Page 1


Editorial

Q

uando pensamos em Folclore dificilmente vamos associá-lo ao Carnaval, poucos sabem, mas essa festa tão famosa e que atrai milhares de turistas ao Brasil todos os anos, é também uma manifestação muito antiga, que, apesar das características ligadas a suas raízes, perdeu muito de sua essência com o passar dos anos.

Diretora Responsável: Gabriela Maruno Redatores: Ariadny Theodoro Camila Takaki Igor Carmine Kamila Barboza Leandro Galis Leilane Barbosa Mariana Fridman Marcos Antonio Marcos Vinicius Talita Pauletto

Não se sabe ao certo de onde veio o Carnaval, mas é possível identificar algumas semelhanças com os desfiles de corsos que aconteciam na Antiga Roma e apesar de sua provável origem, o Brasil é o dono das maiores festas anuais, que além de gerarem muito lucro para as prefeituras atrai cada vez mais pessoas pela sua beleza e originalidade. Para conhecer um pouco mais dessa folia, nós da Carpe Diem, fizemos uma cobertura especial levando você a Design e Diagramação: cada detalhe da tradição e beleza que espalha aleAriadny Theodoro gria e contagia milhões de pessoas em todo Brasil. Leandro Galis

Periodicidade: Anual

Revista Carpe Diem A Revista do Carnaval 2013. Mande críticas ou sugestões para contato@revistacarpediem.com.br


Índice

5

A história do Carnaval: Conheça como surgiu o canaval, a sua origem e como são as festas de hoje.

7

Brasil Afora: Confira como é o carnaval no Recife e também no a do Rio de Janeiro. Você vai ficar fora desse assunto?

9

Tema Carnaval 2013 (Escola Unidos de Vila Maria): Fique por dentro do tema da escola de Samba Unidos de Vila Maria, e qual foi a base para a escolha do Tema.

11

Escolha do Samba Enredo: Como é feita a escolha do samba enredo para o carnval , e como é criado , nesta matéria você sairá sem dúvidas.

Top 3 Escolas Campeãs do carnval 2012: Saíba quais foram as escolas campeãs do carnaval 2012 do Rio de Janeiro e São Paulo.

Carnaval de Veneza: Como será esse carnaval de mascáras? Fique sabendo como é o Carnaval de veneza com essa bela história.

Entrevista: (Vera Lúcia Dorisse): Exclusiva entrevista com uma baiana que a 16 anos tem essa paixão pelo carnaval e com seus 63 anos, desfila para a escola Unidos de Vila Maria.

Componentes do Carnaval: Quais são os componentes do Carnval? Quem participa de cada componente? Tire todas as suas dúvidas.

13

6 8

10 12

Personalidades do Carnaval: Veja as duas celebridades escolhidas pela Revista Carpe Diem, como personalidades do Carnval. Confira!


5 - A Hist贸ria do Carnaval


A História do Carnaval

O

carnaval é uma manifestação cultural muito conhecida e aceita no Brasil.Seja na rua, em blocos, clubes ou escolas de samba, muitas pessoas participam e gostam dessa festa; a aceitação é tão intensa que há quem diga que o ano começa só após o carnaval. Mas o que a maioria das pessoas não conhece é a sua verdadeira origem e intenção; então, vamos acabar com dúvida e informar os que adoram essa festa.

meçou ser comemorada com cultos; para não conter “atos pecaminosos” , essa adoção da festa permitiu a igreja manipular como a comemoração seria feita, porém essa mudança foi tão drástica que acabou tirando o real intuito da festa, que e r a agradecer e festejar as conquistas alcançadas sem se preocupar com pudores ou leis da igreja. Em 1545 durante o Concílio Trento, reunião da igreja católica para determinar regras e leis, finalmente a festa volta ser popular, sem as intervenções e doutrinas da igreja, e a comemoração fica como as pessoas achavam que deveriam e a igreja intitula como “festa da Carne”. No Brasil o carnaval desembarca em meados de 1723 com total influência Europeia. Os primeiros blocos ganham espaço e os cordões (famosos corsos) começam ganhar simpatia das pessoas. Alguns personagens de origem europeia foram incorporados pelo carnaval brasileiro, como: Rei momo, Pierro e Colombina. Com a chegada do carnaval também surgiram os blocos carnavalescos, em que os participantes se fantasiavam, usavam seus

5 - A História do Carnaval

O carnaval teve origem na Grécia em meados de 600 a 520 a.C. A princípio a festa foi criada para agradecer aos deuses pela fertilidade do solo e produção de colheitas, porém com o passar dos anos os próprios Gregos e Romanos começaram inserir bebidas alcoólicas e práticas sexuais na comemoração, o que tornou a festa intolerável aos olhos da igreja. Muitos anos depois a igreja achou por bem adotar o carnaval,o que ocorreu aproximadamente em 590 d.C. A partir desta data, a festa até então considerada pecaminosa co-

Camila Takaki e Mariana Fridman


carros decorados e desfilavam pelas ruas das áreas urbanas - foi o corso que deu origem aos carros alegóricos. A primeira escola de samba do Brasil foi criada no Rio de Janeiro e se chamava “Deixa falar”. Já a região Nordeste manteve a tradição do carnaval de rua. Recife e Bahia têm um dos maiores e mais famosos carnavais do Brasil e do mundo, e sua música mais tradicional é o axé.Atualmente, o carnaval Brasileiro tem prestígio internacional, principalmente no Rio de

Janeiro e em São Paulo. O carnaval do Rio é considerado o maior do mundo , ganhando um espaço no livro dos recordes. A disseminação das chamadas micaretas trouxeram novas transformações ao evento, chegando no que conhecemos e vivemos hoje uma vez por ano.

Top 3 das escolas campeãs do Carnaval RJ / SP Marcos Antonio

São Paulo:

Infográfico: Leandro Galis

Infográfico: Leandro Galis

6 - Top 3 Escolas de Samba

Rio de Janeiro:

Podemos dizer que foi uma surpresa o fato da Gaviões da Fiel ter apenas 4 vitórias, por ser uma das escolas mais populares do carnaval Paulista. O contrário da Vai-Vai, que aparecem primeiro lugar da lista com 14 vitórias. Em segundo temos Nenê de Vila Matilde com 11, seguindo de Camisa Verde e Branco com 9.

Em 1935 a Portela tirou o premio de campeã da Mangueira, e fica em primeiro lugar da lista com 21 vitórias. Em terceiro lugar temos uma das principais escolas do Rio, a Beija-Flor com 12 campeã Fonte: WikePédia


Brasil Afora

Kamila Barboza

Carnaval de Recife

C

Carnaval do Rio de Janeiro O Carnaval é a principal festa popular do Brasil, sendo o car-

Foto: Google

naval do Rio de Janeiro o mais rico e conhecido, atraindo milhares de turistas nacionais e estrangeiros. Todos os anos, na época de Carnaval, a cidade do Rio de Janeiro respira durante cinco dias um invejável ar de alegria. Os cariocas esquecem problemas e obrigações e rendem-se ao gigantesco espetáculo de dança e magia. O auge da festa é o desfile do grupo especial na Marquês de Sapucaí, onde diversas escolas de Samba disputam entre si o título de Campeã do Carnaval. Samba, cores vivas, fantasias esplendidas e mulheres bonitas são os principais ingredientes desta disputa grandiosa. 7 - Braasil Afora

onhecido internacionalmente por sua combinação de alegria, espontaneidade, história, irreverência e lirismo, o Carnaval do Recife a cada ano conquista mais foliões do mundo inteiro, interessados participar de um evento grandioso, colorido e animado. No carnaval de Recife e Olinda, não existem desfiles de escolas de samba, como no Rio; aqui, as escolas são substituídas por troças, que são grupos formados por amigos e familiares, que saem às ruas dos bairros em que vivem. No carnaval de Recife e Olinda, não existem trios elétricos e circuitos, como em Salvador. Os ritmos são tocados pelos próprios foliões, e os trajetos são definidos na hora. No carnaval de Recife e Olinda, ninguém paga nada. Não há ingressos, não há abadás. Todos participam; é só trazer a animação. Os ritmos contagiantes e as fantasias criativas brilham nas cidades cheias de gente, luzes e sons. É um Carnaval de alto astral!

Foto: Google


Carnaval de Veneza

O

Edição especial

carnaval de Veneza (Itália) é um dos mais antigos da história. Em 1296 foi declarado, pelo Senado, feriado oficial uma festa popular entre os venezianos, que já era chamada de Carnaval.

8 - Carnaval de Veneza

A festa cresceu tanto nos anos seguintes que começou a durar meses, ou seja, o Carnaval começava nos primeiros dias de Outubro (que marcava o início da temporada de teatro), era suspenso durante as quatro semanas antes do Natal (período chamado de Advento) e recomeçava em 26 de dezembro para terminar na quarta-feira anterior à Quaresma, seu feriado oficial.

Talita Paulleto

Em Veneza o Carnaval é diferente de qualquer outro, em estilo, ritmo e roupa, além de ser uma festa para a elite. Tanto as máscaras e as fantasias são inspiradas nos trajes do sécs. XVII e XVIII. Os bailes que acontecem em palácios, mansões e salões de hotéis de luxo são regados a champanhe. Nesse tipo de carnaval prevalece a valsa, a tarantela e até o samba. Até hoje mais de 100 mil pessoas vão à Veneza para participar de uma das maiores festas de Carnaval do mundo, ainda mantendo o costume de usar túnicas e máscaras, de modo que não sejam reconhecidas e possam cometer todos os tipos de excesso.


Tema do Carnaval 2013 da Escola Unidos de Vila Maria :

A

Made in Korea – 50 Anos de Imigração Coreana

Este carnaval ajudará muitos brasileiros, inclusive os descendentes de coreanos, a conhecer um pouco do seu legado

Leandro Galis

que começa a enraizar-se no Brasil. Eles trazem da pátria mãe conhecimentos diferenciados, força de trabalho, ajudando a edificar um futuro que todos sonham para o desenvolvimento destas comunidades em que estão inseridos, desta pátria que escolheram viver. Chegaram, focaram e mostraram a vontade de vencer... determinação e concentração na busca do resultado... A vitória! Competitividade...Lutas... fazendo sempre o seu melhor! Recusam-se a perder a luta. Vão até o fim. Fonte: Escola de Samba unidos de Vila Maria

9 - Tema: Unidos de Vila Maria

imigração Coreana no Brasil completará 50 anos em 2013 - ainda jovem comparada a imigração de outros povos. Para celebrar esta data, vem em boa hora a corajosa Coréia no Carnaval da Vila Maria, mostrando tradição, modernidade, criatividade e curiosidades deste país e de seus filhos coreanos de lá e aqui no Brasil. Ricamente ilustrada com fantasias, alegorias e evolução dinâmica, o carnaval é uma excelente fonte para um primeiro contato com esta cultura milenar que conta a história de um povo que é sinônimo de “recomeçar”.


ENTREVISTA COM VERA LUCIA DORISSE A baiana da Escola Unidos de Vila Maria

Ariadny Theodoro

Na entrevista Especial desta Edição conheça a rotina da Baiana da Unidos de Vila Maria, Vera Lúcia Dorisse, que, prestes a completar 64 anos, está se preparando para encarar seu 16º Carnaval na Avenida do Samba. Se você acha que tem fôlego, acompanhe agora a trajetória de uma apaixonada por Carnaval. 1- Vera, como nasceu seu amor pelo Carnaval? R: Desde criança moro no mesmo bairro que é o Jardim Japão e em épocas de Carnaval me lembro de sempre estar com as minhas amigas em bailes e blocos de rua. Sou membro da Unidos de Vila Maria desde que a escola desfilava somente no grupo de acesso.

10 - Entrevista: Vera

2- Como você conheceu a escola e quando começou a desfilar? R: Conheci a Unidos de Vila Maria por meio de alguns vizinhos que já eram membros da escola quando a mesma ainda era integrante do Grupo de Acesso, eles produziam fantasias, cediam suas casas como depósito de materiais e em um desfile de rua acabei despertando a vontade conhecer mais de perto o encanto do Carnaval. Comecei a desfilar em uma Ala aberta a comunidade e depois disso passei a integrar a ala das baianas acompanhada de uma amiga.

3 - O que a Vila Maria representa na sua vida? A Vila Maria é muito mais do que uma simples escola de Samba, quem cresceu ali sabe o esforço que foi levar a escola ao Grupo Especial e mantê-la até hoje nessa mesma posição . Temos 58 anos de muita luta e perseverança, a comunidade é muito unida. 4- Qual é a rotina de uma baiana? Próximo ao período de Carnaval, após a escolha do samba para o próximo ano, são marcadas reuniões pelos líderes das Alas onde tudo é explicado. Geralmente os ensaios da Ala das Baianas acontecem três vezes por semana junto com o Ensaio Geral que é aberto ao público a partir do mês de Outubro. 5- Para finalizar, o que você espera do Carnaval de 2013? É claro que estamos todos na torcida pelo primeiro título mas entramos na Avenida focados em fazer um belo desfile, aproveitar o tempo e principalmente se divertir! *Foto Divulgação


Escolha do Samba Enredo :

O

Como é feita a produção, seleção e escolha do samba.

Igor Carmine

samba-enredo, o mesmo deve retratar o enredo escolhido pela comissão de carnaval da escola (não confundir enredo com tema). O samba-enredo é um dos quesitos utilizados no julgamento dos desfiles das escolas. A evolução da escola em muito depende do andamento do samba e seu desenrolar na avenida: algumas escolas preferem deixar o samba mais calmo, outras mais agitado, ou ainda mais românticos! Tudo depende de seu estilo de desfile que pode mudar de carnaval para carnaval. Escolas de Samba que tradicionalmente se apresentam com uma quantidade muito grande de componentes, em geral usam uma batida mais rápida para acelerar o movimento dos foliões na avenida e manter a harmonia do conjunto.

11 - Escolha do Samba Enredo

samba-enredo, também chamado de samba de enredo, é um sub-gênero do samba moderno, surgido no Rio de Janeiro na década de 1930, feito especificamente para o desfile de uma escola de samba. Anualmente, as escolas de samba costumam promover concursos internos, onde várias músicas são apresentadas ao público em suas quadras, onde ao final, normalmente entre os meses de setembro e outubro, uma delas é escolhida como samba-enredo oficial para o Carnaval do ano seguinte. Algumas vezes, opta-se por fundir dois ou mais sambas-enredo que sejam do agrado dos membros da escola. O samba campeão embala a escola durante a fase de preparação, ensaios técnicos até ser apresentado no desfile de carnaval. Para que um samba seja considerado


Como se Cria o Samba Enredo Considera-se como primeiro samba-enredo, um samba da Unidos da Tijuca cantado no desfile de 1933, embora haja controvérsias sobre o assunto. Até 1947 as escolas de samba cantavam durante o desfile, dois ou três sambas que não faziam alusão ao enredo. Composto de um refrão pronto anteriormente e, durante o desfile, eram feitas improvisações. Em 1946, a instituição que, à época, organizava os desfiles das escolas de samba, proibiu a improvisação, exigindo que todas usassem o

samba-enredo, que já havia surgido, sendo cantado eventualmente por algumas escolas. Ficou famoso neste ano o caso da escola de samba Prazer da Serrinha, que ensaiou o samba-enredo "Conferência de São Francisco" (de autoria de Silas de oliveira e Mano Décio da Viola), mas no momento do desfile acabou por apresentar um samba de terreiro, o que levou a escola a uma má colocação e precipitou o surgimento da dissidência Império Serrano, no ano seguinte. Fonte: Papo de Samba / Fonogramas

Componentes para um Carnaval Marcos Vinicius

Alegorias e adereços: As alegorias são os carros ou tripés que vão contando o enredo com destaques sobre elas. As alegorias não podem ultrapassar oito metros e cinquenta centímetros de largura e nove metros e oitenta centímetros de altura. Nenhuma alegoria pode ser movida à tração animal, nem carros motorizados. 12 - Componentes

Bateria: É o coração da escola, uma verdadeira orquestra de percussão. Cada estilo de uma agremiação faz com que o número de componentes seja diferente, porém, o número mínimo exigido é de 200 ritmistas.

Comissão de frente: A Comissão de Frente é o cartão de visitas da escola e requer algo especial. Como que para dar as boas-vindas e apresentar a escola que a sucede, essa comissão apresenta-se de maneira tradicional. Conjunto: É a visão geral do desfile. As notas vão de 05 a 10. Os jurados desse quesito estão atentos para todos os componentes, para todo o desfile. Eles precisam estar atentos para a unidade da Escola, tanto para a musical quanto para a dramática e a visual.


Enredo: A tarefa de um juiz de enredo é basicamente observar a ideia a criação artística que vai contar uma história ao longo da passarela. Para essa concepção o jurado dá notas de 02 a 04 atentando para a originalidade, a criatividade e basicamente o roteiro.

ponente é fundamental. O item tem notas de 03 a 06 que vai julgar o andamento da dança, no ritmo do samba, de acordo com a cadência imposta pela bateria. Fantasias: As fantasias pôr definição, explica o enredo, mostra a ação, esclarece ao público a história que a escola está contando.

Evolução: Neste quesito a empolgação do com-

Personalidades do Carnaval Leilane Barbosa

F

alar de Carnaval sem citar Beth Carvalho é cometer uma gafe. Sua história na música começou em 1971, quando gravou o samba enredo da Unidos de São Carlos, “Rio Grande do Sul na Festa do Preto Forro” e, depois disso, foi um sucesso atrás do outro. Após gravar canções como “O Mundo é Um Moinho”, de Cartola, a cantora se consagrou no universo do samba com “Vou Festejar”, de Neoci, Dida e Jorge Aragão, escrita em 1978. Essa música ficou tão famosa que até hoje está na boca do povo. Foto Divulgação

Foto Divulgação

13 - Personalidades do Carnaval

L

uiz Antônio Feliciano Neguinho da Beija-Flor Marcondes é um dos mais conhecidos nomes do Carnaval da atualidade. Interprete oficial da Beija-Flor, Neguinho já está no cargo desde 1976. Criador do bordão “Olha a Beija-Flor aí, gente!”, seus maiores sucessos são “Aquarela Brasileira”, “Sonhar com o rei Da Leão”, “Ângela”, “Esmeralda” e “O Campeão”.


Revista Carpe Diem  

Revista sobre o carnaval, desenvolvida pelos alunos de Comunicação Social da Universidade Guarulhos (UNG).

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you