Issuu on Google+

Jornal

Gota D’Água Informativo mensal dos empregados da Copasa

N° 421 - Agosto de 2009

Copa de 2014:

Com a copasa bh sai na frente

REVITALIZAÇÃO DA LAGOA DA PAMPULHA TEM OBRAS DA COPASA [PÁG. 8]

POPULAÇÃO TERÁ ABASTECIMENTO GARANTIDO COM OBRAS NO VETOR NORTE [PÁG. 9]


editorial

O Gota D’água volta neste mês de agosto de cara nova. Um novo planejamento gráfico foi criado especialmente para o jornal que leva as notícias mais importantes sobre a Copasa aos seus empregados. Moderno e mais atrativo, o objetivo é cativar o leitor, tornando a leitura mais agradável. A iniciativa segue a tendência de constante renovação pela qual passam as páginas de grandes publicações nacionais e internacionais. Para desenvolver o projeto, os mínimos detalhes foram pensados. Um exemplo é a predominância do azul em dois tons - por ser a cor da Companhia - e o verde que, juntos, reúnem conceitos como meio ambiente, água e vida. O alinhamento do texto inteiramente à esquerda também foi escolhido para deixar mais fácil a identificação das linhas de baixo no momento da leitura. Buscando uma atitude ambientalmente correta, também adotamos o papel reciclado.

Outra novidade é o cronograma que tem como objetivo organizar a distribuição e fechamento de pautas para o Gota D’água. Estabelecemos as datas para o jornal no qual ficou acertado que a publicação chegará às unidades da Copasa em todo o estado de Minas Gerais no dia 20 de cada mês. E para quem quiser sugerir pautas, elas devem ser enviadas 30 dias antes da data de publicação da edição do mês que se deseja fazer a divulgação. Com essas ações, esperamos produzir um jornal que contribua com a informação e o conhecimento de todos os empregados da Copasa, pois essa é uma das formas de tornar nossa empresa cada vez melhor. Equipe DVIP

PRÊMIO

Copasa é uma das maiores empresas de Minas A Copasa foi escolhida, pelo segundo ano consecutivo, uma das vencedoras da categoria “Melhores e Maiores Empresas de Minas Gerais” do XI Prêmio Minas Desempenho Empresarial, concedido pela revista Mercado Comum. Outras grandes empresas da economia mineira foram selecionadas em várias categorias. A conquista da Copasa obedeceu a critérios rigorosos e estritamente técnicos, possuindo como fundamento essencial a análise dos balanços, das demonstrações de lucros e perdas e dos relatórios de administração divulgados pelas empresas com base no exercício de 2008.

Prêmio Mercado Comum

expediente Gota D’Água Produção: Divisão de Imprensa Telefones: 3250-1750 | 3250-1069 Edição: Lúcia Marques Redação: Lúcia Marques, Solange Xavier, Flávia Cabral, Vanda Esther e a estagiária Elisa Moysés Fotos: Arquivo Copasa

2

Gota 421 - Agosto de 2009

Diagramação: Partnersnet Comunicação Circulação: Marcelo Souza Impressão: CGB Artes Gráficas Ltda Tiragem: 12 mil exemplares Site: www.copasa.com.br E-mail: gotadagua@copasa.com.br Impresso em papel reciclado


DESTAQUES do mês

Maio O destaque de maio é um verdadeiro ambientalista. Trata-se do técnico em saneamento Marcos Vartan Oberlender, da Divisão de Recursos Hídricos (DVHD). Ele sempre propõe soluções simples e eficientes às questões de preservação ambiental

das bacias hidrográficas do Estado. Há 27 anos na empresa, Marcos revela que uma das passagens de que mais tem orgulho é de ter participado da primeira equipe voltada para a questão de preservação ambiental no Sistema Serra Azul.

Junho Profissionalismo, competência e versatilidade. Foram essas qualidades que conduziram o gerente da Divisão de Apoio Administrativo e Vigilância Patrimonial (DVSA), João Batista Viana Cruz,

Julho O empregado Márcio Lopes de Oliveira Júnior, engenheiro de produção do Distrito do Rio Verde (DTRV), conquistou o título de destaque de julho. Há 22 anos na Copasa, Márcio foi escolhido pelo seu desempenho altamente profissional, seu comprometimento e sua dedicação frente ao setor técnico

ao título de empregado destaque de junho. Empregado da Copasa desde 1978, João Batista participou de importantes projetos como as reformas do 2° andar do Cope, das quais foi responsável direto, e dos três andares do prédio Sede. “Ser indicado pela direção da empresa para receber este título é muito gratificante. Este é o reconhecimento do esforço de todos da DVSA.”

do distrito, contribuindo para o sucesso alcançado por toda sua equipe. Ele é responsável pelo sistema piloto de neutralização de odores instalado na ETE Santana, em Varginha, e pelo projeto de eficiência energética da Captação Vargem, que resultaram numa redução de custo no valor de R$ 40 mil por mês no sistema de Varginha.

Homenagens por bons serviços e competência Os empregados da Copasa Fabiano Maciel Macedo, de Baependi, e João Antônio (Castelo), de Januária, receberam diploma de Honra ao Mérito, como reconhecimento pelos bons serviços prestados às comunidades. E, em Luz, Leonardo Antônio Rodrigues recebeu o título de Cidadão Honorário. Informativo Copasa

3


benefícios

Abono de ponto para aniversariantes O bem-estar de seus funcionários é uma preocupação constante da Copasa, que sempre pensa em maneiras para incrementá-lo. Por essa razão, a Companhia decidiu implementar o abono do ponto para os aniversariantes em seu dia. Isso significa que todos terão o dia inteiro para curtir com a família e os amigos essa data tão especial. É a Copasa trabalhando para aumentar a qualidade de vida de seus empregados.

Futuras mamães terão 180 dias de licença maternidade

As futuras mamães da Copasa também estão comemorando uma importante conquista. É que a licença maternidade foi ampliada de 120 para 180 dias. Assim, elas terão dois meses a mais para cuidar de seus bebês. Oito empregadas já estão sendo beneficiadas com a nova medida.

Substituição de crachás Com o objetivo de garantir mais agilidade, segurança e eficiência aos registros de entrada e saída, a partir de 31 de agosto, os empregados da Copasa utilizarão um novo crachá com tecnologia de leitura de documento. Isso significa que não será preciso passá-lo no marcador, sendo necessária somente a sua aproximação. O novo cartão conterá um chip interno semelhante aos dos cartões bancários. Os empregados terão a vantagem de poder controlar diariamente os horários de entrada e de saída, além do banco de horas.

Todos os relógios de ponto eletrônico antigos ou as catracas serão substituídos ou adaptados de forma gradativa, de acordo com cronograma definido pela Divisão de Atendimento a Informática (DVAI). O novo sistema será implantado primeiro na regional. Algumas unidades continuarão a efetuar a marcação por meio do código de barras, como é feito atualmente, até que todos os relógios sejam substituídos. O kit personalizado com o novo crachá deverá ser entregue aos empregados até o dia 30 de agosto.

Recomposição salarial As boas notícias não param por aí. A partir de agosto, 10% da Gratificação de Desempenho Institucional (GDI) serão incorporados ao saláriobase, independentemente dos índices de alcances de metas. Os outros 10% continuarão variáveis. A nova medida, aprovada na última reunião do Conselho de Administração, eliminará a defasagem atualmente existente no salário do empregado, permitindo o resgate do valor nominal do salário-base, que será aumentado. Além disso, a regra abrirá perspectivas de negociações salariais futuras, possibilitando a discussão de novos patamares da GDI, atualmente limitada em 20%. 4

Gota 421 - Agosto de 2009


obras no interior

Barragem no rio Todos os Santos muda a

realidade de Teófilo Otoni

Governo do Estado já liberou R$ 92,2 milhões para obras de ampliação do sistema de esgoto e melhoria da oferta de água tratada O governador Aécio Neves autorizou, em julho, o início de obras de saneamento básico no município de Teófilo Otoni, no Vale do Mucuri, que terão investimentos de R$ 92,2 milhões. As obras, executadas pela Copasa, beneficiarão a população com a ampliação do sistema de esgotamento sanitário e melhoria da oferta de água tratada, por meio da construção de barragem no rio Todos os Santos. A Copasa construirá uma vila, com toda infraestrutura, para receber as famílias que atualmente vivem na área a ser alagada com a construção da barragem. No

projeto, estão previstas melhorias na Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) da penitenciária de Teófilo Otoni. Mil empregos estão sendo criados para a realização dos trabalhos, formando uma complexa rede de desenvolvimento, resultado das ações que o Governo de Minas vem realizando com o objetivo de acelerar o crescimento econômico e social do Vale do Mucuri. O diretor de Operação Norte da Copasa, Márcio Kangussu, explicou que o objetivo da construção da barragem no rio Todos os Santos é aumentar a oferta de água e diminuir os transtornos causados pelas enchentes e inundações nos períodos de chuva. O lago a ser formado pela barragem terá 161 quilômetros quadrados e 12 milhões de metros cúbicos de volume de água. Esta obra, orçada em R$ 45 milhões, será concluída em dezembro do ano que vem, beneficiando 130 mil pessoas.

Moradores de Nova Turmalina têm abastecimento garantido Mil e duzentos moradores do bairro Nova Turmalina, no município de Turmalina, no Vale do Jequitinhonha/Mucuri, tiveram uma antiga reivindicação atendida – de água de qualidade. Em 1° de agosto começou a funcionar o Sistema de Abastecimento de Água do bairro, construído pela Copasa com investimentos da ordem de R$ 500 mil, sendo R$ 200 mil de contrapartida do município. As obras foram realizadas entre agosto de 2008 e julho de 2009. O sistema implantado tem capacidade para atender até 5,5 mil pessoas e já foi projetado considerando o crescimento populacional do município, filosofia presente nas ações da Companhia que está sempre se antecipando a demandas futuras. É composto por cerca de 300 ligações prediais e 13 quilômetros de redes distribuidoras, duas Estações Elevatórias de Água (EEA) e dois reservatórios com capacidade de armazenamento de 130 mil litros. Além do

Inauguração do sistema DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA

ganho em saúde e qualidade de vida para os moradores, o sistema vai garantir mais desenvolvimento não só para o bairro, mas para todo o município.

Informativo Copasa

5


CAPA

Gol de placa Belo Horizonte tem a melhor cobertura de saneamento entre as cidades que irão sediar a Copa de 2014 Muito trabalho, dedicação e investimento. Foi com essas palavras que o diretor de Operação Metropolitana da Copasa, Juarez Amorim, definiu o resultado da pesquisa realizada pela Fundação Getúlio Vargas em parceria com o Instituto Trata Brasil, divulgada em 2 de julho, que elegeu Belo Horizonte a cidade com maior cobertura de coleta e tratamento de esgoto (97,5%) dentre as 12 capitais brasileiras sedes dos jogos da Copa do Mundo, em 2014. O estudo é baseado nos dados divulgados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) 2007, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que avalia os impactos sociais gerados pela falta de saneamento básico na saúde da população.

6

Gota 421 - Agosto de 2009

Em segundo lugar está São Paulo, com percentual bem abaixo, de 88,52%. Entre as 12 cidades-sede da Copa, a pior colocada na prestação desse serviço foi a capital do Rio Grande do Norte, Natal, que aparece na 21ª posição no ranking com apenas 21,26% da população afirmando ter rede de esgoto. Segundo Juarez Amorim, essa vitória é o reconhecimento de todo o trabalho realizado pela empresa na capital mineira. “Sabemos que temos papel importante nessa classificação. A Copasa tem feito e continua realizando muitos investimentos na implantação de redes coletoras, interceptoras e na construção de


Estações de Tratamento de Esgoto (ETEs) para garantir o acesso de mais pessoas aos serviços de esgotamento sanitário. Esse resultado reflete todo o nosso esforço e planejamento.” Colocando em números, a Companhia está investindo pesado em obras e melhorias dos serviços de coleta e tratamento de esgoto. De 2003 a 2008, foram destinados R$ 1 bilhão para a ampliação dos serviços de esgotamento sanitário e, até 2011, estão previstos mais R$ 1,2 bilhão. Atualmente, a Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH) possui 26 Estações de Tratamento de Esgoto (ETEs) em operação, número que será acrescido em mais 25 estações até 2010. A Copasa atende em Belo Horizonte 2,4 milhões de habitantes com coleta de esgoto. Desses, 70% tem o resíduo tratado nas ETEs Arrudas, Onça e Pilar-Olhos D’água. De acordo com o chefe do Centro de Políticas Sociais da FGV, Marcelo Neri, o motivo que levou Belo Horizonte a ficar no topo da lista de coleta de esgoto está muito mais relacionado à gestão do que a recursos. “Não é só dinheiro. Dinheiro é importante, mas fundamentalmente é gestão e, para isso, a população tem de estar conscientizada. Tem de perceber que a falta de saneamento não é só o cheiro que as câmeras de TV não pegam, que o resultado não é aquela coceirinha, mas sim sérias doenças”, afirmou.

A ETE ONÇA contribui com o saneamento de Belo Horizonte

A CLASSIFICAÇÃO DAS CIDADES, CONFORME OS DADOS APRESENTADOS PELA PESQUISA, SEGUE ESTA ORDEM: Belo Horizonte

(97,5%)

São Paulo

(88,52%)

Salvador

(87,77%)

Rio de Janeiro

(83,73%)

Brasília

(80,17%)

Curitiba

(79,37%)

Fortaleza

(54,62%)

Porto Alegre

(49,29%)

Recife

(47,12%)

Cuiabá

(41,21%)

Manaus

(34,98%)

Natal

(21,26%)

ETE Arrudas, localizada na região metropolitana

Informativo Copasa

7


Revitalização

Um cartão postal

renovado

Lagoa da Pampulha recebe obras e programa da Copasa em ações de despoluição. Mais de R$ 60 milhões serão investidos até 2014

As ações desenvolvidas pela Copasa para recuperar a bacia da Lagoa da Pampulha deixarão resultados significativos para a cidade, os moradores e visitantes. Até 2014, a Companhia irá investir cerca de R$ 60 milhões em uma série de obras que contribuirão para despoluir a lagoa. Os esforços estão concentrados em uma única direção: eliminar os lançamentos indevidos de esgoto na lagoa. Uma das mais importantes intervenções já foi iniciada em junho. Trata-se da implantação de 35 quilômetros de redes coletoras e interceptoras na margem esquerda da lagoa, na construção de linhas de recalque, além da construção de quatro estações elevatórias, que encaminharão os dejetos para a Estação de Tratamento de Esgoto do Onça – ETE Onça.

Os esgotos que chegam até a Lagoa da Pampulha vêm dos córregos Sarandi e Ressaca. Somente nessa etapa, que tem previsão para ser concluída em dois anos, serão investidos R$ 16,2 milhões. Depois de finalizada, cerca de 2,5 milhões de litros de esgotos deixarão de ser despejados, diariamente, no espelho d’água. Outra importante obra que também contribuirá para a revitalização da lagoa é a implantação de redes interceptoras na avenida Nacional, em Contagem. Esse empreendimento orçado em R$ 17 milhões já está em fase de licitação. Já o Centro das Indústrias de Contagem (Cinco) e a Ceasa, também receberão redes interceptoras complementares. Em processo de licitação, essas obras devem alcançar a cifra de R$ 800 mil. Outros R$ 20 milhões serão investidos na interligação de diversas redes coletoras de esgoto e no Programa Caça-Esgoto para identificar e retirar os esgotos despejados inadequadamente nas galerias pluviais, nos córregos, nos rios e encaminhá-los para as estações de tratamento.

Ações vão contribuir com revitalização da Lagoa

8

Gota 421 - Agosto de 2009


Vetor Norte

Mais água para RMBH Obras no Vetor Norte garantirão o abastecimento de água na região Melhorar cada vez mais o abastecimento da Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH) é uma importante meta da Copasa. Para isso, obras complementares com objetivo de aumentar a oferta de água na RMBH estão sendo realizadas. Entre as principais, destacam-se a Adutora de Integração e a Linha Azul. Obras da Linha Azul

A empresa está investindo cerca de R$ 81 milhões nas obras da Adutora de Integração, que tem previsão para conclusão em fevereiro de 2010. Com aproximadamente 50 quilômetros de redes adutoras, o empreendimento está com mais de 80% das obras realizadas. Além de ser responsável pelo abastecimento da Cidade Administrativa, a Adutora de Integração aumentará a oferta de água para o Vetor Norte da RMBH, interligando o sistema de abastecimento de água do Aeroporto de Confins e das cidades de Lagoa Santa, São José da Lapa e Vespasiano ao Sistema Integrado da Bacia do Rio Paraopeba, beneficiando aproximadamente 130 mil pessoas. Já os investimentos na Linha Azul são da ordem de R$ 160 milhões. Serão destinados à implantação de 22 quilômetros de redes de água tratada, que interligarão os dois maiores sistemas produtores de água da RMBH: Sistema Rio das Velhas, em Nova Lima, e Paraopeba, que é composto pelas unidades produtoras de água do Rio Manso, em Brumadinho; Serra Azul, em Juatuba; e Vargem das Flores, em Betim.

O primeiro trecho das obras, na avenida Jequitinhonha, já está concluído. Ele interligará o novo reservatório com 30 milhões de litros no bairro Taquaril ao já existente no Céu Azul. O segundo trecho da Linha Azul é a implantação de uma outra adutora de quatro quilômetros e um reservatório com capacidade de 10 milhões de litros, que compõem o conjunto das obras no bairro Carlos Prates. Toda a população das cidades atendidas pela companhia na RMBH será beneficiada, ou seja, cerca de cinco milhões de moradores. O principal objetivo da Copasa é garantir o abastecimento da região até 2026, considerando as projeções de crescimento populacional para esse período. Com a implementação da Linha Azul, a Copasa terá flexibilidade operacional para, quando necessário, transferir água tratada de uma área para outra, evitando o comprometimento do abastecimento em uma delas.

Ações comunitárias Alinhada às questões de Governança Corporativa e cumprindo o seu papel social, a Copasa realiza paralelamente às obras uma série de ações com a comunidade. Antes de iniciar cada etapa do empreendimento, a Companhia coloca em todos os trechos uma equipe devidamente preparada para atender aos moradores da região. Esse diálogo possibilita conhecer e tratar casos isolados durante a execução dos serviços, garantido a satisfação dos clientes da empresa.

TRECHO CONCLUÍDO NA Av. Jequitinhonha

Informativo Copasa

9


ENTREVISTA

Água mineral

de qualidade

Já é fato que a Copasa ocupa hoje uma posição privilegiada entre as melhores empresas de saneamento do País. Ampliando sua atuação, a Companhia oferece água mineral de qualidade por meio de sua subsidiária, a Águas Minerais de Minas. Para falar a respeito, o jornal Gota D’água conversou com a coordenadora geral de vendas da subsidiária, Fernanda Zago.

Atualmente, como está o mercado de água mineral e como é a atuação da Águas Minerais de Minas dentro desse contexto? Esse setor está passando por um crescimento. Nunca houve um foco tão grande no mercado de água mineral. E nós temos tido um retorno muito positivo, conseguindo nos destacar em relação ao atendimento, à abordagem e à embalagem. Mas o maior orgulho é que a nossa água é engarrafada diretamente da fonte, inclusive a gasosa. Oferecemos realmente uma água natural. Hoje existem apenas quatro fontes que possuem a qualidade de ser naturalmente gasosa. Nós possuímos três delas.

São Paulo, um no Rio de Janeiro e um em Brasília. Depois de ser envasada, a água é repassada para distribuidores parceiros, que vão vendê-la para os estabelecimentos. Mas muito além disso, inovamos para fazer com que as pessoas tenham uma visão diferente sobre a água mineral, realizando um trabalho de conscientização com os proprietários dos estabelecimentos para mostrar como nosso produto é diferenciado. Hoje, a Caxambu Gourmet está presente nos melhores supermercados, restaurantes, padarias e hotéis de Minas Gerais, além dos estados nos quais temos escritórios.

E como os empregados da Copasa podem contribuir para o sucesso da marca?

Seria interessante se, quando for comprar uma água mineral, o empregado da Copasa A empresa detém pedisse a nossa pelo nome, hoje quatro marcas Fernanda Zago, coordenadora geral de uma água Caxambu. Isso de água mineral? vendas da Águas Minerais de Minas contribuirá para aumentar a Sim. A Caxambu, a Arareferência em relação ao nosso produto. xá, a Lambari e a Cambuquira, mas somente a Caxambu

é comercializada. Aliás, ela é uma água diferenciada, pois apresenta propriedades químicas naturais que aguçam as papilas gustativas e deixam o paladar bem mais apurado. Ela é perfeita, portanto, para acompanhar pratos e degustações de vinhos. Por isso, recebe o nome de Caxambu Gourmet.

E como é o processo de comercialização da Caxambu? Temos quatro escritórios, um em Minas Gerais, um em

10

Gota 421 - Agosto de 2009

E as fontes naturais da empresa são protegidas? Sim. Preservamos todas as fontes para garantir a perpetuação da riqueza desse patrimônio. Elas estão todas no estado de Minas Gerais. Só engarrafamos a quantidade que sai naturalmente da fonte. Nunca exploramos além do que nos é oferecido. Na cidade de Caxambu, inclusive, revitalizamos todo o parque das águas, oferecendo também uma opção de lazer e turismo para a região.


CURTAS

Agência reguladora é criada O governador Aécio Neves sancionou, no dia 3 de agosto, a lei que cria a Agência Reguladora de Serviços de Abastecimento de Água e de Esgotamento Sanitário (Arsae-MG). “Ela contribuirá para um maior acesso da população mineira a serviços de água e esgoto de qualidade”, afirma Ricardo Augusto Simões Campos, diretor Financeiro e de Relações com Investidores (DFI) da Copasa. Com a criação da Arsae-MG, a Companhia poderá retomar sua política tarifária, fundamental para assegurar o equilíbrio entre os investimentos e o caixa da companhia. A íntegra da lei está disponível no www.copasa.com.br/ri

Lucro líquido da Copasa aumenta 18,7%

A Copasa já tem um perfil no microblog mais famoso da internet, o Twitter. O espaço apresenta novidades sobre projetos e ações da empresa. Para acompanhar a Copasa, basta acessar www.twitter.com/copasamg.

A Copasa encerrou o primeiro semestre do ano com um lucro líquido de R$ 241 milhões, 18,7% superior aos R$ 203 milhões registrados em igual período de 2008. A receita líquida de janeiro a junho somou R$ 1,07 bilhão, um crescimento de 9,9% na comparação com os seis primeiros meses do ano passado. Como não houve reajustes de tarifas, o aumento da receita pode ser explicado pela elevação no número das ligações de água e de esgoto realizadas no período. Já a população beneficiada com os serviços de abastecimento de água aumentou em 336 mil pessoas entre junho de 2008 e junho de 2009, chegando a 12,6 milhões de mineiros. Em relação aos municípios atendidos com serviços de água da Companhia, o número saltou de 598 para 602.

Novos membros da Cipa 5 tomam posse

Visita a obras em Diamantina e Curvelo

No dia 10 de agosto, tomaram posse os novos membros da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (Cipa 5) para o anuênio 2009/2010. A Cipa tem o objetivo de prevenir acidentes e doenças decorrentes do trabalho, com a missão de preservar a vida e promover a saúde do trabalhador. A Cipa 5 é responsável por todas as unidades da Regional da Copasa no bairro Santo Antônio. O presidente eleito foi Marivaldo Silva Amarante.

Os diretores de Operação Norte (DNT), Márcio Kangussu, e de Meio Ambiente e de Novos Negócios (DMA), Carlos Gonçalves de Oliveira Sobrinho, visitaram nos dias 13 e 14 de agosto as obras de ampliação e melhorias nos sistemas de abastecimento de água e esgotamento sanitário de Diamantina e Curvelo. Em Diamantina, mais de R$ 19 milhões estão sendo investidos na ampliação do sistema de esgotamento sanitário. As obras já estão em andamento e a previsão de término é no início do segundo semestre de 2010. Já no sistema de esgotamento sanitário de Curvelo estão sendo aplicados mais de R$ 26 milhões e a previsão é que em outubro de 2009 todas as obras já estejam concluídas.

Copasa no Twitter

Informativo Copasa

11


BEM-ESTAR

Gestantes da Copasa

estão em casa

Medida é preventiva e tem objetivo de evitar contágio da gripe Influenza A. Afastamento, que teve início no dia 17, será de 15 dias

As empregadas gestantes da Copasa estão em casa desde o dia 17 de agosto, em afastamento de 15 dias. A medida é uma prevenção a possíveis contaminações pela Gripe Influenza A (H1N1), mais conhecida como Gripe Suína. Mais uma vez, a Companhia demonstra que sua política de responsabilidade social envolve muita preocupação com seus funcionários e se antecipa a possíveis problemas para garantir o bem-estar de todos. A medida não acarretará nenhum prejuízo nos vencimentos e benefícios das mesmas. De acordo com o Ministério da Saúde, as gestantes são mais vulneráveis ao vírus Influenza A (H1N1) devido à baixa em seu sistema imunológico, fazendo parte do grupo de risco. A Copasa decidiu afastá-las para evitar qualquer possibilidade de contágio. As unidades organizacionais nas quais gestantes estão lotadas devem encaminhar relatório médico de acompanhamento da gravidez (pré-natal) para a Divisão de Saúde e Segurança no Trabalho (DVSS). O documento é importante para que sejam efetuadas as regularizações de frequência. Independentemente de pertencer ao grupo de risco ou não, é muito importante cada um ficar atento aos sintomas da nova gripe: Febre repentina superior a 38°, dor de cabeça intensa, tosse, irritação nos olhos e dores musculares e nas articulações.

12

Gota 421 - Agosto de 2009

Medidas de higiene, como lavar as mãos frequentemente com água e sabão e o uso de álcool gel, são de extrema importância. A Copasa instalou em todas as entradas dos prédios da regional recipientes com álcool gel e expandirá a ação para todas as unidades.

Medidas de prevenção 1) Evite contato muito próximo com pessoas doentes e mantenha distância dos outros caso a pessoa infectada seja você. 2) Fique em casa se estiver doente. Assim você estará ajudando a não disseminar a doença. 3) Cubra a boca e o nariz sempre que tossir ou assoá-lo. 4) Lave as mãos, sempre, para prevenir contato com germes. Use álcool gel. 5) Evite encostar as mãos sujas nos olhos, no nariz ou na boca para que não sirvam de porta de entrada dos vírus. 6) Tenha outros bons hábitos, como dormir bem, fazer atividade física, controlar o estresse, beber líquidos e ingerir alimentos saudáveis.


Jornal Gota D'Água 421 - Copasa