumínio, liga 5052, têmpera H34 com 1 mm de espessura. Acompanha 4 parafusos galvanizados de 2,5x9,5 mm auto-atarrachantes e rosca grossa com arruelas galvanizadas lisas de 1/8”. Ambas as faces são submetidas à decapagem com aplicação de “wash-primer” à base de cromato de zinco e pintura com esmalte sintético na cor preto fosco.

Caixa de módulo focal:

Confeccionada em alumínio fundido para visor quadrado, pintado na cor preta fosca, contendo uma borracha de vedação.

42


sinalização semaFÓRICA| BLOCO SEMAFÓRICO Para Pedestres

Informações técnicas dos componentes: Lentes:

Confeccionadas em acrílico de 4 mm de espessura com formato quadrado com 200mm de lado.Possuem silhueta de boneco na cor verde e silhueta de mão na cor vermelha (desenho no 1.27 e 1.27b). Acompanha uma borracha de vedação por lente.

Refletor:

Confeccionado em chapa de alumínio polido eletrostaticamente, lustrado e anodizado de 1 mm de espessura. Possui formato parabólico e é espelhado.

Suporte (bocal):

Confeccionado em louça e composto por três módulos para lâmpada incandescente de até 200W.

Lâmpadas:

Incandescente de filamento em tungstênio reforçado, preenchida com gás criptônio, com disco refletor interno de 100Wx127V e com duração mínima de 8.000 horas.

Elementos de ligação tipo 1:

Composto por duas fanges de alumínio fundido tipo 1 e um parafuso tipo 1 com porca de 2 1/4”x1/2” de aço galvanizado.

Tampa de vedação:

Confeccionada em borracha.

Instalação elétrica interna:

O bloco vem com sua instalação elétrica interna completa (facção com cabos de seção de 1,0 mm², isolamento e conector tipo barra de sindal ou similar).

43


44


sinalização viária horizontal

Padrão de traçado Contínua:

São linhas sem interrupção pelo trecho da via onde estejam demarcando; podem estar longitudinalmente ou transversalmente opostas à via;

Tracejada ou Seccionada:

São linhas seccionadas com espaçamentos de extensão igual ou maior que o traço;

Símbolos e Legendas:

São informações escritas ou desenhadas no pavimento indicando uma situação ou complementando a sinalização vertical.

cores Amarela:

Utilizada na regulação de fluxos de sentidos opostos, na delimitação de espaços proibidos para estacionamento e/ou parada de ônibus e na marcação de obstáculos;

Vermelha:

Utilizada na regulação de espaço destinado ao deslocamento de bicicletas leves (ciclovias) e para símbolos (hospitais e farmácias/cruz);

Branca:

Utilizada na regulação de símbolos de fluxos de mesmo sentido; na delimitação de espaços especiais; de trechos de vias destinados ao estacionamento regulamentado de veículos em condições especiais; na marcação de faixas de travessias de pedestres; na pintura de símbolos e legendas.

Azul:

Utilizada nas pinturas de símbolos em áreas especiais de estacionamento ou de parada para embarque e desembarque de pessoas com deficiência física; Preta: utilizada para proporcionar contraste entre o pavimento e a pintura.

Fatores que afetam o desempenho da demarcação A Sinasc no desenvolvimento de seus produtos e realização dos serviços, neutralizar quando possível, os vários fatores que afetam simultaneamente o desempenho da demarcação, Possibilitando aos clientes a escolha ideal para cada projeto de sinalização. Os fatores mais comuns que afetam o desempenho da demarcação viária são:

Geometria da via:

O desgaste na demarcação pode ser mais intenso em curvas e pistas de rolamento estreitas, do que em retas e pistas de rolamento largas.

Natureza do tráfego:

As vias de transporte que utilizam veículos de grande porte e carga, apresentam naturalmente um desgaste maior do que vias utilizadas preferencialmente para veículos de passeio.

45


sinalização viária horizontal

Fatores que afetam o desempenho da demarcação Volume médio diário:

O tráfego mais intenso provoca maior número de toques dos pneus nas demarcações e, portanto, maior desgaste.

Meio ambiente:

O desgaste da demarcação em uma Zona Industrial Química será potencialmente maior que a de uma região de fazendas. As vias à beira-mar podem sofrer o efeito de “jateamento” com areia pelo efeito dos ventos. O desgaste da demarcação ocorrerá com intensidade ainda que o volume de tráfego seja baixo.

Tipo e estado de conservação do pavimento:

As demarcações em pavimentos tradicionais com substrato fechado oferecem maior durabilidade do que as demarcações em pavimentos com substrato aberto (pavimentos drenantes) que são mais utilizados atualmente por oferecer maior segurança. A ilustração que se segue representa o desafio para o desempenho da retrorrefletividade da demarcação.

Soluções:

- Aplicação de termoplástico em substituição a tintas. - Aplicação de tintas em duas demãos. - Uso de micro esferas de vidro com alta esfericidade (Drop-On TPA). Entretanto, é de se esperar uma vida útil da demarcação menor que nas condições de um pavimento fechado.

46


Fábrica de Tintas Sinasc

Com uma inovadora fábrica de tintas para demarcação viária a Sinasc inova e desenvolve o que há de melhor no mercado de sinalização. Produz tintas de alta performance, conforme normas da ABNT, indicadas para demarcação e sinalização de rodovias, vias urbanas, aeroportos, pisos de cimento e concreto, canchas poliesportivas, garagens de edifícios e estacionamentos. A excelente resistência à abrasão, rápida secagem, flexibilidade adequada da película e alta resistência ao intemperismo, fazem das tintas Sinasc o produto ideal para rodovias, vias urbanas e aeroportos. Tintas produzidas: - Tinta acrílica à base de solvente Amarela | Branca - Norma ABNT NBR 11.862. Cinza | Azul | Vermelha | Preta | Verde-folha - Norma ABNT NBR 12.935. - Tinta acrílica à base de água- Norma ABNT NBR 13.699. Amarela | Branca | Azul | Vermelha | Cinza | Preta | Verde-folha - Termoplástico extrudado- Norma ABNT NBR 11.132. Amarela | Branca | Azul | Vermelha | Lima-Limão - Hot spray- Norma ABNT NBR 13.159. Amarela | Branca | Azul | Vermelha | Lima-Limão - Diluente para tintas de demarcação. 47


sinalização viária horizontal | fábricas de tintas

Tinta acrílica a base de água Utilização:

Tinta acrílica à base de água, recomendada para pintura de rodovias com médio VDM e vias urbanas com baixo volume de tráfego.

Características:

- Secagem rápida em temperaturas acima de 25ºC. - Boa aderência em pavimentos asfálticos em bom estado. - Resistente à gasolina. - Ótima resistência à abrasão. - Boa retenção de cor.

Descrição:

Fabricada com resina desenvolvida especialmente para pavimentos viários, não provocando danos aos mesmos. Utiliza água como diluente e não agride o meio ambiente. Não inflamável e de baixa toxidade, reduz o risco de acidentes e garante melhores condições de segurança aos operadores que trabalham na sua aplicação. Esse produto possui altos índices de sólidos em volume, acarretando uma espessura seca 30% maior na mesma espessura úmida, quando comparada às tintas convencionais para demarcação à base de solvente. Este sistema de aplicação pode apresentar aspersão simples ou dupla de esferas de vidro. Este material atende às especificações: ABNT NBR 13.699 – Sinalização Horizontal Viária – Tinta à base de resina acrílica emulsionada em água.

pintura com aspersão simples

48


sinalização viária horizontal | fábricas de tintas

Tinta acrílica a base de solvente Utilização:

Tinta acrílica, recomendada para pintura de aeroportos, rodovias e vias urbanas.

Características:

- Fácil homogeneização. - Secagem rápida. - Forte aderência ao pavimento. - Flexibilidade. - Ótima resistência à abrasão. - Perfeito aspecto visual diurno e excelente visualização noturna devido à ótima retenção de esferas de vidro.

Descrição:

As tintas com as resinas acrílicas estirenadas em toluol, foram desenvolvidas na Alemanha na década de 1960. No Brasil, a tecnologia passou a ser empregada a partir de 1970. Esta tinta apresenta uma rápida secagem, algo próximo a 20 minutos e uma resistência regular quanto a intempéries. Apresenta uma boa resistência quanto à abrasão. Este sistema pode apresentar aspersão simples ou dupla. Este material atende às especificações: ABNT NBR 11.862 – Tinta para Sinalização horizontal à base de Resina Acrílica.

pintura com aspersão dupla

49


sinalização viária horizontal | fábricas de tintas

Termoplástico Extrudado Utilização:

Material termoplástico constituído à base de resinas naturais, utilizado para aplicações em demarcações que exijam alta resistência ao desgaste, como faixas de pedestres, legendas e zebrados em vias urbanas e rodovias de alto volume de tráfego

Características:

- Espessura de aplicação de 3,0 mm. - Secagem após 5 minutos de sua aplicação. - Alta resistência à abrasão. - Pigmentos resistentes ao calor e à luz ultravioleta. - Excelente retenção de cor. - Alta refletividade devido à boa retenção das micro esferas de vidro. - Ótima aderência.

Descrição:

Material nobre da sinalização idealizado para ser aplicado por extrusão a quente. O termoplástico é aplicado por gravidade utilizando pistolas pneumáticas para pulverizar os materiais na espessura de 1,5 mm e extrudado a temperatura de 200ºC para a tinta branca e 180ºC para a amarela. A aplicação pode ser mecanizada ou através de equipamentos manuais. Este material atende à norma: ABNT NBR 13.132 – Termoplástico para Sinalização Horizontal aplicado pelo processo de extrusão.

faixa de pedestres em termoplástico

50


sinalização viária horizontal | fábricas de tintas

Termoplástico hot-spray resistência Utilização:

Material termoplástico constituído à base de resinas acrílicas e maleicas de alta qualidade, pigmentos estáveis ao aquecimento e microesferas de vidro. Utilizado para aplicações em faixas longitudinais (mecanizados), ou seja, eixos e bordos de pistas. Recomendada para aplicação em vias urbanas e rodovias com alto volume de tráfego.

Características:

- Espessura de aplicação de 1,5 mm. - Secagem após 5 minutos de sua aplicação. - Excelente estabilidade ao aquecimento. - Boa ancoragem das microesferas de vidro aplicadas por aspersão. - Alta resistência à abrasão. - Boa estabilidade da cor.

Descrição:

Material nobre da sinalização, constituído à base de resinas. Idealizado para ser aplicado por aspersão através de pistola de ar comprimido a temperatura de 200ºC para tinta branca e 180ºC para tinta amarela. Este material atende à norma: ABNT NBR 13.159, Termoplástico para Sinalização Horizontal aplicado pelo processo de aspersão.

máquina de hot-spray

caminhão fusor para hot-spray e extrudado

51


52


sinalização viária horizontal | fábricas de tintas

Retrorrefletividade

Esferas e microesferas de vidro Partículas de vidro na forma esférica aplicadas sobre a demarcação horizontal com sistemas de tintas, termoplásticos ou termofixos, asseguram o retorno da luz dos faróis durante as viagens noturnas, fenômeno chamado retrorrefletividade. A demarcação retrorrefletiva, crucial na segurança rodoviária, representa um dos ítens com o menor custo de toda obra rodoviária. Medida com equipamento “retrorrefletômetro”, na unidade mcd/lx.m2 (milicandelas por lux por metro quadrado), quanto maior for o nível, mais luz retorna ao motorista.

Fatores que influenciam a retrorrefletividade:

5- Quantidade de esferas de vidro. Em geral 400 a 500g/m2 de esferas drop-on corretamente aplicadas por simples ou dupla aspersão asseguram excelente retrorrefletividade inicial. Pré-misturadas nas tintas, 200 a 220g/l de tinta de premix contribuem para o desempenho e qualidade. 6- Tipo e qualidade da tinta. São fatores determinantes da tinta adequada a ser aplicada: A natureza da resina | A qualidade e o conteúdo de resina | O tipo A natureza e a quantidade do pigmento | O tipo e uso de solvente A incorporação de esferas de vidro tipo premix 53


Fatores que influenciam a retrorrefletividade: A qualidade do sistema de demarcação horizontal requer parceria entre fabricante de tinta/aplicador/fabricante de esferas de vidro/contratante. Somente assim os usuários das rodovias se beneficiarão da segurança através da demarcação horizontal.

Notas: 1 - Todos os produtos são revestidos para maximizar a fluidez durante a aplicação (exigencia normativa). 2 - O drop-on é também oferecido com revestimento para máxima aderência a cada tipo de resina. 3 - O mais usual o Drop-on AC04 (aderência a resina acrílica). 4 - Oferecido também com duplo revestimento (fluidez e aderência), passando a se chamar Drop-on AC 12/04. 5- O Drop-on Premium Super AC04 (e as esferas Visibeadstm l511) são tratadas para a máxima aderência. 6 -A NBR 14723 estabelece a metodologia para avaliação da retrorrefletividade.

54


Implantação de Ciclovias/ciclofaixas Projeto e implantação ou Revitalização de Ciclofaixa e áreas de Circulação de Pedestres Execução de serviços de construção e/ou revitalização da ciclofaixa, incluindo a implantação da capa aderente na cor vermelha do espaço delimitado para os ciclistas (tecnologia alemã), regulamentada pelo Código Nacional de Trânsito. Implantação e/ou substituição de tachões monodirecionais por tachões amarelos com refletivos vermelhos, que delimitam a área da pista. Instalação de placas de indicação das interrupções dos cruzamentos. Implantação de faixas para passagens de pedestres, lombadas e demais materiais para o controle do fluxo de veículos. O objetivo principal dos projetos é propiciar segurança e conforto aos ciclistas, pedestres e motoristas de veículos em geral.

56


dispositivos auxiliares Tachão refletivo Descrição:

São peças confeccionadas em resina de poliéster ou sintética, de alta resistência mecânica, com cargas minerais não reativas, com dois pinos externos de fixação, zincados e com rosca ancoradoura. Os elementos refletivos são de acrílico e lhes dão características retrorrefletivas mono ou bidirecionais.

Utilização:

Os Tachões tem a função de canalizar o tráfego ou garantir o afastamento do fluxo de veículos de obstáculos rígidos ou de áreas perigosas de acidentes, situadas próximas à pista de rolamento. Também tem a finalidade de sinalizar lugares de alto risco principalmente a noite.

Características Técnicas:

- Forma: Tronco prismático - Dimensão aproximada: 160x252x50 mm - Peso (médio): 2.800 g - Pino de fixação: 3/8”x2poL - Resistência à compressão - Carga mínima de ruptura: >15.000 kgf - Dimensão do elemento refletivo: 135 x 35 mm - Quantidade de adesivo p/ fixação: 1 kg para 4 peças Obs.: as dimensões acima, cotadas em mm, poderão variar de +/- 2mm. ATENDE AOS REQUISITOS DA ABNT NBR 15.576

57


sinalização viária horizontal | dispositvos auxiliares

Tacha refletiva com corpo de plástico ou resina Descrição:

Peças confeccionadas tanto em Plástico Injetado como em Resina de Poliéster ou Sintética de alta resistência mecânica, com cargas minerais não reativas, com um pino externo de fixação, zincado e com rosca ancoradoura. Os elementos refletivos são de acrílico e lhes dão características retrorrefletivas mono ou bidirecionais.

Utilização:

As tachas são utilizadas em sinalização viária com a finalidade de sinalizar lugares de alto risco, principalmente à noite.

Inovação:

Este produto tem um novo design com maior área de adesão e sustentação com formas arredondadas proporcionando uma diminuição de impacto contra o pneu evitando afundamentos e descolamentos aumentando a durabilidade dando maior desempenho para o produto.

Tipos de Tacha: Tacha tipo I: Tacha sem revestimento anti abrasivo; Tacha tipo II: Tacha sem revestimento anti abrasivo face de material não vítreo; Tacha tipo III: Tacha sem revestimento anti abrasivo face de vidro;

Características Técnicas: - Forma: Tronco prismático - Dimensão aproximada: 100 x 100 x 20 mm - Pino de fixação: 5/16 X 2 pol - Resistência a compressão - Carga mínima de ruptura: >15.000 kgf Obs.: as dimensões acima, cotadas em mm, poderão variar de +/- 2mm. ATENDE AOS REQUISITOS DA ABNT NBR 14.636

58


sinalização viária horizontal | dispositvos auxiliares

Tacha refletiva com corpo de plástico ou resina

59


sinalização viária horizontal | dispositvos auxiliares

Maxi Tacha Refletiva Descrição:

São peças confeccionadas em resina de poliéster ou sintética, de alta resistência mecânica, com cargas minerais não reativas, com dois pinos externos de fixação, zincados e com rosca ancoradoura. Os elementos refletivos são de acrílico e lhes dão características retrorrefletivas mono ou bidirecionais.

Utilização:

As maxi tachas são utilizadas em sinalização viária com a finalidade de sinalizar lugares de alto risco, principalmente à noite.

Características Técnicas:

- Forma: Tronco prismático - Cor: Amarela âmbar - Dimensão aproximada: 140x80x30 mm - Peso (médio): 520g - Pino de fixação: 5/16 x 2 pol - Resistência a compressão - Carga mínima de ruptura: >15.000 kgf - Dimensão do elemento refletivo: 86 x 19 mm - Quantidade de adesivo p/ fixação: 1 kg para 9 peças Obs.: as dimensões acima, cotadas em mm, poderão variar de +/- 2mm.

60


sinalização viária horizontal | dispositvos auxiliares

Mini tachão Descrição:

São peças confeccionadas em resina de poliéster ou sintética de alta resistência mecânica, com cargas minerais não reativas. Possuem pinos externos de fixação zincados e com rosca ancoradoura. Os elementos refletivos são de acrílico e lhes dão características retrorrefletivas mono ou bidirecionais.

Utilização:

Os mini tachões são utilizados em sinalização rodoviária para divisão de fluxos de sentidos opostos, com a finalidade de dificultar as ultrapassagens em lugares não permitidos, e simultâneamente, balizar a rota de tráfego, principalmente à noite.

Características Técnicas:

- Forma: Tronco prismático - Cor: Amarela âmbar - Cor do refletivo: Branca Ou Amarela - Dimensão aproximada: 200 x 100 x 40 mm - Peso (médio): 1.150 g - Pino de fixação: 3/8” x 2 pol x 2 - Resistência a compressão - Carga mínima de ruptura: >15.000 kgf - Dimensão do elemento refletivo: 125 x 24 mm - Quantidade de Adesivo p/ fixação: 1 kg para 8 peças Obs.: as dimensões acima, cotadas em mm, poderão variar de +/- 2mm.

61


sinalização viária horizontal | dispositvos auxiliares

Calota Descrição:

São peças confeccionadas em resina de poliéster ou sintética de alta resistência mecânica, com cargas minerais não reativas. Possuem pinos externos de fixação zincados e com rosca ancoradora. Fornecidas nas cores branca e amarela.

Utilização:

As calotas são utilizadas em sinalização rodoviária e/ou urbana com a finalidade de sinalizar lugares de alto risco, redução de velocidade e ou como sonorizador.

Características Técnicas:

- Forma: Seção de circunferência - Cor: Amarela âmbar - Cor do refletivo: Branca ou Amarela - Dimensão aproximada: 140 x 50 mm - Peso (médio): 850 g - Pino de fixação: 3/8” x 2 pol x 2 - Resistência a compressão - Carga mínima de ruptura: >15.000 kgf - Quantidade de Adesivo p/ fixação: 1 kg para 10 peças Obs.: as dimensões acima, cotadas em mm, poderão variar de +/- 2mm.

62


sinalização viária horizontal | dispositvos auxiliares

Segregador Descrição:

São peças confeccionadas em resina de poliéster ou sintética de alta resistência mecânica, com cargas minerais não reativas. Possuem pinos externos de fixação zincados e com rosca ancoradoura.

Utilização:

Os segregadores são utilizados em sinalização rodoviária para divisão de fluxos de sentidos opostos, com a finalidade de dificultar as ultrapassagens em lugares não permitidos, e simultaneamente, balizar a rota de tráfego, principalmente à noite.

Características Técnicas:

- Forma: Tronco prismático - Cor: Amarela âmbar - Dimensão aproximada: 460 x 160 x 100 mm - Peso (médio): 8.300g - Pino de fixação: 3/8” x 2 pol x 2 - Quantidade de Adesivo p/ fixação: 1/2 kg para 1 peça - Resistência a compressão - Carga mínima de ruptura: >10.000 kgf Obs.: as dimensões acima, cotadas em mm, poderão variar de +/- 2mm. ATENDE AOS REQUISITOS DA ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA CET-ET-SC-09

63


sinalização viária horizontal | dispositvos auxiliares

Adesivo para Dispositivos Auxiliares Sinasc Descrição:

Adesivo bi-componente insaturado à base de resinas de poliéster ou sintética, com cargas minerais não reativas. Acompanha catalisador na quantidade exata para o preparo de uma lata.

Utilização:

Uso na fixação de dispositivos auxiliares em sinalização horizontal, tachas, maxi tachas, mini tachões, tachões, calotas, segregadores e na lombada refletiva física modulada - S1.

Características Técnicas:

Quantidade por lata: 1 kg. Validade: 90 dias da produção.

64


sinalização viária horizontal | dispositvos auxiliares

Sinalizador para barreira rígida Descrição:

São peças confeccionadas em resina de poliéster ou sintética, de alta resistência mecânica, com cargas minerais não reativas, com duas abas externas de fixação. Fornecido na cor amarela.

Utilização:

Os sinalizadores para barreira rígida são utilizados em sinalização rodoviária e/ou vias urbanas para a finalidade de sinalizar lugares de alto risco, tais como curvas e são fixados sobre barreiras ou pontes.

Características Técnicas:

- Forma: Tronco prismático - Cor: Amarela âmbar - Dimensão aproximada: 145 x 55 x 35 mm - Peso (médio): 320 g - Abas de fixação: 20 x 30 x 1,5 mm - Dimensão do elemento refletivo:125x25 mm ou 135x32 mm – bi ou monodirecional Obs.: as dimensões acima, cotadas em mm, poderão variar de +/- 2mm.

65


sinalização viária horizontal | dispositvos auxiliares

Sinalizador para barreira rígida (New Jersey) Descrição:

São peças confeccionadas em chapa de aço galvanizado a fogo de bitola nº 14.O verso da chapa é pitado com tinta epóxi na cor preta fosca, secagem em estufa a 200º. Na face principal é aplicada película refletiva AI (Alta Intensidade) ou GD Lima-Limão, com refletância de acordo com as normas da ABNT.

Utilização:

Os sinalizadores para barreira rígida são utilizados em sinalização rodoviária e/ou vias urbanas com a finalidade de sinalizar lugares de alto risco, tais como curvas e são fixados sobre barreiras ou pontes.

Características Técnicas:

- Forma: Chapa retangular - Dimensão aproximada: 50 x 80 x 1.4 mm - Peso (médio): 150 g - Abas de fixação: 75 x 85 x 1.4 mm - Dimensão da área refletiva: 80 x 70 mm Obs.: as dimensões acima, cotadas em mm, poderão variar de +/- 2mm.

66


sinalização viária horizontal | dispositvos auxiliares

Sinalizador para a defensa metálica Descrição:

São peças confeccionadas em chapa de aço galvanizado a fogo de bitola nº 14 com dimensões principais de 80x75x55 mm. Nas faces principais são aplicadas películas refletivas AI (Alta Intensidade) com refletância de acordo com as normas da ABNT.

Utilização:

Os sinalizadores para barreira rígida são utilizados em sinalização rodoviária e/ou vias urbanas para a finalidade de sinalizar lugares de alto risco, tais como curvas e são fixados sobre barreiras ou pontes.

Características Técnicas:

- Forma: Chapa retangular - Dimensão aproximada: 50 x 80 x 1.4 mm - Peso (médio): 120 g - Abas de fixação: 75 x 85 x 1.4 mm - Dimensão da área refletiva: 50 x 75 x 2 mm Obs.: as dimensões acima, cotadas em mm, poderão variar de +/- 2mm.

67


68


metalurgia

Defensa Metálica Descrição:

Também denominados de guard-rails. As defensas são sistemas contínuos de proteção responsáveis por absorver e desacelerar os veículos durante o impacto redirecionando os veículos desgovernados para o leito das vias, diminuindo ou eliminando o risco de danos aos usuários. Conjunto composto de perfil metálico (guia de deslizamento perfil “w” – estrutura metálica semimaleável simples), poste de sustentação, espaçador, elementos de fixação e terminais aéreos, conforme as normas ABNT6.970/6.971/14.282 e zincados por imersão quente, atendendo à norma NBR 6.323.

- Defensa Simples: É formada por só uma linha de lâminas e suportada por uma única linha de postes. - Defensa Dupla: É formada por duas linhas de lâminas, paralelas e suportada por uma única linha de postes. - Defensa Maleável: Simples ou dupla, composto por lâminas, postes maleáveis, espaçadores maleáveis, garras de fixação, plaquetas, cintas, somente no caso de defensas simples, parafusos, porcas e arruelas. Este dispositivo tende a se deformar plasticamente ante o impacto de veículos. 69


metalurgia

Defensa Metálica - Defensa semimaleável: é o modelo de defensa metálica, simples ou dupla, composto por lâminas, postes, espaçadores simples, calços, plaquetas, parafusos, porcas e arruelas. Este modelo tem o poste mais rígido que o da maleável, ficando com maior tendência de deformação nas lâminas e nos espaçadores simples. - Defensa rigida: Simples ou dupla, obtido a partir da defensa semimaleável, através da diminuição do espaçamento em postes. - Defensa semi-rigida: Simples ou dupla obtido a partir da defensa semimaleável, através da eliminação dos espaçadores simples - Defensa mediana: Qualquer modelo de defensa metálica empregada no canteiro central. - Defensa removível: Qualquer modelo de defensa metálica, cujos postes são dotados de bases aparafusadas no pavimento, que permitam a sua remoção. Normalmente, é utilizado o modelo semimaleável, no uso de defensas removíveis. A manutenção das defensas metálicas é simples e rápida, devido ao sistema de acoplamento das peças por parafusos e ao fácil manuseio.

Utilização: Vias expressas urbanas | Rodovias | Pontes e viadutos | Pistas de corrida de automóveis | Estacionamentos.

70


Metalurgia

SINALIZAÇÃO DE SEGURANÇA (Guarda Corpo) Apresentação:

Este projeto de guarda-corpos tem por objetivo disciplinar a travessia de pedestres em locais que oferecem riscos à sua segurança. Podendo ser instalados com a finalidade tanto de bloquear, quanto de canalizar deslocamentos, em locais como corredores de ônibus, esquinas com elevado número de pedestres ou com elevado índice de ocorrência de acidentes com invasão do passeio público, além de vários pontos críticos do perímetro urbano. Serão utilizados três modelos de guarda corpos, com variação apenas no tamanho.

Guarda Corpo - tipo 1 Especificação:

O módulo 01 terá as dimensões de 1.154 mm de comprimento, com altura livre de 777 mm, mais 400 mm. Deverá assim apresentar altura total de 1.177 mm. O raio de curvatura das extremidades laterais superiores do guarda corpo deverá ser de 250 mm, contado do eixo do tubo. O guarda corpo é em aço SAE 1010/1020 com seção circular de diâmetros de 3” (76,20mm), parede de espessura de 2 mm, pintados em cor específica em esmalte sintético semi brilho. O tubo externo será de diâmetro igual a 3” (76,20mm), conforme projeto em anexo.

Guarda Corpo - tipo 2 Especificação:

O módulo 02 terá as dimensões de 1.154 mm de comprimento, com altura livre de 777 mm, mais 400 mm. Deverá assim apresentar altura total de 1.177 mm, com tela galvanizada de malha quadrada Otis. O raio de curvatura das extremidades laterais superiores do guarda corpo deverá ser de 250 mm, contado do eixo do tubo.

71


Metalurgia

O guarda corpo é em aço SAE 1010/1020 com seção circular de diâmetros de 3” (76,20mm), parede de espessura de 2 mm, pintados em cor específica em esmalte sintético semi brilho. O tubo externo será de diâmetro igual a 3” (76,20mm), conforme projeto em anexo.

Guarda Corpo - tipo 3 Especificação:

O módulo 02 terá as dimensões de 1.154 mm de comprimento, com altura livre de 777 mm, mais 400 mm. Deverá assim apresentar altura total de 1.177 mm, com tela galvanizada de malha quadrada Otis. O raio de curvatura das extremidades laterais superiores do guarda corpo deverá ser de 250 mm, contado do eixo do tubo. O guarda corpo é em aço SAE 1010/1020 com seção circular de diâmetros de 3” (76,20mm), parede de espessura de 2 mm, pintados em cor específica em esmalte sintético semi brilho. O tubo externo será de diâmetro igual a 3” (76,20mm), conforme projeto em anexo.

72


metalurgia

ABRigo Urbano para passageiros: modelo sinasc Descrição:

Abrigo para passageiros desenvolvido em estrutura metálica, modulada e de rápida instalação. Constituído por módulos, possibilitando assim a ampliação do mesmo. Estrutura em aço galvanizado a fogo e pintura eletrostática. Pode ser equipado com: sistema de iluminação, painéis publicitários, lixeiras, placa de logradouro e piso em lajota ecológica especial. O abrigo de passageiros é oferecido em uma série de cores visado respeitar os padrões arquitetônicos de cada local. Cobertura constituída de chapas de policarbonato visando uma maior luminosidade e durabilidade do equipamento.

73


metalurgia

Passarela Metálica Descrição:

Fabricação e implantação de dispositivos de segurança para pedestres em calçadas e vias urbanas confeccionados em metalon, que proporciona maior agilidade na instalação.

Utilização:

Ideal para canalização de trânsito. As especificações técnicas dos projetos de passarelas variam de acordo com o local em que serão implementadas. Mediante estudo a Sinasc propõe a melhor solução para cada caso.

74


Metalurgia

Bitucão - Lixeira ecológica ESPECIFICAÇÕES TECNICAS FRENTE

Descrição:

VERSO

Com a distribuição de lixeiras-coletoras em pontos ESPAÇO RESERVADO PARA MERCHANDISING

ESPAÇO RESERVADO PARA MERCHANDISING

A estratégicos, lixeira é fabricada chapa de As com bitucas coletadas são misturadas aço, possui formato cilíndrico de com outros insumos (resíduos vegetais, compostos 30 cm, e 180 cm de altura.

orgânicos, etc. ) e após processo de compostagem são disponibilizados em adubos utilizados exclusivamente Pintado com tinta automotiva nas cores J O G U E J O G U E AQUI AQUI SUA na recuperação de que áreas degradadas e SUA paisagismo. Ou laranja branco e cinza, imita uma BITUCA BITUCA bituca seja,deécigarro. o lixo virando solução ambiental. Desse modo as “bitucas processadas” são descartadas em locais resistente as intempéries, devido a FUMANTES FUMANTES adequados e não geram malefício nenhum para o meio qualidade do material que é fabricado. ambiente. O resíduo, que antes demoraria até cinco anos para nesse ambiente, “torna-se” pó A fixação podese serdecompor feita em qualquer local, partir de em àpraticamente 60 dias. 60 cm².

Especificações Técnicas:

A S B I T U C A S DE CIGARRO D E P O S I TA D A S AQUI SERÃO DESTINADAS À RECICLAGEM

A S B I T U C A S DE CIGARRO D E P O S I TA D A S AQUI SERÃO DESTINADAS À RECICLAGEM

JOGUE AQUI SUA BITUCA

JOGUE AQUI SUA BITUCA

PRESERVE O MEIO AMBIENTE

PRESERVE O MEIO AMBIENTE

FUMAR É PREJUDICIAL A SAÚDE

FUMAR É PREJUDICIAL A SAÚDE

ESPAÇO

ESPAÇO RESERVADO PARA MERCHANDISING

- A Lixeira é fabricada com chapa de RESERVADO aço, possui formato PARA MERCHANDISING cilíndrico de 30 cm, e 180 cm de altura.

- Pintado com tinta automotiva SUPORTE COMnas cores laranja branco e FUROS PARA cinza, que imita uma FIXAÇÃO bituca NOde SOLOcigarro.

FUROS COLETORES

FUROS COLETORES

FECHADURA COM TRAVA DE SEGURANÇA PORTA PARA RETIRADA DO MATERIAL RECOLHIDO

- Resistente as intempéries, devido a qualidade do material que é fabricado.

P R A T I C I D A D E - A fixação pode ser feita em qualquer local, à partir de 60 cm².

NA REMOÇÃO DO RESERVATÓRIO DE RESÍDUOS RESERVATÓRIO INTERNO COM ALÇAS PARA FÁCIL REMOÇÃO

FUNIL INTERNO QUE DIRECIONA AS BITUCAS PARA O RESERVATÓRIO

RESERVATÓRIO INTERNO PARA ATÉ 8 KG DE RESÍDUOS

As bitucas depositadas na lixeira são direcionadas por um funil para um reservatório interno, o mesmo pode ser facilmente removido da coletora sem contato direto com dos resíduos.

75


76


frota VEICULAR EQUIPADA

Máquina para Sinalização Horizontal com materiais termoplásticos

O equipamento é composto de:

- 2 fusores de 800 kg cada um; - Aquecimento térmico a óleo diesel, com queimadores elétricos; - Isolamento térmico das caldeiras, termômetros para acompanhar o aquecimento, fusão e aplicação dos materiais; - Agitadores para tinta, elétricos ou hidráulicos; - Caldeirinhas na parte traseira da máquina para facilitar o peneiramento do material e a aplicação manual, em áreas especiais tais como setas, letras, números e símbolos; - Grupo gerador para garantir o fornecimento de energia elétrica e fornecer luz ao equipamento para execução de trabalhos noturnos; - Aplicação mecânica e manual;

Acessórios:

- Sapatas mecânicas ou manuais para execução de faixas de: 0,10m, 0,12m, 0,15m, e 0,20m; - 3 maçaricos manuais; - 4 chapas para utilização no caso de recortes de faixas; - 2 bandejas medindo 0,50x1,00m; - 3 botijões de gás com capacidade de 13kg cada um; - 3 escovas de aço com cabos; - 3 vassouras com espátulas; - 2 espátulas grandes; - 4 espátulas pequenas.

77


frota VEICULAR EQUIPADA

Máquina para Sinalização Horizontal com tinta Acrílica

Características: - Montada sobre caminhão. - Motor de 27HP , com acelerador manual, bateria de 12 volts e partida elétrica. - Compressor de ar com 6 cilindros de alta pressão, com um estágio e filtro de admissão. - 2 tanques de tinta com capacidade para 300 litros, cada um, pressurizados, com saídas individuais de tinta para controle de pressão. - Válvulas de segurança de rápido alívio, mangueiras de alta pressão e válvula para controle de atomizador de pistola. - Tanque pressurizado de solvente para limpeza automática do circuito de tubulação de tinta e pistolas.

78


frota VEICULAR EQUIPADA

Veículos de Apoio e Manutenção com Escada Giratória Escada giratória para manutenção industrial, iluminação pública, sinalização aérea e semafórica.

79


frota VEICULAR EQUIPADA

Veículo de Apoio e Manutenção com Plataforma Pantográfica Plataforma pantográfica para manutenção industrial, iluminação pública, sinalização aérea e semafórica.

80


frota VEICULAR EQUIPADA

Guarda e remoção de veículos

Veículos de apoio e manutenção

Plataforma de transporte inclinável e deslizante, carrega e transporta veículos na plataforma e reboca outro na lança (asa delta).

Serviços de remoção, transporte e guarda de veículos - Transporte e pátio para guarda de veículos - Agilidade - Praticidade - Pátios com segurança 24 hs, 7 dias por semana.

81


consideraçþes

82



Manual tecnico de produtos e servicos sinasc 2013